Page 1

ENTREVISTA

LAZER

“Toda mãe ama seu filho gay”, diz a atriz Susana Vieira

freesaopaulo .com.br

{ Ano 2 | No. 83 }

{ 27 Jun }

Nas férias, veja como se divertir aprendendo ciências

Distribuição Gratuita

Sampa

sobre

bikes Numa cidade onde R$ 0,20 faz a diferença e é capaz de provocar manifestações nunca antes vistas na sua história, discute-se a falta de uma política de mobilidade urbana, principalmente para a população ciclista. E não dá para desprezar os cerca de 500 mil paulistanos que utilizam suas bikes, pelo menos uma vez por semana, nas ruas da capital.


{ charge } Edgard Saraceni

Free São Paulo, toda quinta, grátis no Metrô

Toda quinta-feira no Metrô

A maior revista gratuira do

leitores 500 maiisl . Mais dees semanes de leitor 2 milhõpor mês.

ão em ç i u b i r t Dis estações nas CPTM + ô r t e do M ação údo Diagram te a e ctoen n r e d o m atraen

icador l p i t l u Efeito m o melhor com enefício custo-b

auditada a t is v e R O pela BD

www.freesaopaulo.com.br

Brasil

Tenha resultado Seja visto

Seja Free

04

Anuncie 11 2823 0800

CARA DE PAU - Há quem diga que o ex-ministro da Fazenda, na época da ditadura militar, Delfim Netto, se comportou como um verdadeiro “Pinóquio” ao ser ouvido, durante esta semana, pela Comissão Municipal da Verdade de São Paulo.. Ele nada respondeu.

{ opinião }

Delfim perdeu a oportunidade de se redimir com a história Uma decepção. Assim foi o depoimento, esta semana, do economista Delfim Netto à Comissão Municipal da Verdade de São Paulo. Delfim comandou o Ministério da Fazenda entre os anos 1967 a 1974, em plena ditadura militar. Ddurante seu depoimento o homem falou, falou, falou e nada disse. Negou praticamente todos os questionamentos. Chegou ao cúmulo de afirmar que desconhecia a existência de uma ditadura no país e que pessoas eram presas e torturadas, além de negar que soubesse da existência de empresários que faziam doações para financiar a

Operação Bandeirante (Oban). Mas ressaltou, diante da comissão, que não se arrepende de ter assinado o Ato Institucional 5 (AI-5), que extinguiu direitos civis e levou ao período de maior repressão no país, em 1968. O comportamento de Delfim, ao negar o inegável, chegando a dizer que ficou sabendo da existência de torturas durante os questionamentos da Comissão da Verdade, é um desrespeito à nação brasileiro. Com a maior cara de pau, Delfim Netto perdeu a oportunidade de se redimir com a história do país e com a sua própria biografia se revelasse o que realmente sabe.

A Revista Free São Paulo é uma publicação do Grupo MG Com

Publisher: Luciano Maciel (luciano@freesp.com.br) · Editor: Gil Campos · Reportagem: Gil Campos e Suzanne Dias · Diretor Comercial: Agnaldo Antônio (aantonio@freesp.com.br) - Tel. (11) 2823-0800 · Diretor de Marketing: Waltinho Saavedra (marketing@freesp.com.br) · Projeto Gráfico e Diagramação: Agência Comunnica (contato@comunnica.com.br · Arte: Ana Flávia Canto · Executivos: Albany Rezende, Cristina Stepanov, Edison Moreno, Jô Gonçalves e Kise Sousa + 4 CPTM + Cruzamentos SP auditado pela BDO.

04 04


Você, que precisa economizar, agora pode fazer uma universidade.

Graduação Executiva Anhembi Morumbi. Feita para o seu momento. • A única exclusiva para quem tem mais de 24 anos • Só 2 dias por semana na universidade • Mais de 15 cursos de 2 a 4 anos • 5 opções de câmpus: Centro, Paulista 1,

Paulista 2, Vila Olímpia e, agora, Vale do Anhangabaú

Cursos a partir de

R$ 349,00* Inscreva-se

4007-1192

www.anhembi.br/gex2013 *Mensalidade válida somente para o Novo Câmpus Vale do Anhangabaú.

Uma universidade de fronteiras e mentes abertas.


aspas

“Gostaria de agradecer a todo o povo brasileiro, porque existe aqui hoje praticamente 80 mil pessoas e realmente, apesar de ter sofrido uma série de gols, nosso objetivo é chegar também no coração dos brasileiros e só temos a agradecer. Obrigado, Brasil”, Eddy Etaeta, técnico do Taiti.

“Fora corruptos! Eu estava na Candelária, foi lindo, crianças, idosos, todos pela mesma causa! Ordem no Brasil! Acordamos!” Marcelo Serrado, no twitter

“Vamos esquecer toda essa confusão que está acontecendo no Brasil e vamos pensar que a Seleção Brasileira é o nosso país, é o nosso sangue” Pelé.

“Não são só os vinte centavos. É a corrupção, é a falta de condições na saúde, na educação, na segurança e no transporte. Muita coisa precisa mudar no nosso país. Vamos continuar a lutar civilizadamente pelos nossos direitos, porque todos nós merecemos um Brasil melhor” Gisele Bündchen, no facebook

06

siga-nos em: facebook/FreeSaoPaulo


de sapatilhas

Por apenas R$ 19,99 em 6x sem juros nos cartões Visa / Mastercard

Sapatilhas de diversos modelos e estampas

Shopping Taboão – Lj 136 Raposo Shopping – Lj 213 Shopping Penha – Lj 1201 Internacional de Guarulhos – Lj J05 Shopping Butantã – Lj 71 Rua Senador Feijó, 185 – Centro – Cotia

Super Shopping Osasco – Lj E01 Shopping Metrô Santa Cruz – Lj – 24 E Osasco Plaza Shopping – Lj – 151/152 Shopping Metrô Tatuapé Lj – 271 Shopping Metrô Tucuruvi


entrevista

siga-nos em: facebook/FreeSaoPaulo

Susana Vieira:

“Toda mãe ama seu filho gay” Por Márcio Mello redacao@freesaopaulo.com.br Fotos: Divulgação

U

ma entrevista com Susana Vieira é sempre uma diversão. Como ela mesma diz, a idade permite a sinceridade. E bota sinceridade nisso! “Eu sou popular. Vou para a academia, ao supermercado, nas festas da Rocinha, sou madrinha da Parada Gay, sou da Grande Rio...”, enumera a atriz, para logo depois contar que, recentemente, pegou uma van no Rio de Janeiro porque o táxi demorava a passar. Sem modéstia, dispara ainda que “quando eu entro na Globo sempre é um sucesso” e ri de si mesma. Assim é Susana Vieira, a Pilar de “Amor à Vida”, personagem que ela define como uma mãezona. “Eu sou parecida com ela no sentido de também ser uma mãezona, de ter esta alegria de viver e a mania de querer que tudo termine bem. Acho que é o instinto maternal. Qual é a mulher que não quer viver em harmonia com a família? Quando existem brigas familiares, a primeira a botar panos quentes é a mãe”, confessa Susana. Já com relação ao filho gay na novela Susana entrega que Pilar vai protegê-lo sempre, mas que não sabe como será sua reação ao descobrir sua crueldade.

