Page 1

FUNFARME n

o

t

Ano XII / Nº 147 - Março - 2014

í

c

i

a

s

O BRASIL faz residência AQUI! Pagina 6

Em março, a Funfarme iniciou a sua Residência Médica, já consolidada com uma das mais disputadas do país. Reflexo deste prestígio é que cerca de 40% dos residentes originam-se de outras regiões do Brasil. O grupo acima ilustra com precisão esta realidade: nada menos que 11 dos 27 jovens médicos são de outros Estados. Páginas 10 e 11


Funfarme

Editorial

Novos integrantes em nosso time No mês de março, recebemos 203 novos residentes de diversas especialidades e mais 123 profissionais da saúde para as vagas de aperfeiçoamento e aprimoramento da residência multiprofissional. Esses novos integrantes da instituição se juntam aos profissionais que já estão atuando e totalizam cerca de 600 residentes, aprimorandos e aperfeiçoandos Funfarme. Todas as vagas tiveram disputa acirrada e foram preenchidas por profissionais de diversos Estados do Brasil- o que mostra a excelência do ensino em nossa instituição e o nome de peso que temos em todo o país. Os profissionais que integram o time de nossa instituição têm a oportunidade de aprender com docentes de renome nacional

e internacional, além de todo o apoio físico, tecnológico, de pesquisa e educacional que a instituição oferece. É a chance que eles têm de se destacar no mercado de trabalho. Falando em educação, não podemos deixar de ressaltar a grande conquista de nossa instituição. A partir de agora, a Famerp terá polo da Universidade Virtual do Estado de São Paulo, graças ao nosso Know-how em educação e excelência na área de ensino, assistência e pesquisa. Nesta edição trazemos também nossas campanhas de prevenção à doenças, prevenção aos acidentes de trabalho, ações para os colaboradores e pacientes e investimento em tecnologia, buscando oferecer sempre serviços de qualidade.

Diretoria Funfarme

Sumário Funfarme defende, em Brasília, direito à Mamografia

03

Músicos alegram setor de Hemodiálise do HB

08

Dia Mundial do Rim

15

Famerp terá polo de universidade virtual

03

Novo portal de radiologia

09

Profissionais do mês

16 e 17

Diminuição de acidentes internos

04

Início da Residência médica, aprimoramento e aperfeiçoamento

Um até breve à Celina Zerezuela

05

Investimento em equipamentos

Projeto Bem Estar

06

Ding Down comemora Dia Internacional da Síndrome de Down

Dia Internacional da Mulher e campanha de combate ao Câncer de Mama

07

Grupo faz visita à crianças no setor de quimioterapia

Perfis: conheça melhor nossos funcionários

18

12

Meu setor: entenda como funciona o faturamento

19

13

NHE: vacinas

20

10 e 11

14

Expediente Informativo da Fundação Faculdade Regional de Medicina (Funfarme) Ano XII/ Nº 147 - Março - 2014 • Diretor Executivo da Funfarme: Dr. Horácio José Ramalho • Vice-Diretor Executivo Funfarme: Dr. José Luís E. Francisco • Coordenador de RH e DP: Dr. Paulo Nakaoski • Diretor Administrativo do HB: Dr. Jorge Fares • Vice-Diretora Administrativa do HB: 2

Funfarme Notícias - Março 2014

Dra. Amália Tieco R. Sabbag • Diretor Clínico: Dr. João Fernando Picollo de Oliveira • Vice-Diretor Clínico: Dr. William José Duca • Diretor Técnico: Dr. Paulo Nogueira • Vice-Diretor Técnico: Dr. Maurício de Nassau Machado • Diretor do Hemocentro: Dr. Octávio Ricci Júnior • Diretor do Ambulatório: Dr. Aldenis Borim • Diretora do Lucy Montoro: Dra. Regina Chueire

• Diretoria de Transição do HCM: Dr. Antônio Carlos Tonelli Gusson e Dra. Eloísa Galão Produção Editorial: Intermídia Publicações Telefone: 17 3353-2083 Jornalista responsável: MTB 24.527 Jornalista: Fernanda Martinazzi Estagiária: Juliana Elias Diagramação: Roger Goulart Impressão: Fotogravura Rio Preto Tiragem: 2000 exemplares


Funfarme

Vice-diretor da Funfarme vai a Brasília defender o direito à mamografia e 69 anos. Porém, existe uma lei de 2008 que garante o direito das mulheres acima de 40 anos à mamografia, o que torna a portaria Dr. José Luis Esteves, à direita, na sessão em Brasília inconstitucional. “O problema é que com esta gestores de saúde para liberar o portaria, as mulheres abaixo de procedimento. Nossa luta é para 50 anos e acima de 69 anos, para que todas as mulheres acima de fazer o exame pelo SUS, ficam na 40 anos tenha esse direito garandependência da boa vontade dos tido”, explica Dr. José Luis Esteves.

Famerp terá polo da Universidade Virtual do Estado de São Paulo

Anúncio foi feito durante reunião na diretoria da faculdade

Por todo o know-how em educação e excelência na área de ensino e pesquisa, a Faculdade de Medicina de São José do Rio Preto (Famerp) foi escolhida para receber um polo avançado da Universidade Virtual do Estado de São Paulo (Univesp) de ensino à distância. O anúncio oficial foi feito no dia 28 de março por Rodrigo Garcia, secretário de Desenvolvimento Econômico, Ciência, Tecnologia e Inovação do Estado de São Paulo, e Waldomiro Loyolla, diretor acadêmico da Univesp. A abertura do primeiro curso na faculdade está prevista para o início de 2015. Segundo Rodrigo Garcia, inicialmente será ofertado o título Gestão Hospitalar. O intuito é aprovar toda a expertise da instituição na área da saúde. “O ensino à distância que já foi tão criticado no passado, hoje pelas ferramentas de tecnologia é o grande futuro da educação. O Governo

de São Paulo atento a isso criou a Univesp”, afirma. Para Waldomiro, com o conhecimento e a composição de docentes que a Famerp, a faculdade terá condições de oferecer para o Estado inteiro cursos gerados em seu polo. “Nosso alvo é qualquer jovem que queira estudar em uma universidade pública e sem ter de se deslocar mais de 50 quilômetros. Os cursos serão destinados não só para os alunos de baixa renda, 50% das vagas serão para pessoas que fizeram o ensino fundamental e médio em escolas públicas”, explica. A perspectiva da Univesp é de lançar outros títulos no polo da Famerp ainda em 2015. De acordo com o diretor geral da instituição, Dulcimar Donizeti de Souza, a escolha da faculdade reforça a qualidade do ensino e a credibilidade enquanto instituição de ensino superior. Funfarme Notícias - Março 2014

