Page 1

Turismo. Santa Teresa: Uma nova Potência Turística . pág. 16

R$

2ª QUIZENA | MAIO 2013

www.jornalORIODOCE.com.br

0,25

Jornal EDIÇÃO REGIONAL | ANO 2 - N. 10 - 2ª QUIZENA - MAIO 2013

CRAS

Santa Teresa vai receber Centro de Especialidades Médicas págs. 2

SÃO ROQUE DO CANAÃ

Asfalto que liga a Sede até Agrovila é inaugurado

www.jornalORIODOCE.com.br

SANTA TERESA

FESTIVAL DE JAZZ E BOSSA NA CIDADE MAIS CHARMOSA DO ESPÍRITO SANTO págs. 10 à 13

CULTURA

págs. 4

Veja também entrevista com o capixaba Roberto Menescal

COLATINA

Festival de Concertina começou por São Miguel de Boapaba pág. 5

pág. 12

COLATINA

Hospital vira referência em cirurgia cardíaca e tratamento de câncer pág. 5

TRADICIONAL FESTA

10º Rodeio de Aparecidinha foi um grande sucesso!

ROBERTO MENESCAL E ANDREA AMORIM IRÃO SE APRESENTAR NO SÁBADO (25)

SANTA TERESA

pág. 28

Museu Mello Leitão pode virar Instituto pág. 32

PERSONALIDADES RSONALIDADES

Gente ente de pressão com m Expressão uiz Bussato Luiz

COMUNIDADES

págs. s. 4 e 5

SEGURANÇA PÚBLICA

SEMINÁRIO: VIOLÊNCIA CONTRA A MULHER págs. 22 e 23

Aplausos, quinto ano de sucesso o Moda Show Ow’zadia/ Pestalozzi págs. 6 e 7 ESPORTES

História dos suplementos alimentares no Brasil e o UFC pág. 21

#SANDRA Gasparini: Cuidando de nossa cidade! pág. 9 #SEIXAS Baré: Coleta Seletiva e Semana dos Museus. pág. 31

# 100 fronteiras

Vejas as fotos mais badaladas da região! pág. 33


02 Saúde

2ª QUIZENA | MAIO 2013

www.jornalORIODOCE.com.br

CENTRO DE REFERÊNCIA DE ASSISTÊNCIA SOCIAL (CRAS)

Santa Teresa vai receber Centro de Especialidades Médicas cretário de Saúde de Santa Teresa, Sandro Ferrari, a expectativa é de que a unidade funcione até o fim do ano. “Não há ainda definição de valores e quando começarão as obras, mas como esta tudo dentro da normalidade, até o final de 2013 teremos esse Centro de Especialidades funcionando”, admite. O Governo do Estado, por meio da Secretaria de Estado da Saúde (Sesa), enviou comunicado à prefeitura no dia 08 de maio, visando a contratação de De acordo com a Sesa a gestão ficará a cargo de Santa Teresa, porém os municípios da região serrana que serão beneficiados também vão participar da administração.

O governador Casagrande, fez questão de cumprimentar o prefeito Claumir, por mais essa conquista na área da saúde

C

erca de 150 mil pessoas da região serrana irão receber consultas e exames gratuitos. Atendimento nas áreas de cardiologia, dermatologia, ginecologia, urologia, neurologia e psiquiatria e exames como ultrassonografia, mamografia e eco-

cardiograma são algumas das especialidades que a população vai encontrar. O Centro de Consultas e Exames Especializados será construído no bairro Dois Pinheiros, na Rua Virgilio Germano Bassetti, ao lado do Centro de Referência de

Secretário de Estado da Saúde Tadeu Marino, dando a boa notícia ao prefeito de Santa Teresa Claumir Zamprogno

ta Leopoldina, Laranja da Terra, Itarana, Itaguaçu e Fundão. Para o prefeito da terra dos colibris, Claumir Zamprogno, “a meta é consolidar Santa Teresa como referência em saúde na região serrana”. A proposta do Centro faz parte do plano estratégico do governo de descentralizar os serviços de saúde da Grande Vitória.

Assistência Social (Cras) do município, em um terreno de 3 mil metros quadrados, faltando agora apenas a aprovação da mensagem de doação pela Câmara de Vereadores para a obra se concretizar. De acordo com o Se-

mão de obra para construção do Centro. De acordo com a Sesa a gestão ficará a cargo de Santa Teresa, porém os municípios da região serrana que serão beneficiados também vão participar da administração. São eles: Santa Maria de Jetibá, San-

"Até o final de 2013 teremos esse Centro de Especialidades funcionando” Secretário de Saúde de Santa Teresa, Sandro Ferrari


2ª QUIZENA | MAIO 2013

www.jornalORIODOCE.com.br

Meio Ambiente 03

SANTA TERESA

Prefeitura realiza limpeza do rio e córregos no Centro da cidade A

limpeza dos rios que cortam a sede de Santa Teresa estão sendo realizadas desde o dia 23 de abril. Estão sendo retirados sedimentos (areia), vegetação invasora (mato) e lixo que atrapalham o fluxo d’água. Segundo o secretário de Meio Ambiente do município, Leonardo Novelli Faian, serão limpos ao todo 8,5km, somados os leitos dos córregos São Pedro, São Lourenço e do rio Timbuí, formado na confluência dos dois primeiros. “A limpeza está sendo feita manualmente em alguns trechos. E com o auxílio de máquinas onde é possível. Além de dar um aspecto melhor aos rios, vai diminuir a quantidade de insetos e riscos de alagamentos”, observou. O secretário frisou ainda

que as intervenções estão sendo acompanhadas pelo Ministério Público Estadual (MPES), Instituto de Defesa Agropecuária e Florestal do Espírito Santo (Idaf ) e Polícia Ambiental. Mesmo com a insistência de alguns em jogar lixo nos rios ou não ligar o esgoto a rede da Cesan, a sede de Santa Teresa tem uma das mais bem cuidadas águas urbanas do Espírito Santo. Elas ficam translúcidas em períodos de pouca chuva, sendo possível avistar peixes como piabas, jundiás, traíras, cascudos e as exóticas tilápias. De acordo com o supervisor do tratamento de água da Cesan em Santa Teresa, Antônio Ferreira, 70% das residências da Sede são ligadas a rede de coleta e tratamento de esgoto da concessionária.

FUNCIONÁRIOS DA PREFEITURA REALIZANDO A LIMPEZA DO RIO TIMBUÍ

LINHARES

Relatório mostra poluição na Linha Verde e município traça metas para reverter o problema A Linha Verde da Lagoa do Meio, um dos cartões postais de Linhares, está altamente poluída. Essa foi a conclusão do relatório técnico da análise da água, feita no dia 21 de março, que revelou uma quantidade de coliformes fecais muito acima do permitido pelo Conselho Nacional do Meio Ambiente (Conama). A poluição, acumulada ao longo dos anos, está sendo responsável pela morte de peixes no local. O relatório foi apresentado no final de abril ao prefeito Nozinho Correa pelo secretário de Meio Ambiente, Walter Maia Oliveira Junior, e pelo di-

retor do SAAE de Linhares, Ademir Lima. Segundo eles, a alta concentração de coliformes fecais na água é resultado do esgoto não tratado lançado há anos na lagoa de forma irregular pelos imóveis que foram construídos no entorno da Linha Verde. Um plano de ação está sendo preparado para reverter o problema. "Muitas casas que existem em volta da Linha Verde tiveram suas redes de esgoto ligadas à rede de captação pluvial e ao invés da lagoa estar recebendo água da chuva, recebe esgoto não tratado por parte de ligações irregulares feitas pela população. Pedimos

para que as pessoas que fizeram esse tipo de serviço procure o SAAE e regularize as ligações", afirmou Walter Maia Júnior, que fará uma reunião com o secretário de Obras do município para planejar uma forma de desviar a rede pluvial da Linha Verde. O objetivo é evitar que os dejetos que hoje são lançados na rede de captação da água da chuva cheguem à lagoa. Além disso, o secretário explicou que vai estudar também a implantação na lagoa de um tipo especial de bactéria que "come o lixo" presente na água e a colocação de pás giratórias que farão a oxigenação da água. O

estudo também vai priorizar um trabalho de recuperação de nascentes, uma ação que será realizada a médio e longo prazo, mas que é fundamental para manter vivas as lagoas de Linhares. O relatório técnico produzido por uma empresa especializada em análises químicas revelou uma quantidade de coliformes fecais até 16 vezes maior que o limite permitido pelo Conama. As coletas foram realizadas em cinco áreas. Na nascente, a amostra indicou uma quantidade de coliformes fecais de 16.000/100 ml, quando o limite máximo é de 1.000/100 ml.

No ponto da drenagem pluvial, a quantidade foi de 9.800/100 ml. Nas outras três coletas foram registrados 16.000/100 ml, 7.500/100 ml e 1.200/100 ml, sempre lembrando que o limite máximo em todos os registros é de 1.000/100 ml de coliformes fecais. A prefeitura orienta a todos os moradores que não consumam peixes pescados na Linha Verde e não se banhem nas águas da lagoa. A prefeitura também pede a todos os moradores que ligaram suas redes de esgoto à rede de coleta pluvial que entrem em contato com o SAAE e regularize a situação.


04 Cidades

2ª QUIZENA | MAIO 2013

www.jornalORIODOCE.com.br

SÃO ROQUE DO CANAÃ

ASFALTO QUE LIGA A SEDE ATÉ AGROVILA É INAUGURADO THIAGO GUIMARÃES

AUTORIDADES DOS GOVERNOS ESTADUAL E MUNICIPAL INAUGURANDO O ASFALTO DA AGROVILA

O

Governador do Estado, Renato Casagrande, esteve em São Roque do Canaã no último dia 18 para inaugurar o asfalto da rodovia ES 448, que liga a sede do município até a comunidade da Agrovila. A obra de 11,50 km é a realização de um sonho de mais de 20 anos. E para garantir que esse sonho fosse realizado foram investidos mais de R$ 14 milhões em pavimentação. Na ocasião foram entregues também, obras de pavimentação e drenagens de ruas do município. Estiveram presentes no evento o governador Renato Casagrande, o prefeito municipal Marcos

Guerra, o vice-prefeito, Odahyr Luchi, o presidente da Câmara Junior Priori, o deputado federal Paulo Foleto, os deputados estaduais Josias Mario Da Vitória, Genivaldo Lievore e Luzia Toledo, o secretário de Estado dos Transportes e Obras Públicas Fábio Damasceno, o secretário de Estado de Agricultura Enio Bergoli, a diretora geral do Departamento de Estradas de Rodagem (DER) Tereza Casoti, o prefeito de Santa Teresa, Claumir Zamprogno, o Presidente da Câmara de Santa Teresa, Dequinha junto com os Vereadores Bola, Jorgias Bimbão e Kiko, secretários mu-

PÚBLICO PRESENTE AO EVENTO FOI GRANDE

nicipais, o ex-presidente da Frente Nacional dos Prefeitos João Coser, demais autoridades e ainda moradores de São Roque do Canaã e de municípios vizinhos. Essa inauguração trará melhorias para todo o município. Os moradores terão mais segurança, a agricultura com certeza terá melhorias e é isso que precisamos Foi construída uma plataforma com 9 metros de largura, sendo 3,5 metros para cada faixa de rolamento e 1 metro de acostamento em cada sentido. O DER também construiu uma ponte sobre o Rio Santa Jo-

ana, com 42 metros de extensão. Nos trechos de perímetro urbano, na saída de São Roque, em Agrovila e em Tancredo, foi implantado pavimento diferenciado, com blocos de concreto intertravados, que proporcionam mais segurança a quem precisa atravessar a via e também a motoristas, pois é um redutor natural de velocidade. As obras de pavimentação e drenagem das ruas que foram entregues com investimentos da ordem de R$ 312.429,52, recursos do Governo do Estado, por meio da Secretaria de Estado de Saneamento, Habitação e Desenvolvimento Urbano (Sedurb). Este empreendimento contemplou as ruas Projetada e Principal, em Agrovila, no Distrito de Santa Júlia. Para o prefeito de São Roque do Canaã, Marcos Guerra, a inauguração desse asfalto é mais um importante passo para o crescimento do município. “Essa inauguração trará melhorias para todo o município. Os moradores terão mais segurança, a agricultura com certeza terá melhorias e é isso que precisamos, pois São Roque do Canaã é um

município que possui uma agricultura muito forte, e esse asfalto reforçará e auxiliará os nossos produtores no seu trabalho diário, além de trazer desenvolvimento para o município em geral”. "Estamos aqui entregando essa importante via de ligação para os sãoroquenses, que dará mais segurança para que as pessoas trafeguem, mas que também é um importante eixo viário para toda a Região, para trazer o desenvolvimento e mais oportunidades para os cidadãos. Também estamos fazendo a complementação deste investimento, ligando Agrovila à localidade de Itaçu, que aproximará ainda mais São Roque e Itaguaçú", destacou o governador. Renato Casagrande afirmou que o Governo do Estado seguirá trabalhando as parcerias com os municípios capixabas, descentralizando os investimentos. "Cada vez mais, elevaremos a qualidade de vida no interior, para garantir que os cidadãos possam optar por viver onde nasceram e cresceram, sem que sejam prejudicados pela falta de infraestrutura, em qualquer área de atuação do Governo", destacou.

MARCOS GUERRA, PREFEITO DE SÃO ROQUE DO CANAÃ


Cidades 05

2ª QUIZENA | MAIO 2013

www.jornalORIODOCE.com.br

COLATINA

Festival de Concertina começou por São Miguel de Boapaba N

o dia 05 de maio teve início o 6° Festival de Concertina, Sanfona e Viola que é promovido pela Secretaria de Cultura de Colatina em parceria com as comunidades que recebem o projeto. Serão 11 etapas, sendo que a primeira aconteceu no domingo (05) na comunidade de São Miguel de Boapaba, ao lado do campo de futebol, com um grande público que compareceu ao evento, e prestigiou a apresentação dos músicos.

