Page 1

FUNFARME n

o

t

Ano XIV / Nº 179 - Janeiro - 2017

í

c

i

a

s

Governador Alckmin inaugura Centro de Convenções e Centro de Ensino, Treinamento, Extensão e Pesquisa

Fotos: Simei Adonis de Britto

O governador do Estado, Geraldo Alckmin, inaugura o Centro de Convenções da Famerp (fachada, na foto à esquerda) e, no Centro de Ensino, Treinamento, Extensão e Pesquisa, participa da simulação de um parto. Páginas 10 e 11


Revista Funfarme

Editorial

Educação é tudo Em janeiro, como acontece desde 2010, a Funfarme entregou kits escolares para os filhos de todos os nossos colaboradores e os das empresas que nos prestam serviços. Este ano, foram mais de 2.000 kits. Você verá, na reportagem das páginas 4 e 5, números que impressionam e nos enchem de orgulho e satisfação. A Funfarme já investiu em kits mais de um milhão de reais nestes oito anos e assim continuará porque sabemos o quanto é essencial a educação para qualquer pessoa, sobretudo no mundo em que vivemos, onde o bem de maior valor é o conhecimento. É ele responsável por gerar riqueza, bem estar e felicidade a pessoas e a nações. Esta opinião, compartilhada por toda nossa Diretoria e lideranças da Fundação, não é produto de “achismo”. Inúmeros estudos e pesquisas confirmam. Fiquemos apenas num exemplo. Estudo publicado ano passado pela Fundação Getulio Vargas (FGV) mostrou que cada ano de estudo aumenta em 15,07% o salário do brasileiro. Assim, quem conclui o ensino médio pode ter um salário três vezes maior do que quem não conclui. As chances de ocupar uma vaga também aumentam à medida que se estuda, em 3,38% por ano. Uma pessoa sem nenhum estudo ganha, em média, R$ 392,14 no Brasil, enquanto a com 18 anos de estudo tem rendimento médio de R$ 4.454,69. A chance de um cidadão com curso superior conseguir emprego é mais de cinco ve-

zes (422%) maior do que a do analfabeto. Está clara a importância da educação, inclusive com impacto significativo na renda pessoal e familiar. Com a entrega dos kits, a Funfarme acredita contribuir e estimular os pais para que garantam a formação dos filhos e acompanhem sua vida acadêmica bem de perto. Felizmente, temos percebido também que cada vez mais profissionais da nossa Fundação investem em sua própria formação, seja voltando à escola ou fazendo cursos técnicos, superior e de especialização (pós-graduação). Tendem a ser profissionais mais qualificados e valorizados. Na página 13, você conhece dois exemplos, os enfermeiros Danilo e Heide. Para os colaboradores que são pais, há ainda outra conseqüência bastante positiva de estudarem. Um ano a mais de educação dos pais eleva a educação dos filhos em 1,3 anos. É o que concluiu estudo realizado pela professora Rosane Mendonça, do Departamento de Economia da Universidade Federal Fluminense e pesquisadora do Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (IPEA). Em suma, pais mais escolarizados geram filhos bem mais escolarizados, resultando em uma população mais educada. Uma população com maior nível educacional, por sua vez, têm mais condições de enxergar a realidade do Brasil com mais clareza, com olhar mais crítico e colaborar para que aconteçam as mudanças necessárias para termos um país melhor e mais justo para todos.

Diretoria Funfarme

Expediente Informativo da Fundação Faculdade Regional de Medicina (Funfarme) Ano XIV/ Nº 179 - Jeneiro - 2017 • Diretor Executivo da Funfarme: Dr. Horácio José Ramalho • Vice-Diretor Executivo Funfarme: Dr. José Luís E. Francisco • Diretor Administrativo do HB: Dr. Jorge Fares • Vice-Diretora Administrativa do HB: Dra. Amália Tieco R. Sabbag • Diretor Clínico do HB: Dr. João Fernando Picollo de Oliveira • Vice-Diretor Clínico: Dr. William José Duca

2

Funfarme Notícias - Janeiro - 2017

• Diretor Técnico: Dr. Paulo Nogueira • Vice-Diretor Técnico: Dr. Maurício de Nassau Machado • Diretor do Hemocentro: Dr. Octávio Ricci Júnior • Diretor do Ambulatório: Dr. Aldenis Borim • Diretora do Lucy Montoro: Dra. Regina Chueire • Diretor do HCM: Dr. Antônio C. T. Gusson • Vice-Diretora do HCM Dra. Eloísa Galão • Diretor Clínico do HCM: Dr. Paulo Poiati Junior • Vice-Diretor Clínico do HCM:

Dr. Wagner Vicensoto • Diretor Técnico do HCM: Gustavo Henrique de Oliveira Produção Editorial: Intermídia Comunicação Empresarial Telefone: 17 3011-5435 Jornalista responsável: MTB 24.527 Jornalista: Fernanda Martinazzi Estagiário: Carlos Cristal e Marina Biaso Diagramação: Roger Goulart Impressão: Gráfica Fotogravura Rio Preto Tiragem: 2000 exemplares


