Page 1

Rota das Fontes, Chafarizes e Fontanรกrios Freguesia de Estremoz - Santa Maria


índice 03 | Prefácio 04 | Marco Fontanário de Santo António 05 | Fonte de Santo António 06 | Marco Fontanário da Fonte Figueira 07 | Fonte do Imperador 08 | Fontanário dos Mártires 09 | Fontanário dos Cabaços 10 | Fonte da Granja de Fora 11 | Fontanário da Fonte Cansada 12 | Fonte da Margarida Mentira 13 | Fontanário da Frandina 14 | Fontanário da Calçada da Frandina 15 | Fontanário do Fargel 16 | Fontanário do Lavadouro Municipal 17 | Chafariz e Lavadouro dos Currais 18 | Fonte e Lavadouro de Mamporcão 19 | Fonte da Silveirinha 20 | Fonte Nova 22 | Rota das Fontes - Mapa 23 | Legenda


prefácio Santa Maria é uma das duas freguesias urbanas do concelho de Estremoz. Do seu antigo castelo, ergue-se a torre de menagem, altiva, imponente e dominadora, ex-líbris de Estremoz. Esta torre denomina-se de “Três Coroas”, porque (foi atribuída) a sua construção inicial (...) a D. Sancho II, a sua continuação a D. Afonso III e o seu acabamento a D. Dinis. A acrópole de Estremoz gravita à volta desta torre, da antiga alcáçova, depois convento e hoje um dos mais luxuosos albergues instalados em edifícios históricos – a Pousada Rainha Santa Isabel, que adquiriu este nome em homenagem à Rainha Santa, que nesta cidade viria a morrer em 1306. No terreiro exterior, o Museu Municipal guarda a memória dos barros de Estremoz,

daquela Estremoz que se fizera célebre mundo fora com os seus pucarinhos em que a água chiava refrescando. Como se pode constatar a Freguesia de Santa Maria possui um património monumental, artístico, natural e cultural muito vasto. No entanto, este roteiro tem como objetivo dar a conhecer um património muito característico existente nos seus limites territoriais - as fontes, fontanários e chafarizes (cerca de vinte), que aqui e ali vão surgindo. Na Freguesia de Santa Maria verifica-se atualmente que as pessoas que vivem perto das fontes continuam a preferir as suas águas. Gente que ainda não dispensa o cântaro ou a cantarinha com a “melhor água do mundo”.

03


Marco Fontanário de

Santo António

Este marco fontanário foi construído por cima da fonte de Santo António, em virtude da mesma ter secado. O marco é de pedra mármore, possui uma torneira embutida no pilar e tem um pequeno tanque de secção rectangular. A água que sobejava do tanque era canalizada para dois bebedouros, que se estendiam ao longo da parte do muro ocidental e da fachada da casa de habitação. O marco está desativado há mais de doze anos.

04


Fonte de

Santo António

Esta fonte situa-se em plano inferior ao solo na Rua de Santo António, próxima do cemitério de Estremoz. Na fachada da Cerca de Santo António encontra-se um admirável trabalho de cantaria, que contém a data da sua construção e uma inscrição em latim popular relativa às qualidades da água da fonte. Durante centenas de anos foi uma das principais

fontes de abastecimento público de água, mas a nascente secou devido às pedreiras de mármore existentes nas proximidades da mesma. Atualmente, a fonte está em mau estado de conservação e necessita de obras de intervenção, para que não se perca na memória coletiva dos estremocenses.

05


Marco Fontanário da

Fonte Figueira

Em 1947, o proprietário da Horta da Fonte da Figueira construiu este marco fontanário e o muro, em troca da fonte concelhia que ficava na sua propriedade, para evitar que as pessoas invadissem a horta e destruíssem as culturas. O marco fontanário é abastecido por um poço, que o proprietário abriu. Em 1949, após dois anos de experiência, a Câmara aceitou a sua substituição por ser vantajosa para o Município. Atualmente, o marco fontanário está desativado, mas encontra-se em bom estado de conservação.

06


Fonte do

Imperador

A fonte do Imperador foi construída em 1821, mas ao longo do tempo sofreu várias obras de conservação e, inclusivamente, de transformação no ano de 1936, altura em que adquiriu o esboço que mantém atualmente. Em 1983, a Câmara Municipal de Estremoz mandou

abrir um furo artesiano e colocou uma torneira no lado direito, para assegurar o abastecimento público, porque quase todos os anos a fonte secava no mês de agosto. Em 2010 a fonte viria a sofrer novas obras de manutenção.

