Page 1

Boletim Informativo da Fundação Ezequiel Dias - Fevereiro de 2014

0 1 4 2 comprometimento dedicação tecnologia conscientização descoberta conhecimento saúde disposição envolvimento parceria transparência responsabilidade resultado

Esse ano promete Gestão foca em metas e projetos ousados para consolidação da Funed

Thiago Mamede

Há mais de um século fazendo saúde, a Funed é hoje uma instituição de grande relevância para o Sistema Único de Saúde (SUS) e, perto de completar seus 107 anos de vida, ainda apresenta grande potencial de futuro. A cultura de excelência em gestão já consolidada, a certificação e o reconhecimento nacional e internacional de processos de trabalho como os laboratoriais são, sem dúvida, caminhos a serem permanentemente trilhados. Por outro lado, novas portas se abrem para a Funed em 2014. Com uma nova gestão, a Funed tem metas e projetos ousados para este ano e, com ações e resultados concretos, promete consolidar sua imagem como instituição chave no SUS, articulada, com alta capacidade produtiva e de dar respostas efetivas às mais variadas demandas na área da saúde.


expediente Fundação Ezequiel Dias Presidente Francisco Antônio Tavares Junior

editorial Francisco Antônio Tavares Júnior

Vice-Presidente Eduardo Janot Pacheco Lopes Chefe de Gabinete Ricardo Assis Alves Dutra

Comunicação e transparência são valores fundamentais nas organizações, sobretudo em organizações públicas. Pensando nisso, demandei a nossa Assessoria de Comunicação que retomássemos a publicação do Jornal Funed de Fato, um veículo bem interessante que visa possibilitar o alinhamento organizacional e nos permite ainda falar abertamente aos nossos parceiros e colaboradores. Nesta edição, além da apresentação de algumas propostas e ações da nova gestão, merecem destaque o Projeto Ciência em Movimento, a Pesquisa de Clima Organizacional realizada em 2013, informações sobre as obras em andamento e uma matéria especial sobre o laboratório de Dengue e Febre Amarela da Funed, que vem cumprindo com excelência sua missão institucional e social. Convido você, leitor, a permanecer constantemente informado e fazer parte desta equipe de colaboradores e parceiros que faz muito em prol da Funed, de fato! Boa leitura!

entrevista

Diretora de Planejamento, Gestão e Finanças Adriana Araújo Ramos Diretora do Instituto Octávio Magalhães Rita Maria Lopes Portocarreiro Naveira Diretora de Pesquisa e Desenvolvimento Esther Margarida Bastos Diretor Industrial Maurício Abreu Santos

Um pouco mais de Francisco Tavares Apesar dos poucos 33 anos de idade, Francisco Tavares assume a presidência da Funed trazendo uma experiência de 10 anos na saúde pública e uma carreira consolidada. Graduado em administração pública pela Fundação João Pinheiro, Francisco é especialista em Planejamento em Saúde pelo Instituto de Saúde Coletiva da Universidade Federal da Bahia e em Economia da Saúde e Farmacoeconomia da Universidade Pompeu Fabra de Barcelona, na Espanha. Foi Assessor de Gestão Estratégica e Inovação na Secretaria de Estado de Saúde por quatro anos. Seu último cargo exercido foi o de Secretário Adjunto e é Conselheiro Estadual de Saúde. Foi também membro da Comissão IntergestoresBipartíte e representante da SES/MG na Comissão IntergestoresTripartíte durante um ano e meio. Tem ainda experiência como docente e vários artigos publicados. Francisco enxerga seu novo desafio na Funed como oportunidade de aprendizado e de conhecimento e sente grande motivação para os desafios da gestão. Confira um pouco mais nesta entrevista. Jornal Funed de Fato (FF): o que te move na vida profissional? Francisco Tavares (FT): O que tem norteado toda minha trajetória profissional são os desafios. Logo no início da carreira, deparei-me com o primeiro deles: apoiar a estruturação da Rede Viva Vida, de atenção à saúde da gestante e da criança. A iniciativa pioneira do Estado de Minas foi modelo adotado pelo Ministério da Saúde e embrião para o Programa de Redução da Mortalidade Materno-Infantil que o Estado tem atualmente. Vencido o desafio inicial, fui convidado para assumir a Assessoria de Gestão Estratégica, trabalho este que me possibilitou o desenvolvimento de uma visão mais sistêmica na área da saúde. Nesta função e como Assessor de Governança da SES/MG tive a oportunidade de representar a Secretaria e o SUS de Minas Gerais nas reuniões da Comissão Tripartite em Brasília e nas reuniões da Comissão Bipartite. Tornei-me também Conselheiro Estadual de Saúde (CES/MG), chegando a ocupar a função de Diretor de Comunicação do CES/ MG. Por fim, em minha experiência mais recente, assumi o cargo de Secretário-Adjunto da SES/MG, no qual tive que dialogar com os mais diversos agentes, esferas políticas, e segmentos. Tive a oportunidade de aprender de perto com o trabalho de pessoas como o Dr. Marcus Pestana, o Dr. Antônio Jorge e o Dr. Eugênio Vilaça. Agora, frente à presidência da Funed, estou me deparando com um novo desafio, talvez o maior de todos. Uma instituição histórica de tamanho renome e importância para o sistema de saúde é um imenso desafio. Mas garanto que vou trabalhar com muita garra e força de vontade para que a Funed cumpra plenamente seu papel na construção do SUS e no fortalecimento do Governo de Minas Gerais. Contar com o apoio de amigos como o Secretário Alexandre e o Secretário-Adjunto Wagner Ferreira aumenta minha tranquilidade. FF: O que te frustra? FT: Um fator que me frustra bastante é a acomodação e o descomprometimento. Sou funcionário público de carreira, e

