Page 1

Curso de Extensão Universitária: Arte, Arte Sacra e Bens Culturais UNIDADE CURRICULAR: História da Arquitetura e Arte Sacra Professora: Mirza Pellicciotta Período letivo: 2º módulo: Universos Simbólicos. Turno: Noturno / Sábado

Carga Horária: 6 horas / aula

I - EMENTA Breve estudo sobre as relações estabelecidas entre a arquitetura e a arte sacra, com atenção sobre o conjunto de dogmas e diretrizes litúrgicas contidas nos espaços e edificações cristãs da modernidade.

II - OBJETIVOS 1. 2.

3.

Estudo de elementos da arquitetura sacra cristã como expressão de dogmas e diretrizes litúrgicas da modernidade (Concílio Trentino); Estudo da arquitetura das ordens religiosas jesuíta, franciscana, carmelita e beneditina: análise à luz dos movimentos maneirista (séc XVI), barroco (final séc XVI/XVIII) e neoclássico (séc XVIII/séc XIX); Estudo da presença das ordens religiosas na arte sacra brasileira.

III - CONTEÚDO PROGRAMÁTICO 1. 2. 4.

Aspectos da arquitetura e arte sacra cristã medieval (Concilio de Latrão); Arquitetura sacra cristã a partir do Concílio de Trento (1545/1563); Arquitetura das ordens religiosas jesuíta, franciscana, carmelita e beneditina à luz dos movimentos maneirista, barroco e neoclássico, com atenção sobre as edificações brasileiras.

IV - METODOLOGIA DE ENSINO Aulas expositivas, atividade individual ou em grupo.

V - SISTEMÁTICA DE AVALIAÇÃO Avaliação escrita, individual. VI - REFERÊNCIAS ARGAN, Giulio Carlo. História da arte como história da cidade. Trad. Port. Pier Luigi Cabra. São Paulo: Martins Fontes, 1993 ARGAN, Giulio Carlo. Imagem e persuasão. Ensaios sobre o barroco . São Paulo. Cia. das Letras, 2004 ARGAN, Giulio Carlo. História da Arte Italiana. São Paulo. Cosac & Naify, 2003 ARROYO, Leonardo. Igrejas de São Paulo: introdução ao estudo dos templos mais característicos de São Paulo nas suas relações com a crônica da cidade. 2ª edição, Cia Editora Nacional, 1966


BARDI, P.M. Mestres, artífices, oficiais e aprendizes no Brasil. Banco Sudameris, 1981 BRUNETTO, Carlos Javier Castro. Franciscanismo y Arte Barroco em Brasil. Associación Hispânica de Estudios Franciscanos, 1996 BURY, John. Arquitetura e Arte no Brasil Colonial. Brasilia: DF: Iphan/Documenta, 2006 BENEVOLO, Leonardo. História da Cidade. São Paulo. Perspectiva, 1999. BENEVOLO, Leonardo. Introdução à arquitetura. Lisboa. Edições 70, 1999 BOXER, Charles. A Igreja e a Expansão Ibérica (1440-1770). Tradução Portuguesa. Lisboa. Edições 70. 1981 BOSSY, J. A Cristandade no Ocidente: 1400-1700, Lisboa: Edições 79, 1990 BUSCHIAZZO, Mario J. Historia de La arquitectura colonial em iberoamérica. Buenos Aires: Emecé, 1961 CECHINATO, Luiz. Os 20 Séculos de Caminhada da Igreja; principais acontecimentos da cristandade, desde os tempos de Jesus até João Paulo II. Editora Vozes. Petrópolis -RJ, 1996. COSTA, Lucio. “Arquitetura jesuíta no Brasil”. Revista do Serviço do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional, Rio de Janeiro, n. 5, p. 105-169, 1941. DEBRAY, Régis. “O gênio do cristianismo” IN Vida e Morte da Imagem: uma história do olhar no ocidente. Petrópolis: Vozes, 1994, PP 73-102 DUBY, George. Idade Média, Idade dos homens: do amor e outros ensaios. São Paulo: Companhia das Letras, 1989 ECO, Umberto. A definição da Arte. São Paulo: Martins Fontes, 2006 FRADE, Gabriel. Arquitetura Sagrada no Brasil. Sua evolução até as vésperas do Concílio Vaticano II. São Paulo: Edições Loyola, 2007 GIEDION, Siegfried. Espaço, tempo e arquitetura: o desenvolvimento de uma nova tradição. Martins Fontes, 2004 HAUSER, Arnold. História Social da Literatura e da Arte. V 1. 3 ed. São Paulo. Mestre Jou, 1982 JANSON, H. W. História geral da arte. São Paulo. Martins Fontes, 1993 LEMOS, Carlos. “No Brasil, a coexistência do Maneirismo e do Barroco até o advento do Neoclássico”. Barroco. Belo Horizonte, 15:251-260, 1990/1992 LORÊDO, Wanda Martins. Iconografia religiosa: dicionário prático de identificação. Rio de Janeiro: Pluri Edições, 2002 MARTINO, Giácomo. História da Igreja: de Lutero a Nossos Dias, vol.1 A Era da Reforma.Tradução: Orlando Soares Moreira. Edições Loyola. São Paulo, 1995. MAGISTER, Fernando Estrada Gallego. “La ciudad una forma de construir mundos”. Revista Credencial História, edição 221, maio de 2008 http://www.banrepcultural.org/blaavirtual/revistas/credencial/mayo2008/ciudades.htm


PEREIRA, Margareth Campos da Silva. “Uma cultura do ver: natureza e artefato na problemática de um mundo novo”. Barroco. Belo Horizonte, 15:221-228, 1990/1992 SANTOS, Paulo F. O barroco e o jesuítico na arquitetura do Brasil. Rio de Janeiro: Kosmos, 1951. SILVA, Janice Theodoro da. América Barroca - Tema e Variações. São Paulo, Edusp. Nova Fronteira, 1992. TELLES, Augusto C. da Silva. Atlas dos monumentos históricos e artísticos do Brasil. 3ª.ed. Brasília, DF: IPHAN/Programa Monumenta, 2008. TOLEDO, Benedito Lima de. Do século XVI ao início do século XIX: Maneirismo, Barroco e Rococó. In: Zanini, Walter, coord. História geral da arte no Brasil. São Paulo: Instituto Walther Moreira Salles, 1983.

Historiadaarquiteturaedaartesacra