Page 20

Revista Funfarme

Meningite tamento o mais precocemente possível.

Como as bactérias e vírus são transmitidos? O que é Meningite?

São inflações nas membranas chamadas meninges, que envolvem o cérebro e a medula espinhal.

O que causa meningite?

A meningite pode ocorrer por diversas causas, como lesão física, neoplasias, uso de certos medicamentos, mas em geral ocorre por infecção bacteriana,viral ou outros. A gravidade da meningite e o tratamento diferem dependendo das causas.

As meningites bacterianas e as viras são importantes do ponto de vista de saúde pública, pela magnitude de sua ocorrência e pelo potencial de produzir surtos. Todos os casos SUSPEITOS devem ser notificados*. A tabela 2 mostra a distribuição de casos notificados confirmados no município de São José do Rio Preto, segundo etiologia e estabelecimentos de saúde de notificação no período de janeiro a junho de 2015.

Como fazer o diagnóstico de meningite?

Coleta-se amostras de sangue e do líquido cefalorraquidiano ou líquor (líquido da espinha).

Quais tipos de bactérias podem causar meningite?

Todas as espécies de bactérias, sendo que as principais são a Neisseria meningitidis, o Haemophilus influenzae B e o Streptococcus pneumoniae. A Neisseria meningitidis (meningococo) é a que mais preocupa. Pode causar doença em pessoas de todas as idades. Cerca de 5 a 15% das pessoas têm estas bactérias em sua garganta ou nariz, porém não ficam doentes (chamados de portadores). As pessoas que tiveram contato próximo com o portador de meningite, por este tipo de bactéria, devem receber medicamento preventivo (quimioprofilaxia) para não adoecer. A meningite por meningococo tem importância devido à gravidade do quadro clínico, rápida evolução e pela possibilidade de causar surtos ou epidemias.

O que é meningite viral?

A meningite viral, também chamada de meningite asséptica, é menos grave, mais frequente que a meningite bacteriana e melhora sem tratamento específico. De modo geral, ocorrem mais casos de meningite viral no fim do verão e no começo do outono. A meningite viral é causada pelos enterovírus (poliovírus, echovírus, vírus coxsackie A, vírus coxsackie B), ou outros vírus (vírus do sarampo, da caxumba, varicela-zoster) que podem ser evitados por vacinação (tríplice viral ou tetra viral) e que também podem causar meningite.

Quais são os sinais e sintomas de meningite?

Podem surgir repentinamente: febre, dor de cabeça, rigidez ou dor no pescoço, náuseas e vômitos. Manchas vermelhas ou roxas pequenas ou grandes na pele podem indicar doença mais grave (meningococcemia). Mudanças de comportamento como confusão, sonolência e dificuldade para acordar, também são sintomas importantes. Em recém-nascidos e lactentes os sinais e sintomas de meningite podem ser febre, irritação, cansaço e falta de apetite. Sempre que alguém apresentar ou observar esses sinais e sintomas deve procurar imediatamente assistência médica, para assegurar-se do diagnóstico e iniciar o tra-

Os vírus que causam meningite podem ser transmitidos pelas vias respiratórias (saliva, beijo, tosse ou espirro) ou pelas fezes. As bactérias geralmente são transmitidas de pessoa para pessoa por via respiratória. A maioria das pessoas pode ter imunidade (proteção natural) contra muitos desses vírus e bactérias.

Doenças e Agravos de Notificação Compulsória (DNC), notificadas no NHE/HB/FUNFARME no período de janeiro a junho de 2015.

Como as meningites são tratadas?

As meningites bacterianas precisam de tratamento imediato com antibióticos específicos e em ambiente hospitalar. As meningites virais podem ou não necessitar de internação, mas essa avaliação deve sempre ser feita por médicos qualificados. O tratamento inclui repouso e cuidados gerais, não necessitando de tratamento com antibióticos.

Como é possível evitar a meningite?

O diagnóstico precoce, com internação para tratamento do doente é fundamental como medida de controle. Nas meningites meningocóccicas, após 24 horas do início do uso de antibiótico o doente deixa de transmitir a bactéria. Para as pessoas que tiveram contato próximo com doentes com meningite causada pelas bactérias Neisseria meningitidis ou Haemophilus influenzae B o médico deverá prescrever para estes comunicantes próximos (contato íntimo e prolongado) a quimioprofilaxia com antibiótico . Esta medida é realizada pelo serviço de saúde local, na residência, na creche e em outras situações específicas, no sentido de interromper a cadeia de transmissão da doença. O hábito de lavar as mãos frequentemente com água e sabão ou de usar produtos para a limpeza das mãos a base de álcool ou gel de álcool pode ajudar a interromper a disseminação de vírus e bactérias. Evitar compartilhar alimentos, bebidas, pratos, copos e talheres também ajuda na interrupção da transmissão dos vírus e bactérias. Imunização: Existem vacinas que contribuem para evitar algumas meningites virais e bacterianas. Disponíveis na rede pública: vacina tríplice viral (Sarampo, Caxumba, Rubéola SCR), vacina tetraviral, (SCR e varicela), vacina pneumoccócica 10 valente, vacina contra Haemophilus influenzae tipo b(Hib). A vacina conjugada contra o meningococo do sorogurpo C, segundo o calendário de Imunização (PNI/MS) começa com a primeira dose aos 3 e 5 meses e o reforço entre 12 e 15 meses de idade. Fonte: SINAN Net-FIN-FIE-Planilhas de acompanhamento -Dengue,Influenza Adultos e crianças mais velhas com risco auonline/NHE/HB/FUNFARME *Dados provisórios, investigação em andamento. mentado de adoecer(grupos de risco) devem ser Not. (notificados) Conf.(confirmados) ** SRAG internados avaliados por seu médico e, se necessário, podem ser vacinados nos Centros de Referência de Imunobiológicos Especiais (CRIE). A vacina poTabela 2 - Distribuição de casos de meningites por etiologia e lissacarídica contra o estabelecimentos de notificação, ocorrências em S.J.do R. Preto, meningococo dos sorogrupos A e C está inde janeiro a junho de 2015. dicada para indivíduos com 2 anos de idade ou mais e confere proteção durante cerca de três a cinco anos. Esta vacina também está disponível nos CRIE para grupos de risco. A vacina meningocócica conjugada C e a polissacarídica contra os sorogrupos A e C também podem ser indicadas para controle de surtos/epidemias.

Referências: - Secretaria de Estado da Saúde de SP- CVE. Meningites - outubro 2013. - Ministério da Saúde. Guia de Vigilância em Saúde / Ministério da Saúde, Secretaria de Vigilância em Saúde. – Brasília; 2014: pag 42 a 54. Disponível em: www.saude.gov.br/bvs Acessado em:10/07/2015

DENGUE - Doenças de Notificação Compulsória! - NOTIFIQUE NHE/FUNFARME - Ramais do NHE/HB – 1380 e 1837 HTTP://www.hospitaldebase.com.br/nhe - Segunda a sexta-feira, das 7h30 às 17h30. À noite, nos finais de semana e feriados, o telefone do plantão da Vigilância Epidemiológica do município de São José do Rio Preto: 17 - 99784-8863 20 Funfarme Notícias - 1 a 15 de agosto - 2015

Revista Funfarme - agosto 2015  

Revista Funfarme - agosto 2015

Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you