Page 1

RELATÓRIO DE ATIVIDADES

2008 a 2011

-MT


SUMÁRIO • EDITORIAL

7

• PALAVRA DO PRESIDENTE

8

• QUEM SOMOS

11

• ESTRUTURA ORGANIZACIONAL

12

• OBJETIVOS E ESTRATÉGIAS

17

• A EQUIPE (FOTOS)

20

• REPORTAGENS

• MT- PREPARATÓRIO

24

• SINDICATO DOS DOMÉSTICOS

28

• TECNOLOGIA

30

• SISTEMAS FOTOVOLTÁICOS

34

• LABORATÓRIO DE EFICIÊNCIA

36

ENERGÉTICA

• DETRAN • PROJOVEM

• SINE

49

• PESQUISA COM OVINOS

51

39 45

• FUNDETEC FAZ HISTÓRIA • 2007/2011

55

• ORÇAMENTOS & FINANÇAS

69

• TABELAS DE ORÇAMENTOS

75

EXPEDIENTE

Elaboração: Jussara Meira - DRT/MT - 1420 Projeto gráfico e diagramação: Kandu Comunicação


EDITORIAL A

FUNDETEC tem por finalidade precípua apoiar o Ensino e a Pesquisa e Extensão e o desenvolvimento institucional, científico e tecnológico, podendo, inclusive, ampliar esta finalidade em outros campos da Ciência e Assistência Social e Cultura em geral. Nesses anos temos trabalhado de forma intensiva para cumprir nossa missão de apoiar o desenvolvimento da educação e da pesquisa científica e tecnológica no estado de Mato Grosso. Atualmente, problemas como o desemprego, aliado à pouca qualificação da mão - de - obra e a dificuldade de acesso à educação têm deixado um grande número de trabalhadores e trabalhadoras sem condição de acessar aquilo que são direito essencial à sua sobrevivência: O trabalho e o emprego. No intuito de contribuir para a minimização da empregabilidade, a Fundetec tem atuado em projetos em parceria com entidades públicas e privadas, como o Projovem Trabalhador (em parceria com o governo federal e a prefeitura local), que capacitou pelo menos 500 jovens em Tangará da Serra em 2010, e o MT Preparatório (em parceria com o governo do Estado), que deverá capacitar neste ano pelo menos 23 mil pessoas que se preparam para prestar exames vestibulares e o ENEM, entre outros. Ao longo desta publicação, vocês poderão constatar também os trabalhos efetuados no Centro de Formação de Instrutores de Trânsito da Fundetec. Sendo que, com grande satisfação, podemos destacar que nossos cursos de trânsito já são uma referência no País. Nesta área damos nossa parcela de contribuição para o setor de trânsito, que hoje, se constitui numa das principais dificuldades enfrentadas pela população global. Além disso, vocês poderão conhecer os avanços das pesquisas no setor energético gerenciadas pela Fundetec. Enfim, caro leitor, você poderá verificar resultados, avaliar e ainda conhecer importantes trabalhos executados pela Fundetec nestes últimos quatro anos.

6 • FUNDETEC

FUNDETEC • 7


PALAVRA DO PRESIDENTE OS DESAFIOS SÃO O EMPREGO E A RENDA

O

Estado de Mato Grosso, como a totalidade dos estados brasileiros, apresenta zonas de pobreza com contingentes populacionais marginalizados e excluídos do processo de desenvolvimento. Esta mesma característica de exclusão econômica e social também está presente em inúmeras áreas rurais dos municípios do Estado.

OS DESAFIOS SÃO O EMPREGO E A RENDA Neste diapasão, a Fundação prioriza as parcerias através de execução de programas, serviços e ações que incentivam a criação de empreendimentos de pequeno porte. Para tanto, trabalhamos na Fundetec para ajudá-los a sair da informalidade, proporcionando-lhes condições de acesso a uma competitividade genuína, baseada nos conhecimentos, organização e na escolha de nichos de mercado. Acreditamos que o Brasil precisa responder ao seu maior desafio, que é o de aprofundar a democracia e erradicar a pobreza, combinando crescimento econômico com redução da desigualdade. Desse modo são singular os programas que estão sendo 8 • FUNDETEC

desenvolvidos nos vários Ministérios do Governo Federal, dirigindo seus esforços com especial atenção aos estados que apresentem efetivo potencial de maior dinamismo econômico e, em particular, àqueles que tenham maior capacidade de responder aos desafios da exportação, bem como da substituição competitiva de importações. Não podemos perder de vista que o Brasil é reconhecido e tem o desafio de tirar 16 milhões de pessoas da extrema pobreza, possibilitando, portanto, que esta parcela da população tenha acesso a oportunidades no mercado de trabalho para melhorar as condições de vida. Mas, nesse sentido, acreditamos também que a qualificação profissional é o caminho para os trabalhadores, possibilitando a criação de mais empregos, novas oportunidades no mercado e riqueza para o País. É o crescimento econômico a serviço das potencialidades, vocações e oportunidades do trabalhador. É neste cenário de desafio e possibilidades que a FUNDETEC apresenta seu potencial de pessoal técnico altamente capacitado, logística e infraestrutura, como parceiro da iniciativa pública e privada, a serviço de programas e ações que possibilitem a inserção de jovens e adultos no mundo do trabalho e ajudem pequenos empreendedores a melhorar seu negócio.

Destacamos como política de Estado relevante ao desafio proposto o programa do governo federal - Plano Brasil sem Miséria -, que tem por mérito o de fazer com que o Mato Grosso seja o provedor dos direitos básicos da população. Parece que é uma questão trivial, mas não é, porque quando falamos de comida, falamos de água, saúde e educação. Este resgate da perspectiva do cidadão faz com que o Estado tenha uma ação mais ativa. A mudança de entendimento é o resgate da cidadania. Mato Grosso é um Estado com vocação de comércio exterior, já que hoje sua produção primária representa 30% do superávit da balança comercial

brasileira. Mas é, também, um grande vendedor de oxigênio e purificador de carbono da poluição mundial. Aqui temos polos de alta tecnologia, de empreendedorismo de altíssima competência, domínio do solo, conhecimento do clima, domínio dos equipamentos e sabedoria de produzir cada vez mais sem aumentar as áreas de plantio. Porém, mais do que isso, estamos entrando na fase de industrialização dos alimentos que produzimos, e entrando nos mercados mundiais como competidores de respeito. Estamos falando de futuro, competição mundial, profundas transformações dos sistemas de educação, saúde e qualidade de vida dos nos-

sos 3 milhões de habitantes. Temos regiões completamente diferentes entre si, cada uma com suas possibilidades, ocupadas por gente corajosa, cada cidadão e cidadã com sua rica história de vida. Desde o histórico Pantanal, ao Araguaia, à Amazônia e ao Médio Norte. Assim, a Fundação tem por objetivo contribuir com o desenvolvimento tecnológico do estado de Mato Grosso, através do apoio ao ensino, pesquisa e extensão através de parcerias com o Governo Estadual e os Municipais, objetivando fomentar o desempenho e a competitividade da indústria, incentivando a inovação para promover o desenvolvimento econômico e social sustentável. •

Prof. Ms. Ivo da Silva Diretor-Presidente da Fundetec FUNDETEC • 9


QUEM SOMOS A

Fundação de Apoio à Educação e ao Desenvolvimento Tecnológico de Mato Grosso, com a sigla Fundetec, fundada em dezembro de 1999, é uma sociedade civil, com personalidade jurídica de direito privado, sem fins lucrativos, de utilidade pública do município de Cuiabá – Lei Municipal n.º 4.068, de 12/07/2001, e do estado de Mato Grosso – Lei Estadual n.º 7.560, de 11/12/2001, instituída pelos servidores da ETFMT - Escola Técnica Federal de Mato Grosso, atualmente IFMT – Campus Cuiabá “Octayde Jorge da Silva”, autorizada e velada pelo Ministério Público do Estado de Mato Grosso – MPE/MT, congregando profissionais qualificados, os quais atuam nas áreas de projetos, assessoria técnica e serviços para as organizações públicas e privadas, bem como no desenvolvimento dos seus recursos humanos. Tem autonomia jurídica, administrativa, financeira e patrimonial, podendo contratar ou ser contratada quando tratar-se de seus serviços técnicos e especializados, avaliações em geral, diagnósticos, alocação de mão-de-obra, assessorias, consultorias técnicas e auditagens financeiras e tributárias; consultoria nas áreas técnicas, cultural e científica e administrativa, junto a Instituições e órgãos públicos ou privados, nacionais ou internacionais, bem como promover o atendimento nas diferentes áreas de atuação das pessoas físicas e jurídicas, instituidoras e mantenedoras, visando aprimorar e facilitar o desenvolvimento de suas atividades. A semente foi lançada há mais de uma década. A Fundação hoje se afirma no consenso: educar é transformar vidas e abrir caminhos através da pesquisa, ensino e extensão e dos desenvolvimentos institucional, científico e tecnológico. Essa tarefa demanda a afirmação de um conjunto de princípios educacionais e éticos que orientam ações pessoais e coletivas na condução do projeto maior que é a formação e profissionalização de muitos mato-grossenses, nos mais diversos recantos do Estado. O que mantém seu trabalho vivo e atual é o engajamento de seus educadores, que levam em conta as reflexões contemporâneas sobre educação, pesquisa e extensão nos segmentos de educação básica, profissional e educação de jovens e adultos. Procura implantar infraestruturas que consideram os avanços tecnológicos modernos associados aos recursos de cada município onde atua. A Fundetec já realizou inúmeros convênios e contratos com a iniciativa pública e privada, em especial com Unemat, Cefet-MT, Cefet-Cuiabá, Coren-Mt, Crea-Mt e Crea-RO, Detran-MT, Eletrobrás, Eletronorte, Finep, Furukawa S.A, Governo do Estado de Mato Groso, Governo Federal/MTE, prefeituras municipais de Cuiabá, Várzea Grande e Tangará da Serra e outras, PGE/MT, Sebrae; Senac, SAD-MT, Secitec-MT, Smedel, Setecs-Mt, Sejusp, TJ/MT, TRE/MT, TCE/MT e outros, visando a difusão e transferência tecnológica e prestação de serviços técnicos especializados, como também o estabelecimento das condições básicas de atuação conjunta no intuito específico de disponibilizarem serviços técnicos e de outros serviços profissionalizantes no âmbito do ensino, pesquisa, extensão e desenvolvimento institucional. 10 • FUNDETEC

FUNDETEC • 11


QUEM SOMOS A Fundetec tem à sua disposição profissionais qualificados, oriundos de instituições de educação profissional e de pesquisas bem como de empresas nas mais diversas especialidades com formação em universidades e centros nacionais de pesquisas. Tem a visão de promover a inclusão social e a missão de ser o elo entre as potencialidades técnicas profissionais dos seus instituidores e as tendências pelo desenvolvimento que atenda o mundo do trabalho, abrindo novos horizontes para o ensino, pesquisa e extensão ao desenvolvimento sustentável do nosso estado.

