Page 1

FUNFARME n

o

t

Ano XII / NÂş 146 - Fevereiro - 2014

Ă­

c

i

a

s

Funfarme entrega

1 .56 1 kits escolares

Filhos de funcionarios, estagiarios e menores aprendizes foram beneficiados com o material Pagina 6


Funfarme

Editorial

Bem Estar Funfarme... A Funfarme inicia no mês de março o projeto Bem Estar que tem como objetivo melhorar o ambiente de trabalho e consequentemente o atendimento ao cliente. Equipes, formadas por funcionários que acreditam em uma Funfarme cada vez melhor, irão visitar todos os setores do Complexo Funfarme (HB, Ambulatório, ICA, HCM, Lucy Montoro, Hemocentro, HLAB e demais dependências externas) e identificar as possibilidades de melhorias. Falando em Bem Estar, a Famerp tem um projeto voltado para nossos colaboradores que proporciona treinamento físico gratuito com profissionais da área, confira na matéria. Abordamos ainda nesta edição a distribuição de mais de 1500 kits escolares para os filhos de

nossos colaboradores, estagiários e menores aprendizes; um benefício que auxilia muito nas despesas de início de ano e incentivo a educação. Na edição passada, destacamos algumas obras realizadas e em andamento nos últimos anos, que proporcionam melhor atendimento ao cliente e melhores condições de trabalho aos nossos colaboradores. Nesta edição, trazemos o investimento em equipamentos que também resulta nessas melhorias e avanço tecnológico. O Hospital da Criança e Maternidade também mostra sua importância no cenário da saúde brasileira, recebendo equipes de outros países e de importantes centros de saúde, como do Sírio Libanês, para troca de conhecimentos e implantação de projetos pioneiros.

Diretoria Funfarme

Sumário Funfarme/Famerp entregam 1° Prêmio de Incentivo à Pesquisa

03

Novo setor de Órteses, Próteses e Materiais Especiais

04 e 05

Novos equipamentos adquiridos pela Funfarme

08 a 10

Perfis: conheça um pouco mais sobre nossos funcionários

14

Equipe de ginecologistas e obstetras da Funfarme participam de projeto mundial

11

9° encontro de aprimorandos e aperfeiçoandos da Funfarme/Famerp

15

Entrega de kits escolares

06

Projeto de reabilitação cardiometabólica

12

Caldeira a gás moderniza abastecimento a vapor da instituição

07

Projeto Bem Estar e Meu setor: faturamento

13

NHE: Dengue

16

Expediente Informativo da Fundação Faculdade Regional de Medicina (Funfarme) Ano XII/ Nº 146 - Fevereiro - 2014 • Diretor Executivo da Funfarme: Dr. Horácio José Ramalho • Vice-Diretor Executivo Funfarme: Dr. José Luís E. Francisco • Coordenador de RH e DP: Dr. Paulo Nakaoski • Diretor Administrativo do HB: Dr. Jorge Fares • Vice-Diretora Administrativa do HB:

2

Funfarme Notícias - Fevereiro 2014

Dra. Amália Tieco R. Sabbag • Diretor Clínico: Dr. João Fernando Picollo de Oliveira • Vice-Diretor Clínico: Dr. William José Duca • Diretor Técnico: Dr. Paulo Nogueira • Vice-Diretor Técnico: Dr. Maurício de Nassau Machado • Diretor do Hemocentro: Dr. Octávio Ricci Júnior • Diretor do Ambulatório: Dr. Aldenis Borim • Diretora do Lucy Montoro: Dra. Regina Chueire

• Diretoria de Transição do HCM: Dr. Antônio Carlos Tonelli Gusson e Dra. Eloísa Galão Produção Editorial: Intermídia Publicações Telefone: 17 3353-2083 Jornalista responsável: MTB 24.527 Jornalista: Fernanda Martinazzi Estagiária: Juliana Elias Diagramação: Roger Goulart Impressão: Fotogravura Rio Preto Tiragem: 2000 exemplares


Funfarme

Funfarme, Famerp e Hospital de Base entregam

1º Prêmio de Incentivo à Pesquisa A Famerp, o Hospital de Base e a Funfarme entregaram, no início de fevereiro, o 1º Prêmio Funfarme/Famerp/HB de Incentivo à Pesquisa 2013/2014 a três residentes. Os prêmios foram dados em cerimônia que reuniu médicos supervisores dos programas de residência, no anfiteatro Fleury, da Faculdade. No total, 23 residentes e 1 estagiário de medicina se inscreveram e o concurso contou com 35 trabalhos científicos, das seguintes especialidades: Cirurgia Geral, Clínica Médica, Nefrologia, Gastroenterologia, Psiquiatria, Oftalmologia, Radiologia e Diagnóstico por Imagem, Neurocirurgia, Cirurgia Vascular, Endocrinologia e Otorrinolaringologia. “A iniciativa integra contexto no qual o complexo hospitalar e de ensino valoriza a formação dos médicos residentes e os estimula a desenvolver cada vez mais produção científica, em benefício da comunidade.” Professor Dr. Emerson Quintino, coordenador da Comissão de Residência Médica (Coreme) da Famerp

