a product message image
{' '} {' '}
Limited time offer
SAVE % on your upgrade

Page 1

. Abril | 2019 . Nº 23 .

IN F O R M A T IV O História de Vida APRENDIZAGEM EM CARTÓRIO DE NOTAS AJUDA JOVEM A ESCOLHER SUA CARREIRA E CONQUISTAR PRIMEIRO EMPREGO EM ESCRITÓRIO DE ADVOCACIA Sérgio Henrique dos Santos Andrade, 23 anos, iniciou sua vida profissional como aprendiz do PET em um Cartório de Notas; hoje é formado em Direito e atua como advogado associado em um escritório Como foi a sua experiência como aprendiz do Programa de Educação e Trabalho (PET)? Fantástica! Minha experiência me proporcionou a aquisição de diversas habilidades. Trabalhava 20 horas semanais, sendo que 1 dia por semana (ou 2 dias a depender da semana) eu participava de cursos ofertados pelo programa. Em resumo, eram abordados temas sobre: marketing, marketing digital, logística, português, empreendedorismo, democracia, direito à igualdade, direito das minorias, etc. Além disso, havia também a aprendizagem prática, na empresa, por meio da qual aprendi a me relacionar em um ambiente corporativo e com pessoas de todas as idades e titulações acadêmicas. Tive que ouvir muitos “nãos” durante minha aprendizagem e isso repercutiu no caráter que hoje possuo. De fato, foi um tempo muito valioso, visto que obtive expressiva maturação profissional e pessoal.

Como era sua vida antes de ser aprendiz do PET? Por que você escolheu ser aprendiz? Nunca tive “berço de ouro”, mas sempre busquei ter um bom histórico como adolescente antes do PET e sempre fui dedicado nos estudos e em casa. Óbvio, isso não seria o suficiente para enfrentar o competitivo mercado de trabalho. Era necessário o “start”. Daí me despertei para a incrível oportunidade de me tornar um aprendiz. Tentei ingressar em várias outras empresas, mas no PET, da Fundação CDL Pró Criança, onde consegui, finalmente (risos), lograr êxito na busca de inserção no mercado de trabalho. É inegável afirmar que os fatores financeiros me impulsionaram a essa busca, bem como já sonhava em iniciar meu processo de independência financeira.

Quais oportunidades o PET te proporcionou? Por meio do programa, consegui meu primeiro emprego no regime celetista (carteira assinada), em um Cartório de Notas de Belo Horizonte, bem como, abri minha primeira conta bancária! Não fosse o PET, jamais conheceria as pessoas com quem tive a oportunidade de trabalhar e, com as quais iniciei a construção do meu networking – algo essencial para aqueles que desejam boa colocação no mercado, afinal, não basta ter conhecimento ou boa formação acadêmica, é imprescindível saber se relacionar.


. Abril | 2019 . Nº 23 .

Que aprendizado você pôde obter das suas experiências no PET e utilizar no atual emprego? O PET se dividia em parte teórica (cursos na Fundação CDL) e parte prática (trabalho na empresa). Destaco experiências que muito me auxiliam atualmente: na parte teórica, estudei de modo inovador a respeito de empreendedorismo, cidadania, relacionamento interpessoal, proatividade, igualdade, democracia e direito das minorias: conceitos fundamentais e determinantes que utilizo em meu cotidiano até hoje. Na parte prática, por ter trabalhado em Cartório de Notas, passei a ter contato com advogados, juízes, tabeliães e registradores. Os cartórios de Notas elaboram Escrituras Públicas de compra e venda, inventário, doação, testamento público, etc., autenticações e reconhecimentos de firma. Desse modo, para a execução de tais atividades, era e é imprescindível conhecimentos jurídicos. Daí, diante do contato com esse ramo do conhecimento, senti vontade de fazer um curso superior em Direito. Atualmente, sou advogado formado, atuante somente no mercado imobiliário – direito imobiliário está intrinsecamente ligado às atividades desenvolvidas pelos Cartórios de Notas. Imperioso destacar que o escritório de advocacia onde atuo como advogado associado atualmente, mediante indicação de colegas que trabalhei no cartório e do próprio Tabelião (observe a importância do networking), buscou exatamente um profissional com experiência em Cartório de Notas ou Cartório de Registro de Imóveis. Nesse sentido, portanto, acabei preenchendo os requisitos para ocupar a vaga. Portanto, meu atual emprego teve TUDO a ver com meu histórico de aprendizagem junto à Fundação CDL Pró Criança.