- Como é voltar às novelas vivendo uma mãe protetora de um filho gay? - SUSANA VIEIRA - Eu vou amar meu filho gay porque qualquer mãe ama seu filho gay. E vou ter a mesma admiração que todas as mães de gays têm. E ela está sempre do lado dele apesar do Félix (Mateus Solano) ser cruel. Agora, vai ter um dia que ela vai descobrir que ele é cruel. Ou não. Tudo pode acontecer em uma novela. E acho que novela é isso. - Você acha que toda mãe ama o filho gay? Há uma aceitação maior por parte da mãe, se comparado ao pai? - SUSANA - A Pilar ama o Félix. E não existe mãe que não goste de filho gay. Me apresenta uma? Todas as mães de gay apoiam e aceitam o filho. Elas entendem o que eles passam e sofrem junto com o preconceito. De certa maneira, acho que as mães são 08

egoístas. Quando o filho é gay, ele fica com a mãe. Quando a mãe tem uma nora, se sente um pouco ameaçada (risos). - O que você tem de parecido com a personagem? - SUSANA - Ser uma mãezona e uma alegria de viver, e a mania de querer que tudo termine bem, ficar tudo em harmonia. Acho que é o instinto maternal, instinto de mulher. Qual é a mulher que não quer viver em harmonia com a família? Quando existem brigas familiares, a primeira pessoa a botar panos quentes é a mãe. Eu sempre espero o personagem entrar em mim. E ela ainda está entrando, bem devagar... - Inicialmente a trama seria “Em Nome do Pai” e trocou para “Amor à Vida”. Você gostou do título final? - SUSANA - Eu achava lindo “Em Nome do Pai” porque parece em


nome do pai, do filho, do Espírito Santo; em nome do pai da criança, eu achava muito bonito. “Amor à Vida” parece comum, mas ficou bonito também. Acho que qualquer título ficaria bem nessa novela. Foi o título que eles colocaram. Ninguém me perguntou. Se tivessem me perguntado, eu botava outro. A Globo não precisa pedir por favor pra ninguém assistir a nada. - Em “Amor à Vida” mais uma vez você volta a fazer par romântico com Antônio Fagundes. Como é reencontrá-lo? - SUSANA - O meu amor pelo Antônio Fagundes vem da novela “Por Amor”. Já cansei de chamar o Fagundes de Atílio (risos). Além do Fagundes, tem o Maurinho (Mauro Mendonça Filho, diretor) que é amigo de infância do meu filho. Uma das coisas mais emocionantes nessa história é que eles brincavam juntos e a Rosinha (Rosamaria Murtinho), minha amiga há 48 anos, quando a gente se encontrou agora, eu e Rosinha, vivas, com garra, trabalhando, foi uma delícia. E aquele menino que brincava na minha casa sendo nosso diretor, muito bom diretor, foi uma grande emoção para mim. E trabalhar com Wolf (Maya), meu irmão, ele é entusiasmado, a gente ri muito, é sempre um prazer. - Você foi com boa parte do elenco gravar as primeiras cenas da trama no Peru. Fale um pouco de como foi a experiência da viagem .. - SUSANA - Quando eu entro na Globo sempre é um sucesso. Eu sou muito conhecida no Peru porque já morei lá a trabalho. Fiz uma peça de teatro chamada “A Sucessora”, baseada na novela. E depois fui com Glória Pires fazer Miss Peru. Eu e Fagundes no Peru somos tipo Brad Pitt e Angelina Jolie (risos). Eles tratam a gente de senhor, de senhora. É muito lindo. E eu adoro aquele povo. Acho que é um país que está caindo exatamente na mesma armadilha da América Latina: todos copiando aquele Chávez (Hugo Chávez) que já foi, mas continua. - Você é uma mulher carismática, extremamente popular, cheia de vida. De onde vem toda essa

jovialidade? - SUSANA - Acho que o segredo é estar com gente jovem e alegre por perto. Porque também gente jovem triste não adianta. Gente velha triste, muito menos (risos). Acho que eu cheguei numa idade em que tenho sinceridade. Eu tenho uma posição perante a vida, tenho uma posição perante os meus direitos e perante os direitos dos outros e as pessoas veem isso. Eu sou popular.

entrevista

siga-nos em: facebook/FreeSaoPaulo

- É verdade que você pensa em lançar um livro para comemorar os seus 50 anos de carreira? - SUSANA - Vou escrever um livro com Mauro Alencar e irei fazer um filme sobre a minha biografia. Então é sinal que estou dando muito caldo ainda. São 50 anos de TV brasileira. O Mauro é um expert em novelas e o livro vai sair pela Editora Globo. Já o filme é outra coisa, é outra pessoa de São Paulo. É como se fosse um documentário. - Qual o segredo para manter as medidas no lugar? Muito exercício físico? Fazer atividade física é um prazer ou vai para a academia por obrigação? - SUSANA - Exercício eu odeio, mas faço todos. Se o segredo para manter a jovialidade é o exercício, eu vou com ódio para a academia. Eu vou porque preciso. Se for possível, vou todos os dias. Faço esteira, uma hora de musculação, alongamento, RPG. E adoro dançar em uma discoteca ou em um baile funk. Não faço restrição de comida. Adoro pão de queijo. Se eu engordo, vou pra esteira. - Estava sentindo falta de fazer novela? - SUSANA - Sentindo falta de fazer novela, não. Sentindo falta de trabalhar todo dia. Mas como a Globo me chamava para toda a programação, eu praticamente gravei todo dia. Ana Maria, duas; Fátima Bernardes, duas; Angélica, duas. Você vai somando, no fim dá uma novela. Gosto de trabalhar, de estar cercada por bons profissionais. As melhores atrizes para mim são aquelas mais entregues, as mais loucas, eu diria (risos). Então as melhores para mim são Renata Sorrah, Cássia Kiss e agora eu ponho a Adriana Esteves nessa lista. Eu teria loucura para contracenar com qualquer uma delas. 09