Dr. Horácio Ramalho fala durante a entrega do prêmio

“Incentivar a pesquisa e educar os estudantes e residentes para novos estudos são primordiais para o desenvolvimento da área médica. Esse projeto reforçou que a parceria entre as instituições Famerp/Funfarme é de vital importância para o crescimento e aprimoramento de nossas atividades.” Dr. Dulcimar Donizeti de Souza, Diretor geral da FamerpMédica (Coreme) da Famerp

“O intuito do prêmio é também evidenciar novas lideranças na área da pesquisa na instituição. A Famerp e o Hospital de Base são referências em ensino na área da Saúde e, como tais, devem cada vez mais se consolidar como atores de destaque no campo da produção científica do país.” Dr. Horácio Ramalho, diretor executivo da Funfarme

Premiados Márcia Raquel da Silva Folhadela, O 1º lugar foi para o residente da residente da Gastroenterologia, e radiologia Ulysses S. Torres, com o Dr. Eduardo Portela Olitrabalho “Sonographic veira, residente da Ra“Bull’s Eye” Pattern of diologia. Multiple Liver Lesions: Dra. Márcia concorreu Atypical Presentation Dra. Márcia Raquel da Silva, premiada com o “Estudo Prospec- com um tablet, junto com Drs. Horácio of Pyogenic Abscestivo de Fatores Preditivos Ramalho, Emerson Quintino e Dulcimar ses”, já publicado em de Óbito em Pacientes Donizetti revista médica internacom Hepatite Alcóolica”, cional. Dr. Ulysses recetambém apresentado no beu R$ 1.500. Congresso Brasileiro de “Sinto-me bastante Hepatologia. honrado e feliz com a Dr. Eduardo conquisconquista desse prêDr. Ulysses tou o prêmio com o tramio, sobretudo por balho “Solid Intraventricular Papillaesta ser a primeira edição, o que ry Glioneuronal Tumor: Magnetic confere um caráter especial. O HosDr. Eduardo Portela Oliveira, ganhador Resonance Imaging Findings with pital de Base possui uma riqueza do 3º lugar e co-autor do projeto, Histopathological Correlation”, que impressionante e cotidiana de carepresentou Dr. Ulysses durante também já ganhou as páginas de sos clínicos interessantes e númecerimônia de premiação e recebeu a premiação do primeiro lugar revista médica internacional. ros vultosos de pacientes com as mais variadas doenças, sendo um ambiente naturalmente estimulante à publicação de casos, séries e Instituída em 1974, a residência da Funfarme/Famerp/Hospital de pesquisas originais”, afirmou Dr. Base oferece programas em 60 especialidades médicas. Este ano, Ulysses. 356 médicos fazem a residência, dos quais, mais de 40% são proveOs outros dois premiados, amnientes de quase todos os Estados brasileiros. bos com um tablet, foram Dra.

A residência na instituição

Funfarme Notícias - Fevereiro 2014

3


Funfarme

Novo setor

Órteses, Próteses e Materiais Especiais unifica os serviços na Funfarme

Funcionários do novo setor reunidos durante inauguração do espaço

No último mês, os colaboradores do Serviço de Órteses, Próteses e Materiais Especiais (OPME) comemoraram o início oficial da unificação dos processos que administram o sistema integrado do setor. Para o aperfeiçoamento do serviço, foram realizadas várias reuniões entre os superintendentes e a diretoria. Também foi implantado um portal online, com o objetivo de dar maior transparência

aos procedimentos. O diretor executivo da Fundação, Dr. Horácio Ramalho, o vice-diretor, Dr. José Luiz Esteves Francisco, Dra. Amália Tieco, vice-diretora administrativa, Dr. João Fernando Picollo, diretor clínico, superintendentes, engenheiros e os funcionários da área estiveram presentes em cerimônia realizada no primeiro andar do Hospital de Base, onde fica o departamento.

13 colaboradores, que antes atuavam em partes diferentes da Fundação, contam com um espaço específico para o trabalho.

Novo setor de OPME

“A implantação do sistema de informatização, voltado para OPME, vai auxiliar desde a solicitação de agendamento cirúrgico até a finalização nas contas e emissões de notas fiscais.” Robson de Pádua, superintendente financeiro da Funfarme

Dr. Horácio Ramalho em discurso durante inauguração do setor

“O Setor vai muito além da nova estrutura física. Ela provê a integração e a fusão de todos os colaboradores, que antes eram envolvidos no mesmo processo, mas trabalhavam individualmente.”

