Issuu on Google+

oBeato Boletim Informativo da Junta de Freguesia do Beato – Cidade de Lisboa. Distribuição gratuita. www.jf-beato.pt

MAIO.JUNHO’2011

Nem um cêntimo será mal gasto por este Executivo Entrevista a Vitor Marques, Tesoureiro do Executivo

6 8

págs. 4 e 5

Maio um mês cheio de actividades. Reforma das Freguesias: Beato o mesmo tamanho…mais competências

oBeato . 


Hugo Xambre Pereira Eleito pelo Partido Socialista

Presidente da Junta de Freguesia do Beato PELOUROS Espaço Público; Espaços Verdes; Recursos Humanos; Segurança. Horário de Atendimento: Quintas-feiras das 17h às 19h ATENDIMENTO ONLINE via MSN Inclua nos seus contactos: presidente_junta_beato@jf-beato.pt Horário de Atendimento 5ªF das 16H às 17H e das 19H às 20H

Editorial

VOGAL

LUCÍLIA CHARNECA Eleito pelo Partido Socialista PELOUROS Higiene Urbana e Resíduos Sólidos; Acção Social; Protecção Civil. ATENDIMENTO (com marcação prévia) 3F das 18h às 19h

PEDRO NUNO MENDES Eleito pelo Partido Socialista PELOUROS Desporto; Movimento Associativo; Juventude. ATENDIMENTO (com marcação prévia) 2F das 18h às 19h

TESOUREIRO Vítor Marques Eleito pelo Partido Socialista PELOUROS Tesouraria e Finanças; Habitação e Reabilitação Urbana; Espaço Saúde; Rede Viária e Trânsito. ATENDIMENTO (com marcação prévia) 5F das 17h às 19h

VOGAL

SECRETÁRIO

Aprender com os exemplos do presente

Bruno Inglês Eleito pelo Partido Socialista PELOUROS Educação; Cultura ATENDIMENTO (com marcação prévia) 5F das 18h às 19h

Índice Antigo Campo dos TLP. pág.3 Nem um cêntimo será mal gasto por este Executivo. pág.4 Maio, um mês cheio de Actividades. pág.6 Censos 2011 praticamente terminados. pág.7 Reforma das Freguesias. pág.8 Novos acessos junto da Azinhaga das Salgadas beneficiam Beato. pág.11

oBeato . 

O

editorial que escrevo em todas as edições deste Boletim, é normalmente dedicado a questões relacionadas com a Freguesia do Beato, a questões relacionadas com a cidade de Lisboa em alguns casos, ou a temas que pela sua pertinência e actualidade, são de âmbito nacional. Este editorial tem por base estes últimos, nomeadamente duas palavras que entraram no vocabulário dos portugueses recentemente: troika e FMI. A perspectiva que assumo nestas breves linhas é a de alguém que estuda Gestão,e é com base nisso, que quero peremptoriamente afirmar que considero que de uma vez por todas, é necessário haver rigor nas contas públicas. As cargas fiscais que são actualmente impostas aos portugueses são muito elevadas,pelo que reprovo qualquer aumento de impostos para equilibrar as contas públicas. O caminho que advogo é o da racionalização da despesa, nomeadamente ao nível de institutos públicos,e uma fiscalização mais eficaz ao nível das receitas, para que a evasão fiscal seja mínima,fazendo com que determinados sectores da nossa economia, passem a cumprir de uma forma mais justa e equilibrada, as suas obrigações fiscais. Recorrendo a uma frase de John F. Kennedy, e adaptando-a ao contexto deste editorial,cada um de nós tem que perguntar a si próprio o que é que pode fazer pelo Estado, e não, o que é que o Estado por fazer por mim. Sendo ainda mais claro, eu sou um defensor acérrimo do Estado Social. Considero que o Estado deve assegurar sistemas públicos de ensino, saúde e segurança social. Estas áreas

são as bases de um Estado humanista, com pilares sociais e de solidariedade com aqueles que mais precisam. Estas são simultaneamente as diferenças para o tipo de Estado Liberal, onde vigora a lei do mais forte e do cada um por si. A história tem provado que é neste tipo de Estado, do liberalismo radical, que alguns advogam neste momento em Portugal, que as clivagens e desigualdades são maiores. Os ricos cada vez mais ricos e os pobres cada vez mais pobres. Julgo ser necessário, hoje mais do que nunca, aprender com os erros do passado. Foram cometidos, em especial na década de 80 e 90, erros políticos que estão a ter um impacto muito grande no presente, e que colocam em causa as próximas gerações. Durante muitos anos, será a minha geração, e as que me sucederão, que irão pagar o desbaratar de recursos. Vivemos durante muitos anos claramente acima das nossas possibilidades. Recorremos irracionalmente ao crédito. Desperdiçámos fundos comunitários, que ao invés de servirem para criar condições para um desenvolvimento económico sustentável, serviram para todo o tipo de tropelias e desperdício. O recurso ao FMI,e o apertar de cinto que todos iremos sofrer, tem que servir de lição para as gerações futuras. Que o exemplo do presente, com base nos erros do passado, sirva para construirmos um Portugal diferente no futuro.

