Issuu on Google+

Jornal

Representantes das entidades conveniadas à Fundação FEAC no retrato oficial do evento ocorrido em 27 de outubro

Ano 18 • nº 89 • Setembro • 2012

Projeto FEAC na Escola completa 1 ano

1º Seminário FEAC 2012 aborda oportunidades de captação de recursos

Cida Bedusqui

Pág

06

3ª Semana da Educação marca cinco anos do Compromisso Campinas pela Educação

Sem você não dá - comunicação para reforçar a integração na escola

Iniciativa inédita apoia escolas públicas

N

o último dia 24 de agosto, sete diretores de escolas públicas estaduais que participam do Projeto FEAC na Escola, junto a representantes das Diretorias de Ensino – Leste e Oeste – e Associações de Pais e Mestres, assinaram Termos Aditivos ao Protocolo de Intenções. O documento estende por novos 12 meses a fase executiva desta iniciativa que entrou em operação em agosto de 2011. O FEAC na Escola é um projeto inédito da Fundação FEAC que visa contribuir para um

melhor desempenho dos alunos de escolas públicas nas avaliações oficiais como Prova Brasil e SARESP.

Pág

10

Calendário Cultural 2012 apresenta espetáculo baseado na obra de Portinari

Termo Aditivo estende para mais um ano, até agosto de 2013, a fase executiva do Projeto FEAC na Escola (continua nas páginas 4 e 5)

Pág

12


Jornal

2

Editorial

D

Educação Transformadora

esde o início de sua trajetória, mais especificamente a partir da década de 90, a Fundação FEAC vem se dedicando ao tema Educação: principal política pública capaz de contribuir efetivamente com o desenvolvimento humano, social e econômico, sendo ainda um elemento fundamental que promove mobilidade social. Temática de tamanha relevância, a Educação tem na escola – templo do saber e do conhecimento – o ‘palco’ ideal para se investir no futuro de milhares de crianças e adolescentes. Com base nesses valores, a Fundação FEAC desenvolve desde 2010 o Projeto FEAC na Escola que ‘ilustra’ a matéria de capa desta edição do Jornal FEAC. Esta iniciativa reconhece o potencial das escolas e assegura apoio, suporte, assessoria e recursos para que os trabalhos desenvolvidos possam ser qualificados e os alunos, consequentemente, mais bem preparados.

Fala FEAC

Esta edição do Jornal FEAC traz ainda notícias sobre a 3ª edição da Semana da Educação em Campinas a realizar-se de 15 a 20 de outubro de 2012. Na oportunidade, mais uma vez o tema e a causa Educação estarão em máxima evidência. A Semana da Educação 2012 será composta por diversas ações e atividades gratuitas que devem vir a reunir formadores de opinião, autoridades, educadores, entre outros interessados no tema Educação. Ainda às voltas com este tema, esta edição do Jornal FEAC traz uma matéria sobre a atração de setembro do Calendário Cultural. Alunos da Escola Estadual Dr. Manoel Alexandre Marcondes Machado promoveram, no auditório da FEAC, um happening inspirado na obra Guerra e Paz do pintor paulista Cândido Portinari. O espetáculo transbordou cultura, bom gosto, sensibilidade e educação para a vida. Boa Leitura!

Um brinde especial

Um parceiro“faz parte” das intenções de outra pessoa. Foi justamente imbuído desse conceito que se constituiu o Projeto FEAC na Escola. A iniciativa nasceu do desejo da Fundação FEAC em investir na área da educação, visto que ela tem potencial para promover mobilidade social. A partir daí, formou-se uma equipe para atuar nas escolas que viriam a ser convidadas a parceirizar conosco; as escolas como ‘alvo’, como aliados em potencial, foram pensadas porque este é o espaço privilegiado para encontrar parceiros que nos ajudariam a formatar um projeto condizente com as necessidades das escolas; não tínhamos uma resposta pronta, nem fórmula ou receita, e o FEAC na Escola nasce

a partir de muitas mãos. No início do projeto, da fase de planejamento, encontramos propostas de diretores que visavam investir na prática gestora. Propusemos, então, ampliar esse desejo por meio do envolvimento de toda a equipe escolar e, juntos, escrevermos quais caminhos gostaríamos de trilhar nessa parceria. Ao completar um ano da fase de execução, temos orgulho e prazer de comemorar as conquistas vivenciadas. Todas elas são fruto de parcerias pautadas no respeito, reflexão, dedicação, compromisso, comprometimento, envolvimento e partilha. Com grande alegria e satisfação, comemoramos essa trajetória de aprendizado e sucesso até aqui alcançados, cer tos que ainda estamos no meio

Cida Bedusqui

Claudia Chebabi de Andrade. Supervisora do Escritório de Projetos, departamento da Fundação FEAC que, entre outras iniciativas, tem em sua carteira de projetos o FEAC na Escola

do percurso e que muitos desafios ainda estão por vir. Um brinde a todos que compartilham da convicção de que a educação pública de qualidade é um direito de todos. Esse é o nosso desafio.