Revista Funfarme

o r e úm os n a r b an o 2 d ue es em q do lant s i a p s m n a TMO de tr A equipe do Serviço de Transplante de Medula Óssea da Funfarme comemora o crescimento do Setor nos últimos dois anos, sobretudo com o aumento de mais de 120% do número de transplantes e a inclusão destes procedimentos entre não aparentados, no ano passado. Em 2016, foram feitos sete transplantes deste tipo, considerado mais complexo. Além do aumento dos transplantes, o Serviço teve investimentos importantes em profissionais qualificados e na infraestrutura. Hoje ele conta com 12 novos leitos, todos equipados com filtro HEPA (sigla de High Efficiency Particulate Arrestance), que remove as partículas fúngicas do ar, evitando a propagação de bactérias e vírus para o quarto e reduzindo drasticamente o risco de infecções. “Isso colaborou muito para que os pacientes da Hematologia chegassem ao transplante em condição mais favorável, com menos infecções”, explicou Dr. João Victor Pícollo Feliciano, hematologista responsável pelo Serviço. Seu Hospital Dia passou por reforma, oferecendo estrutura mais confortável aos pacientes. “A estrutura que possuímos nos permite manejar muitas complicações em ambiente ambulatorial”, destacou o médico.

Número de transplantes aumentou 126%

5

6

201

201

52

52

4

201

23

Hospital Dia, que oferece conforto para os pacientes fazerem transfusões, hidratações e receber medicações

A equipe está muito satisfeita com o crescimento do serviço. Fizemos em 2016 o mesmo número de transplantes do que em 2015, mas lembremos que no passado realizamos 7 não aparentados, procedimento mais complexo. Dr. João Victor Pícollo Feliciano

Sala de coleta por aférese do Hospital Dia Funfarme Notícias - Janeiro - 2017

3


Revista Funfarme

Novo software de gerenciamento

exibe todas as impressões feitas na Funfarme Com intuito de coibir as impressões de caráter particular, a Funfarme, em parceria com a Technolaser, adquiriu e instalou um software de gerenciamento de impressões denominado Papercut. Todas as impressoras instaladas na instituição estão sendo monitoradas por mecanismos de controle de conteúdos. Com isso, é esperado uma expressiva redução no volume de impressões, consumo de papel sulfite, tonners, energia elétrica e manutenção das máquinas. O gerenciamento de todo parque tecnológico está a cargo do supervisor de T.I., Vinícius Figueiredo e colaboração de toda equipe de tecnologia, além dos parceiros da Technolaser, representada por Felipe Fiuza e supervisão do superintendente, Osmar Silva. Contamos com apoio e gerenciamento das impressões por parte de todos os lideres de áreas da Funfarme e colaboradores.

Veja exemplos de impressões indevidas que estão sendo realizadas na instituição e a partir de agora, serão penalizadas.

Cifra para músicos

Material de escola e faculdade

Ingresso de cinema

4

Funfarme Notícias - Janeiro - 2017

Receitas culinárias


Revista Funfarme

Médico do HB é convidado pelo Papa Francisco para evento sobre combate ao tráfico de órgãos O nefrologista Mario Abbud Filho, diretor do Centro de Transplantes de Órgãos e Tecidos da Funfarme (Cintrans) e professor da Disciplina de Nefrologia da Famerp, foi um dos dois médicos brasileiros convidados pela Academia Pontifícia das Ciências Sociais, a Santa Sé, no Vaticano, para participar de encontro com outros 74 convidados de todo o mundo para debater o tráfico de órgãos e turismo dos transplantes. Além de médicos, a conferência, realizada em fevereiro, reuniu juristas e especialistas em ética. Dr. Mário recebeu o convite do Papa Francisco por ser reconhecido como uma das maiores autoridades do Brasil no assunto. Há 30 anos ele lida com transplante e estuda os casos de tráfico de órgãos no Brasil, sobre o qual irá apresentar um panorama geral no evento.

É uma honra ser convidado para esta importante iniciativa do Vaticano, que pretende saber como a Igreja pode ajudar a combater o tráfico de pessoas com finalidade de comércio de órgãos. O mundo atravessa uma crise humanitária, e muitos imigrantes se submetem a vender uma parte do corpo em troca de um lugar melhor para sobreviver. Dr. Mário Abbud Filho

Proteja sua saúde

Ambulatório de Vacina Diariamente, a Funfarme vacina seus colaboradores, seus cônjuges e filhos contra vírus da febre amarela, sarampo, rubéola, entre outras doenças. Para aproveitar a oportunidade, compareça ao ambulatório portando a carteirinha de vacinação.

Horários de vacinação Segunda à quinta, das 7h às 16h Sexta, das 7h às 15h30

As vacinas contra febre amarela e tríplice viral (sarampo, caxumba, rubéola) são administradas em horário especial, apenas às terças-feiras de manhã. A enfermeira responsável pelo Ambulatório, Mariana Falcão, vacina a colaboradora Angélica Soares da Costa Funfarme Notícias - Janeiro - 2017

5


Revista Funfarme

Funfarme entrega

Drs. Horácio Ramalho e José Luis Esteves, diretores da Funfarme, fizeram questão de acompanhar, por um momento, a entrega dos kits

Pelo oitavo ano consecutivo, a Funfarme entregou, entre os dias 9 e 13 de janeiro, kits escolares para filhos de seus colaboradores e de empresas que prestam serviço à Fundação. Foram distribuídos 2.080 kits a crianças e jovens que cursam os ensinos fundamental, médio e superior, o que inclui estagiários e menores aprendizes que trabalham no complexo hospitalar. É uma das principais ações que demonstram o compromisso da Funfarme para com a educação, conforme ressalta o diretor executivo, Dr. Horácio José Ramalho. “É uma mensagem clara de nossa Fundação para os colaboradores de que estamos preocupados com o futuro de seus filhos e que os pais também acompanhem de perto a vida acadêmica deles, na escola ou faculdade.” Além do incentivo à educação, com a ação, a Funfarme colabora com o orçamento familiar dos colaboradores, sobretudo no início de ano, quando as despesas aumentam. Cada kit possui 20 itens, entre mochila, estojo, cadernos, canetas hidrocolor e outros.

