Page 1

funda莽茫oBETOSTUDART

r e l a t 贸 r i o

a n u a l 2

0

0

5

relat贸rioanual 2

0

0

5


r e l a t 贸 r i o

a n u a l 2

0

0

5


“ Fé na vida, fé no homem, fé no que virá. Nós podemos muito, nós podemos mais”. Gonzaguinha


Então... Ao encerrar mais um ano de atividades a percepção que eu tenho é que em 2005 a Fundação Beto Studart de Incentivo ao Talento, embora ainda menina, cumpriu sua missão e alcançou amadurecimento institucional aumentando ainda mais sua credibilidade junto aos parceiros e a sociedade como um todo; o que pode ser observado através dos depoimentos dos beneficiados diretos e indiretos dos inúmeros projetos financiados nas mais diversas áreas e de autoridades políticas. Uma sinalização que a Fundação tem trilhado o caminho certo foi o recebimento do diploma de Amiga do Município de Maracanaú concedido pela Prefeitura Municipal de Maracanaú, uma outra sinalização foi sua qualificação pelo Ministério da Justiça com Organização da Sociedade Civil de Interesse Público – OSCIP o que sem dúvida contribuiu para maior flexibilidade na captação de recursos necessários a sustentabilidade dos projetos financiados. A aproximação com os colaboradores da AGRIPEC – Química e Farmacêutica S/A, o diálogo ampliado com a população do entorno da empresa através de seus representantes legais e lideranças foi um marco importante para o desenvolvi-mento de ações estratégicas visando o desenvolvimento da comunidade. Mas na verdade para nós o que mais marcou foi sem dúvida a alegria e felicidade explícitas nos rostinhos das crianças atendidas, a melodia tocada no violão de um bolsista, a bola rolando nos campos da solidariedade, o grito de vitória do atleta até então anônimo pela exclusão e falta de oportunidade para desenvolver seu talento, a relação de afetividade e carinho que conseguimos estabelecer com os nossos parceiros. Então... Fé na vida, fé no homem, fé no que virá. Nós podemos muito, nós podemos mais”. Estaremos em 2006 dando continuidade as nossas atividades com a crença ainda mais fortalecida de que é possível fazer a diferença, construir uma ponte de solidariedade entre pessoas, tecer redes de compromisso social e contribuir para a redução da exclusão social e da pobreza...

algumas palavras ...

Beto Studart Presidente da Fundação Beto Studart de Incentivo ao Talento


estrutura organizacional ............................01 dados da organização ................................03 apresentação .............................................05 missão........................................................09 áreas de atuação .......................................11 r e l a t ó r i o

a n u a l 2

0

0

5

área artístico-cultural ................................15 área social..................................................19 área desportiva..........................................21 área de consultoria ....................................25 outros apoios por segmentos ....................27 parcerias ....................................................31 recursos financeiros...................................37 demandas e financiamentos......................41

sumário

Clipping......................................................43


PRESIDENTE VICE-PRESIDENTE DIRETOR ADMINISTRATIVO FINANCEIRO

COORDENAÇÃO ADMINISTRATIVO FINANCEIRA

DIRETOR DE PROGRAMAS E PROJETOS

COORDENAÇÃO DE PROGRAMAS E PROJETOS

estrutura organizacional r e l a t ó r i oa n u a l 2 0 0 5

2


RAZÃO SOCIAL ENDEREÇO

CEP FONE FAX SITE E-MAIL CNPJ DATA DA CRIAÇÃO

Fundação Beto Studart de Incentivo ao Talento Av. Parque Sul , 2138 Pajuçara – Maracanaú-CE 61.939-000 (85) 9215.1033 / 1034 / 1035 (85) 9215.1034 http://www.fundacaobetostudart.org.br fundacao@agripec.com.br 06.288.466/0001-10 25 de maio de 2004

REPRESENTANTES DA ENTIDADE DIRETORIA EXECUTIVA

Jorge Alberto Vieira Studart Gomes . . Presidente Ana Maria Nogueira Studart Gomes . . Vice-Presidente Patrícia Studart Novais . . . . . . . . . . . . . . . . . . Diretora Administrativo Financeiro Karine Nogueira studart Gomes . . . . . . . Diretora de Programas e Projetos

CONSELHO CURADOR membros efetivos

membros suplentes

Carlos Alberto Studart Gomes Neto Renata Studart Nogueira do Vale Sara Rosita Studart Gomes Lima Liliane Nogueira Melo Lima Regina Cláudia Pamplona Fiúza Letícia Veeck Hoff Francisco Fernando Rocha Novais Cláudio Henrique do Vale Vieira

CONSELHO FISCAL membros efetivos

membros suplentes

RESPONSÁVEIS PELA ELABORAÇÃO DO RELATÓRIO

Eduardo José Pereira de Matos Eduardo Meneleu Fiúza Vera Lúcia Gomes de Albuquerque Marilene Barbosa Marques Érika de Paiva Lima Denise de Pontes Vieira Nogueira Ana Maria Nogueira Studart Gomes Maria Valnísia Paiva Lima Maria Goreti Macedo Lobo de Andrade

dados da organização r e l a t ó r i oa n u a l 2 0 0 5

4


a

Fundação Beto Studart de Incentivo ao Talento foi criada em maio de 2004 com o propósito maior de identificar e estimular o desenvolvimento de talentos, partindo do pressuposto de que o talento não tem idade, nem credo, nem condição social, ele desabrocha a qualquer tempo e em qualquer espaço, basta que lhe seja oportunizado. “Talento é um dom natural ou adquirido que pode se destacar nas artes plásticas, musicais, literárias, dramáticas, esportivas e outras, revelando capacidade especial e alto desempenho em tais atividades” (MEC – Ministério da Educação – Brasil)

Embora o foco maior da Fundação seja o estímulo a talentos, outras atividades inseridas no seu estatuto social também foram desenvolvidas ao longo do ano de 2005 as quais serão objeto de maior detalhamento ao longo deste relatório. Dentre as atividades desenvolvidas pela Fundação, destacam-se: ¬ Concessão de bolsas; ¬ Assessoria para outras entidades;

Estimulo ao voluntariado; ¬ Apoio técnico e financeiro a outras organizações sem fins lucrati¬ vos, para desenvolvimento de projetos nas mais diversas áreas.

apresentação r e l a t ó r i oa n u a l 2 0 0 5

6


É importante ressaltar que a Fundação Beto Studart é a única fundação do Estado do Ceará que financia projetos desenvolvidos por outras entidades, o que lhe caracteriza como uma Fundação Grantmaking, ou seja, repassa os recursos para organizações socialmente responsáveis viabilizando o desenvolvimento de projetos que atendam ao objeto da missão da Fundação. A opção de se caracterizar como uma Fundação Grantmaking está baseada na lógica do fortalecimento das organizações sociais que desfrutam de credibilidade junto à sociedade. Desta forma a Fundação Beto Studart coexistindo e aprendendo com as outras organizações, contribui na formação de redes para mobilizar e potencializar recursos direcionados para projetos que buscam mudanças sociais estratégicas. Para garantir o bom uso dos recursos dos projetos nos quais aplica seus investimentos sociais, a Fundação desenvolveu um sistema de monitoramento e avaliação dos referidos projetos, através de relatórios e visitas, mantendo estreito relacionamento com as organizações financiadas. Na busca de contribuir com o fortalecimento das Fundações Privadas do Estado do Ceará, a Fundação Beto Studart, juntamente com outras Fundações do Estado, constituíram a AFECE – Associação das Fundações do Estado do Ceará a qual é presidida por esta Fundação. Este foi mais um importante passo dado por este grupo de entidades do qual orgulhosamente a Fundação Beto Studart faz parte.