12 • FUNDETEC

FUNDETEC • 13


ESTRUTURA ORGANIZACIONAL CONSELHO DE CURADORES

Bruno José De Amorim Coutinho Dirlene Ramalho Da Silva Prof. Kléberson Pierre Cardoso De Jesus | Presidente Marilza Da Silva Taques Dr. Marcus Vinicius Taques Arruda Prof. Nelson Yoshio Ito Suzuki Pedro Clarindo Da Silva Neto Roni Rodrigues Da Silva Prof. Dr. Ronan Marcelo Martins

ASSESSORIA JURÍDICA

Dr. José Carlos Formiga Júnior • OAB/Mt 5.645 Dra. Ioni Ferreira Castro • OAB/Mt 4298

ASSESSOR CONTÁBIL

Gerson Fanaia Pereira • CRC/Mt 5452 - 04

DIRETORA-EXECUTIVA

Idézia Majury Ferreira Da Costa

DIRETORIA EXECUTIVA

Prof. Ms. Ivo Da Silva | Diretor-Presidente Ali Veggi Atala Junior | Diretor Executivo Pedagogo Edur Marques França | Diretor Financeiro Prof. Msc. Luiz Carlos De Figueiredo | Diretor De Educação, Pesquisa E Extensão Prof. Josdyr Vilhagra | Suplente Prof. Ms. Antonio Moreira Barros | Suplente

CONSELHO FISCAL

Prof.ª Alenir Ferreira Da Silva | Presidente Prof.ª Ana Maria Silva Sampaio | Membro Efetivo José Rosa Do Nascimento | Membro Efetivo Vania Regina De Souza | Membro Suplente Jamil Santana | Membro Suplente Jeandré Lucas Dalexandre Silva | Membro Suplente

DIRETORIA ADMINISTRATIVA DE NEGÓCIOS

Lilian Lúcia Da Silva

DIRETORIA ADMINISTRATIVA E FINANCEIRA

Alexandre Loureiro

DIRETORIA DE GESTÃO DE CONTRATOS, CONVÊNIOS E PARCERIAS

Luiz Fernado Alves Dos Santos

ASSESSORIA DE IMPRENSA

Jussara Meira • Drt 1420

14 • FUNDETEC

FUNDETEC • 15


OBJETIVOS & ESTRATÉGIAS • Apoiar a pesquisa, o ensino, a extensão e o desenvolvimento institucional, científico e tecnológico, bem como promover o conhecimento com base na cooperação técnica, científica e administrativa, objetivando através dos programas, projetos, atividades e operações especiais, inclusive a de natureza de infraestrutura, material e laboratorial, que levem à melhoria mensurável das condições das IFEs – Instituições Federais de Ensino Superior, das ICTs – Instituições Científicas e Tecnológicas, das Escolas Estaduais de Educação Profissional e Tecnológica de Mato Grosso, e das demais Instituições, órgãos e entidades da Administração Pública direta ou indireta, municipais, estaduais e federais, para o cumprimento eficiente e eficaz de sua missão; • Garantir a continuidade do processo de inovação em pesquisa, por meio de apoio no que diz respeito ao gerenciamento de projetos e à captação de recursos; • Oferecer condições técnicas para que o pesquisador desenvolva seus projetos, possibilitando a transformação de descobertas científicas e tecnológicas em processos e produtos que possam ser revertidos em benefícios à sociedade; • Contribuir financeiramente nos projetos de inovação em pesquisas científicas e tecnológicas dos servidores do IFMT Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Mato Grosso e das escolas estaduais de educação profissional e tecnológica de Mato Grosso; • Promover cursos de educação profissional de formação inicial e continuada de trabalhadores, atualização e aperfeiçoamento, nas áreas técnicas e tecnológicas, e curso preparatório para o Enem – Exame Nacional do Ensino Médio – e Vestibulares; • Desenvolver, por meio de cursos e programas de formação inicial e continuada, a recuperação social do preso e de pessoas que cumprem penas alternativas; • Prestar serviços técnicos especializados de alocação de mão-de-obra para executar trabalhos temporários e administrar, promover ou conceder diretamente à terceirização de mão-de-obra de serviços técnicos especializados ligados 16 • FUNDETEC

FUNDETEC • 17


OBJETIVOS & ESTRATÉGIAS à atividade - meio da empresa contratada; • A Fundetec está sujeita a fiscalização realizada pelo Ministério Público, nos termos do Código Civil e Código de Processo Civil, a legislação trabalhista, a observância dos princípios da legalidade, impessoalidade, moralidade, publicidade, economicidade e eficiência e submeter-se a fiscalização da execução dos contratos de que trata a Lei n.º 8.958/94 e pelo Tribunal de Contas da União e ainda pelo Órgão de Controle Interno/MT.

PROGRAMAS DE BOLSAS • Conceder bolsas acadêmicas aos instituidores e ao pessoal docente, técnico-administrativo e discente das instituições de ensino que reconheçam e credenciem a Fundetec como sua fundação de apoio; • Possibilitar a participação esporádica dos servidores e discentes do IFMT – Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Mato Grosso, por meio de bolsas de pesquisa, ensino e extensão em atividades de projetos da Fundação; • Apoiar as atividades dos programas de pós-graduação Latu e Stricto Sensu do IFMT, cujas ações contribuam para a qualificação dos servidores e discentes do Instituto; • Proporcionar campi de estágio curricular nas diversas áreas do conhecimento a alunos em cursos de graduação e de educação profissional de nível médio e tecnológico, em parceria com instituição que supervisionam essa concessão, a fim de implementar a interação entre o IFMT e a sociedade.

18 • FUNDETEC

FUNDETEC • 19


A EQUIPE A

tualmente, a Fundetec conta com uma equipe de 82 profissionais celetistas e 22 prestadores de serviços. Além disso, nove pessoas fazem parte do Conselho de Curadores; seis, do Conselho Fiscal; e cinco, da Diretoria Executiva.

20 • FUNDETEC

FUNDETEC • 21


A EQUIPE

22 • FUNDETEC

FUNDETEC • 23


EM ATIVIDADE

FUNDETEC GERENCIA MAIOR CURSO PREPARATÓRIO DE MT AULAS, QUE TIVERAM INÍCIO EM AGOSTO DE 2011, PROMETEM REVOLUCIONAR O ENSINO A DISTÂNCIA EM MATO GROSSO

estúdio montado na sede da Secitec, e os alunos, todos em um dos 204 pontos de recepção, assistirão às aulas em uma TV de 42 polegadas. Nas salas de aula vão estar técnicos que auxiliarão na interação com os professores no estúdio. O programa ‘MT Preparatório’ segue o modelo implantado no Amazonas, onde

as dificuldades de acesso à escola, impostas pela dificuldade transporte pelos rios, foram superadas pela tecnologia. A prefeita de Colniza, Nelci Capitani, afirmou estar satisfeita em participar de um programa que vai poder ajudar os alunos a entrar no ensino superior. “É mais uma conquista para nossa Educação. Esse programa eleva o nível educacional em Mato Grosso”, complementou. “A partir de agora, esses alunos poderão aprender o mesmo conteúdo que o restante dos alunos do Estado e também estarão disputando vestibulares e concursos públicos de igual para igual”, disse Fernando Zafonato, prefeito de Matupá.

Aluna do MT Preparatório é destaque no 15º Simuladão da Gazeta

Professor ministrando aula de física em estúdio

A

Fundetec é a entidade responsável pelo gerenciamento do maior programa de ensino a distância da região Centro-oeste, o - MT Preparatório -. A Fundação foi contratada pelo governo do Estado de Mato Grosso por meio da Secretaria de Estado de Ciência e Tecnologia (Secitec). Pelo menos 23 mil alunos foram inscritos no projeto 24 • FUNDETEC

em todo o Estado. O principal objetivo é preparar os estudantes para o Enem, vestibulares e demais concursos. Além disso, 250 reeducandos de seis unidades prisionais da capital e do interior irão assistir às aulas. De acordo com a equipe técnica da Fundetec, o grande diferencial do projeto está relacionado à tecnologia de envio de dados. Os sinais de TV são

transmitidos pelo método IPTV, que proporciona uma excelente qualidade na transmissão de voz e imagem. Além disso, o sistema possibilita a interação dos alunos com o professor, mesmo sendo as aulas a distância. As atividades são realizadas ao vivo nos períodos matutino e vespertino. As aulas serão ministradas por 18 professores no

Em Mato Grosso, as aulas que tiveram início em agosto já começam a apresentar os primeiros resultados. Como é o caso da estudante Edilene Cristina, de 16 anos, aluna da Escola Nadir de Oliveria, em Várzea Grande, que ficou classificada em quarto lugar no Simuladão realizado no dia 2 de outubro em Cuiabá. Ela conta que as aulas foram fundamentais na preparação para o Enem. “Eu me senti mais segura para realizar a prova”, afirmou a estudante. “Como Edilene, alunos de toda a rede pública têm agora a possibilidade de se preparar melhor para prestar o Enem e vestibulares”, destacou Suerley Novaes, diretora da Escola Nadir de Oliveira. Os participantes do MT Preparatório foram motivados a participar do Simuladão da

Gazeta. De acordo com técnicos da Fundetec, a ideia é fazer com que os alunos se preparem para realizar provas seletivas como o Enem, concursos públicos e vestibulares. A Fundetec foi uma das entidades patrocinadoras do Simuladão da Gazeta em 2011.

Aluna do MT Preparatório, 4ª colocada no 15º Simuladão da Gazeta FUNDETEC • 25


EM ATIVIDADE

Equipes da Seduc e Fundetec visitam turmas do MT PREPARATÓRIO

Alunos contam por que gostaram do MT PREPARATÓRIO “O MT PREPARATÓRIO TEM CONTRIBUÍDO MUITO PARA A NOSSA FORMAÇÃO”. Thaís Souza Lopes da Silva -17 anos

Técnica da Fundetec e alunos do MT Preparatório na Escola Estadual Maria Macedo Rodrigues, em Várzea Grande 26 • FUNDETEC

“Uma das metas da Fundetec é garantir a continuidade das turmas”, destacou a coordenadora pedagógica da Fundetec, Luzia Martins. Para proporcionar essa permanência nos cursos a equipe da Fundetec tem visitado as escolas para esclarecer dúvidas e solucionar possíveis problemas que possam interferir no andamento das turmas. As visitas têm contado com o apoio de técnicos da Seduc. “Nós estamos visitando as escolas juntamente com a Fundetec para verificar como está o andamento das turmas, bem como a motivação dos alunos”, destacou o técnico da Seduc, Jorge Rodrigues. •

“GOSTEI, PORQUE TRAZ NOVAS INFORMAÇÕES”. Vanessa Alves dos Santos - 17 anos

“O CURSO PREPARATÓRIO É BASTANTE OBJETIVO. JÁ FIZ CURSINHO COM AULAS PRESENCIAIS E NÃO VEJO DIFERENÇA NESTE SISTEMA A DISTÂNCIA”. Jorcelina Gomes Botelho - 54 anos

“GOSTEI MUITO DA DINÂMICA DOS PROFESSORES”. Marcílio Júnior, 17 anos

FUNDETEC • 27


EM ATIVIDADE DEPOIS DE LONGA JORNADA, TRABALHADORES

SE REÚNEM PARA ESTUDAR

Jovanil e Olívia fazendo anotações durante a aula do MT Preparatório

S

empre sonhei em fazer uma curso superior, e não tive oportunidade. Mas, com as aulas do MT Preparatório que surgiram no Sindicato dos Empregados Domésticos, me senti animada. Esta foi a oportunidade que tive e vou até o fim”, afirmou a recepcionista Jovanil Dias da Cruz. Ela faz parte de um grupo de aproximadamente 180 trabalhadores que se reúnem de 28 • FUNDETEC

segunda a sexta-feira para assistir às aulas do MT Preparatório em uma sala instalada na sede do Sindicato dos Empregados Domésticos e Similares de Mato Grosso, Seeds-MT, localizado em Várzea Grande. O cabeleireiro Samuel Francisco da Silva disse que está muito feliz, porque vê nas aulas do MT Preparatório a possibilidade de ingressar na universidade. A recepcionis-

ta Olívia Nogueira dos Anjos, por sua vez, afirma que esta foi uma oportunidade que não pode ser deixada de lado. “Só temos que agradecer ao MT Preparatório por esta oportunidade”, destacou a presidente do Seeds-MT, Wilza S. F. de Almeida. O Sindicato, que atua há dois anos em Mato Grosso, é um dos pontos do MT Preparatório instalado em Mato Grosso.

