Page 1

FUNFARME n

o

t

Ano XIII / Nº 175 - Agosto - 2016

À partir da esquerda, Drs. Rafael Musolino, pneumologista, e Henrique Nietmann, cirurgião torácico, Dra. Juliana Nepomuceno, intensivista, enfermeira Priscila Buck, chefe do Centro Cirúrgico, e Dra. Luana Machado, intensivista

í

c

i

a

s

HB faz história com seu primeiro transplante de pulmão

As equipes médica e multidisciplinar comemoram a conquista com Antônio Pelaio Dias; “a partir de agora é uma nova vida”, celebra o paciente Páginas 4 e 5


Revista Funfarme

Editorial

Mais uma grande conquista do HB Proporcionar saúde de excelência e bem-estar às pessoas. Esta é a nossa missão. Esta é a razão da existência do complexo hospitalar Funfarme e de cada um de seus mais de 4.200 colaboradores. É para cumprir essa missão que trabalhamos, estudamos, pesquisamos e nos aprimoramos profissionalmente. Ao cumpri-la, nos realizamos como profissionais e pessoas. Temos certeza de que foi este o sentimento de todos os colaboradores envolvidos no primeiro transplante de pulmão realizado na história do nosso hospital e por todos que fazem parte dela. Poucas horas depois de deixar o centro cirúrgico, o paciente Antonio Pelaio solta uma frase curta – “Agora, é uma nova vida.” –, que recompensa todo o empenho e dedicação dos colaboradores da Funfarme. O impacto na comunidade de mais esta

conquista de nossa fundação pode ser dimensionado, por exemplo, através da mídia social. A publicação no facebook alcançou mais de 420 mil pessoas, número superior ao de toda população de Rio Preto. Destas, mas de 3.100 pessoas compartilharam a notícia em suas mídias sociais, multiplicando exponencialmente a divulgação do primeiro transplante de pulmão. O fato ganhou também destaque em grandes veículos nacionais, como o Estado de S.Paulo, Isto É e portal de notícias G1, da Rede Globo, dentre outros. É demonstração inequívoca da importância de nosso complexo hospitalar para a comunidade, o que aumenta ainda mais nossa responsabilidade de oferecer sempre as melhores alternativas de tratamento. Em nome da Diretoria do HB, parabenizo todos que colaboraram para esta conquista.

Diretoria Funfarme

Expediente Informativo da Fundação Faculdade Regional de Medicina (Funfarme) Ano XIII/ Nº 175 Agosto - 2016 • Diretor Executivo da Funfarme: Dr. Horácio José Ramalho • Vice-Diretor Executivo Funfarme: Dr. José Luís E. Francisco • Diretor Administrativo do HB: Dr. Jorge Fares • Vice-Diretora Administrativa do HB: Dra. Amália Tieco R. Sabbag • Diretor Clínico do HB: Dr. João Fernando Picollo de Oliveira • Vice-Diretor Clínico: Dr. William José Duca

2

Funfarme Notícias - Agosto - 2016

• Diretor Técnico: Dr. Paulo Nogueira • Vice-Diretor Técnico: Dr. Maurício de Nassau Machado • Diretor do Hemocentro: Dr. Octávio Ricci Júnior • Diretor do Ambulatório: Dr. Aldenis Borim • Diretora do Lucy Montoro: Dra. Regina Chueire • Diretor do HCM: Dr. Antônio C. T. Gusson • Vice-Diretora do HCM Dra. Eloísa Galão • Diretor Clínico do HCM: Dr. Paulo Poiati Junior • Vice-Diretor Clínico do HCM:

Dr. Wagner Vicensoto • Diretor Técnico do HCM: Carlos Henrique Demarchi • Vice-Diretor Técnico do HCM Gustavo Henrique de Oliveira Produção Editorial: Intermídia Comunicação Empresarial Telefone: 17 3011-5435 Jornalista responsável: MTB 24.527 Jornalista: Fernanda Martinazzi Estagiário: Carlos Cristal Diagramação: Roger Goulart Impressão: Gráfica BomGraf Tiragem: 2000 exemplares


Revista Funfarme

Funfarme participa da

no Iguatemi Rio Preto

A Funfarme foi a instituição escolhida para participar, de 8 de setembro a 1ª de outubro, da 4ª edição da Loja do Bem, no Shopping Iguatemi. Diferente de uma loja tradicional, cheia de produtos à venda, a Loja do Bem se inicia com prateleiras vazias, prontas para serem ocupadas com doações. No coquetel de inauguração, com presença de lideranças da Fundação, Dr. Horácio Ramalho ressaltou ser esta oportunidade importante para a comunidade conhecer mais o complexo e os serviços que o fazem referência no Estado, em algumas áreas, no Brasil. “É um espaço para também promovermos ações educativas e informativas.”

