Page 1


NOROESTE SEXTA-FEIRA, 09 DE JUNHO DE 2017

2

Atenção especial

com os pés no inverno

O inverno requer cuidados especiais com os pés, pois usamos permanentemente calçados fechados. De uma forma geral, essa atenção pode começar com: a escolha de meias que não apertem,de preferência que sejam de algodão; os calçados precisam ter espaço interno suficiente para que os pés fiquem bem acomodados, com mais espaço ainda, para a meia que será usada;  manter as unhas curtas e bem aparadas, é fundamental para a saúde das mesmas;  secar entre os dedos, para que a pele se mantenha saudável;  hidratar os pés frequentemente. O banho quente de inverno é muito relaxante, porém resseca a pele, por este motivo podemos nos beneficiar dos produtos hidratantes, durante ou após o banho, especialmente nos pés. Também é importante lembrar, precisamos ingerir água pura na estação fria, para manter a hidratação de todo o organismo. Os cuidados citados inicialmente, tem o intuito de auxiliar na manutenção da saúde e conforto dos pés, evitando problemas como, unha encravada, calos, falta de circulação, trauma nas unhas, bolhas na pele, aspereza, fissuras, descamações, entre outros. Cuide-se, você merece. Amonega Comis  

Um super antibiótico a caminho Cientistas americanos deram ‘superpoderes’ a um antibiótico chamado vancomicina. O medicamento sofreu três modificações que aumentaram 1 mil vezes a potência do medicamento, algo que os cientistas esperam que seja uma arma eficaz na luta contra bactérias super-resistentes. Os detalhes do novo antibiótico foram descritos em um estudo publicado recentemente e, segundo os autores, o composto foi capaz de matar as versões resistentes a antibióticos de bactérias responsáveis por infecções urinárias, meningites e endocardites. Agora os pesquisadores querem sintetizar a vancomicina modificada utilizando menos etapas no laboratório. Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), a resistência bacteriana é uma das maiores ameaças à saúde global, à segurança alimentícia e ao desenvolvimento, com importantes doenças ficando cada vez mais difíceis de se tratar já que os antibióticos se tornam menos eficazes.


NOROESTE SEXTA-FEIRA, 09 DE JUNHO DE 2017

C

erca de 20% dos tumores malignos, diagnosticados no Brasil, são tumores no tubo digestivo. Este dado é bastante significativo, já que compreende tumores desde a cavidade oral até o ânus. Todos possuem diversas modalidades de tratamento. Estes tumores, por não demonstrarem lesões visíveis, demoram a causar sintomas, e por isso, o oncologista Dr. Pedro Lourega alerta para a importância dos exames preventivos. “Trabalhamos sempre nos pilares da conscientização para a prevenção, pois o quanto antes o câncer for diagnosticado, melhor será o resultado do tratamento e a chance de cura. Muitos tumores não apresentam sintomas perceptíveis, então é fundamental realizar exames regularmente, principalmente as pessoas que têm casos na família”, informa. Dr. Pedro destaca alguns sintomas para tumores do aparelho digestivo. Lesões na boca que não cicatrizam; úlceras, feridas e áreas de sangramento precisam servir de alerta. Assim como, dificuldade para engolir alimentos sólidos, sensação de plenitude, cólica abdominal, alteração na frequência evacuatória, presença de sangramento nas fezes, dor ao evacuar, anemia persistente e dor abdominal, sem motivo aparente, podem indicar um caso de câncer. Então é importante estar atento e buscar mais informações com um médico Oncologista Clínico. O profissional irá indicar alguns exames para o rastreamento destes tumores no tubo digestivo. Segundo Dr. Pedro, a realização de colonoscopia, exame que avalia a mucosa do intestino grosso, procurando por pólipos ou úlceras, está indicada a partir dos 50 anos, mesmo em quem não possui história familiar, deste tipo de tumor, e quem não tem sintomas. Uma abordagem multidisciplinar, com a participação do médico Cirurgião Digestivo, Proctologista, Radioterapeuta e Oncologista Clínico, melhora os resultados no tratamento e aumentando as chances de cura, já que o tratamento é pensado de forma múltipla, avaliando todas as perspectivas. O Oncologista Clínico destaca ainda que nos últimos anos, diversos fatores contribuíram para uma qualificação no tratamento, “O surgimento de novos testes destes tumores, avaliando, por exemplo, alterações no DNA e seus sistemas de reparo, a presença de mutações, a quimioterapia pré operatória e uma melhor seleção dos pacientes para os tratamentos, aumentou as chances de cura, diminuiu a exposição a quimioterapia por tempo prolongado e nos permitiu novas abordagens”, finaliza Dr. Pedro. Para diminuir a chance de ter uma neoplasia de intestino é indicado: prática regular de atividade física, baixa ingesta de carne vermelha, diminuição no consumo de alimentos gordurosos e aumento na ingesta de saladas e frutas. A realização de colonoscopia para retirada de pólipos e detecção precoce de tumores também é fundamental.

