{' '} {' '}
Limited time offer
SAVE % on your upgrade

Page 1

FUNFARME Capa

notícias

Fevereiro/2020 | Ano XVII | nº 214

REFERÊNCIA

NACIONAL Veja a matéria completa nas páginas 10 e 11

O Serviço de Cardiologia e Cirurgia Cardiovascular Pediátrica do HCM realizou mais de 880 cirurgias cardíacas nos últimos dois anos e é referência nacional, atendendo pacientes de 14 estados do Brasil. Em janeiro deste ano, o HCM fechou importante parceria com o Governo do Amazonas para atender pacientes daquela região, ampliando ainda mais o Serviço. Funfarme Notícias - Fevereiro 2020 1


Editorial

Referência no tratamento de crianças de todo o Brasil Nesta edição da revista Funfarme, contaremos um pouco do trabalho de um dos maiores Serviços de Cardiologia e Cirurgia Cardiovascular Pediátrica do mundo, o SECCAP do HCM. Já são 18 anos de trabalho, desde sua fundação, ainda no HB, salvando a vida de milhares de crianças de todo o Brasil. Nas páginas 10 e 11, noticiamos o aniversário de 10 anos do primeiro transplante de coração infantil da instituição, o do Paulinho, que hoje está muito bem e com uma vida nova. Falaremos também sobre a primeira cirurgia para correção de cardiopatia congênita realizada após parceria entre Governo do Amazonas e Funfarme, que irá diminuir a fila de espera no Estado. Noticiamos também o transplante do Miguel, criança que precisou passar por um transplante de coração, o 8º da Fundação. Além de um balanço das cirurgias realizadas nos últimos anos. De acordo com Ulisses A. Croti, cirurgião chefe do Serviço, a cada 120 crianças nascidas, uma terá problema no coração. No Brasil, são cerca de 20 mil todos os anos. Desse total, aproximadamente 80% vão precisar passar por pelo menos um procedimento cirúrgico e o serviço se faz importante e necessário cada vez mais devido a quantidade de crianças que nascem com esses problemas cardíacos. Nosso intuito é o de melhorar ainda mais a qualidade dos atendimentos a essas crianças e a Funfarme tem se preparado cada vez mais para continuar como referência na Saúde.

Funfarme Nossa Missão Transformar a saúde regional por meio da integração de assistência, ensino e pesquisa.

Nossa Visão Ser reconhecido como complexo hospitalar de assistência, ensino e pesquisa de excelência até 2021.

Nossos Valores - Humanismo - Responsabilidade social e ambiental - Meritocracia - Integridade absoluta

- Inovação - Qualidade e segurança - Respeito

Expediente Informativo da Fundação Faculdade Regional de Medicina (Funfarme) Ano XVII / Nº 214 - Fevereiro - 2020 • Presidente dos Conselhos da Funfarme: Dr. Dulcimar Donizeti de Souza • Diretor Executivo da Funfarme: Dr. Jorge Fares • Vice-Diretor Executivo da Funfarme: Dr. Luiz Sérgio Ronchi • Diretora Administrativa do HB: Dra. Amália Tieco R. Sabbag • Vice-Diretor Administrativo do HB: Dr. João Fernando Picollo de Oliveira • Diretor Clínico do HB: Dr. Alceu Gomes Chueire • Vice-Diretor Clínico do HB: Dr. Valdeci Hélio Floriano • Diretora Técnica do HB: Dra. Maria Regina Pereira de Godoy 2 Funfarme Notícias - Fevereiro 2020

• Diretor do Hemocentro: Dr. Octávio Ricci Junior

• Diretora Técnica do HCM: Dra. Fernanda Del Campo Braojos Braga

• Diretora Técnica do Hemocentro: Dra. Andreia Aparecida G. Guimarães

• Vice-Diretor Técnico do HCM: Dr. Gustavo Henrique de Oliveira

• Diretor do Ambulatório: Dr. Eumildo Campos Júnior

Produção Editorial: Intermídia Comunicação Empresarial

• Diretora do Lucy Montoro: Dra. Regina Chueire

Telefone: 17 3011-5435

• Diretor Técnico do Instituto do Câncer: Dr. Carlos Eduardo Miguel

Jornalistas: Fernanda Martinazzi, Carlos Cristal e Alexandre Souza

• Diretora Administrativa do HCM: Dra. Leila Neves Bastos Borim • Vice-Diretora Administrativa do HCM: Dra. Maria Lúcia Luiz Barcelos Veloso • Diretor Clínico do HCM: Dr. Wagner Vicensoto • Vice-Diretora Clínica do HCM: Dra. Ana Luiza A. Silva

Jornalista responsável: MTB 24.527

Diagramação: Intermídia Comunicação Empresarial Impressão: Gráfica Fotogravura Rio Preto Tiragem: 2000 exemplares


Relações Institucionais

Governo do Estado de São Paulo renova convênio com a Funfarme O Governo do Estado de São Paulo, por meio da Secretaria de Estado da Saúde, renovou o convênio com a Funfarme no valor de R$ 216 milhões, para o custeio do Hospital de Base, Hospital da Criança e Maternidade e demais unidades do complexo hospitalar. O convênio foi assinado pelo governador João Doria, durante sua visita ao complexo, no dia 1º de fevereiro, acompanhado do secretário de Estado da Saúde de São Paulo, José Henrique Germann, e do secretário de Desenvolvimento Regional do Estado, Marco Vinholi. Os R$ 216 milhões serão pagos em 48 parcelas entre 2020 e 2023. O valor de cada parcela mensal é de R$ 4,5 milhões. O Governo do Estado destinou também R$ 1,7 milhões para o Setor de Oncologia do Hospital de Base, pagos em cinco parcelas (R$ 340 mil por mês), além de R$ 1,2 milhões, em seis parcelas (R$ 200 mil por mês), para a compra de materiais de consumo para o Hospital da Criança e Maternidade.