Quais dicas você dá para os jovens que estão iniciando sua carreira? Busquem este início o quanto antes, pois “o tempo ruge e a Sapucaí é grande!”, não percam tempo. Após conseguirem dar início à carreira, invistam em relacionamento interpessoal de modo a criar fortes e sadios vínculos com todos os colegas e clientes da empresa em que forem exercer a parte prática. Todo conhecimento é válido. Não subestimem uma matéria sequer da parte teórica do curso do PET pois certamente lhe será útil em futuro breve. Sejam sempre excelentes em tudo que fizerem. Busquem sempre a perfeição nas atividades que elaborarem. Sejam pontuais nos horários e sempre, sempre, sejam humildes de forma a fugir de qualquer arrogância intelectual. Afinal, sempre podemos melhorar! Não se furtem da leitura de bons livros como, “O poder da ação” (Paulo Vieira), por exemplo, e saibam que vocês são os únicos responsáveis pelo sucesso ou insucesso da carreira. Jamais culpem o outro, criem soluções e saibam que o problema sempre está dentro de nós.

‘‘Nunca tive ‘berço de ouro’, mas sempre busquei ter um bom histórico como adolescente antes do PET e sempre fui dedicado nos estudos e em casa. Tentei ingressar em várias outras empresas, mas no PET, da Fundação CDL Pró Criança, onde consegui, finalmente (risos), lograr êxito na busca de inserção no mercado de trabalho!’’


. Abril | 2019 . Nº 23 .