Hugo Xambre Pereira

Presidente da Junta de Freguesia do Beato

presidente_junta_beato@jf-beato.pt


Antigo Campo dos TLP:

Plano de Pormenor é a solução para requalificar zona

O

Antigo Campo dos TLP foi alvo de uma terraplanagem e limpeza geral por parte da Câmara Municipal de Lisboa, em resultado de um pedido da Junta de Freguesia do Beato. O objectivo destes trabalhos foi evitar a acumulação de entulhos, lixo e arbustos, diminuindo desta forma o risco de incêndio, melhorando as condições de higiene e salubridade, e simultaneamente criar condições para que a população possa usufruir um pouco mais daquele espaço. Recorde-se que a Junta de Freguesia do Beato tem ao longo dos últimos anos efectuado diversas propostas para a reabilitação daquele local, localizado em pleno coração da Picheleira, junto do Bairro da Carlos Botelho. Uma das propostas mais emblemáticas foi o projecto de construção de um parque de estacionamento

que serviria uma área onde a falta de estacionamento é uma realidade, e onde o estacionamento abusivo é um problema. Infelizmente, em virtude dos custos de manutenção que esta obra comportava, ao nível de segurança e iluminação, nunca mereceu a concordância por parte da CML e da EMEL. Fruto do diálogo que a Junta de Freguesia do Beato tem estabelecido com a CML por causa desta zona, acordou-se que uma intervenção de fundo, só fará sentido quando for feita uma intervenção no Casal do Pinto. É com o objectivo de intervir profundamente nesta zona que a CML está a elaborar um Plano de Pormenor, criando condições para uma requalificação de fundo. A Junta de Freguesia teve recentemente a informação, que uma cooperativa que anteriormente mani-

Plano de Pormenor: o que é? O plano de pormenor é uma ferramenta de ordenamento do território, que permite a uma Câmara Municipal desenvolver e concretizar propostas de ocupação de

Campo dos TLP: entulho e arbustos acumulados

Terraplanagem e limpeza melhorou imagem da zona

festou vontade de construir no Casal do Pinto, retomou essa vontade. A questão que se levanta, é que para se iniciar esse processo, é preciso em primeiro lugar fazer um loteamento, daí a necessidade de elaborar

qualquer área do território municipal, estabelecendo regras sobre a implantação das infra-estruturas e o desenho dos espaços de utilização colectiva, a forma de edificação e a disciplina da sua integração na paisagem, a localização e

um Plano de Pormenor. Embora exista a noção de que concluir este Plano seja um processo moroso, esta é a única forma desta zona ter uma requalificação profunda e com bons resultados.

inserção urbanística dos equipamentos de utilização colectiva e a organização espacial das demais actividades de interesse geral. Estes planos podem ainda desenvolver e concretizar programas de acção territorial.

oBeato . 


V

ítor Marques é o Tesoureiro do Executivo da Junta de Freguesia do Beato, onde assegura o bom funcionamento dos Pelouros da Tesouraria e Finanças, Habitação e Reabilitação Urbana, Espaço Saúde e ainda Rede Viária e

Trânsito. Nascido em Lisboa, tem actualmente 65 anos e foi à área financeira que dedicou grande parte de sua vida. Actualmente aposentado, no seu percurso profissional destaca-se o facto de ter sido Chefe de Contabilidade de um grande transitário em Lisboa. Dá grande importância ao voluntariado e à participação em projectos na área social, pelo que é um colaborador activo nas campanhas de recolha de alimentos para o Banco Alimentar. Uma marca incontornável na sua vida tem sido o Escutismo, que abraçou desde criança. É ao ideal que Baden Powell fundou à 100 anos, que se tem dedicado de alma e coração ao trabalho voluntário para a educação integral dos jovens e ao incutir esperança na juventude, confiando no Escutismo Católico Português como escola de vida. Actualmente é Presidente da Comissão Eleitoral da Região de Lisboa do CNE, e foi Chefe de Agrupamento 760 do Beato, onde neste momento exerce as funções de Secretário. Vítor Marques é ainda membro do Secretariado Permanente da Paróquia de S. Bartolomeu do Beato. No seguimento do conjunto de entrevistas a todos os membros do Executivo da Junta de Freguesia do Beato, o Boletim Informativo “O Beato” publica o interessante diálogo que registámos com Vítor Marques.

Nem um cêntimo será mal gasto por este Executivo 1. As expectativas que criou após ter aceite o convite para integrar o Executivo da Junta têm sido atingidas? Totalmente. Desde que tomei posse como autarca na Junta de Freguesia do Beato tive uma noção exacta das responsabilidades que a aceitação do Pelouro da Tesouraria e Finanças acarretavam. Assumi este compromisso com a população do Beato tendo em mente um princípio de actuação do qual não irei abdicar, que é trabalhar com o mais absoluto rigor, transparência e ética, porque administramos dinheiros públicos, dinheiro de todos os contribuintes. Trabalho diariamente de Trabalho diariamente de forma a assegurar que nem um cêntimo será mal gasto por este Executivo. Esta foi a minha postura desde o primeiro dia oBeato . 