2.080 kits escolares

Em 2015, a Fundação estendeu o benefício aos filhos de colaboradores terceirizados. Na foto, profissionais da Área de Recursos Humanos com lideranças das empresas de segurança, limpeza e transporte, que prestam serviços à instituição

investidos cerca • Foram de R$ 200 mil, neste ano kit representa uma economia • Cada de 150 reais no orçamento da família 2010, já foram distribuídos • Desde quase 13 mil kits escolares foram injetados mais de um milhão • Já de reais no projeto, desde 2010

6

Funfarme Notícias - Janeiro - 2017


Revista Funfarme

Economia, qualidade e benefícios A auxiliar de enfermagem Elisângela Neves Garcia sabe como poucos o quanto é importante receber o kit. Já logo cedo, acompanhada do marido, ela recebeu as mochilas com os materiais para os quatro filhos de 16, 12, 6 e 3 anos. “É uma benção! Não temos como agradecer o hospital que, todo ano, nos ajuda. É muito difícil dar educação para os filhos hoje, mas fazemos questão de que todos estudem e sejam bem encaminhados”, disse Elisângela, colaboradora há seis anos.

O estagiário Pedro Júnior (de óculos) e o menor aprendiz Vítor Hugo Fernandes receberam kits de Thatiana e Midori.

Terceirizados da limpeza também ganharam o kit Há cinco meses trabalhando na InService, empresa terceirizada que faz a limpeza do complexo Funfarme, Ailton Machado confessou ter tido uma grata surpresa ao saber que seu filho de 12 anos também receberia o kit.

O kit é um alívio para o meu orçamento. Calculo que gastaria de 80 a 100 reais para comprar os materiais. Esta economia me ajudará a pagar a parcela da faculdade.

Nossa! É bom demais ver que o hospital se preocupa com meu filho e nos ajuda nessa hora que temos tantas despesas. Ailton Machado

Pedro Junior, estagiário do Centro Integrado de Pesquisa - CIP Funfarme Notícias - Janeiro - 2017

7


Revista Funfarme

!

?

“Café da Manhã com a Diretoria” rende mais de 100 ideias de colaboradores, aproveitadas pela Funfarme Veja algumas ideias na página ao lado

Primeira reunião com os colaboradores, realizada no dia 23 de maio de 2016

Ao final de 2016, a Funfarme fez um balanço deste primeiro ano do “Café da Manhã com a Diretoria” e o saldo foi bastante positivo. O projeto, lançado em maio, atingiu seu objetivo: estreitar o relacionamento entre a Diretoria e os colaboradores, oferecendo-lhes a oportunidade de poder apresentar sugestões e melhorias que possam ser implantadas no complexo hospitalar. Nestes oito meses, 341 colaboradores “tomaram café” com a Diretoria para a qual apresentaram 98 ideias. Durante os 30 encontros, eles opinaram sobre o que podia ser melhorado e modificado para tornar ambiente de trabalho e processos melhores, beneficiando assim a população com melhor atendimento. A Diretoria, por sua vez, esclareceu dúvidas, analisou o cenário atual da Saúde no país e falou dos planos futuros e objetivos da Fundação, de forma bem transparente.

Pelo tamanho de nossa instituição, essa ação é fundamental. Apesar de estarmos atentos e sempre em contato com os líderes dos setores, é fundamental ouvir o colaborador, que vive o dia a dia de seu setor e percebe coisas que fogem aos nossos olhos. Então, proporcionamos um momento de descontração em que nos aproximamos e compartilhamos nossa visão do complexo, podendo aperfeiçoar processos e melhorar a estrutura e a qualidade da assistência na instituição. Dr. Horácio Ramalho, diretor-executivo da Funfarme

8

Funfarme Notícias - Janeiro - 2017

Em 2016

341 colaboradores

30

reuniões

115

ideias

Em 2017, o Café da Manhã continua!


Revista Funfarme

Letreiro Faixas A ideia de David Williams dos Santos é deixar a mensagem mais clara e mais visível aos usuários. O colaborador deu a sugestão de mudar o escrito de “Oftalmo” para “Centro Cirúrgico da Oftalmologia” e de alterar o lugar. A troca deve ocorrer nos próximos meses Para melhor organizar o fluxo de ambulâncias no HCM, o colaborador Hugo Antônio Ferreira de Souza sugeriu que faixas de estacionamento exclusivas fossem demarcadas no chão.

Ideias fac adoras ilit

Acessibilidade

O acesso ao Hospital Dia, no 8º andar, ficou melhor depois que a colaboradora Rosana Lodeti sugeriu o aumento da largura da porta do setor. Agora, macas e cadeiras de rodas passam facilmente pela porta.

Intranet a todos

Eulália Barbosa da Silva, auxiliar de limpeza do SHL, desejava manter-se informada do que ocorria em seu local de trabalho, porém, não tinha acesso à intranet. Ela então solicitou que todos os colaboradores do SHL passassem a ter acesso a este canal de comunicação interno, o que foi atendida.

