Page 1

Ilustração: MV e MM

newsletter n.º 12, Abr./2018

Jardim Sensorial recebe Arte Cidade Educadora de Genealogia 2 Loulé 7 Encontro 4 e Palavra no Dia da Liberdade reúne em Querença realiza-se na FMVG


p.2 | newsletter n.º 12, Abr./2018

DESTAQUE

H2O POUPA-ME O projecto de formação decorre em Loulé junto de uma turma de 25 professores. A mensagem chega à casa de cerca de 500 famílias.

Q

Alvor, Portimão e foi coordenadora do PREEA – Plano Regional de Educação Ambiental pela Arte, da Direcção Regional de Educação do Algarve. É actualmente professora de Educação Visual na E.B. 2,3 Padre João Coelho Cabanita. O projecto final, a ser apresentado no dia 16 de Maio, em Querença, está centrado no tema das alterações climáticas e na importância da água. Tem como público-alvo os professores e como objectivo o sucesso escolar, mas a engrenagem que movimenta vai além desse universo e apresenta um espectro mais amplo. Por forma a maximizar a acção está reunido um plantel inicial de parceiros: Direcção de Serviços da Região do Algarve, Loulé Cidade Educadora, Divisão de Desporto da Câmara Municipal de Loulé (CML), Fundação Manuel Viegas Guerreiro Leocádia Quaresma no lançamento do seu livro na FMVG (FMVG), Fundação António Aleixo, Águas do Algarve e Escola Secundária de Loulé. Outros se

MM

uerença vai ser o palco de apresentação de H2O Poupa-me. O projecto tem vindo a desenvolver-se junto de uma turma de 25 docentes de Loulé e S. Brás de Alportel e no seu todo, envolve cerca de uma centena de professores e 500 alunos. Devido ao seu efeito propagador, mensagem e acções previstas deverão alcançar cerca de mil pais, familiares e amigos mais próximos. A formação transdisciplinar faz-se através da Arte: “Uma aprendizagem sem dor, para professores e alunos, que se vai construindo através das artes plásticas durante o ano lectivo e no âmbito das várias disciplinas: matemática, físico-química, português, inglês…”. Dulce Margarido é formadora do Centro de Formação de Professores de Loulé e tem desenvolvido o projecto Aprender pela Arte no Algarve nos últimos 20 anos. Na região, leccionou em Lagos,

Sessão de trabalho no 2.º Encontro de 2018 da LOULÉ CIDADE EDUCADORA , Querença

www.fundacao-mvg.pt | +351 289 422 607

poderão juntar, ao longo do percurso. H2O POUPA-ME As actividades prometem reflectir as aprendizagens, a partilha de saberes e experiências. Com a tónica na sensibilização para a salvaguarda dos recursos hídricos e salvaguarda do planeta, o H2O Poupa-me terá como palco natural de apresentação o local que marca a nascente do maior aquífero do Algarve: Querença. Os cerca de 500 alunos vão circular entre o Pólo Museológico da Água e o espaço da FMVG, incluindo a encosta Sul, onde irão decorrer algumas dinâmicas promovidas pela Divisão de Desporto da CML. Sem querer revelar na totalidade como decorrerá esse dia, sabe-se para já que o projecto foi muito bem acolhido nos encontros promovidos pela rede Loulé Cidade Educadora/CML. Tal como em outros anos, foram votados alguns dos projectos que estão a ser desenvolvidos no município para determinar aquele que este ano terá maior atenção de todos. Desta forma, foram a votos, no passado dia 16 de Março, na sede da FMVG os projectos EducAlte, do Pólo Museológico Cândido Guerreiro e Condes de Alte, H2O Poupa-me, do Centro de Formação de Professores de Loulé, o Lojas com História, da Direcção Regional de Cultura do Algarve e o Loulé sem fronteiras, da Fundação António Aleixo. Votaram 15, através de 23 representantes presentes. H2O Poupa-me foi vencedor, tendo somado 12 votos. Luísa Martins, coordenadora da Loulé Cidade Educadora traduz a eleição: “Esta votação, que se faz todos os anos e entre todos, tem como objectivo determinar o projecto que será mais mimado na rede de parceiros da