Funfarme Notícias - Fevereiro 2020 3


Captação de Recursos

4 de março

Diretores da Funfarme recebem visita de assessores do deputado Itamar Borges Diretores da Funfarme e receberam, no dia 4 de março, os jornalistas Thais Rizzato e Rogério Castro, assessores do deputado estadual Itamar Borges. Recém-incorporados à equipe do deputado, Thais e Rogério atuarão no relacionamento institucional e com os municípios da região, auxiliando Itamar Borges, e, por isto, fizeram questão de logo visitarem o complexo hospitalar.

7 de Fevereiro

Funfarme recebe diretor geral da Confederação das Santas Casas e Hospitais Filantrópicos

Diretores e lideranças da Funfarme se reuniram, no dia 7 de fevereiro, com Mário César Homsi Bernardes, diretor geral da Confederação das Santas Casas de Misericórdia, Hospitais e Entidades Filantrópicas (CMB), em um café da manhã. Durante o encontro, Mário formalizou o convite para que o HB se associe à CMB. Mário destacou que 2020 é ano de planejamento estratégico na CMB, em que irão tratar de uma nova proposta de financiamento SUS, da rede de inovação e tecnologia que vai desafiar as instituições. “Ter o conhecimento, a experiência e a energia do time HB conosco nesta construção e desafios será uma grande alegria”, afirmou Mário.

10 de Fevereiro

2º Leilão Regional de Bady Bassitt arrecada mais de 139 mil reais em prol ao HB Representantes do 2º Leilão Regional de Bady Bassitt, organizado pelos municípios de Bady, Perobas e Nova Aliança, estiveram no HB dia 10 de fevereiro para entrega do valor levantado em festa realizada meses atrás. Entre leilão e almoço, foram arrecadados R$139.184,39, dinheiro revertido em melhorias no complexo Funfarme. 4 Funfarme Notícias - Fevereiro 2020


Captação de Recursos 14 de Fevereiro

Deputado Milton Vieira visita HB e atuará para trazer acelerador linear O deputado federal Milton Vieira (Republicanos) veio conhecer a Funfarme no dia 14 de fevereiro e se comprometeu a atuar junto ao Executivo federal para a liberação de compra de um acelerador linear para o Setor de Radioterapia. Aparelho de última geração utilizado no diagnóstico de cânceres, o acelerador é fundamental para que o HB ofereça atendimento ainda melhor para os 2 milhões de habitantes da região Noroeste do Estado. 19 de Fevereiro

Diretores visitam câmara dos deputados em Brasília Para intensificar ainda mais o relacionamento com o Legislativo brasileiro e, assim, conseguir verbas para investimentos no complexo hospitalar referência para a região Noroeste do Estado de São Paulo, a diretora administrativa do HB, Amália Tieco, e o superintendente financeiro da Funfarme, Robson Pádua, foram recebidos pelo presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia, em seu gabinete, em Brasília no dia 19 de fevereiro. Amália e Robson apresentaram as demandas dos hospitais para aquisição de equipamentos de alta tecnologia e as obras de ampliação e melhoria das instalações. Eles visitaram também os deputados federais Kim Kataguiri, Joice Hasselmann, Luiz Carlos Motta, Coronel Tadeu e Guilherme Derrite para agradecer-lhes pela parceria e o empenho na obtenção de verbas para o complexo.

Funfarme recebe assessor do deputado federal Tiririca e reafirma compromisso com unidade infantil do HB

21 de Fevereiro

O deputado federal Tiririca (PL-SP) enviou no dia 21 de fevereiro o chefe de seu gabinete parlamentar, Lucas Noleto Ferreira, para reunir-se com as diretorias da Funfarme. No ano passado, Lucas e o assessor Alexsander Cavalcante conheceram a UTI Neonatal do HCM e se sensibilizaram com o trabalho de excelência. Ao retornarem a Brasília, relataram a dimensão do HB para o parlamentar, que solicitou ao Ministério da Saúde transferência voluntária no valor de R$ 2 milhões. 5 de Fevereiro

José Bonifácio entrega verba arrecadada em 4º Almoço e Leilão de Gado Moradores da cidade de José Bonifácio estiveram na Funfarme, no dia 5 de fevereiro, para entregar 99 mil e 278 reais, arrecadados no 4º Almoço e Leilão de Gado que a cidade organiza em prol ao HB, festa já tradicional na cidade. Funfarme Notícias - Fevereiro 2020 5


Gestão de Liderança

Funfarme começa terceira turma de curso de gestão de lideranças para médicos

Ao total, 12 médicos participam desta terceira turma do curso

No dia 5 de fevereiro, a Funfarme deu início à terceira turma do curso de Gestão de Lideranças, direcionado a médicos de diversos setores de todas as Unidades da Fundação. O objetivo é envolver os participantes, cada vez mais, nos fluxos de processos dos Serviços e estimulá-los a buscar mais conhecimento na área de gestão hospitalar. Um dos professores do curso é o médico-consultor Dr. Alexandre Bomfim, que irá discutir conteúdos relacionados ao assunto. As aulas contam também com a participação de outros profissionais das áreas assistencial e médica da Funfarme e terá nove encontros. “Queremos despertar o interesse nos médicos em relação a melhorar ainda mais a qualidade e eficiência administrativas e de liderança mesmo em seus setores. Estamos na terceira turma e o objetivo tem sido alcançado com sucesso. Sabemos, por exemplo, que alguns profissionais que participaram deste curso disseminaram a ideia e já tem vários deles que começaram pós-graduação na área”, explica a superintendente assistencial da Fundação, Maria Regina Jabur. Inclusive, a iniciativa para que o curso fosse criado partiu da superintendente.