de mandato, e será com esta postura que terminarei o actual mandato. Assumi este Pelouro por duas razões: pelo convite efectuado pelo Presidente da Junta de Freguesia, e porque era uma área onde estava à vontade. A gestão contabilística foi o meu trabalho durante 47 anos, numa empresa privada, onde o meu trabalho foi reconhecido. Encontrei algumas diferenças, por exemplo passar do POC para o POCAL, mas no essencial, quem conhece uma área trabalha com à vontade na outra. A boa gestão financeira acaba por ser semelhante, desde que rigorosa e permanentemente observada. Sei que o mandato passado e o actual são marcados por alguns constrangimentos devido às dívidas anteriores às do mandato do PS. Tive a tarefa facilitada, porque encontrei contas

equilibradas, com bons mecanismos de controlo, e com auditorias mensais por parte de uma empresa conceituada. Hoje posso dizer que as minhas expectativas foram ultrapassadas, em parte porque vim encontrar uma equipa na Junta de Freguesia que junta diversas características que considero essenciais para um órgão de poder com tão grande proximidade com a população: dedicação à Freguesia do Beato e sobretudo às suas gentes, transparência e uma motivação diária para melhorar a qualidade de vida da Freguesia. 2. Enquanto responsável pelo Pelouro da Habitação e Reabilitação Urbana que retrato faz do actual momento desta área na Freguesia? Confesso que esta é a área que mais vezes me tem deixado chocado e na

qual encontrei situações verdadeiramente dramáticas, que não me deixam indiferente, e as quais me causam grande preocupação. O Beato tem áreas bastantes degradas, envelhecidas e a necessitar de intervenção urgente. O grande problema tem a ver com a desresponsabilização dos senhorios, o facto de muitos imóveis degradados se encontrarem nas mãos de privados e ainda o facto de haver muitas habitações municipais, onde existem demasiadas necessidades para aquilo que a Gebalis consegue responder. Tudo isto faz com que a Junta de Freguesia do Beato receba imensos pedidos de auxílio. Ora nós só temos competências para pequenas reparações. Tentamos sempre arranjar forma de auxiliar as pessoas.


Uma preocupação constante para Vítor Marques: habitação degradada

Mas a ausência de meios e competências faz com que não consigamos ajudar como gostaríamos, o que pessoalmente me deixa frustrado, pois sei que existem casos dramáticos nas nossas vilas e bairros. 3. Outra área da sua responsabilidade é a Rede Viária e o Trânsito. O que tem sido feito? Depois de algumas dificuldades em repavimentar diversas ruas, finalmente e após muita pressão da Junta de Freguesia, conseguimos obter o compromisso que esta intervenção seria feita em breve, conforme noticiado na última edição do Boletim. Temos tam-

bém insistido para que os espaços que ficaram após a demolição dos prédios degradados na Travessa Nova do Grilo e na Vila Rogélia seja também repavimentados. Temos ainda um problema, que embora não esteja localizado na nossa Freguesia, o cruzamento na Rua Arantes de Oliveira, afecta a população da Picheleira e Olaias. Penso que a Freguesia do Alto Pina deveria intervir rapidamente. Pintámos dezenas de passadeiras após a CML nos ter dado essa competência. E esta pintura é para continuar. 4. O Espaço Saúde foi uma marca do mandato

passado. Como funciona o Espaço Saúde neste momento? O Espaço Saúde foi uma obra da Junta de Freguesia que deixou uma marca ao nível social. O objectivo foi claro: fazer com que a população do Beato tivesse acesso a cuidados básicos de saúde a preços simbólicos e num local próximo. O objectivo nunca foi o lucro, mas obviamente a gestão rigorosa que exigimos em tudo o que fazemos, também se aplica ao Espaço Saúde. Quando iniciei este mandato o Espaço Saúde dava prejuízo. Hoje as contas estão equilibradas, e temos cada vez mais especialidades, e sobretudo ainda mais qualidade no serviço prestado. Vamos ter agora especialidades como cardiologia, nefrologia, massagens e nutricionismo. Trabalhámos para ter um centro de análises

Em jeito de balanço posso claramente afirmar que o Espaço Saúde tem funcionado exactamente como foi pensado, e tornou-se sem dúvida nenhuma num serviço fundamental para aumentar a qualidade de vida da população do Beato. 5. Voltava a aceitar o convite que lhe foi feito para assumir responsabilidades no Executivo da Junta? Sem dúvida nenhuma. Sinto-me privilegiado por poder trabalhar com mais meios, mas com o mesmo espírito de cidadania, auxilio ao próximo e de grande voluntarismo. É muito gratificante olhar para aquilo que temos feito e saber que a população reconhece esse trabalho. Numa altura em que Portugal atravessa um momento especialmente delicado do ponto de vista econó-

Espaço Saúde: Junta de Freguesia deixou marca ao nível social

com qualidade e credibilidade. E claro, continuamos a providenciar um serviço de enfermagem gratuito para a população, com mais dias disponíveis do que aqueles que existiam no inicio deste projecto.

mico, cabe-nos a todos dar o exemplo. E nesse sentido quero que a população do Beato tenha a certeza de que as finanças da Freguesia neste momento são bem geridas, com rigor e transparência. oBeato . 


s e d a id v ti c A e d io e h c s ê Maio, um m to organizou, participou e io a Junta de Freguesia do Bea Ma de s mê no s, ano s mo últi umprindo uma tradição dos istou-se uma grande partici licos-alvo. Mais uma vez, reg púb tes ren dife ram tive s, que e apoiou múltiplas actividade ma geral actividades durant sar de existirem de uma for ape que a u ituo hab se já , que pação por parte da população todo o ano.

