Issuu on Google+

Couromoda 2009

diferente de todas as feiras que você já viu!

Este fato, por si só, já serviria para cercar o evento de grande expectativa, tendo em vista que a Couromoda sempre funcionou como sinalizador do mercado para o primeiro semestre do ano, gerando mais de 25% das vendas anuais do setor

Mas além de “tomar o pulso do mercado”, a feira deste ano tem muito mais. Vai mostrar mais de 3.000 novas coleções de sapatos, bolsas, cintos, tênis, artigos de viagem, material esportivo e confecções, apresentadas por 1.200 empresas expositoras. Mais do que nunca, os compradores do varejo, distribuidores e importadores encontrarão variedade de coleções, grandes investimentos em design, alternativas de preço para todas as faixas de consumo e total disposição da indústria em trabalhar em sintonia com o varejo, para atender todos os desejos dos consumidores.

TENDÊNCIAS PARA INVERNO

Superação e inovação

Tecnologias aplicadas ao design; um dos temas do inverno propostos pela Assintecal. Pg 34

ITALIANOS buscam parceiros para produzir moda no Brasil

Pág 44

Para fazer sempre a melhor feira em negócios, relacionamentos, informações de moda e atualização, a Couromoda busca renovação e superação a cada edição. “Temos hoje um mercado mais maduro, moderno, com novos hábitos de consumo e novas regras. É dentro deste contexto que estamos preparando a

Couromoda 2009. Mais uma vez vamos surpreender o mercado com uma feira completa, diversificada e eficiente em termos de informação e negócios, visando motivar os lojistas a programarem suas compras com segurança”, destaca Francisco Santos, fundador e presidente da Couromoda.

Veja o MAPA DA COUROMODA e prepare suas visitas Pg 24 Varejo cresce 4,5%

Pg. 4

Setor de ESPORTE terá 11.000 m² de novidades Pg. 30

Envelopamento Autorizado. Pode ser aberto E.C.T.

A

36ª edição da COUROMODA – Feira Internacional de Calçados, Artigos Esportivos e Artefatos de Couro, que acontece de 12 a 15 de janeiro, em São Paulo, será a primeira feira calçadista a ocorrer após as grandes mudanças econômicas que agitaram a economia mundial.


O setor de shopping centers expande-se cada vez mais. A ALSHOP - Associação Brasileira de Lojistas de Shopping informa que os mais de 664 shoppings brasileiros devem fechar o ano com vendas de R$ 74,6 bilhões e crescimento de 12,8% em comparação com 2007. Outros 20 shoppings estão sendo inaugurados este ano.

Varejo A

BarraShoppingSul inicia operações em Porto Alegre

capital gaúcha e cidades vizinhas acabam de ganhar seu mais novo e maior complexo de lojas. É o BarraShoppingSul, que abriu com 215 lojas, 12 âncoras e 30 marcas inéditas no Rio Grande do Sul. O shopping tem 68,3 mil m² de área bruta locável, projeto arquitetônico integrado com o meio ambiente e a uma área de lazer de 8,4 mil m². Ligado ao Grupo Multiplan, o empreendimento está localizado na Zona Sul – que concentra 30% da população da capital gaúcha – e compreende megalojas, satélites, praças de alimentação, área de lazer e entre-

tenimento, complexo de cinemas e um inédito centro de eventos multiuso. Com investimentos de R$ 350 milhões, o shopping foi construído com tecnologia de ponta e equipamentos de última geração. Ele integra um complexo formado por prédio comercial, hotel, duas torres residenciais e um centro de eventos, em sintonia com a tendência internacional de desenvolver minicidades em torno dos centros de compras, lazer e serviços. C&A, Renner, Fast Shop, Fnac, Cinemark, Paquetá Esportes, Saraiva, BIG, Camicado, Made in Brazil, Colombo e Mega Zone são as lojas âncoras. Na área de calçados, o público tem 34 opções, incluindo lojas de departamentos e grifes internacionais. Algumas são lojas conceito ligadas a indústrias calçadistas, que fazem sua estréia ou ampliam a atuação no varejo, como Bibi, Luz da Lua, Via Uno, Dumond e Jorge Bischoff.

Luz da Lua amplia sua rede de lojas conceito Inspirada em grandes grifes internacionais, a marca de bolsas e calçados Luz da Lua (Novo Hamburgo/RS) iniciou em 2008 o projeto de abertura de lojas conceito em shoppings e vias de grande movimento. Nestes locais as consumidoras encontram a coleção completa de bolsas, sapatos, cintos, carteiras e outros produtos da marca, que é grande e está disponível apenas parcialmente nas lojas multimarcas. “Vamos fechar o ano com 11 lojas e chegar a 50 unidades até o final de 2010”, diz o diretor Celso Antônio Jorge. Com projeto arquitetônico que privilegia a funcionalidade e destaca os produtos, a marca já tem concept stores em Porto Alegre (4), Gramado/RS (1), Florianópolis (2), Balneário Camburiú/SC (1), Curitiba (2) e Salvador (2). Das quatro lojas em operação na capital gaúcha, a do Shopping Total marcou o ingresso no sistema de franquia. O plano de expansão no varejo da Luz da Lua inclui também a abertura de lojas no exterior, a partir de 2010.

2

“Clientes que trabalham com a empresa há vários anos já demonstraram interesse em instalar unidades em países como Paraguai, Chile e Bolívia, entre outros. Depois da América do Sul, pretendemos ingressar nos mercados europeu e norte-americano e consolidar a marca globalmente”, conta o gerente comercial, Álvaro Paz.

Dullius cresce mais de 30% em 2008 A abertura de duas novas filiais (uma das quais na cidade de Canoas, marcando sua chegada à Grande Porto Alegre) e o crescimento de receita em mais de 30% são algumas das conquistas de Lojas Dullius, com sede em Cruzeiro do Sul/RS, em 2008. De acordo com o diretor-presidente Claudir Dullius, o ingresso na Região Metropolitana o maior pólo de consumo do Estado gaúcho - era uma das metas da empresa, que surgiu há 28 anos e atua também nas cidades de Arroio do Meio, Estrela, Santa Cruz do Sul, Santa Maria, Cachoeira do Sul, Venâncio Aires, Passo Fundo, Montenegro e Lajeado. Com investimentos de R$ 300 mil, uma das últimas aquisições do grupo foi a loja de Lajeado, onde a rede já mantinha outros dois pontos de venda. A Dullius pretende continuar crescendo em 2009. O dirigente revela que serão instaladas três novas lojas em cidades com grande potencial a ser explorado. Com crediário próprio consolidado e uma estrutura operacional bem montada, a rede gaúcha opera quase alheia à crise econômica mundial e projeta para dezembro um volume de vendas 9% superior ao dos demais meses do ano.

Nova fábrica Outro investimento da Luz da Lua é a construção de um novo prédio com 5 mil m², que será finalizado em 2009. Com isso a produção de calçados, atualmente de 2 mil pares/dia, passará para 3 mil pares diários. A empresa também produz 1.000 bolsas por dia, 700 carteiras, 500 cintos e 500 miniprodutos, das quais 20% são destinadas ao mercado externo.


Varejo

Crescimento de 4,5% no varejo em 2008 Mesmovivendo em estado de atenção, o varejo brasileiro de calçados não chegou a sofrer os efeitos negativos do cenário econômico mundial neste final de ano e deve fechar 2008 com um faturamento até 4,5% superior ao do ano passado. A avaliação é da Associação Brasileira de Lojistas de Artefatos e Calçados (ABLAC), cujo presidente, Marconi Matias dos Santos, diz que a flexibilização dos prazos de pagamento, a qualificação do atendimento e a oferta de novidades ajudaram o setor a atrair os consumidores para as lojas. “Notamos que a cautela dos clientes se acentuou nos últimos meses, devido às turbulências da economia, de modo que tivemos que oferecer atrativos extras para fazer as pessoas comprarem”, destaca. Em todo o país, diz o dirigente, o comércio reforçou as ações promocionais para o final de ano.

Cresce o poder de compra Pesquisa do IBGE – Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística mostra que o poder de compra dos trabalhadores em outubro teve alta de 4,5%, em comparação com o mesmo mês no ano anterior. O IBGE também divulgou que nos 9 primeiros meses do ano, o varejo brasileiro alcançou resultados positivos registrando 10,4% de crescimento nas vendas sobre igual período de 2007.

Couromoda abre temporada de compras De olho no desempenho do último mês do ano, o varejo faz projeções para 2009 e reforça sua participação na Couromoda, que marca a abertura da nova temporada de compras no setor. Visitar a feira, conforme Marconi, é um compromisso inadiável para os lojistas. “A Couromoda oferece o contato direto com os fornecedores e com as novas coleções, permitindo uma avaliação geral das novidades da moda e das condições do mercado. É fundamental que possamos trocar informações com outros empresários antes de definir nossas próprias estratégias de ação”, argumenta ele. Além disso, há outros motivos importantes para que o varejo se faça presente à feira: a realização do 13º Congresso Brasileiro do Calçado, no dia 11 (onde a ABLAC é co-organizadora) e o jantar de confraternização anual da entidade, no dia 12 de janeiro.

Itapuã: 92 lojas e 1,6 mil funcionários Atenta às oportunidades de crescimento nos mercados em que atua, a Itapuã Calçados - fundada em 1956, no município de Cachoeiro de Itapemirim/ES - inaugurou três novas lojas em 2008, nas cidades de Juiz de Fora/MG e Macaé/RJ. Com elas a rede chega a 92 pontos de vendas e 1,6 mil funcionários em Minas Gerais, no Espírito Santo e no interior do Rio de Janeiro. A empresa deve fechar 2008 com vendas aproximadamente 7% maiores em relação ao ano anterior. O resultado é fruto de um programa de otimização das operações, com foco na qualificação do atendimento e na oferta de condições atrativas aos clientes.

Master Magazine chega a Salvador Após mais de uma década de atividades em cidades do interior, o Master Magazine chegou à capital baiana. Em outubro, abriu uma loja de 100m² no Bairro Liberdade e, em novembro, outra de 400m² no Cajazeiras, ambos com grande população. “As pessoas estão visitando as novas lojas para conhecer o mix de produtos e efetuar compras. O movimento está nos surpreendendo”, afirma Fernando Monteiro, da área de compras de calçados. Master Magazine tem sede em Juazeiro, 12 lojas e um plano de expansão bem definido para os próximos

4

anos. A meta é chegar a 30 lojas até 2014. Nas unidades atuais de Juazeiro e Petrolina (PE), Senhor do Bomfim, Jacobina e Irecê (BA), o calçado ocupa lugar de destaque, principalmente as linhas femininas, que representam 50% das vendas. Para estimular os clientes, a rede ampliou os investimentos em comunicação. Comerciais de TV, outdoors e outras criações destacam as ofertas de prazo, preço e produto. A criação esteve a cargo de uma nova agência de comunicação, que também desenvolveu o novo slogan da empresa – “Moda começa com Master”.

