Issuu on Google+

LIGA DE AMIGOS EM ACÇÃO…

8

ÚLTIMA

JANEIROFEVEREIROMARÇO2013

SER VOLUNTÁRIO/A É NÃO DESISTIR… É USAR - A VERDADE E O DEVER… …”Precisam-se, pois, de muitos ombros amigos e solidários”…

Episódio Histórico M.ª dos Anjos Santareno

Em qualquer lugar, seja qual for a distância, amigos de BOA VONTADE podem exercer a sua ação por amor a uma BOA CAUSA. Há 35 anos, a uma distância longínqua exercia eu as minhas funções profissionais como encarregada de direção de uma escola do ensino secundário. Num certo dia, estava sozinha no meu gabinete de trabalho. Eis senão, quando me supreendeu um cavalheiro desconhecido. Apresentou-se delicadamente: Sou Fernando Carvalho. E no decorrer de uma conversa amena manifestou os seus anseios, dizendo que não dispunha do material didático necessário para a realização das tarefas pedagógicas programadas com os jovens que tinha a seu cargo, num campo de férias. A minha disponibilidade oficial permitiu-me ser-lhe útil, pondo a uma disposição temporária o dito material. Então o meu inesperado visitante manifestou alegria e gratidão. Jamais o vi, além da entrega do referido material.

Mas volvidos que foram tantos anos (cerca de 35) como já disse, casualmente encontrámo-nos na organização de um trabalho comum. Curioso é que eu não me recordo minimamente deste sucedido de há tanto tempo atrás. Porém, surpresa minha, o cavalheiro supracitado ao ver-me manifestou-me uma elevada estima, tendo bem presente o episódio descrito que muito o havia sensibilizado e ajudado. Assim é a vida… que no seu percurso nos dá oportunidades que devemos agarrar, pois elas no geral não caem em “saco roto”. E poderão oferecer “frutos saborosos”, Ombro Amigo Pois:“cá se fazem cá se pagam”… Como é meu hábito, num certo dia, caminhava com pressa na avenida de Roma, com a minha distracção habitual não reparei nos desníveis da calçada.E… o meu pé deslizou…

ANO NOVO VIDA NOVA Padre António Marques Crispim “Ano novo, vida nova” Diz o povo, e tem razão Mas a vida é só nova Quando é novo o coração.

Que em cada dia nasce, Em cada honra que passa, Renasça o teu coração Em sementeira de graça.

Novo no bem, na virtude Não na idade, é evidente. Só é novo o coração Quando é bom pra toda a gente.

Graça de fé e de esperança Que tudo alenta e refaz, Graça de amor e perdão Que gera alegria e paz.

Coração que não perdoa Não ama o seu irmão Está velho e ressequido, Não é bom coração. Desejas que seja bom O novo ano? Pois bem: Vem dai, dá-lhe uma ajuda, Procura sê-lo também

Semeia à volta de ti A paz, o bem, o amor… E verás que o novo ano Será um pouco melhor!

Então prestes a cair, um jovem desconhecido e sorridente, que caminhava em sentido contrário, serviu-me de amparo amigo. Não caí… felizmente. Desta vez fui eu que manifestei gratidão. Muitos exemplos destes e outros (muitos) poderão suceder casualmente com a intervenção da acção de amigos. Ombros Amigos Precisam-se… Como sabemos já não existem “meninos ardinas” a venderem jornais nas ruas de Lisboa. Mas, infelizmente, jovens ex ardinas não conseguem um trabalho para a sua autonomia.É verdade que alguns já conseguiram emprego, depois de saírem da obra do Ardina. Mas os contratos expiraram… E, agora sobrevivem devido a inúmeras dificuldades.Ainda há pouco tempo, um dos jovens que já constituíram família teve que abandonar a casa que arrendara, com a mu-

lher também desempregada, e os dois filhos de 1 e 5 anos de idade. Outro jovem apareceu-nos porque já sem trabalho restava-lhe dormir na rua. Imaginam, concerteza, as situações tão delicadas e de grande gravidade, que precisam de solução humana!? São já muitos os exemplos complicados que nos contactam. Atrevo-me aqui a narrar estes factos difíceis e reais, que chegam até nós. Precisam-se, pois, de muitos ombros amigos e solidários. Se desejarem poderão contactar o Sr. Director do Jornal “O Ardina”, Dr. Alexandre Martins que encaminhará as vossas ajudas por mais pequenas que sejam. A melhor ajuda será arranjar-lhes trabalho. Eles tem formação escolar e profissional. São já 17 jovens angustiados sozinhos ou com a família que nos procuram e solicitam soluções. Hoje despeço-me com muitas desculpas e cheia de esperança em vós amigos.

Ano novo, vida nova. Esperança precisa-se… “Ano novo,vida nova”.Este provérbio popular, de todos bem conhecido,expressa mais as nossas expectativas do que a certeza ou a evidência da sua realidade. O papa bento XVI começa a mensagem para o dia Mundial da Paz deste ano afirmando que: “Cada ano novo traz consigo a esperança de um mundo melhor”. De facto, a vida nova e o mundo melhor não chegou automaticamente, com a mudança de ano, no calendário, mas tal mudança é sempre um desejo a esforçar-nos naquilo que depende de cada um de nós, para que aconteça vida nova e o mundo fique melhor…

Precisamos de acreditar na Esperança, e fazermos tudo o que esteja ao nosso alcance, para que ela aconteça. Temos muitas razões para queixumes, criticas, greves, manifestações. Mas… nada adiantamos, nada resolvemos, apenas pelo barulho e pela maledicência. É preciso acção na esperança, como é preciso acreditarmos uns nos outros, confiando em nós, ajudando quem precisa e exigindo, que quem tem o poder de fazer melhor, o faça sem demora e sem demagogia. AM

Director: Alexandre Luís Mendonça Martins – Chefe de Redacção: Paulo Emanuel – Edição e Propriedade de «Obra do Ardina» – R. Dr. Oliveira Ramos, Nº 7 – 1900-210 LISBOA – Telef.: 21 816 51 50 • Fax: 21 815 40 46 email: ardina@net.sapo.pt – Redacção e Administração: «Casa do Ardina» registado sob o nº 108305 – Rua Dr. Oliveira Ramos, 7 – 1900-210 LISBOA Apartado 9025 – 1901 LISBOA Codex – Composição, Paginação: Miguel Delgado Impressão: Tipografia Rápida de Setúbal, Lda. – Tiragem: 6.000 exemp. e média distrib. aproximada – Depósito Legal N.º 253/82 – Assinatura anual: 6 euros Contribuinte: 500 205 442

…”confiando em nós, ajudando quem precisa e exigindo, que quem tem o poder de fazer melhor,”…


Jornal O Ardina