C

Gala do Beato: festa da população por excelência

Realizou-se no magnífico espaço do Convento do Beato, no passado dia 15 de Maio, a III Gala do Beato,

Almoço na Sertã

um passeio por Tomar e pela Sertão, seguido de um almoço com as especialidades gastronómicas locais e seguido de uma animada tarde de convívio. Mais de 800 pessoas presentes

que contou com a participação massiva da população da Freguesia, com um recorde de participação, com mais de 800 pessoas. A população tem sempre grandes expectativas em relação à Gala, e a convicção geral no final é que foram superadas. Passeio Anual levou idosos até à Sertã

Beato tem dado Maio, um mês cheio de actividades!

voz ao Fado

O ciclo de Fados realizado em diversas colectividades da Freguesia, tem registado uma boa adesão por parte da população. Esta iniciativa apoiada Ateneu da Madre de Deus – 2 de Ab ril GRC Onze Unidos pela Junta de – 7 de Maio SM União Beato – 4 de Junho Vitória Clube de Lis Freguesia, boa – 2 de Julho começou Espectáculos iniciam -se sempre às 22H por uma primeira noite Com lotação limitada e marcação prévia de Fados no na colectividade. Todas as receitas revertem para a colectividade organizadora passado dia Com o apoio da Junt a de Freguesia do Beato 2 de Abril, no Ateneu da Madre de Deus e no dia 7 de Maio, nos Onze Unidos. As próximas noites de Fados serão realizadas na SMUB no dia 4 de Junho e no Vitória Clube de Lisboa, no dia 2 de Julho. Devido à lotação

Ciclo de Fados + Gala do Beato (15 Maio) + Passe io para a Melhor Idade (21 Maio) + Festival de Folclo re (28 Maio) + Procissões (28 Maio Paróquia Espirito Santo Maio Paróquia S. Barto e 29 lomeu)

O Beato dá voz ao Fado

O Executivo da Junta de Freguesia no Passeio Anual

No passado dia 21 de Maio a Junta de Freguesia do Beato levou a cabo o Passeio Anual para a Melhor Idade, que este ano teve como destino a Quinta de Santa Teresinha, na vila da Sertã. Foi um dia bastante animado, onde os participantes poderem usufruir de oBeato . 


limitada, deverá ser efectuada marcação prévia nestas colectividades.

e claro, os “Ecos de Montemuro”. Tradicional e sempre delicioso foi mais uma vez o lanche oferecido aos participantes.

XIX Festival de Folclore do Beato Procissões percorrem Freguesia

As procissões da Paróquia do Espírito Santo e da Paróquia de Santo Bartolomeu, foram realizadas nos dias 28 e 29 de Maio. A esta manifestação de fé juntaramse muitos populares, percorrendo as ruas da nossa Freguesia, e sendo saudadas, como é hábito todos os

Folclore celebrado na Freguesia do Beato

O Grupo de Danças e Cantares “Ecos Montemuro” e a Junta de Freguesia do Beato organizaram mais uma edição do Festival de Folclore do Beato, no passado dia 28 de Maio. A edição deste ano foi marcada por uma forte chuvada, que obrigou a que a mesma se realizasse no polidesportivo da Mata da Madre de Deus. São Pedro não quis ajudar o Festival este ano. Actuaram perante uma vasta plateia Grupos e Ranchos com raízes em Arouca, Alcobaça, Arcos de Valvedez, Cinfães

Centenas de pessoas assistiram à Missa Campal

anos. Celebrou-se ainda na Mata da Madre de Deus, no dia 29 de Maio, a Missa Campal, a que assistiram centenas de populares.

O BEATO VAI À PRAIA! PRAIA CAMPO SÉNIOR

25 a 29 Julho’11 // A partir dos 55 anos (só para recenseados)

PRAIA PARA TODAS AS IDADES 1 a 12 Agosto’11 Horário: 07:45 – 13:00

PRAIA : COSTA DA CAPARICA Inscrições abertas a partir de 14 de Junho Sede da JF Beato e no Pólo de Atendimento do Mercado da Picheleira

oBeato . 


Apesar da decisão final estar na mão dos Deputados na Assembleia da República

Reforma das Freguesias: Beato o mesmo tamanho… mais competências Os mesmos limites geográficos, o respeito pelo Beato enquanto bairro e Fre-

20

guesia histórica e a delegação de mais competências na Junta de Freguesia faz com exista uma satisfação natural.