“A gestão dos dados e o trabalho integrado será essencial para a determinação de planejamentos estratégicos para o setor.” Drª. Vanessa Batigalia, médica e gestora de faturamento da Funfarme

4

Dr. Horácio Ramalho, diretor executivo da Funfarme

Colaboradores da Funfarme

Funfarme Notícias - Fevereiro 2014


Funfarme

Fluxograma de funcionamento do Setor de OPME Premissas para o fluxo

Fluxo de OPME proposto

Funfarme NotĂ­cias - Fevereiro 2014

5


Funfarme

Volta às aulas de

!

MOCHILA CHEIA

Com o intuito de fomentar a educação básica e a secundária dos filhos de funcionários, menores aprendizes e estagiários da instituição, a Funfarme entregou, no mês de janeiro, 1.561 kits escolares. “Esse é um benefício que a empresa oferece pensando no futuro dos filhos dos nossos colaboradores”, acrescenta Dr. Horácio Ramalho, diretor executivo da Fundação. Milton Attis trabalha na Unidade Coronária do Hospital de Base e retira o material escolar para o filho há quatro anos. “A instituição é parceira do funcionário, isso aproxima a família da empresa”, afirmou. Ana Paula da Guilherme Moraes, menor aprendiz do setor de exames do HB, foi be- Silva, auxiliar neficiado pelo segundo ano consecutivo. “Fui o primeiro a chegar ao setor administrativa do setor de para retirar o material, o responsável não tinha nem imprimido a lista de exames, retirou inscrições. É uma iniciativa que nos ajuda muito”, disse. material escolar para a filha

Número de funcionários beneficiados aumentou

57%

1.514 1.249

nos últimos 5 anos

O programa, desenvolvido em 2007, está no 8° ano de funcionamento. De lá pra cá, o número de beneficiados aumentou gradativamente. Em comparação a 2012, o benefício cresceu 24%.

João Arnaldo Lissoni, enfermeiro do Hemocentro, também retirou o material para o filho

6

Funfarme Notícias - Fevereiro 2014

1.56 1 kits

1.049 1.000

Patricia Martins, da emergencia do convênio, durante a entrega do material escolar


Funfarme

Fundação adquire caldeira a gás, que não gera fumaça Em funcionamento desde novembro de 2013, a caldeira a gás foi adquirida pela Funfarme para substituir a caldeira a lenha. O objetivo, com a aquisição, é modernizar o setor e garantir o abastecimento a vapor na instituição. De acordo com Rodrigo Plazas, engenheiro clínico da Funfarme, o novo equipamento gera energia para abastecer todas as máquinas da lavanderia e da cozinha, além de ser menos poluente que o anterior. “A caldeira a gás é automatizada e isenta de fumaça, agindo de forma sustentável com o meio ambiente”, explica. Foram investidos R$ 250 mil, através do Programa de Modernização dos Hospitais de Ensino, da Secretária do Estado de Saúde de São Paulo.

Caldeira a gás

ANTES

Caldeira

a lenha

3 funcio

AGORA

Funcionários do

nários

m caldeira a gás

setor administra

operam Três func equipam io n á r ios da F ento funciona u n f me arme ga rantem o Marcos d nto do setor. D irc a Silva e Ademir M eu Milani, José em form artines t a de rev rabalham eza 5h30 às 1 8 horas, h mento diariame nte, das orário em to fica lig que o eq ado. u ipamen“A manu tenção d a caldeir difícil, tín a a lenha hamos q ue cortar era car no eq a m uipamen adeira pa mais to, o que ra coloJá com a fazia mu caldeira, it a a sujeira. blema, a gás não assistênc ia é feita temos esse proatravés d de hora o acionam em hora ento de u carga”, e , ma válvu xplica Dir la de des ceu. Funfarme Notícias - Fevereiro 2014

7


Funfarme

Gestão atual investe fortemente em Os últimos três anos foram alguns dos mais produtivos em relação a investimentos na Funfarme. Buscando sempre oferecer um atendimento de excelência na Saúde, com conforto para profissionais, pacientes e acompanhantes, a atual gestão já aplicou, desde 2011, mais de 78 milhões na moderni-

zação e reformas da instituição. Deste total, mais de 52 milhões de reais foram destinados à compra de equipamentos para todo o complexo. O montante foi adquirido junto aos governos federais e estaduais Veja alguns dos equipamentos adquiridos:

Com verbas do governo federal Mamógrafo Digital (Dimensions)

Gama Câmera (Symbia E)

O equipamento é usado para exames de cintilografia. Por ter duas cabeças, diminui o tempo de realização do procedimento e a exposição à radiação.

