Page 1

Jornal do PROJETO GUGU e da melhor idade de Niterói/RJ Edição nº 7 - Abril/2012 - Publicação da FUNCAB

Nov.Idade COLUNA DO GUGU: “Viver é melhor, é só querer”.

Braçadas não têm idade...

Pág. 3

Natação melhora a função pulmonar, primordial para a saúde do idoso Pág. 4


Sabor

S

ão muitas as divergências sobre se o chocolate faz mesmo bem ou mal à saúde. Pesquisas garantem que, SIM, o chocolate pode fazer bem, desde que amargo e consumido com muito equilíbrio. Pesquisadores garantem que o chocolate sem açúcar, e com grande percentual de cacau (a partir de 70%) em sua fórmula, pode aumentar o colesterol bom, diminuir a pressão arterial e, por conseguinte, os riscos de AVC. O chocolate ao leite, líder na preferência da maioria, não traz tantos benefícios, e o chocolate branco é apenas uma massa branca, não se iluda, com muita gordura, sem promover qualquer benefício ao consumidor. Muito pelo contrário. A sensação de bem-estar despertada com o consumo do chocolate tem explicação: tratase da liberação do triptofano, hormônio precursor da serotonina. Serotonina é uma molécula envolvida na comunicação entre neurônios. “Esta comunicação é fundamental para a percepção e avaliação do meio e para a capacidade de resposta aos estímulos ambientais”, diz artigo

Chocolate pode fazer bem. Melhor que seja amargo

publicado na “Wikipedia”, a enciclopédia número 1 da internet. Convém repetir: comer chocolate, apenas com muita cautela, diante da grande quantidade de gorduras saturadas presentes em suas

fórmulas. Pesquisa feita na Universidade de Cologne, na Alemanha, conta que, em matéria de chocolate, apenas 30 calorias diárias são o bastante. Não adianta sair a comer toda a barra. Um quadradinho é o bastante, e do

chocolate amargo. Se você não consegue comer apenas um quadradinho, o problema pode não ser do chocolate, pois assim como há viciados em cigarros e bebidas alcoólicas, há também aqueles dependentes

do chocolate. Pesquisadores da Universidade de Adelaide, na Austrália, atentaram para o flavonóide, antioxidante presente no chocolate que dilata os vasos sanguíneos, diminuindo a pressão arterial. O estudo corrobora que o consumo do chocolate amargo é o mais acertado, pois estes são mais ricos na substância. Em Harvard, a famosa univesidade dos Estados Unidos, chegou-se à conclusão que “dois quadrados de chocolate amargo por dia podem reduzir o risco de AVC hemorrágico em 52%”. Portanto, gente, todos ao chocolate! Desde que amargo, e apenas um quadradinho por dia.


“Inauguramos novo núcleo no Jardim do Ingá, o “Dançando na Praça”, aos sábados, a cada 15 dias, com aulas de Dança de Salão.”

G

raças a Deus, nós, o Projeto Gugu e a FUNCAB, vamos indo muito bem, levando da melhor forma nossas vidas, e continuamos com saúde e entusiasmo para nos dedicar a fazer o máximo por todos os participantes dos nossos projetos. A FUNCAB, que é a fundação gestora do Projeto Gugu, vai muito bem, e conseguindo ajudar bastante o projeto, graças ao esforço da sua presidente, Rosana Bittencourt, e de seus diretores, Sergio Emilião e Regininha Bittencourt. Nosso jornal está saindo novamente, e vocês vão notar que houve uma mudança em sua forma e seu papel. É que agora fizemos uma parceria com a Imprensa Oficial do nosso Estado, e mudamos de gráfica. Mais uma

Fala, Gugu!

“Além da assistência médica que dou às sextas feiras no Centro Hospitalar São Lucas, faremos, em parceria com a “Telex-Soluções Auditivas” , exames de acuidade auditiva para todos que quiserem.”

