Page 1

FUNFARME n

o

t

Ano XIII / Nº 160 - Abril - 2015

í

c

i

a

s

O ciclo constante do crescimento mútuo

Notícias desta edição da Revista Funfarme – como a campanha “Ideia Premiada” e o premiado Programa de Reabilitação Profissional – mostram que a Funfarme e seus colaboradores vivem um ciclo vicioso, constante e mútuo de crescimento, imprescindível ao desenvolvimento de qualquer instituição. Saiba mais no Editorial, à página 2, nas páginas a seguir.


Revista Funfarme

Editorial

Educação é tudo!

Diretoria da Funfarme

Funfarme recebe visita de Deputado Federal Fausto Pinato No dia 11 de maio, o diretor-executivo da Funfarme, Dr. Horácio José Ramalho, e o diretor-administrativo do HB, Dr. Jorge Fares, receberam a visita do Deputado Federal Fausto Pinato e seus assessores. O parlamentar, natural da cidade de Fernandópolis, se colocou à disposição da instituição para firmar novas parcerias e melhorias para a área da saúde.

Expediente Informativo da Fundação Faculdade Regional de Medicina (Funfarme) Ano XIII/ Nº 160 - Abril - 2015 • Diretor Executivo da Funfarme: Dr. Horácio José Ramalho • Vice-Diretor Executivo Funfarme: Dr. José Luís E. Francisco • Diretor Administrativo do HB: Dr. Jorge Fares • Vice-Diretora Administrativa do HB: Dra. Amália Tieco R. Sabbag • Diretor Clínico: Dr. João Fernando Picollo de Oliveira • Vice-Diretor Clínico: Dr. William José 2

Funfarme Notícias - Abril - 2015

Duca • Diretor Técnico: Dr. Paulo Nogueira • Vice-Diretor Técnico: Dr. Maurício de Nassau Machado • Diretor do Hemocentro: Dr. Octávio Ricci Júnior • Diretor do Ambulatório: Dr. Aldenis Borim • Diretora do Lucy Montoro: Dra. Regina Chueire • Diretoria do HCM: Dr. Antônio C. T. Gusson e Dra. Eloísa Galão

Produção Editorial:

Telefone: 17 3011-5435 Jornalista responsável: MTB 24.527 Estagiários: Carlos Cristal e Beatriz Menegildo Diagramação: Roger Goulart Impressão: Fotogravura Rio Preto Tiragem: 2000 exemplares


Revista Funfarme

A Funfarme realizou, em abril, a 2ª edição da campanha “Ideias Premiada”, que tem como principal objetivo envolver os colaboradores por meio de ideias que resultem em melhorias ao complexo hospitalar. Ao todo, 75 ideias foram avaliadas por uma comissão formada por engenheiros, gestores de tecnologia e afins,

1ª colocada Dra. Vanessa Batigália sugere a implantação de uma logística reversa para garantir o destino correto aos materiais utilizados no ambiente hospitalar. “Com o descarte sendo feito de forma correta, o retorno financeiro será positivo, já que o material que possivelmente viraria lixo é revertido em reciclagem”, explica Dra. Vanessa.

3º colocado

superintendentes e diretores do hospital. Vários critérios foram analisados, como originalidade, criatividade e a relação custo-benefício. Duas ideias foram consideradas pela comissão como possíveis de serem implementadas e com retorno positivo à instituição. O terceiro colocado foi escolhido em sorteio realizado pela diretoria.

2ª colocada

A segunda ideia é a construção de uma passarela para pedestres, no portão do estacionamento que dá acesso à Rua General Glicério. A iniciativa da obra diminuiria os riscos de acidentes envolvendo colaboradores e pacientes da instituição. “Sempre tive essa ideia, já que passo por lá diariamente e vejo as pessoas transitando sem muita segurança pelo local. Achei que seria útil para a instituição e as pessoas que por ali passam”, comenta a autora Tatiane Nakaoski.

Escolhido por meio de sorteio, o terceiro prêmio da campanha “Ideias Premiada” ficou para o porteiro do período noturno do HCM Evandro Alberto Fernandes. Evandro sugere troca da etiqueta de visitantes por um cartão de identificação com o RG e CPF. “No meu setor gastamos muitas dessas etiquetas, uma média de 100 somente no período em que trabalho. Com o cartão, os gastos seriam menores. Fiquei muito feliz. É gratificante poder contribuir com a instituição”, disse Evandro.

Lista de participantes do concurso Ideias Premiadas Alex Sander de Carvalho Ana Carolina Brecher Argemiro Neves Bruna Luisa Christiane Andrade Silva Christiane Midori Danilo Antonio Magri David Willians dos Santos Dulce Picelli Elisandra Perpetuo Érica Rejane Azevedo Evandro Alberto Evandro Gonçalves

Evelyne Gislene Pereira Fabio Freitas Fabio Oliveira Flavio Roberto Francis Lara Ruiz Genivaldo Gama Izabela Domingues Jane Lucia Rodrigues Costa Jeferson Prata Jenyfer Marcela Pereira João Evaristo da Silva José Antonio Ribeiro Juliane Fenoni

Kaio Vinicius Martins Lilian Goraieb Lívia Oliveira Amadeu Lucelia Fernanda Luis Fernando Neves Magda Batista Mergulhão Maria Juliana Fim Colombo Maria Luiza Rocha Maria Sorani Ferreira Mariana Fonseca Simão Marília Silveira Faeda Mikael Carlos Lucaina Naiana Gomes

Naime Mendes Martins Oséias F. de Souza Paula Cristina Cunha Paula Rossigneli Paula Olivia Fantini Paulo Rogério Correa Regiane Bonfim Rogério Freitas Romualdo Miranda Martines Tatiane Nakaoski Valmir da Silva Ribeiro Vanessa Batigália Vitor Laurintino Funfarme Notícias - Abril - 2015

3


Revista Funfarme

Concurso Cultural

‘Ser mãe é... ‘

Em comemoração ao Dia das Mães, a Funfarme lançou o Concurso Cultural “Ser mãe é...” pela rede social. Durante os dias 15 de abril e 11 de maio, as fotos enviadas pelas mães e publicadas na fanpage do Hospital de Base ficaram disponíveis para receber curtidas dos usuários da rede social. A premiação foi para as fotos que obtiveram maior número de curtidas. Com isso, a página do Hospital de Base ganhou mais de 1200 novas seguidores, totalizando mais de 15 mil pessoas que acompanham o HB pela rede social.

