Page 1

Novembro/2020 | Ano XIX | nº 223

Famerp e Funfarme ultrapassam a marca de 100 mil exames de PCR para detecção da Covid-19 realizados desde março deste ano, quando as instituições passaram a oferecer mais este serviço laboratorial. Esforço conjunto dos profissionais aliado à alta tecnologia permitiram que a Fundação alcançasse o impressionante número. Saiba mais na página 3. Funfarme Notícias - Novembro 2020 1


Editorial

O pedido de socorro na palma da mão No mês de novembro, a Funfarme aderiu à campanha “Sinal vermelho contra a violência doméstica”. A iniciativa é um pedido de socorro de forma silenciosa. O projeto prevê que uma mulher que chegar a qualquer uma das unidades da Fundação com um X desenhado na palma da mão corre risco iminente de morte pelo companheiro ou familiar. Por isso, todos os profissionais do Complexo receberão nas próximas semanas treinamento de como atuar nestes casos e quais os primeiros atendimentos prestados à vítima. Destacamos que esta não será a primeira iniciativa contra a violência doméstica adotada pela Fundação. Nos últimos anos, inúmeras ações foram desenvolvidas dentro da instituição. A campanha “Ninguém bate em Mulher Maravilha”, por exemplo, criou canais de acolhimento psicológicos para colaboradoras, além de redes de apoio para encorajar as vítimas a denunciar os agressores. A Funfarme adere a campanha justamente neste período de pandemia, quando foi registrando um aumento significativo no número de registros envolvendo violência contra a mulher. De acordo com Fórum Brasileiro de Segurança pública, somente entre março e abril deste ano o feminicídio cresceu 22% no país, principalmente por causa do confinamento. Justamente esta ação foi desenvolvida após duas colaboradoras serem assassinadas pelos companheiros que não aceitavam o término do relacionamento. Coibir e erradicar todas as formas de violência contra a mulher devem ser bases fundamentais de uma sociedade justa e igualitária. O sinal de vermelho vai além de um pedido de socorro, é um basta à violência doméstica que tira voz e vida das mulheres.

Funfarme Nossa Missão Transformar a saúde regional por meio da integração de assistência, ensino e pesquisa.

Nossa Visão Ser reconhecido como complexo hospitalar de assistência, ensino e pesquisa de excelência até 2021.

Nossos Valores - Humanismo - Responsabilidade social e ambiental - Meritocracia - Integridade absoluta

- Inovação - Qualidade e segurança - Respeito

Expediente Informativo da Fundação Faculdade Regional de Medicina (Funfarme) Ano XVII / Nº 223 - Novembro - 2020 • Presidente dos Conselhos da Funfarme: Dr. Dulcimar Donizeti de Souza • Diretor Executivo da Funfarme: Dr. Jorge Fares • Vice-Diretor Executivo da Funfarme: Dr. Luiz Sérgio Ronchi • Diretora Administrativa do HB: Dra. Amália Tieco R. Sabbag • Vice-Diretor Administrativo do HB: Dr. João Fernando Picollo de Oliveira • Diretor Clínico do HB: Dr. Alceu Gomes Chueire • Vice-Diretor Clínico do HB: Dr. Valdeci Hélio Floriano

2 Funfarme Notícias - Novembro 2020

• Diretora Técnica do HB: Dra. Maria Regina Pereira de Godoy

• Diretor Clínico do HCM: Dr. Wagner Vicensoto

• Diretor do Hemocentro: Dr. Octávio Ricci Junior

• Vice-Diretora Clínica do HCM: Dra. Ana Luiza A. Silva

• Diretora Técnica do Hemocentro: Dra. Andreia Aparecida G. Guimarães

• Diretora Técnica do HCM: Dra. Fernanda Del Campo Braojos Braga

• Diretor do Ambulatório: Dr. Eumildo Campos Júnior

• Vice-Diretor Técnico do HCM: Dr. Gustavo Henrique de Oliveira

• Diretora do Lucy Montoro: Dra. Regina Chueire

Produção Editorial: Intermídia Comunicação Empresarial

• Diretor Técnico do Instituto do Câncer: Dr. Carlos Eduardo Miguel

Telefone: 17 3011-5435

• Diretora Administrativa do HCM: Dra. Leila Neves Bastos Borim

Jornalistas: Fernanda Martinazzi, Alex Pelicer e Alexandre Souza

• Vice-Diretora Administrativa do HCM: Dra. Maria Lúcia Luiz Barcelos Veloso

Jornalista responsável: MTB 24.527

Diagramação: Intermídia Comunicação Empresarial


Pandemia

Famerp e Funfarme ultrapassam a marca dos 100 mil exames de PCR realizados para detecção da Covid-19 A Famerp e a Funfarme atingiram juntas, no dia 18 de novembro, a admirável marca de 100.090 exames de PCR realizados nas instituições desde 5 de março. Este incrível número mostra a excelência do trabalho das equipes profissionais relacionados aos laboratórios, bem como demonstra o empenho de todos para oferecer um serviço confiável em meio ao cenário de pandemia. Em julho deste ano, a chegada de um robô extrator de material genético, cedido pelo Instituto Butantã à Famerp, aumentou a capacidade de realização de PCR realizados na Fundação. De acordo com o médico chefe do Laboratório de Virologia da Faculdade, Dr. Maurício Nogueira, a tecnologia e o trabalho incansável das equipes resultaram neste grande valor. “Isso mostra o tremendo esforço que foi realizado não só por funcionários do hospital, como também por diversos alunos de pós-graduação e funcionários do Estado que ficaram à disposição e também vários profissionais que se voluntariaram esse tempo todo”, afirmou Dr. Maurício Nogueira. Para a diretora do HB, Dra. Amália

Com o robô é possível extrair 32 amostras em pouco menos de 40 minutos.

Tieco, a importância desta agilidade está no monitoramento da cidade em relação à Covid-19. “Somos uma das cidades que mais testa no país. Quanto mais rápido conseguirmos identificar a doença, melhor e mais preciso é o tratamento, por isso estamos realizando o maior número de exames possível”, pontuou a diretora.

PCR da Funfarme em números Até o fechamento desta edição (29 de novembro) o total de exames realizados, os positivados e negativados seguem de acordo com a figura abaixo.

O diretor executivo da Funfarme, Dr. Jorge Fares, aproveitou a ocasião para agradecer a todos pelo empenho nestes 8 meses

Drs. Maurício Nogueira e Amália Tieco participam com lideranças da Faculdade e Fundação de comemoração da marca; o encontro respeitou todas as normas de combate à Covid-19 Funfarme Notícias - Novembro 2020 3


Prêmio

O HB e o complexo hospitalar da Funfarme tiveram, mais uma vez, a qualidade de seu atendimento e serviços reconhecida pela sociedade, desta vez, pelo empresariado da região. No dia 17 de novembro, o HB recebeu o Prêmio Líderes Regionais Noroeste Paulista 2020, na categoria Serviços, em evento com a presença de empresários, autoridades públicas e representantes da sociedade organizada, mantendo-se o distanciamento e os cuidados diante da pandemia. Para o diretor executivo da Funfarme, Dr. Jorge Fares, o reconhecimento da sociedade é sempre importante, sobretudo neste ano. “Receber este prêmio é de extrema importância e dá o devido reconhecimento à excelência de nosso atendimento à população. Mas sermos premiados este ano, ganha um significado ainda maior, porque é o reconhecimento também à dedicação e ao profissionalismo de nossos mais de 6.000 colaboradores durante a pandemia da Covid-19, uma das mais graves da nossa história”, afirmou Dr. Jorge Fares. O troféu foi recebido por Jurandyr Bueno e Sérgio Brogna, responsáveis pelo Setor de Relações Institucionais da Funfarme, representando as diretorias da Fundação e hospitais. “Reconhecer aqueles que trabalharam com determinação e garra para manter a economia do Noroeste Paulista ativa

