Page 1

JSD Regional de Lisboa 1ยบ Ano de Mandato

Novembro 2010/Novembro 2011


Índice

03 - Mensagem da Presidente 04 - a Equipa 08 - o Distrito 09 - Áreas de Trabalho 14 - o nosso 1º Ano Mandato


Mensagem da Presidente Caros Companheiros e Amigos, A JSD Regional de Lisboa conclui agora a primeira parte do mandato que tenho a honra de presidir. Há pouco mais de um ano atrás, quando decidi candidatar-me, fi-lo com duas convicções profundas: a convicção de que era possível trabalhar com o Distrito de Lisboa para o engrandecimento da nossa JSD junto de todos e dos Jovens em particular e a convicção de que isso só acontece verdadeiramente quando a JSD nos merece o maior respeito e carinho possíveis. Ser JSD sem o brilho nos olhos que nos diferencia, não é verdadeiramente ser Militante da nossa Jota. Tínhamos, eu e a equipa que teve a gentileza de aceitar acompanhar-me nesta aventura, noções específicas de quais os trilhos que queríamos caminhar e dos vectores definidos para esse caminho. Passado um ano, é tempo de recordar os vectores que nos orientaram, enquadrados em valores e noções concretas, percorrendo novamente os caminhos trilhados. Fazendo-o, recordamos o que possa ter sido esquecido e limamos o que pode ser melhorado. Com esta Brochura, convidamos todos a fazer essa viagem retrospectiva pelo ano que passou. Disse sempre que não me propunha “inventar a roda”. Acreditava e acredito que não é disso que o Distrito de Lisboa e os seus jovens precisam. Precisam, disse-o sempre, que a Regional de Lisboa defina um caminho que Recupere a Engrenagem, que Melhore a Engrenagem e que, fazendo-o, Reconquiste a Confiança dos Jovens. Por essa razão, a mensagem mais importante que esteve subjacente a todo o projecto e que direccionou o caminho desta Regional: “Dignificar (Desmistificando!) para Promover. Recuperar a estrutura. Demonstrar utilidade.” Este foi e é o mote de orientação base aos quatro vectores estratégicos que constituem a nossa prioridade de acção: Educação, Autarquias, Formação e Acções e Campanhas. Um mote que assenta intransigentemente em três valores: 1) o profundo respeito pela JSD; 2) a defesa da Meritocracia; 3) a Nobreza da actividade político-partidária no serviço à sociedade. Do ponto de vista prático, considerámos ainda noções fundamentais ao sucesso no desempenho desta missão: 1) a noção de realismo e 2) a noção de exequibilidade, porque não há perigo maior para um projecto que a desadequação da realidade, por um lado, e a falta de aplicabilidade prática, por outro. O desafio de liderar a JSD Regional de Lisboa consubstanciou-se, assim, com linhas e Princípios muito concretos. Foi com a observação da emergência do desencanto dos portugueses que abraçámos o desígnio político da Devolução da Esperança. Dizer aos Portugueses e em particular aos Jovens do nosso Distrito que podia e viria a ser diferente e apelar a que acreditassem sem desistir, constituiu a prioridade da nossa mensagem política. Mostrámos exemplos concretos de actuação diferenciada, apresentámos os problemas à luz de perspectivas diferentes, vincámos incansavelmente que a JSD e o PSD eram, mais que uma alternativa à desgovernação, o único caminho possível a um País que se quer com Futuro. Contribuímos incansavelmente para a Mudança e os Portugueses quiseram Mudar. Hoje, quando analisamos o ano que passa para melhor planearmos e aproveitarmos o ano que se segue, mantemos os vectores, os valores e as noções que nos norteiam desde o início conscientes de que abraçamos um novo desígnio político – a manutenção da esperança na Mudança por que lutámos. Que fazemos nós para mostrar aos Jovens portugueses que a Mudança valeu a pena? O próximo ano de mandato, na consolidação de todos os vectores, terá de ser orientado para dar resposta a esta questão na prossecução deste novo desígnio. E corresponder a este desafio junto dos milhares de Portugueses do nosso Distrito exigirá de nós ainda mais do que já damos. Construir uma resposta que se quer solidária a um Governo em que acreditamos, mas consolidada na mais-valia da crítica sólida do pensamento “fora da caixa” que diferencia a JSD. É isso que os jovens esperam, é isso que Portugal nos exige. É esse o compromisso que temos de honrar. Quando finalizo esta mensagem de retrospectiva e preparação do Futuro, há alguns agradecimentos que tenho de salientar. O primeiro agradecimento vai, naturalmente, para toda a Equipa que constitui esta Comissão Política Regional. Dos eleitos aos nomeados, agradecer profundamente por terem embarcado nesta aventura de liderar o Distrito de Lisboa. Agradecer pelo tempo que roubaram ao tempo para responder “Presente!” a uma Missão que é em partes iguais feita de sonho e ousadia, dependente de uma abnegação e esforço brutais, num Amor profundo à nossa JSD. Sair à Avenida da Liberdade com a JSD Regional de Lisboa literalmente estampada no peito, entre Confederações Sindicais e Manifestantes Partidários de uma Esquerda profundamente facciosa, para clamarmos sem medo que a Liberdade também é nossa, é a imagem de uma JSD que obriga ao respeito de todos e que guardarei sempre comigo. Obrigada por embarcarem tão solidariamente nesta aventura. São vocês os verdadeiros protagonistas desta Brochura. Agradecer igualmente às Concelhias da JSD que compõem o Distrito de Lisboa. Por provarem que é possível construir em conjunto, em prol de um bem comum que é a nossa JSD e a sua presença junto dos Jovens Portugueses. Por provarem que é possível fiscalizar construtivamente e contribuir para um Futuro que tem de ser maior que quaisquer manobras de facção ou de interesse próprio. Obrigada. Porque é assim que provamos que este Distrito ultrapassou o epíteto constante do “potencialmente muito bom”. Somos, todos juntos, efectivamente muito bons. Agradecer a todos aqueles que, de uma maneira ou de outra, tornaram este trabalho possível. A todos os militantes e amigos que, não estando inseridos nesta ou naquela estrutura, fizeram parte da construção de um trabalho político em que se reviam, sem quererem em troca outra coisa que não a realização de objectivos comuns em nome dos ideais que partilhamos. Muito Obrigada por esse exemplo. Por fim, fazer um agradecimento especial ao companheiro Carlos Carreiras, que acompanhou este primeiro ano de mandato enquanto Presidente do PSD Distrital de Lisboa. Agradecer-lhe pelo exemplo de consideração, de solidariedade e de muito e honesto respeito pelo espaço próprio da JSD. Agradecer-lhe pelo voto de confiança constante e por ter tido a coragem de, tendo afirmado tantas vezes essa mesma confiança, ter tido a coragem de assumir o risco de a efectivar. Um agradecimento muito especial por isso. E estendo este mesmo agradecimento a todos aqueles que não sendo da JSD, sabem estar disponíveis para partilhar experiências e sabedoria de forma genuína, que é de partilha ao invés de imposição, num respeito verdadeiro pela autonomia da JSD. Obrigada por saberem reconhecer a Grandeza que essa autonomia, verdadeiramente honrada e respeitada, traz continuamente ao (também nosso!) PSD. Muito Obrigada por isso. Encerrámos a primeira parte desta missão e iniciamos a segunda. Contamos com todos para continuar a CRIAR UM FUTURO.