O festival terá sua última apresentação em 19 de outubro na Praça do Sol Poente, no centro de Colatina. Além de ser uma festa animada e regada à música tradicional, o festival representa a valorização da cultura trazida pelos imigrantes europeus no início do século passado. Além disso, o evento busca incentivar os músicos e tocadores de concertinas, sanfonas e violas a não abandonarem esta tradição.

PROGRAMAÇÃO DO FESTIVAL

5 de maio: São Miguel de Boapaba 9 de junho: Graça Aranha 16 de junho: São João Pequeno 7 de julho: Boa Esperança 21 de julho: São Pedro Frio 28 de julho: Córrego da Laje 11 de agosto: Knaak 8 de setembro: Barra de Santa Júlia de Boapaba 29 de setembro: Cascatinha do Pancas 13 de outubro: Bela Aurora 19 de outubro: Grande apresentação final na Praça Sol Poente

LEGENDA

SAÚDE EM DESTAQUE

Hospital de Colatina vira referência em cirurgia cardíaca e tratamento de câncer na Região Noroeste O convênio que permite a descentralização dos serviços foi assinado em abril entre o Governo do Espírito Santo e o Hospital e Maternidade São José, em Colatina. O Estado investirá R$ 22.662.439,44 por ano para implementar as melhorias voltadas aos usuários do Sistema Único de Saúde (SUS). A iniciativa permitirá a abertura de pronto-socorro 24 horas exclusivo para urgências cardiológicas e oncológicas. O governador Renato Casagrande destacou a autonomia que a região ganha com todas essas novidades, “O Governo do Espírito Santo dá um passo fundamental para promover a autonomia na área da saúde. Essa parceria com o hospital vai acolher uma grande demanda da região”, disse. De acordo com Casagrande, a descentralização da assistência à saúde traz

mais bem-estar e segurança à população. “Esses novos serviços vão dar tranquilidade e segurança. Quem tiver um problema urgente de coração vai ter um serviço rápido. Nossa preocupação é salvar vidas, por isso estamos regionalizando serviços como esses. Trata-se de uma iniciativa histórica para quem mora aqui nessa Região”, concluiu. O secretário de Estado da Saúde, José Tadeu Marino, disse que os convênios assinados contribuem para que Colatina assuma um papel de protagonismo na assistência à saúde na região. “Esse investimento coloca Colatina em uma situação central no fornecimento de assistência de alta complexidade. Essa era uma demanda esperada há anos, principalmente no que se refere ao câncer, pois diariamente muitas pessoas daqui se deslocam até a Grande Vitória para receberem esse tratamento, que

já é sofrido”, salientou. “Como filho de Colatina, médico da cidade, ex-secretário Municipal de Saúde e agora secretário de Estado da Saúde, é com muita alegria que participo dessa assinatura hoje”, comemorou o secretário. O convênio foi assinado pelo governador Renato Casagrande e pelo secretário José Tadeu Marino, na Pacientes da Região Norte passarão a ter acesso à cirurgia cardiovascular e tratamento especializado contra o câncer mais próximo de casa. presença de membros da diretoria e profissionais que atuam no Hospital, lideranças políticas da região e do Estado, bem como comunidade em geral. A movimentação chamou atenção até mesmo dos pacientes. Depois da assinatura, os presentes conheceram as instalações que serão usa-

das na oferta dos novos serviços gratuitos à população. O convênio

O convênio para custeio e manutenção de serviços cardiológicos prevê, por ano, a realização de 5.400 consultas médicas com eletrocardiograma, 720 angioplastias, 720 arteriografias, 1.440 cateterismos, 300 cirurgias cardíacas, 120 implantes de marcapasso, 240 cirurgias vasculares e 144 cirurgias endovasculares. Já o convênio para serviços especializados de alta complexidade em oncologia, no valor de R$ 6.320.169,60, cobrirá os serviços de quimioterapia, com 250 sessões/mês, além de 50 cirurgias oncológicas de alta complexidade e ambulatório de oncologia com capacidade para mil consultas mensais. Com os investimentos, o Hospital e Maternidade São José, que é filantrópico, abre mais 30 leitos para

internação de pacientes oncológicos e cardiovasculares. Somando 148 leitos de retaguarda, além de serviço de pronto-socorro 24 horas para pacientes cardíacos e com complicações do câncer. Com a assinatura do convênio, o Hospital São José se tornará referência nas duas áreas, para os municípios da Regiões Norte e Noroeste do Estado. Tratamento de alto risco Atualmente, a instituição já é referência em atendimentos de maternidade de alto risco, Unidade de Tratamento Intensivo (UTI) adulto, UTI Neonatal (Utin), Unidade de Alta Dependência de Cuidados (UADC). Cerca de 95% dos atendimentos realizados no Hospital são para o SUS, com média de 550 internações e três mil consultas ambulatoriais por mês. O Hospital conta com 148 leitos de retaguarda.


06 Comunidade

2ª QUIZENA | MAIO 2013

www.jornalORIODOCE.com.br

SANTA TERESA

Aplausos, quinto ano de sucesso o

EQUIPE DA COZINHA LIDERADA POR IVANDETE E RENAN (IL CONVENTINO BUFFET)

P

rofissional, brilhante, efusivo. Resumindo: foi um sucesso total a 5ª edição do Moda Show Ow’zadia/ Pestalozzi, realizado nas dependências da Esfa. O desfile beneficente outonoinverno 2013, arrecadou quase 13 mil reais para a Associação Pestalozzi de Santa Teresa. Organizado pelas empresárias de moda, Andréia Favarato e Ranusa Maria Broseghini, o Moda Show Ow’zadia / Pestalozzi sempre uni a comunidade em torno de uma causa nobre: “a inclusão social”. O evento foi o comentário da semana na cidade que atraiu pessoas de outros estados também. “Conseguimos muito mais do que arrecadar fundos para a instituição. Conseguimos unir a comunidade teresense em prol de uma causa muito nobre: ajudar as crianças especiais”, falou uma entusiasmada Andréia. Tanto que além do dinheiro, o empresário Gilmar Agostinho, por exemplo, doou um cavalo para a prática de equinoterapia (método terapêutico que emprega técnicas de equitação para reabilitar pessoas afetadas por enfermidades psicossomáticas ou emocionais, síndrome de down, paralisia cerebral, transtornos do conhecimento, cardiopatias e

lesões de medula). O serviços de buffet, cabeleireiros, promotores de eventos, modelos, fotógrafos e comércio em geral investiram voluntariamente na organização. As fotos desta página mostram o glamour dos estilistas e o charme dos modelos, que contou ainda com a participação do casal Aderlides e Fernando Dalcol e com as crianças da pestalozzi desfilando na passarela. As roupas da linha jovem foram cedidas pela loja Ow’zadia, as da linha infantil pela Casa do Bebê e Espaço Tim e a S&S Calçados forneceu sapatos e tênis, assim como as peças de ginástica. Não há ainda programação para o próximo evento, que movimenta também a cidade turisticamente, porém, de acordo com as empresárias de moda, Andréia e Ranusa, é possível que aconteça mais um ainda este ano. A diretora da Associação Pestalozzi de Santa Teresa, Marisa Lucindo de Souza ficou muito felicitada pelo apoio e participação de todos. “Estou muitíssimo agradecida pelo apoio da comunidade e dos parceiros envolvidos. Essas crianças são especiais, mas especiais também são essas pessoas que nos ajudaram. O projeto merece aplausos”, disse emocionada

SAMIRA MERLO

ANA FLÁVIA AQUINO

ANDRÉA FAVARATTO, MARISA LUCINDO E RANUSA BROSEGHINI

FLÁVIA GHISOLFI


www.jornalORIODOCE.com.br

2ª QUIZENA | MAIO 2013

Comunidade 07

Moda Show Ow’zadia/Pestalozzi

LENI MOTA, MARISA LUCINDO E GERALDO BOLONHA

SANDRO FERRARI, ANDREA E ELIVANY ZAMPROGNO

MIRIAM COSER, ANDRÉA E NIURLE AZEVEDO

MIGUEL BAUSEN E HELENA COSME

GEANILSON E KEYLA COSTA

FABRÍCIA, ANITA E NATÁLIA

JOVANA E ALVARO ZAMPROGNO COM ANDRÉA

SHOPHIA ROSSI NATIVIDADE E ANNY MISCHIATTI

LEONARDO DALMASCHIO

MARISA LUCINDO, NELI BROSEGHINI, JULIA BROSEGHINI E ANDREA FAVARATTO

ANDREA, DIDI, FERNANDO E LARISSA DALCOMO


08 Opinião Jornal

ESCOM Espírito Santo Comunicação CNPJ:16.105.219/0001-95 Diretor Executivo: ANTÔNIO AUGUSTO MAGALHÃES

2ª QUIZENA | MAIO 2013

www.jornalORIODOCE.com.br

EDITORIAL

JORNAL O RIO DOCE UM ANO COM VOCÊ!

jornaloriodoce@gmail.com

# Equipe _Jornalista responsável Antônio Augusto Magalhães Reg. 3163/ES

_Jornalistas Antônio Augusto Marcela Maia P. Guetler Mário Lúcio _Fotografia Quality Produtora Lauro Leal Vinícius Nascimento Gle Charpinel João Luiz Tamagnoni _Repórter Fotográfico Ademar Luiz Guetler _Articulistas Sandra Gasparini Seixas Baré Vinícius Nascimento _Colaboradores Ariel Fonseca _Projeto Gráfico e Diagramação Giovanna Colnago giovannacolnago@gmail.com

_Criação anúncios Francis Gonçalves _Jurídico Hermambrix Mendes de Freitas Júnior # Contatos _Anúncios e Assinaturas Claudia Brum (27) 9836-5869 João Luiz (27) 9705-6075 jornaloriodoce@gmail.com _Escritório Praça Augusto Ruschi, 81 Centro - Santa Teresa - ES CEP: 29.650-000 (27) 9523-1559 _Impressão 15.000 exemplares Parque gráfico A Gazeta _ Circulação Regiões Central Serrana e Noroeste do Espírito Santo Todos os direitos reservados. Proibida a reprodução total ou parcial sem a autorização expressa da direção. Os conceitos emitidos em artigos ou anúncios não representam o pensamento e opinião do jornal.

E

ste mês, o Jornal O Rio Doce completa 01 ano. Um ano de informação para 12 municípios do Espírito Santo. Um ano de muito trabalho e disposição. Para um jornal no interior, sobreviver tanto tempo é sinal de que está dando certo. É indicio de que a população esta se informando, se entretendo, se comunicando além dos veículos tradicionais da capital. Sem despeito aos colegas da região metropolitana (que por sinal fazem jornalismo de altíssima qualidade), mas notícias do interior só mesmo para quem está no interior. Essa é a questão: estamos próximos do acontecimento, do fato, do ‘burburinho’. Sabemos os nomes dos bairros, distritos, comunidades, estradas de chão, pontes, montanhas, bares, igrejas e campos de futebol. Sabemos a maioria das vezes, os nomes das pessoas, de que família são, de onde veio, para onde vai. Proximidade e persistência são as palavras exatas para definir o jornal que tenta se manter no interior (ainda mais com o advento da internet). Em seu artigo intitulado “O localismo nos jornais do interior” da revista Famecos, da PUC do Rio Grande do Sul, a professora do Programa de Pós-graduação em Comunicação, Be-

atriz Dornelles, analisa a força e importância dos impressos nas cidades com menos de 200 mil habitantes no Brasil. “No jornalismo, a proximidade trata de comunicar conteúdos considerados pertinentes aos seus leitores com o objetivo de conseguir a fidelização dos públicos”, argumenta. A professora acrescenta ainda que “os jornais do interior freqüentemente são considerados pelos profissionais da imprensa “de segunda categoria” em decorrência de preconceitos com a realidade de pequenas comunidades. O que podemos observar até o momento, é a utilização cada vez maior da internet pela população em geral como ferramenta de divulgação de informações. Esta situação favoreceu o localismo, pois ampliou a demanda por informações locais de qualidade”, pontua. Acrescentamos aqui que grande parte da população de pequenos distritos nas cidades “de fora da região metropolitana”, não tem acesso facilitado à internet, o que faz do jornal impresso e do rádio importantes ferramentas de acesso à informação. Mas como dito antes: temos que persistir. Bom, temos que crescer também! Afinal estamos na era da tecnologia, da informação instantânea. Nessa

perspectiva, estamos nas redes sociais e em abril lançamos mais um jornal (Correio de Santa Teresa). Para concretizar mais esse feito, mudamos a sede de Colatina para Santa Teresa, pois acreditamos no potencial turístico-social-econômico da cidade e região. Atualizamos o design dos informativos, contratamos profissionais de gabarito para a equipe de jornalismo e reportagens, fotos e diagramação, ampliamos a publicidade e acreditamos na evolução “glocal”. A partir de junho aos municípios de Colatina, Santa Teresa, Santa Maria de Jetibá, Santa Leopoldina, São Roque do Canaã, Marilândia, João Neiva, Ibiraçu, Fundão, Itarana, Itaguaçu e Baixo Guandu, as cidades de Linhares, São Mateus e Aracruz também farão parte das editorias do Jornal O Rio Doce. Toda essa ampliação e realização não seriam possíveis sem os parceiros, os anunciantes, toda a equipe de funcionários e colaboradores, colunistas e, principalmente, sem você leitor. Realmente sem você, sem suas opiniões, sem suas críticas e sugestões, o jornal do interior não consegue sobreviver. Vida longa aos jornais do interior! Vida longa ao Jornal O Rio Doce!