* espaço especialmente aberto para que colaboradores e diretores FEAC possam se manifestar institucionalmente

EXPEDIENTE O Jornal FEAC é uma publicação trimestral do Departamento de Marketing e Novos Negócios da Fundação FEAC Presidente do Conselho Curador Edmir Bertolaccini Presidente da Diretoria Executiva Antônio Carlos de Moraes Salles Filho Presidente do Conselho das Entidades Conveniadas (CEC)

Maria Helena Novaes Rodriguez Superintendência Executiva Arnaldo Rezende Gestão Departamento de Marketing/ Jornalista Responsável Vanessa Taufic (Mtb 39.186) Redação Claudia Corbett (MTb 28.059) Henderson Arsênio (MTb 53.716/58) Laura Gonçalves (MTb 24.821)

Correspondência - Rua Odila Santos de Souza Camargo, 34, Jardim Brandina, CEP 13092-540 – Campinas, SP E-mail: comunicacao@feac.org.br Fones: (19) 3794.3511/3526 Fax: (19) 3794.3535 Produção: Fábrica de Ideias


Jornal

3

Acontece nas entidades

Trabalho bem feito

Por Henderson Arsênio

Quarta edição do Dia do Bem-Fazer celebra o Dia Nacional do Voluntariado e envolve três entidades conveniadas à FEAC Divulgação

Crianças atendidas pelo Instituto Dona Carminha, conveniado à FEAC, comemoram as novas instalações da entidade

O

domingo, 26 de agosto, foi um dia de muita alegria, festa e comemoração para crianças e voluntários no Instituto Educacional Dona Carminha. Nessa manhã, ocorreu a inauguração de espaços com novos equipamentos e que passaram por pinturas e reparos graças aos esforços de cerca de 200 voluntários da HM Engenharia. O Instituto foi um dos beneficiários da quarta edição do Dia do Bem-Fazer que, em Campinas/SP, ainda trouxe benfeitorias para outras entidades conveniadas à FEAC: SORRI Campinas e Lar da Criança Feliz. “Tivemos a festa, onde as crianças passaram o dia conosco, os voluntários serviram café da manhã; no almoço, teve cachorro quente, sorvete e cupcakes confeitados; na parte da tarde, foi servido sorvete para todos”, relatou a diretora administrativopedagógica do Instituto Dona Carminha, Patrícia Bignardi Torres. No Lar da Criança Feliz, a garotada teve suas bicicletas reformadas com a ajuda dos voluntários da CPFL Energia. Além disso, muitas instalações elétricas foram revisadas e lâmpadas e luminárias foram

substituídas. As reformas se iniciaram na quarta-feira, 22 de agosto, e se estenderam até o sábado, dia 25. “As crianças e a equipe ficaram muito satisfeitas com a ação, pois a fragilidade das instalações nos trazia riscos”, comentou a coordenadora administrativa da entidade, Lílian Lima. Cerca de 100 pessoas, entre alunos e colaboradores das empresas CPFL e Camargo Corrêa, participaram de uma grande ação de limpeza na entidade SORRI Campinas. Houve ainda plantio de árvores frutíferas e reformas nos espaços Arte & Cidadania e refeitório. “Foi um dia em que palavras como superação e acreditar foram as tônicas das ações”, afirmou a coordenadora técnica da SORRI, Ester Barros. Criado em 2009, o Dia do Bem-Fazer é uma iniciativa integrante do Programa Ideal Voluntário, desenvolvido pelo Instituto Camargo Corrêa para incentivar e criar oportunidades de trabalho voluntário. Os interessados em participar da iniciativa bem como conferir imagens das últimas edições devem acessar o site: www.diadobemfazer.org.br

SORRI Campinas também participa do Dia do Bem-Fazer

Lar da Criança Feliz: todos reunidos em nome do bem


Jornal

4

FEAC na Escola

Por uma

Projeto FEAC na Escola celebra primeiro ano de execução e Por Henderson Arsênio. Fotos Cida Bedusqui

Diretores e dirigentes de ensino de Campinas assinam Termo Aditivo ao Protocolo de Intenções do FEAC na Escola

T

ornar a escola um espaço mais acolhedor, estimulante e eficaz para os alunos e sua comunidade. Este é o compromisso que sete escolas públicas estaduais de Campinas renovaram, junto da FEAC, ao assinarem Termo Aditivo que estende, por mais 12 meses, a fase prática do Projeto FEAC na Escola: iniciativa da Fundação FEAC que busca promover melhor desempenho escolar para alunos matriculados na rede pública de ensino de Campinas. “É possível notar que as escolas envolvidas nesta iniciativa já estão desempenhando um trabalho melhor num prazo menor do que o planejado e, além disso, conseguem ter uma outra visão sobre sua função na comunidade”, comentou o dirigente de ensino da regional Campinas Oeste, Prof. Antonio Admir Schiavo. No documento jurídico que celebra a parceria FEAC e escolas, figuram diretores, diretores executivos das Associações de Pais e Mestres e dirigentes de ensino das regionais Campinas Leste e Oeste. A assinatura dos Aditivos se deu em 24 de agosto, durante café da manhã realizado na FEAC. A ocasião marcou 1 ano da fase de execução do projeto, comemorada também nas escolas entre os dias 20 e 30 de agosto. Nesse período as escolas foram surpreendidas com a performance de artistas que fizeram intervenções na rotina ao distribuírem uma lembrança a cada profissional que integra as equipes escolares.