“Nós vamos pegar o Mundo pelos cornos da desgraça e fazermos da tristeza, Graça.”

Joana Barata Lopes. (Presidente da JSD Regional de Lisboa)

10 de Dezembro de 2011

03


a Equipa

Presidente Joana Barata Lopes

Vice-Presidente - Autarquias Tiago Albuquerque

Vice-Presidente - Educação Rudolfo Castro Pimenta

Vice - Presidente - Formação Frederico Nunes

Vice-Presidente - Ações e campanhas Patrícia Brito Leitão

Secretário-Geral Mafalda Cambeta

04


Vogal Nuno Rafael Bento

Vogal - Coord. Ensino Superior Ivan Meneses

Vogal - Coord. Ensino Básico André O’neill

Vogal - Secretário Geral Adjunto Hugo Roque

Vogal Vítor Tomás

Vogal - Coord. Gabinete de Estudos Diogo Agostinho

Vogal João Belchior

Vogal Francisco Lacerda

Vogal Tânia Silva

05


Vogal Suplente António Castro

Vogal Suplente Ricardo Oliveira Dias

Vogal Suplente Miguel Carlos

Vogal Suplente Diogo Santos

Vogal Suplente Nuno Lamúrias

Vogal Suplente Miguel Roberto

Vogal Suplente Miguel Pessoa

Vogal Suplente Inês Neto Moreira

Vogal Suplente Hugo Gomes

06


Vogal Suplente Diogo Bizarro

Vogal Suplente Vera Policarpo

Vogal Suplente Ricardo Carvalho

Vogal Suplente Gonçalo Sá

Vogal Suplente João Papoila Magalhães


o Distrito

Azambuja

Vila Franca de Xira

Mafra

Loures Sintra Odivelas Amadora Cascais

Lisboa

Oeiras

08


Áreas de Trabalho Autarquias A área autárquica é, porventura, a área mais querida à JSD. É no trabalho autárquico que o valor da JSD, o empenho, a dedicação e a competência dos seus militantes, mais se destacam e comprovam dia após dia. Mais que isso, o poder local constitui a oportunidade de intervenção política efectiva e concreta da JSD, sendo aquele em que a sua representatividade é uma necessidade indiscutível. E acreditamos que é uma necessidade indiscutível porque o tipo de militância que a JSD prossegue é o mais empenhado, o mais chegado às pessoas. Rejeitamos na totalidade a tese de que a JSD tem de estar representada ao nível autárquico como espécie de retribuição pela capacidade de campanha política que todos, sem excepção, nos reconhecem. Se somos os melhores a “sair à rua”, não o somos porque a idade nos confira uma capacidade de resistência física superior. Somos os melhores a sair à rua porque acreditamos genuinamente na mensagem Social-Democrata que estamos a transmitir. Somos os melhores a sair à rua porque nos orgulhamos muito de militar por essa mesma mensagem. E as pessoas sentem-no. Porque não desistimos e transmitimos o entusiasmo e a entrega de quem promove causas sem vergonha de vestir a camisola e vestindo-a com o entusiasmo e a confiança própria de quem sabe que dará sempre o seu melhor. E é exactamente essa postura que aplicamos depois ao trabalho autárquico. A postura de quem vê, sente e pensa. Os dois anos que compõem o mandato desta Regional não incluem Eleições Autárquicas. E, portanto, este é o tempo certo. Agora é o tempo de sairmos à rua e mostrar às pessoas porque somos os agentes políticos que lhes merecem a confiança. Agora e não apenas em véspera de Eleições. Este mandato representa o tempo próprio para planear intervenção política autárquica. E essa noção é uma prioridade claríssima da Comissão Política Regional de Lisboa. Dividimos esta temática em 2 áreas de trabalho prioritário:

