Issuu on Google+

© JOÃO QUEIROZ

Verão no CCB

Programação de Julho a Setembro de 2014


Jul

S

exposições

a partir de 20 junho / cr / p.38

7 14 21 28

Ccb – Cidade Aberta Daniel Malhão, Fotografias curadoria

Nuno Grande / João Silvério

até 20 julho / GS / p.41

Curadoria

4

s e x ta - f e i r a

Escola Superior de Teatro e Cinema

5

6

domingo

10h>19h / CP / p.6

Mercado do CCB Novo & Antigo

sábado

21h / pa / p.4

Escola Superior de Teatro e Cinema

d

ga Grande Auditório Pa Pequeno Auditório FA Fábrica das Artes JO Jardim das Oliveiras CP caminho pedonal CR centro de reuniões PC praça ccb GS garagem sul

Música Jazz Dança Teatro Cinema Literatura

11

23 s e x ta - f e i r a

21h / GA / p.12 estreia

Falta Tinta Vermelha

Escola Superior de Teatro e Cinema

7 a 11 Baf Baf - Brincar aos filmes Zero em Comportamento

9

Q u a r ta - f e i r a

21h / PA / p.10 Festival de almada

El tiempo todo entero El Silencio/Romina Paula

Q u a r ta - f e i r a

21h / pa / p.18

Guillermo Klein & Ensemble Lisbon Jazz Summer School

Terra

23 a 26

12

Jam Sessions

Companhia Olga Roriz

10h>17h / FA / 5>10 anos p.8 Artes nas férias de Verão

© Daniel Malhão

s

23.26 22h30 / 24.25 22h / cr / p.19

16h / pa / p.4

Falta Tinta Vermelha

(Página 38)

s

ateliermob

Falta Tinta Vermelha

Ccb – Cidade Aberta Daniel Malhão, Fotografias

Q

Q

1 2 3 4 5 6 8 9 10 11 12 13 15 16 17 18 19 20 22 23 24 25 26 27 29 30 31

Tanto Mar Portugueses fora de Portugal

21h / pa / p.4

Exposição

T

sábado

19h / PA / p.11 Festival de almada

Lisbon Jazz Summer School Entrada livre

El Silencio/Romina Paula

26

21h / GA / p.12 estreia

Concerto de encerramento Curso de Verão

Fauna

Terra

Companhia Olga Roriz

18

Lisbon Jazz Summer School

27 s e x ta - f e i r a

21h / GA / p.14

Al Jarreau

Sábado

21h / pa / p.19

Domingo

18h / pa / p.19

Concerto de encerramento Férias com Jazz Lisbon Jazz Summer School

3


4

4 a 6 Jul S e x ta a D o m i n g o

ALEX-A ARTE DO ENTRETENIMENTO

P eque n o Aud itó rio / 1 h2 0 s/intervalo 4 e 5 2 1 h / 6 1 6 h / m /12 / 3d / En tr ada l ivre par a alunos d a E S T C m e d i a n te a presentação de cartão de aluno

brinquedos

ARTE PERIFÉRICA (GALERIA e loja)

Co-produção CCB / ESTC

Escola Superior de Teatro e Cinema Falta Tinta Vermelha Espectáculo de alunos finalistas da Licenciatura em Teatro “Trata-se de uma velha piada que circulava na defunta RDA sobre um trabalhador alemão que encontra trabalho na Sibéria. Consciente de que todas as suas cartas serão lidas pelos censores, explica aos amigos: “Estabeleçamos um código: se receberem uma carta minha escrita a tinta corrente, azul, estou a dizer a verdade; se ela estiver escrita a tinta vermelha, estou a mentir.” Um mês depois, os seus amigos recebem a primeira carta, escrita a tinta azul: “Aqui tudo é maravilhoso, as lojas estão abastecidas, a comida é abundante, os aposentos espaçosos e bem aquecidos, as salas de cinema passam filmes ocidentais, há muitas raparigas disponíveis – a única coisa que falta é a tinta vermelha.” ZIZEK, Slavoj, Bem-Vindo ao Deserto do Real, trad. Carlos Correia Monteiro de Oliveira, Lisboa: Relógio D’Água Editores, 2006. p 3€ / + info págs. 56 a 58 (BILHETES À VENDA APENAS NA BILHETEIRA DO CCB)

cri ação colectiva a partir do u niverso d e vários a utores Actores Beatriz Brás Filipe Velez Frederico Barata Joana Manaças João Santos João Silva Miguel Cunha Sérgio Coragem Vânia Ribeiro Design de Cena Ana Santos Andrea Verdugo Produção Inês Marques Vanessa Pereira

Professores Interpretação Jean Paul Bucchieri Design de Cena Mariana Sá Nogueira MARTA CORDEIRO DRAMATURGIA DAVID ANTUNES Produção Conceição Mendes Miguel Cruz Voz Maria Re pas Gonçalve s comu nic aç ão e IMA GEM ESTC Pedro Azevedo gabinete de produção estc Ped ro Azeved o CONCEIÇÃO ALVES COSTA

Visite as 14 lojas nas galerias comerciais do Centro Cultural de Belém: Caminho Pedonal, Praça CCB e galeria paralela à Rua Bartolomeu Dias

galeria de arte e material para belas-artes

BERTRAND LIVREIROS

livros

CENTRO PORTUGUÊS DE SERIGRAFIA

serigrafias

COISAS DO ARCO DO VINHO

vinhos e bebidas espirituosas

CULTURA DO TABACO

jornais, revistas, tabaco

DOCEARTE

chocolates e doces

ESPAÇO GEORGETTE

artesanato

GALERIA MARGARIDA PIMENTEL

jóias de autor

HANGAR DESIGN STORE

objectos de decoração e design

MARA ESTÉTICA

estética e bem estar

MERCADORES DE MEMÓRIAS

objectos de paragens longínquas

CASA DE CHÁS DE BELÉM

chá, café e pequenas refeições

SÃO ROCHA CABELEIREIROS

cabeleireiro


6

6 Jul / 3 Ago / 7 Set

7

primeiro Domingo do mês

c a m i n h o ped o n a l e pr aça ccb 10h > 1 9 h / e n tra d a livre

Mercado do CCB Novo & Antigo

Antiguidades e velharias, gastronomia, moda, decoração e plantas. Programação de música O Mercado do CCB – Novo & Antigo dedica-se às áreas de design, antiguidades, moda, plantas e gastronomia. A relação do Mercado com a programação artística e cultural do CCB é o que o distingue. A música tem lugar no Mercado, em todas as edições, no 1.º Domingo de cada mês, seja através dos músicos que se apresentam no palco montado no exterior ou através de actuações espontâneas. Neste dia, haverá descontos de 30% em espectáculos. Desde Outubro, aquando da celebração do 1.º aniversário, que o Mercado passou a ter uma nova apresentação centrando-se na Praça CCB. Também são novidades a presença de uma escola de Belas Artes, Design e Arquitectura e de uma associação convidada. Em cada Mercado são destacados os frutos e legumes da estação, valorizando-se a sazonalidade e a qualidade certificada dos produtos nacionais.

inscrições

Os interessados em vender os seus talentos e/ou os seus produtos, novos ou antigos, nas áreas das antiguidades e velharias, gastronomia, moda, decoracão, plantas, deverão contactar o CCB atraves do e-mail mercadoccb@ccb.pt. Ac t u a ç õ e s

Se quiseres vir tocar com a tua banda, com a tua formação ou simplesmente mostrar um projecto artístico, envia-nos a tua proposta para mercadoccb@ccb.pt. És muito bem-vindo.


CCB [Fábrica das Artes — Projecto Educativo]

8

7 a 11 Jul

9

S e g u n d a a s e x ta - f e i r a

E spa ço C C B / F á brica das Artes d a s 1 0 h às 1 7 h / Acolhimento a partir das 9 h3 0 P ú b l ico - a lvo D o s 5 aos 1 0 anos P re ço S e m a n a co m pleta 8 5 ,3 0 € / Dia completo 2 1 ,30€ / Meio- d i a 1 0 , 6 5€

Aniversários no CCB Sábados e Domingos 11h > 13h / 15h > 17h

Artes nas Férias de Verão BAF BAF – Brincar aos filmes Zero em Comportamento Iniciativa criativa para crianças, focada no desenvolvimento de imagens para ilustrar uma história inventada por todos os que participam. Umas imagens serão reais, captadas em vídeo, outras serão desenhos feitos em ateliê. Brincamos entre o real e o imaginário. Faremos ainda a sonorização da história, para cuja interpretação poderemos ter de construir guarda-roupa ou caracterizar as personagens. Trabalharemos com vídeo, expressão dramática, desenho e som, elementos ao serviço da capacidade de criação.