4

Funfarme Notícias - Abril - 2015

Diretoria premiou as mães vencedoras do Concurso Cultural realizado através da rede social Facebook

premia colaboradoras A vencedora do concurso foi a colaboradora Ariane Machado de Oliveira Torres, da Emergência do HCM, com 793 curtidas de sua foto com a filha Maria Luiza, de 8 anos. “Minha filha gostou muito da foto que enviamos e se encantou com o celular, que era o prêmio para o primeiro colocado, então começou a pedir para os amiguinhos da escola curtirem a fanpage e nossa foto. Meu marido começou a mandar o link para alguns amigos de nossa cidade, Onda Verde, que ajudaram compartilhando a foto pela rede e pedindo curtidas. Maria Luiza ficará muito feliz quando eu chegar com o prêmio em casa”, contou Ariane, ainda emocionada com a premiação que aconteceu no dia 12 de maio.


Revista Funfarme

Funfarme NotĂ­cias - Abril - 2015

5


Revista Funfarme

a d a i m e pr e rm a f Fun

Programa de Reabilitação Profissional da Funfarme recebe prêmio do Centro Brasileiro de Segurança e Saúde Industrial Em reconhecimento ao excelente e reformulado trabalho de reabilitação profissional da instituição, a Funfarme conquistou a Menção Honrosa no 5º Prêmio do Centro Brasileiro de Segurança e Saúde Industrial, tornando-se referência nacional na reabilitação de colaboradores. A premiação vai acontecer no dia 15 de junho, em Campinas. O prêmio é uma iniciativa do Centro Brasileiro de Segurança e Saúde Industrial – CBSSI que visa reconhecer as melhores práticas e tecnologias nas áreas de reabilitação e readaptação profissional, acessibilidade, inclusão social e gestão.

“A sustentabilidade e a imagem de uma organização dependem dos seus colaboradores estarem saudáveis, felizes, motivados, atualizados e colaborativos em suas atividades rotineiras de trabalho. Na Funfarme, esse é um dos nossos principais objetivos: proporcionar bem-estar aos profissionais.” Diretoria da Funfarme e equipe multidisciplinar do programa

Entenda o Programa da Funfarme Após o término do afastamento devido a problemas de saúde, o colaborador que está apto para o Programa de Reabilitação do INSS, recebe alta e retorna à FUNFARME. O profissional é encaminhando ao RH, que fica responsável por conduzir o processo de Reabilitação. Ele passa por avaliações na FUNFARME, sendo ela social, médica, ergonômica, psicológica e psiquiátrica. Concluída a avaliação, inicia-se o treinamento deste colaborador na função e no setor mais adequado ao seu perfil. Os nossos profissionais são responsável por acompanhar o colaborador até sua total reinserção. 6

Funfarme Notícias - Abril - 2015


Revista Funfarme

De volta ao trabalho! Marlene Lopes, hoje auxiliar administrativa no Serviço de Nutrição e Dietética, conta como foi o seu processo de adaptação. “Eu trabalhei 13 anos na parte operacional da cozinha. Quando menos esperava, alguns problemas de saúde se agravaram e tive que me afastar. Foi muito difícil. Nunca imaginei que fosse voltar a trabalhar e isso me angustiava bastante. Sou muito nova para aposentar, gosto muito de aprender, até no computador já realizo algumas tarefas! Percebo que estou sendo útil novamente e fico muito agradecida com a oportunidade”. Comentou a colaboradora emocionada. Um dos aspectos positivos observados é que o reabilitando tem trabalhado de forma ativa e colaborativa nos setores nos quais são reabilitados. Desta forma, as chefias tem solicitado a inserção destes dentro dos seus setores pela força de vontade apresentada, caracterizando uma mudança da visão em relação ao programa e ao perfil dos colaboradores.

“A Marlene chegou para somar em nosso setor, sempre bem disposta, alegre e com uma energia muito positiva. Ela se adaptou rapidamente ao novo trabalho, o que não foi surpresa para mim, já que conhecia sua força de vontade. Uma jogadora a mais em nossa equipe.” Maria Aparecida dos Santos, gerente administrativa do Setor de Nutrição

“Parabéns à toda equipe multidisciplinar da Funfarme! Ficamos contente em saber que há pessoas realmente preocupadas com este tema e com a saúde do trabalhador. Que vocês possam ir bem mais além nesta área que é riquíssima e ainda tem muito a ser desenvolvida no Brasil.” Dr. Claudio Kaoru Kaneoya, Perito Médico Previdenciário

“Todos da Endoscopia adoram a Beth. Ela nos motiva ainda mais com sua força de vontade e o desejo de estar sempre na ativa. É muito bom saber que, de alguma, maneira ajudamos em sua recuperação.” Silvia Gonçalves, encarregada de serviços da Endoscopia

Há casos de colaboradores que passam a enfrentar uma realidade totalmente diferente, como o caso da Elisabeth Lopes dos Santos, 56 anos. Depois de 24 anos na lavanderia do hospital, as dores nos braços começaram a aparecer. Mas se engana quem pensa que a colaboradora se aposentou. Em um setor completamente diferente, e com funções adaptadas às suas debilidades, como auxiliar administrativa no setor de endoscopia, ela passa todos os dias da semana trabalhando. “Quase entrei em depressão no tempo que fiquei afastada. Sempre gostei de trabalhar no “pesado”, mas era minha saúde que estava em jogo. Aqui em meu novo setor me sinto operante novamente e sei que de alguma maneira posso ajudar as minhas companheiras e ser útil. Não há sensação melhor”.