OBJECTIVO 2013 – o futuro Esta problemática ganha maior relevância com o facto de em 2013 a maior parte dos autarcas em funções atingirem a limitação de mandatos imposta pela última alteração legislativa sobre esta matéria. O Distrito de Lisboa não é excepção. Nunca como agora, a renovação de quadros foi tão relevante e a solução da renovação das listas do Partido às autarquias do Distrito terá de passar indubitavelmente pela JSD. Dada a importância para o PSD do próximo acto eleitoral autárquico de 2013, a sua preparação perfila-se como um dos maiores desafios, bem como uma das grandes apostas do próximo mandato. E olhamos para essa situação não como um problema mas sim como uma oportunidade. Oportunidade de trabalhar o Distrito com o objectivo de, chegando 2013, não só renovar a confiança nas autarquias que são já Social-Democratas, mas recuperar a confiança junto daquelas que não o são. Trabalhemos agora para conquistar a confiança dos eleitores, trabalhemos agora para lhes provar que somos o Caminho e a Solução para a política local. Este é o tempo.

PLENÁRIO DE AUTARCAS – o presente É premente que se recupere o Plenário de Autarcas. Esta ferramenta de trabalho, devidamente prevista nos Estatutos da JSD, é fundamental à noção de consequência que o trabalho de um agente político tem de espelhar. Se defendemos que em combate eleitoral autárquico a JSD assume um papel primordial; se defendemos que a necessidade de representatividade da JSD é inquestionável; se nos batemos pela intervenção autárquica dos militantes da JSD – temos de ser consequentes num momento pós-eleitoral. Porque é exactamente nesse momento e durante os 4 anos de mandato que lhe sucedem que a JSD tem a responsabilidade de fazer cumprir o projecto político com que foi sufragado, provando a defesa intransigente do conceito de mérito. Este constituir-se-á num fórum privilegiado de partilha de informação, troca de experiências e concertação de estratégias entre os autarcas do Distrito. Tem de ser a Regional de Lisboa a garantir que os autarcas que a JSD tem no Distrito estarão sempre devidamente apoiados. Tem obrigação de os acompanhar de forma permanente, porque também aqui a comunicação biunívoca é fundamental à intervenção política de ambas as partes. Sair para a Rua não é uma característica da JSD porque tão bem sabe abanar bandeiras. É-o porque o faz com mais convicção que qualquer outro agente político. Porque a capacidade e vontade de entrega são maiores e genuínas. A coordenação desta Área de Trabalho está a cargo do Vice-presidente Tiago Albuquerque e tem afectos os vogais Vítor Tomás, Nuno Lamúrias, Rafael Bento, João Belchior e António Castro.

09


Áreas de Trabalho Educação Recuperar a Engrenagem Numa época em que assistimos ao declínio da participação e intervenção cívica e política por parte dos jovens, urge que seja JSD a reclamar para si própria a responsabilidade de inversão do status quo. Para tal, o reconhecimento de que são os estudantes o universo prioritário de acção, formação e militância políticas é essencial. Os NESD, no Ensino Superior ou Secundário, são portanto fundamentais neste sentido. Se a temática “Educação” está longe de se esgotar nestas que são apenas ferramentas de trabalho, a verdade é que é da utilização destas ferramentas que decorrerá a compreensão dos mais variados cambiantes desta temática. Estas estruturas têm de ser reactivadas de uma forma definitiva e consequente sendo para tal inevitável e imprescindível, no que concerne ao Ensino Superior, a promoção, dinamização e criação de Núcleos de Estudantes Sociais Democratas (NESD) nos vários estabelecimentos de ensino superior do Distrito. Os NESD são a primeira linha da JSD junto dos estudantes do ensino superior. A sua função deverá estar orientada para a noção de veículo de comunicação biunívoca entre a JSD e os estudantes. Deverá cair por terra a noção de que os NESD são obstáculos à actividade das associações académicas, uma vez que o cariz destas últimas é apartidário, sem prejuízo da necessária criação de sinergias pontuais entre ambas as estruturas. No que diz respeito ao Ensino Básico e Secundário também o seu regular funcionamento é vital. Serve esta estrutura para chegar aos estudantes de uma faixa etária da qual nos distanciámos quase completamente. Dos milhares de jovens entre os 14 e os 18 anos que habitam o Distrito de Lisboa, nem 200 militam na JSD. Significa isto que o afastamento é inegável e alarmante mas, sobretudo, representa um desencanto claro daqueles a quem parece termos deixado de considerar. A JSD Regional de Lisboa não pode demitir-se de fazer parte da vida dos jovens que são a razão da sua existência e cujas causas tem de representar. Menos ainda numa fase da vida em que esses mesmos jovens estão a formar a sua consciência política. Se queremos Desmistificar e Dignificar para Promover, este “público-alvo” é aquele em que podemos faze-lo mais eficazmente, porque se assume menos formatado e menos corrompido à imagem dos agentes políticos. Por outro lado, este é o “público-alvo” mais permeável a quaisquer imagens que outras forças partidárias queiram criar da própria JSD que, em última instância por inércia, permite que aconteça. A JSD Regional de Lisboa tem de dar, neste aspecto, um sinal claro de interesse e de presença e de disponibilidade para o acompanhamento constante. Os estudantes do ensino básico e secundário, quer pela faixa etária que representam quer pelo peso que têm na sociedade portuguesa, são quem mais necessita de conhecer uma JSD que seja exemplo de motivação, de convicção, de determinação e de entrega. E são, além disso, os mais sensíveis à preocupação com a sindicância das suas causas. Esta Área está sob a coordenação do Vice-presidente Rudolfo Castro Pimenta. Estão-lhe afectos os vogais Ivan Meneses, André O’Neill, Hugo Gomes e Miguel Carlos.