Jean Morelli

HB conquista Prêmio Líderes Regionais Noroeste Paulista

Sérgio Brogna e Jurandyr Bueno, responsáveis pelo Setor de Relações Institucionais da Funfarme, com o prêmio, acompanhados por Marcos Scaldelai, presidente do LIDE Noroeste Paulista

em um ano tão atípico é extremamente importante e necessário”, disse Marcos Scaldelai, presidente do LIDE Noroeste Paulista. A escolha dos vencedores aconteceu em três etapas. Na primeira, foram convidados a indicar livremente cinco empresas/destaques por categorias os presidentes das Associações Comerciais e secretários de Desenvolvimento das 10 principais cidades do Noroeste Paulista, além dos membros dos Comitês do LIDE, LIDE Mulher e LIDE Futuro Noroeste Paulista. As empresas, empresários ou personalidades que receberam três ou mais

indicações formaram a lista da segunda etapa: a votação popular. Nesta etapa, foram quase 36 mil votos, entre filiados LIDE e pessoas interessadas, que escolheram suas preferências em cada categoria. A terceira e última etapa definiu os vencedores. Os três nomes mais votados por categoria foram submetidos à avaliação do Comitê Gestor LIDE Noroeste Paulista, quando cada integrante votou, de forma secreta, indicando seu eleito em cada uma das 12 categorias. Para reforçar a credibilidade e lisura do Prêmio, a AWARD Auditores Independentes auditou todas as fases de votação.

Deputado Federal Vinícius Poit conhece o complexo Funfarme Diretores e lideranças da Funfarme receberam no dia 7 de novembro, o deputado federal Vinícius Poit (Novo-SP). Durante a reunião, os gestores apresentaram ao parlamentar diversos índices da produção do maior complexo hospitalar do interior de São Paulo. O deputado também conheceu a unidade de transplante de medula óssea pediátrica, para a qual destinou recursos do orçamento da União. A indicação de emenda parlamentar se deu por meio de processo seletivo e critérios técnicos rigorosos. “Confesso que o projeto apresentado pelo HB encantou não só a mim, mas toda a minha equipe de trabalho”, destacou Poit. “Por essa razão, fiz questão de vir a Rio Preto, município conhecido em todo o Brasil por sua Saúde de excelên4 Funfarme Notícias - Novembro 2020

cia, para conhecer de perto o trabalho desenvolvido no Hospital da Criança e Maternidade, por meio do projeto ‘Adote um Leito’, e fiquei apaixonado pela iniciativa”, acrescentou o parlamentar. O diretor executivo da Funfarme, Dr. Jorge Fares, destacou a importância deste repasse. “Com este apoio parlamentar, traduzido em recursos para o custeio das nossas unidades hospitalares, podemos oferecer um atendimento ainda mais humanizado e serviços cada vez melhores à população”, enalteceu. O gestor ainda destacou a postura de Vinicius Poit como coordenador da Bancada Paulista no Congresso Nacional, priorizando a área da Saúde e as estruturas que são referências no Estado de São Paulo.


Funfarme e a comunidade

Funfarme adere à campanha nacional de denúncia anônima a agressores de violência doméstica “Sinal vermelho” do CNJ e da AMB No dia 19 de novembro, a Funfarme recebeu a visita das Excelentíssimas Dra. Gislaine de Brito Faleiros Vendramini, juíza do Juizado Especial Cível de São José do Rio Preto e Dra. Carla Pitelli Paschoal D’Arbo, da Procuradoria Estadual. O encontro marca a adesão do complexo à campanha do Conselho Nacional de Justiça (CNJ) e da Associação dos Magistrados Brasileiros (AMB) “Sinal vermelho contra a violência doméstica”, que oferece orientações de como atuar em casos de vítimas que denunciam este tipo de agressão. O grande diferencial desta ação é que, agora, quem recebe o aviso dessas violações e transmite para a autoridade competente permanecerá completamente anônimo. O projeto prevê que quando uma mulher chega a qualquer uma das unidades da Fundação com um “X” desenhado na mão, está fazendo uma denúncia silenciosa de que ela corre risco iminente de morte pelo companheiro ou familiar. Os profissionais da Fundação, desde a portaria, recepção, de exames laboratoriais e outros, que recebem estas possíveis vítimas, estão sendo treinados para lidar com estes casos, conduzindo a situação com discrição. “O colaborador não é uma testemunha da agressão, mas um parceiro solidário da denúncia. Para não levantar suspeitas, o profissional é orientado a acolher a mulher, sem fazer muitas perguntas diante do agressor. Assim, de maneira reservada, quem estiver recebendo a denúncia irá anotar dados como telefone, nome e endereço da vítima e aguardar que eles saiam da instituição, se a vítima não quiser apoio imediato da autoridade policial. Só então, longe da situação, o colaborador entra em contato com o 190 para fazer a denúncia, passando todas as informações colhidas e ele não precisará acompanhar a polícia”, explica o coordenador do Departamento Jurídico da Fundação, o advogado Dr. Luiz Loraschi. A campanha foi lançada nacionalmente em 10 de junho deste ano e já é aplicada em supermercados e farmácias e outros estabelecimentos no Brasil. “Na região de Rio Preto, somos o primeiro complexo de saúde e hospitalar a aderir, além de sermos um dos primeiros no Estado de São Paulo. A gente sabe que aqui, as mulheres circulam com frequência, por diversos motivos e conseguimos, muitas

Líderes da Telefonia, Jurídico, Comunicação e a diretora do HB, Dra. Amália Tieco, com a procuradora de justiça Dra. Carla (preto) e a juíza excelentíssima Gislaine Vendramine (vestido)

vezes, atender esta possível vítima de maneira isolada do agressor. De acordo com Fórum Brasileiro de Segurança Pública, somente entre março e abril deste ano, o feminicídio cresceu 22% no país, principalmente por causa do confinamento da pandemia. Isso é muito grave

e nós, enquanto profissionais da saúde, que lutamos pela vida, não podemos aceitar este cenário. Isto é um basta que a gente pode ajudar a dar nestas situações”, pontua a diretora do Hospital de Base e uma das idealizadoras do projeto na Fundação, Dra. Amália Tieco.

Se uma mulher chegar ao Complexo Funfarme com um X na palma da mão, entenda como uma denúncia silenciosa de violência doméstica.

1. Não faça muitas perguntas e aja com rapidez e acolhimento. 2. De forma reservada, usando os meios à sua disposição, registre o nome, o telefone e o endereço da vítima e acione o 190. Se a vítima disser que não quer a polícia naquele momento, entenda. Após a saída dela, transmita as informações pelo telefone 190. 3. O colaborador não precisará acompanhar a polícia. Não é testemunha da violência.

