__MAIN_TEXT__
feature-image

Page 1

Ano VIII / Nº 99 - Dezembro - 2009

Festa de Confraternização do HB fecha o ano com chave de ouro Confira as fotos nas páginas 8, 9,10,11 e 12


Editorial

Cartas

Catraca eletrónica: Segurança Corporativa O Controle de Acesso e Segurança agiliza o trabalho dos usuários no monitoramento e tratamento de anormalidades, permitindo a consolidação de informações dos sistemas de segurança e o rastreamento do problema desde sua origem. Essa agilidade e qualidade de proteção é possível graças a comunicação on-line entre o sistema e os equipamentos controladores. A troca de informações oferecida pelo sistema de acesso e Segurança em tempo real possibilita tomar decisões seguras, agir com rapidez e até constatar possíveis falhas nos equipamentos com base em dados reais e precisos. Com a necessidade de proteger os bens mais valiosos de sua empresa, como o capital intelectual e humano, trabalhar com segurança é prioridade máxima numa corporação. O controle de acesso e segurança garante a tranquilidade das atividades rotineiras de controle de acessos e gestão de identificação para a integração e eficácia de seu sistema de segurança. O crescente aumento da violência urbana afeta, sob várias formas, o cotidiano dos nossos hospitais. Roubo de medicamentos, recém-nascidos desaparecidos, fluxo acentuado de pessoas desconhecidas e, até mesmo,

fuga de pacientes. Riscos como estes podem ser minimizados, ou até evitados, ao se adotar uma medida simples: a implantação de um sistema eficiente de controle de acesso e segurança. Acesso e Segurança Hospitalar é a solução para promover maior tranquilidade na complexa rotina de um hospital. Por meio do registro dos pacientes e do histórico das internações, o sistema controla e limita o fluxo de visitas aos leitos, liberando acesso somente para funcionários e pessoas autorizadas. Além dos leitos, o sistema também gerencia o acesso a áreas restritas. O sistema de segurança implantado é integrado. Na administração de portarias permite controlar a entrada e saída de colaboradores, visitantes, fornecedores, prestadores de serviços, veículos da frota e de particulares. Pode gerenciar diferentes políticas de controle de acesso, permitindo a definição de permissões de acesso para dias normais, sábados, domingos e feriados, o controle de autorizações de entrada e, a liberação de saídas durante o expediente e o controle mais rígido de acesso em áreas restritas.

Abaixo podemos observar algumas das vantagens do Controle de Acesso Hospitalar:

Paulo Ricardo Góes Superintendente HB Revista do HB - Dezembro - 2009

Agradecida ao quadro e equipe médica, enfermeiros, assistente social e portaria, pelo atendimento à Olga Varalda Peres. Enfim, desculpe-me se não citei outras, mas todos estão incluídos. O atendimento foi pelo SUS, e foi muito digno de agradecimento Muito Obrigado, Sérgio Peres e Neide Peres (filhos)

À Equipe de Enfermagem do HB Parabéns pela atenção, carisma, educação, profissionalismo, de toda equipe de enfermagem. Todas as enfermeiras foram extremamente atenciosas e muito educadas, em todo tempo em que fiquei internada. Estes dias no hospital são dias de tensão, e são momentos que precisamos de pessoas atenciosas. Todas as meninas da enfermagem fizeram muito bem este papel. Na madrugada de quinta para sextafeira foi o momento mais difícil e as 2 enfermeiras foram excepcionais no atendimento, além do profissionalismo, não esqueceram de se preocupar com a minha pessoa dando muito carinho. Obrigado por tudo, Lidiane de Cássia Ioca Bottura. Paciente do 5º Andar- Convênio