10


Áreas de Trabalho Formação Formação cívica e política A Juventude Social-Democrata deve constituir-se numa escola de formação dos seus quadros. Se traçamos como objectivo a promoção da Social-Democracia na convicção de que é esse o melhor caminho para a juventude portuguesa e os portugueses, os agentes políticos que a protagonizam e que somos nós, terão de ser os mais bem preparados para o cumprimento desse caminho e dessa solução. A orientação da Distrital de Lisboa da JSD tem de caminhar, portanto, neste sentido. Não basta termos a vontade e a convicção. Temos de ser os melhores. Só essa ambição é verdadeiramente conforme ao valor de Meritocracia que defendemos intransigentemente. Tendo isto presente, não deve a Regional substituir-se às Concelhias no seu papel de formadoras de base dos seus militantes. A Regional deve saber potenciar aquilo que as Concelhias já têm de organização que lhes permite adequar as suas Acções de Formação às necessidades e Características do seu Concelho. Salientamos, assim, duas acepções de formação política: a) formação específica b) formação enquanto agente político.

Formação Específica A formação específica é eminentemente científica e diz respeito ao seu conteúdo. Conteúdos de carácter científico que sirvam de apoio à intervenção política de cada militante, aperfeiçoando conhecimentos e suprindo lacunas. Do desempenho de funções autárquicas à intervenção política de secção, a formação específica nas mais variadas áreas, das mais gerais às mais casuísticas, é indispensável. E a responsabilidade de a proporcionar deve recair, necessariamente, na Distrital de Lisboa, que tem como obrigação estar atenta a quaisquer lacunas.

Formação enquanto Agente Político A formação enquanto agente político relaciona-se com a forma. Não basta ser-se capaz do ponto de vista científico. Se diagnosticamos que a mensagem não está a ser emitida com eficácia e se somos nós, enquanto agentes políticos, os responsáveis pela sua emissão, temos então de assumir essa lacuna como objecto claríssimo de aperfeiçoamento. Dessa forma, é fundamental que a Distrital de Lisboa fomente a obtenção de aptidões comunicacionais, através da formação. Técnicas de transmissão da mensagem e domínio das ferramentas tecnológicas à disposição para esse propósito. (Insere-se neste âmbito formativo os media trainings, simulações de assembleias, oficinas, criação de Dossiers Temáticos, disponibilização de documentação base ao desempenho de funções, etc). O coordenador desta Área de Trabalho é o Vice-presidente Frederico Nunes e tem afectos os vogais Miguel Roberto, Miguel Pessoa e Gonçalo Sá.

11


Áreas de Trabalho Acções e Campanhas Conquistar espaço. Provar utilidade. Ganhar a confiança. Um Projecto Político é verdadeiramente sério quando os seus vectores de acção se desenham de acordo com regras de realismo e exequibilidade. Com base nestas noções que nos parecem pontos de partida indispensáveis, criou-se esta área temática a que se chamou Acções e Campanhas e que corresponde a um vector de actuação indispensável à real eficácia das outras áreas e vectores que considerámos destacar neste Projecto. Longe vão os tempos em que era prestigiante estar-se na Política. Para aqueles que optaram pela vida pública é imperativa a consciencialização do estado das coisas. A noção de utilidade do político para o cidadão deve ser reavivada. Fazer militância política é uma forma de servir a sociedade como é qualquer outra forma de serviço associativo e voluntário. No entanto os jovens (dizem-nos os estudos efectuados nesta matéria), tendo diminuído drasticamente a sua participação (ou sequer interesse!) nas estruturas político-partidárias, aumentaram essa mesma participação em outras formas de serviço à sociedade. Isto permite-nos concluir que os jovens não deixaram de querer servir e dar o seu contributo. Deixaram, isso sim, de o querer fazer através da militância política, à qual não atribuem, sequer, a noção de serviço ou de qualquer mais-valia social. Para nós, a militância política é não só uma forma de servir a sociedade como é, potencialmente, a mais nobre das formas. Porque não se limita apenas a servir a sociedade na supressão de qualquer privação imediata e vai mais longe - propõe-se encontrar solução para o problema em si. E se esta é a nossa convicção profunda é isto que temos de provar à juventude portuguesa e aos portugueses. Até porque, não o fazendo, a resistência e a desconfiança que os jovens portugueses têm à mensagem política, impedirá qualquer verdadeira comunicação e essa mesma mensagem nunca será apreendida. Se nós temos o caminho político que solucionará os problemas dos jovens, a nossa primeira obrigação é a de mostrar-lhes isso mesmo. E nós consideramos que o caminho para isso terá de ser o de ganhar a confiança para diminuir a resistência à informação. E ao estado que as coisas se encontram, isso não pode mais ser feito de outra maneira que não seja a da acção prática. Assim, a Regional de Lisboa através de um plano de acções e campanhas, sairá para a rua, para junto das pessoas, com o objectivo de lhes demonstrar a sua utilidade. Só quando demonstrarmos utilidade, reconquistaremos o respeito. Só quando conquistarmos o respeito quebraremos a resistência à nossa informação. E só nessa altura conseguiremos comunicar com eficácia a nossa mensagem Social-Democrata e poderemos almejar a merecer-lhes confiança. A Coordenação desta Área está a cargo da Vice-presidente da CPR, Patrícia Brito Leitão e conta como vogais afectos: João Magalhães, Ricardo Dias, Tânia Silva e Diogo Bizarro.