Alunos do MT Preparatório e a presidente do Seed-MT (de preto) parabenizam a iniciativa FUNDETEC • 29


TECNOLOGIA & INOVAÇÃO

C

om a ajuda da tecnologia, o Brasil está derrubando barreiras e revolucionando o modo de educar. Através do sistema de TV Digital colaborativa, o IP.TV – Internet Protocol TV –, desaparecem os fatores isolamento e distância. Moradores de todos os municípios, mesmo os mais afastados, já podem estender a permanência na escola, chegando à conclusão do Ensino Médio e fazendo um curso preparatório para o Vestibular e o Enem. A novidade é o aparato tecnológico para a transmissão das aulas. Projeto inovador de Educação a Distância, com base na tecnologia de software desenvolvida pela empresa carioca VAT (contratada pela Fundetec), já é adotado com sucesso em estados como Amazonas, Roraima, Maranhão e Bahia. Em todos eles, estão presentes grandes multinacionais de telecomunicações como a British Telecom, a norte-americana Hughes Comunnications e a italiana Telespazio. Mas, para implantar o sistema, todas elas precisam da tecnologia brasileira, pioneira no setor, desenvolvida pela VAT. Todas firmaram parceria para licenciamento e uso do IP.TV, que permite a integração, ao vivo, entre professores e alunos, pela televisão digital e pelo computador. Tudo em tempo real. Não importa a distância! 30 • FUNDETEC

TV INTERATIVA A DISTÂNCIA REVOLUCIONA

A EDUCAÇÃO NO BRASIL “Essas empresas de telecomunicações fazem o provimento de links de comunicação – a maioria por satélite – nas escolas das áreas rurais do país, em parceria com nossa empresa, para a implantação do sistema de TV Interativa”. Nosso modelo é exclusivo pela possibilidade de recursos

de que dispõe e pelo barateamento de custos. Desde 2001, já investimos mais de R$ 10 milhões no desenvolvimento dessa tecnologia. Obtivemos também aporte de cerca de R$ 900 mil de subvenção econômica da Finep em 2007”, informa Eduardo Giraldez, diretorpresidente da VAT.

No Amazonas, o projeto do IP.TV desenvolvido no Ensino Médio já foi premiado no Brasil (E-Learning Brasil 2008/2009/2010) e no exterior (Learning Impact – Barcelona 2009 e WISE – Doha 2009). Começou em 2007 e hoje beneficia mais de 30 mil alunos de 400 comunidades-polo,

em todos os 62 municípios do Estado. Os resultados são surpreendentes. O Amazonas subiu do 27º para o 20º lugar no ranking do Ideb, alcançando o maior crescimento real (21,74%) na Educação entre todos os estados. O total de aprovações subiu quase 20%;

as reprovações caíram pela metade e o abandono escolar foi reduzido em mais de 10%. Além disso, houve aumento significativo no número de estudantes matriculados. “O projeto é encantador pelo formato, pelo desenho e pela inovação. Realmente, trata-se de uma iniciativa ousada, que usa tecnologia de ponta para levar Ensino Médio de qualidade para as regiões mais distantes do Amazonas”, afirma o ministro da Educação, Fernando Haddad. Inicialmente implantado no Amazonas para expandir a rede de alunos do ensino médio, atualmente o sistema já absorve estudantes de 6ª a 8ª séries do ensino fundamental e até universitários. Este ano, serão oferecidos também cursos à distância extracurriculares de fotografia e música. Na Bahia, o sistema de TV Digital colaborativa - IP.TV – atinge mais de mil salas de aula na área rural e já está presente em vilarejos que ainda nem mesmo têm acesso a telefonia celular ou internet móvel, por falta de sinal. Um exemplo disso é o povoado de Largo Velho, zona rural de Irará, onde estudantes do Ensino Médio estão fascinados com a novidade. Eles frequentam as aulas transmitidas diretamente de Salvador, por meio da tecnologia de tráfego de dados por internet, via satélite. FUNDETEC • 31


TECNOLOGIA & INOVAÇÃO de Polícia Civil, já implantou o sistema para interligar a Academia de Polícia (Acadepol) com salas de aula de 30 delegacias. O governo de São Paulo, por sua vez,

através do Cepam – Centro de Estudos e Pesquisas de Administração Municipal -, implantou o projeto Roda SP. Um caminhão, equipado com link satelital e tecnolo-

gia IP.TV, é transformado em sala de aula. O veículo já percorreu dezenas de cidades promovendo diversos tipos de capacitação, em parceria com municípios paulistas.

Como funciona o IP.TV

Técnico controlando transmissão ao vivo

No Maranhão, a TV Digital colaborativa por IP ganhou força no início de 2010. Os gastos são pequenos, graças à tecnologia empregada. O projeto “Aula do Futuro” ofereceu no ano passado curso preparatório para o Vestibular e Enem. Beneficiou mais de 70 mil alunos da 3ª série do nível médio e promoveu a capacitação de três mil professores. Via IP.TV, 450 profissionais dos centros tecnológicos do Estado também fizeram curso de MBA em gestão de ciências, tecnologia da informação, comunicação e inovação. A novidade em 2011 é que o projeto de TV Digital via IP.TV está sendo ampliado no Estado. O governo do Maranhão oferece agora Ensino Médio regular completo. Até um novo MBA já teve início, destinado a professores e diretores de escola na área de gestão em tecnologia educacional. É 32 • FUNDETEC

resultado de uma parceria da VAT com o Ibmec, instituição de excelência presente em São Paulo, Rio de Janeiro, Minas Gerais e Brasília. No Ensino Médio, a TV Digital Colaborativa por IP chega a 22 mil alunos, em 163 polos da área rural, com todo o conteúdo programático das disciplinas do currículo nacional do MEC, repetindo a experiência bem-sucedida no Amazonas. E os cursos de pré-vestibular via IP.TV estão mantidos. Nesses dois projetos, a VAT opera sua tecnologia em parceria com a Escola Multimeios e com o GPI, rede de ensino do Rio de Janeiro. O projeto da TV Digital Colaborativa por IP já chegou também à educação pública em Roraima. O Sesc Nacional também utiliza a plataforma IP.TV, da VAT para aplicar aulas em todo o Brasil, através de uma rede de telecomunicações provida

pela Embratel e Telespazio. “O grande diferencial da TV Interativa por IP como complemento às ferramentas de ensino tradicionais e comparada à TV unidirecional é que o sistema garante a total interação e socialização do aluno no processo de aprendizagem. Ele vê, é visto, participa e dialoga com professores e alunos de outros polos, em tempo real. Para isso, a VAT fornece desde o software até o conteúdo educacional, passando por suporte e equipamentos em geral. Além do nosso pessoal, mantemos parcerias com instituições reconhecidas, que contribuem para o sucesso desse novo formato de ensino”, explica Giraldez. Projetos semelhantes utilizando a tecnologia IP.TV começam a ser desenvolvidos também no Sudeste. O governo do Estado do Rio de Janeiro, através da Secretaria

Trata-se de um sistema semelhante à videoconferência, que tem como base a internet. As aulas virtuais são transmitidas ao vivo, todos os dias da semana, por meio de uma TV Interativa por IP, conectada a uma rede via satélite ou qualquer rede que utilize o protocolo internet. Para tornar o sistema viável, cada localidade recebe um “kit tecnológico”, que inclui computador, impressora, webcam, microfone, telefone IP, impressora, nobreak e um televisor LCD de 42 polegadas. O acesso à internet, disponível em todas as salas, complementa a Plataforma Tecnológica. As aulas permitem total interação entre o professor virtual e o aluno e contam com a mediação de um professor-tutor presente à sala de aula. O professor presencial tem função ativa. Ele, como os alunos, interage com o professor remoto e interfere diretamente no curso do aprendizado. Muito mais do que assistir a uma aula pela TV, os alunos esclarecem dúvidas, trocam informações, fazem exercícios e prestam exames e provas, tudo em tempo real. Professores e especialistas, treinados para usar a tecnologia, comandam as aulas virtuais a partir de bases montadas nas capitais dos estados e no Rio de Janeiro.

“A tecnologia IP.TV garante acesso à Educação a todos os brasileiros, de qualquer lugar do país, a um baixo custo. Para os governos, é uma solução altamente econômica. Espaços públicos nos locais mais longínquos podem ser transformados em salas de aula equipadas com o que há de mais moderno, tornando possível a construção do conhecimento, a capacitação profissional e inserir o cidadão do campo em um mundo de novas oportunidades e melhoria de vida”, conclui Eduardo Giraldez. • Fonte: Ex-Libris Comunicação Integrada e assessoria da Fundetec

FUNDETEC • 33


TECNOLOGIA & INOVAÇÃO

PESQUISA COM ENERGIA SOLAR

TRANSFORMA FAMÍLIA DE POCONÉ Placas fotovoltaicas instaladas na propriedade rural

Sr. Urbano com esposa e filha

O

que era para ser apenas uma pesquisa com energia solar tornou-se um marco na vida da família do pequeno agricultor Urbano Cipriano de Almeida. Em 2005, a propriedade da família, localizada no município de Poconé-MT, foi escolhida para a execução de um projeto que propunha a utilização de novas tecnologias, a fim de melhorar a qualidade de iluminação. O projeto, executado até 2007, mostrou para a família não só as vantagens de se ter um sistema de iluminação em casa, mas as possibilidades de uma vida melhor proporcionada pelo acesso à educação. “Eu nem imaginava que a presença dos professores em minha casa pudesse ser tão boa para meus filhos”, conta orgulhoso o sr. Urbano, que viu com muita satisfação a família toda passar por uma verdadeira renovação da autoestima com a chegada de um siste34 • FUNDETEC

ma experimental de iluminação. “Eu ficava curioso para entender o trabalho deles e acabei até aprendendo algumas coisas”, afirmou Tarcísio Roque de Almeida, de 30 anos. Tarcísio é filho do sr. Urbano. O jovem conta que a influência dos pesquisadores

foi tamanha, que ele decidiu ingressar em um dos cursos técnicos do Cefet-MT, atual IFMT, e hoje, depois de formado, continua fazendo estudos na área de energia elétrica, e recentemente foi contratado por uma grande empresa de energia elétrica da região.

