__MAIN_TEXT__

Page 1

Plural e Singular 10 Chaves para perpetuar a essĂŞncia da Natureza

Margarida Santos


Plural e Singular 10 Chaves para perpetuar a essĂŞncia da Natureza


Exposição Temporária de Pintura e Escultura


O ser humano é um peregrino. É só na aparência que ele tem uma geografia. Nélida Piñon

A obra de Margarida Santos convoca-nos! De uma excepcionalidade em comunicação que nos desafia os sentidos pelas formas, cores, movimentos e nos desperta pela estética única, tão singular quanto a Arte e o Ser podem conceber. Se como escreveu Drummond de Andrade, Amar se aprende amando, então ao depararmo - nos com esta exposição, Plural e Singular 10 Chaves para perpetuar a essência da Natureza, que junta arte da escultura com a arte pictórica, concluímos que o fazer se aprende fazendo e, desta forma, se alcança o sublime do viver que é tão-só a Felicidade como ponto de urgência em cada ser humano, sendo essa a dádiva a que somos convocados pela Artista e Mulher, com todos os seus apanágios. Dare panem, ad es, o de si, com que retribui a Vida e que se espelha no frio dos bronzes que torna quentes ou no vazio das telas que preenche em orgásmicos movimentos de fecundidade mental. O Caminho de Margarida Santos marca-se pela própria Obra, vincada pela sensualidade e paixão versus Arte gritante do Ser que se assume numa maturidade mestra em dialogar pela materialidade que eleva ao plano da comunicação de excelência e, quiçá, remissão para outro léxico… refutando mediocridades, escusando o inebriar pela obra de arte, antes o despertar com rufos que a ninguém deixa ileso ou indemne. Falar da Obra de Margarida Santos é falar de Vida e esta convoca-se antes de qualquer dissertação. Recordo, mais uma vez, o que disse aquando da minha primeira visita ao seu atelier: Porque vale pela sensualidade, pelas formas, pela estética… Enfim, pela Arte! Margarida Santos, porque vale bem a pena para balizarmos o BOM! Acabo este texto com Séneca, Não há ventos favoráveis para quem não sabe para onde ir, assim, O Vento Puxa-me, sabe-o. Virá sempre até nós; cumpre-nos então reivindicar a Felicidade = Caminho; pela Arte, claro; Margarida Santos, a Obra, claro. Junho de 2019 Vieira Duque


AcrĂ­licos sobre tela


Acrílicos sobre tela A essência do princípio das coisas Que vêm do passado e são contemporâneas Em estado bruto que se foi polindo Suor sangue e pegadas de gente Em cada momento uma energia trespassa A substância do invólucro de um espírito livre Que sem margens transborda Ideias emoções e sentimentos em objectos físicos Uma tela um rolo ou um papel branco Qualquer linguagem plástica serve de suporte Ao simples ao básico à essência O foco é a harmonia o equilíbrio as chaves do universo Nas linhas nas manchas nas formas do amor Socorrendo-se dos pretextos sensoriais Amando a arte a poesia a música a dança a filosofia A verdade os pássaros as crianças a luz e a sombra A leveza das energias da espiritualidade Quando das minhas mãos nasce O que não existia antes É às veias que entrego o sangue Do discurso ora implícito ora explícito Dou cambalhotas pelo ar Caminho descalça e bailo na alegria da terra Mergulho nas límpidas águas Entrego-me à purificada paixão pelo fogo Sonho utopias e voo no etéreo Trabalho com a pulsação acelerada Margarida Santos


No Ar sou sopro asa vento voo respiração e bolha Não o vejo saboreio cheiro sequer o toco Respiro-o e por isso estou viva Olho a aurora boreal defino o firmamento Nele reside o meu poder mental Numa cor dominante azul espacial Margarida Santos

Ar 2018 Acrílico s/tela 700X3000


Na Água sou onda concha mergulho flutuação e sal Capacidade intuitiva do deslumbramento vital O corpo água e líquido que informa a forma Energia mutável de ligação Entre forças que purificam e alicerçam Quando dentro da água sou sua pertença No verde mesclado de todas as cores do céu Margarida Santos

Água 2018 Acrílico s/tela 680X3520


Na Terra sou chão semente flor pó caule e pegada Sigo em todas as dimensões que me direccionam Criação fecundidade e vida Que me movimenta e faz mulher mãe Corpo estendido na erva aspirando a prosperidade Na súmula de todas as cores do universo criativo Margarida Santos

Terra 2017 Acrílico s/tela colada em contraplacado 700X3400


No Fogo sou chama susto fagulha grito e cinza A retina capta a força demolidora ou redentora Energia perigosa que dá luz cega e apaixona Tem o poder da destruição e o da redenção Numa magia demolidora com poder espiritual Com predominância das tonalidades laranja Margarida Santos

Fogo 2018 Acrílico s/tela 700X3000


No Éter sou brilho mágico escuro no espaço sideral Esvoaço entre as galáxias longínquas do pensamento Enigma por desvendar em cada pequena partícula brilhante Sonho com quanto a minha imaginação alcança Vivo a utopia de existir a expansão do infinito Novelo grão ou filamento de luz aprisionado Em bolas de prata cintilante que no espaço se despedaçam Margarida Santos