2

tenho aversão à imagem estigmatizada do servidor público acomodado. Me considero um “fazedor de coisas” e tenho certeza que, em conjunto com os demais colaboradores da Funed,vamos avançar e superar barreiras. FF: Uma qualidade FT: Sou uma pessoa muito positiva e que se motiva com as coisas. Transformo todas as circunstâncias que aparecem em oportunidades para o crescimento. Ao assumir ou desenvolver um projeto, faço daquilo meu norte e me empenho ao máximo para dar certo. FF: Um defeito FT: Às vezes peco pela minha ansiedade excessiva por ver as coisas acontecerem FF: Um lema. Tem? FT: Tenho alguns. Numa reunião com o Governador Anastasia, certa vez, ele disse uma frase que me marcou muito: “o Governo não é sempre o que queremos, mas o melhor que podemos fazer”. Acredito que o esforço para alcançar o melhor resultado possível é fundamental, mas ter a consciência que o contexto é algo a se considerar no âmbito público é crucial, para atuar com a segurança de que fiz o melhor. Sou pragmático e adoto a linha do “bom é inimigo do ótimo”. Ou seja, acho que temos que fazer as coisas, sempre pautados pela ética e legalidade, entendendo que nem sempre se alcança a perfeição, mas que esta caminhada, este degrau percorrido a cada dia, é que vai nos levar aonde queremos chegar. FF: Expectativas? FT: As melhores possíveis. Chego com muita garra para contribuir para o desenvolvimento da Funed no cenário brasileiro. Tenho certeza que temos colaboradores excelentes e que vamos desenvolver um trabalho de resultados, cultivando a meritocracia e o estímulo as boas ideias. FF: Algum receio? FT: O receio natural de quem assume um novo desafio e compreende a importância da organização para Minas Gerais. FF: A Funed pra você é: FT: Como já disse, a Funed é meu grande desafio, que inaugura uma nova etapa na minha carreira e em minha participação na gestão do SUS. A Funed tem uma mistura perfeita, com uma história centenária que temos que preservar, mesclada com um potencial de futuro que precisamos alcançar. Mas este receio do desafio e do novo diminui, na medida em que sei que não estou sozinho. Que formamos um grande grupo com objetivos comuns. FF: Alguma mensagem especial? FT: Quero dizer a todos os servidores da Funed, e aos parceiros, que chego com muita motivação e que estou à disposição para construir uma gestão compartilhada e, por isso, conto com todos vocês!

Funed de Fato Produção: Assessoria de Comunicação Social Jornalista Marina de Castro Figueiredo 09184 JP/MG Arte e Diagramação Rodrigo Cardoso de Araújo Estagiários Werlison Martins Talles Cabral Impressão Gráfica da SES/MG Tiragem 250 exemplares Endereço R. Conde Pereira Carneiro, 80 Gameleira / Belo Horizonte - MG Telefones (031) 3314-4577 (031) 3314-4576 Email comunicacao@funed.mg.gov.br faleconosco@funed.mg.gov.br SAC: 0800 2831980 www.funed.mg.gov.br twitter.com/funed youtube.com/acsfuned facebook.com/Funed

Boletim Informativo da Fundação Ezequiel Dias


novo presidente 16 de janeiro de 2014: data que a Fundação Ezequiel Dias (Funed) conheceu seu mais novo presidente: Francisco Antônio Tavares Júnior, de 33 anos. Ele substitui Augusto Monteiro Guimarães, que esteve à frente da Funed nos últimos três anos. Antes de se tornar presidente da Fundação, Francisco Tavares atuava na Secretaria de Estado de Saúde (SES/MG) desde 2003, e, por último, ocupou o cargo de Secretário-Adjunto de Saúde. “A Funed tem uma mistura perfeita, com uma história centenária que temos que preservar, mesclada com um potencial de futuro que precisamos alcançar. Quero dizer a todos os servidores da Funed, e aos parceiros, que chego com muita motivação e que estou à disposição para construir uma gestão compartilhada”, afirmou Francisco em um dos seus primeiros discursos como presidente da Instituição. Logo no primeiro dia à frente da Funed, Tavares assinou o termo de posse como Presidente, além disso, se reuniu com diretores e assessores da Fundação para se apresentar e conhecer um pouco mais sobre cada um dos gestores da instituição e os negócios de cada Diretoria. Durante os encontros com as equipes, o presidente se mostrou bastante otimista quanto aos resultados que serão alcançados pela Funed nessa nova gestão, além de ressaltar a confiança depositada a todos os colaboradores e parceiros da instituição para que as metas sejam atingidas.

Francisco Tavares demonstra comprometimento e colaboradores elogiam a postura adotada já em seus primeiros dias à frente da Funed

Transição

Apresentação

Menos de uma semana após ser nomeado como presidente da instituição, no dia 22/01, Francisco Tavares cumpriu diversas agendas internas e externas, sempre buscando parcerias para a consolidação da Funed. Tavares reuniu-se com o atual Secretário Adjunto, Wagner Ferreira, para tratar da situação atual da Fundação e de perspectivas de melhorias para a instituição. Com a Chefe de Gabinete da Secretaria, Marta Sousa, o presidente discutiu questões referentes à equipe e reforçou a importância de manter uma parceria ativa com a SES/MG fortalecendo o Sistema Estadual de Saúde. Finalmente, com o Subsecretário Carlos Alberto Pereira Gomes, discutiu questões sobre o restabelecimento do certificado de Boas Práticas de Fabricação nas Unidades Fabris.

