Page 1

Ano XXVI - # 244 - Julho/Agosto de 2021

NESTA EDIÇÃO EDITORIAL CRESCIMENTO ECONÔMICO E VALORIZAÇÃO DO COMÉRCIO LOCAL

COMPRAS PELA INTERNET AUMENTAM NOS ÚLTIMOS MESES

LGPD: PENALIDADES INICIAM-SE A PARTIR DE 01 DE AGOSTO

CDL MONTES CLAROS 52 anos de história! 1969 - 2021

APLICATIVOS DE MENSAGENS COMO MEIOS DE NEGÓCIOS


EDITORIAL CRESCIMENTO ECONÔMICO E VALORIZAÇÃO DO COMÉRCIO LOCAL Boas notícias! É disso que precisamos para renovar as nossas energias e nossas crenças de que a retomada econômica já é uma realidade, depois de quase dois anos tão desafiadores quanto o de 2020 e este que estamos vivendo. A primeira boa notícia vem do Ministério da Economia, por meio do boletim divulgado pela Secretaria de Política Econômica, que elevou a projeção do PIB brasileiro para 5,3% para o ano de 2021, quando as previsões do boletim anterior para o mesmo índice giravam em torno de 3,5%. Ressalta-se que o PIB (Produto Interno Bruto) é um termômetro importante para avaliar o crescimento econômico do país, uma vez que representa a soma de todos os bens e serviços produzidos. Alguns analistas já indicam que o PIB brasileiro poderá surpreender com dígitos na casa dos 6% para o ano. Tal indicativo de crescimento gera uma maior confiança dos investidores e favorece as expectativas dos empresários, já que se espera um crescimento em todas as áreas, impactando diretamente o setor de varejo e de serviços. Para o segundo semestre as previsões também são bastante otimistas, dado o avanço da vacinação percebe-se claramente a redução das internações e a possibilidade do fim do distanciamento social. Espera-se que até o final do mês de setembro toda a população acima de 18 anos já tenha recebido pelo menos uma dose da vacina, uma vez que o Brasil já é o terceiro país que mais vacina no mundo. Tais avanços representam uma importância singular para o retorno definitivo de toda a atividade comercial, com impactos diretos na geração de emprego e renda para a população brasileira. Outra boa notícia é a retomada do investimento em atividades produtivas em 2021. No acumulado até maio, o país registra uma alta de 43,6% na produção de bens de capital, se comparado com o mesmo período do ano passado. Tal condição contribui para a ampliação da nossa capacidade produtiva para este ano e repercutindo também nos próximos anos. Essa realidade assegura o abastecimento de produtos no mercado, que em função da pandemia tiveram seus preços elevados diante da queda na oferta e do aumento inesperado na demanda no final do ano passado e início deste ano. O aumento da oferta poderá reequilibrar os preços e ampliar o consumo. Para o Secretário de Política Econômica, Adolfo Sachsida, “o caminho para o maior crescimento econômico passa ainda pela continuidade das reformas estruturais, políticas de consolidação fiscal, privatizações, concessões e reformas prómercado, além da manutenção do ritmo de vacinação. Não há dúvidas que hoje a vacinação em massa é a melhor política econômica possível”.

Chamamos a atenção para a convergência de tudo isso com as estratégias do Prefeito Municipal que promoveu, de forma vanguardista, um mutirão de vacinação no município, condição que além de assegurar a redução nos índices de contágio do vírus, está diminuindo a demanda pelo sistema de saúde. Essa ação está promovendo a confiança necessária para a população voltar a realizar suas compras de forma tranquila no comércio local, que já está preparado para atender com todas as condições sanitárias, segurança e diversidade dos produtos, a demanda crescente e que até então estava retraída em função da pandemia. Ou seja, espera-se um crescimento econômico e maior movimentação para as próximas datas comemorativas, especialmente o Natal, outra boa notícia. Como última boa notícia deste editorial e não menos importante, a CDL Montes Claros vem sempre trabalhando em campanhas de valorização do comércio local, e uma das ferramentas utilizadas para o impulsionamento é o site “COMPRE EM MOC”, além de outros canais digitais. Teremos para breve a expectativa de desenvolvermos ações de maior abrangência com o apoio de toda comunidade. Para tanto, é necessário contarmos com a sua adesão e envolvimento da população, tendo em vista os ganhos em escala que uma iniciativa com a participação de todos possa alcançar para o desenvolvimento econômico e social. Assim, devemos estar preparados para as oportunidades que todo esse crescimento previsto nos trará, investindo em estratégias que valorizem o comércio local, demonstrando nossas capacidades e tudo o que temos de melhor para oferecer aos consumidores. É preciso reforçar a premissa de que quando os consumidores efetuam suas compras no comércio local, alimentam toda uma cadeia produtiva, geram divisas, promovem a renda, contribuem para o surgimento de novos postos de trabalho e desenvolvem todos os segmentos empresariais e sociais. Por fim é evidente que é o nome de Montes Claros que será elevado por consequência do varejo local, segmento que representa uma das forças motrizes do município e que merece ser defendido por todos nós. O associativismo não é só uma bandeira, mas sim condição de prevalência das nossas atividades, demonstrada na nossa integração e união, porque nunca é demais reafirmar a máxima: Juntos somos mais fortes!