Éter 2019 Acrílico s/tela 700X3000


Mulheres em Bronze


Ar - Mulher Pássaro Trata-se de uma figura que representa o Ar e tem o título de “Mulher Pássaro”, por representar o sonho de liberdade do ser humano. Ter asas e levantar voo é a metáfora do desassossego que corresponde ao desejo de ir mais além e de chegar mais longe. O seu corpo transporta a essência dessa aspiração através da postura elegante e enérgica de quem aspira levantar voo. Os elementos que simulam, sem o serem, asas, fazem da composição esculpida um todo que obriga o observador a colocar-se no lugar da mulher, olhando o que deixa para trás em prol do que quer conquistar. Levanta os pés e mede o além antes de partir. Margarida Santos


Mulher Pรกssaro 2015 Escultura em Bronze 1280x330x360


Água - Mulher Mar Trata-se de uma figura, denominada “Mulher Mar”, que representa a Água e a sua acção purificadora. Constituinte do corpo humano a água ao mesmo tempo que o purifica torna-se indispensável à vida. Dá visibilidade às correntes marítimas, à maravilhosa aventura dos peixes voadores, das barbatanas das baleias, das correntes, do movimento ondulante e do murmúrio da água. O corpo é delgado, esbelto, esguio, ondulado e sensual. O seu rosto estica-se para o alto invocando a ligação do mar com o céu, fixando-se no espaço infinito e nele rola uma lágrima de sal. Os seus pés irrompem de uma concha, em pontas e arqueados, aptos ao mergulho nas águas. Margarida Santos


Mulher Mar 2016 Escultura em Bronze 1230x420x450


Terra - Mulher Primavera Trata-se de uma figura que representa a Terra e tem o título de “Mulher Primavera”, por ser a estação do ano em que se opera o renascimento da natureza. O seu corpo transporta a essência dessa renovação através do simbolismo das plantas representadas e tatuadas na pele – desenho de flores e de folhas - que fazem parte integrante da composição esculpida. A sua atitude revela grande serenidade e a aceitação da condição feminina da maternidade, que gera e regenera a vida. Inclina a cabeça numa postura de submissão consentida. Assenta serenamente no chão. Margarida Santos


Mulher Primavera 2015 Escultura em Bronze 1220X390X290


Fogo - Mulher Chama Trata-se de uma figura, denominada “Mulher Chama”, que representa o Fogo. A história desta obra remonta à minha infância onde vi arder bens, casas e pessoas que ficaram para sempre marcadas com o terrível flagelo dos incêndios. A figura olha para trás numa hipotética alusão a “Sodoma e Gomorra” e destina-se à carbonização. Sendo o Fogo o mais temido dos elementos, interpretei-o sob a forma de uma figura que, em movimento distorcido vai fugindo às chamas, que contudo leva agarradas à pele, olhando para o que deixa para trás para sempre perdido, tendo as chamas estampadas no corpo. No rosto fixa-se a marca do desespero na expressão de um grito. Foge sobre brasas. Margarida Santos


Mulher Chama 2017 Escultura em Bronze 1300x410x320


Éter - Mulher - O Vento puxa-me Trata-se de uma figura, denominada “O vento puxa-me”, que representa o Éter. Em criança, nos dias de vento forte, o meu pai lançava papagaios de papel no campo de cima da quinta, dava-me o novelo para a mão para me ensinar a arte de lançar os papagaios que ele fazia para mim. Muitas vezes eu ficava morta de pavor presa ao fino fio do norte, a pairar acima do chão, tempos infinitos a tentar equilibrar-me, com a ventania a dar-me chicotadas nas costas, enquanto aguentava firme e com as mãozitas feridas, içada como uma bandeira à espera que me pousassem no chão. Esta figura que segue contra o vento é um exorcismo dos meus medos de infância. Segura de si, caminha em frente com passada larga, com os olhos velados, cegos. Transporta na cabeça toneladas de contentores de sofrimento invisível na simulação do cabelo que lhe cai pelas costas abaixo, seccionado por cortes transversais. Avança num equilíbrio altivo, enfrentando o furor do universo. Resume a súmula dos elementos do planeta no sopro do espírito, corporizado no vento. Margarida Santos


O Vento puxa-me 2010 Escultura em Bronze 2040x840x420


Margarida da Conceição de Almeida Santos nasceu em 1946. Obteve a Licenciatura em Escultura na E.S.B.A.P., 1968. Foi bolseira da Gulbenkian antes e depois do Curso. Foi professora entre 1968 e 2006. Orientadora pedagógica da Direcção Geral do Ensino Básico; Orientadora da equipa da Educação Visual da Telescola; Autora, apresentadora e colaboradora de programas culturais da imprensa, da rádio e da televisão; directora artística da Galeria da Praça. Autora de obra pública e privada na área da Escultura: bustos, retratos, relevos, troféus, múltiplos, medalhas e monumentos; de programas radiofónicos e de artigos de opinião, crítica e crónicas na imprensa falada e escrita; de textos críticos para catálogos de exposições. Responsável por cursos para orientadores de professores, filmes pedagógicos e didácticos, diaporamas. Autora e ilustradora de poesia e de obra gráfica. Autora de monumentos de grande escala implantados no país e no estrangeiro. Realizou dezenas de exposições individuais dentro e fora do país. Participou em centenas de mostras colectivas. Desde 1968 até à actualidade desenvolve profícua actividade na área Literária e nas Artes Plásticas - escreve, desenha, pinta e sobretudo esculpe. A sua casa-atelier situa-se em Canelas, Gaia.