educação

Alunos da rede estadual podem fazer reforço nas férias

A

proveitar as férias para recuperar o tempo perdido na escola e acompanhar os colegas quando voltarem às aulas já é possível na rede estadual de ensino. Este projeto da Secretaria da Educação do Estado de São Paulo é um modelo inédito de reforço escolar no mês de férias, segundo a pasta. Na segunda quinzena de julho, alunos das escolas da rede terão a possibilidade de aproveitar o recesso das aulas para recuperar o conteúdo de português e matemática. De acordo com a Secretaria da Educação, o Reforço nas Férias será oferecido aos alunos 6º e 9º ano do Ensino Fundamental, além da 3ª série do Ensino Médio, indicados pelos conselhos de classe, formados por todos os professores de cada escola. Durante o primeiro semestre, foi realizado um mapeamento das dificuldades curriculares, usando indicadores como as avaliações de aprendizagem aplicadas aos estudantes. As séries que participam do novo modelo foram escolhidas por representarem um período de

10

siga-nos em: facebook/FreeSaoPaulo

mudança na vida escolar do aluno, seja a passagem de um ciclo para outro ou a conclusão de um nível de ensino. Já as disciplinas ministradas foram selecionadas por serem a base do currículo das escolas e corresponderem a carga horária principal da grade. “O novo modelo de reforço é mais uma possibilidade de aprendizagem contínua para o aluno. O recesso escolar pode ser aproveitado para o estudante ampliar os conhecimentos em disciplinas fundamentais do currículo”, afirma o secretário da Educação do Estado, professor Herman Voorwald.

Eliminando dificuldades Para Maria Elizabete da Costa, coordenadora de Gestão da Educação Básica (CGEB) da secretaria, “o reforço é uma excelente oportunidade para o aluno eliminar suas principais dificuldades e focar nos estudos. Os estudantes são indicados por seus professores, com base em critérios como a Avaliação em Processo e outros procedimentos da rotina escolar”.


especial

Dois anos de alívio para os passageiros

M

esmo tendo sido sancionada pelo governador Geraldo Alckmin há dois anos, nem todo mundo sabe que existe uma lei que proíbe a cobrança por uso de banheiro em rodoviárias do estado de São Paulo. De autoria do deputado estadual Alencar Santana (PT), a lei 14.547/11 coibiu, em 2011, a continuidade do abuso. “Propus a lei para que fosse corrigida uma injustiça”, afirmou o parlamentar petista. Ele disse que depois de o seu projeto ter virado lei, recebeu milhares de e-mails agradecendo a iniciativa. “Eram de pessoas simples, de várias partes de São Paulo que utilizam o transporte rodoviário e se sentiam lesados com as cobranças nos terminais. Também recebi e-mails de vários empresários reclamando da queda no ‘lucro’”, lembrou. Alencar explicou que, cada passageiro, já paga a taxa de embarque, e ela é justamente para investir no terminal, incluindo a manutenção dos sanitários. Portanto, a cobrança era uma afronta ao trabalhador”. Quando a lei entrou em vigor, os passageiros que quisessem usar os banheiros do Terminal de Passageiros do Tietê, o maior do país, teriam que desembolsar a quantia de R$ 1,50. A taxa de embarque é de R$ 3,08. Por dia, o Tietê recebe uma média de 100 mil passageiros.

11


saúde

Detox uma faxina no :

seu organismo

O

termo detox está circulando por ai há algum tempo. Quando o assunto é dieta então, surgem diversas receitas sobre o tema. Mas afinal, o que é detox? Por que fazê-lo? Segundo Daniella S. Horn, nutricionista e proprietária da clínica Nutrição e Ação, “a palavra detox vem da abreviação de desintoxicação do organismo, que tem como objetivo eliminar as toxinas presentes no intestino, nas gorduras e na água corporal retida pelo organismo” desmistifica a especialista. “O organismo humano apresenta-se cada vez mais intoxicado devido às circunstâncias de um estilo de vida mais sedentário e também pelos hábitos alimentares, exposição ao sol, tabaco e entre outras coisas. A detox a ser utilizada pode variar de acordo com a história clínica de cada paciente, avaliada em consultório”, explica Daniela. Elencamos alguns pontoschave para melhor entendimento sobre o método.

siga-nos em: facebook/FreeSaoPaulo

x? o t e d zer a f o d n a u Q

“É saudável para qualquer indivíduo adulto que não seja estante ou lactente ou em algum tipo de tratamento medico de risco, fazer semestralmente ou anualmente uma detox de cinco a dez dias” orienta Daniela. “Também uso em consultório a detox em pacientes que no meio do tratamento nutricional passam por um período de viagem, festas ou outros que interferem a rotina alimentar da pessoa”, completa a nutricionista.

das a n i lim e s a Toxin

O objetivo principal, de acordo com Daniela, é eliminar as toxinas provenientes da alimentação excessiva e abusiva de doces e carboidratos refinados em geral, álcool, frituras e gorduras, buscando acelerar a função metabólica e diminuir a compulsão alimentar, geralmente aumentada durante e logo após o período de férias e festas, preparando assim a pessoa para um programa de perda de peso e queima de gordura corporal, ou para o seu programa de reeducação nutricional seguir adiante na sua vida.

os t n e im l a s i ipa c n i r P

Segundo Paula Fernandes Castilho, nutricionista da consultoria Sabor Integral, “os principais alimentos para desintoxicar são: maçã, beterraba, arroz integral, pimenta caiena, alho, gengibre, morangos, melancia, uvas, manga, alcachofra, vegetais de folhas verdes, cebola, salsa, agrião e manjericão” sugere a especialista. Daniela S. Horn indica também o uso de linhaça e chia, que são fortes aliadas. “Por serem ricas em fibras, auxiliam o bom funcionamento intestinal bem como um menor esvaziamento gástrico, o que favorece a saciedade durante o processo de desintoxicação”, explica.