Módulo Introdutório

APRENDIZES DO PET PARTICIPAM DO WORKSHOP: GESTÃO DO CONHECIMENTO No dia 26 de abril, 52 aprendizes do Módulo Introdutório (turma manhã) do Programa Educação & Trabalho (PET) participaram do Workshop: Gestão do Conhecimento. O evento, realizado no Centro de Desenvolvimento Social, contou as palestras do ganhador do Prêmio Bom Exemplo 2018 (da Rede Globo), Ivan Cândido, e do pós-doutor em Relações Internacionais e professor do curso de doutorado em direito da Escola Superior Dom Helder Câmara, Pedro Mattos, africano do país de Cabo Verde. O objetivo da atividade foi proporcionar aos jovens que estão ingressando no mercado profissional uma visão ampliada de diferentes trajetórias profissionais e do quanto a persistência e a superação de obstáculos são essenciais nessa jornada. O ganhador do Prêmio Bom Exemplo, Ivan Cândido, contou aos jovens sua história de vida de superação. Ele conta que perdeu a mãe aos 5 anos e o pai era alcoólatra. Ele teve que parar de estudar cedo, para encontrar uma forma de ganhar dinheiro. Assim, com mais ou menos 10 anos, ele e o irmão queriam comprar refrigerante e, para ganhar dinheiro, pediram para trabalhar na padaria vendendo pão de queijo na rua, em Montes Claros (MG). Depois disso, foi a primeira vez que compraram refrigerante e sentiram uma enorme satisfação por poderem adquirir algo que tanto queriam com o próprio dinheiro. Posteriormente, eles desejaram conseguir um dia pagar um almoço em restaurante e continuaram trabalhando até terem dinheiro para poder pagá-lo. Com o tempo, outros trabalhos vieram, ele foi engraxate e depois garimpeiro em Diamantina, até que um dia uma tia o convidou para trabalhar no salão de beleza dela. Foi aí que ele se encontrou na vida profissional e começou a se dedicar com afinco e estudar tudo que podia para essa profissão. Hoje, com 32 anos de carreira, já participou de inúmeros concursos, desafios, etc., e conquistou mais de 50 troféus. Atualmente, além de possuir seu próprio salão de beleza no bairro Nova Suíssa, em Belo Horizonte (MG), ele atende diversos artistas e pessoas famosas, como a Miss Brasil Natália Guimarães e o jornalista Carlos Viana, e já participou de diversos programas de televisão de apresentadores como Faustão, Serginho Groisman, Eliana, Sabrina Sato, etc. Ivan ainda criou e patenteou novos produtos para o mercado da beleza, como uma luva que escova o cabelo e um pente com corte, além de ter desenvolvido novas técnicas de corte com 10 tesouras simultaneamente e com outros materiais como estilete, bisturi e até vidro. E, além de ter construído essa carreira bem-sucedida, Ivan ainda realiza projetos sociais dentro de sua área de especialização. Um desses projetos é o atendimento gratuito, a cada 15 dias, a pessoas em situação de rua, que têm um dia de acolhimento no salão, onde podem tomar banho, ganhar lanche e cortar o cabelo; e também, às quintas-feiras, o atendimento gratuito a idosos de baixa renda, com lavagem, tratamento e corte dos cabelos, ação que lhe rendeu o Prêmio Bom Exemplo no ano passado. Para concluir, Ivan deixa aos jovens uma mensagem final de incentivo: “estude com foco e não desista. Antes de provar para os outros, prove para si mesmo que você é capaz, pois os outros não importam. Somente você é capaz de traçar seu próprio destino e realizar seus próprios sonhos, ninguém mais”, conclui. O africano pós-doutor em Relações Internacionais e atual professor das turmas de doutorado da Escola Superior Dom Helder, Pedro Matos, também contou sua história de vida aos aprendizes. Ele começa sua narrativa contando que o pai dele não sabia ler e escrever, sabia apenas assinar o próprio nome, mas que tinha um sonho: ter um filho “doutor”. Então, sua vida toda ele quis estudar para ser doutor, pois o que ele mais queria era dar ao pai a satisfação de ter esse sonho concretizado. Assim, ele saiu de seu país, Cabo Verde, na África, para realizar, com uma bolsa de estudos, o curso de graduação em Relações Internacionais pela Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerias, o qual foi concluído em 2010. Quando concluiu o curso, ele escreveu um livro e retornou para seu país para publicá-lo. O lançamento do livro foi o acontecimento em sua cidade, as pessoas alugaram carros para ir ao evento de lançamento, emissoras de rádio e televisão cobriram o evento, foi algo de destaque para a sociedade local. Posteriormente, ele concluiu o mestrado no Brasil e retornou ao seu país, ele conta que muitas pessoas sequer sabiam o que era “mestrado”. Posteriormente, ele ganhou uma bolsa para o doutorado e, quando o concluiu, ele concretizou a realização do pai de ter um filho “doutor” em uma família na qual nenhum outro membro tinha sequer curso superior. Ainda não satisfeito com os níveis acadêmicos já alcançados, ele cursou o pós-dourado, também como bolsista, na Escola Superior Dom Helder, onde hoje é professor. E, assim, a mensagem que ele deixa é que “o estudo é a base da vida de cada um e de toda a sociedade. Estudem, se dediquem verdadeiramente aos estudos, que as conquistas e recompensas vêm, como consequência”.


. Abril | 2019 . Nº 23 .

Módulo “Mundo Jovem II” Módulo Introdutório

JORNAL FCDL NEWS

PROTAGONISMO JUVENIL E VULNERABILIDADE SOCIAL

No último dia do Módulo Introdutório (tarde), os 57 aprendizes da turma construíram um jornal denominado 'FCDL News', onde apresentaram uma revisão de tudo que foi trabalhado em sala durante o mês. O jornal possui 18 colunas diferentes contendo temas como regras, mercado de trabalho, mostra de profissões, educação financeira, entre outros. Para o desenvolvimento da atividade, os jovens foram separados em trios, sendo que cada trio ficou responsável por uma página do jornal. As atividades em grupo são importantes para preparar os aprendizes para o dia a dia nos seus locais de trabalho, uma vez que a competência de trabalhar em equipe é fundamental para as tarefas que são realizadas dentro de uma empresa.