#

Cultura 09

2ª QUIZENA | MAIO 2013

www.jornalORIODOCE.com.br

SANDRA Gasparini PESQUISADORA CULTURAL E COLUNISTA ESCRITORA.GASPARINI@GMAIL.COM

Cuidando de nossa cidade! O prefeito de Santa Teresa, Claumir Antônio Zamprogno sempre se preocupou em preservar e divulgar a nossa história e cultura, e que faz a diferença; é um empreendedor e militante político

C

olonizada no século XIX a tradicional cidade de Santa Teresa, na região central serrana do Estado do Espírito Santo, respira os ares europeus, apresenta um clima saudável com uma altitude entre 680 a 850 metros. Com população estimada em 22 mil habitantes. Seus descendentes principais são italianos descendentes principalmente de Venetos, Trentinos e Lombardos; algumas famílias com descendências de alemães, poloneses e pomeranos que aqui estiveram no inicio da imigração. O Imperador D. Pedro II no seu governo é que estimulou e encaminhou estes imigrantes para as Colônias e Núcleos que eram implantados nas terras ainda não habitadas como exemplo hoje Santa Teresa. Claumir Zamprogno, é descendente de imigrantes da região de Treviso/Itália, que se estabeleceram na região de Nova Valsugana (Santa Teresa), no bucólico Timbuhy e sempre foi junto com sua família um homem de visão política e empresarial. Nesta entrevista passo para vocês leitores, um pouco da história contada por Claumir Zamprogno. Católico e devoto de Santo Antônio, Claumir nasceu em Nova Valsugana, em 13/06/56, ganhou o pão de cada dia junto de sua família e ao longo de sua vida fez muitos amigos. Seu pai, Frederico Zamprogno, e sua mãe, Armanda Hermínia Rasselle, são descendentes de

imigrantes. Quando chegou ao porto do Espírito Santo, em 1874, seu bisavô Antônio Zamprogno seguiu com a família para Santa Leopoldina e logo depois se estabeleceu em Nova Valsugana, divi-

professores, Sr. Francisco Alves (falecido), muito rígido na disciplina e cita com muito carinho também as professoras: sua tia Adelina Zotelle, Ana Capeletti e Helena Sperandio. Gosta muito de

CLAUMIR ZAMPROGNO É DESCENDENTE DE IMIGRANTES ITALIANOS DA REGIÃO DE TREVISO/ITÁLIA

sa com Tabocas, hoje uma região famosa pela sua religiosidade, pelos grupos de música e trabalhos na lavoura. Ainda hoje encontramos alguns casarões coloniais e capelas construídas pelos imigrantes. Casado, pai de três filhas (Elivany, Sueli e Eliza Zamprogno), tem dois enteados ( Jorgiana e Ewerton). Claumir tem cinco irmãos (Luiz Miguel, José Brás, Fernando Francisco (falecido), Maria Goretti e Maria de Lourdes). Estudou na Escola Vale de São Martinho (Rasselle), próximo à divisa de Valsugana e se lembra bem de seus

esportes e destaca o futebol. Jogava na Comunidade dos Rassele no time “Araças” (Goiabeiras), explica que este nome foi em decorrência de plantação de goiabas no entorno do campo de futebol. Além do futebol suas atividades de lazer foram Boccia (Bocha) e ouvir acordeom, mantidas como tradição nas comunidades do interior do município. Sempre gostou de sair com o amigo Sr. Gentil Ferrari, um grande companheiro, famoso tocador de acordeom lá de Valsugana; "saíamos todos de bicicleta, junto com o Gentil Ferrari para tocar acordeom e volta-

mos somente de madrugada. Também tocávamos músicas caipiras que todos apreciavam". Os antigos moradores de Tabocas e Nova Valsugana sempre conviveram na música, boccia, jogos de baralho e futebol nas horas de lazer. Claumir começou os estudos em “Valsugana” e terminou o ginasial (noturno) no Colégio Peçanha Póvoa e concluiu o colegial em Colatina. Como muitos Claumir tem uma grande paixão por Santa Teresa, onde estão suas raízes, família e quase todos os amigos. Aqui ele cita três em especial, o Sr. Benvindo Rassele, o Sr. Valdecir Dossi e Jonas Alvarenga. Gosta de cozinhar e temperar carnes que está incluído no seu lazer. Muito interessante é a sua lembrança de quando vinha com seu pai a cavalo para sede Santa Teresa, fazer compras e observava tudo que via de diferente. Foi uma época que marcou muito e começou a ter visão do que poderia ser destacado. Era uma caminhada difícil, mas quando chegava admirava tudo e pensava, será que algum dia iria morar aqui? "Tomava café no Bar Gasparini com meu pai, com pão e mortadela, onde era servido por Pedro Vicente (Quinho) e Rogélio seu irmão, local onde os imigrantes paravam para descansar até o retorno para suas comunidades", lembra. Com visão de empreendedor, optou pelo trabalho na construção civil. Como uma forma de construir algo,

trabalhar com obras foi onde mais se identificou, confessa. "Mesmo quando morava no interior de Santa Teresa, trabalhei muito na área rural, onde ganhávamos nosso sustento, com a lavoura e criação de animais. Mas, mesmo assim já tinha uma ampla visão, mesmo antes de me tornar empresário". "A política me realiza e completa como ser humano, porque posso fazer mais pelas pessoas e pela minha cidade. Sempre achei e vivi Santa Teresa como a cidade de meus sonhos. O que mais admiro nas pessoas é a verdade, conviver com a verdade é muito significativo, tive uma criação com pais tradicionais, humildes, mas verdadeiros em tudo que faziam. Me candidatei a vereador pela primeira vez em 1988, fui eleito em 1992 aos 36 anos e reeleito por mais dois mandatos consecutivos; fui Secretário de Obras e Serviços Urbanos de 1997 a 1998 e depois candidato a prefeito, em 2012 com apoio de meus companheiros e da comunidade fui eleito. “Sinto-me com todas as possibilidades para ajudar as pessoas e minha querida cidade que possui uma grande herança dos imigrantes italianos, de toda sua cultura e história". "Penso para meu município, ser possível resgatar e transformar e me sinto muito feliz em estar atualmente como Prefeito, administrar nossa cidade. Eu não me canso, e persisto quando trabalho para minha cidade".


10 Cultura

2ª QUIZENA | MAIO 2013

www.jornalORIODOCE.com.br

SANTA TERESA

Lançamento oficial do Festival de Jazz e Bossa

Erlon Paschoal (Diretor Fames); Luciano Forrechi (Sec. De Planejamento e Assuntos Estratégicos de Santa Teresa); Elivany Zamprogno (Sec. De Aministração e Recursos Humanos de Santa Teresa); Stênio Mattos (Produtor do Festival de Jazz de Rio das Ostras-RJ); Marcelo Anacleto (Sec. De cultura e Turismo de Santa Teresa); Diomedes Maria Climan Berger (Subsecretária de Estado do Turismo); Sônia Iamond (Iamond Eventos) e José Olavo Médici (Diretor Rota Eventos e Produtor do Festival de Jazz e Bossa de Santa Teresa)

A

s novidades na estrutura e na programação do Festival Internacional de Jazz & Bossa de Santa Teresa 2013 foram apresentadas para imprensa, autoridades, formadores de opinião e parceiros no último dia 22 de abril, durante um coquetel, realizado no Bianchi Ristorante, em Santa Teresa. Na ocasião, os restaurantes que estarão presentes na Praça de Alimentação do Festival apresentaram o menu especial que será servido durante o evento. “A decisão de escolher os

restaurantes de Santa Teresa faz parte da filosofia do evento, que é promover o desenvolvimento da economia e das tradicionais regionais”, explicou José OlaA segunda edição Festival Internacional de Jazz e Bossa terá praça de alimentação com restaurantes da região vo Médici, diretor da Rota Eventos, organizadora do Festival. Todos esses restaurantes montaram um menu espe-

cial, que foi colocado para degustação dos convidados. Eles participarão, ainda, de um treinamento promovido pelo SENAC com foco no atendimento e noções básicas de vinho. Outra novidade na praça de alimentação é a ampliação na área de mesas. Será colocado um toldo e cada restaurante terá trinta mesas para receber e servir os clientes. O atendimento também será feito na mesa, diferente do ano passado.

Arte

Além da música e da gastronomia, o Santa Teresa Jazz e Bossa Festival 2013 contará com espaço de cultura para a exposição de artesanato e obras de artistas da região e do Espírito Santo. Programação

O Santa Teresa Jazz e Bossa Festival 2013 acontecerá nos próximos dias 24, 25 e 26 de maio, no Centro de Eventos da Cidade. A programação tem início na sexta à noite e se estende

ao longo do fim de semana. A novidade, neste quesito, está nas atrações no sábado no horário do almoço. Os restaurantes estarão abertos para receber o público que poderá almoçar ao som de Roberto Menescal, às 12h, e de Derico e Chiquinho em Quinteto Jazz, às 13h30. A programação do Festival Internacional de Jazz & Bossa de Santa Teresa 2013 terá, ao todo, 13 shows ao longo dos três dias. São shows de capixabas e brasileiros reconhecidos, além de atrações internacionais.


www.jornalORIODOCE.com.br

2ª QUIZENA | MAIO 2013

Cultura 11

CONFIRA

Cardápio do Festival RESTAURANTE

PRATO

Bianchi Ristorante

Bacalhau Jazz

Restaurante Café Haus

Panchetta Braseada com arroz negro e purê de pêra / Risoto de cogumelo Paris confitado com iscas de filé / Salsichas alemãs com chucrute e batata dorê

Café Zanoni

Capuccino Italiano, cafés da região e sobremesas

Cantina Italiana

Massas e pizza cone

Casarão Caldos

Agnoline, Caldo Verde, Caldo de Feijão

Grand Buffet

Maître D´Hôtel (Filet migon com manteiga de ervas)

Participe

Kyoto Restaurante Sushi Bar

Shake Grill

Informaçõe sobre o evento:

Pizza no forno à lenha e Crepe Francês (doce e salgado), à Pizzaria La Tavernetta noite, Filé com fritas e Filé a Parmegiana (almoço) Ristorante Piaceri Alla Tavola

Picanha na pedra sabão

Villa Theodora

Raviole de abóbora com carne seca, Paleta de cordeiro com cuscuz marroquino, Polenta com molho bolonhesa

Proprietários e chef’s dos restaurantes que estarão servindo maravilhosos cafés, pratos especiais, sobremesas e caldos na praça de alimentação

II Festival Internacional de Jazz e Bossa de Santa Teresa Local: Centro de Eventos de Santa Teresa Data: 24, 25 e 26 de maio

Diomedes Maria Climan Berger (Subsecretária de Estado do Turismo); Stênio Mattos (Produtor do Festival de Jazz de Rio das Ostras-RJ); Prefeito de Santa Teresa, Claumir Zamprogno; José Olavo Médici(Diretor Rota Eventos) e Elivany Zamprogno (Secretária de Administração de Santa Teresa)

Imprensa e convidados no jantar de lançamento do Festival de Jazz e Bossa de Santa Teresa


12 Cultura

2ª QUIZENA | MAIO 2013

www.jornalORIODOCE.com.br

ENTREVISTA EXCLUSIVA

Mestre da Bossa Nova,

o capixaba Roberto Menescal FOTOS: ARQUIVO PESSOAL

U

m dos pais da Bossa Nova e ao mesmo tempo um cara simples e atualizado com as novidades musicais. Tanto que vai se apresentar no Festival de Jazz e Bossa com uma roqueira com voz de cantora lírica (Andrea Amorin). O capixaba Roberto Menescal, com mais de 50 anos de carreira como músico, produtor e compositor (entre as músicas mais conhecidas estão “O Barquinho”, “Você” e “Bye, Bye Brasil”), em entrevista exclusiva para o jornal O Rio Doce falou sobre sua vinda à Santa Teresa, sua pesquisa com bromélias na cidade, seu mais recente CD e suas novas parcerias musicais. Confira: Você é capixaba de Vitória. Conhece Santa Teresa? Já esteve por aqui?

Estive em Santa Teresa há mais de 30 anos, pesquisando as Bromélias da

região e imagino que vou encontrar uma super cidade e pouco do que vi naquela época. Como está a expectativa por tocar em um evento que mistura jazz, bossa nova e blues?

Acho ótimo que tenha esse mix de estilos, pois eles me são muito próximos e são tudo que gosto de ouvir. Só não quero que esperem de mim um virtuoso na guitarra. Sou um compositor, produtor e toco minha guitarra como complemento do meu trabalho. Aliás, você é um dos pais da bossa nova e seu mais recente cd tem o titulo "Bossa de Alma Nova". Esse nome remete a você estar sempre se atualizando, se modernizando na música?

Na verdade a gente está sempre se atualizando com o que está ouvindo de bom e a nossa bossa anda também. Às vezes chega alguém conhecido do começo da Bossa nova e me diz: “Você não está tocando mais do jeito que tocava”. Claro que não! Nem eu era tão careca, nem minha guitarra era tão boa quanto a que tenho hoje e também não uso mais aquele "fusquinha velhinho", que eu tanto adorava, mas que me deixava na mão o tempo todo. As coisas mudam! Você vem tocar com a Andrea Amorin que tem uma bela voz e uma extensão vocal surpreendente. Como vocês se conheceram?

Tem feito muitos shows com ela?

Conheci Andrea em Garanhuns, Pernambuco, e ela era uma tremenda roqueira. Perguntei sobre ela nessa ocasião e menos de uma semana depois ela me mandou um email. Nos encontramos, conversamos, gravei uma música com ela e acho que fui "catequisando-a". Acabamos gravando esse cd, primeiro pensando no Japão, onde faremos uma turnê em setembro e resolvemos lançá-lo aqui também. Já temos feito alguns shows, mas como o cd sai no fim desse mês, estou segurando tudo que posso para depois do lançamento que deve coincidir com nossa apresentação em Santa Teresa. Vamos fazer muitas apresentações juntos daqui para o final do ano.

E o repertório? O que você vai trazer para o Festival em Santa Teresa? Novidades e antigos sucessos?