VIVER É MELHOR! É só querer vez, o papel do Projeto Gugu, como entidade que promove o beneficio social gratuito, foi reconhecido pela direção da Imprensa Oficial, que nos atendeu prontamente. Nosso agradecimento. Inauguramos um novo núcleo de atividades no Jardim do Ingá, aos sábados, no dia 10 deste mês, às 15h, e terminando às 18h, com aulas de Dança de Salão. Foi um sucesso! Mais de 100 pessoas compareceram, fizeram várias aulas, e tudo terminou com um baile animadíssimo. Mais uma vez, a professora Rose mostrou sua competência e animação, assim como o novo professor de dança do projeto, o Douglas, que vocês já conhecem da ginástica. A dupla esteve fantástica. Foi uma exibição primorosa. Esta aula de dança vai se realizar em sábados alternados, mas logo conseguiremos fazê-la

toda semana. Meu aniversário, 29 de abril, cai num domingo. A missa em comemoração, sempre oferecida gentilmente pelo Núcleo de São Lourenço, organizada pela representante Vera, será na 5ª feira, dia 26 às 8h, e depois aquele bolinho fatiado, e os parabéns com a ajuda do Coral do Projeto Gugu. Haverá também um baile de comemoração, provavelmente no Canto de Rio, cuja data será avisada a tempo, com orquestra e tudo. Adoro as festas feitas para mim nos diferentes núcleos. Temos o mês todo de abril para realizá-las, porém, é preciso que as representantes as marquem com a Regininha. O núcleo que não puder, ou não quiser fazer festa, aproveita o dia do baile, comemora lá comigo e entrega o presente. Se não tiver

presente, não faz mal, todas me dão um beijo, e tudo certo. Acho que o Projeto Gugu ainda não fez muita coisa que já poderia ter feito, mas este ano, se Deus quiser, vamos fazer. O primeiro é mais propaganda. Por incrível que pareça, muita gente ainda não faz ginástica no nosso grupo por não saber que ele existe e do qual seria tão fácil compartilhar. Aí vai depender muito de vocês: fazer a propaganda, contar das melhorias que tiveram, dos benefícios que receberam, das alegrias vividas, das amizades que fizeram etc. Este ano, em Outubro, vou a Buenos Aires, num Congresso das Academias de Medicina do Estado do Rio de Janeiro e de Buenos Aires, levando um trabalho com o título “PROJETO GUGU - um exemplo a ser seguido.” A convite da própria Academia.

Neste 2012, também, vamos começar os cursos de preparação dos nossos professores, sobre anatomia e fisiologia do organismo humano, técnicas e teorias de novos tipos de ginástica e outros assuntos pertinentes, com o objetivo de aperfeiçoálos, para melhor rendimento em suas tarefas. Ano passado já tivemos um curso de capacitação, dado por pelo Prof. Fofão, de reconhecida competência. Além da assistência médica que dou às sextas feiras no Centro Hospitalar São Lucas, faremos, em parceria com a “Telex-Soluções Auditivas” , exames de acuidade auditiva para todos que quiserem. Em coração com esperança, medo não entra.

Gugu, Dr. Carlos Augusto Bittencourt Silva, é médic fundador do Projeto Gugu patrono da FUNCAB


Saúde

NATAÇÃO É COMPLETA

ATAÇÃO É UM CONJUNTO DE EXERCÍCIOS QUE POSSIBILITA AO IVIDUO MOVIMENTOS RESISTIDOS - AQUELES QUE TÊM DE ORRER À FORÇA MUSCULAR; EXERCÍCIOS DE ALONGAMENTO - EM AS INSERÇÕES MUSCULARES SÃO AFASTADAS, ALONGANDO-SE O MPRIMENTO DO MÚSCULO. AUMENTA, TAMBÉM, A AMPLITUDE E A QUÊNCIA RESPIRATÓRIAS, MELHORANDO A FUNÇÃO PULMONAR, SÃO PRIMORDIAIS PARA A SAÚDE DO IDOSO. A NATAÇÃO É UM RCÍCIO COMPLETO”. Dr. Carlos Augusto Bittencourt Silva