Com os últimos recursos tecnológicos agregados ao aparelho, ele é capaz de gerar imagem em 3D e, assim, precisar melhor a existência e a dimensão de um nódulo.

Sistema de Angiografia Digital (Hemodinâmica)

Com tecnologia de ponta, o aparelho de Hemodinâmica é utilizado para fazer exames e procedimentos cardíacos minimamente invasivos.

Mais de 17 milhões de reais de verba federal revertidos em modernização

Arcos Cirúrgicos

Aparelho que faz imagem em tempo real e auxilia nas cirurgias, tornando os processos mais rápidos e precisos.

Acelerador Linear Trilogy (Radioterapia)

Aparelho ultramoderno usado no tratamento de câncer com radioterapia. 8

Funfarme Notícias - Fevereiro 2014


Funfarme

modernização e equipamentos

A maior parte dos investimentos da atual gestão veio de recursos adquiridos com o Governo do Estado de São Paulo. Além do Programa de Modernização dos Hospitais de Ensino, a Secretaria de Estado da Saúde também destinou verbas significativas para a melhoria de instituições, como a Funfarme.

Com verbas do governo estadual Balão Intra Aórtico

O equipamento auxilia no bombeamento do coração em pacientes com insuficiência cardíaca grave, além de proteger o órgão após passar por cirurgia. Ajuda também na irrigação das artérias coronárias.

Ressonância Magnética – Ingenia

100% digital, este equipamento permite que seja feita imagem de qualquer parte do corpo, pois suas bobinas alcançam todas as áreas: desde a cabeça aos pés.

Aparelho PET/CT

Gemini – O PET/CT faz uma varredura do corpo e é utilizado para localizar o câncer e determinar seu tamanho. Por meio da imagem, auxilia o médico em sua conduta.

No total, foram investidos

25 milhões de reais pelo estado Tomógrafo – Ingenuity Tem 128 canais que fornecem uma imagem mais rapidamente e de melhor qualidade. Além disso, possui recurso de gerenciamento de dose de radiação, tornando o procedimento mais seguro para pacientes e profissionais

Câmara Hiperbática Multiplace

Utilizada para tratamento de diversas patologias por meio da oxigenotrapia hiperbárica (OHB), ela administra oxigênio puro (100%) a pressões superiores à atmosférica, diminuindo o tempo de internação do paciente. Funfarme Notícias - Fevereiro 2014

9


Funfarme

Hospital da Criança e Maternidade Inaugurado em outubro do ano passado e tendo iniciado suas atividades em novembro, o Hospital da Criança e Maternidade de Rio Preto recebeu recursos para se equipar com os mais modernos aparelhos.

Ventilador (Babylog)

Investimento inicial do governo estadual

10 milhões de reais

RX Digital Móvel Com este aparelho, é possível gerar uma imagem de Raios-X atualizada em seu monitor. Os grandes diferenciais do equipamento são a rapidez na obtenção do exame (com imagem de qualidade) e a possibilidade de se transitar com ele.

10

Funfarme Notícias - Fevereiro 2014

Ultrassom da GE

Aparelho móvel com os últimos recursos tecnológicos para exames de ultrassonografia.

Desenvolvido especificamente para os cuidados neonatais, o aparelho dá todo suporte para que o recém-nascido se desenvolva bem.


Hospital da Criança e Maternidade

Funfarme e Famerp são pioneiras no Brasil em estudo de diagnóstico precoce de pré-eclampsia

Dr. Horácio, diretor executivo da Funfarme, recebe comitiva internacional de médicos, diretorias do HCM e da Famerp

Mais uma vez a Funfarme destaca-se em pesquisas (FMFLA) como a mais completa instituição no Brasil na área da saúde. A equipe de ginecologistas e obscapaz de desenvolver o projeto mundial de rastreatetras da Funfarme e da Faculdade mento e prevenção, essenciais para de Medicina de São José do Rio Pre- A pesquisa visa auxiliar a saúde materno-fetal. to (Famerp) participa de um projeA ginecologista e obstetra da na diminuição da taxa to mundial, que tem como objetivo Funfarme e chefe do Centro Interde mortalidade de diagnosticar precocemente mães departamental de Medicina Fetal, sujeitas a desenvolverem hipertenDrª Denise Vaz Oliani, explica: “A recém-nascidos são durante a gravidez (toxemia tese foi criada com o objetivo de gravídica/ pré-eclampsia). diminuir a taxa de mortalidade em recém-nascidos O Hospital da Criança e Maternidade foi escolhido decorrente do trabalho de parto prematuro, muito pela Fundação de Medicina Fetal Latino-Americana frequente neste tipo de paciente”.

