Page 1

Projeto BRIGHT: da perseveranรงa aos resultados Jorge Sousa


A Mata Nacional do Buçaco •!

A Mata Nacional do Buçaco (MNB) constitui um património único, na sua componente natural e arquitetónica, sendo reconhecido e visitado por milhares de pessoas de todo o Mundo.

•!

Possui uma longa e reconhecida história, devido a motivos militares, religiosos e de identidade nacional, datando as primeiras referências à Mata ao séc. X.

•!

Freguesia de Luso, concelho da Mealhada e distrito de Aveiro, situando-se no flanco NW da Serra do Buçaco, a 40 km da costa atlântica.

•!

Área murada de 105 ha, localizada na zona de transição bioclimática (mediterrânico – atlântico).


Património natural – diversidade florística

•! •! •! •!

Uma das melhores coleções dendrológicas da Europa, sendo comummente referido como “majestoso arboreto” 257 espécies lenhosas, dos quais 79 Espécimes notáveis Cerca de 400 espécies de flora autóctone. Quatro Unidades de Paisagem: o! Arboreto o! Jardins e Vale dos Fetos o! Pinhal do Marquês o! Mata Climácica (Floresta Relíquia)


Património natural - Unidades de Paisagem

O Arboreto (cerca de 80% da área total da MNB ) Resultado de um processo de florestação que, partindo de área já existente, foi sendo reflorestada, inicialmente pela ação dos frades carmelitas, no séc. XVII ( c/ introdução do Cedro-do-Buçaco)


Património natural - Unidades de Paisagem

Pinhal do Marquês •! Ocupa sensivelmente 15 ha, coincidentes com a que foi acrescentada, por via do processo de expropriação, em 1887. •! O pinheiro-bravo (Pinus pinaster) era a espécie dominante neste povoamento, que atualmente se encontra em fase de reconversão: ocupação com espécies autóctones


Património natural - Unidades de Paisagem

Mata Climácica: Floresta Relíquia •! Situada no extremo Sudoeste da MNB. •! Formação vegetal clímax, de plantas autóctones. •! Conserva as características típicas da floresta primitiva que existiria nesta região e remontaria a uma época antes da ocupação humana, vários milhares de anos atrás.


Património natural - Unidades de Paisagem

Mata Climácica: Habitats naturais constantes da Diretiva Habitats •! Matagais arborescentes de Laurus nobilis (5230) Louriçais (ou loureirais) (5230pt1) •! Carvalhais galaico-portugueses de Quercus robur e Quercus pyrenaica (9230) Carvalhais de Quercus robur (9230pt1) •! Matos termomediterrânicos pré-desérticos (5330) Medronhais (5330pt3) •! Habitat não descrito na Diretiva Habitats uma variação não descrita do Habitat 5330, Matos termomediterrânicos pré-desérticos - ADERNAL


Património natural - Unidades de Paisagem

O Adernal •! Contrariamente aos Medronhais, existe uma clara dominância dos adernos (Phillyrea latifolia) de porte arbóreo (70-100%), alguns notáveis. •! Em alguns locais o povoamento de adernos é praticamente puro, formando um bosque com copado denso, onde não ocorrem outras espécies arbóreas. •! Noutros, estão frequentemente presentes, o medronheiro (Arbutus unedo) e, pontualmente, o loureiro (Laurus nobilis), o azevinho (Ilex aquifolium) e várias espécies de carvalhos (Quercus robur, Q. pyrenaica e Q. suber).

!"#$%&'''(!"#$$%&'()$(*+,$#()''


Patrimรณnio natural - Unidades de Paisagem

*+$,+-.&/+-,+$0%.&'(-.'&/.0)&,1.&)''

1&2$#0$&'(2(.&.0)3,1#$#0)' 3#-&/"#/3+-&45&' (!,$%4,3(5.6),7,&(5.6)''

60-7+$"#0$+'(8.0/.0)(/.$'(5.0)''

9#"$&%.#0$&'(<&1.5.0).3'7,)'

!8#,0%.&'(9$':)(;.#+,$#.6)'


Património natural – diversidade faunística

:: Vertebrados: mais de 150 espécies. !"#$$%&

'(&%$)*+,%$& -.%#/#01$ %60%.,$.1$& 2)314%5,01$&

:#0;#<'

='

>'

?'

!%@70&<'

AB'

>'

?'

CDEF#0<'

A?'