DIA DOS PAIS 2021 TRAZ BOAS OPORTUNIDADES PARA AS VENDAS cada país, sendo que a maioria preferem celebrar a data no mês de junho. Mas, independentemente do mês, o importante é comemorar e como em 2020, neste ano a ocasião será celebrada durante o cenário de pandemia. Em 2021, o Dia dos Pais no país acontecerá em 8 de agosto, momento em que muitos aguardam a data para homenagear seus progenitores, além dos tradicionais presentes é também uma oportunidade para os restaurantes e/ou comércio de alimentos atraírem movimento com ofertas de serviços e produtos especiais para a data, que pode se destacar para o consumidor que procura segurança e praticidade para celebrar em família.

O Brasil é um dos raros países do mundo a comemorar o Dia dos Pais no segundo domingo de agosto. As comemorações acontecem em datas diferentes, conforme a história de

O cenário de pandemia impulsionou as compras pelo e-commerce, tanto no dia a dia dos brasileiros quanto nas datas comemorativas. No Dia dos Pais de 2021 existe uma grande expectativa para esse canal de vendas que já é muito utilizado, tendo em vista ainda

as restrições de circulação existentes, principalmente para evitar aglomerações. O mais importante é cada consumidor buscar o seu canal e/ou forma para presentear os pais. Esse é o momento perfeito para declarar toda a sua gratidão e afeto a quem sempre demonstrou um amor incondicional e tem a missão de educar, cuidar e se fazer presente. Segundo uma versão da história, celebrar a importância do papel paterno na vida familiar é algo que ocorre há mais de quatro mil anos. O jovem Elmesu, na antiga Babilônia, esculpiu em argila o que seria considerado o primeiro cartão de Dia dos Pais. Os desejos de vida longa e saúde para os pais perpetuaram-se por diversas civilizações, a princípio de maneira informal. Sejamos criativos, pensando sempre em valorizar o comércio local, ele gera emprego e desenvolvimento para a região. Aproveite!


COMPRAS PELA INTERNET AUMENTAM NOS ÚLTIMOS MESES De acordo com a pesquisa realizada pela CNDL/SPC Brasil, 91% dos internautas brasileiros realizaram compras virtuais nos últimos 12 meses. A Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL) e o Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil), fizeram um levantamento e chegaram a conclusão de um crescimento de 5 pontos percentuais na ação em comparação com o ano de 2019. Com base na resposta dos entrevistados, o dispositivo mais usado nas compras pela internet é o celular smartphone (87%), com um avanço de 20 pontos percentuais em relação ao estudo realizado em 2019, sobretudo entre as mulheres (90%) e entre os mais jovens, com idades

entre 18 e 34 anos (93%). Os notebooks estão em segundo lugar no ranking de uso nas compras online (40%). Quem perde espaço são os computadores de mesa, com queda de 11 pontos percentuais comprados a 2019 (de 39% para 28%). A comodidade em não precisar sair de casa para adquirir o produto, pagar virtualmente e receber o material na porta de casa já conquistou grande parte da população e, definitivamente, o empresário deve acompanhar o fluxo das necessidades do cliente se adaptando o quanto antes ao formato de negócio em crescimento constante, mesmo com mais flexibilização de trabalho presencial e com a chegada da vacina nas cidades.

INOVAÇÃO TECNÓLOGICA A CDL disponibiliza para os seus associados, uma plataforma digital, de valorização do comércio local, com o objetivo de congregar em um só lugar todos os canais de comunicação das empresas, visando o fortalecimento de suas marcas e o compartilhamento de interesses com seus respectivos consumidores. O Compre em Moc, divulga produtos e serviços com opções de interação através de site e redes sociais, disponibilizando link de contato direto com as empresas, aumentando assim o fluxo de pessoas e, como consequência, facilitando o relacionamento e negócios.


2) Compartilhe e curta empresas que você apoia - Utilize as redes sociais para compartilhar a página dos comércios locais e microempreendedores. Divulgar empresas que você teve uma boa experiência é importante para que ela consiga alcançar mais consumidores. Sempre que possível é uma boa prática seguir as empresas que têm relacionamento em sua rede social e curtir as suas postagens para ajudá-las a se manter ativa. 3) Deixe uma avaliação em sua página - Embora alguns consumidores tenham o costume de deixar uma avaliação na página da empresa ou no Google, a maior parte dos consumidores apenas escrevem uma review quando passam por uma experiência ruim. Uma boa forma de apoiar o comércio local é deixar avaliações positivas das empresas que você aprovou para que outras pessoas confiem em seus serviços e/ou produtos. Unindo esforços em prol do associativismo, entidades de classe de Montes Claros como, Sociedade Rural, Associação Comercial e Industrial (ACI), e a Federação das Indústrias de Minas Gerais (FIEMG), juntamente com a CDL, compõem a coluna promovida pelo Portal WebTerra, “Associativismo em Movimento”. Semanalmente uma dessas instituições divulgarão conteúdos de relevância para o público: cursos, eventos, trabalhos desenvolvidos por cada entidade e informação. Com estreia pela CDL no dia 14/07, a coluna contou com um assunto que há muito tempo vem sendo abordado e divulgado em nossos canais de comunicação: Valorização do Comércio Local. A escolha desse tema se confunde com a própria história da CDL, que ao longo dos anos tem defendido de forma contundente a bandeira do

associativismo e a união de todos para o bem comum, chamando a atenção para a força do nosso comércio, que mesmo pego de surpresa com a disseminação do novo Coronavírus, enfrenta firme os inúmeros desafios que essa condição lhe impõe. No post, que você pode conferir na íntegra através do Portal WebTerra, separamos 4 formas de apoiar o Comércio Local durante a pandemia: 1) Dê preferência ao comércio mais próximo de você - As pequenas empresas são as mais afetadas durante uma crise econômica por não ter capital de giro e reservas financeiras para garantir a continuidade de suas atividades. Antes de fazer as compras faça uma reflexão e avalie suas opções dando preferência para as empresas locais. Dessa forma, estaremos mantendo os empregos que alimentam toda uma cadeia produtiva.

