Page 1

Funfarme inaugura Hospital da Criança e Maternidade de Rio Preto Páginas 10, 11 e 12 Ano X / Nº 142 - Outubro 2013

“Não existe melhor instituição no Brasil do que o Hospital da Criança e Maternidade.” Governador Geraldo Alckmin


Editorial

Hospital da Criança e Maternidade: grandes desafios nos esperam

EDITORIAL

Mais de 10 anos depois de um grupo de médicos idealizar um hospital pediátrico e angariar o apoio da comunidade e de políticos, o sonho torna-se realidade. Como todo grande projeto grandioso, houve muitas idas e vindas, mas hoje, inaugurado o Hospital da Criança e Maternidade (HCM), constatamos orgulhosos que melhor não poderia ficar. Na inauguração, o governador Geraldo Alckmin já declarou que “não existe melhor instituição no Brasil”. Após importantes investimentos do Governo do Estado de São Paulo, através da Secretaria da Saúde, na construção e aquisição de equipamentos, o HCM inicia suas atividades no dia 15 de novembro já como um dos mais modernos e bem estruturados hospitais do Brasil, referência em diversas especialidades pediátricas e em obstetrícia. Nos dias 15, 16 e 17 próximos, realizaremos a mudança de pacientes e profissionais de todas as alas de pediatria, neonatal, obstetrícia, cirurgias pediátricas e partos do HB para o HCM. Será uma movimentação talvez inédita na história da Saúde no país, pela sua dimensão e complexidade. É um grande desafio, mas que acreditamos que será vencido com sucesso por todos, assim como o foram muitos outros na história da instituição. Entre os dois hospitais, novos prédios foram erguidos para abrigar uma série de serviços que irão atender o HB, o HCM e o Lucy Montoro, proporcionando eficiência e importante economia à Funfarme. O parque de resíduos teve a capacidade de processamento ampliada de uma para duas toneladas/dia. O HCM é mais uma unidade hospitalar do complexo Funfarme/Famerp e será conduzida por uma diretoria provisória, sendo a gestão compartilhada com a Funfarme até a estruturação de seu corpo clínico e definição do modelo de financiamento. Estamos convictos de que toda a comunidade da Funfarme quer que o Hospital da Criança e Maternidade ou, simplesmente, a sigla HCM seja sinônimo no Brasil de assistência, ensino e pesquisa de qualidade, a exemplo do que é hoje a sigla HB. Diretoria Funfarme/HB

Ajude-nos a fazer a Revista do HB Se você tem ideia de reportagem a ser feita pela Revista do HB, por favor, envie sua sugestão para comunicacao@hospitaldebase.com.br e/ou imprensa@hospitaldebase.com.br ou fale com a Assessoria de Imprensa do Hospital de Base pelos ramais 1838 e 1496. A sugestão será analisada pela Área de Comunicação e a Diretoria da Funfarme. hospitaldebase.com.br 02 Revista do HB - Outubro - 2013

HospitaldeBaseRioPreto

Sumário 03

n

Visita aos bastidores

n

20ª SIPAT é um sucesso!

04 e 05

n

Prêmio para a Famerp

06

n

UTI do 7º usa mais álcool

06

n

Simpósio de Mastologia

07

n

Palestra sobre câncer de mama

07

n

Congresso de Iniciação Científica

07

n

Eventos do Dia das Crianças

08 e 09

n

Hospital da Criança e Maternidade

10 a 13

n

Grupos de voluntários

14 e 15

n

Profissionais do Mês

16 e 17

n

Perfis: Claudiomar e Cacilda

18

n

Conheça o Setor de Compras

19

n

NHE: paralisia infantil

20

Expediente Informativo da Fundação Faculdade Regional de Medicina (FUNFARME) Ano X / Nº 142 - Outubro - 2013 • Diretor Executivo da Funfarme: Dr. Horácio José Ramalho • Vice-Diretor Executivo Funfarme: Dr. José Luís E. Francisco • Coordenador de RH e DP: Dr. Paulo Nakaoski • Diretor Administrativo do HB: Dr. Jorge Fares • Vice-Diretora Administrativa do HB: Dra. Amália Tieco R. Sabbag • Diretor Clínico: Dr. João Fernando Picollo de Oliveira • Vice-Diretor Clínico: Dr. William José Duca • Diretor Técnico: Dr. Paulo Nogueira • Diretor do Hemocentro: Dr. Octávio Ricci Júnior • Diretor do Ambulatório: Dr. Aldenis Borim • Diretora do Lucy Montoro: Dra. Regina Chueire Produção Editorial: Intermídia Publicações Telefone: 17 3353-2083 Jornalista responsável: MTB 24.527 Jornalista: Fernanda Martinazzi Estagiárias: Daiane Oliveira e Juliana Elias Diagramação: Roger Goulart Impressão: Fotogravura Rio Preto Tiragem: 2000 exemplares


Dia a dia no HB

Funcionários se empenham para Visita aos bastidores

O diretor executivo, Dr. Horácio, acompanhado do Deputado Federal, Dr. Eleuses Paiva visitou alguns setores do HB (ver fotos), para conversar com os funcionários, ver novidades e discutir melhorias. Dr. Horácio apresentou ao deputado algumas novidades, como a implantação do Palmtop no Almoxarifado, os novos livros da biblioteca literária e a reorganização de alguns setores

Dia do Médico Médicos do HB se reuniram em uma confraternização na sala do Conforto, em 18 de outubro. O encontro foi uma comemoração ao Dia do Médico. Parabéns a todos!

deixar HCM pronto para a inauguração Dia 11 de outubro, é inaugurado o Hospital da Criança e Maternidade de São José do Rio Preto, uma das maiores instituições desta especialidade no Brasil. Várias equipes empenharam-se para deixar tudo pronto. São móveis, equipamentos, ajustes finais... Confira algumas fotos dos bastidores desta grande mobilização:

Dia de sorrir Parabéns a todos os dentistas que trabalham no Hospital de Base! O Dia deles é comemorado em 25 de outubro. Os Drs. Francisco Caparroz e Caroline Marques são dois dos prof issionais que integram a equipe de odontologistas do HB.