Tarcísio Roque de Almeida agora trabalha no setor de energia FUNDETEC • 35


TECNOLOGIA & INOVAÇÃO

O Projeto “Cerca de 20% de toda energia elétrica gerada é consumido em iluminação. Por isso, a eficiência energética é um fator de extrema importância no uso racional da energia e, portanto, sistemas de iluminação cada vez mais eficientes são necessários”, afirmou o pesquisador dr. Walterley Araújo Mou-

ra, coordenador da pesquisa. Na propriedade, foram instaladas placas fotovoltáicas que captam energia solar. O projeto teve como objetivo principal fazer um estudo demonstrativo de um novo modelo de iluminação, baseado em diodos emissores de luz, para ser utilizado em sistemas foto-

voltaicos em contraste com os sistemas atuais de iluminação que utilizam lâmpadas fluorescentes. A proposta de um novo modelo de iluminação permitirá que o consumidor possa manter a luz acesa por mais tempo com a mesma quantidade de energia consumida e com melhor qualidade. •

FUNDETEC INVESTE EM LABORATÓRIO

DE EFICIÊNCIA ENERGÉTICA O

setor industrial é responsável por 46% do consumo de energia elétrica no Brasil. De acordo com dados da Eletrobras, 62% dos gastos de energia da indústria são consumidos nos sistemas motrizes que são constituídos por motores elétricos, acionamentos eletrônicos, acoplamentos motorcarga, cargas mecânicas

acionadas (bombas, compressores, correias transportadoras, ventiladores e exaustores) e instalações. Esse elevado consumo de eletricidade em sistemas motrizes industriais, motivou a Eletrobras a atuar no combate ao desperdício de energia elétrica no Brasil. Em Mato Grosso, a Fun-

detec é uma das entidades que atuam em parceria com a Eletrobras para desenvolver pesquisas para reduzir os gastos com energia elétrica, especialmente na indústria. No final de 2004, tiveram início as atividades para a instalação de um laboratório de eficiência energética e sistemas motrizes em Cuiabá. Os

Equipamentos para testes de eficiência energética

Equipamentos para testes de eficiência energética 36 • FUNDETEC

FUNDETEC • 37


TECNOLOGIA & INOVAÇÃO

CENTRO DE TREINAMENTO DA FUNDETEC

É REFERÊNCIA NO BRASIL S

Pesquisador Prof. Ms. Antônio Carlos Vilanova

trabalhos foram efetuados por meio de uma parceria entre a Fundetec, o IFMT e a Eletrobras. O laboratório, que hoje é uma referência no Estado, está instalado no IFMT e serve tanto para a formação de profissionais do Instituto como para técnicos da indústria mato-grossense que já trabalham com sistemas motrizes. No laboratório, atualmente, são realizados diversos testes para identificar as melhores técnicas para o manuseio de equipamentos que consumam menos energia. Além disso, são realizados trei38 • FUNDETEC

namentos com alunos e profissionais que atuam na indústria. De acordo com o doutorando em engenharia elétrica e professor do IFMT, Antônio Carlos Vilanova, que também coordenou as atividades para a instalação do laboratório, o principal objetivo da implantação do espaço era justamente dar suporte aos cursos do IFMT e possibilitar subsídios para um melhor aproveitamento de energia na indústria regional. “A economia de energia é um fator fundamental para garantir o crescimento sustentável”, destacou Vilanova. •

Técnicos em treinamento em laboratório do IFMT

egundo a Organização Mundial da Saúde – OMS, os acidentes de trânsito são a primeira causa de mortes violentas no mundo, chegando a 1,26 milhão de vítimas, muito mais do que outras causas, tais como o suicídio (815 mil mortes), assassinatos (520 mil) e as guerras e conflitos (310 mil). Os números do trânsito internacional, hoje, são estarrecedores. A cada dia, no mundo, mais de três mil pessoas morrem vítimas de lesões resultantes de acidentes. Segundo projeções da OMS, em 2020 os traumatismos causados por acidentes de trânsito serão a terceira causa de mortalidade e lesões no mundo. A segurança no trânsito é um problema atual, sério e mundial, mas absolutamente urgente no Brasil. A cada ano, mais de 33 mil pessoas são mortas e cerca de 400 mil tornam-se feridas ou inválidas em ocorrências de trânsito. Nossos índices de fatalidade na circulação viária são bastante superiores às dos países desenvolvidos e representam uma das principais causas de morte prematura da população economicamente ativa. De acordo com o diretor de Habilitação do Departamento de Trânsito de Mato Grosso – Detran, Eugênio Ernesto Destri, uma das estratégias para mudar esse FUNDETEC • 39


TECNOLOGIA & INOVAÇÃO quadro lamentável é investir na educação, tanto dos condutores com dos profissionais que atuam no sistema de trânsito. E, neste sentido, a Fundetec tem atuado, diretamente, na educação para o trânsito. Desde 2003, pelo menos 4500 pessoas já foram capacitadas nos cursos do Centro de Formação de Instrutores de Trânsito da Fundetec. A Fundação é conveniada com Departamento Estadual de Trânsito de Mato Grosso (Detran/ MT) para a realização de cursos de formação, capacitação e atualização profissional de instrutores de trânsito, examinador, diretor de ensino e diretor-geral. “ A metodologia e a interação aluno-professor, além da qualidade dos professores, são alguns pontos positivos dos cursos na área de trânsito oferecidos pela Fundetec”, destacou o diretor de Habilitação do Detran-MT, Eugênio Destri. Atualmente, o CFIT é referência no Estado na capacitação de profissionais da área de ensino para o trân-

Um caso de amor com a Fundetec Diretor de Habilitação do Detran-MT elogia atuação da Fundetec

sito. Além disso, o Centro atende também pessoas vindas de outros estados do País, como Rondônia, Goiás, Amazonas, Mato Grosso do Sul, Pará, Acre, Rio Grande do Sul e São Paulo. O objetivo do Centro é capacitar profissionais para atuarem no processo de formação, atualização e qualificação de professores, bem como daqueles que atuam na administração didático-pedagógica dos centros de formação de condutores. Ainda na responsabilidade de desenvolver e expandir conhecimentos, a Fundetec atualiza os conteúdos e métodos de ensino dos centros de formação de condutores (CFCs) de classificação A e B, e também realiza cursos de formação para instrutores de Mopp (condutores de veículos rodoviários transportadores de produtos perigosos).

Prof. Francisca Ferreira dos Santos

Atraída pelo desejo de conhecer um pouco mais sobre o trânsito, a professora universitária Francisca Ferreira dos Santos, de 60 anos, procurou a Fundetec, no início de 2011, para participar de um dos cursos na área de trânsito oferecidos pela Fundação. O que era para ser um simples curso de aperfeiçoa40 • FUNDETEC

mento tornou-se uma paixão. Depois de participar do curso a interação com a equipe foi tamanha, que Francisca foi convidada para atuar no curso, desta vez como instrutora. “Eu me encantei com o curso. Achei tudo muito organizado. Além disso, a preocupação com os aspectos humanistas, como

legislação, didática e comunicação, me motivou bastante”, afirmou Francisca. Segundo a coordenadora do CFIT, professora Ana Sampaio, proporcionar um ambiente agradável para os participantes é uma forma de garantir a continuidade dos cursos do Centro de Formação para o Trânsito. • FUNDETEC • 41


TECNOLOGIA & INOVAÇÃO

Pré - requisitos para cursos -

-

42 • FUNDETEC

FUNDETEC • 43


TECNOLOGIA & INOVAÇÃO

Pré - Requisitos para Cursos

PROJOVEM BENEFICIA CERCA DE 500 ALUNOS EM TANGARÁ DA SERRA

Foto: Assessoria de Comunicação de Tangará da Serra

P

elo menos 500 jovens participaram dos cursos de qualificação do Programa Projovem Trabalhador, em Tangará da Serra-MT. No município, as atividades foram realizadas entre os meses de junho e dezembro de 2010. O programa de qualificação inicial para o trabalhador é do Governo Federal, executado pela Prefeitura Municipal de Tangará em parceria com a Fundetec/MT. O programa conseguiu alcançar seus principais objetivos: promover a construção 44 • FUNDETEC

do conhecimento e a inserção no mercado de trabalho. De acordo com dados do Sine de Tangará da Serra, pelo menos 36% dos participantes dos alunos que concluíram os cursos foram contratados para trabalhar em empresas da região. A meta estabelecida pelo Programa é de que 30% dos alunos sejam encaminhados ao mercado de trabalho. Portanto, em Tangará da Serra esta porcentagem foi superada, inserindo 36,2% dos jovens através da parceria com o Sine Municipal.

No município, os estudantes participaram de cursos como Administração; Beleza e Estética; Comunicação e Marketing; Construção e Reparos; Madeira e Móveis; Turismo e Hospitalidade; Telemática e Vestuário. Com objetivo de envolver e elevar o grau de aprendizagem dos jovens, a execução dos cursos do Projovem Trabalhador levou em consideração dois aspectos básicos na profissionalização e inserção dos mesmos no mundo do trabalho. Primeiro: a questão das dificuldades nas relações FUNDETEC • 45


TECNOLOGIA & INOVAÇÃO interpessoais identificada nos alunos. Segundo: deficiências nos conhecimentos específicos. Naturalmente, na faixa etária entre 18 e 29 anos, os jovens se dividem entre a escolarização, a liberdade para se divertir e sua inserção no mundo do trabalho. Porém, muitos não conquistam seus sonhos por falta de oportunidade, determinada pela baixa qualificação e pelas deficiências na relação interpessoal. Portanto, considerando tais dificuldades e visando conquistar um nível de participação dos jovens nos cursos por engajamento, foram construídas coletivamente as metas pedagógicas do Projovem Trabalhador com o propósito de superar as deficiências.

-se que a maioria apresentou boa assimilação dos conteúdos e assuntos discutidos nos cursos. A troca de experiências vivenciadas nas aulas práticas proporcionou autoconhecimento e melhoria das relações interpessoais. Segundo os instrutores, demonstraram boa desenvoltura nas aulas práti-

cas e específicas dos Arcos e alguns se destacaram por já possuir experiência. As palestras foram bem aceitas e consideradas de qualidade por ambas as partes. Podemos afirmar que os jovens estão aptos a enfrentar o mundo do trabalho, pois estão preparados para desenvolver as atividades que viram

em sala de aula, nas quais puderam superar seus preconceitos e medos. É importante ressaltar o papel fundamental da qualificação social, onde os educandos puderam desenvolver seu espírito cidadão, com valores humanos e em busca de qualidade de vida, tornando-se assim profissionais cada vez melhores.