E

xercícios na água são os recomendados pelos médicos os integrantes da chamada eira idade. Hidroginástica e ção, por exemplo, são exercícios s para aliviar dores originadas por lemas ósseos e de articulação, não promovem os impactos que ionam fraturas. A velhice traz riência de vida, sim, mas com vêm redução de força, diminuição olume muscular, redução do ero de fibras e das unidades oras. “Esse fenômeno parece ser tante da perda de neurônios ores alfa da medula espinhal, com equente degeneração de seus ônios, em contrapartida, as ades motoras remanescentes entam de tamanho”, diz artigo Revista Brasileira de Atividade a e Saúde”. muitos os relatos, em ultórios, dando conta que a ção da força muscular promove quedas e fraturas no idoso. Aí a a natação, que aumenta a cidade aeróbia. radicional Clube Regatas Icaraí, mantém equipe de natação er competindo Brasil afora, são os os relatos de que o esporte enta autonomia e bem-estar, hora o condicionamento ovascular e a força muscular,

NÚCLEOS DO PROJETO GUGU www.projetogugu.com.br Ginástica

7h às 8h.

às 8h.

Icaraí I (praia, em frente à Pça. Getúlio Vargas), de 2ª a 6ª, de 7h às 8h, e sáb. e dom., de 8h30 às 9h30.

Cafubá (Pça. da Rótula), de 2ª a 6ª, de 7h às 8h. Ititioca R. Padre José Euger, n° 35 (Sec. Regional ), de 2ª a 6ª, de 7h às 8h.

Cubango (ao lado do Colégio Dr. Memória), de 2a a 6ª, de 8h30 às 9h30.

Santa Bárbara (Pça. João Saldanha), de 2ª a 6ª, de 7h às 8h.

Caramujo (Ciep), de 2a a 6a, de 8h30 às 9h30.

Hortifruti (estacionamento da loja na Av. Marquês de Paraná), de 2ª a sáb., de 7h às 8h.

Preventório (Praia de Charitas, em frente ao Hospital Psiquiátrico), de 2ª a 6ª, de 8h30 às 9h30.

S. Rosa (Posto de Saúde Santa Rosa - Vital Brazil), de 2ªª a 6ªª, de 7h às 8h.

Barreto II (Pça. Enéas de Castro ), de 2ª a 6ª, de 8h30 às 9h30.

Ilha da Conceição (Clube Azul e Branco), de 2ª a 6a, de 7h às 8h.

Rio do Ouro (Centro Comunitário Paulo Henrique), de 2ª a 6ª, de 8h30 às 9h30.

S. Lourenço (Igreja do Ponto Cem Réis), de 2ª a 6ª, de 7h às 8h. Fonseca (Horto Florestal), de 2ª a 6ª, de 7h às 8h. Largo da Batalha (Pça. Levi Carneiro - Est. Caetano Monteiro s/nº), de 2a a 6ª, de 7h às 8h. Morro do Castro R. Teixeira de Freitas (pátio da Igreja Evangélica), de 2ª a 6ª, de 7h às 8h. Piratininga (praia, em frente ao quiosque Loura Gelada), de 2a a 6ª, de 7h às 8 h. Cantagalo (Ciep do do Cantagalo), de 2ª a 6ª, de 7h às 8h. Palmeiras (R. Célio Gouveia - Pça. da Palmeira), de 2ª a 6ª, de

Barreto I (Parque Palmir Silva) de 2ª a 6ª, de 8h30 às 9h30.

Ingá (Pça. em frente às Sendas) de 2ª a 6ª, de 8:30 às 9:30h. Bay Market (Centro) de 2ª a sáb. de 8h30 às 9h30h Maria Paula (Pça Tancredo Neves), de 2a a 6ª, de 8h30 às 9h30. Ponta da Areia (Pça. Dr. Vitorino), de 2ª a 6ª de 8h30 às 9h30. Jacaré (Est. Frei Orlando 124 A /Qd Comunitária), de 2ª a 6ª, de 8h30 às 9h30. Coronel Leôncio (Campo de Futebol), de 2ª a 6ª, de 8h30 às 9h30.