CURRÍCULUM VITAE 1946 Nasceu em Canelas, Vila Nova de Gaia. 1963 Curso de Artes Decorativas Soares dos Reis (Porto). 1968 Licenciatura em Escultura da Escola Superior de Belas-Artes (Porto). 1970 Curso de Ciências Pedagógicas da Faculdade de Letras (Coimbra). 1972 Estágio Pedagógico e Exame de Estado. 1972/74 Bolseira da Fundação Calouste Gulbenkian. 1974/75 Orientadora Pedagógica da Direcção Geral do Ensino Básico. 1976/80 Orientadora da equipa pedagógica de Educação Visual da Telescola. 1980/82 Autora, apresentadora e colaboradora de programas culturais da Rádio Televisão Portugues. 1992/93 Directora Artística da Galeria da Praça (Porto). 1968/2006 Professora do Ensino Oficial. 1968/2017 Autora de obra diversa na área da Escultura: bustos, retratos, relevos, troféus, múltiplos, medalhas, monumentos. Autora de programas radiofónicos e de artigos de opinião, crítica e crónicas na imprensa falada e escrita. Responsável por cursos para orientadores de professores, filmes pedagógicos e didácticos, diaporamas, etc. Autora e ilustradora de poesia, bem como de obra gráfica. Autora de textos de crítica para catálogos de exposições. Autora de bustos e de monumentos escultóricos implantados em locais públicos, no país e no estrangeiro. Sócia fundadora da Cooperativa Cultural Artistas de Gaia e da Associação Nacional dos Artistas Plásticos Portugueses (ANAP). Membro da Associação de Dadores de Sangue de Vila Nova de Gaia. Sócia da Sociedade Nacional de Belas Artes, da Cooperativa Árvore, da Associação de Solidariedade Nacional dos Professores, da Associação Nacional dos Professores de Comunicação e Expressão Visual, entre outras. 2004/2005 Licença Sabática para desenvolvimento da obra “Do Barro ao Bronze – Como nasce uma Escultura”. EXERCÍCIO DA DOCÊNCIA / CURRÍCULO ACADÉMICO E PROFISSIONAL 1963 Curso Geral da Escola Secundária de Artes Decorativas Soares dos Reis / Porto – Secção de Belas - Artes. 1968 Curso Complementar de Escultura da Escola Superior de Belas-Artes do Porto com a classificação de 19 valores. Início da actividade docente no Ensino Secundário como professora provisória na Escola Soares dos Reis / Porto. A seu pedido junto do Ministério da Educação transita para o Ensino Preparatório. 1968/69/70 Docente provisória do 5º grupo na Escola Preparatória Ramalho Ortigão / Porto. Em cooperação com o Metodólogo Professor Hélder Pacheco participa na montagem do 1º Gabinete e do 1º Estágio do 5º Grupo. 1970 Curso de Ciências Pedagógicas da Faculdade de Letras / Coimbra com a classificação de 11,5 valores. 1970/71 Docente provisória na Secção Feminina da Escola Preparatória Pêro Vaz de Caminha / Porto Voluntariamente coopera na montagem e arranque da experiência da Reforma Educativa do Ministro Veiga Simão, nessa então denominada “Escola – Piloto”. 1971/72 Professora estagiária do 5º. Grupo na Escola Preparatória Pêro Vaz de Caminha / Porto Classificação de Estágio de 18 valores. Dissertação para Exame de Estado intitulada “A Criatividade na Educação Artística”: 17 valores. 1972 Classificação Profissional de 16,8 valores. 1972/73 Docente Provisória do 5º. Grupo. 1973 Torna-se professora efectiva do 5º. Gupo do Quadro da Carreira Docente na Escola Preparatória Carneiro Pacheco / Trofa, onde não chega a leccionar. 1973/74 Entra no Quadro da Escola Preparatória António Nobre / Matosinhos. É Delegada da Disciplina de Educação Visual.