Essa é uma questão de solidariedade. Para a mulher, basta um X na mão. Realização

Funfarme Notícias - Novembro 2020 5


Humanização

O Fantástico Mundo da Radioterapia Funfarme passa a oferecer fantasias de super-heróis e personagens de desenhos às crianças que passam por tratamento no setor; a iniciativa conta com a ajuda da ONG DOAmor Em novembro, o setor de Radioterapia da Funfarme trouxe o mundo da fantasia para dentro da ala com o intuito de fomentar a imaginação das crianças e, assim, minimizar o estresse de um tratamento hospitalar contra o câncer ou outras doenças graves. A ação foi chamada de “Camarim”, pois disponibiliza uma arara com diversas fantasias de personagens e super-heróis que fica à disposição da criança que passará por tratamento radioterápico. O mais importante é que a criança ganha a roupa de presente. O projeto visa humanizar ainda mais o atendimento da Fundação e surgiu de uma parceria entre as equipes administrativas e técnicas da ala e da ONG paulistana DOAmor. “As fantasias ficarão à disposição das crianças que tenham entre 3 e 18 anos, em uma arara, que chamamos de ‘Camarim’. Inclusive as crianças podem fazer sua sessão de rádio com a fantasia. Elas escolhem o personagem na primeira sessão e não precisam devolver. Fica para ela, de presente”, explica a líder do setor, Gabriela Silva. Todo trabalho é feito com cuidado e com a atenção totalmente voltada para a atenção com a criança. “Além das fantasias, fazemos um molde personalizado para aquelas que têm de fazer tratamento de cabeça e pescoço. O molde

A ‘Minnie’ Denise de Lima Loiola, de 9 anos, acompanhada pela Mãe Ivaneide, sendo preparada para a sessão de radioterapia com a biomédica Izabela Martins Christal e o técnico em Radiologia Mateus Beato Ribeiro

é feito sob medida e tem de ser usado para imobilizar a cabeça. Ou seja, se a criança escolhe a fantasia do homem de ferro, quando vamos fazer o molde para usar na máquina, por exemplo, o personalizamos como se fosse a máscara do personagem selecionado”, afirma uma das idealizadoras do projeto, a biomédica da Radioterapia Jéssica Santos. Em média, o setor atende a duas crianças por mês. “O encaminhamen-

A idealizadora do projeto na Fufarme, a biomédica Jéssica dos Santos, com o paciente Jhon Riel Ferreira de Carvalho que virou o ‘Pikachu’ em seu tratamento na ala

6 Funfarme Notícias - Novembro 2020

to para a Radioterapia vem do médico, que avalia o estado e a necessidade deste tratamento para o paciente. Porém, independentemente da quantidade, queremos que esta criança tenha o menor impacto negativo possível. Daí, ideias como estas para humanizar ainda mais o tratamento, de maneira completa; seja aqui, seja no HCM ou em qualquer outro lugar do complexo”, pontua a líder Gabriela Silva.

Denise ‘Minnie’ de Lima Loiola acha a personagem fofa, por isso a escolheu


Pesquisa

Artigo científico elaborado por equipe multidisciplinar da Funfarme/Famerp é publicado na revista Critical Care Medicine O artigo científico “Uso de melatonina como adjuvante ao regime de analgosedação em pacientes na Unidade de Terapia Intensiva”, elaborado pela equipe multidisciplinar do Complexo Funfarme e Famerp, foi publicado na revista Critical Care Medicine, principal veículo de publicação científica em medicina intensiva. O mesmo estudo também foi apresentado no Congresso Brasileiro de Terapia Intensiva no ano passado. Joelma Villafanha Gandolfi, explica como a pesquisa foi conduzida. “Foi um estudo multicêntrico, prospectivo, duplo-cego, randomizado, controlado por placebo. Foram selecionados pacientes admitidos nas UTIs Geral, Neuro, Onco e Ucor Clínica do HB e do Hospital do Câncer de Barretos” explica. Foram incluídos no estudo, entre março de 2016 a junho de 2019, 203 pacientes e cada um deles recebeu 10 mg de melatonina via oral ou placebo, administrados às 20h por no máximo 7 dias. “A melatonina além de seus papéis fisiológicos na regulação dos padrões de sono, há evidências na literatura ter efeitos anti-inflamatórios, atuar no controle dos níveis de citocinas pró-inflamatórias e estar relacionada com a função imunológica. Realizamos também um subestudo onde a dosagem de níveis séricos confirmou a correlação com a administração exógena de melatonina e a melhoria na qualidade de sono nestes pacientes de risco”, diz Joelma. As comorbidades que afetam os pacientes na UTI, procedimentos invasivos, alto risco de exposição a infecções e entre outros fatores ambientais, como o ruído, luminosidade podem perturbar o sono noturno, o que pode modificar os ritmos endógenos e afetar a produção de melatonina. “Até o momento, há poucos estudos clínicos sobre os efeitos

O estudo foi conduzido pela farmacêutica Joelma Villafanha Gandolfi

benéficos da melatonina exógena na melhora dos desfechos clínicos dos processos infecciosos em pacientes de UTI, abrindo assim novas possibilidades de estudo neste campo” complementa. A melatonina é um hormônio produzido pelo nosso organismo é e responsável pelo sono, o paciente grave numa UTI sofre uma redução dos níveis sanguíneos de melatonina devido fatores como patologia do paciente, dor, estresse, ansiedade, barulho ambiental, luz, manipulação do paciente e ventilação mecânica. “A descoberta do estudo foi que suplementando a melatonina de forma exógena (dada via oral) o paciente apresentou melhora na qualidade do sono. Verificamos que a administração de melatonina exógena possui propriedades hipnóticas efetivas quando os níveis

endógenos são reduzidos, sendo assim, melhora a qualidade e duração do sono. Além de ser uma intervenção segura em relação a outros agentes indutores do sono, devido a ausência de ressaca no dia seguinte, a ausência de sintomas de abstinência e a ausência de vício” afirma Joelma. Apesar dos resultados positivos da pesquisa, ainda é necessário outros estudos para a implantação do tratamento nas unidades de tratamento intensivo. “Ainda não foi adotado por hospitais o uso de melatonina no paciente de UTIs. Estão sendo realizados estudos para fortalecer os achados da melatonina na melhora da qualidade do sono e do estado clínico do paciente, somente após muitos estudos com evidências clínicas fortes é que é aplicado o novo protocolo de tratamento” conclui Joelma.

Funfarme Notícias - Novembro 2020 7


Pesquisa

Aluna da Famerp ganha prêmio Jovem Cientista por trabalho sobre epilepsia feito em parceria com CECEP do HB A aluna do 5º ano de medicina da Famerp Bianca dos Santos Bertholini ganhou o prêmio Jovem Pesquisador por seu trabalho científico “Primeira crise epiléptica: Estudo dos principais fatores relacionados à recorrência de crises em um hospital terciário”. A conquista veio durante o 38º Congresso Brasileiro de Epilepsia, que aconteceu nos dias 23 e 24 de outubro. Sob a orientação da médica e preceptora Dra. Lúcia Helena Neves Marques e tendo como coautores os Drs. Gerardo Maria de Araújo Filho, da psiquiatria da Famerp e do Centro de Cirurgia de Epilepsia (CECEP), e Vitor Roberto Pugliesi Marques, da neurofisiologia clínica do HB e do CECEP, o estudo mostra os principais fatores que predispõem a recorrência de crises epilépticas, levando a uma possível intervenção com medicações, na primeira crise epiléptica tentando evitar novas convulsões. “A probabilidade geral de um indivíduo ser afetado pela epilepsia ao longo da vida é de cerca de 3%, sendo assim uma importante questão de saúde pública. Nesse sentido trata-se de um estudo inovador pelo grande número de pacientes envolvidos, tendo em vista que as medicações anticrise possuem efeitos colaterais e que deverão ser utilizadas por longo período por pacientes, a precisão técnica e científica na indicação de medicação é de fundamental importância para quem trabalha na área”, explica a estudante e pesquisadora. Ao todo, foram avaliados mais de 150 pacientes do CECEP e o estudo oferece maior segurança ao paciente. “Até então, não encontramos consenso na literatura médica de quando entrar com a medicação. Existem crises que acontecem apenas uma vez e, de acordo com evidências obtidas em exames de imagens e por análise do histórico, a gente consegue evitar que esse paciente tome medicações que afetam outras áreas da saúde dele, além de intervir precocemente impedindo no-

8 Funfarme Notícias - Novembro 2020

Bianca Bertholini exibe o certificado digital da pesquisa que agora abre caminhos para outras descobertas sobre a epilepsia

vas crises. É uma segurança muito maior. Além disso, a pesquisa abre espaço para outros estudos subsequentes da epilepsia e que podem oferecer ainda mais qualidade de vida a quem tem quadros convulsivos”, finaliza Bianca.