A'

A'

!,#<'

G='

H'

/'

9+4IJ#$&<'

K='

='

>'

:: Invertebrados: mais de 600 espécies.


Mata Nacional do Buรงaco - Biodiversidade


Património natural - Flora Ameaças ao Adernal - espécies exóticas invasoras

904&<+'(</(/#()7'($1(5()''

!2<F$L-0+'(</(/#()6'$(3,:%$,3)''

M+-<&/0%N#%<&'(!#=,0>,&.6).37.$(5.6)''

O$,+/"+/J&$F2%+'(?&(7'0/(3*()@.6#3'30#0A'


789:;&'#4<3%&=& >,10,?%3$,4@&

789:;&:6?,316.%64&A1",+@&=&B1?%36#6+%& 789:;&86C13.#D16&=&!1..<6,+#D16&

' ' '

- Implementação das estratégias europeias (Biodiversidade) ' - Exequível (imaterial e fisicamente) ' - Valor acrescido e sustentabilidade financeira, numa perspetiva a longo prazo -Boas práticas , demonstrativo, inovador, integrado e integrador -Desenvolvimento e aplicação de novas metodologias e know-how -Disseminação de conhecimento, sensibilização e envolvimento -Monitorização


O Projeto – metas principais organizadas em Ações

Ação A - Programa de demonstração para Controlo e Erradicação de Exóticas e conservação/ beneficiação de Autóctones - Programa de Ações de sensibilização, envolvimento e voluntariado

Ação C - Reativação dos viveiros da Mata e beneficiação de autóctones - Controlo e Erradicação de espécies invasoras

Ação D - Comunicação, Divulgação, Sensibilização, Envolvimento e Voluntariado: Público, Empresas/Instituições, Escolas

Ação E - Gestão, Monitorização, Auditoria


Ações

C


C.1 - Ações de Reativação/Operação de Viveiro e Beneficiação de Autóctones

Desde o inicio do projeto BRIGHT e apesar de todas as adversidades obtiveram-se resultados muito importantes no que concerne ao cumprimento dos indicadores desta ação: •! •! •! •! •!

Restruturação/ melhoramento das estruturas do viveiro; Aumento da capacidade de armazenamento de plantas; Propagação e crescimento de cerca de 69.327 plantas; Plantações efetuadas - 25.826; Área abrangida pelas plantações - 31, 67 ha


Ação C.2 - Ações de Controlo e Erradicação de Espécies Invasoras

!! Controlo/Erradicação de invasoras lenhosas

•!

Área total intervencionada – 31,67 ha –! –! –! –! –!

Área com apenas o controlo inicial – 8,85 ha Área com 1 controlo de seguimento – 2,51 ha Área com 2 controlos de seguimento – 17,28 ha Área com 3 controlos de seguimento – 1,87 ha Área com 4 controlos de seguimento – 1,16 ha


Exemplo da consistĂŞncia dos trabalhos desenvolvidos


Intervençþes com resultados menos positivos


Ação C.2 - Ações de Controlo e Erradicação de Espécies Invasoras

!! Controlo/Erradicação de invasoras herbáceas

•!

Área total intervencionada – 6,70ha –! Área com apenas o controlo inicial - 1,69 ha –! Área com 1 controlo de seguimento – 3,08 ha –! Área com 2 controlos de seguimento – 1,93 ha


Exemplo da consistĂŞncia dos trabalhos realizados na Floresta RelĂ­quia


Intervenção com resultados menos positivos


!1.<6,+#3E&:0<+#3&E&864%53#3&E&!11)%3#3&&&


Em Suma


19 Janeiro 2013 - Ciclone “Gong”


Trabalhos não previstos – desobstrução de vias


Trabalhos não previstos – desobstrução de Parcelas


Trabalhos nĂŁo previstos â&#x20AC;&#x201C; arboricultura


Material lenhoso removido

•! O trabalho desenvolvido desde o ciclone Gong permitiu a remoção de cerca de 2600m! de material lenhoso; •! Centenas de toneladas de biomassa;


No entanto, da calamidade surgiu a OPORTUNIDADE....


Centenas de Voluntários colaboraram ativamente na recuperação/promoção da Mata


Dinamização de parcerias com inúmeras com empresas regionais e nacionais


Participação ativa da comunicação social na promoção dos Valores da Mata

F6)!GHBACH+*

>GI,,I>J,C

!!"#$%&'()!*+,,

!!-7&)!,,

!!-%./)!-0$12&%3

!!<0$'/)!<0$

!!-'$#045)!6#7$#%

!!=$'%)!>,?>*!@!A?BC!D(E

!!8(9#10)!:'&#0;%3

!!<0$1')!,!4'!,

fl ! ) '

2 ' +

. !

