Page 1


..,

São José, protetor da Sagrada Família

EXPEDIENTE PARÓQUIA SANTA MÔNICA Av. Ataulfo de Paiva, 527 - Leblon Rio de Janeiro - CEP 22440-032 Telefone: (21) 2512-8657

Pároco: Frei Roan Cleber Ataíde Sousa, OAR Contato: dialogandopsm@gmail.com paroquia@psmleblon.com

"Sejam Corajosos ... " "Sejam cristãos corajosos, ancorados na esperança e capazes de suportar os momentos de trevas. Os Cristãos preguiçosos são parados e para eles a Igreja é um belo estacionamento; Os cristãos preguiçosos não têm vontade de seguir adiante; Os cristãos preguiçosos são os cristãos que não lutam para fazer com que as coisas mudem; Os cristãos preguiçosos são estacionados: encontraram na Igreja um belo estacionamento. E quando digo cristãos, digo leigos, padres, bispos ... Todos". O que torna os cristãos corajosos é a esperança, enquanto os "cristãos preguiçosos" não têm esperança, são "aposentados". É bom se aposentar depois de tantos anos de trabalho, mas passar a vida toda aposentado é ruim. E a esperança é a âncora à qual se agarrar para lutar também nos momentos difíceis. A esperança é lutar, agarrado à corda, para chegar lá. Na luta de todos os dias, a esperança é uma virtude de horizontes, não de fechamento! Talvez é a virtude menos entendida, mas é a mais forte. A esperança: viver em esperança, viver de esperança, sempre olhando adiante com coragem. Façamo-nos a pergunta: como eu sou? Como é a minha vida de fé? É uma vida de horizontes de esperança, de coragem, de seguir adiante ou uma vida morna que nem mesmo sabe suportar os momentos ruins? E que o Senhor nos dê a graça para superar os nossos egoísmos, porque os cristãos estacionados, os cristãos parados, são egoístas. Olham somente para si mesmos, não sabem levantar a cabeça e olhar para o Cristo. Que o Senhor nos dê essa graça. PP Francisco.

Celebra-se hoje, 19 de março, a Solenidade de São José. Neste dia, a Igreja, espalhada pelo mundo todo, recorda solenemente a santidade de vida do seu patrono. Esposo da Virgem Maria, modelo de pai e esposo, protetor da Sagrada Família, São José foi escolhido por Deus para ser o patrono de toda a Igreja de Cristo. Seu nome, em hebraico, significa "Deus cumula de bens". No Evangelho de São Mateus vemos como foi dramático para esse grande homem de Deus acolher, misteriosa, dócil e obedientemente, a mais suprema das escolhas: ser pai adotivo de Nosso Senhor Jesus Cristo, o Messias, o Salvador do mundo. "Quando acordou, José fez conforme o anjo do Senhor tinha mandado e acolheu sua esposa'' (Mt 1,24). O Verbo Divino quis viver em família. Hoje, deparamos com o testemunho de José, "Deus cumula de bens"; mas, para que este bem maior penetrasse na sua vida e história, ele precisou renunciar a si mesmo e, na fé, obedecer a Deus acolhendo a Virgem Maria. Da mesma forma, hoje São José acolhe a Igreja, da qual é o patrono. E é grande intercessor de todos nós. Que assim como ele, possamos ser dóceis à Palavra e à vontade do Senhor. São José, rogai por nós! Fonte: CN


..,

Campanha da Fraternidade 2017 Objetivo geral: Cuidar da criação, de modo especial dos biornas brasileiros, dons de Deus, e promover relações fraternas com a vida e a cultura dos povos, à luz do Evangelho.

-/W-

CAMPANHA DA FRATERNIOADC 2017

FRATERNIEIA

Objetivos específicos: O1. Aprofundar o conhecimento de cada biorna, de suas belezas, de seus significados e importância para a vida no planeta, particularmente para o povo brasileiro;

02. Conhecer melhor e nos comprometer com as populações originárias, reconhecer seus direitos, sua pertença ao povo brasileiro, respeitando sua história, suas culturas, seus territórios e seu modo específico de viver;

03. Reforçar o compromisso com a biodiversidade, os solos, as águas, nossas paisagens e o clima variado e rico que abrange o chamado território brasileiro;

04. Compreender o impacto das grandes concentrações populacionais sobre o biorna em que se insere;

05. Compreender o desafio da conversão ecológica a que nos chama o nosso Papa Francisco na carta encíclica Laudato Si' e sua relação com o espírito quaresmal.