Revista do HB - Outubro - 2013

03


20ª SIPAT 2013

Nossa! Que Semana! Semana Inovadora com Participação Animadíssima de Todos

Que belos e emocionantes Tipo de acidente Diminuição sagens e conhecimentos que fizeram os funcionários pensarem em seu bem dias a Funfarme viveu entre 21 Perfuro -14,1% estar, carreira profissional e o dia a dia e 25 de outubro. A 20ª Sema-17,1% no trabalho. na Interna de Prevenção de Contaminação por materiais biológicos -29,8% No entender da Diretoria da FunfarAcidentes de Trabalho – Sipat No trajeto entre casa e trabalho Outros acidentes -2,1% me, a 20ª Sipat se propôs ser um espajá garantiu um lugar na história da fundação e reserva para a Média geral -11,9% ço para os funcionários pensarem sobre seu bem estar, saúde e sua carreira Diretoria e a CIPA/Sesmt um profissional, pois, em relação aos acidentes de trabalho, CIPA imenso, mas gostoso desafio: superá-la nas próximas edições. e Sesmt vêm conseguindo reduzi-los, com a colaboração dos Em torno do seu tema central – “Saúde, Segurança e funcionários. Veja a redução obtida comparando-se dois peSucesso” –, a Sipat foi uma mescla de humor, dança, músiríodos de 12 meses: de outubro de 2012 a setembro de 2013 ca, sorrisos, lágrimas, sensações múltiplas e emoção... muita em relação a outubro de 2011 a setembro de 2012. emoção. A proposta inovadora deu certo: transmitir men-

“A palestra motivou-me a buscar meus sonhos. Nada sei e posso aprender e melhorar todos os dias.”

“Aprendi sobre motivação, a persistir, perseverar, a dar o devido valor à vida e não deixar que ela passe despercebida.”

“Amar, prevenir, se comunicar são os segredos de seguimos em frente com sucesso. Acredite em você!”

“A atenção e o cuidado são essenciais, e o melhor caminho para isto é termos paz de espírito.”

Acima, o consultor Marilan Sales da palestra; ao lado, Natália Magalhães, Lediane Faustino, Josiane Vascão, Eliane Vitorino, Dalva Gonçalvess e Geralda Oliveira, que assistiram a palestra e participaram da dançaterapia

04 Revista do HB - Outubro - 2013


20ª SIPAT 2013

Palestra Show

O riso tomou conta do anfiteatro Fleury durante a palestra show “Saúde, Segurança e Sucesso”, do dublê de palestrante e humorista Leonardo Souza. A julgar pelas declarações ao lado, a mensagem foi bem entendida.

“O show foi muito divertido e deu para entender que a gente tem que se concentrar e deixar os problemas em casa.”

“O show me fez avaliar meu trabalho. Temos que atender as pessoas com respeito, carinho.”

“A Sipat nos mostra o que podemos melhorar, e ainda nos divertimos.”

Erika Fernandes, Sueli Chaves, Marines Facchini

Dançaterapia - Funcionários dos turnos da manhã e da noite trabalharam o corpo e a mente, sob a orientação do consultor Fernando Bonvino.

As psicólogas do HB Eliane Lucania e Tânia Mari proferiram palestra carinho, uma apresentação de slides sobre a essencialidade de se dar e receber afeto nos relacionamentos pessoais e profissionais.

Apoteose! - O Teatro Municipal – palco à altura para o encerramento desta Sipat. A banda da Polícia Militar apresentou clássicos e o melhor damúsica popular brasileira, sendo ovacionada pela platéia. Em seguida, a companhia teatral Toque de Areia apresentou a peça “Multiplicando Campeões”. Dias para ficarem definitivamente em nossas memórias!

Revista do HB - Outubro - 2013

05


Dia a dia no HB

Médicos, enfermeira do HB e estudantes de medicina da Famerp ganham prêmio por trabalho apresentado em Fórum Internacional Uma pesquisa realizada por uma equipe de profissionais do Hospital de Base e estudantes de medicina da Famerp ganhou o prêmio Dr. Eduardo Carone Filho, no III Fórum Internacional de Transplantes do Aparelho Digestivo. O estudo se destacou entre mais de 50 pesquisas inscritas no Fórum. O evento aconteceu entre os dias 29 e 31 de agosto, em São Paulo. Um dos indicadores de câncer no fígado é a presença de alta taxa da enzima alfa-fetoproteína, em amostras de sangue. A pesquisa mostra que cerca de 33% dos pacientes com hepatocarcinoma não têm alterações na quantidade de enzimas desse tipo, mas têm um alto

Drs. Paulo Arroyo (à esquerda) e Renato Silva (à direita) recebem do professor Dr. Luiz Carneiro D’Albuquerque, da USP de São Paulo, o certificado pelo trabalho apresentado no Congresso

percentual de outra substância, a gama GT (GGT). A interna do 6º de medicina da Fa-

Quanto mais

merp, Cibele Matsuura, foi quem organizou toda estrutura da pesquisa. “Examinamos todos os prontuários de pacientes atendidos pelo SUS no HB, desde 1998 até 2012; somando-se 281 casos que tinham o perfil do estudo. O intuito do trabalho é analisar se a GGT também pode ser um indicador da doença e, assim, ajudar na rapidez do diagnóstico”, explica a estudante. Agora, o trabalho chega a uma nova fase. Daqui para frente, todos os pacientes atendidos pelo Hospital que tiverem indicativo de câncer no fígado serão testados e incluídos nas estatísticas. A pesquisa também participará de outros Fóruns, como o de Istambul, no início de 2014.