Além de conhecer cada área durante as visitas e, naturalmente, os funcionários dos setores na ocasião, o presidente fez questão de fazer uma apresentação formal a todos os colaboradores, no dia 27 de janeiro, quando todos tiveram a oportunidade de conhecer mais sobre Francisco Tavares. Além de se apresentar, o presidente também compartilhou os aspectos positivos atuais da Funed e a análise crítica que ele fez até o momento dos resultados e de alguns processos de trabalho, a partir de dados, fatos e relatos. Leia mais sobre os primeiros trabalhos de Francisco Tavares à frente da Funed na página 04.

Visita às áreas No dia 24 de janeiro, o presidente deu início a um tour pela Funed, visitando todas as áreas da instituição. A visita se estendeu até o dia 11 de fevereiro. Segundo o próprio Francisco, as visitas foram importantes para conhecer de perto o que cada área faz, além de propiciar um contato mais próximo com todos os colaboradores. “É muito importante esse primeiro contato com toda a equipe para que possamos, juntos, estar motivados e estimulados para uma rotina profícua de trabalho. Minha expectativa é muito grande de ver todo esse potencial da Funed sendo efetivamente utilizado para geração de melhores resultados”, disse o presidente.

Impressões

Servidores da Funed comentam a apresentação feita pelo presidente a todos os colaboradores logo no início de sua gestão “O que o presidente apresentou mostra que ele tem uma boa informação do status em que a Funed se encontra. Ele também apresentou propostas que vêm de encontro às aspirações de todos os servidores: ver a Funed voltar aos eixos e solucionar as pendências. A nova gestão pretende corrigir esta situação com planejamento de longo prazo e ações positivas, o que é muito importante para melhorar processos internos.” Priscila Drumond Alves Moreira Setor de Qualificação do Serviço de Validação há sete anos na Funed “Gostei muito de ver que o presidente é uma pessoa interessada, que tem otimismo e está disposto a trabalhar duro para recolocar a Funed no caminho certo. Teve coragem e usou de franqueza ao avaliar e mostrar a todos a situação crítica da organização. Sua iniciativa de se apresentar no início da gestão demonstra a gentileza com todos e fortalece os laços institucionais.” Jadir Leandro Divisão de Contabilidade e Finanças há 18 anos na Funed

“Saber o que se espera do servidor, saber que existe a possibilidade de alinhar objetivos pessoais aos objetivos institucionais e perceber a conexão do planejamento institucional com o comprometimento do servidor demonstra confiança do gestor nas pessoas. A apresentação do presidente compartilhou a rotina e seu planejamento com transparência, o que contribui para fortalecer os processos de trabalho”. Ricardo Souza Dias Serviço de Microbiologia de Produtos há 28 anos na Funed

“Nunca ouvi outro presidente que tenha feito uma apresentação tão clara e objetiva, logo no início da gestão, falando de tudo o que queremos e precisamos ouvir. O foco no gerenciamento de processos e projetos e seus mecanismos de monitoramento são muito importantes para o futuro da Funed. Além de sua preocupação com da legalidade, ele se preocupa com o principio da eficiência. Ele tem uma visão que compartilho, o serviço público tem que ser eficiente. E como ele disse, somos todos uma engrenagem em um processo para a melhoria do serviço público.” Juliana Ramos dos Santos Coordenadora de Planejamento e Controle de Produção há seis anos e sete meses na Funed

“Gostei muito da apresentação, da clareza, da transparência e da proposta de gestão para a Funed. O enfoque no sistema de gestão da qualidade e a visão de futuro do presidente estimula e motiva o comprometimento dos servidores.” Helen Aquino Unidade de Gestão do Sistema da Qualidade há sete anos na Funed “Aprovo esta iniciativa do presidente de falar com os servidores, explicar sua metodologia e a expectativa para com a instituição. Acredito que esta será uma gestão mais democrática, como ele mesmo falou, buscará trabalhar perto, em contato com todos os setores e funcionários. Valmir Fidelis Serviço de Gestão de Processos há três anos na Funed

Secretário de Estado da Saúde de Minas Gerais (SES/MG) deposita confianca no presidente da Funed O deputado Alexandre Silveira foi empossado no dia 15 de janeiro, pelo governador Antonio Anastasia, como o novo secretário da SES/MG. Em entrevista concedida ao Funed de Fato, Alexandre Silveira ressaltou a confiança no trabalho exercido pelo presidente da Funed, Francisco Antônio Tavares Júnior. “A indicação do ex-secretário adjunto de Estado de Saúde, Francisco Tavares, para a presidência da Fundação Ezequiel Dias foi assertiva, o que se deve à sua larga experiência em saúde pública. Servidor público de carreira, Francisco é um profissional completo e um gestor exemplar. Prova disso é a sua trajetória de sucesso na SES. Tenho plena consciência que a Funed está em boas mãos e que os serviços ofertados, hoje, aos municípios e à população na área de pesquisas, produção de medicamentos e vacinas continuarão sendo prestados com excelência”, afirma o novo secretário de Estado de Saúde, Alexandre Silveira.