1974/75 Transita para o Quadro da Escola Preparatória Augusto Gil / Porto. Monta um Gabinete de Estágio. Monta um Gabinete de Fotografia. 1975/76 Exerce o cargo de Orientadora Pedagógica do Estágio do 5º Grupo da Disciplina de Educação Visual. 1976/77 É destacada para o exercício duma Comissão de Serviço na Telescola incumbida da tarefa da inovação e lançamento dos Novos Programas do Ciclo Preparatório adaptados ao Ensino Audio-Visual à distância. Elemento das equipas pedagógicas do Instituto de Tecnologia Educativa na produção do desenho curricular das disciplinas. Coordenadora da Equipa de Educação Visual composta por cinco docentes; organiza e produz as aulas do 1º e do 2º Ano apresentadas por colegas, escreve guiões e apresenta aulas para professores da Telescola; escreve guiões e realiza filmes de carácter pedagógico-didáctico de apoio específico às aulas; realiza acções de formação e cursos para formadores, orientadores e professores da Telescola em vários e diferentes pontos do país. Pertence ao Quadro Efectivo da Escola Preparatória Augusto Gil / Porto. 1979/80 Entra no Quadro da Escola Preparatória de Canelas / V. N. de Gaia. 1980/81/82/83/84/85/86 Delegada da Disciplina de Educação Visual. Participa em vários cursos para Delegados de Disciplina. Monta diaporamas. Dinamiza e Orienta Cursos para Delegados de Disciplina e de outras disciplinas a convite do Ministério da Educação. Participa na montagem do “Museu do Granito” na Escola. 1986/87/88 Directora de Turma e Apoio a Alunos Deficientes. 1988/89/90/91/92 Directora de Turma. 1993 Na Avaliação do Desempenho realiza o Exame de Transição do 8ª para o 9º Escalão e obtém a classificação de “Muito Bom”. 1994 Traz a Arte à Escola organizando um exposição colectiva de Artes Plásticas. 1995 É-lhe reconhecida habilitação profissional para leccionar o 5º Grupo do Ensino Secundário. 1996 Frequenta a acção de formação “Técnicas dos audiovisuais”. Realiza uma exposição de Desenho no âmbito do “Museu do Granito”. 1997 Frequenta a acção de formação “A Produção de Suportes Audio - Visuais na Acção Pedagógica”. 1997/98/99 Delegada de Disciplina de Educação Visual e Tecnológica. 1998 Atinge o topo da Carreira Docente (10º Escalão). 2000 Realiza uma exposição de Desenho, Pintura e Escultura na Escola com visitas guiadas programadas no âmbito da “Semana Cultural”. 2001/2002 Vice Coordenadora da Disciplina de Educação Visual e Tecnológica. Coordenadora do Departamento das Expressões Artísticas e do Movimento. 2002 Realiza uma exposição de Escultura na Escola com visitas guiadas programadas no âmbito da “Semana Cultural” – e paralelamente abre um atelier de escultura modelada na Escola. 1980/2006 Professora do Quadro de Nomeação Definitiva da Escola E B 2 de Canelas onde dinamiza diferentes e variadas acções no âmbito dos cargos que desempenha. EXERCÍCIO DAS ARTES PLÁSTICAS / CURRÍCULO ARTÍSTICO Exposições individuais 1973 Galeria Abel Salazar (Porto) 1974 Galeria Espaço (Porto) 1981 Galeria da Casa-Museu Teixeira Lopes (Vila Nova de Gaia)


1983 Galeria Roma e Pavia (Porto) Galeria Andy’s (Porto) 1984 Assembleia de Guimarães (Guimarães) Antigos Paços do Concelho (Viana do Castelo) 1985 Cooperativa “Árvore” (Porto) 1986 Galeria Barca d’Artes (Viana do Castelo) 1987 Galeria do Hotel Corcel (Porto) 1988 Galeria Augusto Gomes (Matosinhos) Centro Cultural do Alto Minho (Viana do Castelo) Galeria do Barredo (Porto) 1989 Galeria Múltiplo (Espinho) Galeria do Posto de Turismo (Póvoa do Varzim) Bank of Lisbon International, Ltd. - Johannesburg (África do Sul) 1990 Galeria Bocage (Setúbal) 1991 Lóios Galeria (Porto) Auditório Municipal de Gondomar (Gondomar) 1992 Lóios Galeria (Porto) Fac’a/92 (V. N. de Gaia) 1995 Galeria da Casa - Museu Teixeira Lopes (V. N. Gaia) 1996 Galeria Bar 3 Colunas - Carvalhos (V. N. Gaia) Biblioteca Municipal da Póvoa de Varzim (Póvoa de Varzim) Escola Preparatória de Canelas (V. N. Gaia) 1998 Galeria de Arte do Casino Estoril (Estoril) 1999 Biblioteca Municipal da Póvoa de Varzim (Póvoa de Varzim) 2000 Galeria Municipal Artur Bual (Amadora) Escola E B 2 de Canelas (V. N Gaia) 2001 Galeria Municipal de Barcelos (Barcelos) Domvs Varivs Galeria das Artes Ldª. (Lisboa) International Art Promotion Galeria d’Art (Terrassa / Barcelona) Galeria do Turismo de Gaia – V. N. de Gaia 2002 Galeria Municipal do Barreiro (Barreiro) Escola EB 2 de Canelas (V. N. Gaia) 2003 Biblioteca Municipal de Vila Nova de Gaia (V. N. de Gaia) Cais de Gaia (V. N. de Gaia) 2005 Árvore Cooperativa de Actividades Artísticas CRL - Porto 2008 Casa Museu Teixeira Lopes (V. N. de Gaia) 2009 Galeria Municipal do Barreiro (Barreiro) 2010 Auditório Municipal de Gondomar (Gondomar) 2011 Galeria de Diogo de Macedo – Escola Secundária Diogode Macedo – Olival – V. N. de Gaia 2013 VI Prémio Nacional de Arte Erótica - Gondomar 2014 Galeria Quadras Soltas - Porto Galeria do Turismo de Gaia – V. N. de Gaia 2015 3ª Bienal Internacional ‘Mulheres d’Artes’ – Museu Municipal de Espinho Pintura e escultura - Fundação Dionísio Pinheiro e Alice C Pinheiro – Águeda Pintura e escultura – Biblioteca Municipal de Ovar - Ovar 2016 “Cânone de Harmonia” - Fundação Dionísio Pinheiro e Alice C Pinheiro – Águeda Exposições de dois artistas 1986 Galeria Pop/Cave (Barcelos) 1987 Galeria de Arte do Posto de Turismo de Chaves (Chaves)