4) Compartilhe a importância do comércio local - Por último, mas não menos importante, converse com os seus familiares e amigos sobre a importância de apoiar o comércio local e pequenas empresas. Devemos ser conscientes do que significa ser um cidadão com visão coletiva e o quanto é importante para a comunidade uma ação que possa fazer a diferença na manutenção e/ou geração de emprego e no desenvolvimento regional. Com o comércio local forte, todos ganham! Colabore com a cidade, valorize o comércio local! Amigo da Cidade Compra Aqui! Matéria produzida pela CDL no lançamento da coluna “Associativismo em Movimento” Amigo da Cidade Compra Aqui! Publicada no site https://webterra.com.br/2021/07/14 /cdl-amigo-da-cidade-compra-aqui/


LGPD: PENALIDADES INICIAM-SE A PARTIR DE 01 DE AGOSTO A LGPD é a lei nº 13.709, aprovada em agosto de 2018 com vigência a partir de agosto de 2020. O objetivo é criar segurança jurídica com a padronização de normas para promover a proteção de dados de todo cidadão que esteja no país. A Lei de Proteção de Dados orienta o uso de informações privadas a partir de clara finalidade da necessidade de fornecimento de produto/serviço e/ou através do consentimento do titular do documento. A lei exige o mapeamento de todo o fluxo de dados; um rastreamento para entender qual o caminho

percorrido pelos dados pessoais recebidos dentro das empresas, firmando uma política de gestão de segurança dessas informações. Em 2020, foram registrados 2,6 bilhões de ataques de hackers contra organizações. Isso gera grandes prejuízos financeiros e pode impactar negativamente a reputação de uma empresa no mercado. A partir de primeiro de agosto de 2021 começam a ser aplicadas as penalidades que a lei prevê, desde advertência, até multas de 2% do faturamento chegando até na possibilidade da autoridade nacio-

nal “Regulador de Proteção de Dados” (RPD), aplicar uma penalidade de suspensão da operação que a empresa utiliza esse material. Ao conjunto de proteção e regras chamamos de “Compliance de Proteção de Dados” ou “Governança em Privacidade”; como a lei se refere.

COMO SE PREPARAR? 1) Organize a base de dados internos. 2) Selecione o enquadramento legal. 3) Invista em ciber segurança. 4) Delegue poder e institua um responsável.

PROJETO DE LEI DO NOME LIMPO Projeto de lei previne o superendividamento dos consumidores O Senado Federal aprovou no mês de junho o Projeto de Lei (PL) 1.805/2021, também conhecido como “PL do nome limpo”, com novas regras para a negociação de dívidas, a matéria está aguardando a sanção presidencial. O senador Rodrigo Cunha é advogado, especialista em direito do consumidor e explica que existem 62 milhões de inadimplentes no

país, representando 57% da população adulta. “Num momento deste de pandemia, que muitos brasileiros perderam ou tiveram queda na sua renda, vai ter a oportunidade de renegociar suas dívidas baseadas em sua nova realidade. São pessoas e famílias com necessidades de apoio para se reerguer” afirmou o senador. O texto aprovado reforça as

medidas de concessão responsável de crédito criando um caminho para renegociação dos débitos e possibilitando a organização de planos de pagamento. Com isso, os brasileiros com restrições podem ser reinseridos no mercado de consumo e ajudar no processo de retomada da economia no processo de póspandemia.


A CONTRATAÇÃO DE ESTAGIÁRIOS A Lei 11.788/08 define estágio como ato educativo escolar supervisionado, desenvolvido no ambiente de trabalho, que visa a preparação para o trabalho produtivo do estudante. O estágio faz parte do projeto pedagógico do curso e a aplicabilidade dos conhecimentos teóricos no ambiente profissional contribui com a formação do aluno. Para que o estágio seja regulamentado é preciso celebrar um termo de compromisso com as partes envolvidas no processo: a empresa concedente de estágio, a instituição de ensino e o educando. Temos ainda o agente de integração que intermedeia a relação entre as partes, zelando pelo cumprimento da Lei e tornando o processo de contratação mais fácil, ágil e seguro, tanto para as empresas quanto para os estudantes. Sabemos que o estágio não é um emprego, pois não tem vínculo empregatício. A empresa concedente fica isenta dos principais encargos trabalhistas, previdenciários e sociais. Mas tem que cumprir algumas obrigações, entre elas a exigência de contratar o seguro acidente pessoal para os estudantes, nos casos de estágios não obrigatórios, àqueles realizados como atividade opcional, em que o estudante recebe bolsa-estágio e auxílio transporte. Muitas empresas, equivocadamente interpretam que a contratação desse seguro de vida é de responsabilidade da Instituição de Ensino, e isso pode acarretar sérios problemas, como a caracterização do estágio como vínculo empregatício e a empresa poderá responder civilmente em casos de possível demanda judicial. A boa notícia é que o Agente de Integração pode negociar esse seguro de vida. A CDL Montes