© paul a cardoso

Espectáculos à escolha: Cavalo de areia 4 > 10 anos A princesa, a ervilha e tu 4 > 9 anos A família do tambor 7 > 12 anos Aqui há gato 4 > 10 anos

Com Zero em Comportamento (Filipa Reis, João Miller Guerra e Leonor Tenreiro)

In fo rma çõ es direcção de co munic ação e marketing / tel: 213 612 697 / fax: 213 612 708 / eve ntos@ ccb.pt www. cc b. pt © i l ustr ação de M aris a l oure nço


12 Jul

q u a r ta - f e i r a

sábado

P eque n o Aud itó rio / 2 1 h / 1 h3 0 s/intervalo / m/1 2 10d e 12,50d / L E G E NDAD O EM POR TUGUÊS

P equen o Au d itó rio / 19h / 1h 30 s /i n terva l o / m /12 10d e 12,50d / L E G E NDADO E M P O R T U G U Ê S

Co-produção CCB / Festival de almada

Co-produção CCB / Festival de almada

El Silencio/Romina Paula El tiempo todo entero

El Silencio/Romina Paula Fauna

(O tempo todo inteiro)

«Um espectáculo sobre o tempo e o silêncio», assim descreve Romina Paula El tiempo todo entero, trabalho inspirado em Jardim Zoológico de cristal, de Tennessee Williams. Um melodrama entre o riso e as lágrimas, a peça gira à volta de quatro personagens, todas marcadas pelo sofrimento. Debaixo da superfície das relações entre estes argentinos de hoje adivinham-se as feridas do passado tumultuoso da Argentina. El tiempo todo entero foi recebida com entusiasmo pela crítica: Fabienne Darge salienta a forma como «a jovem encenadora domina com mestria a arte do tempo e do silêncio, de forma quase musical». René Solis sublinha «a capacidade de Romina Paula em carregar de intensidade as coisas mais corriqueiras. Tudo ressoa: a violência, o medo de abandono, o amor, a perplexidade face à marcha inexorável do Mundo.»

p 12,50€ / L 10€ / Descontos habituais / desconto cartão amigo ccb / + info págs. 56 a 58

© vs a ld iva r

9 Jul

11

Um realizador e a sua actriz partem para as montanhas em busca de Fauna, uma figura mítica, que outrora aí vivia e escrevia, a quem ele deseja consagrar o seu próximo filme. Nas montanhas encontram os filhos da escritora, os quais se encarregam de lhes explicar quem era a mãe; mas a proximidade que entre todos se desenvolve faz esbater-se a diferença entre relato e ficção. Fauna é um estudo melancólico sobre a feminilidade, inspirado pelo destino singular da feminista espanhola do século XIX Concepción Arenal que, «para poder participar da vida pública», se disfarçava de homem. «Uma visão muito actual sobre a problemática do género», diz-se no Le Monde. O Libération ressalta a dramaturgia, de «inegável subtileza, aqui e ali pontuada de humor.»

© Pab lo Aguirre

10

Dramaturgia e encenação Romina Paula Intérpretes Es teb an Bigliardi / P ilar Gamboa / Es teb an Lamothe / Susana Pampín cenografia Alicia Leloutre / Matías Sendón Luzes Matías Sendón

Dramaturgia e encenação Romina Paula Intérpretes Es teb an Bigliardi / Pilar Ga mboa / Esteban La moth e / Susana Pampín cenografi a Alicia Leloutre / Matías Sendón Luzes Matías Sendón

p 12,50€ / L 10€ / Descontos habituais / desconto cartão amigo ccb / + info págs. 56 a 58


11 e 12 Jul

ESTREIA

S e x ta e s á b a d o

Gr a n d e Aud itó rio / 21 h / s/intervalo / m/1 2 12,50d a 15d Co-produção CCB / Companhia Olga Roriz / Teatro Nacional São João

Direc ção Olga Roriz Intérpretes patrícia Henriques, Maria C erveira, Marta L obato Faria, Bruno Alexandre, Bruno Alves Espaç o cén ico e figurin os Olga Roriz selecção m usical Olga Roriz, joão raposso Assisten te da d irec ção e d ramaturgia Paulo Reis Desenh o de luz Cristina Piedade Assisten te de en saios Sylvia Rijmer

13

Companhia Olga Roriz Terra O ano de 2014 tem sido particularmente fértil para Olga Roriz, que coreografou Orfeu e Eurídice para a Companhia Nacional de Bailado e Bits & Pieces para a Companhia Paulo Ribeiro. Segue-se agora Terra, projecto que assinala o regresso da coreógrafa à sua companhia e ao seu elenco de cinco bailarinos, os quais partem à procura do sentido e do lugar do corpo («um tremor constante que se repercute das suas profundezas transpirando sons e vibrações») e da terra («um manto espesso e sólido permanentemente activo que de uma forma poética nos irá lentamente cobrir»). Duas matérias vivas e em comunhão: perfeita ou imperfeita, passiva ou conflituosa, delicada ou agreste, mas em constante mutação.

fotogra fi as © sus a n a pa iva

12

Assistente de cenografia e figurinos Maria Ribeiro Pós-pro duç ão áu dio João Raposo Técn ico de som Sérgio Milhano Técn ico de luz Manuel Alão o t n sj é m e m bro d a

1.ª p + CC 15€ / 2.ª P 12,50€ / Descontos habituais. Cartão amigo CCB Assinaturas CCB Livre / + info págs. 56 a 58

C o m pa n h i a fin a n cia d a por

a poios


14

18 Jul

15

S e x ta - f e i r a

Gr a n d e Aud itó rio / 21 h / 1h30 s /i ntervalo / M/6 20d e 55h

19 a 27 Jul

Co-produção CCB / Incubadora d’Artes

Lisbon Jazz Summer School

Al Jarreau

Guillermo Klein

Al Jarreau, o único vocalista na história a obter Grammy awards em três categorias (jazz, pop e R&B), é considerado por muitos, incluindo a Time Magazine, «o maior cantor de jazz vivo». Na procura da diversidade, Al Jarreau não se colou a um género, o que o levou a gravar temas de Natal, a actuar na Broadway, a cantar com orquestras sinfónicas ou a gravar temas para séries televisivas («Modelo e Detective», por exemplo). «A voz da versatilidade» (Chicago Tribune), tem uma estrela no Hollywood Walk of Fame desde 2001, como um dos melhores cantores da sua geração. Vencedor de oito Grammy Awards, com duas dezenas de álbuns gravados, Al Jarreau estará no Grande Auditório do CCB com o seu instrumento, a voz, para um concerto que ninguém quererá perder!

Nesta 5.ª edição da LJSS, o Férias com Jazz dá continuidade à sua missão de estimular o gosto pelo jazz e pela improvisação entre os mais novos. O Curso de Verão conta com a direcção pedagógica do compositor e pianista argentino Guillermo Klein (na foto), que irá coordenar um Curso de Composição para Ensemble Jazz, dirigido a músicos profissionais e a estudantes avançados.

voz Al Jarreau teclado, saxofone, director musical Joe Turano guitarra John Calderon bateri a Mark Simmons baixo Chris Walker teclado Larry Williams

CO 55€ / P 50€ / CC 35€ / L 32,50€ / CL + 1.º B 30€ / 2.º B 25€ / BL 22,50€ / G 20€ + info págs. 56 a 58

Mais informações em www.lisbonjazzsummerschool.org Mail ljss.participants@gmail.com Tel (+351) 967 435 310


20 a 27 Jul

19 a 26 Jul

Lisbon jazz summer sc ho o l

Lis bon ja z z s u mme r s ch ool

d as 1 0 H à s 1 8 H

d a s 10H à s 18H

Férias com Jazz Iniciação ao Jazz

Curso de Verão Composição para Ensemble Jazz com Guillermo Klein

público alvo estudantes de música entre os 12 e os 15 anos, qualquer instrumento

Direcção Pedagógica Gonçalo Marques Formadores Ana Araújo (piano), Bruno Santos (guitarra), Claus Nymark (trombone, big band), João Guimarães (saxofone), Nelson Cascais (contrabaixo), Marcos Cavaleiro (bateria) e Jorge Mendonça Oliveira (jogos rítmicos)

17

Curso de Verão, 2010

O Curso de Verão, dirigido a estudantes e a músicos avançados, terá um formato distinto das edições anteriores. A LJSS convidou o compositor e pianista argentino Guillermo Klein para dirigir um curso de Composição para Ensemble Jazz. Guillermo Klein tem conquistado a admiração da comunidade musical, tanto pela sua liberdade e genialidade criativa como pelo seu carisma enquanto pedagogo. Nesta 5.ª edição da LJSS, além da modalidade de participante, será possível assistir ao curso enquanto ouvinte. A 26 de Julho sobem ao palco do Pequeno Auditório os alunos do curso para o Concerto de encerramento.