3

Foto: Simei Adonis de Brito

O vice-diretor da Funfarme, Dr. José Luis Esteves Francisco, foi a Brasília, na Câmara dos Deputados, na Comissão de Seguridade Social e Família, no último mês, representando a Sociedade Brasileira de Mastologia, em defesa ao direto à mamografia para todas as mulheres acima de 40 anos. O médico se posiciona contra uma portaria n° 1.253, criada pelo Ministério da Saúde, que restringe o acesso ao exame. Em seu texto, a portaria direciona o financiamento extrateto apenas para mulheres entre 50


Funfarme

15% menos acidentes! Ações preventivas diminuem número de acidentes na Funfarme

Pensando sempre na segurança do funcionário, a Funfarme, através do Sesmt-Serviço Especializado em Engenharia de Segurança e Medicina do Trabalho - e CIPA – Comissão Interna de Prevenção de Acidentesvem realizando uma série de ações, com o objetivo de prevenir que ocorram acidentes internos. E as medidas preventivas já estão se mostrando eficazes. Prova disso é a diminuição em 15% no índice em 2013, comparado ao ano de 2012. Foram 325 no primeiro ano, caindo para 277, 48 registros a menos. André Luis Simonato, técnico em segurança do trabalho do Sesmt, explica que a Funfarme realiza estudos minuciosos que envolvem treinamentos anuais, palestras e campanhas como a SIPAT – Semana Interna de Prevenção de Acidente, que nesse ano realiza a 21ª edição, tudo visando melhorar a qualidade do serviço no local de trabalho.

Relação de acidentes de trabalho de 2010 a 2013

Estudos isentam Parque de Resíduos de acidentes de trabalho Um dos setores onde mais aconteciam acidentes era o Parque de Resíduos. No local, são descartados materiais produzidos pelo hospital, entre eles os perfurocortantes que eram desprezados de maneira inadequada. Carlos José da Silveira trabalha no departamento há oito anos e conta que antigamente era muito comum ocorrer problemas. Ele já se perfurou três vezes e teve que tomar injeções para evitar infecções, à época. “As agulhas ficavam soltas em sacos plásticos, tínhamos que ter muito cuidado para não nos machucar”, explica. Hoje, o lugar passou por uma reestruturação. “Agora é tudo separado, não existe mais perigo de se cortar ou se perfurar”, relata o funcionário. De acordo com Eduardo Barbosa dos Santos, também técnico em segurança do trabalho do Sesmt, quando o problema da seção foi detectado foram realizados treinamentos de reciclagem para a equipe de enfermagem e modificada a maneira de descarte dos resíduos. “Começamos a notar que muitos funcionários se machucavam. A partir daí desenvolvemos estudos para prevenir que esses acidentes acontecessem. Atualmente, os materiais, que antes ficavam no chão, são depositados em um container”, explica.

4

Funfarme Notícias - Março 2014

De 2010 a 2012 o número de acidentes mantiveram uma média, porém em 2013 os acidentes caíram 15%


Funfarme

Desejamos “boa sorte”!

A turma de nove anos reunida em festa surpresa para Celina

Celina Zerezuela vai deixar saudades na Gerência de Enfermagem do HB. Integrada em 2005 à equipe da Funfarme, como secretária administrativa do departamento, a colaboradora, agora, passa a desempenhar sua função para a Diretoria do Hospital da Criança e Maternidade. Em uma festa surpresa de despedida da Enfermagem, organizada pelas amigas de equipe, Celina ga-

nhou presentes e uma homenagem à dedicação e ao profissionalismo dispensados todos estes anos. Adaptada às novas instalações, ela fala com carinho e emoção de sua antiga equipe: “estou adorando minha nova rotina. No entanto, são nove anos com a Gerência, com a mesma equipe. Criei laços e os vejo como uma família mesmo.” Certamente, para a colaboradora, este foi um apenas “até logo” e um “boa sorte”.

ação

solidária

Instituto do Câncer de Rio preto recebe doação No final de março, o motociclista Rodrigo Toschi, conhecido no mundo do esporte como Cavalo, promoveu o primeiro “Trilhão do Cavalo”. O piloto reuniu 190 participantes em seu evento. Cada inscrito contribuiu com 30 reais e 20% deste valor foram revertidos em doações ao Instituto do Câncer de Rio Preto. “Meu pai faleceu por conta de um carcinoma, tenho amigos com a doença e gosto de poder ajudar os outros. Pretendo continuar com este tipo de evento e ir melhorando as edições futuras”, explicou Rodrigo, quando veio deixar o montante no Hospital de Base.

Rodrigo (à esquerda) recebe da colaboradora o certificado de doação. Ao lado, repórter que acompanhou o evento todo Funfarme Notícias - Março 2014

5


Funfarme

STAR E M BE

Programa Bem Estar Funfarme traça um raio-x dos setores da instituição Com o objetivo de melhorar as condições de trabalho e de atendimento da instituição, a diretoria lançou o programa Bem Estar no mês de março, em parceria com a Comissão de Eventos, CIPA e Sesmt. Os integrantes do programa - todos funcionários que se propuseram a participar ativamente - foram divididos em 13 grupos, que contemplou todo o complexo Funfarme, desde o prédio do HB até as áreas externas, como farmácia de alto custo, barracão da manutenção e até HLAB. “Com este projeto é possível traçar metas e projetos de melhorias na instituição. Estamos em constante evolução e nosso objetivo é ter uma Funfarme cada vez melhor para nossos clientes e também nossos colaboradores”, afirma Dr. Horácio José Ramalho, diretor executivo. Para a comissão organizadora o programa é um grande desafio e trará melhorias significantes. “Este é um projeto grande, que envolve muito mais do que retirar coisas que não estão sendo usadas ou melhorar gradualmente a estrutura física dos setores, mas sim melhorar o ambiente de trabalho e de atendimento em geral, envolvendo outros aspectos na segunda fase, a ser lançada em breve”, finalizam os integrantes. Em destaque, as 13 equipes que trabalharam no projeto 6