Fevereiro de 2014

3


ALFOB

Funed marca presença na primeira assembleia do ano da Associação A Associação de Laboratórios Farmacêuticos Oficiais do Brasil (Alfob) é uma sociedade civil sem fins lucrativos, de âmbito nacional que tem como objetivos a promoção do desenvolvimento da política de assistência farmacêutica voltada para a saúde pública, o estímulo

aos laboratórios farmacêuticos oficiais para modernização técnica e administrativa, além da defesa e representação dos interesses de seus associados. Fazem parte dessa associação 18 laboratórios farmacêuticos, dentre eles a Fundação Ezequiel Dias.

participar nas reuniões da Alfob representa um passo importante na busca por parcerias e no compartilhamento de informações com os demais laboratórios oficiais Presidente Francisco Tavares

Na reunião realizada no dia 29 de janeiro, em Brasília, foi apresentada a proposta de planejamento da Alfob para 2014, bem como discutidas oportunidades de parceria entre os laboratórios oficiais. As reuniões ordinárias da Associação este ano serão realizadas não apenas em Brasília, mas também em alguns laboratórios oficiais. O Presidente Francisco Tavares irá pleitear a realização de uma destas reuniões na Funed. Outro aspecto importante definido na reunião foi a participação do Presidente da Funed, como suplente, na Comissão de Controle de Medicamentos junto à Anvisa. Segundo Francisco Tavares, “participar nas reuniões da Alfob representa um passo importante na busca por parcerias e no compartilhamento de informações com os demais laboratórios oficiais”.

Parcerias Primeiros contatos buscam fortalecimento das relações institucionais Outras reuniões também foram realizadas no início dessa gestão na Funed com o objetivo de buscar maior aproximação e consolidar parcerias entre a Fundação e associações, conselho de saúde, municípios e outros órgãos. Segundo o presidente Francisco Tavares, para que os objetivos e as metas da instituição sejam atingidos, é extremamente importante manter um bom relacionamento tanto da equipe Funed, como boas relações de parceria com instituições e outras esferas de governo.

Canal Minas Saúde O Diretor Geral do Canal Minas Saúde, Rubensmidt Ramos Riani, e o Diretor Administrativo, Onofre Marques, também estiveram reunidos em janeiro com o presidente da Funed, Francisco Tavares, buscando consolidar uma parceria. A ideia, de acordo com o Presidente, é fazer um termo de cooperação técnica e, assim, fortalecer a imagem da Funed no SUS.

Fotos: Rodrigo Cardoso

Sind-Saúde Em reunião com o Sindicato Único dos Trabalhadores da Saúde de Minas Gerais (Sind-Saúde) foram apresentadas ao novo presidente da Funed as principais questões sindicais em discussão no momento na instituição. Francisco Tavares se colocou à disposição para diálogo aberto com os representantes sindicais e com os servidores da Funed e disse que as questões serão resgatadas junto às áreas competentes.

Asstraf Segundo o presidente, o papel da Associação é muito importante e entende que a mesma deve ser apoiada pela direção da Funed no cumprimento de sua finalidade. Novas agendas serão providenciadas para delinear melhor as formas de apoio da gestão.

Conselho Estadual de Saúde

COSEMS

Em reunião com o presidente Francisco Tavares, o vice-presidente do Conselho Estadual de Saúde, Geraldo Heleno Lopes, chamou atenção para a importância do empenho de todos no cumprimento das metas estabelecidas na Programação Anual de Saúde e disse que o Conselho Estadual de Saúde, como parceiro na execução do SUS, está permanentemente acompanhando as ações da Funed. Geraldo Heleno disse ainda que o Conselho está a disposição no sentido de construir uma parceria para o fortalecimento institucional da Fundação em prol dos avanços do Sistema Único de Saúde.

O Presidente do Conselho de Secretários Municipais de Saúde de Minas Gerais (Cosems), Mauro Junqueira, e a assessora técnica Paola Motta também estiveram presentes na Funed no último mês. Dentre vários assuntos discutidos, o Presidente do Cosems ressaltou a importância da Funed como instituição do Sistema de Saúde de Minas Gerais e reforçou a necessidade de reaproximar a Funed dos municípios, colocando o Cosems a disposição para fortalecer parcerias.

Preparação para a copa Concentrando esforços preparatórios para atuação em eventos de massa, como a Copa do Mundo que será realizada no Brasil este ano, a Secretaria de Estado de Saúde de Minas Gerais promoveu entre os dias 03 e 07 um treinamento para profissionais de saúde. Dessa vez, na Universidade Federal de Minas Gerais. Com o apoio do Ministério da Saúde, cerca de 180 funcionários do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) das 12 cidades sedes da Copa e do Núcleo de Ensino e Pesquisa (NEP), participaram de uma capacitação de avaliação de risco à saúde humana por exposição aos agentes Químico Biológico Radiológico e Nuclear (QBRN).

4

Temas como a proteção contra armas químicas, biológicas e nucleares e mobilização em caso de episódios de risco evidente de contaminação fizeram parte da programação e foram apresentados por profissionais do Grupo de Proteção Pública (GPP), do qual fazem parte a Fundação Ezequiel Dias (Funed), o Exército Brasileiro, o Corpo de Bombeiros Militar de Minas Gerais, Polícia Federal, Secretaria de Estado de Saúde e Grupo de Ações Táticas Especiais (Gate). A coordenadora do GPP na Funed, Adriane Zacarias, foi uma das ministrantes do treinamento.

Gleisson Mateus

Funed participa de capacitação para profissionais do Samu

A Assessora da Presidência, Itália Viviani (E) e a coordenadora do Grupo de Proteção na Funed, Adriane Zacarias (D), estiveram presentes no evento, ao lado de Rasível dos Reis, representante do Secretário de Estado de Saúde de Minas Gerais.