Claros, em Parceria com a Perfil de talentos, cuida desse requisito para os seus Associados. A entidade observa todos os aspectos da Lei de Estágio, organiza os documentos necessários para a realização do contrato de estágio, ou seja, cuida de toda a parte administrativa. Contratar um estagiário é uma oportunidade de encontrar novos talentos para sua empresa! Melhor ainda quando tem um Agente de Integração confiável ao seu lado. Pense Nisso! Sobre a Lei do Estágio (Lei nº 11.788/2008) Qual é o objetivo do estágio? Objetiva a preparação para o trabalho produtivo do estudante, a construção de conhecimento, desenvolvimento de competência e habilidade sob processo de supervisão. Promove

oportunidades de vivenciar na prática conteúdo acadêmico. Quem pode contratar estagiário? As pessoas jurídicas de direito privado e os órgãos da administração pública direta, autárquica e fundacional de qualquer dos poderes da União, dos estados, do Distrito Federal e dos municípios. Também os profissionais liberais de nível superior, devidamente registrados em seus respectivos conselhos, podem oferecer estágio. Quem pode ser estagiário? Estudantes que estiverem frequentando o ensino regular, em instituições de educação superior, de educação profissional, de ensino médio, da educação especial e dos anos finais do ensino fundamental, na modalidade profissional da educação de jovens e adultos.


O estágio é uma relação de emprego? Não! O estágio não caracteriza vínculo de emprego de qualquer natureza, desde que observados os requisitos legais, não sendo devidos encargos sociais, trabalhistas e previdenciários. Qual o prazo de duração do estágio? Até dois anos, para o mesmo concedente. Quando o estágio será necessariamente remunerado? Para o estágio não obrigatório é compulsória a concessão de bolsa ou outra forma de contraprestação que venha a ser acordada, bem como a concessão do auxílio transporte. O valor da bolsa-estágio é definido e de responsabilidade de quem?

Essa é uma obrigação legal da concedente do estágio, a quem cabe definir o valor e a forma de pagamento. O que é o Termo de C o m p r o m i s s o ? O Te r m o d e Compromisso é um acordo tripartite celebrado entre o educando, a parte concedente do estágio e a instituição de ensino, prevendo as condições de adequação do estágio proposta pedagógica do curso. O estagiário tem direito ao seguro contra acidentes pessoais? Sim. A cobertura deve abranger acidentes pessoais ocorridos com o estudante durante o período de vigência do estágio. Cobre morte ou invalidez permanente, total ou parcial, provocadas por acidente.

De quem é a responsabilidade de contratar o seguro? A responsabilidade é da empresa concedente do estágio, podendo ser negociado através do agente de integração. Caso a empresa CONCEDENTE não venha a cumprir os termos estabelecidos no Contrato de Estágio pode caracterizar vínculo de emprego, e ainda pode responder civilmente em casos de possível demanda judicial. A CDL Montes Claros atua como agente de Integração? Sim. A CDL Montes Claros auxilia no processo de aperfeiçoamento do estágio: identificando as oportunidades de estágio; ajustando suas condições de realização; fazendo o acompanhamento administrativo; encaminhando negociação de seguros contra acidentes pessoais e cadastrando os estudantes.

PRODUTOS E SERVIÇOS DIFERENCIADOS AUMENTAM CHANCES DE SOBREVIVÊNCIA DAS EMPRESAS Investir em produtos e serviços diferenciados é a principal estratégia adotada pelas empresas que se mantém em funcionamento. De acordo com a pesquisa Sobrevivência das Empresas, realizada pelo Sebrae, 39% dos donos de pequenos negócios que estão abertos alegaram que essa é a principal ação realizada para conquistar clientes, 26% preferem investir em preços competitivos e 22% em propaganda e divulgação. Já a principal ação dos empreendedores que fecharam suas empresas era a de praticar preços competitivos (29%), seguida por propaganda e divulgação (27%) e só depois vinha a inovação de produtos e serviços (24%). “A inovação deve ser uma busca constante dos empreendedores. Mesmo que você já tenha um produto ou serviço de sucesso é sempre importante pensar em formas de melhorá-los e oferecer para seus clientes um tratamento

diferenciado”, afirma o presidente do Sebrae, Carlos Melles. A pesquisa revela ainda que o aperfeiçoamento de produtos e serviços é um hábito frequente entre 92% dos empreendedores que são bem-sucedidos e que 90% inovam constantemente. Já entre os empreendedores que não conseguiram manter as portas abertas, esses hábitos caem, respectivamente, para 78% e 74%. “Para sobreviver no mercado, conquistar clientes e fidelizá-los não basta apenas pensar em marketing ou praticar preços baixos. É preciso inovar e se diferenciar, tanto nos produtos quanto na gestão”, enfatiza Melles. Outro fator diferencial na sobrevivência de uma empresa é a experiência do empreendedor na atividade que atua. Segundo o levantamento, 73% dos donos de pequenos negócios que estão com a empresa aberta já tinham

conhecimento do ramo, enquanto em 67% dos que fecharam, isso também foi verificado. Além disso, 43% dos empreendedores em atividade fizeram alguma capacitação. Já no grupo das empresas fechadas, esse percentual cai para 35%. Confira dez dicas para aumentar a sobrevivência da sua empresa: 1 - Tenha produtos e serviços diferenciados 2 - Faça ações para fidelizar seu cliente 3 - Inove nos produtos e na gestão 4 - Invista no mercado digital 5 - Capacite-se 6 - Fique atento às tendências 7 - Conheça seu produto e seu público 8 - Não misture finanças da empresa com a pessoal 9 - Procure fornecedores que ofereçam produtos de qualidade 10 - Saiba calcular o custo e o preço do seu produto