Funfarme Notícias - Março 2014


Funfarme

Dia voltado para elas – Funfarme promove atividade especial em comemoração ao Dia Internacional da Mulher Em comemoração ao Dia Internacional das Mulheres, a diretoria da Funfarme/HB, através da Comissão Interna de Eventos e Comissão Interna de Prevenção de Acidentes, organizou uma atividade especial na instituição voltada para elas que são mães, esposas, filhas e colaboradoras. A palestra, intitulada “Nós Mulheres”, foi regida pelas psicólogas da Fundação Eliane Lucânia e Tânia Carvalho, no início de março. “Elaboramos o con-

teúdo com base no que observamos em nossos atendimentos, nas principais angústias e vivências do sexo feminino”, explicam as profissionais. Todas que participaram da reunião receberam certificado e uma lembrancinha. Também foi realizado sorteio de prêmios (veja as fotos). Alini Klis da Silva, que trabalha no ambulatório há dois anos meio, foi contemplada com um secador de cabelo. “Fiquei muito feliz com o presente , nunca ganhei nada. A palestra também foi ótima, muito motivadora”, conta.

Estudantes de medicina da Famerp realizam

ação para prevenir câncer de mama

Acima, Adriana Claudino recebe o panfleto de prevenção do câncer de mama. Abaixo, a equipe da Liga de Mastologia com o Dr. Fábio Leite (à esq.)

Estudantes de medicina do 5° e 6° ano, que fazem parte da Liga de Mastologia da Funfarme e Famerp, participaram de uma campanha de prevenção ao câncer de mama no último mês. A ação, que foi desenvolvida pelas instituições em parceria com a loja Hering, aconteceu no Rio Preto Shopping Center. De acordo com Olívia Saes Cretelli, uma das estudantes coordenadoras da liga, a campanha promove a inclusão social, através da conscientização da população sobre um tema importante. ”O câncer de mama é mundialmente o de maior mortalidade para a mulher e hoje a detecção precoce garante chances altíssimas de cura”, pontua. Adriana Claudino estava passeando pelo local quando foi abordada. “A iniciativa está aprovada. É sempre bom prevenir e informar a população, principalmente sobre uma doença como o câncer de mama”, afirmou a mulher. Além da campanha, também houve um desfile com modelos trajando roupas sobre a doença (foto à direita). Estavam presentes no local o Prof° Dr. Fábio Leite, Chefe do setor de Oncologia da Funfarme, os alunos Marianne Kramer, João Gustavo Andrade, Maria Laura Perini e Mayara Cardozo, coordenadores da liga de Mastologia, além dos funcionários e clientes da loja. Funfarme Notícias - Março 2014

7


Hospital de Base

Músicos alegram setor de hemodiálise do HB Os olhares e ouvidos dos pacientes que realizam hemodiálise no Hospital de Base estavam voltados para a parte central do setor no último mês. Isso porque, um quinteto de músicos se reuniu para alegrar o ambiente, tocando canções sacras e clássicas. Dr. João Fernando Picollo, médico nefrologista da Funfarme, acompanhou a apresentação e aprovou a iniciativa. “É difícil encontrar pessoas que abrem mão do seu tempo para dedicar um pouco de solidariedade ao próximo. Esse tipo de trabalho é importante para o paciente que está em tratamento”. Dona Lurde Soares, 73 anos, diz que adora música e agradeceu pela visita inesperada. “A música tem o poder de nos distrair, além de nos deixar mais alegres”, pontua.

Grupo musical surgiu de projeto da Funfarme O grupo surgiu com o projeto “Mês da Humanização”, da Funfarme. Os músicos ficaram sabendo do programa e se reuniram para se apresentar no hospital. “Após aquele dia, nunca mais paramos de levar música às instituições hospitalares e asilos”, explica Samuel Prestes, um dos integrantes da formação. Quinteto toca para pacientes da hemodiálise

HB é primeiro hospital da região a realizar nova técnica para correção de aneurisma pelo SUS Com o objetivo de promover um intercâmbio de conhecimento e divulgar um novo material utilizado em técnica cirúrgica minimamente invasiva para corrigir a parede da aorta abdominal, a Equipe de Cirurgia Endovascular da Funfarme realizou um curso prático na instituição. Cerca de vinte médicos da região estiveram presentes.

Médicos da região assistem procedimento endovascular

Funfarme ministra aula prática para médicos de diversas cidades Os profissionais que ministraram o encontro foram os Drs. Luiz Fernando Reis, Daniel Gustavo Miquelin e André Rodrigo Miquelin. De acordo com o Dr. Daniel, os pacientes que precisam passar pela cirurgia, normalmente são idosos. O Hospital de Base é o único da região que realiza 8

Funfarme Notícias - Março 2014

este procedimento em pacientes do SUS. “Por ser um tratamento de alto custo, é importante que os médicos acompanhem e conheçam a técnica. Muitos deles não sabem que esse tipo de cirurgia é realizada no hospital e credenciado pelo SUS”, explica.


Hospital de Base

Portal da Radiologia agiliza a realização de exames por imagem

A área administrativa do setor de imagens ganhou um novo aliado no gerenciamento de exames de raios-x, mamografia, ultrassonografia, tomografia e ressonância magnética. Um portal foi criado para dinamizar o funcionamento na radiologia, auxiliando assim, os procedimentos. Segundo a Dra. Luciana Vargas, vice-chefe do Diagnóstico por Imagens da Funfarme, isso beneficiará tanto o paciente quanto o técnico. “Antigamente, o pedido de exame só era computado depois que chegasse à mão do técnico. A nova ferramenta permitirá que o documento seja integrado à base de dados na hora, agilizando todo processo”. O sistema controla, em tempo RX - Produção por técnico real, o fluxo de exames realizados e mostra há quanto tempo paciente está aguardando. “Quando faz mais de uma hora que o cliente está esperando, aparece uma bolinha vermelha em frente ao nome dele, indicando a demora”, explica Marilza Guerra da Silveira, supervisora do setor de Imagens. Além disso, o programa mostra, em gráficos, à administração a rentabilidade dos técnicos. “Com intuito de otimizar os atendimentos, podemos redirecionar aquele que estiver menos ocupado para o próximo paciente”, afirma Devair de Souza, supervisor técnico dos Raios-X. Dois telões que mostram ao técnico ou médico todas estas informações chegaram no final de janeiro e um deles já está em funcionamento. Nos painéis constará se o paciente é prioritário, ou seja, idoso, gestante ou deficiente físico ou mental.