Hotel Mirassol (Miramar) Casa-Museu Teixeira Lopes (V. N. de Gaia) 1990 Casa da Companhia (Porto) 1992 Gonfilarte Galeria (Vila Praia de Âncora) Loja Atelier Rui Alberto (Porto) 1994 E. P. de Canelas (V. N. de Gaia) 2007 Pintura e escultura - Galeria Delmino Pereira - Vila Nova de Gaia e Vila Real Exposições colectivas Enquanto aluna várias Extra - Escolares da E.S.B.A.P. e Galeria Abel Salazar; I Bienal Nacional dos Artistas Novos em V. N. de Famalicão; Retrospectiva de O Ensino de Belas Artes; Janeiro/75; Levantamento da Arte do séc. XX no Porto; II, IV, e V Bienal Internacional de Vila Nova de Cerveira; Grande Composição; I e II Mostra Colectiva de Fafe; Exposição Agosto/83; I, II e III Exposição Colectiva Artistas de Gaia; III, IV, V, VI, VIII, IX, X, XI, XII, XIV, XV, XVI, XVII, XVIII, XIX, XX, XXI, XXII, XXIII, XXIV, XXVI, XXVII, XXVIII, XXIX, XXX Colectiva dos Sócios da Cooperativa Árvore; O Retrato; Exposição Portugal Abril; Colectivas Pousada D. Dinis; I, II, III, IV, V, VI, VII, VIII e IX Salão de Artes Plásticas de Vila Nova de Gaia - Gaiarte Bienais de Arte; I-Esculturas no Jardim; Exposição Verão/84; I Exposição de Artes Plásticas da C. M. P.; Vila Nova de Gaia Vista pelos Artistas; Amnesty International; I Exposição de Pintura das Terras de Santa Maria; Faca/85; II Bienal Nacional de Desenho/85; Esculturas em Caminha; I, II e III Bienal Nacional de Escultura de Ar Livre - Caldas da Raínha; Ano Internacional da Juventude e da Música; Exposição Nacional de Arte Portuguesa; Colectiva de Arte/Espelho da Moda; Exposição a favor dos Artistas Moçambicanos; I Exposição de Arte Contemporânea A. F. O. Correctores de Seguros, Lda; Exposição Venda de Natal/85 Artistas de Gaia; Rio Douro/Artes Plásticas (Prémio Desenho); Os Professores e a Arte; Tendências do Desenho Contemporâneo; 80 Anos de Arte no Porto; Exposição Comemorativa do Dia Internacional da Mulher; Exposição Colectiva de Pintura e EsculturaBarredo; Arte no Feminino - V. N. de Gaia; Exposição 40x50; Dia 1 de Portugal/Escultura ao Ar LivreGuimarães; Exposição-Venda da Associação Portuguesa de Escritores/88; Exposição de Verão na Augusto Gomes; Arte/Verão 88 Artistas de Gaia; Exposição-Venda Cerci’s - Centro Unesco; II Exposição de Artes Plásticas Artistas de Gaia; Colectiva de Pintura Artistas de Gaia; Colectivas do Barredo 88/89; Arte nas Escolas P. e S. de Canelas; Escultura no Jardim de S. Lázaro - Porto; II Feira do PintorVila da Feira; Salão de Arte Postal do Barreiro; VI e VII Bienal de Artes Plásticas da Festa do Avante; II e III Mostra de Escultura de Ar Livre da Amadora; Exposição Nacional de Artes Plásticas/Centenário de Soares dos Reis; 1º Congresso Mundial de Dadores de Sangue; 1º Congresso Concelhio de Educação; Exposição Festa do Livro e da Arte; Exposição de Artes Plásticas de Homenagem ao Escultor Henrique Moreira; Exposição de Pintura e Escultura Comemorativa dos 150 Anos do Montepio Geral - V. N. de Gaia; Exposição Itinerante pelas freguesias do concelho de V. N. de Gaia; Exposição de Escultura e Cerâmica no Centro Europeu de Línguas-Porto/Lisboa; I, II, III, IV, V e VI Exposição Anual dos Sócios Artistas de Gaia; Gaiarte II Bienal de Arte; Exposição de Pintura e Escultura/Galeria Belo-Belo - Braga; Exposição de Escultura e Múltiplos de bronze/Osnofa; Exposição Colectiva de Artes Plásticas/Galeria Barca D’Artes; Exposição Natal I/91/Gonfilarte Galeria; Nove Artistas Portugueses; Trienal Latina Exposição Internacional de Arte-Viana do Castelo/92 e Puy - en Velay - França/93 (Prémio Especial do Júri); Exposição de Artes Plásticas Faca’92; Exposição - Venda de Obras d’Arte do Lions International de Aveiro; Inter-Artes Exposição Internacional de V. N. de Famalicão; Pintura e Escultura no FemininoDia Internacional da Mulher/93; Arte Portuguesa em Maputo-Moçambique; Rotary Clube do Porto Pintura e Escultura; Exposição Artes Plásticas Portugal 94; A Arte e Nós; “Tendências da Arte Contemporânea em Portugal”; Exposição de Arte a favor de “O Grande Orgão da Igreja da Lapa” Fundação Engº. António de Almeida (Porto)/95;”Exposição de Arte organizada pela Fundação AMIAssistência Médica Internacional - Cadeia da Relação do Porto (Porto); “Exposição de Artistas Portugueses Contemporâneos” - Galeria Anagma (Valência)/96; “Maternidade” - Lóios Galeria (Porto);