Vamos tocar basicamente os clássicos, mas também apresentando alguns números novos, inclusive duas músicas que fiz com Andrea. Um pergunta bem atrevida: você enjoa de tocar músicas que fazem parte do seu repertório há mais de 50 anos, como "O Barquinho", por exemplo?

Rapaz, estou casado com minha primeira mulher há 50 anos, porque vou enjoar das músicas que fizeram parte da trilha da minha vida? Claro que estou sempre fazendo novos arranjos para elas. Estão chegando sempre novas melodias que são bem aceitas pelas "veteranas".


www.jornalORIODOCE.com.br

2ª QUIZENA | MAIO 2013

Cultura 13


14 Saúde

2ª QUIZENA | MAIO 2013

www.jornalORIODOCE.com.br

EDUCAÇÃO FÍSICA

CRESCER NA VIDA É TER AMOR PELO QUE FAZ A

cordo às cinco e meia da manhã e paro entre dez e meia e onze horas da noite.Ativa, disposta, animada e competente. Acrescentaria mais cinco ou seis adjetivos para essa ‘garota’ de 23 anos, que mal acabou de se formar e já esta com todo pique para alavancar sua carreira de personal trainer. Laurita Barboza Duarte simplesmente quer crescer e não mede esforços para se destacar no mercado de trabalho. Pela manhã já tem clientes a aguardando para uma avaliação física na academia Fisio Corpus Pilates, para perder peso ou simplesmente por vaidade: coxas e pernas bem torneadas para manter o padrão de beleza. Terminando essa etapa ela mantém a forma também

#

correndo para o Lamare, restaurante da mãe que ajuda a gerenciar todos os dias. À tarde mais uma série de exercícios, dessa vez estudando para a pós-graduação em Fisiologia do Exercício. Meia hora de descanso e... restaurante de novo. Bacharel, licenciada em Educação Física pela faculdade Esfa, a jovem não descansa nem nos fins de semana ou feriados. “Se tem uma coisa que eu gosto muito é fazer recreação com exercícios. É gostoso e eu me divirto muito”, relata Laurita, com um sorriso no rosto. É que nesses dias ela ‘corre’ para Marataízes, sul do Espírito Santo, e supervisiona a turma de educação física preparando diversas atividades para os campistas locais.

PERSONAL TRAINER, LAURITA BARBOZA DUARTE

Com toda essa disposição a personal diz que ainda cabe mais uma fitness em seu currículo vencedor: quer ser professora e dar aulas para jovens de Santa Teresa.

“A área de Educação Física é ilimitada e esta crescendo muito. Nada mais natural que passar nossas experiências para os mais novos”, diz a incansável personal,

SUPER CLASSIFICADOS empresarial

gerente, supervisora e futura professora de Educação Física. Com todo esse esforço com certeza ela irá ganhar a maratona da vida. Aja fôlego! Jornal


2ª QUIZENA | MAIO 2013

www.jornalORIODOCE.com.br

#

Aconteceu 15

CIRCULANDO por aí Conselho de Turismo

Rua de Lazer Aconteceu no ultimo dia 06 de maio, em Santa Teresa, reunião para aprovação de um termo de funcionamento e organização da Rua Cel. Bonfim Junior, conhecida como Rua de Lazer, no decorrer de 2013. Moradores, comerciantes, secretarias municipais, vereadores, policia militar, Circunscrição Regional de Trânsito (Ciretran) e Associação de Moradores e Amigos do Centro de Santa Teresa (Amacest) participaram e propuseram questões relevantes para o bom andamento do local, principalmente em períodos de festividades na cidade. Foram tratados temas como limpeza pública, utilização das calçadas, organização de eventos, turismo, entre outros assuntos. Na ocasião foi aprovado um estatuto com as indicações de todos os presentes. O estatuto esta em análise jurídica e será encaminhado para apreciação e aprovação na Câmara de Vereadores do município. Detalhes sobre os termos de funcionamento você confere na próxima edição do jornal Correio de Santa Teresa.

A região centro serrana formou, no último dia 08 de maio, o Conselho de Turismo da Região dos Imigrantes (Conturi). A reunião de posse aconteceu em um dos mais belos cartões postais de Itarana: a Estância Pedra da Onça. A formação do conselho apresenta maior possibilidade de recursos financeiros para alavancar o turismo nos municípios de Santa Teresa, Santa Maria de Jetibá, Santa Leopoldina, São Roque do Canaã, Itarana e Itaguaçu por meio de projetos voltados ao desenvolvimento local. O presidente Valdemar Flegler, enfatizou a necessidade de ações conjuntas para o fortalecimento regional. Além do presidente, que é de Santa Maria de Jetibá, formam o conselho a vice-presidente, Jussara Dalcomo Tononi, de Santa Teresa; a 1ª secretária, Zilá Ferreira Portratz, também de Santa Maria; a 2ª secretária, Edvania Lucia Fiorotti Caldeiras, de Itarana; o 1º tesoureiro, Orlando Alves dos Santos Neto, de Itaguaçu; e o 2º tesoureiro, Alex Santiago Duarte, de São Roque do Canaã. Foram formadas também cinco comissões: artesanato e agroindústria; eventos; comunicação e marketing; qualificação de serviços; e segmento turístico. É o turismo das montanhas crescendo cada vez mais!

Nova Chefe de Gabinete na Câmara Empossada no dia 13 de maio a nova chefe de Gabinete da Câmara de Vereadores de Santa Teresa, é a Jovem Graduanda de direito da Unesc, Thaiany Maciel Neves, que foi recebida pelo presidente da casa, José Maria Degasperi (Dequinha).

Creas de Santa Teresa faz homenagem às mães A coordenadora do Creas (Centro de Referência Especializada da Assistência Social), Rosa Catarina fez uma bonita homenagem às mães, na passagem pelo dia tão especial. Foto: Aires, Deidre, Ana Cecília, Maria Aparecida, Erica, Tânia, Rosa, Sonia, Margot e Ana Eliza

Aproast Desde o dia primeiro de maio, a Associação dos Produtores de Artesanato de Santa Teresa (Aproast) tem nova presidenta. É a artesã Ana Rita de Cássia Faria junto à vice-presidenta Liberalina Zago. A associação conta hoje com 70 associados que atuam na produção e processamento artesanal de alimentos, bebidas e manufaturados. Ana Rita que já foi empresária, veio há muitos anos para Santa Teresa em busca de tranquilidade para fazer o que mais gosta: artes manuais. Por isso, em sua gestão ela pretende buscar melhorias para os sócios e apoiar o crescimento turístico da cidade. Atualmente a Aproast está localizada na Av. Ricardo Pasolini, 246, no Centro (Galeria de Artesanato) e funciona todos os dias de 8h às 17h. É esperado para daqui um ano a construção de uma sede para a associação. O terreno fica próximo à rodoviária e, onde hoje se encontra a Galeria, será readequado para a implementação de um Pólo Turístico da cidade.


16 Turismo

2ª QUIZENA | MAIO 2013

www.jornalORIODOCE.com.br

TERRA DOS COLIBRIS

SANTA TERESA: UMA NOVA POTÊNCIA TURÍSTICA C

achoeiras, Museu de Biologia, mirantes, vinícolas, Augusto Ruschi, artesanato, reservas ecológicas, rampa de voo livre, Anderson Varejão, bares, restaurantes, hotéis, albergues, pousadas e Fontana. Tem muito mais em Santa Teresa! Sorvete de queijo gorgonzola com goiabada, pizza de camarão, grappa (cachaça de uva), licores, geléias, pães, massas, e uma infinidade de produtos que fazem da região Centro

Serrana uma das mais freqüentadas nesse período de inverno. E o melhor: a cidade fica a apenas 80 km de Vitória. “De manhã você esta na praia, tomando banho de mar. À tarde tomando um vinho nas montanhas. O turismo no Espírito Santo tem essa peculiaridade”. A frase é da empresária Jussara Dalcolmo Tononi, que há dois anos esta a frente da única agência de viagens, turismo e eventos da cidade

dos colibris, a Via Trento, que fica na Praça Augusto Ruschi, no centro. Jussara, que já viajou bastante pelo mundo, diz com conhecimento de causa que Santa Teresa hoje é o melhor local para se visitar no estado. “Tem uma tradição histórica e cultural muito rica, com a vinda de imigrantes europeus para cá. Alem disso o turismo rural e o ecoturismo estão se desenvolvendo muito rápido, por meio dos circuitos (Caravaggio, Colibris e Alto Bonito). Para ficar perfeito só falta o turismo religioso “engrenar” para que o potencial turístico da cidade se aflore”, avalia a empresária. Quando a pessoa chega a cidade de Santa Teresa já nota a diferença do clima,

o ar respirável, a floresta ao redor. Nota as casinhas bem cuidadas, as flores perfumadas, o estilo inconfundível. No centro o comércio, tudo perto, tudo arrumado. Tem o Museu de Biologia Mello Leitão que abre as portas para o conhecimento (e para o Circuito Alto Bonito também). Tem uma rua cheia de vida: a Rua do Lazer. Tem Galeria de Artesanato que leva a outro circuito: o dos Colibris. Siga reto e vá ao Mirante do Canaã, bela vista, bela paisagem. Descendo em direção a São João de Petrópolis, casarões e casarios que só de olhar você imagina a história. Tem história também com a Casa dos Lambert (uma das primeiras casas construídas na cidade e que leva ao Circuito Caravag-

gio). Igrejas, capelas. Reservas biológicas. Trilhas, vôo livre, rapel para aventureiros. “Santa Teresa tem um quê a mais em vários segmentos turísticos”, pontua Jussara, da Via Trento. Atualmente, a agência tem trabalhado bastante com o turismo receptivo oferecendo passeios pela região (inclusive durante o II Festival Internacional de Jazz & Bossa, que acontece de 24 a 26 de maio). No entanto, o turismo emissivo, oferecendo pacotes turísticos nacionais, internacionais, cruzeiros marítimos, passagens aéreas, reversas em hotéis continua sendo o forte da principal agência de turismo da região Centro Serrana do Estado.


www.jornalORIODOCE.com.br

#

2ª QUIZENA | MAIO 2013

GENTE de expressão Luiz Busatto

Personalidades 17


18 Política

2ª QUIZENA | MAIO 2013

www.jornalORIODOCE.com.br

AUDIÊNCIAS PÚBLICAS: ORÇAMENTO 2014

ENCONTRO ENTRE POPULAÇÃO, GOVERNO E LÍDERES MUNICIPAIS

ABERTURA SOLENE DA AUDIÊNCIA PÚBLICA - ORÇAMENTO 2014

A

população da microrregião Central Serrana participou no último dia 26 de abril, em Santa Maria de Jetibá da sétima etapa da Audiência Pública do Governo do Espírito Santo para a discussão do Orçamento para 2014. Além do governador Renato Casagrande, da senadora Ana Rita e de secretários estaduais, prefeitos de vários municípios e autoridades locais, representantes de Itaguaçu,

Itarana, Santa Leopoldina, Santa Teresa e Santa Maria de Jetibá participaram do debate. A audiência foi realizada pela Secretaria de Estado de Economia e Planejamento, e contou com a participação do governador Renato Casagrande, que prestou contas das ações de Governo em 2012, o que está sendo feito este ano e ouviu sugestões para 2014. O governador reforçou

a importância de pensar os investimentos regionalmente e não apenas para o município. “Quando esse debate é feito de forma integrada, a microrregião ganha força política, econômica e populacional. Estamos acostumados a pensar em investimentos só para o qual moramos, mas às vezes existem serviços e obras de altas complexidades que podem atender toda microrregião”, finalizou.

CONTROLE POPULAR

GOVERNADOR RENATO CASAGRANDE

PARTICIPAÇÃO E DISCUSSÃO Após a solenidade de abertura feita pelo governador, seis grupos foram formados para a discussão dos temas: Inovação, Desenvolvimento e Melhoria da Gestão Pública; Infraestrutura Urbana e Integração Logística; Prevenção e Redução da Criminalidade; Agricultura e Meio Ambiente; Educação, Cultura, Esporte e Lazer; Saúde e Proteção Social. Cada grupo contou com um secretário de Estado como coordenador. Participando pela primeira vez de uma audiência

pública, a moradora de Itaguaçu, Nubia Helena Herler, contou que foi contribuir com sugestões para a área de segurança. “Acho muito interessante e válido esse conA Audiência Pública é uma das formas de participação e de controle popular da administração estadual, com a finalidade de informar, discutir, tirar dúvidas e ouvir opiniões e demandas da população.

tato direto que temos com o governador e os secretários estaduais. Afinal são eles que podem atender nossos an-

seios”, disse. Já a moradora de Itarana, Daiane Alves, contou que é uma boa oportunidade de saber onde o Governo investiu e onde serão os investimentos do próximo ano. “É uma discussão importantíssima. Basta a população também participar” A Audiência Pública é uma das formas de participação e de controle popular da administração estadual, com a finalidade de informar, discutir, tirar dúvidas e ouvir opiniões e demandas da população.