7

fundaçãoBETOSTUDART

r e l a t ó r i oa n u a l 2 0 0 5

8


Promover o crescimento humano, no apoio e desenvolvimento de talentos, contribuindo para o bem estar social.

miss茫o r e l a t 贸 r i oa n u a l 2 0 0 5

10


d

urante o ano de 2005 a Fundação Beto Studart financiou atividades contemplando diversas áreas: social, artístico-cultural, desportiva e outras, buscando atender as demandas oriundas de diversas entidades desde que se identificassem com os propósitos da Fundação e dispusessem de condições que assegurassem o êxito na realização das ações propostas. A seleção dos projetos apoiados pela Fundação foi precedida de uma rigorosa análise da consistência dos projetos e da capacidade da organização para executá-los, associada ainda a uma série de critérios, dentre os quais a área situacional, a abrangência, a faixa etária contemplada, o número de beneficiários e a sustentabilidade do projeto. Durante o exercício de 2005 os investimentos financeiros da Fundação nas diversas áreas, totalizaram R$180.667,53 (cento e oitenta mil, seiscentos e sessenta e sete reais e cinqüenta e três centavos) assim distribuídos:

ÁREAS DE FINANCIAMENTO

DESPORTIVA

VA LO R E M R $

8.417,00

ARTÍSTICO-CULTURAL

41.345,70

SOCIAL

19.858,00

OUTROS de caráter eventual T O TA L

111.046,83 180.667,53

Conforme demonstrativo acima, os investimentos contemplaram as áreas artístico-cultural, assistência social e atividades desportivas, além de vários outros de caráter eventual, tais como: eventos religiosos, festivais, congressos, seminários e muitos outros que avaliados pela CAP – Comissão de Análise de Projetos mereceram o apoio da Fundação Beto Studart.

áreas de atuação r e l a t ó r i oa n u a l 2 0 0 5

12


GRÁFICO I ÁREAS DE FINANCIAMENTO

111.046,83

41.345,70 19.858,00

8.417,00

ESPORTE

ARTÍSTICO-CULTURAL

SOCIAL

OUTROS de caráter eventual

Com base na relevância dos programas e projetos, foram selecionadas como áreas estratégicas da Fundação: ¤ Área artística/cultural; ¤ Área social; ¤ Área desportiva; ¤ Área de consultoria.

As atividades realizadas através dos diversos projetos apoiados e financiados pela Fundação Beto Studart nas áreas de atuação acima, beneficiaram um total de 157.172 pessoas, assim distribuídas:

GRÁFICO II BENEFICIÁRIOS Área artístico-cultural

117.626 120.000

Área artístico-cultural com público móvel

100.000 80.000

40.000

Área Cultural/Educacional Projeto Agrinho

36.200

60.000 1.399

1.656

291

Área Social

20.000 0

13

Área Desportiva

fundaçãoBETOSTUDART

r e l a t ó r i oa n u a l 2 0 0 5

14


a

área artístico-cultural é o ponto forte da Fundação Beto Studart, pois é nesta área que são identificados os maiores potenciais de talento, favorecendo desta forma o incentivo a jovens que residem em ambiente de risco social e que através da educação e das artes conseguem dar um novo direcionamento a suas vidas e de suas famílias, tendo como resultado além do benefício cultural o benefício social. Esta descoberta do talento e o regate social vem sendo trabalhado pela Fundação Beto Studart através da concessão de bolsas individuais de incentivo ao talento, bem como através de parceria com diversas outras entidades que se destacam pela seriedade de suas ações e que de forma honrosa se tornaram parceiras da Fundação, conforme quadro a seguir:

ENTIDADES

PA R C E I R A S

BENEFICIÁRIOS

Associação Elos da Vida

175

Associação Cultural Canoa Criança

100

BCAD – Bailarinos do Amor em Cristo

450

EDISCA – Escola Dança Integração Social Crianças Adolescente

379

Festival Jazz Blues – Guaramiranga - Fortaleza

público móvel 30.000

Fundação Social Raimundo Fagner

295

Instituto CDL de Responsabilidade Social IV Cultural no Centro Sociedade dos Amigos da Biblioteca Pública do Estado do Ceará SENAR/CE - Projeto Agrinho T O TA L

GERAL

público móvel 1.200/mês público móvel 5.000/dia 117.626 155.225

áreas de atuação

Show da Associação Cultural Canoa Criança

Apresentação da Fundação Social Raimundo Fagner

área artístico-cultural r e l a t ó r i oa n u a l 2 0 0 5

16


Na área Artístico/Cultural a maioria dos projetos, excetuando-se o Projeto AGRINHO – SENAR/CE, todos os demais foram aprovados pelo Ministério da Cultura e beneficiados com os incentivos fiscais da Lei Rouanet. Referidos projetos são financiados através de transferência de recursos diretamente da AGRIPEC Química e Farmacêutica S/A para as entidades beneficiadas, que ao longo do ano totalizaram R$742.885,28 cabendo a Fundação Beto Studart as funções de analisar as propostas, pronunciando-se quanto ao financiamento, executar o monitorando, o acompanhando e a avaliação das atividades desenvolvidas através do Projeto.

Espetáculo Demoaná - Edisca

Cainã Cavalcante - Festival em Belfort - França

Além dos Projetos acima descritos, a Fundação também vem oferecendo “Bolsas de Incentivo ao Talento” para jovens que se destacam na música, na dança e na educação formal e que, na sua maioria, possuem baixo poder aquisitivo para financiar suas atividades educacionais, conforme quadro a seguir: N O M E D O B O L S I S TA

MÚSICA

Felipe Souza da Rocha

MÚSICA

Pedro de Vasconcelos Barreto

MÚSICA

17

DANÇA - BALÉ

Caroline Diangeles Souza Chaves

EDUCAÇÃO FORMAL

Luis Farias

EDUCAÇÃO FORMAL

Sterfferson Maycon de Oliveira Morais

EDUCAÇÃO FORMAL

Vinicius Augusto O. Lima

EDUCAÇÃO FORMAL

Espetáculo da Associação Elos da Vida

Espetáculos da Associação Cultural Canoa Criança

Á R E A D E AT U A Ç Ã O

Cainã Veras Cavalcante Pinheiro

Júlia Fernandes

ASSOCEM

BCAD – Bailarinos do Amor em Cristo

fundaçãoBETOSTUDART

r e l a t ó r i oa n u a l 2 0 0 5

18


a

área social é uma das mais carentes de financiamento, na sua maioria, seus projetos são mantidos por doações e suas ações desempenhadas por voluntários que buscam suprir as deficiências do Estado doando parte do seu tempo disponível em prol de assistência aos menos favorecidos. O trabalho desenvolvido pela Fundação nesta área vem se destacando pelo incentivo ao trabalho voluntariado, onde através do financiamento de parte do custeio de algumas entidades sem fins lucrativos a Fundação viabiliza o desempenho de ações tais como: auxilio alimentar; auxilio para creches; auxílio para idosos, para menores carentes, para doentes, para jovens em área de risco social, para famílias carentes e muitos outros. Nas ações desenvolvidas pelas entidades parceiras para minimizar os problemas sociais das comunidades incluem-se ainda formação de mão de obra através de cursos de curta duração e de capacitação para as artes (pintura, artesanato, etc). ENTIDADES APOIADAS