Funfarme Notícias - Abril - 2015

7


Revista Funfarme

QUE SUCESSO! O Hospital da Criança e Maternidade (HCM) realizou seu 1º Simpósio de Fisioterapia, nos dias 10 e 11 de abril, tendo pleno êxito em seu objetivo: trazer para a região as últimas novidades no tratamento de bebês, crianças, gestantes e mães pós-parto. Como hospital escola da Famerp, o HCM cumpriu com seu dever de trazer conhecimento e aprimoramento não só para seus profissionais, mas para os de toda a região.

Laís Helena Marino, chefe do Serviço de Fisioterapia da Funfarme/Famerp, abre o Simpósio, ladeada pelo fisioterapeuta Alexandre Troncoso, Gianna Oliveira, gerente administrativa do HCM, Dr. Horácio Ramalho, diretor-executivo da Funfarme, e Dr. Francisco Cury, vice-diretor da Famerp

“Nossa equipe está muito feliz pelo êxito do evento e por poder oferecer aos colegas a troca de experiências, que nos fazem ser melhores profissionais.” Alexandre Troncoso, um dos fisioterapeutas organizadores do evento

“Este evento demonstra que existem muitos profissionais sérios, comprometidos com a melhoria da saúde.” Dr. Horácio José Ramalho, diretor-executivo da Funfarme

o stad E s do atro i a sion Anfite s fi pro am o ry 0 0 r 2 Fleu lota

“Realmente um sucesso, tanto pelo número de profissionais inscritos, quanto pela organização. Serviu de grande aprendizado para nossa equipe de fisioterapeutas.” Lilian Goraieb, uma das fisioterapeutas organizadoras do simpósio

“Vocês exercem um papel fundamental para a recuperação do paciente, inclusive reduzindo seu tempo de internação, e para a garantia da qualidade de vida do mesmo.” Dr. Francisco Cury, vice-diretor geral da Famerp Alguns dos profissionais do HCM organizadores do Simpósio 08 Funfarme Notícias - Abril - 2015


Funfarme doa carros térmicos e fornos à Alarme

Revista Funfarme

A Funfarme doou, oito carros térmicos e dois fornos industriais à Alarme, entidade que desenvolve trabalho educativo e preventivo com cerca A empresária Creusa Toledo, diretora da Alarme assina termo da doação, de 670 crianças e adolescentes de famílias em vul- observada pela coordenadora de eventos da Alarme, Maria Lúcia, e lideanças nerabilidade social de Rio Preto. da Funfarme A empresária Creusa Manzalli de Toledo, membro da diretoria da Alarme, disse que a doação ocorre em momento ideal, pois a entidade possui paA Alarme desenvolve um trabalho educativo e daria escola e um serviço de buffet, para preventivo, atendendo a crianças e adolescenos quais os carros térmicos e fornos são tes em situação de risco e vulnerabilidade social imprescindíveis. “Além de os adolescentes e mantém-se, em grande parte, com a doação aprenderem uma profissão na padaria e de cidadãos e organizações empresariais. “Esbufett, os recursos obtidos com a venda dos produtos e serviços tamos sempre à disposição para contar com ajudam a manter a entidade. Nosso forno tem mais de 15 anos, novas empresas parceiras que possam nos ajuprecisava ser trocado”, disse a diretora. dar”, enfatiza Creusa. Acesse o site www.alarme.org.br

Conheça a Alarme

“Nós ficamos muito felizes por poder colaborar com a Alarme, entidade reconhecida pelo importante trabalho de educação e formação de milhares de jovens ao longo de seus 60 anos. Pretendemos que a Funfarme seja parceira constante da entidade.” Dr. Horácio José Ramalho, diretor-executivo da Fundação

Mãe doa mantas ao HCM, em retribuição ao carinho de seus profissionais

Um dos diferenciais no atendimento do Hospital da Criança e Maternidade/Funfarme de Rio Preto é a humanização no atendimento e excelência na prestação dos serviços. E o reconhecimento da comunidade faz-se de diversas formas. Emocionada com o carinho e dedicação dos profissionais do HCM à sua filha, Marina, que nasceu com pouco mais de 1 quilo e meio e necessitou de cuidados especiais na UTI neonatal, Roseli Vaserino, de 28 anos, surpreendeu a todos, no dia 2 de abril, ao doar mantas bordadas com a logo do hospital. “Fomos muito bem tratadas por todos do hospital e então tive a ideia de doar as mantas, modo que encontrei de retribuir o carinho recebido.”, disse Roseli Funfarme Notícias - Abril - 2015 09


v Revista Funfarme

Colaboradores se mobilizam, convocam a comunidade e doações de sangue aumentam O Hemocentro de Rio Preto registrou aumento de 44% nas doações de sangue em abril, em comparação ao mês anterior, o que Diretoria e colaboradores estão comemorando, já que abril integra a época do ano em que há queda no movimento de doadores, comprometendo o fornecimento de sangue. Foram 2.496 doações, resultado de campanhas do Hemocentro em parceria com comunidade a fim de regularizar os estoques, que até março estavam

44%

preocupantes. Naquele mês, as doações totalizaram 1.745, bem inferior ao fluxo médio de 2.000 doadores, necessários para atender a demanda do Hospital de Base, Hospital da Criança e Maternidade e outros 27 hospitais de 19 municípios da região. Foram várias as entidades, organizações, clubes e demais instituições da comunidade que colaboraram para a boa notícia em abril. Veja alguns dos exemplos:

Tiro de guerra Como fazem todos os anos, soldados do Tiro de Guerra de Rio Preto também estiveram, no dia 29, no Hemocentro para doar sangue. Em dois dias, 85 soldados doaram.

