Page 1

Ano 2015 • Edição nº 3 • Agosto|Setembro

www.itabom.com.br

Espalhar alegria e compartilhar valores O nosso mascote nasceu em 2009, foi recebendo novas roupagens e agora tem uma versão 3D

O

lhar meigo, que cativa e desperta na gente aquela vontade de lhe dar um abraço bem apertado. Podemos dizer que ele desperta alegria e transmite bem estar. O que mais se destaca em tantas características, é que ele representa todos os valores da Itabom. Sabe de quem estamos falando? Do nosso mascote. Por definição, o nome mascote é atribuído para toda pessoa, animal ou objeto animado que representa uma marca ou uma empresa. Eles começaram a aparecer após a Segunda-Guerra Mundial, quando surgiram muitos produtos no mercado. Nesta época, as empresas viam os mascotes como uma forma de humanizar suas marcas para se destacarem. Tal

Especial Itabom Pág. 2

Espaço do Colaborador Receita e muito mais.

Pág. 4

propósito é mantido até hoje. O mascote Itabom foi criado em 2009, e permite que os nossos consumidores possam absorver nossos valores e criem um vínculo emocional com ele. Os anos passaram e com isso ele foi mudando, recebendo novas cores e roupagens. O nosso mascote tem versões que se apresenta como criança, jogador, técnico de segurança e até como o nosso colaborador. Recentemente, o nosso mascote foi redesenhado e ganhou uma versão 3D, que realçou seu olhar meigo. As novas versões 3D do

S

mascote são compartilhadas com os nossos consumidores nas redes sociais e no nosso site (www.itabom.com.br. ). Quer saber mais? Curta nossa página no Facebook: FrangoItabom e acompanhe as receitas e sugestões do nosso mascote.

Exemplo de superação

uperando os desafios com muita alegria e determinação, o nosso colaborador Bruno Ricardo Passarelli Rodrigues (foto), realizou prova teórica para tirar a Carteira Nacional de Habilitação. Bruno participou de aulas ministradas na Língua Brasileira de Sinais (Libras) e realizou a prova no dia 21 de setembro na Circunscrição Regional de Trânsito (Ciretran) de Jaú. Mais de 80 exames especiais já foram aplicados no Es-

tado, em parceria com o Departamento Estadual de Trânsito (Detran) e o Programa de Atenção à Acessibilidade, da Secretaria dos Direitos da Pessoa com Deficiência do Estado de São Paulo. A atitude positiva do Bruno repercutiu nas mídias locais, ele foi destaque em matéria especial no Jornal Comércio do Jahu, e conheceu o apresentador do Fala Cidade, Amarildo de Oliveira. Parabéns Bruno! A família Itabom te deseja muito sucesso!


2

Q

Ano 2015 • Edição nº 3 • Agosto|Setembro

uando se nasce em uma cidade muito pequena, a vida é mais difícil. Os recursos escassos, muito trabalho. Para ele, o que jamais faltou foram os sonhos. Muito cedo, aprendeu a dar valor às coisas simples. Aprendeu que a dor é necessária e faz parte do amadurecimento. Aos 18 anos, a ânsia por vencer enche o peito. A coragem se torna algo que se pode tocar. De malas prontas, parte para uma nova vida. Ele nunca tirou o pé do chão, mas alçou voos possíveis. Os sonhos encontraram a realidade. O sucesso veio do trabalho árduo. Nesse momento da vida, o jovem deu lugar ao homem, e a saudade dos 18 anos o fez lembrar de sua terra natal. E a vida lhe permitiu voltar. Mas não voltar para apenas matar essa saudade, voltar para ir além de novo. Realizar aquele seu outro sonho, que nunca morreu. Ficou guardado, esperando a hora certa. Sua terra natal estava ali, não exatamente igual, brigando com a realidade. Havia um bom local para dar aquele empurrãozinho na história. E ele começa assim a escrever seu novo destino. Acolhe pessoas que nunca conheceu. Dá

abrigo, dignidade. Mas principalmente, dá a elas, a oportunidade de recomeçar e escreverem suas próprias histórias. A vida por sua vez, lhe presenteia com um novo espaço para concretizar seus novos sonhos. Não um espaço qualquer, mas um lugar que lhe remete sua essência. É nesse local que ele realmente pode mudar a história de uma pequena cidade, de muitas pessoas. E ali, dar aos novos jovens sonhadores, uma oportunidade de crescer, trabalhar e fundar suas famílias, sem deixar suas origens. Sem sentir aquela saudade, que no entardecer do domingo, aperta além do peito. Trajetórias de sucesso começam com sonhos, mas encontram solo fértil nos valores. Não se conta 29 anos de uma vida saudável e feliz, sem se lembrar daquele que não desistiu de sonhá-la. E se lembrar das vidas que se cruzaram para que hoje alguém pudesse contar tal história. Os sonhos acabam? Erra quem acredita em tal prosa fiada. Sonhos vêm junto a desafios, que precisam da coragem dos sonhadores para vencê-los. Precisam ser compartilhados, porque já dizia o poeta, o sonho que se sonha junto é realidade!

os n r o p li o P o r d e P o d a Obrig ! s to n ju r a h n o s ir it m r pe anos! 9 2 s lo e p m o b a It s n Parabé


3

Ano 2015 • Edição nº 3 • Agosto|Setembro

Mauro da Conceição “A minha história na Itabom começou com a oportunidade de ser Técnico de Segurança do Trabalho, em abril de 2004. É uma história escrita por Deus! Na Itabom estou conquistando muitas coisas, tanto no profissional como no pessoal. Com o esforço do meu trabalho, me torno um profissional cada vez melhor. Hoje sou líder no SESMT e só tenho a agradecer.”