Este Verão, os mais novos podem entrar de Férias com Jazz e mergulhar na experiência única de improvisar e de fazer música em conjunto. Uma semana orientada por um grupo de excelentes músicos de jazz, com aulas práticas de improvisação, instrumento, combo, big band, secção rítmica e jogos rítmicos, entre outras actividades musicais de aprendizagem da linguagem jazz. Os alunos poderão ainda participar nas Jam Sessions abertas ao público, de 23 a 26 de Julho no Sandwich-Bar. A semana encerra com um concerto no Pequeno Auditório pelos alunos do Férias com Jazz. Férias com Jazz, CCB

m ú s i c o s c o n v i d a d o s d a s ed i çõ e s a n teri o re s 2008 | Mulgrew Miller & Wingspan 2009 | Greg Osby Six 2010 | Danilo Perez Quintet 2012 | Lawrence “Butch” Morris

© joão god in ho

16


18

23 a 26 Jul

23 Jul

Lis bon ja z z s u mme r s ch ool q u a r ta - f e i r a a s á b a d o

Lisbon jazz summer sc ho o l q u a r ta - f e i r a

peque n o Aud itó rio / 2 1 h / m/6 / 7,50d e 10h

Guillermo Klein & Ensemble Concerto A meio da semana da LJSS será a vez de Guillermo Klein subir ao palco do Pequeno Auditório. Neste concerto os formadores do curso Férias com Jazz juntam-se ao pianista e compositor argentino para darem a conhecer ao público e aos participantes de ambos os cursos a música deste que é um dos mais admirados compositores da actualidade na área do jazz. Guillermo Klein lidera vários ensembles e toca regularmente com músicos como Chris Cheek, Miguel Zenón, Bill McHenry, Aaron Goldberg, Jeff Ballard, Ben Monder, Carmen Canela ou Jorge Rossy. I’m a band guy. I like to feel like everybody is going to the same place and I can forget about everything and just focus on the music […] I like something that has a life, a gestation. And to get people to work on that gestation, that’s the point. G ui l l er m o K l ei n

P 10€ / L 7,50€ / + info págs. 56 a 58

26 Jul sábado

pe qu e n o A u d it ório / 21h / m /6 / preço único 6d

sa n dwic h -b a r d o Ce n t ro de Re u n iõe s / m /6 23 e 26 22h 30 / 24 e 25 22h / entrada livre

Concerto de Encerramento

Jam Sessions com alunos, formadores e convidados

Este concerto é protagonizado pelos participantes do Curso de Composição para Ensemble Jazz orientado por Guillermo Klein. Os cerca de 10 intérpretes-compositores formam um ensemble, o qual, além de constituir um campo de experimentação para as suas composições ao longo do curso, apresentará ao público o resultado do trabalho desenvolvido durante esta semana.

Ao longo de quatro jam sessions os participantes da LJSS têm a oportunidade de partilhar o palco entre si e com outros músicos. Estas sessões são de entrada livre e abertas ao público.

Curso de Verão

27 Jul domingo

pe qu e n o A u d it ório / 18h / m /6 / bilhete único 6d

Concerto de Encerramento Guillermo Klein piano e direcção João Guimarães saxofone alto Gonçalo Marques trompete Luís Cunha trombone Bruno Santos guitarra Nelson Cascais co ntrabaixo Marcos Cavaleiro bateria

Férias com Jazz

Como já é habitual, o Férias com Jazz também encerra em festa. A subida ao palco dos grupos que se formam e se consolidam ao longo de uma semana intensiva de trabalho proporciona aos participantes, aos formadores e ao público momentos gratificantes e de grande emoção. Os resultados são habitualmente surpreendentes!

19


Set

S

exposições de arquitectura

a partir de 20 junho / cr / p.38

Ccb – Cidade Aberta Daniel Malhão, Fotografias curadoria

Nuno Grande / João Silvério

12 set a 23 nov / GS / p.42

Curadoria

Q

s

s

d

Música Jazz Dança Teatro Cinema Literatura

5

s e x ta - f e i r a

Matanët Malit

12 e 13

18.25

25 a 30

S e x ta e s á b a d o

Q UINTAS - f e i r a s

Q u i n ta a t e r ç a - f e i r a

12 21h / 13 19h / se / p.24

Play False

António Cabrita e São Castro (acsc)

7

ga Grande Auditório Pa Pequeno Auditório FA Fábrica das Artes JO Jardim das Oliveiras CP caminho pedonal CR centro de reuniões PC praça ccb GS garagem sul

Francisco Gonzalez de Canales

Elina Duni Quartet

domingo

10h>19h / CP / p.6

Mercado do CCB Novo & Antigo

11h>17h / JO / p.23

14

CCB [Fábrica das Artes - Projecto Educativo]

18h > 19h / Cr / p.29

Ciclo Obras-Primas da Arte Portuguesa

DIA 18 Maria de Lurdes Craveiro DIA 25 Dalila Rodrigues Domingo

17h / GA / p.26

Orquestra de Câmara Portuguesa

Pedro Carneiro direcção musical

Mercadinho dos Talentos

Ccb – Cidade Aberta Daniel Malhão, Fotografias

Q

Rafael Moneo Uma reflexão teórica a partir da profissão. Materiais de arquivo (1961-2013)

21h / pA / p.22

Exposição

T

1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 21 22 23 24 25 26 27 28 29 30

16.23.30 terças-feiras

18h > 19h / CR / p.28

Ciclo Camões e a Mitologia

(Página 38)

Mafalda Viana

© Daniel Malhão

Entrada Livre mediante inscrição

25 a 27 21h / 28 16h 29 e 30 21h / pA / p.32

Gata em Telhado de Zinco Quente

Entrada Livre mediante inscrição

Tennessee Williams Texto Artistas Unidos/Jorge Silva Melo

19

28

s e x ta - f e i r a

21h / pA / p.30

ZORRA

Nós Cegos

20

sábado

17h / pA / p.31 Escolas de Música Trio Tarantela da Orquestra Sinfónica Juvenil

domingo

17h / GA / p.34 Richard Strauss, da Juventude à Maturidade Orquestra Metropolitana de Lisboa

30

TERÇA - FEIRA

21h / GA / p.35 Luz Casal

21


CCB [Fábrica das Artes — Projecto Educativo]

22

5 Set

7 Set

S e x ta - f e i r A

domingo

P eque n o Aud itó rio / 2 1 h / m/6 11d e 13,50d

Ja r d i m d a s O l iveir a s / d a s 11h às 17h pa r a tod os / e n tra d a l ivre m e d i a n te i n scriç ão

Mercadinho dos Talentos

ECM Lisbon Series

Elina Duni Quartet Matanët Malit

No Jardim das Oliveiras, vamos ter um palco para ti, onde o centro das atenções és mesmo tu! Aqui poderás mostrar os teus talentos, os teus projectos, a solo ou partilhados com os teus amigos e colegas. Traz contigo a guitarra, a mala dos truques de magia, o pincel e as tintas, o caderno de poemas, as bolas de malabarismo ou qualquer outra coisa para a qual tenhas um dom especial. Podes também trocar ou vender as traquitanas que já não queres, até 1€.

Elina Duni é uma cantora em cuja música o jazz engloba a exploração das canções folclóricas dos Balcãs, atentando na atmosfera, na forma do som, na tactilidade das estruturas, nas implicações das palavras. A voz é apenas mais um instrumento, e Elina nunca pretendeu ser uma cantora com um trio de apoio: «trata-se de servir as canções, de as reclamar e reinventar», diz. E acrescenta: «Centramo-nos na intensidade de que esta poesia precisa. Tentámos transmitir a sua essência através da nossa interpretação musical. Para mim, toda a música improvisada é um estado de espírito jazzístico. Não nos sentimos obrigados a interpretar uma música do mesmo modo duas vezes.» É esta música actual, expressivamente moldada na tradição, que o quarteto de Elina Duni traz ao CCB, num concerto único.

p 13,50€ / L 11€ / Descontos habituais / Cartão amigo CCB assinatura jazz / ecm lisbon series / + info págs. 56 a 58

23

Pa l c o d o merc a d in h o proc u ra c a n d id at os

Fazes parte de uma banda? A tua escola tem um grupo de teatro? Se tu ou a tua escola quiserem subir ao palco, enviem-nos as propostas para fabricadasartes@ccb.pt ou contactem-nos pelo telefone 213 612 899. Os melhores projectos serão seleccionados. Elina Duni voz Colin Vallon piano Patrice Moret contrabaixo Norbert Pfammatter bateria

© B lerta K ambo /ECM Records

© M a n uel Moreira


© acsc

24

12 e 13 Set

25

S e x ta e s á b a d o

S a l a d e E n s a io / Di a 1 2 2 1 h / dia 1 3 1 9 h / 50 m i n s/ intervalo m / 6 / pre ç o ú n ico 6,50d boxnova

António Cabrita e São Castro (acsc) Play False O Ser Humano é o único animal conhecido por pensar e por questionar sobre um propósito de vida além da mera necessidade de sobrevivência. Uma viagem pela condição humana confronta-nos com a nossa existência histórica e social. Quem melhor do que Shakespeare para falar sobre os conflitos mentais, sobre as emoções versus a razão ou mesmo sobre o que está para além das palavras? Trata-se, em Play False, de recorrer à psicologia e ao comportamento humanos de personagens como Lady Macbeth, Hamlet, Romeu e Julieta e Ricardo III e de reflectir sobre as suas próprias questões, utilizando as suas palavras e acções como matéria para os gestos e para os movimentos. prod uç ão

estrutur a fi nanciada por

co - pro d u ç ão

a poios

Conceito, coreografia, interpretação António Cabrita / S ão Castro Direcção técnica João Frango Figurinos Catarina Morla Confecção de figurinos Nuno Nogueira Música S ão Cast ro / António Ca brita Música adicional Murcof, Isaías I / J. S. Bach, Passacaglia in C Minor Produção Vo’ Arte Apoio a resi dência artística Companhia Portuguesa de Bailado Contemporâne o, T e at ro Viriat o, P ro-Dança, Companhia Nacional de Bailado Agradecimentos Catarina Câmara / Claudio Hochman / maria de assis