Polícia Militar "Doar é legal, batalha pela vida":

Torcedores do 'Timão'

A visita da recém-criada Companhia de Ações Especiais da Polícia Militar (CAEP) representou um reforço importante no movimento do Hemocentro, que diariamente recebe em média 100 doadores. No dia 23, trinta comandantes, oficiais e policiais militares doaram sangue de uma só vez.

A campanha que reúne doadores corintianos também esteve presente em abril, no dia 25. A iniciativa acontece em mais de 30 postos de coletas de todo Brasil e já contribui para salvar mais de 110 mil pessoas.

2. 49 6 1. 74 5

1. 98 3

1. 83 8

Doações mês a mês

Tanabi Sport Club: No dia 15 de abril, a equipe de futebol do Tanabi Esporte Clube trocou os gramados para realizar uma super doação de sangue.

10 Funfarme Notícias - Abril - 2015


Revista Funfarme

NOTIFICAÇÃO ELETRÔNICA:

FICOU MAIS FÁCIL E RÁPIDO NOTIFICAR

As notificações de eventos adversos, queixas técnicas de produtos e reação de medicamentos podem ser feitas por meio do sistema Intranet. Com esse sistema, as informações serão mais completas, padronizadas e chegarão ao Serviço de Gerenciamento de Riscos. Por que notificar? A notificação é importante ferramenta para a segurança do paciente. É através dela que conhecemos a situação local e, a partir daí, são instituídas medidas preventivas e corretivas. Quem pode notificar? Os profissionais de saúde. Como notificar? Pela tela principal da Intranet “NOTIFICAÇÕES”

SAIBA COMO NOTIFICAR

Este é um exemplo, quadro a quadro, de como fazer uma notificação, no caso de “Eventos Adversos”.

Na tela principal da Intranet, no menu à esquerda, clique em Notificações

Definido o evento, escolha o grau do dano

Preencha os dados do paciente e escolha o tipo de evento

Em Descrição do evento, irá detalhar como ocorreu, causas, etc

Funfarme Notícias - Abril - 2015 11


Revista Funfarme

Em comemoração ao Dia Mundial de Higienização das Mãos, 5 de maio, centenas de colaboradores da Funfarme participaram de vários eventos e atividades e decoraram seus ambientes de trabalho para destacar o ato de lavar as mãos, simples, porém fundamental para a prevenção e controle de infecções hospitalares e assegurar o bem estar de todos no ambiente hospitalar.

Com o apoio das Diretorias da Funfarme e das unidades do complexo, a Comissão de Controle de Infecção Hospitalar (CCIH) mobilizou os colaboradores que se valeram de recursos visuais, faixas, bexigas e panfletos para alertar seus colegas de trabalho, pacientes e acompanhantes sobre a importância da higienização das mãos. Houve sorteio, café da manhã com colaboradores e até teatro para as crianças pacientes do Setor de Quimioterapia do HB.

12 Funfarme Notícias - Abril - 2015

“O assunto é de extrema relevância e acreditamos que, de uma maneira humanizada, podemos sensibilizar todos os nossos colaboradores, pacientes e acompanhantes que diariamente estão na Funfarme para a importância deste simples ato. Como instituição referência na área da Saúde, guardar e participar ativamente de todas estas datas importantes é nosso papel.” Dr. Horácio José Ramalho, diretor-executivo da Fundação


Revista Funfarme

Emergência Pediátrica e Centro Cirúrgico do HCM são premiados por melhor decoração no Dia de Higienização de Mãos HCM, junto com o Hemocentro e o Lucy, organizaram uma competição saudável entre os setores da instituição. As duas unidades que apresentassem o painel ilustrativo e a decoração da unidade mais criativa e educacional, em alusão ao Dia Mundial da Higienização de Mãos, receberiam uma premiação da diretoria do HCM e do CCIH, para sortearem entre os colaboradores do setor.

Os premiados foram a Emergência Pediátrica e Centro Cirúrgico do HCM, respectivamente representando o 1° e 2° lugar

Voceê pode conferir todas as fotos na intranet Funfarme Notícias - Abril - 2015 13


Revista Funfarme

Nova UTI Móvel

Conforto e segurança para pacientes do HCM

Motoristas especializados Ter UTIs móveis modernas não basta. É fundamental também contar com motoristas treinados para dirigir estes veículos com suas especificidades. É que faz constantemente a Funfarme ao promover frequentemente treinamentos e capacitações para sua equipe. “Nossos profissionais estão sempre preparados. E quando vamos contratar, priorizamos motoristas com experiência em resgates ou ambulâncias. Há situações em que o veículo não pode ultrapassar os 5 km por hora, o que requer motorista preparado”, explica Genivaldo Aparecido, encarregado do Serviço de Transporte da fundação.

A escassez de recursos na Saúde impõe à Funfarme o constante desafio de buscar soluções que resultem em economia de recursos para serem realocados para o que é o mais importante – o melhor atendimento aos pacientes. Foi o que fez a administração do complexo ao investir na total reforma da UTI móvel da instituição. “Novinha em folha”, a ambulância já está há dois meses transportando os pacientes do HCM com todo o conforto e segurança. O veículo é dotado de todos os equipamentos necessários para transportar recém-nascidos, crianças e mães que precisam, por exemplo, passar por exames de imagem no HB. Com o investimento na UTI móvel própria, a Funfarme deixou de requerer o serviço de empresa terceirizada, que realizava 620 viagens, em média, por mês. Uma grande economia!