Isabella de Souza Lima, Devair de Souza, Marilza Guerra Silveira e Dra. Luciana Vargas (da esq. para dir) formam a equipe que gerencia o portal

Troca de experiências

Médicos da Heart Link reuniram-se com a Diretoria da Funfarme e do HCM

Médicos da ONG Children’s Heart Link, dos Estados Unidos, estiveram novamente na Funfarme, acompanhando os procedimentos cirúrgicos de alta complexidade, realizados em bebês e crianças. A visita aconteceu no último mês, no Hospital da Criança e Maternidade. O objetivo é catalogar os procedimentos realizados e enviar à universidade de Harvard para que o material seja disponibilizado aos médicos do mundo inteiro. O grupo vem ao Brasil a cada seis meses para promover intercâmbio de informações e registrar as técnicas. Funfarme Notícias - Março 2014

9


Funfarme

100 na

vagas mais residência

médica

Crescimento de vagas nas residências e aprimoramento/aperfeiçoamento reflete valor da Funfarme na Saúde

A Funfarme – Fundação Faculdade Regional de Medicina de Rio Preto - realizou um encontro, no dia 6 de março, que marcou o início da residência médica de 2014. A cerimônia lotou o anfiteatro da Sociedade de Medicina e Cirurgia de São José do Rio Preto e foi prestigiada por diretores da Funfarme, Famerp, Hospital de Base, Hospital da Criança e Maternidade. A fundação recebeu 203 novos residentes de todas as regiões do Brasil. Este ano, a instituição está (até o fechamento desta edição) com, no total, 407 residentes, 51 a mais do que em 2013. Este número vem aumentando cada vez mais em reconhecimento à qualidade da Medicina praticada no complexo hospitalar e a infraestrutura. Prova disso é a nota máxima no Enade, obtida pela Faculdade de Medicina de São José do Rio Preto (FAMERP). Além da residência médica, 123 profissionais da saúde preencheram as vagas do aprimoramento, do aperfeiçoamento e da residência multiprofissional, que congrega terapeutas ocupacionais, enfermeiros, assistentes sociais, fisioterapeutas, psicólogos, fonoaudiólogos, farmacêuticos e nutricionistas. Com os novos alunos, o número de profissionais se especializando na instituição cresce para 164.

Disputa acirrada A disputa por uma vaga na residência médica da Funfarme é grande. Na área de pediatria, por exemplo, 92 candidatos se inscreveram para 24 vagas. Destas, 22 foram ocupadas por mulheres. Outro dado interessante é o aumento na oferta pela instituição, que cresceu em 42% com o funcionamento do Hospital da Criança e Maternidade. 10

Funfarme Notícias - Março 2014

“Temos um corpo docente com profissionais de alto nível, muitos com renome nacional e um hospital referência em várias áreas, dotado de alta tecnologia e com um volume enorme de atendimento, que permite ao residente praticar e aprender a todo instante” Dr. Emerson Quintino, Coordenador da Comissão de Residência Médica (Coreme)

“A residência é o período precioso, no qual eles terão a oportunidade de adquirir muito conhecimento e experiência. Devem aproveitar este momento para tornarem-se profissionais diferenciados porque o mercado de trabalho na área da Saúde está muito disputado” Dr. Horácio José Ramalho, Diretor-executivo da Funfarme

“A maior parte dos residentes é proveniente de outras regiões, de outros Estados, o que demonstra que um reconhecimento cada vez maior da qualidade da Famerp e dos nossos hospitais de ensino” Dr. Dulcimar Donizeti de Souza, Diretor geral da Famerp e presidente dos Conselhos da Funfarme

Pujança em números • O número de vagas na residência médica dobrou em relação 2013, passando de 100 para 200 • A Funfarme admitiu, este ano, nos programas de Aprimoramento (24), Aperfeiçoamento (57) e Residência Multiprofissional (42), 33% mais alu-


Funfarme

Típico como...

Não é incomum ligar em algum setor da Funfarme e ouvir um sotaque diferente. Seja ele mais arrastado ou mais cantado. Esta é uma das provas da qualidade do ensino na Fundação: estudantes do Brasil inteiro se candidatam a uma vaga na instituição e torna-se típico encontrar diferentes maneiras de se falar nos corredores.

Tapioca em Recife (PE) Depois de estudar medicina em seu estado natal, Pernambuco, o recifense Luciano Beltrão Pereira optou por vir para Rio Preto cursar o programa de Residência no, de acordo com ele, “segundo maior Hospital Ensino do Brasil (HB). Queria ter qualidade de vida numa cidade mais tranquila que São Paulo, além de fazer a residência em um centro de referência nacional em diversas áreas da cirurgia e do ensino”.

Luciano Beltrão Pereira

Bolo de Fubá em Iturama (MG)

Formada em Psicologia por uma faculdade de Fernandópolis, a aprimoranda Nayme Cristina Malta veio para a Funfarme incentivada por uma de suas professoras. “Ela já trabalhava no HB e sempre disse que o Hospital é referência na área. Aqui poderei criar uma carreira sólida e me servirá de vitrine profissional”.

Açaí em Belém (PA)

Aline Fernanda Chaves Gonçalves

Nayme Cristina Malta

“Só descobri que tinha sotaque quando vim para cá, porque todo mundo me falar isso”, diz entre risos a belenense Aline Fernanda Chaves Gonçalves, residente em Nefrologia no HB. Por recomendação de um primo que trabalha na Comissão Nacional de Residências Médicas, a estudante saiu do Norte do país e veio para Rio Preto fazer o Programa. “Na Funfarme, além da qualidade de ensino, há todo tipo de trabalho na especialidade que escolhi: diversos tipos de diálises, transplantes e preceptores muito atenciosos”.