PREFEITO DE SANTA MARIA DE JETIBÁ EDUARDO STUHR


Política 19

2ª QUIZENA | MAIO 2013

www.jornalORIODOCE.com.br

SANTA MARIA DE JETIBÁ

UNIÃO DOS PREFEITOS

OS CINCO PREFEITOS, ADEMAR SCHNEIDER (ITARANA), ROMERO LUIZ ENDRINGER (SANTA LEOPOLDINA), EDUARDO STUHR (SANTA MARIA DE JETIBÁ), DARLY DETTMANN (ITAGUAÇU) E CLAUMIR ZAMPROGNO (SANTA TERESA)

O

"Economicamente Santa Maria é o maior município dessa região, mas não se desenvolve sozinho" Wanderley Stuhr, secretário municipal de administração de Santa Maria de Jetibá

abraço dos prefeitos das 5 cidades que compõem a microrregião Central Serrana na Audiência em Santa Maria de Jetibá, deu indícios de que esses municípios estarão cada vez mais buscando parcerias e união. A senadora Ana Rita ficou satisfeita com o gesto. “O abraço dos prefeitos simboliza essa união local. A solução para enfrentar adversidades, nem sempre esta em um município e sim, em âmbito regional”, resume. O Secretário de Administração da cidade mais

pomerana do Brasil, Wanderley Stuhr, concorda com essa afirmação. “Economicamente Santa Maria é o maior município dessa região, mas não se desenvolve sozinho. Sem os municípios vizinhos não faríamos muita coisa. A participação do governo é primordial para esse processo de crescimento. Temos que buscar o que é melhor para toda a região”, analisa. Para a Secretária de Administração do município de Santa Teresa, Elivany Zamprogno, as Audiências

Públicas do Orçamento Participativo Estadual tem sido a marca do Governo Casagrande. "Demonstram o compromisso de cumprir com o eixo estratégico da interiorização do desenvolvimento e é para nós gestores públicos e sociedade a oportunidade de opinar, sugerir e defender nossos interesses enquanto cidadãos. Ninguém melhor que nós que nascemos, vivemos e trabalhamos aqui para saber o que nos aflige e principalmente onde queremos chegar", conclui.

"Ninguém melhor que nós que nascemos, vivemos e trabalhamos aqui para saber o que nos aflige e principalmente onde queremos chegar" Elivany Zamprogno, secretária municipal de administração e recursos humanos de Santa Teresa


20 Personalidades

2ª QUIZENA | MAIO 2013

www.jornalORIODOCE.com.br

gente de expressão

Luiz Busatto

esposa Nilzete Moraes Costa

FILHOS:

Santo, lecionou na UFES de 1976 a 1993. Professor fundador das cadeiras de Teoria literária e Linguística da FAFIC de Colatina de 1969 a 1983. É membro da Academia Espiritossantense de Letras e Sócio do Instituto Histórico e Geográfico do Espírito Santo. Presidiu o Conselho Estadual de Cultura em 1993-94 e vice em 1986-87. Lecionou na ESFA de Santa Teresa de 2000 a 2005 no Curso de Educação Física.

Duas filhas, uma morando nos Estados Unidos e outra no Canadá, três enteados e dez netos.

PROJETOS PRESENTES E FUTUROS:

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

Nasceu em Acioli, hoje distrito de João Neiva, em 1937. Licenciado em Letras Clássicas na Faculdade de Nova Friburgo, tem Mestrado na PUC/RJ e Doutorado na UFRJ. Fez um curso de especialização em Teoria literária em Braga, Portugal. Tem curso de filosofia em Gallarate, Milão, Itália.

ATUAÇÕES DE DESTAQUE:

Lecionou no Rio de Janeiro, no Rio Grande do Sul. No Espírito

O projeto de quem se aposenta é resistir ao máximo aos achaques da velhice, desculpe, da idade, curtir os netos e desfrutar o resultado do plano de “engenharia genética” que se fez.

sinar a uma professora o que é resíduo sólido e resíduo orgânico. POLÍTICA:

É necessária, mas não é o meu forte. Minha primeira decepção foi ter votado no Jânio Quadros que renunciou em 1961. Morei fora três anos. Como votar numa ditadura? Abstive-me de votar durante um tempo, porém, não deixo de votar até a presente data. Nunca tive aspirações nesta área que acho muito difícil. FAMÍLIA:

Gosto de música popular bem selecionada e, sobretudo sou apaixonado por música clássica. Naquela área artística musical a produção popular de mau gosto é bem maior, mas é bem maior mesmo do que a de bom gosto. Vale tudo na poluição sonora.

Sou descendente de imigrantes italianos, vênetos pelos quatro costados. Para eles, os valores de família e tradição são fundamentais. A religião é a católica. Ser cristão é um privilégio. Os valores de família estão sendo profundamente corroídos e os costumes, nem se fala. Rui Barbosa disse no discurso de paraninfo do Colégio Anchieta, em 1903: A pátria é a família amplificada. Hoje poderíamos dizer: A pátria é a família complicada. A educação da gente nova vem desta família.

MEIO AMBIENTE:

AMIGOS:

A poluição está presente em todos os rios do Espírito Santo. O Rio Timbuí, em Santa Teresa, serve de esgoto. Numa época de conquistas espaciais não sabemos o que fazer com os dejetos orgânicos. Comprei um sítio em Santa Teresa onde cuido de quatro nascentes e de reflorestamento. A água potável já é outro problema sério no mundo. Este problema não é conscientizado pela população. O lixo cresce assustadoramente na proporção do consumo e recebe o nome eufêmico de “resíduo”. Já precisei en-

Dizem que se podem contar pelos dedos da mão. É um exagero. Como passei muitos anos em comunidades de mais de cem pessoas e também sempre fui professor, recebo atenções confortadoras, inesperadas, comoventes. Tenho bons amigos e amigas, mas não conto para ninguém.

MÚSICA DA MINHA VIDA:

UFES:

Sou grato a esta entidade onde trabalhei num ambiente sadio durante mais de vinte anos. A convivência professor/aluno sempre foi das mais

cordiais. A expansão do ensino universitário é uma realidade. Foi uma pena eu ter me aposentado. Minha titulação serviu na abertura do curso de pós-graduação Mestrado no DLL. Deu para perceber que o ensino superior sofre umas guinadas. A legislação também impede a recontratação. TEMA LIVRE:

Violência. Aí dizem: vamos combater a violência! Como? Esta é a grande questão para todos, jovens e velhos. Combater? Esta palavra já é agressiva. Quase tudo o que se faz, como a casa, o apartamento, o carro é em função do ladrão e do bandido. Às vezes eles estão dentro do governo. Droga e violência têm um aspecto diabólico. É um pesadelo da modernidade. Que país é este? SANTA TERESA:

Fui agraciado com o título de cidadão teresense, primeiro porque moro aqui onde tenho parentes, tios e primos. Em segundo lugar um bisavô esteve aqui de 1882 a 1887. O atavismo funciona. A mãe de meu pai mudou-se daqui aos nove anos. Ela, aos vinte anos, visitou Santa Teresa e guardou uma recordação, um livro de orações, presente do Padre Marcellino Moroni D’Agnadello vigário. Em último lugar, todo descendente de imigrante italiano, que é arraigado à família e tradição, quando pode, quer ter uma pequena propriedade, uma casa de campo. Foi o meu caso. É uma cidade simpática, tranquila de fazer inveja. Ela pode continuar crescendo no índice de qualidade de vida sem querer competir com o Rio, São Paulo ou Nova Iorque.


Esportes 21

2ª QUIZENA | MAIO 2013

www.jornalORIODOCE.com.br

INTEGRALMÉDICA

História dos suplementos alimentares no Brasil T

udo começou na Grécia antiga com um super humano chamado Milon. Conta a história que ele treinava com um bezerro nas costas a fim de aumentar a força dos membros inferiores. Milon também foi o primeiro a se preocupar com a suplementação alimentar, foi consagrado o melhor lutador grego da antiguidade, vencendo seis olimpíadas e conquistando trinta e dois campeonatos nacionais. O nome da cidade italiana de Milão é em sua homenagem. No século XX os primeiros suplementos alimentares comerciais foram oferecidos em 1950, nos Estados Unidos. A maioria era bruto em comparação com as versões atuais, mas eles se tornaram populares. Um dos primeiros produtos de proteína foi vendido por Irvin Johnson em Chicago - uma formulação da proteína do leite e do ovo que estava anos à frente de seu tempo. No Brasil, a década de 80 é considerada um marco em relação aos cuidados com a saúde. Foi nesse perí-

odo que surgiram e se consolidaram valores e padrões de comportamento contrários as drogas, ao tabagismo e ao alcoolismo. Nascia então o título de “Geração Saúde”. Era o início da popularização das academias de ginástica e também do culto ao corpo, a beleza, a juventude e a saúde, o que impulsionou as novidades que traziam promessas de crescimento muscular, força e emagrecimento. “No início os produtos em pó eram de difícil dissolução porque as proteínas não se dissolvem facilmente e conseguimos torná-las mais fáceis para o consumo” A história do médico cirurgião Euclésio Bragança, um apaixonado por nutrição e fisiologia do exercício, se encaixa nesse contexto. São quase 30 anos que separam um início tímido e com poucos investimentos do consolidado e ainda promissor mercado atual. Ele desenvolveu o primeiro suplemento alimentar genui-

INTEGRALMEDICA - PATROCINADORA OFICIAL DO UFC

DR. EUCLÉSIO BRAGANÇA E DRA. TANIA BRAGANÇA, QUE ESTIVERAM PRESENTES NA 5ª EDIÇÃO DO OW’ZADIA/PESTALOZZI DE SANTA TERESA

namente brasileiro – o Proteinato de Cálcio – e fundou a Integralmédica, a primeira empresa nacional do setor. Pioneirismo tupiniquim

O fundador da Integralmedica, Dr. Euclésio Bragança, formou-se médico cirurgião pela Universidade Federal do Espírito Santo e desde então esteve envolvido com metabolismo e nutrição. “Sempre tive um grande interesse no controle metabólico dos pacientes cirúrgicos tanto no pré

quanto no pós-operatório”, lembra o especialista. “Ali já me envolvia com os aspectos nutricionais uma vez que o metabolismo esta intimamente relacionado a nutrição.” Depois de passar alguns anos na Amazônia constatou a importância da nutrição na Saúde Pública, foi para São Paulo onde deu início a empresa e nasceu a idéia do primeiro produto da Integralmedica, desenvolvido para atender as necessidades nutricionais

tanto de pessoas com deficiência protéica quanto de crianças em fase de crescimento, idosos ou homens e mulheres em idade adulta que não possuíam uma alimentação balanceada. Sobre o cenário atual do mercado de suplementação alimentar, Bragança aponta como principal dificuldade a competição desigual entre os produtos nacionais e acredita que o fato da regulamentação nacional ainda ser antiquada contribui para essa desvantagem.


22 Segurança Pública

2ª QUIZENA | MAIO 2013

www.jornalORIODOCE.com.br

SANTA TERESA

SEMINÁRIO: VIOLÊNCIA CONTRA A MULHER

PROMOTOR HELDER AMORIM; PROCURADORA CATARINA GAZELE; PROMOTORA VERA MURTA; PSICÓLOGA MIRIAN CORTEZ; ASSISTENTE SOCIAL BIANCA RODRIGUES E PSICÓLOGO ROBERTO JUNIOR.

C

om o objetivo de aprimorar o trabalho de conselheiros tutelares, policiais militares e civis nos serviços voltados ao combate da criminalidade contra as mulheres na região Centro Serrana do Estado, o Ministério Público do Espírito Santo (MPES), por meio do Núcleo de Enfrentamento à Violência Doméstica e Familiar contra Mulheres (Nevid), realizou o curso de “Capacitação sobre Violência Doméstica para Policiais”, no auditório da Promotoria de Justiça de Santa Teresa, nos dias 23 a 26 de abril. A abertura da capacitação foi da procuradora de Justiça e coordenadora do Nevid, Catarina Cecin Gazele, e o curso foi ministrado pelo promotor de justiça de Santa Teresa, Helder Magevski de Amorim, e pela equipe psicossocial do núcleo, formado pelos psicólogos Roberto Balduino da Silva Junior e Mirian Beccheri Cortez e pela assistente social Bianca Barcelos Rodrigues. Foram vários os assuntos abordados nessa capacitação mas a prevenção e combate à violência contra a mulher se destacou, por ser tema tão complexo e ao mesmo tempo tão cotidiano. “A violên-

cia contra a mulher é uma das maiores causas de morte de mulheres no Brasil. Nesse contexto, a atuação conjunta de todo poder público para enfrentar esse problema complexo é de extrema valia”, define o promotor Helder. Para a procuradora de Justiça do Espírito Santo e coordenadora estadual do Nevid, Dra. Catarina Cecin Gazele, essa capacitação é exemplar no combate à violência de gênero. “O Ministério Público é o pioneiro entre os órgãos de Estado no enfrentamento à violência doméstica e familiar contra a mulher. A união de esforços com os integrantes da Rede de atenção é um fator importantíssimo para esse combate”, conclui.

PROCURADORA CATARIANA GAZELE; CAPITÃO PM CANTÍLIO; PROMOTOR HELDER AMORIM E O PREFEITO DE SANTA TERESA, CLAUMIR ZAMPROGNO.

tasse por mais de vinte anos para que seu marido pagasse pelas atrocidades que fez contra ela. Por duas vezes, ele tentou assassiná-la. Primeiro com arma de fogo, deixando-a paraplégica, e na segunda vez, por eletrocussão e afogamento. Após essa tentativa de homicídio ela tomou coragem e o denunciou. O caso nº 12.051/OEA, foi o precursor para que fosse estabelecida a Lei Maria da Penha (em homenagem à vitima) que alterou o Código Penal Brasileiro e possibilitou que agressores de mulheres no âmbito doméstico ou familiar sejam presos em flagran-

te ou tenham sua prisão preventiva decretada. “Essa capacitação serve para que os policiais e a justiça conheçam e entendam um pouco mais dos novos aspectos da Lei. E por onde passamos a gente vê que os policiais ficam sensíveis ao tema, pois tem família, filhos”, relata o psicólogo Roberto Balduino Jr. Para ele, a palestra também é importante psicologicamente para as mulheres policiais, que estão cada vez mais conquistando espaços na função. É o caso da Cabo da Polícia Militar, Roseni Valger, que já esteve dos dois lados dessa moeda.

“Toda vez que atendo uma ocorrência de violência doméstica tenho que cumprir meu papel policial, mas também tenho um sentimento de mulher, de mãe, de família. Esse curso é uma forma de aperfeiçoar e aprimorar meus conhecimentos, para que eu cumpra meu dever com isenção”, avalia. Mais de 500 policiais já participaram das capacitações. O curso já foi realizado em Itapemirim, Anchieta, Cachoeiro de Itapemirim, Guarapari, Colatina e Santa Teresa. O município de São Mateus também receberá o projeto no primeiro semestre deste ano.