Dia Nacional de Combate à Hipertensão

Atendimento e informação à população em dois shoppings Mal traiçoeiro, silencioso, a hipertensão merece sempre dos médicos e profissionais de saúde ações para que a população saiba da sua ameaça. Pois foi o que fizeram os profissionais da Funfarme/Famerp no dia 27 de abril. Para marcar o Dia Nacional de Combate à Hipertensão, comemorado na véspera, eles e colegas da Unimed realizaram testes gratuitos de glicemia, aferição de pressão, índice de massa corporal e deram orientações sobre como evitar a hipertensão para os frequentadores dos shoppings Plaza e Iguatemi.

Você TEM que saber 3 Quem tem pressão acima de 12 por 8 é hipertenso. 3 Pesquisas já comprovaram: o sal aumenta a pressão arterial. 3 O brasileiro consome, em média, 12 gramas de sal diárias! Mais do dobro do máximo permitido: 5 gramas.

3 Vá ao cardiologista, pelo menos, uma vez por ano. 14 Funfarme Notícias - Abril - 2015


Revista Funfarme

Voluntários surpreendem crianças pacientes do Hemocentro e Hospital da Criança e Maternidade doando ovos e cestas de Páscoa Ovos de chocolates alegraram a Páscoa das crianças em tratamento no Hemocentro e do HCM. Voluntárias do grupo “Amigos de Cuca”, em parceria com a Funfarme, entregarou presentes e ovinhos durante festa preparada especialmente para as crianças. O grupo voluntário é formado por ex-pacientes com câncer que decidiram proporcionar momentos de alegria e descontração aos pacientes internados em hospitais.“Sabemos muito bem da importância de atitudes como esta. Até pouco tempo atrás, estávamos em tratamento. Nossa maior recompensa é ver as crianças evoluindo em seus tratamentos e sorrindo ao perceber nossa chegada”, disse a coordenadora do projeto, Cintia Fernandes.

Voluntários da AMICC (Associação dos Amigos da Criança com Câncer e Cardiopatia) também fizeram a alegria da criançada ao distribuir 150 cestas de ovos. Até adultos revelaram sua alegria, como Marcelo Batista e Adriana Fátima, pais de Ana Júlia Batista, de apenas 2 meses, moradores de Potirendaba. “Muito bacana a atitude das voluntárias e do hospital em proporcionar este momento para todos nós. Estes foram os primeiros ovinhos que ela ganhou. Uma bela lembrança da instituição que nos atendeu tão bem”, disse Adriana.

Voluntárias da AMICC presenteiam recém-nascida Gustavo e Juliana Almeida entregam ovos de páscoa ao garoto Bruno Duarte

Motivação semelhante trouxe os empresários Juliana e Gustavo Almeida Theodoro para a instituição. Após ter acompanhado de perto a rotina de crianças pacientes de câncer, enquanto a mãe lutava a doença num hospital, os irmãos de Adolfo escolheram o HCM para presentear os pacientes. “Fiquei muito feliz. Agora vou ter energia para enfrentar a dengue”, brincou Bruno Duarte Gazola, de 12 anos, enquanto recebia os ovos de Juliana e Gustavo.

Funfarme Notícias - Abril - 2015 15


Equipe do turno da tarde

Meu Setor

Revista Funfarme

Unidade de Tratamento Dialítico

“Sem o trabalho integrado de todos os profissionais, a realização de mais de 6000 atendimentos por mês seria completamente inviável.” Dr. João Fernando Picollo de Oliveira, um dos coordenadores da Unidade de Tratamento Dialítico

Presente no Hospital de Base há 26 anos, a Unidade de Tratamento Dialítico vive um momento de franco crescimento e investimentos na melhoria dos equipamentos, fundamental ante a enorme demanda da região. Das 49 máquinas em operação, 20 são novas, adquiridas recentemente, o que permite a realização de cerca de 300 atendimentos por dia, tanto para tratamento de diálise peritoneal quanto para tratamento

20 máquinas

de hemodiálise. O grande movimento da Unidade no HB reflete e grande demanda existente no país. Segundo a OMS (Organização Mundial de Saúde), mais de 100 mil pessoas precisam de tratamento de diálise hoje em todo o Brasil. Esses pacientes são, na sua maioria, portadores de doenças crônicas de base, como diabetes e hipertensão. Cada sessão de hemodiálise dura quatro horas e, geralmente, o paciente necessita de três sessões por semana. Durante o tratamento, o paciente do HB conta com o acompanhamento de uma multidisciplinar, composta

por médicos, enfermeiros, técnicos de enfermagem, assistentes sociais, psicólogos e nutricionistas. Eles dão orientações não só sobre as patologias, medicação e tratamento, como também os direitos dos pacientes e alimentação. Os pacientes submetidos à diálise peritoneal recebem o mesmo apoio. Além do acompanhamento de perto, uma vez por mês, os profissionais da Unidade de Tratamento Dialítico promovem reuniões com os pacientese acompanhantes, oportunidade para esclarecerem suas dúvidas sobre as patologias e o tratamento e receberem instruções.

novas, como essa da foto, foram adquiridas recentemente pelo Hospital de Base.

156 atendimentos

diários são realizados pelo setor.