Resultados alcançados D

e acordo com o que foi declarado na matrícula, a maioria desses jovens pertence a famílias de baixa renda, com Ensino Fundamental e muitos concluindo ainda o Ensino Médio. Isso pode dificultar a inserção dos mesmos no mercado de trabalho. Porém, esse fator não pode ser visto como definitivo, já que estes buscam nos cursos oferecidos uma forma de mudar o futuro através da qualificação. Trabalhamos com pelo menos dois tipos de compor46 • FUNDETEC

tamentos apresentados pelos educandos, o que foi constatado mediante observações realizadas durante as aulas e, portanto, podemos descrevê-los como pessoas sagazes, criativas, com capacidade de aprender. Porém, muitos, com ideias preconcebidas de que são cidadãos apenas de direitos e nada de deveres. O desenvolvimento dos conteúdos e atividades propostas para cada arco ocorreu dentro do esperado. Os alunos foram estimulados a produzir relatórios

das visitas, palestras e outras atividades extras, sendo que o foco central era voltado para o desenvolvimento integral do cidadão. Participaram de situações que poderiam influenciar na busca por emprego, desde a maneira de chegar à empresa, como se vestir e portar-se nas relações interpessoais e buscar as informações necessárias. Mediante discussões, elaboração de relatórios produzidos pelos alunos e análise da participação nas aulas, verificou-

Prefeito Júlio César Ladeia com as alunas do curso de Comunicação e Marketing Foto: Assessoria de Comunicação de Tangará da Serra

FUNDETEC • 47


TECNOLOGIA & INOVAÇÃO

FUNDETEC COORDENA CURSO PARA

Batalhão de Engenharia de Construção

FUNDETEC COORDENA ATENDIMENTO

Fonte: http://www.9bec.eb.mil.br/?p=1801

C

UIABÁ/MT – O 9º Batalhão de Engenharia de Construção realizou, no período de 18 de julho a 6 de agosto, sob a coordenação da FUNDETEC (Fundação de Apoio à Educação e ao Desenvolvimento Tecnológico de Mato Grosso),

os cursos de instrutor de Trânsito, diretor-geral e de diretor de Ensino de Trânsito, o que possibilitará, ao 9º BEC, a implantação do centro de formação de condutores em suas próprias instalações, atendendo, assim, a uma exigência do Departamen-

to de Trânsito de Mato Grosso. Em formatura realizada no dia 28 de setembro de 2011, foram entregues pelo tem.-cel Tailor, comandante do 9º BEC, e pelo senhor Ivo da Silva, presidente da FUNDETEC, os diplomas aos concludentes dos cursos.

G

Diretor-presidente da Fundetec, Ivo da Silva, entre oficiais do exército

Funcionários da Fundetec assistiram a formatura da OM Foto: Assessoria de Comunicação do 9ºBEC 48 • FUNDETEC

arantir atendimento de qualidade nos postos do Sistema Nacional de Emprego Sine-MT em Cuiabá e Rondonópolis é um dos desafios para a Fundetec. Em 2010, a entidade foi contratada pela Secretaria de Estado de Trabalho e Assistência Social – Setas/MT para coordenar o atendimento nos postos de Cuiabá e Rondonópolis. Atualmente, 25 atendentes atuam em três postos gerenciados pela Fundetec, sendo dois em Cuiabá e um em Rondonópolis. Segundo a coordenadora preposto da Sine-MT/ Fundetec, Lucinete Maria da Silva, os profissionais contratados pela Fundetec passam por treinamento para traba-

lhar com o sistema de informática do posto, além disso recebem informações sobre direitos trabalhistas e outros assuntos relacionados com o Sine. Os atendentes também participam de palestras com psicólogos onde são debatidos temas como relacionamento interpessoal e qualidade no atendimento. Segundo a atendente Mariana Morais de Barros, que trabalha há sete meses no Sine, é muito importante estar atento às necessidades das pessoas que procuram por atendimento. “É preciso ter paciência tanto para ouvir as dúvidas como para dar as respostas”, destacou a atendente. De acordo com dados da Fundetec, são atendidas FUNDETEC • 49


TECNOLOGIA & INOVAÇÃO em média 350 pessoas por dia só no posto central do Sine-MT, localizado no Centro, em Cuiabá. Para o estudante Cézar Raphael Rodrigues de Oliveira, de 18 anos, o Sine-MT representou uma esperança de conseguir um trabalho. Ele foi trazido pelo amigo Igor Lima, de 16 anos, que já conseguiu agendar uma entrevista de trabalho pelo posto do Sine e aguarda uma vaga de menor aprendiz numa empresa de Cuiabá. Para o motorista de cargas Adriano Júnior, de 24 anos, o Sine também é uma forte ajuda para se conseguir uma vaga no disputado mercado de trabalho. •

Cezar Raphael e Igor Lima

PESQUISADORES ESTUDAM ALIMENTAÇÃO PARA OVINOS

“GOSTEI MUITO DO ATENDIMENTO E ESPERO CONSEGUIR O TRABALHO” Maria Dias Freitas

50 • FUNDETEC

FUNDETEC • 51


TECNOLOGIA & INOVAÇÃO Filho, o objetivo da pesquisa é levantar dados sobre a influência deste tipo de alimentação na carne de ovinos. Caso os resultados sejam satisfatórios, este tipo de produto deverá possibilitar o barateamento da carne de ovinos em Mato Grosso. “Hoje, há uma grande carência deste tipo de carne no mercado regional. Como

a demanda é bem maior que a oferta as pessoas ainda pagam bem caro, devido à escassez do produto no mercado”, destacou o pesquisador. “Além disso, podemos destacar os benefícios que esta alimentação trará para o meio ambiente, pois grande parte dos resíduos que hoje são jogados na natureza po-

derá ser empregada, amplamente, na alimentação animal”, avaliou o pesquisador Deivison Novaes Rodrigues da UFMT. Além dos resíduos da semente de girassol e do algodão os pesquisadores também devem testar os alimentos para animais produzidos a partir do pinhão-manso, farelo de soja e bagaço de cana.

Pesquisadores avaliando o ganho de massa corporal do ovino

A PESQUISA

A

influência dos coprodutos da agroindústria do biodiesel na qualidade da carne de ovinos realizada a partir de uma parceria entre a Fundetec-MT, o IFMT e a UFMT tem como meta principal avaliar os efeitos da dieta com rações feitas à base de vegetais como soja, arroz e milho na carne de ovinos. A pesquisa é desenvolvida na fazenda experimental da Universidade Federal de Mato Grosso, localizada no município de Santo Antônio de Leverger, distante 27 km da capital, e teve início em julho de 2011. Segundo o doutor em Zootecnia do IFMT, Dorival Pereira Borges da Costa, inicialmente foram selecionados 40 carneiros, com um peso médio de 20 quilos cada. Durante três meses os ovinos ficaram confinados e submetidos a alimentação especial. Durante o período de confinamento 52 • FUNDETEC

os animais foram alimentados com pastagem e rações à base de semente de girassol e semente de algodão. Segundo os pesquisadores, os animais receberam doses variadas da ração para que se pudessem avaliar os melhores resultados e, assim, definir as quantidades indicadas para uma dieta balanceada. Em outubro os animais foram abatidos, e a carne deles passou a ser analisada em laboratório. Uma parte é

analisada num laboratório implantado na própria fazenda e a outra é encaminhada para a Unesp, em Botucatú-SP. Os pesquisadores trabalham para levantar dados sobre questões importantes como os níveis de gordura encontrados na carne após a dieta à base de coprodutos da agroindústria, além de outros fatores como sabor, cor e maciez. De acordo com um dos pesquisadores, o médico veterinário do IFMT, Nelson Lopes

FUNDETEC • 53


TECNOLOGIA & INOVAÇÃO

Equipe de Pesquisa • Coordenador

- Roberto de Oliveira Roça • Médico-veterinário, prof. adjunto do Departamento de Gestão e Tecnologia Agroindustrial - Faculdade de Ciências Agronômicas do campus de Botucatu - Unesp.

• Colaboradores

- Dante Pazzanese Duarte Lanna • Engenheiro agrônomo. prof. associado do Departamento de Zootecnia - Esalq/USP. - Dorival Pereira Borges da Costa • Zootecnista, doutor em Zootecnia. Docente do Instituto Federal de Mato Grosso – campus de Campo Novo do Parecis.

• Alunos de pós-graduação

2008 a 2011

Fundetec

FAZ HISTÓRIA N

esta seção, você acompanha um resumo dos principais contratos e convênios efetivados pela Fundetec em parceria com entidades governamentais e empresariais nos últimos quatro anos. Nestas páginas, podemos perceber contribuições importantes da Fundetec para o setor da educação, tecnologia e pesquisa, bem como do desenvolvimento sustentável do estado de Mato Grosso.

CAPACITAÇÃO FURUKAWA

- Quézia Pereira Borges da Costa • Médica-veterinária. Doutoranda do programa de pós-graduação em Zootecnia - FMVZ-Unesp.

COOPERAÇÃO

TECNOLOGIA

PARA O TJ-MT

• Alunos de graduação

- Aline Isabela Weiss • Acadêmica de Agronomia do Instituto Federal de Mato Grosso – campus de Campo Novo do Parecis. - Leonardo Torres de Souza • Acadêmico de Agronomia do Instituto Federal de Mato Grosso – campus de Campo Novo do Parecis.

• Funcionários técnicos-administrativos

- Nelson Lopes Filho • Médico-veterinário, técnico-administrativo do Instituto Federal de Mato Grosso. - Maria Cecília dos Santos, Wilson Emílio, João Gomes e Odaléia Menegon • Laboratório de tecnologia dos produtos de origem animal, Departamento de Gestão e Tecnologia Agroindustrial. - Wilson Roberto Jesus • Centro de Informática na Agricultura. - Departamento de Zootecnia da UFMT - Deivison Novaes Rodrigues (mestrando UFMT) - Lenir Rodrigues Lima (mestranda UFMT) - Prof. Doutor. Luciano da Silva Cabral •

54 • FUNDETEC

E

ntre os anos de 2005 e 2007, a Fundetec gerenciou o Centro de Treinamento Autorizado Furukawa – CTA. O Centro visa capacitar alunos, professores, administrativos e profissionais da área de redes de computadores e telecomunicações para que possam desenvolver e executar projetos de cabeamento estruturado em telecomunicações. •

E

ntre 2005 e 2011, a Fundetec atuou diretamente no desenvolvimento de sistemas, suporte técnico e administração da Rede Corporativa do Tribunal de Justiça do Estado. •

FAMÍLIAS CARENTES SÃO CAPACITADAS PARA O MERCADO DE TRABALHO

E

m 2007, a Fundetec promoveu cursos de qualificação e requalificação profissional nas áreas de Tecnologia e Serviços às famílias atendidas pelo projeto Inclusão Produtiva para intermediação de mão-de-obra. O objetivo do projeto é capacitar

profissionalmente famílias em situação de pobreza que tenham em seu quadro crianças e adolescentes inclusos em projetos da Secretaria Municipal de Assistência Social e Desenvolvimento Humano de Cuiabá (SMASDH), para inserção no mercado de trabalho. • FUNDETEC • 55


2008 a 2011 CONSELHEIROS RECEBEM QUALIFICAÇÃO

PROFISSIONAIS DO CONTROLE AÉREO PARTICIPAM DE AULAS DE INGLÊS

A

Fundetec foi responsável, em 2007, pelo ensino especializado da língua inglesa para servidores do sistema de Controle do Espaço Aéreo Brasileiro do DTCEA-CY, por meio de termo firmado com o Primeiro Centro Integrado de Defesa Área e Controle de Trafego Aéreo (Cindacta). •