Treinar, fidelizar, vender A principal preocupação de Alexandre Arroyo, proprietário da Tima Calçados, foi treinar a equipe de gerentes, subgerentes e vendedores de suas lojas, visando qualificar o atendimento, fidelizar os clientes e ampliar as vendas no fim de ano. A rede de 11 lojas está presente nas cidades de Campinas, Osasco, Itapevi, Santa Bárbara do Oeste, Itu, Hortolândia, São Roque, Piracicaba e Indaiatuba e tem sua matriz em São Paulo. Com novo visual e melhor iluminação, além de uma equipe atualizada e motivada, a empresa preparou-se para o que considera o melhor período do ano, em que o objetivo é elevar as vendas em cerca de 8% e recuperar as perdas do segundo semestre. Como estratégia de vendas, a rede ampliou o prazo de pagamento com cartão de crédito para até 6 vezes, medida que, conforme o diretor Arnaldo Arroyo, é eficaz para estimular os consumidores às compras. Além disso, a decoração das lojas e os investimentos em divulgação também devem contribuir para um desempenho positivo.

Fim de ano com boas vendas A aproximação do final do ano trouxe uma nova perspectiva de vendas para a Rosana Calçados, de Pouso Alegre/MG. O aumento do fluxo de clientes nas últimas semanas leva a gerência da loja a projetar para novembro/dezembro um desempenho entre 20% e 30% superior ao dos meses anteriores. De acordo com a gerente Daniela Silva de Oliveira, além de produtos diferenciados, os clientes são estimulados a comprar através de descontos e prazos de pagamento maiores. A expectativa é de que a performance positiva se mantenha nos primeiros meses de 2009. Por isso, a equipe de compras irá novamente à Couromoda, em janeiro, disposta a realizar negócios. “A feira é ótima. Visitamos os principais fornecedores para conhecer as suas novidades e, é claro, fazer pedidos”, explica.

Sentar em cima do caixa? A crise econômica mundial, a escassez de crédito e a desvalorização dos papéis na bolsa levou o varejo a defrontar-se com um novo dilema: sentar em cima do caixa e garantir liquidez, ou investir na conquista de parte do mercado do pequeno varejo, que dificilmente vai conseguir se financiar?


A indústria de calçados é uma das mais tradicionais no país. A São Paulo Alpargatas já completou 100 anos. E desde a década de 40/50, quando o Vale do Sinos descobriu sua vocação “sapateira”, o setor só fez crescer. Muitas indústrias pioneiras ainda permanecem ativas e são líderes de mercado.

Indústria A

Bibi comemora 60 anos com nova tecnologia

ampliação do número de linhas infantis produzidas com a tecnologia Fisioflex, desenvolvida em parceria com uma equipe de médicos especialistas, é uma das novidades que a indústria de calçados Bibi, Marlin Kohlrausch de Parobé/RS, vai apresentar ao mercado em 2009, ano de seu 60° aniversário. “A tecnologia Fisioflex Bibi consiste num sistema de absorção de impacto, transpiração e distribuição da pressão nos pontos de apoio do pé, o que torna o calçado o mais próximo possível do andar descalço”, explica o diretor-presidente Marlin Kohlrausch.

Zeket na moda há 50 anos Calçados Zeket iniciará 2009 em festa, literalmente. No dia 2 de janeiro, a empresa, com sede em Igrejinha/ RS, completará 50 anos de atividades voltadas à elegância da mulher brasileira. A comemoração com os clientes acontecerá durante a Couromoda, onde lojistas de todo o país serão recepcionados no estande da empresa. Nos quatro dias de feira, além de confraternizar, eles poderão conhecer em primeira mão a coleção outono-inverno da marca, onde se destaca uma inédita linha de botas estilo montaria. O lançamento desta linha atende a pedidos de consumidoras interessadas em dispor de uma opção a mais para brilhar nos dias de frio. “Pretendemos produzir 2 mil pares diários na temporada de inverno 2009”, afirma o diretor Lauro Krause. Para dar apoio às vendas, a empresa desenvolveu uma nova campanha de marketing com outdoors, anúncios em revistas e outras ações promocionais.

“A nova tecnologia é

Partilhando a experiência de varejo

considerada pela Bibi uma grande evolução no conceito de calçados

Para o próximo ano também está prevista a expansão do número de lojas conceituais da marca Bibi. Seis já estão em funcionamento no Rio Grande do Sul e no Ceará. Com área aproximada de 40m², cada loja disponibiliza os produtos e pratica os valores da empresa, atuando como uma plataforma de testes junto ao consumidor.

infantis e um marco que deve projetar a empresa nos próximos 60 anos”. A Bibi fechará o ano com 3,1 milhões de pares produzidos, 30% dos quais exportados para 65 países.

“Nosso objetivo é repassar os conhecimentos adquiridos nestas unidades-conceito para as lojas multimarcas de outras cidades e regiões, criando ferramentas para ampliar as vendas no varejo”, enfatiza Marlin Kohlrausch.

Para 2009, o objetivo é crescer mais 10%.

Democrata traz Gianecchini de volta

para comemorar 25 anos

A marca masculina Democrata, que comemora 25 anos em 2008, preparou uma nova campanha com o ator Reynaldo Gianecchini e fez um mega desfile em São Paulo para apresentar sua coleção, incluindo mais de 200 modelos, distribuídos em 17 linhas. O ator, cuja imagem ajudou a construir a marca, é de novo a estrela da campanha publicitária da coleção. Em anúncios para revistas e comerciais para televisão, ele evidencia o

estilo inconfundível dos modelos e a diversidade da marca, pioneira em associar o conforto dos tênis ao estilo dos calçados. Fundada em Franca/SP, em 1983, a Democrata conta com três unidades de produção, duas das quais no Ceará. Emprega 2 mil colaboradores e possui capacidade instalada para produzir 8 mil pares de sapatos/dia. Além de atuar em todo o mercado nacional, a empresa exporta para mais de 50 mercados, incluindo Europa, América do Norte, América Latina, Oriente Médio e Oceania. Atualmente, cerca de 35% da produção anual são destinados ao mercado internacional.

www.couromoda.com Para conquistar um mercado de R$ 30 bilhões/ano, entre neste site.

6


Segundo o IBGE, 78,7% do PIB brasileiro é proveniente de 8 Estados: SP, RJ, MG, RS, PR, BA, SC e DF. O estado de São Paulo responde por 33,9% do PIB, mas a participação do Nordeste é a que mais cresceu nos últimos dois anos, chegando a 13,1%do total.

Mercado Calçado, um desejo ainda possível

O

s sapatos - artigos de menor valor, mas de excelente apelo fashion para a quase totalidade das mulheres brasileiras - poderão saciar o desejo de compra dos consumidores em 2009, tendo em vista as restrições de crédito que se anunciam para a aquisição de produtos mais caros, como eletroeletrônicos, automóveis e outros. A demanda de calçados no próximo ano, segundo o presidente da Associação Brasileira das Indústrias de Componentes para Couro e Calçados (Assintecal), Luís Cláudio Amaral, deverá ser favorecida pela manutenção das atuais condições de pagamento oferecidas aos consumidores, ao contrário de outros produtos, cujo parcelamento vem sendo reduzido.

Oportunidades na crise Crises econômicas como a que o mundo enfrenta atualmente, sempre representam uma oportunidade de mudança e obrigam as empresas a planejarem suas atividades. Embora não se saiba ainda em que dimensão estas mudanças atingirão o país, Luís Amaral vê nas dificuldades uma grande oportunidade de crescimento da produção de calçados. “O Brasil possui um cluster calçadista sem similar em nenhuma outra parte do mundo. Temos inteligência, capacidade ociosa de máquinas e mão-de-obra e, sobretudo, grande oferta de insumos de produção, o que é fundamental para suprir o mercado. Isto, sem dúvida, nos dá condições de produzir mais e ocupar espaços em todo o mundo”, enfatiza o presidente da Assintecal.

Em seu planejamento estratégico para 2009 a entidade prevê um aumento de 10% na produção brasileira de calçados. Amaral ressalta que o Brasil dispõe de indústrias com grande capacidade tecnológica e flexibilidade para atender às necessidades de mercado, tanto interno quanto externo. “Com isso, os lojistas poderão retardar as compras e minimizar os riscos, recebendo os produtos na hora em que necessitarem e com o preço ajustado ao momento”.

Mais consumo de calçados Segundo o presidente da Assintecal, estudo feito pela UNIDO prevê a elevação do consumo per capita em nível mundial de 1,9 para 2,5 pares nos próximos cinco anos, o que significará um aumento da ordem de 6 bilhões de pares. Esta projeção obrigará a uma revisão na atual estrutura mundial de produção e há boas chances de que o incremento ocorra fora da China, que aparentemente atingiu seu limite de produção (9 bilhões de pares ao ano). Além disso, países na Ásia e África, que começam a ganhar espaço como produtores de calçados, não terão condições de atender ao aumento previsto da demanda, principalmente devido à falta de insumos. Neste cenário, o Brasil poderá ser favorecido, tendo em vista o seu sistema produtivo e a grande disponibilidade de componentes. “Trata-se de um momento especial para o Brasil. Se tivermos sorte e pudermos fazer uso de todas as nossas vantagens competitivas, certamente vamos crescer nos próximos anos”, acentua.

Um divisor de águas “A Couromoda tem desempenhado uma função muito importante para a indústria brasileira de calçados e para os consumidores do mundo todo. Ao longo de mais de três décadas, tem promovido o calçado brasileiro nos mais diferentes mercados, proporcionando uma efetiva integração entre os produtores brasileiros, lojistas, importadores e formadores de opinião. E a edição de 2009 novamente terá um papel especial na história do nosso setor, funcionando como um divisor de águas, depois da turbulência econômica vivida pelo mundo nos últimos meses”. Esta é a análise do empresário Milton Cardoso, presidente da Abicalçados - Associação Brasileira da Indústria de Calçados, que prossegue: “No início de janeiro, tanto o mercado nacional como o internacional já estarão ajustados a uma nova realidade de consumo e será o momento do setor calçadista brasileiro mostrar toda a sua capacidade como grande player mundial. Nos últimos anos, as empresas vêm investindo maciçamente em qualificação de produto e na participação nas principais feiras internacionais, onde tornaram-se mundialmente conhecidas. Os frutos destes esforços, aliados a uma política econômica que favoreça os exportadores e defenda o mercado interno, farão com que a indústria calçadista brasileira, que emprega mais de 300 mil pessoas, tenha o sucesso que merece.”