• Controle de acompanhantes do paque impedem melhores desempenhos ciente e visitas autorizadas; e resultados. • Limitação do número de visitas de • Você não trabalha sozinho. Alguém acordo com o paciente e sempre depende do resultacom o tipo da internação; do de seu trabalho e, você Aguardem, • Controle de entrada do depende de outras pessoas. teremos novivisitante, evitando a pasdades para a sagem do cartão de acesso próxima etapa: para outra pessoa; Certificação • Localização do paciente Digital. por meio das internações e dos registros de mudanças/transferências (unidades/enfermarias/leitos) • A falta de colaboração, concorrência entre departamentos e desunião ente todos os colaboradores são alguns dos maiores problemas e entraves

2

Agradecimento

Expediente Informativo Fundação Faculdade Regional de Medicina Ano VIII / Nº 99 Dezemro - 2009 Diretor Administrativo: Dr. Jorge Fares Diretor-Executivo da Funfarme: Dr. Horácio José Ramalho Produção Editorial: Intermídia Comunicação Empresarial Fone: (17) 3353 2083 Site: www.intermidiariopreto.com.br e-mail: intermidia@intermidiariopreto. com.br Jornalista Responsável: Mtb 24.527 Fotos: Intermídia / Colaboradores Impressão: Fotogravura Fone: (17) 3016-4000


Câncer de pele

Campanha de prevenção contra a doença realiza 450 atendimentos em Rio Preto A Campanha Nacional de Prevenção ao Câncer de Pele, realizada no dia 5 de dezembro, na Praça dom José Marcondes de Rio Preto, atraiu pessoas de toda região para consultar, tirar dúvidas e se informar sobre um assunto tão importante nos dias de hoje. Entre os pacientes consultados, 32% apresentaram lesões pré-cancerosas ou câncer de pele e foram encaminhados ao Ambulatório de Especialidades do HB, para um acompanhamento com a equipe. Durante o evento as pessoas foram orientadas sobre a importância do uso do protetor solar, para evitar o aparecimento e impedir a progressão de lesões pré-malignas para câncer de pele. Para quem pensava que só existia um tipo de câncer de pele, a equipe explicou as classificações e diferenças. Segundo Dr. João Antônio a mídia regional ajudou muito na divulgação prévia da campanha, tornando o evento um sucesso, com um número de público muito alto, destacando o trabalho do HB, Famerp e Sociedade de Dermatologia nacionalmente. E quando o assunto é câncer de pele é muito importante lembrar que estamos no verão e nesta época mais expostos ao sol, por isso a atenção com a pele é essencial, usar protetor solar, cuidados com a areia e evitar excesso de maquiagens são as dicas dos especialistas.

Residentes

HB seleciona aprimorandos e residentes para 2010 mentos de alta complexiNo mês de novembro dade prestados aqui. Entre e dezembro o HB avaliou as vantagens o profissional centenas de candidatos tem um bom auxílio finanpara as vagas de residenceiro e um destaque em te e aprimorando para o seu currículo profissional”, exercício de 2010. afirma Juliana. Foram abertas 104 vaSão poucos os hospitais gas para 9 diferentes árede alta complexidade e com as de atuação dos aprimonúmeros altos de atendirandos, que permanecem mentos como o Hospital na instituição num período de Base de Rio Preto, por de 1 ou 2 anos, de acordo Juliana isso as inscrições, para recom a área. é nutricionista Para a nutricionista, contratada do HB e sidência médica, atraíram Juliana Moreli França, que afirma que o período candidatos de norte a sul do Brasil. foi aprimoranda do HB no que exerceu como Foram 823 inscritos para ano de 2002, a vivência aprimorando foi esdurante este período é sencial para adquirir 132 vagas, em 17 áreas de acesso direto, entre algo fantástico para um experiência especialidades clínicas e formando que sai da facirúrgicas. culdade sem experiência. Os aprimorandos e residentes ini“Aqui o aprimorando tem uma ciam suas atividades no dia 01 de experiência que não teria em nefevereiro. nhum outro hospital, pelos atendi-