INDIVIDUAL / JOVEM / SÉNIOR 30% DESCONTO

FAMÍLIA 20% DESCONTO

+ Info

Bilheteira / Linha Amigo CCB 213 612 700 / mail amigoccb@ccb.pt / www.ccb.pt p 6,50€ / + info págs. 56 a 58


26

14 Set

27

domingo

Gr a n d e Aud itó rio / 17 h / c /intervalo / M/6 5d a 15h Espírito Haydn: O Mundo na Palma da mão 2

Orquestra de Câmara Portuguesa Pedro Carneiro direcção musical Miguel Azguime narrador O ímpeto característico da OCP transporta-nos para o espírito tempestivo de Haydn, presente na Paixão da sua sinfonia n.º 49, composta durante o seu período Sturm und Drang. Encontramos esta atitude, caracterizada pelo explodir das fronteiras conceptuais, na anarquia minimalista de Rzweski. A OCP vai co-criar Coming Together, com a narração do carismático Miguel Azguime, a partir de meras instruções que o compositor e pianista norte-americano deixou na partitura, com a música acompanhada pela leitura em tensão crescente de um texto de Sam Melville, prisioneiro em Attica, onde foi mais tarde assassinado durante um motim. A viagem OCP termina com o veraneio fresco e solar, solene e religioso, da Italiana, de Mendelssohn. O espírito germânico do compositor é conquistado pela espontaneidade meridional, oferecendo-nos a finalizar um saltarello napolitano absolutamente arrebatador. p+ CC + cl 15€ / 1.º B 12,50€ / L + bl 10€ / 2.º B 7,50€ / G 5€ / Descontos habituais / Cartão amigo ccb / Assinatura orquestras / + info págs. 56 a 58

© Patrici a A n d r a d e

Programa

Joseph Haydn Sinfonia n.º 49 em Fá menor, La Passione Frederic Rzweski Coming Together (estreia mundial da versão para orquestra)* Felix Mendelssohn Sinfonia n.º 4 em Lá Maior, op. 90, Italiana * sob supervisão do compositor P a troci n a d or J O P / O C P zero

Espectáculo com Conversa pré-concerto às 16h30

P a troci n a d or O C P so l i d á ri a

Apoio F i n a n ceiro

P a rceiros i n stitucio n a is

Au d itor

C o m u n ic a ç ão e m e d i a

a poio


28

16.23.30 Set 7.21.28 Out

18.25 Set 9.23.30 Out

terças-feiras / 6 sessões

Q u i n t a s - f e i r a s d a s 18h à s 19h

d as 1 8 h à s 1 9 h E n tr a d a Livre m e d i a nte inscrição pr évia para inscricoes.ciclos.humanidades@ccb.pt

E n tra d a Livre m e d i a n te i n scriç ão pré vi a pa r a inscricoes.ciclos.humanidades@ccb.pt

18 Setembro

Maria de Lurdes Craveiro Obras-Primas da Arquitectura Portuguesa

29

25 Setembro

Dalila Rodrigues Obras-Primas da Pintura Portuguesa 9 outubro

LITERATURA E HUMANIDADES LITERATURA E HUMANIDADES

Ciclo Obras-Primas da Arte Portuguesa

Ciclo Camões e a Mitologia Mafalda Viana

A arte e o património artístico nacionais serão apresentados criticamente, em cinco sessões sequenciais. Através de 50 obras-primas que cada autor selecciona e comenta, percorrer-se- -ão os longos períodos cronológicos da História da Arquitectura, da Pintura, da Escultura e da Ourivesaria portuguesas. Com Século XX – Artes Visuais completar-se-á este ciclo, que pretende dar a conhecer a todos os públicos interessados, através de uma síntese crítica e plural, devedora de vários contributos historiográficos, as grandes obras da arte portuguesa de diversas cronologias. A colecção Obras-Primas da Arte Portuguesa, organizada em cinco volumes iniciais, publicada pela Athena com o apoio do IMC – Instituto dos Museus e da Conservação, em 2011, enquadra este ciclo de conferências de História da Arte.

Os Lusíadas reúnem todo o saber do tempo, tornando por isso a sua leitura difícil. Mas isso não pode ser razão para o poema não ser lido. Neste Ciclo abordar-se-á a parte desse saber que diz respeito à mitologia greco-latina. Para que a interpretemos, é preciso conhecê-la, ou o poema emudece. Para se perceber a acção dos deuses principais e os episódios alusivos às epopeias antigas ou apenas para se fruir da leveza do texto (o emergirem do mar lindas Nereides, em cuidado pelo Gama), é fundamental conhecer não apenas as figuras principais, Marte, Baco, Júpiter, mas também a Ilíada, a Odisseia e a Eneida. Num verso de Camões, disse-o quem até bem estimou o camoniano «honesto estudo», «é a coisa mais bela e mais difícil do mundo». (VGM) Em colaboração com o Centro Nacional de Cultura e com o apoio do Diário de notícias e da caixa geral de depósitos

Joaquim Oliveira Caetano Obras-Primas da Escultura Portuguesa 23 outubro

Nuno Vassallo e Silva Obras-Primas da Ourivesaria Portuguesa 30 outubro

Delfim Sardo Obras-Primas do Século XX – Artes Visuais © IMC / MC Fot ó gra fo : C a r los Mon teiro , 1 9 9 1 Desig n : V iv ó eusé bio

Em colaboração com o Centro Nacional de Cultura e com o apoio do Diário de notícias e da caixa geral de depósitos


30

© jos é m anuel silva

19 Set

20 Set

S e x t a - FEIRA

sábado

P eque n o Aud itó rio / 2 1 h / m/6 11d e 13,50d

peque n o Au d itó rio / 17h / 1 h s /i n terva l o / M/6 preç o ú n ico 5,35h Co-produção CCB / Orquestra Sinfónica Juvenil

JAZZ

Escolas de Música Trio Tarantela da Orquestra Sinfónica Juvenil

ZORRA Nós Cegos Os ZORRA soam a banda sonora e a imagem. Praticantes de uma linguagem musical complexa, tão depressa transportam o ouvinte de um universo cinemático para um clube de jazz soturno, sacudindo-o de seguida com a energia de um concerto rock. Da harmonia à improvisação, elegem o palco como o seu habitat natural. São donos de um post-rock e/ou jazz contemporâneo, e de sonoridades como Tortoise, Jaga Jazzist, Carlos Bica, The Bad Plus. Nós Cegos é o título do álbum de estreia, um conjunto de temas instrumentais que nos remete para os enredos sonoros intrincados e para o inconformismo perante uma era cultural de procura e de incerteza constantes.

p 13,50€ / L 11€ / Descontos habituais / Cartão amigo CCB assinatura jazz / + info págs. 56 a 58

31

O Trio Tarantela é uma das formações de câmara criadas no âmbito da Orquestra Sinfónica Juvenil. É constituído por jovens músicos altamente qualificados, com carreiras formadas como solistas. Está especialmente vocacionado para acções pedagógicas: levar a música erudita a jovens e a públicos menos beneficiados por esta forma artística.

Diogo Duque trompete Marco Pereira guitarras Paulo Santo vibrafone Miguel Menezes co ntrabaixo Pedro Silva bateri a

O Trio Tarantela já se apresentou em vários concertos, em salas de referência, sempre com um acolhimento caloroso por parte do público, e alvo das melhores críticas. O seu repertório abrange um vasto leque da história da música, fundamentalmente, do romantismo aos nossos dias.

p 5,35€ / + info págs. 56 a 58

Programa

Obras de Bach, Ibert, Saint-Saens, Schumann e Chostakovich

orquestr a si n f ó n ic a juve n i l é u m a estrutur a fi n a n ci a d a por

a poios


32

25 a 30 Set Q u i n ta a t e r ç a - f e i r a

P eque n o Aud itó rio 25 a 2 7 2 1 h / 2 8 1 6 h / 2 9 e 3 0 2 1 h / m/1 6 / 11d e 13,50d