álcool, melhor...

Como forma de prevenir a transmissão de infecções relacionadas à assistência à saúde em hospitais, a Organização Mundial da Saúde – OMS – aconselha a todas as Unidades de Terapia Intensivas a utilizar na higienização das mãos, ao menos, 20ml de álcool etílico por paciente ao dia. No Hospital de Base, a recomendação é levada a sério. A UTI adulta bicampeã no uso do produto foi a da Emergência - Cirurgia, nos meses de junho e julho. Já em agosto, foi a Unidade do Convênio, no sétimo andar. No mês de setembro, foi a vez da equipe do pós-operatório, no 5º andar (Veja Box).

Profissionais da UTI do 7º Andar – Convênio

Equipe da UTI Emergência – Cirurgia

06 Revista do HB - Outubro - 2013

UTI do Convênio - 7º andar

Pós Operatório 5º andar

Agosto 26,9ml

Setembro 37,7 ml

Funcionários do Unidade do Pós-Operatório – 5º Andar


Eventos

Simpósio de Mastologia, Imaginologia e Oncologia Mamária

Encerrando o Outubro Rosa, o Hospital de Base e a Famerp colaboraram com a Sociedade Brasileira de Mastologia – Regional de São Paulo na realização do V Simpósio de Mastologia Imaginologia e Oncologia Mamária, nos dias 25 e 26 de outubro. Médicos de algumas das principais faculdades e hospitais do Estado trataram dos temas mais relevantes da atualidade: das doenças da mama no ciclo gravídico-puerperal I, passando pela amamentação, o câncer em seus inúmeros aspectos, até tratamentos cirúrgicos, quimioterapia e hormonioterapia.

Dr. Ruffo de Freitas Jr. -Presidente Eleito da Sociedade Brasileira de Mastologia, discursa no Simpósio, observado pelos organizadores do evento, entre eles, Dr. José Luiz Esteves Francisco, vice-diretor executivo da Funfarme e Dr. Cezar Cabello dos Santos, presidente da Regional de São Paulo da SBM

Câncer de mama é pauta em palestra promovida pelo HB e indústria farmacêutica Roche

Dr. José Luis Esteves fala das experiências que já teve como mastologista e do tratamento ao câncer de mama

No dia 23 de outubro, pacientes do setor de mastologia, profissionais da saúde, acompanhantes e pessoas que já enfrentaram o câncer de mama reuniram-se no mezanino do HB. O encontro iniciou-se com a palestra do mastologista Dr. José Luis Esteves. “Este tipo de câncer é o que mais mata mulheres no mundo. Por isso, é importante que todos os familiares se envolvam no tratamento”, afirmou o médico. O encontro aconteceu em parceria com a indústria farmacêutica Roche, que trouxe a jornalista Luciene Scomparin Dressano para uma conversa com os participantes. Ela contou como enfrentou a doença e transmitiu alguns ensinamentos aos presentes. O evento chama atenção para Outubro Rosa, mês de combate ao câncer de mama.

HB realiza III Encontro de Técnicos e Auxiliares de Enfermagem

No dia 21 de outubro aconteceu o III Encontro de Técnicos e Auxiliares de Enfermagem do Hospital de Base, realizado no Anfiteatro Fleury, na Famerp. Estiveram presentes na cerimônia, o Diretor Executivo da Funfarme, Dr. Horácio Ramalho, a Superintendente de Enfermagem, Maria Regina, e a Gerente do Serviço de Enfermagem, Edna Castro. Sempre fomentando o conhecimento, o HB conseguiu aumentar em sete vezes o número de técnicos na área. “Inicialmente eram 76. Nesta gestão, conseguimos que muitos de nossos auxiliares se capacitassem. Hoje, temos 544 Técnicos em Enfermagem no hospital”, ressaltou Maria Regina. A programação contou com um vídeo sobre os hobbies dos funcionários e estagiários do setor, palestras motivacionais e de atualização, apresentação de capoeira e dança. A reunião terminou com um Coffee Break, servido a todos os presentes.

Da esq. à dir., a Auxiliar de Enfermagem Danieli Reis, a Técnica de Enfermagem Fernanda Correa Macedo, as Enfermeira do CEP Katia Luciana Pereira Franca e Ilza Passos Zborowski, a Gerente de Enfermagem Edna Castro, a Enfermeira Supervisora Samantha Vaccari Melara e a Auxiliar Admnistrativo Stefanie Carolina de Souza, organizadoras do evento

Foto: Simei Brito

FAMERP realiza Congresso Anual de Iniciação Científica Foi realizado nos dias 29 e 30 de outubro, o 10° congresso Anual de Iniciação científica da FAMERP (Faculdade de Medicina de São José do Rio Preto). Durante o encontro, foram apresentados trabalhos desenvolvidos pelos alunos da FAMERP e de outras instituições de ensino superior relacionados à iniciação científica, mestrado, doutorado, pós-doutorado, residência e aprimoramento. Também foram aplicados mini-cursos, palestras, mesas redondas e fórum de debates em diversos assuntos. No primeiro dia de Congresso, Dr. Paulo Espada falou sobre Distribuição de Casos na Rede hospitalar