Liga da Dermatologia, coordenada por Dr. João Roberto Antônio, realizou 450 atendimentos gratuitos no dia da Mobilização contra o Câncer de Pele

HB prioriza segurança a de seus usuários Profissionais do Instituto de Pesos e Medidas do Estado de São Paulo estiveram presentes no final do ano de 2009 para calibrar os equipamentos de aferir pressão arterial, proporcionando mais segurança aos pacientes do HB. É lei que todos os equipamentos de medição ou aferição sejam calibrados regularmente. Porém, isso passa despercebido por várias empresas e por seus usuários. Segundo o engenheiro, Rodrigo Plazas, divulgar que o Hospital de Base está sempre cumprindo com excelência seu dever, como prestador de saúde pública é essencial. “Apesar de ser lei, muitas instituições descumprem esta ordem e proporcionam riscos desnecessários aos seus pacientes”, afirma Rodrigo. A vida de um paciente não pode ser colocada em risco por causa de um erro de calibração. Uma recente pesquisa revela que cerca de 7 milhões de pessoas morrem todos os anos no mundo, vítima de hipertensão, ainda no início da doença.

Revista do HB - Dezembro - 2009

3


Simpósio

Dra. Luciana Jorge ressalta a importância de mais simpósios sobre infecção hospitalar

I Simpósio de Terapia Intravenosa lota auditório da Famerp

Sucesso é a palavra que descreve o I Simpósio de Terapia Intravenosa, promovido pela Comissão de Controle de Infecção Hospitalar do HB, em parceria com algumas instituições, sob a coordenação da Dra. Luciana Jorge. Com o auditório lotado, os palestrantes demonstraram grande experiência e tiraram dúvidas dos presentes.

Apesar de o tema ser específico e direcionado à enfermagem do hospital, Dra. Luciana afirma que o assunto deveria ser mais debatido nos hospitais do interior, e que fica muito feliz com a grande participação das equipes de enfermagem do hospital, que segundo ela sempre está, em busca de novos conhecimentos. “No interior este tema é menos debatido, do que em grandes capitais. Nos preocupamos muito na qualidade dos palestrantes, para proporcionar uma excelente troca de experiências”, afirma Dra. Luciana. Durante o evento foi discutida a importância de prevenir e controlar as infecções de corrente sanguínea relacionadas a cateteres. A meta dos organizadores é a formação de um Grupo Multidisciplinar de Terapia Intravenosa no HB. O grupo terá diversos objetivos, mas o mais importante é garantir a segurança dos pacientes.

Ding Down

Projeto Ding Down é escolhido pelo Humaniza SUS O objetivo do projeto Ding Down é oferecer conhecimentos e informações baseadas em pesquisas e intervenções terapêuticas, porém, o que as mães, dos filhos com a síndrome, mais recebem é atenção, carinho e amor dos profissionais que formam esta equipe. Além da troca de experiência com as demais mães, que lhes proporcionam mais intimidade e interesse por novos conhecimentos. Um projeto com este nível de excelência não pode ficar conhecido somente na região de Rio Preto. Pensando nisso os profissionais da equipe conquistaram a chance de participar do Humaniza SUS 2009. No evento os melhores projetos na área da saúde do Estado são divulgados para todo o Brasil, mostrando a eficiência e a diferença que o trabalho desenvolvido proporcionou ao local aplicado. O psicólogo Marcos Ricardo Micheletto, que apresentou o projeto no último dia 08 de dezembro, em São Paulo, diz

4

Revista do HB - Dezembro - 2009

KIT ESCOLAR que apesar da chuva e o caos que São Paulo vivia naquele dia, o projeto foi aplaudido de pé por todos os presentes. “O pessoal de outros hospitais e clínicas se interessou muito, o próprio nome já desperta curiosidade, apresentei a eles todo nosso trabalho desenvolvido e também o nosso Manual Informativo”. Entre as atividades desenvolvidas, Marcos dá uma ênfase na importância do momento da notícia no nascimento da criança. “O momento de dar a notícia do nascimento de um bebê Down para a mãe é muito importante, ela não pode receber a notícia de qualquer modo. No HB a família recebe todo o apoio desta equipe multidisciplinar desde o nascimento da criança”. A equipe está contente com o resultado, mas afirma que esta vitória adicionou mais fôlego para novas conquistas.