12


Áreas de Trabalho Gabinete de Estudos

“Somos livres para escolher, porém prisioneiros das consequências” Fernando Pessoa

Para que serve um Gabinete de Estudos? Em primeira instância o Gabinete de Estudos (GE), tem por missão fundamental apoiar tecnicamente a Comissão Política Distrital em matéria de conteúdo político e social do Distrito de Lisboa e dos Jovens do Distrito de Lisboa

Constituição do GE: Director: Diogo Agostinho Colaboradores Directos: • Rui Costa Pinto • Ricardo Ferreira • Margarida Pimenta • Raquel Leite • João Chambel • João Matos • Nuno Bastos • Carlos Lúcio • Daniel Rodrigues

O Gabinete de Estudos da JSD Regional de Lisboa divide-se em duas formas de trabalho: • Causas • GUP

No que diz respeito às Causas, o GE criou um blogue onde partilha algumas análises, relatórios e questões sobre determinado tema. Neste primeiro ano de mandato a atenção foi dada à Causa “Desemprego Jovem”, um flagelo que atormenta muitos jovens do Distrito de Lisboa e que merece a maior atenção. Encontra-se actualmente em estudo o tema “Segurança Social” mais concretamente o PES – Programa Emergência Social. Nesta área o GE faz uma pesquisa mais fundamentada do tema e estuda afincadamente cada tema de forma a produzir conhecimento para o Distrito. No que concerne ao GUP – Gabinete Urgência da Presidente, trata-se de uma forma de comunicação rápida de apoio permanente à Presidente da JSD Regional de Lisboa. Desta forma, o GE apoia a Presidente, nas diferentes acções em que participa. Ao longo do ano, tem preparado documentos sobre determinados eventos; elaborado moções de representação da Regional de Lisboa, preparação de conteúdos programáticos para as diferentes áreas. Ao longo do ano importa referir o apoio na Campanha Presidencial, no 25 de Abril, através da preparação de um filme comemorativo, na Campanha para as Legislativas, na preparação de moções a Congressos Nacionais, de preparação da moção da Campanha referente ao 25 de Novembro, na referência ao Fado como Património Imaterial da Humanidade. O Gabinete de Estudos trabalha na retaguarda de forma a potenciar o trabalho existente no Distrito de Lisboa.

13


O nosso 1º ano de Mandato LANÇAMENTO OUTDOOR A JSD Regional de Lisboa lançou no dia 18 de Dezembro, um Outdoor, na Praça de Espanha, a chamar a atenção aos jovens do Distrito para “as prendas no sapatinho” que este Governo nos deixou. Uma manhã de sábado nublado, que contou com a presença de jovens dispostos a chamar a atenção para a lista que Sócrates nos deixa: -

Desemprego Jovem Redução de Salários Cortes na Educação Novos Pobres

A campanha visava a entrega de um postal de Natal da JSD Regional de Lisboa, cujo intuito era chamar a atenção dos jovens que apesar dos tempos difíceis que enfrentam, a JSD acredita que é possível melhorar significativamente as suas vidas e deixou uma mensagem de esperança de que é possível fazer diferente apesar das circunstâncias. A distribuição decorreu nos vários concelhos da Regional de Lisboa.

TERTÚLIA COM JOANA CARNEIRO No âmbito da campanha para as Eleições Presidenciais, a JSD Regional de Lisboa e a JP Lisboa organizaram uma tertúlia, a 15 de Novembro de 2010, com a Mandatária para a Juventude do Professor Cavaco Silva, a Maestrina Joana Carneiro. Um debate entre jovens, onde se ficou a conhecer um pouco do percurso de vida da Maestrina, onde se abordaram as preocupações dos jovens, bem como o papel da cultura no futuro do país.

SESSÃO DE ESCLARECIMENTO SOBRE OS ESTATUTOS DA JSD Com o intuito de elucidar os militantes da JSD da Regional de Lisboa sobre a proposta de alteração de estatutos da JSD que foi apresentada em Congresso Nacional, a JSD Regional de Lisboa promoveu um encontro com o Secretário-Geral da Nacional à data, António Leitão Amaro.

14


Joana Barata Lopes em representação da JSD Regional de Lisboa e Frederico Nunes, Vice-Presidente da JSD Regional de Lisboa e em representação da JSD/Cascais marcaram presença na sessão de encerramento na 4ª Edição da Universidade da Europa, que contou com intervenções do reitor Carlos Coelho, Duarte Marques, Presidente da JSD e Pedro Passos Coelho, Presidente do PPD/PSD. A Universidade da Europa é mais uma marca distintiva da nossa juventude política que aposta na formação dos seus próprios militantes.

JANTAR DE SOLIDARIEDADE JSD MAFRA No dia 18 de Dezembro foi organizado um jantar de solidariedade pela JSD Mafra no restaurante “A Parreirinha” na Ericeira com o objectivo de angariação de donativos para o Posto de Assistência Social da Malveira. Seguiu-se a Festa de Natal da JSD Mafra na discoteca “Ouriço”. Estes eventos contaram com as presenças de Rudolfo de Castro Pimenta e João Papoila Magalhães em representação da Regional de Lisboa da JSD.