09 ii•JiiiWi MM !;![~ Miii•Jlf•J!iüH•hHi .__

Oração Campanha da Fraternidade 2017 Deus, nosso Pai e Senhor, nós vos louvamos e bendizemos, por vossa infinita bondade. Criastes o universo com sabedoria

CENTRO VOCACIONAL

e o entregastes em nossas frágeis mãos

Freis Agostinianos Recoletos

para que dele cuidemos com carinho e amor.

SEMINÁRIO STO. TOMÁS DEVILANOVA

Ajudai- nos a ser responsáveis e zelosos pela Casa Comum. Cresça, em nosso imenso Brasil, o desejo e o empenho de cuidar mais e mais da vida das pessoas,

Avenida Ceará, 226 - ç:anudos Cep.: 66090-460 SELEM - PA Fone: (91) 3266-5550

lí.l,tj'

~ ~

'

e da beleza e riqueza da criação, alimentando o sonho do novo céu e da nova terra que prometestes. Amém!

il iãloganilõ 3


Caríssimos paroquianos, amigos, enfim família agostiniana... Iniciemos 2017 nos braços de Maria Santíssima, a fim de cada vez mais buscarmos a santidade.


Dez/2016: Missa da Recoleção... Missa na Paróquia Sta Cecília.. . Missa as Imaculada Conceição .. .


A Espiritualidade da Quaresma A Quaresma é um tempo de uma forte espiritualidade que precede à Páscoa e nos prepara para a celebração fervorosa e frutuosa da mesma. O povo de Israel peregrinou durante quarenta anos pelo deserto, antes de ingressar na terra prometida por Deus. A Igreja, novo povo de Deus, também se prepara durante quarenta dias para celebrar a Páscoa do Senhor. A espiritualidade da Quaresma está baseada no exercício penitencial, embora não deve ser um tempo triste e depressivo. A conversão pessoal e comunitária, a purificação, a renovação da vida cristã, alcançam neste tempo privilegiado, uma dimensão plena de religiosidade. As armas da penitência cristã já não são as práticas ascéticas de outros tempos. Já não há medo à Quaresma. O rigor de antanho desapareceu, embora uma participação mais profunda e interior do mistério pascal de Cristo deve permanecer. A celebração do "mistério pascal" de Cristo, pressupõe a participação no mistério de sua morte e ressurreição. É o batismo que nos configura com a morte e ressurreição do Senhor. O batismo é a passagem da morte para a vida, pelo qual o compromisso batismal é vivido mais intensamente na Quaresma. Somos chamados a morrer para o pecado, e ressuscitar com Cristo a uma verdadeira vida. " Se o grão de trigo não morre, não dará fruto" Oo. 20,24). Arrependimento, conversão e reconciliação são tarefas ascéticas para o cristão que quer viver uma verdadeira Quaresma. Já no início deste tempo penitencial, a Igreja nos diz: ''.Arrependei-vos e crede no Evangelho" (Mt. 4, 17). O arrependimento é o reconhecimento da nossa miséria e um exercício de retorno à casa do Pai. Através do sacramento da reconciliação, o fiel é chamado, neste tempo privilegiado, a exercitar o verdadeiro sentido da penitência, com a confissão dos seus pecados. Os meios sugeridos para a prática quaresmal são: o jejum, a oração e a esmola (caridade fraterna). Jesus praticou no seu tempo quaresmal, na solidão do deserto, algumas dessas obras ascéticas, entregando-se ao jejum e à oração. Por isso, a Igreja, para melhor viver este tempo sagrado, nos convida a seguir os passos de Jesus, para que as obras exteriores logrem a purificação do nosso interior. Assim, nós lemos: "Boa coisa é oração, acompanhado do jejum, e a esmola é preferível aos tesouros de ouro escondidos" (Tb. 12,8). A prática do jejum, ou abstinência de 6 iliãloganilõ