Churrasco em Teutônia (RS) Apenas há duas semanas na instituição, a gaúcha Sandra Fiegenbaun deixou a cidade de Pelotas, no Sul, onde cursou medicina, para ingressar no Programa de Residência em Anestesia da Funfarme. Original de Teutônia, pequena cidade do RS, Sandra veio morar em Rio Preto por sugestão de um amigo que já havia estudado no complexo hospitalar. “Ele frisou que aqui eu teria excelência no ensino e vi que a estrutura é realmente muito boa. Temos a oportunidade de ver coisas que certamente não veríamos em outro lugar”. nos que em 2014 • A instituição possui 535 médicos em seu corpo clínico, além dos 450 residentes da área, totalizando quase mil profissionais • Cerca de 42% dos novos residentes são de ou-

Sandra Fiegenbaun

tros estados, como: Minas Gerais, Mato Grosso do Sul, Paraná, Goiás, Pará, Maranhão, Paraíba, Mato Grosso, Santa Catarina, Pernambuco, Rio de Janeiro, Rio Grande do Norte, Roraima, Bahia, Ceará, Piauí e Rio Grande do Sul. Funfarme Notícias - Março 2014

11

v


Hospital de Base

Hospital de Base oferece exames pulmonares mais complexos O Hospital de Base vai começar a realizar exames pulmonares mais complexos. Isso porque, a instituição adquiriu, recentemente, um aparelho de pletismografia, que permite uma avaliação completa da função pulmonar. O procedimento é voltado para pacientes com doenças pulmonares avançadas ou que precisem de transplante de pulmão. Médicos, técnicos e funcionários do setor de espirometria do HB, onde foi instalado o equipamento, receberam treinamento no dia 8 de abril para executar a máquina. O setor realiza cerca de 350 espirometrias, exame simples para avaliar a capacidade pulmonar, mensais. O exame demora de 30 a 40 minutos para ser realizado. “O aparelho vai possibilitar uma avaliação completa do quadro do paciente. É uma grande conquista, já que o equipamento é um dos únicos da região”, relata Dr. Airton Sanomia, pneumologista do setor. O equipamento, um dos únicos na região, foi adquirido pela Fundação, através do programa Modernização dos Hospitais de Ensino, da Secretária do Estado da Saúde de São Paulo e custou R$ 205 mil.

Exames que são realizados pelo aparelho de Pletismografia: • espirometria completa • espirometria com prova farmacológica • medida dos volumes pulmonares estáticos – capacidade pulmonar total com pletismografia e lavagem de nitrogênio • Medida da resistência e condutâncias das vias aéreas • medida da difusão do monóxido de carbono • medida das pressões respiratórias máximas (Inspiratória e expiratória)

Novo eletrocardiograma agiliza diagnóstico e permite a Setor de Métodos Gráficos reduzir consumo de papel Um novo aparelho de eletrocardiograma começou a ser utilizado recentemente pelo Setor de Métodos Gráficos, beneficiando os profissionais do HB e os pacientes ao agilizar os diagnósticos e proporcionando redução do consumo de papel. Melhor serviço à

12

Funfarme Notícias - Março 2014

população e menos impacto ambiental. O principal diferencial da máquina é que ela registra os chamados traçados cardíacos e envia as imagens direto para o sistema do hospital. Dessa forma, para laudar o exame, basta que o médico acesse a rede. Cerca de 80 exames são realizados por dia, totalizando 1.600 por mês. Iraci Calsavara, supervisora administrativa do setor, explica: “antes as imagens eram impressas em papéis. Uma funcionária tinha que esperar o término dos exames para leva-los até a sala do médico e só então ser laudado”, explica. Dr. Augusto Cardinali, chefe do setor de eletrocardiograma, complementa: “dessa forma, basta acessar o conteúdo pelo computador para emitir o laudo do exame”.


Hospital de Base

Que alegria! Ding Down se reúne para comemorar o Dia Internacional da Síndrome de Down

Joselha de Caires e sua filha Ana Clara aprovaram a iniciativa da Ding Down

Espírito de união e sorrisos marcaram o encontro de famílias, crianças e profissionais que fazem parte do Ding Down. O projeto, desenvolvido pela Funfarme e Famerp, se reuniu na manhã de 21 de março, Dia Internacional da Síndrome de Down, no quiosque da faculdade de medicina para celebrar a data. A pequena Ana Clara, de apenas dois anos, estava presente na confraternização acompanhada da mãe, Joselha de Caires. “Adorei quando soube que ia ter uma atividade para eles. Esse tipo de realização proporciona um intercâmbio entre as mães, permitindo a troca de conhecimentos”, afirmou. Além das famílias que realizam acompanhamento na instituição, duas convidadas especiais também marcaram presença. Acompanhadas dos pais, as irmãs Thaisa e Talita Grecco, 24 e 22 anos, participaram da celebração. Ambas as jovens com a síndrome, elas provaram que é possível sim levar uma vida normal. Thaisa, a mais velha e mais séria, gosta tanto de escrever que já publicou dois livros: “Uma vida encantada” e “Em busca do amor”. Enquanto Talita, mais extrovertida, gosta de dançar e cantar. A menina tem um CD gravado, intitulado “Paz, amor e natureza”. Para Drª Erika Pavarino, coordenadora do projeto, essa é uma data importante, pois faz com que o assunto seja discutido. “Poucas pessoas conhecem com detalhes a síndrome, por isso a data deve ser lembrada. Ela tem um caráter de conscientização e ao mesmo tempo de esclarecimento para a sociedade”, pontua. Para obter mais informações sobre o projeto basta ligar no ramal 5904, enviar um email para Drª. Erika, no endereço: erika@famerp.br ou acessar o site dingdown.com.br.

Talita e Thaisa ladeiam os pais no evento

Funfarme Notícias - Março 2014

13


Hospital de Base

SOLIDARIEDADE, SIM! Animação tomou conta do setor de quimioterapia no início de abril. Um grupo de jovens de Rio Preto se reuniu com o intuito de levar alegria para as crianças que realizam tratamento contra o câncer no Hospital de Base. Além das boas intenções, eles também levaram brinquedos para doar aos pequenos. José Henrique Maldonado, 4 anos, está em tratamento há cerca de três meses no HB. O garoto passou por uma cirurgia para retirada de um tumor e mesmo em recuperação, ele corria e brincava, visivelmente feliz com a mudança de rotina. “Temos de vir ao hos-

pital praticamente toda semana e hoje o retorno fugiu à rotina. Foi uma visita gostosa, tanto para as crianças quanto para os pais”, relata Lunier Maldonado, mãe de José. A ideia da doação surgiu quanPequeno José Henrique recebe presente do grupo do o grupo, formado pelos amigos Alice Hebeller brinquedos estava em liquidação, Giglioti, Gilson Vinícius dos Santos, pois seria fechada. A partir daí, eles Guilherme Souza Teixeira e Ronaldo começaram a idealizar o encontro. Silva Nunes, notou que uma loja de Eles fizeram uma “vaquinha” para recolher dinheiro, negociaram com o proprietário do estabelecimento e levaram todos os ursos de pelúcia do local. Para chegar até a instituição, a médica e amiga da turma, Drª. Nayara Hirota, residente do setor de oftalmologia da Funfarme, agendou a visita. “Estou satisfeito! Conseguimos levar às crianças um dia diferente e divertido, fazer com que elas e os familiares se esquecessem das dificuldades. Tenho a impressão de que por alguns momentos alcançamos esse objetivo”, pontuou Guilherme, em nome do grupo.