Durante o mês de abril, os aprendizes do Módulo Mundo Jovem II realizaram, junto a seus familiares e amigos, uma campanha para arrecadar produtos de higiene pessoal. Esses produtos foram doados a pessoas que estão em situação vulnerabilidade social em Belo Horizonte / MG. Neste mês, durante o Módulo estudado pelos jovens, foram abordadas diversas temáticas sobre como o protagonismo juvenil impacta e muda realidades de jovens empoderados e das pessoas ao seu redor. A ideia principal do protagonismo juvenil é fazer com que o jovem seja realmente o protagonista de sua própria história e, com isso, tenha uma legítima participação social, contribuindo com toda a comunidade em que está inserido. Dessa forma, além de trabalhar habilidades como capacidade de mobilização social e demonstração de preocupação com o próximo, essa atividade aprimorou também a capacidade de trabalho em equipe, sendo essa uma habilidade muito importante no campo profissional.


. Abril | 2019 . Nº 23 .

Módulo “Mundo Jovem II”

PROJETOS COMUNITÁRIOS Durante o módulo Mundo Jovem II, cerca de 147 aprendizes desenvolveram uma atividade cuja proposta era de criar projetos comunitários que visavam abordar temas como qualidade de vida, protagonismo juvenil e políticas públicas voltadas para a juventude. Esse tipo de atividade colabora para o desenvolvimento do senso crítico dos jovens e amplia sua percepção sobre a importância de projetos como o PET que, além de oferecer a oportunidade do primeiro emprego e contribuir significativamente para o aumento da renda familiar, também é responsável por tirá-los de situação de rua, violência social e afastá-los das drogas.

POLÍTICAS PÚBLICAS PARA A JUVENTUDE

No módulo “Mundo Jovem II” cerca de 40 aprendizes desenvolveram um trabalho sobre ‘políticas públicas para a juventude’, que é um conjunto de medidas voltadas para os jovens que incluem programas, ações e decisões tomadas pelos governos (nacionais, estaduais ou municipais) com a participação, direta ou indireta, de entes públicos ou privados que visam assegurar determinado direito de cidadania para vários grupos da sociedade ou para determinado segmento social, cultural, étnico ou econômico. Dessa forma, em grupos, pensando nas dificuldades que os jovens encontram no seu cotidiano e de que forma eles podem contribuir para uma sociedade melhor, eles criaram projetos sociais voltados para os jovens do entorno onde vivem. Através desse trabalho, os jovens puderam relatar os problemas percebidos nas comunidades em que moram e, ao mesmo tempo, foram capazes de perceber que, se cada cidadão fizer a sua parte, será possível construir uma sociedade mais comprometida e justa para todos.


. Abril | 2019 . Nº 23 .

Módulo “Mundo Jovem II”

DESENVOLVENDO A CRIATIVIDADE A PARTIR DA ARTE E CULTURA

VISITA AO CENTRO CULTURAL SESC PALLADIUM

No decorrer do Módulo “Mundo Jovem II”, cerca de 120 aprendizes participaram de uma aula prática de expressão artística na qual puderam criar poemas, textos, desenhos e pinturas com foco no tema protagonismo juvenil. Após realizarem as atividades, os aprendizes explicaram o significado de algumas pinturas e tentaram compreender as dos outros colegas, proporcionando uma troca de experiências e empatia entre si. O objetivo da aula foi proporcionar aos aprendizes um momento de cultura e arte, de forma a despertar habilidades como criatividade e comunicação, essenciais no mercado de trabalho.

No dia 17 de abril, cerca de 35 aprendizes visitaram a exposição Naífs do Brasil – Acervo de Arte Brasileira, exibida pela primeira vez em Belo horizonte, no Centro Cultural do SESC Palladium. A exposição reúne 42 obras como "O circo da Serrinha", de Gerardo da Silva; "Dona Ritinha catadora de latinhas", de Sandra Aguiar; e as "geringonças do Mestre Molina", resgatando a tradição nacional dos bonecos animados. As produções selecionadas foram feitas em duas propostas: ‘hora do trabalho x tempo de lazer” e 'universos mágicos'. Elas simbolizam não apenas a infinidade de relações do homem com a fauna, a flora, com o sagrado e o religioso, mas também a visão crítica, engajamento e resistência do artista Naíf. NAÍF é um termo de origem francesa, derivado do latim nativus. Sugere algo natural, ingênuo, espontâneo, tendo sido utilizado originalmente no campo das artes para descrever a pintura e as propostas das artistas modernistas. Durante toda a visita eram feitas relações dos contos mitológicos com a atualidade, e também ampliar ou adquirir uma visão crítica sobre a cultura e vivencia desmitificando qualquer relação a perfeição seja nos traços das pinturas quanto na simplicidade e ingenuidade do estilo dos quadros, com intuito de incentivar o espirito artístico aos visitantes da exposição.


