Page 1

Política

Mudança de cadeira na prefeitura PÁG.26

Rio de Peixe

Um século de energia elétrica

A febre do

celular

PÁG.06

Polêmica da merenda escolar em Raposos

Denúncia

Tecnologia digital amplia os limites do conhecimento, em contrapartida, traz comportamentos que afetam o cotidiano, incluindo a educação

PÁG.16

Acordo Coletivo pode ser aprovado hoje na Câmara

Política

PÁG.20

PÁG.08

Deu Polícia

Traficante é preso no Rosário

PÁG.04

Utilidade Pública

MP: posso ajudar?

PÁG.22


A Banqueta

2

Ah, o período eleitoral! Ocasião em que as mazelas sociais são amplamente discutidas entre os políticos. Asfalto em rua, reforma em Posto de Saúde, segurança, educação e outros tópicos se tornam debates constantes entre os candidatos. Frases como “é preciso mudança”, “vamos fazer a diferença” e “eu prometo” tornam-se célebres. Agora, plano de governo, com datas, ações práticas e proposta de governo descente, dificilmente se vê no Brasil. É engraçado, o jornalista pergunta ao candidato, “como o senhor pretende resolver a situação?”. Ele responde: “mudando a situação”.

Sem falar dos clichês políticos que discutem assuntos polêmicos que levam a opinião pública de um lado para o outro, mas nunca chegam a um ponto final, no entanto trabalham a imagem do candidato frente aos eleitores. A legalização do aborto é um deles, em ano de eleições presidenciais vem à tona como uma questão prioritária, mas nos anos seguintes, depois que se fecha as urnas, é guardado no baú. Este ano, o assunto chegou cedo, em uma missa de Páscoa. Durante pré-campanha, o exgovernador de Pernambuco, Eduardo Campos, foi questionado sobre o que pensava em relação ao aborto. Ele respondeu não ser a favor da prática e afirmou não conhecer alguém que seja. Gente, é hora de começar a medir o candidato por causas mais urgentes e menos eleitoreiras. Não que o assunto seja desimportante, mas, está mais do que claro que só se discute a questão para deixar o candidato de saia justa, não para realmente apurar seu método de governo. Como o país fará para deixar de exportar minério a preço de banana e importar carro a preços altíssimos, sendo eles produzidos com nossa matéria prima, é uma pergunta mais inteli(ur)gente.

Mín:17 Máx:24

Mín:17 Máx:25

Tempo parcialmente nublado sem chuvas

Tempo parcialmente nublado sem chuvas

Mín:17 Máx:24

Tempo nublado pela manhã com possibilidades de pancadas de chuvas à tarde

A frente fria que chegou à Minas Gerais, na última quarta-feira, deixará o tempo parcialmente nublado com ligeira queda da temperatura máxima.

Ruibran dos Reis

Diretor da Regional da Climatempo Minas

Jornal A Banqueta de Notícias -221ª Edição

Vagas Casa e Tinta

Gerente. Ambos os sexos, idade entre 28 e 35 anos. Ensino médio completo, experiência mínima de um ano em carteira na função. Balconista. Ambos os sexos, idade entre 20 e 35 anos. Ensino médio incompleto, experiência mínima de seis meses em carteira na função.

Auxiliar de loja. Ambos os sexos, idade entre 30 e 35 anos. Ensino médio incompleto, experiência mínima de seis meses em carteira na função. Interessados, deverão comparecer à Secretaria do Trabalho e Renda munidos de todos os documentos no dia 25/04/2014, de 09:00 às 15:00 para participarem do processo seletivo.

Carpinteiro. Sexo masculino, idade acima de 18 anos. Alfabetizado, experiência mínima de seis meses em carteira na função. Salário R$ 1.236.

Confeiteira. Sexo feminino, idade acima de 20 anos. Ensino fundamental incompleto, experiência mínima de um ano na função. Salário R$ 898. Horário: 44 horas semanais. Trabalhar com confecção de bolos em geral. Interessados, procurar a Secretaria de Trabalho e Renda Rua Melo Viana, 174, Centro (31) 3542-5620

Sem apoio não dá!

Direto da Comunidade

“A Rua Nossa Senhora Auxiliadora, no bairro Cruzeiro, é uma escadaria de difícil acesso e, por isso, os moradores pedem um corrimão faz tempo, pois os degraus são muito irregulares, sendo alguns altos demais. Foi iniciada uma obra e o tão esperado corrimão viraria realidade, mas nada disso aconteceu. Os ferros foram chumbados e só, ficando assim mais perigoso ainda, pois se um morador levar um escorregão e bater com a cabeça nesses ferros pode se machucar seriamente. Além disso, a obra inacabada está servindo de acúmulo de água da chuva e isso pode causar dengue. Peço providências da prefeitura em relação a isso”. Cássia Santos Cruzeiro

Resposta: O Jornal A Banqueta de Notícias encaminhou a reclamação da leitora para a assessoria de imprensa da

BEX Edições Ltda. CNPJ: 11.160.970/0001-70 Fale conosco: 31 3541-5701 / 8569-2926 ou abanqueta@gmail.com Diretor: Frederico Sarti Mendes Jornalista responsável: Letícia Barros Redação: Júlia Leal Diagramador: Elton Corrêa David Diagramadores aux.: Sônia Souza, Jordana Matos e Tatiana Dias Comercial: Clauzy Barbosa - Efigênia Veloso - Fernanda Sarti Gráfica Editora Sempre - 16.000 exemplares

Contato: 31 3541-5701

Alô Banqueta

Aborto, bom para adversários

Oportunidades de emprego

Nova Lima - Raposos - Rio Acima - 25 de abr. a 01 de maio de 2014

O jornal A Banqueta de Notícias se exime de qualquer responsabilidade sobre opiniões e pontos de vistas expressos em artigos, anúncios e publicações assinadas que exprimam conotações políticas, religiosas ou sociais, por não refletirem as convicções desta diretoria. Reservamo-nos o direito de erro gráfico.

prefeitura. Até o fechamento desta edição, não houve resposta por parte do setor.

“Toda semana, aguardo com ansiedade a edição do Jornal A Banqueta, pois as matérias apresentadas na capa são de qualidade e curto bastante o quadro A Banqueta na Cozinha. Adoro cozinhar, sendo que eu preparei em casa muitas receitas publicadas no jornal. Além disso, adoro o Zé do copo, dou risadas das pérolas escritas em sua coluna”. Sérgio Ricardo Oliveira Vila Operária


Nova Lima - Raposos - Rio Acima - 25 de abr. a 01 de maio de 2014

A Banqueta

3


4

A Banqueta

Traficante é preso com três menores

Nova Lima - Raposos - Rio Acima - 25 de abr. a 01 de maio de 2014

Jovens alugam casa no Rosário, supostamente, para comercializar droga e imóvel vira alvo de tiroteio

Preso está envolvido em tiroteio

A Polícia Militar de Nova Lima prendeu um homem em flagrante e apreendeu três menores de idade suspeitos de envolvimento com o tráfico de drogas no bairro Rosário, região central de Nova Lima. A abordagem foi feita durante patrulhamento da PM, onde os policiais avistaram o comportamento suspeito dos jovens Lucas Henrique Leão (18) e P. S. D (17). Ao ser abordado, Lucas tentou se desfazer de um pacote contendo 45 pedras de crack. Viaturas da polícia se deslocaram para a casa dos jovens, sendo que o imóvel alugado por eles pertence ao homem suspeito de envolvimento em um assassinato ocorrido há dois meses; episódio em que um rapaz foi encontrado morto em frente ao Cemitério do Rosário.

Deu Polícia

Ao chegar à residência dos suspeitos, a PM encontrou, debaixo do colchão de um dos quartos, uma arma de fogo e munição. De acordo com a PM, o imóvel revistado foi denunciado diversas vezes como ponto de venda de drogas, sendo que, na madrugada do dia 31 de março, a casa foi alvo de um tiroteio. Dois desafetos de Lucas teriam atirado contra o rapaz, que revidou. Na ocasião, os homens que efetuaram a tentativa de homicídio fugiram de moto, sendo que a PM identificou, no muro da casa de Lucas, as marcas de bala decorrentes dos tiros.

M. A. (16). A informação que se tem é de que os jovens envolvidos na ocorrência moram juntos há alguns meses, sendo Lucas original do bairro Cruzeiro, em Nova Lima, os dois adolescentes são irmãos e provenientes do Centro da cidade. Os menores foram levados até a delegacia e, após serem ouvidos, foram liberados. Lucas confessou ser o dono da arma e da droga que ele usaria para vender. De acordo com a PM, as investigações continuam e a busca agora é para tentar prender os envolvidos no tiroteio ocorrido em março.

