Issuu on Google+

www.feiranatalshow.com.br

CORES E TONS DA MODA NESTE ANO A DECORAÇÃO NATALINA PELAS RUAS E CIDADES DO MUNDO O VAREJO FAZ AS CONTAS

EXPECTATIVA DE ALTA NOS NEGÓCIOS EMBALA PREPARATIVOS PARA A NATAL SHOW 2013

7ª EDIÇÃO - MAIO 2013


2

Maio de 2013 • Revista Natal Show


Editorial

Divulgação / Francal Feiras

Parceiro Lojista, É com satisfação que entrego a você mais uma edição da Revista Natal Show e, com ela, uma pequena mostra das excelentes possibilidades de negócios para este ano. Motivos para otimismo não faltam. Além do histórico de uma feira que em tão pouco tempo assumiu a liderança no segmento da decoração natalina, o mercado bilionário que a Natal Show representa a cada ano surge mais aquecido e começa a trabalhar mais cedo. Tal constatação foi praticamente consenso entre expositores e lojistas ouvidos nas matérias desta edição.

Abdala Jamil Abdala

Tendo em vista que competitividade é palavrachave em qualquer contexto, a Natal Show em 2013, mais do que nunca, investe nesse quesito, ao reunir não só as maiores grifes e mais importantes empresas do ramo, como também por abrir espaço para novas participantes. Para receber as empresas estreantes, a feira teve um aumento de 15% na área. Responsável por 70% dos negócios de um mercado que por ano movimenta R$ 1 bilhão, a Natal Show 2013 será uma oportunidade única para o comprador conferir as novidades e tendências em primeira mão, buscar preços competitivos – são cerca de 120 empresas expositoras, número recorde – e ter a garantia de receber seu produto na loja em tempo hábil para decorar seu ponto de venda, treinar sua equipe, antecipar vendas para decoradores e até mesmo outros varejistas. É diante desse cenário promissor que dou as boas vindas ao calendário de negócios deste ano, com expectativa de brindar pessoalmente com você nosso sucesso na Natal Show. Até lá! Abdala Jamil Abdala Presidente da Francal Feiras.

Maio de 2013 • Revista Natal Show

3


Índice

12

30 Capa

Tendências

Dada a largada de negócios para o Natal

Criatividade é a palavra de ordem

34

16 Mercado

Natal nas Ruas

Expositores esperam vender ainda mais

Turismo movido a luzes e cores

20

38 Decor ação

Entrevista

Mais itens à disposição do cliente

Cláudia Travesso é a cara da decoração

22

42 Varejo

Turismo

Antecipar as compras é a tendência

Como as cidades se enfeitam para receber Noel

26 Lançamentos Conheça as novidades de 2013

Expediente REVISTA NATAL SHOW Publicidade: Targets Eventos e Comunicação - Tel. (11) 2936-8788 Revista

Produção Editorial: Primeira Página Assessoria de Comunicação e Eventos Editor Responsável: Luiz Carlos Franco - MTB 10.993

A revista de negócios do natal

Redação: Gabriela Potti Fotos: Agência Riguardare/Divulgação, Imagens da capa: Shutterstock Projeto Gráfico e Diagramação: House Agency Francal Feiras Impressão: Margraf Editora e Indústria Gráfica Ltda

Uma publicação Francal Feiras. Distribuição Gratuita. Direitos autorais reservados. Francal Feiras: Av. Zaki Narchi 500, torre III – 1º andar. CEP 02029 000 - São Paulo SP. www.francal.com.br

4

Maio de 2013 • Revista Natal Show


Maio de 2013 • Revista Natal Show

5


INFORME PUBLICITÁRIO

Celebre o Natal com vendas A Regina Festas, buscando o crescimento e desenvolvimento da categoria, convidou a Kawahara | Takano para compartilhar sua visão sobre o Natal e as melhores práticas do varejo. Julio Takano Arquiteto | Faculdade de Arquitetura Mackenzie 1988 | atua no varejo desde 1985. Fundador da Kawahara | Takano Soluções para Varejo onde se especializou na formatação de conceitos para varejo de grandes formatos. Tendo como clientes: Riachuelo, Wal Mart, Sam’s Club, TAM, Insinuante, Marabraz, Hering Store, Hering Kids, PUC, Besni, Kallan, Shoebiz, TNG, Cavalera, Le Postiche, Casa Almeida, Scala, The Jeans Boutique, World Tennis Classic, Visão Magazine, Magazan, O Boticário, Nativa SPA, Avon, Torra, Shopping Midway Mall, Ultragas, Tramontina, Hannes, entre outros. ABIESV | Associação Brasileira da Indústria de Equipamentos e Serviços para o Varejo Membro fundador / Presidente

Consultor de Varejo , responsável pela criação da Metologia : KT 360º| uma metodologia desenvolvida integrando as disciplinas de planejamento estratégico , arquitetura de varejo , comunicação visual , design de equipamentos e treinamento continuado para reposicionamento estratégico de grandes marcas do varejo.