Profissionais de vários países visitam HCM para conhecer onde o projeto será desenvolvido

CM e Famerp diretorias do H e os ic éd m rnacional de Comiitiva Inte

Visitaram a instituição os médicos: Dr. Renato Ximenes, curador da Fundação de Medicina Fetal Latino Americana; Dr. Andres Mejides, membro da Maternal Fetal Medicine de Miami; Dr. Jader Cruz, membro da Fundação de Medicina Fetal de Londres e Dr. Michael O’shea, membro da divisão norte-americana da Perkin Elmer Incorporation. A equipe da Funfarme, formada por Dra. Denize Vaz, chefe do Centro Interdepartamental de Medicina Fetal, Drª Eloísa Galão, diretora de transição do Hospital da Criança e Maternidade, Dr° Antônio Hélio Oliani, chefe do Departamento de Ginecologia e Obstetrícia do HCM, e Dra. Cristiane Dias Freitas, médica ginecologista e obstetra, que acompanhou a visita.

No dia 30 de janeiro, profissionais da área da saúde de vários países estiveram no Hospital da Criança e Maternidade para conhecer o espaço, onde será desenvolvido o trabalho. O projeto tem apoio de diversas instituições de medicina e saúde no mundo, como a Fundação Bill & Melissa Gates, da divisão norte-americana da Perkin Elmer Incorporation, da Maternal Fetal Medicine (FMF), de Miami, e do grupo internacional do Harris Birthright Research Centre for Fetal Medicine, King’s College Hospital, de Londres.

Funfarme Notícias - Fevereiro 2014

11


Comunidade Funfarme/Famerp v e pacientes têm treinamento físico gratuito

A Funfarme/Famerp procura oferecer a seus pacientes e colaboradores um atendimento amplo à saúde, que vá além do tratamento hospitalar. Pensando nisto, há um mês recomeçaram as sessões do projeto “Reabilitação Cardiometabólica”. O condicionamento físico, base do programa, acontece todas as manhãs de terça e quinta, no Centro Esportivo da Faculdade de Medicina, e é recomendado pelos médicos do Ambulatório de Especialidades como parte do tratamento de patologias do coração, doenças e disfunções metabólicas. “A atividade física, integrada a trabalhos psicológicos e nutricionais – que também são feitos no grupo – melhora a qualidade de vida dos alunos e reduz bastante os riscos de desenvolver novas doenças, além de controlar problemas já existentes”, explica o educador físico e professor da Famerp, Kazuo Nagamine. Primeiro integrante a participar da iniciativa que começou no ano passado, Perpe José da Silva, 61 anos, é representante comercial, profissão que considera bastante estressante. Ele conta o quanto os exercícios e o trabalho psicológico o ajudaram a não ter mais problemas. “Tive dois infartos em oito dias. Já coloquei três pontes de safena e dois stents. Depois que comecei na reabilitação, no início de janeiro de 2013, nunca mais tive sintoma algum.” Hoje, são mais de 20 inscritos nas aulas. A proposta do projeto é estender o atendimento às cidades da região de Rio Preto. “Queremos que a reabilitação cardíaca seja incorporada como um padrão de tratamento na Funfarme. A qualidade de vida e longevidade destes pacientes têm de ser uma solução perene para eles e não só os medicamentos”, disse Dr. Horácio Ramalho, diretor executivo da Fundação. O mesmo treinamento dado aos pacientes também é oferecido à comunidade Funfarme/Famerp nas tardes de terça e quinta. As aulas começam às 17h.

Basta o funcionário ir até ao Conjunto Esportivo da Faculdade no horário da aula e preencher a ficha de inscrição para participar da atividade. Atualmente, cerca de 15 colaboradores da Fundação integram o projeto.

12

Funfarme Notícias - Fevereiro 2014


Funfarme MEU SETOR

Para refletir

Passar a vida a limpo Iniciativa e Responsabilidade Humildade e Simplicidade

Respeito e Tolerância

Cooperação

Amor e Generosidade

Verdade e Transparência

Aprensdizado Contínuo

Rever periodicamente os próprios valores, metas, autoconceito é uma exigência da vida. Para enfrentarmos os desafios de cada etapa são necessários questionamentos, reflexões e flexibilidade. A tendência a desenvolver um olhar cada vez mais rígido, de alimentar versões definitivas sobre si mesmo e expectativas fatalistas sobre o futuro estreita o caminho às transformações pessoais, sufoca o sentido da esperança e cria uma condição de vulnerabilidade à saúde mental. Sentimos em alguns momentos a necessidade de revisar os próprios passos, no entanto, refletir sobre valores e atitudes é, muitas vezes, tarefa dolorosa e corremos o risco de buscar a renovação em saídas fáceis. Desse modo, passar a vida a limpo não é renovar o guarda roupa ou trocar de celular, nem sequer ruminar velhas mágoas e pesares, mas revisar projetos, trajetórias e conceitos assumindo a consciência de que somos capazes de mudar a própria vida e de encontrar novos motivos para se levantar da cama todos os dias. Randolfo Dos Santos Júnior chefe do serviço de psicologia Esta coluna dedica-se a ideias e informações que nos tornem pessoas e profissionais melhores. Para participar, envie e-mail a imprensa@hospitaldebase.com.br e imprensa2@hospitaldebase.com.br.