BENEFICIÁRIOS

ASBEC- Assoc. Beneficente Cristã dos Moradores do Bairro José Walter e adjacências Associação Menino Jesus de Praga Tapera das Artes

65

Creche União Moradores Conjunto João Paulo II

40

Dispensário dos Pobres Sagrado Coração

120

GRITHO – Grupo de Reintegração e Trabalho Holísticos

100

Instituto Moreira de Sousa

300

Instituto do Câncer do Ceará

100

Lar Francisco de Assis (idosos)

80

Obra Social Nossa Sra. da Glória Fazenda Esperança

65

ROTARY Club Fortaleza Barra

536

Sociedade Comunitária de Hab. Popular Vida Nova T O TA L

GERAL

Associação Menino Jesus de Praga Tapera das Artes

área social r e l a t ó r i oa n u a l 2 0 0 5

150

80 1.656

GRITHO – Grupo de Reintegração e Trabalho Holísticos

20


n

a área desportiva a Fundação Beto Studart vem procurando incentivar a prática do esporte enquanto ferramenta de inserção social de crianças, adolescentes e jovens expostos às vulnerabilidades pessoais e sociais. Nesta área a Fundação mantém parceria com escolas e agremiações de futebol, futebol de salão, apóia os praticantes das diversas modalidades esportivas tais como ciclismo, atletismo, voley, karatê, tênis, natação, incluindo-se nesta última o segmento dos portadores de necessidades especiais - natação paraolímpica.

Para o desempenho destas ações a Fundação vem apoiando financeiramente e através de palestras educacionais as entidades a seguir relacionadas e que atuam em diferentes áreas no município de Maracanaú: ® AME – Associação de Modalidades Esportivas – é uma entidade

voltada para o atletismo, na área de corridas olímpicas; ® Faça do Deficiente um Atleta – é uma entidade que estimula o

atletismo através da natação para deficientes físicos; ® Projeto Vila Real Futebol Clube – dedica-se a formação de

adolescentes e jovens jogadores de futebol e futsal, todos de baixa renda e residentes em área de risco social

ENTIDADES APOIADAS

AME – Associação de Modalidades Esportivas Faça do Deficiente um Atleta Projeto Vila Real Futebol Clube T O TA L

área desportiva

GERAL

BENEFICIÁRIOS

06 240 45 291

Havana Futebol Clube

r e l a t ó r i oa n u a l 2 0 0 5

22


Na área desportiva além do apoio às entidades acima relacionadas, a Fundação Beto Studart também concedeu 06 (seis) “Bolsas Talento” para jovens que se destacam nas diversas modalidades desportivas: NOME DO BOLSISTA

Marília Cavalcante Câmara

TÊNIS

Pedro de Almeida Zanotelli

TÊNIS

Aimê Borges Lopes

VOLEIBOL DE PRAIA

Pedro Ivens Gonçalves Maia

KARATE

Michele Miron Morais Silva (Vila Real)

FUTSAL

Sulamita Ferreira da Silva (Vila Real)

FUTSAL

Vila Real - escolinha de futsal - Sulamita e Michele

23

ÁREA DE ATUAÇÃO

Pedro Ivens Gonçalves Maia

fundaçãoBETOSTUDART

r e l a t ó r i oa n u a l 2 0 0 5

24


a

Fundação Beto Studart ao longo do ano de 2005 prestou consultoria gratuita a diversas outras entidades não governamentais, sem fins lucrativos nas áreas de elaboração de projetos e de constituição de entidades. A demanda de entidades em busca de financiamentos levou a equipe técnica da Fundação Beto Studart a identificar : ³ a necessidade de algumas entidades saírem da informalidade e se

constituírem juridicamente, as quais contaram com o apoio da Fundação desde o processo de elaboração do Estatuto Social até o registro como pessoa jurídica e obtenção do CNPJ; ³ a necessidade de melhorar as condições físicas de sua sede, bem

como de revê o foco de suas ações em consonância com a missão da entidade – nesta área a Fundação além de visitar as entidades que apresentaram este tipo de carência, realizou diversas reuniões com as respectivas diretorias para o planejamento das ações; ³ a necessidade de obtenção de recursos – principal problema das

organizações sem fins lucrativos – para minimizar esta carência a Fundação prestou consultoria na elaboração de projetos culturais de modo que fossem submetidos a aprovação do Ministério da Cultura e beneficiados com as leis de incentivos fiscais, para que consequentemente viessem a ter maior facilidade de captação de recursos. Nesta área a Fundação prestou também assessoria a Fundação Terra localizada no Estado de Pernambuco.

Crianças atendidas pela Fundação Terra - Pernambuco

área de consultoria r e l a t ó r i oa n u a l 2 0 0 5

26


a

lém das atividades regularmente desenvolvidas ou financiadas pela Fundação, destacam-se também outros apoios de caráter eventual que também integram o leque de projetos apoiados pela Fundação Beto Studart e que muito tem contribuído com a cultura e com o social do Estado do Ceará, tais como: O U T R A S AT I V I D A D E S O U A P O I O S P O R S E G M E N T O

QUANTIDADE

Lançamentos de CD referentes Projetos Culturais aprovados pelo Ministério da Cultura

05

Eventos Esportivos

13

Eventos Culturais

30

Produção Cinematográfica

01

Entidades de Assistência Social (Apoio Eventual)

14

Lançamento do Manual de Uso dos Incentivos Fiscais para as Áreas Social e Cultural

01

Criação e Implantação da AFECE – Associação das Fundações do Estado do Ceará

01

Dentre os eventos acima, destacam-se do modo especial os dois últimos, cuja participação da Fundação foi muito além do apoio, passando a ser ator do próprio processo. Para o Lançamento do Manual de Uso dos Incentivos Fiscais a Fundação Beto Studart, juntamente com o Instituto CDL; a AGRIPEC; o IFAN – Instituto da Infância; a LARS – Latin América Orientação em Responsabilidade Social e o Conselho Regional de Contabilidade lançaram um manual objetivo e prático, sob a autoria do Dr. Eduardo Szazi, instrumento que orienta de forma detalhada como, pessoas físicas e jurídicas, podem utilizar os benefícios fiscais nas doações de recursos para projetos sociais e culturais. O manual está disponibilizado para consulta na página da Fundação (http://www.fundacaobetostudart.org.br).