Menores encontrados na casa foram liberados

Além de P. S. D, outros dois menores de idade, entre eles uma garota, foram apreendidos durante a revista à casa de Lucas, sendo P. A. S. (15) e S.

Casa em que jovens foram encontrados: Rua Walter Pedro Loyde


Nova Lima - Raposos - Rio Acima - 25 de abr. a 01 de maio de 2014

A Banqueta

5


6

Um século de energia elétrica Planejamento

A Banqueta

Nova Lima - Raposos - Rio Acima - 25 de abr. a 01 de maio de 2014

Construída para manter as atividades da extração de ouro, o Complexo Hidrelétrico de Rio de Peixe conserva sua história em detalhes

Em uma época em que cientistas divulgaram um documento alarmante em relação às condições climáticas do planeta e o governo de São Paulo anunciou a possibilidade de múlta em caso aumento de consumo de água no estado, o centenário Complexo Hidrelétrico de Rio de Peixe, em Nova Lima, exerce papel fundamental para grande parte da autonomia da empresa AngloGold Ashanti quanto ao consumo de energia renovável. Rio de Peixe contribui para com o ecossistema local, preservando a flora e as faunas aquática e terrestre, mantendo assim o equilíbrio ecológico e paisagístico da região.

AngloGold Ashanti em Minas Gerais. A capacidade média de produção da hidrelétrica é de 60 mil megawatts/hora por ano, produção capaz de atender à demanda de uma cidade com 120 mil habitantes (quando se pensa somente em residências).

A força da água

Reservatórios capazes de abastecer uma cidade inteira

De acordo com o gerente de energia da AngloGold, Mário Alvarenga, as lagoas dos Ingleses, do Miguelão, da Codorna e de Rio de Peixe, situadas nas imediações da BR-040 e da BR-356, alimentam o Complexo Hidrelétrico de Rio de Peixe, sendo que foram criadas artificialmente nos anos entre 1904 e 1933. Inicialmente, as lagoas supriam as necessidades energéticas da empresa em 100%. Atualmente, o complexo responde por 18% de toda energia consumida nas unidades da

Para a formação do Complexo Rio de Peixe foi preciso construir sete usinas, as quais são alimentadas por quatro lagoas artificiais reabastecidas, essencialmente, pela água da chuva. De acordo com Mário, o relevo é um dos fatores que favorecem a produção de energia, sendo que, a água represada na Lagoa dos Ingleses, no condomínio Alphaville, desce pelo Ribeirão do Capitão do Mato, passa pela lagoa do Miguelão, seguindo até encontrar com a outra parte do complexo, que tem curso pelo Ribeirão Marinho e recebe a água proveniente da Lagoa da Codorna. A força da água, quando entra pelos equipamentos das usinas, gera força mecânica, a qual é transformada em energia elétrica dentro dos geradores.

Um pouco de história

Para o funcionamento do Complexo Rio de Peixe, a AngloGold possui funcionários que, ao longo do século, desenvolveram vínculo histórico com a região, o qual é mantido até hoje, salienta Mário. “Cargos como os de usineiros e barrageiros são

repassados de pai para filho, desde a criação da hidrelétrica. Famílias inteiras moraram na região por décadas, em casas disponibilizadas pela empresa e construídas no início do século XX, sendo que as características de construção são mantidas ainda. Atualmente, 45 funcionários residem nas quatro vilas distribuídas pelo complexo”.

Desacreditada, Chalmers financiou a ousada ideia

O Complexo Rio de Peixe foi idealizado e executado por George Chalmers, então superintendente da Saint John Del Rey Mining Company, que veio a ser Morro Velho, hoje, AngloGold. Na época, a direção da companhia não aceitou a proposta de construção de uma hidrelétrica abastecida por lagoas artificiais, sendo que nos registros históricos da empresa consta que, mesmo diante da negativa, Chalmers não desistiu da ousada ideia e propôs construir o complexo com os próprios recursos e assim o fez.

Monitoramento diário

Rio de Peixe é uma propriedade particular, a qual necessita de autorização prévia da mineradora para visitação, sendo que o trabalho desenvolvido no complexo inclui monitoramento diário das barragens, com o rebaixamento do nível da água do reservatório em época de estiagem e maior abertura das comportas para evitar cheias em períodos chuvosos intensos. O cuidado típico dos ingleses e o amor cuidadoso e responsável dos funcionários da hidrelétrica, em favor da região, são nítidos. A preservação ambiental, a segurança no trabalho e a conservação de cada usina são provas contundentes disso. O piso de todas as usinas são encerados e brilhantes, como era no início do século, um detalhe que faz toda a diferença e demonstra a organização e comprometimento da empresa e de seus funcionários.


Nova Lima - Raposos - Rio Acima - 25 de abr. a 01 de maio de 2014

A Banqueta

7


A Banqueta

Polêmica da merenda escolar em Raposos

8

Nova Lima - Raposos - Rio Acima - 25 de abr. a 01 de maio de 2014

Denúncia

Denuncia de irregularidades referentes à refeição oferecida nas escolas e creches municipais da cidade e prefeitura rebate acusações ano de 2014. De acordo com Luiz, os pais e os alunos não sentiram a falta da merenda escolar, pois funcionários das instituições estariam custeando a compra de alguns alimentos. Diante da irregularidade, o vereador afirma que irá protocolar, nesta semana, denúncia junto ao Ministério Público.

Após receber denúncias de possíveis irregularidades em relação à merenda dos alunos das escolas e creches municipais de Raposos, o vereador Luiz Amaro de Lima visitou as instituições a fim de averiguar a situação. Segundo o vereador, nas duas creches e sete escolas municipais da cidade foi constatada a ausência de alguns alimentos essenciais para as refeições diárias dos alunos. O vereador afirmou que, para suprir a merenda escolar, funcionários das escolas estavam custeando, do próprio bolso, a compra dos alimentos em falta.

Luiz Amaro relatou que esteve em todas as creches e escolas de Raposos e verificou a existência de refrigeradores vazios e prateleiras sem produtos. De acordo com a denúncia, os alunos estavam se alimentando, diariamente, com arroz, feijão e ovo. Além disso, durante a vistoria do vereador, verificou-se a presença de alimentos com data de validade vencida e potes de margarina com datas rasuradas. Em relação à compra de mantimentos, o vereador afirmou que no ano de 2013 não houve processo licitatório para compra de merenda escolar, sendo realizado somente em março deste ano, no entanto, uma das empresas licitadas entrou com recurso, gerando atraso na entrega dos produtos, o que segundo ele, comprova a irregularidade.

Denúncia ao MP

O vereador afirmou que teve acesso a relação dos contratos realizados pela prefeitura, por meio do Tribunal de Contas de Minas Gerais e não constam compras de gêneros alimentícios realizadas neste

Ingredientes

01 copo (duplo) de açúcar cristal, 500 g de amendoim grande, 01 lata de leite condensado.

Em relação a finalização do processo licitatório deste ano, o prefeito afirmou que foi concluída, sendo oito empresas vencedoras. Dessa forma, na última quarta-feira (23), o fornecimento de alimentos foi regularizado, segundo o prefeito.

Exigências são cumpridas

O Jornal A Banqueta de Notícias procurou a Prefeitura de Raposos para esclarecer as denúncias. A secretária de Educação Vilma Aparecida e o prefeito Sargento Coelho negaram as acusações, sendo que a nutricionista responsável pela alimentação consumida na rede municipal de ensino de Raposos, Angélica de Castro, explicou como é realizada a escolha do cardápio e das refeições dos alunos.

Prefeito nega acusações

De acordo com a nutricionista Angélica de Castro, são fornecidas três refeições diárias nas escolas, sendo cinco nas creches. Os cardápios são renovados semanalmente de acordo com os alimentos disponíveis e as normas estabelecidas pelo Programa Nacional de Alimentação Escolar (PNAE). Em relação à possível compra de alimentos por parte dos funcionários, Angélica afirma que se existe, é para o próprio consumo. A exemplo da margarina, que segundo a nutricionista, não é fornecida para alunos, e sim comprada a granel para o consumo dos professores.