Sobre o projeto Por meio da parceria com sete escolas estaduais da cidade, o FEAC na Escola busca, em uma iniciativa inédita, desenvolver ações que visam aprimorar o desempenho dos estudantes em avaliações oficiais como a Prova Brasil e Sistema de Avaliação do Rendimento Escolar do Estado de São Paulo – SARESP (promovidas pelo Ministério da Educação e Secretaria Estadual da Educação, respectivamente). Nesta 1ª edição, o projeto oferece apoio técnico e financeiro às escolas estaduais Dr. Manoel Alexandre Marcondes Machado (localizada no Jardim Morumbi), Prefeito José Magalhães Teixeira (Vila Padre Anchieta), Prof. Álvaro Cotomacci (Jardim Novo Maracanã), Prof. Luiz Gonzaga da Costa (Vila São João), Prof. Mário Junqueira da Silva (DIC IV), Prof. Newton Silva Teles (Vila Costa e Silva) e São Judas Tadeu (Jardim Satélite Íris II). De maneira prática, cada escola conta com o apoio de um assessor técnico do Escritório de Projetos da Fundação FEAC que, cotidianamente, marca presença na escola por ele assistida. Este profissional tem a função de acompanhar o dia a dia da instituição, propondo reuniões periódicas com o corpo gestor


Jornal

5

escola melhor evidencia a importância da escola para a sociedade e de professores, sempre em busca de identificar oportunidades de melhoria. “É uma contribuição muito importante para nós, uma real parceria”, comentou a diretora da E.E. Álvaro Cotomacci, Ana Ladeia dos Anjos. Diagnóstico das necessidades – Para chegar a esta fase do projeto, de execução, equipes gestoras dessas escolas, bem como equipe técnica da FEAC, passaram, ainda em 2010, por um curso de formação conduzido por consultores do Ministério da Educação (MEC). Isso porque a fase de planejamento do FEAC na Escola, realizada de outubro de 2010 a julho de 2011, esteve especialmente apoiada no Plano de Desenvolvimento da Escola (PDE-Escola), elaborado pelo MEC em 2006. Posteriormente, cada escola foi orientada a formar grupos de sistematização com o atributo de coletar dados internos para, em seguida, preencherem o capítulo 4 do PDE-Escola. Este capítulo é uma espécie de ficha diagnóstica. O próximo passo foi elaborar o Plano de Suporte Estratégico (PSE), customizado por escola. Todo este processo serviu para que as escolas tivessem um real diagnóstico de suas potencialidades e fragilidades para, a partir dele, elaborarem seu plano prático de atuação. “Esse processo contribuiu para termos muitos momentos de estudo e favoreceu a aprendizagem não somente ao corpo discente, mas a todos os níveis da escola”, afirmou a diretora da E. E. Prefeito José Magalhães Teixeira, Marli Porfiria Almeida. “Nossa intenção é que a escola tome consciência de seu papel na comunidade, conheça todos os seus processos e consiga, a cada passo, aperfeiçoá-los em prol de um ensino cada vez mais qualificado”, informou a supervisora do Escritório de Projetos da Fundação

FEAC, Claudia Chebabi. Dessa forma, o plano de ação foi customizado por escola e reunido em três eixos de investimento: Apoio pedagógico; Apoio à Gestão – de pessoas, processos e adequação de infraestrutura; e Apoio à Relação com a Comunidade. O plano de ação iniciou-se em agosto de 2011 e se estenderá, com o apoio da FEAC, até agosto de 2013. Segundo o diretor da E. E. Dr. Manoel Alexandre Marcondes Machado, Adriano Rolindo, projetos de inserção de apoio financeiro não são exatamente uma iniciativa inédita, mas o FEAC na Escola inova em sua abordagem. “Contar com este apoio baseado na assessoria pedagógica é o mais positivo do projeto, pois os assessores técnicos não estão presentes somente para monitorar o desempenho, mas também dispostos a contribuir nas dificuldades e em comentários produtivos para a instituição de ensino”, completou. Nos próximos 12 meses, o FEAC na Escola dará continuidade, no que tange ao eixo pedagógico, ao seu processo de avaliação de desempenho dos alunos matriculados que participam das avaliações oficiais Prova Brasil e SARESP. No eixo de apoio à gestão, em referência ao tópico adequação de infraestrutura, algumas escolas receberão novos espaços e equipamentos físicos (como itens de playground). Outras escolas participam de um plano de comunicação baseado nos valores determinados pela própria comunidade interna, com vistas a estimular a integração (vide box abaixo). E no eixo de apoio à relação com a comunidade, o objetivo é conhecer os elementos de suporte que estão no entorno da escola, como postos de saúde, para que uma rede de apoio se estabeleça.

Sem você não dá Este é o slogan da campanha de comunicação que promete sensibilizar a todos para a adoção e prática dos valores das escolas. Esta campanha é resultante de um plano de comunicação que faz parte do eixo apoio à gestão de pessoas, processos e adequação de infraestrutura do plano de ação do Projeto FEAC na Escola. Tudo começou a partir da eleição daquilo que a instituição de ensino considera de suma importância e que toda a comunidade interna deveria preservar. “Os valores foram definidos após diversos encontros para discussão e reflexão, envolvendo representantes de toda a comunidade escolar”, informou o publicitário Humberto de Almeida, da Soma Criativa – agência especialmente contratada para elaborar este tipo de comunicação. “O objetivo foi individualizar a

comunicação, mostrar que aquela pessoa em especial, independentemente da sua função ou papel na escola, era corresponsável pelo sucesso do projeto”, esclareceu. A partir disso, foi criada a campanha “Sem você não dá”. Para a diretora da E. E. Luiz Gonzaga da Costa, Mara Cristina Spalletta Cyrino, a abordagem é na linha da valorização. “O estímulo a estes aspectos contribui para que todos os eixos da escola se mantenham integrados. Devemos considerar nossos valores não somente dentro da escola, mas em todos os aspectos da vida”, afirmou. A campanha “Sem você não dá” tem uma marca própria. Peças como cartazes, faixas e jingle compõem a campanha que tem ainda camisetas que estão sendo distribuídas para todas as escolas.