Exportações de couros em 2008 ficam em US$ 2 bilhões A indústria brasileira do couro é um dos grandes motores da economia nacional. O setor deve fechar 2008 com exportações na ordem de US$ 2 bilhões. Mesmo com uma redução de US$ 500 milhões em relação ao ano anterior, a área couureira vai contribuir com cerca de 7% para o saldo da balança comercial do país, informa o

8

presidente do CICB - Centro das Indústrias de Curtumes do Brasil, Luiz Bittencourt. Ao longo deste ano, a indústria curtidora sofreu com obstáculos que provocaram a queda contínua dos embarques (em receita e em volume) tal como o longo período de apreciação do câmbio, além das dificuldades do já conhecido Custo Brasil e da demora na restituição dos créditos retidos nas exportações.As projeções para 2009, em razão da crise que se abate sobre a economia internacional, indicam que este será um ano difícil para a maior parte dos segmentos econômicos, incluindo o setor curtidor. A indústria do couro vem fazendo sua parte, adotando medidas para se adequar ao novo ambiente

econômico, com vistas a manter mercados conquistados com muito sacrifício e buscar novos mercados (contando, para isso, com o inestimável apoio da ApexBrasil), mas precisa contar também com o respaldo das autoridades brasileiras, criando ambiente propício à geração de riqueza pelo setor privado. Nessa época de incertezas, crédito escasso e recessão instalada, o setor curtidor, como todos os outros, precisa, mais do que nunca, de capital de giro. Daí a importância de vitalizar o Revitaliza, desburocratizar o DECEX, agilizar os ressarcimentos de créditos e permitir a compensação automática de créditos fiscais com débitos tributários (INSS).


“O Congresso do Calçado tem se revelado uma ferramenta muito eficiente para atualizar o varejo e a indústria com as mudanças do mercado. Trata-se de uma valiosa consultoria, gerida e alimentada por lojistas e fabricantes, com informações exclusivas, oriundas do dia-a-dia das empresas.”

13º Congresso Brasileiro do Calçado

Airton Manoel Dias, diretor do Congresso

Informação para gerar negócios Evento de destaque na agenda anual do varejo calçadista, o Congresso Brasileiro do Calçado é organizado pela COUROMODA e tem o apoio da ABLAC - Associação Brasileira de Lojistas de Artefatos e Calçados. O formato de talk show, reunindo lojistas e empresários

de renome no mercado nacional, continua em 2009 ainda mais afinado. Empresários de referência no mercado vão trocar experiências com a platéia sobre temas prioritários no dia-a-dia do varejo, oferecendo aos participantes um conteúdo especializado sem similar no país.

Venha participar! Data: 11 de janeiro de 2009 Credenciamento: 13:30h - 14:30h Congresso: 14:30h - 18:30h Coffe break: 16:30h - 16:50h Encerramento, seguido de coquetel: 18:30h Local: Hotel Holiday Inn Parque anhembi Sala São Paulo - Parque Anhembi - São Paulo

CONHEÇA OS DEBATEDORES DO CONGRESSO Realização

Em cooperação com

Patrocínio

Alexandre Maniglia Brigagão (Téti) diretor comercial de Calçados Sândalo São Paulo

Almir dos Santos diretor presidente da Suzana Santos Calçados Santa Catarina

Marconi Leonel Matias dos Santos diretor superintendente da rede de lojas Itapuã Espírito Santo e presidente da Ablac

PROGRAMA

14:30h - 14:45h:

Solenidade de abertura e apresentação dos debatedores 14:45h - 15:00h:

Tele Pesquisa 1 com análise dos resultados 15:00h - 15:40h:

A concentração de fornecedores pelo varejo. A terceirização da produção pelos fabricantes • As lojas estão reduzindo o número de fornecedores e marcas? Quais as causas e conseqüências? • Quais critérios as lojas utilizam para selecionar fornecedores ou para incluir novos? Quais causas podem levar a loja a excluir um fornecedor de seu cadastro? • Como o representante de vendas pode “quebrar a barreira de entrada” para oferecer seus produtos e condições comerciais para lojas com “cadastro de fornecedores” já fechado? • Existe uma tendência de crescimento da terceirização da produção pela indústria brasileira? Produtores chineses estão participando desse processo? • Quais motivos levam uma fábrica a terceirizar a produção das suas marcas?

Claudir Jose Dullius proprietário da rede de lojas Dullius Rio Grande do Sul

Imad Esper diretor comercial, da rede de lojas Savan Goiás

Luis Fernando Huttner diretor da rede de lojas Adélia Calçados Rio Grande do Sul

• Como ficam os serviços de atendimento ao varejo com relação ao produto, ao pedido, a entrega, a qualidade, e processos com o Procon? 15:40h - 16:00h:

Participação da platéia, perguntas e debates 16:00h - 16:15h:

Tele Pesquisa 2, com análise dos resultados 16:15h - 16:35h: Coffee Break 16:35h - 16:50h:

Tele Pesquisa 3, com análise dos resultados 16:50h - 17:40h:

Política de vendas das fábricas - Distribuidores. Gestão do estoque no varejo: giro, rentabilidade e mark-up • Pedidos mínimos em valores, por linha, estariam inviabilizando negócios com lojas de tamanho médio ou pequeno? • Essa tendência poderá levar o atacado a ganhar importância maior na distribuição? • Para o futuro próximo é possível projetar surgimento de canais novos, como os grandes distribuidores regionais

Apoio

de outros paises, atendendo o varejo com rapidez na reposição de estoques e em quantidades menores? • O varejo vive um crescimento acelerado de pontas de estoque provocadas pelo excesso de lançamentos e pela rapidez com que modelos “nascem e morrem”. Grande dilema do varejo é de conciliar uma política de compra com o giro dos estoques. O que poderia se projetar como alvos adequados para uma loja de calçado: a) Dias de estoque com relação às vendas: qual o ideal, qual o máximo suportável? b) Na formação do preço da loja, como projetar o custo dos estoques que ficarão “parados” e dos descontos que serão concedidos nas promoções? c) Pode-se esperar o surgimento de lojas “outlets”, que absorvam estoques das fábricas e do varejo? 17:40h - 18:00h:

Participação da platéia, perguntas e debates 18:00h - 18:15h:

Tele Pesquisa 4 com análise dos resultados 18:15h - 18:30h: Sorteios, encerramento 18:30h: Coquetel de confraternização

INSCREVA-SE JÁ! Participação gratuita. Vagas limitadas. Inscreva-se pelo portal: www.couromoda.com 10


Made in BRAZIL

Apostando em design, criatividade e produtos diferenciados, a indústria brasileira de moda abre novos mercados e o Made in Brazil ganha o mundo

1001 retalhos: do Brasil para o Japão

P

ara esta empresa paulista com sede em Atibaia, 2008 foi um ano de sucesso internacional, comemorado com o crescimento dos negócios no exigente mercado japonês, onde diversas redes já comercializam suas bolsas desenvolvidas com técnicas de artesanato e materiais reciclados. Na tradicional loja de departamentos Mitsukoshi, fundada em 1673, os modelos da 1001 Retalhos estão expostos ao lado de grandes nomes da moda internacional, como Marc Jacobs. Além dela, a Isetan e outras importantes redes de lojas promovem eventos quinzenais para divulgar a marca e realizar vendas. As oportunidades de negócios com o exterior começaram em 2007, após uma reportagem que despertou a atenção da distribuidora Sanyei, interessada em produtos diferenciados para comercializar nos mercados japonês, europeu e norte-americano. Foram oito meses de negociações e a visita de três profissionais da distribuidora à sede da 1001 Retalhos. “Eles fizeram uma verdadeira devassa na produção e em outras áreas. Olharam tudo”, destaca Ana Paula, diretora da marca. Mitsukoshi - Japão

Bolsas artesanais As bolsas 1001 Retalhos são peças únicas, feitas integralmente com materiais não agressivos ao meio ambiente. Tamanhos diversos, muitos bordados e outros trabalhos manuais também são características dos produtos. Em setembro, a empresa lançou a coleção Rios do Brasil, formada por modelos de bolsas que homenageiam os rios Amazonas, Jaguari, Tocantins, São Francisco, Araguaia, Paraná, Guaíba, e Grande Tietê.

Entre outras coisas, os visitantes promoveram o treinamento dos trabalhadores, o que permitiu um salto de qualidade que hoje beneficia também os clientes brasileiros. Depois disso, amostras foram enviadas ao Japão para testes em laboratório, em que foram analisados o couro, a lona e o algodão utilizado. Em janeiro deste ano foram exportadas 20 peças. Depois, 200 unidades, e mais 360, até chegar a um pedido de 800 bolsas, enviadas em dezembro ao Japão, onde a Mitsukoshi, a Isetan e outras redes as vendem a um preço médio de US$ 750.

Pequenos volumes, muitos clientes A estratégia de exportar pequenos volumes - entre 300 e 500 pares - para um grande número de clientes vem rendendo bons resultados à grife mineira de calçados femininos Luiza Barcelos, que este ano buscou no mercado internacional 15% de seu faturamento. Iniciada em 2000, a atividade exportadora é desenvolvida em cerca de 30 países, entre eles o Japão, onde um grupo de 15 varejistas já comercializa grande parte dos cerca de 350 modelos que formam a coleção da empresa, cujo preço varia de US$ 45 a US$ 50. Como os japoneses, clientes da Europa - Portugal, Itália e Espanha, principalmente - vêm ampliando os pedidos à indústria, em decorrência de sua constante participação em importantes feiras calçadistas nacionais e internacionais. “Participamos de feiras na Itália, na China, em Nova York e em Paris, por exemplo, encontrando por lá muitos visitantes que também vêm à Couromoda. Isto reafirma nossa posição de fornecedor profissional e confiável, estimulando os clientes a realizarem negócios conosco”, afirma o diretor Luiz Barcelos. Os modelos exportados são exatamente os mesmos vendidos no mercado interno, que continua sendo a prioridade da empresa. Segundo o empresário, não fosse a crise econômica mundial, os negócios internacionais da empresa em 2008 teriam sido ainda maiores. “Com o dólar na faixa de R$ 2,00, as vendas poderão voltar a crescer. “Nesta faixa ou acima, voltaremos a ser competitivos no exterior”, conclui o diretor.

Dumond: novas lojas no exterior Marca de calçados e acessórios femininos do Grupo Paquetá (Sapianga/RS), a Dumond vem apostando em novas lojas exclusivas no Brasil e no exterior. Só no mês de novembro foram três inaugurações, em Porto Alegre, Brasília e Recife, chegando a 20 unidades. De acordo com o superintendente da empresa, Leandro Mosmann, a marca pretende inaugurar outras 30 lojas no exterior, nos próximos cinco anos. Um dos principais alvos é o Oriente Médio, onde a marca já conta com unidades em Oman, Bahrain, Arábia e Dubai. Até fevereiro de 2009, outras três serão abertas na região: em Abu Dabi, Dubai e Jedah (Arábia). A marca também já possui lojas em Luana (Angola), Manila (Filipinas) e Cairo (Egito).

12

Dumond investe em uma comunicação diferenciada e aposta em pontos de venda próprios, que permitem às consumidores vivenciar uma experiência completa com os produtos.