Aprimoramento gera mais qualidade e eficiência no funcionamento hospitalar

A partir da esquerda, os médicos Drs. João Huber, da cardiologia, Fernanda Quintino e Kenji Tukamoto, ambos da Emergência da Clínica Médica, estão fazendo MBA em gestão hospitalar

“O objetivo principal é trazer ao HB competências estratégicas, otimizar processos utilizando ferramentas tecnológicas, buscando inovar e capacitar a gestão em saúde. Desta forma, a educação continuada da nossa instituição é fundamental para entregar o melhor cuidado e segurança aos nossos pacientes e colaboradores” Dr. João Huber Cardiologista

6 Funfarme Notícias - Fevereiro 2020

As aulas já estão dando bons frutos. A partir do curso, alguns médicos já começaram pós-graduação na área. “Procurei o MBA para adquirir ferramentas que facilitem a gestão da emergência no dia-a-dia”, explicou a coordenadora da Emergência do HB, Dra. Fernanda Quintino. O colega de setor, Dr. Kenji Tukamoto reforçou como o aprendizado beneficia o paciente. “O intuito de fazer o curso de gestão hospitalar veio pela necessidade desenvolver e compreender soluções práticas que ajudem a melhorar o atendimento público e privado em saúde”, pontuou o médico.


Saúde Pública

Virologista da Fundação esclarece dúvidas sobre o novo Coronavírus No dia 6 de fevereiro, o Prof. Dr. Maurício Lacerda Nogueira, médico virologista da Famerp e da Unidade de Biologia Molecular do HB, ofereceu aula sobre o novo coronavírus a todos os colaboradores da Fundação. A palestra lotou o mezanino e os anfiteatros da Radiologia do HB e do 3º andar do HCM. Além de descrever trajetória sobre as principais doenças respiratórias graves, o Prof. Dr. ressaltou ainda que “depois da pandemia da gripe suína, em 2009, o Brasil e, principalmente, o HB estão preparados para atender qualquer caso do novo coronavírus, justamente por já ter protocolo para estes tipos de problema”, pontuou o virologista. Para o médico, é importante o alerta, porém, outras doenças preocupam mais neste momento, como a dengue. Além da aula, diversos treinamentos foram dados aos profissionais de todas as unidades da Funfarme durante fevereiro, inclusive aos porteiros, secretárias e recepcionistas. São estes grupos que geralmente têm o primeiro contato com os pacientes que apresentam os sintomas (veja no infográfico) da doença

Centros de Contingência

nas emergências e atendimentos no complexo. A especialista em epidemiologia e medicina preventiva da Fundação, Dra. Maria Lúcia Salomão, ressalta que não há motivo de pânico, mas que a população deve ficar alerta para as medidas de prevenção (infográfico). “O Ministério da Saúde criou um ex-

celente aplicativo de celular para saber todas as informações verídicas sobre a doença no país e, também, mostra em quais ocasiões buscar ajuda médica. Chama-se Coronavírus – SUS”, afirma a médica. O App está disponível para celulares com sistema Android ou IOs.

Sintomas e prevenção

Após a confirmação pelas autoridades de saúde do primeiro caso da doença no Brasil, no dia 26 de fevereiro, o governador de São Paulo decretou seis instituições como Centros de Contingência no estado para o problema, dentre eles, a Funfarme.

O que é o novo Coronavírus Coronavírus é uma família de vírus que causam infecções respiratórias graves. O novo agente foi descoberto em 31 de dezembro de 2019, após casos registrados na China.

Acompanhe a distribuição dos casos no mundo

Tipos de coronavírus conhecidos até o momento: • Alpha coronavírus 229E e NL63. • Beta coronavírus OC43 e HKU1. • SARS-CoV (causador da Síndrome Respiratória Aguda Grave ou SARS). • MERS-CoV (causador da Síndrome Respiratória do Oriente Médio ou MERS). • SARS-CoV-2: novo tipo de vírus do agente coronavírus, chamado de coronavírus, que surgiu na China em 31 de dezembro de 2019. Funfarme Notícias - Fevereiro 2020 7


Inovação

Lucy Montoro implanta projeto de reabilitação cardíaca e pulmonar pioneiro no Estado Pacientes de Rio Preto e região atendidos pelo Lucy Montoro finalizam etapa de reabilitação cardíaca e pulmonar, em projeto pioneiro no Estado de São Paulo. Iniciado em 2019, o programa conta com uma equipe multidisciplinar para reabilitar pacientes adultos e crianças com doença cardíaca e pulmonar por meio de exercício físico direcionado, trabalhando a frequência cardíaca específica individual, visando a melhora na capacidade cardiovascular e respiratória. Após passarem por consultas, os pacientes realizam exames específicos, avaliação nutricional e psicológica, bioimpedância mensal e são orientados por médicos e profissionais de educação física habilitados para o ganho de massa muscular, força e, gradativamente, aumento da quantidade de exercícios físicos por um período de 6 a 12 meses. Ellan Pimentel, de 17 anos, de Rondon no Pará, nasceu com uma cardiopatia rara e passou quatro cirurgias no coração, a primeira, em 2004. Hoje, faz parte do projeto do Lucy e teve sua vida transformada, como contam os pais Marcelo e Ellen. Mas o caminho até o tratamento no Instituto em Rio Preto não foi curto, uma distância de 500 km de sua cidade natal, anos de tratamento e muitas idas e vindas. “Meu filho passou por muitos hospitais, em várias cidades e nenhum médico conseguiu identificar a doença. Somente quando me indicaram o Dr.

Benefícios a longo prazo Os benefícios são maior tolerância ao exercício, melhora da função cardiopulmonar e metabólica, ou seja, melhora do condicionamento físico que refletirá na melhora da capacidade de execução de tarefas relacionadas ao lazer, estudo, relações pessoais e interação social, além de melhora da autoestima e maior possibilidade de interação com o meio ambiente.