Revista do HB - Outubro - 2013

07


Mês das crianças

Escritor Jonas Ribeiro visita Hospital de Base e traz “um baú de histórias” para as crianças da Pediatria O escritor infantil Jonas Ribeiro esteve no auditório da pediatria, no dia 03 de outubro, para uma tarde de contação de histórias. Partindo do jogo de troca palavras e da interação com as crianças, o contador de histórias reuniu pacientes e acompanhantes da ala pediátrica do hospital. Jonas aproveitou a ocasião para narrar um dos enredos que escreveu e, na dinâmica, ia retirando objetos de um baú que tinham a ver com a narrativa. Depois de se apresentar no auditório, Jonas fez questão de ir a diversos quartos visitar crianças internadas no setor de oncologia. Além de encantar a todos com suas histórias, o autor doou livros, em parceria com a Espaço Livraria. “Comecei minha carreira contando história para crianças em hospitais, exatamente como fiz hoje. É muito importante que faça parte do tratamento não só os cuidados com o corpo, mas com espírito também”, conta Jonas. O grupo de voluntárias “Operação da Alegria”, que se apresenta semanalmente para os pequenos, é quem fez o convite. “Estamos muito felizes por poder dar esse presente às crianças. O Jonas ficou encantando com a proposta e aceitou de imediato”, conta a voluntária Rita Zeinum. “Estamos trabalhando em parceria com o HB e somos gratas pelo incentivo da instituição”, afirma.

Jonas Ribeiro Gonçalves é formado em língua portuguesa pela PUC-SP. Tem mais de 100 livros publicados nos temas educação infantil do 1° ao 9° ano, adultos, coletâneas e traduções

O escritor envolveu a todos em suas histórias e brincadeiras. Nem os adultos resistiram às brincadeiras

E teve muito mais! Ainda como parte da programação do dia dos pequeninos, as voluntárias do grupo operação da alegria realizaram um dia cheio de atividades para a criançada da pediatria. Foram desenhos, brincadeiras e muitos sorrisos dados. Além disso, as integrantes do grupo passaram de quarto em quarto para distribuir um brinde, que continha um cubo mágico e um livro infantil. Paciente se diverte com o lacre “Não há nada mais significante de que do kit de brinquedo e livro ver a carinha de felicidade deles. É uma alegria maior ainda para nós”, afirma Rita Zeinum, uma das voluntárias do Operação da Alegria. O dia terminou com a contação de histórias aos pacientes internados na ala pediátrica. 08 Revista do HB - Outubro - 2013

Voluntária encanta pacientes da ala pediátrica com contação de histórias


Mês das crianças

Lucy Montoro não deixa suas crianças de fora Nos dias 15 e 16 de Outubro, os funcionários do Lucy Montoro organizaram duas atividades para comemorar o Dia das Crianças. Primeiro, seis técnicas do Instituto, entre fonoaudióloga, fisioterapeuta, terapeuta ocupacional, assistente social e psicóloga, foram, com cerca de 14 pacientes, ao Parque Ecológico da cidade. Já no segundo dia de programação, 17 crianças fizeram um passeio de trenzinho acompanhadas por seus responsáveis. Nas duas recreações foram servidos lanches aos presentes.

Crianças se divertem no Parque Ecológico

O passeio de trenzinho teve muita animação e música

Emergência pediátrica também é lugar para brincadeira

Na pediatria do HB, outubro é mês de festa. No dia 10, o grupo Hospital, formados por membros da igreja Universal, vieram à instituição presentear as crianças da emergência pediátrica e andar. Foram bolas, bonecas e carrinhos distribuídos por personagens infantis, como a dupla de palhaços Patati e Patata e o Homem-Aranha. Nos olhinhos dava para ver a felicidade misturada à curiosidade. O personagem mais requisitado foi o Patati. O pequeno João Felipe ficou tímido com tanta gente diferente por perto, mas não resistiu ao presente. “Não via meu filho sorrir há dias. Fiquei emocionada com o gesto desse pessoal”, contou a mãe de João. A líder regional do grupo, Janete Lacerda, conta que as doações vêm dos membros da igreja e que essa é a primeira vez que eles fazem essa ação no HB. João Felipe, mesmo tímido, animou-se com os presentes e personagens na Emergência do HB

HB participa de Encontro sobre Segurança de Paciente O enfermeiro Kleber Aparecido de Oliveira (foto) participou de 08 a 10 de Outubro em Florianópolis (SC) do 14o Encontro Nacional da Rede Sentinela e o Fórum Internacional de Gestão de Risco e Segurança do Paciente promovido pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (ANVISA) com apresentação do trabalho: Protocolo de Dupla Checagem na Transfusão de Hemocomponentes.

O enfermeiro, ao lado do banner em exposição, durante o Encontro Revista do HB - Outubro - 2013

09


Hospital da Criança e Maternidade

HCM - Mais e Melhor O Hospital da Criança e Maternidade foi inaugurado no dia 11 de outubro, em cerimônia que contou com a presença do Governado do Estado de São Paulo, Geraldo Alckmin, do Secretário de Saúde do Estado, de outras autoridades políticas e de toda diretoria da Funfarme. O HCM inicia suas atividades já na condição de um dos mais modernos e bem estruturados hospitais do Brasil, com a capacidade de realizar 4000 atendimentos/mês, em média. É referência em diversas especialidades pediátricas e em obstetrícia, tendo foco no atendimento de complexidade, entre os quais, gestação de alto risco e nas áreas de neonatologia, ortopedia, cardiologia, cirurgia cardíaca pediátrica e neurologia. O hospital terá 171 médicos e residentes, além de mais de 500 funcionários de outras especialidades da Saúde (enfermeiros, técnicos e auxiliares de enfermagem, fisioterapeutas, assistentes sociais, biomédicos e farmacêuticos) e profissionais de áreas de apoio. Assim como acontece no HB, a Diretoria da Funfarme está convicta de que o HCM será referência no Brasil em assistência, ensino e pesquisa. Além de oferecer atendimento humanizado e a mais moderna tecnologia aos pacientes, o hospital será importante centro formador de profissionais altamente capacitados e produtor acadêmico-científico, em estreita parceria com a Faculdade de Medicina e Enfermagem (Famerp).