2,5 milhões de pageviews mensais

www.couromoda.com

H

á 8 anos, o portal da COUROMODA traz boas notícias o ano todo para seus negócios. Nas versões português, inglês e espanhol o portal tem um vasto conteúdo com:

Muitas notícias e milhares de fotos Tendências de moda Lançamentos nacionais e internacionais Cobertura das feiras internacionais de calçados Cobertura dos principais eventos e moda do país Comportamento do mercado Economia e política no setor Entrevistas com os profissionais que decidem e movimentam o setor Vitrines de produtos E tudo sobre a mais importante feira de calçados do Brasil e América Latina!

14

Cadastre seu e-mail

e receba nossa e-letter semanal com as principais notícias do setor. 1. Acesse www.couromoda.com 2. Clique em Newsletter e preencha

o formulário

40.000 e-mails cadastrados


16


Couromoda 2009 vem 9% maior em área de feira São 1.200 expositores e 3.000 marcas com lançamentos para o varejo brasileiro e exportação

P

rincipal feira setorial da América Latina e um dos quatro maiores eventos de calçados do mundo, a COUROMODA apresenta em sua edição 2009 um novo crescimento em área de feira. Serão 80 mil m² de exposição, 9% mais do que na edição de 2008.

Funcionando como fortíssima ferramenta de vendas para a indústria, a COUROMODA apresenta nesta edição as novidades de mais de 3.000 marcas, de 1.200 empresas, entre líderes de mercado, fábricas de porte médio e pequeno, além de novos fabricantes com propostas diferenciadas.

A feira abre a temporada de negócios no setor de calçados, acessórios e confecções e vai, mais uma vez, atrair as atenções de lojistas e distribuidores de todo o Brasil, além de importadores de mais de 70 países.

Este ano, em especial, esta oferta vai encontrar o varejo com estoques baixos, fruto das vendas de Natal e de uma redução de compras no final do ano. Será, portanto, ainda mais importante para viabilizar a reposição imediata dos estoques das lojas.

Couromoda vai mostrar que é possível continuar crescendo Feira abre o calendário mundial de eventos e mede o humor dos compradores

A COUROMODA de janeiro próximo será, com certeza, uma das mais importantes já realizadas. Primeiro evento do calendário mundial a acontecer após as recentes mudanças na economia, a feira será um indicador importantíssimo do humor dos compradores, tanto do mercado interno quanto do externo. A crise que sacode a economia global pode ter efeitos altamente positivos para o setor coureiro/calçadista brasileiro, que está saudável, renovado e segue altamente competitivo. O mundo não será mais o mesmo a partir de agora, mas é sabido que, entre os emergentes, o Brasil é o país que será menos atingido, por estar com suas finanças em dia e por ter tomado medidas no momento certo. Mesmo com uma previsão de crescimento menor em 2009, o varejo brasileiro continuará a ser o cliente prioritário das nossas indústrias. Também é certo que nossas fábricas continuarão a abastecer a maior parcela do mercado doméstico, que movimenta mais de R$ 30 bilhões anuais em mais de 40 mil pontos de venda em todo o país. Já no mercado internacional as oportunidades são amplas. Com o dólar mais valorizado e produtos de maior valor agregado, voltaremos a competir em áreas aonde o câmbio nos prejudicou nos últimos anos. Maior produtor de calçados do Ocidente, o Brasil é hoje a única opção viável fora do Sudeste Asiático, com

18

abundância de matéria-prima, mãode-obra especializada, tecnologia, design e clusters habituados a produzir para clientes muito exigentes. O mercado mundial é amplo. Estimase que o setor de calçados movimente, em todo o mundo, algo em torno de US$ 200 bilhões anuais, considerando preços da indústria para o varejo. Esta é uma cifra espetacular, que mostra o quanto temos de oportunidades nos mais de 120 países que já compram nossos produtos. Nesta COUROMODA esperamos receber milhares de lojistas do Brasil e do exterior, que encontrarão uma feira moderna e renovada, 9% maior que a última edição. São mais de 3 mil marcas, com milhares de produtos diferenciados em calçados, bolsas e acessórios que ocupam totalmente o Parque Anhembi. Não deixe de vir a São Paulo em janeiro! A COUROMODA está esperando por você com um astral sempre positivo e inúmeras possibilidades de negócios. Aproveite a feira e desfrute desta metrópole global, que tão bem recebe a todos com diversidade e qualidade na hotelaria, gastronomia, cultura, entretenimento e seus shoppings gigantescos. Francisco Santos Presidente e Fundador COUROMODA

O presidente da Couromoda, Francisco Santos convidou o Presidente a visitar a feira, acompanhado de Tarcízio Zimmermann (prefeito eleito de Novo Hamburgo), Milton Cardoso (presidente da Abicalçados) e Miguel Jorge (Ministro do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior)

PRESIDENTE LULA na abertura da Couromoda O Presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva, está convidado para abrir a 36ª edição da Couromoda, no dia 12 de janeiro, em São Paulo. A solenidade de inauguração contará com a presença de autoridades da área econômica, política e setorial, além de empresários da indústria e do varejo, imprensa e personalidades. Está marcada para as 10 horas, na Sala São Paulo, novo local de eventos do Hotel Holiday Inn, dentro do complexo do Anhembi. A presença de Lula na COUROMODA está na agenda oficial do Presidente, segundo informações do Cerimonial do Palácio do Planalto. A direção da COUROMODA também convidou para a abertura da feira o Governador de São Paulo, José Serra; o Ministro Miguel Jorge, do Desenvolvimento e Comércio Exterior; o prefeito de São Paulo, Gilberto Kassab e demais autoridades da área econômica e política; senadores, deputados, prefeitos e presidentes de associações de classe.


Couromoda 2009

77 mil visitantes

A

expectativa da direção da COUROMODA é superar nesta edição o número de 77 mil visitas registradas na edição anterior. Lojistas, industriais, importadores e profissionais da cadeia do couro e calçado de todo o Brasil são esperados na feira. Uma forte campanha de divulgação no exterior foi desenvolvida ao longo do ano, para garantir a presença de compradores de aproximadamente 70 países.

O que você vai encontrar na Couromoda 1.200 expositores As melhores empresas de calçados, acessórios e artigos esportivos Visão total das novas coleções 2009 Lançamentos e novidades de 3.000 marcas Oportunidade de comparar coleções e preços Informação prévia sobre os planos de marketing de seus fornecedores e impacto sobre o mercado consumidor

10 grandes motivos para você visitar a Couromoda 01 Conferir pessoalmente as expectativas

da indústria e do varejo para 2009

02 Conhecer em primeira mão os lançamentos

das grandes marcas de calçados e acessórios

03 Estreitar relacionamento com seus fornecedores

04 Descobrir novas marcas e linhas de produtos 05 Fechar pedidos para reposição imediata 06 Prospectar novas oportunidades de negócios 07 Economizar tempo: em 4 dias você faz

contato com todo o trade

08 Reunir informações para decidir compras

Informação para decidir É a partir da Couromoda que a cadeia coureiro-calçadista começa a se mover no novo ano. A feira é fundamental para apresentar as novas tendências de moda e definir as condições de mercado. Funciona também como geradora de informações para a tomada de decisões no setor, já que a reação do mercado às propostas apresentadas na feira (sejam elas de moda, ou comerciais) determina o posicionamento da cadeia couro/calçado/varejo em todo o primeiro semestre do ano.

Horário diferenciado Observe que a Couromoda tem horário de funcionamento diferente no último dia! Dias 12 a 14 de janeiro (2ª a 4ª feira) - 10h às 20h Dia 15 de janeiro (5ª feira) - 10h às 17h Endereço: Pavilhão do Anhembi Av. Olavo Fontoura, 1.209 - São Paulo

e estratégias de vendas

09 Trocar experiências e confraternizar com

outros lojistas e industriais

10 Ficar mais um dia em São Paulo e aproveitar

a riqueza cultural, gastronômica, as compras e a diversidade da 4ª maior cidade do mundo!

O Brasil como parceiro para produção internacional Fato importante nesta edição é o crescimento do interesse mundial por parcerias para produção. Importantes marcas internacionais – especialmente européias – estão vindo à COUROMODA para fazer sourcing, ou seja, contatar industriais com capacidade de produção, qualidade e disposição para produzir aqui coleções internacionais para exportação. “O mundo nunca mais será o mesmo após a convulsão dos mercados mundiais ocorrida neste último trimestre”, lembrou Francisco Santos, Presidente da Couromoda. “E estas mudanças revelam que, para a produção de calçados, a melhor alternativa continua sendo o Brasil, que tem

20

o maior cluster coureiro/calçadista mundial, alta capacidade de produção, tecnologia, design próprio e cosmopolita, além de uma larga experiência e confiabilidade em exportações”. Evidência desta nova situação é a participação na feira de um grupo de empresas italianas, de calçados e confecções, lideradas pela ANCI – Associação Italiana da Indústria de Calçados. Estas empresas pretendem aproveitar a feira para contatar companhias brasileiras interessadas em fabricar no país as linhas italianas, visando especialmente o mercado de exportações. Veja mais detalhes na página 44


mostram suas novidades da temporada 2009

Iniciativa gaúcha completa 10 anos de bons resultados Nesta edição, o Estande Coletivo do Rio Grande do Sul completa 10 anos de participação consecutiva na COUROMODA.

Todas as grandes marcas de moda em calçados, acessórios e artigos esportivos estão na COUROMODA, para apresentar as novidades das novas coleções para 2009. São milhares de opções em linhas femininas, masculinas, infantis, artigos esportivos, bolsas, cintos e acessórios de moda.

O Estado foi o primeiro a apoiar financeiramente a participação de pequenas e microempresas na feira, através de estandes coletivos e ações articuladas de vendas e promoção. Durante as últimas 10 edições, a iniciativa permitiu que 430 micro e pequenas empresas fabricantes de calçados e artefatos pudessem apresentar-se numa grande feira e estabelecer contato direto com lojistas de todo o país. Balanço de atividades mostra também que o grupo de empresas fechou 19.600 transações de vendas através deste processo.

Esta é a sua grande oportunidade para Atualizar-se com as tendências que vão impactar os consumidores Negociar a compra das novas coleções Garantir a reposição das linhas de maior vendagem ainda para alto-verão Fidelizar seus parceiros na indústria

PAMPILI muito mais marketing em 2009 O público infantil será beneficiado por novidades e ações da Pampili em 2009. Segundo o gerente de marketing Edson Arita, a marca pretende fortalecer o relacionamento direto com as meninas através da continuação do projeto Momentos Mágicos Infantis, que conta com uma tenda cor-de-rosa itinerante e uma contadora de histórias que narra as aventuras de Nana Rosa e suas amigas na Terra do Rosa, um lugar cheio de magia onde as meninas têm o poder de transformar o mundo através do seu jeito de olhar. “Também vamos investir em exposições diferenciadas no ponto-de-venda, com projetos exibitécnicos que retiram os calçados das vitrines e proporcionam uma boa visibilidade e destaque dos modelos Pampili nas lojas. E como novidade, vamos atuar com uma área digital específica para projetos de relacionamento com as meninas, via web”, informa Arita. Segundo Maria Colli, gestora de Pesquisa, Desenvolvimento e Marketing, 2009 será um ano de estabilidade para a Pampili. As ações da empresa estarão mais focadas no desenvolvimento das competências e na implantação de um processo de inovação que visa, através da criatividade, agregar valor aos produtos e, principalmente, à marca. Em 2008 a empresa registrou crescimento de 10% em faturamento e produção. “A marca também teve um salto de valor, já sendo reconhecida pelas meninas, foco da empresa, e também por lojistas e formadores de opinião”, complementou o diretor-presidente da Pampili, José Roberto Colli.