As fotos da inauguração estão na intranet do HB

“Aula” de como salvar infartado foi uma das atividades O agrônomo Nélson Esquivel, sua mulher e os três filhos foram um dos muitos clientes do shopping que passaram pela Loja do Bem, no dia 10 de setembro, e, além de conhecer um pouco mais da Funfarme, aproveitaram para aprender como realizar as manobras de reanimação cardíaca. Atentos, eles observaram a enfermeira responsável pela Emergência do Hospital, Viviane Parise, explicar como realizá-las e, em seguida, fizeram as manobras num boneco com tamanho e estrutura de um ser humano adulto. “Muito interessante esta demonstração. Às vezes nos deparamos com esta situação na rua e não sabemos o que fazer. Ao ter um conhecimento mínimo, podemos fazer alguma coisa e salvar uma vida”, disse o agrônomo. Funfarme Notícias - Agosto - 2016

3


Revista Funfarme

HB realiza primeiro transplante de pulmão de sua história

Alguns dos médicos, enfermeiros e demais profissionais que se empenharam para a Funfarme/HB ter êxito em seu primeiro transplante de pulmão

O HB realizou, na madrugada de 25 de agosto, o primeiro transplante de pulmão de sua história. O procedimento ocorreu nove meses depois de a instituição ter sido a primeira do interior do Brasil e a oitava do país a ser credenciada pelo Ministério da Saúde para fazer este tipo de procedimento. O órgão foi transplantado no aposentado Antônio Pelaio Dias, de 53 anos, morador de Votuporanga, que o recebeu de uma mulher de 58 anos, de Araçatuba. O cirurgião torácico Henrique Nietmann, chefe do Serviço de Transplante de Pulmão do HB, agradeceu o empenho dos

profissionais do Serviço e toda a comunidade da Funfarme para que tudo desse certo. “A mobilização foi geral. Houve até profissional que deixou de participar de festa de família para participar deste momento. Todos estão de parabéns!” Dr. Horácio Ramalho, diretor-executivo da Funfarme, lembra que é o coroamento de um projeto de cinco anos. “Começou em 2012 o projeto para que o pulmão fosse incorporado ao rol de transplantes da instituição, que não mediu esforços para capacitar seus profissionais nos principais centros transplantadores do Brasil e do Canadá.”

Mobilização As anestesistas Germana, Fernanda e Denise atuaram no transplante; (abaixo) equipe chega de Araçatuba ao HB com orgão

O transplante começou às 23 horas de quarta-feira, sendo realizado por Nietmann e os cirurgiões Francisco Cury, chefe do Departamento de Cirurgia Torácica do HB, Henrique, Isaac Faria Rodrigues, Celso Murilo Faria e Renato Meinberg Cheade. O procedimento durou 7 horas e mobilizou mais de 15 profissionais da instituição, entre cirurgiões, anestesistas, enfermeiras e equipes de apoio do Centro Cirúrgico. A retirada e o transporte de avião ocorreram com o apoio de profissionais da Organização de Procura de Órgãos (OPO) do HB.

Coube ao Dr. Francisco Cury retirar o pulmão do paciente para este receber o órgão doado 4

Funfarme Notícias - Agosto - 2016


Revista Funfarme

Bombou no O primeiro transplante da história da Funfarme teve o impacto que merecia na mídia social

Recuperação de 1º transplantado surpreende O de pulmão é apontado como o transplante mais desafiador e de recuperação mais delicada. Felizmente, o estado de saúde de Antônio Pelaio vem evoluindo bem. 15 dias depois da cirurgia, ele foi transferido da UTI para o quarto, onde estampa o sorriso a todo momento e faz planos para o que chama “a nova vida”.

Primeiro, quero ir à igreja agradecer a Deus e à Nossa Senhora Aparecida, minha santa de devoção. Depois, quero voltar a dirigir e a pescar. Vendi minha tralha de pesca, mas agora compro tudo de novo.

Mais de

425.000

pessoas alcançadas Mais de

3.000

compartilhamentos Funfarme Notícias - Agosto - 2016

5


Revista Funfarme

5 ANOS

Com apenas 5 anos, o CIP já é considerado um dos três maiores centros de pesquisa do Brasil Esta posição de destaque justifica-se pelo nível dos pesquisadores e seus estudos, a equipe de apoio, altamente especializada e a estrutura física, projetada e construída especificamente para atender às necessidades no desenvolvimento da pesquisa e às exigências técnicas de órgãos nacionais e internacionais. Hoje, os pesquisadores da Funfarme/ Famerp desenvolvem estudos com renomadas instituições e universidades brasileiras e estrangeiras como USP, Dante Pazzanese, Harvard, MacMaster, Duke, Cleveland Clinic, Mayo Clinic, entre outras. Inúmeros estudos resultaram em novos medicamentos para várias doenças que atingem milhões de pessoas no mundo, entre as quais, câncer e doenças do coração. Desde 2011, já são 203 pesquisas, envolvendo 21 diferentes especialidades médicas (veja abaixo).

Números retratam impacto positivo do CIP na Funfarme Um olhar sobre os números antes e depois da criação do CIP dá a exata dimensão do quanto impactou positivamente na vida científica e acadêmica da Funfarme.

Com o CIP, aumentaram estudos, pesquisadores e especialidades envolvidas 203

76 50 13

21

13

ANTES DO CIP

DEPOIS DO CIP

Pesquisas aumentaram

O CIP coordena

167%

84

estudos nacionais. O total de Antes de ele pesquisadores existir, a Funfarme aumentou não coordenava nenhum estudo.