Conscientização

HCM recebe decoração especial no Dia Nacional de Combate ao Câncer Infantojuvenil A equipe multidisciplinar da Oncologia Pediátrica do HCM, em alusão ao ‘Novembro Dourado’, preparou uma decoração mais do que especial na entrada da ala no quarto andar. O intuito desta ação é favorecer a disseminação de informações sobre o tema e alertar a sociedade sobre a importância do diagnóstico precoce de crianças e adolescentes. O Novembro Dourado foi instituído em 2008, quando o dia 23 de novembro passou a ser o Dia Nacional de Combate ao Câncer Infantojuvenil. Segundo o Instituto Nacional do Câncer (INCA), cerca de 70% das crianças e adolescentes diagnosticados com câncer podem ser curados, se a identificação for feita de maneira precoce e se forem tratados em centros especializados. O tratamento do câncer infantojuvenil começa desde a descoberta e o diagnóstico correto. As principais modalidades utilizadas para um resultado positivo são: quimioterapia, cirurgia e radioterapia, aplicadas de forma individual e na dosagem certa para cada tipo de tumor.

A equipe multidisciplinar da Oncologia Pediátrica do HCM preparou uma decoração mais do que especial

O trabalho deve ser acompanhado por profissionais especialistas em oncologia pediátrica, cirurgiões pediátricas, radioterapeutas, radiologistas, enfermeiros, assistente social, nutricionistas, farmacêuticos e psicólogos.

Em comemoração ao Novembro Roxo, mamães com bebês internados recebem flores Em comemoração ao ‘Novembro Roxo’, mês da prematuridade, a equipe da UTI neonatal do HCM presenteou todas as mães dos bebês internados na unidade com uma rosa, além de entregar um certificado e um presente para cada bebê. Todos os anos o HCM promove o Encontro de Prematuros que visa orientar os pais sobre a prematuridade, falar um pouco sobre o acompanhamento desses pequenos guerreiros e também promove o reencontro da equipe multidisciplinar com as crianças que já passaram pela UTI. Mas, devido à pandemia da Covid-19, o evento deste ano foi cancelado e a equipe multidisciplinar da UTI neonatal fez questão de presentear as mamães. Cada mamãe foi presenteada com uma rosa pela equipe da UTI neonatal

Funfarme Notícias - Novembro 2020 9


Alta tecnologia

HB é o primeiro centro médico da região a realizar técnica inovadora para tratar câncer do fígado O HB é a primeira instituição de saúde da região Noroeste a realizar a radioembolização hepática procedimento minimamente invasivo para tratar pacientes com câncer no fígado. No dia 12 de novembro, equipes de três setores do HB empregaram esta técnica inédita na região num paciente de 63 anos, morador do Estado do Mato Grosso. A radioembolização permite a aplicação da radiação de forma seletiva dentro das lesões cancerígenas, com menos efeitos colaterais para os pacientes, menor tempo de recuperação e elevada resposta positiva ao tratamento. O procedimento inédito envolveu o cirurgião vascular André Miquelin, o médico nuclear Ricado Ferrari e o médico hepatologista Renato Silva, todos do Hospital de Base de Rio Preto, e o cirurgião vascular Leonardo Galastri, do IBCC Oncologia e Hospital Albert Einstein. Dr. Renato Silva explica que a técnica é indicada para pacientes com tumores primários no fígado ou com câncer de intestino com metástases predominantemente hepáticas que não apresentam indicação de ressecção cirúrgica. “Este tratamento envolve uma série de profissionais especializados de diversas áreas, como oncologistas, médicos nucleares, radioterapeutas, físicos e equipe de enfermagem, ou seja, equipes multidisciplinares que só grandes centros médicos como HB dispõem. O planejamento é passo fundamental para o sucesso do tratamento”, afirma o hepatologista. A dose do material radioativo é calculada com extremo critério pelos mé-

Os médicos do HB Ricado Ferrari, André Miquelin, Renato Silva e o cirurgião vascular Leonardo Galastri, do Hospital Albert Einstein, que realizaram a primeira radioembolização hepática da região.

dicos do Serviço de Medicina Nuclear do hospital. “Desta forma, o procedimento pode ser feito com toda a segurança para o paciente”, ressalta o médico nuclear Ricardo Ferrari. “A técnica é minimamente invasiva, pois fazemos um corte de milímetros. A radioembolização hepática oferece resposta muito positiva no controle da doença, além de muitos outros benefícios”, afirma Miquelin. Entre os benefícios para o paciente, estão a redução

significativa de efeitos colaterais, o menor tempo de hospitalização, a maior rapidez na recuperação e o retorno às atividades cotidianas, sem a necessidade de incisões durante o procedimento. A radioembolização também pode ser aplicada em casos de câncer de vias biliares e tumores de outros órgãos com metástase hepática. “A depender do caso, ela pode ser associada à quimioterapia ou a outras formas de tratamento contra o câncer”, diz Renato Silva.

Victor D’addario, líder da equipe técnica da radiologia também participou do procedimento inédito na instituição

“A radioembolização hepática oferece resposta muito positiva no controle do câncer de fígado e muitos outros benefícios ao paciente, como menos efeitos colaterais e recuperação mais rápida.” André Miquelin, Cirurgião vascular do HB O procedimento inédito envolveu profissionais de vários serviços do Hospital de Base 10 Funfarme Notícias - Novembro 2020


Alta tecnologia

Medicina Nuclear passa a realizar exame mais preciso para o diagnóstico de câncer de próstata Centro de referência em medicina de alta tecnologia, o HB incorpora mais um procedimento de última geração, agora para o diagnóstico do câncer de próstata. O Serviço de Medicina Nuclear do HB passa a realizar o PET/CT com PSMA marcado com flúor-18, o exame mais preciso para diagnosticar se um homem, após ser curado, voltou a ter câncer. Segundo o médico nuclear do HB Dr. Ricardo Ferrari, esta nova tecnologia oferece maior sensibilidade para auxiliar no diagnóstico do que outros exames, como a ressonância magnética, a cintilografia óssea e a tomografia. A grande eficácia deste novo exame deve-se ao fato de ele ser a junção de várias tecnologias. O procedimento associa imagens adquiridas da tomografia por emissão de positrons (PET) e as da tomografia computadorizada (CT) de alta resolução, após o médico injetar o radiofármaco no paciente. O PSMA-18F tem a função de marcar a região do corpo que tem o tumor maligno, que se revela em imagens tridimensionais na tela do computador para o médico realizar o diagnóstico. Eventuais lesões encontradas nos

Biomédica Jaqueline Cárdenas, do Serviço de Medicina Nuclear, posiciona paciente para exame de PET-CT

exames de PET/CT podem ter sua intensidade de captação quantificada, gerando um valor numérico SUV (standard uptake value), que expressa a atividade das lesões. “Esta quantificação é muito importante para que possamos acompanhar a evolução da doença, não servindo isoladamente para diferenciar lesões benignas de malignas, devendo ser utilizado em conjunto com os dados clínicos fornecidos pelos oncologistas e urologistas”, explicou Dr. Ricardo Ferrari.