“Artistas Plásticos / ANAP” - ANJE (Lisboa); “Pequeno Formato” - Artistas de Gaia (V.N.Gaia); “Rio Douro-Artes Plásticas” - Casa-Museu Teixeira Lopes (V.N.Gaia); “I Colectiva de Artes Plásticas da Cruz Vermelha Portuguesa” - Fundação Cupertino de Miranda (Porto); “Esposição de Artes Plásticas na Escola Preparatória de Canelas (V.N.Gaia); “I Exposição da ANAP - Museu de Aveiro (Aveiro); “Arte Espinho 96”-Sala de Exposições da C. M. E. (Espinho); “100 anos/100 obras” - Fundação Cupertino de Miranda (Porto); “Exposição Internacional de Arte Postal do Barreiro” (Barreiro); “II Exposição Colectiva - organizada pela ARCO - Associação Cultural de Arcozelo (V.N.Gaia); “Exposição Colectiva de Natal” Lóios Galeria (Porto); “Mostra de Artes Plásticas: A Cruz Vermelha Portuguesa”/97 - Fundação Cupertino de Miranda (Porto); “Direitos Humanos - Direitos de Todos contra o Racismo e a Xenofobia” - Cadeia da Relação do Porto (Porto); “Exposição de Arte a favor da Escola das Artes da Universidade Católica Portuguesa - Fundação Engº. António de Almeida (Porto), “Exposição Colectiva de Arte Contemporânea” - Galeria de Arte do Casino Estoril (Estoril); “Marcas Madeira/97 - Exposição Colectiva no Funchal”; “II Exposição da ANAP - Museu de Aveiro (Aveiro); “Nós, no Feminino” - Exposição Colectiva - Lóios Galeria (Porto); “Representações” Exposição Colectiva de Natal - Lóios Galeria (Porto); “1ª Feira Internacional de Arte Contemporaneo de Castilla y Leon”; / 98 - “Arte Portuguesa no limiar do século XXI” - Associação Nacional de Jovens Empresários/ANAP; “Exposição Luso-Galaica de Artes Plásticas” - Associação Nacional de Jovens Empresários/Intervenção Norte/Associação para o Desenvolvimento Cultural ; II Bienal Artes Plásticas - Rotary Club da Maia - Fórum da Maia; Exposição Internacional de Arte Postal do Barreiro; 1999 - Exposição no Congresso de Artes Plásticas / ANAP; Exposição Colectiva na Galeria Quatro 39 - (Espinho); X Salão de Artes Plásticas “GAIARTE” - Rotary Club - V. N. G.; “Sobre o Rio Douro” - Exposição de Artistas de V. N. Gaia - Escola E B 2 - Santa Marinha; Exposição Colectiva de Desenho e Pintura a favor da Misericórdia de V. N. Gaia; Prémio Nacional de Desenho - Isolino Vaz - (Gaia); Exposição Colectiva de Desenho, Pintura, Escultura, Cerâmica e Fotografia - Galeria de Arte Delaunay - (Vila do Conde);”Art 21 Las Vegas” - (EUA); 2000 - “A Arte no Feminino” - (Gaia); “À Procura do Porto 2001 Capital Europeia da Cultura” - (Porto) “Exposição Anual de Sócios” - 15 anos dos “Artistas de Gaia”; “Exposição de Fundadores” dos “Artistas de Gaia”; - I Colec. de Artes Plásticas (Rotary Clube do Porto Oeste); - III Bienal Artes Plásticas - Rotary Club da Maia - Forum da Maia; - Exposição Colectiva em Marco de Canavezes; 2001 - Exposição Colectiva de Artes Plásticas “Ser Voluntário-Um Dever de Cidadania” (Porto); 2003 – Exposição Colectiva de Pintura, Escultura e Joalharia Contemporânea – Galeria Fonseca’s-Espaço Arte – Porto; IV Bienal Artes Plásticas – Rotary Club da Maia – Forum da Maia; Exposição Colectiva em Ílhavo; Exposição Colectiva na Galeria Homo Habilis – Porto; 2004 – Exposição Colectiva de Artes Plásticas 30 Anos da Revolução da Abril – Poro; 2005 – Exposição Colectiva ”A Mulher e a Arte Dia Internacional da Mulher-Pintura e Escultura – Árvore – Porto; XI Exposição Internacional de Artes Plásticas – Vendas Novas; 2008 - Exposição Colectiva “A Mulher” na Galeria Delmino Pereira - Vila Nova de Gaia; 2013- VI Prémio Nacional de Arte Erótica – Gondomar; 2014 - XVI Exposição de Arte Contemporâneos’- Museu Municipal de Espinho – Espinho; 2014 - Estações d’Arte 2014 ‘Outonos Inquietos - Fundação Dionísio Pinheiro e Alice C Pinheiro – Águeda; 2015 - II Exposição de Artes Plásticas “Mulheres - Escravas & Deusas” – Felgueiras; 3ª Bienal Internacional Mulheres D’Arte; 2016 - III Exposição de Artes Plásticas “Mulheres - Escravas & Deusas” – Mangualde e Lisboa; VII Prémio Nacional de Arte Erótica – Gondomar; Colectiva na Galería Arte - Imagen da Coruña; Feira de Arte na Amadora. Prémios e distinções 1988 Medalha de Mérito atribuída pela Escola Preparatória de Canelas. 1992 Diploma e Medalha de Mérito Cultural atribuída pela Junta de Freguesia de Canelas. 1993 Prémio Especial do Júri na Trienal Latina Exposição Internacional de Arte - Puy - en Velay/França. 1996 Prémio de Desenho atribuído pelo Governo Espanhol na Exposição Rio Douro - Artes Plásticas. 2002 Diploma e Medalha de Mérito Cultural e Científico (Classe Ouro) atribuída pela Câmara Municipal de Vila Nova de Gaia. 2008 Medalha de Prestígio (Classe Ouro) atribuída pelo Jornal Audiência na 3ª Gala Anual.