07


Fontanário dos

Mártires

O fontanário dos Mártires localiza-se junto da Quinta da Berlica e a pouca distância da Igreja de Nossa Senhora dos Mártires, do século XIV. A fonte já existia no século XIX, mas nos anos sessenta do século XX, a Câmara Municipal de Estremoz mandou construir o atual fontanário, que atualmente se encontra desativado e em bom estado de conservação. Próximo do fontanário existe um tanque de lavagem com cobertura, que é abastecido por água da rede pública.

08


Fontanário dos

Cabaços

Este fontanário encontra-se na Fonte dos Cabaços, próximo da estrada que liga Estremoz a Redondo e a pouco metros de distância passa um ribeiro, que é afluente da Ribeira de Têra. Foi construído em 1967 pela Câmara Municipal de Estremoz e é abastecido pela Fonte dos Cabaços,

cujo depósito de água fica no espaço exterior do muro de secção circular, assim como o bebedouro para os animais. O tanque e o fontanário foram construídos em pedra mármore da região, que por sua vez assentam numa estrutura em alvenaria.

09


Fonte da

Granja de Fora Esta fonte localiza-se próximo do Monte da Granja e fica à beira da estrada que segue para Sousel. Em tempos foi uma fonte de mergulho (subterrânea). A Câmara Municipal de Estremoz fez obras de melhoramento em 1946. O seu estado de conservação atual é razoável e mantém-se em funcionamento.

10


Fontanário da

Fonte Cansada

Este fontanário localiza-se no sítio da Fonte tanque de lavagem e um bebedouro que fica Cansada, a nordeste da cidade de Estremoz. fora do recinto. Encontra-se desativado e razoaO fontanário é todo em mármore e abastecia o velmente conservado.

11


Fonte da

Margarida Mentira A fonte encontra-se em terreno particular, na Horta Grande. Ao longo dos séculos tem assumido um papel primordial no abastecimento público, incluindo a rega das hortas circundantes e abastecimento de um bebedouro para animais. Da sua construção primitiva resta o frontão, que a Câmara Municipal terá aproveitado para ornamentar a obra em alvenaria edificada entre 1940 e 1950. Desde 1967 que a fonte foi fechada e fez-se uma canalização para transportar a água ao fontanário, que se encontra a alguns metros da horta, de modo a evitar a invasão do terreno e a destruição das culturas. A fonte encontra-se bem conservada.

12


Fontanário da

Frandina

O fontanário situa-se no interior do lavadouro público que fica próximo da Horta Grande, na Frandina, onde se localiza a fonte que abastece o fontanário, o lavadouro e o bebedouro de animais. Foi construído em 1967, pela Câmara Municipal de Estremoz. Dos vários fontanários semelhantes

a este, é o único que está adossado ao tanque de lavagem. Possui três bicas e está num recinto fechado desde 1993, porque até esta data tinha apenas um telhado de zinco. No espaço exterior, situa-se o bebedouro para os animais anexado ao muro.

13


Fontanário da

Calçada da Frandina O fontanário da Calçada da Frandina foi construído em 1962, pela Câmara de Estremoz. Trata-se de uma obra de abastecimento público, que se ergue numa placa triangular, na Rua da Calçada da Frandina, que dá acesso ao Centro Medieval. O fontanário não tem qualquer pormenor de relevância artística; todo ele é composto por blocos de pedra mármore, conferindo-lhe uma arquitetura sóbria.

14


Fontanário do

Fargel

Este fontanário localiza-se entre a Horta Grande e o Monte do Ferragial. O fontanário foi construído em 1968 e o material utilizado na sua construção é a pedra mármore. O fontanário encontra-se adossado ao depósito de água, sobre o qual se colocou a bomba de tirar água.

O fontanário está bem conservado, mas a bomba está desativada. O bebedouro que está anexado ao muro é de secção retangular. Este fontanário tinha como principal função o abastecimento público. Em 2010 a freguesia de Santa Maria efetuou obras para conservação do fontanário.

