Page 1

Ano X / Nº 138 Junho 2013

Parabéns aos 121 funcionários do Hemocentro e a todos da Funfarme pela conquista da certificação internacional de qualidade ISO 9001 Páginas 4 e 5


Editorial

O Brasil vai às ruas por Saúde de qualidade

EDITORIAL

Junho de 2013 ficará para sempre registrado na história do Brasil. A exemplo do que ocorreu em meados dos anos 80, com o movimento pelas eleições diretas, e no início dos anos 90, em defesa do impeachment do presidente Collor, brasileiros em todos os Estados ocuparam as ruas dizer NÃO à corrupção e ao estado de abandono em que se encontram áreas (e direitos) fundamentais para o cidadão. E entre as principais reivindicações que emergiram das enormes multidões que marcharam em dezenas de cidades despontava “SAÚDE DE QUALIDADE”. O grito das ruas ganhou ainda mais consistência sob a forma dos resultados da pesquisa do Instituto Datafolha, divulgada na última semana de junho, pelo jornal Folha de S. Paulo. A SAÚDE É O PRINCIPAL PROBLEMA DO BRASIL apontaram 48% dos entrevistados, em todo território nacional (veja quadro abaixo). O setor ocupa, historicamente, o primeiro lugar nas pesquisas do instituto, mas, na última pesquisa que havia feito essa pergunta, em dezembro de 2012, o índice era menor: 40%. Antes, em março de 2011, era de 31%. No dia 3 de julho, médicos, professores, residentes e estudantes de medicina saíram às ruas em praticamente todos os Estados da nação para engrossar ainda mais a voz da sociedade e protestar contra o baixo investimento do governo brasileiro na saúde pública. No Brasil, o Estado responde por 44% dos gastos em saúde, quando em países com sistemas universais como o brasileiro, esse gasto gira em torno de 80%. O governo federal destina menos de 4% do Produto Interno Bruto (PIB) do país para o setor. Profissionais de saúde reivindicam que este percentual aumente para 10% do PIB. Este percentual corresponderia hoje a cerca de R$ 440 bilhões. Muito? Nada disso. Seriam 2.200 reais por brasileiro no ano ou 183 reais por mês. Para um país que investe 25 bilhões (até agora) em estádios e outras obras para copa de futebol, definitivamente 10% do PIB é totalmente factível. Embora tenhamos muito que melhorar, a Funfarme, o Hospital de Base e a Famerp têm feito a sua parte, oferecendo serviços, ensino e pesquisa de qualidade e – o que é reconfortante – merecendo o reconhecimento da população.

13 dez. 2012

40% 20% 11% 6% 4%

27 e 28 jun.2013

48% 13% 11% 10% 4%

Diretoria Funfarme/HB

02 Revista do HB - Junho - 2013

Sumário 03

n

Ideia Premiada

n

Hemocentro conquista ISO 9001

n

Cadastro atualizado é fundamental

06

n

CMS confirma consultas e exames

07

n

Encontro de Assistentes Sociais

08

n

Evento de enfermagem

08

n

Treinamento da neurocirurgia

09

n

Dia da Cardiopatia Congênita

10

n

HB faz 2º transplante cardíaco

11

n

Dia Mundial do Doador de Sangue

11

n

Novos aparelhos de ultrassom

12

n

Evento da rinologia

13

n

Dia Mundial do Meio Ambiente

14

n

Bicicletário é inaugurado

15

n

Festas Juninas no HB

n

Perfil funcionário: Fabiano, da TI

18

n

Palestra motivacional arrecada toalhas

19

n

Agradecimento dos pacientes

19

n

NHE: os grandes eventos do Brasil

20

04 e 05

16 e 17

Expediente Informativo da Fundação Faculdade Regional de Medicina (FUNFARME) Ano X / Nº 138 - Junho - 2013 • Diretor Executivo da Funfarme: Dr. Horácio José Ramalho • Vice-Diretor Executivo Funfarme: Dr. José Luís E. Francisco • Coordenador de RH e DP: Dr. Paulo Nakaoski • Diretor Administrativo do HB: Dr. Jorge Fares • Vice-Diretora Administrativa do HB: Dra. Amália Tieco R. Sabbag • Diretor Clínico: Dr. João Fernando Picollo de Oliveira • Vice-Diretor Clínico: Dr. William José Duca • Diretor Técnico: Dr. Paulo Nogueira • Diretor do Hemocentro: Dr. Octávio Ricci Júnior • Diretor do Ambulatório: Dr. Aldenis Borim • Diretora do Lucy Montoro: Dra. Regina Chueire Produção Editorial: Intermídia Publicações Telefone: 17 3353-2083 Jornalista responsável: MTB: 24.527 Estagiária: Daiane Oliveira Diagramação: Roger Goulart Impressão: Fotogravura Rio Preto Tiragem: 2000 exemplares


Gestão do HB

Participe da

gestão da FUNFARME

com ideias inovadoras

O Projeto Ideia Premiada foi criado para incentivar os colaboradores da instituição a participarem da gestão com envio de ideias inovadoras para proporcionar melhorias aos clientes, aos próprios colaboradores e à instituição em geral. Para estimular a participação, a Funfarme premiará os autores das ideias aprovadas. Cada autor receberá um vale-compras de 440 reais, divididos em duas parcelas mensais. O programa tem como objetivo premiar colaboradores que apresentam ideias e sugestões inovadoras e originais que proporcionam melhorias de humanização no atendimento ao cliente, melhorias no ambiente de trabalho, redução de despesas admi-

nistrativas e/ou custos e/ou desperdícios, melhoria e otimização de processos e prevenção de acidente de trabalho. As ideias serão encaminhadas para a diretoria e comissão de avaliação das ideias propostas, através do e-mail ideiapremiada@hospitaldebase.com.br.

Os critérios de aprovação estão disponíveis na Intranet, junto com o formulário que deve ser preenchido e anexado ao e-mail. Todas as ideias aprovadas pela diretoria e pela comissão, que forem aplicadas e apresentarem o retorno ou o benefício mensurado serão premiadas.

Como escolher uma profissão? Estão abertas as inscrições para o Programa VEM SER - Programa de Desenvolvimento Profissional.O objetivo do projeto é orientar e aconselhar o colaborador FUNFARME no processo de ESCOLHA E APERFEIÇOAMENTO PROFISSIONAL. Os interessados devem preencher um cadastro no setor do RH até dia 10 de julho.