A

Reforma das Freguesias que tanta tinta tem feito correr, trouxe para o Beato excelentes notícias, pois os limites geográficos previstos, são exactamente os actuais. Ou seja, numa altura em que muitas Freguesias se irão juntar, ou inclusivamente diminuir, a Freguesia do Beato irá manter-se igual em tamanho. Esta é sem dúvida uma prova da excelente gestão política que foi feita pela Junta de Freguesia do Beato ao longo de todas as negociações neste processo, que ainda não terminou. De facto, não obstante a vontade expressa pela maioria dos partidos políticos na Assembleia Municipal de Lisboa, após a Reforma que partiu do Presidente da CML António Costa e o acordo entre os responsáveis distritais do Partido Socialista e do Partido Social Democrata, a verdade é que a Reforma Administrativa é um processo que ainda terá que ser aprovado na Assembleia da República. Para já fica o marco de, independentemente se poderem verificar alguns ajustes de pormenor, o Beato vai manter os seus limites actuais. As ruas e os bairros da Freguesia vão ter mais meios para serem melhor cuidados, devido ao novo conjunto de competências, que eram reivindicadas há muito tempo. Tarefas que eram da competência da CML, em 2013 passarão a ser geridas pelas Juntas de Freguesia,se como afirmámos anteriormente a Assembleia da República der o seu aval. Foram vários os fregueses que manifestaram a sua satisfação por este resultado. Não é para menos: ao querer que a Freguesia do Beato se mantenha igual, está obviamente a ser reconhecida a identidade bairrista que tanto orgulha as suas gentes. E é também um reconhecimento pelo bom trabalho autárquico que tem sido feito nos últimos anos. Outras opiniões demonstram que o Beato podia ganhar mais, se ficasse junto com outras Freguesias limítrofes, nomeadamente São João e Penha de França. oBeato . 

5

4

23

3 2

2


21

O Boletim Informativo “O Beato” colocou uma questão a diversos participantes na vida cívica da Freguesia. 22 19 24

6

7

Com a nova proposta de Reforma de Freguesias, o Beato mantém os mesmos limites geográficos e passa a ter mais competências. Qual a sua opinião? “Mais responsabilidades deverão ser acompanhadas de verbas equilibradas para que a Junta de Freguesia possa fazer o seu trabalho. A Reforma não deve ser apenas administrativa mas também financeira e económica.” João Vasco Almeida (Presidente da Assembleia de Freguesia) “Acho que é uma boa notícia porque uma autarquia com mais competências consegue um melhor trabalho, com maior proximidade dos cidadãos, e se com a Reforma o Beato mantém os seus limites geográficos, melhor ainda.” Amílcar Mota (Presidente do GRC Onze Unidos)

8 17

15

18 14

9 12

16

10 13

11

LEGENDA: 1. São Francisco + Belém 2. Ajuda 3. Alcântara 4. Benfica 5. S. Domingos de Benfica 6. Campo Grande + São João de Brito + Alvalade 7. Marvila 8. Alto Pina + S. João de Deus 9. S. Mamede + S. José + Coração de Jesus 10. Mártires + Sacramento + S. Nicolau + Madalena + S. Justa + Sé + Santiago + S. Cristóvão / S. Lourenço + Castelo + Socorro + S. Miguel + S. Estevão 11. Lapa + Santos + Prazeres 12. Santo Condestável + Santa Isabel 13. Mercês +Sta. Catarina + Encarnação + S. Paulo 14. Anjos + Pena + S. Jorge de Arroios 15. Beato 16. S. Vicente + Graça + Sta. Engrácia 17. S. Sebastião da Pedreira + Fátima 18. S. João + Penha de França 19. Lumiar 20. Carnide 21. Charneca + Ameixoeira 22. Olivais 23. Campolide 24. Parque das Nações

“É uma oportunidade histórica de melhorar a proximidade entre os órgãos autárquicos e os seus fregueses. Sem duvida que a questão da dimensão geográfica é por demais importante, nomeadamente no que diz respeito às competências atribuídas. Aqui, o Beato e os seus habitantes, tinham tudo a ganhar na junção com outra ou outras freguesias. Ao não se concretizar esta situação, temo que seja para nós uma oportunidade perdida” Silvino Correia (Líder do PS na Assembleia de Freguesia) “A CDU defende uma gestão de proximidade das Freguesias com a população, por isso não concorda com a redução de Freguesias. Quanto à delegação de competências, todas são bem vindas, desde que acompanhadas dos respectivos meios financeiros.” Ana Paula Botica (Líder da CDU na Assembleia de Freguesia) “Ainda não tenho informação suficiente para me pronunciar sobre o assunto. No entanto, cumpre, desde já, perguntar o seguinte: estão previstos financiamentos adicionais para o exercício das novas competências?” Luís Dias (Director do Agrupamento de Escolas Luís António Verney) “Concordo com a Reforma, pois como Comandante dos Bombeiros Voluntários do Beato, o meu principal foco é que todas as melhorias sejam sempre em benefício das populações e que facilite a prestação dos nossos serviços.” Mário Ribeiro (Comandante dos Bombeiros Voluntários do Beato)

oBeato . 