6

Maio de 2013 • Revista Natal Show

O Natal é o evento mais importante do ano para o varejo. É um período do ano em que as vendas são incrementadas pelo desejo de presentear e confraternizar. A Kawahara | Takano soluções para varejo especializada no desenvolvimento de Conceitos Estratégicos para a formatação de pontos de vendas que gerem conexões emocionais com os clientes estuda o ato de presentear e os associamos ao fenômeno antropológico similar ao de uma indulgência . No momento que compramos um presente para nós ou para alguém querido, liberamos serotonina e este processo neurofisiológico geral bem estar, principalmente quando quem recebe adora o presente, neste momento o fenômeno de “cristalização de indulgência” se amplifica e fica gravado em nossa memória gerando conexão emocional e laços mais fortes ainda entre os seres humanos. Quando o final do ano vem chegando ficamos mais tensos, emotivos, fazemos um balanço de nossas vidas e nesta hora, buscamos no varejo uma forma de terapia, pois quando entramos em uma loja buscando presentes, estamos na verdade buscando uma desconexão da rotina, reconhecimento pelo trabalho, restaurar a alma e valores como beleza, prazer, bem estar, espiritualidade, responsabilidade social, sustentabilidade são pilares importantíssimos na construção de uma marca icônic


Mais do que produtos o consumidor moderno busca soluções para o seu dia a dia e as marcas que pensarem assim e construírem o seu DNA com pilares de valores sólidos e focados nesta nova forma de pensar o varejo certamente tem uma grande chance de ter suas marcas gravadas na alma de seus clientes. Nesta época de Natal a maior parte da população tem sua renda incrementada pelo décimo-terceiro, o que amplifica exponencialmente quando comparamos em outras sazonalidades do ano, o poder de compra e exigência dos consumidores. Por isso o varejo se prepara tanto para atender as expectativas destes consumidores e neste momento preparamos algumas dicas de como compor o visual da loja, pois este é fator chave de encantamento e porque não dizer fator chave de conversão de não clientes para clientes fiéis encantados! Começar com uma vitrine bem criativa faz parte da estratégia, ela chama o consumidor para dentro da loja envolvendo-o com o clima do Natal. Muito importante lembrar que a vitrine é como se fosse um convite para irmos a uma festa, porém a festa propriamente dita é vivenciada dentro da loja, é o ponto de contato do cliente com a marca, por isso devemos redobrar nossas energias para que o ambiente de loja corresponda aos níveis aspriracionais criados pela vitrine para sempre superarmos as expectativas dos clientes. Pesquisar tendências e soluções para desenvolver produtos desejados pelos consumidores, faz parte do processo de construção de uma marca icônica e visitar as principais feiras do mundo do segmento de decoração natalina ajudam muito, como a Christmas World de Frankfurt que é a maior do mundo, Toys, Parties & Christmas Fair South America e a Natal Show de São Paulo, que é a maior da América Latina.

O planejamento da decoração varia conforme o formato e tamanho da loja. Em lojas maiores o prazo entre o planejamento, pesquisa de tendências e materiais, criação, orçamento, produção e execução, é de aproximadamente 10 meses. Nas grandes redes de varejo costumamos comparar o natal com o carnaval, pois quando um acaba, mal comemoramos e já começamos a pensar no próximo. Em lojas menores o tempo total cai pela metade. Estas costumam desenvolver a campanha e estratégia para o Natal internamente, o que requer uma equipe designada especificamente para desenvolver e acompanhar a ação. Já as maiores contratam um fornecedor especializado em ambientação e promoção natalina. Neste caso, uma dica valiosa é realizar no início do ano uma concorrência entre os parceiros, para encontrar o projeto mais inovador e adequado ao orçamento destinado à campanha. A antecedência do processo contribui muito para encontrarmos as melhores peças, pelos menores custos, pois na proximidade do evento, os preços são naturalmente inflacionados. Natal é uma data mágica, impregnada de simbolismos e sensações, portanto o fundamental na vitrine do período é tangibilizar estes símbolos e sensações através de elementos lúdicos. Ela deve possuir como essência o afeto. Independente do segmento de atuação, as lojas devem criar um ambiente sensorial para que os consumidores sintam a necessidade de presentear a si, a amigos e família. A vitrine é um vendedor silencioso que, se bem elaborada, possui a capacidade de alterar percursos, fazer o consumidor atentar-se para sua loja. Tudo isso leva 5 segundos. Este é o tempo para uma vitrine capturar a atenção dos potenciais clientes. Assim, nesta data tão importante para o varejo, o custo da vitrine deve ser entendido como investimento.