Ilustração: DM e MM

p.3 | newsletter n.º 12, Abr./2018

Cidade Educadora. Quer dizer que a partir de agora todos poderão dar mais atenção ao H2O Poupa-me mas claro que isso dependerá de cada parceiro na gestão dos seus projectos.” Foi o que aconteceu no decurso dos trabalhos do 2.º Encontro deste ano da Loulé Cidade Educadora. A Fundação António Aleixo disponibilizou-se para trabalhar em conjunto com a FMVG e com o Centro de Formação, no âmbito do Aprender pela Arte, potenciando o trabalho que tem vindo a realizar junto de imigrantes de 22 nacionalidades não europeias residentes em Loulé, Quarteira e Almancil. Entre as proveniências encontram-se a Índia, o Nepal, Brasil, Venezuela, Cabo Verde, Guiné,

Um dos cartazes utilizados na apresentação de H2O Poupa-me na FMVG

China e Coreia. O Loulé sem fronteiras, pioneiro em Portugal no acolhimento, integração, apoio social e psicológico a comunidades estrangeiras, desenvolve um programa de educação formal de português junto de três turmas de 28 indivíduos cada. Acompanha cerca de 200 agregados familiares, 500 pessoas no total. Dia da Liberdade Já no próximo dia 25 de Abril, realizar-se-á uma acção conjunta com a Fundação António Aleixo que trará alguns cidadãos estrangeiros a Querença, no assinalar do 45.º Dia da Revolução na FMVG, unificando o urbano e o rural, o litoral e o interior, o centro e a periferia. www.fundacao-mvg.pt | +351 289 422 607

A ideia é amplificar através de sinergias como estas o objectivo maior, que começa com a formação nas escolas: contribuir para uma sociedade transcultural mais tolerante, inclusiva, diversificada, participativa e justa, com iguais direitos não só no domínio da saúde e da escolaridade mas também da Cultura. No fundo, uma sociedade onde prevaleça a verdadeira Cidadania.


p.4 | newsletter n.º 12, Abr./2018

44.º ANIVERSÁRIO

O PORTUGAL FUTURO O portugal futuro é um país

aonde o puro pássaro é possível

e sobre o leito negro do asfalto da estrada as profundas crianças desenharão a giz

esse peixe da infância que vem na enxurrada e me parece que se chama sável

Mas desenhem elas o que desenharem

é essa a forma do meu país

e chamem elas o que lhe chamarem portugal será e lá serei feliz

Poderá ser pequeno como este

ter a oeste o mar e a espanha a leste

tudo nele será novo desde os ramos à raiz

Leocádia Quaresma no lançamento do seu livro na FMVG

À sombra dos plátanos as crianças dançarão e na avenida que houver à beira-mar

pode o tempo mudar será verão

Gostaria de ouvir as horas do relógio da matriz mas isso era o passado e podia ser duro edificar sobre ele o portugal futuro

Ruy Belo, in Homem de Palavra[s]

www.fundacao-mvg.pt | +351 289 422 607


p.5 | newsletter n.º 12, Abr./2018

DA REVOLUÇÃO

25 DE ABRIL NA FMVG O 44.º aniversário de “o dia inicial inteiro e limpo” que Sophia de Mello Breyner Andresen fixou (O Nome das Coisas, 1977), irá assinalar-se em Querença com um cunho artístico e multicultural. Nas comemorações do feriado nacional, a Fundação António Aleixo trará a Querença um grupo de cidadãos estrangeiros a residir em Loulé que têm vindo a ser apoiados ao abrigo do Loulé sem Fronteiras, promovido por aquela Fundação. O dia 25, quarta-feira, será dinamizado pela FMVG com pinturas ao ar livre, conversas informais sobre a Revolução e inauguração do núcleo de Querença da exposição de fotografia de murais do período do PREC, de Diogo Margarido. O Dia da Liberdade culmina com um almoço no restaurante Tasquinha do Lagar, junto à Fundação. Para a boa concretização deste almoço, solicitamos que proceda a uma pré-inscrição indicando o primeiro e último nome bem como o número de pessoas interessadas, para o seguinte endereço: fundação.mvg@gmail.com, O menu inclui couvert, prato principal (carne ou peixe), bebida, sobremesa e café. Valor da refeição por pessoa: €10

A FLOR DE ABRIL Dianthus caryophyllus

é o nome científico de cravo, flor do craveiro, de cor intensa, perfumada, repleta de pétalas aos folhos recortados. De variadas cores e tonalidades, o vermelho representa a Revolução de 74, tendo sido oferecido pelas floristas aos militares. No 45.º Aniversário da Revolução, haverá cravos em Querença, graciosamente cedidos pela D. Armanda, da Maryflor em Loulé.