A

Fundetec foi qualificada para prestação de serviços técnicos especializados na execução das ações de qualificação profissional no âmbito do Plano Nacional de Qualificação – PNQ, conforme Convênio Plurianual Único – CPU no âmbito do Estado de Mato Grosso, aprovado pelo Ministério do Trabalho e Emprego (MTE). E já em 2007, a Fundetec promoveu o Seminário de Capacitação de 205 conselheiros da Setecs. As ações de qualificação

social e profissional são implementadas de forma descentralizada, por meio de planos territoriais de qualificação (em parceria com estados, municípios e entidades sem fins lucrativos), de projetos especiais de qualificação (em parceria com entidades do movimento social e organizações não-governamentais) e de planos setoriais de qualificação (em parceria com sindicatos, empresas, movimentos sociais e governos municipais e estaduais). o objetivo dos planos ter-

ritoriais é atender demandas por qualificação identificadas com base na territorialidade. os projetos especiais, por sua vez, destinam-se ao desenvolvimento de metodologias e tecnologias de qualificação social e profissional e os planos setoriais buscam o atendimento de demandas emergenciais, estruturantes ou setorializadas de qualificação. juntos, os planos territoriais, os projetos especiais e os planos setoriais constituem o plano nacional de qualificação – pnq. •

SUSTENTABILIDADE

TÉCNICOS SÃO CAPACITADOS PARA TRABALHAR NO CERRADO

FUNDETEC GERENCIA

PESQUISA TECNOLOGIA IMPLEMENTA ATIVIDADE DA PGE

D

esde 2007, a Procuradoria Geral do Estado (PGE), por meio do Termo de Contrato 007/2007 do Fundo de Aperfeiçoamento dos Serviços Jurídicos da PGE-Funjus, iniciou em parceria com a Fundetec uma pesquisa aplicada ao desenvolvimento e a implantação da integração do sistema Certidão de Dívida Ativa (CDA). O objetivo é a transferência de tecnologia para o desenvolvimento funcional da Procuradoria e emissão de Certidão Negativa de Débito integrada entre a Secretaria de Fazenda de Mato Grosso (Sefaz) e Procuradoria Geral do Estado. •

NA CAPITAL

A

Fundetec prestou serviços técnicos especializados para operacionalização de trabalhos de pesquisa “in loco” de 17.000,00 (dezessete mil) beneficiários dos programas de transferência de renda do município de Cuiabá/MT, sob a supervisão da Secretaria Municipal de Assistência Social e Desenvolvimento Humano de Cuiabá (SMASDH). •

O

instituto de conservação ambiental The Nature Conservancy do Brasil promoveu cadastramento e georereferenciamento de propriedades com respectiva análise de cobertura vegetal dentro do projeto cerrado sustentável nas funcionalidades do sistema de informação geográfica, e para tal finalidade a Fundetec foi responsável pelo treinamento a parceiros e técnicos para executarem este trabalho. • 56 • FUNDETEC

FUNDETEC • 57


2008 a 2011 FUNDETEC CAPACITA PROFISSIONAIS PARA O TRÂNSITO

ASEF

FAMÍLIAS DE CUIABÁ PARTICIPAM DE CURSOS

D

esde 2003, a Fundetec é conveniada com Departamento Estadual de Trânsito de Mato Grosso (Detran/MT) para a realização de cursos de formação, capacitação e atualização profissional de instrutores de trânsito, examinador, diretor de ensino e diretor-geral. Ainda com a responsabilidade de desenvolver e expandir conhecimentos, a Fundetec atualiza os conteúdos e métodos de ensino dos centros de formação de condutores (CFCs) de classificação A e B e cursos de instrutores e condutores de veículos de transportes e cargas perigosas (MOPP) e atualização para renovação da Carteira Nacional de Habilitação. •

D

esde 2006, a Fundetec manteve convênio com a Secretaria Municipal de Assistência Social e Desenvolvimento Humano () para executar ações socioeducativa para as famílias do Programa ASEF - Ação Socioeducativa de Apoio à Família. Trata-se se um programa educativo, informativo, interativo e inclusivo, buscando, como resultados e impactos sociais, a redução

da exclusão social, a integração das famílias no mercado de trabalho e a emancipação social e humana por meio de capacitação, requalificação e atualização de cursos de formação inicial continuada de trabalhadores. O público-alvo das ações deste programa são as famílias de crianças atendidas nas creches públicas e inscritas em programas de transferência de renda como, por exemplo, Bolsa Família e Peti, e de prevenção como Siminina, Agente Jovem e Projovem. Os cursos oferecidos são apostilados e gratuitos. Além de aulas teóricas e práticas, os participantes aprendem tudo sobre o setor de atuação, como preparar um currículo e até o modo de se comportar numa entrevista de emprego. Entre os cursos oferecidos estão: pedreiro, eletricista, auxiliar de escritório, cozinha e culinária regional, atendimento em loja de varejo, eletricista e instalador, empacotador de supermercado, garçom, massagista, ajudante de obras, operador de caixa e de cobrança, porteiro de hotel e de prédio, pintor de parede, recepcionista, panificação, técnico em venda, telefonista, corte e costura e azulejista. •

CONSTRUTORA PROMOVE CURSO DE CABELEIREIRO TJ-MT

F

oi renovada em 2008 a parceria entre Procuradoria Geral do Estado e Fundetec para a implantação de sistema de informações integradas em rede entre Sefaz e PGE. •

FUNDETEC GERENCIA ATIVIDADES DE ENGENHARIA

O

Tribunal de Justiça de Mato Grosso contou com a parceria da Fundetec no fornecimento de mão-de-obra técnica para execução de serviços de engenharia visando à realização de estudos, elaboração de projetos executivos, laudos técnicos, reorganização de espaços físicos e revitalização em 13 (treze) comarcas do Poder Judiciário de MT que foram construídas em terrenos que ainda dependiam de escrituração, aprovação de decretos legislativos municipais de doação, definição exata do tamanho dos terrenos, desmembramento, etc. Em 2007, um dos objetos de convênio entre Fundetec e Tribunal de Justiça do Estado de Mato Grosso (TJ/MT) também foi o acompanhamento e fiscalização da execução do projeto de cabeamento estruturado. Este projeto de cabeamento estruturado proporcionou mais segurança e rapidez da rede de lógica; interligação direta com os plenários onde são realizadas as audiências de julgamento, aos gabinetes de desembargadores, secretarias e Corregedoria-Geral da Justiça. • 58 • FUNDETEC

PGE RENOVA PARCERIA

A

Construtora IP Indústria e Comércio LTDA. contratou a Fundetec, em 2008, para a realização de cursos de cabeleireiro e corte e costura, tendo como usuários dos serviços os beneficiários do programa Urbanização, Regularização e Integração de Assentamentos Precários, do Empreendimento Ribeirão do Baú, no município de Cuiabá-MT. • FUNDETEC • 59


2008 a 2011 RESPONSABILIDADE SOCIAL

INTERNOS DO ADAUTO BOTELHO PARTICIPAM DE CURSOS V

isando à recuperação social de reeducados que estejam cumprindo pena em regime aberto ou autores de delitos de menor potencial afensivo cumprindo medida judicial na unidade III do Ciaps Adauto Botelho, a Fundetec, em parceria com o Tribunal de Justiça do Estado de Mato Grosso, promoveu em 2008 uma capacitação por meio de cursos de formação inicial e continuada com o objetivo de recuperar integralmente os internos para que eles possam se manter numa ocupação lícita. Os pacientes receberam noções de ética profissional, cidadania, teoria e prática da atividade, postura e questões técnicas da profissão a ser exercida, com uma carga horária de 60 horas/aula. Eles também ganharam todo o material didático e o certificado de qualificação. •

FUNDETEC E SMASDH FIRMAM PARCERIA

E

m 2009, foi renovado o convênio entre Fundetec e Secretaria Municipal de Assistência Social e Desenvolvimento Humano (SMASDH), tendo como objeto o repasse financeiro para o Programa ASEF - Ação Socioeducativa de Apoio à Família, destinados à execução descentralizada de desenvolvimento de ações socioeducativas de informação, capacitação e promoção humana, junto às famílias que se encontram em situação de risco e vulnerabilidade social, com atenção especial e de preferência ao público-alvo inscrito no Cadúnico (Cadastro Único) e nos programas de transferência de renda e outros da Rede de Proteção Social do município de Cuiabá – MT. • 60 • FUNDETEC

REEDUCANDOS PARTICIPAM DE CURSOS

E

m 2009, a Fundetec reafirmou sua responsabilidade social, e em união à Secretaria de Estado de Justiça e Segurança Pública (Sejusp) promoveu cursos de capacitação a 60 (sessenta) reeducandos egressos da casa do albergado de Cuiabá e Várzea Grande. Os cursos ofertados são nas áreas de Turismo, Eventos e Hotelaria e de Soldador. •

FUNED CONTRATA FUNDETEC

A

través do Termo de Contrato Nº. 131/2010 /SME, a Fundetec passou a ser responsável pelos serviços na área de controle e administração educacional do Fundo Único Municipal de Educação – Funed. •

500 JOVENS SÃO CAPACITADOS

EM TANGARÁ DA SERRA

A

FUNDAÇÃO ELABORA

NOVO MÉTODO

PARA CODER

A

Companhia de Desenvolvimento de Rondonópolis (Coder) iniciou o processo de renovação de plano de cargos, carreira e salários. A elaboração e implantação do novo método foram feitas pela Fundetec, após uma pesquisa do perfil profissio-gráfico e de satisfação do quadro de pessoal da Coder. Foram avaliados, entre outros quesitos, o cenário e ambiente organizacional, pesquisa salarial, entrevista coletiva com segmentos da categoria, entrevista coletiva com a administração (presidente, diretores, chefias), etc. •

través do Termo de Contrato Nº. 105/ADM/2010, a Fundetec firmou parceria com o Ministério do Trabalho e Emprego (MTE) para realizar no município de Tangará da Serra, a 240 km da capital mato-grossense, ações de qualificação para 500 jovens desempregados. Essa capacitação fez parte do Programa Projovem - Juventude Cidadã do Ministério do Trabalho, com parcerias do governo do eestado e prefeitura municipal. • FUNDETEC • 61


2008 a 2011

PARCERIA GARANTE BOM ATENDIMENTO NO SINE-MT

E

m 2010, a Fundetec reafirmou parceria com a Secretaria de Estado de Trabalho, Emprego, Cidadania e Assistência Social (Setecs) para atendimento ao público nas unidades do Sistema Nacional de Emprego – Sine/MT. Encaminhamento ao mercado de trabalho, confecção de carteira de trabalho, seleção, treinamento de colaboradores e entrada no seguro-desemprego são alguns dos serviços prestados pelo Sine estadual. Em 2010, o Sine-MT realizou mais de 447 mil atendimentos. O bom momento econômico, aliado aos programas de qualificação profissional e os grandes investimentos financeiros no Estado, movimentou mais de 400 mil empregos no ano. • 62 • FUNDETEC