JSD NA CAMPANHA PRESIDENCIAL 2011 Joana Barata Lopes reuniu com os membros das secções do Distrito de Lisboa para constituição da Coordenação Distrital de Juventude da candidatura do Professor Cavaco Silva e preparação da campanha das eleições presidenciais e respectivas actividades. As directrizes apresentadas foram definidas em reunião prévia do Presidente-Candidato com todos os Coordenadores Distritais de Juventude, em Santarém. Porque o interesse real da JSD Regional de Lisboa é Portugal, esta não falhou à chamada e marcou presença na campanha do Professor Cavaco Silva. Em acções de rua, almoços e comícios, a bandeira da JSD esteve bem presente e perto do na altura candidato e depois reeleito Presidente da República.

FIM DE SEMANA DE TRABALHO DA REGIONAL DE LISBOA Nos passados dias 4, 5 e 6 de Fevereiro a Comissão Política Regional de Lisboa da Juventude Social Democrata promoveu um fim-de-semana de trabalho que decorreu no Ericeira Camping na Ericeira.Este encontro visou a preparação do plano de actividades do primeiro semestre de 2011 da Regional de Lisboa da JSD.O Presidente da Comissão Política Distrital de Lisboa do PSD, Carlos Carreiras esteve presente no Sábado para almoçar com a Comissão Política Regional de Lisboa da Juventude Social Democrata. O almoço de encerramento, no Domingo, contou com a presença do o Sr. Vereador da Câmara Municipal de Mafra Hélder Silva.Segundo Joana Barata Lopes, Presidente da Comissão Politica Distrital de Lisboa da JSD, "Este tipo de encontros revestem-se da maior importância, em virtude do desígnio da JSD na busca de caminhos para constituir-se como veículo da devolução da esperança aos jovens, dados os tempos conturbados que atravessamos".

TOMADA DE POSSE DA REGIONAL DE LISBOA

A JSD Regional de Lisboa promoveu um Jantar de Tomada de Posse, em Mafra, no dia 4 de Dezembro. Este jantar que contou com mais de uma centena de dirigentes e militantes da JSD, decorreu num ambiente descontraído e galvanizador. O impulso ideal para “Criar um Futuro”. A Presidente da JSD Regional de Lisboa participou no almoço de Encerramento do Fim-de-semana de Trabalho da CPN, para o qual foram convidados todos os Presidentes das Regionais e que contou com a presença de Miguel Relvas, Secretário-geral do PPD/PSD.

UM LIFTING A LISBOA

Foram efectuadas duas reuniões alargadas da Comissão Política Regional de Lisboa da JSD, a 6 de Dezembro de 2010, para apresentação formal dos novos órgãos eleitos e a 19 de Janeiro de 2011, com a temática Concelhias.

15


12 Março – Manifestação da Geração dos 500 euros A Comissão Política Regional de Lisboa marcou presença naquela que ficou conhecida como a MANIF de 12 Março, em denúncia da manutenção ad eterno de uma lógica perpetuada pela Governação Socialista, sem preocupação pelo conceito de mérito como factor determinante no mercado de trabalho. Na manifestação de uma postura atenta e preocupada com a realidade dos jovens portugueses, das suas condições laborais e, sobretudo, da falta de vontade política para alterar, pelos critérios de rigor e justiça, a situação da Geração dos 500 euros, a JSD esteve presente.

16 a 19 Março – Futurália Entre 16 e 19 de Março decorreu na FIL a já conhecida FUTURÁLIA, uma feira anual voltada para os jovens e que pretende divulgar as ofertas/actividades de que a sociedade dispõe para o seu desenvolvimento académico, social e cívico.Esta Feira, como não podia deixar de ser, conta sempre com um stand da JSD, assegurado pela estrutura que acolhe. Assim, a JSD Regional de Lisboa, em conjunto com vários militantes das Concelhias do Distrito, assegurou a representação da JSD, garantindo a sua promoção, de forma exemplar, junto dos jovens visitantes da Feira.

1 Abril – CPR acompanha Pedro Passos Coelho em visita à Escola Secundária de Forte da Casa A Comissão Política Regional de Lisboa da JSD acompanhou o Presidente do PSD, Pedro Passos Coelho, na visita que este fez à Escola Secundária de Forte da Casa. Com a JSD de Vila Franca de Xira como anfitriões, a JSDdemonstrou estar ao lado dos jovens e das suas preocupações, acompanhando Passos Coelho numa visita que teve comomote a situação do Parque Escolar mas onde, além disso, respondeu de forma franca e directa a todas as questões levantadas pelos jovens alunos.

21 Março – Dia do Sono

1 DE ABRIL - DIAS DAS MENTIRAS Dia Nacional de Sócrates 13 DE ABRIL CONSELHO REGIONAL - Indicações Deputados JSD No Conselho Regional do dia 13 de Abril de 2011, a Comissão Politica Regional apresentou a sua proposta de candidatos da JSD a Deputados pelo Distrito de Lisboa. A lista apresentada e aprovada era composta pela Presidente da Comissão Politica Regional, Joana Barata Lopes, Marco Almeida e Frederico Nunes.