22

Estandes Coletivos

Wernner Calçaldos

Couromoda 2009

+ de 3 mil marcas

O estande coletivo do RS será o segundo maior da Couromoda 2009, com área de 1.288 m². Nele estarão presentes 60 empresas – cerca de 50% a mais do que no ano anterior – de municípios como Novo Hamburgo, Estância Velha, Campo Bom, São Leopoldo, Sapiranga, Parobé, Igrejinha e Três Coroas.

A iniciativa reúne Couromoda; Sedai – Secretaria do Desenvolvimento e dos Assuntos Internacionais do Governo do Estado do Rio Grande do Sul; Associação Comercial, Industrial e de Serviços de Novo Hamburgo, Estância Velha e Sapiranga; e SEBRAE-RS, que juntos investiram R$ 5,1 milhões no projeto.

Franca, Birigui e Nova Serrana também apóiam suas pequenas empresas Os pólos calçadistas de Franca, Birigui e Nova Serrana participarão da feira com estande coletivos organizados em parceria com Prefeituras Municipais e Sindicatos calçadistas. O estande de Franca terá 37 expositores. Esta será a maior participação coletiva na feira, com crescimento no número de empresas e em área ocupada. Em comparação com a edição de 2008, o crescimento supera os 150%, quando a feira teve a participação de 15 empresas. O espaço também aumentou, passou de 500 m² para 1.064 m², em novo local na Avenida 1, número Outro importante estande coletivo é o do pólo mineiro de Nova Serrana, que vai apresentar 18 empresas, em de 786 m². Nova Serrana também contará com um estande da marca Nova Serrana Conceito, onde serão expostos produtos de design diferenciado, desenvolvidos por sete empresas locais. O projeto é uma realização do Sistema Fiemg - Federação das Indústrias de Minas Gerais; do SEBRAE e do Sindinova - Sindicato das Industrias de Calçados de Nova Serrana, com participação dos estilistas Ronaldo Fraga e Glória Coelho. 35/45, próximo à Entrada principal da feira. O Sindicato da Indústria de Calçados de Franca é o responsável pela organização do estande. O Grupo de Birigui é composto por 16 empresas de calçados infantis, que ocuparão área de 360 m² subsidiada pelo SEBRAE SP e pelo Sinbi – Sindicato das Indústrias de Calçados e Vestuário de Birigui. Além do estande coletivo, o pólo de Birigui também tem o projeto incubadora de Empresas composto por seis empresas de calçados infantis, com área subsidiada pela Prefeitura de Birigui e pelo SEBRAE SP.


Couromoda 2009

Mapa Couromoda 2009 PREPARE-SE PARA A FEIRA Faça sua credencial pela Internet 1. Entre no site da feira: www.couromoda.com É fácil e rápido! Em poucos minutos você faz ou atualiza seu cadastro e indica outras pessoas de sua empresa para receber a credencial.

2. Você receberá um e-mail de confirmação. 3. Imprima esta confirmação e leve com você para a feira.

4. Dirija-se ao Tóten de Auto-Atendimento do credenciamento Couromoda.

5. Digite o código da sua confirmação de pedido de credencial. A máquina vai emitir automaticamente a sua credencial personalizada.

Vá à feira de METRÔ: é rápido e econômico Na última Couromoda, 24.305 pessoas usaram o metrô e o transporte gratuito do Metrô Tietê para o pavilhão do Anhembi (e vice-versa). Este é um serviço que a Couromoda oferece há 3 anos e já se tornou um sucesso entre os visitantes, por sua praticidade, segurança e economia.

rô tem o

á de Met

V Projeto

CONFIRA OS HORÁRIOS E EXPERIMENTE! De 12 a 14 de janeiro Estação Tietê/Anhembi - 9h às 19h Anhembi/Estação Tietê - 12h às 20:45h Dia 15 de janeiro Estação Tietê/Anhembi - 9h às 16:45h Anhembi/Estação Tietê - 9h às 17:45h

FEIRA SETORIZADA facilita seu trabalho 80.000 m² de área de exposição Todas as grandes marcas Muitas novidades em novos fornecedores Setorização dos expositores por tipo de

24

produto: Feminino; Masculino; Esportivo e Infantil; Artefatos; Bolsas e Acessórios de Moda; Máquinas e Matérias-Primas

o:

patrocíni


25


Couromoda 2009

1.200 expositores

Como organizar tantas visitas? A Couromoda oferece uma ferramenta sob medida para você organizar um roteiro de visitas personalizado. Basta acessar www.couromoda.com e clicar em Roteiro de Visitas. Você poderá organizar sua própria lista de expositores, por tipo de produto, por nome ou marca, com localização na feira. Imprima a lista e leve como seu guia para a Couromoda!

Hotéis convidados têm tarifas especiais A feira mantém acordos com vários hotéis de São Paulo, que oferece tarifas especiais para o período da feira. Todos eles estão próximos de estações de metrô.

No site www.couromoda.com você encontra a lista de hotéis com fotos, informações e tarifas. E no link www.couromoda.com/vademetro você pode ver, passo a passo, o percurso do hotel escolhido até a estação mais próxima do metrô.

26

Aproveite os descontos da TAM Viagens A Tam e a Tam Viagens são as companhias oficiais da Couromoda e oferecem aos lojistas e profissionais da cadeia couro-calçado uma promoção muito especial para visitar a feira. DESCONTOS DE ATÉ 30% NAS PASSAGENS AÉREAS DA TAM compradas junto à TAM Viagens, para embarques entre os dias 9 e 18 de janeiro/2009. Trechos: Brasil / São Paulo/ Brasil. Para obter o desconto, informe o código: ACF4A PACOTES ESPECIAIS DE PASSAGEM AÉREA, HOSPEDAGEM traslados, aluguel de carro e outros serviços que acumulam 1.000 pontos no Programa Fidelidade TAM. Help Center 24h durante sua viagem Você compra o pacote de acordo com sua necessidade! Entre em contato já: Central de Atendimento TAM Viagens 0800 772 0340

FIQUE MAIS UM DIA

Venha à feira e aproveite para descobrir São Paulo A Couromoda acontece em uma das maiores metrópoles do mundo, com uma intensa atividade econômica, cultural, gastronômica e de entretenimento. Aproveite sua vinda à feira e fique mais um dia em São Paulo para conhecer melhor e desfrutar do que a cidade tem de melhor.

Entre no site: www.fiquemaisumdia.com.br e confira tudo o que São Paulo tem para lhe oferecer. No www.visitesaopaulo.com/bem-receber você também encontra informações sobre os principais pontos turísticos de São Paulo.

Central do Lojista Oferecemos um “escritório” para você na Couromoda! A Central do Lojista, localizada junto ao estande da Direção da feira, oferece sala com ar condicionado, café, água e internet rápida para você se manter conectado com sua loja.


As vendas de artigos esportivos no Brasil devem fechar 2008 com crescimento de 13,5%, informa a ABRALEME - Associação Brasileira de Lojistas de Equipamentos e Materiais Esportivos. Os produtos mais vendidos são bolas, camisas para clubes e camisas para torcedores.

Esporte Penalty comemora crescimento de 43%

O

ano de 2008 foi muito bom para a Penalty, uma das principais marcas de esportes do país. Em entrevista ao Jornal Couromoda, o diretor comercial, Eduardo Ruschel, fala sobre o crescimento da marca e os bons resultados alcançados em 2008.

Como foi o ano de 2008? Foi muito bom. Além de registrar um crescimento de 43% no faturamento, percebemos que a marca se fortaleceu muito, pois ampliamos a gama de produtos com diversos lançamentos, adotamos uma estratégia de marketing bastante agressiva e fomos reconhecidos pelos consumidores como a marca mais inovadora do segmento Têxtil, Couro e Vestuário, de acordo com a revista Época Negócios - As 100 Empresas de Maior Prestígio no Brasil.

Quais foram os best sellers? Tivemos vários destaques em 2008, a começar pela Bola 8, uma bola revolucionária e a primeira no mundo com apenas oito gomos. Ela tem a tecnologia Penalty Termotec de termofusão dos gomos, que impede a absorção de água. Por ter menos junções e áreas de atritos, a bola diminui a resistência ao ar, não mudando sua trajetória e aumentando sua velocidade. Graças a todos estes diferenciais, em um curto espaço de tempo a bola recebeu o selo Fifa Approved. Também se destacou a linha profissional de futsal Penalty Max, por oferecer ao atleta e/ou praticante do

Paixão

esporte uma coleção completa e com um grande diferencial: a personalização. São três modelos de tênis desenvolvidos para os diferentes perfis de jogadores: o Max Viento, para os jogadores velozes e com habilidade; o Max Huracan, para os que valorizam controle e precisão; e o Max Trueno, para quem busca resistência. Todos estes lançamentos, somados às linhas já existentes de bolas, calçados, confecção, meias e equipamentos, ajudaram a Penalty a alcançar um alto reconhecimento do mercado e a fortalecer a marca como uma das maiores do segmento esportivo.

Com área de 6.900 m² e custo de R$ 32,5 mi-

28

O crescimento do Estado de Tocantins e as muitas novidades apresentadas aos clientes, com preços mais atraentes, contribuíram para que as vendas da Casa São Paulo Calçados, de Palmas/TO, especializada em materiais esportivos, registrasse este ano um faturamento 20% superior a 2007.

A Penalty aposta em famosos para suas campanhas de publicidade? Sim. No início do segundo semestre lançamos a nova linha Penalty Running com a tecnologia Silicon e a campanha publicitária foi estrelada por Rodrigo Santoro. E o nosso mais recente lançamento, a linha Penalty Sniper (linha profissional para a prática do futebol composta por calçados para campo, society e futsal, bolas, equipamentos, acessórios e confecção esportiva e casual) é avalizada pelo goleiro Rogério Ceni, nosso atleta patrocinado.