Dr. Eduardo Szazi, autor do Manual de Uso dos Incentivos Fiscais

outros apoios por segmentos r e l a t ó r i oa n u a l 2 0 0 5

28


Uma outra ação estratégica da Fundação Beto Studart, no sentido de contribuir para a ampliação da rede de compromisso social no enfrentamento das iniqüidades sociais, foi a mobilização das empresas participantes da Associação de Empresas do Distrito Industrial – AEDI para o lançamento do Manual de Uso dos Incentivos Fiscais, na oportunidade o autor fez uma exposição para os presidentes e contabilistas das referidas empresas. No processo de criação da AFECE – Associação das Fundações do Estado do Ceará, cuja origem foi estimulada e coordenada pela LARS – Latin América Orientação em Responsabilidade Social, o trabalho da Fundação Beto Studart partiu desde a sua criação, participando da elaboração do seu estatuto social e para qual foi eleita como presidente. É importante destacar que a AFECE tem o objetivo de Promover a interlocução e o apoio às Fundações do Estado do Ceará; Trocar serviços entre as Associadas e entre estas e outras instituições congêneres; Contribuir para o desenvolvimento técnico-científico das Fundações do Estado do Ceará, Realizar eventos e prestar informações e assessoria no interesse das Associadas. Este é sem dúvida mais um trabalho que objetiva fortalecer a contribuição das entidades para com os aspectos sociais e culturais do Ceará, de modo articulado e organizado em prol do menos favorecido.

29

fundaçãoBETOSTUDART

r e l a t ó r i oa n u a l 2 0 0 5

30


f

irmar parceria, agregar pessoas e entidades públicas ou privadas em busca do bem estar social, foi desde o nascedouro da Fundação Beto Studart o seu grande lema. Com base nesta lógica, ao longo do ano de 2005, a Fundação firmou alianças que garantissem a sua própria sustentabilidade bem como dos projetos por ela apoiados.

AGRIPEC QUIMICA E FARMACÊUTICA S/A A parceria com a AGRIPEC vai muito além da questão meramente financeira por ser ela a pessoa jurídica mantenedora da Fundação Beto Studart através de recursos repassados mensalmente à entidade. Reconhecendo o seu compromisso como empresa socialmente responsável, a AGRIPEC, através de sua diretoria, instituiu a Fundação Beto Studart como entidade responsável pelo gerenciamento dos seus investimentos sociais privados. Neste aspecto é importante ressaltar que além de ser uma empresa socialmente responsável, o que significa cumprir seus deveres, obrigações para com seus clientes, acionistas, fornecedores e comunidade; é também uma empresa que tem ações de responsabilidade social por realizar investimento social privado. O investimento social privado resultado da parceria da AGRIPEC com a Fundação Beto Studart tem viabilizado a execução de relevantes projetos para as comunidades assistidas e caracteriza-se como de grande retorno social, cultural, ambiental e econômico.

parcerias r e l a t ó r i oa n u a l 2 0 0 5

32


PREFEITURA MUNICIPAL DE MARACANAÚ

FACULDADE ATENEU E DIÁRIO DO NORDESTE

Na parceria com a Prefeitura Municipal de Maracanaú a Fundação Beto Studart junto a Secretaria da Ação Social e Secretaria da Cultura do Município viabilizou a execução de projetos educacionais e culturais:

A Fundação viabilizou, através de financiamento, o desenvolvimento do projeto Reversão Social através da Educação, proposto e executado pela Faculdade Ateneu e o Jornal e Diário do Nordeste. O referido projeto teve como objetivos a oferta de cursos profissionalizantes nas mais diversas áreas para jovens e adultos advindos de famílias de baixa renda, o desenvolvimento de campanhas educativas – educação ambiental e estímulo à solidariedade - doação de sangue e doação de alimentos. O projeto guarda também em sua lógica o incentivo ao voluntariado social através do estimulo a participação de seus alunos na organização e execução dos cursos e nas campanhas desenvolvidas ao longo da execução do projeto. As ações do Projeto foram as seguintes:

a) Incentivo a leitura: para incentivar a leitura a Fundação Beto Studart articulou-se com a Sociedade Amigas do Livro e obteve a doação de 1.500 títulos, contemplando o Centro de Convivência Social ABC Timbó, com uma biblioteca cujo acervo beneficia 450 alunos além de seus familiares e a comunidade interessada. b) Aprendendo uma língua estrangeira: incentivando o aprendizado de uma língua estrangeira para obtenção de melhores resultados em concursos vestibulares, a Fundação passou a ofertar curso de espanhol, preferencialmente para os que buscam concorrer a vagas nas universidades. O curso vem sendo ofertado no Centro de Convivência Social ABC Timbó e conta com a participação de 25 alunos, cujo excesso de demanda fez com que o limite previamente estabelecido de 20 alunos fosse extrapolado.

a) Capacitando para o mercado de trabalho: oferta de 50 cursos de curta duração para capacitação de jovens e adultos para o mercado de trabalho, minimizando desta forma a desqualificação profissional, considerada uma das principais barreiras na busca da oportunidade de emprego.

c) Cultura através das tradições folclóricas: o folclore é um dos meios em que mais

b) Jornal em sala de aula: este projeto viabilizou a distribuição de jornal

se resgata a cultura e a tradição de um povo. No município de Maracanaú as danças juninas são consideradas como um ponto forte da cultura municipal o que levou a Fundação Beto Studart a apoiar juntamente com a AGRIPEC e em parceria com a Secretaria de Cultura o evento “São João de Maracanaú” considerado um marco cultural para o município. O evento viabilizou a apresentação dos diversos grupos de quadrilhas do município a se apresentarem para o público local e da região metropolitana, incentivando desta forma o turismo, a geração de renda e o resgate das tradições.

para os alunos inscritos no curso possibilitando desta forma o acesso ás informações através da leitura de jornal. Esta parceria teve o apoio do Jornal Diário do Nordeste. c) Campanha de Doação de Sangue: o projeto em parceria com o HEMOCE e FUJISAN realizou uma campanha de doação de sangue, envolvendo os familiares e alunos da Faculdade, os alunos dos cursos ofertados e colaboradores. O sangue coletado foi posto à disposição da rede pública. d) Campanha de Educação Ambiental: Esta atividade foi desenvolvida com a participação dos alunos e consistiu em uma “bltiz educativa” com distribuição de material publicitário sobre a importância da preservação das praias. e) Campanha de Doação de Alimentos: para inscrição dos cursos ofertados os alunos contribuíam com dois kg de alimentos não perecíveis, que resultou na arrecadação de duas toneladas de alimentos as quais foram encaminhadas para os projetos sociais apoiados pela Fundação Beto Studart.