Lei Maria da Penha

‘A ferida sara, os ossos quebrados se recuperam, o sangue seca, mas a perda da autoestima, o sentimento de menos valia, a depressão, essas são feridas que não cicatrizam’. Essa frase da ex-desembargadora e professora Maria Berenice Dias define bem a situação de muitas mulheres Brasil afora. Foram essas feridas que fizeram com que a farmacêutica Maria da Penha Maia Fernandes lu-

ASSISTENTES SOCIAIS, CONSELHEIROS (AS) TUTELARES, POLICIAIS CIVIS E MILITARES


www.jornalORIODOCE.com.br

2ª QUIZENA | MAIO 2013

Segurança Pública 23

DEPOIMENTOS

Dra. Catarina Cecin Gazele, Procuradora de Justiça do ES e coordenadora estadual do Nevid

"Por muito tempo o Poder Público somente ‘metia a colher em briga de marido e mulher’ quando o caso chegava ao conhecimento da Polícia e da Justiça. O MP é o pioneiro no enfrentamento à violência doméstica e familiar contra a mulher, ao levar capacitação em violência de gênero para Promotores de Justiça, Policiais Civis e Militares, em vários municípios. A união de esforços com os integrantes da Rede de atenção é um fator importantíssimo para esse combate".

Roberto Balduino da Silva Jr, psicólogo do Nevid e palestrante da capacitação

“Em se tratando de violência doméstica, nenhum caso é igual ao outro. Nesse seminário estamos tratando, além da atenção à mulher, a atenção ao casal, pois também é necessária essa inclinação psicológica para que os dois (homem e mulher) rompam com o ciclo de violência. Devemos trabalhar duas frentes primordiais: a prevenção e o combate à violência doméstica”.

Dr. Helder Magevski de Amorim, promotor de justiça de Santa Teresa

“A violência contra a mulher é uma das maiores causas de morte de mulheres no Brasil. Nesse contexto, a atuação conjunta de todo poder público para enfrentar esse problema complexo é de extrema valia. O MPES está de parabéns ao levar esse seminário para vários municípios do Espírito Santo, de forma regionalizada. Assim, o combate à violência recebe maior instrução em Santa Teresa, Santa Maria de Jetibá, Itarana, Itaguaçu, Santa Leopodina e São Roque do Canaã”.

Cabo Roseni, policial militar de Santa Teresa

“Tem uma frase da prof. Maria Berenice Dias que diz assim: ‘A ferida sara, os ossos quebrados se recuperam, o sangue seca, mas a perda da autoestima, o sentimento de menos valia, a depressão, essas são feridas que não cicatrizam’. Toda vez que atendo uma ocorrência de violência doméstica tenho que cumprir minha função, mas também tenho um sentimento de mulher, de família. Porém meu dever é cumprido com isenção”.

Bianca Barcelos Rodrigues, assistente social do Nevid

"Priorizamos a capacitação dos Policiais Militares e Civis, pois são os primeiros a atenderem uma situação de violência contra a mulher. Em nossa sociedade, havia o entendimento de que a violência doméstica era uma questão privada que deveria ser resolvida sem a interferência de terceiros, porém com o advento da Lei Maria da Penha, a violência contra mulheres passou a ser um problema público passível de intervenção do Estado e esta é uma inovação relativamente recente."

Mirele Leppaus Coutinho, conselheira tutelar de Santa Leopoldina

“A capacitação nos ensina a lidar com esse tipo de situação (de violência doméstica) e também nos ajuda no funcionamento dos procedimentos a serem adotados. O Policial Militar atende a ocorrência, dialoga e se for o caso encaminha para a assistência social ou promotoria. O curso foi bastante proveitoso e aprendemos outras formas de agir e lidar em prol das crianças, que infelizmente, se veem envolvidas nesse processo”.


24 Eventos

#

2ª QUIZENA | MAIO 2013

10ª Caminhada do Imigrante especial fotos Esfa

www.jornalORIODOCE.com.br


Tecnologia 25

2ª QUIZENA | MAIO 2013

www.jornalORIODOCE.com.br

SOLUÇÃO PARA OS NOTEBOOKS

LIMAINFO inova trazendo tecnologia para a região H

á mais de 13 anos informatizando a região Centro Serrana do Espírito Santo a Limainfo inova mais uma vez trazendo tecnologia de ponta para Santa Teresa e adjacências. Trata-se da Honton R-390 (foto), máquina que diagnostica e conserta as placas mãe de notebooks. Raramente os computadores portáteis apresentam algum tipo de problema e quando isso ocorre, é por pura imprudência do proprietário do aparelho. Utilizar, por exemplo, o laptop no colo ou na cama diminui a capacidade de ventilação fazendo com que a temperatura da placa mãe chegue à 90 graus ou mais. Esse aquecimento leva a obstruções na placa (onde funciona a entrada de USB, rede sem fio, cartões de memória, etc) e é ai que entra em operação a máquina chinesa. O notebook é como o corpo humano. Na placa existe uma peça chama-

da ‘chip set’ que funciona como o coração e a solda BGA (pequenas esferas do ‘coração’) que funciona como se fossem veias, pois são elas que fazem o contato na placa mãe enviando informações para o resto do ‘corpo’. “Com o calor demasiado essas esferas e o chip se deslocam fazendo com que o computador comece a apresentar defeiHoje atendemos os clientes com rapidez e, em 24 horas, fazemos o diagnóstico do computador”, avalia o gerente de tecnologia da Limainfo, Ricardo Broseghini Lima. tos, como apagar a tela ou desligar sozinho”, explica o técnico em informática da Limainfo, Robson Evangelista de Souza. “O aparelho diagnostica o defeito e faz uma recuperação que consiste em limpeza e troca da solda”, complementa. No Estado poucas empresas trabalham com essa

revolução tecnológica e na região de montanhas é a primeira empresa a implementar esse aparelho. “Antes tínhamos que terceirizar o serviço e enviar para São Paulo. Hoje atendemos os clientes com rapidez e, em 24 horas, fazemos o diag-

nóstico do computador”, avalia o gerente de tecnologia da Limainfo, Ricardo Broseghini Lima. Além de consertos em computadores e impressoras, a empresa – que tem lojas em Santa Teresa e Santa Maria de Jetibá – trabalha

com automação comercial (softwares fiscais), vendas de suprimentos em geral, telefonia fixa e internet banda larga. “O próximo passo é montar uma equipe de venda externa”, conclui Ricardo.

NOVIDADES NA ESFA

Café com Ciência, um jeito irreverente de falar sério Ciência com informalidade! Aconteceu no dia 17/04, no auditório da Escola Superior São Francisco de Assis (Esfa), em Santa Teresa, a primeira edição do Café com Ciência, evento gratuito, organizado pelo coordenador de Medicina Veterinária da faculdade, Rogério Barroso. Segundo ele, a proposta é trazer a ciência para o cotidiano das pessoas, ajudando a difundi-la de uma maneira mais leve, entre uma xícara de café e outra. Objetivo plenamente

conquistado, de acordo com a aluna do 7º período de Medicina Veterinária da Unesc, Michella Knupp, que veio a Santa Teresa especialmente para o Café. “Poder intervir a qualquer momento, sem a necessidade de ter de aguardar até o final da palestra para tirar as dúvidas, foi uma experiência muito bacana”, disse a aluna, que pretende comparecer outras vezes ao evento. A previsão é de que o Café com Ciência aconteça uma vez por mês. Nesta

primeira edição, o convidado foi o Dr. Thiago Spalenza, graduado em medicina veterinária e especialista em cardiologia, que abordou em sua palestra as principais cardiopatias em cães e gatos. “Fico contente em passar um pouquinho sobre cardiologia veterinária, e quem sabe despertar o interesse dos alunos na área, para que surjam novos especialistas”, comentou Spalenza. Seria improvável que numa instituição de ensino superior, localizada em San-

ta Teresa, cidade de clima ameno, típico das altitudes, a união entre café quentinho e ciência sem pompa não desse certo! As novidades do curso

não param por aí. Ainda neste semestre será inaugurado o hospital de medicina veterinária da Esfa. Aguardem...


26 Política

2ª QUIZENA | MAIO 2013

www.jornalORIODOCE.com.br

ESTRADA SANTA LEOPOLDINA X SANTA TERESA

Audiências públicas debatem impactos ambientais da ES-080

PREFEITOS VEREADORES E DEMAIS AUTORIDADES PRESENTES NA AUDIÊNCIA

C

om o objetivo de divulgar e debater os impactos ambientais que a pavimentação da ES – 080 podem causar na rodovia que liga Santa Leopoldina a Santa Teresa, o Departamento de Estradas e Rodagem (DER) e o Instituto Estadual de Meio Ambiente (Iema), promoveram no começo de maio, duas audiências públicas (uma em cada cidade) para apresentar à população o projeto executivo para obras e serviços da estrada, tirar duvidas e ouvir sugestões dos participantes. Com uma extensão de quase 22 km a Rodovia ES-080 esta em uma região cercada de recursos hídricos e florestas, com fauna e flora diversificada e estrutura frágil para uma intervenção tão impactante, como a pavimentação da estrada. “A rodovia foi a primeira a ser construída no Estado, por isso essa fragilidade. Não temos dúvidas da importância dessa obras para o desenvolvimento econômico, social e turístico da região, porém tudo tem que ser feito com o menor im-

pacto ambiental”, salientou o representante do DER, Otacilio Chamoun. O diretor técnico do Iema, Tarcísio José Foerger, compartilha esse pensamento. “Estamos tirando dúvidas dos anseios e receios que a população tenha. Essa audiência é para colher informações e analisar o projeto para que se conserve ao máximo o meio ambiente no entorno da estrada”, analisa. Os prefeitos das duas cidades também estão de acordo com as obras, com a ressalva de que se mantenha a área ambiental preservada. Para Claumir Zamprogno, de Santa Teresa “é muito bom que a sociedade esteja preocupada e interessada nas obras que geram desenvolvimento, mas com responsabilidade ambiental”, frisou. Já o administrador de Santa Leopoldina, Romero Endringer, lembra do patrimônio histórico cultural dessa área. “A rodovia foi feita pelos imigrantes italianos, sendo a primeira no Espírito Santo. Tem que modernizar, preservar a história e, principalmente, o

meio ambiente”, disse. Dentre as justificativas do projeto técnico destacase as condições de escoamento da produção agrícola, acesso às unidades de Essa audiência é para colher informações e analisar o projeto para que se conserve ao máximo o meio ambiente no entorno da estrada saúde e educação, integração sócio econômica entre as duas Santas, eliminação d processos erosivos e riscos

de erosão, diminuição da poeira, garantia de preservação das espécies da fauna, atrativos turísticos e infraestrutura viária. Nessa primeira etapa o projeto passa por análise técnica ambiental do Iema, e em seguida vai à plenária do Conselho de Meio Ambiente e, posteriormente, para apreciação e aprovação da Assembléia Legislativa. Foram identificados pelo projeto 32 impactos ambientais no processo de pavimentação, sendo 9 físicos (clima, hidrologia, etc), 7 bióticos (flora, fauna e áreas protegidas) e 16 socioeconômicos. Quase dez hectares de áreas de proteção ambiental (APP) serão atingidas, por isso foi implementado o programa de compensação ambiental, com cerca de 20 hectares compensados. O projeto foi elaborado utilizando ao máximo o leito da estrada atual, minimizando a necessidade de possíveis desapropriações. Serão desapropriadas 63 propriedades, sendo que essas partes não são ocupadas por habitações. Morador de Santa Leopoldina, o técnico em infor-

mática Arinaldo Barcelos de Paula, definiu a importância dessas audiências públicas para a população. “São esclarecimentos importantes para a sociedade mostrando a viabilidade da pavimentação com poucos impactos ambientais, e que traz melhorias e qualidade de vida para a população”. A pesquisadora e escritora Sandra Gasparini, de Santa Teresa, é mais cautelosa em sua avaliação sobre o asfaltamento da estrada. “O projeto esta bem colocado. E tem que se preocupar muito em manter a floresta e os animais intactos. Mas importante também é preservar a história e cultura dessa região”, afirma. Pelo projeto, um mirante em frente à Cachoeira Véu de Noiva será instalado, todo o trajeto da ES-080 será sinalizado, serão instalados vários refúgios para ônibus, haverá revitalização paisagística e vários programas de controle ambiental. As audiências foram um passo importante para o planejamento da pavimentação da Rodovia ES080 que liga Santa Teresa à Santa Leopoldina.

O PÚBLICO LOTOU AS DEPENDÊNCIAS DOS SALÕES NAS DUAS AUDIÊNCIAS


www.jornalORIODOCE.com.br

2ª QUIZENA | MAIO 2013

Saúde 27


28 Eventos

2ª QUIZENA | MAIO 2013

www.jornalORIODOCE.com.br

TRADICIONAL FESTA

10º Rodeio de Aparecidinha FOI UM GRANDE SUCESSO!