Substituição de nutrientes

De acordo com o prefeito Sargento Coelho, no ano de 2013, foram realizados processos licitatórios para aquisição de gêneros alimentícios, de mantimentos hortifrutigranjeiros (verduras,

Doce de amendoim com leite condensado

Modo de preparo

Torre o amendoim ao forno por aproximadamente 20 min., provando a crocância para encontrar o ponto certo. Descasque o amendoim e leve ao fogo junto do açúcar e do leite condensado. Com uma colher, mexa os ingredientes constantemente até que a mistura comece a soltar do fundo da panela, semelhante ao ponto de brigadeiro. Despeje o doce em uma forma, espere esfriar e corte em quadrados pequenos. Receita enviada por Robson Kennedy de Barros, bairro Boa Vista

frutas e ovos), e um especial para a semana da criança. Neste ano, houve processo de licitação em 27 de março, mas o atraso decorrente de recurso movido por uma das empresas envolvidas prejudicou a entrega dos produtos. No entanto, o prefeito afirma que por conservarem estoque de alimentos básicos desde o ano passado e, além disso, o fato de a prefeitura ter providenciado compras diretas de carnes e outros alimentos necessários, o oferecimento da merenda escolar não foi prejudicado.

Em relação à entrega de mantimentos, Angélica afirma que, mesmo diante do atraso, as refeições continuaram dentro dos horários e compostas por alimentos essenciais a uma alimentação saudável. Em relação à falta de carne, a nutricionista afirma que nesses casos, o produto foi substituído por outro alimento com as mesmas propriedades protéicas, assim como é feito em relação a outros produtos; um método compensatório assegurado pelo PNAE. Além disso, Angélica cita o fornecimento de frutas e verduras derivadas de hortas do bairro das Cândidas, em Raposos, por meio da agricultura familiar.


A Banqueta

Nova Lima - Raposos - Rio Acima - 25 de abr. a 01 de maio de 2014

9


10

A Banqueta

Nova Lima - Raposos - Rio Acima - 25 de abr. a 01 de maio de 2014


Nova Lima - Raposos - Rio Acima - 25 de abr. a 01 de maio de 2014

Ação

Comunitária

A Banqueta

Comunidade de Santa Rita conquista importantes obras para o bairro

Nova Lima vive um momento histórico! O prefeito Cássio Magnani Júnior, realizou nas duas últimas semanas ações de grande relevância no âmbito social para o município, especialmente no bairro Santa Rita. Atendendo os requerimentos do vereador Gilson Marques, Cassinho inaugurou o Centro de Educação Infantil “Inês da Rocha Santos” que irá atender 50 crianças de 0-3 anos no período integral e semi-integral, e o TeleCentro digital, que vai proporcionar a inserção da sociedade a informação por meio da utilização de ferramentas de Tecnologias da Informação e Comunicação, visando a redução da exclusão

11

Informe Publicitário

digital e o desenvolvimento social.

A instalação do Centro de Educação Infantil no bairro Santa Rita, atende a uma necessidade antiga dos moradores daquela região e que se tratava prioridade no programa de governo do prefeito Cassinho e também compromisso de campanha do vereador Gilson Marques.

Eleito recentemente vereador mais atuante do município de Nova Lima pelo Instituto Tiradentes, Gilson Marques vem desempenhando importante papel no cenário político da cidade, visando a

construção de um mandato participativo com ações coletivas em prol de melhor qualidade de vida para os cidadãos nova-limenses.


A Banqueta

12

Atleta contesta ajuda da Secretaria de Esportes Competidor de Jiu-Jitsu não concorda com afirmação de secretária municipal e revela insatisfação quanto a falta de apoio

Atleta de Jiu-Jitsu de alto rendimento desde 2011, o nova-limense Mateus Souza (30), o “Boquinha”, é destaque em competições a nível nacional e internacional. Vice-campeão brasileiro de Jiu-Jitsu sem Kimono, categoria Pluma (até 64 kg), ano de 2013, Boquinha supera desafios que testam sua capacidade constantemente, mas, além dos adversários de luta, o atleta tem se deparado com outras dificuldades. Mateus afirma não receber apoio do poder público municipal, e consciente de que existe verba para esse fim, protesta. “Eu nunca recebi apoio algum da Secretaria de Esportes de Nova Lima. Sempre corri atrás, já deixei meu calendário de competições na prefeitura, isso com antecedência aos campeonatos, mas nunca tive apoio nenhum”, lembra. Mateus ressalta que a parceria com alguns empresários da cidade é o fator que tem feito diferença para ele como atleta e possibilitado a participação em campeonatos.

Nova Lima - Raposos - Rio Acima - 25 de abr. a 01 de maio de 2014

Atleta contesta postura de secretária

De acordo com o atleta, uma situação constrangedora envolvendo a secretária municipal de Esportes e Lazer, Letícia Araújo, fez com que Boquinha procurasse o A Banqueta. Mateus afirma que, há duas semanas, foi convidado a participar de uma solenidade no gabinete da prefeitura, ocasião em que o prefeito apresentou um projeto de lei para a criação do Programa Bolsa Atleta. O programa propõe entregar diretamente ao esportista um valor mensal de até R$ 600 para ajudá-lo a manter seu treinamento e competitividade. Na ocasião, a secretária teria apresentado Mateus ao prefeito, à época Cassinho Magnani (PMDB), e sustentado a afirmação de que o apoiava já há algum tempo, situação que causou revolta ao lutador. “Quero deixar bem claro aqui que nunca recebi apoio da prefeitura para competir, nem para manter meu treinamento, o que eu acho um absurdo, pois levo o nome da cidade aonde vou e

Esporte

Nova Lima tem condições para apoiar seus atletas”, protesta.

“Mal entendido”

A equipe do A Banqueta de Notícias procurou a secretária para esclarecer a situação. Letícia Araújo afirmou conhecer o atleta de longa data e, inclusive, confirmou o fato de serem amigos, no entanto a secretária se defendeu dizendo que a situação não passou de um equívoco. “Eu respeito a opinião do Mateus, mas quando eu disse que o apoiei, não me referi ao fator financeiro. O conheço há muito tempo, inclusive fomos vizinhos, sei do potencial dele, e tentei buscar apoio para ele por meio dos contatos que tenho. Infelizmente, as investidas não deram fruto e talvez por isso ele não considere um apoio. Busquei apoiá-lo segundo minhas possibilidades”, se defende.


Nova Lima - Raposos - Rio Acima - 25 de abr. a 01 de maio de 2014

O melhor de Rio Acima para você!

O Jornal A Banqueta oferece dicas sobre lojas e prestação de serviços para seus leitores

A Banqueta

13

Comércio


14

A Banqueta

Nova Lima - Raposos - Rio Acima - 25 de abr. a 01 de maio de 2014

Promoção Dia das Mães

Para concorrer a dois dias inteiros dedicados a um tratamento completo de beleza e estética na Clínica Estar Bem, recorte o 3º selo da promoção “Mamãe Toda Linda” e cole em sua cartela. Ao todo são 14 procedimentos. Aguardem os selos das próximas edições e boa sorte!

visual Política

Contra poluição

Vereador Leci Campos apresenta projeto de lei que regulamenta, em Nova Lima, o processo de retirada de outdoors, busdoors e faixas vencidas

Deu entrada na Casa Legislativa, o projeto de lei Nº 1413/2014, de autoria do vereador Leci Campos, o qual prevê a regularização do processo de remoção da publicidade feita através de mídia externa em Nova Lima. O projeto propõe que os fornecedores de outdoors, faixas e busdoors sejam obrigados a retirar as propagandas assim que o prazo de validade das mesmas termine. Além disso, será obrigatória a menção da data de validade da publicidade na própria mídia, sendo que, o prazo será informado pela Secretaria da Fazenda.

O projeto, que dispõe sobre a obrigatoriedade da retirada de propagandas visuais prevê, também, multa para o infrator que descumprir a lei e suspensão do alvará de funcionamento do estabelecimento que não pagar a multa. E ainda, de acordo com o projeto proposto por Leci Campos, o Poder Executivo é quem decidirá o valor da multa a ser aplicada. O projeto já recebeu parecer favorável da Comissão de Legislação e Justiça e, agora, tramita na Comissão de Serviços Públicos Municipais. Após os pareceres, o projeto será votado em plenário e se aprovado, seguirá para sanção do prefeito.

Outdoors, faixas e busdoors inúteis

De acordo com o vereador, é muito comum existir outdoors, faixas e busdoors (propagandas em ônibus) divulgando eventos já ocorridos. Segundo Leci, mesmo após perderem a utilidade informativa, essas mídias continuam expostas pela cidade. “Temos até hoje, em alguns pontos de Nova Lima, faixas de show do aniversário da cidade, outdoors de propaganda de Natal 2013 e IPTU 2013. Além da poluição visual, a situação indica falta de organização e controle em relação a esse tipo de propaganda. Acredito que a presença da data de validade nesse tipo de mídia facilitará a f i s c a l i z a ç ã o ”, comenta o vereador.