Jornal

6

1º Seminário FEAC 2012

Estratégias para desenvolvimento social Rede de conveniadas participa de evento com objetivo de abordar opções de captação de recursos e maior sustentabilidade Por Claudia Corbett e Henderson Arsênio. Fotos Ricardo Lima

Entidades discutem opções de captação de recursos na etapa final do 1º Seminário FEAC 2012

Q

ual a melhor estratégia para captar e mobilizar recursos que deem conta de financiar as entidades? Entre opções como captador de recursos, central de telemarketing ou eventos pontuais, qual delas traz maior rentabilidade às organizações? Dúvidas como estas foram discutidas durante todo o dia 30 de agosto, durante o 1º Seminário FEAC 2012. O evento contou com a participação de grande parte da rede de 85 entidades conveniadas à Fundação FEAC e encerrou a série de oficinas preparatórias que ocorreram mensalmente em junho e julho deste ano. A primeira teve como tema a Mobilização de recursos para organizações da sociedade civil; e a segunda abordou Elaboração e Avaliação de projetos sociais. “A proposta de todo o processo é de suma importância para a rede de conveniadas, isso potencializa a função da FEAC como referência em conhecimentos. Além disso, nas oficinas e no seminário pudemos conhecer mais de perto os trabalhos das outras entidades, isso é muito útil para nós”, comentou Fabrício Prior, analista da equipe de captação e marketing da Instituição Padre Haroldo. “Iniciativas, como as oficinas e o seminário, são oportunidades de aprendizado. Essa confraternização e encontro entre as instituições nos fazem revisar o que estamos fazendo com base no que ouvimos dos palestrantes e nas experiências de colegas de outras instituições”, comentou Rosemarie Simalha Scarabotto, da Casa de Repouso Bom Pastor. No período da manhã, o público presente teve

a oportunidade de conhecer cases das próprias instituições conveniadas, nas áreas de editais de apoio a projetos, telemarketing, rede de relacionamentos com parceiros estratégicos e mix de estratégias, respectivamente, pelas entidades Nossa Senhora da Visitação, Centro Infantil Boldrini, CPTI centro promocional tia ileide e Grupo Primavera. Cada estratégia foi, posteriormente, comentada pelo superintendente da Fundação FEAC, Arnaldo Rezende; pelo presidente do conselho da Associação Brasileira de Captadores de Recursos (ABCR), René Steuer; e pelo fundador da Direção Cultural Produções e Eventos, Antoine Kolokathis. Esta mesa-redonda fora mediada pelo professor do curso de MBA em

Fabrício Prior, da Instituição Padre Haroldo, comentou sobre o aproveitamento do seminário para elaboração de estratégias na sua entidade


Jornal

7 Gestão de Empreendedorismo Social da Universidade de São Paulo (USP), consultor do Grupo de Institutos, Fundações e Empresas (GIFE) que conduziu a primeira oficina preparatória que se deu em junho último, Marcelo Estraviz. “Temos que aprender a nos relacionar, conhecer e conquistar pessoas e, principalmente, diversificar nossas fontes de recurso”, comentou o mediador. A apresentação das ações adotadas teve como objetivo incentivar as outras instituições participantes a buscarem novas oportunidades de captação de recursos. Para o presidente da Casa da Criança de Sousas, Marco Antonio Gonçalves Caporali, esse formato de evento é produtivo. “O seminário amplia a visão para novos projetos de captação de recursos, além de envolver pessoas diferentes, com mentalidades diferentes e também conhecimento de outras dificuldades e oportunidades”, informou. No período da tarde, uma atividade interativa envolveu os representantes das entidades presentes. O chamado Café Mundial, que reúne em volta da mesa pessoas

para debaterem sobre um assunto de interesse mútuo, é um tipo de diálogo dinâmico no qual todos podem participar. O intuito da aplicação foi congregar as pessoas com perguntas mobilizadoras a respeito de ameaças e oportunidades em alternativas de captação de recursos mais comuns: telemarketing, relacionamento com parcerias, captador de recursos e editais públicos e privados. Os resultados desses bate-papos são normalmente anotados para que sejam compartilhados com todos os presentes. Essa ação foi conduzida por Vanessa Taufic, gestora do Departamento de Marketing e Novos Negócios e Escritório de Projetos da FEAC. Feita a dinâmica, o encerramento coube ao superintendente-executivo da Fundação FEAC, Arnaldo Rezende, acompanhado do mediador Marcelo Estraviz e do convidado René Steuer. “O seminário foi importante pelo aprendizado e por proporcionar que os suportes técnicos das entidades se encontrem e se conheçam”, comentou a representante da entidade Semente da Vida, Gabriele Reimer.