Deputado João Dado visita HB No dia 10 de maio, o deputado federal João Dado, acompanhado dos assessores Junior Villanova e César Camargo, visitou o Hospital de Base, sendo recebido pelo Diretor Executivo da Funfarme, Dr. Horácio José Ramalho, e pelo Vice-diretor, Dr. José Luís Esteves Francisco. Ao representante da região no Congresso Nacional, os diretores falaram sobre os quatro anos da gestão, com suas obras, melhorias e conquistas, e sobre os projetos futuros. O deputado e sua equipe finalizaram a visita se colocando à inteira disposição da instituição. Revista do HB - Junho - 2013

03


Gestão do HB

Certificação ISO 9001 confirma a excelência em qualidade dos serviços do hemocentro Após dois anos de muito trabalho, em que seus 121 funcionários dedicaram-se com extremo profissionalismo, o Hemocentro de Rio Preto recebeu, no dia 21 de junho, a certificação internacional de qualidade ISO 9001, tornando-se uma das primeiras instituições de saúde da região a obter este reconhecimento da Rede Internacional de Certificação (IQNet – The International Certification Network). “Estamos extremamente felizes, porque a certificação ISO 9001 atesta o que os profissionais do hemocentro, assim como a comunidade da Funfarme/Hospital de Base, sabia: o hemocentro de Rio Preto prima por atendimento e serviços de qualidade, o que é fundamental para todos – doadores, receptores e instituições atendidas”, afirma Dr. Horácio José Ramalho, Diretor Executivo da Funfarme. Após dois anos de análise e auditoria no Hemocentro, a IQNet, através da Fundação Vanzolini, comprovou que a gestão dos processos e atividades realizados pelo hemocentro estão de acordo com as exigentes

Hemocentro em números

27

hospitais, santas casas e demais instituições de saúde de 19 municípios da região recebem sangue e hemoderivados do Hemocentro.

40 mil 60 mil doações por ano.

transfusões de sangue são possíveis de serem feitaas por ano graças ao fracionamento, distribuição e transfusão de hemocomponentes.

04 Revista do HB - Junho - 2013

normas internacionais de qualidade. O Diretor do Hemocentro de Rio Preto, Dr. Otávio Ricci, destaca outro aspecto muito importante nesta conquista. “Ter a excelência em qualidade de nossos serviços comprovada é ainda mais significativo quando lembramos de que o hemocentro atende a todas as áreas da saúde e especialidades médicas não só do Hospital de Base, mas de dezenas de instituições da região”, declara. A médica hematologista Roberta Maria Fachini ressalta o empenho dos 121 profissionais do hemocentro durante os dois anos em que foi avaliado pela entidade certificadora. “Todos os nossos processos atendiam estritamente às normas de qualidade, sendo necessários apenas pequenos ajustes. Todos os funcionários entenderam, desde o princípio, a importância da certificação e o trabalho que exigiu”, afirmou Dra. Roberta. “Todos são beneficiados: nós, profissionais do hemocentro, nossos parceiros doadores e as pessoas e instituições que atendemos”, completou.

Rigor: auditores avaliaram TODOS os procedimentos Para conquistar a certificação de sistema da gestão da qualidade NBR 9001:2008, o Hemocentro teve avaliados todos os procedimentos que envolvem desde a recepção dos usuários, a avaliação e triagem, passando pela coleta de sangue e transfusão, até a entrega às instituições clientes. O laboratório de sorologia e imunohematologia também passou pelo crivo da entidade internacional certificadora, assim como outras áreas da Funfarme que atendem e se relacionam com o hemocentro. Sendo assim, também foram avaliadas as gestões de suprimentos, tecnologia da informação, equipamentos e recursos humanos da Fundação. Dentre vários procedimentos, foram avaliados:

- captação - recepção/cadastro - triagem de doadores - coleta de sangue - aférese - transfusão - processamento do sangue - estoque e distribuição - controle de qualidade

de hemocomponentes - laboratório de sorologia e imunohematologia de doador e pacientes - gestão de sumprimentos - gestão de tecnologia da informação - gestão de equipamentos - gestão de recursos humanos


Gestão do HB

Doadores e pacientes comemoram certificação O advogado Tiago é hemofílico A e começou o tratamento no hemocentro quando criança, há 20 anos. Ele viu de perto o desenvolvimento da instituição. “A equipe do hemocentro merece essa certificação. Eu, que acompanhei todas as etapas, vi o esforço de cada um deles para aperfeiçoar o trabalho e dar o melhor em prol desde lugar. Nós, pacientes, somos muito gratos pelo desempenho de cada funcionário.” Tiago Rozalles – paciente

Doador desde 2006, Pedro teve que enfrentar o medo de sangue em nome da solidariedade. Ele lembra que o apoio dos funcionários da coleta foi muito importante para ajudá-lo a superar o medo. “Toda a atenção que os profissionais nos dão, certificando-se de que estamos confortáveis, me ajudou muito a superar o medo.” Pedro Vera – doador

O funcionário público José dos Santos veio da Bahia para São Paulo há 25 anos. Oito anos atrás, tornou-se doador assíduo. “A primeira vez foi difícil. Não podia ver sangue que passava mal. Com o apoio da equipe do hemocentro, venci o medo e hoje doo sangue o sempre que posso.” José dos Santos Lima – doador

Projeto Doar Parceiro do Hemocentro desde sua criação, em setembro de 2012, o Projeto Doar é uma iniciativa da ONG Casa da Criança e do Centro Espírita Amélia Rodrigues. Os coordenadores do projeto, Israel Cestari e Márcia Mazete, explicam que o trabalho do grupo é incentivar pessoas a doarem sangue e gerenciar esses grupos pequenos através de “captadores”, nome dado às pessoas que formam os grupos. Cada um dos captadores organiza e orienta seu grupo nos dias de doação. Participam desse projeto cerca de 150 pessoas. Dr. Octávio Ricci Jr., Márcia Mazete e Israel Cestari Revista do HB - Junho - 2013

05


Gestão do HB

Cadastro Atualizado

Cadastro Atualizado

Atenção! Ao dar uma informação correta, você colabora para o funcionamento eficaz do HB, em benefício de funcionários e pacientes Imagine um carro. Para que este carro funcione, o motor, a bateria e suas diversas outras peças devem estar perfeitamente encaixadas. Assim é o Hospital de Base que, como o carro, possui serviços e setores que trabalham interligados para fazer “andar” a instituição. Uma dessas peças fundamentais é a atualização do cadastro dos pacientes. Sem ela, diversos setores do hospital sofrem danos em massa e isso acarreta prejuízos, não só para a instituição, mas também para os clientes. “Informações corretas são fundamentais a qualquer empresa para que haja uma comunicação melhor entre cliente e instituição”, explica Miguel Freddi, gestor de T.I. do HB. Para Freddi o cadastro atualizado de clientes é fundamental, porque muitas informações são geradas a partir do cadastro do paciente e muitos setores dependem dessas informações nas suas atividades diárias. Os setores que mais sofrem com essa falha são o faturamento e o serviço social. De acordo com a responsável pelo faturamento do SUS, Tânia Forcato, o cadastro atualizado ajuda no fechamento das despesas do paciente e na prestação de contas dos gastos com esse indivíduo para o Ministério da Saú-