. Abril | 2019 . Nº 23 .

Módulo “Mundo Jovem II”

PLENÁRIA PET

CÍRCULO DA VIDA

No dia 17 de abril, cerca de 40 aprendizes desenvolveram uma atividade sobre a importância de promover a participação dos jovens a partir do protagonismo juvenil, incentivando a participação social e política. Na ocasião, os jovens tiveram a oportunidade de se apresentarem em forma Plenária, desenvolvendo dessa forma a capacidade de falar em público, habilidade essa fundamental para o mercado de trabalho.

Uma das temáticas trabalhadas no módulo Mundo Jovem II foi qualidade de vida na juventude. Para elucidar o tema, no dia 17 de abril, 28 aprendizes do turno da manhã realizaram a atividade "círculo da vida" com o objetivo de levá-los à reflexão sobre seu papel e iniciativa nas diversas esferas de suas vidas como família, trabalho, amizades, saúde, lazer e espiritualidade. A fim de ampliar o debate sobre os temas, os jovens assistiram a alguns vídeos e, posteriormente, foi realizado um bate-papo sobre o assunto. Assim, eles puderam expor suas ideias e opiniões sobre o que é ter qualidade de vida e perceberam que, para adquiri-la, precisam ampliar seus conhecimentos formais/escolares e também habilidades para o mercado de trabalho. Durante os 16 meses de aprendizagem no PET, competências como trabalho em equipe, próatividade, comunicação, comprometimento, empreendedorismo, autocontrole e ética são desenvolvidas nas diversas atividades propostas aos jovens, permitindo que conquistem as ferramentas para se tornarem pessoas bem-sucedidas profissionalmente.


. Abril | 2019 . Nº 23 .

Módulo “Economia Financeira”

FEIRA DO EMPREENDEDORISMO No dia 23 de abril, cerca de 36 aprendizes desenvolveram uma Feira de Empreendedorismo. A feira surgiu como trabalho de conclusão do Módulo de Economia Financeira, no qual os jovens puderam colocar em prática todo o conteúdo trabalhado durante o mês. A atividade teve como principal objetivo desenvolver a capacidade de empreender, habilidade essencial nas esferas profissionais e pessoais. Nesse módulo, eles também tiveram a oportunidade de conhecer melhor os tipos de investimentos e aplicações financeiras, ampliando seus conhecimentos sobre esse tema.

OFICINA DE PLANEJAMENTO FINANCEIRO

Ao longo do mês de abril, os 60 aprendizes das turmas de 6 horas participaram da Oficina sobre Planejamento Financeiro, ministrada pela equipe da Júnior Achievement. A atividade contou com a exposição de diversas temáticas relevantes para o módulo de Economia Financeira, como a importância do marketing pessoal para uma boa colocação no mercado de trabalho, média salarial de algumas profissões, planejamento financeiro pessoal e tipos de investimento mais vantajosos que a poupança. Para elucidar os conteúdos, foram apresentados vídeos e realizadas dinâmicas, e, além disso, os jovens receberam uma apostila composta por diversas atividades que foram desenvolvidas em sala para melhor compreensão dos conteúdos. Ao final do módulo, os jovens mostraram-se mais conscientes sobre como gastar e investir seu próprio dinheiro e também puderam perceber a relevância da gestão financeira dentro das organizações para o bom planejamento, análise e controle das finanças.


. Abril | 2019 . Nº 23 .

Módulo “Economia Financeira”

VISITA TÉCNICA AO INSTITUTO GERIÁTRICO AFONSO PENA

ORIENTAÇÃO PROFISSIONAL

No dia 26 de abril, dez aprendizes em fase de conclusão do contrato de aprendizagem tiveram a oportunidade de visitar os idosos do Instituto Geriátrico Afonso Pena. Na ocasião, além de conhecerem o local e o trabalho nele desenvolvido, os jovens puderam interagir com as pessoas que são assistidas e atuarem como voluntários levando afeto e atenção. O trabalho voluntário é uma oportunidade para desenvolver habilidades pessoais e profissionais, uma vez que propicia novas vivências e experiências diversas. A oportunidade de realizar um trabalho voluntário agregou valores aos aprendizes, que puderam agir em prol de um bem maior.