FUNDETEC RECEBE CREDENCIAMENTO

O

Departamento Estadual de Trânsito de Mato Grosso (Detran/MT) credenciou, em 14 de julho de 2010, através da Portaria 143/2010 GP/Detran-MT publicada em 16 de julho do mesmo ano, no Diário Oficial do Estado de Mato Grosso, a Fundetec como Centro de Formação de Instrutores de Trânsito (CFIT). A Fundação atua desde 2003 em parceria com o Detran, sendo responsável pela capacitação de instrutores de trânsito, examinador, diretor de ensino e diretor-geral. Ao lado, resultados de alunos formados pela Fundetec no período de 2007 a 2010.•

FUNDETEC-SINE/MT

SEBRAE/MT

PARCERIA GARANTE

PARCERIA PREVÊ

QUALIDADE NOS SERVIÇOS MELHORIA DAS ATIVIDADES

E

E

m 2010, a Secretaria Estadual de Trabalho, Emprego, Cidadania e Assistência Social assinou parceria com a Fundetec para a seleção de 20 atendentes (sendo 16 técnicos em Cuiabá e 4 em Rondonópolis) para atuarem nas unidades do Sine/MT. Em 2011, a Fundetec atuou no monitoramento do trabalho desses atendentes. •

m 2010, a Fundetec firmou parceria para a realização de atividades de consultoria e implantação de técnicas para estimular o aumento da produtividade das criações, abate e comercialização de aves caipiras de pequenos produtores rurais. •

FUNDETEC • 63


2008 a 2011

FUNDETEC ORGANIZA INSCRIÇÕES DO PROJOVEM

TECNOLOGIA PARA A SAÚDE

DE OLHO NA IMPRENSA

URBANO E

m 2010 e 2011, a Fundetec gerenciou as inscrições para o Programa de Inclusão de Jovens (Projovem Urbano), mantido pelo Governo Federal em parceria com a prefeitura de Cuiabá. O programa tem como objetivo elevar a escolaridade de jovens que ainda não tenham concluído o Ensino Fundamental. As matrículas começaram em novembro e se estenderam até fevereiro de 2011. •

A

partir do contrato firmado em agosto de 2011, a Fundetec deverá prestar serviços para a implementação das atividades da Secretaria Estadual de Saúde. Os trabalhos incluem análise, desenvolvimento, manutenção e suporte de sistemas de informação; administração de infraestrutura de redes de computadores; e suporte a usuários e manutenção de hardware e software de equipamentos de tecnologia da informação para atender a Secretaria de Estado de Saúde e demais unidades. •

MERCADO DE TRABALHO

E OPORTUNIDADE Por Marcella Guimarães/Assessoria

O

TRIBUNAL DE CONTAS DE MT FIRMA PARCERIA

E

m 2011 foi firmada uma parceria entre o Tribunal de Contas de Mato Grosso e a Fundetec com o objetivo de implementação do Programa de Educação Corporativa, de atividades de apoio ao desenvolvimento institucional, envolvendo suporte operacional e administrativo com o objetivo de atender às necessidades da referida Corte mato-grossense de contas • 64 • FUNDETEC

mercado de trabalho hoje se encontra mais competitivo do que nunca. Profissões de vários tipos surgem enquanto outras desaparecem, mas pode-se dizer que as “velhas” profissões, como atendente, garçom, camareira e pedreiro, entre outras, sempre existirão, porém o que se observa é falta de mão-de-obra qualificada. De acordo com o gerente do hotel Delcas, Fernando Luiz Krupiniski, estabelecimento localizado na região do Coxipó, em Cuiabá, durante uma aula prática do curso de camareira, que faz parte do projeto Ação socioeducativa de Apoio à Família – Asef, desenvolvido pela prefeitura de Cuiabá, por meio da Secretaria Municipal de Assistência Social e Desenvolvimento Hu-

mano – SMASDH, executada pelos instrutores da Fundação de Apoio à Educação e ao Desenvolvimento Tecnológico de Mato Grosso-Fundetec, a qualificação é muito importante, principalmente agora, que o mercado está crescendo na capital mato-grossense e cada vez mais as empresas, como hotéis e restaurantes, precisam de pessoas com FUNDETEC • 65


DE OLHO NA IMPRENSA

DE OLHO NA IMPRENSA NOVA OPORTUNIDADE

qualificação, para atender bem aqueles que chegam para visitar ou vem a negócio a Cuiabá. “Para nós, do hotel Delcas são de suma importância esses cursos, já que teremos no mercado pessoas qualificadas e preparadas para atender bem e com qualidade nossos clientes”, declarou o gerente. Krupiniski disse também que entre contratar alguém com conhecimento técnico e outro que tem a disposição, mas nenhuma qualificação, com certeza contrataremos aquele já preparado. Visto isso, podemos concluir que o mercado de trabalho, hoje, se tornou um muito

exigente e que cabem às pessoas, sejam jovens ou adultas procurarem se aperfeiçoar cada vez mais numa profissão. A Fundação de Apoio à Educação e ao Desenvolvimento Tecnológico de Mato Grosso-Fundetec, com a missão de compartilhar com o desenvolvimento socioeconômico do Estado atendendo ao mundo do trabalho, abre novos horizontes para o ensino, pesquisa e extensão. Visando ao desenvolvimento sustentável de Mato Grosso, atende implantação e execução de projetos e cursos de capacitação em diversas áreas e terceiriza con-

tratação de profissionais a órgãos públicos e privados. Hoje a Fundetec executa na iniciativa pública os cursos, nos Centro de Referência da Assistência Social – Cras de Cuiabá, atendendo à demanda de usuários da política da assistência social, de acordo com o índice de vulnerabilidade social de famílias em cinco unidades: Pedra 90, Cras Araçá, Planalto, Tijucal, Jardim União. De acordo com a SMASDH, as famílias são cadastradas no Cras e, para a escolha dos cursos, é realizado um estudo da clientela e sua vocação e anseios, como também das necessidades do mercado. •

REEDUCANDOS ALBERGADOS FARÃO CURSOS

DE HOTELARIA E SOLDAGEM Por Luzia Araújo

A

Secretaria de Estado de Justiça e Segurança Pública (Sejusp), em parceria com a Fundação de Apoio ao Ensino Tecnológico de Mato Grosso (Fundetec), inicia na próxima quarta-feira (19.08), na Casa do Albergado, em Cuiabá e Várzea Grande, cursos de capacitação profissional em hotelaria e soldagem. No total, serão oferecidas 60 vagas. Na Casa do

Albergado, em Cuiabá, serão 20 vagas para o curso de hotelaria e 20 vagas para soldagem. Para a unidade de Várzea Grande, 20 vagas apenas para o curso de hotelaria. Para a assistente social da Casa do Albergado, Fabiana Maria Auxiliadora da Silva Soares, os cursos, além de proporcionar a valorização pessoal, também serão uma oportunidade para os reeducandos se qualificarem em uma profis-

são. “Os cursos vão oferecer a oportunidade de reinserção no mercado de trabalho”, afirmou. Até o fim do ano também serão realizados mais três cursos: marcenaria básica, elétrica residencial e comercial e mecânica industrial e de automóvel. Atualmente as unidades possuem 317 reeducandos que cumprem pena em regime semiaberto, sendo 200 reeducandos em Cuiabá e 117 em Várzea Grande. •

Fonte:http://noticiadosmunicipios.com.br/site/index.php?option=com_content&task=view&id=1302&Itemid=54 | 23 de setembro de 2009 Fonte: http://www.casamilitar.mt.gov.br/TNX/conteudo.php?cid=929&sid=44

66 • FUNDETEC

FUNDETEC • 67


PROPOSTA ORÇAMENTÁRIA

ORÇAMENTO & FINANÇAS DESEMPENHO ORÇAMENTÁRIO E FINANCEIRO

A

tendendo à necessidade expressa na legislação e com vistas à realização de uma administração transparente e eficiente, direcionada ao cumprimento dos objetivos institucionais, apresentamos o Plano de Trabalho e Proposta Orçamentária que nortearão as atividades para o exercício das atividades para o triênio (2012-2014) em que constam as ações que serão implementadas, com previsão de receita e fixação da despesa para o período. Esta proposta faz parte do planejamento anual de gestão, baseada em estimativas, tendo como história a movimentação financeira e orçamentária ocorrida nos três anos antecedentes, considerado ainda as sugestões recebidas dos membros dos conselhos. O conteúdo programado para execução, nestes Planos, visam especialmente a atender às demandas da comunidade, no que se refere ao gerenciamento de projetos de forma ágil e eficiente, ao fortalecimento da captação de fontes de recursos para aplicação em pesquisas de desenvolvimento tecnológico, bem como na melhoria dos cursos e serviços oferecidos pela FUNDETEC. Nesse sentido, é de fundamental importância destacar que, para o exercício do triênio, serão implementados recursos para a profissionalização de todas as atividades. Para isso, a Fundação não medirá esforços em investimento na capacitação de todos os seus profissionais, tanto da parte técnica como administrativa. Além do mais, é outra meta da Fundação estar associada a outras entidades do segmento em nível nacional, tanto por meio dos veículos de comunicação, como pelo intercâmbio direto de ideias. Para tanto, nestes anos estaremos consolidamos a Gerência de Negócios bem como da assessoria de imprensa, que farão o contato direto com todos os setores ligados ao desenvolvimento tecnológico, educacional em âmbito nacional. Neste, sentido estamos enfocando nossas atividades, também na preparação para a copa de 2014. Sendo que estamos promovendo incentivos para nossos servidores, prestadores de serviços, além dos participantes dos cursos gerenciados pela Fundetec, a estarem se preparando para este grande evento. Usamos as estratégias do debate e da capacitação profissional para garantir que todos estejamos capacitados para receber o grande contingente de estrangeiros que virão ao nosso Estado.