Gata em Telhado de Zinco Quente de Tennessee

Williams pelos Artistas Unidos

Gata em Telhado de Zinco Quente é uma tragédia: a passagem do mundo velho a um novo que não há meio de nascer. No trágico Sul de Tennessee Williams tudo se agita em volta do dinheiro. Estreada em Nova Iorque em 1955 com direcção de Elia Kazan, esta peça ficou célebre graças ao belíssimo filme com Elizabeth Taylor, Paul Newman e Burl Ives, nos papéis principais. (...) Será possível devolver ao teatro aquilo que aparentemente o cinema fixou para sempre? Será possível voltar a fazer estas peças sem as cores esplendorosas de Hollywood? Será possível ver outra vez Maggie, a Gata, como uma aventureira que a falta de dinheiro cega? Será possível voltar a pôr no palco estes dilemas, esta ansiedade, esta sofreguidão? Eu aposto que sim. Mas é uma peça de teatro. Jorge Silva Melo

p 13,50€ / L 11€ / Descontos habituais / Cartão amigo CCB / + info págs. 56 a 58

trad u ção hele na bri ga nogueira encenação jorge silva melo com (d istribui ção em curso ) Catarina Wallenstein Rúben Gomes Américo Silva Isabel Muñoz Cardoso João Meireles joão vaz Tiago Matias Vânia Rodrigues rafael barreto Cen ografia e Figurinos Rita Lop e s Alves Construção Thomas Kahre l Luz Ped ro Domingos Som andré pires fotografia jorge gonçalves assistência leonor carpinteiro produção executiva joão meireles co-produção art istas unidos, te at ro viriat o, CCB, teatro nacional S. João com o apoio do cent ro cultural do cartaxo artistas u nidos, E strutur a finan ci ada pela secretaria de Estado da cultura e DGAR TES

apoios

33


34

28 Set

30 Set

Domingo

Terça-feira

Gr a n d e Aud itó rio / 17 h / 2h15 c /in terval o / M/6 5 h a 1 5h

G r a n d e Au d itó rio / 21h / 1 h 1 5 s/ in terva l o / M/6 25h a 50h

temporada CCB / METROPOLITANA

Produção UGURU

Richard Strauss, da juventude à maturidade

Luz Casal

Pedro Amaral direcção musical António Rosado piano

Assinalando o 150.º aniversário do nascimento de Richard Strauss, e porque o legado do músico alemão vai muito além dos primeiros acordes do poema sinfónico Assim falou Zaratustra, que ouvimos no filme de Kubrick 2001 – Odisseia no espaço, o CCB e a Metropolitana apresentam um programa integralmente preenchido com obras deste compositor que raramente temos a oportunidade de escutar ao vivo. Em todas elas se evidenciam as qualidades de um grande orquestrador. Primeiro, Le bourgeois gentilhomme, uma suíte inspirada na sátira política de Molière; a mesma que Lully trabalhou na forma de comédie-ballet para a corte de Luís XIV. Depois, a animada Burleske – um scherzo para piano e orquestra – e a segunda sinfonia, dois testemunhos da matriz clássica que orientou o início de carreira de Richard Strauss. p + cc + cl 15€ / 1.º b 12,50€ / L + bl 10€ / 2.º b 7,50€ / g 5€ Descontos habituais / Cartão amigo CCB / Assinatura orquestras / + info págs. 56 a 58

Programa

Richard Strauss Le bourgeois gentilhomme Burleske, para piano e orquestra Sinfonia n.º 2

Espectáculo com Visita pré-concerto às 16h mais informações na página 44

Com mais de três décadas de carreira, Luz Casal é uma das maiores referências da pop espanhola. O ano passado, editou Almas Gemelas, trabalho ambicioso que marcou o seu regresso aos inéditos, após seis anos longe dos estúdios. Uma edição internacional do álbum (Alma) juntou ao reportório original em espanhol canções em francês, em italiano e em português, facto que sublinha a proximidade de Luz com o nosso público. Será com esse disco na bagagem, mas também com os seus maiores êxitos, que esta aplaudidíssima e premiada cantora regressará, cerca de uma década depois, ao nosso país. Oportunidade única para ouvir canções de referência como «Loca» ou «No Me Importa Nada» ou até «Piensa em Mi», que ganhou estatuto de clássico no filme Tacones Lejanos, de Almodóvar.

CO 50€ / P 40€ / L + 1.º B 35€ / BL + 2.º B 30€ / g 25€ + info págs. 56 a 58

35


36

37

EDP / Feirexpo/ Rangel / Interescrit贸rio / Millennium bcp / Pladur/Uralita PT / Prebuild / Robbialac / Serlima / Siemens / S.O.V.

/

Unicer


38

20 Jun (data de inauguração) s e g u n d a a s e x ta , d a s 8 h à s 2 0 h Sábados, domingos e feriados, das 10h às 18h

ce n tro d e reu n i õ es / piso 1 e nt r a d a l i v r e

exposição

Ccb – Cidade Aberta

Daniel Malhão, Fotografias CCB / Direcção de Comunicação e Marketing e Garagem Sul [Exposições de Arquitectura] Apoio Curatorial e autoral Nuno Grande e João Silvério Design Pedro Falcão Parceria CCB / DGPC Apoios Armstrong / Eurostand Organização

A presente exposição resgata as maquetas das cinco propostas finalistas da segunda fase do Concurso Público Internacional lançado para a construção do CCB – objectos perdidos no tempo, mas agora restaurados – e da qual resultou a escolha do actual edifício, projecto conjunto dos arquitectos Vittorio Gregotti e Manuel Salgado / RISCO. Ao projecto vencedor (aqui em duas versões) e às restantes maquetas, junta-se um conjunto de fotografias recentes de Daniel Malhão, realizadas especificamente para este fim, e que documentam, de modo eloquente, o desenho regrado desta “cidade aberta” a todos, mas também a todas as formas de manifestação cultural.

39


até 20 Jul

40

41

TERÇA - f e i r a A DOMINGO . e n c e r r a à s e g u n d a - f e i r a

a cesso pe l o j a r d i m d a s o l iveir a s 10h > 18h / 2d

GARAGEM SUL – EXPOSIÇÕES de ARQUITECTURA

Tanto Mar

Portugueses fora de Portugal Curadoria ateliermob

apoios institucionais do CCB para a garagem sul

Ordem dos Arquitectos / Trienal de Arquitectura de Lisboa Falculdade de Arquitectura da Universidade Técnica de Lisboa / Universidade Lusófona / Departamento de Arquitectura apoios mecenáticos do CCB para a garagem sul

Robbialac / Pladur Uralita / Interescritório / Siemens PATROCÍNIOS DO CCB PARA A GARAGEM SUL

PT / EDP / Feirexpo / Grupo Rangel / Prebuild

TERÇA - f e i r a A DOMINGO .

v i s i ta s g u i a d a s à e x p o s i ç ã o

encerra à segunda-feira

i nfor maçõ es e marc açõ es prévia s pe lo te lefon e 213 612 650

acesso pe lo jard im da s oliveiras AB E RT O D AS 10H ÀS 18H PRE ÇO D E ENTRA D A 2d

O debate sobre o papel da arquitectura no mundo é um tema recorrente nas discussões disciplinares. No essencial, as opiniões dividem-se em três grandes grupos: os que entendem que o papel social do arquitecto é inerente à profissão – para quem a ideia de arquitectura social é uma redundância – ; os que entendem que deverá ser visto como uma especialização; e os que identificam no carácter social da intervenção uma dinâmica exterior ao campo disciplinar da simples criação do espaço ou restritiva da liberdade artística, colocando muitas destas intervenções fora do espectro da arquitectura. Nesta exposição apresentam-se 33 projectos, agrupados em cinco temas que caracterizam o contexto de intervenção: Emergência, Escassez, Urbano, Informal e Formal.

© Nuno Cera, Sem Título, 2010, Cortesia do artista


42

12 Set a 23 Nov

43

TERÇA - f e i r a A DOMINGO . e n c e r r a à s e g u n d a - f e i r a

a cesso pel o j a r d i m das oliveiras 10h > 1 8 h / 2d

GARAGEM SUL – EXPOSIÇÕES de ARQUITECTURA

Rafael Moneo

Uma reflexão teórica a partir da profissão. Materiais de arquivo (1961-2013) Curadoria Francisco

Gonzalez de Canales Fundação Barrié / Centro Cultural de Belém com colaboração do atelier de Rafael Moneo Organização Parceria

Apresentada entre 2013 e 2014 na sede da Fundação Barrié, na Corunha, esta exposição inicia a sua itinerância internacional pela Garagem Sul do CCB. Constituindo a primeira grande retrospectiva do arquitecto contemporâneo espanhol, Prémio Pritzker 1996 e Prémio Príncipe de Asturias de las Artes 2012, conta com a curadoria de Francisco Gonzalez de Canales da Architectural Association de Londres. A exposição organiza-se em cinco secções biográficas que abordam toda a carreira de Rafael Moneo, apresentando 46 projectos, 18 maquetas, 142 fotografias e 98 desenhos originais, entre os quais o do Museu Nacional de Arte Romana, de Mérida, uma das suas obras mais emblemáticas. A selecção de materiais enfatiza a importância do desenho como meio fundamental para o arquitecto desenvolver o seu trabalho e definir o seu pensamento, sendo a primeira vez que um conjunto tão significativo de desenhos originais vem a público mostrar a prática e o pensamento de Rafael Moneo.