Faturamento registra cerca de três mil autorizações de internação hospitalar ao mês Para cuidar de um setor tão complexo como o de Faturamento, a Funfarme dividiu os trabalhos em duas grandes áreas: atendimentos pelos Convênios e pelo Sistema Único de Saúde (SUS). Neste último caso, os processos são repartidos entre pacientes internados e em consultas. Contando apenas aqueles que são hospitalizados, a Fundação gera, mensalmente, cerca de três mil autorizações de internação hospitalar (AIH). Este é um grande desempenho para os 11 funcionários que compõem o departamento de Faturamento – SUS (AIH). A coordenadora da área, Tânia Maria Ribeiro Forcato, colaboradora desde 1990 na instituição, garante que “sigilo, comprometimento e ética são fundamentais para trabalhar na equipe.” Todos os processos pelos quais os pacientes internados passam são computados pelo time de Tânia. A própria internação, a utilização de medicamentos e material hospitalar, cirurgias, exames, próteses e órteses, enfim, tudo o que demanda algum custo é contabilizado na conta deste paciente. Por se tratar de um atendimento pago pelo sistema público de Saúde, toda atividade e o valor total que cada cliente gera para a Fundação são reportados ao governo federal, mensalmente. “Todas estas informações que repassamos ao Ministério da Saúde são usadas pelo órgão para criar parâmetros de prestação de serviço pelo SUS. Portanto, compromisso aqui é uma obrigação. É de suma importância não deixar nenhum dado do paciente de fora”, pontua a coordenadora.

Equipe do faturamento AIH

Vem aí Programa Bem Estar Funfarme Nesta primeira etapa, todos os setores do complexo Funfarme estão recebendo a visita das equipes do programa “Bem Estar”, que avaliarão todos os fatores que compõem os ambientes de trabalho. Através desta avaliação, serão apresentados relatórios de possíveis melhorias na instituição. Este é um trabalho em conjunto, por isso... Receba bem esta equipe, trabalhe em parceria e vamos construir uma Funfarme melhor para nós e para nossos clientes! Diretoria /CIPA / Comissão de Eventos/ Equipes Bem Estar Funfarme Notícias - Fevereiro 2014

13


Hospital de Base

De todas as

cores

O timbre rouquinho e os cabelos coloridos fazem jus à personalidade de Adriana Fidelis. Segundo os amigos de trabalho, a líder do Setor de Hemodiálise do Hospital de Base “não é ligada no 220v, mas sim no 330v”. Além de reconhecida pelo bom desempenho profissional, todos já perderam as contas de quantas vezes mudou as madeixas: vermelho, rosa, loiro. Atualmente, ela mantém a cor natural, com uma pequena mecha vermelho-rósea na ponta. Há 23 anos no mesmo departamento – 21 deles como auxiliar de serviço -, foi promovida há dois anos. “Tudo passa por mim. Às vezes me estresso, às vezes dou risada, não paro. Tenho contato com os pacientes diariamente e esta é a parte do trabalho que mais gosto. Na verdade, adoro o que faço!”, afirma a colaboradora, com ênfase no “adoro”. Parece até que essa energia toda se harmoniza com o que a funcionária caracteriza como “loucuras da área”. Afinal, ela coordena pouco mais de três centenas de pacientes, 13 residentes, dez docentes, mais algumas unidades de profissionais da psicologia, nutrição e serviço social. Para recarregar este astral tão forte, Adriana faz caminhadas na Represa Municipal e vai à academia. Depois, volta para casa onde mora com seus cinco irmãos - três mulheres e dois homens. Todos solteiros e mais velhos que ela. “Sou muito agitada, diferente deles, mas existe um respeito muito grande entre nós”, conta ela. Ao que tudo indica, ela carrega todas as cores em sua áurea e a capacidade de se adaptar aos diferentes ambientes. E sempre, sempre com muita energia. Tanta, que cativa a todos.