Refeição programada

Etiquetas para segurança Para maior organização e segurança na Funfarme, Ernesto Guizzo, da Recepção da Emergência do Convênio, sugeriu que sejam emitidas etiquetas de acesso ao complexo hospitalar com cores diferentes para acompanhantes, visitantes e representantes comerciais, facilitando a identificação destes diferentes públicos.

Para que o paciente que saia do centro cirúrgico não fique esperando por muito tempo a refeição ao chegar ao quarto, a colaboradora Giselia Pereira (foto menor) deu a ideia de se programar a refeição ainda quando o paciente está na Recuperação Pós-Cirúrgica. Assim, ao chegarao quarto, encontra uma refeição quentinha. Funfarme Notícias - Janeiro - 2017

9


Revista Funfarme

CETEP oferece o melhor para a prática médica e a pesquisa Fotos: Simei Adonis de Britto

A Funfarme/Famerp recebeu, no dia 30 de janeiro, o governador de São Paulo, Geraldo Alckmin, para inaugurar o Centro de Ensino, Treinamento, Extensão e Pesquisa (CETEP) e o Centro de Convenções, nos quais o Estado investiu cerca de 10 milhões de reais. Não há no Estado de São Paulo centro similar ao CETEP em inovação e tecnologia. Em seus 1.680 metros quadrados, o Centro conta com toda a infraestrutura necessária para os alunos desenvolverem seus estudos extra-sala de aula e 170 manequins de tamanho natural de adultos e bebês que simulam situações reais, como movimentos, batimentos cardíacos e convulsão, entre outras situações com as quais eles irão se deparar em seu dia a dia, após formados. O espaço conta também com equipamentos que permitem que as aulas sejam gravadas e as imagens capturadas possam ser utilizadas em futuros estudos de caso. Segundo o cardiologista Gilmar Valdir Greque, coordenador do CETEP, tudo que o estudante vai encontrar no exercício da profissão está no laboratório. “Quando se depararem com situações parecidas na vida real, eles vão se lembrar do que foi feito no laboratório e saberão tomar decisões ainda mais precisas. Isso é a tecnologia em favor do aprendizado e também do paciente.”

O governador auscuta os batimentos cardíacos de manequim, examinado pelo coordenador do CETEP, Dr. Gilmar Greque

O CETEP é uma grande conquista para nossa instituição e vem para somar à excelência da formação ; será referência em ensino-aprendizagem. Dulcimar Donizete de Souza, diretor-geral da Famerp

Dr. Greque mostra ao governador outra situação que os alunos de Medicina irão vivenciar; os manequins são controlados por computadores e o professor responsável pela aula pode escolher os comandos que deverão responder 10 Funfarme Notícias - Janeiro - 2017


Revista Funfarme

Centro de Convenções comporta eventos grandiosos Fotos: Simei Adonis de Britto

Além do governador Alckmin, diretores e lideranças da Funfarme/Famerp receberam para as inaugurações o prefeito de Rio Preto, Edinho Araujo, o secretário municipal de Saúde, Dr. Eleuses Paiva e deputados O Centro de Convenções possui ainda área destinada para exposições, congressos e demais eventos, com capacidade para até 1.850 pessoas. O auditório principal pode ser transformado em até cinco menores, por meio de sistema de divisórias móveis e retráteis de alta tecnologia. Todos os ambientes possuem instalações audiovisuais totalmente informatizadas. O investimento total foi cerca 6 milhões de reais.

Auditório

A Funfarme/Famerp é uma das melhores instituições de ensino e Saúde do Estado, referência na formação de médicos e profissionais de Enfermagem e de outras áreas correlatas. É sempre gratificante estar em Rio Preto, inaugurando importantes serviços para a população. Em março, estaremos de volta para inaugurar o prédio da Radioterapia do Hospital de Base. Governador Geraldo Alckmin

Centro de convenções Funfarme Notícias - Janeiro - 2017 11


Revista Funfarme

Retrospectiva 2016 Em 2016, a Funfarme empenhou-se ao máximo para oferecer o melhor a seus colaboradores, pacientes e à população com inaugurações e ampliações de setores, além da capacitação e integração de seus funcionários. Acompanhe nessa retrospectiva as nossas conquistas em 2016.

MARÇO Lucy ganha nova unidade

FEVEREIRO Preocupação com o trabalhador Central de Altas e Setor de Internações Eletivas A unificação trouxe mais conforto aos usuários

O setor de Bem Estar e Qualidade de Vida no Trabalho foi inaugurado com o propósito de desenvolver projetos e ações que contribuem para a saúde dos colaboradores.

Primeiro transplante de pulmão

5 anos de CIP

O HB realizou, em agosto, este primeiro procedimento em sua história; o paciente está bem.

O CIP já é considerados um dos três maiores centros de pesquisa clínica do Brasil, reunindo 50 investigadores envolvidos em 203 estudos multicêntricos nacionais e internacionais.

SETEMBRO Premiações nacionais

O projeto de “Eficiência Energética” nos rendeu o Prêmio “Amigo do Meio Ambiente 2016”

O Instituto de Reabilitação Lucy Montoro completou 5 anos e ganhou uma segunda unidade, no bairro São Manoel, próxima ao complexo Funfarme Mais realizações em 2016 podem ser vistas com mais detalhes nas edições anteriores da Revista Funfarme, que você tem acesso na página inicial do site do HB.

AGOSTO Estímulo à leitura

A biblioteca do Shopping do HB foi inaugurada para uso de pacientes e comunidade.

OUTUBRO

Saúde da mulher No HCM, o “Protocolo de Prevenção de Queda Infantil” ganhou o prêmio “Excelência da Saúde 2016”.