25 Abril – “Se a Liberdade tivesse dono era uma Ditadura!” A Comissão Política Regional assinalou a data do 25 de Abril com uma mensagem clara: “Se a Liberdade tivesse dono era uma Ditadura”. Com o objectivo claro e assumido de combater a ideia generalizada de que o 25 de Abril e a temática da Liberdade representam uma conquista e um exclusivo da “Esquerda”, a Regional de Lisboa saiu à rua. Para além de participar no desfile pela Avenida da Liberdade, distribui um flyer com a sua mensagem política e produziu um pequeno filme. Os membros da CPR que participaram nesta campanha foram acompanhados pela equipa de filmagem e comunicação do PSD, por entenderem que se tratava de uma iniciativa sem precedentes. Vídeo 25 Abril – Realizado pelo Gabinete de estudos: http://www.youtube.com/watch?v=P-UmzqfIwOE Reportagem 25 Abril - Realizado pelo PSD : http://videos.sapo.pt/sdVJu0oDIAMJd0Cn83Qo

16


28 Abril – Tertúlia “Solidariedade Inter-Geracional” 1 Maio – “Faz TU a Diferença… Arrisca Empreender!”

Na véspera do Dia Nacional da Solidariedade Inter-Geracional, a JSD Regional de Lisboa não quis deixar de assinalar esta temática que é já um marco conquistado pela JSD para as Novas Gerações.Com a presença de Pedro Rodrigues, responsável pela introdução deste conceito enquanto conceito político para a JSD e co-autor do esboço do Projecto de Lei para a Lei de Bases da Justiça Inter-Geracional, os participantes nesta Tertúlia tiveram oportunidade de conhecer a fundo os alicerces e pormenores deste conceito, bem como a noção de mudança estrutural que este conceito deve implicar para a sociedade.

De forma a assinalar o Dia do Trabalhador, a Comissão Politica Regional organizou uma tarde dedicada a debater… o Empreendedorismo. A falta de trabalho é hoje um dos flagelos da sociedade portuguesa. A nossa resposta foi clara: existem caminhos alternativos que podem e devem ser explorados. Oradores como Manuel Nina, Francisco Maria Balsemão, Duarte Marques e Carlos Carreiras, permitiram uma longa e profícua conversa, no Forte do Farol de Santa Marta, em Cascais.

4 Maio – JSD apoia Passos Coelho na RTP2 – 5 para a Meia-noite Em vésperas de Eleições Legislativas, a RTP2 convidou os principais candidatos a estarem presentes no seu programa televisivo mais direccionado para a faixa jovem - 5 para a Meia-noite. Pedro Passos Coelho aceitou o desafio e a JSD Regional de Lisboa não falhou - esteve presente no apoio constante ao nosso Presidente e Candidato.

9 Maio – Eleições NESD IST e 10 Maio – Eleições NESD Lusófona Com o apoio e diligência incansáveis da parte da Comissão Política Regional de Lisboa da JSD, representada em grande parte pelo seu Vice-presidente Rudolfo Castro Pimenta, o distrito de Lisboa assistiu a um momento que há muito não se verificava – a eleição de Núcleos de Estudantes Social-democratas nas nossas Instituições de Ensino Superior. Congratulando a Presidente do NESD IST, Maria Inês Bandeiras e o Presidente do NESD Lusófona, Luís Santos e respectivas equipas, a JSD Regional de Lisboa continuará a trabalhar pela expansão da mensagem Social-democrata junto daqueles que constituem uma parte muito importante do nosso trabalho de representação – os estudantes do Ensino Superior.

10 Maio – Reunião Geral de Concelhias e Militantes Em época de Campanha Eleitoral, com o objectivo de preparar o melhor possível a nossa Campanha e, sobretudo, englobar todos nesta missão, a JSD Regional de Lisboa organizou uma Reunião Geral de preparação de Campanha para Concelhias e Militantes de todo o Distrito.Dando mais um exemplo de formas diferentes de se estar na política e de se fazer política, a Comissão Política Regional deu um claro sinal de abertura, chamando todos à participação na tarefa de Mudar Portugal. Estruturas locais e militantes, simpatizantes e estreantes, todos foram convidados a estar presentes nesta reunião de preparação e apresentação de Campanha Eleitoral. E a JSD correspondeu (de tal forma, que esgotou as cadeiras disponíveis na Sede da Distrital).

29 Maio – Encontro Nacional de Juventude com PPC Em plena Campanha Eleitoral, Passos Coelho quis falar exclusivamente com e para os jovens. E a JSD do Distrito de Lisboa não faltou à chamada!Com um autocarro reservado para o nosso Distrito, os militantes da JSD rumaram ao Porto para participar no Encontro Juvenil com PPC. Num exemplo de militância e participação, os militantes do Distrito de Lisboa tiveram a oportunidade de falar com o Presidente e Candidato, que guardou uma parte da sua tarde para agradecer pessoalmente o apoio, o carinho e a energia da JSD, indispensáveis àquela sua caminhada.

18


9 de MAIO a 5 de JUNHO – JSD EM CAMPANHA ELEITORAL

Entre 9 de Maio e 5 de Junho, a JSD do Distrito de Lisboa saiu à rua. De forma incansável e inexcedível, demos a Portugal e ao nosso Distrito aquilo que os portugueses mais precisavam – a Mudança. Parabéns a todos pelo fantástico exemplo de militância!

20 Junho – Tomada de Posse AR

A Mudança do passado dia 5 de Junho trouxe aos portugueses a esperança de um País e de um Futuro diferente. Para a corporizar na Assembleia da República, tomaram posse no dia 20 de Junho os novos Deputados da Nação.Desta vez, os jovens do Distrito de Lisboa contam com uma representação dedicada e disponível para ouvir e trabalhar com todos – Joana Barata Lopes, Presidente da Regional de Lisboa da JSD. A Mudança começou!