Grupo de amigos esteve na instituição, visitando crianças que fazem quimioterapia

Agradecimentos Sou funcionária da Funfarme há pouco mais de dois anos. Trabalho como Aux. de Cozinha. Estou fazendo curso para técnico em enfermagem graças à oportunidade que recebi de participar do concurso de bolsas oferecido pela Fundação. Consegui 100% pelo HB. Hoje, ampliei meu horizonte, pois já estou com 48 anos e poderei ter uma nova profissão, uma nova chance. Além disso, gostaria de agradecer porque minha mãe teve que fazer uma cirurgia de catarata, no ano passado, e foi muito bem atendida pela equipe de oftalmo. Obrigada! Fica aí meu agradecimento. Sonia B. Alcântara – S. J. Rio Preto - SP 14

Funfarme Notícias - Março 2014

Quero agradecer, principalmente, à enfermagem do plantão noturno do dia 06/03/2014 do setor de emergência. Obrigada pela paciência e carinho, era meu aniversario, estava no hospital e acabei encontrando vários amigos que nem sabia que existiam. Hoje, todos fazem parte da minha grande família. Grata pelo acolhimento e carinho da equipe do Centro Cirúrgico. Meus agradecimentos pela compreensão de todos os médicos urologista que participaram do procedimento. Obrigada pelo carinho, um beijo em cada coração e obrigada à equipe do 6°andar – SUS, que são grandes profissionais.

Fui internado neste Hospital, na data de 02/03/2014 com infarto. Recebi dois stents em 06/03/2014 e tive alta 08/03/2014. Fui muito bem atendido e recebi total atenção de todos os funcionários, enfermeiros, médicos, etc. Motivo de meu elogio a todo quadro componente deste renomado hospital. Só tenho a agradecer e pedir a Deus que sempre os abençoem em tudo.

Marina Moreira – S. J. Rio Preto - SP

Wilson B. Rosa - Monte Mor – SP


Funfarme

Funfarme promove atendimento gratuito à população em comemoração ao

Dia Mundial do Rim

Equipe de médicos, residentes e enfermeiros que trabalharam na campanha

O Dia Mundial do Rim, comemorado este ano em 13 de março, mobilizou parte da comunidade da Funfarme. Com o intuito de alertar sobre as doenças renais, enfermeiros, estudantes de enfermagem e de medicina distribuíram panfletos e deram orientações médicas à população. Além disso, foram colhidos históricos familiares, feitos exames de diabete, aferição de pressão arterial e retiradas as medidas antropométricas dos atendidos. O evento aconteceu no saguão do Hospital de Base (veja as fotos). “A prevenção é a melhor maneira de tratar em tempo possíveis doenças renais. Os exames podem identificar os fatores de riscos e se essas patologias podem se desenvolver. Se as patologias não forem cuidadas com antecedência, pode haver a perda do órgão”, explica Dr. João Fernando Picollo, nefrologista do Hospital de Base. Edson Rubens de Souza, 64 anos, soube da campanha e passou para saber qual era sua situação. “Tenho dores nos rins desde meus 20. Já expeli seis pedras. Nunca investiguei se tenho alguma doença específica. O é que aqui no Hospital tudo é muito rápido e gratuito”, conta o paciente. A programação, que também ocorreu na Faculdade de Medicina de Rio Preto – Famerp -, fomentou o desenvolvimento de habilidades inerentes à futura profissão dos alunos de medicina e enfermagem. “Participando das ações, eles aprendem o trabalho de prevenção das doenças, como diagnosticar e os tratamentos. Além disso, desenvolvem a habilidade prática e de atendimento à comunidade”, diz a Profa. Dra. Em enfermagem Rita Halu Ribeiro. “A Funfarme sabe a importância de atividades como estas. A prevenção é um dos principais instrumentos na área da saúde. O diagnóstico precoce é A enfermeira Rita Halu Ribeiro melhor para o paciente e também para a conduta médica. Oferecemos um (segunda da direita para a esquerda) atendimento amplo e de excelência”, pontua Dr. Horácio Ramalho, Diretor com o grupo que atendeu Executivo da Fundação e Nefrologista do HB. As ações encerraram às 14h. pacientes na Famerp Funfarme Notícias - Março 2014

15


Hospital de Base PROFISSIONAIS DO MÊS

Dia do jovem 2 trabalhador L I ABR

4 DE

Como forma de contribuir para o crescimento de jovens trabalhadores, a Funfarme mantém cerca de 39 menores aprendizes na instituição. Eles desenvolvem habilidades nas áreas profissionais e têm a opção de abrir caminho para uma carreira profissional. Parabéns e sucesso a todos.

Contabilista

25

AB

DE

RIL

A Funfarme parabeniza seus profissionais pelo empenho e dedicação em prol da qualidade dos serviços oferecidos à população

16

Funfarme Notícias - Março 2014

São 13 colaboradores que cuidam de toda parte contábil da Fundação, entre profissionais com ensino superior, técnicos e auxiliares. Três deles tratam do patrimônio, outros quatro organizam a parte fiscal e seis fazem os lançamentos, conciliações e fechamento de balanço. Parabéns!!!


Hospital de Base

Para refletir

E D 7

L I R AB

Mulher

Dia do Jornalista A comunicação da instituição é dividida em duas áreas: Assessoria de Imprensa (AI) e Comunicação Interna e Marketing. Todo contato da Funfarme com as mídias é feito pelos jornalistas Marcelo Gomes e Fernanda Martinazzi e pela estagiária Juliana Elias, além de produção do Funfarme Notícias. Já a Comunicação Interna e Marketing fica sob os cuidados do jornalista Luis Fernando Neves, que auxilia a diretoria na parte comunicacional e na relação com os colaboradores da Fundação.