A Reforma Administrativa de Lisboa é um virar de página na história da cidade. Meio século depois de introduzido o modelo vigente, este já não é capaz de dar resposta às muitas alterações ao nível demográfico, social, económico e cultural que ocorreram desde então. Entusiasta e de pleno acordo com a Reforma proposta por António Costa, o Presidente da Junta de Freguesia do Beato, Hugo Xambre Pereira, foi unânime em esclarecer os motivos pelos quais é favorável a esta Reforma e também, através do Boletim Informativo “O Beato” em esclarecer todos os fregueses, acerca do que irá mudar, caso a Reforma seja aprovada na Assembleia da República.

Reforma das Freguesias: aumenta a exigência dos nossos autarcas

H

á quem diga que esta Reforma não é necessária. Outras vozes levantam-se a dizer que já vem tarde. Outras ainda afirmam que surge no momento certo. Qual é a sua opinião? Lisboa está hoje organizada tendo por base um modelo que foi pensado para uma cidade que já não existe. A Lisboa de há 50 anos atrás não é a Lisboa do século XXI. Ou se trabalhava numa proposta de um novo modelo, ou Lisboa perdia competitividade, eficácia, capacidade de adaptação e condições de projecção ao nível das cidades mais desenvolvidas da Europa. A população vai sentir no seu dia-a-dia os resultados desta Reforma? Bem em primeiro lugar, a Reforma vai ter que ser votada e aprovada na Assembleia da República. Depois disso, vão haver mudanças que se irão reflectir até nas coisas mais simples. A Junta de Freguesia do Beato tem vindo a reivindicar uma maior delegação de competências por parte da Câmara Municipal. Com esta Reforma passamos a ter responsabilidades como assegurar a manutenção dos mercados municipais existentes na Freguesia, atribuir um número de licenças mais alargado, ter a responsabilidade pela higiene urbana e lavagem de espaços públicos e sarjetas, promover e executar projectos de acção social e de interesse comunitário, reparar equipamentos sociais como escolas, creches, jardins-de-infância e centros de dia. Estes são apenas alguns exemplos que se irão reflectir no dia-a-dia da população do Beato. Mas esta Reforma não representa simultaneamente um desafio? Pode representar um desafio porque vai aumentar a exigência ao nível da capacidade dos nossos autarcas. Como assim? Ao manter a mesma dimensão geográfica existe o reverso da medalha que é o facto de não podermos crescer. Não vamos ganhar ao nível de economias de escala. O nosso orçamento futuro vai ter em conta por um lado as novas competências que nos vão ser delegadas, mas por oBeato . 10

outro lado irá ser mantida a proporcionalidade em relação ao número de habitantes da Freguesia. Os nossos recursos não vão ser rentabilizados em comparação com outras Freguesias que vão tornar-se maiores. Este é um grande desafio que irá aumentar a exigência dos nossos autarcas. Terão Hugo Xambre Pereira, favorável à Reforma das Freguesias que saber fazer uma gestão absolutamente rigorosa e combate político para a CML investir em vários equipamentos que a Freguesia necessita desde sempre. Tendo em conta que o bairrismo no Beato é um factor de união das pessoas, que significado tem o facto de se manterem os mesmos limites geográficos que existem hoje? O facto do Beato se manter igual é muito importante porque se respeitou a coesão social e o espaço a que nos habituámos a chamar de Beato. Este é um dos factores que fomenta o bairrismo. As pessoas nasceram no Beato, trabalham no Beato, vivem no Beato, e têm orgulho na sua Freguesia, até no nome da sua Freguesia. Há quem diga que é um mérito seu… Penso que não. O trabalho autárquico que temos desenvolvido está à vista de todos,e obviamente também é observado por quem dirige o Município. Mais importante do que estar atribuir mérito a esta ou aquela pessoa, o que me preocupa é o futuro do Beato e a necessidade de investimento que continuamos a ter. Acredito que Beato vai merecer uma aposta maior por parte da CML. Ao nível das empresas públicas também há o cuidado de investir, tudo o que atrair mais investimento para o Beato, para mim é óptimo, porque se reflecte positivamente na vida das pessoas que cá moram.


Novos acessos junto da Azinhaga das Salgadas beneficiam Beato

A

pós um longo diálogo, nem sempre fácil, a Junta de Freguesia do Beato, assegurou junto da REFER a construção de um novo acesso, que vem substituir a ponte localizada junto da Azinhaga das Salgadas, nos limites da Freguesia do Beato com a Freguesia de Marvila. Esta obra, que embora vá ser feita já fora da nossa área geográfica, irá servir fundamentalmente a população da Quinta do Ourives, Bairro da Madre de Deus, Bairro do Grilo e Xabregas, que passará a ter novas acessibilidades para entrar e sair da Freguesia. A empreitada em questão insere-se na quadruplicação da Linha de Cintura Interna da cidade de Lisboa que está a ser feita pela REFER. Salientese que esta obra não significa o fim das intervenções previstas, devido a existirem algumas discordâncias relacionadas com os terrenos onde irá ser construída a nova ponte.

Prevista nova ligação entre o Bairro da Carlos Botelho e a Calçada da Picheleira A REFER tem prevista a construção da ligação do Bairro da Carlos Botelho à Calçada da Picheleira, porque terá que encerrar a passagem de nível existente no final da Calçada da Picheleira. A passagem de nível apresenta falta de condições de segurança e não está conforme a legislação comunitária existente sobre esta matéria. A obra começou sem a Junta de freguesia ter sido informada e ainda se discute, com a CML a mediar, acertos no projecto inicial.