/

2 fi 2 2 2

0

)43,+7 L3)/' C 8 5' E48 3' 9 : 7 ' /8 ; ' 147 5' 7 ' ' 8 545: 1' EO+8 D,4/4 2 49 + 5' 7 ' 4 ' 7 7 ' 36 : + 34 5' 8 8 ' * 4 ,/2 * + 8 +2 ' 3' * ' +* /EJ 4 * ' " +2 +39 ; +39 /3/)/' 9 /; ' 57 42 4; /* ' 5+1' : 3* ' EJ 4 ' 9 ' * 4 : E' )4 6 : + 0H; ' /5' 7 ' ' 8 : ' 6 : ' 7 9 ' +* /EJ 4 + 57 +9 +3* + 3J 4 8 N ' 8 8 /3' 1' 7 4 /' * ' 147 +8 9 ' :

F6)!G<CGB*CH

+BI**I+,*J

!!"#$%&'()!*+,,,

!!-7&)!*<

!!-%./)!-0$12&%3

!!=0$'/)!=0$

!!-'$#045)!6#7$#%

!!>$'%)!*?@,*!A!*?@BC!D(E

!!8(9#10)!:'&#0;%3

!!=0$1')!*!4'!*

!

5 3 3 $ !

9 N)9 43+ 2 ' 8 9 ' 2 ( K 2 * ' 7 ' )4 3. +)+7 ' 8 ' )9 /; /* ' * +8 * +8 +3; 41 ; /* ' 8 5+14 7 40+9 4 ! # : 8 8 ' ) 4@ 8 ! +) 4; +7 = 4, 3; ' 8 /438 +3+7 ' 9 /3- ' ( /9' 9 # . 7 +' 9 8 ' 54/' * 4 5+14 7 4-7 ' 2 ' /4* /; +7 8 /* ' * + * ' 4 2 /8 8 J 4 : 7 45+/' 4 8 +-: 3* 4 * /' 9 4* ' ; /' 2 ' /8 * + ; 41: 39 H7/48 * +* /)' 7 ' 2 8 + G 7 +,147 +8 9 ' EJ 4 * + : 2 ' H7 +' )42 )+7 )' * + . +)9 ' 7 +8 * ' ' 9 ' ' ) /43' 1 * 4 : E' ) 4 + 4 4( 0+) 9 /; 4 * + 51' 39 ' 7 ) +7 ) ' * + H7; 47 +8 +39 7 + ' > +7 +/7 48 )' 7 ; ' 1. 48 ) ' 8 9 ' 3. +/7 48 2 +* 7 4

3. +/7 48 8 4( 7 +/7 48 + : 12 +/7 48 ? ,4/ ) : 2 57 /* 4A ' ; ' 3E' 2 48 7 +8 5438 H; +/8 +2 349 ' 8 4( 7 + ' ' )9 /; /* ' * + 57 4-7 ' 2 ' 6 : + * +)47 7 + ' 9 K ' 4 ,/3' 1 * 4 2 L8 +2 ): 7 8 4 57 + 9 +3* + 7 +: 3/7 48 2 ' /8 * /; +7 8 48 5P( 1/)48 * 4 57 4,/8 8 /43' 1' 4 -+ 7 ' 1 +2 9 47 34 * ' 8 9 +2 H9/)' 8 * ' 3' 9 : 7 +> ' + * ' ,147 +8 9 ' 3: 2 ' 8 + 2 ' 3' * +* /) ' * ' G 57 45' -' EJ 4 * + +8 5K )/+8 ' : 9 N)9 43+8 ; ' 147 / > ' EJ 4 + 7 +3' 9 : 7 ' 1/> ' EJ 4 * + +8 5' E48 * +-7 ' * ' * 48 + )439 7 414 * + +8 5K )/+8 +< N9 /)' 8 /3; ' 8 47 ' 8 1+ 3. 48 ' 8 + . +7 ( H)+' 8 !

!!"#$%&'()!***+

G5)!*<*<E;**

H;I+;IH+;*

!!,6&)!;<

!!,%-.)!,/$01&%2

!!=/$'.)!,$'0/!'!>$%:?/

!!,'$#/34)!5#6$#%

!!@$'%)!;AB<C!D!;EBAA!?(F

!!7(8#0/)!9'&#/:%2

!!=/$0')!;!3'!; ! !