Dona Maria Luiza Câmara atualiza seu cadastro antes de marcar exame

06 Revista do HB - Junho - 2013

de, que repassa o valor ao hospital. “O Ministério é rigoroso na apuração dos dados do paciente. Se houver qualquer falha, a conta não fecha e o hospital não recebe o repasse do investimento”. Para o setor coordenado por Andréia Cegarra, faturamento ambulatorial SUS, dados incompletos ou errados, vindo de outras unidades de saúde, geram incompatibilidade nos prontuários e a conta do paciente não pode ser repassada ao MS. “Temos que conscientizar os responsáveis pelos cadastros a utilizarem apenas documentos oficiais em mãos para gerar dados. Assim, a probabilidade de falha diminui”. Um sistema de mensagem começou a funcionar no HB. Através deste sistema, pacientes recebem mensagens em seus celulares avisando-os de suas consultas. Mas, o que acontece se o celular cadastrado estiver errado? “O paciente não recebe a notificação”, adverte a responsável pelo setor de exames do convênio (texto na página ao lado). Mas, não é apenas a instituição que sofre com dados errados. No Serviço Social informações certas determinam o tempo na localização da família de um paciente, se os dados estiverem errados, paciente não pode ser liberado ou transferido para um centro especializado, por exemplo. “A procura pelo familiar de um paciente é imediato. Se as informações que temos no prontuário estão erradas ou se a pessoa não está com documentos, localizar a família pode levar horas, ou até mesmo dias”, explica a coordenadora do Serviço Social, Ana Maria Rondina.

Importante lembrar! • É de responsabilidade do funcionário exigir a documentação original do paciente, na hora do cadastro. • É necessária a atualização dos dados do paciente através da verificação dessas informações, junto ao responsável, no momento em que o cadastro for acessado.


HB e a comunidade

HB envia mensagem de celular para lembrar pacientes de consultas e exames Os pacientes do SUS (Sistema Único de Saúde), que tiverem consultas agendadas no Ambulatório ou no ICA (Instituto do Câncer), passaram também a receber mensagens SMS no celular avisando o local, a data e o horário do serviço agendado. A tecnologia já vinha sendo utilizada com pacientes de convênios particulares que tinham exames agendados. O sistema para envio de mensagens no setor de exames de convênios particulares foi implantado no dia 22 de março. Até agora mais de 2,5 mil mensagens já foram enviadas para pacientes. Já para o envio de mensagens avisando sobre consultas para pacientes do SUS foi implantado em 27 de maio, e foram enviadas mais de 11,8 mil SMS.

No ICA o sistema foi implantado no mês de maio. Segundo Solange Cristina Fernandes Cunha, líder de setor do ICA, o serviço tem funcionado muito bem e os pacientes estão gostando do serviço. Muitos deles chegam ao consultório e mostram a mensagem que receberam. “Os pacientes estão se sentindo valorizados. Eles sentem que estão sendo cuidados pelo HB”, disse Solange. Devanil Justino Ferreira, 34 anos, é paciente do ICA. Há seis anos faz tratamento pelo SUS e achou o serviço muito interessante. “Quando recebi a mensagem parecia que eu era paciente de convênio particular. Adorei esse sistema”, disse Devanil. Recentemente implantaram o sistema também no Ambulatório. De acordo com Rosimary Cristina Teixeira, líder do setor de

Agendamento, a tecnologia vai ajudar a diminuir a quantidade de faltas nas consultas. “Pelo menos 20% dos pacientes que tem consulta agendada faltam no dia. As mensagens vão ajudar a lembrar os pacientes”, disse Rosimary. O serviço também será utilizado no Hemocentro. As mensagens serão enviadas para convocar os doadores. Atualmente a convocação é feita por meio de ligações telefônicas e cartas, que são enviadas através dos Correios. “O serviço vai reduzir custos e agilizar o contato com o doador. Uma carta, por exemplo, demora pelo menos três dias. Já a mensagem no celular é praticamente instantânea”, disse Luciana Ferreira, responsável pelo setor de captação do Hemocentro.

Como receber a mensagem? Para começar a receber as mensagens SMS no celular, o paciente precisa cadastrar o número de telefone móvel no prontuário. Segundo Miguel Freddi, gestor de TI, as mensagens — com o dia, o horário e o local da consulta ou exame — serão enviadas com até três dias de antecedência. “Muitos pacientes moram em outras cidades da região e, por isso, precisam planejar a viagem”, disse Miguel.

“A mensagem me fez sentir importante para a instituição”, disse a paciente Adriana Gomes Travassos Santana.

Próximos setores a ter SMS A equipe de TI (Tecnologia da Informação), em parceria com a Diretoria do HB e setores do Hospital, está programando a implantação do sistema de envio de mensagens para os pacientes da quimioterapia. Segundo Márcia Venâncio de Carvalho Lanza, enfermeira supervisora, muitos pacientes esquecem o dia que estava agendado o tratamento. “Quando o paciente falta, prejudica o tratamento. Por isso, o envio da mensagem pelo celular é muito importante”, disse Márcia. A tecnologia também deve ser implantada para pacientes que vão realizar algum tipo de cirurgia.

Hospital de Base: NOME PACIENTE, consulta agendada dia XX/XX/XX. Especialidade: XXXXX. Local: XXXXX – NÃO RESPONDER SMS Hospital de Base: NOME PACIENTE, exame agendado dia XX/XX/XX. Lembrar do PREPARO. Caso não possa comparecer, entre em contato – NÃO RESPONDER SMS

Revista do HB - Junho - 2013

07


Aprimoramento profissional

Funfarme reúne assistentes sociais para discutir legislação da área social Aprimorar e propagar os conhecimentos que instrumentalizam a atuação profissional. Estes foram os objetivos do Encontro de Assistentes Sociais, realizado no dia 7 de junho. O evento, organizado pela Funfarme, também comemorou o Dia Nacional do Assistente Social, celebrado em 15 de maio. No encontro, foram debatidas a legislação da área social, resoluções e portarias do CFESS (Conselho Federal Serviço Social), que orientam e normatizam o exercício profissional destes profissionais. “O impacto foi positivo, devido ao aperfeiçoamento e à dedicação da equipe para melhorar o atendimento prestado aos usuários”, disse Ana Maria Ferreira Rondina, coordenadora do Serviço Social.

Assistentes Sociais do HB participam de encontro

Profissão

O Serviço Social é uma profissão tendo como compromisso ético-político os princípios democráticos como a liberdade e justiça social, visando à transformação da sociedade na construção de uma política de saúde mais humana e de qualidade. No Hospital de Base os assistentes sociais realizam o acolhimento ao usuário, orientando e intervindo em todas as etapas do tratamento.