8 Funfarme Notícias - Fevereiro 2020

Ulisses Croti, no HCM, que consegui um tratamento ideal para meu filho”, conta Marcelo. Ellen, mãe do Ellan, diz que seu filho teve uma melhorar de 100% na qualidade de vida, após passar pela reabilitação no Lucy. “Quando ele era pequeno ficava cansado, sentia falta de ar, não brincava e não tinha vida social. Agora, ele está forte, se sente fisicamente bonito e motivado quando chega no Lucy e conta com o apoio de toda equipe. Graças a todos daqui, uma criança que na medicina não teria nenhum tipo de qualidade de vida, conseguiu superar e está bem”, afirmou Ellen.

Principais doenças O tratamento é feito em conjunto com todas as especialidades e as principais complicações são lesões osteoarticulares como artrose de joelho, que incapacitam os pacientes. Na parte pulmonar a principal é a Doença Pulmonar Obstrutiva Crônica, também conhecida como DPOC, causada pelo uso contínuo do cigarro. Já as doenças cardíacas, o infarto agudo do miocardio (IAM) e a insuficiência cardíaca (ICC) são mais comuns nesses pacientes e, graças ao projeto, contempladas com grande melhora clínica, laboratorial e psicossocial.

Atendimento multidisciplinar Com uma equipe multidisciplinar formada por fisiatra, fisioterapeuta, cardiologista, pneumologista, nutricionista, terapeuta ocupacional, educador físico e assistente social, o Lucy Montoro promove a melhora na qualidade de vida do paciente.


Reconhecimento

Dr. Cipullo recebe homenagem de residentes do Programa de Clínica Médica do HB Professor da Fundação desde 1973 e um dos docentes mais ativos de nosso complexo, o médico de 84 anos, Prof. Dr. José Paulo Cipullo, foi homenageado pelos residentes que concluíram, neste ano, o Programa de Clínica Médica do HB. Dr. Cipullo, como é conhecido, recebeu uma placa parabenizando-o pelos trabalhos prestados à Fufarme e Famerp. “Ensinar é um estado de espírito. Não há tratamento eficaz se a medicina não for exercida com extremo respeito e compaixão pelo paciente. Ele é o foco”, frisa o médico, explicando o porquê tem tanto prazer pela profissão e em ensinar.

Funfarme promove treinamento para agentes de saúde da DRS XV A Funfarme promoveu no dia 12 de fevereiro, um treinamento para agentes de Unidades de Saúde de municípios da DRS XV sobre agendamento online integrado. O intuito do encontro foi capacitar os profissionais de outros municípios para inserir de forma online, no sistema, os exames e retornos gerados em consultas ambulatoriais e, com isso, eliminar a necessidade de deslocamento dos pacientes das cidades vizinhas ao ambulatório sem consulta agendada. Ao todo, cerca de 40 agentes participaram do treinamento, que foi ministrado pela Rosemary Teixeira, líder de setor do Ambulatório e por Rogério Mauri, da empresa fornecedora do software. Funfarme Notícias - Fevereiro 2020 9


HCM

8º transplante de coração em criança da história da Funfarme

Centro de referência nacional em cirurgia cardíaca pediátrica, o Hospital da Criança e Maternidade realizou no dia 31 de janeiro o sexto transplante de coração desde a sua inauguração, em 2013. Foi o oitavo procedimento em criança na história do complexo Funfarme, já que o HB havia realizado dois antes de 2013. O transplante foi feito no menino Miguel Carvalho, de 5 anos, morador de Pereira Barreto. O novo órgão é vital para a criança, que estava internada há quatro meses na UTI cardiopediátrica do HCM por ter a taquicardiomiopatia, uma disfunção do coração secundária à arritmia, que colocava em risco a sua vida. Segundo o cirurgião cardíaco Prof. Dr. Ulisses A. Croti, chefe do Serviço de Cardiologia e Cirurgia Cardiovascular

10 Funfarme Notícias - Fevereiro 2020

Pediátrica do HCM, Miguel estava sujeito a sofrer morte súbita a qualquer momento. “A cirurgia foi um sucesso. Devemos acompanhar como o organismo do Miguel vai reagir ao novo órgão”, afirmou Ulisses Croti. O doador foi um menino de 9 anos, morador de Itajaí, cidade de Santa Catarina, 900 quilômetros de Rio Preto. Como em todo transplante de coração em que doador e receptor são separados por grandes distâncias, este exigiu uma luta contra o tempo, já que, o período entre a retirada e o transplante deve ser de, no máximo, quatro horas. O transporte do órgão mobilizou um jato que transportou a equipe do HCM ao hospital de Itajaí para a retirada e retorno ao HCM.


HCM

Primeira cirurgia em criança após parceria com governo do Amazonas Foi um sucesso a cirurgia da primeira criança cardiopata amazonense encaminhada pelo Governo do Estado ao HCM, por meio da nova parceria entre os estados. Yran Lucas, de um ano e cinco meses, passou por procedimento para correção de uma comunicação interventricular (sopro no coração), no dia 2 de fevereiro. A parceria firmada entre o Governo do Amazonas e o HCM tem como objetivo reduzir o tempo de espera na fila do Hospital Universitário Francisca Mendes (HUFM), de Manaus.

1º Transplante de coração comemora 10 anos Há 10 anos atrás, no dia 16 de fevereiro, a Funfarme fazia história a realizar o primeiro transplante infantil realizado no interior do país. A operação que durou seis horas salvou a vida de Paulo Cezar Dutra Rocha, que na época tinha apenas um ano e oito meses e pesava 11 quilos. A criança sofria de doença cardíaca congênita (chamada de miocárdio não compactado) que fazia o coração aumentar de tamanho e perder a força ao contrair e bombear o sangue. Durante quatro meses, a criança ficou internada na UTI do HB à espera do transplante.