Leis de Incentivo contribuem para o desenvolvimento social Durante o 1º Seminário FEAC 2012, as entidades puderam conhecer um pouco mais da série de leis que permite a empresários e cidadãos destinar parte de seus impostos devidos a ações relacionadas à área sociocultural. Em escala federal, as principais delas são os Fundos da Infância e da Adolescência (FIA), a Lei Rouanet (de apoio à cultura), a Lei de Incentivo ao Esporte e a Lei de Doação às Entidades de Utilidade Pública Federal e às entidades qualificadas como OSCIP (Organização da Sociedade Civil de Interesse Público). Essas leis operam por meio de desconto do valor destinado no imposto de renda (IR). Para cada uma

delas, estabelece-se qual o percentual do recurso que pode ser abatido do IR e o limite máximo de imposto que pode ser destinado. Por exemplo: na Lei do Esporte e na do FIA, é permitido abater todo o valor destinado, até o limite de 6% do imposto devido para pessoas físicas e 1% para pessoas jurídicas. No caso da Lei do ICMS, vinculada ao Programa de Ação Cultural (PROAC) da Secretaria da Cultura do Estado de São Paulo, é possível destinar mensalmente parte do ICMS de empresas a projetos culturais credenciados por este órgão público. No quadro abaixo, é possível conferir os limites para cada tipo de contribuição.

Limite Contribuição Limite Contribuição Pessoa Jurídica Pessoa Física

LEI Rouanet

8.313/91

4%

Audiovisual

8.685/93

3%

FMDCA

8.069/90

1%

Esporte

11.438/06

1%

ICMS (SP)

12.268/06

*

6%

-

Fonte: Instituto para Desenvolvimento do Investimento Social (IDIS)

Segundo o consultor do GIFE, Marcelo Estraviz, a organização é um item fundamental para uma boa estratégia de captação de recursos. “Pode ser complicada, mas não é uma tarefa difícil se tivermos todas as ferramentas. Precisamos elaborar um plano com enfoque no custo anual da organização; definir estratégias para os doadores

grandes, médios e pequenos; focar em eventos anuais; e não podemos esquecer o relacionamento cotidiano com nossos parceiros”, orientou. Ain da n est e 201 2, a Fun da ç ão F E AC promove um 2º Seminário sobre o tema “O marco regulatório das políticas sociais” a realizar-se em 07 de novembro.


Jornal

8

Prêmio FEAC de Jornalismo

15 Anos de Reconhecimento Em comemoração à edição de aniversário, iniciativa premiará veículos de relevância nacional Por Henderson Arsênio. Foto Valéria Abras

Invasão às Redações

Arnaldo Rezende, superintendente da FEAC, durante lançamento da edição 2012 do Prêmio FEAC de Jornalismo

E

m 08 de outubro, encerram-se as inscrições para a 15ª edição do Prêmio Fundação FEAC de Jornalismo. Esta iniciativa, que surgiu em 1998, tem como objetivo incentivar os jornalistas a olharem com mais atenção para os desafios na área do bem-estar social. “A premiação chama a atenção da sociedade para questões que exigem reflexão e as reportagens concorrentes fazem com que tais pontos venham a ser amplamente debatidos”, informou a gestora do Departamento de Marketing e Novos Negócios da Fundação FEAC, Vanessa Taufic. Sob o tema “Ações e oportunidades de desenvolvimento na infância”, a edição comemorativa dos 15 anos da premiação elegerá as melhores matérias relacionadas com esta temática, entre veículos regionais e, de maneira inédita, entre os veículos de relevância nacional e aqueles que produzem para a internet. Assim, além das seis modalidades premiadas desde a primeira edição (cinegrafista, fotojornalismo, house organ, mídia impressa, rádio e TV), o 15º Prêmio FEAC também tem as modalidades Mídia Impressa Nacional e Jornalismo On-line. Nesta última categoria, poderão participar portais, sites especializados e blogs. Todos os trabalhos concorrentes deverão ter sido veiculados ou publicados no período de 05 de outubro de 2011 a 05 de outubro de 2012. As cópias dos materiais, conforme estabelece o regulamento do prêmio disponibilizado na internet, deverão ser entregues à secretaria do Prêmio, na sede da Fundação FEAC, até 08 de outubro. “O Prêmio FEAC de Jornalismo é, sem dúvida, o maior reconhecimento da imprensa local e regional. É também um grande incentivador para as produções jornalísticas de todas as mídias ao apresentar verdadeiros desafios com as suas propostas”, comentou o jornalista Flávio Botelho, vencedor do Grande Prêmio FEAC de Jornalismo 2011.