Por Suzanne Dias suzanne.dias@freesaopaulo.com.br Fotos: divulgação

12

o d a l e ar d x i e d O que

“Na dieta de desintoxicação, o ideal é ingerir a menor quantidade possível de açúcar (principalmente branco), sal (principalmente refinado), cacau, café, chá (com exceção aos de ervas), álcool, gorduras animais (carne vermelha 2x por semana), gorduras aquecidas (óleos), alimentos processados e embutidos” .


13


moda

siga-nos em: facebook/FreeSaoPaulo

Por Suzanne Dias suzanne.dias @freesaoapaulo.com.br Fotos: divulgação

Pernas à mostra em pleno inverno

A

s meias-calças são as coadjuvantes que entram em cena com a chegada do inverno. São tantas as opções de texturas, desenhos e formas que um ponto de interrogação paira sobre as nossas cabeças na hora de comprar uma. Para simplificar e ajudar na escolha de uma meia que combine com seu estilo Ludmila Batista, consultora

de moda e autora do site Sacada Fashion, nos ajuda a entender o que usar e o que é melhor evitar. “As peças curtas como vestidos, saias e shorts continuam com tudo mesmo no frio e a meia-calça funciona como um belo acessório funcional” esclarece a consultora. A seguir, Ludmila dá dicas de qual o melhor modelo para acompanhar seu look e arrasar nesta estação.

Com texturas

Destaque da temporada

Rendadas: essa é uma peça bem sexy, então use peças mais soltinhas como shorts de alfaiataria ou vestido no meio da coxa, para dosar a sensualidade. Não use no ambiente de trabalho. Para as mais cheinhas, prefira motivos menores de fundo mais fechado para alongar as pernocas. Essa peça tende a engrossar a perna, portanto fique atenta.

14

O lurex o destaque da temporada. Com brilho sutil, elas são perfeitas para balada. Combine com minissaia, vestidinhos sem estampa e um salto alto. Dica: as ankle boots são uma ótima pedida.

Efeito degradê Essa tendência é superbacana e ousada. Combina com as mais jovens e pode ser usada pelas magrinhas e gordinhas também. Use com peças curtas como saias, shorts e vestidos para destacar o efeito da meia.

Coloridas As cores alegram o visual e deixam as pernas em destaque. Para combinar, use peças lisas ou com cores que se repitam na meia-calça. Para as baixinhas, use sapato na cor da meia para alongar as pernas. As meias coloridas podem ser usadas por mulheres de todas as idades, lembrando que a opaca emagrece e a com brilho, de microfibra, aumenta o volume.

Arrastão Essas meias tem um apelo mais sensual, portanto nada de usar no ambiente de trabalho. Use com roupas mais soltinhas ao corpo para não provocar demais, salto alto também é bem vindo. Não use sapato aberto com essa meia, pois os dedos ficam saindo é deselegante. Aposte nas botas, ankle boots e nos scarpins, que nunca saem de moda. Por outro lado essa meia tem uma pegada rock’n’roll. Neste caso, short e saias em jeans são perfeitos para combinar, juntamente com um bom coturno e camisa xadrez, fazendo um estilo grunge, que está em alta nesta temporada.


Retrô

vitrine

A onda

Por Suzanne Dias suzanne.dias@freesaopaulo.com.br Fotos: divulgação Lupo

O

s objetos de design vintage estão em alta. Neles há certa nostalgia de décadas passadas com pitadas de modernidade. Para atiçar sua criatividade em incluir itens retrô no seu dia a dia, escolhemos produtos variados de decoração, beleza e acessórios que remetem ao passado e conseguem ser extremamente atuais. Mesmo que os itens não sejam da sua época, para entrar na onda vintage, a idade é o que menos importa. Escolha o seu favorito! Mini Leiteira Paulista R$ 86,00 www.rosamundo.com.br

Kit Esmaltes Granado R$ 54,00 www.granado.com.br

Despertador TV Retro R$ 69,90 loja.imaginarium.com.br

Frigobar Brastemp Retro Azul 76 Litros - R$ 949,00 loja.brastemp.com.br

Linha Botica Bioxtratus R$ 15,68 (cada) www.bioextratus.com.br

Poltrona Lunga R$ 1.390,00 www.desmobilia.com.br

Almofada Zaíra Ondas R$ 69,90 www.oppa.com.br

Isqueiro Zippo Jack Daniels R$ 134,50 www.isqueiroszippo.com

Banco Pop 70 R$ 54,00 www.tokstok.com.br

15


capa

A palavra de ordem é

siga-nos em: facebook/FreeSaoPaulo

pedalar! N

uma cidade onde R$ 0,20 faz a diferença e é capaz de provocar manifestações nunca antes vistas na sua história, discute-se a falta de uma política de mobilidade urbana, principalmente para a população ciclista. O que se vê nos últimos anos são ações isoladas, mas o diálogo entre poder público e os apaixonados pelas bikes vem melhorando, assim como as perspectivas para o futuro. Afinal de contas não dá para desprezar os cerca de 500 mil paulistanos que utilizam suas bikes, pelo menos uma vez por semana, nas ruas da capital.