Nos dias 24 e 26 de abril, as estudantes de psicologia da universidade PUC Minas, Sabrina Araújo (10º período), Priscila Eni Lopes (8º período) e Lorrânia Almeida (8º período), realizaram atividades de orientação profissional para os 17 aprendizes na turma Mundo Jovem III (tarde), que é a turma que está em fase de encerramento do contrato de aprendizagem na Fundação CDL PróCriança. Na ocasião, os jovens tiveram a oportunidade de aprender um pouco mais sobre si, sobre suas escolhas, sobre as profissões e o futuro de suas carreiras, principalmente neste momento de finalização de um ciclo. Segundo as alunas da PUC Minas, o objetivo da atividade é ouvir os alunos, tentar entender suas rotinas, percepções e planos futuros, buscando ampliar seus conhecimentos de forma que consigam seguir seus caminhos com menos receios e mais sabedoria sobre o que realmente buscam no âmbito profissional e pessoal. Para o aprendiz Guilherme Damasceno dos Santos Oliveira, que participou das atividades, "as dinâmicas propostas pelas estudantes de psicologia da PUC Minas foram muito interessantes e importantes para o nosso crescimento profissional e com certeza nos ajudaram a perceber várias possibilidades de profissões para cada um de nós aprendizes".


. Abril | 2019 . Nº 23 .

Unidade Muriaé/MG – Módulo “Específico II”

PESQUISA DE CAMPO GESTÃO DA QUALIDADE

COMPETÊNCIAS PARA NEGOCIAÇÃO E VENDAS

Nos dias 15 e 16 de abril, durante o Módulo Específico II Logística, 43 aprendizes realizaram uma pesquisa de campo na cidade de Muriaé/MG. Foram distribuídos questionários contendo oito perguntas, em busca da opinião da população em relação a Gestão de Qualidade das empresas da região central da cidade. Após o levantamento dos dados revelados pela pesquisa, foi realizada uma roda de conversa com o intuito de analisar as informações obtidas. A pesquisa apontou que a maior parte da população não está muito satisfeita com os serviços oferecidos e, além disso, houve também apontamentos de possíveis melhorias. Essa atividade teve por objetivo preparar os jovens para fazerem a diferença em seus postos de trabalho, uma vez que o foco na qualidade é um grande diferencial no processo de fidelização de clientes.

O Módulo Específico II – Comércio e Serviços visa desenvolver competências para negociação, condução e fechamento de vendas de forma a preparar os jovens para atuar em diversas empresas. Para melhor compreensão dos conteúdos, os jovens foram separados em grupos e desenvolveram uma atividade em que deveriam criar folders e panfletos com informações sobre o produto a ser oferecido, a missão, a visão e os valores dos empreendimentos. Além dessas habilidades, essa proposta permitiu o desenvolvimento do trabalho em equipe, que é primordial no dia a dia de todo profissional.


. Abril | 2019 . Nº 23 .

AJUDE A MELHORAR A VIDA DE MILHARES DE CRIANÇAS E ADOLESCENTES:

APOIE OS PROJETOS SOCIAIS DA FUNDAÇÃO CDL PRÓ-CRIANÇA! FAÇA SUA DOAÇÃO:

SEJA VOLUNTÁRIO:

Banco do Brasil

Caixa Econômica Federal

Agência 3494-0 | Conta 4639-6

Agência 0094 | Conta 501.875-4 | Operação 003

Envie um e-mail para marianne.policarpo@fundacaocdl-bh.org.br

Av. João Pinheiro, 495 / 7º andar - Funcionários F-Cdl Pró-Criança

@fcdlprocrianca

(31)

3249-1791

@FundacaoCDLBH

(31) 97362-1338

company/fundação-cdl-pró-criança

www.fundacaocdlbh.org.br Fundação CDL Pró-Criança

Profile for Fundação CDL Pró-Criança

Informativo PET - Abril / 2019  

Informativo PET - Abril / 2019

Informativo PET - Abril / 2019  

Informativo PET - Abril / 2019

Advertisement