Nova Lima - Raposos - Rio Acima - 25 de abr. a 01 de maio de 2014

A Banqueta

15


16

A febre do celular Capa

Tecnologia digital amplia os limites do conhecimento, em contrapartida, traz comportamentos que afetam o cotidiano, incluindo a educação

Acesso “frenético” à internet e a aplicativos de tecnologia avançada por meio do celular se tornou febre na vida de muitos adolescentes. Ver um grupo de amigos, sentados juntos em roda, mas que, ao invés de trocar palavras, trocam mensagens, vídeos e fotos pelo WhatsApp é uma cena muito comum. E, receber uma mensagem pelo aplicativo, enviada pela irmã que está no quarto, para outra que está na cozinha, perguntando “você vai sair?”, também é muito natural nos dias de hoje. A cultura do mundo virtual se instalou nas relações humanas, trazendo seus benefícios e prejuízos que vão desde a ampliação do conhecimento, até o contraditório comprometimento da capacidade humana de interagir com o outro, produzir fora do mundo virtual e conservar a saúde. Para entender melhor o assunto, o Jornal A Banqueta de Notícias entrevistou profissionais da área da educação e psicologia, além de pais e adolescentes para falar sobre as várias faces do mundo virtual. Acompanhe.

A Banqueta

Nova Lima - Raposos - Rio Acima - 25 de abr. a 01 de maio de 2014

Controle ajuda para o bom uso do aparelho

As regras são claras, de acordo com Juliana, se a filha burlar os estudos para acessar o celular, mudar a senha das redes sociais ou do aparelho, sem repassá-las à mãe, Gabriela fica um ano sem o celular, nem para usar o alarme. “Eu tenho a senha, tanto do aparelho, quanto das redes sociais da minha filha. Converso abertamente com ela sobre os perigos que o acesso a essas tecnologias podem trazer e oriento sobre conteúdos impróprios. Se a não seguir as regras, a Gabi fica sem o aparelho”.

Escolas enfrentam o uso frenético do celular

Celular como parte do corpo

A estudante Gabriela Romani (14), moradora do bairro Retiro, é um bom exemplo de adolescente que tem o celular como parte do próprio corpo. Dona de um aparelho com tecnologia Android, Gabriela assume que não tem interesse em outras coisas, a não ser, como os adolescentes dizem, “ficar no celular”. “Quando eu tinha um celular sem internet, eu acessava o Facebook e mandava mensagens SMS pelo celular o dia inteiro para os meus amigos. Agora que tenho celular com internet, uso o WhatsApp, Instagram, Snapchat, entre outros aplicativos”.

Quanto a outras atividades, Gabriela afirma que não tem interesses distantes do mundo virtual. Ela não gosta de ouvir música ou assistir TV., sendo que prefere ficar em casa, caso tenha que ir para um local sem acesso à internet. Mas, existe uma situação que a retira do aparelho celular: a responsabilidade com os estudos. De acordo com Juliana Romani, mãe de Gabriela, a filha é muito obediente e bem orientada sobre o assunto. “A Gabi tem horário de estudo em casa, sendo que nesse momento, ela fica desligada do celular”, lembra.

A exceção e a regra

O apego dos adolescentes ao celular se tornou um problema para escolas. O perigo do comprometimento da qualidade do aprendizado fez com que, a princípio, o uso do celular fosse completamente proibido em sala de aula, a exemplo do Centro Educacional São Tomás de Aquino. “O aluno de hoje estuda menos porque tecla mais. Diante disso, a escola proibiu o celular dentro da sala de aula, sendo liberado apenas no recreio. Tivemos problemas como bullying, cola em prova e gravação indevida do professor”, lembra a diretora da escola Solange S. R. Leite.

Esclarecimento ajuda para o uso benéfico do celular

Após participar de um congresso em São Paulo, o pensamento da escola em relação ao problema foi amenizado, e uma nova concepção, agora focada no uso proveitoso da tecnologia mudou a maneira da escola lidar com o problema. “A proibição do uso do aparelho, sem um propósito didático, permanece, mas, alguns professores estão dando aula utilizando aplicativos como o WhatsApp. Isso para aproveitar a tecnologia segundo os benefícios que ela oferece”, conta a diretora. Aliado a isso, a instituição aplica aulas de atualidades para os alunos, as quais, além de outras funções, ajudam na discussão e compreensão sobre os benefícios e perigos levantados pelas novas tecnologias.

Liz Marino (12) e Miguel Wardi (17) estudam no São Tomás de Aquino, possuem celular e representam a exceção à “regra”. De acordo com os adolescentes, eles preferem estudar e fazer atividades físicas ao ficar conectados. “Fico no máximo duas horas nas redes sociais”, lembra Miguel, e Liz explica que não tem tempo para usar tanto o celular porque gasta o tempo brincando com o irmão mais novo. Os dois se dizem estudiosos e com o futuro profissional definido. Liz será arquiteta e Miguel engenheiro; uma definição que os adolescentes entrevistados para reportagem, os quais fazem o uso frenético da tecnologia, não souberam responder com precisão. Luíza Furiati (17), também estudante da instituição, está do outro lado da moeda, confessa usar o aparelho constantemente. “Na aula, tento não mexer no celular, e consigo almoçar sem acessar o aparelho, mas, estou constantemente conectada, mexo no celular até quando não tem o que ver nele”. De acordo com Luíza, ela sente como se celular fosse parte do corpo dela e durante os estudos, o desliga, do contrário o aparelho atrapalharia.

Escolas públicas sofrem ainda mais com o problema

Na Escola Estadual João Felipe da Rocha, Polivalente, o uso indevido do celular tem sido um


Nova Lima - Raposos - Rio Acima - 25 de abr. a 01 de maio de 2014

problema sério. Apesar da proibição em relação ao uso do aparelho em sala de aula, o diretor do Polivalente, Wilson Moura, admite que existe pouca obediência dos alunos em relação à regra. “Se recolhermos os aparelhos por causa de desobediência, teríamos que coletar uns 300 celulares por dia. Tivemos problemas também em relação ao bullying, além de alunos fotografando e filmando professores indevidamente”. De acordo com o diretor, uma forma de conscientização do aluno e do profissional da educação para o uso positivo do aparelho já está em andamento, mas, admite, “não será uma tarefa fácil”, conclui.

A Banqueta

período de mudanças, em que, assim como a criação da luz elétrica, a invenção do Rádio e da TV. transformaram o seu tempo, as tecnologias ligadas ao mundo virtual também terão o mesmo papel transformador. No entanto, a atenção em relação aos malefícios decorrentes do mau uso das coisas deve ser conservada, alerta a psicóloga.

Excessos podem comprometer aprendizado

Para Dra. Mônica Maria F. de Mello, psicóloga da Rede de Saúde Mental de Nova Lima, este é um

a tecnologia dos smarthphones, assim como os jogos eletrônicos provocam no usuário, com seu colorido, o som, o toque, remetem não só a uma sensação de prazer, mas também de muita excitação, podendo chegar a uma dependência, a um vício. Muitas crianças quando expostas às tecnologias à noite, encontram dificuldades, por exemplo, para dormir.

Falta do celular provoca crise de abstinência

“24 horas no celular”

Dos seis alunos entrevistados, estudantes do Polivalente, todos admitem utilizar o aparelho “24 horas por dia”, como dizem. O aplicativo de relacionamentos WhatsApp é o campeão, sendo que os alunos confessam perderem a atenção durante a aula devido ao aparelho. Outra unaminidade entre os estudantes entrevistados foi o fato de que gostariam que a tecnologia fosse adotada como material didático, já que os adolescentes afirmam estudar e realizar trabalhos escolares através de pesquisas feita pela internet.

17

Mônica explica que a atividade física auxilia o desenvolvimento cerebral e a inteligência. Brincar, exercer atividades em grupo, trocar experiências com os colegas e familiares, traz para o ser humano a habilidade de conviver, ampliando a qualidade das relações. Quando a criança ou adolescente troca o convívio com as pessoas por um cotidiano limitado ao mundo virtual, a situação complica, alerta a psicóloga. “Somos humanizados a partir das experiências, das relações que cultivamos desde os primeiros dias de vida. Quando o indivíduo se isola no mundo virtual, a fluência dele no mundo real, concreto - onde as pessoas têm que lidar com o outro, colocando olhos nos olhos - fica comprometida e problemas nas relações amorosas e de trabalho podem surgir”.