285%

6

Funfarme Notícias - Agosto - 2016

O número de especialidades médicas envolvidas em estudos aumentou

61,5%


Revista Funfarme

5 ANOS Pertencer ao complexo Funfarme foi fundamental Estar dentro do complexo hospitalar Funfarme é fundamental para o Centro de Pesquisa ter este desempenho. Dra. Lilia Nigro Maia, diretora do CIP faz questão de destacar. “Temos um número enorme de pacientes, dos quais podemos destacar aqueles com o perfil mais adequado a cada estudo, e os pesquisadores dispõem da fantástica infraestrutura da Funfarme, como laboratórios e serviços de diagnóstico por imagem, entre tantos outros, que poucas instituições possuem no Brasil. Isso faz toda a diferença para conseguirmos estes resultados em apenas cinco anos”, afirma a médica.

Os pesquisadores dispõem de 40 computadores interligados por servidor exclusivo, cabeamento com fibra ótica, rede wireless e internet de alta velocidade

Nestes cinco anos, o universo da pesquisa também conquistou estudantes e jovens profissionais da Famerp e Funfarme que nem cogitavam atuar nesta área. É o caso da enfermeira Nadielly Góes, que buscou estágio na área de pesquisa “para ocupar horas ociosas”. Hoje, coordenadora de estudos clínicos, ela não se vê em outro lugar. “A pesquisa ganhou tanta relevância na nossa instituição que agora faz parte da grade curricular do Curso de Enfermagem da Famerp. Eu e meus colegas temos muito orgulho de pertencermos a um dos maiores Centros de pesquisa do Brasil.”

Nós, pesquisadores, temos sorte de ter o CIP” Como muitos médicos da Funfarme/Famerp, Dr. Ricardo Acayaba sentiu-se estimulado a desenvolver pesquisa com a criação do CIP, sendo hoje o investigador principal na área de Reumatologia. “A Funfarme e seu complexo nos oferecem um raro ambiente para realizarmos estudos, tendo uma estrutura e profissionais de apoio que poucos centros de pesquisa possuem. Além de colaborar para disponibilizar melhores tratamentos, tenho a satisfação de poder acompanhar a evolução dos pacientes do início ao fim.”

Carmelino Eduardo Messias, de 71 anos, é um entre centenas de pacientes beneficiados pelo trabalho do CIP nestes cinco anos. Por ter diabetes avançado, ele participou como voluntário de estudo para desenvolvimento de novo tipo de insulina. Os quatro anos de tratamento proporcionaram grande melhora e qualidade de vida. “Fiquei tão feliz que tento agora participar de outros estudos. Além de termos a chance de ser os primeiros beneficiados pelos novos medicamentos, ajudamos no tratamento de pessoas de todo o mundo”.

Funfarme Notícias - Agosto - 2016

7


Revista Funfarme

ACONTECEU

Ministério da Saúde escolhe HCM para capacitar hospitais da região no Método Canguru

A fim de capacitar seus profissionais para serem instrutores do Método Canguru, que tem por objetivo promover o maior contato entre os pais e o bebê prematuro, o HCM trouxe a Rio Preto, nos dias 15 a 20 de agosto, o consultor nacional do Método Canguru do Ministério da Saúde, o pediatra Sérgio Marba, para ministrar curso a profissionais do hospital. “O HCM tem plenas condições de ser um multiplicador do Método e promover, em futuro próximo, cursos aos profissionais deste hospital e, posteriormente, às outras instituições de saúde da região”, disse o pediatra, impressionado com a infraestrutura da instituição.

Sobre o método O Método Canguru foi inicialmente idealizado na Colômbia no ano de 1979, no Instituto Materno Infantil de Bogotá, como proposta de melhorar os cuidados prestados ao recém-nascidos. Em 2000, foi adotado pelo Ministério da Saúde como importante pilar na assistência médica de bebês de baixo peso e, no HCM, é praticado há dois anos.

Bruna Chaini, de 25 anos, foi uma das mães que adotou o método canguru no HCM nos primeiros momentos de vida de seu filho Théo, que nasceu prematuramente, com apenas sete meses de gestação. “Eu não conhecia o método, nem os benefícios que ele podia oferecer ao Théo. Percebi que ele está se desenvolvendo melhor. Sem contar que eu adorei a ideia de ficar assim, juntinho a ele”, comentou Bruna.

Especialista fala sobre papel da Enfermagem no tratamento da sepse

Dentre os desafios diários enfrentados pelos profissionais de enfermagem junto à equipe multidisciplinar nas admissões de pacientes, em UTIs ou mesmo nas emergências, está a sepse. Para falar sobre a atuação e colaboração da equipe de enfermagem na rápida identificação e no tratamento da doença, a Funfarme trouxe até Rio Preto a chefe do Serviço de Terapia Intensiva do Hospital do Serviço Público Estadual de São Paulo (HSPE), Renata Andrea Pietro Viana, no dia 2 de setembro. Desde 2013, quando aderiu à campanha nacional “Controlando a Infecção, Sobrevivendo à Sepse”, do Ministério da Saúde, a Funfarme reduziu a taxa de mortalidade de pacientes com sepse em 10%. 8

Funfarme Notícias - Agosto - 2016


Revista Funfarme

ACONTECEU

Funfarme inicia projeto ‘Hospital Verde e Saudável’

Em mais uma iniciativa que reflete seu compromisso com a preservação do meio ambiente, a Funfarme passa a participar do projeto Hospital Verde e Saudável, que visa instituir e ampliar ações que minimizem o impacto ambiental causado pelas atividades do complexo hospitalar. A fundação já adotou o programa de eficiência energética, busca comprar materiais cuja fabricação tenha causado o mínimo de emissões de poluentes ao ar e aproveitar ao máximo o entulho gerado em obras, por exemplo. Em agosto, a comissão organizadora do projeto na Funfarme reuniu-se para delinear as ações a serem ampliadas e implementadas.