ORGANIZAÇÃO:

www.fundacao-mvg.pt | +351 289 422 607

APOIO:


p.6 | newsletter n.º 12, Abr./2018

PRÓXIMOS EVENTOS

TEATRO

ARTES PLÁSTICAS A Oficina dos Sentidos, dinamizada na Fundação Manuel Viegas Guerreiro por Maria Viegas, tem alargado o seu círculo de interessados. À comunidade de Querença, nacional e estrangeira, já se juntaram pessoas de Gorjões, Paderne e S. Brás de Alportel. A lista de participantes inclui alemães, belgas, franceses e holandeses. A troca de experiências e de saber(es) acontece regularmente desde Janeiro de 2018. Para dar a conhecer os resultados dos ateliers de pintura, a FMVG tem patente nas suas instalações uma mostra de trabalhos. A exposição é visitável de segunda a sexta-feira, entre as 9h30 e as 17h00, com pausa para almoço entre as 13h00 e as 14h00. Também poderá ver o filme realizado sobre a mesma actividade através do seguinte link : https://goo.gl/gg7DuK.

MM

Para mais informações sobre os ateliers: T. 962 910 811

ENTRADA LIVRE www.fundacao-mvg.pt | +351 289 422 607

PRÓXIMAS DATAS: 16 e 21 de Abril


p.7 | newsletter n.º 12, Abr./2018

PARENTESCOS EM QUERENÇA A FMVG será casa do 12.º Encontro de Genealogistas do Algarve, no próximo dia 21 de Abril. A tertúlia assinala o regresso dos genealogistas a Loulé, local onde os encontros tiveram início em 2007. São esperados cerca de 35 genealogistas vindos de vários pontos do país com interesse convergente no estudo da origem, evolução e disseminação das famílias no Algarve. O Encontro constitui uma oportunidade para aprofundar os conhecimentos sobre a genealogia e, simultaneamente, perceber a dimensão da investigação que está a ser realizada no Algarve.

NOTA DE AGRADECIMENTO Por Doutor Miguel Sousa

O 12.º Encontro de Genealogistas do Algarve realiza-se este ano em Loulé e em Querença, no dia 21 de Abril. O já tradicional Encontro de Genealogistas do Algarve vai ocorrer em Loulé, onde os participantes se irão concentrar no Arquivo Municipal, cuja visita está prevista, partindo depois para Querença, para o tradicional almoço, seguido de uma Reunião de Trabalho, como desde há 11 anos o grupo vem regularmente realizando. O Encontro tem como temas exclusivos a Genea-

logia e a História da Família no Algarve, e decorre em 2018 nas magníficas instalações da Fundação Manuel Viegas Guerreiro, em Querença, onde funcionam também o Centro de Estudos Algarvios, uma valiosa Biblioteca sobre o Algarve, além de um belo Auditório, tudo generosamente cedido para o efeito pelos dirigentes da Fundação Manuel Viegas Guerreiro. Como de costume, serão apresentadas comunicações livres, seguidas de discussão dos temas. A entrada é livre para os interessados nestas www.fundacao-mvg.pt | +351 289 422 607

matérias, e será seguida de uma breve visita à Sede da Fundação, à qual os organizadores agradecem profundamente o apoio recebido, bem como o da parte da Câmara Municipal de Loulé, na pessoa do seu Presidente e na do Dr. Júlio de Sousa, seu Director Cultural, e que tem sido desde a primeira hora um dos mais interessados Genealogistas do Algarve. Esta publicação dará em breve notícia deste Encontro, e das novidades que nele possam surgir.


MM

FICHA TÉCNICA Edição: Textos: Marinela Malveiro, Miguel Sousa Paginação: Marinela Malveiro Fotografia: Marinela Malveiro, cedência Júlio de Sousa, banco de imagens digital Ilustração: Beatriz Lino, Maria Viegas Secretariado: Fátima Marques Impressão: Gráfica Comercial Arnaldo Matos Pereira, Lda. Zona Industrial de Loulé Lt. 18, Loulé, Faro | T. 289 420 200

www.fundacao-mvg.pt | +351 289 422 607

NEWSLETTER FMVG N.º 12 ABRIL 2018 | CULTURA ALGARVE  

A edição n. º 12 da Newsletter da Fundação Manuel Viegas Guerreiro dá a conhecer a sua actividade no mês em que se assinala a Poesia e a Lib...

NEWSLETTER FMVG N.º 12 ABRIL 2018 | CULTURA ALGARVE  

A edição n. º 12 da Newsletter da Fundação Manuel Viegas Guerreiro dá a conhecer a sua actividade no mês em que se assinala a Poesia e a Lib...

Advertisement