2008 Prémio aquisição na XXIII Exposição Colectiva dos Sócios da Árvore. 2019 1º Prémio do Género Crónica Literária, categoria Âmbito Internacional com a obra Tsunami no XIII Concurso Literário Professor Mário Clímaco - ALEPON - Academia de Letras, Ciências e Artes de Ponte Nova / Minas Gerais, Brasil. Publicações 1972 “A criatividade na Educação Artística”- Tese para Exame de Estado. 1986 Co-autora de “Criação e Apocalipse”- Álbum de Desenhos. 1986 Participação na Antologia Poética -”Memória de um Rio”. 1992 Participação na Antologia Poética -”Antologia -Poesia”. 1999 Colectânea de Postais sobre o 25 de Abril - “25 Abril + 25 anos + 25 artistas”. 2008 Livro/Catálogo “Público Privado e Íntimo”. 2014 Livro/Catálogo “eu amo tu” – Escultura, Desenho, Pintura, Poesia. 2015 Autora incluída na Colectânea de Poesia e Texto Poético da Lusofonia “Tempo Mágico”. 2015 Autora de “Fragmentos de uma Biografia Roída”, Biografia, Memórias. 2016 Co-autora na Antologia de Poesia e Texto Poético da Lusofonia “Enigma(s)”. 2016 Co-autora na Colectânea de Poesia e Texto Poético da Lusofonia “Paradigma(s)”. 2017 Co-autora na Colectânea “Eclética”. 2017 Autora de “Luz íntima e Outras Luzes”, Poesia. 2018 Co-autora na Colectânea de Poesia Lusófona Mundo(s) 2, 20 Poetas. 2019 Autora de “Do Barro ao Bronze – Como nasce uma Escultura”, Escultura Modelada. Monumentos - Obra Pública 1969 S. João Baptista de Canelas - Salão Paroquial de Canelas/Gaia. 1970 Mesa da Última Ceia - Salão Paroquial de Canelas/Gaia. 1971 Cristo Crucificado - Igreja de Nª. Sra. da Paz/Serpente/Vilar de Andorinho/Gaia. 1990 Monumento ao Jovem Empresário - Casa da Companhia/Porto. 1991 Monumento ao Sapateiro - Escapães/Feira. 1994 Monumento ao Pedreiro - Curro/Canelas/Gaia. 1997 Escultura para um jardim de Gaia/Biblioteca Municipal/Gaia. 1998 Monumento ao Jovem em Formação - Colégio Internato dos Carvalhos/Pedroso/Gaia. 1998 Monumento ao José Laredo - Rechousa/ Canelas/Gaia. 1999 Monumento ao Dr. David Alves - Torreões do Mercado/Póvoa de Varzim. 2000 Monumento ao Eduardo da Maia Reis - Santiago de Bougado/Trofa. 2001 Monumento ao Dador de Sangue/V. N. Gaia. 2002 Encarregada, pela Câmara Municipal de Gaia, de executar um projecto de Monumento ao Engº. Edgar Cardoso para a Rotunda da VL. 8 , com 90 m de diâmetro, que não foi concretizado. 2003 Monumento ao Major Mota – Junqueira/Póvoa de Varzim. 2005/2006 Monumento ao Bombeiro; Monumento ao Salineiro; Monumento ao Mineiro; Monumento ao Desportista - Rio Maior. 2007 Monumento ao Santo António Maria Claret – Carvalhos/Vila Nova de Gaia. 2008 Monumento ao Cônsul Aristides de Sousa Mendes - Santarém. 2011/2012 Sagrada. Família, Cristo Ressuscitado, Via Sacra - Igreja da Sagrada. Família/Vila d’Este. 2016 Escultura «Desafio» - Jardim da Casa da Presidência de Câmara Municipal de Vila Nova de Gaia. Bustos - Obra Pública 1976 Padre Adriano Rocha - Recarei/Penafiel. 1980 Sr. Félix - Termas do Marco de Canaveses/Marco de Canaveses. 1981 O 1º. Comandante dos Bombeiros - Paredes /Penafiel. 1993 D. Ester Silvino Marques - Lavradas/Trás - os - Montes.