Temas a serem trabalhados: • Água • Energia • Substâncias Químicas • Resíduos • Produtos farmacêuticos • Alimentos • Compras • Liderança

Lucy Montoro sedia Exame Nacional para Concessão de Título em Fisiatria Pela segunda vez, a Unidade do Instituto Lucy Montoro sediou, no final de agosto, o Exame Nacional para Concessão do Título de Especialista em Fisiatria, realizado pela Associação Médica Brasileira e Associação Brasileira de Medicina Física e Reabilitação (ABMFR). Dos 14 médicos inscritos de várias regiões do país, 12 foram aprovados, entre os quais, a médica residente Carolina Leiko Sado, da Funfarme/Lucy Montoro. Ela se tornou a primeira residente da Fundação a obter o título de especialista em fisiatria. A Funfarme/Lucy Montoro também recebeu alguns eventos do Congresso Brasileiro de Medicina Física e Reabilitação, realizado pela primeira vez no interior paulista e que contou com cerca de 730 profissionais de Saúde de todo o país.

Dra. Carolina Sado e a diretora do Lucy Montoro, Dra. Regina Chueire Funfarme Notícias - Agosto - 2016

9


Revista Funfarme

ACONTECEU

5ª Jornada de Psicologia A Funfarme/Famerp promoveu, em agosto, sua 5ª Jornada de Psicologia Aplicada à Saúde, onde foi apresentado um panorama das atividades da área na Fundação e abordadas as novidades em tratamentos na psicologia hospitalar. A Jornada inovou este ano ao pensar também nos próprios profissionais. Seguindo esta proposta, Dra. Eliane Regina Lucania, psicóloga do Setor de Bem Estar e Qualidade de Vida no Trabalho da Fundação, apresentou estudo que relaciona as habilidades emocionais com a incidência de estresse, depressão e ansiedade nas equipes médicas, de enfermagem e psicologia.

Para o futuro Estão avançados os processos necessários para a inauguração dos cursos de graduação e doutorado em psicologia da Famerp. FACULDA

Em 2016, nosso Serviço comemora 36 anos de existência e, apesar de várias dificuldades passadas, conseguimos organizar um dos maiores e mais integrados Serviços do interior do Estado.

DE DE MEDICINA DE SÃO JOSÉ DO RIO PRE TO

Cristina de Oliveira Santos Miyazaki, psicóloga

Funfarme discute desospitalização em simpósio internacional A Diretoria, lideranças e colaboradores da Funfarme participaram do Simpósio Internacional de Desospitalização, que reuniu mais de 400 pessoas, em Rio Preto. O diretor-executivo da Funfarme, Dr. Horácio Ramalho, discutiu com outros gestores de hospitais o tema ”Saúde pública no Brasil e no Estado de São Paulo e a otimização de leitos e qualidade do atendimento”. Já a enfermeira Sônia Cavalari, responsável pela Central de Gerenciamento de Leitos, apresentou o projeto de desospitalização do HB e participou de mesa sobre a otimização da utilização de leitos hospitalares no país.

10 Funfarme Notícias - Agosto - 2016


Revista Funfarme

ACONTECEU

Comunidades entregam renda de eventos beneficentes em prol à Funfarme Representando José Bonifácio, os voluntários Celso Gaúcho, Dorival Bispo e Dilmo Resende estiveram na Fundação, no dia 11 de agosto, para entregar o dinheiro arrecadado no leilão de gado e no almoço beneficente, realizado no dia 10 de junho, em José Bonifácio. O montante de R$ 102.425,00 será investido em melhorias no atendimento aos pacientes do sistema SUS da Funfarme. “O evento foi um sucesso. Nunca antes vimos algo parecido em festas filantrópicas em nossa cidade. Só temos a agradecer aos serviços prestados pela instituição e vamos sempre retribuir esse carinho”, comentou Celso Gaúcho. Voluntários de Cedral organizaram, no dia 13 de agosto, evento beneficente onde foram reunidas mais de 700 pessoas no salão paroquial da igreja central. Para selar o vínculo com a instituição, no dia 24 de agosto, os coordenadores do evento, Samuel Treviam e Ricardo Milanez, estiveram com diretores e superintendentes da Fundação, para entregar o valor arrecadado de R$ 11.262,00. Colaborador do Transporte da Funfarme e morador de Cedral, Samuel conta o que o motivou a ajudar na organização da quermesse. “Por trabalhar aqui, sei das dificuldades do hospital e estou ciente da crise que o SUS enfrenta. Muitos de nossos amigos da cidade necessitam dos atendimentos dos hospitais daqui, então resolvemos ajudar.”

Alunos da Unip entregam alimentos à Fundação No mês de agosto, alunos do curso de biomedicina da Unip, em Rio Preto, participaram de uma gincana no qual o objetivo era arrecadar alimentos para a Funfarme. Ao total, foram entregues cerca de 200 quilos de alimentos, no dia 10 de agosto.