Boletim Informativo da Fundação Ezequiel Dias


comitê gestor Presidente institui grupo de trabalho Com a finalidade de promover integração e alinhamento gerencial entre as diretorias, assessorias e presidência, foi criado na Funed pelo presidente Francisco Tavares o Comitê Gestor. Composto pelo próprio presidente, mais o Chefe de Gabinete, Vice-presidente, Diretores e Assessores, o grupo terá como missão, por meio de reuniões mensais, acompanhar o Planejamento Estratégico da Instituição bem como seu desdobramento através do Portfólio de Projetos Estruturadores e Processos Estratégicos. Uma primeira reunião já foi realizada, no dia 30/01. “A pauta do primeiro encontro foi mais informativa, mas minha proposta de trabalho é que esse Comitê se reúna uma vez por mês, sempre na última quinta-feira, para acompanhar de perto os projetos estratégicos e estruturadores, os processos mais críticos de trabalho e também para fazer alinhamento das ações e promover a gestão compartilhada” informou o presidente Francisco Tavares. Outros grupos de trabalho também já foram instituídos. Todos com objetivo de dar continuidade às ações de gestão e transparência às ações. Confira ao lado.

Giefs • A Comissão de análise da Giefs (Gratificação de Incentivo à Eficientização dos Serviços) terá como atribuição elaborar um diagnóstico e, posteriormente, propostas para a nova estruturação das gratificações na instituição. Irão participar dessa comissão representantes de todas as diretorias e assessorias da Funed. A revisão dos critérios para concessão de Giefs é uma ação prioritária e foi um dos apontamentos da Pesquisa de Clima Organizacional, realizada no final do ano de 2013 (veja mais na página 6).

Transparência A necessidade da transparência nas ações é uma demanda constante e enfatizada pela Lei de acesso à informação. Neste sentido, a Portaria publicada no último dia 04/02, estabelece os responsáveis na Funed pela alimentação e atualização dos dados institucionais no site, bem como por responder aos pedidos de acesso à informação. A atualização periódica do Boletim Executivo também será prioridade. Essas ações trarão maior transparência institucional e credibilidade junto à população.

Chefe de Gabinete Ricardo Assis assume cargo Formado em direito pela Universidade de Uberaba em 1998, Ricardo fez duas pós-graduações na área de gestão da saúde. Na Universidade Federal de Minas Gerais concluiu em 2004 o curso de “Gestão de Sistemas e Serviços de Saúde”. Em 2006, especializou-se em “Economia da saúde e Farmacoeconomia” na Universitat Pompeu Fabra, em Barcelona, Espanha, assim como o presidente Francisco Tavares. Francisco Tavares e Ricardo Assis se conheceram na Secretaria de Estado de Saúde (SES/MG). O chefe de gabinete conta que durante seu exercício enquanto assessor jurídico da SES, no período entre 2003 e 2013, trabalhou junto com Francisco Tavares, auxiliando em diversos projetos. O ultimo

cargo ocupado por Ricardo foi o de assessor de governança corporativa no gabinete da Secretaria de Estado de Saúde de Minas Gerais (SES/MG). Ricardo deixou o cargo após o convite de Francisco Tavares para chefiar o gabinete na Funed. “Tenho extrema confiança na competência e no profissionalismo pautado pela ética do Ricardo. Além de um grande amigo e parceiro do SUS, ele certamente contribuirá muito para a consolidação dos projetos da Funed”, afirmou o presidente Francisco Tavares.

o conhecimento vai até você

Agora tambem em parques

Já acostumado a viajar por várias cidades de Minas Gerais o programa da Funed agora começará a fazer parte dos parques do estado A estreia do Programa este ano aconteceu dia 25/01, no Parque Municipal Fazenda Lagoa do Nado, na região da Pampulha. Foi prestigiado por mais de 300 visitantes, entre eles o presidente da Funed, Francisco Tavares. Ao longo do ano, mais 10 parques da capital vão receber a exposição promovida pela Fundação Ezequiel Dias (Funed): Ciência em Movimento. O projeto também continuará com as viagens pelo interior do Estado.

O Ciência em Movimento foi criado em 2012 pela Funed, com o objetivo de difundir e popularizar a ciência. Só no ano passado, o caminhão do Programa visitou 12 cidades mineiras e contou com a visitação de mais de 30 mil pessoas. A exposição nos parques de Belo Horizonte é uma parceria da Funed com a Fundação de Parques Municipais da Capital.

De acordo com o novo presidente da Funed, Francisco Tavares, “trata-se de uma oportunidade ímpar para levar à população um maior conhecimento acerca do trabalho desenvolvido pela Fundação e a importância desta para a construção do SUS”.

Confira a agenda do Ciência em Movimento para este ano: parques de BH FEVEREIRO: Parque Ecológico Renato Azeredo – Bairro Palmares MARÇO: Parque do Confisco – Bairro Confisco ABRIL: Parque Jacques Cousteau – Bairro Betânia MAIO: Parque Baleares – José Lopes dos Reis – Bairro Venda Nova JUNHO: Parque do Conjunto Estrela Dalva JULHO: Parque Ecológico Burle Max – Parque das Águas - Bairro Barreiro AGOSTO: ParqueNossa Senhora da Piedade – Bairro Arão Reis SETEMBRO: Parque Municipal Américo René Gianetti – Bairro Centro OUTUBRO: Parque das Mangabeiras - Bairro Mangabeiras NOVEMBRO: Parque Cemitério do Bonfim – Bairro Bonfim DEZEMBRO: Parque Professor Guilherme Lage – Bairro São Paulo

Fevereiro de 2014

interior de Minas MARÇO: Martinho Campos e Itabirito ABRIL: Oliveira – Distrito de Morro de Ferro MAIO: Janaúba JUNHO: Guaxupé JULHO: Diamantina, Araçuai, ou Minas Novas. AGOSTO: Luminárias SETEMBRO: Rio Piracicaba OUTUBRO: Buritizeiros NOVEMBRO: Passa Quatro ou Manhuaçu

5


Pesquisa de clima Presidente propõe ações concretas para melhoria da satisfação

A Pesquisa A Pesquisa de Clima Organizacional é realizada anualmente na Funed. Visa avaliar o ambiente interno, a partir do levantamento da opinião dos colaboradores, com o objetivo de mapear ou retratar os aspectos críticos que configuram a realidade da Funed em um determinado momento e, por consequência, os aspectos motivacionais predominantes. Membros da Comissão de elaboração e aplicação da pesquisa também promoverão reuniões com os funcionários, nas diretorias, para apresentação mais detalhada do relatório que também está disponibilizado na intranet.