Médico nuclear Dr. Ricardo Ferrari, com as imagens captadas no computador

Sônia Grego, ex-colaboradora por 20 anos na Funfarme, toca o Sino da Vitória na quimioterapia No dia 22 de outubro, Sônia Grego passou por sua última sessão de quimioterapia. Ela venceu o câncer de mama e tocou, com muita energia, o Sino da Vitória. Tocar o sino, significa a finalização de uma das etapas do tratamento e símbolo da luta contra o câncer. Sônia descobriu o tumor em 2019 graças a insistência de sua mãe para que fizesse exames preventivos. Logo depois, iniciou o tratamento no HB e fez a cirurgia oncológica. Em sua primeira sessão de quimioterapia teve reação alérgica ao medicamento e sofreu um infarto. Sônia se manteve forte e se recuperou, passou por todas as quimioterapias e a 33 sessões de radioterapia. Agora, com a etapa do tratamento concluída, ela agradece esta vitória. “Penso em toda superação que tive durante o tratamento. Minha unha caiu, meu cabelo também e perdi minha dignidade ao olhar no espelho. Só fi-

quei com minha essência e essa vitória sei que foi com a permissão de Deus. A sensação é de gratidão à vida, aos meus amigos e à minha família, além de todos os profissionais que cuidaram de mim”, disse Sônia. A ex-colaboradora trabalhou por 20 anos na instituição como secretária na Emergência do SUS e é extremamente

grata ao HB. “Todos os médicos e enfermeiras são fantásticos, fica aqui meu muito obrigado. Quero deixar um recado para que as mulheres se toquem, façam os exames preventivos, independente da campanha no mês de outubro. Obrigada à diretoria do HB e, principalmente, à minha família. Gratidão por tudo.” Pontuou. Funfarme Notícias - Novembro 2020 11


Campanha "Estamos juntos nessa luta"

HB e HCM participam da 32ª edição McDia Feliz No dia 21 de novembro foi realizada a 32ª edição McDia Feliz, uma iniciativa que mobiliza os mais diferentes setores da sociedade em torno da causa, que é contribuir para o aumento dos índices de cura do câncer infantil e juvenil. Na ação deste ano, toda a verba arrecadada com a venda de Big Mac será destinada ao HB e HCM para promover o projeto “Adote um Leito na Unidade de Transplante de Medula Óssea”, desenvolvido pelo Complexo Funfarme. Com tema ‘Estamos juntos nessa luta’, as ações aconteceram em todas as lojas do McDonald's de Rio Preto, Catanduva, Votuporanga e Fernandópolis. “Neste ano voltamos com esta parceria

12 Funfarme Notícias - Novembro 2020

tão importante. O McDia Feliz é uma ação tão linda, um gesto de solidariedade, fundamental para conscientizar a sociedade sobre a relevância do câncer infantojuvenil”, diz a Amália Tieco, diretora administrativa do HB. O Projeto “Adote um Leito” foi idealizado com a finalidade de angariar fundos para custear o serviço de transplante de medula óssea pediátrico, com instalações adequadas, proporcionando um tratamento ainda mais humanizado. Ao longo dos últimos 26 anos, os recursos obtidos com o McDia Feliz têm viabilizado a implantação de unidades de internação, ambulatórios, salas de

quimioterapia e unidades de transplante de medula óssea. Casas de apoio e projetos psicossociais em benefício de adolescentes e crianças com câncer em todo o país também são contemplados pela campanha. Abaixo alguns registros da ação.


Solidariedade

Ação ‘Amigos do Bento’ doa Brinquedos ao HCM No dia 17 de novembro, o HCM recebeu uma doação de brinquedos, destinado aos pequenos pacientes internados na instituição. A iniciativa partiu da ação ‘Amigos do Bento’, que realizou uma vaquinha nos meses de setembro e outubro. Todo o valor arrecadado foi revertido em presentes. A idealização desta iniciativa surgiu em um momento muito triste na vida do casal Rafael Cordero Meroño de Moura e Mariana Comelis Rissi. Em agosto de 2019, quando eles realizavam os preparativos para a comemoração de dois aninhos do filho, o pequeno Bento teve complicações e não resistiu. “Eu e minha esposa combinamos que iriamos fazer uma festinha e todos os presentes arrecadados seriam doados para crianças carentes. Mantivemos esta ideia mesmo após a partida do Bento. Não seria uma data triste de saudade, encontramos uma ressignificação. Foi quando criamos a ação #AmigosdoBento. No dia 22 de setembro, dia do aniversário do Bento, iniciamos a arrecadação dos presentes e no dia 12 de outubro, Dia das Crianças, levamos os brinquedos para uma instituição”, explica Rafael. No ano passado a ação levou alegria para aproximadamente 300 crianças de uma escola, em Rio Preto. Já em 2020, foram aproximadamente 800 crianças presenteadas de uma instituição de saúde em São Paulo, duas escolas de Rio

A ação realizou uma vaquinha nos meses de setembro e outubro. Todo o valor arrecadado foi convertido em brinquedos.

Preto e o HCM. “Como estamos em uma pandemia, não pudemos arrecadar os brinquedos presencialmente como o ano passado, mas pensamos em uma vaquinha on-line. O resultado foi tão surpreendente que continuamos a receber contribuição após o Dia das Crianças e pudemos presentar quatro instituições, entre elas o HCM, onde o Bentinho nasceu”, explica Rafael. “Ficamos muito felizes em levar a

campanha Amigos do Bento para as crianças do HCM. Como passamos muitos meses internados com o Bento não só aqui, mas em SP tbm, sabemos o quanto é difícil para uma criança e para os pais a rotina da internação. Ao receberem o brinquedo acredito que o dia delas vai mudar. Uma criança feliz deixa todo o ambiente feliz, o sorriso de uma criança transforma pessoas e dá ânimo e coragem para os pais continuarem na luta. Toda criança merece brincar, toda criança merece se divertir, e poder contribuir um pouco com isso preenche o nosso coração de amor”, afirmou Mariana. “Todos os anos vamos levar presentes e alegria para várias crianças. E o Bento está muito orgulhoso, deve estar dando muitas gargalhadas e muito feliz com a família dele”, completa.

Rafael, na recepção do HCM, afirma que a ação continuará nos próximos anos Funfarme Notícias - Novembro 2020 13


Captação de Recursos

Em seu 4º ano de parceria, Madalê Gelato Artesanal doa arrecadação da campanha Outubro Rosa para a Funfarme No dia 17 de novembro, Renato Torres Corsini, um dos sócios da Madalê gelato artesanal destinou à Funfarme o valor de R$ 8.756 arrecadado na campanha Outubro Rosa promovida pela sorveteria. Durante todo o mês de outubro, quem pedisse a casquinha na cor rosa, doaria R$ 1 do valor do produto ao complexo hospitalar. “Neste ano de pandemia da Covid-19 nós esperávamos um movimento menor, mas não foi o que aconteceu, pelo contrário, a arrecadação foi a maior até hoje. Nós nos identificamos com a campanha Outubro Rosa na prevenção e diagnóstico precoce do câncer de mama e acreditamos que se cada um ajudar um pouquinho neste sentido, conseguimos amenizar muito os desafios que cada um desses pacientes enfrenta”, afirmou Renato.