Turma de língua estrangeira - espanhol

33

fundaçãoBETOSTUDART

r e l a t ó r i oa n u a l 2 0 0 5

34


SECRETARIA DE CULTURA DO ESTADO DO CEARÁ A parceria da Fundação Beto Studart com a Secretaria de Cultura do Estado do Ceará – SECULT através do financiamento do projeto “1ª Festa do Livro e Leitura de Aracati”, cujos objetivos foram: Ø Promover a leitura e democratizar o acesso ao livro; Ø Contribuir na formação cidadão e na inclusão social;

Descentralizar as ações culturais do Ceará; Ø Contribuir com a valorização do patrimônio material e imaterial e Ø Participar da celebração dos 140 anos da 1ª. edição da obra Iracema de José de Alencar. Ø

35

fundaçãoBETOSTUDART

r e l a t ó r i oa n u a l 2 0 0 5

36


d

urante o exercício de 2005 a Fundação recebeu o valor total de R$295.178,16 (duzentos e noventa e cinco mil cento e setenta e oito reais e dezesseis centavos) sendo que 48,10% foram doados pela AGRIPEC e 51,90% doados por seu Presidente Dr. Beto Studart e pelo membro do Conselho Curador, Sr. Carlos Alberto Studart Gomes Neto (Deda), vide gráfico III na página seguinte.

recursos financeiros r e l a t ó r i oa n u a l 2 0 0 5

38


GRÁFICO III RECURSOS FINANCEIROS

doações: pessoa física R$ 153.178,16

52%

48%

doações: pessoa jurídica R$ 142.000,00

As despesas da Fundação incluídos os investimentos feitos em projetos desenvolvidos por outras entidades sem fins lucrativos, somaram ao longo do ano o valor de R$275.773,81 (duzentos e setenta e cinco mil, setecentos e setenta e três reais e oitenta e um centavos) conforme demonstrado no gráfico IV. GRÁFICO IV D E M O N S T R AT I V O D A S D E S P E S A S

200 MIL 180.667,53 150 MIL 100 MIL 57.579,86

50 MIL 0

encargos sociais

39

24.957,45

10.866,54

1.702,43 pessoal

administrativas

despesas doações para financeiras projetos sociais, CPMF e tx banc. culturais e desportivos

fundaçãoBETOSTUDART

r e l a t ó r i oa n u a l 2 0 0 5

40


a

demanda de solicitações por apoios e financiamentos para projetos, partiram na sua maioria dos municípios de Fortaleza e Maracanaú, mas é importante destacar que muitos outros municípios do Estado do Ceará e até mesmo de outros estados da Federação enviaram ao longo de 2005 pedidos de apoio para suas atividades.

Considerando que o foco de atuação da Fundação é o município de Maracanaú, onde a mesma se encontra sediada, estes levaram vantagens na obtenção de seus pedidos já que dentre os critérios utilizados pelo CAP – Comitê de Análise de Projetos, a localização geográfica é um dos critérios de fundamental importância para a decisão. GRÁFICO V O R I G E M D A S S O L I C I TA Ç Õ E S

10% 34%

56%

demandas e financiamentos r e l a t ó r i oa n u a l 2 0 0 5

42


certificações Diploma de Amigo do Município de Maracanaú, concedido pela Prefeitura Municipal de Maracanaú.

clipping r e l a t ó r i o a n u a l2 0 0 5

44


certificações

mídia impressa Diário do Nordeste - Caderno 3 - 03 de maio de 2005.

Qualificação reconhecida pelo Ministério da Justiça com Organização da Sociedade Civil de Interesse Público – OSCIP

BRASIL AO VIOLÃO-SOLO Já o jovem violonista Cainã Cavalcante, espécie de prodígio entre os músicos cearenses, por acumular diversas apresentações na noite e em festivais e estar gravando seu segundo disco, arruma as malas para embarcar rumo a Belfort, no nordeste da França, próximo dia 10. Entre os dias 14 e 16, o instrumentista, que em sua bagagem leva um violão e uma viola de 12 cordas, fará três concertos no Festival Internacional de Música Universitária 'Fimu, sendo o primeiro no auditório da Câmara de Comércio e Indústria da França. A participação no festival se tornou possível mediante contato feito pela Aliança Francesa, por intermédio do produtor Ivan Ferraro. "O cônsul da França no Brasil veio ouvir o Cainã, e também mandamos disco, release e fotos para a França, no ano passado. O prazo de inscrições já estava encerrado, mas eles gostaram do material e convidaram o Cainã para o festival deste ano", conta o pai do músico, o compositor e produtor cultural Ronaldo Cavalcante, sem esconder o orgulho: "Ele vai ser o único brasileiro no evento e o único músico a se apresentar nos três dias do festival, que é superconcorrido, tem músicos de 42 países, gente de orquestras, big bands... Pela programação, de solistas só têm o Cainã e uma pianista argentina", destaca, sobre o evento que em 2004 reuniu cerca de 62 mil pessoas e cujos detalhes podem ser conhecidos em www.fimu.com. Segundo Ronaldo, a viabilização da viagem demandou muito trabalho, até a concretização de patrocínios da Caixa Econômica, da Fundação, Beto Studart e da Fundação de Cultura; Esporte e Turismo - Funcet, da Prefeitura de Fortaleza. "A organização do festival entra com hospedagem e alimentação. Graças a esses patrocinadores, conseguimos as passagens e uma ajuda de custo para a viagem", festeja Ronaldo, acostumado às dificuldades na captação de recursos para projetos musicais locais. Contornando as muitas barreiras, Cainã está na fase de gravação de seu segundo disco, sucessor de "Morador do Mato", lançado em 2002. "Estou gravando músicas de grandes compositores brasileiros, mas vamos dar mais uma vez espaço a autores cearenses, com músicas maravilhosas", diz Cainã, citando, entre os temas do próximo CD, o clássico "Trem de ferro", de Lauro Maia", e as contemporâneas "Passando a limpo", de Carlinhos Patriolino, "Maria Luíza", de Ferreira Júnior, "Samburá", de Aroldo Araújo, além de uma inédita, ainda não batizada, do violonista Tarcísio Sardinha. "Assim como o Sardinha fez `Morador do mato' para o primeiro CD, fez agora uma música belíssima, especialmente pro Cainã", agradece Ronaldo Cavalcante. O novo trabalho, que conta com o apoio do cantor e compositor Raimundo Fagner, também incluirá uma versão violonística para "Flor do Algodão", dele e do também cearense Manassés de Sousa. "O disco já está bem encaminhado, com boa parte já gravada, no Vila Estúdio, do maestro Adelson Viana. Já a finalização será feita no estúdio Ararena", detalha Ronaldo, que providenciou uma tiragem extra de 500 cópias de "Morador do Mato", para levar ao festival francês. O violão que já foi aplaudido em eventos como o Festival de Jazz e Blues de Guaramiranga ganha agora chance de seduzir ouvidos no Velho Mundo. (DM)

45

fundaçãoBETOSTUDART

r e l a t ó r i o a n u a l2 0 0 5

46


mídia impressa

mídia impressa

O Povo - Esporte 04/janeiro/2006.

Diário do NordesteCaderno 3 13/junho/2005.