“A confiança dos consumidores na qualidade das marcas com que trabalhamos traduziu-se em boas compras”, disse o diretor Hermando Rodrigues Soares, que apontou os tênis Olympikus e os produtos DalPonte como os líderes de vendas neste final de ano. O lojista observa que o principal atrativo para os clientes, além da qualidade nos serviços prestados, é a ampliação dos prazos de pagamento com cartão de crédito para até 10 vezes. “Temos observado que quem chega à loja pensando em gastar R$ 100,00, por exemplo, com as facilidades de crédito oferecidas acaba gastando até o dobro”, explica.

e inovação no MUSEU DO FUTEBOL lhões, o Museu do Futebol é típico do terceiro milênio. A história deste esporte é contada numa narrativa linear e com o uso de multimeios, sob os enfoques da Emoção, História e Diversão. A curadoria é de Leonel Kaz e revela uma seqüência de experiências visuais e sonoras que relacionam o esporte e a vida brasileira no século XX.

A paixão brasileira pelo futebol e a tecnologia multimídia de apresentação do tema, rapidamente transformaram em sucesso o Museu do Futebol, recentemente inaugurado em São Paulo, junto ao Estádio do Pacaembu.

Oferta de crédito impulsiona vendas

O museu é uma iniciativa do Governo do Estado de São Paulo, da Secretaria de Esportes da Prefeitura de São Paulo e da São Paulo Turismo, com concepção e realização da Fundação Roberto Marinho. O projeto conta com o apoio de várias empresas e da Lei de Incentivo à Cultura do Ministério da Cultura, e colaboração da Confederação Brasileira de Futebol (CBF).

O futebol ajudou a formar a identidade brasileira. Os craques que o Brasil revelou representam tanto a nossa cultura quanto os ícones das artes plásticas, da literatura, do teatro, da música.


A

COUROMODA é também o grande ponto de encontro do setor esportivo, que nesta edição vai ocupar mais de 11 mil metros quadrados de área de exposição, com muitos lançamentos em calçados, tênis, confecção, acessórios e vários outros artigos esportivos. Será a maior apresentação de artigos esportivos já vista em uma feira brasileira, com a presença de marcas líderes, além de dezenas de novas alterna-

tivas em produtos e marcas. “O setor de esportes escolheu a COUROMODA como sua grande vitrine de lançamentos e milhares de novidades serão apresentadas para compradores de todas as partes do Brasil e do exterior. Em um único local o lojista encontrará um leque imenso de produtos, que vão abastecer suas lojas pós vendas de final de ano”, diz Jeferson Santos, diretor geral da COUROMODA.

Exportação de talentos

Esporte Jeferson Santos

As melhores MARCAS DO ESPORTE estão na Couromoda

Não é novidade que o Brasil é um exportador de craques. Mas você sabia que, somente em 2008, foram vendidos para o exterior 1.176 jogadores de futebol? Segundo a Confederação Brasileira de Futebol, o talento brasileiro foi abrilhantar os campos de 90 países, com destaque para Alemanha e Itália, líderes entre os países que mais compraram jogadores brasileiros.

Veja aqui algumas das marcas que estarão na feira érica calçados da Am Maior feira de bém a maior em Latina será tam rte sórios para espo calçados e aces

Adidas, Reebok, Olympikus, Fila, Penalty, Umbro, Converse All Star, Topper, Mizuno, Rainha, Dal Ponte, Diadora, Try On, Kappa, Skechers,

Mundo dos Esportes, a nova área da feira Além das grandes marcas que participam tradicionalmente da COUROMODA, a edição de 2009 contará com uma nova área, denominada “Mundo dos Esportes”. Num espaço de 744 m² (localizado na Avenida 6 – rua M) 26 empresas de artigos esportivos apresentarão suas coleções, representando mais de 80 marcas e um leque de cerca de 3 mil itens. Lá o lojista terá uma oferta de produtos que vão da bola de futebol até camisas oficiais, produtos para torcida, uniformes, artigos para ginástica, box, judô, caratê, entre outros”, diz Renê Djekein, presidente da Abraleme e organizador da nova área.

30

LCM, Rocker, Banderart, Mitraud, Cottonsock, Hammerhead, Spec, Shinai, Farede, Babolat, Pretorian, Gazza, Capézio, Rutimy, Artestyl, Hydrix, Cláudia Pignatari, Braziline, Zona Livre, Mascotemania, Aquasphere, Pss Redes, Tronic, Poker, Bolas Córner, Troféus Vitória, Jeb’s Troféus, Dary, Almix, Brilhante, Brisa camping, Buettner, Copag, Dardex, Dojo, Iguana, Jaherig, Jordão Jogos, Kief, Krolon, Lance Livre, Perfec, Petecolor, Polimet, Rabak, Sportart, Stadium, Traniun, Vedal, Xalingo, Zap, entre outras.

10º Prêmio Abraleme Os melhores profissionais do setor esportivo (varejo e indústria) serão premiados durante jantar que a Abraleme realiza no dia 14 de janeiro. Evento que faz parte da programação oficial da Couromoda, o jantar reúne os decision makers do mercado esportivo, que vão conferir o 10º Prêmio Abraleme, no Esporte Clube Sírio, Salão Nobre, em São Paulo, às 19 horas.


Por Paola Palmieri by Fotoshoe

Calçado no Mundo Milão celebra Mila Schön Milão prestou homenagens à Mila Schön, indiscutível protagonista do Made in Italy, com a mostra Mila Schön: Linee Colori Superfici (Linhas, Cores e Superfícies), promovida pela Prefeitura de Milão e organizada por Palazzo Reale em colaboração com Mila Schön. Autêntica inovadora, a estilista destacou-se criando roupas segundo um conceito deliberadamente pessoal e concebeu a moda, antes de muitos, como reflexo global do seu próprio gosto e estilo de vida. Fascinada com a arte contemporânea e inspirada pelo contato com seus protagonistas, Mila experimentou novas linguagens, explorou forma, cor e matéria, e instituiu sociedades duradouras com fotógrafos capazes de dar corpo e substância à sua visão.

Cesare Paciotti propõe “Dandy” A nova sapatilha proposta por Cesare Paciotti é trompe l’oeil com fantasias góticas e caprichos psicodélicos estampados com ouro puríssimo. Verdadeiro must, obviamente só encontrado sob encomenda.

New name in fashion shoes

Ermanno Scervino: sucesso em Tóquio Para marcar o ótimo desempenho de sua grife no mercado japonês, o estilista italiano Ermanno Scervino promoveu um grande evento em Tóquio, no Aoyama Geihinkan, local exclusivo no centralíssimo bairro Aoyama. A noitada foi aberta com a avant-première de um curta metragem sobre Ermanno Scervino, mostrando seu extraordinário empenho na pesquisa estilística e na atenção à qualidade artesanal. O mercado japonês representa 10% do faturamento da grife, cujos modelos podem ser encontrados em mais de 100 multibrand stores no país.

Dolce & Gabbana nas livrarias O livro “Diamonds & Pearls” de Dolce & Gabbana, recentemente publicado pela editora italiana Electa, constitui uma preciosidade editorial. A busca da perfeição e da beleza está no centro da obra de Domenico Dolce e Stefano Gabbana, que selecionaram para o livro roupas e acessórios que retratam toda a riqueza de seu trabalho.

Há pouco mais de um ano ele era praticamente um anônimo em Paris. Mas depois de um trabalho com a marca GAP seu nome passou à galeria dos grandes criadores de calçados. Estamos falando do francês Pierre Hardy, o fenômeno fashion que vem conquistando os pés das celebridades, responsável pelos sapatos de Balenciaga. Hardy iniciou como designer de calçados em 1988, na casa Dior. Em 1999 lançou sua própria marca e hoje tem loja na Galerie de Valois, nos jardins do Palais Royal, em Paris, além de vender seus modelos para várias lojas descoladas da Europa.

Subindo no salto

Saiba mais: www.pierrehardy.com

Os associados da Assintecal produzem cerca de 1.600 itens em componentes e acessórios para calçados e a cada ano ampliam sua presença no exterior

32

A exportação brasileira de componentes para calçados também vem ganhando o mundo. Segundo a Assintecal, de janeiro a setembro, as exportações atingiram US$ 817,83 milhões, o que representa um aumento de 16% em comparação ao mesmo período de 2007. Luís Cláudio Amaral, presidente da entidade, diz que o aumento indica que o mercado calçadista internacional opera em ritmo acelerado. “Em todo o mundo há uma rápida mudança nos materiais empregados na produção de calçados, determinada pela necessidade de redução de custos.” O fenômeno impõe alterações inclusive na tradição de alguns setores, obrigados a buscar alternativas, como no Brasil, um grande produtor de componentes para calçados. Precisamos estar atentos para identificar estas oportunidades”, diz Amaral.

Tonino Lamborghini: novos projetos em vista A marca Tonino Lamborghini, sinônimo de design e tecnologia Made in Italy, cresce no varejo levando adiante muitos projetos. Inaugurou recentemente duas monomarcas: uma em Bolonha, cidade natal da marca e outra, em Macau. E já estão previstas mais três lojas em centros comerciais de alto luxo no Oriente Médio. Na agenda para 2009, a inauguração em Dubai no edifício de 20 andares “Elettra Residence”, do Tonino Lamborghini Health Club, com academia e spa.


Visite-nos na COUROMODA Rua B/C 35 38


Propostas inverno 2010

A estação traz um olhar mais atento às necessidades e anseios das pessoas, para oferecer produtos personalizados e inovadores, que se antecipem aos desejos de consumo.

A Assintecal - Associação Brasileira de Empresas de Componentes para Couro, Calçados e Artefatos, em parceria com a CNI - Confederação Nacional das Indústrias, Senai, Sebrae e Apex Brasil, desenvolveu pesquisa detalhada sobre as inspirações da moda Inverno 2009.

reminiscências Imperam os desejos e as emoções que as lembranças nos trazem, aquilo que vive em nossas memórias. Presença forte do couro e dos tecidos. Saltos com desenhos e detalhes como passamanarias, fivelas, pingentes e enfeites.

conforto Sensação de bem-estar. Desejo de um calçado para ser usado por mais de 10 horas. Por isso, atenção especial às palmilhas, que aparecem em materiais como feltros ou acolchoados, com estampas e desenhos. Os forros também são macios, dublados, impermeáveis, em EVA ou couro.

34


O que a moda inverno promete?

emoção conforto inovação exclusividade

inovação A tecnologia e suas novas aplicações no agir, pensar, criar, desenvolver ou comercializar. Os produtos carregam inovações nas construções, formas, materiais, apresentação e linguagem.

exclusividade O mais importante é ser único, raro, precioso, feito à mão ou sob medida. Os produtos encantam por sua exclusividade. Destaque para couros exóticos, recortes vazados e saltos com trabalhos diferenciados.

35


Outono-inverno europeu A

36

mais importante tendência para a temporada européia de inverno tem como protagonista o tornozelo: para as mulheres, destacam-se as elegantes ankle boots combinando com um look completado por legs. Para os homens, um revival da era Beatles: a botina retrô, que lembra a moda anos 60.

Para a noite, não deve faltar no guarda-roupa uma sandália preciosa, decorada com berloques e pedras.

O inverno feminino pede atenção redobrada para as botas de saltos altos ou em cunha, revestidos de materiais preciosos como croco, verniz e acamurçado. Também ganha espaço a sapatilha, com grande retorno da decoleté com salto alto e ponta aberta.