1995 Dr. Aristides de Sousa Mendes - Bordéus/França. Dr. Arnaldo Santos Coelho -Travanca/Feira. 1996 Sr. Joaquim da Silva Moreira - Canelas/Gaia. D.Umbelina Cepêda Coelho - Soeima/Alfândega da Fé/Trás - os Montes. 1999 Dr. Juiz Conselheiro Octávio Dias Garcia - Tribunal de Arganil/Arganil. 2002 D. Ana Pinto de Almeida e Sr. António Guedes dos Santos - Cemitério de Canelas/V. N. de Gaia. 2003 Sr. José Francisco Vieira – Beiriz/Póvoa de Varzim. 2004 Dr. Neto Parra - Freixo de Espada à Cinta / Trás-os-Montes. 2006 Pintor Malangatana - Lisboa. 2009 Padre Joaquim Arraújo – Afurada/V. N. de Gaia. Medalhas e Troféus 1979 Medalha Comemorativa do 2º. Centenário da Igreja de S. João Baptista de Canelas. 1985 Troféu Portex. 1987 Medalha Comemorativa dos 500 anos dos Descobrimentos Portugueses - Banco Pinto e Souto Mayor. 1988 Medalha Comemorativa da Elevação de Canelas a Vila. 1989 Bodas de Diamante da Cooperativa dos Pedreiros Operários Portuenses. 1990 Medalha do 13º Congresso Mundial da Federação Internacional das Organizações de Dadores de Sangue. 1998 90 anos do Ensino Científico - Tecnológico/Colégio Internato dos Carvalhos. 1999 7 Medalhas de Mérito da Câmara Municipal de Gaia: Honra, Valor e Altruísmo, Bons. 1999 Serviços, Cultural e Científico, Desportivo, Profissional, Cívico. – Classes Ouro, Prata e Bronze. 2002 Medalha comemorativa do XXV Aniversário do Poder Local – Câmara Municipal de Gaia. 2002 Troféu do 1º. Festival Internacional do Filme/Vila Nova de Gaia. 2003 Troféu de Homenagem da Câmara Municipal de V. N. de Gaia ao Futebol Clube do Porto. 2004 Medalha Comemorativa dos 50º Aniversário da Escola Superior de Enfermagem de S. João, Porto. 2008 Medalha Comemorativa dos 100 Anos do Colégio dos Carvalhos - Vila Nova de Gaia. 2010 Troféu Jornal Audiência. 2011 Troféu Rotary - Club Gaia Sul. 2013 Troféu As Sete Maravilhas de Gaia – Jornal “O Gaiense”. Representações oficiais Associação Nacional dos Jovens Empresários - Porto; Museu Diogo Gonçalves - Portimão; Escola Superior de Belas Artes do Porto; Centro Cultural do Alto Minho; Câmara Municipal do Porto; Casa Museu Teixeira Lopes - V. N. de Gaia; Biblioteca Pública Municipal de V. N. de Gaia; Câmara Municipal de Gondomar; Assembleia de Guimarães; Câmara Municipal da Póvoa de Varzim; Rádio Televisão Portuguesa; Bank of Lisbon International, Ltd - Johannesburg/África do Sul; Esplanada Charles De Gaulle à Bordeaux Mériadeck - França; Museu de Porto de Mós - Batalha; Câmara Municipal da Amadora; Câmara Municipal de Barcelos; Futebol Clube do Porto, Biblioteca Municipal da Póvoa de Varzim; Câmara Municipal de V. N. Gaia; Câmara Municipal de Rio Maior; Câmara Municipal de Santarém; Fundação Dionísio Pinheiro e Alice Cardoso Pinheiro, Águeda. Bibliografia Para além das inúmeras referências dispersas em artigos, entrevistas, etc, na imprensa portuguesa e estrangeira, falada e escrita, destaque para as seguintes: “Portuguese Artists of the 20th Century”Michael Tannock; “Dicionário dos Pintores e Escultores Portugueses” - Fernando de Pamplona; “Artistas ao Norte”- Arsénio Mota; “Al - Manák de Gaia 1989/1990/1991” - Afonseiro edições; Catálogo “As formas do Amor” - 1995 / Maria João Fernandes; “Anuário das Artes Plásticas” - nº2 - 1997 da Estar Editora; “Escultores Contemporâneos em Portugal” de Manuela Synek e Brás Queiroz - Estar Editora, 1999; 50 Anos de Pintura e Escultura em Portugal - Universitária Editora, 1999.


Ficha Técnica Curadoria Vieira Duque Conservador e membro da Comissão Executiva Edição Fundação Dionísio Pinheiro e Alice Cardoso Pinheiro Pinturas Margarida Santos Esculturas Margarida Santos Textos Margarida Santos Vieira Duque Design João Teixeira Fotografias Lauren Maganete Apoio Técnico Joel Almeida Junho de 2019


Praรงa Dr. Antรณnio Breda, nยบ 4 3750-106 รgueda Telefones: (+351) 234 623 720 | (351) 234 105 190 (+351) 913 333 000 Fax: (+351) 234 096 662 www.fundacaodionisiopinheiro.pt info@fundacaodionisiopinheiro.pt conservador.museu@fundacaodionisiopinheiro.pt https://www.facebook.com/fundacaodionisiopinheiro/

"Plural e Singular - 10 Chaves para perpetuar a essência da Natureza", Margarida Santos  

Catálogo da exposição temporária de pintura e escultura de Margarida Santos, na Fundação Dionísio Pinheiro e Alice Cardoso Pinheiro, 2019

"Plural e Singular - 10 Chaves para perpetuar a essência da Natureza", Margarida Santos  

Catálogo da exposição temporária de pintura e escultura de Margarida Santos, na Fundação Dionísio Pinheiro e Alice Cardoso Pinheiro, 2019

Advertisement