Novidades do Congresso Americano de Oncologia Clínica - 2017 - Chicago 1) O consumo regular de nozes, de duas a três vezes por semana, nos pacientes que já tiveram câncer de intestino, diminuiu a chance de retorno da doença. 2) A reposição indiscriminada de vitamina D não se mostrou eficiente na diminuição dos casos de câncer na população e permanece como dado controverso na literatura médica. 3) Um grupo de pacientes que era previamente exposto a quimioterapia, por seis meses, pode ser submetido a apenas três meses de tratamento, diminuindo efeitos colaterais, sem prejuízo a sua saúde. 4) O conhecimento da biologia e do comportamento dos tumores de intestino, no que diz respeito a suas mutações, permite uma melhor seleção de pacientes para seu tratamento.

Dr. Pedro Lourega - Oncologista

3


NOROESTE SEXTA-FEIRA, 09 DE JUNHO DE 2017

TRATAMENTO DE CANAL

nos dias atuais!

Imagem de raio x digital com o tratamento endodôntico completo Dentes 26 e 27.

Por muito tempo os tratamentos de canal rendiam histórias assustadoras. Dói, incomoda, fica dolorido, o tratamento se tornava o motivo de várias idas ao dentista para trocas de curativo! A boa notícia é que muita coisa mudou! Atualmente, muitos são os avanços tecnológicos na Odontologia que permitem um processo mais tranquilo durante o tratamento, que é realizado com o paciente anestesiado, são utilizados equipamentos que protegem o paciente de sentir 'gostos estranhos' durante o tratamento, soluções químicas mais eficazes, instrumentos cada vez mais modernos e rápidos possibilitam um tratamento seguro e de qualidade em menor tempo. Alguns tratamentos podem ser realizados em apenas uma sessão, tudo vai depender de cada caso. Um grande avanço da Odontologia é o uso do raio x digital, além de emitir uma dose bem mais baixa de radiação, fica pronto quase que instantaneamente, tornando o tratamento rápido e com possibilidades diferentes de visualização da mesma radiografia. Muitas vezes este tratamento é a última chance de manter um dente em boca. Procure um especialista, pergunte todas suas dúvidas, com certeza você não vai se arrepender! Carla Freisleben - CRO19815 Especialista em Endodontia - Tratamento de canal

4

Prevenção faz toda a diferença

O

câncer acomete aproximadamente 500 mil pessoas no Brasil, sendo que metade delas com casos não relacionados aos tumores de pele. É doença recorrente em nossa sociedade e conhecendo sua prevenção, temos mais chances de cura. A prevenção se faz com exames de rotina, indicados pelo médico, baseado na história familiar, fatores de risco e hábitos de vida. Segundo o santa-rosense Pedro Lourega, médico oncologista, os principais fatores de risco para o desenvolvimento do câncer são o tabagismo, alcoolismo, sedentarismo e obesidade. Combinados, respondem por aproximadamente metade dos casos de tumores. Atuando no Vida & Saúde e atendendo pacientes privados e do Sistema Único de Saúde (SUS) de mais de 20 municípios, Lourega aponta que na região prevalecem os tumores de mama, próstata e tubo digestivo, em pacientes com mais de 40 anos de idade, o que, segundo ele, fica dentro das estatísticas nacionais. Conforme o profissional, hoje em dia, com o acesso à informação facilitado, as pessoas conseguem saber mais sobre o câncer e, desta forma, dar a atenção devida e se prevenir. Mas ele reforça: “é importante salientar que a fonte desta informação deve ser segura. Fica o alerta para não se basear em achados de sites leigos. Dúvidas devem ser esclarecidas com médicos oncologistas”. Lourega destaca que após ser diagnosticado um câncer, é fundamental que o paciente converse com seu médico, a fim de receber informações sobre o tratamento. “Ao receber a notícia, a pessoa deve ser amparada emocionalmente e a ela deve ser repassada a certeza de que é possível sim vencer esta luta”, diz. Mas, e quanto às chances de vitória, a partir da confirmação da doença? Pedro Lourega aponta: “quando diagnosticamos o câncer ainda localizado no local em que surgiu, com o acesso aos tratamentos e cuidados adequados, tivemos um aumento expressivo nas taxas de cura da população. Infelizmente, ainda nos deparamos com quadros avançados ao diagnóstico, mas podemos, mesmo assim, ajudar uma grande parcela dos pacientes”. Questionado sobre hábitos alimentares e a qualidade de vida para quem pretende enfrentar com tranquilidade a doença ou então, evitá-la, o médico oncologista lembra que como principal prevenção, o abandono do tabagismo é fundamental. “Um terço dos pacientes oncológicos fumam ou fumaram em algum momento da vida. Mesmo quem está em