Tecnologia pode levar ao vício

Os aparelhos celulares com tecnologia avançada têm aplicativos que permitem ações semelhantes às de um computador. As vantagens são múltiplas, no entanto, as facilidades que a tecnologia oferece não são a única explicação para o apego ao produto. De acordo com a psicóloga, a sedução que

A sensação de dependência em ter o aparelho por perto, tocá-lo e acessar os aplicativos encontra explicação nesses termos. Não é raro encontrar pessoas que chegam a ter sintomas de crise de abstinência caso precisem deixar de acessar o celular. Pesquisas feitas por instituições de países como a Suécia mostram que insônia, depressão, ansiedade, entre outros sintomas, semelhantes ao de pessoas dependentes do uso de drogas, acometem indivíduos que usam iPhones, tablets, smarthphones ou tecnologias similares de forma excessiva.

Aja com responsabilidade • Evite o uso de computadores, smartphones para crianças menores de dois anos • Monitore o uso • Limite o uso entre uma e duas horas por dia. • Crie possibilidades de outros entretenimentos ao ar livre ou em casa • Crie possibilidades de interação com outras crianças • Desligue os aparelhos de TV e outros durante as refeições • Incentive o uso de diferentes formatos de textos: livros, jornais, revistas • Passeios em bibliotecas, museus, parques, praças colocam a criança diante de um novo universo e novos desafios do mundo real e não virtual


A Banqueta

18

Superando obstáculos História de Vida

Na “escuridão” eles encontram a luz e um jeito bem humorado de levar a vida mesmo diante das limitações. Dessa forma, vive uma família novalimense, residente no bairro Cabeceiras, a qual é portadora de deficiência visual, ocasionada por herança genética. A matriarca da família, Vilma Aparecida Perdigão, (57), não possui a deficiência, mas supera junto dos filhos os obstáculos encontrados pelo fato de todos em casa sofrerem a perda da visão.

Vilma é viúva e mãe de oito filhos, sendo que quatro deles moram com ela e são deficientes visuais. Cada um dos irmãos possui sua particularidade e limitação, mas um deles guarda uma história marcada por superação e coragem. Maria Aparecida Perdigão (39), a mais velha entre os irmãos, e a primeira a perceber que havia algo de errado na visão. O processo da perda visual começou ainda na infância, quando foi diagnosticada com uma miopia agravada que a deixou sem a vista direita e com apenas 20% da visão esquerda. Já na fase adulta, aos 30 anos de idade, na época, trabalhando como auxiliar de restaurante, o problema se agravou e a vida de Maria começou a mudar.

Diagnóstico confirma o pior

Segundo Maria, na volta rotineira de uma consulta ao dentista, ela começou a ver tudo embaçado, a ponto de ter dificuldade de chegar em casa. Mesmo esfregando os olhos, acreditando que a visão turva fosse decorrente de uma sujeira e iria logo passar, mas não passou. Após esse dia, a busca de Maria por um diagnóstico começou com a esperança em ter de volta os 20% de visão que possuía. Após inúmeras consultas médicas, a deficiente visual descobriu que teve um descolamento de retina, o qual poderia deixá-la sem a visão.

Diante do diagnóstico, Maria tinha apenas 1% de chance de voltar enxergar, mas teria que passar por cirurgia. De acordo com Maria, esse foi um processo doloroso, cercado por medo e desespero, mas ainda com uma luz no fim do túnel. “Eu pensei, ‘vou me agarrar a esse 1%, e fiz a cirurgia.

Nova Lima - Raposos - Rio Acima - 25 de abr. a 01 de maio de 2014

Maria Aparecida, Reginaldo Alexandre, Vilma Aparecida, José Antônio e Diego Henrique

Família composta por deficientes visuais supera as dificuldades e são exemplos de vida

Foi uma fase difícil, mas posso dizer que tentei”, ressalta.

Processo de aceitação e superação

Após a cirurgia, Maria não apresentou melhoras, sendo que, a cada dia, a certeza da perda da visão aumentava. Na fase pós-cirúrgica, Maria passou por exames, sessões a laser dolorosas, até o dia em que, não aguentando mais o sofrimento, resolveu aceitar-se como deficiente visual. A primeira atitude dela foi procurar o Instituto São Rafael - Escola Inclusiva para Deficientes Visuais – momento em que iniciou uma nova fase em sua vida. No instituto, Maria concluiu o ensino fundamental, aprendeu o método de leitura em Braile, técnicas para locomover-se com bengala, curso de informática e massoterapia. “Sabia que era um mundo diferente, mas teria que me adaptar. Tive que buscar paciência e ajuda das pessoas para aceitar minhas limitações”, lembra.

O sonho da maternidade

No processo de aceitação e adaptação, muitas surpresas surgiram no caminho. De um casamento feliz a uma separação e, de um novo relacionamento à realização do sonho de ser mãe, a vida de Maria foi se transformando, sendo que, atualmente, ela tem uma filha de quatro anos chamada Maria Fernanda. Mesmo sendo filha de dois deficientes visuais (o pai é portador de glaucoma), a menina nasceu com a visão perfeita. Mãe orgulhosa, Maria ressalta que executa as atividades cotidianas normalmente, ou seja, lava, passa, cuida da filha, cozinha e, com muita autonomia frisa, “escolho as minhas roupas quando preciso sair”. No momento, Maria não está trabalhando, mas pretende exercer a profissão de massoterapeuta.

Dificuldades

Basta fechar os olhos por um tempo e tentar andar poucos metros para entender as dificuldades com que um deficiente visual lida. Ao falar dos obstáculos, Maria esbanja bom humor, e diz que eles existem, mas são superados. Andar de ônibus, locomover-se em passeios curtos, ir a locais desconhecidos e lidar com a falta de compreensão de algumas pessoas, esses são alguns dos problemas relatados pela deficiente visual. “Ainda existe preconceito, ninguém busca essa doença, mas pode acontecer com qualquer um. As pessoas têm que entender que não temos a visão, mas

temos os outros sentidos e muito aguçados, sabemos quando somos tratados com preconceito. E, acima de tudo, somos seres humanos”, ressalta.

Determinação: herança familiar

Assim como na vida de Maria, as limitações para os irmãos não foram empecilho para superar as dificuldades e conquistar os objetivos. Apesar da perda visual em conjunto, todos se ajudam e, inclusive, auxiliam à mãe Vilma nas atividades domésticas. José Antônio Perdigão (30), teve a perda total da visão aos setes anos de idade, e, além disso, possui um problema cardíaco. Segundo a irmã Maria, José é o grande companheiro da família, sempre presente, carinhoso e dedicado. O caçula é Diego Henrique (18), um dos artistas da família. O jovem apresentou dificuldade para enxergar aos seis anos de idade e aos 14 anos perdeu totalmente a visão.

Músicos de corpo e alma

Segundo Diego Henrique, por ter acompanhado a perda visual dos irmãos, lidou com a situação tranquilamente. Além disso, a música foi uma aliada na vida do jovem e do seu irmão Reginaldo Alexandre (27), também deficiente visual desde os 20 anos. Atualmente, Diego é integrante de uma dupla sertaneja e apresenta as músicas de composição do irmão Reginaldo. A perda visual não foi, em nenhum momento, um obstáculo para a dedicação à música. Diego aprendeu a tocar violão apenas com a audição aguçada, e o irmão criativo e sensível, coloca seus pensamentos nos versos das músicas. “Queremos entrar de cabeça na música, as limitações não nos impedem de seguir os sonhos. Apesar dos obstáculos, é preciso lutar pelo que deseja”, completa Diego.


Nova Lima - Raposos - Rio Acima - 25 de abr. a 01 de maio de 2014

A Banqueta

19


20

Política

A Banqueta

Nova Lima - Raposos - Rio Acima - 25 de abr. a 01 de maio de 2014

Acordo Coletivo pode ser aprovado hoje Reajuste salarial dos servidores públicos gera polêmica na Câmara dos Vereadores Na última terça-feira (22), servidores públicos de Nova Lima compareceram em peso à Câmara dos Vereadores para acompanhar a reunião plenária da Casa Legislativa; ocasião em que foi lido, pela mesa diretora da Câmara, o Acordo Coletivo de Trabalho celebrado entre o Executivo municipal e o Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de Nova Lima (Sindserp). Entre as reivindicações dos servidores, foi solicitado o reajuste geral de salário de 12%, e 25% sobre o ticket de refeição, entre outros benefícios.

Na ocasião, o vereador André Vieira pediu vistas ao acordo e uma nova reunião foi marcada para ratificar o acordo. Diante disso, o A Banqueta de Notícias conversou com a presidente do Sindserp, Érika Fernanda de Souza, e com o vereador André Vieira (PRB), para esclarecer os motivos pelos quais o acordo foi proposto nos termos em que foi elaborado, bem como o motivo do pedido de vistas.