A superintendente assistencial, Maria Regina Lourenço Jabur, fala, ao lado de Matsuel Martins, coordenador do CRESS, de Robson Pádua, superintendente financeiro, e de Ana Maria, coordenadora do Serviço Social

Equipe de enfermagem do HB apresenta nove trabalhos em Encontro de Enfermeiros em SP A equipe de enfermagem do Hospital de Base participou do XI ENFHESP (Encontro de Enfermeiros dos Hospitais de Ensino de São Paulo). Os enfermeiros do HB também fizeram parte da comissão organizadora do evento, realizado de 2 a 4 de junho em São Paulo, com a presença de profissionais de hospitais escolas e de instituições de ensino em enfermagem de todo o Estado. “O evento tem uma importância muito grande, pois permite a profissionais de renomados hospitais e são discutidos assuntos para exercermos melhor a nossa profissão”, disse Edna Rossi Castro, gerente de Enfermagem. O objetivo do encontro é promover o aprimoramento científico, a troca de experiências entre instituições e a incorporação de novas tecnologias em saúde, além de divulgar trabalhos científicos que mostram o avanço da enfermagem na área da pesquisa. A equipe do HB, em parceria com a Famerp, apresentou nove trabalhos científicos

08 Revista do HB - Junho - 2013

Ilza dos Passos Zborowski, Edna D. Rossi Castro, Vania Zaqueu, Maria Regina L. Jabur, Joseli F. Angelini, Marilda G. Fonseca Veiga e Paula Buck de Oliveira Ruiz participaram do ENFHESP

ENFHESP

O evento é realizado a cada dois anos. Em 2015, o encontro será realizado em pelo Centro Universitário São Camilo. Em 2011, o Hospital de Base teve a honra de sediar a 10ª edição do evento. Cerca de 400 profissionais da área da Enfermagem participaram do evento em Rio Preto.


Investimentos noprofissional Aprimoramento HB

Equipe da neurocirurgia tem treinamento de novo protocolo de DVE para reduzir risco de infecções A equipe de profissionais da saúde da neurocirurgia (NCR) do Hospital de Base participou de treinamento sobre Implantação de Protocolo sobre Derivação Ventricular Externa (DVE). O treinamento, ministrado durante o mês de junho, tem por objetivo diminuir o risco de infecções relacionadas ao catéter DVE. Durante as aulas, ministradas pelo neurocirurgião Dr. Ângelo Luiz Maset, residentes da neurocirurgia, médicos intensivistas, enfermeiros, fisioterapeutas, terapeutas ocupacionais e outros profissionais relacionados à neurocirurgia (NCR) foram orientados sobre o funcionamento do catéter e sistema DVE. Foram demonstrados os cuidados necessários e a maneira correta de manipulação do sistema como padronização do atendimento ao paciente, desde a colocação do catéter e dos cuidados no centro cirúrgico até os procedimentos nas UTIs e setores de internação. Segundo a enfermeira Carla Simão, da NCR, o protocolo de procedimentos de DVE melhora significativamente a assistência ao paciente. “O protocolo entra em vigor no dia 1º de julho e, para auxiliar os profissionais da saúde a colocar em prática as novas orientações, banners e cartazes serão disponibilizados no centro cirúrgico e nas UTIs e o protocolo ficará disponível na intranet”, disse a enfermeira do CCIH Luana Femina.

Engenheiro Andrade, Dr. Ângelo Luiz Maset, enfermeira da NRC Carla Simão e enfermeira da CCIH Luana Femina

Capacitação de gestores Supervisores de diversas áreas da FUNFARME estiveram presentes no curso de Capacitação de Gestores realizado em maio e junho. Com o objetivo de capacitar, qualificar e estimular o Dra. Maria Regina ministra aula para desenvolvimento organia turma de gestores da manhã zacional dos gestores da instituição, através de ferramentas gerenciais, o Recursos Humanos (RH), Centro de Educação Permanente (CEP) e Superintendência Assistencial desenvolveram um cronograma de 5 aulas de conteúdo teórico que proporciona melhorias no trabalho prático. Um dos gestores que participou do curso foi a líder do setor de faturamento do convênio Giuliane Pelicer Castilho. Ela afirma que as aulas a ajudarão a rever conceitos em relação às atitudes tomadas no gerenciamen- A coordenadora do RH Cristiane Bussolote to do setor. “Colocar em ministra aula para gestores da turma da tarde prática as estratégias de gerenciamento é olhar para o futuro e entender a causa e efeito de nossas decisões como líderes” explica Giuliane. O curso para gestores está sendo realizado pela primeira vez este ano. A segunda turma começou no fim deste mês.

Revista do HB - Junho - 2013

09


HB e a comunidade

O HB veste vermelho pelo Dia da Conscientização da Cardiopatia Congênita

Equipe da UTI Cardiopediátrica veste vermelho para alertar a população sobre a cardiopatia congênita No dia 12 de junho a equipe da UTI cardiopediátrica vestiu-se de vermelho para chamar a atenção da população sobre a cardiopatia congênita, doença que atinge mais de 23 mil crianças no Brasil. Bexigas em forma de coração enfeitaram a entrada do HB, chamando a atenção de quem transitou pelo hospital. O cardiologista pediátrico Dr. André Bodini explica que a mobilização da equipe ajuda a dar ênfase ao Dia da Conscientização da Cardiopatia Pediátrica e a alertar sobre a importância do diagnóstico precoce. “As cardiopatias são doenças graves que, se descobertas precocemente, podem ser melhor tratadas, oferecendo mais qualidade de vida ao paciente e promovendo sua inclusão social”, afirmou o cardiologista. Os pais do menino João Gabriel levaram um susto quando ele nasceu. Foi diagnosticado um tipo cardiopatia congênita (Tetralogia de Fallot), mas, graças ao atendimento recebido e às orientações da equipe da cardiologia pediátrica, respiram aliviados enquanto o bebê recebia o atendimento necessário.

Bruna Manzotti e Fabrício Toloi, pais de João Gabriel, vestem a camisa da campanha de conscientização da cardiopatia congênita

“Ficamos contentes em ver a participação de toda equipe da UTI para a conscientização da cardiopatia congênita. É necessário lembrar aos pais sobre a importancia dos exames que podem diagnosticar o problema para que assim os médicos possam buscar uma solução” Fabrício Toloi pai de João Gabriel

O que é a cardiopatia congênita? Cardiopatia congênita é qualquer anormalidade na estrutura ou função do coração que surge nas primeiras 8 semanas de gestação quando se forma o coração do bebê. Ocorre por uma alteração no desenvolvimento embrionário da estrutura cardíaca, mesmo que descoberto no nascimento ou anos mais tarde.