Com o intuito de atrair a atenção dos jornalistas para a edição de 2012 da premiação, a Fundação FEAC propôs uma “invasão” às redações das principais emissoras de rádio e TV, além dos jornais campineiros. Os jornalistas receberam pirulitos que acompanhados de lembretes remetiam à temática desta edição do Prêmio. O mesmo ocorreu, em agosto, nas principais redações de veículos impressos de São Paulo, Rio de Janeiro e Brasília. Além dos pirulitos, os profissionais das editorias de educação e saúde dessas praças receberam folhetos e cartazes explicativos sobre a premiação. Os profissionais de imprensa ainda receberam, ao longo de todo o período de inscrições, e-mails e sugestões de pauta a fim de incentivá-los e orientá-los na elaboração de matérias pertinentes ao tema desta edição. As ações trouxeram resultados positivos. Até o fechamento desta edição, o 15º Prêmio FEAC de Jornalismo recebeu inscrições de importantes veículos como O Globo (Rio de Janeiro/RJ), Zero Hora (Porto Alegre/RS), Correio Braziliense (Brasília/DF) e periódicos publicados pelas Editoras Abril e Globo (São Paulo/SP). Também estão inscritas reportagens dos principais portais de notícias, como IG, G1 e UOL (ambos de São Paulo/SP), e ClickRBS (Porto Alegre/RS). Os vencedores de cada uma das duas categorias especiais – Jornalismo On-line e Mídia Impressa Nacional – receberão R$ 5 mil em prêmio e certificado. O 15º Prêmio Fundação FEAC de Jornalismo ainda reconhecerá os melhores trabalhos da imprensa regional nas categorias Mídia Impressa, Rádio, TV, House Organ, Cinegrafista e Fotojornalismo. Para cada uma das categorias regionais a premiação será de R$ 4 mil. Os ganhadores destas seis modalidades concorrem ainda, automaticamente, ao Grande Prêmio FEAC – Iguatemi Campinas – Unimed Campinas de Jornalismo, no valor de R$ 6 mil. A lista com os 24 nomes dos finalistas de cada categoria (três por modalidade) será divulgada em 23 de novembro. A cerimônia de premiação, repleta de surpresas para todos os convidados, ocorrerá em 06 de dezembro. Inscrições e outras informações estão disponíveis no hotsite www.feac.org.br/premio O 15º Prêmio FEAC conta com patrocínio máster de Iguatemi Campinas e Unimed Campinas; apoio especial da Brookfield Incorporações; e apoio de FACAMP, Grupo DPaschoal e Sorridents. Institucionalmente, a iniciativa conta com apoio do Sindicato dos Jornalistas Profissionais do Estado de São Paulo – regional Campinas, Associação Campineira de Imprensa (ACI) e ANDI – Comunicação e Direitos.


Jornal

9

Ações e oportunidades na infância

Somos todos campeões Em prol do desenvolvimento de crianças e jovens, Fundação Eufraten promove torneio de futebol entre entidades Por Henderson Arsênio Foto Ricardo Lima

Nesta página, o Jornal FEAC publica reportagem que pode se tornar pauta para produção de matéria em concomitância com o tema do 15º Prêmio Fundação FEAC de Jornalismo. Investimentos Esportivos de Campinas). O projeto, que tem como proponente a Fundação Eufraten, está entre os selecionados pelo Conselho Municipal de Esportes e Lazer. Segundo o vice-presidente da ABBA, Abel Cabral, o torneio teve alta receptividade entre os garotos da instituição. “Eventos como este estão faltando em nossa região. Assim, tivemos muito mais inscrições dos garotos do que vagas nos times”, comentou. Para fazer parte dos times, entretanto, os garotos deveriam manter assiduidade na entidade e nos treinos bem como ter boas notas na escola. Para a presidente do Conselho Curador da Fundação Eufraten, Marcia Otsuki, este movimento de integração entre as entidades deve ser cada vez mais incentivado. “Temos que estimular um trabalho cada vez mais integrado e em áreas que vão além da prática esportiva”, declarou. Esta também é a opinião do técnico das equipes da Guardinha, Idalmo Salmo. “Até por termos todos o mesmo objetivo de trabalho, que é o bem-estar de jovens e crianças em todos os aspectos, precisamos ter uma aproximação maior entre as instituições”, afirmou, relatando que uma de suas ideias é promover novos jogos amistosos para que os jovens possam ter maior convivência.

1º Torneio InterONGs de Futebol contou com participação de times da Eufraten, ABBA e Guardinha, ambas conveniadas à FEAC

A

primeira edição do Torneio InterONGs de Futebol agitou as manhãs dos dias 1º e 02 de junho, na Escola de Preparação para a Vida da Fundação Eufraten, no Jardim do Lago II, Campinas/SP. O campeonato envolveu crianças e adolescentes de 10 a 15 anos que são atendidos pela entidade e também o público assistido pelas Associações Beneficente da Boa Amizade (ABBA) e Educação do Homem de Amanhã (Guardinha) – todas integrantes da rede de entidades conveniadas à Fundação FEAC. “Nosso objetivo foi promover o autoconhecimento e a troca de vivências por meio do esporte”, declarou a presidente da Diretoria Executiva da Eufraten, Jimena Carmello. A iniciativa trata-se de um projeto de natureza esportiva, denominado Vitória pelo Esporte, que obteve financiamento através do FIEC (Fundo de

Vencedores Os times foram divididos em duas categorias: Prémirim/Mirim (para meninos de 10 a 12 anos) e Infantil/Infanto-Juvenil (de 13 a 15 anos). Os jogos foram mediados por um juiz profissional, membro da Federação Paulista de Futebol. “É inimaginável o quanto se pode educar e formar um cidadão por meio da prática esportiva. Afinal, qual garoto nunca pensou em se tornar atleta?”, refletiu o gestor do Colegiado de Educação da Fundação Eufraten, Luis Carlos Menge. Um dos pequenos/grandes talentos é o jovem Ricardo Vinícius Ribeiro, atendido pela ABBA. “Jogo futebol todo dia na entidade. Mas meu maior sonho é me tornar veterinário ou biólogo”, contou. O time da ABBA foi o ganhador na categoria Infantil/Infanto-Juvenil do campeonato. Outro artilheiro é o garoto Joni de Melo Santos, atendido pela Fundação Eufraten. “Meu maior objetivo é ser tão famoso quanto o jogador de futebol argentino Lionel Messi”, declarou. O time da Eufraten foi o campeão na categoria Pré-mirim/Mirim.