de alimentos, era usual na vida do povo de Deus. Jesus disse: "Quando jejuardes, não tomeis um ar triste como os hipócritas, que mostram um semblante abatido para manifestar aos homens que estão jejuando". (Mt. 6, 16). O jejum não é um fim, e sim um meio. O valor do jejum depende de seu objetivo. Há quem jejua por motivos de beleza, há quem jejua para que a alma possa domar o corpo rebelde. Por isso, o valor da mortificação corporal, feita com a abstenção de alimentos, só serve espiritualmente, segundo o objetivo que nós perseguimos através do jejum. Quando o fazemos como penitência interior, confessando que Deus está acima de nós, e nos penitenciamos para submetermos à vontade de Deus, eis que o jejum é cristão e agradável a Deus, observando que o verdadeiro jejum que Deus gosta é a misericórdia. Através do jejum damos supremacia ao espírito, enquanto que o nosso corpo, com as forças materiais, permanece dominada pelo nosso interior. Assim, o jejum faz com que as paixões e as concupiscências da carne fiquem caladas e acalmadas, pois o jejum nos torna mais dóceis à ação do Espirito Santo. A oração é o segundo exercício ascético da Quaresma. Jesus nos diz: "Quando orares, entra no teu quarto, fecha a porta e ora ao teu Pai em segredo; e teu Pai, que vê num lugar oculto, te recompensará" (Mt. 6,6). Éverdade que sempre é tempo de oração, de comunicação com Deus, porém, a Quaresma é um tempo oportuno e propício. O colóquio e a intimidade com Deus através da oração deve ocupar algum espaço nos dias quaresmais, porque ela tem como objetivo, além da nossa proximidade com Deus, alcançar a reconciliação. A oração é a busca da fonte que nos sacia e nos dá vida. A nossa oração não é somente um pedido de socorro a Deus, almejando que as nossas necessidades sejam satisfeitas. A nossa oração deve atingir os sentimentos de louvor, gratidão, alegria etc., porque estamos e vivemos unidos a Deus, que nos ama, e a quem nós amamos. Uma oração constante de petição não deixa de ser uma oração interesseira e egoísta. O homem não deve somente orar na igreja. E aos que dizem que não têm tempo de orar, diremos que todas as nossas horas de trabalho, descanso, lazer etc. se transformarão em oração, quando elevando o nosso pensamento a Deus. Assim, a nossa mente ora quando se trabalha, quando se descansa, quando se faz um rolé, quando se come e se bebe. O terceiro exercício ascético da Quaresma é a esmola ou caridade fraterna. A esmola designa um sentimento de compaixão, que nos leva a aliviar os sofrimentos dos outros. A partir da parábola do Bom Samaritano, o discípulo de Jesus não pode ficar alheio para as necessidades materiais dos nossos irmãos. A exigência da caridade fraterna é um


,.

mandamento cristão. Porém, a caridade fraterna, ou dar esmola, deve realizar-se sem notoriedade, sem orgulho e sem prepotência. Jesus disse: "Quando deres esmola que não saiba a sua mão esquerda o que faz a sua direita" (Mt. 6,2). A esmola ou caridade fraterna não consiste exclusivamente em ajudar com valor monetário, mas compartilhar o sofrimento do outro, amar o outro, sentir com o necessitado. O cristão deve ser sensível e mais solidário com os necessitados, porém, não estaria obrigado a dar esmola a todos os que, sentados na calçada, pedem ajuda. Ele poderá colaborar com alguma instituição de caridade, com as obras sociais da Igreja. O que importa não é a quantia que damos ao necessitado, e sim o espírito e o amor que mostramos nisso. O que não é cristão é viver sempre de mão fechada para o pobre. Frei Salvador, OAR

, A ESPIRITUALIDADE DA QUARESMA A Quaresma é um tempo de uma forte espiritualidade que precede à Páscoa e nos prepara para a celebração fervorosa e frutuosa da mesma. O povo de Israel peregrinou durante quarenta anos pelo deserto, antes de ingressar na terra prometida por Deus. A Igreja, novo povo de Deus, também se prepara durante quarenta dias para celebrar a Páscoa do Senhor. A espiritualidade da Quaresma está baseada no exercício penitencial, embora não deve ser um tempo triste e depressivo. A conversão pessoal e comunitária, a purificação, a renovação da vida cristã, alcançam neste tempo privilegiado, uma dimensão plena de religiosidade. As armas da penitência cristã já não são as práticas ascéticas de outros tempos. Já não há medo à Quaresma. O rigor de antanho desapareceu, embora uma participação mais profunda e interior do mistério pascal de Cristo deve permanecer. A celebração do "mistério pascal" de Cristo, pressupõe a participação no mistério de sua morte e ressurreição. É o batismo que nos configura com a morte e ressurreição do Senhor. O batismo é a passagem da morte para a vida, pelo qual o compromisso batismal é vivido mais intensamente na Quaresma. Somos chamados a morrer para o pecado, e ressuscitar com C risto a uma verdadeira vida. "Se o grão de trigo não morre, não dará fruto " Qo. 20,24).

iliãloganilõ 7


Em um lindĂ­ssimo e delicioso clima de natal. .. Concertos natalinos!