Você sabia? • São as principais causas de óbitos relacionadas a malformações congênitas • Das 23 mil crianças que nascem cardiopatas no Brasil, 80% precisarão de cirurgia • 13 mil não receberão tratamento por falta de diagnóstico ou vaga na rede pública de saúde • As cardiopatias congênitas podem ser descobertas ainda na gestação • HB já operou mais de 3.500 bebês e crianças com problemas no coração • De cada 100 bebês nascidos no Brasil, 1 é cardiopata

10 Revista do HB - Junho - 2013


Dia a Dia no HB

A força que está no coração O Hospital de Base foi a primeira instituição do interior do país a realizar um transplante de coração. O primeiro procedimento foi feito em fevereiro de 2010, no menino Paulo César Dutra da Rocha, morador de Olímpia. Paulo César está bem e leva uma vida normal. O segundo transplante aconteceu no dia 17 de abril deste ano, no menino David Henrique de Bellei, de 2 anos (foto ao lado, com a mãe). O transplante do pequeno David (foto ao lado) mobilizou a Polícia Militar e toda a imprensa de Rio Preto e região. Como o doador era da cidade de Botucatu, a equipe do HB teve que correr David recebe um novo coração. contra o tempo, uma vez que fora Este é o segundo transplante do corpo, o coração precisa ser transplantado em no máximo 4hs. infantil realizado no HB O helicóptero da PM foi disponibilizado para atender a ocorrência e

em 2 horas e 38 minutos o órgão já estava no centro cirúrgico. “O ideal é que seja em 2 horas, mas tivemos grande sucesso, graças ao empenho da Polícia Militar, da equipe do helicóptero Águia e dos médicos de Botucatu e Rio Preto”, comemorou o cirurgião cardiovascular pediátrico Ulisses Croti. David permanece internado no Hospital de Base e se recupera bem. No dia 21 de junho, completou 2 anos. Para a mãe, Saluellen Fernanda de Bellei, motivos não faltam para comemorar mais um ano de vida desse pequeno guerreiro. “É como se ele tivesse comemorando o primeiro ano, nascido de novo. Sou grata pela recuperação dele e pelo sucesso da cirurgia.”

Festa junina no Hemocentro celebra o Dia Mundial do Doador de Sangue Para o Hemocentro, junho é especial, pois é o mês em que se comemora o Dia Mundial do Doador de Sangue. Para que este dia não passasse despercebido, a equipe da captação organizou um “arraiá baum demais da conta!” Quem esteve no Hemocentro, no dia 14 de junho,foi recepcionado com a animação do som da moda caipira, além de um banquete de comidas típicas. O ambiente alegre convidava a todos a participarem deste ato simples e que salva muitas vidas. Mais de 100 pessoas participaram da comemoração em homenagem aos doadores, que resultou na coleta de mais de 80 bolsas de sangue, aumento de 100% em comparação à média diária. Para a coordenadora do setor de captação do Hemocentro, Luciana Ferreira,o resultado positivo é consequência da intensa divulgação através das redes sociais. “Aproveitamos essas mídias para lembrar a população sobre a importância da doação de sangue. Estamos muito felizes. Esperamos que as pessoas continuem a doar.”

Tainá Campoli (auxiliar administrativo), Lucas Donizeti (estagiário), Bruna Gomes (auxiliar administrativo), Dr. Octávio Ricci Jr. (hematologista e diretor do hemocentro), Luciana Ferreira (coordenadora do setor de captação)

“Eu doo sangue desde que comecei a trabalhar no Hemocentro, em 2011. O funcionário que doa dá exemplo à população” Carla Thais Molonhe, auxiliar administrativo

As auxiliares administrativas Paula Sofiatti e Daniele Nicoletti

Auxiliares de enfermagem Liliane Castro, Bárbara Cabrera, Marco Aurélio, Andréia Couto e Jéssika Evelyn Revista do HB - Junho - 2013

11


Gestão no HB

HB compra 7 novos aparelhos de ultrassonografia e Ecocardiografia O Hospital de Base investiu R$ 700 mil na aquisição de sete novos aparelhos de ultrassom para os setores de Ultrassonografia e de Ecocardiografia. Os aparelhos foram adquiridos por meio do Programa de Modernização dos Hospitais Escola, da Secretaria de Saúde do Estado de São Paulo. O setor de Ultrassonografia, vinculado à Radiologia, recebeu quatro novos equipamentos. Três vão realizar exames em geral e o outro, exames vasculares. Em média, são realizados 2,5 mil exames por mês. “Com estes aparelhos vamos agilizar o atendimento aos pacientes”, disse Gianna Franco, supervisora do Setor de Radiologia. Já a Ecocardiografia recebeu três novos aparelhos, sendo que dois estão realizando exames em adultos e um, em crianças. A estimativa é de que com os novos aparelhos o número de exames aumente dos atiais 800 para 1.200, mensalmente. Segundo Dr. Luiz Fernando, o cardiologista, o setor de cardiologia utiliza o ultrassom em todos os segmentos. “Além de aumentar a quantidade, vamos aumentar a qualidade dos exames”, disse Dr. Luiz.

Dr. Antônio Carlos Pondré Rodrigues Junior, residente nível 3 no setor de Radiologia, testa novo aparelho de ultrassom

Dr. Jamil Alli Murad Junior realiza ecossonografia com novo ultrassom

Revista do do HB HB -- Março Junho - 2013 12 12 Revista


HB e a comunidade

Respire pelo nariz e viva melhor “Verificar a qualidade da respiração das pessoas e manter uma boa respiração nasal”, assim o coordenador da campanha e professor da Famerp, Atílio Maximino Fernandes, define a importância do evento “Respire pelo Nariz e Viva Melhor”, promovido pelo Hospital de Base em parceria com a Academia Brasileira de Rinologia. A campanha que aconteceu nos dias 14 e 15 de junho, na Praça Rui Barbosa, no calçadão de Rio Preto, se desenvolveu em três partes: triagem, “teste do espelhinho” e jogo dos aromas. Na triagem, o paciente respondia a uma série de perguntas. Logo após era a vez do teste Glatzel ou o famoso “teste do espelhinho”, para verificar se a pessoa tem algum tipo de desvio na respiração. Para finalizar, o teste do jogo dos aromas consiste em cheirar 10 potinhos com odores diferentes e tentar adivinhar cada um. O aposentado José Alves de Oliveira, 66 anos, participou da campanha e aprovou ação. “Uma ação como essa é muito boa. Esclarece muita coisa pra gente. Procuro sempre participar de eventos

como esse aqui na praça, pois além de serem gratuitos, servem como prevenção pra toda população”, afirma Sr. José, que acertou quatro itens no teste do jogo dos aromas. “Acho que está bom”, brinca José. A campanha também contou com a participação dos alunos da Liga de Otorrino da Famerp e Residentes do Departamento de Otorrino, entre eles a coordenadora de extensão da Liga e estudante do 5º ano de medicina, Gabrielle Cardoso. “O importante é cumprir a função social de medicina. Levar para fora dos muros da faculdade o conheci-

mento e retribuir para a população o apoio que recebemos dela. Além disso, aprendemos a organizar o evento e a trabalhar em equipe. É gratificante poder passar orientações para as pessoas e saber que elas conseguem assimilar a nossa linguagem”, afirma Gabrielle Cardoso. Para Dr.Atílio, os testes e as fichas dos questionários de perguntas serão avaliados. “Se acontecer de algum teste estar muito alterado, entraremos em contato com a pessoa, orientando o médico correto”, diz o coordenador da campanha.