68 • FUNDETEC

DIRETRIZES QUE NORTEARAM A CONSTRUÇÃO

DO PLANO DE TRABALHO E PROPOSTA ORÇAMENTÁRIA PARA OS ANOS DE 2012 a 2014

N

os últimos anos, a FUNDETEC teve uma expansão vertiginosa com a consolidação da prestação de serviços nas mais variadas modalidades de desenvolvimento institucional, ensino, pesquisa, extensão e apoio. Destes, alguns se destacaram pelos recursos financeiros movimentados, promovendo à FUNDETEC grandes desafios de ordem administrativa e estrutural. Isso fez gerar um aumento no quadro de pessoa, onerando, consequentemente, o seu custo operacional. Esta gestão norteou suas ações com vistas a solidificar uma estrutura administrativa enxuta para a Fundação, o restabelecimento de sua principal missão, objetivo pactuado em seu estatuto e idealizado pelos instituidores cujo apoio gerencial se dá através da consolidação de convênios, elaboração de projetos e fomento à pesquisa no âmbito do Centro Federal de Educação Tecnológica de Mato Grosso. Neste contexto, a construção deste Plano de Ação constituiu em um instrumento de definição de metas e propostas a serem implementadas nestes anos e foi delineada nas seguintes linhas de ação:

APOIO À PESQUISA – DESENVOLVIMENTO CIENTÍFICO E TECNOLÓGICO;

Apoio às atividades de Gestão Institucional e Formação de Fundo Patrimonial e Fundo para Contribuição na Pesquisa e representa, de maneira objetiva e transparente, dentro das condições financeiras atuais, a proposta de trabalho possível de ser realizar, sem prescindir da busca pela qualidade e eficiência dos serviços prestados pela FUNDETEC. Como pode se constatar na planilha, destes anos, a proposta de aplicação foi ampliada. Isso se deve à criação de uma Gerência de negócios (desde 2006) , cujo objetivo é promover a consolidação de acordos entre a Fundação e seus eventuais parceiros, além de incentivar a realização de novos contratos tanto na área da pesquisa, como na aplicação de cursos e prestação de serviços

FUNDETEC • 69


PROPOSTA ORÇAMENTÁRIA

PLANO DE TRABALHO P

romover discussões no âmbito dos órgãos e agências de fomento, visando ampliar e consolidar os investimentos na área de ciência e tecnologia, produção do conhecimento e de inovações tecnológicas no Estado de Mato Grosso, mediante proposição de programas e projetos de pesquisa básica e aplicada a serem desenvolvidas nas diferentes áreas do conhecimento; • Fomentar o desenvolvimento de projetos integrados de ensino, pesquisa e extensão; • Fomentar a pesquisa, de acordo com a disponibilidade financeira, por meio de divulgação de chamadas públicas, em editais, para atendimento à demanda interna do CEFET-MT, depois e identificadas as áreas prioritárias da comunidade científica; • Incentivar discussões com o objetivo de fortalecer a criação de núcleos de propriedade intelectual e industrial e a transferência de tecnologia gerada nas instituições de Ensino Superior e institutos e centros de pesquisa apoiados; • Orientar pesquisadores na elaboração de projetos, para apresentação juntos aos órgãos financiadores e mantenedores, tanto em nível nacional como internacional e desenvolver atividades com outras entidades, desde que compatíveis com as finalidades estatutárias da Fundação.

70 • FUNDETEC

PROGRAMA DE APOIO ÀS ATIVIDADES DE ENSINO DESTINADAS À FORMAÇÃO DE RECURSOS HUMANOS OBJETIVO A formação de pesquisadores reveste-se de grande importância para que a produção do conhecimento e inovações tecnológicas e a sua socialização seja fortalecida no contexto das ações de Ciência, Tecnologia e Informações do Estado de Mato Grosso.

AÇÕES

• Promover a integração dos setores da pesquisa e da extensão com a sociedade através da divulgação do conhecimento gerado, promovendo maior visibilidade das especialidades, possibilitando aos centros de custos executores a oportunidade de desenvolverem Projetos Integrados de Pesquisa, Ensino e Extensão, com ações pautadas na oferta de serviços e produtos, consultoria e ou assessoria especializada para socialização do conhecimento e incentivar processos de inovação tecnológica de interesse social para a comunidade em geral; • Possibilitar a participação de servidores das IFMT e seus colaboradores, alunos dos cursos de graduação e da pós-graduação, Stricto Sensu, em atividades desenvolvidas nos projetos de pesquisa, contribuindo, assim, com a sua formação e capacitação profissional de acordo com a previsibilidade em legislação especifica;

FUNDETEC • 71


PROPOSTA ORÇAMENTÁRIA

APOIO ÀS ATIVIDADES GESTÃO INSTITUCIONAL

DE

Manter uma cultura pelo aprimoramento das atividades de gestão, de economicidade dentro da Fundação e de aumento da competitividade dos serviços prestados, utilizado para tal, indicadores de controle, avaliação do desempenho e da produtividade e implantar política de valorização de recursos humanos, embasada em duas linhas gerais de atuação; Qualificar os empregados da Fundação, visando à melhoria do atendimento aos parceiros e a clientes, bem como à melhoria do desempenho técnico individual e de grupo na realização das atribuições do cargo e do setor.

MELHORIA DO ATENDIMENTO AOS PARCEIROS E CLIENTES Manter uma equipe de gestores constantemente treinados, para avaliar as propostas de convênios, contratos, planos de trabalho – PTRs, etc, apresentadas pelos pesquisadores às entidades de fomento e auxiliar os coordenadores na elaboração de projetos avaliando o custo x benefício e o detalhamento da planilha financeira com o objetivo de viabilizar com mais eficiência a sua execução. Melhorar o Sistema de Controle de Contratos e Convênios, através da criação do Portal do Coordenador, para que os coordenadores possam fazer o acompanhamento on-line dos saldos e da prestação de contas dos recursos movimentados nos diversos centros de custos, permitindo que tenham acesso facilitado às informações relativas a seus projetos, incluindo espaço para que expressem suas necessidades advindas da relação de parceira com a FUNDETEC. Oferecer, aos coordenadores de projetos, treinamentos em procedimentos licitatórios, para a formalização de processos de aquisição de materiais e insumos, nacionais ou estrangeiros, e remessas de produtos de pesquisa (fins científicos) para o exterior, necessários ao desenvolvimento dos projetos e ou convênios.

72 • FUNDETEC

QUALIFICAÇÃO DO QUADRO PARA MELHORIA DO DESEMPENHO TÉCNICO Oferecer aperfeiçoamento e atualização, bem como capacitação aos empregados, em todas as áreas de atuação administrativa da FUNDETEC, com vistas a ter sempre pessoal qualificado, com habilidades para desempenhar as atividades nos setores onde serão alocados; Realizar oficinas de trabalho entre equipes para discussão de temas ligados às atribuições dos setores, com a finalidade de elaborar um regimento interno da Fundação, aplicação das normas, realocação de empregados, novas demandas de tarefas e problemas encontrados na realização das atividades, possibilitando a interação com os demais setores; Avaliar a adequação dos sistemas de informática, objetivando a integração dos sistemas de apoio gerencial, aplicando treinamentos necessários para o alcance da qualidade do controle administrativo interno; Promover uma gestão participativa envolvendo todos os empregados na discussão de temas relevantes, de modo a incentivar a atuação de forma proativa, formando, assim, uma equipe altamente motivada e comprometida com a missão da Fundação.

FUNDETEC • 73


PROPOSTA ORÇAMENTÁRIA

REALIZAÇÃO DE OUTRAS ATIVIDADES DE GESTÃO Criação do Manual do coordenador, contendo as Normas e Procedimentos administrativos, envolvendo todas as atividades desenvolvidas pela Fundação no gerenciamento dos projetos e ou convênios celebrados, com os respectivos trâmites e documentação necessária à sua formatura e execução; Disponibilização a todos os parceiros o Manual do Coordenador, proporcionando à Fundação tranquilidade na consecução dos trabalhos e aos parceiros uma maior dinâmica no processo de relacionamento com a FUNDETEC; Divulgação das fontes de financiamento, notícias de interesse da comunidade científica e as atividades da Fundação aos clientes externos, através de newsletters e de boletins periódicos on-line ou impressos, por meio da Gerência de Negócios e da Assessoria de Imprensa; Desenvolver estratégias voltadas para a conquista de novos clientes e parceiros, visando ao desenvolvimento de projetos, em parceria com instituições públicas e privadas. Tais atividades serão coordenadas pela Gerência de Negócios.

74 • FUNDETEC

DESEMPENHO ORÇAMENTÁRIO E FINANCEIRO DOS ANOS DE 2010 E 2011

BALANÇO PATRIMONIAL De acordo com o balanço patrimonial do exercício de 2010, o ativo circulante e permanente de 2010 ficou em R$ 1.703.821,47. O ativo permanente foi contabilizado em R$ 672.983,92, sendo que o total ativo ficou em R$ 1.703.821,47. No ano de 2011, o ativo circulante e permanente ficou em R$ 7.876.943,99. O ativo permanente foi contabilizado em R$ 1.176.815,54 sendo que o total ativo ficou em R$ 7.876.943,99.

EXERCÍCIOS FINDOS EM 31 DE DEZEMBRO DE 2010 E 2011

FUNDETEC • 75


PROPOSTA ORÇAMENTÁRIA

PARECER DO CONSELHO FISCAL DA FUNDETEC

BALANÇO PATRIMONIAL E FINANCEIRO DA DIRETORIA EXECUTIVA DA FUNDETEC REFERENTE AO PERÍODO DE 01 DE JANEIRO DE 2010 A 31 DE DEZEMBRO DE 2010. Pelo breve relato, os membros do Conselho Fiscal da Fundetec, abaixo assinados, em conformidade com o disposto no artigo 35 do Estatuto da Fundação e em cumprimento às nossas funções de Conselheiros Fiscais, após análise do relatório de Balanço Patrimonial e Financeiro, das demonstrações de resultados acompanhado do Relatório de Auditoria, referente ao exercício de 2010, correspondentes ao período de 01/01/2010 a 31/12/2010, constatamos que as demonstrações contábeis se apresentam de acordo com a normalidade, igualmente, apresentada ressalvas nas páginas 10,11,12,13, 14, 15, 16, 17, 18, conforme parecer da auditoria independe, analisada pelo Contador João Carlos Borgo, CRC RS 42.264, somos de parecer favorável a sua aprovação.

CONSELHEIROS

Profª Alenir Ferreira da Silva Profª Ana Maria Silva Sampaio Jamil Santana Corrêa José Rosa Nascimento Vânia Regina de Souza Nelson Lopes Filho O extrato acima foi extraído a partir do parecer do conselho fiscal da Fundetec -MT. 76 • FUNDETEC

FUNDETEC • 77


PROPOSTA ORÇAMENTÁRIA

RELATÓRIO DOS AUDITORES INDEPENDENTES

PROPOSTA ORÇAMENTÁRIA PARA EXERCÍCIO 2012 EXERCÍCIO 2012

DEMONSTRAÇÕES CONTÁBEIS LEVANTADAS EM 31 DE DEZEMBRO DE 2011. Em nossa opinião, exceto quanto aos possíveis efeitos dos assuntos contidos no parágrafo para a base para opinião com ressalva, as demonstrações financeiras referidas acima apresentam adequadamente, em todos os aspectos relevantes, a posição patrimonial e financeira da FUNDAÇÃO DE APOIO À EDUCAÇÃO E AO DESENVOLVIMENTO TECNOLÓGICO DE MATO GROSSO em 31 de dezembro de 2010, desempenho de suas operações, as mutações do patrimônio social e os fluxos de caixa para o exercício findo naquela data, de acordo com as práticas contábeis adotadas no Brasil. O texto acima foi extraído do relatório dos auditores independentes sobre as demonstrações contábeis levantadas em 31 de dezembro de 2010. Auditora: Bauer Auditores Associados S/S Auditor responsável: João Carlos Borgo Contador Responsável CRC-RS 42.264 - T/GO - “S” MT

78 • FUNDETEC

FUNDETEC • 79


PROPOSTA ORÇAMENTÁRIA

80 • FUNDETEC

FUNDETEC • 81


RUA MARECHAL FLORIANO PEIXOTO, 137 • CENTRO TEL.: (65) 3054 5140 • FAX: (65) 3322 0604 email: fundetec@fundetecmt.com.br

Relatório de Atividades  

atividades entre os anos de 2008 e 2011