Jornal

10

3ª Semana da Educação

Tema e causa, a Educação em máxima evidência na cidade de Campinas Promovida pelo CCE, programação marca dias do Professor e Diretor

A

Fundação FEAC e o Compromisso Campinas pela Educação (CCE) promovem, de 15 a 20 de outubro de 2012, a 3ª edição da Semana da Educação de Campinas. A Semana da Educação 2012 será composta por diversas ações e atividades gratuitas que reunirão formadores de opinião, autoridades, educadores e demais interessados. Durante a solenidade de abertura da Semana, em 15 de outubro, serão apresentadas a programação completa do evento bem como a campanha publicitária 2012/2013 que deve mobilizar a todos a respeito da causa Educação. Também haverá a apresentação do reposicionamento do CCE e a presença ilustre de Luís Norberto Pascoal, um dos idealizadores e fundadores do Todos Pela Educação, que hoje integra o Conselho de Governança deste movimento nacional. O encontro, reservado para convidados, contará ainda com o economista especialista em educação, Prof. Claudio de Moura Castro. Nas noites de 16 e 17 de outubro acontecem, respectivamente, painel “Direito à Educação de Qualidade”, com as presenças do Juiz da Vara da Infância e Juventude de Campinas, Dr. Richard Pae Kim, do Promotor de Justiça de Presidente Prudente/ SP, Dr. Luiz Antônio Miguel Ferreira e da coordenadora geral do movimento nacional Todos Pela Educação, Andréa Bergamaschi; e a mesa-redonda “Arranjos de Desenvolvimento da Educação (ADEs)”, sob mediação do Prof. José Tadeu Jorge, Ex-Reitor da Unicamp, que já coordenou a Câmara Temática da Educação da RMC (Região Metropolitana de Campinas). Entre os convidados confirmados, o deputado federal Alex Canziani, autor de projeto de lei sobre ADEs, e Mozart Neves Ramos, membro do Todos Pela Educação e do

Acervo FEAC

Algumas das estudantes vencedoras do Concurso Minha Família na Escola - edição de 2011 Conselho Nacional da Educação. No dia 18, ocorre a cerimônia de premiação do Concurso Cultural de Redação “Minha Família na Escola”. Essa iniciativa visa estimular alunos de 5º e 9º anos de escolas da rede pública de Campinas a escreverem sobre participação familiar na vida escolar. Este ano, as redações vencedoras farão parte de uma coletânea que será ilustrada, voluntariamente, por artistas gráficos de Campinas. No dia 19 de outubro, o CCE comemora cinco anos na presença de convidados e diretores de escolas públicas que relatarão as práticas que contribuem para o bom desempenho em avaliações oficiais. O encontro, um almoço, contará também com apresentações culturais. Para encerrar a 3ª Semana da Educação de Campinas, o dia 20 de outubro será dedicado ao evento Educador Nota 10. Reservado aos educadores, será composto por atrações culturais diversas e atividades de lazer aos filhos dos profissionais presentes. A 3ª edição da Semana da Educação de Campinas é realizada pela Fundação FEAC e promovida pelo Compromisso Campinas pela Educação. A iniciativa tem ainda a rede Vitória Hotel Concept Campinas como parceira, conta com apoio especial da ANUBRA – Associação das Nações Unidas Brasil – e CPFL Energia, apoios do Instituto 3M e Instituto Robert Bosch e patrocínios do Grupo DPaschoal, Graber, Iguatemi Campinas e Brasilinvest. Informações e inscrições pelo site www.compromissocampinas.org.br/semanadaeducacao

Sobre o CCE Célula local do movimento nacional Todos Pela Educação, o Compromisso Campinas pela Educação (CCE), lançado em 2007 sob liderança da Fundação FEAC, tem como

missão chamar a atenção para o tema Educação, evidenciando dados, promovendo estudos e mobilizando a sociedade civil para a causa da Educação Pública.


Jornal

11

NOVAS DIRETORIAS INSTITUTO DE SOLIDARIEDADE PARA PROGRAMA DE ALIMENTAÇÃO – ISA Presidente José Amadeu Rossi Diretor de Administração Silvio Pereira da Silva Diretor Operacional Roberto José Polettini Moreno

Diretor de Patrimônio Sergio Rocha Dias Diretor Social José Antonio Fernandes da Silva Conselho Fiscal Clovis Antonio Selegatto

Marco Antonio Adami Odair Correia de Melo Suplentes Ronaldo Rodrigues do Vale Daniel Marcos Cardoso João Antonio Benassi

CENTRO INFANTIL TIA NAIR Presidente Nelson da Silva 1ª Vice-Presidente Maria José Tordin 1ª Tesoureira Emília Aparecida Sperancin Marcomini 2ª Tesoureira