Por Gil Campos gil.campos@freesaopaulo.com.br Fotos: Gil Campos e AE

16


capa

siga-nos em: facebook/FreeSaoPaulo

17


capa 18

Numa São Paulo onde R$ 0,20 na tarifa do transporte público faz a diferença e é capaz de virar a capital de cabeça para baixo, como aconteceu nos últimos dias, cerca de 500 mil pessoas utilizam-se da bicicleta como transporte pelo menos uma vez por semana, segundo a Associação dos Ciclistas Urbanos de São Paulo (Ciclocidade). Mas para esses paulistanos, a cidade deixa muito a desejar e o trânsito quando não mata o adepto da bike, o deixa mutilado, como foi o caso do limpador de vidros, David Santos Sousa, de 21 anos. Ele teve o braço amputado ao ser atropelado quando andava de bicicleta na avenida Paulista, no centro de São Paulo, no último dia 10 de março. O estudante de psicologia Alex Kozloff Siwek, que atropelou o ciclista, responde em liberdade no processo em que é acusado de tentativa de homicídio. “A cada ano, desde o início da década de 2000, a sociedade tem percebido a bicicleta como meio de transporte, de lazer, como uma ferramenta de apropriação das ruas, menos o poder público. Os ciclistas em São Paulo enfrentam dificuldades de infraestrutura, de compartilhamento das ruas e, o mais grave, a ausência de uma política pública para a mobilidade”, lamentou o presidente da Ciclocidade, Thiago Benicchio, E os números mostram que, apesar das dificuldades, tem mais gente usando bicicleta na cidade. Segundo pesquisa do Metrô, em 2007, eram feitas em média 155 mil viagens por dia na cidade. Em 2010 saltou para 214 mil, mas a quantidade de caminhos exclusivos para as bikes não aumentou na mesma proporção. São Paulo tem só 60 km de ciclovias. Aos domingos, quando as ciclofaixas de lazer são montadas, a cidade ganha mais 119 km exclusivos para as bikes. Para colaborar com a ampliação do espaço para ciclistas, a vice-prefeita de Amsterdã, na Holanda, Caroline Gehrels, junto com uma comitiva, esteve em São Paulo no início da semana para conversar com técnicos da prefeitura. Na segunda-feira (24), ela visitou a zona leste, onde muita gente anda de bicicleta, e também conheceu a ciclovia na avenida Faria Lima. “Minha primeira impressão é que vocês não são acostumados com as bicicletas no dia-adia, porque nós vamos assim para o trabalho, de segunda a sexta”, disse Carolien. Amsterdã tem pouco mais de 800 mil habitantes e 500 km de ciclovias. Todos os dias, 40% da população de Amsterdã vai de bicicleta ao trabalho; 40% de transporte público e 20% de carro. Nas décadas de 1950 e 1960 não era nada fácil andar de bike na capital holandesa. A partir da década de 1990 as coisas começaram a mudar por causa dos incentivos do governo. Em 18 anos, o uso da bicicleta aumentou 40%. Hoje, a cidade tem 220 mil carros, ante 880 mil bicicletas.

siga-nos em: facebook/FreeSaoPaulo

Thiago Benicchio, da Ciclocidade


Ciclovias/ ciclofaixas em ruas - Caminho Verde / Radial Leste (12,2km) - Sumaré (1,4km) - Faria Lima (1,3km) - Parque da Barragem - Capela do Socorro (3,3km) - Inajar de Souza (2,5km) - Butantã (280m) - Moema (3,3km) - Estrada-Parque Tietê (13km) - Parque Linear Zilda Arns/ Adutora Rio Claro (7,3km) - Braz Leme (3km) Total: 47,58 km

Ciclovias/ ciclofaixas em parques (restrição de horário)

- Caminho Verde / Radial Leste (12,2km) - Sumaré (1,4km) - Faria Lima (1,3km) - Parque da Barragem Capela do Socorro (3,3km) - Inajar de Souza (2,5km) - Butantã (280m) - Moema (3,3km) - Estrada-Parque Tietê (13km) - Parque Linear Zilda Arns/ Adutora Rio Claro (7,3km) - Braz Leme (3km) Total: 47,58 km

Sinalização de trânsito compartilhado (ciclorrotas/rotas de bicicleta) - Brooklin (15km) - Moema (3,2km) - Butantã (280m) - Lapa (18km) - Mooca (8km) - Vila Mariana (10km) Total: 54,48 km * Fonte: CET/SP

Pedale com segurança

capa

siga-nos em: facebook/FreeSaoPaulo

Seja visto: motoristas costumam não enxergar as ruas tão bem quanto você, andam em velocidades mais altas do que a sua e tem veículos mais perigosos que o seu. Use luzes e refletivos (principalmente à noite) e tente se comunicar visualmente com os condutores.

Ocupe a faixa: Não pedale na sarjeta ou muito próximo à guia. Ocupe ⅓ ou ½ faixa. Isso facilita a visão do motorista e ainda permite que você tenha uma margem de manobra em caso de buracos ou grades de escoamento de água.

Não ande na contramão: você atrapalha outros ciclistas e pode surpreender motoristas e pedestres. Quando uma contramão é a única alternativa para evitar uma avenida ou trecho perigoso, dê preferência a quem está na mão certa ou (de preferência) siga desmontado pela calçada.

Cuidado com portas abrindo: Não pedale muito perto de carros estacionados. Motoristas costumam não olhar para trás ao abrir a porta do veículo.

19


capa

siga-nos em: facebook/FreeSaoPaulo

Evite andar na calçada: muitas vezes as ruas parecem e são realmente perigosas. Caso não se sinta à vontade para andar junto com os outros veículos e precise ir pela calçada, respeite e dê total preferência ao pedestre ou siga desmontado da bicicleta.

Vá com calma:

andar de bicicleta no trânsito de uma cidade como São Paulo exige mais do que ter força e resistência para girar os pedais. Conheça o caminho, os limites do seu corpo e a dinâmica do trânsito antes de achar que vai conseguir ir para o trabalho todos os dias de bicicleta.

“Sou apaixonada pela minha bike. Moro a cerca de 10 quilômetros do trabalho, e só vou de bicicleta aos sábados, porque é mais seguro. Se tivéssemos mais ciclovias, com certeza, utilizaria mais este tipo de transporte” Ilarina Araújo, 40 anos, encarregada de atendimento ao cliente

“Há quatro anos passei a utilizar a bicicleta como meio de transporte. Acredito que isso tem me trtazido uma economia mensal de R$ 280,00. Na minha cidade, Guarulhos (na Grande S. Paulo), a política de mobilidade urbana ainda é muito superficial. Isso também deve ser em São Paulo”. Max Favalli, 37, professor

20

“Pedalo cerca de 62 quilômetros todos os domingos. Tenho observado que ainda falta muita educação no trânsito, também para o ciclista. Mas, fora isso, é gostoso pedalar em São Paulo. Tenho observado investimentos nessa área de mobilidade urbana”. Alessandro Tadeu, 32, mecânico de malharia ketenns