São Francisco (praia, em frente ao Restaurante A Mineira), de 2ª a 6ª, das 8h30 às 9h30.

Bairro Chic Pça. Guadalajara, de 2ª a 6ª, de 8h30 às 9h30h.

Largo do Marrão (Pça. Raul de Oliveira Rodrigues), de 2ª a 6ª, de 8h30 às 9h30.

Campo de São Bento (Qda. cimentada), de 2a a 6a , de 17h. às 18h.

Engenho do Mato (Pça. Irene Lopes Sodré, em frente ao Médico de Família), de 2ª a 6ª, de 8h30 às 9h30.

Madureira (Pça. Armando Cruz - Shopping Tem Tudo), de 2ª a sáb., de 8h às 9h. Dança de Salão

Rink (Praça ), de 2a a 6a, de 7h às 8h. Jurujuba (Centro de Saúde), de 2a a 6ª, de 7h às 8h. Engenhoca (Clube 11Unidos), de 2ª a 6ª, de 7h

Caio Martins - 2ª, 4ª e 5ª feira, de 13h às 18h, e 6ª, de 13h às 17h. Coral ASPERJ - Rua Dr. Celestino, 107/4º, 2ª e 6ª, das 14h às 17h.

Torneio Master de natação agita Clube Regatas Icaraí no controle da peso e da pressão arterial. Benéfica para a terceira idade, a natação também interfere diretamente na frequência cardíaca e na absorção de oxigênio. Está comprovado, também, que a natação aumenta a disposição diária, e possibilita que atividades antes impossíveis possam ser executadas cotidianamente. São muitos os relatos, ainda que sem comprovação científica, que com a melhora do condicionamento do assoalho pélvico, a natação promove a diminuição de casos de incontinência urinária, principalmente nas mulheres.

M

ais de 100 atletas com mais de 50 anos agitaram a 16ª edição do Campeonato Masters Mais Mais, de natação, no Regatas Icaraí, na última semana de março. Provas como revezamento misto 320+ (as idades dos participantes, somadas, devem passar de 320 anos) movimentaram a manhã daquele que é um dos mais tradicionais clubes da cidade. Disputas individuais também aguçaram o espírito competitivo da equipe. O evento tem caráter nacional, a cada ano acontecendo em uma cidade diferente e

ano, a famosa atleta Érika Lopes, 78 anos, da equipe Master do Regatas, deu nome a um troféu. Leonardo Nogueira também batizou uma taça. “Master Mais Mais” é a “categoria” que só agrega atletas com mais de 50 anos, já que a Master oficial pode contar com competidores de a partir de 20 anos. A equipe do Regatas Icaraí é tão famosa Brasil afora, que alguns dos seus integrantes fundaram a Associação Brasileira Master de Natação, com membros de todo o País. O objetivo da associação é fortalecer os laços de amizade da turma.

Todos os dias, a partir das 11h da manhã, tem treino comandado por instrutores categorizados. A seriedade é tanta que, mesmo sem apoio financeiro do clube (cada atleta viaja com seus próprios recursos), a equipe tem troféus nacionais, estaduais, internacionais e até mundiais. Nora Rónai, de 88 anos, é uma das mais “saradas” da turma. No campeonato Mais Mais, foi vista disputando os 400 metros medley, da qual saiu com troféu. Enquanto tanto jovem ainda dorme, lá estão os vovôs e vovós em braçadas de uma borda a


Endorfina

Como produzir o hormônio que te deixa feliz da vida

P

roduzido pela hipófise, glândula situada na base do cérebro, o endorfina dá aqela sensação de prazer que a gente expreimenta quando, por exemplo, termina de fazer um exercício físico. Sim! A produção de endorfina está diretamente ligada à prática de exercícios físicos! Os preguiçosos aqui não têm vez. Uma corria de 30 minutos rende mais meia hora de endorfina, uma maratona completa gera três deias de endorfina, e por aí vai. Afora o fato de que a endorfina melhora a memória e fortalece o sistema imunológico. Estudos também garantem que a endorfina combae o envelhecimento,