Sindicato considera acordo uma conquista

De acordo Érika Fernanda de Souza, presidente do Sindserp, entre os dias 10 e 31 de março, foram realizadas assembléias setoriais, no intuito de pautar as demandas das diversas categorias do serviço público. “Nem todas as reivindicações contidas em nossa pauta foram atendidas pelo prefeito Cassinho. No entanto, esse acordo é considerado pelo sindicato como um dos melhores, porque não beneficiou somente uma categoria e sim, o servidor público em geral. Foram bons reajustes e avançamos quanto a implementação de outros benefícios”.

Segundo Érika, o prefeito Cassinho Magnani, após ter acesso à pauta de reivindicações do Sindicado, elaborou um projeto de lei e enviou para a Câmara dos Vereadores no dia 11 de abril. No entanto,

visando um efeito maior para as reivindicações, o Sindicato solicitou ao prefeito que, ao invés de projeto de lei, direcionasse à Câmara dos Vereadores o Acordo Coletivo de Trabalho, o que foi acatado pelo prefeito e enviado à Casa Legislativa no dia 16 de abril. O acordo foi protocolado na Secretaria da Câmara no dia 22 de abril.

Flávio e Gilson pediram urgência na votação

Assim que a mesa diretora leu o Acordo Coletivo, os vereadores Flávio de Almeida (PT) e Gilson Marques (PSL) solicitaram aos demais vereadores que o pedido do prefeito, o qual acompanhou o Acordo Coletivo e solicitou urgência para aprovação, fosse acatado. Dessa forma, os dois vereadores solicitaram que o Acordo Coletivo de Trabalho fosse votado no mesmo dia, com dispensa de interstícios e pareceres.

Avaliação criteriosa

Já o vereador André Vieira (PRB), não concordou com a solicitação de urgência e pediu vistas ao Acordo Coletivo. Dessa forma, a reunião para nova apreciação do acordo, por parte dos vereadores, foi marcada para hoje, às 18h, em reunião, extraordinária, na Câmara dos Vereadores. André Vieira justificou o pedido de vistas salientando que os vereadores tiveram acesso ao conteúdo do acordo horas antes da votação, não tendo assim tempo hábil para análise e aprovação. “Não me senti à vontade para votar a respeito de algo que não conhecia. Sou favorável ao reajuste salarial e ao servidor público, mas tudo que envolve orçamento gera um impacto no município, sendo assim, é necessária uma avaliação criteriosa”, completa.

O vereador ressaltou ainda que, se o projeto de lei chegou à Câmara no dia 11 de abril, quem teve acesso a ele foi, somente, o presidente da Câmara, na ocasião Nélio Aurélio (PMDB). “Os projetos que chegam à Casa vão direto para o presidente. É prerrogativa dele distribuir o documento aos demais vereadores no momento em que ele bem entender. Neste caso, o Acordo Coletivo chegou em nossas mãos, no dia 22, praticamente na hora da reunião”.

Acordo não pode sofrer alterações na Câmara

Érika salienta que, por causa da natureza do documento, os vereadores não podem propor emendas ou modificar o Acordo Coletivo de Trabalho. “Após a assinatura do Executivo, o acordo aguarda apenas pela ratificação (confirmação) do Legislativo. No caso de o possível novo prefeito não cumprir as exigências do Acordo Coletivo, o Sindicato dos Servidores Públicos de Nova Lima irá recorrer ao Ministério Público”, finaliza Érika. O Acordo assinado pelo prefeito - na ocasião Cassinho Magnani (PMDB) - prevê melhoria salarial e de condições de trabalho:

• Aumento de 12% sobre o salário dos servidores públicos;

• Aumento de 25% sobre o vale-refeição;

• Os assistentes administrativos terão, além do reajuste de 12%, mais 20%, totalizando 32%;

• Gratificação anual, inerente ao percentual de 1/3 sobre o salário-base do servidor, pago necessariamente no mês de retorno de suas férias; • Diminuição do tempo de apostilamento – reduzindo-o de 10 para 8 anos;

• Reserva de 35% dos cargos comissionados para serem ocupados, exclusivamente, por servidores públicos concursados.


Nova Lima - Raposos - Rio Acima - 25 de abr. a 01 de maio de 2014

A Banqueta

21


Defensor do povo Utilidade Pública

A Banqueta

Nova Lima - Raposos - Rio Acima - 25 de abr. a 01 de maio de 2014

Diante de violações contra a Constituição e contra os Direitos Sociais, a população pode contar com o Ministério Público

O Ministério Público (MP), popularmente conhecido como o defensor do povo, tem um papel indispensável para o bom andamento da vida em sociedade, sendo que suas atribuições são direcionadas para que os Direitos Sociais sejam preservados. Para assegurar ao cidadão seus direitos, o MP age como fiscalizador das ações dos Poderes Executivo, Legislativo e Judiciário, além da interferência em relação à ação indevida de pessoas físicas e jurídicas, associações, órgãos e instituições, no que diz respeito à saúde da

Quem pode acionar o MP?

O cidadão, empresa, instituição, ONG ou associação que se sentir lesado quanto ao seu direito, ou identificar uma ação qualquer, a qual prejudique a segurança, saúde, educação ou, em resumo, fira a Constituição Brasileira e os Direitos Sociais pode procurar o MP para denunciar o fato e pedir providências.

Como acionar o órgão?

A denúncia pode ser feita de forma presencial ou por escrito, via e-mail ou protocolado na sede própria das Promotorias de Justiça, sendo que no momento da denúncia, o denunciante pode solicitar que seus dados pessoais sejam mantidos em sigilo. Quando a denúncia é presencial, dependendo da urgência do caso, o denunciante pode ser atendido, imediatamente, pelo promotor responsável pela área, onde seu depoimento é coletado e as providências tomadas. Se a demanda não for grave, o denunciante é recebido pela equipe que auxilia a promotoria, o depoimento é colhido e o atendimento com o promotor é agendado.

sociedade, bem como a proteção dos mesmos, quando têm seus direitos violados.

Por ter o dever de assegurar o cumprimento da Constituição Brasileira e dos Direitos Sociais, os motivos pelos quais o MP é acionado são inúmeros, diversificados e passam por todos os setores da sociedade. Para desenvolver seu trabalho, o órgão é composto por promotorias que agem de acordo com sua área de cobertura. O MP da Comarca de Nova Lima é divido em quatro promotorias, as hospitalar como, documentação de admissão do paciente, o prontuário e a alta hospitalar.

O promotor pode ainda, notificar a parte investigada, fazer recomendações quanto à sua atitude, recomendando sua alteração, além de tomar diversos caminhos no sentido de apurar o caso e coletar elementos de convicção necessários e úteis para esclarecimento dos fatos. Quando o processo estiver completo de informações, ou seja, provas, caso o promotor se convença de que a denúncia tem fundamento e é cabível de ação civil pública, ele aciona o Poder Judiciário e faz a denúncia diante da Justiça. Se o promotor entender que a denúncia não tem fundamento ele arquivará o processo.

Sim. O MP recebe denúncias por telefone, sendo que nesse caso, o atendimento ao denunciante é agendado.

Depois que a denúncia é feita, o que acontece?

Após a denúncia feita, é instaurado um procedimento extrajudicial, ou seja, um processo investigatório é aberto junto à promotoria responsável pelo fato denunciado. Nesse momento, o promotor requisita documentos de diversas fontes, por exemplo: se a denúncia for contra o atendimento realizado por determinado hospital em relação ao paciente, o promotor pode requisitar toda a documentação relativa ao atendimento

Diante da importância das ações do Ministério Público frente à sociedade, o A Banqueta de Notícias preparou um guia para esclarecer dúvidas relativas ao órgão. ligada às questões ambientais, diante disso, faz um alerta. “Lamentavelmente, por diversas razões, entre as quais se destaca a ausência de recursos materiais para a propositura de ações, as associações de defesa ambiental não têm tido muita atuação no âmbito judicial. Em regra, o papel das ONGs limita-se à formalização de denúncias ao Ministério Público, que passa a ser o responsável pela investigação dos ilícitos e pela tomada das medidas necessárias para a proteção e recuperação do meio ambiente”, lembra.

2ª Promotoria de Justiça

Promotorias atuantes no município

1ª Promotoria de Justiça

É importante que a pessoa leve, além dos documentos pessoais, o mínimo de informações detalhadas a respeito do fato o qual deseja denunciar, para fornecer ao promotor, condições para requerer provas relativas à denúncia. As informações podem ser apresentadas por meio da fala, documentos, fotos, entre outros.