Atenção funcionários que se inscreveram para o recebimento do Kit Escolar 2010: Entrega: 18 a 22 de janeiro Local: Recursos Humanos (3º Andar – Prédinho) Para retirada dos kits os funcionários deverão apresentar os seguintes documentos dos filhos: • Certidão de Nascimento ou RG (original) • Cópia da declaração de matrícula escolar do ano letivo de 2010 constando a série que o aluno irá cursar. Mais Informações: ramal 1373 ou 1706.


Perfil

Ano Novo,

Vida Nova

Todo início de ano é tempo de refletir, pensar nos erros e fazer planos, é sinônimo de mudança, desejos de uma nova vida, mas para a Assistente Social, Lílian Chessa Dias, a expressão “vida nova” tem outro significado, pois a vida que ela espera para 2010 está com 7 meses de gestação e se chamará Lívia. Lílian tem o filho Vitor, de 3 anos, mas afirma que apesar de não ser mãe de primeira viagem, a experiência de ter uma menina será totalmente diferente e inovadora. Ela trabalha no HB há 10 anos e compartilha experiências de luta pela vida, todos os dias no Instituto do Câncer (ICA). “Para trabalhar na área da saúde tem que ser pessoas especiais, ter paciência e vontade, não são todos que aguentam”. Lílian acompanhou desde o início a construção do ICA e sabe que o local faz parte de sua vida, afinal desde que se formou ela trabalha no HB. A assistente social se sente realizada com a profissão, do bom trabalho desenvolvido na instituição, e já adianta que faz planos para 2010, como reestruturação dos grupos de ajuda e novas campanhas. Já para a vida pessoal, ela dedica todos os planos para os filhos, afinal agora terá responsabilidade em dose dupla.

“A maternidade é algo maravilhoso, completa a gente. Tem que saber conciliar filhos, casa, emprego; mas ser mãe não tem preço, afinal encerrarei a maternidade com chave de ouro, um casal de filhos”. A felicidade se completa cada vez que um funcionário chega para lhe perguntar como está o bebê e principalmente a cada gesto de carinho de seus pacientes. Para 2010, ela deseja a todos os funcionário um ano de realizações, acontecimentos e que todos acreditem mais na vida, pensem mais positivamente para ser um ano maravilhoso.

Combate

Dia de combate ao HIV No dia 01 de dezembro é comemorado o Dia Mundial de Luta contra AIDS, para lembrar esta data a equipe de Terapia Ocupacional, com o apoio da DIP, montou uma feira de artesanato no térreo do hospital, com material produzido por seus pacientes. A renda arrecadada é revertida para compra de novas matérias primas, para dar continuidade no trabalho. Para a responsável, Adriana Maíra Marini, este trabalho é extremamente importante para estimular o paciente. “Trabalhamos o mecanismo cognitivo, a socialização, altoestima, coordenação motora e integração entre pacientes, para buscar a evolução dos mesmos”, afirma Adriana. O grupo se reúne todas as quartas-feiras no 2º andar do hospital, com uma média de 10 pacientes por semana. Revista do HB - Dezembro - 2009

5


Clima de festa Fotos AMICC – Danilo Vieira

Festas em vários setores animam o hospital em dezembro

O clima de festa e solidariedade era contagiante nos corredores do HB; várias instituições procuraram a AVOHB para fazer doações de presentes e roupas, além do gesto de carinho e compaixão com o próximo. A AMICC alegrou os corredores da pediatria ao som de um violão e várias vozes que formavam um belo coral. Isa Mariana, cantora e apresentadora da Rede TV, esteve presente e ficou encantada com os sorrisos das crianças. A festa não ficou somente na pediatria, funcionários do Instituto do Câncer prepararam uma semana diferente para seus pacientes, com direito a teatro, guloseimas e brincadeiras.