Funfarme Notícias - Agosto - 2016 11


Revista Funfarme

ACONTECEU

Novo sistema monitora rede de computadores em tempo real, reduzindo muito as panes Assim como em qualquer organização, a Funfarme depende muito de sua infraestrutura de informática, com seus milhares de servidores, banco de dados, workstations, sistemas, serviços de Windows, links de internet e WI-FI, hardwares e softwares. Toda a gigantesca quantidade de informação – médica ou não – passa por eles. Ciente disso, a Funfarme investiu recentemente num sistema de monitoramento que permite aos profissionais da Área de Tecnologia da Informação (TI), acompanhar, em tempo real, se tudo está funcionando perfeitamente. Este sistema mudou tudo, como explica o supervisor de TI, Vinícius FigueiEquipe de TI monitora durante 24 horas toda a redo: “Podemos oferecer infraestrutura de informática através dos painéis um serviço proativo, mais ágil e eficaz, dada a capacidade de entender e prever os problemas que atingem ção. “A agilidade oferecida pelo sistema é tamanha que, a rede da Funfarme. Antes, o colaborador tinha que nos frequentemente, reparamos uma falha antes mesmo que avisar e explicar o problema para só então irmos solucio- seja percebida pelo setor afetado”, conta Vinícius. “Isso é muito importante, pois o perfeito funcionamento da rede ná-lo, o que demandava um bom tempo”. Com os painéis, a equipe da TI sabe imediatamente tecnológica é vital para oferecermos o melhor atendimenonde há um problema, o que o causa e a melhor solu- to aos pacientes”, diz Figueiredo.

CCIH oferece treinamento de higienização de equipamentos pós-exames Realizado duas vezes por ano, o treinamento reuniu 60 colaboradores dos Departamentos de Imagem do HB e HCM. Segundo a enfermeira do CCIH, Andrea Mestrinari, “ao incorporar as medidas

12 Funfarme Notícias - Agosto - 2016

de higienização em sua rotina, o profissional tem papel importante na qualidade do atendimento em assegurar sua própria saúde e a dos demais que com ele convivem”. Para Devair de Souza, assessor téc-

nico do Raio-X, “por vivermos o risco de contaminação diariamente, é muito importante essa oportunidade de rever conhecimentos, já que cada caso exige precauções de contato diferentes”.


Revista Funfarme

ACONTECEU

I Jornada de Endoscopia traz atualizações em legislação e desinfecção

A segurança do paciente foi o principal assunto do I Jornada de Endoscopia do Hospital de Base, que aconteceu no dia 10 de setembro, sábado. Todas as quatro palestras e a mesa redonda abordaram as novidades de esterilização e desinfecção na especialidade. “Somos um centro de referência em nossa região e eventos como este só engrandecem ainda mais nosso ensino e atendimento”, afirmou o diretor executivo da Funfarme, Dr. Horácio Ramalho, durante a abertura. Estiveram presentes também a gerente de enfermagem, Edna Castro e a enfermeira da Endoscopia, Silvia Galhardi. O evento lotou o anfiteatro do mezanino, onde cerca de 90 profissionais da saúde ouviram atentamente às novidades sobre a especialidade. Convidadas pelos organizadores, a enfermeira Vivian Martins de Souza, consultora em educação clínica da Johnson & Johnson, esclareceu dúvidas sobre Legislação em Endoscopia e Boas Práticas e a Chefe da Endoscopia do Hospital Albert Einstein, de São Paulo, enfermeira Maris Souza, trouxe atualizações sobre as melhores soluções químicas para cada tipo de equipamento e acessório utilizados em procedimentos da especialidade. Ao final, os participantes fizeram visita ao setor no HB.

Estes encontros são sempre enriquecedores e o intuito de juntarmos profissionais de nossa instituição e de outras entidades de saúde é justamente esta: a troca de experiências. Dr. Francisco Arantes (à direita), coordenador do Setor com sua equipe

Preparamos este evento para que o conhecimento adquirido aqui beneficie nossos pacientes. A Endoscopia preza pela qualidade de ensino e excelência no atendimento. Silvia Galhardi, enfermeira da Endoscopia

Dr. Francisco Arantes abre o evento, juntamente com a gerente de enfermagem, Edna Castro (ao centro) e a enfermeira responsável pela Endoscopia e uma das organizadoras do evento, Silvia Galhardi Funfarme Notícias - Agosto - 2016 13


Revista Funfarme

Roteiro de filme à espera do final feliz

Mais de 8.300 quilômetros e o Oceano Atlântico separavam a pequena Jéssica, de 1 ano e 3 meses, e o Hospital de Base. Uma sucessão de fatos extraordinários, no entanto, fez com que a menina deixasse Angola, país da costa ocidental da África, e de ser personagem de uma história de terror para ganhar nova e feliz perspectiva de vida como paciente do HB. Jéssica foi abandonada em um lixão com poucos dias de vida em Cabinda, província no norte de Angola. Após dois dias, foi encontrada e levada a um hospital, onde seu destino cruzou com o da policial Elisa Ernesto Tunguica, de 32 anos, que a adotou. “É um milagre ela estar viva. Encontraram-na sem roupa, muito suja e rodeada de moscas”, lembra a policial. Por ter a filha malformações congênitas no pé esquerdo e na mão direita. Elisa decidiu procurar tratamento médico em São Paulo, mas sem sucesso. Foi quando uma amiga angolana, moradora de Rio Preto, sugeriu que viesse para cá. Desde junho, Jéssica está sendo atendida pelas equipes da ortopedia e cirurgia vascular. Passados três meses, Elisa diz não ter dúvida: “Uma força divina e poderosa trouxe Jéssica até aqui.”