Ponte da Azinhaga das Salgadas vai ser substituída

A relação entre a Junta de Freguesia do Beato e a REFER não tem sido fácil. Segundo declarações do Presidente da Junta de Freguesia do Beato, quando recolhemos informação sobre as obras previstas “o nível de exigência que consideramos aceitável por parte da Freguesia e de forma a satisfazer as necessidades da população não tem sido correspondido por parte da REFER. Diria mesmo que a REFER em relação à Freguesia do Beato pretende sempre fazer o mínimo possível, o que não podemos aceitar, porque isso significa lesar directamente o interesse das pessoas.”

oBeato . 11


As Criança s do Beato Crianças das Escola s de Lisboa nicipal das Criança vão à Assembleia Mu A Junta de Freguedesenvolveu sia colaboração em com a Câmara Municipal de Lisboa o projecto “AssemMunicipal bleia das Crianças de Lisboa”. Este projecto visa dar às crianças a possibide Freguesia lidade de exerce- Crianças escutam Hugo Xambre Pereira na Assembleia rem a sua cidadania. Desta forma, o da Freguesia, que colas de Ensino Básic es as as tod as tad ac eguesia. foram cont a a Assembleia de Fr zad ali re o sid do ten a, aderiram à iniciativ uesia foram repreensino básico da Freg de las co es as , ril Ab no Teatro No dia 6 de s Crianças de Lisboa, da l pa ici un M ia ble sentadas na Assem

Carnaval Dançante

no Beato

A Junta de Fregue sia organizou o Grupo de Parceiro s da Freguesia. E ta do Ourives.No grupo de parceiro Freguesia do Beat o através do Pelo – Centro de Dia S. Bartolomeu do B LIS, Agrupamen to de Escolas Lu ís Associação Lusó fona para o Dese nv Alistados das Form ações Sanitárias

Workshop - Os Direit os da Criança O Grupo das Escolas “Projecto ViVa” da Comissão de Protecção de Crianças e Jovens Lisboa Oriental, do qual a Junta de Freguesia do Beato faz parte, dinamizou o Workshop “Os Direitos da Criança” em duas turmas do 1º ciclo da Escola EB1 do Workshop ensina direitos aos mais novos Beato. A actividade de correu durante o mês de Março e Abril e visou promov er junto das crianças da Freguesia, o conh ecimento sobre os direit os fundamentais das crianças e jovens.

oBeato . 12

Unir Gerações

Vis

Workshop


as do Beato Carnaval Dança nte

o concurso de ca rnaval “Carnava l Dançante”, no Este concurso fo âmbito do i dirigido a crianç as, jovens e idosos os participam dive da Quinrsas entidades, no meadamente a Ju ouro da Acção So nta de cial, a Santa Casa da Misericórdia Beato, Santa Casa de Li sboa da Misericórdia – Espaço Sabere s António Verney s, G EB A, Grupo Recreativ o Cultural Onze volvimento Cultu Un idos, ra e Integração, As sociação Naciona s e Capoeira Alto l dos Astral.

– Férias da Páscoa “Divertir em Férias” A Junta de Freguesia do Beato promoveu a actividade “Divertir em Férias”, no âmbito da Componente de Apoio à Família (CAF) durante interrupção a

Acção de Sensibilização

Actividade Ser Veterinário

da Escola Segura PSP

lectiva das férias da Páscoa. A actividade foi dirigida a crianças das escolas de Ensino Básico da Freguesia, nomeadamente a Escola EB1 do

Futebol nas Férias Visita ao Med

sita ao Diário de Notícias

ialab

Beato, checo. us e EB1 Eng. Duarte Pa EB1 nº138 Madre de De des as actividades: Activida Foram realizadas divers tiviExpressão Plástica, Ac Lúdicas, Actividades de ”, a rio iná tividade “Ser Veter dades de Culinária, a Ac ograões” – no âmbito do Pr Actividade “Unir Geraç neCi de s Férias, uma sessão ma Intervir, Futebol na gura ibilização da Escola Se ma, uma Acção de Sens Mep ho de Notícias – Works (PSP), Visita ao Diário eu Nacional do Azulejo. dialab, e Visita ao Mus

oBeato . 13


Correio dos Leitores “Senhor Presidente da Junta de Freguesia do Beato, Escrevo-lhe esta carta porque sou morador na Rua Professor Mira Fernandes e fui um dos moradores que viu o seu carro multado porque estacionei em cima do passeio. Em primeiro lugar, deixe-me que lhe diga que o estacionamento em cima do passeio é uma prática habitual nesta rua, e o motivo para isso é a falta de lugares para estacionar. Depois acho um exagero a Policia ter autuado quer o meu automóvel, quer outros automóveis dos meus vizinhos” Nicolau Borges