erradicando os radicais livres, e dá disposição fisica e mental. e se você quer experimentar uma dose, não adianta procurar nas farmácias. Mexa-se! Não à toa, médicos prescrevem sessões de caminhadas para pacientes deprimidos. A endorfina já é liberada a partir da primeira meia hora de movimento corporal. Outros fatores que também ajudam à produção de endorfina: comer pimenta (moderadamente), fazer acupuntura, ouvir música, fazer carinho na pessoa amada, torcer pro seu time de futebol enquanto ele faz um gol, e sorrir (não dizem que rir é “o melhor reméio”?). Mas nada substitui uma boa corrida no

calçadão, uma bo aula de ginástica o vigorosas braçada no mar ou piscina Portanto, aos exercícios, senhor

Fazer carinho na pessoa amada pode ajudar a produzir endorfina


Badalação

Bloco Gugu levou hares pessoPraia Icaraí Carna(foto maior). ugu e ninha lado) avam mados

Fundação Professor Carlos Augusto Bittencourt Diretora-Presidente: Rosana Nobre Machado Bittencourt Silva Diretor de Administração e Finanças: Sérgio Emilião Diretora de Desenvolvimento de Projetos: Regina Célia Corrêa Bittencourt Silva

Nov.Idade Jornal do Projeto Gugu Edição nº 7 - Abril/2012 5 mil exemplares/mês Editor: Marcio.G Criação, Projeto Gráfico, Textos, Diagramação e Comercialização: Mago Ideias

APOIO

rika Lopes e Nora Rónai, nadadoras o Regatas Icaraí

coral do Projeto Gugu fez 12 anos. ouve festa para comemorar. Na to,...

NOV.IDADE é uma publicação da Assessoria de Marketing da FUNCAB Assessor de Marketing: Marcio Gomes

Os vereadores Zaf, Gustavo e Magaldi foram recebidos por Gugu no Bloco do Gugu, que movimentou a cidade no reinado de Momo

Tel. 2611-9855 E-mail: marketing@funcab.org FUNCAB Niterói: Rua Pres. Backer, s/nº, Complexo Caio Martins. Icaraí CEP 24220-040 Brasília: SHN Q 2 - Bl F, Sala 825, Edifício Executive Office Tower - DF CEP 70702-000 www.funcab.org www.projetogugu.com.br


Terapia

Revisão de pensão Victor Figueiredo Os pensionistas do Estado do Rio de Janeiro têm direito constitucionalmente garantido ao recebimento integral do benefício de pensão por morte, ou seja, a totalidade dos vencimentos e proventos que receberia o exservidor, na hipótese deste ter falecido até 2003. Diante desta realidade, o Instituto de Previdência do Estado do Rio de Janeiro tem concedido a revisão de pensão aos beneficiários desses ex servidores, tendo em vista que as pensões encontravam-se bastante defasadas e em desacordo com o que previa a Constituição Federal, na leitura anterior à Emenda Constitucional 41/2003. A revisão de pensão pode ser requerida de forma administrativa ou judicial: administrativamente os processos de reajuste do benefício têm duração média de 2 anos. Já o processo judicial, pode ser mais célere e eficaz, pois tem a possibilidade de o juiz competente determinar este reajuste a partir da sua primeira decisão, garantindo ainda ao final o recebimento das verbas não pagas nos últimos 5 (cinco anos) aos beneficiários. A ausência de conhecimento do direito fez com que muitos beneficiários ficassem anos percebendo o benefício de forma totalmente desatualizada. Neste entendimento, o magistrado da 9ª Vara de Fazenda Pública determinou o reajuste previdenciário para mãe e filha, que passaram de um salário mínimo para pouco mais de R$ 10.000,00 (dez