Perspectiva cónica de la plaza Ampliación del Ayuntamiento de Murcia, España, 1991-1998. Tinta sobre papel. © Rafael Moneo / Cortesía Fundación Barrié


Visitas guiadas ao CCB 44

45

segunda-feira a sabado

10h3 0 > 1 8 h marcações pelo Tel 213612650 e-mail visitasguiadas@ccb.pt

CCB – Uma Leitura Geral do Edificio O edificio do CCB, projectado pelos arquitectos Vitorio Gregotti e Manuel Salgado, constitui um ponto de encontro inegável da cidade de Lisboa. Capaz de conciliar exposições, espectáculos, reuniões, comércio e serviços e ele próprio uma micro-cidade. Nesta visita, abordamos as dinâmicas dos espaços e das funções, dando a conhecer o edifício através da história da sua localização, da envolvente paisagística e das intenções da equipa de arquitectos.

Visita Pré-Concerto visitas que acompanham alguns concertos no grande auditório.

CCB – Uma Cidade à Beira-Rio

PREÇO por pessoa 2€

Com esta visita pretende-se uma abordagem às múltiplas relações que o CCB estabelece com o seu envolvente. Poder-se-á falar de um triângulo histórico e arquitectónico em Belém? Que relacoes formais e estéticas estabelecemos entre o Centro Cultural de Belém, o Mosteiro dos Jerónimos e as referências à Exposição do Estado Novo?

Uma visita guiada aos bastidores do Centro de Espectáculos: 1 hora antes do início do concerto, o espectador é convidado a passar para trás da cortina, tendo assim a possibilidade de descobrir e compreender toda a estrutura que, embora geralmente invisível ao público, é o que o torna possível – pessoas, equipamentos, artistas. Ao revelarmos territórios e histórias singulares, de outro modo inacessíveis ao público, espera-se simultaneamente divulgar e transmitir o interesse da programação do CCB.

Concepcao e orientacao Fabricia Valente ⁄ Maribel Sobreira

CCB — Cidade Aberta, fotografias de Daniel Mal hão

PREÇOS Grupos organizados e visitas em inglês: 5€ p/ participante. Minimo: 10 pax / Maximo: 25 pax Grupos organizados de escolas, menores de 12 anos e maiores de 65, e portadores de Cartao Amigo CCB: 2,5€ p/ participante. mínimo: 16 pax (durante a semana) e 14 pax (Sábados) visitas em inglês mínimo: 18 pax / Máximo: 25 pax duração da visita 1h30 (aproximadamente) Para grupos escolares é requerida a presença de um adulto por cada 10 crianças. o Pagamento será efectuado na recepção do Centro de reuniões do CCB, 10 minutos antes do início da visita. O CCB reserva -se o direito de encerrar alguns espaços dos auditórios, por razões técnicas ou artísticas, ou por outras circunstâncias que assim o exijam; proceder à cobrança da visita na Íntegra, caso ela nao seja anulada com o Mínimo de 24 horas de antecedência; cancelar a visita se o número de inscrições não atingir os mínimos exigidos em cada uma das visitas. Fotografias © daniel malhão


46

Candidaturas

Candidaturas

BoxNova Um espaço para a dança

estão abertas as candidaturas para a nova temporada da big band júnior

Big Band Júnior 2014/15 Orquestra-Escola de Jazz

ENTREGA DE NOVAS PROPOSTAS PARA O ANO DE 2015

À BoxNova podem candidatar-se todos os coreógrafos que desejem apresentar as suas criações mais recentes, por estrear ou que ainda não tenham sido apresentadas em Lisboa. Para tal, podem contar com dois a três dias para a montagem e ensaios seguidos de duas apresentações públicas, a uma sexta-feira (21h) e a um sábado (19h), sempre que possível. Participação do CCB: - cedência do espaço pelo tempo acima referido; - técnicos e material adstrito à Sala de Ensaio; - custos referentes à frente de casa para dois espectáculos - publicidade, divulgação e folha de sala; - valor de 3000€ ilíquidos para despesas de produção, pago directamente ao grupo, companhia, coreógrafo ou responsável pela produção. Com o intuito de promover a sustentabilidade das criações da BoxNova, é nossa intenção dar a conhecer os projectos recebidos a outros responsáveis por programações nacionais. É favor mencionar de forma explícita a autorização para tal.

47

A Big Band Júnior (BBJ) é uma orquestra-escola de jazz constituída por cerca de 20 elementos entre os 12 e os 16 anos de idade. A missão da BBJ é não só estimular o gosto pelo jazz entre os mais novos mas também oferecer aos seus alunos a possibilidade de experienciarem alguns dos momentos que habitualmente fazem parte da vida de um músico. 64 x possibilities BoxNova de Junho de 2014, com direcção artística de Olsi Gjeci e coreografia de Diana Seabra e Olsi Gjeci

Apresentação de propostas e informações: As propostas devem ser enviadas, sempre que possível, por e-mail para o endereço: boxnova.2015@ccb.pt Outras informações adicionais sobre as propostas (vídeos, DVD, ou outros suportes) devem ser enviadas para:

Ensaios e concertos As aulas-ensaio, conduzidas pelo maestro Claus Nymark, decorrem todas as segundas-feiras das 18h30 às 20h30, de Outubro a Junho (respeitando os períodos de aulas e de férias previstos no calendário lectivo escolar) e têm lugar nas instalações da Escola de Jazz Luiz Villas-Boas – Hot Clube de Portugal. E, porque numa orquestra-escola a vertente performativa é tão importante como a vertente formativa, em cada ano lectivo a BBJ tem assegurada a realização de três concertos no Centro Cultural de Belém.

Centro C ultura l de Belém Da n ç a (BoxNova 2015) Pra ç a do I mpério 1449-003 Lisboa

Candidaturas Podem candidatar-se à Big Band Júnior jovens músicos entre os 12 e os 16 anos, com bom domínio técnico de um instrumento musical e alguma prática de leitura de partituras.

As propostas devem ser enviadas até 12 Setembro 2014

As candidaturas devem ser enviadas até 12 Setembro 2014

Big b a n d J ú n ior Direcç ão a rt í stica e coord e n a ç ão A l e x a n d ra Áv il a Trin d a de / J oã o G o d i nho Direcç ão m usica l e d irecç ão pe d a g ó gic a Cl a u s N y m a rk C O -P RO D U Ç Ã O CCB / H ot Cl u be de P ort u g a l + I N F O r m a ç õ es www.b igb a n dju n ior.org / b igb a n dj uni o r @ gmai l . c o m Tl m 967 435 310 www.y ou t u be .c om / u se r/ Big Ba n d J r


Festival de música e aventura para crianças 2014 17 ⁄ 18 Outubro 4 -12 anos + famílias


[ f á b r i c a d a s a rt e s — proj e cto e d u c a t i v o ]

Sala de Leitura

50

At é 18 J u l h o S egun d a a se xta , d as 1 0 h às 1 9 h s á b a d os, d a s 10h às 17h 30 E n cerr a d o m i n gos e feri a d os 19 J u l h o a 28 Setemb ro S egun d a a se xta , d as 1 0 h às 1 8 h E n cerr a s á b a d os, d o m i n gos e feri a d os 1 a 17 Ag ost o E n cerr a d o pa r a f é ri a s

S e n ã o h av i a n a d a , co m o é q u e s u r g i u a l g u m a co i s a ? N uno , 8 anos

Livros! Não sei se alguma vez vos disse isto, mas os livros são o melhor presente que uma pessoa pode dar a outra. Bono Vox

Este Caderno de trabalho surge do desejo de ultrapassar a efemeridade dos processos artísticos e educativos desenvolvidos no âmbito das instituições culturais e de abraçar um desafio lançado quanto à urgência de registar, de escrever, de deixar ideias e estímulos, de descrever práticas e experiências realizadas, de lançar reflexão, de deixar em aberto novas possibilidades, como forma de resistir à oclusão do conhecimento e da arte e de contribuir, desta forma, para uma maior partilha e uma maior riqueza no que diz respeito ao território mais vasto

9,50€ L IV R O à v e n d a n a b i l h e t e i r a d o C C B

da arte e da educação.

MADALENA WALLENSTEIN

U m a e d i ç ão d o C e n t r o c u lt u r a l de be l é m

Dispondo de um fundo bibliográfico generalista, com enfoque nas áreas da literatura, da história e das artes visuais, a Sala de Leitura, instalada no piso 1 do Centro de Reuniões, é um espaço essencialmente consagrado ao livro, aos escritores e à leitura. Venha desfrutar deste espaço único e usufrua de um relaxante momento de leitura ou venha, simplesmente, requisitar um livro para lhe fazer companhia em casa.

Visite-nos e leia mais.

51


52

Museu Coleção Berardo O Museu Coleção Berardo define-se como o grande museu de arte moderna e contemporânea, desígnio esse instituído na sua missão e papel insubstituível no contexto português. Enquanto espaço museológico de referência em Lisboa, o visitante pode desfrutar de obras de artistas dos mais diversos contextos culturais e variadas expressões que construíram a história da arte do último século, tanto nas mostras permanentes da Coleção Berardo como no leque muito variado de exposições temporárias. O museu conta também com um diversificado programa de atividades para todas as idades que, de uma forma original e pedagógica, dão a conhecer os grandes nomes da arte nacional e internacional.