Em 19 de março saudamos nossos

MARCENEIROS

Tão simples, mas ao mesmo tempo de significado tão grandioso; Esposa, filha, mãe, avó, casada, solteira, Divorciada, amante, amada; Mãe de família, lutadora; Mãe solteira, guerreira; No poder, em alto escalão ou subordinada, tem inteligência, sabedoria, delicadeza; Gritando por dentro, porém se expressando mansamente, Prendendo as atenções, Só para se fazer ouvir; Tem a força de uma tempestade em alto mar, age com a leveza de uma brisa suave; É forte, corajosa, no entanto se mostra submissa para encorajar seu companheiro; Alegre, divertida, simples, sofisticada, professora, advogada, do lar, médica, empresária, sem fronteiras; Tão simples, porém tão Grandiosamente forte; Simplesmente...............Mulher!

A confecção e manutenção de mobiliário em todos os setores do complexo ficam por conta de sete colaboradores (dois deles afastados por motivo de saúde). Gaveteiros, bancadas e armários são os principais trabalhos desenvolvidos por estes profissionais.

Solange Cristina Fernandes Cunha, líder de Instituto do Câncer Esta coluna dedica-se a ideias e informações que nos tornem pessoas e profissionais melhores. Para participar, envie e-mail a imprensa@hospitaldebase.com.br e imprensa2@hospitaldebase.com.br.

Funfarme Notícias - Março 2014

17


Hospital de Base

Maracangalha Pacato e sempre com um sorriso tímido nos lábios, seu Domingos da Conceição Santos, nordestino de Camaçari (BA), trabalha há 18 anos na Funfarme. Atualmente, está no setor da serralheria, mas já foi eletricista e da manutenção. O velho ditado, “Em casa de ferreiro, o espeto é de pau”, não se aplica ao serralheiro. Ele que ergueu a própria casa onde mora e garante “se estou de folga, acabo reparando algo que está fora do lugar”. Como todo bom baiano e, mais, como apreciador da pesca, Domingos sempre pede a esposa, com quem é casado há quase 30 anos, para fazer seu prato favorito: moqueca de peixe. E bem apimentada, sim senhor! Numa dessas caças a esta especiaria, o serralheiro trouxe para o trabalho uma unidade colhida no sítio de um amigo. “Rapaz, vou te contar uma coisa, até aqueles que se diziam comedores de pimenta não deram conta de tragar nem uma banda da bendita”, conta rindo. Nostálgico de sua terra natal, seu Domingos reguarda um pedacinho de chão em Mata de São João, cidade que faz parte da Grande Salvador. “Ah, certamente quando me aposentar, quero voltar para lá. A 28km deste meu terreno tem uma praia. Daí, vou poder pescar quando me der na telha ou ir só para apreciar o mar mesmo”. Por enquanto, não pode matar a saudade da paisagem. Então, agarra sua mulher pelo braço e a carrega para a Represa Municipal de Rio Preto. “É só para observar mesmo. Isso e a pesca são uma terapia para mim”, pontua.

Fazer a diferença João Donizeti de Lopes conheceu cedo o sentido da vida. O homem, hoje de sorriso largo e bondade expressiva, teve a infância conturbada e marcada por perdas, como a do padrasto, João Lopes, sua única referência paterna. Mas a própria vida cuidou de ensinar João a superar os problemas. E o caminho passou a ser trilhado com humor, otimismo e fé. Funcionário do setor de manutenção da Funfarme há 16 anos, Nenê, como é conhecido pelos amigos, aprendeu com o trabalho a fazer o que denomina como alimento da vida: 18

Funfarme Notícias - Março 2014

ajudar. “Tô sempre consertando um chuveiro ou uma torneira quebrada para os mais chegados. Não custa nada e me sinto satisfeito por ajudar ao próximo”, enfatiza. Mas nem só de trabalho vive João. Seus fins de semana são divididos entre duas paixões. Quando está em Rio Preto, ele opta pelo campo agitado do futebol e está sempre envolvido em uma pelada com os amigos. “Gosto muito de futebol. E eu, nos meus 50 anos, achei que era hora de deixar o esporte de lado. ‘Não faça isso’, disse meu médico, convencendo-me a

Biblioteca Holocausto Brasileiro De Daniela Arbex

Neste livro-reportagem fundamental, a premiada jornalista Daniela Arbex resgata do esquecimento um dos capítulos mais macabros da nossa história: a barbárie e a desumanidade praticadas, durante a maior parte do século XX, no maior hospício do Brasil, conhecido por Colônia, situado na cidade mineira de Barbacena. Ao fazê-lo, a autora traz à luz um genocídio cometido, sistematicamente, pelo Estado brasileiro, com a conivência de médicos, funcionários e também da população, pois nenhuma violação dos direitos humanos mais básicos se sustenta por tanto tempo sem a omissão da sociedade.

Nietzsche para estressados De Allan Percy

voltar praticar.” Já quando o desejo é de tranquilidade, Nenê viaja 400 quilômetros até o seu rancho, aonde pode apreciar a calmaria dos campos e também pescar, hobby que tem desde criança. “Quando não estou em campo, estou na beira do rio, com um anzol dentro d’água”, pontua.

Nietzsche para estressados é um manual inteligente e estimulante que reúne 99 máximas do gênio alemão e sua aplicação a várias situações do dia a dia. A sabedoria de Nietzsche é de grande utilidade na busca de uma solução para uma série de problemas, tanto na vida pessoal quanto na profissional. Este breve curso de filosofia cotidiana foi criado por Allan Percy para nos auxiliar nos momentos em que precisamos tomar decisões, recuperar o ânimo, encontrar o caminho certo e relativizar a importância dos fatos da vida.