CDL MONTES CLAROS 52 anos de história! 1969 - 2021


A CDL Montes Claros completou 52 anos de sua trajetória em favor do varejo e prestação de serviços da nossa cidade. No dia 28 de maio de 1969 nascia a CDL Montes Claros para representar e fortalecer o comércio montesclarense. Conhecido inicialmente como Clube de Diretores Lojistas de Montes Claros, a sua fundação é fruto da determinação de empresários locais, que tinham em mente o conceito de empresas com gestões dinâmicas, representativas e pró-ativas, visando o crescimento e valorização do nosso comércio. Desde então, temos como missão fomentar o desenvolvimento de pessoas e empresas, defendendo os seus interesses, com o objetivo de alcançar melhores resultados econômicos e políticos para as organizações e a sociedade de Montes Claros, buscando através de uma prestação de serviços de qualidade atender as demandas do varejo. Superando dificuldades, aos poucos a CDL Montes Claros foi colecionando conquistas e grande

BAZAR CRISTINA A CDL é uma instituição que nesses 52 anos de existência sempre apoiou e fortaleceu o comércio montesclarense. Por isso, só temos a agradecer pela parceria e por todo apoio e auxílio nos momentos necessários. Continuaremos juntos nessa caminhada para desenvolvimento e fortalecimento do nosso comércio. Jânio H S Mota.

credibilidade junto à classe empresarial, comunidade e poder público. Comprometida e dinâmica, criou e diversificou ao longo de cinco décadas uma série de produtos e serviços, oferecendo às empresas associadas qualidade, eficiência e segurança, contribuindo para o desenvolvimento do comércio local. Ao longo desse tempo, tivemos inúmeros desafios e um ingrediente foi primordial para mantermo-nos erguidos: A UNIÃO. A história da CDL é fundamentada no associativismo, e por isso, queremos agradecer aos nossos associados por acreditarem no nosso trabalho, sem vocês, nada disso seria possível! Obrigada pela parceria no decorrer desses anos, e seguimos juntos, somando forças para vencer. Juntos somos mais fortes! Dentro do espírito associativista, a CDL MONTES CLAROS homenageou em 2019 as empresas que permaneceram no quadro de associados da entidade e hoje essas empresas permanecem ativas e têm 52 anos ou mais, são elas:


POSTO CANDANGO A História do Posto Candango tem início no ano de sua fundação; mais precisamente em 02 de Dezembro de 1963. Nessa época o Sr. Divaldo Cândido Santos (Fundador), foi convidado por dois amigos a integrar o quadro social da empresa e assumir a administração da mesma. O Sr. Divaldo já era um comerciante conhecido e respeitado, com atuação na compra e venda de suínos em toda região do Norte de Minas e Sul da Bahia. Anos mais tarde, todas as cotas foram adquiridas pelo Sr. Divaldo e a empresa passou a ser uma empresa familiar desde então. O Posto Candango, ostentou durante mais de 30 anos a Bandeira/Marca da Esso Brasileira de Petróleo, marca multinacional e muito respeitada no país, parceria que logo nos primeiros anos de operação já deu frutos e rendeu um papel de destaque no segmento em Montes Claros e em toda a região.

Eu Paulo Leonardo Santos, represento a segunda geração da família na administração dos negócios. Posso dizer que já nasci no Posto Candango. Durante a minha adolescência já começava a dar os primeiros passos rumo a continuidade do negócio, ajudando nos abastecimentos, calibrando pneus e realizando pequenas tarefas na empresa. Passei a desenvolver uma participação mais efetiva no ano 2000, quando assumi a gerência do Posto. Esse ano também foi marcado por uma reforma física importante na sede da empresa e a mudança de marca, trazendo um novo “gás” para os negócios; nesse ano firmamos parceria com uma nova distribuidora a ALE - Alesat Combustíveis S.A. Essa época, já na administração do negócio passei a ter um contato mais próximo com a CDL; buscando apoio jurídico, consultas ao SPC, treinamentos, etc. Participei da primeira diretoria do “CDL JOVEM”, junto ao amigo Walter Júnior, Bira Tolentino, entre outros colegas. Esse foi um passo importante da instituição no sentido de aproximar e qualificar as novas gerações. Vi nascer também, uma ferramenta importante para fomentar os negócios na cidade; o “CARTÃO DE COMPRAS CDL”, ferramenta disponível aos associados e que contribui bastante nas relações comerciais. Nos dias atuais, onde passamos pela Pandemia do Coronavírus, a CDL teve participação determinante, lutando pelos direitos dos comerciantes para manterem seus negócios funcionando, orientando sobre os cuidados de higiene, atuando junto a administração municipal para levar os anseios da categoria e trazendo novas ferramentas de vendas. O “SHOPPING VIRTUAL compre em Moc” valoriza a compra na cidade, uma vez que, temos que nos reinventar diante das restrições impostas pela Pandemia e diante de um concorrente cada vez mais forte: a INTERNET. Dessa forma, faz com que os recursos financeiros gerados pelo comércio local, permaneçam aqui e movimentem a nossa economia. Portanto, acredito que a CDL MONTES CLAROS tem participação muito importante na história da nossa empresa e de tantas outras ao longo dos seus 52 anos de existência e apoio aos comerciantes da nossa querida Montes Claros.