“Não é mais do mesmo. É mais e melhor. Agora a região ganha um dos maiores centros de atendimento a gestantes do país, incluindo o atendimento às grávidas de risco, com a oferta de serviço de obstetrícia e de pediatria.” Corredor do HCM; decoração lúdica chama a atenção das crianças e traz conforto ao ambiente

David Uip, secretário de Estado da Saúde de São Paulo

“Pode haver hospital igual, mas melhor do que Hospital da Criança e Maternidade não existe no Brasil.” Governador Geraldo Alckmin

81 leitos de UTI (42 deles para neonatal) 60 de pediatria 34 da maternidade 10 da oncologia pediátrica 20 para internação de pacientes do Instituto Lucy Montoro Total de 205 leitos

Governador entrga placa de inauguração do hospital, na presença de outros políticos, do Dr. Horácio Ramalho e do Dr. Dulcimar Donizeti de Souza

“O HCM oferecerá um novo paradigma no atendimento às mães e às crianças. Pensando neles, queremos fazer uma gestão compartilhada entre o Hospital de Base e o HCM para diminuir custos, aumentando a eficiência e agilidade.” Dr. Horácio Ramalho, Diretor Executivo da Funfarme

Em visita ao HCM, o Governador, parte da Diretoria da Funfarme e Famerp com outras autoridades

“O novo hospital certamente terá, em breve, o mesmo prestígio nas áreas de neurologia, neurocirurgia e ortopedia.” Dr. Antonio Carlos Tonelli Gusson, diretor do HCM Centro cirúrgico

10 Revista do HB - Outubro - 2013


Hospital da Criança e Maternidade

“Nos EUA existem 63 hospitais pediátricos. Nestes locais, o tempo de internação é menor, o que diminui os custos, e o prognóstico é muito melhor quando comparado com o tratamento em hospitais gerais. É isso que deve acontecer aqui no HCM.” Dr. Airton Moscardini

Leitos da UTI Neonatal

“Este hospital público equipara-se às melhores instituições particulares do brasil.” Dra. Eloísa Galão, diretora do HCM

“No estado de São Paulo existem hospitais especializados em tratamento básico pediátrico, mas não há locais adequados para o atendimento de alta complexidade. No HCM, os cuidados serão voltados às crianças e ela entrará no mundo dela para ser atendida.” Dr. Antônio Soares

A inauguração contou com a presença de Clowns

“Todos os envolvidos estão de Parabéns. O HCM se tornará em breve uma referencia nacional para as gestantes de alto risco e para todas as crianças que necessitarem de atendimento médico.” Dr. José Luis Esteves, vice-diretor executivo da Funfarme

Drs. Antônio Soares (à esquerda) e Airton Moscadini foram dois dos médicos que propuseram a ideia de um hospital voltado para o atendimento pediátrico na Fundação, mais de 10 anos atrás Revista do HB - Outubro - 2013

11


Hospital da Criança e Maternidade

“Essa troca de experiências e de aprendizagem, que já acontece no HB, será ampliada, beneficiando os pacientes, alunos, professores e comunidade”, Dr. Dulcimar Donizeti de Souza, Diretor Geral da Famerp Equipe de apoio que auxiliou durante o evento

Leitos da enfermaria

“Com a ajuda do Governo de São Paulo, da diretoria da Funfarme e do Departamento de Pediatria tenho certeza que poderemos construir um dos cinco maiores e melhores locais para se tratar coração de criança no Brasil.”

Leitos da UTI Os presentes se aglomeraram para ver a apresentação dos Clowns

Dr. Ulisses Alexandre Croti, chefe do Serviço de Cardiologia e Cirurgia Cardiovascular Pediátrica de S. J. Rio Preto

Operários festejam fim da obra com churrasco Comissaõ de Eventos com a equipe de animação

Revista do do HB HB -- Março Outubro - 2013 - 2013 12 12 Revista

Mais do que merecido, um churrasco foi realizado com os operários para comemorar o fim das obras do Hospital da Criança e Maternidade. Os engenheiros Maria José, Abílio e Rodrigo recepcionaram os trabalhadores, no dia 19 de outubro, no Clube da ASFF (Associação dos Funcionários da Funfarme).


Dia a dia no HB

Diretoria de Transição assume HCM A partir de novembro, os Drs. Antônio Carlos Tonelli Gusson e Eloísa Galão assumem a Diretoria Interina do Hospital da Criança e Maternidade. O HCM será comandado pelos profissionais por um período de até um ano, durante a transição e consolidação dos atendimentos e leitos da pediatria e obstetrícia do Hospital de Base para a nova instituição.

I Jornada de Pediatria e Cirurgia Pediátrica do Hospital da Criança e Maternidade reúne 110 médicos de toda região Apenas oito dias depois de ser inaugurado, o Hospital da Criança e Maternidade cumpriu sua vocação de centro gerador de conhecimento e promoveu, no sábado (19 de outubro) a sua 1ª Jornada de Pediatria e Cirurgia Pediátrica. O evento foi um sucesso, reunindo 110 pediatras, cirurgiões pediatras e demais profissionais de saúde ligados às especialidades, que ocuparam todos os lugares do salão da Casa de Portugal, em São José do Rio Preto. “Estamos muito felizes por palestrantes de alto nível terem participado e pela presença maçica de colegas de toda região, o que demonstra o prestígio da Funfarme enquanto instituição médica e de pesquisa. O Hospital da Criança e Maternidade começa muito bem nesta área”, afirmou Dr. Antônio Carlos Tonelli Gusson, chefe da pediatria e cirurgia pediátrica do Hospital de Base e um dos organizadores do evento. Durante todo o dia, profissionais de referência em suas especialidades proferiram palestras sobre Puericultura do Sono, Novas Vacinas, Alimentação no Primeiro Ano de Vida, Obesidade Infantil e Condutas em Cirurgias e Clínica Pediátricas.