Pacientes em fila aguardam para realizar o exame

Alunos da Liga de Otorrino da Famerp e Residentes do departamento de Otorrino orientam pacientes durante a campanha “Respire pelo nariz e viva melhor”

Sr. José realiza teste dos aromas

Thais Amarante Perez de Paula Couto, 25 anos, estudante do 6º ano de Medicina (foto ao lado), explica como funciona o teste do espelhinho: “A pessoa expira próximo ao espelho e ali conseguimos verificar por qual lado ela está respirando mais. Tivemos aqui três tipos de casos: os que não apresentaram nenhum desvio, os que apresentaram um desvio leve e os que tinham um grande desvio de um lado para o outro. A maioria apresentou um leve desvio, o que é considerado normal”, afirma Thais.

Revista Revista do do HB HB - Fevereiro - Junho - 2013

13


Sustentabilidade

Leonardo, marido de Paula Marcela, funcionária da Contratação, planta muda no terreno em frente à sua casa

Reinaldo Dalur, presidente da CIPA, coloca as mudas no caminhão no Viveiro Municipal

Funcionários foram surpreendidos pela ação ao chegarem ao hospital

HB distribui 1.500 mudas de árvores aos funcionários para comemorar o Dia do Meio Ambiente No dia 5 de junho foi celebrado o Dia Mundial do Meio Ambiente. Para comemorar esta data, o Hospital de Base distribuiu aos funcionários mais de 1,5 mil mudas de árvores nativas, doadas pela Prefeitura de Rio Preto. Segundo Reinaldo Dalur de Souza, Presidente da CIPA (Comissão Interna de Prevenção de Acidentes), a quantidade de mudas distribuídas surpreendeu os organizadores. “Esperávamos distribuir apenas mil mudas, mas foi muito mais que isso. Todo mundo participou”, disse Reinaldo. “O pouco tempo em que permaneci aqui descobri o quanto tem gente que gosta de plantas”, disse Arlete Camacho, biomédica do Laboratório Central, que levou uma muda para casa. A iniciativa foi organizada pela CIPA e pelo SESMT (Serviço Especializado em Engenharia de Segurança em Medicina do Trabalho). O objetivo era estimular os funcionários sobre a importância do plantio consciente e a preservação do meio ambiente. “Distribuímos também um folheto que orientava os funcionários sobre o uso consciente da água, economia de energia elétrica, a im-

14 Revista do HB - Junho - 2013

Funcionários que atuaram na distribuição das mudas

portância da reciclagem e as consequências do uso excessivo de veículos que emitem gases poluentes no ar”, explicou Reinaldo. Luiz Moreira de Carvalho, funcionário da Manutenção Elétrica, aproveitou para plantar a muda que ganhou junto com os netos. Na ocasião ele ensinou as crianças sobre a importância de preservar o meio ambiente. “Eles gostam muito de plantas, mas nunca é demais dizer que devem cuidar das árvores, porque elas nos dão tudo”, disse Luiz. Para a técnica de enfermagem Selma Márcia de Souza, da UTI neonatal, o presente verde do HB foi lhe dado no momento certo. “Acabei de comprar uma casa, estou realizada. Vou plantar esta muda com muito carinho, pois ela vai embelezar meu novo lar”, disse Selma. Paula Marcela Cândido, funcionária da Contratação, adorou as mudas que ganhou e parabenizou a ação. “Gostei muito da campanha. A natureza precisa deste tipo de iniciativa. O Hospital está de parabéns”, disse Paula.


Dia a dia no HB

Hospital de Base inaugura bicicletário para funcionários

Para refletir

Pratique saúde O esporte e o lazer são fatores de desenvolvimento local que trazem benefícios à saúde física e mental dos seres humanos, e oferecem oportunidades para o desenvolvimento individual e para a convivência social. A prática esportiva aliada a uma alimentação balanceada traz diversos benefícios ao organismo. Seja na infância, juventude ou na melhor idade, a prática de atividade física contribuirá, e muito, para uma vida mais saudável e divertida. Sendo assim, não

Funcionários puxam a fita e inauguram o bicicletário do HB O Hospital de Base inaugurou no dia 12 de junho, o bicicletário onde seus funcionários podem guardar suas bicicletas com segurança, em local adequado. Com uma área de 110 metros quadrados, coberta, o bicicletário conta com 48 baias. Os funcionários do HB que utilizam a bicicleta como transporte de casa para o local de trabalho aprovaram a iniciativa. Desde que foi contratado pelo hospital, há 8 anos, Mateus Gonçalves dos Santos, da marcenaria, sempre utilizou a “bike” para vencer os 7 quilômetros que separam o hospital de sua casa. “Foi uma surpresa agradável para nós, que usamos bicicletas. O HB reconhece o quanto faz bem se usamos este meio de transporte”, disse Mateus. Que o diga Genivaldo Aparecido Fracasso, do Setor de Transporte, que há dois meses começou a vir para o trabalho

pedalando e comemora os benefícios. “Perdi quatro quilos, além de economiza, no mínimo, 80 reais por mês.” A auxiliar do Departamento Pessoal Paula Marcela Cândido, praticante do ciclismo há 5 anos, acredita que o bicicletário vai estimular outros colegas a aderirem ao transporte. “Daí, eles podem passar a praticar o esporte, o que faz muito bem à saúde”. Além dos benefícios ao corpo e à mente, a bicicleta também permite ter outra visão do ambiente à volta. “Enquanto venho para o trabalho, consigo apreciar a paisagem, descobrir coisas novas”, conta Ivair Aparecido de Paulo, da Segurança do Trabalho. Os 8 quilômetros que percorre diariamente funcionam como sua atividade física. “Não tenho tempo para ir à academia, assim o ciclismo deixa meu físico em dia”, afirma Ivair.

perca tempo e pratique saúde. O conceito de qualidade de vida, embora

subjetivo,

independente-

mente da nação, cultura ou época, está

rela-

cionado ao bem-estar psicológico, as boas condições físicas, a integração social e a funcionalidade. Atualmente a busca pelo bem-estar individual e coletivo está presente em todos os níveis sociais. Assim as práticas esportivas configuram-se como um elemento fundamental no cotidiano da população. É relevante também ressaltar a importância do esporte para a vivência de valores e o desenvolvimento de fatores para o convívio em sociedade como: a tolerância, a inclusão e o respeito. Cláudia Carlos Fernandes Imbá, secretaria da Diretoria da Funfarme

Nivaldo (encarregado da Engenharia Civil), Matheus (marcenaria), Ivair (Segurança do Trabalho), Paula Cândido (auxiliar do Departamento Pessoal) e Genivalgo (Transporte)

Esta coluna dedica-se a ideias e informações que nos tornem pessoas e profissionais melhores. Para participar, envie e-mail à imprensa@hospitaldebase.com.br e imprensa2@hospitaldebase.com.br.