mil reais), garantindo-lhes ainda o pagamento dos valores não pagos em atraso. Ainda, aqueles beneficiários que já tiveram suas pensões revisadas administrativamente, e não receberam as verbas devidas em atraso, podem requerê-las por meio de processo judicial, com o fim de garantir o pagamento dos valores não pagos nos últimos 5 (cinco) anos, que serão quitados por meio de precatório, caso a condenação supere 40 salários mínimos. Este entendimento deve-se ao aspecto paritário e ao Princípio da Igualdade da revisão dos proventos do benefício de pensão por morte, ou seja, sempre que se modificar a remuneração dos servidores em atividade, com a extensão de quaisquer benefícios ou vantagens dos servidores ativos, também se aplicam ao benefício do pensionista, com a finalidade de garantir a igualdade entre ativos e inativos, caso contrário os últimos seriam impedidos de sobreviver dignamente, sob pena de ficar caracterizada flagrante discriminação, o que é veementemente repelido pelo ordenamento constitucional atual. Importante esclarecer, que esse direito é garantido aos beneficiários de ex servidores falecidos até a mudança trazida pela Emenda Constitucional 41/ 2003. Victor Figueiredo é advogado Serviço: Tel: 2594-0839

Cantar previne várias doenças, até o Alzheimer

A música não apenas faz você relaxar, quando chega em casa estressado, como é uma importante terapia que ajuda a prevedir muitas doenças, até o Alzheimer. Cantar é um santo remádio. Não à toa, já existem especialistas que se dedicam à chamda Musicoterapia. Andréa Farnettane, musicoterapeuta formada pelo Conservatório Brasileiro de Música, diz que “a música é uma linguagem que faz parte do nosso cotidiano. É uma linguagem prazerosa, que pode ser estimulante e confortadora podendo, assim, acelerar ou diminuir o fluxo sanguíneo e fortalecer o nosso sistema

imunológico, se este for o objetivo terapêutico para aquele paciente. A musicoterapia usa os elementos musicais (som, ritmo, melodia e harmonia), capazes de comunicar e alterar estados mentais e emocionais, em suas sessões”. A musicoterapia pode tratar inúmeras doenças: eficiências mentais, síndromes neurológicas ou genéticas, distúrbios de fala e linguagem, deficiências visuais e auditivas, tumores, pacientes soropositivos, deficientes físicos, paralisias cerebrais, problemas emocionais e até transtornos psicóticos. De acordo com a musicoterapeuta Andréa, “a música estimula o corpo e a

mente de forma prazerosa. No momento em que a música atua, a sensação de potência surge, proporcionando um aumento da qualidade de vida da pessoa. Em pacientes portadores de Alzheimer, a musicoterapia melhora a perda de memória, o desempenho de tarefas cotidianas, a orientação têmporo-espacial, a mudança de personalidade e retarda o aparecimento de complicações ligadas à doença. Em pacientes portadores de Parkinson, ela melhora a rigidez muscular e os tremores de repouso”.

Seu negócio na internet!

Criamos e administram perfil de sua empresa n redes sociais mais baca Pacotes a partir de R$ por mês. Mago Ideias


Evento

D

ançando na Praça, no Ingá, é um sucesso!

A Nívea promoveu limpeza de pele na estreia do evento

O Projeto Gugu lançou mais uma iniciativa que é um sucesso. O Dançando na Praça acontece aos sábados, a cada 15 dias, no Jardim do Ingá, em frente ao supermercado Pão de Açúcar. Quem quiser dançar, é só chegar. Os professores Douglas e Rosely estão sempre animados, e o objetivo é ensinar dança de salão a quem quiser. O evento tem patrocínio da Drogaria Tamoio e do Telex Soluções Auditivas.

Os professores Douglas e Rose mostraram muita competência. A Drogaria Tamoio (à esq) mediu a pressão arterial da turma

Depois da aula de dança tem alongamento

PATROCINADORES DO DANÇANDO NA PRAÇA

O professor Gugu (à dir) estava animado com a mais nova iniciativa do Projeto Gugu. Todo mundo dançou

JORNAL NOV.IDADE Nº 7  

Jornal do Projeto Gugu, voltado para a terceira idade. Projeto Gugu é uma iniciativa da Funcab que atende mais de 8 mil idosos de Niterói (R...

Advertisement