53

Praça do Império, 1449-003 Lisboa tel 213 612 878

fax 213 612 570

museuberardo@museuberardo.pt

www.museuberardo.pt A b e rto d e t e r ç a a d o m i n g o 10h > 19h (última entrada às 18h30) E n tr a d a g r a t u i t a

entrada gratuita com o apoio

Museu Coleção Berardo

Museu Coleção Berardo

1900-1960

1960-2010

No piso 2 do museu é proposto um percurso pela arte moderna, que se inicia nos primeiros anos do século XX com Picasso e a invenção do cubismo e com Duchamp e a interrogação do ready-made. A rápida e vertiginosa sucessão de vanguardas, que inventaram novos entendimentos do espaço, encontra a sua representação nos núcleos dedicados ao dadaísmo, construtivismo, neo-plasticismo, surrealismo e Abstraction-Création. Com o pós-guerra os novos movimentos emergentes estão representados pelo informalismo, o expressionismo abstrato, a Nova Escola de Paris, a arte cinética, o Grupo Zero, o espacialismo, as diferentes perspetivas da figuração ou o Colour Field. A emergência do neo-dadaísmo, com o Nouveau Réalisme e a Pop Art, veio permitir redescobrir, no gesto de Duchamp e na invenção do ready-made, como o sentido se tornou um acontecimento singular e não programado por uma razão.

A apresentação da coleção prossegue, no piso -1, dedicada ao período que se inicia em 1960 e vem até aos nossos dias. A exposição segue uma ordem cronológica e agrupa os mais significativos movimentos artísticos das neo-vanguardas, como sejam o minimalismo, o concetualismo, o pós-minimalismo, a Land Art ou a Arte Povera, entre outros. No curso destes movimentos o objeto artístico sofreu uma profunda reconfiguração das suas categorias tradicionais, pelo que a sua manifestação implicou a realização de pressupostos apenas vislumbrados pelas vanguardas históricas – que se apresentam no piso 2 – e um refazer no depois desse tempo.

vista parcial da exposição permanente (1900-1960). Obras de Salvador Dalí (White Aphrodisiac Telephone, 1936) e Pablo Picasso (Femme dans un Fauteuil, 1929). © David Rato

vista parcial da exposição permanente (1960-2010). Obras de Carl Andre (The Way South, 1975), Frank Stella (Hagamatana II, 1967) e Joseph Kosuth (One and Three Plants, 1965). © David Rato

m ecenas


Loja Museu Coleção Berardo B-Store

54

Na loja do Museu Coleção Berardo, para além de todos os catálogos das exposições do museu, encontra outras publicações relacionadas com arte moderna e contemporânea, e ainda artigos lúdico-pedagógicos.

P u b l ic a ç õ e s e m d e s ta q u e

Catálogo BES Photo 2014

BES Photo 2014

O catálogo da exposição BES Photo 2014 é constituído por três livros, cada um deles dedicado a um dos três artistas nomeados para o prémio, com inúmeras reproduções das suas obras e uma entrevista. 

Até 7 S e t e m b r o P iso - 1

O BES Photo é um dos mais importantes prémios de arte contemporânea em Portugal que visa promover artistas de países de língua oficial portuguesa. A 10.ª edição da exposição apresenta trabalhos de Délio Jasse (Portugal), José Pedro Cortes (Portugal) e Letícia Ramos (Brasil).

Envolver Programa de atividades do Serviço Educativo Famílias, jovens e adultos Envolva-se na programação do Museu Coleção Berardo. Para este verão apostamos sobretudo em atividades de férias para os mais novos, não esquecendo porém todos os outros que nos visitam. Participe!

dos 6 aos 12 anos

No âmbito da parceria com a editora A Bela e o Monstro e os jornais DN e JN realizam-se atividades para famílias que adquiram os livros da coleção “A minha primeira coleção – Arte moderna e contemporânea”, que sai semanalmente com as edições de sábado do DN e do JN. d ata s Domingos, 6, 13 20 e 27 julho H orá rio das 16h às 17h30 N ú mero m á x im o de pa rt ic ipa n te s 12 crianças com

acompanhantes Mediante marcação prévia e apresentação de cupão

Aniversários temáticos Dos 4 aos 12 anos

DESTA Q UE Férias de verão no museu Para crianças dos 4 aos 6 e dos 7 aos 13 anos d ata s 30 junho a 5 setembro H orá rio das 9h30 às 17h30 P re ço 105€+5€ (seguro) Mediante marcação prévia (inclui almoço). Condições especiais para sócios ACP, leitores Estrelas & Ouriços, colaboradores CP, entre outros.

A loja d o museu co le ção ber ard o est á aberta di ari am ente entre as 10h e as 19h Aprese ntand o o Cartão Amigo CCB todos os artigos têm um desconto de 10%

Atividades para famílias

Preço sob consulta

Para todos os visitantes

Visitas orientadas às exposições temporárias e à coleção d ata s dois fins-de-semana por mês (Datas sob

Consulta) pre ço entrada gratuita

Desafios de escrita. Nas fronteiras do corpo. d ata s 6 e 13 julho / 3 e 17 agosto / 7 setembro H orá rio das 16h às 18h pre ço entrada gratuita

Pa r a m a i s i nfo rm a ç ões e m a rca ç ões , p o r fav o r co n ta cte servico.e duc ativo@ m useubera rdo . pt / Tel 2 1 3 6 1 2 8 0 0 P rogra m a ç ão e d ata s sob co n sulta e m www.m u se u be ra rd o.pt

55


56

Informações gerais

Descontos em espectáculos de produção CCB: O CCB PASSOU A DISPÔR DE SERVIÇO WI-FI GRATUITO

Tudo sobre o CCB e a sua programação em

www.ccb.pt

Informações / reservas todos os dias da semana, 24h por dia 1820 ou +351 217 941 400 se ligar fora de portugal

Bilhetes Pode adquirir os seus bilhetes em www.ccb.pt e apresentar a respectiva impressão à entrada do espectáculo. Pode também adquirir os bilhetes na Bilheteira, todos os dias das 11h às 20h. Para espectáculos em horários especiais, a bilheteira funciona excepcionalmente meia hora antes ⁄ depois do início dos mesmos. Pode também adquirir bilhetes nos seguintes locais: lojas Fnac, Worten, Agências Abreu, Casino de Lisboa, centros comerciais Dolce Vita, MMM e Mundicenter, El Corte Inglés, Galeria Comercial Campo Pequeno ou online em www.ticketline.pt.

Reservas

Reserve os seus bilhetes pelo telefone 1820. Os bilhetes terão de ser levantados nas 48 horas seguintes à reserva ou 72 horas, no caso de ser portador de Cartão Amigo CCB. Para as oficinas da Fábrica das Artes – Projecto Educativo, as reservas devem ser efectuadas nos seguintes contactos: telefone 213 612 899 (todos os dias úteis das 11h às 18h) ou por e-mail fabricadasartes@ccb.pt.

Cartão Amigo CCB. Desconto de 30% (Cartão Individual, Jovem e Sénior) ou 20% (Cartão Família). Só o Cartão Família permite descontos nas actividades na Fábrica das Artes – Projecto Educativo. Grupos. Desconto de 20% na aquisição de bilhetes para grupos entre 10 a 50 pessoas. Jovens ⁄ seniores. Desconto de 25% para espectadores até aos 25 anos e a partir dos 65 anos. No Grande Auditório, este desconto só é válido para a 2.ª plateia e balcões. Cartão Fnac. Desconto de 5% para portadores de Cartão Fnac (exclusivo para espectáculos que decorrem no Grande ou no Pequeno Auditório). Profissionais ou estudantes da área do espectáculo. Bilhete único de 5e (número limitado de bilhetes e aquisição na bilheteira CCB). No Grande Auditório, este desconto só é válido para o 2.ª balcão. Desconto não acumulável, válido unicamente para espectáculos de produção CCB. Para beneficiar de descontos é necessária a apresentação do respectivo comprovativo: Cartão Amigo CCB, Cartão de Cidadão, Cartão Fnac, Cartão Profissional ou Cartão de Estudante. Os eventos não produzidos pelo CCB podem não permitir descontos ou apresentar descontos diferentes – consulte a página do espectáculo respectivo.

Oficinas As oficinas da Fábrica das Artes – Projecto Educativo abrangem vários públicos. De segunda a sexta as oficinas são normalmente dedicadas às escolas ou a grupos organizados e, aos fins-de-semana e feriados, às famílias. Confirme o grupo etário a que a oficina se destina. As oficinas para público sénior decorrem simultaneamente à semana e ao fim-de-semana.

Para participar nas oficinas é necessário efectuar uma marcação prévia pelo telefone 213 612 899 (todos os dias úteis das 11h às 13h e das 15h às 18h), fax 213 612 899 ou ainda pelo e-mail fabricadasartes@ccb.pt. O custo de participação nas oficinas

Horários de Verão do CCB

que decorrem nos dias úteis é de 3,20e por pessoa (nos grupos escolares, a entrada dos professores é gratuita), e de 5,35e por pessoa aos fins-de-semana e feriados. As oficinas realizam-se, preferencialmente, nos espaços Fábrica das Artes – Projecto Educativo no Jardim das Oliveiras.