Loja de artigos religiosos reverte renda de vendas de pulseiras de Nossa Senhora Aparecida para o ICA Em novembro, a loja SantoSantoSanto de artigos religiosos, entregou o resultado de uma ação que fez em prol ao Instituto do Câncer (ICA), durante o Outubro Rosa. Parte da renda de pulseiras rosas de Nossa Senhora Aparecida da loja foi revertida ao Instituto. Assim, a Captação de Recursos da Fundação arrecadou R$ 600 reais com as vendas de 150 acessórios. “As mulheres em tratamento contra o câncer de mama podem contar com mais esta ajuda da SantoSantoSanto. Muito obrigada”, agradeceu Dra. Amália Tieco, diretora do HB.

Se também quiser ajudar, basta entrar em contato com o Setor de Captação de Recursos pelos telefones: 3201-5189 (17) 99622-6614 (17)

14 Funfarme Notícias - Novembro 2020

(17) 99609-2081 (17) 99633-6438


Homenagem

Após 35 anos de dedicação, Sônia Fátima Trinca Cavalari despede-se do HB A colaboradora Sonia Fátima Trinca Cavalari, do Núcleo Interno de Regulação, despediu-se do Hospital de Base na manhã desta segunda-feira, dia 30, após 35 anos de serviços prestados ao Complexo. No último dia de serviço, ela foi presenteada com um buquê de flores entregue pela diretoria da Funfarme. “A dona Sonia é uma pessoa muito querida por todos nós, com um coração enorme. Sem dúvidas, foi uma colaboradora que contribuiu muito para instituição” diz Amália Tieco, diretora administrativa do Hospital de Base. Para Sonia, a sensação é de dever cumprido. “É um momento muito importante da minha vida, vim me preparando para isso e estou muito feliz. Tenho uma grande gratidão por esta instituição. Aqui tive oportunidade de conhecer pessoas que levarei no coração. Agradeço a Deus pela oportunidade de estar aqui nos últimos anos e conviver

A ação realizou uma vaquinha nos meses de setembro e outubro. Todo o valor arrecadado foi convertido em brinquedos.

com todas essas pessoas fantásticas. Hoje me desligo de bem com todos e com sensação de dever cumprido”, afirma.

Secretária Silvia Teresinha Ângelo deixa exemplo de dedicação e profissionalismo No dia 30 de novembro, a secretaria de diretoria Silvia Teresinha Angelo, morreu após 30 dias lutando contra a Covid no HB. Atuando no Complexo há 21 anos, a colaboradora deixou um vasto círculo de amigos e colegas na instituição. Nos primeiros meses após ser efetivada na Fundação, Silvia atuou no cargo de auxiliar junto com o Analista de Sistema, Miguel Freddi.“Conheci a Silvia em 2009 quando vim trabalhar na área de TI do HB. Na oportunidade ela era responsável pela área de treinamento em informática, mas como a demanda pelos treinamentos era pequena ela foi remanejada para a área de Suporte. Em uma área predominantemente dominada por homens ela era um oásis de paz e tranquilidade, além de ser uma pessoa muito prestativa e organizada, estando sempre disposta a colaborar com todos da equipe de TI. Literalmente, ela colocou ordem na casa e pelo trabalho apresentado, na área de TI, ela merecidamente foi promovida a secretaria da Gerência Assistencial” destaca. “O que posso dizer da Silvia é que

além de uma excelente profissional ela era uma pessoa do bem, muito atenciosa e sempre disposta a ouvir as pessoas e a dar conselhos. Tenho certeza que o HB perdeu uma excelente profissional e o céu ganhou um ser humano maravilhoso”, afirma Miguel. Desde de 2012, Silvia atuava como a secretaria de diretoria junto com Maria Regina Lourenço Jabur. “Trabalhamos muitos anos, a Silvia era uma era uma pessoa muito fácil de trabalhar, muito alegre e comprometida. Tinha grande paixão pela instituição e gostava das atividades que exercia. Dedicada e de fácil convívio, muito participativa nos afazeres diários. Gerenciava toda documentação, agendava e participava das reuniões, gerava atas. Ultimamente a questão do neto deixava ela muito feliz. Além de uma excelente profissional era muito dedicada a família”, diz Maria Regina. “Foi uma perda muito grande para todos nós e para a instituição. Uma pessoa muito jovem, cheia de vida e que já faz muita falta. Já sentimos saudades da presença dela”, complementa Maria Regina. Funfarme Notícias - Novembro 2020 15


Campanha

Colaborador, salve até quatro vidas em uma única doação. Doe sangue! No dia 25 de novembro, foi comemorado o ‘Dia Nacional do Doador de Sangue’. A data tem como objetivo agradecer aos voluntários e, ao mesmo tempo, busca sensibilizar a população para a importância da doação, principalmente neste período de pandemia. Manter o estoque de todos os tipos sanguíneos é um desafio para o Hemocentro, uma vez que o número de doadores sofreu uma redução de cerca de 30% neste período de pandemia. E, com a chegada das festas de final de ano, as doações tendem a cair ainda mais, pois muitos doadores viajam nesta época. “O Complexo Funfarme atende milhares de pessoas mensalmente e, são várias as situações em que uma pessoa necessita de sangue, desde vítimas de acidentes, aos que necessitam de cirurgias ou até mesmo pacientes com doenças graves. Além disso, o Hemocentro atende também outros 36 hospitais de Rio Preto e região. Por isso sempre reforçamos que é necessário criar o hábito de doar sangue com frequência e convidamos os colaboradores da instituição para fazer sua doação”, explica Mariana Coltro, enfermeira supervisora do Hemocentro. Muitos doadores, por receio do coronavírus, deixaram de doar com frequência. “Sentimos os efeitos da pandemia, houve uma redução de aproximadamente 30% no número de doadores quando comparado com o mesmo período do ano passado. Mas, o voluntário pode vir ao Hemocentro sem receio. Estamos seguindo todas as normas e orientações da Agência Nacional de Vigilância

Hemocentro atende também outros 36 hospitais de Rio Preto e região

Sanitária (Anvisa). Sala de espera na recepção foi redimensionada e disponibilizamos álcool em gel em todas as áreas, orientamos o agendamento por telefone, afim de evitar aglomerações”, afirma Mariana. “O cenário ideal é de 80 doadores por dia, mas estamos recebendo em média 60. Este cenário se mantém desde o início da pandemia”, complementa Coltro. “Uma bolsa de sangue dá origem a quatro hemocomponentes. São eles, o concentrado de hemácias (glóbulos vermelhos), concentrado de plaquetas, plasma e crioprecipitado. E, cada

Quem pode doar Podem doar sangue pessoas entre 16 e 69 anos e que estejam pesando mais de 50kg. Além disso, é preciso apresentar documento oficial com foto e menores de 18 anos só podem doar com consentimento formal dos responsáveis. Pessoas com febre, gripe ou resfriado, diarreia recente, grávidas e mulheres no pós-parto não podem doar temporariamente. Quem tomou a vacina da febre amarela deve aguardar 30 dias para fazer uma doação. Já para vacina contra gripe, o prazo é de 48 horas. Quem teve coronavírus pode doar sangue somente após 30 dias do fim dos sintomas da doença. 16 Funfarme Notícias - Novembro 2020

paciente, dependendo da necessidade precisa de um tipo de hemocomponentes, ou seja, uma única bolsa pode salvar até quatro vidas”, afirma a enfermeira Bárbara Cabrera, responsável pela Captação do Hemocentro. No Brasil, menos de 2% da população é doadora de sangue (o ideal seria ao menos 3% da população), de acordo com o Ministério da Saúde. “Homens podem doar de dois em dois meses, não excedendo quatro doações ao ano. Já as mulheres de três em três meses e, no máximo, três doações anuais. Doar sangue é um gesto rápido, simples e que salva vidas” finaliza Bárbara.