Deputados da JSD

Deputados de Lisboa

17 Julho – CPR em CPN alargada com Ministro Adjunto e dos Assuntos Parlamentares 20 Julho – Jantar de Boas Vindas ao Distrito de Lisboa aos Deputados da JSD Se é verdade que o passado dia 5 de Junho trouxe a Mudança de que Portugal tanto necessitava, conduzindo Pedro Passos Coelho à Liderança deste País, é também verdade que essa Mudança passará muito por todos aqueles que foram eleitos para representar os cidadãos nos órgãos de Soberania – tendo a JSD conseguido eleger 7 Deputados à AR.Porque é em Lisboa que estão os representantes do País e porque o nosso Distrito quer e sabe receber bem, a Comissão Política Regional de Lisboa organizou um jantar de Boas Vindas aos nossos companheiros, Deputados da JSD. Este jantar decorreu no dia 20 de Julho no Restaurante “Comilão”, em Campo de Ourique.

No passado dia 17 de Julho, antes das Comemorações do 37º Aniversário da JSD, na Área Oeste, a Comissão Política Nacional convidou todas as Regionais a estarem presentes numa Reunião com o Ministro Miguel Relvas.Joana Barata Lopes e Rudolfo Castro Pimenta estiveram presentes em representação da JSD Regional de Lisboa. Foi um espaço de partilha de apreensões relativas a variadas matérias governamentais, constituindo uma boa oportunidade de interacção entre o Governo e as Estruturas da JSD.

19


Eleição do NESD do ISCPS

Campanha de Regresso às Aulas

20


I Conselho de Dirigentes No dia 3 de Novembro, a JSD Regional de Lisboa organizou o primeiro “Conselho de Dirigentes”. Nesta iniciativa os dirigentes das Estruturas da JSD do Distrito de Lisboa foram convidados para uma conversa, com o Sr. Secretário de Estado da Solidariedade e da Segurança Social Dr. Marco António Costa, sobre a Situação Social Portuguesa e o papel que a JSD poderá desempenhar. Esta iniciativa serve de ponto de partida para lançar o debate sobre esta temática nas várias estruturas do Distrito (NESDs e Concelhias) esperando contar com as melhores sugestões e contributos para o Programa de Emergência Social, passíveis de ser compilados e entregues ao Sr. Secretário de Estado em Fevereiro/Março. Consciencializar os Dirigentes do seu papel de responsabilidade e prepará-los a todo o momento para a transmissão de informação e conhecimento aos militantes que dirigem é, para nós, responsabilizar e melhorar a nossa JSD. E porque todos somos poucos, este desafio foi também lançado ao Blog Psicolaranja, no objectivo evidente de alargar o debate político tanto quanto possível, optimizando as soluções a apresentar, nas várias dimensões dos contributos.

Reunião de Autarcas

21


Reunião com os NESD’S

Congresso da Interioridade

22


Eleição do NESD ISCTE No dia 22 de Novembro foi constituído mais um Núcleo de Estudantes Sociais-Democratas, mais concretamente o NESD ISCTE. É mais um exemplo do crescimento da JSD no seio do Ensino Superior e corolário da estratégia para a Educação da Regional de Lisboa, relativamente aos Estudantes Sociais-Democratas. Fazemos votos de felicidades para o decorrer do mandato dos órgãos, recentemente eleitos, do NESD ISCTE.

XXI ENCONTRO NACIONAL DE JUVENTUDE Realizou-se o XXI Encontro Nacional de Juventude de 21 a 23 de Outubro, na Escola de Hotelaria e Turismo do Estoril, em Cascais. A JSD Regional de Lisboa esteve presente e representada nas diversas áreas dando o seu contributo.

Conselho Nacional e Reuniões com o CPN No exercício da representação do

serviu também para apresentar as

nosso Distrito a nível nacional, a

novas ferramentas do Site da JSD.

Comissão Política Regional de Lisboa

Marcámos também presença no

fez-se representar nas Reuniões de

Conselho Nacional de dia 16 de

CPN alargada às Regionais nos dia

Outubro, em Viana do Castelo, onde a

25 de Setembro e 4 de Dezembro,

inerência da CPR foi utilizada pelo

ambas em Lisboa. Esta última, que

Vice Presidente Rudolfo Castro

marcou o 1º Ano de Mandato da CPN,

Pimenta. 23


25 de Novembro

24


Não basta que se clame um conjunto de Direitos, é preciso garantir que estes podem ser assegurados. Habituámo-nos a repetir frases cujo contexto não nos ensinaram e a exigir sem nos preocuparmos com a necessidade de retribuição, porque nos pintaram um País que não era real.

.

A JSD Regional de Lisboa saúda o 25 de Novembro como saudou o 25 de Abril – dois passos para um mesmo caminho. O caminho da Liberdade Democrática

Vídeo sobre o 25 Novembro com o Professor Marcelo Rebelo de Sousa A pedido da JSD Regional de Lisboa o Professor Marcelo Rebelo de Sousa deixounos, em vídeo, um testemunho que nos explica, de forma clara e directa, o que foi o período do PREC e evidencia a importância de Abril e Novembro, conjugados, na conquista da Liberdade Democrática. O Professor explica, ainda, o papel essencial da JSD nesta conquista. Não há futuro sem memória e também a JSD deve conhecer e Honrar a sua.

25


Continuaremos a CRIAR UM FUTURO. Contigo. Junta-te a n贸s.


JSD Regional de Lisboa  

Brochura - 1ºAno de mandato da Regional de Lisboa da JSD

Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you