Nem lá, nem cá. Como em uma balança, Nilson Garcia Rocha sabe bem como ponderar os momentos de seriedade e distração. Técnico em laboratório na Funfarme/Famerp, ele chega a trabalhar até 15 horas por dia e ainda assim encontra tempo para se divertir. “Sempre rola um churrasquinho em casa com o pessoal do laboratório e com a minha família”, enfatiza. Há mais de três décadas, ele faz parte da equipe de colaboradores do complexo. Porém, sua história cruzou com a da instituição muito antes, quando a mãe decidiu sair da cidade Monte Aprazível para tentar a vida em Rio Preto e entrou para o quadro de funcionários da Fundação. Enquanto a mulher tentava a vida em uma cidade até então pouco conhecida, Nilson e outras duas irmãs passaram a morar com os avós. Foi durante essa época que o jovem despertou sua primeira 14

Funfarme Notícias - Fevereiro 2014

É com doses equilibradas que seu Nilson vive a vida

paixão: ouvir futebol pelo rádio. Por influencia do avô, os jogos do Santos se tornou o passatempo preferido de Nilson, que vibrava quando o Pelé entrava em campo. Estabilizada, a mãe levou os filhos para perto dela. Nilson cresceu e com a idade também vieram as responsabilidades. Em maio de 1982 a Fundação passou definitivamente a fazer parte da vida dele, que se tornou funcionário da Famerp. A função? Auxiliar de autópsia. Contratado para compor o setor de Serviços de Verificação de Óbito (SVO), o homem conta que a primeira vez que ficou dentro da sala de necropsia a sensação foi tão estranha que não conseguiu nem almoçar. Com o passar dos anos, mais uma vez a Funfarme influenciou diretamente na história do homem. Em uma das confraternizações com os amigos do trabalho ele deu o primeiro passo para o que se tornaria um casamento “bodas de prata”. Come-

çou a namorar Maria Angélica Garcia, funcionária do laboratório à época, que após um ano se tornou sua esposa. Hoje, o santista é supervisor do laboratório didático da Famerp, assessor do laboratório de patologia e técnico plantonista de autópsia no SVO. Aposentado há cinco anos diz não ter vontade de parar de trabalhar e afirma “esse é o combustível da minha vida”.


Hospital de Base

Biblioteca

O dia da caça

De James Patterson

O personagem principal da história, Alex Cross, é chamado para averiguar um homicídio. E quando ele chega à cena do crime depara-se com uma família inteira morta dentro de casa. O pior é que ele descobre que uma das vítimas era uma ex-namorada. Inconformado, Alex Cross decide descobrir quem é o assassino e pegá-lo a qualquer custo, sendo necessário viajar até a África. Lá ele terá que enfrentar muitos desafios, colocando em risco a própria vida.

Cursos de Aprimoramento e Aperfeiçoamento da Funfarme/ Famerp encerram ano letivo de 2013 com apresentações de trabalhos e IX Encontro No último mês, formandos de oito cursos da Funfarme/Famerp se confraternizaram no IX Encontro de Aprimorandos e Aperfeiçoandos, realizado no Auditório Fleury, da Famerp. No total, 68 alunos se formaram na especialização prática, nas áreas de Terapia Ocupacional, Fonoaudiologia, Psicologia da Saúde, Enfermagem, Serviço Social, Fisioterapia, Nutrição e Farmácia. No evento, foram expostos 68 pôsteres, com os trabalhos de conclusão dos cursos e, ainda, apresentadas oito palestras de temas livres, uma em cada área do ensino.

O diabo veste prada

De Lauren Weisberger

Neste irresistível romance, o leitor irá conhecer Andrea Sachs, uma jovem recém-formada que conquista um emprego que deveria deixar roxas de inveja milhares de garotas: o de assistente de Miranda Priestly, reverenciada editora da revista Runway Magazine, a mais bem-sucedida revista de moda do momento. Logo ela percebe, porém, que o emprego pelo qual um milhão de meninas dariam a vida para ter pode simplesmente acabar com a dela.

Estiveram presentes na cerimônia de abertura, membros da diretoria e da coordenadoria da Funfarme/Famerp. Compuseram a mesa também a Coordenadora e a Vice da Comissão da Coaprimo, Profa. Dra. Magali A. Orate Menezes da Silva e Profa. Dra. Maysa Alahamar Bianchi, respectivamente, além do Diretor Adjunto de Pós-Graduação da Famerp, Prof. Dr. José Victor Maniglia e da Coordenadora de Pós-Graduação Lato Sensu da Famerp, Profa. Dra. Neuseli Lamari.

Agradecimentos “Gostaria de parabenizar toda a equipe médica do hospital que faz de tudo, na medida do possível, para dar o melhor atendimento aos pacientes e familiares. Fica também um elogio específico para a equipe de neurologia. Tive uma ótima experiência: estava acompanhando o meu padrasto, que esteve internado no hospital e todos os funcionários foram atenciosos. Sem contar o serviço do Samu que foi muito ágil também.”

“Quero agradecer as equipes (médicos, enfermeiros, fisioterapeutas, limpeza etc) das UTIs do 2°, 3°, 5° e 7 andares pelo carinho, dedicação, amor e cuidado que tiveram com meu esposo, Sr. Jacyntho de Souza, durante o período em que esteve hospitalizado (24.10.13 a 24.1.14). Que Deus abençoe a todos e mais uma vez muito obrigada!”