75%

75%

Comprometimento

Relacionamento no trabalho

81%

71% 63%

63%

64%

Comunicação Institucional

Benefícios

42%

Desenvolvimento/ Capacitação

Transparência é outra ação concreta que o presidente determinou que seja adotada para melhorar a comunicação institucional. “Vamos ser transparentes”, garantiu Francisco Tavares. A proposta de reuniões periódicas com os funcionários certamente contribuirá para essa ação. Além disso, Francisco já solicitou melhorias na intranet, no site e a própria retomada deste jornal Funed de Fato, que ficou suspenso durante os últimos três anos.

tório, cada Diretor deverá elaborar um plano de ação para atuação nas lacunas apontadas. Diferentemente dos anos anteriores, em 2014, os planos serão monitorados pelo Departamento da Qualidade. Além disso, o presidente disse que vai acompanhar o andamento das ações propostas.

Índice de Satisfação Funed

Condições de trabalho

Ainda sobre benefícios, Francisco Tavares já disponibilizou para consulta pública a revisão Política de Desenvolvimento de Pessoas (PDP) - que estabelece diretrizes e critérios para Desenvolvimento e Capacitação dos servidores. “O objetivo da Consulta Pública é permitir que os próprios funcionários proponham adequações e melhorias nos critérios adotados pela instituição”, afirmou.

Outras questões também foram discutidas, como a necessidade de sensibilização permanente dos gestores sobre a Avaliação de Desempenho Individual, sobre melhorias no processo de definição de indicadores de resultados e também de outros processos de trabalho. A partir do rela-

Sistemas de Gestão

“Algumas questões me chamaram a atenção no relatório e, a partir delas, proponho o apontamento de direções e algumas medidas efetivas”, afirmou Francisco Tavares. Dentre elas, está a constituição de um grupo de trabalho para fazer uma avaliação da situação atual da Giefs (Gratificação de Incentivo à Eficientização dos Serviços) e apresentação de três propostas de melhoria. Os membros da comissão lembraram que, na Pesquisa, a Giefs é citada como compensação para os baixos salários e há muita reclamação da falta de critérios para distribuição das cotas. “A Giefs aparece frequentemente no relatório como queixa em relação ao direcionamento de benefícios. Esse grupo terá 60 dias para concluir os trabalhos”, afirmou o presidente.

Em relação à Política Estadual de Remuneração e Desempenho, que foi o índice mais baixo na Pesquisa de Clima (42,4), Francisco Tavares se propôs a conhecer melhor o plano de carreira dos servidores da Funed e vocacionar as vontades dos funcionários na mesa de negociação do Sistema Único de Saúde (SUS). Para isso, determinou que a comissão de representantes da Funed na mesa se reúna e apresente a situação atual da carreira e recapitule quais são as propostas para que ele possa participar da próxima reunião, prevista para o próximo dia 20. “Eu mesmo participarei da reunião da mesa de negociações para levar as propostas”, disse Francisco Tavares.

Política Estadual de Remuneração

A Comissão responsável pela elaboração e aplicação da Pesquisa, formada por representantes de todas as diretorias, participou no último mês de uma reunião com o presidente Francisco Tavares. O objetivo foi discutir os principais apontamentos apresentados no relatório da Pesquisa aplicada no final de 2013 e alinhar ações concretas para atuação nas lacunas. A reunião evidencia o compromisso do presidente para melhoria da satisfação dos funcionários. O índice de clima organizacional alcançado no último ano foi de 66,7.

Concurso oferece 159 vagas para a Funed Salários variam de R$ R$ 1.237,73 a R$ 5.945,86 Termina em 25/02/2014 o prazo para inscrições no concurso público para a Fundação Ezequiel Dias (Funed). Aberto por meio de edital da Secretaria de Estado de Planejamento e Gestão (Seplag) e Funed, o concurso vai ofertar 159 vagas em cinco carreiras. Os salários variam de R$ 1.237,73 a R$ 5.945,86

net, no site da executora do concurso, Instituto Brasileiro de Formação e Capacitação (IBFC), no endereço www.ibfc.org.br. A realização das provas está prevista para o dia 30 de março.

Importante ressaltar que a remuneração inicial é composta por Vencimento Básico acrescido de Gratificação Complementar e de Gratificação de Incentivo e Eficientização dos Serviços – Giefs.

Das 159 vagas ofertadas, 40 são para nível médio, 52 para o nível médio com formação de curso técnico, 61 para o nível superior, duas para o nível As vagas são para atuar na sede da Funed, superior cumulado com pós-graduação lato sensu em Belo Horizonte, e também na Fazenda Ex- e quatro para o nível superior cumulado com pósperimental São Judas Tadeu, em Betim. As -graduação (stricto sensu – mestrado). inscrições deverão ser feitas via inter-

Em 25/01/2014 foi publicado, no Diário Oficial dos Poderes do Estado, Aviso nº 06 esclarecendo aos candidatos as novas regras referentes à remuneração e às gratificações aplicáveis. O conteúdo está disponível também no site do IBFC www.ibfc.org.br, para consulta dos interessados.