Mealhada

Mata do BuÁ aco apresenta trilho para visitas a coberto vegetal ˙ nico no mundo 111 A FundaÁ „ o Mata do Bussaco (FMB) vai apresentar hoje, ‡ s 15H00, o ì trilho adernalî , percurso criado para visitar um habitat de coberto vegetal da mata que È ì ˙ nico em todo o mundoî . A mancha verde, que ocupa cerca de 18 hectares (a Mata Nacional do BuÁ aco abrange um total de 105 hectares), ì È um habitat natural anterior ‡ intervenÁ „ o humanaî , disse ‡ agÍ ncia Lusa Nelson Matos, tÈ cnico de planeamento fl orestal e ambiental da FMB. Trata-se do ì ˙ ltimo testemunho daquilo que seria o coberto vegetalî nesta · rea antes de ali ocorrer qualquer tipo de intervenÁ „ o humana, salientou o especialista. Os adernes, pelos quais È maioritariamente constituÌ da a mancha florestal, n„ o s„ o ì incomuns, mas È o porte que eles atingemî , afi rma Nelson Matos, salientando que, nesta · rea da Mata do

DR

(

O adernal da Mata do BuÁ aco È ˙ nico no mundo

BuÁ aco ì o aderne sobrepı ese ‡ s outras espÈ cies, ao contr· rio do habitualî . Desenhados por uma equipa multidisciplinar, os percursos do trilho, cuja extens„ o m· xima atinge cerca de trÍ s quilÛ metros, visam ì preservar o adernalî , mas tambÈ m dar a conhecer o valor que, do ponto de vista cientÌ fi co, natural e turÌ stico, possui esta mancha de florestal, atravÈ s de visitas, cuja periodicidade ainda n„ o est·

defi nida. AlÈ m do ì trilho adernalî destinado ao ì valor a preservarî , a FMB tambÈ m criou o ì trilho invasorasî , dedicado ‡ s espÈ cies invasoras, que ameaÁ am aquele e outros cobertos vegetais. A Mata Nacional do BuÁ aco passa, com estes dois trilhos, a dispor de um total de seis trilhos ñ os restantes quatro s„ o dedicados ‡ · gua, aos patrimÛ nios religioso e militar e ‡ fl oresta relÌ quia.

( ! & )

) ! & %

!

!

" "

%

%

$ 5 5 $ ' 1 5 ' 1 ,5 $ 01 5 ' 1 & ,& .1 0( 37 ( ' ( 8$ 5 61 7 $ $ 6$ ' 1 7 A$ & 1 $ 7 0' $ AE 1 $ 5 5 ,0$ .1 7 $ 06( 1 06( / $ ' $ 6$ & 1 / $ $ % ( 4 67 4$ 1 ),& ,$ . ' ( 7 / $ 21 06( 4( & ( 06( / ( 06( & 1 05 647 H ' $ $ 64$ 8F5

' ( 7 / & ( ' 41 ' 1 % 7 A$ & 1 61 / % $ ' 1 4( 5 7 .6$ ' 1 ' 1 & ,& .1 0( ' ( 37 ( 2( 4/ $ 0( & ( $ 6F + 1 -( 01 / ( 5 / 1 .1 & $ . )$ & ,.,6$ 0' 1 $ 2$ 5 5 $ * ( / ' ( 7 / $ / $ 4* ( / 2$ 4$ $ 1 7 64$ ' $ 4,% ( ,4$ .1 & $ ., ; $ ' $ 01 # $ .( ' 1 5 % ( 61 5 ? & 1 05 647 AE 1 ' ( 5 6$ 21 06( )1 ,

7 / ( 9 ( 4& H & ,1 ' ( & 4,$ 6,8,' $ ' ( ( 0( & ( 5 5 ,' $ ' ( 1 7 5 ( -$ 2$ 4$ 5 7 2( 4$ 4 $ 0( & ( 5 5 ,' $ ' ( ' ( 4( 6,4$ 4 $ C481 4( ( )$ & ,.,6$ 41 $ & ( 5 5 1 ' 1 5 8,5 ,6$ 06( 5 7 5 1 7 5 ( $ & 4,$ 6,8, ' $ ' ( 2$ 4$ & 1 05 647 ,4 ( 5 6$ 21 06( @ 4( )( 4,7 06I 0,1 4$ 8$ 61 24( 5 ,' ( 06( ' $ 7 0' $ AE 1