O homem confirma-se clássico e usa materiais nobres e brilhantes, vitelas escovadas, répteis, verniz e o preto, símbolo da elegância. Para a versão descontraída, o tênis entre performance e city, ou a bota esportiva para combinar com jeans.

Uma estação… no tornozelo!


O que indicam as Nero vitrines de Milão Black Noir Por Barbara Solini, Milão

N

inguém melhor que Roberto Vergelio para falar sobre as tendências da moda em calçados em Milão, a meca do consumo italiano. Proprietário das redes de lojas Vergelio, Vierre e Marilena, vitrines de alto luxo mais cools de Milão, Roberto Vergelio faz indicações precisas sobre os hábitos de sua cosmopolita clientela.

Quais são as principais tendências deste inverno? A bota é a opção mais importante, seja por sua virtude de “peça rica”, seja pela sensação de envolvimento que proporciona. E eu destaco especialmente as versões esportivas mais chiques, no estilo Gucci ou Hermés. Mas também existem outras variações importantes: modelos elegantes com salto altíssimo, salto em cunha, ou declinações “góticas” com acessórios de metal, estilo urbano, prático, adequado à mulher que caminha muito, mas não abre mão de uma bela bota.

Qual é a modelagem feminina mais procurada?

Vergelio

Os sapatos que mais agradam as clientes são os muito estruturados, com plataforma interna ou externa, ou aqueles com salto em cunha. São modelos muito atuais. Quem está atenta à moda não renuncia à plataforma. Ela é um elemento muito presente nas coleções de inverno e também para o próximo verão. Apareceu também nas coleções de alta moda, como as de Alexander McQueen e Miu Miu. Por outro lado, a sandália usada com meia curta de lã, como propõem as revistas de moda, é um item que, para nós, não vinga...

Quais são os materiais mais trendy para o inverno? O verniz é muito importante, ao lado da camurça. Depende da modelagem e do aspecto exterior. Ele aparece nas botinas moles – tendência para as mais jovens ou para a mulher que deseja parecer jovem. Continuam em destaque as belas vitelas: vegetais ou com aspecto vegetal para os sapatos e em cromo, para botas. Vierre Marilena 1. LOJA VERGELIO Oferta masculina e feminina sofisticada e elegante, com as coleções das marcas internacionais: são diversos pontos de venda em Milão, o mais exclusivo e de alta gama está no corso Vittorio Emanuele. 2. LOJA VIERRE O luxo das grandes maisons: modelos exclusivos das coleções de alta moda masculina e feminina de gosto mais sofisticado, com o culto do design e do acessório exclusivo. Suas vitrines refletem o movimento da via Montenapoleone. 3. LOJA MARILENA Moda para jovens de todas as idades, com grande atenção para as marcas emergentes e tendências mais cutting edge: para quem sabe ousar na moda. A loja mais quente é a da Vittorio Emanuele.

38

O preto é a cor do inverno e tomou conta das principais vitrines de Paris e Milão. Ele está nas roupas, calçados e acessórios. Para quebrar o negro, as grifes apostam em tons fortes como vermelho e violeta.


Seminários na Couromoda

Necessário inscrever-se antecipadamente:www.couromoda.com

1. Como Criar e Desenvolver Coleções

2. Antecipando Tendências para o Verão 2010

A revista italiana ARS Sutoria, uma das mais influentes publicações internacionais especializadas em calçados, traz para a Couromoda 2009 a americana Wendy Sani, para conduzir o seminário “Criação e Desenvolvimento de Coleções”.

A publicação brasileira de moda Journal e Portal UseFashion mais uma vez aproveita a Couromoda para estreitar relacionamento com os profissionais da área de calçados e acessórios, com a realização do seminário “Acerte o Calendário com a Moda Verão 2009/2010”

Wendy trabalha no mercado de calçados e acessórios desde 1969, no setor de desenvolvimento de produto e também com projetos para lojas de departamentos, onde atende clientes de todas as partes do mundo. Em 2007, ela passou a integrar a equipe da Ars Sutoria School, em Milão, onde coordena cursos de desenvolvimento técnico de calçado. Quando: 13 de janeiro de 2009 Horário: 9:00 às 11:00h Onde: Auditório Couromoda, Mezanino da Direção da feira (entrada Sul), Anhembi, São Paulo

O consultor de moda Eduardo Motta, editor dos veículos UseFashion, vai antecipar para os participantes as fontes de maior influência de moda e apontar os produtos hits da estação. Também fará uma análise das principais coleções internacionais observando estratégias de construção de imagem. Quando: 13 de janeiro de 2009 Horário: 16:00 às 17:30h Onde: Auditório Couromoda, Mezanino da Direção da feira (entrada Sul), Anhembi, São Paulo

3. O que não pode faltar na sua vitrine de Inverno? Como compreender as tendências de moda para investir em uma coleção bem sucedida? Esse será o foco da palestra que a fashion designer Beth Salles apresentará na feira, numa promoção do SENAC São Paulo. A estilista vai discorrer sobre a escolha de peças e acessórios para a coleção de inverno. O objetivo é destacar as melhores opções em acessórios, chamar atenção para saltos, bicos, fôrmas, palmilhas e demais detalhes que estarão em alta na estação, contribuindo para compras mais acertadas por parte do varejo. Ela destacará também a importância do lifestyle e a necessidade de conhecer profundamente o público-alvo da marca como fundamentos para garantir o sucesso da coleção. “É importante que os empresários reconheçam a importância de atender a nichos de mercado com alto valor agregado e a criação de marcas fortes como estratégia de sobrevivência e crescimento dos negócios”, diz Beth. Quando: 14 de janeiro de 2009 Horário: 14:00 às 15:30h Onde: Auditório Couromoda, Mezanino da Direção da feira (entrada Sul), Anhembi, São Paulo

40

Moda abre a feira A solenidade de abertura da Couromoda, às 10h do dia 12 de janeiro, terá um toque muito especial. A apresentação de um desfile conceito das mega-tendências para o inverno 2009, apresentadas pelo estilista JORGE BISCHOFF. Será uma apresentação de calçados, bolsas, vestuário, cabelo e maquiagem, com s25 modelos na passarela. .

DESFILE

Participação gratuita - VAGAS LIMITADAS!

APROVEITE SUA VISITA À FEIRA E ASSISTA OS SEMINÁRIOS preparados para orientar lojistas e profissionais da área calçadista sobre as tendências de moda e expectativas de consumo da estação.

Informativo dirigido aos lojistas, expositores e clientes dos eventos e serviços Couromoda. Publicação trimestral, com distribuição gratuita. Tiragem desta edição: 21.000 exemplares. Editora: Ana Jussara Leite MTb 4215 • Redação: Janaína Freitas, Daniela Dálio, Mariano Rocha e Milton Grabin • Presidente: Francisco Santos • Vice-Presidente: Waleska Santos • Diretor Geral: Jeferson Santos • Diretor Administrativo e Financeiro: Jorge Alves de Souza • Produção Gráfica/Arte: Lucileine Oliveira • Fotos: Jefferson Bernardes/ Preview.com; Studio F e Glenner Shibata Administração e Redação: Rua Padre João Manuel, 923 - 6º andar Cep: 01411-001 • São Paulo - BRASIL Telefone (11) 3897-6100 • Fax (11) 3897-6161 e-mail: redacao@couromoda.com.br www.couromoda.com


Grupo Couromoda A

O Grupo Couromoda vive o dia-a-dia dos setores onde atua, com um olhar profissional e especializado. Referência mundial no seu estilo único de trabalho, com feiras cada vez mais líderes no Brasil e na América Latina, o Grupo desfruta de prestígio entre seus colegas de todo o mundo e tem influenciado eventos na Europa, Estados Unidos e Ásia.

Grupo investe em mais serviços para suas feiras

feira COUROMODA - a caminho de sua 36ª edição, com 1.200 expositores, 77 mil visitantes e lugar de destaque entre os três maiores eventos especializados no mundo - é o carro-chefe do GRUPO COUROMODA. Feira líder em seu segmento, com fila de espera de expositores (como aconteceu novamente nesta edição) e alto reconhecimento entre compradores do mercado brasileiro e internacional, a Couromoda tem se renovado e reinventado a cada ano. “O compromisso que assumimos com o mercado calçadista há mais de 36 anos, de oferecer qualidade, eficiência, informação e inovação para gerar negócios e relacionamentos, é hoje compartilhado por toda nossa empresa e o “motor” de nossas ações no Brasil e no exterior, 365 dias por ano”, afirma Francisco Santos, fundador e Presidente do Grupo COUROMODA. À frente de uma equipe de 70 colaboradores diretos e com o apoio de uma rede de fornecedores cada vez mais qualificada, Francisco Santos tem conduzido a empresa no caminho do crescimento e da inovação. Cada edição é encarada pela equipe Couromoda como um novo e grande desafio, onde é preciso continuar superando as expectativas dos industriais e dos lojistas.

A cada ano, o Grupo Couromoda trabalha com cerca de 3.000 empresas expositoras, recebe mais de 230.000 visitantes profissionais de 70 países e realiza em torno de 120 eventos no Brasil e exterior.

Em 2008 e antecipando-se à crise econômica global, a Couromoda: Ampliou seus investimentos de promoção no Brasil e no exterior. O programa “Couromoda Visita o Brasil” chegou a 500 organizações de varejo, com cerca de 3 mil pontos de vendas. E a presença da empresa em feiras no exterior, com estandes promocionais, passou de 7 (em 2007) para 15 na Europa, EUA e América Latina. Trabalhou lado a lado com os administradores do Parque Anhembi, para viabilizar as importantes mudanças estruturais que vão permitir a realização da Couromoda 2009 com mais espaço para expositores e mais conforto para os visitantes;

Liderança nas áreas de Calçados, Saúde e Beleza Organização com quase 40 anos de atuação na área de promoção comercial, o Grupo Couromoda promove feiras e congressos nas áreas de calçados, moda, saúde e beleza, setores que respondem por mais de 12% do PIB brasileiro e geram 10 milhões de empregos em todas as suas cadeias produtivas. Uma equipe de mais de 70 profissionais, liderada por Francisco e Waleska Santos, Presidente e Vice-Presidente, levou o Grupo ao crescimento e à especialização também em novos nichos de mercado: Com a HOSPITALAR Feira + Fórum, evento dedicado ao setor de medicina e saúde, o Grupo conquistou liderança nesta área estratégica da economia brasileira, com PIB de mais de R$ 200 bilhões anuais. Com 15 edições realizadas, 1.200 expositores de 34 países e 78.000

visitantes profissionais, a feira HOSPITALAR é hoje o maior evento de saúde da América Latina e o segundo mais importante do mundo. Em conjunto, promove 61 congressos e seminários focados em gestão de saúde. Outro mercado onde o Grupo Couromoda se tornou referência é o de beleza, cabelos e estética. A feira HAIR BRASIL, a caminho de sua 8ª edição, já figura entre os grandes eventos de beleza do mundo, com mais de 500 expositores e 75 mil visitantes. Atende o mercado de salões de beleza, clínicas de estética e spas, setor que cresce em ritmo acelerado e que coloca o país na terceira posição mundial entre os grandes consumidores de produtos de beleza. Em conjunto, a Hair Brasil realiza mais de 40 congressos e seminários de gestão e atualização profissional.