Hospital de Base

Faturamento do Ambulatório (SUS) registra cerca de 24 mil atendimentos médicos por mês Concentração, agilidade, minúcia e competência são as características básicas para aqueles que pretendem trabalhar no setor de Faturamento – SUS (Ambulatorial) da Funfarme. O volume de trabalho e as responsabilidades advindas das atividades desenvolvidas pelas cinco colaboradoras do setor demonstram o porquê destes atributos (veja o gráfico). “Muitos não sabem a abrangência dos nossos serviços e nem a seriedade que temos de desempenhar aqui e esta é uma oportunidade para salientarmos isto, pois nosso exercício impacta diretamente em todos os outros”, explica Andrea Segarra, líder do departamento há seis anos. Todas as consultas, exames, procedimentos de pequeno porte, tratamentos, órteses e próteses oferecidos pelo SUS no Ambulatório, Lucy Montoro e Instituto do Câncer são computados pela equipe de Segarra, desde que não haja nenhum tipo de internação do paciente. Para se ter uma ideia, somente de atendimentos ambulatoriais são 24 mil e mais de 144 mil exames e pequenas cirurgias realizados no mês. As consultas feitas pelos médicos são registradas no sistema MV e imediatamente cobradas pelo órgão público. Já os exames, devem ser solicitados pelo profissional responsável e só serão faturados depois de finalizados. Por fim, alguns tratamentos da diálise e da oncologia necessitam de uma Autorização de Procedimento Ambulatorial (Apac) antes de serem custeados. Portanto, o documento é enviado a um Auditor na Divisão Regional de Saúde XV e só depois de retornarem do órgão é que poderão ser registrados pelo faturamento. “Para serem válidos, todos os trâmites têm de estar devidamente carimbados e assinados pelo médico responsável, pois devem ser reportados ao Ministério da Saúde. O maior desafio do departamento é analisar e cobrar estes documentos que vêm de todos os setores, e não deixar nada passar em branco.”, pontua Andrea.

Transplantes

Inst. de Uro e Nefro

Hemocentro

(consultas e exames)

(exames e transplantes)

551

280

(procedimentos e exames)

Oftalmo (Procedimentos e exames)

198 Glaucoma (consultas e tratamentos)

17.243

2752

(Aparelhos e Consultas)

1.035

Lucy Montoro (exames, tratamentos, órteses e próteses)

Auditivo

Pequenas cirurgia 144.107

aturamento (uma delas em lic s do F a r o tos e exames no m ença m rad tendimen a a ês (ve o e b d a s ja o ternid col hare s l i o dad ade m c o s) ) cin utam s A mp o c

Terapia renal substitutiva 3.911

342 Siscolo 161 Tratamento oncológico 1619

Sismama 321 Cateterismo cardíaco 62 Funfarme Notícias - Março 2014

19


Hospital de Base

NÚCLEO HOSPITALAR DE EPIDEMIOLOGIA NHE/FUNFAME/FAMERP

Vacinas Porque são importantes?

A vacinação é uma das medidas mais importantes de prevenção e contole das doenças É muito melhor e mais fácil prevenir uma doença do que tratá-la, e é isso que as vacinas fazem. Elas protegem o corpo humano contra os vírus e bactérias que provocam vários tipos de doenças graves, que podem afetar seriamente a saúde das

pessoas e inclusive levá-las à morte. A vacinação não apenas protege aqueles que recebem a vacina, mas também ajuda a comunidade como um todo. Quanto mais pessoas de uma comunidade estiverem protegidas, menor é a chance de qualquer uma delas – vacinada ou não – ficar doente. Além disso, algumas doenças que podem ser prevenidas por vacina podem ser erradicadas por

completo, não causando mais doença em nenhum local do mundo. Até hoje, a varíola é a única já erradicada mundialmente. O último registro da doença no mundo é de 1977. No Brasil, o Ministério da Saúde define quais são as vacinas devem fazer parte do Programa Nacional de Vacinação em cada Estado. A partir deste Programa, os calendários são definidos de acordo com a idade e vacina que devem ser aplicadas.

Que Vacinas são indicadas no Programa Nacional de Vacinação? São indicadas as vacinas para proteger contra as seguintes doenças:

• Tuberculose :

BCG (Bacilo Calmete Guerin)

• Hepatite B: HB • Poliomielite:

VIP(Vacina inativada poliomielite) VOP ( vacina oral poliomielite) • Difteria, Tétano, Coqueluche, Haemophilus Influenzae e Hepati-

te B: Pentavalente (DTP-Hib-HB) • Difteria Tetano : DT • Rotavirus • Pneumonia pó Pneumococos: Pneumocócica 10 valente Pneumocócica 23-valente – campanhas nacionais de vacinação para pessoas com 60 ou mais

anos’ para indivíduos que vivem em instituições fechadas como: casas geriátricas, hospitais, asilos, casas de repouso. • Meningite por Meningococo: Meningocócica C • Febre Amarela • Sarampo-Caxumba-Rubéola • Influenza

Um pouco de história da Vacinação no estado de São Paulo 8 1968 - publicada, de maneira pioneira, a primeira norma do Programa Estadual de Imunização da Secretaria da Saúde; 8 1973 - criado o Programa Nacional de Imunizações (PNI), como parte de um conjunto de medidas que visavam redirecionar a atuação governamental, ajustando-se aos objetivos e diretrizes do Programa Ampliado de Imunizações (PAI) da Organização Mundial de Saúde (OMS). Anteriormente as ações de imunização eram marcadas pela atuação isolada de programas nacionais para o controle de doenças específicas como a Campanha de Erradicação da Varíola, Plano Na-

NÚCLEO HOSPITALAR DE EPIDEMIOLOGIA NHE/FUNFAME/FAMERP

20

cional de Controle da Poliomielite e Controle da Tuberculose. A partir de então o Ministério da Saúde define as vacinas obrigatórias do calendário vacinal, permitindo às unidades federadas propor medidas complementares no âmbito de seu território; 8 1987 - criada a Comissão Permanente de Assessoramento em Imunizações (CPAI) na Secretaria de Saúde pela Resolução SS-56 de 23-05-2006 para o apoio relevante os aspectos técnico-científicos das imunizações no Estado de São Paulo; 8 divulgação anual do calendário estadual para orientar os serviços de saúde e o sistema de vi-

gilância de como proceder junto à população1 - em virtude dos novos conhecimentos e recursos que continuamente surgem para a prevenção de doenças transmissíveis, torna-se imperativa a revisão periódica das normas vigentes com as propostas de alterações para o calendário vacinal do estado de São Paulo sendo esta divulgação compromisso da CPAI; 8 2013 a Resolução SS - 129, de 3-12-20132 dispõe sobre o “Calendário de Vacinação para o Programa de Imunização do Estado de São Paulo” (conforme a Portaria GM/MS - 1498, de 19 de julho de 2013) e dá outras providências.

Ramais do NHE/HB – 1380 e 1837 – http://www.hospitaldebase.com.br/nhe Horário de funcionamento: de segunda a sexta-feira, das 7h30 às 17h30. À noite, nos finais de semana e feriados, o telefone do plantão da Vigilância Epidemiológica municipal está disponível com a telefonista do Hospital de Base.

Funfarme Notícias - Março 2014

Revista hb março 2014  
Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you