As denúncias podem ser feitas por telefone?

quais respondem, cada qual, por parte das Varas Judiciais do Fórum de Nova Lima. No entanto, devido ao trabalho exemplar do órgão diante da demanda frequente com que é acionado, está prevista a criação da 5ª Promotoria, antes mesmo que seja criada a 5ª Vara Cível da cidade.

A 1ª Promotoria de Justiça de Nova Lima é comandada pela promotora Dra. Andressa de Oliveira Lanchotti, a qual atua nas áreas de Defesa do Meio Ambiente, do Patrimônio Histórico e Cultural, Registros Públicos, Acidentes de Trabalho, Habitação e Urbanismo e Defesa dos Direitos do Deficiente e Proteção aos Idosos. Quando a população sentir-se lesada em qualquer das áreas citadas acima, deve procurar a promotoria. Depredação do patrimônio histórico, crimes contra o meio ambiente, privação dos direitos dos idosos e do deficiente são exemplos de casos que devem ser denunciados junto à 1ª Promotoria.

Alta demanda ambiental

De acordo com a Dra. Andressa, a área em que mais é demandada na comarca de Nova Lima está

A 2ª Promotoria de Justiça é de competência da Promotora Dra. Elva Cantero, a qual atua nas áreas de Controle Externo da Atividade Policial, Defesa dos Direitos Sociais , Inquéritos Policiais, Execução Penal, Criminal e Defesa da Infância e da Juventude. Conduta inadequada da polícia, denúncias de crimes, como por exemplo, tráfico e estelionato, crimes praticados contra condenados são exemplos de denúncias que podem ser feitas junto à 2ª Promotoria.

Dentro das atribuições da promotoria, Dra. Elva destaca o trabalho de fiscalização do sistema carcerário, o qual deve trabalhar para a ressocialização do condenado. “Ao trabalhar para assegurar que a pessoa que cometeu crime seja punida segundo a lei, o promotor dá continuidade ao seu trabalho junto ao condenado, esforçandose para garantir a ele, além dos Direitos Sociais , as condições necessárias para sua ressocialização”, lembra. Para Dra. Elva, a figura do promotor como acusador é ultrapassada, sendo que deve ser visto como a figura que busca o cumprimento da Justiça e dos Direitos Sociais , tanto para as vítimas quanto para os agressores.

Fotos: Fred Sarti e Letícia Barros

22


Nova Lima - Raposos - Rio Acima - 25 de abr. a 01 de maio de 2014

3ª Promotoria de Justiça

A Banqueta

o tema: “Quando o Promotor de Justiça está atuando, sabe quem ele está defendendo? Você!”. “Amparar os idosos, trabalhar na defesa da moralidade administrativa, lutar pelos direitos dos deficientes físicos, proteger o consumidor contra pessoas inescrupulosas, zelar pelos interesses dos menores e adolescentes, preservar o meio ambiente e o patrimônio histórico, cultural e natural e garantir o amplo acesso do cidadão à saúde e educação, são apenas algumas das atribuições do Ministério Público”, completa.

4ª Promotoria de Justiça

A 3ª Promotoria de Justiça é de competência da Promotora Dra. Ivana Andrade de Souza, a qual atua nas áreas de Tutela das Fundações, Curadoria da Saúde e Defesa do Patrimônio Público. Entre as ações da promotoria estão: fiscalização da implementação de políticas públicas voltadas à saúde, ajuizamento de ações para garantia de acesso integral à saúde dos indivíduos, apuração de denúncias de irregularidades na gestão do dinheiro público, fiscalização do uso adequado do dinheiro público pelos administradores, além da fiscalização do cumprimento dos estatutos pelas fundações e análise das prestações de contas. Durante entrevista, no intuito de exemplificar o amplo trabalho do MP, Dra. Ivana mencionou a campanha feita pelo órgão há algum tempo, com

A 4ª Promotoria de Justiça é de competência da promotora Dra. Cláudia de Oliveira Ignez, a qual atua nas áreas de Inquéritos Policiais, Juizado Especial Criminal, Defesa da Ordem Econômica e Tributária, Defesa dos Direitos Sociais , de Apoio

23 Comunitário e Conflitos Agrários, Combate ao Crime Organizado e de Investigação Criminal e Defesa do Consumidor. A promotora assumiu o cargo há seis meses e, diante de uma nova cidade, se vê extremamente confiante. “Estou conhecendo melhor o cotidiano do nova-limense e, nesse sentido, sinto-me continuamente estimulada a desenvolver meu trabalho, sendo que o foco é defender a sociedade em questão”, afirma.

Entre as ações da 4ª Promotoria de Justiça estão: oferecimento de denúncias, as quais dão início à ação penal de iniciativa pública, requerimento de diligências investigatórias, investigação de fraudes no pagamento de impostos estaduais, apuração das infrações de pequeno potencial ofensivo, defesa da mulher em situação de violência doméstica e familiar, defesa dos direitos dos trabalhadores rurais pela posse da terra, oferecimento de denúncias por tráfico de drogas e associação para o tráfico, apuração das lesões relacionadas ao consumidor no que tange a direitos difusos e coletivos, os quais geram impactos sociais. São comuns à 2ª e à 4ª Promotoria de Justiça que atuam na área penal, o oferecimento de denúncias, as quais dão início à ação penal de iniciativa pública, por todos os crimes cometidos na Comarca de Nova Lima que abrange Raposos e Rio Acima. Em caso de necessidade, procure o MP: O Ministério Público funciona de 12:00 às 19:00, à Avenida Januário Laurindo Carneiro, n°. 140, Bairro Oswaldo Barbosa Pena II, próximo ao CAIC. Telefone: 3581-2242.


A Banqueta

24

Dicas

Nova Lima - Raposos - Rio Acima - 25 de abr. a 01 de maio de 2014

Na foto ela tinha seis anos, hoje tem 26. Atualmente, é gerente de uma loja de tintas no Centro de Nova Lima. Mora no bairro Cabeceiras. Seu pai trabalhou durante anos na área de transportes e hoje, é administrador do campo do Villa Nova. Sua mãe é professora em uma creche.

Já sabe quem eu sou? Descubra na próxima edição!

O misterioso da edição passada é o proprietário do Disk Goró, Alisson Rodrigo Fonseca.


Nova Lima - Raposos - Rio Acima - 25 de abr. a 01 de maio de 2014

A Banqueta

25


A Banqueta

26

Mudança de cadeira na prefeitura

Nova Lima - Raposos - Rio Acima - 25 de abr. a 01 de maio de 2014

Política

Nélio Aurélio assume novamente o comando interino da cidade de Nova Lima e posse de Vitor Penido é marcada para próxima quarta-feira

(PRTB) assume a presidência da Câmara e Tiago Tito (PMDB), suplente na Câmara, assume o cargo de vereador, assim como aconteceu na época em que o TRE-MG julgou o processo de cassação contra o prefeito de Nova Lima.

Cassinho tenta novo recurso

Na última quarta-feira (23), foi publicado o acórdão do Julgamento sobre o Embargo de Declaração interposto por Cássio Magnani Júnior (PMDB) e Fatinha Aguiar (PT) junto ao Tribunal Regional Eleitoral de Minas Gerias (TRE-MG). Dessa forma, o presidente da Câmara de Vereadores, Nélio Aurélio (PMDB), assumiu, interinamente, a cadeira de prefeito de Nova Lima pela segunda vez. O político fica no cargo até o próximo dia 30, data em que a Câmara fixou para que a chapa formada pelo deputado federal Vitor Penido (DEM) e pelo exvereador Luciano Vitor Gomes, “Luck” (PSL), segunda colocada nas eleições 2012, tome posse como prefeito e vice-prefeito de Nova Lima, respectivamente. Cabe ainda, à Vitor e Luck, de acordo com a Lei Orgânica do município, adiar a posse por até 10 dias.

Coxinha, presidente e Tiago Tito, vereador

No período em que é aguardada a posse da chapa de Vitor Penido, o vereador Alessandro Coxinha

Na quarta-feira (23), dia em que o acórdão do Embargo de Declaração foi publicado, Cassinho Magnani e Fatinha Aguiar entraram com um recurso especial junto ao TRE-MG e com uma liminar junto ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE), requerendo a volta aos cargos de prefeito e viceprefeita, até que saia, em última instância, a decisão entre manter ou não a sentença de cassação proferida ainda em 2013. Não existe prazo definido para que o TSE julgue a liminar interposta pelos políticos cassados, mas, por

se tratar de um processo de questões eleitorais, o histórico de julgamentos do Tribunal em relação a casos como esse é o de tratá-lo com prioridade, sendo assim, a decisão relativa ao recurso interposto por Cassinho e Fatinha pode sair em algumas horas ou alguns dias.