Benício Donizete Leança “Trabalhei no primeiro abate e sou muito grato a Deus por essa oportunidade e por ele ter me dado saúde para estar aqui hoje. Espero que a Itabom siga se fortalecendo e crescendo. Quando a empresa começou, o Sr. Pedro falava dos sonhos que tinha para a Itabom, e com o passar dos anos, eu vi muitos desses sonhos serem realizados. A lavanderia própria, o restaurante, médico, dentista, fisioterapeuta à disposição dos funcionários; o projeto Bom de Bola... e o Frango Itabom estar entre os melhores frangos do Brasil. Sempre trabalhamos para ser o melhor, e somos!”

Eliza Fumiko Yukui Para mim a Itabom é um lar, é a nossa casa, a nossa família! Tenho 12 anos de Itabom e mais de 30 anos ao lado do Sr. Pedro. Sucesso é o que eu espero para a Itabom. Que empresa possa realizar seus objetivos, e que a cada projeto possa investir e crescer. Que a Itabom esteja sempre aqui, para que nós possamos continuar aqui também!


4

Ano 2015 • Edição nº 3 • Agosto|Setembro

“Porque, onde estiverem dois ou três reunidos em meu nome, aí estou eu no meio deles”. Mateus 18:20

A nossa psicóloga Lorena Antonelli nos ensina a preparar uma delícia para o café da tarde:

Bolo de Paçoca

Ingredientes: 4 ovos; 1 xícara de açúcar; 2 colheres de margarina; 1 xícara de leite; 2 xícaras de farinha de trigo; 1 colher de fermento em pó; 5 paçocas amassadas com um garfo. Cobertura: 1 lata de leite condensado ou doce de leite pronto; 100 ml de creme de leite; 8 paçocas. Modo de preparo Massa: Bata as claras em neve, continue batendo e acrescente as gemas, uma a uma. Junte o açúcar, a margarina e intercale o leite com farinha. Por último misture o fermento e a paçoca. Coloque em uma fôrma untada e asse durante 35 minutos. Cobertura: Cozinhe na panela de pressão a lata de leite condensado durante 30 minutos. Na bateteira, bata o creme de leite até o ponto de chantilly, e misture com o doce de leite cozido. Incorpore as paçocas esfareladas. Cubra o bolo. Para decorar, esfarele mais um pouco de paçoca.

Estação Itabom

Ano 2015 • Edição nº 3 • Agosto/Setembro Jornalista Responsável: Juliana Poli Figueiredo Mtb.: 56.838/SP Textos e Diagramação: Mariana Ortigosa Vilhalva Mtb.: 44.198/SP Artes e Fotos: Davi Augusto Paschon e Lucas Miranda

Colaboradores se reúnem em grupo para orar e falar de Deus, independente da religião

N

um lindo gesto de fé, os colaboradores da Itabom se reúnem após o almoço para falar de Deus e orar. O grupo começou com apenas 4 colaboradores, atualmente cerca de 40 pessoas conversam sobre os ensinamentos de Deus, fazem orações em prol da empresa e dos familiares. O grupo não tem religião, é formado por colegas de trabalho que, livremente, expõe seus pensamentos e sua fé. “Após o almoço, sentávamos e conversávamos sobre qualquer assunto para passar o tempo. Por fim, achamos que devíamos começar a falar de Deus. Éramos apenas 4 pessoas, aos poucos o grupo foi crescendo”, conta Edi Carlos José S. da Silva, que há quase 2 anos trabalha no setor de Cortes. Com mais pessoas partici-

Edi Carlos José S. da Silva

pando do grupo, eles agora se reúnem no jardim próximo ao Espaço de Convivência. Jaciane de Melo Lima é católica e também participa das orações. “O grupo é muito legal. Podemos orar, falar da nossa casa, da nossa família, pedir pela empresa. Gosto muito de escutar. Participo todos os dias e me faz muito

bem”. “O objetivo dessa reunião é tirar o foco dos problemas e espantar a negatividade. Falar mais do amor, da esperança e da fé. Mostrar para as pessoas que existem coisas mais importantes do que murmurarmos os problemas. Deus é maravilhoso em nossa vida, algumas pessoas se esquecem disso”, comenta Benício Donizete Leança, supervisor do setor

de Cortes. Para a colaboradora Antonia Regina Miguel, o grupo é muito importante. “Depois que começamos a nos reunir, as coisas estão melhorado. Para as pessoas estressadas, com problemas, a gente faz orações, pede pelas famílias. Deus nos ama e nós podemos nos apoiar nele em qualquer circunstância”, ensina.

Jornal Estação Itabom - Edição nº 3  
Jornal Estação Itabom - Edição nº 3  

Edição comemorativa aos 29 anos da Itabom! Confira!!

Advertisement