Maio de 2013 • Revista Natal Show

7


Foto Galeries Lafayette por Kawahara | Takano

INFORME PUBLICITÁRIO

Faça com que sua vitrine se destaque das demais, uma boa dica é o uso correto da luz. No natal a luz é um elemento essencial, utilize-a a seu favor. Brilhe para o consumidor!

8

Maio de 2013 • Revista Natal Show

Foto Galeries Lafayette por Kawahara | Takano

Foto Printemps Paris por Kawahara | Takano

Foto Printemps Paris por Kawahara | Takano

Outro fator importante: a vitrine não é uma extensão de nossas casas, portanto não decore sua vitrine com elementos que podem ser vistos em sua sala de estar, o foco é outro. Não há como fugir das cores mais representativas, como o vermelho, verde, dourado e branco. Essas cores, em qualquer decoração, já nos remetem as festividades natalina.

Na Europa e Estados Unidos, onde este período coincide com o inverno, as decorações são, em sua maioria, composta por cores frias e tons pastel. Já no clima tropical do Brasil, além das cores acima citadas, é “permitida” a utilização de cores mais quentes e alegres. Mas fique atento para que essa mistura de cores não torne a decoração exagerada. Quanto a materiais, seria muito limitador apontar elementos “obrigatórios” na decoração deste período mágico. A maior tendência é a criatividade, ter um novo olhar sobre velhos elementos. Uma dica para uma decoração assertiva é estar atento ao que acontece com o mundo e suas conseqüências no comportamento do consumidor.

Uma das mais tradicionais de Paris, a Galeries Lafayette, destaca-se ano após ano em sua decoração natalina. Além de um bom gosto e da utilização de elementos natalinos clássicos, sua arquitetura contribui para a beleza de suas decorações.


Foto Macy`s por Kawahara | Takano

Foto Printemps Paris por Kawahara | Takano

Outro destaque é a Macy’s com 431 lojas em todo Estados Unidos. Sua maior loja, em Nova Iorque, recebe milhares de turistas no período de natal, atraídos pelo show de luzes e ornamentos natalinos aplicados em sua fachada.

Por exemplo, criar uma decoração com materiais recicláveis e ecologicamente corretos, além de ser um diferencial, irá atrair os consumidores mais exigentes e atentos às questões ambientais. Os shoppings já enxergaram há muito tempo o impacto positivo, no resultado das vendas e construção da imagem que uma excelente ambientação natalina proporciona. O diferencial está em confiar no retorno que o grande investimento trará. É importante apostar sempre na inovação no uso de materiais, para que os clientes se surpreendam positivamente. Nos últimos anos, a maioria deles vem investindo no gigantismo dos elementos, criando ambientes que retratam perfeitamente cenas típicas do Natal.

Quanto se fala em inovação e criatividade, pensamos na Printemps, também em Paris. Ela consegue criar decorações modernas e vitrines diferenciadas sem perder a essência de sua arquitetura clássica.

Outro setor que vem investindo massivamente na decoração é o bancário. Na Avenida Paulista, em São Paulo, os grandes bancos surpreendem a cada ano, com cenários muito bem construídos e iluminados. Eles atraem multidões, que assistem maravilhadas ao espetáculo de luz, som e magia.

Maio de 2013 • Revista Natal Show

9


INFORME PUBLICITÁRIO

Reserve um local de grande visibilidade da loja para acomodar a casa e/ou trono do papai Noel e também a árvore de natal. Neste local vale a pena contratar atores para encenar pequenos esquetes e recepcionar as crianças! Foto Macy`s por Kawahara | Takano

Dentro da loja devemos utilizar algumas estratégias para que o cliente sinta o clima de festas de fim de ano e estabeleça uma conexão emocional com a loja. Primeiramente, a vitrine necessita estar ambientada com elementos que simbolizam o Natal. É essencial que ela “conte uma história”. Sendo assim, todos os seus componentes devem pertencer a uma mesma linha criativa. A decoração aérea também é muito importante, pois ela consegue ambientar a loja em toda a sua extensão e ao mesmo tempo não interfere na exposição de produtos que estão no piso. Utilize guirlandas, luminárias, bonecos de feltro, laços, micro lâmpadas e outros elementos cenográficos que transmitam o clima natalino. Na hora de criar uma ambientação natalina não devemos esquecer que é uma festa regida por símbolos, portanto não se deve fugir deles. Imagine como seria o Natal sem as