17

2018 e 2019 O Serviço de Cardiologia e Cirurgia Cardiovascular Pediátrica da Funfarme é considerado um dos grandes centros de referência no Brasil. Instituído em 2002, é o único totalmente especializado, com uma equipe com mais de 100 profissionais para cuidar especificamente dos pacientes em tratamento de cardiopatia congênita em todo o Brasil. Veja a quantidade de cirurgias feitas em pacientes de outros estados nos últimos dois anos.

2

2 19

6

1 25

40

26

11

8

24 1 3 881

Acre: 19 Alagoas: 8 Amapá: 8 Amazonas: 2 Espírito Santo: 3 Goiás: 1 Maranhão: 6 Mato Grosso: 24 Pará: 1 Paraíba: 26 Piauí: 11 Rondônia: 40 Roraima: 17 São Paulo: 881 Tocantins: 25

Funfarme Notícias - Fevereiro 2020 11


Aprimoramento Profissional

Sorteio define os 103 colaboradores contemplados com bolsas de estudo Instituição referência não só na Saúde, mas também no ensino e em pesquisa, a Funfarme prima por promover o desenvolvimento acadêmico e profissional de seus colaboradores. Uma das principais iniciativas do complexo hospitalar neste sentido é o projeto Bolsa de Estudos, que realizou o sorteio dos 103 contemplados entre 146 colaboradores inscritos. A fundação oferece bolsa de 100% para os cursos técnicos e 40% para os cursos superiores em seis instituições com as quais mantém parceria: Unirp, Unilago, Uniterp, Ipecs, Senac e Tecnko. O sorteio foi conduzido pelo diretor executivo da Funfarme, Dr. Jorge Fares, e colaboradoras da Área de Recursos Humanos.

A alegria e a satisfação são imensas para nosso complexo hospitalar poder proporcionar estas bolsas aos nossos colaboradores. Este importante investimento reverte-se em grande benefício para a fundação, que passa a ter cada vez mais colaboradores melhor qualificados” Dr. Jorge Fares Diretor Executivo Funfarme

Possibilidade de crescimento profissional que se concretizou para a auxiliar administrativa Cristiane Fernanda do Carmo que, presente ao sorteio, tentou conter as lágrimas ao ouvir seu nome entre os novos bolsistas. Auxiliar administrativa da Eletroneuromiografia, bióloga formada, Cristiane fará o curso técnico de enfermagem. “Decidi fazer porque vi que o setor precisa deste profissional. Não teria condições de pagar o curso neste momento, portanto, a bolsa é fundamental”, disse Cristiane. Mesma dificuldade com que convivia o porteiro e recepcionista do HCM Paulo Henrique Freguia. Um dia antes de completar dois anos trabalhando na Funfarme, ele recebeu a notícia da conquista da bolsa também do curso de técnico em enfermagem. Aos 33 anos, ele retorna à sala de aula que não frequentava desde o término do ensino médio. “Agradeço à Funfarme e sua diretoria por abrirem esta porta para mim. ” 12 Funfarme Notícias - Fevereiro 2020


Aprimoramento Profissional

Funfarme reúne profissionais da saúde em seu 2º Simpósio de Distúrbio de Sono Ter uma boa noite de sono é uma necessidade fisiológica que, quando não atendida, pode trazer resultados nada saudáveis para a vida do ser humano. De acordo com a Organização Mundial de Saúde, cerca de 40% da população mundial apresenta algum tipo de distúrbio ou síndrome durante o sono. Motivado pela importância do assunto, o HB realizou, nos dias 12 e 13 de fevereiro, seu 2º Simpósio de Distúrbios do Sono para profissionais e alunos da área da saúde. Nesta edição, além dos distúrbios do sono, foram colocados em pauta também assuntos relacionados ao sonho e como sua função é primordial para a consolidação da memória e organização de funções de percepção e desenvolvimento das atividades cotidianas.

Profissionais fisioterapeutas participam de curso de avaliação ultrassonográfica cinesiológica Nos dias 25 e 26 de janeiro, a Funfarme promoveu um curso de avaliação ultrassonográfica cinesiológica para 30 profissionais fisioterapeutas. Dr. Marcelo Azeredo Terra, fisioterapeuta convidado e preceptor de estágio supervisionado na unidade de Terapia Intensiva da Instituição de Ensino Anhanguera de Niterói realizou a capacitação. A fisioterapeuta e chefe do serviço no HB Juliana Correia destacou a importância do uso deste tipo de ultrassom pelos profissionais. “Esse treinamento para utilização do ultrassom melhora a avaliação à beira do leito, sendo possível detectar com maior precisão perdas de força muscular, além de melhorar avaliações a nível pulmonar e musculoesquelético e na tomada de decisões”, afirmou Juliana.

Lucy Montoro oferece palestras a profissionais da saúde sobre diagnóstico das disfunções miccionais No dia 14 de fevereiro, as equipes do Lucy Montoro e HB receberam profissionais da Saúde da DRS XV para falar sobre diagnóstico e tratamento de disfunções miccionais. A médica urologista do hospital, Dra. Ana Paula Bogdan, abordou sobre o diagnóstico destes problemas no paciente e a enfermeira do Lucy, Rafaela Antonucci, falou dos tratamentos. “O objetivo foi aprimorar o conhecimento dos enfermeiros no cuidado de pacientes com bexiga neurogênica, reduzindo infecções e internações, além de proporcionar melhor qualidade de vida a eles”, pontua Antonucci.