12 Funfarme Notícias - Janeiro - 2017

Novo espaço mais confortável e humanizado para atendimento dos ambulatórios de ginecologia e obstetrícia.


Revista Funfarme

ABRIL Novo Morgue

Sorteio Maverick 1974 Ações que resultaram em economia de energia

O Morgue ganhou um novo espaço que, além de ficar em um local de acesso restrito e direto a funerárias, tem uma sala específica para o trabalho dos profissionais da captação de córnea.

MAIO

Ações na infraestrutura de energia elétrica contribuíram para a redução de 28% dos custos e economia anual de 2,4 milhões de reais.

Inauguração da UTI do 7º andar

Café da manhã com a diretoria

JUNHO 500 transplantes de fígado

O encontro começou a ser realizado com o objetivo de estreitar os laços entre colaboradores e a diretoria e permitir a troca de ideias para melhorar a instituição.

Profissionais do Serviço, pacientes, familiares e lideranças da Funfarme comemoraram a marca, que consolida o HB como um dos principais centros transplantadores do Brasil.

A UTI foi totalmente reformulada e recebeu os mais modernos equipamentos para o monitoramento de pacientes da Neurocirurgia.

Nova Unidade Hematológica no 6° andar

NOVEMBRO

O novo setor, viabilizado com recursos da fundação e com o dinheiro arrecadado no sorteio do Maverick, tem equipamentos e infraestrutura modernos.

DEZEMBRO “Funfarme Verde e Colorido”

“Hoje vou trabalhar com você” Abrimos as portas para filhos de colaboradores conhecerem a instituição de forma divertida e prazerosa.

Setor de Captação de Recursos Demos um importante passo para firmar parcerias com empresas, instituições privadas e pessoas físicas para investir em melhorias no complexo.

Na segunda campanha do “Funfarme Verde e Colorido”, diretores, lideranças e colaboradores plantaram 52 mudas de árvores e – novidade! – flores, aumentando em 20% a cobertura vegetal no complexo hospitalar. Funfarme Notícias - Janeiro - 2017 13


Revista Funfarme

Ambulatório humaniza ainda mais atendimento ao criar serviço “Conte Comigo!”

Os sete colaboradores “Conte Comigo”, com as líderes Eliana Branco (à esquerda) e Roseli Ferreira (à direita)

O Ambulatório comemora o sucesso da criação do “Conte Comigo”, serviço no qual sete colaboradores ficam à disposição dos pacientes, acompanhantes e demais visitantes para esclarecer dúvidas e dar-lhes total acolhimento e suporte. O “Conte Comigo” foi instituído há três meses pelo então diretor do Ambulatório, Dr. Aldenis Borim, que se inspirou no modelo de atendimento do “Poupatempo”, do governo do Estado. “Nestes quase oito em que estive à frente do Ambulatório, esta foi uma das mais impactantes iniciativas que tomamos”, disse Dr. Aldenis. “Muitas pessoas ficam desorientadas devido ao tamanho do Ambulatório ou, às vezes, não sabem quais documentos apresentar. É nestas horas que a equipe do ‘Conte Comigo’ entra em ação e mostra o quanto é importante”, ressalta Roseli Chaves Ferreira, líder da Área Clínica do Ambulatório. “Estamos muito felizes com o retorno que recebemos dos usuários, mas queremos agilizar ainda mais o atendimento oferecido e sabemos que somos capazes de melhorar ainda mais o serviço”, completa Eliana Branco, responsável pelo grupo. Ainda no primeiro semestre deste ano, a Administraçãodo do Ambulatório e a Área de Recursos Humanos da Fundação irão aplicar um questionário aos pacientes para avaliarem o serviço e, com base no resultado, reforçar os pontos fortes e promover eventuais melhorias necessárias. 14 Funfarme Notícias - Janeiro - 2017

O atendimento ficou ainda melhor com eles nos orientando. Devair Fedossi, paciente do ICA

A colaboradora Leila Oliveira auxilia dona Maria e seu marido, Devair, paciente do ICA

Futuro O próximo passo será identificar os setores do Ambulatório através de cores, permitindo que pacientes, acompanhantes e demais visitantes encontrem mais facilmente o serviço ao qual procura. Esta ideia foi inspirada também no Poupatempo (fotos abaixo).


Revista Funfarme

Videogames auxiliam na reabilitação de pacientes no Lucy Montoro

Outros Benefícios

As terapeutas ocupacionais Cristiane Pereirinha e Alice Gomes utilizam os videogames no tratamento de 10 pacientes, entre eles, o eletricista Irineu Altamiro

Videogames que ajudam a trabalhar memória, raciocínio, atenção, equilíbrio e a recuperar movimentos perdidos ou prejudicados. Esse é mais um aliado para o tratamento de pacientes que sofreram acidente vascular encefálico (AVC), paralisias ou lesões musculoesqueléticas que o Instituto Lucy Montoro de Rio Preto oferece à população. Com a ajuda da realidade virtual, criada pelos consoles, os pacientes se exercitam e se divertem ao mesmo tempo. Os benefícios são excelentes, como afirma a terapeuta ocupacional Alice Gomes. “Com os jogos, conseguimos aumentar a série de repetições dos movimentos e a intensidade do exercício, aplicando atividades parecidas com as que os pacientes vai realizar no dia a dia. Mais tarde, esse aprendizado motor é transferido para sua rotina”, explicou. As sessões com o videogame fazem parte do programa de reabilitação do Lucy, que ainda conta com condicionamento físico, aulas de música e dança, terapia com robôs, pintura, entre outros.