6

Boletim Informativo da Fundação Ezequiel Dias


Obras

Melhorias na infraestrutura e modernização do parque Com conclusões previstas ainda para o primeiro semestre de 2014, obras vão beneficiar servidores e ampliar capacidade de atendimento da Fundação

O conjunto arquitetônico da Funed abriga hoje em seus 24 blocos de prédios uma série de serviços que fazem desta instituição uma das peças chave do Sistema de Saúde Pública. Para oferecer as melhores condições de trabalho aos seus servidores e visitantes, para se adequar às normas sanitárias e padrões

exigidos por órgãos regulamentadores e prestar serviços de qualidade, a Funed está constantemente passando por obras que vão ampliar e melhorar sua estrutura. No momento, três obras estão em andamento, com previsão para conclusão ainda no primeiro se-

mestre de 2014: modernização e ampliação de laboratórios de diagnóstico, ampliação de banheiros e reconstrução de muro de arrimo. Além dessas, está em andamento a pintura da fachada dos prédios, que teve início em dezembro do último ano e que tem previsão de conclusão em setembro deste ano.

Revitalização da fachada Essa obra, além de melhorar a imagem, prioriza a recuperação e revitalização dos revestimentos e pintura das fachadas, objetivando manter com boa saúde as nossas edificações. A arquiteta e responsável pelo estudo de cores Gláucia Amorim, da Divisão de Engenharia, explica que as novas tonalidades também vão ressaltar as entradas e vias de acesso das unidades. “A intenção é facilitar a localização e movimentação por parte dos visitantes, melhorando o acesso pela área, além, é claro, de melhorar a aparência da Funed” explica Gláucia.

Muro O muro de arrimo próximo ao gradil da fachada central também está sendo todo refeito, já que a estrutura do antigo apresentava riscos de queda. O muro dará suporte a um jardim, que, além de contribuir para a revitalização desta fachada, tem o objetivo principal de colaborar com o atendimento de área verde (permeável e vegetada) nos terrenos urbanos, exigida pela Prefeitura de Belo Horizonte.

Novas metodologias de diagnóstico No Serviço de Virologia e Riquetsioses, uma obra de reforma e ampliação pretende responder à crescente demanda de serviços dos laboratórios e dar suporte a novos métodos de diagnóstico. Uma primeira fase de ampliação foi concluída em 2009, mas, àquela época, a liberação de recursos não contemplava a totalidade das obras a serem executadas. No ano passado, com a liberação de recursos, três novas salas começaram a ser construídas, com previsão de conclusão para o final deste mês. Uma delas atenderá o laboratório de diagnóstico de HIV, que contará com mais espaço e conforto para desenvolver exames e pesquisas. Outra sala será ocupada pelo laboratório de Carga Viral de Hepatite, para atender a um novo método de diagnóstico de hepatites B, C e genotipagem de C. A última sala será um depósito, climatizado na temperatura ideal, para armazenamento de equipamentos, reagentes e amostras de acordo com as normas de qualidade exigidas pelo Ministério da Saúde.

Ampliação dos banheiros De acordo com a Engenheira Roberta Beatriz, chefe da Divisão de Engenharia da Funed, grande parte dos banheiros da instituição são antigos, tubulação de ferro galvanizado, instalação elétrica precária, e má ventilação, o que propiciava necessidade de manutenção diária e insatisfação por parte dos usuários. “Desde o ano de 2010, gradativamente estamos ampliando e reformando esses banheiros, para proporcionar conforto aos servidores”. Atualmente, a Diretoria Industrial, Unidade de Higienização e Produção de Meios de Cultura e o refeitório/vestiários dos funcionários terceirizados passam por obras nas instalações sanitárias. A previsão é de que ambas as obras sejam concluídas no mês de março.

Fevereiro de 2014

7


De cara feia para a dengue Equipe do Laboratório de Dengue e Febre Amarela da Funed vem trabalhando forte para processar as amostras de uma doença que vem crescendo cada vez mais: a Dengue Mais de 30 mil amostras processadas em apenas um ano. Esse parece ser um número praticamente improvável de amostras examinadas, para um laboratório que conta apenas com uma referência técnica, uma técnica de laboratório, duas analistas e quatro estagiários. Parece improvável, mas não é! Em 2013, ano considerado epidêmico, somente o Laboratório de Dengue e Febre Amarela da Fundação Ezequiel Dias (Funed) processou exatas 30.673 amostras de sorologia da dengue. Para se ter uma ideia de como o número é alarmente, em todo estado de Minas Gerais, em 2013, foram processadas 133.886 amostras, o que significa que apenas o laboratório da Fundação foi responsável por processar aproximadamente 23% das amostras de todo o estado. O diagnóstico da dengue pode ser feito pesquisando tanto o vírus (antígeno) como anticorpos presentes nas amostras dos pacientes com a doença. Na Funed, são realizadas ambas as análises através de várias metodologias. A pesquisa do vírus é feita sob uma coleta orientada, para, assim, descobrir qual o sorotipo está circulando em cada região do estado. Outro modo é o diagnóstico de rotina, que é mais frequente e faz a pesquisa de anticorpos. “Para realizar esse diagnóstico as amostras vêm de hospitais de Belo Horizonte e municípios da região central do estado. Somente em 2013, foi realizada a análise de mais de 30 mil amostras dessa sorologia”, explica a referência técnica e responsável pelo Laboratório de Dengue e Febre Amarela da Funed, Maira Alves Pereira.