15


Fontanário do

Lavadouro Municipal Este fontanário foi construído pela Câmara de Estremoz no ano de 1904 e ainda se mantém em funcionamento. Em termos arquitetónicos, estamos perante um belíssimo exemplar de fontanário, magnificamente trabalhado em pedra mármore, em que a alternância de cor preta/branco lhe confere uma decoração harmoniosa. Este fontanário abastece essencialmente as pessoas que residem nas proximidades (zona antiga da cidade).

16


Chafariz e Lavadouro dos

Currais

O Chafariz dos “Currais” foi transferido da Rua Brito Capelo para a Rua 1.º de Maio, no ano de 1948, para junto do lavadouro. Encontra-se em razoável estado de conservação e é uma das principais fontes de abastecimento

de água, nomeadamente para a população que reside nas proximidades.Também abastece o lavadouro e, em tempos, serviu de bebedouro para os animais que por ali passavam. O abastecimento é da rede pública.

17


Fonte e Lavadouro de

Mamporcão

Esta fonte localiza-se na zona norte de Mamporcão, quase no limite oriental do aglomerado populacional e junto ao ribeiro das Hortas. É a única fonte de abastecimento público. Inicialmente seria uma fonte de mergulho que, em 1950, mereceu a atenção da Câmara Municipal de Estremoz, de modo a melhorar a qualidade da água. A fonte, em alvenaria, inclui um tanque próprio para os animais beberem água e também um tanque para lavar roupa.

18


Fonte da

Silveirinha

Esta fonte pertence à Casa Reynolds de Sousa, A sua água está em boas condições para ser uma família Inglesa. consumida e abastece os habitantes da Quinta A fonte situa-se na Quinta da Silveirinha e encon- que ali vivem. tra-se em razoável estado de conservação.

19


Fonte

Nova A fonte “Nova” localiza-se no lugar de Fonte Nova, junto à Estrada Nacional que faz a ligação entre Estremoz e Santa Vitória do Ameixial. De grande envergadura e de enorme beleza, esta fonte foi construída em 1885, desconhecendo-se o autor da sua construção. A fonte possui duas bicas e uma taça de formato circular, no lado poente. No lado nascente encontram-se outras duas bicas. Actualmente, a água desta fonte encontra-se imprópria para consumo, sendo especialmente utilizada para a lavagem de carros de gente que por ali passa.

20


21


Santa Vitória do Ameixial Sousel

Veiros Portalegre

São Bento do Cortiço Sousel

16 7

8

17

Frandina

9

S. Domingos de Ana Loura

10 12

3 4

13

i

11

Arcos

14

Évora Lisboa

15

1

2 Espanha Borba

5

22

Évora Lisboa Espanha

6 Serra d’Ossa Redondo

Glória


legenda 1 | Marco Fontanário de Santo António 2 | Fonte de Santo António 3 | Marco Fontanário da Fonte Figueira 4 | Fonte do Imperador 5 | Fontanário dos Mártires 6 | Fontanário dos Cabaços 7 | Fonte da Granja de Fora 8 | Fontanário da Fonte Cansada 9 | Fonte da Margarida Mentira 10 | Fontanário da Frandina 11 | Fontanário da Calçada da Frandina 12 | Fontanário do Fargel 13 | Fontanário Lavadouro Municipal 14 | Chafariz e Lavadouro dos Currais 15 | Fonte e Lavadouro de Mamporcão 16 | Fonte da Silveirinha 17 | Fonte Nova | Posto de Turismo

i

23


Rota das Fontes, Chafarizes e Fontanários Freguesia de Estremoz - Santa Maria

CÂMARA MUNICIPAL Rossio Marquês de Pombal, 7100 - 513 Estremoz TLF: 268 339 200 / Fax: 268 334 010

JUNTA DE FREGUESIA DE ESTREMOZ SANTA MARIA Rua Professor Egas Moniz 7100 - 129 Estremoz TLF: 268 323 577 / Fax: 268 339 438 E-mail: jfetzsm@mail.telepac.pt

INFORMAÇÕES POSTO DE TURISMO

Rossio Marquês de Pombal, 7100-513 Estremoz TLF: 268 339 227 E-mail: turismo@cm-estremoz.pt

Rota das Fontes, Chafarizes e Fontanários  

Rota das Fontes, Chafarizes e Fontanários Freguesia de Estremoz - Santa Maria

Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you