Acima, médicos reunidos durante palestra; ao lado Drs. Paulo Nakaoski, Antonio Carlos Tonelli Gusson e Maria Carmem Lunardi Monteiro Carvalho

Revista Revista do do HB HB -- Fevereiro Outubro - 2013

13


HB e Comunidade

Respeitavel Público

De segunda a sábado, estes seis grupos de voluntários vêm ao HB para recarregar o ânimo dos pacientes. A experiência não é benéfica somente para acompanhantes e internados; é, também, gratificante para os animadores. Com poucas horas dedicadas a este trabalho na semana, é possível comprovar que há melhoras no estado de saúde das crianças em tratamento.

Operação alegria Era uma vez...um reino encantado chamado Pediatria. Lá viviam muitas crianças que todas as quartas-feiras, à tarde, recebiam a visita dos contadores de histórias da Operação Alegria. Teatrinhos e músicas mantinham o ambiente cheio de paz e alegria.

Sementes da alegria No jardim do Hospital de Base, caíram em 2013, Sementes da Alegria. Elas criaram raízes e hoje dão sombra de refrigério e frutos de alegria e diversão. Com amor e carinho eles conduzem as crianças, acompanhantes e funcionários a um momento especial de boas risadas.

Eis-me aqui Há 10 anos, os alunos de enfermagem e medicina da Famerp iniciaram as atividades do “Eis-me Aqui”. O grupo, que começou como um programa de extensão universitária, percorre a pediatria do HB em busca de risadas, diversão e muita brincadeira. Lá, não é só criança que tem vez na alegria. Por meio da “palhaçoterapia”, animam pacientes, acompanhantes e profissionais da saúde. O projeto é coordenado pelos professores Drs. Fernando Batigália e Maysa Bianchin.

14 Revista do HB - Outubro - 2013


HB e Comunidade

Xô dodói

Dr. Pio Pio, Dr. Cabeça e Dr. Ximbica tem a missão de percorrerem o andar da pediatria mandando embora todo o desânimo e tristeza. Dodói nenhum resiste a tanta alegria. Desde 2002, esse trio vem fazendo esse trabalho, considerado por eles, gratificante!

Atos de palhaço Há quatro anos a dupla de palhaços começou a atuar no Hospital de Base. Seus personagens Adelino Chuvisco (Paulo Ramalho) e Choquito (Aldo Dezan) arrancam gargalhadas de todos pelos corredores, elevadores e na pediatria. Não tem como não se encantar com esses dois trapalhões.

Operação alegria Desde fevereiro de 2013, o mundo mágico da literatura e do teatro pedagógico invade os quartos e salas da ala pediátrica. O grupo de sete mulheres, coordenados pela pedagoga Rita Zeinum, vem todas as quintas-feiras fazer contação de histórias e apresentações de teatro com fantoches e varetas.

Só Risos Uma forma diferente de levar a alegria para crianças que estão internadas e para seus acompanhantes. O humor é um remedião no combate à baixa-estima e é para isso que esses doutores vem ao HB todas as sextas-feiras de manhã. Dra. Lena Cibalena (Luciana Gadoti), Dr. Pira (Daniel Neves), Dr. Vick Vaporupe (Anderson Ayusso) e Dr. Lau Gardenal (Giuliano Caratori) formam esse conjunto de especialistas do riso.

Revista do HB - Outubro - 2013

15


Profissionais do mês

Novembro...

Parabéns aos nossos Biomédicos, Auditores Interno, Técnicos em Eletrônica e Técnicos em Segurança do Trabalho!

16 Revista do HB - Outubro - 2013

Dia do Biomédico 20 de outubro


Profissionais do mês

Dia do Técnico em Segurança do Trabalho

Dia do Técnico em Eletrônica (Eng. Clínica) 5 de outubro

27 de outubro

Dia do Auditor Interno 20 de outubro

“Empenho, dedicação e profissionalismo”. Estas três palavras podem não resumir, mas conceituam bem os 29 anos de atuação da auxiliar de enfermagem do ambulatório de pediatria Marta Justino dos Santos Rodrigues no Hospital de Base, que chegaram ao fim, no dia 31 de outubro. As palavras estão gravadas nas placas que as Diretorias da Funfarme, HB, Famerp e equipe do Departamento de Otorrinolaringologia e Cirurgia da Cabeça e Pescoço entregaram à Marta, durante bonita e emocionante homenagem, realizada na manhã de segunda-feira, três dias antes da aposentadoria. “No primeiro dia de trabalho aqui, entrei com um imenso sorriso e vou embora com ele no meu rosto. Estes quase 30 anos parecem ter sido 30 dias. Faria tudo de novo. Termino minha missão com a sensação do dever cumprido e a certeza de que a dedicação foi completa”, declarou Marta Justino, em meio aos abraços dos diretores, amigos e familiares.

Funfarme/HB/Famerp homenageiam a auxiliar de enfermagem Marta Justino, que se aposenta após 29 anos

Revista do HB - Outubro - 2013

17


Perfis

Funcionários encontram no HB um segundo lar

Claudiomar, 48 anos, ajudante geral de manutenção

“Acredito que só somos felizes quando fazemos aquilo que gostamos e eu gosto do que eu faço”. Assim Claudiomar Soldera define o seu local de trabalho. Há 26 anos o ajudante geral de manutenção conhecia o que seria sua segunda casa. Herança de família, Claudio, como gosta de ser chamado, conta que entrou para a equipe do Hospital de Base através do seu pai, que já trabalhava na instituição. Com um sorriso tímido estampado no rosto, Claudio fala sobre as amizades conquistadas dentro do HB. “Os amigos que fiz durante todos esses anos de serviço, dinheiro nenhum compra”, confessa. Claudio não dedica seu tempo somente à manutenção: ele também faz parte da Comissão Interna de Prevenção de Acidentes (CIPA) do hospital. Após todos esses anos de serviço, o ajudante geral já deu entrada nos documentos necessários para se aposentar, mas quando questionado sobre o que deseja fazer depois, ele diz que pretende continuar trabalhando no hospital. “É aqui que eu quero ficar depois que me aposentar. Desenvolver o meu trabalho é o que me faz feliz”, finaliza.