O ANO DE MARÍLIA

brasileiro não contar com uma atleta entre as cem melhores PROMESSA - Marília Câmara é no ranking da Associação dos uma das esperanças do tênis Tenistas Profissionais (WTA). brasileiro contar com uma "Fiquei feliz de ter sido representante entre as cem lembrada pelos especialistas melhores profissionais do no esporte e mais incentivada mundo nos próximos anos. a buscar um lugar de destaque Roberto Pierantoni, da Redação. no tênis”, disse a fã de Gustavo Kuerten e da suíça Martina A cearense Marília Cavalcante Hingis. Câmara foi apontada pela Marília Câmara afirmou, Revista Tênis especializada no porém, que ainda tem um esporte e uma das mais longo caminho a percorrer conceituadas do País, como para se destacar no tênis provável integrante da lista das profissional. A prioridade cem melhores tenistas número um da tenista é profissionais do planeta, representar o Brasil nos Jogos mesmo aos 14 anos e com um PanAmericanos de 2007, no enorme caminho a seguir até a Rio. Para isso, montou, junto profissionalização. com o técnico Jesus Tajra, uma E ela não nega que ser top 100 programação para 2006 que do mundo é o seu principal inclui pelo menos oito torneios objetivo na carreira, que profissionais, além de cinco começou a se desenhar há etapas do "giro" europeu, seis cinco anos, quando ela teve o do Campeonato Sul-Americano primeiro contato com uma e cinco do Brasileiro - todos da raquete, incentivada pelo pai, categoria juvenil. Márcio Câmara. "Comecei a O Nacional têm início amanhã jogar dentro do apartamento", em Salvador. Depois, serão ressaltou Marília. disputadas etapas em Aracaju A colocação ganha importância (2), Natal e Fortaleza. A pelo fato de há 15 anos o tênis competição cearense está

47

MARIMBANDA BRASIL

programada para começar no dia 4 de fevereiro. Marília disse que o primeiro torneio profissional que ela pretende disputar é o Ceará Open, em agosto, no Marina Park Hotel que, no ano que vem, deixa de ser masculino para dar vez às mulheres. Para conseguir um lugar ao sol, Marília não economiza esforços. Treina na quadra seis vezes por semana durante três horas diárias, além de realizar quatro trabalhos físicos semanais com o preparador Anfrísio Nóbrega. Ainda tem a parte psicológica à cargo do especialista Ricardo Ângelo. Apesar de tanto tempo dedicado ao tênis, ela não deixa o estudo de lado. “Passei direto com as notas acima da média exigida”, afirmou, orgulhosamente, a estudante agora da 8ª série no colégio Farias Brito. fundaçãoBETOSTUDART

Mais aclamado grupo de música instrumental em atividade no Ceará, oMarimbanda está com novo disco saindo do forno. Brasileiro em conceito e execução, “Tente descobrir" é o segundo rebento musical de Heriberto Porto, Ítalo Almeida,Miqu éias dos Santos e Luizinho Duarte. O Caderno 3 teve acesso com exclusividade ao novo trabalho e conversou com os músicos, protagonistas de primeira linha da movimentada e ainda não devidamente descoberta - cena local. Datwton Moura Mesmo os menos interessados ou mais desconfiados - quanto à cena musical de Fortaleza em algum momento ouviram falar do Marimbanda. Afinal, o quarteto composto pelos veteranos Luizinho Duarte (bateria, percussão, violão, violão de 7) e Heriberto Porto (flautas) e pelos mais jovens Ítalo Almeida (piano, teclado, acordeom) e Miquéias r e l a t ó r i o a n u a l2 0 0 5

dos Santos (contrabaixo) vem construindo uma trajetória referencial para a cena local nos últimos anos. Tendo iniciado suas atividades em 1999, o grupo já alcançou conquistas como a seleção para o Prêmio Visa de música instrumental e uma turnê patrocinada pelo Sesc, incluindo apresentações na capital e no interior de São Paulo. De quebra, arrematou nada menos que quatro prêmios de melhor grupo, de 2001 a 2004, de acordo com votação promovida via Internet pelo site www.nelsons.com.br. O segredo de tal desempenho, em uma cidade que ainda prefere nutrir eterno saudosismo por ícones de gerações passadas, enquanto o trem da história passa reto? Claro, não existem receitas nem fórmulas, mas talvez a explicação tenha a ver com a mescla de experiência, juventude e, sobretudo, musicalidade. Esta explicitamente transborda pelos poros dos quatro instrumentistas - músicos de diferentes gerações, que de suas diferenças encontraram como ponto

convergente o amor pela música brasileira. Sem abrir mão do prazer da improvisação, que muitos consideram direito exclusivo do jazz. Fazendo um instrumental brasileiro de qualidade bem acima da média, o Marimbanda se destaca também por priorizar composições de seus próprios integrantes, sempre prontos a se debruçar sobre gêneros bem nacionais (samba, choro, frevo, bossa...) e outros nem tanto (funk, reggae, tango, ritmos caribenhos...). Não para "apenas" reproduzir eternos clássicos que definiram cada uma dessas searas musicais, mas para provar que não, nem todas as músicas definitivas foram compostas pelos grandes mestres da MPB. E que sim, ainda é possível esculpir com criatividade e consciência novas trilhas por caminhos que aparentavam ter sido de todo percorridos. Redundância e novidade, modernidade e tradição em um diálogo enriquecedor.

48


mídia impressa

mídia impressa O Povo - Vida & Arte - 25 de julho de 2005.

O Povo - Esporte - 04 de julho de 2005.

FESTA DO ANIMAL Maratona – A 4ª edição da Maratona Pão de Açúcar de Revezamento de Fortaleza fez quatro mil participantes suarem a camisa nos seus 42.195 metros de percurso. Na categoria masculina de oito participantes, Cícero”Animal” garantiu o primeiro lugar do pódio à Agripec. No feminino, o destaque ficou para Conceição Nery integrante da equipe Centiser, vencedora dos grupos de quatro e oito atletas. Ludmila Wanbergna Especial para 0 POVO Primeiro a cruzar a linha de chegada, em 2h10min56s, Cícero Antônio Pinheiro dos Santos, 28, o Cícero "Animal", confirmou o favoritismo e garantiu o primeiro lugar à sua equipe, a Agripec, na categoria masculino de oito atletas na 4ª Maratona Pão de Açúcar de Revezamento de Fortaleza. Com o percurso de 42.195 metros, a prova foi disputada na manhã de ontem e contou com a participação de

49

quatro mil inscritos, distribuídos em equipes de dois, quatro e oito corredores. Na categoria feminina, o destaque da prova foi Conceição Nery, 42, componente da equipe Centiser, primeira colocada dos grupos de quatro e oito atletas. Conceição subiu ao pódio pela quarta vez na maratona, para ela, uma importante vitória depois de ficar oito meses parada se recuperando de uma fibrose na parte posterior da coxa direita. "Estou vivendo duas grandes emoções, uma é ter conseguido superar a lesão e a outra é estar colocando a minha equipe entre as primeiras da competição", disse a atleta, que completou o percurso em 2h52min30s. Dividiram a festa do tetracampeonato conquistado por Cícero e Conceição, á equipe da Prefeitura de juazeiro do Norte, com o primeiro melhor tempo na categoria masculina de quatro participantes, e a Sportvida/MAB, do Rio Grande do Norte, nas equipes de dois atletas nas duas categorias. Foi a primeira vez que