VANIA E ELZA BARTH; PREFEITO CLAUMIR E O ORGANIZADOR NALDO BARTH

G

ente bonita, rodeio alucinante, comida gostosa e música boa. Esses foram os ingredientes do 10° Rodeio de Aparecinha, evento realizado entre os dias 10, 11 e 12 de maio e promovido pela Associação de Produtores Rurais Nossa Senhora Aparecida (Apra) e pela Prefeitura de Santa Teresa. As atrações ficaram por conta da Cia. de Rodeio Emerson Zan e shows com Laion, Tradição Serrana, Tchê Brasil, Ferrari Banda e Forró Blekauti. O organizador do evento Naldo

Barth, disse que aprende mais a cada ano e que esta muito contente com os dez anos da festa. “A gente tem muita dificuldade para organizar e “O Rodeio de Aparecidinha vai entrar no calendário de festas da cidade e pretendo regularizar esse terreno para que a comunidade faça seus eventos aqui”, declarou Claumir. conseguir apoio, mas quando vemos esse público maravilhoso, ficamos satisfeitos com o resultado final”,

SEGURAAAAAA PEÃO...

desabafou. Freqüentador assíduo da festa, o prefeito de Santa Teresa, Claumir Zamprogno, deixou claro que no próximo ano vai investir ainda mais no Rodeio. “O Rodeio de Aparecidinha vai entrar no calendário de festas da cidade e pretendo regularizar um terreno para que a comunidade faça seus eventos”, declarou Claumir. O vereador Kiko, que sempre esta envolvido com as atividades da comunidade, falou da importância so-

cial do rodeio. “Vem gente de várias partes do estado e de Minas Gerais também. Mas o mais importante é a interação entre as comunidades e distritos do município”, avaliou. Além dos tradicionais rodeios e shows, na festa era possível encontrar exposição de hortaliças e verduras de produtores rurais da região, alem de queima de fogos e muita cultura com o 5° Festival de Concertina e Sanfona, com direito a encontro da terceira idade, celebração e almoço.

AUTORIDADES, POLÍCIA MILITAR, POPULAÇÃO DO DISTRITO DE APARECIDINHA E CIDADES VIZINHAS QUE PRESTIGIARAM O 10º RODEIO E 5º FESTIVAL DE CONCERTINA E SANFONA


2ª QUIZENA | MAIO 2013

www.jornalORIODOCE.com.br

Segurança Pública 29

COLATINA

Operações das polícias Civil e Militar tem reduzido homicídios

CHEFE DO DPJ DE COLATINA, DR. MARCO ANTÔNIO LOURENÇO

O

modelo de integração geográfica entre as Polícias Civil e Militar do Espírito Santo, através das Regiões Integradas de Segurança Pública – RISP vem sendo implementado no Estado. Os Departamentos de Polícia Judiciária (DPJ) e os Batalhões da Polícia Militar (BPM) foram divididos em

três regiões de atuação: Norte, Sul e Grande Vitória. Em reunião realizada no último dia 02 de maio, em Colatina, foram definidas também a Área Integrada de Segurança Pública (Aisp) onde além de atender as demandas da cidade, os Departamentos e Batalhões se integram em ações por outros municípios.

O DPJ de Colatina, por exemplo, também é responsável pelas ocorrências nos municípios de Alto Rio Novo, Pancas, São Domingos do Norte, Governador Lindenberg, Marilândia e Baixo Guandu. “Essa integração das ações em uma mesma área, garante o apoio entre as instituições de defesa social”, esclarece o chefe do DPJ da cidade, Dr. Marco Antônio Lourenço. Essas ações fazem parte do projeto Estado Presente do Governo do Estado com o intuito de organizar a atuação dos órgãos de segurança pública mediante a participação efetiva da comunidade no desenvolvimento e na fiscalização das

ações de combate e prevenção à criminalidade. Operações em Colatina

Uma das estratégias dessas ações integradas já tem surtido efeito em Colatina. As operações eram realizadas de madrugada com o objetivo de combater e fazer detenções. Este ano as polícias Civil e Militar realizaram operações no período da noite, com a intenção de prevenir ocorrências. Essas medidas têm dado resultados bastante satisfatórios à população, tanto que no bairro José de Anchieta os policiais foram aplaudidos pela comunidade. Esse novo modelo vem surtindo efeito também nos índices de homicídio, que

apresentaram redução nos últimos 3 anos. Colatina tem a menor taxa de homicídios do Estado: são 7,2 para cada 100 mil habitantes. A Polícia Civil atribui essa diminuição às mais de 1.800 armas de fogo apreendidas em 2010 e à conclusão de 57% dos inquéritos de assassinatos. Esse percentual é quase o dobro da média nacional, que varia de 25% a 30%. Em Colatina, 80% dos homicídios têm ligação direta com o tráfico de drogas. Mas a Polícia Militar fez várias operações durante o ano de 2012 para combater esse comércio ilegal. Como resultado, o número de assassinatos na cidade diminuiu em mais de 15%.


30 Projetos

2ª QUIZENA | MAIO 2013

www.jornalORIODOCE.com.br

SANTA TERESA

ESPORTE E EDUCAÇÃO: PARCERIA QUE DÁ CERTO S

anta Teresa sai na frente em relação aos projetos voltados ao esporte no Espírito Santo. É que as secretarias de Educação e de Esportes e Lazer da prefeitura se anteciparam e enviaram projetos para o Governo do Estado para fazer parte de programas como o ‘Campeões de Futuro’ e ‘Esporte pela Paz’. São várias as modalidades esportivas e obras que a Secretaria de Estado de Esportes e Lazer (Sesport) vem trazendo no decorrer deste ano para a terra dos colibris. Em evento realizado na Casa da Cultura, no dia 26 de abril, o secretário de Esportes do Estado, Vandinho Leite, anunciou os programas que vão beneficiar a população teresense. “O esporte em parceria com a educação transforma cidadãos melhores. O Espírito Santo quer se tornar o estado mais saudável do país e Vitória e Santa Teresa são os grandes nomes para ocuparem os primeiros lugares nessa estrutura”, disse o secretário.

Projetos O ‘Campeões de Futuro’ já formou alguns núcleos pela cidade como os de Futsal e Ginástica Rítmica, no Ginásio de Esporte, em Vila Nova, que atende a mais de 350 crianças do município. Um novo núcleo de Vôlei será aberto em junho, no Ginásio de Santo Antônio do Canaã. O Governo Estadual também tem investido em campos society com grama sintética e equipados com iluminação e drenagem. Na cidade de Fontana, o projeto ‘Campo Bom de Bola II’ vai investir cerca de R$ 320 mil para a construção do campo na comunidade de São Sebastião, em Várzea Alegre. A arena será nos moldes do que foi feito no bairro Dois Pinheiros. Duas ‘Praças Saudáveis’ serão inauguradas ainda este ano. Uma em Santo Antônio do Canaã e outra no Centro da cidade, próxima à Galeria de Artesanato. “A praça vai receber onze aparelhos de musculação, sendo dois para cadeirantes e cinco brinquedos infantis

SECRETÁRIO DE ESTADO DE ESPORTE VANDINHO LEITE, PREFEITO CLAUMIR ZAMPROGNO, VEREADOR JUNIOR, EMPRESÁRIOS E SECRETÁRIOS MUNICIPAIS

(play ground), num total de 18 peças”, anunciou o secretário de Esporte e Lazer de Santa Teresa, Welder Ribeiro. Segundo o secretário municipal de Planejamento, Luciano Forrechi, as obras estão previstas para começarem ainda no primeiro semestre. “Só do estado, o investimento chega a R$ 1 milhão, e a prefeitura comparece com algumas contrapartidas”, detalhou. Vandinho Leite anunciou ainda que será realizada uma etapa estadual

do evento de Motocross em Várzea Alegre, o campeonato de society Master, a corrida rústica e vários eventos esportivos para o

município em 2013. “Estou muito animado com Santa Teresa, não só no esporte, mas tudo que beneficie o cidadão teresense”, frisou.

NÚCLEO DE FUTSAL DO PROJETO CAMPEÕES DO FUTURO


#

SEIXAS Baré AMBIENTALISTA SEIXASBARE@GMAIL.COM

Coleta Seletiva

C

Cidades 31

2ª QUIZENA | MAIO 2013

www.jornalORIODOCE.com.br

omo incentivo ao Centro de Triagem e reciclagem de Santa Teresa, a prefeitura lança projeto piloto de Coleta Seletiva na zona rural do município. Em parceria com a secretaria de saúde através de seus agentes, a secretaria de obras inicia na zona rural do município a campanha Cidade Limpa que visa estimular o sitiante a separar o lixo seco do úmido. De acordo com Erike jakes Schaeffer secretário de obras de Santa Teresa nas propriedades rurais a produção de lixo úmido é pouco, o

que facilita uma campanha de sensibilização da população através dos agentes de saúde em reuniões nas localidades com isso acredita coletar material seco para repassar à usina. Para o secretário, o maior desafio é chegar aos “sitiantes de veraneio” muitos moram na Grande Vitória e vem ao município somente nos finais de semana o que dificulta a comunicação ,“Cinco reuniões já foram feitas em Caldeirão onde implantamos a coleta previamente agendada, e nessa segunda etapa do projeto estamos contem-

plado a Serra dos Pregos, Aparecidinha, Vargem Alta, Lombardia, Santa Lúcia Penha e Encantado”, explicou. O secretário informou ainda que no processo de gestão de resíduos no município cabe á secretaria de obras, apenas a coleta e transporte para a usina de reciclagem e em seguida o que não é aproveitado no centro de triagem a secretaria faz o transporte até o aterro sanitário da Sane A em Colatina. Disse ainda que os assuntos referentes à usina e ao aterro são de competência da secretaria de meio ambiente.

Semana de Museus

Semana de Programação intensa no Museu de Biologia Professor Mello Leitão Por ocasião do dia internacional do museu comemorado no dia 18 de maio. Em consonância com a 11ª Semana de Museus que aconteceu no período de 14 a 19 de maio o museu de biologia organizou uma semana de atividades incluindo visitas orientadas ao parque, oficinas, palestras e teatro com apresentação

da comédia “Escuta aqui seu ladrão” com a direção de Flávio Spiess. Memória e criatividade, a soma desses dois fatores interagindo com a sociedade gera mudança social, de acordo com Hélio de Queiroz Boudot Fernandes, diretor do Museu, essa equação inspiradora foi proposta pelo Conselho Internacional de Museus (Icom), para as comemorações do dia internacional do Museu.


32 Ciência

2ª QUIZENA | MAIO 2013

www.jornalORIODOCE.com.br

MUSEU DE BIOLOGIA

Sambio acredita que Museu se torne Instituto ainda este ano

O

relator do Projeto de Lei (PL) nº 7.437/10, que transfere o Museu de Biologia Prof. Mello Leitão, em Santa Teresa, do Ministério da Cultura (Minc) para o Ministério da Ciência e Tecnologia (MCT), deputado federal César Colnago, emitiu parecer pela aprovação da matéria, no dia 17 de abril, na Comissão de Constituição e Justiça e de Cidadania (CCJ). Agora, o parecer será submetido ao plenário da CCJ para deliberação terminativa, e depois segue para o Senado. Esse pode ser um indício de que esta cada vez mais próximo a realidade de transformar o Museu em Instituto Nacional da Mata Atlântica, demanda antiga de entidades e pesquisadores do Estado. Para a presidente da Associação de Amigos do Museu (Sambio), Maria Margareth Cancian Roldi, que trabalha como voluntária na área de pesquisas com animais do MBML, o fato de o Museu fazer parte do Ministério da Cultura não acrescenta em nada as pesquisas nas áreas biológicas. “O Minc não tem visão

para pesquisa. E o MCT tem dado apoio, porém todos que trabalham aqui, ou são voluntários, ou tem bolsas de projetos de pesquisa ”, salienta Margareth, com a esperança de que o parecer vá para o Senado ainda este ano. Já o deputado ressaltou que as comissões pelas quais a matéria passou anteriormente na Câmara não apresentaram qualquer emenda para a nova redação do inciso IV do art. 29 da Lei nº 10.683/03. O tucano sugeriu que fosse acrescentado à redação da lei o Centro de Tecnologias Estratégicas do Nordeste, o Instituto Nacional de Pesquisa do Pantanal, o Instituto Nacional de Águas (que também são criados pela PL) e o Instituto Nacional da Mata Atlântica como atribuições da estrutura básica do Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação. O diretor técnico do Sambio, Ronaldo Pinheiro, lembra que mais de 60% da biodiversidade do Espírito Santo esta localizada no Museu Mello Leitão e que, caso o Instituto seja aprovado, o centro de pesquisas na-

turalmente tem que ser em Santa Teresa. “Em Aparecidinha, próximo ao radar da Aeronáutica onde se encontra a cabeceira do Rio Bonito, seria o lugar ideal para o primeiro Instituto de mata atlântica do mundo”, diz Ronaldo, que acredita que com o apoio das autoridades políticas – governador, senadores e deputados – é possível concretizar esse sonho. “Imagina entrar para a história do Espírito Santo como o governador que implementou toda essa estrutura de pesquisa cien-

tífica nunca antes alcançada na história do estado”, acentua o diretor da Sambio. O Museu Mello Leitão, localizado em Santa Teresa, região serrana do Estado, foi criado em 1949 pelo naturalista Augusto Ruschi (19151986). É uma das principais instituições ligadas ao patrimônio natural do País e considerado referência nacional e internacional no apoio à pesquisa e conservação da mata atlântica, um dos cinco biomas prioritários mundialmente para conservação da biodiversidade.