Agendamento O Hemocentro passou a realizar agendamento de doações de sangue por telefone, seguindo as orientações da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) e do Governo Estadual de São Paulo. A medida foi tomada para evitar aglomerações nas salas de espera e captação. Os telefones para agendamento são (17) 3201- 5055 e (17)3201-5151. A unidade fica aberta das 7h às 13h, inclusive aos domingos e feriados, na avenida Jamil Feres Kfouri, 80, Jardim Panorama.


Comunidade Funfarme

Novo Portal do Colaborador Funfarme permite agilizar e automatizar processos internos No dia 9 de novembro a Funfarme implantou um novo sistema para agilizar e automatizar seus processos internos através do Portal do Colaborador. Os setores de Recursos Humanos, Departamento Pessoal e Núcleo de Tecnologia Integrada se uniram para que o desenvolvimento do sistema fosse possível. Por meio de um link, disponibilizado no site do HB, o colaborador poderá acessar suas informações pessoais e profissionais como: férias (visualizar e solicitar), espelho de ponto, banco de horas, contrato de trabalho, holerite, entre outras novidades em breve. “A ideia é ter um portal integrado para otimizar e transformar digitalmente alguns processos e documentos da instituição. Para o ano que vem, iremos implantar uma avaliação periódica anual para os líderes e colaboradores”, afirmou Cristiane Midori, supervisora do RH. A novidade ajuda a otimizar o trabalho, uma vez que o trâmite dos documentos como agendamento de férias e

Clique aqui para ver as instruções para o primeiro acesso no Portal do Colaborador regularização dos conselhos de classe será digital e online, como explica Adriana Cestari, gestora do Departamento Pessoal. “Hoje nós temos que preencher tudo em papel, encaminhar para as lideranças, cadastrar e depois digitalizar e anexar no sistema. Com a nova plataforma tudo será feito online e as lideranças terão mais autonomia quanto ao controle de férias e um panorama completo de seus setores. Estamos usando tecnologia de ponta para o colaborador e sua lide-

rança acessarem as informações em uma única plataforma, com indicadores na palma da mão.”, disse Adriana. Para implantar e integrar os novos sistemas por toda a Funfarme, Thiago Soler, gestor de T.I, explica as mudanças necessárias. “Tivemos que adquirir um módulo especial da desenvolvedora brasileira de softwares Senior Sistemas, além de realizar adequação em nossa infraestrutura de servidores da instituição”, afirmou Thiago.

Mesmo virtual, IV ECIP e Simpósio de Mastologia mantêm prestígio e reúnem os maiores oncologistas do país e mais de 1.900 congressistas A pandemia do coronavírus também impediu este ano que o IV ECIP – Encontro de Cancerologia do Interior Paulista e o X Simpósio de Mastologia, Oncologia e Imaginologia Mamária da Funfarme não fossem realizados de forma presencial. Não impediu, no entanto, que os eventos acontecem e fossem um sucesso. Os eventos foram realizados nos dias 27 e 28 de novembro, em formato digital, reunindo alguns dos maiores oncologistas do Brasil e com a participação de mais de 1.900 congressistas. Eles tiveram acesso às últimas novidades em tratamentos, cirurgias, imunoterapias, terapias alvos, radiocirurgias, inclusive as apresentadas nos congressos mundial e europeu de oncologia clínica deste ano. Já na abertura, realizada na noite do dia 26, os eventos demonstraram o seu prestígio ao reunir três referências brasileiras para palestrar: o ex-ministro da Saúde Dr. Nelson Teich, Dr. Fernando Cotait Maluf e Dr. Antônio Carlos Buzaid, ambos do Centro Oncológico do Hospital Beneficência Portuguesa de São Paulo (ima-

gem acima). Após as palestras, os três interagiram com Dra. Amália Tieco, diretora administrativa do HB, e os oncologistas da instituição, Dra. Dr. Kathia Abdalla, coordenadora do ECIP, e Dr. Gustavo Girotto. “O encontro consolidou-se como um marco no calendário da comunidade oncológica brasileira, evento de extrema importância para o país. Se não podemos nos reunir devido à pandemia, vemos como positivo o fato de que os eventos,

em formato digital, alcançarão ainda mais pessoas de todas as regiões do Brasil”, afirmou Dr. Kathia, coordenadora do ECIP ao lado de Dr. João Daniel Cardoso Guedes, ambos oncologistas do Hospital de Base de Rio Preto. Entre campos da oncologia, o Encontro e o Simpósio tiveram palestras sobre cardio-oncologia, cuidados paliativos, tumores do trato-gastrointestinal, de cabeça e pescoço, hematológicos, ginecológicos, de mama, urológicos, pulmonares. Funfarme Notícias - Novembro 2020 17


Texto RHC

Os tumores de pele são comuns em populações de pele clara. Mais de 90% se desenvolvem em áreas expostas como: cabeça, pescoço e membros.

Sinais e Sintomas Marca avermelhada, sensível que sangra facilmente. Mudança no tamanho, forma ou cor de uma verruga ou pinta. Machucado rígido ao toque que pode se parecer com uma cicatriz, especialmente na face. Ferida que coça, sangra, cicatriza e então repete novamente o ciclo e não desaparece em três semanas. Ferida persistente e rígida na pele após ter sido exposta ao sol. Feridas que não cicatrizam ou uma área mais grossa no lábio inferior, especialmente se você fuma ou se seus lábios são frequentemente expostos ao sol.

Grupos de Risco Pessoas que já tenham tido câncer de pele. Aqueles que possuem familiares que já tiveram câncer de pele. Pessoas de pele clara, olhos azuis ou verdes, cabelos loiros ou ruivos. Pessoas com baixa imunidade ou imunidade reduzida por doença ou por medicamentos. Pessoas que já se expuseram ou se expõem ao sol excessivamente. Aqueles que se expõem constantemente a raios X, raios ultravioletas, arsênico, ou outros produtos químicos. Pessoas que têm uma grande quantidade de pintas. Pessoas que possuem cicatrizes há muito tempo e que apresentam ulcerações frequentes.

Prevenção A melhor maneira de prevenir todos os tipos de câncer de pele é proteger-se dos raios ultravioletas do sol. Evitar exposição solar do horário das 10h às 16h. Usar roupas protetoras quando estiver exposto. Chapéus que cobrem o rosto são acessórios essenciais. Use camiseta de mangas e calça.

Use o protetor solar todos os dias com no mínimo 15 de FPS. Leia o rótulo, o filtro tem que proteger contra dois tipos de radiação, UVA e UVB. Não faça bronzeamento artificial. Já está comprovado que eles oferecem riscos à saúde. Quem fica por muitas horas em ambientes fechados deve aplicar o produ-

TODOS DEVEM SE PREVENIR CONTRA O CÂNCER DE PELE Nossa pele tem diversas funções: regula a temperatura do corpo, protege os tecidos e órgãos subjacentes, serve como reserva de água e nutrientes, tais como vitamina D, gordura e ainda contém terminações nervosas sensitivas. Além disso, é considerado o maior órgão do corpo humano, responsável por cerca de 15% do peso total do corpo. Por ser extensa e ficar exposta, a pele é também um dos tecidos mais atingidos por diversas doenças, inclusive o câncer. Segundo dados do Instituto Nacional do Câncer (INCA), os tumores malignos de pele correspondem a 25% do número total de tumores malignos registrados no Brasil. O sol, embora seja benéfico para a saúde em quantidades moderadas, é considerado o grande fator de risco para o câncer de pele. Além dele, o contato constante com arsênico, radiação ionizante ou processos irritativos crônicos da pele, também podem aumentar os riscos de câncer, entretanto, são mais raros.

to antes de sair de casa e reaplicar na hora do almoço, antes ir para ambiente externos. Já para quem permanece em ambiente externo, a reaplicação deve ocorrer a cada duas horas.