Dificuldades visíveis em estacionar na Rua Prof. Mira Fernandes

R: Obrigado pela sua carta. A Junta de Freguesia do Beato compreende que na Rua Professor Mira Fernandes existem dificuldades de estacionamento, com especial incidência no período nocturno. A CML não considera, contudo, que

esta seja uma zona crítica, uma vez que a uma distância de aproximadamente 100 metros existem alternativas de estacionamento. No que diz respeito à actuação da Policia Municipal, somos apologistas que estes devem fazer cumprir a lei,

nunca descurando o bom senso que deve existir nas suas actuações. No dia seguinte à ocorrência que o leitor nos descreve, o Presidente da Junta de Freguesia falou com o Comandante da Polícia Municipal apelando a esse mesmo bom senso, até como morador na rua. Existe no entanto uma situação grave, e que consideramos que a Policia Municipal deve actuar: o estacionamento de carros no centro da rua, pois este prejudica a circulação de autocarros e pode colocar em causa a passagem destes naquele percurso.

Censos 2011 praticamente terminados

A

Junta de Freguesia do Beato gostaria de expressar publicamente o seu reconhecimento a toda a população que parti-

cipou nos Censos 2011 na nossa Freguesia, de

uma forma activa e empenhada. Só desta forma foi possível que este processo estatístico de interesse nacional esteja praticamente terminado. Da mesma forma,

agradecemos aos Coordenadores que assumiram as responsabilidades por este desafio, cumprindo plenamente os objectivos a que nos propusemos.

Quero perguntar / Eu quero dizer: Este espaço é seu!

Use-o para nos enviar as suas sugestões, ideias, elogios e reclamações! EnvieoBeato este. 14cupão para a Junta de Freguesia do Beato


www.jf-beato.pt j.freg.beatolx@mail.telepac.pt Rua de Xabregas, 67 – 1.º // 1900-439 Lisboa t. 218 681 107 / 218687 524 // f. 218 686 480 Pólo de Atendimento à Picheleira Mercado da Picheleira – Rua Eng. Maciel Chaves 2ª à 6ª das 08h30 às 13h00

Espaço de Saúde Rua Nova do Grilo nº 7-A Horário 2ªF a 6ªF das 10H às 19H t. 218 650 150

Horário da Junta de Freguesia Segunda a Sexta das 10:00 às 20:00 Horário de Verão (Junho a Setembro) Das 14:00 às 20:00

Informações úteis TELEFONES

Por uma Freguesia limpa, saudável e sem cocós de cão! Os dejectos caninos… - Prejudicam a higiene dos locais públicos - Podem causar doenças graves - Causam incómodo à população Passeie o seu amigo canino, mas leve sempre um saco para apanhar os presentinhos!

Centro de Saúde de S.João Avenida Afonso III - Lt 16 1900-039 Lisboa 2ª a 6ªF das 8H às 20H / Telefone: 218 10 10 10 Santa casa da Misericórdia (Assistentes Sociais – zona Oriental) – 218554 100 PSP -12ª Esquadra (Olaias) – 218 414 250

Polícia Municipal (24H/dia) – 217 825 200

Porque todos podemos ajudar! reclamações com Espaço Público, Higiene Urbana ou Espaços Verdes?

Bombeiros Voluntários do Beato 218 681 095 e 968 688 139

Não Hesite!

Regimento Sapadores Bombeiros (24H/dia) – 213 963 141

Contacte-nos!

Recolha Animais Abandonados ou Mortos (CML) – 213 617 700

espacopublico@jf-beato.pt

CML Serviço Alerta – 808 203 232

. Esgotos entupidos, recolha de entulho e monstros, limpeza urbana, buracos nas ruas e passeios, anomalias na sinalização, iluminação pública, etc.

higieneurbana@jf-beato.pt espacosverdes@jf-beato.pt

O BEATO . Propriedade Junta de Freguesia do Beato Coordenação Editorial . Hugo Gaspar PROJECTO GRÁFICO . Inês Nuno . Impressão . A TRIUNFADORA - Artes Gráficas, Lda. Distribuição . Junta de Freguesia do Beato Tiragem . 8000 exemplares N.º Depósito Legal . 56722/92 obeato@gmail.com

oBeato . 15


Beato em Movimento INSCREVA-SE NA SUA JUNTA DE FREGUESIA e colectividades da freguesia com as actividades:

Escola de Violinos Dança EVA-SE R C S IN Yoga Atelier de Costura Workshop de Tango (actividade pontual) Novidades! Ballet Informática Teatro Infantil Teatro Sénior Música Danças Orientais Guitarra Clássica Aeróbica Andebol Ténis Ginástica Moderada Aeróbica Escolinhas de Futebol Xadrez

Krav Maga (Defesa Pessoal) Cerâmica Yoga (através de protocolo)

Outros Serviços: Gabinete do Cidadão Gabinete de Apoio ao Comércio Local Gabinete de Apoio à Habitação Espaço Saúde

Se houver alguma modalidade que não esteja contemplada no nosso leque de actividades, e que gostasse de praticar, contacte-nos! Rua de Xabregas, 67 – 1º | 1900-439 Lisboa | Tel: 21 868 11 07 – Fax: 21 868 64 80 oBeato . 16 www.jf-beato.pt | j.freg.beatolx@mail.telepac.pt


"O Beato" Maio/Junho de 2011