• Fortalecimento muscular • Melhora a amplitude dos movimentos • Ampliação da atividade cerebelar • Estímulo à concentração e ao equilíbrio No Ambulatório de Fisioterapia do HB, videogames integram já há seis anos o tratamento de pacientes com acidente vascular encefálico, paralisias e lesões musculoesqueléticas. "Enquanto jogam, os pacientes executam, sem perceber, movimentos que antes consideravam difíceis. O humor e a concentração dos pacientes aumentaram, além da melhoria da consciência corporal, postura, resistência muscular, força e equilíbrio", diz a fisioterapeuta Laís Helena Carvalho.

Irineu Altamiro, de 54 anos, é um dos reabilitandos que participa da terapia com o videogame Xbox (Kinect) desde que sofreu um acidente elétrico e perdeu as duas mãos. Eletricista em Tanabi, Irineu conta que as sessões contribuíram para sua recuperação. Sempre gostei de praticar esportes e alguns dos jogos simulam essas atividades. Percebi uma melhora significativa, acompanhando minha pontuação.” Funfarme Notícias - Janeiro - 2017 15


Revista Funfarme

O nosso muito obrigado, Dr. Aldenis Responsável por uma gestão competente, que promoveu o crescimento do Ambulatório e melhorias e investimentos significativos em infra-estrutura e equipamentos e a adoção de atendimento mais humanizado, Dr. Aldenis Borim entregou o cargo de diretor para assumir a Assessoria Especial da Secretaria Municipal da Saúde de Rio Preto. Em reconhecimento, diretores, lideranças e dos colaboradores do Ambulatório e das outras unidades da Funfarme fizeram uma homenagem surpresa a ele.

Fico honrado de fazer parte da história do Ambulatório e feliz por ter contado com uma equipe que me auxiliou em tudo que precisei. O Ambulatório foi o local do meu maior aprendizado como ser humano. Aqui, mais aprendi do que ensinei. Vocês são fundamentais para a Funfarme. Dr. Aldenis Borim

À frente do Ambulatório, Dr. Aldenis assumiu papel fundamental para a reestruturação da saúde de Rio Preto. Que ele reproduza, na Secretaria da Saúde, tudo que fazemos de melhor na Funfarme. Dr. Horácio Ramalho, diretor executivo da Funfarme

É gratificante ver profissionais oriundos da nossa Famerp apaixonados e coordenando nossa Fundação. O resultado é sempre positivo. Dulcimar Donizeti de Souza, diretor geral da Famerp

Dr. Luiz Sérgio Ronchi assume o Ambulatório Quem assume a direção do Ambulatório, até as eleições da nova diretoria, é o Dr. Luiz Sérgio Ronchi, médico formado pela Famerp e que está na instituição há mais de 25 anos. Com vasta experiência em administração, o médico já foi diretor adjunto de alunos da Famerp e coordenador de Saúde, na cidade de Cedral.

Agradeço a confiança em mim depositada e espero corresponder à altura da nossa Fundação. Dr. Luis Sérgio Ronchi 16 Funfarme Notícias - Janeiro - 2017


Revista Funfarme

PERFIS

A busca incessante pelo sonho realizado A auxiliar de enfermagem do HB, Heide Donizete dos Santos, acalentava, desde menina, o sonho de que iria cursar a faculdade. Ano passado, o sonho se realizou quando, aos 41 anos, ela conquistou o tão almejado diploma de Enfermagem, contando com o apoio da Funfarme. “Queria continuar a minha formação, mas a possibilidade surgiu apenas quando descobri o Programa de Bolsas da Funfarme, do qual resolvi participar”, diz Heide. “Sou muito grata, pois, sem o apoio da instituição, não teria conseguido estudar, pela dificuldade de manter a casa e os filhos. Agora, formada, realizei-me, mas pretendo fazer especializações na área.” E pensar que durante muitos anos Heide pensou em trilhar outra profissão, completamente diferente da qual abraçou. Em 1988, com apenas 14 anos, ela começou a trabalhar como secretária da colunista social Cida Caran, referência na imprensa rio-pretense. O relacionamento natural com jornalistas despertou na menina a vontade de seguir esta carreira. Inclusive, com o fotógrafo Márcio Corrêa, o relacionamento terminou em casamento e gerou três filhas. A reviravolta na vida de Heide aconteceu quando foi contratada para trabalhar como secretária em um hospital de Rio Preto, onde, aos Desde 2010, o poucos, foi se encantando com o trabalho dos profissionais de EnferPrograma de magem. “É uma profissão muito bonita, em que há muita entrega e Bolsas da Funfartroca de afeto com os pacientes”, descreve Heide. me ajudou outros Em 1999, ela foi contratada pela Funfarme, onde começou a traba541 colaboradores lhar como secretária no Mezanino do HB. A Enfermagem já havia então a realizarem seu tomado o lugar do jornalismo e a jovem decidiu fazer o curso técnico sonho. Nestes sete na área. Apesar de conciliar a vida profissional com a criação dos filhos anos, foram cone os afazeres da casa, Heide jamais desistiu de seu sonho e, em 2012, cedidas 349 bolsas aos 37 anos, conseguiu a bolsa que o tornou realidade. “Concluir o de ensino superior curso superior com a minha idade, trabalhando e com filhos foi uma e 193 de curso vitória”, diz Heide a orgulhosa enfermeira do 3° andar SUS. técnico.