Funfarme Notícias - Fevereiro 2020 13


Cabelegria

ICA entrega perucas a pacientes em tratamento contra o câncer A fim de devolver a autoestima e a alegria das pacientes que perderam o cabelo por conta do tratamento contra o câncer, no dia 6 de fevereiro, o ICA do HB e a ONG Cabelegria entregaram lindas perucas às nossas pacientes. Fundada em 2013 pelas amigas Mariana Robrahn e Mylene Duarte, a Cabelegria é uma ONG que arrecada cabelos, confecciona e distribui gratuitamente perucas para mulheres e crianças com câncer. Esta é a terceira vez que eles entregam perucas no ICA e até o momento, a ONG foi responsável pela entrega de quase 7 mil perucas em todo o Brasil. Katia Cristina, de 52 anos, era uma das mais ansiosas para saber como fica-

ria novamente com cabelos. “Sempre fui muito vaidosa com meu cabelo e sinto muita falta dele. Fazer um penteado diferente, um outro corte. Consegui encontrar uma peruca que era igualzinha meu cabelo de verdade. Eu amei”, comentou Katia. Para Solange Fernandes Cunha, supervisora do Serviço de Oncologia do ICA/HB, ações assim resultam numa melhora no tratamento das pacientes. “A primeira coisa que perguntam sobre o tratamento é se vão ficar sem cabelo. Quando ficam sabendo da possibilidade de usar perucas e ter cabelo novamente a alegria é contagiante”, afirmou Solange.

A ong Cabelegria

Fundada em outubro de 2013 pelas amigas Mariana Robrahn e Mylene Duarte, a Cabelegria é uma ONG que arrecada cabelos, confecciona e distribui perucas para pacientes com câncer via Correios e por meio de Bancos de Perucas (itinerante e fixos). “Todo o processo é gratuito: em nenhum momento os pacientes que recorrem a nós são onerados. Não exigimos comprovação de renda nem nenhum tipo de pagamento pelas peruquinhas e nunca fugimos do nosso propósito. Acreditamos que a auto estima pode fazer toda a diferença durante o tratamento. Por isso buscamos aumentar cada vez mais as doações de perucas para pacientes e expandir o Banco de Perucas para os maiores centros de tratamento oncológico do Brasil.” Afirma Mariana Robrahn.

Doe seu cabelo Para doar o cabelo, precisa ter, no mínimo, 20 cm e não importa se tem química ou é tingido.

1 Aceitamos qualquer tipo de cabelo, mesmo com química

2 Lave e deixe seu cabelo secar naturalmente

14 Funfarme Notícias - Fevereiro 2020

3

4

5

Faça um rabo e amarre com elástico de dinheiro

Coloque a mecha em um saco plástico para melhor manuseio.

Pronto! Agora é só entregar sua doação no ICA


Humanização

Equipe do HB promove reencontro entre mãe internada e filho que não se viam há mais de 15 dias

Rosirene ficou muito emocionada com o encontro e não tirava o filho dos braços enquanto era cuidada pelo marido, André (de branco, agachado)

Humanização também nas redes sociais

A história do reencontro foi para as redes sociais da Fundação e fez o maior sucesso. Até o fechamento desta edição, foram mais de 6 mil reações no Facebook do HB.

A saudade do filho era tanta que a equipe do 5º andar do HB, lugar onde a paciente Rosirene Pereira esteve internada, resolveu realizar uma surpresinha para ela. A paciente tinha previsão de ter alta hospitalar no dia 21 de fevereiro, porém, os médicos resolveram aguardar mais um pouco para liberá-la. “Eu ia sair dia 21 e mudaram para 26. Fiquei muito chateada. Além disso, fazia muito tempo que não via meu filho; mais de 15 dias”, contou frustrada a paciente. Diante disto, e sempre buscando oferecer um atendimento humanizado, os profissionais que cuidavam da Rosi, como é carinhosamente chamada, promoveram o encontro dela com o filho, Lucas. A alegria de Rosi era evidente. “Minha esposa é uma mulher forte e o que vocês fazem aqui é incrível. Tudo isso certamente mudou o ânimo dela para ficar boa logo. Somos extremamente gratos a todos. Muito obrigado”, agradeceu o marido de Rosi, André.

Paciente do HB ganha presente tão sonhado da equipe da Quimioterapia

Atendendo a um pedido, a paciente Solange Navarrete, em tratamento de quimioterapia no HB, recebeu no dia 20 de fevereiro, uma surpresa mais que especial. Durante o dia a dia de tratamento, as enfermeiras Luana Bertolazzi e Laira Roldan perguntaram para a paciente o que ela gostaria de ganhar no Natal. O pedido simples surpreendeu; uma boneca.

O tempo passou, o tratamento continuou e as enfermeiras não tocaram mais no assunto. Porém, em segredo, a equipe se mobilizou e fez questão de comprar o presente e proporcionar um momento especial para Solange. A irmã e cuidadora da Solange, Florislene Navarrete, ficou emocionada e agradeceu a surpresa. Funfarme Notícias - Fevereiro 2020 15


Humanização

Lucy Montoro de Rio Preto promove Carnaval inclusivo com trio elétrico, passistas e samba-enredo O Lucy Montoro abriu alas para o Carnaval, com inovação, diversão e muita inclusão. Pela primeira vez na história, uma equipe da Rede de Reabilitação preparou comemoração de Carnaval, com direito a bloco de rua, trio elétrico, passistas, porta-bandeiras, mestre-sala e abadá. O Bloco do Nada Igual, formado por pacientes, acompanhantes e profissionais do Instituto, que tomou as ruas da cidade atrás do trio. Embalados pelo som da Banda Virados Pra Lua, o Bloco saiu da Unidade 1 do Lucy e foram até a quadra da Famerp, em um percurso de cerca de 800 metros. Durante a semana, os pacientes em re-

abilitação fizeram máscaras típicas para usarem na festa. Para receber os foliões, a Escola de Samba Imperatriz Rio-Pretense trouxe passistas e bateria que animaram o desfile. A equipe do Instituto preparou um samba-enredo para o bloco. Além disso, os pacientes ganharam camisetas de abadá e alunos de uma escola de Rio Preto também participaram do evento. A festa contou com o apoio da Guarda Civil Municipal (GCM). De acordo com o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), o país tem cerca de 45,6 milhões de pessoas com deficiência.