Investiu no treinamento das equipes internas e na qualificação de seus fornecedores e prestadores de serviços, visando reduzir custos e aumentar a eficiência e qualidade do atendimento prestado; Ampliou sua sede em São Paulo, passando a ocupar 1.100 m², com dois andares inteiros do prédio onde está localizada, nos Jardins, na capital paulista. Esta ampliação permitiu melhorias como criar departamentos específicos para prestar atendimento personalizado a expositores e lojistas. Investiu na criação de um ciclo de seminários quinzenais de atualização para os públicos alvo de suas feiras (moda e calçados, medicina e saúde, beleza e cabelos), ocupando um moderno auditório em suas dependências. Implantou um novo plano estratégico de trabalho e investimento para os próximos três anos, integrando as três feiras realizadas e potencializando sua estrutura operacional, comercial, de promoção e serviços.

RMAÇÃO

FOCO NA INFO

como forte o da internet Pioneiro no us relacionacomunicação e instrumento de os serviços está ampliando o up Gr o , to en m uromoda, portais da Co s lo pe os id ec ofer registram ir Brasil, que Hospitalar e Ha s por ano. ões de pageview mais de 72 milh

Eventos Internacionais O Grupo Couromoda também têm ampliado sua presença internacional, com destaque para: 20º CONGRESSO MUNDIAL DA INTERCOIFFURE, realizado em maio de 2008, no Rio de Janeiro, em cooperação entre a HAIR BRASIL e a Intercoiffure Mondial, associação que reúne os mais famosos hairstylists de 52 países. O evento teve participação de 800 profissionais de 40 países e apresentou as grandes tendências mundiais para cabelos. 36º CONGRESSO MUNDIAL DE HOSPITAIS, marcado para novembro de 2009, também acontecerá no Rio de Janeiro, numa realização conjunta da HOSPITALAR, CNS – Confederação Nacional de Saúde e a IHF – International Hospital Federation, associação com sede na França, que reúne os principais hospitais e estabelecimentos de saúde do mundo. Mais de 1.500 participantes, de 100 países, estão sendo aguardados para o congresso no Brasil.

42


Made in Italy

Levantamento feito pela Associação Italiana da Indústria de Calçados indica que o mercado mundial de calçados em 2008 foi de 160 milhões de Euros, com crescimento de 2% sobre 2007. A expectativa é que o mercado chegue a 180 milhões de Euros até 2012. O nicho de alto luxo, com preço médio de 250 Euros, é o que deve crescer mais.

Grifes italianas mostram alta moda na Feira Grupo de 27 marcas italianas de calçados e 14 de confecções participa desta edição da Couromoda, com um objetivo muito específico: desenvolver parcerias com indústrias brasileiras visando a produção local de coleções italianas para exportação. Também há interesse em fazer acordos de distribuição de produtos italianos para toda a área do Mercosul.

Liderados pela ANCI – Associação Italiana das Indústrias de Calçados e pelo EMI - Ente Moda Itália (uma associação entre o Sistema Moda Itália e o Centro de Florença para a Moda Italiana) o grupo inclui várias das mais prestigiadas marcas italianas de calçados femininos e masculinos. Todas as marcas atuam no mercado de alto preço e luxo. A presença na feira resulta de negociações iniciadas ainda em meados de 2008 pelo empresário Francisco Santos, presidente da COUROMODA que, em seus contatos internacionais, percebeu o interesse dos grandes fabricantes italianos em desenvolver alternativas de produção fora da Europa, com parceiros de qualidade e confiabilidade.

Marcas de CALÇADOS que estarão participando do estande italiano na Couromoda 2009: ALDO BRUÉ • ARTIOLI • BRUNO MAGLI MAGLI BY BRUNO MAGLI • PEPE FRATELLI ROSSETI • MARINO FABIANI PAKERSON • BALLIN • EGO • LEOPOLDO RIMONDI • AQUILANO RIMONDI ATTIVA • ANNA SUI • ALBERTO GOZZI GIANMARCO LORENZI • FRACO BALLIN LUCIANO PADOVAN • IRIS • BRUNATE CONSORZIO VIGEVANO EXPORT CESARE MARTINOLI • ICE • SPERONI ANCI • SULTANA • RENATO CENEDELLA

CONFECÇÕES:

O estande italiano na Couromoda: Rua B/C 35/38 esquina com Avenida 2 - 02/06

Fabio Aromatici, diretor da ANCI; Francisco Santos, presidente da Couromoda e Vito Artioli, presidente da ANCI

STONE ISLAND • PIGNATELLI PAP PIGNATELLI CERIMONIA • CAPOREA KATHLEEN MADDEN • I PINCO PALLINO 1950 - I PINCO PALLINO • MAC’S I PINCO PALLINO - BABY • BRESCIANI IMELDE & STEFANO CAVALLERI ALFREDO PRIA 1824 • SMI • EMI

Brasil é o próximo alvo estratégico do MADE IN ITALY Alberto Scaccioni, diretor do Ente Moda Itália e Gianfranco Di Natale, diretor geral do Sistema Moda Itália falam sobre a participação italiana na Couromoda 2009.

Qual é objetivo desta ação? A estratégia de trabalho do Ente Moda Itália é acompanhar o andamento dos mercados internacionais e das feiras internacionais mais importantes, visando oferecer às pequenas e médias indústrias calçadistas italianas ferramentas eficientes para penetração comercial e internacionalização. Analisando a performance dos países de interesse do Made in Italy, identificamos como grande objetivo estratégico os países do BRIC (Brasil, Rússia, Índia e China). Há tempos estamos presentes na Rússia, através do projeto “Made in Italy at CPM – Collection Première Moscow” com ótimos resultados. O próximo mercado que consideramos potencialmente muito interessante é o Brasil e, de maneira geral, a área do Mercosul onde existe uma relevante distribuição de produtos moda e uma boa rede de varejo, tanto de butiques independentes, como de department stores e shoppings.

Como o Grupo italiano se apresentará? Vamos montar na Couromoda uma apresentação muito característica do perfil de imagem, qualidade de produto e valores estratégicos do Made in Italy. Este espaço

44

mostrará uma seleção cuidadosa de grifes italianas, com o objetivo de realizar encontros business to business e descobrir potenciais parceiros brasileiros aptos a desenvolver e acompanhar a presença das coleções italianas na área do Mercosul. Não temos intenção de apresentar “produtos”, mas promover o nosso sistema moda e as marcas italianas, oferecendo-lhes um ponto de observação e de contato do mercado brasileiro.

Gianfranco Di Natale, diretor do Sistema Moda Itália; Antonio Gavazzeni, presidente do Ente Moda Itália; e Alberto Scaccioni, diretor do Ente Moda Itália

Será a 1ª participação no Brasil?

Quais as perspectivas do mercado brasileiro para o Made in Italy?

Sim e estamos denominando este primeiro momento de “missão exploradora”, que nos permitirá reunir mais elementos para avaliar futuras ações neste mercado. O Sistema Moda Itália e a EMI trabalham com uma estratégia em médio-longo prazo, a fim de permitir que as empresas italianas possam se internacionalizar com sucesso e de maneira estável, sem improvisações. Conhecendo a importância da feira Couromoda para o mercado brasileiro e latino-americano, optamos por basear aqui esta iniciativa, como forma de encontrar os mais importantes fabricantes locais e compradores da área do Mercosul.

Acreditamos que o Brasil e a área do Mercosul, de modo geral, já possuem fundamentos para ser um interessante mercado de colocação para os produtos italianos. Prova disso é a presença relevante das mais importantes grifes italianas no varejo de luxo destes países. Mas não podemos esquecer que o Brasil é um mercado ainda bastante protegido por impostos de importação, com uma produção interna de bom nível e com brands locais muito fortes no mercado doméstico. Portanto, é um cenário competitivo muito difícil e seletivo, que exige uma estratégia produtiva e distributiva direcionada.


Made in Italy

Estilo brasileiro cresce e atrai atenção internacional Vito Artioli, presidente da ANCI Associação Italiana da Indústria de Calçados, destaca que, com a presença especial na Couromoda, as empresas italianas começam a abrir caminho num mercado ainda novo e que apresenta várias dificuldades, especialmente no tocante às altas taxas para entrada no país. “Independente disso, acreditamos que sempre existe espaço para as empresas de alto nível e para as grifes internacionais. Iniciativas como estas nascem exatamente para apresentar, de maneira integrada, o conceito de moda dos setores de vestuário e calçados. E para trocar experiências com as lide-

ranças dos mercados de interesse, visando superar as eventuais barreiras econômicas e operacionais”. Artioli já esteve no Brasil antes, em especial na Couromoda 2008, quando teve oportunidade de conhecer de perto muitas coleções brasileiras. E comentou que o estilo brasileiro está em contínuo crescimento, assumindo uma personalidade decisiva e importante no panorama da oferta internacional. “Muitas empresas brasileiras participam de feiras na Europa, especialmente na Micam, onde demonstram o forte potencial do Made in Brazil”, prossegue o presidente da ANCI. “Acreditamos na possibilidade de desenvolver parcerias interessantes com as empresas brasileiras, com o objetivo de crescimento para ambas as partes, seja por meio de joint ventures, colaboração internacional ou pesquisa de inovação”, destaca Artioli.

Japoneses também prospectam mercado Empresários japoneses também estão apostando na possibilidade de encontrar no Brasil indústrias de calçados parceiras para seus planos de produção. Exemplo disso é a participação na Couromoda 2009 da Uchida Shoes, liderando um grupo de empresas japonesas fabricantes de calçados de alto luxo: Tozoo, Marquise, Warmthcrafts e Kimoto. Masakuni Uchida, presidente da Uchida Shoes, diz que o objetivo desta ação é pesquisar a aceitação dos produtos de luxo japoneses no mercado brasileiro e, a partir disto, fazer a introdução destas marcas no país. “Buscamos parceiros para produzir e distribuir no Brasil, além de atender o mercado internacional.”

46

Francisco Santos, Angela Shiromaru,consultora de comércio exterior da São Paulo Alpargatas e Masakuni Uchida, presidente da Uchida Shoes

O estande Japonês está na Rua B/C 39 42

Vitrine de alto nível Fabio Aromatici, diretor da ANCI, também falou sobre a presença italiana na Couromoda. “Este é o evento de moda em calçados mais interessante em toda a América Latina. Estamos certos de que a Couromoda poderá ser não apenas uma vitrine de alto nível para o Made in Italy, mas também o palco necessário para iniciar o trabalho de negociação política relativo aos impostos de importação”.



Job moda06