“A bicicleta fez um bem danado à minha saúde. Era sedentário e pesava 82 quilos. Já perdi 10 quilos. Sempre pedalo nos finais de semana. Durante a semana, é complicado. Em São Paulo falta ciclovias, por isso sempre pego a estrada. Agora estou me preparando para ir a Aparecida acompanhar a visita do papa Francisco”. Adilson Vargas Donha, 47, desempregado


siga-nos em: facebook/FreeSaoPaulo

capa

Ciclocidade quer estreitar o diálogo com o poder público

Para Thiago Benicchio, presidente da Associação dos Ciclistas Urbanos de São Paulo (Ciclocidade), entidade que tem como missão um dos principais promover a mobilidade e o uso da bicicleta como instrumento de transformação, São Paulo ainda é uma cidade sem infraestrutura para o ciclista. Ainda assim, ele tem notado que o diálogo com o poder público está melhorando e vê perspectivas de conquistas futuras. Segundo estimativa da entidade, pelo menos 500 mil pessoas usam suas bikes, pelo menos uma vez por semana pelas ruas da capital. “Os principais problemas enfrentados pelos ciclistas em São Paulo são a falta de uma rede estrutural, de uma rede bairro e de uma rede de alimentação do transporte público. Temos 60 quilômetros de ciclovia muito ruins, sem qualidade. O ideal é que essas redes estejam integradas”, observou. Benicchio afirmou que um dos mais sérios problemas é a falta de política pública de mobilidade urbana, especialmente para as bicicletas. “Até hoje, o que vêm acontecendo são ações isoladas, mas o diálogo com o poder público tem melhorado”. Segundo o presidente, o Executivo não possui sequer um Conselho de Transporte. “Não existe órgão participativo. Existe um Grupo de Trabalho (GT) Pró-ciclistas na prefeitura, mas que não tem participação da sociedade. Lutamos para uma abertura”, explicou.

Economia e praticidade são alguns benefícios

Para o jornalista João Guilherme Lacerda, 32, da Associação Transporte Ativo (ATA), a economia e praticidade são os principais benefícios que o uso da bike proporciona ao ciclista. “Esses benefícios são o que fazem as pessoas mudarem. Depois temos que benefícios indiretos, que são pessoas e cidade mais saudáveis”, observou. Politicamente, Lacerda afirmou que São Paulo vem caminhando na direção certa de promover e abraçar a bicicleta. Mas lamentou que apesar dos incentivos para que a população use a bike como lazer, falta mais incentivo para o uso como transporte. “É necessário investir no transporte ativo. Não há como se pensar em mobilidade urbana sem pensar no transporte ativo, seja pedestre, bicicleta, patins, skates. Eles têm que se sentir incluídos na cidade”.

21


NEW FIESTA 49.635

Hatch

0km

a partir de: R$

,00

+ 5 mil

ofertas! di谩rias

Grupo Itavema

jornaldofarol.com.br

Ford

Grupo Itavema O gigante dos far贸is agora na Internet!

comunnica.com.br

Imagem Ilustrativa


programe-se

Por Suzanne Dias suzanne.dias@freesaopaulo.com.br Fotos: divulgação

Um samba a mais Lê Coelho e os Urubus Malandros levarão seu samba autoral ao Puxadinho da Praça, na Vila Madalena, no sábado, dia 29 deste mês. A casa abre às 22h e o show terá início à meia-noite. No repertório estarão as composições do álbum “Um samba a Mais”, composto por 12 sambas autorais de Lê Coelho marcados por uma sonoridade moderna. O show terá também e releituras de músicas de Chico Buarque e Tom Zé. Os ingressos custam R$ 20 e R$ 15 com nome na lista de desconto (lecoelhoeosurubus@gmail.com).

Marina de La Riva

A carioca Marina de La Riva, a mais latina das cantoras brasileiras, se apresenta gratuitamente no Memorial da América Latina. O repertório de Marina é eclético e internacional, sua carreira decolou quando foi buscar inspiração em suas raízes familiares cubanas. O show acontece dia 28 deste mês, às 21h. Entrada pelo Portão 13 para pedestres e Portão 15 com estacionamento a R$ 10, no Memorial da América Latina, na Barra Funda.

Jazz no Auditório Ibirapuera A Jazz Sinfônica, orquestra do Estado de São Paulo, sobe ao palco do Auditório do Ibirapuera acompanhada pelo multi-instrumentista Arismar Espírito Santo. O show acontece dias 28 e 29 deste mês, a partir das 21h. A orquestra será regida pelo maestro adjunto Fábio Prado. Os ingressos custam R$ 20.

23


lazer

siga-nos em: facebook/FreeSaoPaulo

Nessas férias,

a ciência te convida a sair do sofá

O

fim das aulas chegou e agora, o que fazer com tanto tempo livre? Não dá pra ficar parado em frente à TV ou grudado no computador sabendo da programação de férias do Catavento Cultural! O espaço de ciência e tecnologia da Secretaria de Estado da Cultura de São Paulo traz atrações para aproveitar o período de férias, aprender coisas novas e também se divertir. Além das mais de 250 instalações do museu, para o mês de julho estão programados shows e oficinas que tornarão as horas de lazer muito mais interessantes e divertidas. As atrações fixas do Catavento como aquários de água salgada, anêmonas e peixes carnívoros e venenosos, uma nave espacial, uma maquete do sol e uma parede de escaladas onde é possível ouvir histórias de personalidades como Gengis Khan, Júlio César e Gandhi, são apenas alguns exemplos de como é possível aprender e se divertir ao mesmo tempo. Com a programação especial de férias, crianças de todas as idades irão conhecer sobre dinossauros, descobrir os limites entre mágica e ciência, noções ecológicas, entre outras atividades que vão instigar a curiosidade da molecada.

Ecotrilha

Um interessante jogo de perguntas que leva o participante a pensar e adquirir conhecimentos sobre ecologia. Praticado sobre um tabuleiro gigante, com um dado também gigante, trata de temas como energia renovável, poluição e reciclagem, entre outros. Indicada para todas as idades. Quando: sábados e domingos de julho, em duas sessões diárias: 11h e 15h.

Pega-Pega Animal

Por meio de um jogo, crianças e adultos descobrirão, de forma divertida e interativa, como funciona o equilibro da cadeia alimentar entre as espécies. Quando: em julho, de terça a sexta-feira, em duas sessões: 11h e 15h.

Monte um Rádio Laser O participante montará um Rádio Laser e descobrirá como é possível transmitir informações por ondas magnéticas e como receber sinais sonoros com feixe de laser. Recomendada para maiores de 5 anos. Onde: Seção Arte e Cinética – piso superior. Quando: De 16 a 19/julho (terça a sexta-feira), 15h; sábado, 20/ julho, duas sessões, às 14h e às 15h30. Retirar senha na bilheteria.