81 transplantes

de rim foram realizados no Hospital de Base durante o ano de 2014. Equipe do turno da manhã 16 Funfarme Notícias - Abril - 2015


Revista Funfarme

HUMANIZAÇÃO Meu Setor

Troca de carinho solidariedade são constantes na unidade Humanização é tudo na uniestar sempre atentos ao paciente dade de tratamento dialítico. e o que cada um precisa naqueO carinho já é expresso na chele momento. Essa informação gada de dois novos pacientes. é muito importante, pois assim Há o cuidado de integrá-los à podemos acionar a equipe e enrotina do setor, orientando-os, caminhá-lo para o atendimento juntamente com seus familiaespecializado”, relatou Angélica res, sobre os procedimentos Canovas Bottazzo, supervisora ao qual serão submetidos. Asdo setor. sim, uma vez por mês, ocorre Outro serviço realizado pela uma reunião com a presença equipe é visitar regularmente dos profissionais envolvidos no a casa do paciente submetido tratamento, onde todos têm a tratamento de diálise peritoneoportunidade de tirar suas dúal, que é um procedimento mais A assistente social Ana Carolina Silva, a enfermeira vidas. simples e não necessita do pasupervisora Angélica, a psicóloga Leny Gonçalves “Como estão muito próxiciente estar no hospital para reae a nutricionista Gisele Giovanazzo, mos aos pacientes diariamenlizar, verificando se as condições te, os técnicos em enfermagem mínimas de higiene estão sendo tem outra atribuição, além de realizar o procedimento mantidas e orientando os familiares no cuidado com o para o tratamento, conforme o protocolo. Eles devem paciente e com as máquinas.

Paciente da Hemodiálise ganha festa surpresa de aniversário

Em mais um exemplo da humanização do Hospital de Base, voluntários e funcionários da instituição realizaram uma festa surpresa para a paciente Raniely Ferreira da Rocha, que completou 10 anos. Além de ganhar sua primeira festa de aniversário, a menina ainda recebeu, de presente, a visita da dupla sertaneja Tony e Kleber, na Unidade de Tratamento Dialítico do HB. A paciente tem doença renal crônica aguda e faz hemodiálise. “Nunca pude fazer uma festa de aniversário para ela. Estou muito feliz. A gente não sabe o dia de amanhã. A felicidade dela é o que importa”, afirma o pai Delci Roberto da Rocha

Organizada pelos colaboradores da Unidade de Tratamento Dialítico e o voluntário Antonio Donizete de Oliveira, a festa envolveu todos os pacientes. A técnica de enfermagem Marcela de Fátima interrompeu suas férias, para cantar com Raniely suas músicas prediletas. “A gente vem fazer o bem para as pessoas e acaba aprendendo muito. Faz muito bem para a gente”, afirma Tony. Funfarme Notícias - Abril - 2015 17


Revista Funfarme A partir desta edição, você ganha esta coluna de culinária que dá dicas valiosas para você ter uma alimentação saudável, receitas e informações sobre a Área de Nutrição da Funfarme. De preferência, um tema vai dominar a coluna a cada edição. Bom apetite!

Sabor Saudável Carne Suína Mitos e verdades

Mito: carne suína é uma carne gorda e faz mal a saúde. Verdade: a carne de porco pode ser mais magra que alguns cortes de carne de vaca. Mito: carne suína é seca e sem sabor. Verdade: ela atinge sua máxima suculência e sabor quando cozida, deixando seu meio levemente rosado. Pode ficar seca quando muito bem passada, portanto um pouco menos de tempo de cozimento significa muito mais suculência! Mito: carne suína não vai bem com molhos diferentes. Verdade: vai bem com muitos molhos e formas de preparo como, por exemplo, molhos contendo ameixa, soja, chilli, molho inglês com gengibre. Outra opção é utilizar molho à base de frutas como pêssego, figo e abacaxi.

Receita

arinado m o ín u s Lombo rio no próp o d a s s a ) e braseado ( o ntes: r ie e d e p r g m In te kg suíno: 2

Lombo 00 ml limão: 1 Suco de 200 ml Vinagre: e: 50 g Gengibr g ndes Sal: 120 ades gra id n u 3 : Cebola 0 ml Água: 20 120 ml . Coloe: or e bata Conhaqu d a c ifi id mpero liqu ntes no com o te emPreparo: ie a r d e b r u g c in e os bo em t Coloque assadeira o lom ao forno e v e L . io retire o uma el alumín inutos, depois p a que em p m o dourar. 5 m a) e c us por 4 15 minutos para ada o a r (marinad g 0 2 de 2 mais ha separ peratura ínio e deixe por em vasil e u a paneq lo m o lu C rve. e. Em um mane v s r papel a e e r s e e r o e forn ento mas de Retire do ltante do cozim , e 30 gra a h in u aramelo r s e fa r cor de c ltante as de líquido a m t a s r a g p 0 uma ue 3 ido resu la, coloq inhe até formar ssa o líqu a m z a tos, con s o s c e 10 minu ucos a teiga e is o É a p ! m s o r o t a o n Pro nte ar p depois ju to. Deixe cozinh mbo já fatiado. n lo e o im z e do co eje sobr l e desp fira o sa só servir. Colaboração: nutricionistas Fabiane Oliveira e Camila Rocha e chefs de cozinha Edson Costa e Fausto Rodrigo.

18 Funfarme Notícias - Abril - 2015

Biblioteca Dicas de livros da “Biblioteca Dr. José Paulo Cipullo”, situada no térreo do HB. Colaboradores, pacientes e acompanhantes podem retirá-los. Informações no ramal 1843.

Ansiedade

De Augusto Cury

Você sofre por antecipação? Acorda cansado? Não tolera trabalhar com pessoas lentas? Tem dores de cabeça ou muscular? Esquece-se das coisas com facilidade? Se você respondeu “sim” a alguma dessas questões, é bem provável que sofra da Síndrome do Pensamento Acelerado (SPA). Considerada pelo psiquiatra Augusto Cury como o novo mal do século, suplantando a depressão, ela acomete grande parte da população mundial.