Elisa, mãe da bebê

De Cabinda, cidade em que Jéssica nasceu, até Luanda, capital de Angola são 382 km. Mais 7.550 km atravessando o oceano, somados aos 440 km que separam São Paulo de Rio Preto totalizam os 8.370 km que separavam a bebê do Hospital de Base.

7.550k

Jéssica terá vida normal Jéssica teve malformação congênita e o pé esquerdo não se desenvolveu como deveria ainda dentro da barriga da mãe. A mão direita também tem uma deformidade. A menina tem resquícios de tornozelo e pé, mas sem chance de serem funcionais. Por isso, a equipe da Ortopedia decidiu pela amputação um pouco acima da deformidade para ter o joelho totalmente funcional e, assim, colocar a prótese para ter uma adaptação o mais rápido possível. “Este processo é mais fácil para a criança do que para o adulto”, explica Dr. Helencar Ignácio. Já o cirurgião vascular José Maria Pereira de Godoy diz ser necessárias três ou quatro cirurgias. “A primeira será a amputação. As outras três serão adaptadas de acordo com as etapas do tratamento, mas ela vai ficar boa, conseguirá andar e terá uma vida normal”, afirmou. 14 Funfarme Notícias - Agosto - 2016

Aqui é o paraíso da Medicina. Nunca iria imaginar que no Brasil teria um hospital com gente tão boa, tão atenciosa. Tivemos muita sorte, porque viemos ao lugar certo, onde podem resolver os problemas da Jéssica.

m


Revista Funfarme

Concurso Cultural “Hoje eu vou trabalhar com você” Em agosto, a Funfarme promoveu concurso cultural, no qual o desenho vencedor ilustrará o novo projeto da instituição: “Hoje eu vou trabalhar com você”. O projeto, que será lançado em breve, abrirá as portas da Funfarme para que os pais tragam seus filhos para conhecer a empresa em que trabalham. Uma comissão, formada por psicólogos, pedagogos e demais profissionais, elegeu o desenho mais criativo. Sem saber os nomes dos autores, o vencedor foi Anwar Sabbag, filho da Dra. Amália Tieco e Anwar Sabbag (pai).

Imagem de Nossa Senhora Aparecida visita HB Comoção e fé caminharam juntas durante a visita da imagem peregrina de Nossa Senhora Aparecida ao Hospital de Base, no dia 6 de setembro. A Santa passou pelos setores da Emergência do Sus, Quimioterapia, Hemodiálise e 8º andar. A Comissão da Paróquia Menino Jesus de Praga trouxe mensagens de cura, paz, esperança e muita reza enquanto passava pelos locais.

Ação voluntária aborda epilepsia a colaboradores e usuários da fundação Com o objetivo de oferecer à população informações importantes sobre a epilepsia, pacientes e familiares estiveram nas emergências do HB entregando materiais ilustrativos para colaboradores do hospital e seus usuários e acompanhantes, além de esclarecer-lhes dúvidas. Ação aconteceu em 9 de setembro, Dia Nacional e Latino Americano de Combate à Epilepsia, doença que, estima-se, atinja 2 em cada 100 brasileiros e que, a cada dia, tem diagnosticados 300 novos casos no país. Funfarme Notícias - Agosto - 2016 15


Revista Funfarme

Concurso Cultural Para comemorar o Dia dos Pais, a Funfarme preparou, em agosto, mais uma edição do concurso cultural “Pai não é tudo igual”, em que os participantes produziram e postaram um breve vídeo no facebook da fundação. Os autores dos cinco vídeos mais curtidos receberam prêmios em cerimônia com superintendentes e diretores da instituição. A Funfarme agradece a participação de todos os colaboradores que enviaram seus vídeos e fizeram do concurso um sucesso!

1

2

1.400 curtidas

752 curtidas

Paulo Cunha, do Transporte, e o filho, Isac

João Roberto de Almeida, da Hemodiálise, e seu filho, João

4

479 curtidas

3

Adriano Salvador Queiroz, da Farmácia de Alto Custo, e os filhos Miguel, Rafael e Gabriel

5

414 curtidas

Osmar Marias de Britto, do Controle de Frequências, e sua filha Laura

281 curtidas

Fernando Henrique dos Santos, da TI Consultoria, e a filha Heloísa 16 Funfarme Notícias - Agosto - 2016


PERFIl

Revista Funfarme

Aventurar-se ou limitar-se: a escolha é sua Dizem que ser atleta é buscar na dificuldade a solução para um problema, é testar seus limites a cada dia, com muita disciplina. Maior exemplo de superação ainda são os paratletas, que convivem não só com limites impostos pelo esporte, mas também com os desafios da readaptação. Para Sueli Nogueira, auxiliar administrativa que está há dez anos na secretaria do HB, as limitações não impediram seu amor pela aventura que é andar de bicicleta por quilômetros afora. Foi aos 18 anos, em um acidente de carro, que as córneas de Sueli foram cortadas pelo vidro estilhaçado, o que causou a perda da visão no olho direito. Há oito anos, junto com mais duas amigas, Sueli começou a andar de bicicleta no trecho entre Mirassol e Bady Bassit. “Foi amor desde o início. Começamos em três amigas, mas só eu quis continuar. Pedalar é emocionante! Melhorou a minha autoestima, meu condicionamento físico, me trouxe vários amigos e muita alegria. Se não pedalo me dá até tremedeira.” O grupo do qual Sueli faz parte é frequentado por cerca de 100 pessoas que, quase diariamente, percorre uma distância de 30 km. Nem uma cirurgia recente na perna esquerda fez com que ela desistisse de pedalar.