Cacilda de Oliveira, 49 anos, telefonista do HB

Há 27 anos Cacilda de Oliveira entrava para a equipe do Hospital de Base. Hoje, no setor de PABX, a telefonista conta que enxerga o local de trabalho como seu segundo lar. Com experiência em vários setores do HB, ela fez muitas amizades durante sua jornada. “Considero meus colegas de trabalho como parte da minha família. Fiz muitos amigos durante todos esses anos de serviço”, explica. Além do trabalho formal, Cacilda também ocupa o seu tempo livre para fazer crochê. Ela desenvolveu o hábito após um período difícil em sua vida, quando foi vítima de depressão. “O crochê pra mim foi uma terapia que desenvolvi ao longo da doença e que mantenho até hoje. Além de ser algo que eu gosto de fazer também é um meio de tirar uma renda extra. Tenho até um blog pessoal, onde coloco meus trabalhos”, finaliza.

HB e você - Agradecimentos

É gratificante e prazeroso concluir um trabalho que só nos trouxe alegrias. É esta a sensaçã que ora vivemos, ao deixar a presidência da CIPA, encerrando nossos trabalhos com a festiva SIPAT, ocorrida no dia 25/10/2013 . Não podemos deixar de mencionar e agradecer a confiança de nossos superiores em nós depositada e o concurso sempre oportuno e valioso de todos nossos colaboradores que sempre “fecharam” conosco em todas as iniciativas. A todos o nosso muito obrigado Reinaldo Dalur de Souza Contratações - FUNFARME Fiz uma pequena cirurgia e fiquei muito satisfeita com os cuidados de todos os profissionais envolvidos. Quando procuramos

18 Revista do HB - Outubro - 2013

profissionais da área da saúde, esperamos pessoas humanas que olhem em nossos olhos e nos ajudem nesse momento que mais precisamos, e isto encontrei no Hospital de Base. Que Deus abençoe a todos. Fábia de França Lima - Monte Aprazível – SP

Trato-me aqui no ICA/HB desde 2007 e agradeço pelo carinho de todos vocês. Esse jeitinho especial de nos tratar nos faz sentir vontade de lutar pela vida e acreditar na boa vontade do ser humano Que deus os abençoe e os ilumine sempre. Um abraço carinhoso!

Fiquei no quarto 618 e gostaria de agraMaria Aparecida da Silva Malone – Tanabi - SP decer a todos do 6° andar SUS pelos cuidados e ao pessoal do SAC que me levava Venho por meio deste, agradecer à recadinhos de meus familiares e amigos. À equipe de urologia e a todos os funcionátoda equipe médica que fizeram de tudo rios pelo carinho, respeito e atenção prespara me salvar. Que Deus os ilumine e sem- tados a minha pessoa. pre os acompanhe. MUITO OBRIGADA. Marcelo Antônio Sancho Elisete Cardoso de Paula São José do Rio Preto-SP São José do Rio Preto - SP


Meu Setor

Para abastecer o HB, setor de Compras encomenda em média cinco mil itens por mês O Departamento de Compras do HB é composto por 12 funcionários e um jovem aprendiz. Direta ou indiretamente, estes profissionais encomendam cerca de cinco mil itens por mês, entre remédio, produtos de limpeza, de escritório, além de outras solicitações dos clientes internos. Entre os artigos mais comprados estão os materiais médico-hospitalares e medicamentos. Para dar conta de tantas aquisições, a área tem um processo bem estruturado, que é auxiliado por dois programas de computadores. Cada setor do HB faz suas solicitações de compras/serviços via sistema MV. Todas as segundas-feiras, os colaboradores recebem essas demandas e começam levantar cotações com os fornecedores por meio do MV e do programa Bionexo. Depois, negociam preços e fecham os pedidos de

compras. A partir daí, os funcionários ficam responsáveis por monitorar as solicitações e por cobrar as entregas no prazo. A gestora de suprimentos, Sandra Pradella, conta como são feitas as priorizações nas demandas. “O trabalho aqui é bastante corrido, há um volume de compras de urgência que, às vezes, acaba por adiar as de rotina”, afirma Sandra. A gestora conta também como enxerga o trabalho desenvolvido por eles. “Vejo o trabalho do depar tamento como um dos mais importantes dentro da Instituição; enxergo-o como o coração do Hospital, pois se o setor não comprar não há como funcionar os demais. Não

podemos deixar faltar nada no estoque”. Há 24 anos no departamento, onde o trabalho é intenso, Sandra explica que é preciso agilidade e determinação. “Tem que ser bastante comunicativo, ter bom relacionamento interno e externamente e gostar de desafios, pois cada dia nos deparamos com situações diferentes, que temos que resolver. Tem que pensar e agir rapidamente”, finaliza.

Equipe do Departamento de Compras reunida; Material médico-hospitalar e medicamentos são os artigos mais requisitados no setor

MV Experience Forum 2013

FICHA DE INSCRIÇÃO, disponível nos INFORMATIVOS, e encaminha-la via INTRANET para Rafael Gonçaves Primo - Recursos Humanos

O Diretor Executivo, Dr. Horácio Ramalho, e o Coordenador de T.I, Miguel Freddi, estivram na MV Experience Forum 2013, em Recife – PE – no dia 25 de Outubro. Dr. Horácio apresentou uma palestra com o tema: O impacto da informática em um hospital de ensino de alta complexidade. O evento foi promovido pela própria empresa de sistemas MV.