Há anos, porém, a instituição passa por um período de carência de recursos humanos e restrições orçamentárias. Hoje, ele está sob responsabilidade do Ministério da Cultura (MinC) e busca a transferência para o Ministério da Ciência e Tecnologia (MCT). O processo já dura quase três anos. A indefinição sobre o ministério que assumirá o museu desestimula o MinC a investir em uma gestão que não continuará sobre seu comando e impede que o MCT assuma a função.


www.jornalORIODOCE.com.br

# 1

3

Sociedade 33

2ª QUIZENA | MAIO 2013

100 fronteiras 2

Foto 1 Governador Renato Casagrande; Vereador Evanir Gonçalves e Elivany Zamprogno, Secretária de Administração da Prefeitura de Santa Teresa

4

Foto 2 A assessora da secretaria de Turismo, Micheli Espíndula e a Chefe de Gabinete da prefeitura de Santa Leopoldina, Adriana Espíndula com o irmão Ezequiel e o Marido André Mota

5

Foto 3 Capitão Cantíllio e o Major Bongestab, da 8ª CIA independente da Polícia Militar de Santa Teresa

6

Foto 4 Hidric e Marina Seixas Pereira, filhos de Dilamar e Evandro Seixas, da Vila Theodora em Santa Teresa Foto 5 Geraldo Bolonha e Maria Terezinha com Geraldo Magela e Marisa Lucindo, no Fabrício Bar + Restaurante na Rua do Lazer em Santa Teresa Foto 6 Vereador Kiko e Vereador Dequinha na Audiência Pública em Santa Maria de Jetibá

7

Foto 7 A Chefe de Gabinete da prefeitura de Santa Teresa, Vanusa Pellacani Bosa e sua competente equipe, Célio Perini e Jordânia Romanha Foto 8 Claudinéia Mognato Dalmaschio Assessora administrativo-acadêmica e Diretora Pedagógica da Educação Básica da Faculdade Esfa, Karina Zamprogno do café Haus e Venicio Carbone, Gerente Administrativofinanceiro da faculdade Esfa;

8


34 Saúde

2ª QUIZENA | MAIO 2013

www.jornalORIODOCE.com.br

QUALIDADE DE VIDA

Handebol da Terceira Idade ajuda na prevenção de doenças

HANDEBOL DA TERCEIRA IDADE DO CURSO DE EDUCAÇÃO FÍSICA DA FACULDADE ESFA

Q

ualidade de vida. Essa é a palavra que define bem a cidade de Santa Teresa atualmente. E para manter esse status a Escola São Francisco de Assis (Esfa) e a Secretaria Municipal de Assistência Social tem dado ênfase a quem nos passa experiência e sabedoria: a terceira idade. É que os alunos do curso de Educação Física da faculdade colocam em prática o que aprendem na teoria e elaboraram um projeto acadêmico que contempla a interatividade entre os idosos.

O Handebol da Terceira Idade vem acontecendo nos fins de semana e no dia 11 de maio foi realizado um jogo entre os participantes do projeto. “A idéia é vivenciar o momento e movimentar os idosos, para aumentar sua autoestima, “A gente gosta de dançar. Faz muito bem para nossa desenvoltura. Esse projeto renova nossa cabeça e a gente esquece a tristeza” obter mais conhecimento e prevenir doenças como osteoporose”, explicou a alu-

RAIELE BRANDIT, MARIA ELIZETH GAVA GOZER E POLLYANA HOFFMAN GUMS

na do 5° período de Educação Física, Raiele Brandit. Neste dia as atividades começaram com um belo café da manhã seguido de aquecimento com alongamento e, acredite, dançando forró. “A gente gosta de dançar. Faz muito bem para nossa desenvoltura. Esse projeto renova nossa cabeça e a gente esquece a tristeza”, disse a entusiasmada “aprendiz”, Maria Elizeth Gava Gozer. A professora de Educação Física, Pollyana Hoffman Gums diz que desde o 1° período os alunos traba-

lham a Educação Social e que é uma forma de transmitir conhecimento para pessoas que a maioria das vezes não tem uma estrutura mínima para viver. “A educação física te da várias possibilidades de trabalho e esta ação inclui, além do aprendizado, a vivência com pessoas que tem muita experiência. É uma troca de conhecimento entre ambas as partes”, afirma. Desta forma os alunos do curso estão sendo sempre avaliados e os participantes da melhor idade estão aprendendo algo de

novo. Para realizar essa troca a Esfa disponibiliza o material, o espaço e conta com o apoio dos monitores-alunos. Em contrapartida a Secretaria de Assistência Social fornece lanche e transporte. Os interessados podem procurar o Centro de Referencia de Assistência Social (Cras) de Santa Teresa ou entrar em contato com a Esfa. O resultado do handebol foi um só: viver melhor e viver bem. “Enquanto o coração esta batendo, a gente se diverte”, define Elizeth.


Cidades 35

2ª QUIZENA | MAIO 2013

www.jornalORIODOCE.com.br

ARACRUZ

FIBRIA INAUGURA NOVO ATERRO INDUSTRIAL A Fibria inaugurou nesta terça-feira (14) o Aterro C, área preparada para receber os resíduos industriais gerados pela empresa que não puderem ser reaproveitados para outros fins. Localizado a aproximadamente 5 km da fábrica, em Aracruz (ES), nas proximidades do Aeródromo Primo Bitti, o novo aterro foi construído de acordo com as melhores técnicas de engenharia ambiental e envolveu investimento da ordem de R$ 15 milhões. A inauguração foi prestigiada pelo prefeito de Aracruz, Marcelo Coelho; pela secretária estadual de Meio Ambiente, Diane Rangel; autoridades municipais e gestores da Fibria, entre os quais o diretor industrial Francisco Valério e o gerente industrial Paulo Silveira. Atualmente, 87% dos resíduos produzidos pela Fibria já são reaproveitados e a empresa trabalha para ampliar ainda mais esse índice. De acordo com as metas definidas pelo Comitê de Sustentabilidade da Fibria, até 2025 a quantidade de resíduos sólidos industriais destinados a aterros será reduzida em 91%. O prefeito Marcelo Coelho exaltou o exemplo da

empresa. “Queremos aprender com esta empresa que inova sempre. A Fibria tem compromisso com a questão ambiental e faz isso com perfeição em nosso município”, observou ele. A secretária de Estado do Meio Ambiente, Diane Rangel, destacou que os resíduos sólidos estão entre os principais problemas do Brasil. “Mas esses materiais podem abrir uma nova cadeia de produtos e serviços sustentáveis. Esta ação da Fibria é um dos pilares do conceito de economia verde porque trabalha a ideia de reuso produtivo nas indústrias”, observou ela. Sobre o aterro – O Aterro C está preparado para receber resíduos classificados como Classe II A e II B, ou seja, que não são considerados perigosos. São exemplos: areia, cinzas, dregs e gritz (resíduos sólidos gerados no processo de recuperação do licor de cozimento da madeira), lama de cal, entulhos de demolição (terra, concreto, vidros etc.). Sua execução ficou a cargo da empresa Hidroplan Construções, de Presidente Venceslau (SP), que contou com a participação da Edificar Construtora, de Aracruz

O Aterro C está preparado para receber resíduos classificados como Classe II A e II B, ou seja, que não são considerados perigosos

A inauguração foi prestigiada pelo prefeito de Aracruz, Marcelo Coelho; pela secretária estadual de Meio Ambiente, Diane Rangel; autoridades municipais e gestores da Fibria, entre os quais o diretor industrial Francisco Valério e o gerente industrial Paulo Silveira

(ES), responsável pelas obras civis. O gerente industrial da Fibria, Paulo Silveira, destacou que mais de 80% dos trabalhadores que atuaram na execução do projeto foram recrutados em municípios da área de influência da empresa, o que faz parte da premissa da Fibria de privilegiar a contratação de mão de obra local. Composto por duas células escavadas com profundidade de 6 metros, quando estiver totalmente ativado o Aterro C vai ocupar uma área de aproximadamente 44 hectares. Nesta primeira fase, está entrando em operação a primeira célula, que ocupa cerca de 44% da área disponível. A segunda célula deve entrar em operação dentro

de quatro anos. A expectativa é de que a vida útil do Aterro C seja de aproximadamente 20 anos. Controle ambiental – Um dos diferenciais do novo aterro da Fibria diz respeito aos mecanismos de controle a fim de evitar eventual contaminação do solo pelo chorume, líquido característico gerado nesse tipo de instalação. Além de ser revestido por 250.000 m2 de manta de Polietieleno de Alta Densidade (PEAD) com 1,5 mm de espessura, o Aterro C conta com um sistema de “dreno-testemunho”, uma rede-espelho da rede de coleta principal de chorume localizada abaixo da manta impermeabilizante. Se houver qualquer vazamento na

linha principal, o “dreno-testemunho” acusa, facilitando a correção do problema. “Trata-se de um sistema inovador e que, segundo o Instituto Estadual do Meio Ambiente (Iema), servirá como referência para instalações semelhantes que vierem a ser implantadas no Espírito Santo”, observou o coordenador de Projetos e Engenharia da Fibria, Fernando Ramiro Martins Junior, que coordenou a implantação do novo aterro. Ele destacou que quando as células escavadas estiverem cheias os resíduos serão depositados em formato de pirâmide. “Serão mais três níveis acima do solo, otimizando o uso do espaço”, explicou Ramiro.


36 Eventos

2ª QUIZENA | MAIO 2013

www.jornalORIODOCE.com.br

A MAIS ESPERADA

FESTA DO IMIGRANTE ITALIANO resgata cultura e tradição de Santa Teresa

PRESIDENTE DO CÍRCOLO TRENTINO DI SANTA TERESA, FERNANDO HUMBERTO PRETTI

P

ara resgatar a tradição e cultura dos descendentes de italianos, a 22ª Festa do Imigrante de Santa Teresa, que acontece entre os dias 21 e 30 de junho, terá algumas alterações em relação ao ano passado. A principal delas é a tradicional “Carretela Del Vin”, um cortejo de dan-

“Queremos trazer para Santa Teresa um turismo de qualidade. A festa estava deixando de ser tradicional. Com isso a cidade perde, por exemplo, em verbas para eventos culturais. Com a festa mais cultural, o governo do Estado já garantiu para este ano 70 mil reais” Secretário de Planejamento e Assuntos Estratégicos, da prefeitura de Santa Teresa, Luciano Forrechi.

ças típicas e música italiana, regada a polenta e vinho – enogastronomia típica da região – e em que a maioria dos participantes se vestem em trajes com as cores da bandeira da Itália. Este ano esta “carreata” começa no antigo hospital (hoje casa dos padres) e vai até a prefeitura com o desfile carnavalizado e o cortejo dos turistas e população local, com música em caixas de som espalhadas pela cidade. Até ai, nada de novo. No entanto, somente a partir do Museu de Biologia Mello Leitão é que as charretes com vinho, polenta e linguiça vão dar o ar da graça até o Centro de Eventos de Santa Teresa (Parque de Exposições). Outra novidade é que, em 2013, a prioridade são os grupos regionais que resgatem a tradição da cidade, que completa no próximo mês 139 anos de imigração. Por isso não haverá show de artistas de renome nacional, como acontece todo ano. “Queremos trazer para Santa Teresa um turismo de qualidade. A festa estava deixando de ser tradicional. Com isso a cidade perde, por exemplo, em verbas para eventos culturais. Com a festa mais cultural, o

FESTA DO IMIGRANTE ITALIANO DE 2012, DESTAQUE PARA A RUA DO LAZER

governo do Estado já garantiu para este ano 70 mil reais”, declarou o secretário de Planejamento e Assuntos Estratégicos, da prefeitura de Santa Teresa, Luciano Forrechi. “Essa medida nada tem a ver com diminuir a importância da festa e sim melhorar sua estrutura. São cerca de 50 mil pessoas espremidas nas ruas da cidade. Estamos pensando no bem estar dessas pessoas e tentando evitar aglomerações”, acrescentou o presidente do Circolo Trentino di Santa Teresa, Fernando Humberto Pretti, com a experiência de seus 69 anos de idade. “A festa não é para saciar a fome das pessoas nem para se embebedar. É uma tradição italiana de mais de século. É para a família teresense e os turistas curtirem as danças, as músicas, os trajes e a cultura de um povo”, complementa. A Festa do Imigrante é uma realização do Circolo Trentino em parceria com a Prefeitura de Santa Teresa, voltada tanto para a população local quanto para o turista e com atrações gratuitas. “Este ano lançamos a proposta desafiadora à diretoria do Circolo de reali-

zarmos uma festa cultural e gratuita, que envolva todo o município neste espírito festivo. Que não apenas o centro da cidade seja decorada, mas também nos distritos, para que os teresenses sintam que esta festa é para eles, que conte sua história”, analisou o prefeito de Santa Teresa, Claumir Zamprogno. De acordo com Claumir, várias medidas estão sendo tomadas para proporcionar mais segurança e facilidade de deslocamento. “Antes os moradores do interior vinham prestigiar e assistir à festa. Nos últimos anos o evento tomou uma proporção em que muitos teresenses

deixaram de participar por dificuldades com a mobilidade e com a segurança”, concluiu Claumir. A organização do evento pretende manter a tradição e fazer de Santa Teresa um referencial em turismo histórico e cultural nos próximos anos. “Com o advento do Centro de Turismo, que tem um hotel com mais de 200 quartos, da Escola Técnica de Gastronomia e Hotelaria, e com os eventos de qualidade que tem acontecido na cidade, esperamos ser referência turística no Espírito Santo e quem sabe, no Brasil”, finalizou Luciano.

PROGRAMAÇÃO - FESTA DO IMIGRANTE ITALIANO

A programação da Festa do Imigrante Italiano ainda não foi divulgada, mas Jornal O Rio Doce adianta algumas atrações para as duas semanas de evento: Dia 21 (sexta) – Desfile da garota Ítalo Teresense no Centro de Eventos, às 21h; Dia 22 (sábado) – Banda do Circolo Trentino di Santa Teresa circulando a cidade com a tradicional degustação no comércio local, a partir das 10h; Dia 23 (domingo) – Missa celebrada em italiano na Igreja Matriz e 2ª Corrida Rústica, ambos as 9h, e programação cultural no Centro de Eventos; Dias 24, 25, 26, 27 e 28 – Shows regionais com entrada franca no Centro de Eventos, a partir das 19h, e sorteios das loterias da Caixa, com o Caminhão da Sorte; Dia 26 (quarta) – Bolo em comemoração aos 139 anos de Santa Teresa; Dia 29 (sábado) – Carretela Del Vin pelas ruas de Santa Teresa, a partir das 10h, e shows regionais no Centro de Eventos; Dia 30 (domingo) – Ressaca da Carretela, na Praça Augusto Ruschi, a partir das 10h. Fonte: Circolo Trentino di Santa Teresa

Jornal O Rio Doce - Ed 10