“Minha mãe ficou internada no subsolo, no período de cinco dias. Eu tenho muito a agradecer a toda equipe. Parabéns pela dedicação. Apesar das dificuldades, vocês fizeram a diferença.”

Tomaz Leterio

Maria Olivia Santos de Souza

Marcelo Henrique Leandro Filho Funfarme Notícias - Fevereiro 2014

15


Hospital de Base

Apesar do atraso das tradicionais chuvas de verão nos primeiros meses do ano, é importante manter-se atento para impedir que a dengue se dissemine. Neste ano, as chuvas constantes devem iniciar em março gerando novos criadouros do mosquito transmissor da doença Aedes aegypti. A dengue está relacionada ao saneamento doméstico. No Brasil, cerca de 90% dos focos do mosquito encontram-se nas residências.

A prevenção mais eficaz da dengue é impedir o ciclo de reprodução do mosquito Dados de dengue no Hospital de Base e em São José do Rio Preto em 2013 Tabela 1 - Nº e percentual dos casos suspeitos de dengue notificados pelo NHE/HB, por internação hospitalar no ano de 2013* Evolução Total

Total de casos Notificados

Casos notificados e Internados no NHE/HB em 2013

Nº de casos 3055

Nº de casos 335

Tabela 2 – Casos notificados e confirmados com suspeita de dengue no município de São José do Rio Preto e NHE/HB no ano de 2013* NHE/HB

Município São José do Rio Preto

Nº de casos Nº de casos Nº de casos Nº de casos suspeitos Confirmados suspeitos Confirmados

% 11,0

47.850

Fonte: SINAN NET-NHE/HB

19.373

3055

1091

Fonte: SMS-SJRP - SINAN NET-NHE/HB *dados provisórios

Em 2013, São José do Rio Preto notificou 47.850 casos suspeitos de dengue, sendo 19.373 confirmados. O NHE notificou 3.055, ou seja, 6,4% em relação ao total do município, conforme tabela 2. Tabela 3 - Classificação e evolução dos casos suspeitos de Dengue com internação hospitalar, notificados pelo NHE/HB no ano de 2013* Evolução

Cura Em investigação Óbito pelo agravo Óbito por outra causa Total

Dengue Clássico

Febre Dengue com Hemorrágica complicações do Dengue

126 1 0 1 128

5 0 3 2 10

6 0 1 0 7

Em Inconcluinvestigação sivo

0 17 0 0 17

0 2 0 0 2

Descartado

Total

155 1 0 15 171

292 21 4 18 335

Fonte: SINAN NET-NHE/HB *dados provisórios

O HB é o hospital de referência para os casos que apresentam evolução grave da doença. Alguns destes casos podem evoluir para óbito, conforme tabela 3. Dos 335 casos internados com suspeita de dengue, observou-se que quatro foram a óbito.

Nova classificação dos casos de dengue – OMS Desde o início de 2014 o Brasil passou a adotar a nova classificação de caso de dengue da Organização Mundial de Saúde – OMS: • Dengue • Dengue com sinais de alarme • Dengue grave A nova classificação considera: • Caso suspeito: pessoa que viva ou que tenha viajado nos últimos 14 dias para área onde esteja ocorrendo transmissão do vírus. Apresenta-se febre, usualmente entre dois e sete dias e duas ou mais das seguintes manifestações: náusea, vômitos, exantemas, mialgias, atralgias, cefaleia, dor retro-orbital, petéquias ou prova do laço positiva, leucopenia;

Após a fase febril, característica da doença, os pacientes podem melhorar ou piorar: • Aqueles que melhoram têm dengue sem sinais de alarme; • Aqueles que pioram: vão manifestar dengue com sinais de alarme, que apresentam os seguintes sintomas: dor abdominal intensa e contínua, ou dor a palpação do abdômen, vômitos persistentes, acumulação de líquidos (ascites, derrame pleural, pericárdio), sangramento de mucosas, letargia ou irritabilidade; hipotensão postural, hepatomegalia maior que 2cm, aumento progressivo do hematócrito; Caso suspeito de dengue grave: • Sangramento, comprometimento de órgãos e choque.

Ramais do NHE/HB – 1380 e 1837 – http://www.hospitaldebase.com.br/nhe Horário de funcionamento: de segunda a sexta-feira, das 7h30 às 17h30. À noite, nos finais de semana e feriados, o telefone do plantão da Vigilância Epidemiológica municipal está disponível com a telefonista do Hospital de Base.

16

Funfarme Notícias - Fevereiro 2014

NÚCLEO HOSPITALAR DE EPIDEMIOLOGIA NHE/FUNFAME/FAMERP

Revista hb fevereiro 2014  
Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you