Agripec e Centiser venceram a prova. Segundo Cícero Animal, o tempo nublado, com temperatura variando entre 25 e 27 graus Celcius, contribuiu para a vitória inédita das equipes. A maratona, segundo o coordenador do setor de esportes do Grupo Pão de Açúcar, Michel Bogli, superou em 10% o número de inscrições em relação ao ano passado. O crescimento da prova na capital cearense já desperta novos planos do Grupo para as próximas edições. "Provavelmente, em 2006, mudaremos a maratona para sábado à tarde. Evita maiores desgastes dos competidores", revelou o diretor regional de Operações do Pão de Açúcar no Ceará e Piauí, Francisco Jereissati. Os atletas que completaram a prova receberam medalhas de premiação e os primeiros colocados, R$ 14.700,00 em vales-compra, que poderão ser utilizados nas lojas Pão de Açúcar. Além de Fortaleza, São Paulo realiza a maratona e já está com a sua 13ª edição marcada para setembro deste ano. Mesmo com o esforço dos participantes, o recorde da prova, que é.de 2h9min32s, não foi superado nesta 4ª edição.

fundaçãoBETOSTUDART

A DANÇA DE UMA CEARENSE A bailarina cearense Júlia Fernandes, de 13 anos, fala de sua experiência como aluna da Escola Bolshoi, em Joinville (SC). Revela sua determinação de se tornar uma profissional do ballet de carreira internacional Paula Lima Especial para O Povo

Uma pequena cearense está mostrando ao País e aos russos que o sertanejo é mesmo antes de tudo um forte. Júlia Fernandes, de apenas 13 anos, é a mais nova promessa do balé clássico. A menina ingressou na Escola Bolshoi, maior referência do balé clássico mundial, que há cinco anos tem sede em Joinville (SC) - única fora da Rússia -, formando bailarinos profissionais através de um curso que dura oito anos. A concorrência para isso foi acirrada. "Eram 1.200 crianças de todas as partes do mundo tentando uma vaga, apenas 40 foram aprovados", conta a mãe, Paloma Fernandes. "Foram duas etapas, um teste físico para avaliar elasticidade, postura e o biotipo e uma avaliação artística e análise das técnicas", explica. Patrocinada pela Secult, Agripec e Bic Banco, Júlia está há dois anos no sul e fala sobre a Escola com admiração e sobre o balé com r e l a t ó r i o a n u a l2 0 0 5

paixão. A rigidez da disciplina russa impõe quatro horas e meia de treino diário. "As alunas sempre têm algum problema físico por causa do treino em excesso", conta, dizendo ainda que está com tendinite nos pés. "Mas isso é normal, vida de bailarina é assim". E parece não se importar mesmo. "Essa é uma oportunidade única, a vida é difícil mas eu sei que é o preço que se paga para chegar a perfeição na dança". E quando o assunto é a dança a voz de Júlia muda. Ela começa a falar mais alto, sempre explicando tudo como se já fosse profissional. Desde os seis anos fazendo balé, se diz hoje tão determinada que já se acostumou com as dificuldades, como a saudade da família e dos amigos. "No Bolshoi o que importa é a perfeição, cada detalhe é importante. Se o certo é fazer a primeira posição com os pés em 180 graus, é assim que deve ser e antes eu achava que isso era sem importância". Filha de um cearense com uma catarinense que cresceu em Fortaleza, ela bate firme o pé e afirma ter realmente decidido pela

profissão. "Posso ter um futuro brilhante como bailarina, viajar para o exterior, dançando e se apresentando para todos os públicos. Além de ter a chance de fazer parte das maiores companhias de dança do mundo, como a Cia. de Ballet de Boston e a própria Bolshoi russa." "Posso ter um futuro - brilhante como bailarina, viajar para o exterior, dançando" E ainda filosofa sobre as preferências culturais brasileiras. "Não é da nossa cultura apreciar o balé clássico, gostamos mais do jazz, da dança de rua e do sapateado", diz, contando que antes de se formar vai mandar fitas suas para todas as grandes companhias de balé do mundo. Se continuar a trilhar o caminho que vem trilhando é pra lá que ela vai. No segundo ano do curso, Júlia ganhou a Medalha de Honra pelo desempenho, em 2004. Os ídolos da menina? "Não tenho um ídolo, admiro a determinação das pessoas, tem muita aluna na Escola que tem a vida mais difícil que a minha e continuam lutando e treinando muito", conclui.

50


mídia impressa

eventos

Revista FatoMédico - ano I - n° 1.

A Fundação Beto Studart de Incentivo ao Talento, fundada em 2004, é uma entidade não governamental, sem fins lucrativos, sediada no município de Maracanaú, com foco de atuação em todo o estado do Ceará, destinada a apoiar e estimular talentos, incentivar a cultura, buscando contribuir para a solução dos problemas sociais. A Fundação Beto Studart tem como principal parceiro e mantenedor a AGRIPEC Química e Farmacêutica S.A., empresa que tem apoiado os projetos por ela financiados nas áreas artístico-culturais (teatro, dança, música, produção cinematográfica, literatura etc.), educacionais, sociais e esportivas, contribuindo, dessa forma, para o desenvolvimento social sustentável. Sua missão está direcionada para o crescimento humano, no apoio e desenvolvimento de talentos, contribuindo para o bem-estar social. Dentre os projetos apoiados pela Fundação Beto Studart de Incentivo ao Talento, destacam-se aqueles desenvolvidos pela Escola de Dança e Integração Social para Crianças e Adolescentes (EDISCA) que atende cerca de 379 beneficiários; a Associação Elos da Vida, que trabalha com a inclusão social de 175 portadores de necessidades especiais, destacando-se, nesse processo, a Companhia de Dança sobre Rodas, que é composta por bailarinos deficientes físicos. Em Maracanaú, especificamente, a Fundação Beto Studart apóia a área de esporte, destacando-se o atletismo, o futebol, o futsal e o ciclismo, através das escolinhas de formação de talentos. Outra linha de atuação da Fundação é o incentivo aos talentos individuais através

51

RETROSPECTIVA - Chico Albuquerque

da "bolsa talento", financiando três bolsistas na área da música, no Conservatório Alberto Nepomuceno; uma bailarina, que compõe os quadros do Balé Bolshoi; uma tenista e uma jogadora de vôlei de praia. Essas crianças e esses adolescentes, a quem o destino parecia negar oportunidades, agora superam as dificuldades e se preparam para um futuro promissor, alicerçados na competição educativa, cuja conseqüência é a vitória para a vida, com o apoio da Fundação Beto Studart. Outros projetos merecem destaques: em parceria com o SENAR-Ce o AGRINHO, que envolve cerca de 85.296 crianças e adolescentes na área rural, na perspectiva de formar uma nova cultura de preservação da vida, disseminando informações sobre a saúde, ecologia, autocuidado, culminando com uma relação saudável com o meio ambiente. Outro projeto, em parceria com o Hospital Municipal de Maracanaú, tem como público alvo as crianças e os adolescentes portadores de patologias congênitas que afetam o lábio e o palato. Sobre esse assunto, FatoMédico Revista ouviu o Dr. Ageu Brasil Galdino Jr, Cirurgião Plástico da Plasticlinic, com grande experiência em cirurgia desse tipo de doença, que acomete principalmente as classes mais carentes da população. O nascimento de um filho gera sempre ansiedade e expectativa nos pais e familiares. A ansiedade dá lugar à angústia, ao deparar-se com o filho com deformações marcantes na face, como a fissura lábiopalatina (lábio leporino). Esta é uma malformação congênita que ocorre por falha no desenvolvimento e fusão de estruturas embrionárias entre a sétima e a décima semana da vida fetal.