As grandes lições da Vida De Hal Urban

Depois de anos estudando história, filosofia e psicologia, Hal Urban compreendeu que a felicidade, o sucesso e a realização humana podem ser reduzidos a alguns princípios que qualquer pessoa pode colocar em prática em sua vida. Professor premiado, que durante 35 anos se dedicou a ensinar jovens e adultos, Urban apresenta as 20 lições que considera essenciais para estabelecer boas relações com as pessoas, definir objetivos de vida e adotar os hábitos necessários para alcançá-los.

Benjamim De Chico Buarque

Girando em torno da obsessão pela morte de uma mulher, um enigma na vida do protagonista, Benjamim, o segundo romance de Chico Buarque, narra a história de um ex-modelo fotográfico que, como uma câmara invisível, vê o mundo desfilar diante de seus olhos sob uma atmosfera opressiva.


Revista Funfarme

Mães guerreiras Mãe superação

Definir mães com poucas palavras é algo complicado. Diríamos que elas são de uma delicadeza tão intensa e de uma força tão brutal. São mães, amigas, mulheres, guerreiras, filhas e, muitas vezes, pai e mãe de uma só vez. A rotina é corrida, o dia sempre começa bem cedo, às vezes ainda na madrugada, mas elas nunca deixam nada para trás, jamais se esquecem de tirar um tempinho para dar aquele abraço demorado e beijar seu filho. Estão sempre cuidado de todos com carinho, amor e dedicação. A Funfarme agradece a todas as mães colaboradoras por cuidarem da instituição com a mesma dedicação que cuidam de sua família.

Para Sempre

Por que Deus permite que as mães vão se embora? Mãe não tem limite. É tempo sem hora, Colaboradora do OPME há mais de luz que não apaga quando 20 anos, Maria Cecília da Silva jamais sopra o vento imaginou que um dia o setor atendee chuva desaba, Com 18 anos, Amanda já pasria sua filha Laura, hoje com 15 anos. veludo escondido na pele sou por um transplante. Ela, que Depois de uma meningite bacteenrugada. nasceu com somente um rim, riana pneumocócica, quando ainda água pura, ar puro, puro aos 6 meses de idade passou pela tinha 5 meses de idade, Laura e sua pensamento. primeira cirurgia. Aos 16 anos, foi mãe Maria Cecília passaram a enMorrer, acontece com o que diagnosticada com dengue e uma frentar juntas todas as consequêné breve semana depois já começou a fazer hecias da doença. e passa sem deixar vestígio. modiálise. A solução foi um transplan“As primeiras cirurgias foram Mãe, na sua graça, te de rim, que o pai fez questão de doar. antes do primeiro ano de idaé a eternidade. Márcia Perpétua Florêncio, colaborade. Recentemente, e de forma Por que Deus se lembra (misdora do Centro Cirúrgico, acompanhou inesperada, ela precisou trocar tério profundo) a filha em todos os momentos e conta as válvulas. Com o apoio da de tirá-la um dia?… que foi pai e mãe ao mesmo tempo. “Eu Instituição, consegui adiantar Fosse eu rei do mundo, sou divorciada, moro com minhas duas minhas férias e acompanhar baixava uma lei: filhas, Amanda e Tatiana. Com a Amanminha filha em um dos mo“Mãe, não morre nunca. da precisando de cuidados, Tatiana e mentos mais importante de Mãe ficará sempre junto de eu dividimos as responsabilidades. Tirei sua vida”. seu filho. licença para cuidar da Amanda, enquanA mãe orgulhosa relata E ele, velho embora, to Tatiana cuidava de todos os outros que Laura é uma criança aleSerá pequenino feito grão de assuntos. Durante um ano, me dediquei gre, vaidosa e apegadíssima à milho” exclusivamente ao tratamento de Amanmãe! da e só voltei a trabalhar depois de ter a Carlos Drummond certeza que já estava tudo bem”, contou de Andrade Márcia.

Mãe pai

Mãe mágica

Formada em biomedicina e pós-graduanda, quem vê Kerolay não consegue imaginar que ela já superou um câncer. Depois de 2,5 anos de tratamento e passar a adolescência lutando contra a doença, hoje ela tem 25 anos e se dedica em estudar para poder ajudar mais pessoas vencerem a doença. Sua mãe Aurélia Nogueira da Cruz, colaboradora do Centro Cirúrgico, chegou a pedir licença para acompanhar o tratamento de sua filha. “O processo de adaptação foi ainda mais difícil. Ela perdeu a função da perna, teve que amputar e usa muletas, pois não se adaptou à prótese, mas vai para o trabalho, faculdade e sai com os amigos normalmente. A gente sempre se apoiou e muitas vezes era ela que me dava forças”, relatou Aurélia.

Mãe avó Ivanir Rosa da Silva, auxiliar administrativa do setor de Transplantes, se viu mãe de seus dois netos, depois que sua filha Thais sofreu um acidente de moto, em março de 2014. Ao ter fraturas no fêmur e cotovelo, lesão no fígado e diversos hematomas no corpo, Thaís passou uma semana sob cuidados na UTI e precisou reaprender a andar. Ivanir conta como cuidou da filha: “Fiquei 4 meses afastada da Instituição e precisei criar forças para carregar minha filha no colo, como se ela fosse minha criança novamente. Isso tudo serviu para nos aproximar ainda mais e tenho fé que vamos vencer juntas todas as dificuldades”. Funfarme Notícias - Abril - 2015 19


Revista Funfarme

Vacinação em profissionais de saúde Por que profissionais da saúde devem tomar vacina?