Revista do HB - Junho - 2013

15


Dia a dia no HB

Laboratรณrio Central

CIP

AVOHB

ICA

16 Revista do HB - Junho - 2013


Dia a dia no HB

Revista do HB - Junho - 2013

17


Dia a dia no HB

O segredo para o sucesso profissional é... ...fazer o que gosta para conseguir alcançar bons resultados na vida profissional. Este é o lema usado pelo técnico de informática Fabiano de Alencar. Formado em Processamento de Dados, trabalhou durante dez anos na Famerp e, desde 2011, faz parte da equipe de Tecnologia da Informação do Hospital de Base. “Gosto do que faço, sou responsável e procuro sempre fazer a coisa certa. Afinal, é uma responsabilidade muito grande cuidar dos computadores do Hospital”, disse Fabiano. O HB tem 1,6 mil computadores. Fabiano também é um exemplo de dedicação. O técnico de informática morava em Bálsamo e viajava cerca de 30 km todos os dias para trabalhar. “Acordava cedo, preparava o café da manhã e depois pegava o ônibus”, contou Fabiano. Desde o começo deste ano comprou uma casa em Rio Preto, onde mora com a mulher Liliane e o filho Rafael, de três anos. A paixão de Fabiano pela informática surgiu em 1992, quando estava no colegial. “Na época não se falava muito em computadores. Mas percebi que ia ser uma área que cresceria muito”, disse Fabiano. Para conseguir atingir os objetivos e crescer profissionalmente, Fabiano investiu nos estudos e se formou em técnico de processamento de dados pela FEM (Fundação Educacional Mirassolense). Mas a busca pela qualificação profissional não parou. Fabiano começou a fazer cursos que o ajudaram a aperfeiçoar o conhecimento na área. Entre eles, o de Manutenção e Montagem do SENAI (Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial). “A área de informática tem muitas inovações. Por isso, quem trabalha nesse ramo, precisa sempre estar atualizado”, afirmou Fabiano.

“Fabiano se adaptou muito bem à mudança da Famerp para o HB e vem demonstrando ser um grande profissional, que quer crescer na instituição.” Miguel Freddi, gestor de TI Fabiano e Liliane no aniversário de três anos do filho Rafael

18 Revista do HB - Junho - 2013

Biblioteca A partir desta edição, a Revista do HB ganha uma nova coluna mensal. “Na Biblioteca” irá trazer dicas de livros disponíveis espaço de leitura do hospital.

ADMIRÁVEL MUNDO NOVO De Aldous Huxley

Admirável Mundo Novo é um livro escrito por Aldous Huxley e publicado em 1932 que narra um hipotético futuro onde as pessoas são pré-condicionadas biologicamente e condicionadas psicologicamente a viverem em harmonia com as leis e regras sociais, dentro de uma sociedade organizada por castas. A sociedade deste “futuro” criado por Huxley não possui ética religiosa e valores morais que regem a sociedade atual. Qualquer dúvida e insegurança dos cidadãos eram dissipadas com o consumo de uma droga, sem efeitos colaterais, chamada “soma”. As crianças têm educação sexual desde os mais tenros anos da vida. O conceito de família também não existe.

AS ESGANADAS De Jô Soares

Em “As Esganadas”, o autor do best-seller explora mais uma vez tema que lhe é caros assassinatos em série. No entanto, tal como Alfred Hitchcock, que desprezava os romances policiais cujo objetivo se resume a descobrir quem é o criminoso, Jô Soares revela logo no início não somente quem é o desalmado como sua motivação psicológica (melhor dizer psicanalítica) para matar. O delicioso núcleo narrativo está nas tentativas aparvalhadas da polícia de encontrar um criminoso que, além de muito esperto e de não despertar suspeita nenhuma, possui uma rara característica física que dificulta sobremaneira a utilização dos novos “métodos científica” da polícia carioca.

CARCEREIROS

De Drauzio Varella

Em Estação Carandiru, que desde 1999 teve mais de 500 mil exemplares vendidos, Drauzio Varella focou seu corajoso relato na população carcerária de um dos presídios mais violentos do Brasil. Mas os vinte e três anos atuando em presídios brasileiros como médico voluntário também o aproximaram do outro lado da moeda: os centenas de agentes penitenciários que, além de trabalharem sob condições rigorosas, muitas vezes colocavam suas vidas em risco para administram essa população.


Dia a dia no HB

Com palestra motivacional, HB arrecada 177 toalhas de banho para serem entregues aos pacientes No final de junho, um evento foi mais uma demonstração do quanto a comunidade pode colaborar com o Hospital de Base e, principalmente, os pacientes que, devido à condição financeira, necessitam de objetos durante a internação. Palestra da professora de psicologia Maria de Lourdes Ferreira Machado (Lurdinha), uma das palestrantes mais requisitadas do Brasil em Motivação Pessoal e Profissional, reuniu 200 espectadores e resultou na arrecadação de 177 toalhas para a AVOHB – Associação dos Voluntários do Hospital de Base. Elas serão destinadas aos pacientes do SUS que não trazem toalha de casa e, internados, não têm condições de comprar uma. Promovida pela Plano B Eventos, de São Paulo, a palestra “Desperte o Gigante que Existe dentro de Você!” lotou o anfiteatro da Sociedade de Medicina e Cirurgia de Rio Preto. O ingresso para assisti-la foi uma toalha de banho nova. Autora do livro “líder 24 horas por dia”, Lurdinha mostrou carisma, mobilizou a platéia e mostrou porque treinou mais de 1 milhão de profissionais no Brasil de grandes empresas e instituições. Os parceiros do HB ficaram também bastante satisfeitos com o resultado do evento. “É papel da Sociedade de Medicina e Cirurgia colaborar com as instituições de saúde, como o HB, e em benefício da população”, afirmou Dr. Geovanne Furtado Souza, presidente da entidade. Já a presidente das Avohb, Heloísa Maria Siqueira, agradeceu: “Todos se uniram trabalharam com afinco para o sucesso deste evento. Parabéns!”