8 iliĂŁloganilĂľ


Foi um Santo e Feliz Natal Toda a parรณquia entoou o canto de "Glรณria, Glรณria a Deus nas Alturas... " e todos juntos acolhemos Aquele que nos acolheu primeiro: O Jesus Menino.


Natal: tempo de reencontro de humanidade em seus anseios de fraternidade e paz.

1O iliĂŁloganilĂľ


.

Obrigado, Senhor, pelo ano de 2016 .. agradecemos na Missa de Ação de Graças a bondade de Deus durante todo o ano de 2016. Vamos recordar?

"Se tendes bens fazei o bem com eles." (Sto Agostinho) A Obra Social N.Sra da Consolação e Correia agradece a todos os paroquianos que, caridosamente, colaboraram com a Campanha das Cestas de Natal para as 390 famílias aqui cadastradas. Às vezes, por tão pouco que damos, enchemos de alegria e felicidade aqueles que recebem. Que Deus abençoe a todos. Voluntários da Obra Social N. Sra. da Consolação.


Oração Jubilar: 300 Anos de Bênçãos Senhora Aparecida, Mãe Padroeira, em vossa singela imagem, há 300 anos aparecestes nas redes dos três benditos pescadores no Rio Paraíba do Sul. Como sinal vindo do céu, em vossa cor, vós nos dizeis que para o Pai não existem escravos, apenas filhos muito amados. Diante de vós, embaixadora de Deus, rompem-se as correntes da escravidão! Assim, daquelas redes, passastes para o coração e a vida de milhões de outros filhos e filhas vossos. Para todos tendes sido bênção: peixes em abundância, famílias recuperadas, saúde alcançada, corações reconciliados, vida crista reassumida. Nós vos agradecemos tanto carinho, tanto cuidado! Hoje, em vosso Santuário e em vossa visita peregrina, nós vos acolhemos como mãe, e de vossas mãos recebemos o fruto de vossa missão entre nós: o vosso Filho Jesus, nosso Salvador. Recordai-nos o poder, a força das mãos postas em prece! Ensinai-nos a viver vosso jubileu com gratidão e fidelidade! Fazei de nós vossos filhos e filhas, irmãos e irmãs de nosso Irmão Primogênito, Jesus Cristo, Amém!

FIQUE LIGADO ... no nosso braço forte social, no nosso campo de missão!

Catequese Paroquial: Que valores vamos deixar para nossos filhos e filhas? Inscrições abertas para catequese de crianças. Matricule seus filhos e afilhados na secretaria paroquial ou aos domingos após a missa das IOh.

Crisma de jovens e adultos: também já se encontram abertas as inscrições para crisma. Informações na secretaria ou após a missa da 20h, aos domingos.

Alfabetização de Adultos: informações na portaria paroquial.

Pastoral do Dízimo: segunda a sexta das 8h30min às 1 1h30min e das I Sh às 17h ISmin. Aos domingos: 8h30min às 12h.

Legião de Maria: é uma assoc1açao de católicos, formada por leigos, que tem como fim a glória de Deus, pela santificação de seus membros, através da oração, trabalho apostólico e uma grande devoção a Maria nossa Mãe.

Reuniões:

JUBILEU*O

3oº

ANOS_DE BENÇAOS

J

7

Praesidium Regina Angelorum: quartas às IOh, no 2°andar; Praesidium N. Sra. Consolação: terças às IOh, no 2°andar; Praesidium N. Sra. P. Socorro: quartas às ISh30min, no 2ºandar.

Oficinas de Oração e Vida: início dia 7 de março, às 14h30min.

Segunda: ........ 7h - l 7h30min Terça a Sexta: 7h - 9h - l 7h30min 18h30min Sábado: ..........7h - 9h - 19h Domingo: ....... 8h - 1Oh - 11h30min 17h - l 8h30min - 20h

Dialogando março 2017  

Boletim mensal da Paróquia Santa Mônica

Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you