Sueli alcança o primeiro lugar em prova de 35 km

Até hoje, o recorde de Sueli foi 115 km

Senti muito medo de não poder mais andar de bicicleta, mas me cuidei e hoje em dia estou até arriscando algumas corridas! Sueli Nogueira, auxiliar administrativa e paratleta amadora

Funfarme Notícias - Agosto - 2016 17


Revista Funfarme

PERFIl

A paixão na linha e agulha A vida de Dona Alzira Cardoso Antunes é uma costura de sonhos, lutas e conquistas. Há 16 anos, encontrou na linha e na agulha o amor à profissão e o sustento, quando, junto com as irmãs, abriu um ateliê. Doze anos atrás, conseguiu sua segunda conquista: fazer parte do quadro de funcionários do HB. Começou na lavanderia e, depois de 6 anos de bons serviços prestados no setor, obteve seu espaço na tão almejada Costura. A terceira conquista de dona Alzira deu-se na área da saúde. Três anos após entrar na Funfarme, descobriu um câncer de mama. Afastou-se por onze meses e começou sua batalha e tratamento contra a doença, aqui mesmo na instituição. Ficou bem e seguiu seu trabalho com esmero. A última luta que vem travando com muita esperança surgiu em outubro de 2015, quando descobriu que o câncer retornara. Assim, batalha após batalha, dona Alzira juntará mais uma vitória a sua linda colcha de superação e conquistas.

Fiquei muito contente quando comecei no HB. Foi a realização de um sonho. Sou apaixonada por meu emprego e absolutamente grata por todo apoio que sempre recebi de minhas colegas em momentos difíceis da vida. “Eu tive uma oficina de costura que se chamava ‘Confecções 4A’, onde trabalhava com minhas 3 irmãs e tudo que sei, aprendi lá”, afirma dona Alzira que, hoje, auxilia na confecção de todas as peças e roupas de cama para os pacientes.

Dona Alzira Cardoso Antunes, costureira

Agradecimentos Venho agradecer a toda equipe de médicos da UTI-Geral do 7º andar do HB. Meu pai ficou internado durante 30 dias e com pesar veio a falecer. Ainda assim, quero agradecer o carinho e a atenção que foram dispensados a ele e a mim e, também, a toda equipe que me confortou numa hora difícil. Por toda a equipe que me confortou numa hora difícil. Estarei sempre colocando vocês e todos do hospital em minhas orações. Ubirajara Fiori Medeiros da Costa Rio Preto 18 Funfarme Notícias - Agosto - 2016

Declaro que ficamos muito felizes e satisfeitos com o atendimento de meu esposo no hospital. Tanto médicos, quanto fisioterapeutas, fonoaudiólogas e a equipe de enfermagem do 3º andar do HB. Muito obrigado a todos pelo atendimento humanizado.

Senti um enorme desejo de retribuir o carinho disferido a mim, no período que permaneci na neurologia, do 5º andar do HB. Fica registrado aqui meu obrigado em reconhecimento à generosa dedicação que me foi dada. Um abraço e ótimo trabalho a todos!

Michele Gregório Campos do Jordão

Lycurgo de Freitas Henrique Rio Preto


Revista Funfarme

Colaboradores se despedem da instituição e recebem placa de agradecimento

Ovacionada pelo setor onde atuou durante tantos anos, Maria José da Silva, a Zezé, como é conhecida na instituição, recebeu, no dia 31 de agosto, placa de agradecimento e reconhecimento aos 23 anos de trabalho dedicados à Fundação. Emocionada, a colaboradora agradeceu a seus colegas e à Diretoria da Funfarme, que fez questão de prestigiar o evento.

Após 17 anos dedicados à instituição, Joana Alice de Paula Carrasco, auxiliar de enfermagem da Emergência do Convênio, despediu-se da Fundação com festa, no dia 1ª de setembro, na Diretoria. Colegas de trabalho, diretores e superintendes entregaram à ela placa em agradecimento.

Biblioteca

Dicas de livros da “Biblioteca Dr. José Paulo Cipullo”, situada no térreo do HB. Colaboradores, pacientes e acompanhantes podem retirá-los. Informações no ramal 1843.

Como eu era antes de você De Jojo Moyes

Após o café em que trabalha fechar as portas, Louisa Clark consegue trabalho para cuidar de um tetraplégico, Will Traynor. Ele está em uma cadeira de rodas desde que foi atropelado por uma moto e acha sua vida sem sentido. Por isso, planeja acabar com esse sofrimento. Só não esperava que Louisa se empenhasse tanto para convencê-lo do contrário. “Como eu era antes de você” mostra, acima de tudo, a coragem e o esforço necessários para retomar a vida quando tudo parece acabado.

Paula De Isabel Allende

Quem me roubou de mim?