6

Revista do HB - Dezembro - 2009

Os pacientes transplantados lotaram a sala de atendimento do Ambulatório para comemorar mais um ano de vitória, mais um ano de luta e vitória. Panetones e brinquedos estavam espalhados por todo hospital, as voluntárias não economizaram na arrecadação e fizeram a alegria dos pacientes internados. Abraços, beijos e desejos de um ano cheio de esperança tornavam o dia dos funcionários mais alegre. A tradicional troca de presente no amigo secreto também fez parte das festas de final de ano, tudo para desejar que 2010 seja um ano de conquistas e realizações.


ro

Revista do HB - Dezembro - 2009

7


Festa

mais de 1.300 funcionarios se confraternizam na festa de fim-de-ano A festa de confraternização dos funcionários da Funfarme e Famerp de 2009 foi sucesso absoluto, com a presença de 1300 pessoas, entre funcionários e autoridades convidadas. O primeiro impacto foi excelente, todos eram recebidos calorosamente com champanhe e rosas vermelhas. A entrada de frios, a mesa de comida japonesa, os pratos quentes, a sobremesa e as bebidas a vontade proporcionaram fartura nas mesas espalhadas pelo grande salão do Buffet Bernadete. Os prêmios sorteados deixaram todos na expectativa, afinal, os ganhadores levaram para casa notebooks, máquinas fotográficas digitais e tv’s de LCD. Ao final da festa o que se ouvia era um murmúrio de “Quero mais”. Então, atendendo a pedidos a comissão organizadora subiu ao palco e prometeu que no ano de 2010 a festa será ainda melhor, pois o objetivo deles é surpreender a cada ano. Para quem pensou que a festa, que durou a tarde toda, ficou somente no salão, engana-se, as crianças tomaram conta do gramado com divertidas brincadeiras e se refrescaram na piscina, com direito a cachoeira artificial e tudo.

8

Revista do HB - Dezembro - 2009


“A festa foi excelente, a procura por ingressos foi acima da expectativa. O Dj, a organização do buffet e a presença de autoridades tornaram a festa magnífica. O bom comportamento dos presentes foi fantástico, e por isso a comissão organizadora já está trabalhando para a festa de 2010, que promete ser ainda melhor”. Eder Pinhabel e Robson Ribeiro Comissão Organizadora

Revista do HB - Dezembro - 2009

9


“A festa foi muito bem organizada, tivemos um número alto de participantes e sem grandes confusões, o que é difícil em festas com muitas pessoas e bebidas a vontade. A organização está de parabéns, assim como os funcionários que souberam aproveitar a festa”. Paulo Ricardo Góes Superintendente 10

Revista do HB - Dezembro - 2009


“A festa foi excelente, todos entraram no clima de confraternização, assim não tivemos contratempos. A organização permitiu que todos se sentissem a vontade”. Cláudia Imbá – Integrante da Comissão Organizadora

Revista do HB - Dezembro - 2009

11


“A festa foi muito boa, me diverti muito, tinha tudo do bom e do melhor, com muita fartura. Quem foi, aproveitou bastante e não temos do que reclamar, pois tudo estava muito bem organizado”. Fabiana de Moraes– Auxiliar do Núcleo Hospitalar de Epidemiologia

12

Revista do HB - Dezembro - 2009

Profile for Funfarme - Hospital de Base

Revista hb dezembro 2009  

Revista hb dezembro 2009  

Profile for funfarme
Advertisement

Recommendations could not be loaded

Recommendations could not be loaded

Recommendations could not be loaded

Recommendations could not be loaded