tratamento precisa abandonar este hábito. Além disso, a moderação no consumo de bebida alcoólica e a prática regular

de exercícios físicos é fundamental. Sabemos que a obesidade e o sedentarimso são nocivos a nossa saúde e aumentam a chance de tumores, como os de mama, próstata e intestino”, explica. Diante do cenário de um novo caso a ser confirmado ao paciente, o profissional médico precisa usar de sua experiência para tratar do assunto com todos os envolvidos – o portador e seus familiares. Sobre isso, Pedro Lourega explica que nesta hora é preciso tempo e conhecimento. “Conhecer não apenas tecnicamente a doença, mas também saber conversar sobre as angústias desta pessoa, dar o devido encaminhamento e resolução a suas questões. No momento em que já informamos sobre que medidas serão tomadas, auxiliamos a tranquilizar e diminuir os mitos desta doença. Saber o seu diagnóstico, de maneira humanizada, estar ciente dos benefícios e riscos dos tratamentos e conseguir o amparo da família, são fundamentais nesta fase”, aponta o profissional, que também destaca a felicidade diante de uma vitória alcançada quando da cura. “Eu acredito que na medida em que colocamos o câncer como algo viável de ser combatido, ficamos juntos do paciente e sua família, a missão já está cumprida. Como médico oncologista, muitas vezes, trabalhamos para aliviar o sofrimento do paciente, diminuir sua dor e suas angústias. Quando atingimos a cura, fruto de trabalho, conhecimento, disponibilidade do paciente e situação em que o paciente chegou até o consultório, a felicidade é imensa. Quando conseguimos diminuir o sofrimento, cumprimos nosso papel como médico”, afirma.


NOROESTE SEXTA-FEIRA, 09 DE JUNHO DE 2017

5


NOROESTE SEXTA-FEIRA, 09 DE JUNHO DE 2017

6

Sua

nécessaire pronta para o inverno

Com o inverno se aproximando, além de preparar o guarda-roupa com casacos e botas, o seu nécessaire também deve receber uma atenção especial durante essa estação do ano, em que a pele e o cabelo ressecam, o bronzeado desbota e as cores tendem a ficar mais sóbrias. As dicas são ter sempre à mão hidrante corporal, cremes para as mãos, hidradante labial, batom e, necessariamente, filtro solar. Se você não está acostumada a usar hidratantes corporais, vai ter que se render a eles pelo menos durante o inverno. É na estação mais fria do ano que a pele tende a perder mais água e a ficar desidratada devido ao clima seco e aos banhos quentes. Por isso, passar um bom hidratante após o banho é fundamental para evitar que a pele fique esbranquiçada, sem brilho e sem elasticidade. As mãos e os pés são umas das partes mais secas do corpo. Por isso, é importante que a hidratação seja um hábito. Para não correr o risco de esquecer de aplica-lo, a dica é deixar um creme específico sempre na bolsa, assim, sempre que for pegar alguma coisa, você irá lembrar de fazer a hidratação. Quanto ao filtro solar, o lembrete é que ele faça parte do dia a dia, não somente no verão. A radiação solar também é muito intensa no inverno e se você descuidar da sua proteção, pode acabar se queimando para valer.

Energéticos sem exageros As bebidas energéticas são conhecidas por aumentar a disposição de quem as ingere, graças à alta quantidade de cafeína e outras substâncias como a taurina, o inositol e a glucoronolactona. No entanto, seu consumo pode trazer riscos à saúde, mesmo quando não associado a outras substâncias, como o álcool, mistura muito consumida por jovens. Um estudo científico feito nos EUA mostrou que, diferente das outras bebidas que contém cafeína, como refrigerantes de cola e até mesmo o café, os energéticos podem afetar a pressão sanguínea e a saúde do coração. A maioria das bebidas energéticas contêm grandes quantidades de cafeína, açúcares e estimulantes, como o guaraná, o ginseng, a taurina, e a l-carnitina, substâncias que possuem efeitos colaterais e contraindicações.


