Issuu on Google+

INSTITUTE FOR SOUND AND VISION, HILVERSUM HOLANDA, NEUTELINGS RIEDIJK ARCHITECTS ARQUITETURA CONTEMPORÂNEA PAULA SOARES FRATESCHI 7˚ SEMESTRE CÓD 7065


IMPLANTAÇÃO ENCONTRA-SE EM HILVERSUM, HOLANDA. É CONHECIDA COMO “ CIDADE DA MÍDIA” POR ISSO A ESCOLHA DELA PARA A IMPLANTAÇÃO DO INSTITUTE FOR SOUND ANDVISION.

O CUBO PERFEITO QUE IMERGE DO CHÃO GANHA AINDA MAIS DESTAQUE COM O USO DE CORES EM TODA SUA FACHADA

COM O ENTORNO RESIDENCIAL E COM POUCOS PRÉDIO ELEVADOS, O INSTITUTO SE DESTACA NA PAISAGEM.


É UM LOTE GRANDE ONDE O PRÉDIO É O ÚNICO VOLUME. NÃO POSSUI PAISAGISMO DE GRANDE IMPORTÂNCIA. O QUE AUMENTA O SEU DESTAQUE EM RELAÇÃO AO ENTORNO

UMA GRANDE PARTE DO TERRENO É DESTINADO PARA O ESPELHO D´ÁGUA, QUE ABRAÇA O CUBO. UM TERRAÇO,DE USO PÚBLICO, AVANÇA SOBRE ELE CRIANDO UMA ÁREA DE CONVIVÊNCIA AO AR LIVRE.


PROGRAMA E FORMA UM CUBO PERFEITO. 50x50x50m

ENTERRADO 25 METROS

DIVIDIDO EM 11 ANDARES


ÁREA DE EXPOSIÇÕES/EXIBI ÕES

A ÁREA DE EXPOSIÇÕES É DIVIDIDA EM 2 CINEMAS, ESTUDIO DE WORKSHOP, E UMA GRANDE ÁREA NOS ANDARES SUPERIORES DESTINADA PARA EXIBIÇÕES TEMPORARIAS


O CINEMA PRINCIPAL CRIA UM VOLUME NO EXTERIOR DO CUBO. ÚNICA FORMA QUE SOBRESSAI. SUA FORMA É FECHADA COM VIDRO TRANSLUCIDO, O QUE DIFERENCIA AINDA MAIS DO RESTANTE.


ESCRITÓRIOS

O INSTITUTO POSSUI UMA ÁREA DESTINADA A ESCRITÓRIOS.


ARQUIVOS DE SOM E IMAGEM

O GRANDE OJETIVO DA CONSTRUÇÃO DESSE INSTITUTO É O ARMAZENAMENTO DOS ARQUIVOS E DOCUMENTOS DE IMAGEM E SOM. PARA ISSO FORAM CONTRUÍDAS SALAS DE ARMAZENAMENTO EM TODA A PARCELA DO EDIFÍCIO ENTERRADA. A ÁREA GANHA DESTAQUE PELO REVESTIMENTO EM ARDÓSIA E A ILUMINAÇÃO AVERMELHADA (REFLEXO DA COR DAS PAREDES)


OS ARQUIVOS GANHARAM DOIS GRANDES BLOCOS PARA SE INSTALAREM. COM SALAS AMPLAS E COM ILUMINAÇÃO ESPECIAL. OS BLOCOS SÃO LIGADOS POR PASSARELAS. UM DELES SE DIFERENCIA POR TER “SACADAS”.


O VAZIO O VAZIO É ESSENCIAL PARA O PRÉDIO. ELE É O ELEMENTO QUE UNE TODOS OS BLOCOS E QUE TRANSFORMA OS AMBIENTES EM UM ÚNICO . COM A AJUDA DA MATERIALIDADE A DIFERENCIAÇÃO DA FUNÇÃO DE CADA BLOCO FICA EVIDENTE. COM A ILUMINAÇÃO NATURAL QUE ENTRA E ILUMINA, O CONJUNTO DE ELEMENTOS, FORMAS, CORES, TORNA ESSE VAZIO O ELEMENTO MAIS BONITO DO INTERIOR DO PRÉDIO


O RESTAURANTE O TERRAÇO O RESTAURANTE LOCALIZADO NO TÉRREO FOI PROJETADO E CONSTRUÍDO COMO SE FOSSE UM ANFITEATRO. EM DEGRAUS. ELE AVANÇA SOBRE O ESPELHO D´ÁGUA, CRIANDO UM TERRAÇO.


MATERIALIDADE O VIDRO JAAP DRUPSTEEN É O DESIGNER GRÁFICO RESPONSAVEL PELA ARTE QUE ENNCOBRE O PREDIO.

FORAM ESCOLHIDAS IMAGENS DA MÍDIA E DA CULTURA HOLANDESA PARA SER IMPRESSAS NOS VIDROS. O PROCESSO DE FABRICAÇÃO DOS VIDROS FOI CRIADO PARA SE ADEQUAR A ESSA CONSTRUÇÃO. A IMAGEM EÉ FEITA COM O VIDRO, CRIAM RELEVOS , E CAMADAS QUE SE SOBREPÕE. CRIANDO O BORRÃODA FACHADA


AS IMAGENS CONGELADAS E IMPRESSAS NO VIDRO REPRESENTAM O BOMBARDEIO DE INFORMAÇÕES FEITO PELAS MÍDIAS ATUALMENTE

NO PRÉDIO APENAS DE CERTO ÂNGULOS É POSSÍVEL IDENTIFICAR AS IMAGENS., O QUE SE VÊ SEMPRE É O TODO, UM BORRÃO DE CORES. COMO ACONTECE COM AS INFORMÇÕES DA MÍDIA, EM EXCESSO, POUCAS SÃO ABSORVIDAS SE NÃO FOCARMOS.


MATERIALIDADE A LUZ A LUZ AO ENTRAR NO INSTITUTO TRANSFORMA OS MATÉRIAIS FIXOS. DÁ COR E VIDA, FAZENDO COM QUE O PRÉDIO SETRANSFORME AO LONGO DO DIA


NO LADO EXTERNO A LUZ IMPORTANTE É AQUELA QUE VEM DE DENTRO. AO ANOITECER, COM AS LUZES ACESSAS O PRÉDIO SE TRANSFORMA NUMA GRANDETELA DE TELEVISÃO


MATERIALIDADE A ARDÓSIA O ALUMÍNIO

REVESTIMENTOS INTERNOS. DIFERENCIA O QUE ESTÁ ABAIXO DO SOLO E O QUE ESTÁ ACIMA. A ARDÓSIA ACINENTADA FOI ESCOLHIDA PARA REVESTIR A ÁREA SUBMERSA, ONDE ESTÃO OS ARQUIVOS E OS SERVIÇOS. AS PLACAS DE ALUMÍNIO REVESTEM TODO UM BLOCO ELEVADO DESTINADO PARA AS EXPOSIÇÕES, ALÉM DE SEREM PLACAS ACÚSTICAS.


BIBLIOGRAFIA http://www.neutelings-riedijk.com/index.php?id=13,37,0,0,1,0 http://mapa-mundi.com/arteedesign/holanda/514/ http://www.nytimes.com/2007/05/26/arts/design/26visi.html Google Earth

ARQUITETURA CONTEMPORÂNEA PAULA SOARES FRATESCHI 7˚ SEMESTRE CÓD 7065


Institute for sound and vision