Vitor Penido tem direito de adiar a posse por 10 dias

A equipe do A Banqueta entrou em contato com o deputado Vitor Penido para saber se ele tomará posse na próxima quarta-feira (30) ou se usará dos 10 dias de prazo que a lei lhe permite para adiar a posse, e só renunciar ao cargo depois que o julgamento da sentença for favorável a ele. Até o fechamento desta edição não houve resposta.


Nova Lima - Raposos - Rio Acima - 25 de abr. a 01 de maio de 2014

A Banqueta

27


A Banqueta

28

São Victor bem que tentou, mas não deu

O Atlético continua com a sina do ano passado: não vencer as partidas do mata-mata, da Libertadores, fora do Brasil. A estrela de São Victor mais uma vez brilhou. E foi a única. O que vimos foi um time apático, que não conseguia acertar passes. No João Vítor Xavier primeiro tempo, criou apenas uma chance. No segundo tempo, a coisa foi ainda pior. A equipe não atacava e Victor tinha que fazer milagres para evitar o gol adversário. Apenas, aos 38 da etapa final, com a entrada de Marion e Guilherme, que o Galo criou uma única chance que poderia até ter mudado o resultado da partida. Mas, o goleiro argentino fez uma ótima defesa, na excelente conclusão de Marion. Quando todos esperavam que o jogo terminaria empatado. O atacante colombiano, numa boa conclusão, que surpreendeu Victor, com um belo chute de fora da área, marcou para o Nacional. Que agora joga pelo

Nova Lima - Raposos - Rio Acima - 25 de abr. a 01 de maio de 2014

empate, na quinta-feira, no Independência, às 19h15.

Marcelo escala titulares contra São Paulo

Marcelo Oliveira já avisou que escalará o que tem de melhor para a partida contra o Tricolor Paulista, domingo, em Uberlândia. Mesmo tendo a decisão contra o Cerro Porteño, na quarta-feira, pela Libertadores, o treinador confirmou que colocará em campo sua força máxima. Segundo o treinador, os principais jogadores tiveram um bom período de descanso, já que não participaram da rodada de estreia do Brasileirão, quando o time alternativo venceu o Bahia, por 2 a 1, em Salvador. O técnico cruzeirense disse que o jogo contra o São Paulo é fundamental para as pretensões de sua equipe na conquista do tetra campeonato brasileiro. Eu concordo. Em umcampeonato de pontos corridos, quando você joga contra um concorrentes direto ao título, é importantíssimo vencer. Mesmo que a equipe comandada por Muricy Ramalho oscile, vencendo o Botafogo por 3 a 0, na estreia do Brasielirão e perdendo para o CRB, na Copa do

Brasil, de virada por 2 a 1, o Tricolor Paulista tem jogadores, que no papel colocam o time entre os melhores do país – Pato, Ganso, Luís Fabiano e cia. O Cruzeiro, por sua vez, mostrou que tem um grupo forte. E, se conseguir um centro avante para fazer os gols, vai brigar, de novo, pelo título. Pois, tem um meio campo dos mais fortes do futebol brasileiro, uma defesa sólida e um técnico com a capacidade de aglutinação muito grande.

Empate com sabor de vitória

Mesmo considerando-se um eterno insatisfeito, o técnico Moacir Júnior aprovou a estreia do América. Eu também. E acho que poucas equipes vão conseguir o que o Coelho conseguiu: arrancar pontos do Vasco, em São Januário. Em minha opinião, existem apenas três vagas para a Série A, isto porque o Vasco, com os investimentos que tem, tem obrigação de ganhar uma das vagas. E ele entra como favorito. Por isto, considero o resultado do América importantíssimo. Vamos esperar o jogo contra o Ceará, para ver se o Coelho consegue fazer o dever de casa.

No Fundo do Baú

A partir desta semana, vamos mostrar todas as equipes participantes do IX Torneio da Amizade, tradicional competição anual realizada entre times da região dos Cabeceiras, a qual tem como cenário cativo o Campo do Montanhês. A 1ª rodada do torneio já foi realizada, sendo que a competição segue até o dia 07 de junho. As partidas estão marcadas para as tardes de sábado e manhãs de domingo. Nesta edição, vamos homenagear o Bela Vista Futebol e Churrasco, equipe comandada pelos irmãos Guilherme e Alexandre Coimbra. Em pé: Léo, Orlando, Bruno, Bugalú, Guilherme, Fernando, João Henrique, Alexandre, Djalma, Elder e Lucas.

Bela Vista Futebol e Churrasco

Enquete

Agachados: Rubinho, Miler, Baianinho, Daniel, Wladi, Wlamir e Miojo.

Quais são os melhores jogadores do Bela Vista Futebol e Churrasco, do ano de 2014? Envie sua resposta para: enqueteabanqueta@gmail.com. Participe!

Resposta da enquete anterior: Os melhores jogadores do Retiro Sport Club, vice-campeão amador do ano de 1998, foram: Em 1º lugar, empatados com 20% dos votos, ficaram Adilson, Ênio Dorneles e Gilmar. Em 2º lugar, empatados, com 10% dos votos, ficaram Luisinho, Roni, Euler e Waguinho.

IX Torneio da Amizade

Resultados da 1ª Rodada

Jogos deste fim de semana

26/04 – Sábado Ferrinho 7 X 1 Laranja Mecânica 14h: Ferrinho X Real Madeira A.D.M. 1 X 1 Real Madeira Sativas 3 X 0 Bela Vista 27/04 – Domingo Dois Coqueiros 4 X 2 Alagoanos 10h: A.D.M. X Laranja Mecânica


Nova Lima - Raposos - Rio Acima - 25 de abr. a 01 de maio de 2014

A Banqueta

29


A Banqueta

30

Nova Lima - Raposos - Rio Acima - 25 de abr. a 01 de maio de 2014

Aniversário de Luís Fotógrafo e Gabrielle Carvallo

festa, no Sandra Carvalho realizou uma grande ração ao último sábado (19), em comemo ido, e aniversário de Luís Fotógrafo, seu mar to even Gabrielle Carvalho, sua filha. O iros, Mine aconteceu no Clube do Sindicato dos anos de em Honório Bicalho, festejando os 49 riantes ersa aniv Luís e 16 anos de Gabrielle. Os ntes dista res receberam convidados de luga os e amig de além como Ubá e Rio de Janeiro, s ença pres as e Entr familiares nova-limenses. com s todo a ou cion especiais, a Vó Ismênia emo seu carisma. Fotos: Carla Caetano

Zé do Copo zedocopo@hotmail.com

SMS - 8721-9300

Zé do Copo já está se programando para uma das festas mais bacanas da região: o Festival da Goiaba. O evento começa no próximo dia 1º de maio, com o show do cantor gospel Davi Sacer. No dia 02, Zé vai curtir “aquele sertanejo” com Thaeme e Thiago. No dia 03, tem pagode com o grupo Bom Gosto e, para fechar o evento, grande show com Titãs. A organização do evento está por conta do jovem Téo Garzon que já mandou seu recado: “a cidade de Rio Acima está preparada para receber milhares de turistas durante todos os dias do Festival da Goiaba”. Não dá para perder a festa!

Zé do Copo estava tomando umas no Bar das Quintas e ficou sabendo que, em uma cidade próxima à Nova Lima, existe um homem muito famoso e metido a rico que pediu uma costureira para fazer sua fantasia de Carnaval, mas, até hoje, o bonitão não pagou a costureira pela roupa. O filho da costureira mandou avisar que se o pagamento não for feito até essa semana, ele vai pedir ao Zé para citar o nome do caloteiro em sua coluna. Então parceiro, efetua logo esse pagamento, se não o bicho vai pegar!

Zé do Copo estava tomando umas no Quiosque do Toninho e ficou sabendo que, em uma cidade próxima à Nova Lima, o que vai ter de gente pulando a cerca nos próximos dias não está no gibi. Mas, não é referente a traição de amor não, será referente a traição política. Gente que

odiava fulano de tal, daqui a pouco vai atrás do cara para tentar arranjar uma boquinha. Os puxa-sacos de plantão, que agora estão “se achando” porque contam com a possibilidade de serem contratados para um “cargão”, podem sofrer grande decepção. E assim é a vida política, o osso para muitos e a carne para poucos. Como diz um treinador de futebol, vamos aguardar!


Nova Lima - Raposos - Rio Acima - 25 de abr. a 01 de maio de 2014

A Banqueta

31


32

A Banqueta

Nova Lima - Raposos - Rio Acima - 25 de abr. a 01 de maio de 2014

A banqueta 221m  

Edição eletrônica completa da edição 221 do Jornal A Banqueta de Notícias.

Advertisement