Ivani Aparecida Mattiazzo Figueredo do Prado 1ª Secretária Vanda Maria Aparecida Marinangelo Amadio 2º Secretário Robson Carlos Adriano Conselho Fiscal

Benedito Pinto Soares Leonor Kellesli Antonio José Argentone Suplentes Mariana Amadio Jandira Fidosse Andreoli Ilze Meneghini da Costa

LAR ESCOLA NOSSA SENHORA DO CALVÁRIO Diretora Presidente Maria Conceição de Melo Diretora Vice-Presidente Marlene Maria Andretti Diretora Secretária

Celanir Trevisan Diretora Tesoureira Ivaniza Maria Monteiro de Carvalho e Silva Conselho para Assuntos

Econômicos e Fiscais Ophélia Maria Monteiro de Carvalho e Silva Silvia da Luz Souza Vera Lucia Fanchini

CENTRO DE APOIO E INTEGRAÇÃO DO SURDOCEGO E MÚLTIPLO DEFICIENTE - CAIS Presidente Rovilson Antônio Pereira de Souza Vice-Presidente Marina Domingues Lacerenza Tesoureiro Evaldo José Machado

Secretária Priscila Lopes Ferreira Walter Sampaio Valente Conselho Fiscal Presidente Maria Aparecida Pereira dos Santos Vice-Presidente

Renato Augusto Dechichi Galvão Secretário Luciano Monteiro Prado Suplentes Odilon Pádua Paulo Leandro de Almeida Washington Ferreira de Araújo

CASA DA CRIANÇA DE SOUSAS Presidente Marco Antonio Gonçalves Caporali 1ª Vice-Presidente Angela Teresa Galbiatti Caporali 1º Tesoureiro Ademilson Cossari

2º Tesoureiro Jefferson Luiz Lutke 1º Secretário Luis Antonio Fossaluzza Junior 2ª Secretária Paula Renon Sousa Barbosa

Conselho Fiscal Jurandir Oriene Pierossi Cesar Henrique Michetti Josiane Aparecida Paero Suplente Wagner De Laurentis


Jornal

12

Calendário Cultural

Sob inspiração de Portinari Mais de 30 alunos de escola apoiada pelo Projeto FEAC na Escola apresentaram uma releitura do painel Guerra e Paz Por Laura Gonçalves Fotos Ricardo Lima

Estudantes da Escola Estadual Manoel Alexandre Marcondes Machado reunidos para apresentação de setembro do Calendário Cultural 2012

Cristina Custódio, professora de artes da E.E. Manoel Alexandre

P

eças de teatro, vernissages, apresentações musicais, entre outras atividades estão agitando o Calendário Cultural da Fundação FEAC, que tem como público espectador os colaboradores da FEAC e os membros da Diretoria Executiva e do Conselho Curador. No mês de setembro, a estrela foi a Escola Estadual Manoel Alexandre Marcondes Machado que faz parte do Projeto FEAC na Escola. Com o happening “Guerra e Paz”, mais de 30 crianças realizaram releituras da famosa obra de Cândido Portinari e encantaram a plateia. Elas expuseram suas telas que vieram a formar dois grandes painéis. Além disso, falaram sobre a vida do reconhecido pintor brasileiro e leram poesias inspiradas no trabalho do artista. Durante a apresentação, todo o processo de criação dos estudantes, que durante cinco semanas de duração foi registrado, esteve exibido através de uma coletânea de fotos digitais. “Primeiro levamos as crianças para visitar a exposição de Cândido Portinari no Memorial da América Latina, em São Paulo/SP. Daí surgiu a ideia da releitura e demos início ao nosso trabalho, que foi muito gratificante”, explicou a professora de ar tes da escola, Cristina

Coral

Para novembro, mês que será realizado o último evento do Calendário Cultural 2012, haverá a apresentação de um grande Coral formado por crianças e adolescentes atendidos por diversas entidades conveniadas à

Queiroz Custódio. Para o diretor da escola, Adriano Caetano Rolindo, as crianças se empenharam muito para participar do Calendário Cultural. “Foram 32 crianças presentes com suas pinturas em tela e poesias neste projeto que, além de tudo, envolveu também um processo multidisciplinar, pois trabalha conceitos de história, literatura, língua portuguesa e artes. Mais do que aprender, elas também estarão contribuindo para sedimentar seus próprios valores”, resumiu. Os pequenos também se emocionaram com a apresentação. “Eu adoro arte e gostei muito de participar dessa exposição aqui na FEAC. Me diverti bastante e achei bem legal”, falou o aluno João Victor de Souza Pereira, de 10 anos. “No começo fiquei muito nervosa, mas adorei participar porque gosto muito de desenho”, completou Gisele Franco, aluna do 5º ano da escola. Além da Escola Estadual Manoel Alexandre Marcondes Machado, já brilharam nos palcos do Calendário Cultural, o Centro de Orientação ao Adolescente de Campinas (COMEC), o Projeto Gente Nova (PROGEN), o Centro de Estudos e Promoção da Mulher Marginalizada (CEPROMM) e CPTI centro promocional tia ileide.

Fundação FEAC. O evento contará com cerca de 300 componentes e está sendo preparado por uma professora de música que foi contratada especialmente para esta apresentação programada para dia 22.


Jornal FEAC - Ano 18 • nº 89 • Setembro • 2012