“O Bloco do Nada Igual vem para mostrar que a pessoa com deficiência tem direitos, inclusive de se divertir e de participar da maior festa do Brasil, que é o Carnaval. Inclusão é nosso principal objetivo!” Dra. Regina Chueire Diretora do Lucy Montoro

16 Funfarme Notícias - Fevereiro 2020

Carnaval de Primeira Márcio dos Anjos Borges, de 29 anos, ex-paciente do Lucy, participou da ação e ficou impressionado. “Não sabia que seria deste tamanho. Cheguei, tinha trio, banda, um bloco completo. Não deixou a desejar a nenhuma outra festa de carnaval. Foi completa! Só folia e foliões!”, afirmou Borges


Biblioteca

Ana Paula, uma líder que inspira colaboradores através dos livros

Ana Paula Botelho é enfermeira supervisora do Serviço Hospitalar de Limpeza (SHL), responsável diretamente por 278 colaboradoras e, desde 2018, vem descobrindo um mundo novo de aprendizados e teve sua vida completamente transformada com os ensinamentos dos livros que retira na Biblioteca Funfarme. Ana costumava ler de vez em quando, livros de romance espírita, mas descobriu por acaso na internet livros de autoajuda, cujos ensinamentos poderiam ser usados no seu dia a dia como líder, para inspirar outras colaboradoras. Então, ela consultou na biblioteca do hospital sobre o livro “A Boa Sorte”, do empreendedor Flávio Augusto, viu que havia um exemplar e resolveu retirar para ler. “Depois que assumi o cargo de supervisão, senti a necessidade de ajudar nossas colaboradoras de alguma forma.

Encontrei nos livros essa oportunidade”, afirmou Ana Paula. Apesar de aprender bastante com a leitura e trocar experiências diariamente, encontrar um momento tranquilo e relaxante para ler, não foi uma tarefa tão fácil para ela. “Me obriguei a ler pelo menos um capítulo, todos os dias, antes de dormir, pois percebi que esse seria um hábito que me traria resultados positivos no futuro, e foi o que aconteceu. Hoje em dia já aviso meu filho: Olha, agora o momento é só da mamãe”, brincou Ana Paula. Os livros que a supervisora Ana Paula leu como: O Poder da Ação, A Boa Sorte, Quem Mexeu no Meu Queijo, O Milagre da Manhã e Como Fazer Amigos e Influenciar Pessoas, estão todos disponíveis na Biblioteca Funfarme. Boa Leitura a todos! Funfarme Notícias - Fevereiro 2020 17


RHC

O câncer de ovário é silencioso, demora a apresentar sintomas, por isso, é comum sua descoberta em estágios mais avançados. As neoplasias ovarianas são derivadas das células epiteliais que revestem o ovário. O restante vem de células germinativas (que formam os óvulos) e células estromais (que produzem a maior parte dos hormônios femininos).

Como prevenir? As mulheres devem estar atentas aos fatores de risco, como por exemplo manter o peso corporal adequado e consultar regularmente o médico, principalmente, a partir dos 50 anos. O exame (Papanicolau) não detecta o câncer de ovário.

Fatores de risco

Detecção precoce A maioria dos casos só apresenta sinais e sintomas em fases mais avançadas da doença. É essencial conhecer seu corpo para que os sintomas sejam percebidos rapidamente e a assistência médica possa ser buscada o quanto antes.

Tratamento A doença pode ser tratada com cirurgia ou quimioterapia, vai depender, principalmente do tipo histológico do tumor, do estágio da doença (extensão do tumor), da idade e das condições clínicas da paciente. No HB 35% das pacientes receberam tratamento combinado com quimioterapia e Radioterapia, 25% só cirurgia e 25% só quimioterapia, 2,7% receberam outras combinações de tratamento e 12,3% não receberam nenhum tipo de tratamento.

Recomendações Consulte um ginecologista regularmente. Controle o peso e evite alimentos gordurosos. Faça exames clínicos conforme orientação médica se tiver parente de primeiro grau com história da doença. Respeite as datas de retornos ao ginecologista, especialmente, se faz reposição hormonal. Passe por avaliação ginecológica se você tem mais de 40 anos.

Faixa Etária ao diagnóstico da doença 0-9 2 10 - 19 4 20 - 29 7 30 - 39 11 40 - 49 11 50 - 59 29 60 - 69 26 70+ 14 18 Funfarme Notícias - Fevereiro 2020

Avanço da idade; Histórico familiar; Fatores genéticos; Excesso de peso corporal; Os fatores hormonais aumentam os riscos em mulheres com infertilidade, mas apresenta risco reduzido naquelas que tomam contraceptivos orais. Já a terapia hormonal pós-menopausa aparenta um risco pequeno.

Sintomas Na fase inicial, o Câncer de ovário não causa sintomas específicos. À medida que o tumor cresce, pode causar pressão, dor ou inchaço no abdômen, pelve, costas ou pernas, náusea, gases, prisão de ventre e cansaço constante.

Dados dos últimos 5 anos* Foram cadastrados 692 casos de tumores dos órgãos genitais feminino, destes 15% foram do ovário, sendo o 3º tipo de neoplasia ginecológica mais comum encontrada. 88% das pacientes receberam tratamentos. Apenas 12% não foram tratadas por doença avançada e falta de condições clinicas, óbito por câncer ou transferência para outro serviço. * Dados Hospital de Base


Espaço ASFF

Lanchonete do Clube de cara nova Pequenos detalhes fazem a diferença. Você já conferiu a “repaginada” da lanchonete do Clube ASFF? Ela está mais aconchegante para curtir momentos de descanso e lazer no seu clube. Funcionamento: de quarta a domingo, das 10h às 18h.