24


lazer

siga-nos em: facebook/FreeSaoPaulo

Paleontólogo por um dia Os participantes receberão explicações sobre o que Paleontologia e Arqueologia, além de conhecerem curiosidades sobre a vida pré-histórica, sobre dinossauros e outros animais, verem um fóssil de verdade de 100 milhões de anos e construírem uma réplica de fóssil. Recomendada para crianças de até 11 anos. Quando: De 10 a 21/julho (exceto às segundas-feiras e sábados), às 15h30; domingos 14 e 21/julho, três sessões: 11h, 14h e 15h30; no Claustro. Retirar senha na bilheteria.

Show Mad Science

Divertido ou educativo? Os dois! Um show que desperta o interesse e a curiosidade para a compreensão da ciência. Todos, crianças e adultos, podem participar e levar os resultados de suas experiências não só para a sala de aula, mas para o dia a dia. Quando: dias 6, 7, 13 e 14/julho, às 15h.

Mágicas nas Férias

Os visitantes poderão descobrir se mágica e ciência têm algo em comum. Os mágicos da companhia Fernando Ventura circularão por todas as seções do Catavento realizando mágicas divertidas e interativas. Quando: De 10 a 20/julho (exceto às segundas-feiras); nos dias 13, 14 e 20/ julho, minissessões com 20 minutos de duração, às 11h, 12h, 13h, 14h e 15h, no Claustro.

Serviço Catavento Cultural e Educacional Palácio das Indústrias - Praça Cívica Ulisses Guimarães, s/no (Av. Mercúrio) Parque Dom Pedro II, Centro – São Paulo Telefone (11) 3315-0051 Terça a domingo, das 9h às 17h (bilheteria fecha às 16h) Ingressos: R$ 6 e meiaentrada para estudantes,

idosos e portadores de deficiência Acesso por transporte público: estação de metrô Pedro II e terminal de ônibus do Parque Dom Pedro II Estacionamento: R$ 10 até 4 horas (para visitantes do museu). Adicional por hora: R$ 2,00 (capacidade para 200 carros). Ônibus e vans: R$ 20,00.

25


viagem

siga-nos em: facebook/FreeSaoPaulo

A Cantareira é logo ali

C

om tanto cinza espalhado pela cidade, você imagina que uma das maiores florestas urbanas do país fica em São Paulo? A Serra da Cantareira abriga o Parque Estadual da Cantareira, reconhecida pela Unesco como parte integrante da reserva da biosfera da mata atlântica. Segundo dados da ONG Recanta Rede de Cooperação da Cantareira - o parque abrange parte dos municípios de São Paulo, Caieiras, Mairiporã e

26

Por Suzanne Dias suzanne.dias@freesaopaulo.com.br Fotos: divulgação

Guarulhos. A reserva é um grande fragmento da mata atlântica, a aproximadamente 15Km do centro de São Paulo, e que abriga diversas espécies de fauna e flora nativos. O espaço é dividido em núcleos, sendo que quatro deles estão abertos à visitação: Pedra Grande, Engordador, Águas Claras e Cabuçu. Cada um possui atrações peculiares, como trilhas, mirantes e paisagens muito convidativas.


siga-nos em: facebook/FreeSaoPaulo

O núcleo Pedra Grande foi o primeiro a ser aberto ao público. Sua infraestrutura conta, inclusive, com anfiteatro. Possui trilhas consideradas fáceis de serem percorridas: a Trilha Pedra Grande (9,6 Km), da Bica (1,5 Km), do Bugio (500 m) e das Figueiras (1 Km). Podem ser vistos animais, principalmente macacos, durante as caminhadas, além das paisagens exuberantes. Outra ótima atração é o Mirante da Pedra Grande, com 1.010 m de onde, em dias claros, é possível avistar a Serra do Mar.

viagem

Pedra Grande

Engordador O espaço tem esse nome porque os tropeiros que vinham de Minas Gerais e Goiás paravam na região para que o gado se recuperasse da viagem e pudesse ser comercializado em uma feira da época, onde hoje é a região da Luz. Neste núcleo é possível percorrer as trilhas da Cachoeira (3 Km), do Macuco (650 m), Cachoeira (3,4 Km) e de Mountain Bike (4 Km). Tem também o Centro de Visitantes, onde se pode observar bugios, lagartos e diversos pássaros empalhados, o Viveiro de Produção de Mudas e a Represa do Engordador.

Águas Claras O nome Núcleo das Águas Claras deriva de uma microbacia em que está inserido, formada pelo Ribeirão Águas Claras. Entre as trilhas que podem ser percorridas estão a Samambaia-Açu (1,5 Km), das Águas (500 m) e a da Suçuarana (1,9 Km), que faz ligação com o Núcleo da Pedra Grande.

Cabuçu

Aberto ao público em 2008, o nome do núcleo se originou de uma árvore muito encontrada na região, a Miconia cabussu Cabuçu, arbustos de grande porte que podem atingir até 12 metros de altura, com folhas grandes e flores brancas.

Serviço

Parque Estadual da Cantareira Rua do Horto, 1.799 Horto Florestal Zona Norte – São Paulo Telefone (11) 2203-3266

De terça a sexta-feira aberto para estudantes e grupos agendados Aos sábados e domingos aberto ao público em geral Horário: 8h às 17h Ingresso: R$ 6

27


cinema

siga-nos em: facebook/FreeSaoPaulo

EM CARTAZ Universidade Monstros Em Monstros S.A. descobrimos que Mike Wazowski (Billy Crystal) e James P. Sullivan (John Goodman) são uma dupla inseparável. Mas nem sempre foi assim. Quando se conheceram na universidade, estes dois monstros se detestavam. O longa revela o segredo de como Mike e Sulley superaram suas diferenças e se tornaram grandes amigos.

ESTREIAS Guerra Mundial Z

Por Raissa Lira redacao@freesaopaulo.com.br Fotos: divulgação

Baseado no livro homônimo e best seller escrito por Max Brooks, o filme retrata que o mundo está sendo invadido por zumbis e as Nações Unidas lutam contra o tempo para evitar o pior. Enquanto isso, Gerry Lane (Brad Pitt), repórter da instituição e enviado especial para a zona de conflito começa uma série de entrevistas com sobreviventes do ataque.