Como é feita a análise O Serviço de Gerenciamento de Amostras Biológicas (Sgab) da Funed recebe as amostras cadastradas pelo Gerenciador de Ambiente Laboratorial (GAL), que é um sistema de informações do Ministério da Saúde que monitora todo o processo laboratorial, desde o cadastro da amostra até a impressão do laudo pelo usuário. Após a coleta das amostras, são feitas várias conferências no Laboratório de Dengue, e só então elas são processadas. “Obrigatoriamente, todas as amostras são acompanhadas de uma ficha do Sistema de Informação de Agravos de Notificação (Sinan), já que a dengue é uma doença de notificação compulsória”, completa Maira. As amostras de rotina são processadas na Funed pelo método ELISA, que é uma técnica utilizada para avaliações imunológicas e bioquímicas, para detectar o antígeno ou anticorpo em uma amostra, com base em interações anticorpo-antígeno e então é liberado o resultado, após ser avaliado. Esse resultado é liberado em um prazo máximo de 10 dias, ou tão logo a amostra seja processada.

8

A Funed é responsável por realizar o diagnóstico de toda a região central do estado, além de fazer o Controle de Qualidade e exames sorológicos confirmatórios dos laboratórios macrorregionais e municipais do estado. Além disso, a Fundação é responsável por coordenar todos os laboratórios da Rede de Laboratórios de Saúde Pública de Minas Gerais (RELSP-MG). Essa rede é composta por cinco laboratórios macrorregionais (Pouso Alegre, Uberaba, Montes Claros, Teófilo Otoni e Juiz de Fora), que são responsáveis por atender às suas respectivas regiões; e sete laboratórios municipais (Belo Horizonte, Contagem, Betim, Ipatinga, Timóteo, Sete Lagoas e Nova Lima).

Novos contratados Para suprir a alta demanda epidêmica que ocorreu em 2013, duas analistas foram contratadas pela Funed para auxiliar nos serviços do Laboratório de Dengue, as farmacêuticas Eliza de Souza Lopes e Lorena Isabel Silva Maciel. “A contratação de novos analistas possibilitou o processamento do grande volume de amostras oriundas da epidemia, bem como a liberação destes resultados. Além disso, vários funcionários de outros laboratórios do Serviço de Virologia da Funed foram deslocados de suas funções para contribuir com as atividades do Laboratório de Dengue”, explica Maira Alves. A farmacêutica Eliza, que trabalha na Funed desde março de 2013, foi uma das contratadas na ocasião e afirma que sempre teve o desejo de atuar na instituição. “Entrei na Funed através de um processo seletivo. Antes, em janeiro, já havia feito uma inscrição também para ocupar o cargo, entretanto não fui selecionada. Atuar na Funed é muito gratificante, uma vez que essa é uma das maiores repartições públicas do estado. Além de ser um ótimo ambiente de trabalho, nos sentimos honrados por fazer parte da Fundação”, afirma Eliza. Outra contratada, também em 2013, Lorena Maciel compartilha as ideias da colega Eliza e reitera a satisfação de fazer parte da “Equipe Funed”. “Participei do mesmo processo seletivo que a Eliza e fui contratada em Abril com o objetivo de suprir a demanda da epidemia de dengue de 2013. Aqui é um laboratório em que se trabalha muito, mas o fato de termos uma equipe muito boa torna o trabalho ainda mais prazeroso. Está sendo um local de muito aprendizado”, ressalta.

Expectativas Hoje, o Laboratório de Dengue e Febre Amarela da Funed conta com uma referência técnica efetiva, uma técnica de laboratório também efetiva, duas analistas contratadas e quatro estagiários

(dois contratados pela Funed e outros dois contratados pelo Ministério da Saúde, vinculados a um programa de doutorado da Universidade Federal de Minas Gerais - UFMG), além de um outro estagiário que desenvolve atividades no laboratório de HIV. A farmacêutica bioquímica Maira Alves Pereira é a referência técnica do laboratório desde 2009. Entretanto, a servidora entrou na Funed em 2006, como analista. “Sempre tive o desejo de atuar na Funed, devido a importância da instituição para o estado. Aqui, mais do que processar amostras, nós fazemos um trabalho conjunto com a Secretaria de Estado de Saúde na tentativa de conter essa doença que a cada ano vem causando tantos problemas, além de prestarmos um auxílio assistencial ao paciente”, afirma a referência técnica. Maira explica ainda que apesar de 2013 ter sido um ano epidêmico, as expectativas são sempre positivas quanto a uma diminuição dos casos, mesmo ciente dos agravantes. “A nossa esperança é sempre que seja um ano mais tranquilo. Entretanto, neste período de calor e chuva as ocorrências tendem a aumentar. Por 2014 ser um ano de Copa do Mundo no Brasil, e ter um fluxo maior de pessoas, pode ser que aconteça um deslocamento maior da doença, e isso tudo faz com que fiquemos mais atentos aos casos”, destaca.

Mudanças A mais antiga funcionária do laboratório, a técnica Simone de Cássia Oliveira Neves, entrou na Funed em 2001, como estagiária, no próprio Laboratório de Dengue e ficou como contratada da área até 2006, quando passou no concurso público da Fundação. Segundo a servidora, o laboratório passou por diversas mudanças nesse período em que esteve na Funed, desde as áreas físicas até a estrutura de equipamentos. “Nestes 13 anos que estou na Fundação, vivenciei muitas histórias no laboratório. Antes, o Laboratório de Dengue não tinha a estrutura que tem hoje, passou por várias reformas e, atualmente, graças a Deus, temos uma boa condição de trabalho, claro, sempre procurando melhorar cada dia mais”. Boletim Informativo da Fundação Ezequiel Dias

Funed de Fato Fevereiro 2014  

Boletim Informativo da Fundação Ezequiel Dias

Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you