$ 6$ ' 1 7 A$ & 1 $ & 4( 5 & ( 0 6$ 0' 1 37 ( ? ( 5 6( 01 81 ( .( / ( 061 24( 6( 0' ( 5 ( 47 / $ = 21 06( > ( 064( $ $ ' 8( 45 ,' $ ' ( ' 1 & ,& .1 0( ( $ 1 21 467 0,' $ ' ( 37 ( )1 , * ( 4$ ' $ $ 2$ 46,4' ( .$ @ ' ,4,* ( 06( $ * 4$ ' ( & ( 7 $ ,0' $ $ 1 5 ' 1 ,5 / ,. 81 .7 06C4,1 5 37 ( 0( 5 6( 5 ' 1 ,5 $ 01 5 ,0' ,8,' 7 $ . / ( 06( 1 7 $ 64$ 8F5 ' ( ,05 6,67 , AJ ( 5 ( / 24( 5 $ 5 & 1 064,% 7 H 4$ / 2$ 4$ $ 4( & 7 2( 4$ AE 1 ' $ / $ 6$ 4( )1 4A$ 0' 1 $ ,' ( ,$ 37 ( ? 5 1 ; , 0+ 1 5 0E 1 )$ ; ( / 1 5 0$ ' $ @ 1 0 & .7 , 1 5 ( 7 ' ,5 & 7 45 1 4( )( 4,0' 1 37 ( 7 / ' 1 5 * 4$ 0' ( 5 1 % -( & 6,81 5 ' $ )7 0' $ AE 1 F ? $ $ % ( 467 4$ ' $ / $ 6$ 2$ 4$ 1 / 7 0' 1 ,5 ( 06$ ' ( 5 ( & 4( 6,5 / 1 5 ( 4( 7 0,0' 1 & 1 0' , AJ ( 5 K 0,& $ 5 @ 2I 5 $ ,0$ 7 * 7 4$ AE 1 ' $ 21 06( )1 4$ / 4( $ .,; $ ' $ 5 2.$ 06$ AJ ( 5 5 ,/ % I .,& $ 5 37 ( 5 ,/ % 1 .,; $ 4$ / $ 4( ).1 4( 5 6$ AE 1 $ ,0' $ 0( & ( 5 5 C 4,$ 0$ 5 C4( $ 5 $ )( & 6$ ' $ 5 2( .1 & , & .1 0( ( & 1 4' ( 5 ( 37 ( 1 & ,& .1 0( ? 1 0* @ ' ( 8$ 5 61 7 & ( 4& $ ' ( 21 4& ( 061 ' $ $ 6$ ' ( 447 % $ 0' 1 C481 4( 5 01 6C8( ,5 ( $ )( & 6$ 0' 1 5 ( 8( 4$ / ( 06( 5 ( ,5 ' $ 5 24( 5 ( 06( 5 $ 6F ( 06E 1 ( ( 064( $ 5 37 $ 641 7 0,' $ ' ( 5 ' ( 2$ ,5 $ * ( / 24( 5 ( 06( 5 0$ $ 6$ 8( 4,),& 1 7 5 ( 37 ( 1 4% 1 4( 61 ( $ 64$ 05 ,AE 1 ' ( 5 6( 2$ 4$ 1 ,0+ $ . ' 1 $ 4 37 G5 )1 4$ / $ 5 C4( $ 5 / $ ,5 $ )( & 6$ ' $ 5 2$ 64,/ I 0,1 ( ' ,),& $ ' 1 6$ / % F/ 5 1 )4( 7 ' $ 01 5 & 1 / ( 5 6( & ,& .1 0( $ & 1 % ( 467 4$ ' 1 1 0 8( 061 ' ( ! 6$ 47 ; ' 1 7 A$ & 1 $ & 1 % ( 467 4$ ' $ 5 * $ 4$ * ( 05 ' 1 $ .$ & ( 1 6( . ( $ .* 7 / $ 5 & $ 2( .$ 5 ( ( 4/ ,' $ 5 ' $ # ,$ ! $ & 4$ )1 4$ / 5 ( 8( 4$ / ( 06( $ )( & 6$ ' $ 5 !


Certificação florestal


Criação do Bussaco Digital


Alguns dos momentos de perseveranรงa!


!%F#<'

P#E&0<'


Obrigado! Jorge Sousa florestal@fmb.pt


Sement event 2015 bright  
Advertisement
Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you