A FUTURISTA Temos a honra e o prazer em dizer, que mesmo antes da criação da CDL Montes Claros, já estávamos em atividade. Fundada em março de 1948, A Futurista Calçados mantém o mesmo CNPJ. Passaram outros proprietários, “Srs. Sá e Fontes” depois “Sr. Alvino e Sra. Renilde” e desde o ano 2000 somos os atuais proprietários. A Futurista Calçados, orgulha em ser a empresa mais antiga filiada a CDL Montes Claros, estando juntas desde o ano de sua fundação em 1969. Parabenizamos a nossa CDL, na pessoa do Presidente Sr. Ernandes Batata, pelos 52 anos, sempre prestando serviços da melhor qualidade, assim como assessorando as empresas da nossa cidade de Montes Claros. Foram muitas as conquistas que fizeram essa entidade séria, comprometida, respeitada, referenciada e sempre pujante. Desejamos que as conquistas sejam crescentes e perseverantes sempre. Filogônio Mendes - Sócio Proprietário.

FREIOPEÇAS A Freiopeças é uma empresa familiar. Foi fundada em dezembro de 1962, na Rua Visconde de Ouro Preto no Centro de Montes Claros, atuando no segmento de revenda de autopeças. Inicialmente eram três sócios. Quando o Sr. Geraldino Gonçalves Pereira adquiriu as outras partes da sociedade.

Na década de 70, iniciou a atividade no segmento de tintas automotivas. Em 1997, em função da percepção da grande demanda, a empresa entrou também no mercado de tintas imobiliárias. Surgiu então a Tintacon (Tinta e Construção).


MINAS PEÇAS A Minas Peças Ltda., foi fundada em 1954, por Rivadávio e Esterlino. Que em seguida, negociaram a empresa com José Hermes Malveira, o atual proprietário. Naquela época, o comércio de autopeças ainda não era muito explorado, os tipos de carros eram poucos, nem se pensava nessa infinidade de modelos e marcas que temos hoje. Era uma época em que a empresa conseguia atender qualquer tipo de modelo ou ano.

FEIRA DAS LOUÇAS A Feira das Louças, uma história de luta, trabalho, amor e sucesso. Criada em 1950, quando o casal João Daniel Rodrigues dos Santos e Emília Alves de Oliveira se uniram a um comerciante de São Paulo para abrirem, em Montes Claros, uma loja de artigos domésticos. Pouco antes de completar um ano dessa parceira, o sócio paulista vendeu a sua parte para o casal montes-clarense, que continuou à frente da empresa. Com a morte do Sr. João Daniel, em 1958, dona Emília assumiu sozinha a frente do negócio, onde soube construir com amor, garra, perseverança e, sobretudo, com honestidade, a empresa sólida e respeitada que hoje conhecemos. Após o seu falecimento em 2019, a “Feira das Louças”, já atendendo a quinta geração de clientes sob o comando de seus filhos, João Carlos, Lucinha e Nazareth, é um ícone do nosso comércio varejista e uma referência em qualidade e bom gosto dos itens ali comercializados. É uma das lojas mais antigas do comércio de Montes Claros, que em parceria com a CDL vem crescendo e se consolidando no decorrer dos anos. Por isso, A Feira das Louças parabeniza pelos seus 52 anos de história e que venham mais 50 anos!

Hoje, é necessário uma especialização, o mercado cresceu infinitamente e as montadoras tiram seus carros de linha com poucos anos de mercado, lançando novos modelos, cada vez mais potentes e com alta tecnologia para atrair os consumidores cada vez mais exigentes. Com a globalização e abertura do mercado, surgiu também uma vasta linha de veículos importados, que deixou essa concorrência ainda mais acirrada. Fazendonos repensar e nos posicionar para esse tipo de mercado, hoje trabalhamos com as peças de veículos nacionais e veículos importados. Uma mudança radical nesse setor do comércio de autopeças. José Hermes Malveira Costa Minas Peças Ltda.


Referência no segmento com lojas amplas, mix diferenciado, televendas, drive thru, manipulação, linha pet, presentes, brinquedos, conveniência e pelos serviços de atenção farmacêutica, realizados nos Espaços Mais Saúde, onde o cliente pode tomar uma vacina do calendário nacional, realizar um teste laboratorial rápido para Covid ou dezenas de outros testes como colesterol, glicose, PSA e outros. Temos orgulho e sentimos honrados em fazermos parte da CDL desde a sua fundação e reconhecemos que os diversos serviços prestados com qualidade pela entidade e que sempre utilizamos foram fundamentais para melhoria da performance de nossa empresa.

MINAS BRASIL A Drogaria Minas-Brasil fundada pelo Sr. Ivan de Souza Guedes em 1958 na cidade de Montes Claros. Atualmente na segunda geração dirigida pelos irmãos Guedes, presente em 12 cidades no Norte de Minas Gerais com 48 lojas físicas e em todo o Brasil com a loja virtual.

No ano passado ficamos felizes e emocionados em receber da CDL uma placa de homenagem por sermos uma das empresas mais antigas em atividade e associada desde a fundação da entidade. Gostaríamos de parabenizar todos os colaboradores, diretores, expresidentes e o atual presidente Ernandes pelo excelente trabalho que a entidade vem desenvolvendo nesses 52 anos e em especial por representar com maestria e ser porta voz dos comerciantes de Montes Claros. Leandro Ivan Paixão Guedes Diretor Executivo da Drogaria Minas Brasil.

CASA ALVES Fundada em 1940 por José Alves da Silva, a Casa Alves é uma empresa consolidada, referência há mais de 80 anos em moda masculina na cidade de Montes Claros. Desde o seu início, busca por mercadorias de qualidade, priorizando um bom atendimento, com transparência e honestidade para com os seus clientes. Antenados às principais tendências da moda, proporcionam aos seus clientes momentos únicos, com muito bom gosto e preço baixo. Todo esse trabalho levou a Casa Alves a se consolidar no mercado, contribuindo de maneira ativa para o desenvolvimento do comércio local.