HB e você - Agradecimentos

“Sou formado em enfermagem pela Famerp e muito grato pelo aprendizado obtido no HB. Gostaria de prestar agradecimento e elogia à profissional diretora de enfermagem do hospital, que em todos os contatos realizados com nossa instituição, SAMU de São José do Rio Preto, mostra-se em total apoio, gentileza, flexibilidade e comprometimento com pacientes e o SUS. A mesma sempre encurta os caminhos, e auxilia em todos os aspectos relacionados aos pacientes de Urgência e Emergência, recepcionando pessoalmente. Sem pessoas com tamanha compreensão em cargos estratégicos, o SUS, na área e políticas de urgência estaria comprometido, pois para nós, cada segundo é valioso na redução da morbi-mortalidade.” Candido de Mello Cordeiro (enfermeiro do SAMU) – Uchoa - SP

“Gostaria de elogiar a reforma feita na recepção do convênio. Melhorou muito. Tudo está mais rápido, menos burocrático e as atendentes conseguem atender de maneira eficiente. Continuem assim!” Marcelo Feliciano do Prado – Rio Preto

“Gostaria de agradecer toda a atenção, dedicação e profissionalismo da equipe do centro cirúrgico que auxiliou meu esposo em uma retirada de prótese de radio. Obrigada a todos profissionais da saúde, médicos e funcionários. Que Deus abençoe sempre vocês.” Denise Lessi – Rio Preto - SP

“Quero agradecer do fundo do meu coração a todos os profissionais do ICA: desde o porteiro até a equipe médica da mastologia. Fui diagnosticada com neoplasia maligna no dia 14 de abril e desde este dia tive o apoio de todos. Por fim fui submetida a cirurgia no dia 5 último e graças a Jeová Deus tudo correu bem. Estive em mãos abençoadas que cuidaram de mim em todo o tempo em que estive internada. A enfermagem foi muito atenciosa e competente. Todos os médicos merecem parabéns. Muito obrigada por tudo. Eu e minha família não temos como pagar ou agradecer. Um beijo com todo carinho a todos.” Suzana Apparecida Cantarin dos Santos Cedral - SP

“Olá! Gostaria de elogiar o atendimento que recebi de toda a equipe do pronto atendimento do convênio do HB. Fui atendida com rapidez, cordialidade e respeito por todos. Agradecimento às enfermeiras do setor que foram muito educadas e me deram atenção devida, resolvendo meu problema com muito carinho. As recepcionistas também foram ótimas! Parabéns! Gostaria que essa mensagem chegasse a elas, pois é com o trabalho dessas pessoas que vamos fazer um serviço de saúde melhor pra todos! Obrigada!” Priscila Fernanda Porto Scaff Pinto Rio Preto - SP

“Gostaria imensamente de agradecer o HB pelo ótimo atendimento. Desde que fui parar aí com uma cólica de vesícula até minha cirurgia foram apenas 20 dias, e agora estou livre da pedra e muito bem. A equipe da cirurgia que me atendeu muitíssimo bem. Tudo isso feito pelo SUS, muito obrigada mesmo!” Rosemari Vilela de Carvalho – Rio Preto

Revista do HB - Junho - 2013

19


NHE

Jornada Mundial da Juventude, Copa do Mundo, Olimpíada... No mês de julho, o Brasil vai sediar a Jornada Mundial da Juventude, no Rio de Janeiro. Criado pelo Papa João Paulo II, em 1984, é um dos maiores eventos religiosos do mundo, durante o qual milhões de jovens de todo o mundo se reúnem. O evento é celebrado a cada dois anos, numa cidade escolhida para a grande jornada, durante a qual acontecem eventos de grande aglomeração de pessoas em palestras, missas, momentos de oração, partilhas e shows. Tudo isso em diversas línguas. Em sua última edição, em Madrid em 2011, reuniu cerca de três milhões de pessoas. Apesar de ser proposta pela Igreja Católica, é um convite a todos os jovens do mundo. Além disso, a cidade de Aparecida receberá a visita do Papa, motivo pelo qual aumentará a circulação de pessoas no interior paulista. A expectativa é de que o Estado de São Paulo e a região de São José do Rio Preto recebam também jovens de todo o mundo no período que antecede a jornada. Por outro lado, vários jovens de nossa região e do Estado de São Paulo irão para o Rio de Janeiro participar da jornada.

Grandes eventos no Brasil atraem pessoas de todo o mundo e podem causar o aumento de várias doenças

Com a grande circulação de milhões de pessoas do mundo todo alerta-se para... ...possível aumento de casos suspeitos de doenças transmissíveis de NOTIFICAÇÂO COMPULSÓRIA, em especial: doenças de transmissão respiratória: • exantemáticas (sarampo, rubéola) • as meningites • a influenza

doenças de transmissão hídrica e alimentícea: • diarréias • cólera • febre tifoide

O NHE do Hospital de Base monitora a detecção de qualquer mudança nos fatores determinantes de saúde individual ou coletiva, sendo relevante, portanto, a comunicação imediata das doenças de notificação compulsória à simples suspeita. O

antropozoonoses: • febre amarela • febre maculosa • dengue • malária

Hospital de Base integra a Rede Nacional de Hospitais de Referência, no Subsistema Nacional de Vigilância Epidemiológica em Âmbito Hospitalar, por meio do Núcleo Hospitalar de Epidemiologia – NHE.

COMO NOTIFICAR NO HOSPITAL DE BASE? Os profissionais de Saúde devem fazer a notificação ao NHE/HB (Núcleo Hospitalar de Epidemiologia) por telefone no Ramal 1380 ou 1837, pelo e-mail nhe@hospitaldebase.com.br ou verbalmente a qualquer profissional funcionário do NHE/HB.

Saiba mais: • Notificação compulsória é a comunicação oficial às autoridades sanitárias sobre a ocorrência de uma doença ou agravo à saúde. Deve ser feita ante a simples suspeita e o mais precocemente possível. Pode ser feita por qualquer profissional de saúde ou cidadão para que medidas de intervenção possam ser adotadas. Leis que normatizam essa exigência: • O Código Penal Brasileiro, em seu artigo 269, dispõe sobre as penalidades em caso de omissão de notificação de doença. • Portaria nº 104, de 25 de janeiro de 2011, do Ministério da Saúde, atualiza a relação de doenças, agravos e eventos de saúde pública que são de notificação obrigatória. • Portaria MS/GM nº 2.529 institui o Subsistema Nacional de Vigilância Epidemiológica em Âmbito Hospitalar e cria a Rede Nacional de Hospitais de Referência para esse subsistema.

20 Revista do HB - Junho - 2013

6 revista hb junho 2013 20  
Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you