Dados do HB Em 2019 foram registrados 4.262 novos casos de câncer, o câncer de pele representa 48% do total de tumores registrados. O carcinoma Basocelular é o tipo mais comum e representa 66% dos tumores de pele registrados no HB. Já o carcinoma Espinocelular, um tipo mais agressivo, representa 30% dos casos de tumores de pele. Melanoma Maligno, um tipo de Câncer de pele muito mais agressivo, se o diagnostico não for precoce, costuma espalhar no corpo e levar ao óbito. A ocorrência deste câncer foi de 4% no período. Dos casos de melanoma, 35% deles aconteceram em indivíduos com até 49 anos, enquanto que os basocelulares ou espinocelulares, o acometimento de pessoas do mesmo grupo etário não ultrapassou 5%.

18 Funfarme Notícias - Novembro 2020


Espaço ASFF

O QUE ESPERAR DE 2021? Final de ano é tempo de festa e celebração, mas também de reflexão, de análise e de recomeços. Para trás, fica um ano turbulento, de incertezas com a vinda inesperada de uma pandemia. Neste ano de 2020 devemos guardar os bons momentos e tirar novos aprendizados das adversidades. Além disso, nos permitir sentir alegria e gratidão por mais um ano vivido e, apesar de tudo, olharmos a longa e difícil caminhada que enfrentamos. Hoje, somos mais experientes, mais fortes e sábios. Agora, é tempo de encher o coração de otimismo, esperança e sonhos. É tempo de recomeçar e renovar, pois um novo ano vai começar e devemos vivê-lo e aproveitá-lo ao máximo. Nós da ASFF, desejamos um feliz e próspero Ano Novo!

NOVEMBRO

RETOMADA DAS ATIVIDADES DO CLUBE X PANDEMIA! Até a data do fechamento desta edição, os decretos e diretrizes do Estado e Município permitiram a abertura, mas com uma série de limitações quanto ao funcionamento total, da estrutura do clube, no nosso caso, as piscinas especificamente. Entendemos a instabilidade do momento e acompanhando aos demais clubes e associações estamos aguardando evolução positiva quanto ao enfrentamento do novo coronavírus. Passamos pelo pico da doença, mas o momento ainda é necessário manter todos os cuidados que tivemos até o momento. Prezamos, acima de tudo, a saúde de nossos associados. Portanto, optaremos sempre pela condição razoável e segura. Desde já, contamos com todos vocês para que essa fase de adaptação aconteça de maneira leve e segura. Tão logo tenhamos uma definição sobre como e quando reabrir, avisaremos por meio de nossos canais de comunicação. Por isso, atualize seu cadastro, através dos ramais 1512/1516 ou pelo WhatsApp (17) 99631-3380.

NOVOS CONVÊNIOS: Studio de Sobrancelhas: Camile Izabel Rua Diogo Basilio Sanches, 70 – São Francisco. Fone: (17) 99241-2882. BR Importx Eletrônicos (acessórios para celulares, caixa de som, ring lights) Av. Brigadeiro Faria Lima, 5209. Fone: (17) 3218- 9258.

Acompanhe nossas redes sociais e fique por dentro das novidades! (17) 99631-3380

@asffoficial asff.funfarmeefamerp

ATUALIZE SEU CADASTRO! Mudou de telefone ou endereço? Atualize seu cadastro na ASFF e esteja sempre por dentro das notícias e novidades da ASFF. A atualização pode ser feita através dos ramais 1512/1516 ou pelo WhatsApp (17) 99631-3380. Funfarme Notícias - Novembro 2020 19


NHE

Doença Meningocócica O que é? É uma infecção aguda causada pela bactéria Neisseria meningitidis. A meningite meningocócica é a forma mais frequente da doença e a meningococcemia a forma mais grave. Os sorogrupos A, B, C, Y, W e X são os responsáveis pela ocorrência de epidemias, sendo o sorogrupo C o mais frequente no Brasil. A incidência é maior durante o inverno e entre adolescentes e adultos jovens.

Tabela 1. Doenças e Agravos de Notificação Compulsória, notificados na FUNFARME no ano de 2019 e janeiro a novembro 2020 DNC Doenças compulsórias

2019 not

conf

janeiro a novembro de 2020 not conf

Como é transmitida Por meio de secreções respiratórias de pessoas infectadas (gotículas de saliva, espirro, tosse, beijo), doentes ou assintomáticas. Cerca de 10% da população pode ser portador assintomático, ou seja, o portador não adoece, mas transmite a bactéria

Sinais e sintomas mais comuns Início súbito de febre, dor de cabeça, rigidez do pescoço, vômitos, aumento da sensibilidade à luz, confusão mental e sufusões hemorrágicas. Em crianças menores de 9 meses observa-se também irritabilidade, abaulamento de fontanela e a rigidez de nuca nem sempre está presente. Além destes sintomas, pode-se observar diminuição da temperatura corporal, recusa alimentar, extremidades arroxeadas, convulsões e apatia.

Tratamento Prescrição de antibióticos associado à reposição de líquidos e assistência cuidadosa ao paciente

Prevenção A vacinação* é considerada a forma mais eficaz na prevenção da doença. Está disponível na rede pública. A quimioprofilaxia é indicada para os contatos próximos (moradores do mesmo domicílio e/ou mesmo dormitório, comunicantes) do caso suspeito de doença meningocócica.

Agravos compulsórios

not

conf

not

conf

Vacina Em 2020, o Ministério da Saúde atualizou o seu calendário de imunizações incluindo a vacina ACWY (conjugada), que protege contra quatro sorotipos de meningite bacteriana: A, C, W e Y, e que passa a ser aplicada em adolescentes de 11 e 12 anos. Todas as Unidades Básicas de Saúde (UBS) do Sistema Único de Saúde (SUS) já contam com doses da vacina. Além disso, também é oferecida à população a vacina contra o sorotipo C, indicada para bebês: aos 3 e 5 meses e com reforço aos 12 meses.

Referências: 1 Brasil. Ministério da Saúde. Secretaria de Vigilância em Saúde. Guia de vigilância em saúde. – Meningite Meningicócica. – Brasília: Ministério da Saúde, 814 p., 2014. 2 Brasil. Ministério da Saúde. Secretaria de Vigilância em Saúde. Situação epidemiológica da doença meningocócica, Brasil, 2007-2013–Vol. 47 – Nº 29, 2016. ISSN 2358-9450

20 Funfarme Notícias - Novembro 2020

Fonte: SINANnet-SINANweb-FIN-FII-NHE/FUNFARME Dados provisórios, investigações em andamento, levantamento até dia 30/11/2020 *Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRAG): confirmados por Influenza, COVID-19 e outros vírus respiratórios

Doenças de Notificação Compulsória! - NOTIFIQUE O NHEFUNFARME - Ramal 1380. Segunda a sexta-feira, das 8h às 17h. www.hospitaldebase.com.br/nhe À noite, nos finais de semana e feriados, no ramal do NHE ou no telefone do Grupo de Vigilância Epidemiológica – GVE XXIX (17) 3227-8814


Millions discover their favorite reads on issuu every month.

Give your content the digital home it deserves. Get it to any device in seconds.