O FRIGORÍFICO MAÍSA O Frigorífico Maísa, fundado em 1966, comemorando seus 55 anos tem orgulho de ser associado à Câmara dos Dirigentes Lojistas de Montes Claros CDL, desde sua fundação. Reconhecemos sua importante contribuição para o desenvolvimento da nossa cidade, bem como sua

representação da categoria. As orientações econômicas e jurídicas, a atuação sempre preocupada com o desenvolvimento social, e o incentivo ao aprimoramento do setor, são reflexo de uma associação forte, focada em resultados. Parabéns, CDL, pelos 52 anos de história! José Avelino Pereira Neto Diretor do Frigorífico Maísa.

O CAMISEIRO Falar sobre a CDL é um prazer, pois só acrescenta valores na vida das empresas, dos associados e da nossa cidade. A CDL trabalha em prol da nossa cidade e região com importantes eventos e serviços. Empreender com esse apoio é fundamental para o sucesso das empresas e das pessoas, pois temos palestras e viagens que engrandecem todos nós comerciantes. Faço parte há anos e só tenho que agradecer a CDL por momentos maravilhosos que sempre promoveram para aprimorar a nossa amizade e nosso conhecimento e nossa parceria. Obrigada a todos pelo trabalho, dedicação e carinho pelo comércio de Montes Claros.


JOALHERIA COELHO Em 1947 chega a Montes Claros, Rufino Coelho, que inaugura em sociedade com uma família diamantinense, a Joalheria Pádua e Coelho. Alguns anos depois, com o término da sociedade, passou a se chamar Joalheria Coelho. Desde então, Rufino Coelho participou ativamente, junto a CDL, em prol do desenvolvimento do comércio local, fazendo história desde a sua inauguração. Há mais de 38 anos e até o presente, Afonso Carlos, vem conduzindo os negócios da empresa dando continuidade ao legado deixando pelo seu pai, sempre norteado pelos princípios da honestidade, bom senso e atendimento especial.

Figueiredo e estabeleceram com uma pequena loja de Tintas e Ferragens. Com seis meses de funcionamento, adquiriram uma loja do mesmo ramo.

CASA NINA Valdir Veloso Figueiredo, filho de fazendeiro, veio ainda criança para estudar em Montes Claros. Estudou contabilidade e aos 19 anos iniciou seu trabalho na firma Loyola & Cia., onde trabalhou por seis anos. Aprovado no concurso, foi trabalhar no Banco do Nordeste por quase dois anos, tendo retornado por vantagem nos vencimentos (salários) ao primeiro emprego, onde fez contato com as indústrias, tendo facilitado na aquisição de mercadorias para a montagem da sua loja. Casou-se com Nina Fernandes Figueiredo em 1961. No ano seguinte associou-se com o seu primo Geraldo

Com a ajuda ímpar da sua esposa, começou aí o crescimento da firma Veloso & Figueiredo Ltda., com o nome fantasia de CASA NINA. Com essa aquisição e a falta de costume de contrair dívida, o sócio Valdir procurou o Banco Minas Gerais cujo gerente era o Sr. João Damásio e lhe fez uma proposta de Cr$ 30.000,00 (trinta mil cruzeiros), como empréstimo. A resposta foi não. E completou “ não comece pequeno, vamos emprestar Cr$ 200.000,00 para Capital de Giro”. Manteve uma longa conversa e não contraiu o empréstimo. Saiu de lá com bom astral e nunca foi preciso descontar duplicatas. No ano seguinte adquiriu com o seu sócio a firma Loureiro e Filhos do mesmo ramo e a transformou numa filial com o nome de Mineira Ferragens. Finalmente com a compra do imóvel da Filial, uniram as duas lojas e passou a se chamar CASA NINA, ocasião em que o sócio Valdir Veloso Figueiredo comprou a parte do seu sócio Geraldo Figueiredo. Desde então, vem atuando no mercado tendo como princípio: o bom relacionamento com os clientes e a comunidade; com entrega de produtos de qualidade. Esses valores norteiam seus 60 anos de existência.


MONVEP A história que a Monvep tem para compartilhar nesses mais de 50 anos, seria uma história comum se não fosse ela a grande razão pela travessia sem maiores perdas através da pandemia, que foi especialmente dura para o setor. Como não ter em mente o pioneirismo dos sócios fundadores Deusdedit de Sá Miranda e João Batista Moura que pelos idos de 1969 trouxeram para o sertão mineiro, uma marca inovadora de automóveis: a VW. O fusca, tão amado, combinou como nenhum outro, com as estradas sertanejas e ajudou a sedimentar o progresso da região. Na sequência, tantos outros automóveis passaram pelas mãos de inúmeros clientes que sempre eram recebidos com carinho e acolhimento.

Sr. Moura sempre no salão, com um sorriso fazia de tudo para viabilizar a compra, dando jeitinho, confiando, estimulando o cliente que sempre se tornava um amigo. Sr. Deusdedit, na gestão do negócio, montava as estratégias de crescimento, sempre com seu olhar visionário. A palavra de ordem sempre foi acreditar... No cliente, na marca, no futuro, no país. Assim, somos e continuamos. Com a sorte de ter como parceira uma marca que aposta também na evolução e se reinventa sempre. Basta ver o Novo TAOS com motor 250 TSI possuindo uma performance e tecnologia superior, com um menor consumo de combustível. Estamos prontos para os novos tempos, sem dúvida. Assim como a CDL, também a Monvep escreveu e escreve sua estória e deixa no chão da nossa Montes Claros uma marca de bravura. Que venham os próximos 50 anos!