10

Maio de 2013 • Revista Natal Show

guirlandas, pinheiros, estrelas, Papai Noel etc. O grande diferencial que podemos perceber no passar dos anos é a reinvenção desses signos natalinos. Todos os elementos continuam permeando as decorações de natal, entretanto, de maneira inovadora e criativa, como pinheiros de acrílico e outros materiais, lâmpadas LED e neon, elementos interativos, decorações bem humoradas entre outras. A tecnologia se faz cada vez mais presente nas decorações natalinas, indo da confecção de materiais a utilização em vitrines interativas. Todo o esforço e investimento dedicados ao Natal são recompensados do jeito que o varejo mais gosta: com superação nas vendas. Em 2013 vamos celebrar o maior evento do ano com muito mais alegria e festa, porque vamos celebrar juntos os resultados positivos do Natal. Créditos Galeries Lafayette, Printemps Paris e Macy`s.


Maio de 2013 • Revista Natal Show

11


Capa / Natal Show 2013

Dada a largada para o Natal Com aumento de 15% na área total de estandes e com a expectativa de superar o recorde de 22 mil visitantes da última edição, a feira é responsável por 70% do faturamento do setor abrindo a temporada de negócios.

12

Junho de 2013. Enquanto o mercado brasileiro de festas sazonais estiver aquecido pelo ritmo das quadrilhas de São João, um setor em especial estará a mil, já de olho no Natal do consumidor brasileiro. Acertando os detalhes e aparando as arestas para a temporada de varejo que antecede as celebrações de fim de ano, fabricantes e importadores do ramo da decoração participam de 5 a 8 da Natal Show. A aposta? Aquecer ainda mais um mercado que, ao ano, movimenta mais de R$ 1 bilhão e tem no evento a garantia de 70% do seu faturamento anual.

que inaugura o calendário de negócios do mercado da decoração natalina, a feira hoje é aguardada por aqueles que ocupam os dois lados do balcão, desempenhando um papel estratégico.

Quem se impressiona com as cifras, pode ficar ainda mais surpreso com o alto potencial de mercado do setor que repercute, aliás, nos próprios números da feira. Em cinco anos de existência, a Natal Show, que começou como um pavilhão experimental dentro de outra feira, a Expo Parques e Festas, criou vida própria e foi além. Consolidada como evento

Não por acaso, a Natal Show hoje se apresenta como a feira que tem o perfil ideal para o mercado: “O segredo para o evento ocupar lugar de destaque na agenda dos expositores e compradores foi o comprometimento da Francal Feiras e a flexibilidade em se renovar para atender as exigências do setor”, explica Abdala Jamil Abdala, presidente da promotora.

Maio de 2013 • Revista Natal Show

De um lado, fabricantes e importadores apostam no evento para lançar suas linhas em primeira mão. É a partir da feira que se tem um termômetro de como vai ser o ano dali em diante. De outro, lojistas veem no evento mais que uma vitrine de tendências e esperam a ocasião para sair em busca de variedade e qualidade sem perder de vista os preços competitivos.


Fotos: Shutterstock

Maio de 2013 • Revista Natal Show

13


Capa / Natal Show 2012

Edição 2013 Dentro de uma área de 25 mil m², lojistas, shoppings centers, prefeituras, decoradores e demais profissionais do setor vão encontrar as principais novidades em artigos de decoração, arranjos de mesa, fitas e tecidos, árvores de Natal, bolas e velas, iluminação, caixas de papéis de presente, guirlandas e presépios, bonecos, utensílios especiais e peças artesanais. Além do mix diversificado e da grande oferta e opções a proporcionar mais competitividade de preços, esta edição da Natal Show agrega uma série de facilidades ao visitante. O lojista que já contava com serviços de traslados gratuitos partindo do metrô (estação Tietê) e hotéis credenciados para a feira, este ano, terá à disposição áreas de descanso e serviço de distribuição de água pelos corredores. Isso sem falar na recepção computadorizada. Ao entrar na feira, o lojista poderá conferir atrações especiais que prometem