Ex-menor aprendiz é 1º lugar na prova de aprimorandos! Sou extremamente grato pelas oportunidades que consegui ao longo destes anos aqui na Funfarme. Danilo de Miranda Alves, residente da Enfermagem

“O bom filho a casa torna.” O famoso provérbio com certeza tem sido pronunciado por muitos na Funfarme que conviveram com Danilo de Miranda Alves que, como menor aprendiz, mostrou uma vontade formidável de crescer, descobriu aqui a paixão pela enfermagem e, após se formar, está de volta à instituição que tanto admira, como faz questão de ressaltar. Em 2011, aos 16 anos, ele ingressou no então Centro de Educação Permanente (CEP) da Fundação, hoje CIEPS, onde surgiu o interesse pela profissão ao acompanhar o trabalho das enfermeiras Ilza e Kátia e herdou “a vontade de ajudar os outros”. Dois anos depois, a dedicação aos estudos o recompensou com a aprovação para duas universidades públicas. Danilo, no entanto, ponderou e decidiu cursar uma faculdade particular em Rio Preto, da qual obteve uma bolsa de estudos integral.

Danilo (ao centro), com seus ex-colegas do hoje CIEPS e do Recursos Humanos

Concluído o Curso Superior de Enfermagem em 2016, Danilo já tinha definido seu destino: fazer o exame que o habilitava a fazer a Residência Multiprofissional da Funfarme. E o bom filho a casa tornou de maneira impecável. Danilo foi aprovado em primeiro lugar no exame!“Em momento algum me esqueci do que aprendi na Funfarme. Inclusive, foi justamente esta uma das coisas que me deu vitalidade e certeza de que rumo tomar dentro da profissão”, revela. A partir de março, a Fundação passa a contar com o enfermeiro que um dia foi o gigante aprendiz. Funfarme Notícias - Janeiro - 2017 17


Revista Funfarme Doente, Zé Neto não pode comparecer, mas conversou com Rafaella através do celular de Cristiano

Cantor sertanejo Cristiano surpreende fã no HCM

A paciente Rafaella Neres Polo ganhou um presente inesquecível no dia 13 de janeiro, um dia após seu aniversário. Ela recebeu a visita, em seu quarto, do cantor Cristiano, da dupla sertaneja Zé Neto e Cristiano, da qual é “fã de carteirinha”. O cantor atendeu ao pedido feito por Graciele, mãe de Rafaella, que compartilhou um vídeo no facebook, revelando que o sonho da filha era conhecer a dupla. Cristiano fez a alegria não só da menina, como também de outras crianças, seus acompanhantes e dos colaboradores do hospital.

SHL celebra fim de ano com muita união Para comemorar as conquistas de 2016, cerca de 140 colaboradores do Serviço de Higiene e Limpeza (SHL) reuniram-se no anfiteatro do mezanino para trocar presentes, em um divertido “amigo chocolate”, variação criativa do conhecido amigo secreto. Drs. Horácio Ramalho, José Luis Esteves e Jorge Fares representaram os diretores da Funfarme e complexo e aproveitaram para agradecer o empenho e profissionalismo de todos.

Diretoria e funcionários do Setor de Higiene e Limpeza da Funfarme comemoram juntos o fim do ano

Agradecimentos “Quero agradecer a todos os profissionais do Setor de Hemodiálise pelo amor, cuidado e atenção dispensados à minha mãe, Izabel dos Santos Silva, nesse um ano e quatro meses de tratamento. Isso sim é humanização. Parabéns e que Jesus possa abençoá-los sempre.”

“Meu pai foi fazer um exame rotineiro e o médico, com sua experiência, rapidamente o encaminhou para cirurgia. Graças à sua agilidade e dedicação, meu pai está vivo. Agradeço primeiro a Deus e a toda a equipe desse hospital. Parabéns!”

“Sou paciente antigo do Hospital de Base e, em 2017, terei que retornar para atendimento. Espero encontrar a mesma estrutura que sempre fez deste hospital um dos mais consagrados de nossa região. Sou feliz por saber que vocês existem em nossas vidas. Que Deus abençoe a todos e que a paz esteja com todos deste milagroso hospital!”

Shirlei dos Santos Silva - Rio Preto

Raquel Cavalcante - Santa Fé do Sul

Adalto Boer - Votuporanga

18 Funfarme Notícias - Janeiro - 2017


Revista Funfarme

Instituição homenageia décadas de serviços prestados por colaboradores em despedida Em janeiro, os colaboradores Daniel, responsável administrativo do Serviço de Atendimento ao Consumidor (SAC), e Fátima Maria dos Santos, mais conhecida como Fatiminha, auxiliar no Banco de Sangue, deixaram a instituição após, respectivamente, 11 e 35 anos de contribuições à Fundação. Após tanto tempo de dedicação e empenho, a Diretoria e o RH promoveram uma pequena homenagem na qual entregaram placas de agradecimento pelos serviços prestados.

Daniel recebe o carinho dos colegas

Biblioteca

Fátima despede-se, emocionada, dos amigos

Dicas de livros da “Biblioteca Dr. José Paulo Cipullo”, situada no térreo do HB. Colaboradores, pacientes e acompanhantes podem retirá-los. Informações no ramal 1843.