Utilizações do Cartão ASFF serão descontadas nas férias!

Kit Bebê Confira os contemplados do Kit Bebê da ASFF

Aline Juliana Capela Soares

Elaine Ribeiro Desante

Lara C. Tonello Castanho

Priscila C. Ribeiro de Lima

Pensando no melhor atendimento ao associado, iniciaremos, em breve, o desconto das utilizações do cartão ASFF diretamente no recibo de férias. Maior facilidade e comodidade para você!

Feirinha da ASFF A partir do dia 19 de cada mês, todos os meses, realizamos em nossa secretaria a Feirinha da ASFF. Trazemos conveniados parceiros para que demonstrem seus produtos, com possibilidade de comercialização e sempre com condições diferenciadas ao associado ASFF. Receba nosso calendário mensal e outras novidades adicionando nosso contado de WhatsApp em sua agenda. Solicite nossos envios! (17) 99631-3380

Priscila Morais das Chagas

Acompanhe nossas redes sociais e fique por dentro das novidades! (17) 99631-3380 @asffoficial asff.funfarmeefamerp

Funfarme Notícias - Fevereiro 2020 19


NHE

O que é?

HEPATITES VIRAIS

A hepatite é a inflamação do fígado. Pode ser causada por vírus ou pelo uso de alguns remédios, álcool e outras drogas, assim como por doenças autoimunes, metabólicas e genéticas. As hepatites virais são causadas por vírus que são classificados por letras do alfabeto em A, B, C, D e E, e apresentam características epidemiológicas, clínicas e laboratoriais distintas. Possuem distribuição universal e são observadas diferenças regionais de acordo com o agente etiológico.

Tabela 2. Doenças e Agravos de Notificação Compulsória, notificados na FUNFARME no ano de 2018 e 2019

Qual a forma de transmissão? As hepatites virais A e E são transmitidas pela via fecal-oral e estão relacionadas às condições de saneamento básico, higiene pessoal, relação sexual desprotegida, qualidade da água e dos alimentos. As hepatites virais B, C e D são transmitidas pelo sangue (via parenteral, percutânea e vertical), esperma e secreção vaginal (via sexual). A transmissão vertical pode ocorrer durante a gestação ou no momento do parto.

Quais os sintomas? Após o contato com o vírus, o indivíduo pode desenvolver hepatite aguda assintomática ou sintomática. Os sintomas mais comuns são: febre, dor ou desconforto abdominal, náuseas, vômitos, perda de apetite, urina escura e amarelamento dos olhos e da pele.

Qual o tratamento? As hepatites B, C e D têm tratamento e podem ser controladas, evitando a evolução para cirrose e câncer. A hepatite C tem cura em mais de 90% dos casos. A hepatite A é uma doença aguda e o tratamento se baseia em dieta e repouso. As demais hepatites, apenas tratamento sintomático.

Prevenção A vacina é uma forma de prevenção contra as hepatites do tipo A e B. Para os demais tipos de vírus não há vacina.

Situação epidemiológica De 1999 a 2018, foram notificados no SINAN 632.814 casos confirmados de hepatites virais no Brasil. Destes, 167.108 (26,4%) são referentes aos casos de hepatite A, 233.027 (36,8%) aos de hepatite B, 228.695 (36,1%) aos de hepatite C e 3.984 (0,7%) aos de hepatite D. Na FUNFARME, de 2017 a 2019, foram notificados 1.162 casos de hepatites virais, destes 689 (59,2%) são casos de hepatite B, sendo 535 (77%) cicatriz sorológica. Registrados 421 (36,2%) casos de hepatite C, 26 hepatite B+C (2,2%), 24 (2%) hepatite A e 2 (0,2%) hepatite E. Cabe ressaltar que a instituição registrou um aumento do número casos devido implantação de estratégias para identificação de marcadores sorológicos reagentes e liberação da medicação para tratamento atrelada ao número de notificação, conforme tabela I.

Tabela I. Distribuição das notificações de Hepatites Virais (confirmação laboratorial e cicatriz sorológica) na FUNFARME, segundo ano e classificação etiológica, no período de 2017 a 2019

Fonte: SINANnet-SINANweb-FIN-FII-NHE/FUNFARME *Dados provisórios, investigações em andamento, levantamento até dia 21/02/2020 **SRAG(Síndrome Respiratória Aguda Grave) Not.(notificados) Conf.(confirmados) Dengue e influenza até 21/02/2020

Eliminação Hepatite C Em 2018, o Ministério da Saúde pactuou um plano entre os estados e municípios para eliminar a hepatite C no Brasil até 2030. O plano de eliminação está alinhado com as metas da Organização Mundial de Saúde (OMS) e tem por objetivo ampliar o acesso à prevenção, diagnóstico, tratamento da hepatite C e aprimoramento da vigilância epidemiológica. Doenças de Notificação Compulsória! - NOTIFIQUE O NHE/FUNFARME - Ramais do NHE/HB – 1380 e 1837. Segunda a sexta-feira, das 8h às 17h. www.hospitaldebase.com.br/nhe À noite, nos finais de semana e feriados, no telefone do plantão do NHE (RAMAL 1380/1837) ou do Grupo de Vigilância Epidemiológica – GVE XXIX (17) 3227-8814 20 Funfarme Notícias - Fevereiro 2020

Profile for Funfarme - Hospital de Base

Revista Funfarme - Fevereiro 2020  

Revista Funfarme - Fevereiro 2020  

Profile for funfarme
Advertisement