As vacinas são o meio mais eficaz e seguro de proteção contra certas doenças. O Programa Nacional de imunização (PNI), do Ministério da Saúde pela Secretaria de Vigilância em Saúde, disponibiliza as vacinas mais importantes para o controle das doenças imunopreviníveis na população. Dependendo da vacina, é preciso receber mais de uma dose para que seja eficaz e, em algu-

mas delas, de acordo com a idade, também são necessárias doses de reforço ao longo da vida. O Calendário Nacional de Vacina recomenda quais devem ser aplicadas de acordo com a faixa etária e condição do indivíduo. É imprescindível a imunização dos profissionais da área da saúde, que estão expostos a diversos agentes etiológicos, que podem levar a doenças infecciosas com conseqüên-

Vacinas indicadas para profissionais de saúde

cias para os profissionais, as instituições e para os pacientes. Os benefícios desta recomendação incluem a proteção individual e a interrupção da cadeia de transmissão de determinadas doenças infecciosas. As recomendações do Calendário para os profissionais de saúde levam em consideração os riscos ocupacionais específicos de cada atividade em relação a cada doença. Fonte:http://www.cve.saude.sp.gov.br/htm/ imuni/pdf/calendario14_sp_atualizado.pdf http://www.cve.saude.sp.gov.br/htm/imuni/ pdf/imuni10_suple_norma_rev.pdf http://portalsaude.saude.gov.br/index. php/o-ministerio/principal/leia-mais-o-ministerio/197-secretaria-svs/13600-calendario-nacional-de-vacinacao

Doenças e Agravos de Notificação Compulsória (DNC), notificadas no NHE/HB/FUNFARME no período de janeiro a abril de 2015.

1-Na profilaxia do tétano após alguns tipos de ferimento, deve-se reduzir este intervalo para cinco anos. 2-Indicada para as pessoas nascidas a partir de 1960. 3- Para pessoas que residem ou viajam para regiões onde houver indicação, de acordo com a situação epidemiológica. Reforço a cada dez anos. 4-Esquema vacinal pré exposição para profissionais: a) Sorologia (anti-HBs) negativa 1 a 2 meses após a terceira dose: repetir esquema vacinal acima; b) Sorologia (anti-HBs) negativa 1 a 2 meses após a terceira dose do segundo esquema: não vacinar mais, considerar suscetível não respondedor; c) Sorologia (anti-HBs) negativa, passado muito tempo após a terceira dose do primeiro esquema: aplicar uma dose e repetir a sorologia um mês após, caso positiva, considerar vacinado, caso negativa, completar o esquema, como em a(1 a 2 meses após a terceira dose: repetir esquema vacinal acima). 5-Considerando a situação epidemiológica da doença e a necessidade de proteger o binômio mãe-filho, a vacina dTpa está incorporada ao Calendário de Nacional de Vacinação para a gestante e os profissionais de saúde: médico anestesista, ginecologista, obstetra, neonatologista, pediatra, enfermeiro e

técnico de enfermagem que atendam recém-nascidos nas maternidades e berçários/UTIs neonatais. Esquema para profissionais de sáude (não gestante): a) Com esquema de vacinação básico completo dT: administração da dTpa e reforço a cada dez anos com dTpa; b) Com esquema de vacinação básico com a dT incompleto (menos de três doses): administrar uma dose de dTpa e completar o esquema com uma ou duas doses de dT (dupla adulto) de forma a totalizar três doses da vacina contendo o componente diftérico e tetânico. Profissionais de saúde que receberam uma dose com os componentes difteria, tétano e pertussis a menos de dez anos, aplicar uma dose de dTpa e reforço a cada dez ano. 6 Profissional suscetível a varicela é aquele sem história bem definida da doença e/ou de vacinação anterior. Obs: Estas vacinas são disponibilizadas na rede pública de saúde. Na rede privada existem outras vacinas disponíveis e recomendadas pela Sociedade Brasileira de Imunizações (SBIm), mais informações no site: h t t p : / / w w w. s b i m . o r g . b r / w p - c o n t e n t / u p l o a ds/2015/03/calend-sbim-ocupacional-2014-15-141218a.pdf

Vacinação contra Influenza para os profissionais na FUNFARME e FAMERP foi realizada nos dias 19 e 20/5/2015.

Alerta - dengue!!! Casos de dengue somam 3.947 confirmados em residentes de Rio Preto, sendo 661 no HB até 30/05/2015 – atualizado no Dengue online , no dia 13/05/2015 , às 14 horas; dados provisórios sujeitos a alterações. Lembrando aspectos importantes: - Doença de notificação compulsória. - Diagnóstico: Sorologia ELISA IgM - coleta a partir do 6º dia do início dos sintomas. (Observação: NS1 Ag apenas para pacientes inter-

nados, preferencialmente, nos 3 primeiros dias de sintomas) - Atenção para sinais de alarme: dor abdominal intensa e contínua ou dor à palpação do abdômen, vômitos persistentes,acumulação de líquidos (ascites, derrame pleural, pericárdico), sangramento de mucosas, letargia ou irritabilidade, hipotensão postural (Lipotímia), hepatomegalia maior do que 2 cm e aumento progressivo do hematócrito.

Fonte: SINAN Net-FIN-FIE-Planilhas de acompanhamento-Dengue,Influenza online/NHE/HB/FUNFARME *Dados provisórios, investigação em andamento. Not. (notificados) - Conf. (confirmados) - ** SRAG internados Dados provisórios até 30 de abril 2015

DENGUE - Doenças de Notificação Compulsória! - NOTIFIQUE NHE/FUNFARME - Ramais do NHE/HB – 1380 e 1837 HTTP://www.hospitaldebase.com.br/nhe - Segunda a sexta-feira, das 7h30 às 17h30. À noite, nos finais de semana e feriados, o telefone do plantão da Vigilância Epidemiológica do município de São José do Rio Preto: 17 - 99784-8863 20 Funfarme Notícias - Abril - 2015

Revista Funfarme - Abri l 2015  

O ciclo constante do crescimento mútuo

Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you