A filha do louco De Megan Shepherd

Juliet Moreau trabalha como arrumadeira em Londres tentando se esquecer do escândalo que arruinou sua reputação e a de sua mãe: a acusação a seu pai de que fora o autor de experiências envolvendo seres humanos e animais. De qualquer forma, seu pai e sua mãe estavam mortos agora. Então, ela descobre que o pai continua vivo, exilado em uma ilha, provavelmente, fazendo as experiências. Juliet viaja à ilha para descobrir a verdade.

As ideias conservadoras De João Pereira Coutunho

Em um país de democracia recente e marcado historicamente por ditaduras como o Brasil, o pensamento político conservador costuma ser associado ao autoritarismo e à supressão das liberdades individuais. O audacioso objetivo deste livro é desfazer esse equívoco e apresentar ao leitor as ideias conservadoras, que não se confundem com as doutrinas reacionárias.

O ócio criativo

De Domenico de Massi

Nesta obra, Domenico De Masi elabora de forma acessível neste livro os temas da sociedade pós-industrial, do desenvolvimento sem emprego, da globalização, da criatividade e do tempo livre. Insatisfeito com o modelo social centrado na idolatria do trabalho, ele propõe um novo modelo baseado na simultaneidade entre trabalho, estudo e lazer, no qual os indivíduos são educados a privilegiar a satisfação de necessidades radicais, como a introspecção, a amizade, o amor, as atividades lúdicas e a convivência. Funfarme Notícias - Janeiro - 2017 19


Revista Funfarme

MICROCEFALIA

Doenças e Agravos de Notificação Compulsória (DNC), notificadas no NHE/HB/HCM/FUNFARME no período de janeiro a dezembro de 2016*.

O que é a microcefalia? É uma anomalia em que o perímetro cefálico (PC) é menor que dois (2) ou mais desvios-padrão (DP) do que a referência para o sexo, a idade ou tempo de gestação (OMS e MS, 2015). Quais as causas? Pode ser efeito de diversos fatores, como substâncias químicas, física, como radiação e agentes biológicos (infecciosos, entre eles, Sífílis, Citomegalovirose, Toxoplasmose, Rubéola, Herpes simples, Parvovírus e o mais recente vírus possívelmente relacionado à ocorrência desta má formação é o vírus Zika). O que é o vírus Zika? É um arbovírus transmitido pela picada do mesmo vetor da dengue, o Aedes aegypti. Pode ser transmitido da gestante para o feto. A microcefalia pode deixar sequelas? Cerca de 90% das microcefalias estão associadas com retardo mental. Tratamentos realizados desde os primeiros anos melhoram o desenvolvimento e a qualidade de vida. Como é feito o diagnóstico? É necessário que a gestante procure atendimento médico assim que surgirem os sintomas (relacionados a quadro infeccioso como febre e exantema, entre outros). É possível verificar a medida do perímetro cefálico no feto no exame de ultrassom, durante o pré-natal. No recém nascido, avaliar o perímetro cefálico após o nascimento, com 24 horas, e no sexto dia de vida. Toda gestante com diagnóstico ultrassonográfico de microcefalia fetal intraútero deverá ser classificada como gestação de alto risco e encaminhada para acompanhamento no serviço de referência, o Hospital da Criança e Maternidade de Rio Preto. Qual o tratamento para a microcefalia? Não há tratamento específico. Ações de suporte podem auxiliar no desenvolvimento da criança. É realizado por diferentes especialistas no Ambulatório do Hospital de Base de Rio Preto. Qual é a recomendação para as gestantes? Fazer acompanhamento com consultas de pré-natal, realizando todos os exames recomendados pelo seu médico, evitar contatos com pessoas com febre, rash cutâneo ou infecções. Medidas que podem reduzir a chance de transmissão de Zika em gestantes

Roupas de manga longa Eliminar água parada

Repelentes

Janelas com proteção

Em 11 de novembro de 2015, o Ministério da Saúde (MS), por meio da Portaria 1.813, declarou situação de Emergência em Saúde Pública de Importância Nacional (ESPIN) o acompanhamento das gestantes com Zika positivo para o acompanahmento dos RN filhos destas gestantes, bem como o acompanhamento de crianças com microcefalia, independentemente da mãe ser Zika positivo. Os sistemas de acompanhamento são: SINAN, CEVESP e Registro de Eventos em Saúde Pública - RESP. Tabela - Nº de casos notificados e confirmados de gestantes com exantema, suspeitas de Zika, residentes em São José do Rio Preto no ano de 2016.

Fonte: SINANnet _NHE-SMS-SJRP-CEVESP Constam no RESP a notificação de 7 casos de RN com Microcefalia residentes de Rio Preto, 2 casos do ano 2015 e 5, do ano 2016. Estes casos não estão relacionados a gestantes com resultado positivo para Zika vírus. O HB/HCM notificou 3 casos de microcefalia.

Fonte: SINANnet-SINANweb-FIN-FII-NHE/HB/HCM/FUNFARME. *Dados provisórios, investigações em andamento, levantamento até dia 16/01/2017. **SRAG(Síndrome Respiratória Aguda Grave) internados/óbitos. Not.(notificados) Conf.(confirmados). Dengue e influenza até 16/01/2017

Doenças de Notificação Compulsória! - NOTIFIQUE NHE/FUNFARME - Ramais do NHE/HB – 1380 e 1837. Segunda a sexta-feira, das 7h30 às 17h30. www.hospitaldebase.com.br/nhe À noite, nos finais de semana e feriados, o telefone do plantão da Vigilância Epidemiológica do município de São José do Rio Preto é (17) 3227-8814. 20 Funfarme Notícias - Janeiro - 2017

Revista hb janeiro 2017  
Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you