Em dezembro de 1991, a filha de Isabel Allende - Paula - fica gravemente doente. A autora acompanha o sofrimento da filha já em coma e começa a escrever uma história para ela, na esperança de que algum dia desperte. No exercício de exorcizar a morte, Isabel Allende criou um livro mágico que levará o leitor das lágrimas ao riso, do terror à sensualidade. Paula é uma evocação e um hino à vida, escrito com a força e a coragem de uma mulher que soube dar a volta por cima.

Em “Quem me roubou de mim?”, Padre Fábio de Melo aborda uma violência sutil que aflige muitas pessoas: o sequestro da subjetividade. Essa expressão refere-se à privação que sofremos de nós mesmos quando estabelecemos com alguém um vínculo que, segundo o autor, “mina nossa capacidade de ser quem somos, de pensar por nós mesmos, de exercer nossa autonomia, de tomar decisões e exercer nossa liberdade de escolha”.

De Pe. Fábio de Melo

Funfarme Notícias - Agosto - 2016 19


Revista Funfarme

COQUELUCHE O que é ? É uma doença infecciosa aguda, de transmissão respiratória e é prevenida com vacinação e sendo sua notificação obrigatória. Compromete o sistema respiratório (traqueia e brônquios), e caracteriza-se por ataques de tosse. Como se manifesta? Evolui em três fases: catarral - o paciente geralmente apresenta-se com febre pouco intensa, mal-estar, coriza e tosse seca, crises de tosse intensos e freqüentes; paroxística - o paciente geralmente apresenta-se afebril ou com febre baixa, crise de tosse súbita incontrolável, rápida e curta (cerca de 5 a 10 tossidas, em uma única expiração) Durante esses acessos, o paciente não consegue inspirar, pode ser seguida de apnéia e vômitos. A tosse manifesta-se mais freqüentemente à noite e na de convalescença - os surtos de tosse desaparecem e dão lugar a episódios de tosse comum. Como transmite? Por via respiratória no contato direto entre pessoas, uma doente e outra suscetível, por meio de tosse, espirro ou ao falar e por meio de objetos contaminados. Como é feito o diagnóstico? pela cultura da bactéria Bordetella pertussis, no material colhido da nasofaringe, sendo este o padrão ouro. Pode ser realizado também a técnina de PCR em tempo real. Como é tratada? Com antibióticos, prescritos por profissional médico, a droga de escolha tanto para o tratamento como para prevenção dos contactantes é a azitromicina, sendo a claritromicina a segunda opção. Como é a prevenção? a vacinação é a melhor forma de prevenção. Crianças de até sete anos devem ser vacinadas, recebem três doses da Pentavalente (DTP+Hib+Hepatite B) e mais dois reforços da Tríplice Bacteriana (DTP). No Brasil, apresentou importante redução na incidência dos casos de Coqueluche, com a ampliação das coberturas vacinais. Essa doença afeta principalmente crianças menores de seis meses, que ainda não estão devidamente protegidas pela imunização contra a coqueluche. Deve ser feito o controle dos comunicantes íntimos, familiares e escolares, menores de 7 anos não vacinados, inadequadamente vacinados ou situação vacinal desconhecida, deverão receber uma dose da vacina contra a coqueluche e orientação de como completar o esquema de vacinação. Deve ser coletado material para diagnostico laboratorial dos comunicantes com tosse.Os comunicantes indicados para fazer uso de medicação para prevenção da coqueluche são os comunicantes íntimos menores de 1 ano, independente de situação vacinal e de apresentar tosse, comunicantes íntimos menores de 7 anos não vacinados, com situação vacinal não conhecida ou que o esquema de vacinação contra a coqueluche esteja incompleto. Adultos que trabalham em profissões que tem o contato direto e freqüente com menores de 1 ano ou imunodeprimidos, devem após o inicio do uso dos antimicrobianos, serem afastados das atividades junto as crianças por 05 dias. Comunicantes adultos que residam com menores de 1 ano e comunicantes íntimos que são pacientes imunodeprimidos. Fonte:http://portalsaude.saude.gov.br/index.php/o-ministerio/principal/secretarias/svs/coqueluche http://portalsaude.saude.gov.br/images/pdf/2015/dezembro/08/2015-012---Coqueluche-08.12.15.pdf

Doenças e Agravos de Notificação Compulsória (DNC), notificadas no NHE/HCM/HB/FUNFARME no período de janeiro a agosto de 2016*.

Nº de casos de coqueluche notificados e confirmados por municípios do GVEXXIX-SJRP, município de São José do Rio Preto e NHE/HCM/FUNFARME no período de 2007 a 2016*.

Fonte: SINANnet-GVEXXIX-SJRP-NHE/HB. - * dados provisórios até agosto/2016 Doenças de Notificação Compulsória! - NOTIFIQUE NHE/FUNFARME - Ramais do NHE/HB – 1380 e 1837 . Segunda a sexta-feira, das 7h30 às 17h30. www.hospitaldebase.com.br/nhe - À noite, nos finais de semana e feriados, o telefone do plantão da Vigilância Epidemiológica do município de São José do Rio Preto é (17) 99784-8863. 20 Funfarme Notícias - Agosto - 2016

Fonte: SINANnet-SINANweb-FIN-FII-NHE/HB/HCM/ FUNFARME *Dados provisórios, investigações em andamento, levantamento até dia 22/08/2016. Not. (notificados) Conf.(confirmados) Dengue e influenza até 05/09/2016

Revista Funfarme - Agosto 2016  

Revista Funfarme - Agosto 2016

Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you