NOROESTE SEXTA-FEIRA, 09 DE JUNHO DE 2017

7


NOROESTE SEXTA-FEIRA, 09 DE JUNHO DE 2017

8

Beleza da pele em todas as fases O inverno exige cuidados com a pele. E este cuidado está relacionado à saúde e estética. Para tanto, é imprescindível atenção especial. Em Santa Rosa, a Magrass, especializada em Emagrecimento Saudável, apresenta protocolos exclusivos para esta estação. Segundo Solange Seger e Giliane Scaranti, que administram a unidade de Santa Rosa da Rede Magrass, profissionais atuam para cuidar da face e mãos, com o mesmo cuidado que a equipe tem com o Emagrecimento e a Estética Corporal. E as novidades são o peeling clareador (tratamento com inovação tecnológica e cosméticos com ativos exclusivos), o ultra firmador (que ajuda a reconquistar uma pele firme com técnicas especiais para induzir a produção de colágeno e dar adeus à flacidez), o rejuvenescimento de mãos (que recupera a firmeza e o tom natural da pele, através da estimulação de colágeno, associado a despigmentantes e clareadores), além da juventude íntima, uma novidade da Magrass.

São tratamentos que visam promover uma pele saudável, firme, livre de manchas e rejuvenescida. Os tratamentos recebem o acompanhamento nutricional, um grande diferencial da empresa. A unidade também oferece avaliação personalizada para quem busca perder quilinhos e sentir-se bem em todas as estações. O tratamento é baseado em fontes científicas internacionais, que fazem leituras sobre o Índice de Massa Corporal, que ajuda mostrar tecnicamente se existe excesso. O programa metabólico, grande diferencial da Magrass, foi desenvolvido pelo diretor médico da rede, Dr. Eduardo Bernhardt, pós graduado em Nutrologia e Cirurgia Plástica Estética. Junto com consultas nutricionais e aplicação do programa, que ensina a ingerir os alimentos certos, nas horas certas, a clínica oferece sessões específicas com aparelhos especiais que, somados às técnicas, ajudam as pessoas a conquistar o controle do seu peso e de sua autoestima.

Cuidar da pele é fundamental Durante o inverno, a umidade do ar baixa e as temperaturas mais frias levam à diminuição na transpiração corporal. Esses fatores fazem com que a pele fique mais seca. Além disso, nesta época, é comum tomarmos banhos mais quentes, que provocam uma remoção da oleosidade natural de forma mais intensa, diminuindo o manto lipídico que retém a umidade da pele. Tanto a pele do rosto quanto a do corpo estão sujeita ao ressecamento no inverno. O clima frio e seco pode deixá-las com aspecto esbranquiçado, o que indica a desnaturação das proteínas. Para evitar tais sintomas é importante fazer hidratações corporais mais profundas e, além disso, investir em uma alimentação saudável, rica em vitaminas e antioxidantes, o que pode trazer benefícios em longo prazo. O ideal é comer legumes, hortaliças e frutas, alimentos que são fontes de vitaminas e minerais que neutralizam os radicais livres, prevenindo o envelhecimento da pele. As frutas ricas em vitamina C, como o morango, a laranja, a mexerica, o limão e a cereja, entre outras; e vegetais, como o brócolis, o repolho e a cenoura, são exemplos de alimentos para esta estação. A soja é outro alimento que deve ser adicionado à dieta saudável. Ela é rica em isoflavonas – substâncias que evitam o ressecamento e melhoram a elasticidade da pele. Adicione também castanhas, nozes e amêndoas, que são ricas em vitamina E, selênio e antioxidantes, importantes aliados para manter a pele saudável e bonita. Durante o inverno, é muito comum que as pessoas diminuam a ingestão de líquidos, um erro brutal. Manter a ingestão de água é extremamente importante para conservar a hidratação da pele e de todo o organismo que, naturalmente, fica debilitado por causa do clima frio. Um corpo hidratado apresenta uma pele macia e elástica. Para pessoas que têm dificuldade em tomar água durante esta estação, uma dica: ingerir chás claros ou de frutas, dividindo a quantidade indicada para um dia, dois litros, entre água e chás. O inverno é uma boa época para realizar alguns tratamentos dermatológicos que requerem que o paciente evite a exposição ao sol, como peelings e tratamentos a laser. Procedimentos de depilação a laser também são indicados para esta estação.

Jornal Noroeste Saude e beleza  
Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you