APLICATIVOS DE MENSAGENS COMO MEIOS DE NEGÓCIOS Karine Gomes dos Santos* Sabemos que todos os animais se comunicam e desde quando o ser humano decidiu erguer-se e andar sem o apoio das mãos surgiu, não só uma espécie mais evoluída, mas também a que dominaria o planeta terra. De lá para cá um dos fatores que faz com que o ser humano mantenha essa hegemonia é a comunicação. Ela evoluiu das pinturas rupestres, passando para a escrita cuneiforme, acelerou com a invenção do papel e da impressão gráfica e turbinou com o telefone e os meios de comunicação em massa. Hoje vivemos o ápice dessa incrível atividade que é comunicar, o que impõe uma enorme necessidade de aprendizado para as organizações. Por um tempo os modos analógicos de comunicação foram os mais utilizados e convenientes, mas com o advento da internet e o surgimento dos smartphones e dos aplicativos de troca de mensagens, comunicar-se acabou se tornando não só uma atividade muito simples, mas criou uma nova cultura intrínseca às novas gerações. As empresas precisam entender como isso afeta seus negócios. Novos tempos, novas oportunidades! Caminhamos por um período de reinvenção e as organizações que não estão seguindo por esse caminho, certamente estão experimentando momentos de extrema dificuldade. Algumas, inclusive, tiveram que encerrar suas atividades, lamentavelmente. E por que isso pode ter acontecido com a empresa que você conhecia e que hoje não existe mais? Porque não adaptou às mudanças que estão cada vez mais constantes e velozes. Mudar o mindset passou a ser fundamental para muitas coisas que antes não fazíamos e que agora tornaramse preponderantes principalmente no

processo de comunicação organizacional que desde sempre é um grande desafio para os gestores das empresas. O processo de comunicação envolve: O emissor, o receptor, o meio (canal) e a mensagem (códigos). Em tese, todos nós nos consideramos bons comunicadores, porém, verdadeiramente, você já analisou se o seu receptor compreendeu o que você quis dizer com sua mensagem? É preciso profissionalizar o processo de comunicação empresarial, inserindo-o no contexto digital tão demandado nos dias de hoje, por uma imposição tecnológica ou até mesmo por força da pandemia. Uma ferramenta que ganhou destaque são os aplicativos de mensagens e cada vez mais o atendimento ao cliente por mensagens de texto facilita a solidificação das relações estabelecidas com ele. Existem várias opções no mercado, tais como: WhatsApp, Telegram, Skype, SnapChat, Signal, Facebook Messenger, etc. Esses são exemplos de aplicativos que têm como finalidade facilitar a comunicação entre indivíduos no dia a dia. Isso mostra muito sobre o comportamento da sociedade, do modo de consumo e de como será o seu cliente. Nesse sentido, essas ferramentas devem ser utilizadas para atingir o indivíduo conectado, dentre elas, o WhatsApp é o aplicativo mais popular entre os brasileiros, sendo utilizado por praticamente todas faixas etárias, desde os idosos até os mais jovens, todos buscam nessa ferramenta possibilidades de comunicação, tendo em vista a proximidade que promove entre as pessoas. Ressalta-se ainda que o WhatsApp é utilizado numa proposta cada vez mais informal e que as organizações devem adaptar-se a essa perspectiva. Não que as empresas tenham que mudar completamente a maneira de se comunicar com o cliente, mas ela

precisa criar formas que facilitem a proximidade com ele, utilizando todos os recursos (figurinhas, emotions, etc.) e formas mais coloquiais da língua portuguesa, dentre outras possibilidades. Grandes marketplaces investiram pesado no desenvolvimento de canais mais fluídos com os seus clientes via WhatsApp. Por meio dessa ferramenta é possível acompanhar todas as fases da compra de um produto, desde a emissão do pedido, a sua separação, a emissão da nota fiscal, o processo logístico, a entrega e a pesquisa de satisfação do cliente. Enviam ainda mensagens para o cliente com orientações sobre o produto adquirido. Aqui é possível afirmar que para o cliente é muito cômodo receber informações pelo WhatsApp, porque a todo momento ele está conectado e estabelecendo contato com outras pessoas, portanto, ele instantaneamente visualiza a mensagem e responde na mesma medida. Tal cenário reforça a mudança no comportamento de consumo do cliente, que tem dado preferência para se relacionar com as marcas de sua preferência por meio dessa ferramenta, uma vez que já a utiliza para estabelecer diversos relacionamentos, sejam eles pessoais ou profissionais. Por fim, vale ressaltar uma condição importantíssima: as empresas não pagam nada a mais por isso! A ferramenta é disponibilizada de forma gratuita para as empresas, numa versão business mais básica e que cumpre o objetivo do relacionamento mais próximo com o cliente ou pode ser intensificada por meio de um investimento interessante, que podem otimizar o atendimento ao cliente, resultando em ganho de tempo e economia de gastos. Administradora e Professora*

Profile for Franklin Ruas

Revista CDL Julho e Agosto 2021  

Revista CDL Julho e Agosto 2021

Revista CDL Julho e Agosto 2021  

Revista CDL Julho e Agosto 2021

Profile for frankuras
Advertisement

Recommendations could not be loaded

Recommendations could not be loaded

Recommendations could not be loaded

Recommendations could not be loaded