Não será validada inscrição fora do prazo estabelecido

Revista do HB - Outubro - 2013

19


l) ti n fa In ia s li ra a (P te li ie m o li o P A poliomielite, apesar de controlada no Brasil, permanece como uma doença atual, de alta importância em saúde pública, seja pela sua ocorrência endêmica ou epidêmica em vários países da África, Ásia e Oriente Médio. Fatores, como a intensa mobilização e migração de pessoas desses continentes para o Brasil e América Latina, impõem a necessidade de uma vigilância eficaz e permanente para impedir a reintrodução da pólio e requerem a atenção dos profissionais da Saúde para a identificação precoce da doença.

Fique atento! É necessário, no entanto, saber que podemos nos deparar, muitas vezes, com paciente que apresenta os mesmos sintomas clínicos que se espera ver da infecção do vírus da pólio, mas que não são necessariamente causados pelo vírus. A esta manifestação, dá-se o nome de Paralisia Flácida Aguda.

Paralisia flácida aguda: o que é e como identificá-la?

A paralisia flácida é uma manifestação clínica caracterizada por fraqueza ou paralisia por redução do tônus muscular ou força muscular sem outra causa óbvia. Essa condição anormal pode ser causada por uma doença ou por um trauma que afete os nervos associados aos músculos acometidos. Por exemplo, se os nervos de um músculo esquelético são prejudicados, então o músculo exibirá paralisia flácida.

Quando os músculos desenvolvem esse estado, eles se tornam flácidos e não são capazes de realizar contração. Essa condição pode ser fatal se afetar os músculos da respiração, apresentando o risco de asfixia. Entre as principais causas de paralisia flácida, estão a poliomielite, níveis de potássio elevados (hipercalemia), botulismo e envenenamento por curare.

Como atuar para diagnosticar Paralisias Flácidas Agudas e colaborar para manter controlada a poliomielite? As Paralisias Flácidas Agudas em menores de 15 anos e todo caso suspeito de poliomielite, de qualquer idade, são doenças de notificação compulsória, em todo território nacional (portaria MS nº 5, de 21 de fevereiro de 2006). O programa internacional de erradicação da Poliomielite, coordenado pela Organização Mundial de Saúde, pactuado por todo o Brasil e pelo Estado de São Paulo, compõe-se das seguintes ações: 1) Existência de um Sistema de Vigilância Epidemiológica com sensibilidade para identificar precocemente casos importados ou autóctones que se embasa na Vigilância das Paralisias Flácidas Agudas (PFA) em menores de 15 anos, implantado desde 1990; 2) Imunização de crianças menores de 5 anos, esquema sequencial VIP (vacina inativada da pólio 2 primeiras doses aos 2 meses e 4 meses) e com VOP (a vacina oral Sabin aos 6 meses e 1 ano e 3 meses, 5 anos) na rotina e na campanha nacional em junho, com meta de 95% para alcance de cobertura, em todos os municípios O Sistema de Vigilância Epidemiológica das PFA tem por objetivo manter erradicada a poliomielite e assenta-se basicamente em:

a) Notificação imediata por parte do médico e do seu serviço de saúde à Vigilância Epidemiológica Local/Municipal, de todo caso com Paralisia Flácida Aguda em menores de 15 anos, independente da hipótese diagnóstica e de todo caso de qualquer idade com suspeita de Poliomielite; há uma lista de pelo menos 33 diagnósticos diferenciais que representam quadros que podem manifestar-se por paralisia flácida aguda, que devem ser notificados e investigados; b) Investigação imediata pela equipe de vigilância epidemiológica, idealmente em até 48 horas, com visitas ao serviço de saúde notificante e ao domicílio, com vistas ao levantamento de fatores de risco, preenchimento da ficha epidemiológica, e medidas de controle e prevenção quando necessárias;

Resumo das ações de investigação dos casos: A investigação epidemiológica consiste assim do levantamento de dados clínicos e exames físicos realizados, dos antecedentes mórbidos e epidemiológicos, de coleta de amostra de fezes para identificação do poliovírus, levantamento de todos os exames laboratoriais e complementares realizados (de imagem, traçados eletroneuromiográficos, EEG, etc.),acompanhamento do caso em toda a sua evolução, reavaliações neurológicas e revisitas, com o preenchimento de todos os campos da Ficha Epidemiológica, até o prazo final de encerramento de 60 dias, que corresponde ao encerramento do caso e alimentação final do SINAN. Todas as informações sobre a Poliomielite e Paralisias Flácidas Agudas estão disponíveis no site do CVE – http://www.cve. saude.sp.gov.br, em Doenças Transmitidas por Água e Alimentos, em Doenças, Vírus

Vo cê sa bi a?

O último caso de paralisia provocada pelo vírus selvagem da pólio, no Brasil, foi em 1989, no município de Souza, na Paraíba. No Estado de São Paulo, foi em 1988, no município de Teodoro Sampaio. No ano de 2013 (janeiro a 28/outubro) foram notificadas no Hospital de Base, 3 casos de paralisias flácidas em menores de 15 anos, sendo 2 descartados para poliomielite ( 1caso masculino com 9 anos e outro feminino com 1 ano de idade) e 1 caso feminino com 10 anos de idade com a investigação em andamento.

É fundamental que todo profissional do HB notifique as DNC e contribua para o controle das doenças que são problemas de saúde pública. Notifique o /NHE/HB/FAMERP – ramal 1380. 20 Revista do HB - Outubro - 2013

10 revista hb outubro 2013  
Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you