Os Amantes Passageiros O novo filme de Pedro Almodóvar é ambientado dentro de um avião, que perde o controle. Lá dentro está um grupo de passageiros excêntricos, que acreditam estar vivendo suas últimas horas de vida. Em meio ao desespero geral, eles começam a fazer confissões inesperadas sobre seus pecados e suas últimas vontades. 28

O QUE VEM POR AÍ O Cavaleiro Solitário

O Cavaleiro Solitário é uma produção da Walt Disney Pictures que leva ao cinema as histórias do “Lone Ranger”, um antigo herói de faroeste nascido nos programas de rádio na década de 1930. A trama envolve a conquista do Oeste e a construção de ferrovias por magnatas inescrupulosos, o espírito guerreiro do nativo americano Tonto (Johnny Depp) narra as histórias que transformaram John Reid (Armie Hammer),


LEÃO Sua disposição afetiva continua em alta. Isto, apesar da ainda presente tendência ao recolhimento e a se isolar emocionalmente. Você tende a se sentir bem de todo jeito.

SAGITÁRIO

A amorosa Vênus estimula seu regente Júpiter indicando confiança na vida a dois e disposição para seguirem juntos em direção a um futuro positivo.

GÊMEOS Você está comunicativo, talvez até encantador e sedutor. A atividade intelectual está favorecida, no campo artístico e humano, mas também para os negócios.

LIBRA

Momento de participar de ambientes em que partilhe interesses e metas futuras. Júpiter estimula sua regente, Vênus, e indica boa companhia para os eventos sociais e culturais.

AQUÁRIO

Um dia estimulante para o relacionamento humano. As oportunidades de convívio tendem a reacender sentimentos positivos. A produtividade no trabalho tende a aumentar.

TOURO Júpiter favorecendo sua regente, Vênus, é indício de sorte e favorecimento, em especial no ambiente doméstico e na relação com os familiares e pessoas próximas.

VIRGEM O convívio com as dificuldades no trabalho tende a ser facilitado. As obstruções são atenuadas, e o que pudesse estar emperrado tende a fluir mais naturalmente.

horóscopo

ÁRIES

Bom momento para as relações familiares e afetivas, para o convívio humano em geral. A criatividade emocional é estimulada, assim como as atividades de lazer.

& joalheria

anos no Ramo

Dinheiro rápido e sem burocracias. Venda suas Jóias!

CAPRICÓRNIO Há muito a ser feito em nome dos relacionamentos que pretende consolidar. A sorte está ao lado dessas relações. Hoje, você pode encontrar pontos de conciliação que faltavam.

CÂNCER Facilidades irão surgir na vida financeira, e bons negócios podem ser realizados. O conforto material tende a lhe fazer bem, permitindo um verdadeiro relaxamento.

ESCORPIÃO

No trabalho, tudo se torna mais fácil, agradável e prazenteiro, levando a resultados felizes. Uma nova oportunidade pode se abrir para seu futuro profissional.

PEIXES A amorosa Vênus estimulando seu regente Júpiter indica favorecimento para o conforto material e doméstico, assim como estímulo positivo para o convívio amoroso.

COMPRO OURO Compro Jóias Usadas Relógios Suíços Prata - Platina - Diamantes Pago em Dinheiro no ato!!! Cobrimos qualquer oferta. Jóias em qualquer estado! Compramos jóias. As jóias que tiverem venda como jóias, a RBS compra como tal. O valor é superior ao do ouro.

(11) 2093-1227 / 2359-2895 98108-1347 www.comprojoias.com.br Rua Tuiuti, 2015- Sala 01 Tatuapé- São Paulo

(Em frente as Casas Bahia, 500 mts da Pça. Sílvio Romero e próximo ao Shopping Tatuapé)


classificados


solution

UNO VIVACE 2P 2013

Os carrOs cOmpletOs vêm cOm:

ENTRADA Em ATé

GOl G5 4P 2013 COMPlETO

ENTRADA + PARCElAs DE R$

299,

***

UNO VIVACE 4P 2012 COMPlETO

Ar-condicionado Direção hidráulica Vidros elétricos Travas elétricas Pintura metálica

10x

ENTRADA + PARCElAs DE R$

369, **

ENTRADA + PARCElAs DE R$

339, *

sEm juRos

****

Viabilizamos troca | www.seminovoslocaliza.com.br |

ABERTO TODOS OS DOMINGOS.

QUILOMETRAGEM

VILA LeOpOLDINA:

AUTO SHOppING CIDADe:

ITAIm pAULISTA:

LApA:

eNG. CAeTANO ÁLVAReS:

RICARDO JAFFeT:

SANTO ANDRÉ:

SãO BeRNARDO DO CAmpO:

GARANTIDA

peNHA:

mORUmBI:

VILA GUILHeRme:

VILA pRUDeNTe:

JOãO DIAS:

NAçõeS UNIDAS:

OSASCO:

GUARULHOS:

3646 2550 3717 8080 2571 8830 3611 2701 2255 2343 5058 9700 4478 4850 4335 3466 2227 9970 3740 6600 3546 1650 2121 9800 5523 6939 5524 8873 3681 9090 2229 1775

Respeite a sinalização de trânsito. *Uno Vivace 1.0 4P 11/12, à vista, a partir de R$24.990 ou entrada de R$12.495 + 60x de R$339. Valor total do carro financiado: R$32.835. Condições válidas para financiamentos na modalidade CDC pelo banco BV, com taxas de 1,76% a.m. e 23,29% a.a. **Gol G5 1.0 4P 12/13, à vista, a partir de R$26.990 ou entrada de R$13.495 + 60x de R$369. Valor total do carro financiado: R$35.635. Condições válidas para financiamentos na modalidade CDC pelo banco BV, com taxas de 1,79% a.m. e 23,73% a.a. ***Uno Vivace 1.0 2P 12/13, à vista, a partir de R$21.490 ou entrada de R$10.745 + 60x de R$299. Valor total do carro financiado: R$28.685. Condições válidas para financiamentos na modalidade CDC pelo banco BV, com taxas de 1,86% a.m. e 24,75% a.a. ****Entrada parcelada em até 10x sem juros, válida somente nos cartões de crédito e limitada ao valor de R$10.000. Entrada/financiamento sujeitos à aprovação de crédito pela financeira/adm. do cartão de crédito. Fotos ilustrativas. Ofertas válidas até 27/6/13 ou enquanto durarem nossos estoques.


32

FreeSP l No. 83  

Bom dia, veja na edição desta semana da Revista Free São Paulo: A reportagem entrou fundo sobre a polícia de mobilidade urbana e fala sobre...