No Brasil, não há dados estatísticos sobre o número de indivíduos que nascem com fissura lábio-palatina, mas deve ficar próximo da estatística mundial em que, para cada 600 nascimentos, uma criança é portadora desta deformidade. Acredita-se que existam em torno de 250.000 crianças fissuradas em nosso País. Na sua explanação, o Dr. Ageu Brasil demonstra, sumária e didaticamente, como o lábio e a boca constituem um órgão de relação essencial do indivíduo consigo mesmo e com os outros, pois é a via normal da alimentação e órgão de comunicação pelos sons, órgão de sedução pelo sorriso e órgão de estímulo sexual, já que o beijo é o primeiro contato íntimo entre dois seres humanos. Por isso, as crianças fissuradas dependem de um tratamento de qualidade, para minimizar as seqüelas e serem reconduzidas a uma integração social sadia. A criança fissurada e seus familiares necessitam de um tratamento com abordagem acompanhada por equipe especializada e multidisciplinar, envolvendo fonoaudiólogos, ortodontistas, nutricionistas, terapeutas ocupacionais, psicólogos, otorrinolaringologistas, pediatras e cirurgiões plásticos. 0 tratamento das fissuras lábiopalatinas tem por objetivo reconstituir a anatomia normal do lábio e palato, obtendo-se um equilíbrio estético-funcional, garantindo um crescimento de boa qualidade. A cronologia do tratamento, ou seja, a idade em que se deve intervir cirurgicamente, é muito discutida e varia muito de serviço para serviço. Hoje, um dos mais aceitos e praticados no mundo é a fusão labial, que é feita com um ou dois meses de vida e, posteriormente, entre seis meses e um ano. A cirurgia do lábio e palato é feita de maneira definitiva. Esta cronologia foi concebida por seguidores de Millard, o cirurgião autor da técnica cirúrgica mais usada no mundo para correção de lábio leporino. Encerrando a sua participação, abnegado na vontade de servir à comunidade de Maracanaú, o Dr. Ageu Brasil, com sua equipe (Dr. Régis Moreira, Dr. Edílson Pinheiro e Dra. Fátima Medeiros, Anestesiologista), sob a coordenação da Fundação Beto Studart, expressa feliz, a consciência da benfeitoria que promove a operação a essas crianças, ao lhes restituir o sorriso inocente e alegre que as retira da exclusão social. Afinal, afirma o Dr. Ageu à FatoMédico-Revista: "Ser normal, ou aparentar normalidade, é um direito de todos”. fundaçãoBETOSTUDART

TENTE DESCOBRIR - Marimbanda

Fundação Raimundo Fagner

A CARTILHA DOS NOSSOS EXERCÍCIOS

ECLÉTICA - Efigênia Coelho

EMOÇÕES - cia. de dança sobre rodas

r e l a t ó r i o a n u a l2 0 0 5

52


agradecimentos

agradec.imentos

Maracanaú, 04 de dezembro de 2005

Agradeço vocês, pois sabem valorizar a cultura e também as crianças que gostam de dançar. Vocês assim patrocinando a Edisca tiram o intervalo de brincar na rua, depois de sair da escola, para fazer coisa melhor e mostrar o que realmente sabe fazer... ... dançar, dançar e dançar. Obrigado mesmo Sarah Coutinho

Saudação Doutora Ana, estou escrevendo esta carta para agradecer por a senhora ter me ajudado a realizar o meu sonho, que era de ter o meu próprio material de futebol. Fiquei muito feliz e também emocionado, quando o meu pai chegou com a notícia. Estou esperando ansiosamente o momento de conhecê-la pessoalmente e poder lhe agradecer, dando-lhe um abraço de gratidão. Eu sempre acreditei que ainda existe no mundo alguém assim como a senhora e o doutor Beto, que são os meus anjos da guarda. Pois foi Deus que colocou a família Agripec na minha família: sim, porque se não fosse a oportunidade que meu pai teve na Agripec, eu não estaria agora tão feliz. Não é à toa que a família Agripec é conhecida mundialmente, ela faz por merecer tudo isso. Muito obrigado mais uma vez e novamente desejo um feliz natal e um ano repleto de saúde, felicidade e muito sucesso para todos que fazem parte da família Agripec. São os votos de um garoto que não tem mais palavras para expressar o que estou sentido neste momento.

Vocês são muito bons ajudando a Edisca. Obrigada de coração por tudo que vocês fazem pela Edisca. Jaine Késsia - 11 anos

Fortaleza,12 de setembro de 2005 Mui prezados amigos e benfeitores Dr. Beto e Ana Maria

Fim

Venho trazer-lhe aqui meu agradecimento sincero por tudo o que tem sido feito no Refeitório São Vicente, através de sua bondade e generosidade. Nossos irmãos "os moradores de rua" se sentem felizes com a ajuda que lhes é dada para que tenham melhores condições de vida. E hoje, podemos constatar, após 3 anos seguidos de trabalho junto a eles, que alguma coisa está mudando em suas vidas. E graças a vocês, nosso serviço feito com muita disponibilidade e amor, o Projeto Globalização da Caridade está atingindo seu objetivo. Venham aqui visitar-nos e ficaremos felizes com sua presença. Quero agradecer por tudo e comunicar-lhe

Francisco Grailson da Silva Maciel

53

fundaçãoBETOSTUDART

r e l a t ó r i o a n u a l2 0 0 5

que, brevemente, estarei indo a Portugal, atendendo a um pedido feito pela Congregação, e lá ficarei uns 6 meses. "Não somos daqui nem dali" como dizia S.Vicente e estamos sempre à disposição dos Superiores para realizar nossa missão. Nosso trabalho no Refeitório continua e quero pedir-lhe que continue a nos ajudar, como vem fazendo desde algum tempo. S.Vicente olha com carinho por vocês e todos os que amam os pobres. Irmã Perpétua me substituirá e estará sempre aberta a acolhê-los e tenho certeza de que não lhe faltará sua colaboração muito preciosa. O Senhor Deus os abençoa e a toda sua família, e lá em Fátima, pensarei em vocês e em toda a sua família, assegurando-lhe minhas Orações. Com a minha amizade, meu reconhecimento muito sincero. Irmã Inês de Barros Lima

54

Relatório de Atividades - ano 2005  

Relatório de Atividades - ano 2005

Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you