Sala de Leitura

Salas Não é permitido entrar nas salas após o início dos espectáculos, salvo indicação em contrário dos assistentes de sala.

O Grande e o Pequeno Auditório dispõem de um serviço de bengaleiro gratuito e de um serviço de bar. Em todas as salas é proibido fumar, comer ou beber, ou efectuar qualquer tipo de registo de som ou de imagem. Não se esqueça de desligar o seu telemóvel ou outro objecto emissor de som durante o espectáculo. Utilize os programas ou folhas de sala para melhor acompanhar os espectáculos. Para qualquer informação ou urgência contacte um assistente de sala.

Estacionamento Os dois parques de estacionamento do CCB (acessos pela Rua Bartolomeu Dias e pela Praça do Império) funcionam todos os dias das 8h às 24h. A partir das 20h, utilize a tarifa especial de estacionamento de 3e. Evite demoras efectuando logo à chegada o pagamento nas caixas automáticas. Também

pode efectuar o pagamento nos bengaleiros dos auditórios. Para maior comodidade, utilize o sistema Via Verde. Neste caso não será aplicada a tarifa de 3j.

Recepção

piso 1 / Centro de Reuniões

Semana 8h > 20h / sábados, domingos e feriados 10h > 18h. Bilheteira caminho pedonal Todos os dias 11h > 20h. entrada junto à recepção CCB (piso 1) + info na pág. 51

Segunda a sexta, das 10h às 19h, Sábados, das 10h às 17h30. Encerra domingos e feriados. Período de férias: 1 a 17 Agosto. Garagem Sul – Exposições de Arquitectura entrada pelo jardim das oliveiras. Terça

a domingo 10h > 18h. Última entrada às 17h30. Encerrada para montagens: 21 Julho a 11 Setembro. Restaurante Commenda junto à recepção CCB (piso 1 / Centro de Reuniões)

Todos os dias 12h30 > 15h (até às 16h ao domingo). Sábados 19h30 > 23h ⁄ Durante a semana abre para jantares para grupos superiores a 10 pessoas (sob reserva). Reservas para o Tlf: 213 648 561. Período de férias: 1 a 17 Agosto. Bar Terraço

piso 3 do Centro de Reuniões / Serviço de cafetaria e almoços

(self-service). Segunda

a sexta-feira 12h30 > 20h. Sábados, domingos e feriados 10h > 18h. Período de férias: 1 a 17 Agosto. Sanduíche Bar junto à recepção (piso 1) / Serviço de cafetaria.

Segunda a Sexta 8h > 17h30. Período de férias: 1 a 17 Agosto. Restaurante Este Oeste praça CCB / serviço de cafetaria e restaurante de gastronomia italiana e japonesa, com pizzas em forno de lenha e sushi.

Terça, Quarta, Quinta e Domingo 10h > 23h. Sexta e Sábado 10h > 24h. Encerra à Segunda-feira. Em dias de espectáculo à noite, prolonga-se o horário. reservas para os Tlfs: 215 904 358 ou 914 914 505.

Transportes Há várias opções para chegar ao CCB utilizando os transportes públicos. Autocarros: 28 ⁄ 714 ⁄ 727 ⁄ 729 ⁄ 751. Eléctrico: 15. Comboio: Estação Belém da linha Cais do Sodré – Cascais. Ligação fluvial: Belém – Porto Brandão – Trafaria. Confirme sempre os horários e as carreiras disponíveis nos períodos nocturnos, aos fins-de-semana e nos feriados.

57


Pequeno Auditório

Grande Auditório

58

CO Cadeiras de Orquestra 1.ª P 1.ª Plateia 2.ª P 2.ª Plateia P Plateia cc camarotes centrais cL camarotes laterais L laterais 1.º B 1.º balcão 2.º B 2.º balcão BL balcão lateral G galerias

Seja pontual, pois não é permitida a entrada nas salas após o início dos espectáculos. E, por favor, não se esqueça de desligar o seu telemóvel. Lembramos que é expressamente proibido qualquer registo de imagem ou som dos espectáculos. P Plateia L laterais

Programa de actividades d o cen tro cu ltur a l d e bel é m VERÃO N o C C B JU LHO A S E T E M BRO 2014 edição N.º 147 Depósito legal n.º 71741/93 ISSN n.º 0872-5993 Tiragem 25 000 ex empl ares Impressão > Sogapal capa > Pintura de João Queiroz Distribuição gratuita Programa ed itado segundo a an tiga ortografi a. A progra m a ç ão a presen ta d a nesta edição pode, por motivos imprevistos , sofrer actu a liz a ç õ es ou a ltera ç õ es após o fecho da edição .Consulte a programação se mpre a ctu a liz a d a e m www.ccb .p t

C e n t r o C u lt u r a l d e B e l é m

Praça do Império, 1449-003 Lisboa telefone 213 612 400 ⁄ fax 213 612 500 e-mail ccb@ccb.pt www.ccb.pt CCB / CONSELHO DE ADMINISTRAÇÃO MIGUEL LEAL COELHO VOGAL DO CA / DALILA RODRIGUES DIRECTOR COORDENADOR

VOGAL DO CA /

ANDRÉ DOURADO

DIRECÇÃO DAS ARTES DO ESPECTÁCULO DIRECTORA CLÁUDIA BELCHIOR / ASSISTENTE PAULA FONSECA CONSULTOR PARA A ÁREA DA MÚSICA ANDRÉ CUNHA LEAL / CONSULTOR PARA DANÇA E MÚSICAS PLURAIS FERNANDO LUÍS SAMPAIO / ASSISTENTE DE PROGRAMAÇÃO RITA BAGORRO / PRODUÇÃO INÊS CORREIA / PATRÍCIA SILVA / HUGO CORTEZ / VERA ROSA / JOÃO LEMOS / DIRECTOR DE CENA COORDENADOR JONAS OMBERG / DIRECTORES DE CENA PEDRO RODRIGUES / PATRÍCIA COSTA / JOSÉ VALÉRIO / DIRECÇÃO DE CENA TÂNIA AFONSO / SECRETARIADO YOLANDA SEARA / CHEFE TÉCNICO DE PALCO RUI MARCELINO / TÉCNICOS PRINCIPAIS PEDRO CAMPOS / LUÍS SANTOS / RAUL SEGURO / TÉCNICOS EXECUTIVOS F. CÂNDIDO SANTOS / VÍTOR PINTO / CÉSAR NUNES / HUGO CAMPOS / MÁRIO MÁRIO SILVA / RICARDO MELO RUI CROCA / CHEFE TÉCNICO DE AUDIOVISUAIS NUNO GRÁCIO / TÉCNICOS DE AUDIOVISUAIS rui leitão / eduardo nascimento / nuno bizarro / paulo cacheiro / nuno ramos / rui martins / carlos mestrinho / CHEFE TÉCNICO de manutenção joão santana / luís teixeira / vítor horta / SECRETARIADO DA DIRECÇÃO TÉCNICA SOFIA MATOS

MADALENA REIS / ASSISTENTE MANUELA ALVES SOFIA MÂNTUA / PLATAFORMAS WEB SANDRA GRILO / ASSESSORIA DE IMPRENSA SOFIA CARDIM INÊS LOPES / EDIÇÕES MADALENA FRADE / GABINETE GRÁFICO PAULA CARDOSO / PAULO FERNANDES / MARISA LOURENÇO / SANDRA SALGUEIRO / SECRETARIADO LÚCIA OLIVEIRA MARKETING COORDENADORA RITA CORREIA / GESTORAS DE EVENTOS CATARINA PINTO / MARIA JOÃO MARQUES / PAULA CATITA / SOFIA FERREIRA / GESTORA NOVOS CLIENTES PAULA ELÓI / SECRETARIADO CONCEIÇÃO PINHEIRO RELAÇÕES PÚBLICAS COORDENADORA ISABEL ROQUETTE / RELAÇÕES PÚBLICAS NOS ESPECTÁCULOS ANTÓNIO CARDOSO PINTO / MARTA ABREU / GESTÃO DE BASE DE DADOS E CARTÃO AMIGO CCB VERA MESTRINHO / RECEPÇÃO DO CENTRO DE REUNIÕES ANA ARNAUT / INÊS MAIA / CLÁUDIA ANTUNES / FILOMENA ROSA / SANDRA MENDES BILHETEIRAS SUPERVISORA MARIA JOSÉ BESTEIRO / VANDA MARTINS / ANA SILVA / ISA BASTO / NUNO MARTINS / LUIS FELICIANO / ANDRÉ POMBEIRO / RITA VILA DE BRITO GARAGEM SUL – EXPOSIÇÕES DE ARQUITECTURA SUPERVISÃO INÊS MAURÍCIO / ASSISTENTES MARGARIDA MARQUES / RICARDO MARIA DIRECÇÃO DE COMUNICAÇÃO E MARKETING DIRECTORA COMUNICAÇÃO COORDENADORA

Cadeiras de Orquestra



CCB Programa de Verão