14

Maio de 2013 • Revista Natal Show


recriar a atmosfera de Natal em pleno mês de junho. Em agradecimento aos visitantes que prestigiarem a Natal Show, a organização do evento distribuirá diariamente brindes aos primeiros lojistas que chegarem ao evento e se encaminharem ao posto de troca do vale-brinde. Essa preocupação permanente de oferecer ao mercado um evento que atenda às necessidades de lojistas, decoradores e do próprio expositor vai ao encontro da filosofia da Natal Show de buscar inovações e excelência no atendimento, conforme enfatiza a gerente de negócios da Francal Feiras, Lúcia Cristina de Buone: “Atualmente não basta apenas organizar uma feira, você precisa apresentar ao expositor ideias e a preocupação permanente em inovar na feira, criar atividades que irão atrair e agradar o cliente do nosso expositor, tornando a visita à feira uma experiência única e inesquecível no que se refere a negócios, facilidades, atendimento e atrações”, conclui Fotos: Divulgação / Francal Feiras

Maio de 2013 • Revista Natal Show

15


Shutterstock

Mercado

Negócio fechado Num contexto em que, cada vez mais, o lojista vai à Natal Show decidido a abastecer 100% do seu estoque para a temporada de varejo, o otimismo segue nas alturas entre os expositores.

“Quem mexe com Natal percebe que as pessoas têm vontade e necessidade de decorar. O mercado está aquecido. Antes o comprador ia à Natal Show só para prospectar, hoje visita a feira já com o intuito de fazer o pedido. Isso acontece porque a feira é o start do Natal, pois ela inicia o calendário tanto para o mercado da decoração quando para o da revenda.” Pierre Sarruf Diretor da Rei do Armarinho

“O mercado está cada vez mais articulado e evolui ano a ano. A Natal Show aquece esse setor, à medida que faz com que o lojista se prepare antes, pautando o mercado. Tanto é que ano passado tivemos um crescimento de 20% nas vendas realizadas na feira.” Rachel Donadelli Gerente comercial da Mancini

16

Maio de 2013 • Revista Natal Show


“O Mercado da decoração natalina é próspero e vem crescendo o ano todo. A própria ascensão da classe C demanda novos tipos de produtos, de melhor qualidade e com margens melhores. É isso que alavanca o mercado. Hoje a gente sabe que a Natal Show é a maior feira da América Latina do mercado de Natal.” Tatiana Beck Guimarães Gerente de produtos da Regina Festas

“A escolha da Natal Show deve-se ao grande impacto que a feira tem no mercado em termos de realização de negócios, da seriedade nos resultados e da interação entre cliente e fornecedor. Infelizmente, muitas feiras de negócios têm perdido a característica principal da efetivação de negócios, mas a Natal Show consegue conservar essa dinâmica.” Magnólia Moulaz Gerente nacional da Leo Natal

Maio de 2013 • Revista Natal Show

17


Mercado

“O mercado natalino nos impressiona todos os anos com um crescimento expressivo do setor. Para nós, o Natal de 2012 foi 25% superior ao do ano anterior. Acho que o povo brasileiro está cada vez mais engajado em expressar o espírito natalino com belíssimas decorações e produtos diferenciados, obviamente que com qualidade e preço competitivo. A feira conseguiu reunir os principais fabricantes e importadores de Natal do País, mostrando um trabalho excepcional com competência e profissionalismo.” Luana Bertoni Responsável pelo Departamento de Marketing da Matsumoto

“A Natal Show é, atualmente, a feira de Natal mais importante, porque expositores de todas as linhas natalinas estão presentes no evento. Desse modo, fica muito fácil para o cliente verificar preços e qualidade diferenciada dos produtos e, assim, comprar o que mais lhe agradar.”

“A Feira Natal Show não perdeu a majestade. Manteve a sua essência e cativou de verdade seus clientes, com uma ótima estrutura e um atendimento impecável. Já virou ponto de referência, nos encontraremos sempre lá”. Mario Rocha Moraes Gerente de marketing da Interfitas

Sandra Hauck Sócia proprietária da Wanda Hauck

“O mercado tem crescido ano a ano, tanto pelo cenário favorável da economia quanto pelo aumento da própria concorrência. E a Natal Show se transformou na maior feira do segmento, porque entendeu a necessidade de expositores e frequentadores, focando em uma feira específica do Natal, evitando misturar segmentos diferentes. Estamos muito animados. Já tivemos uma ótima edição em 2012, aumentamos a nossa clientela e o valor médio de pedido. A expectativa da Natalia sempre é a melhor possível.” Ricardo Cruz Gerente Comercial da Natalia Christmas

18

Maio de 2013 • Revista Natal Show


“A Natal Show rapidamente se tornou a feira mais importante, pois a organização conseguiu concentrar as melhores empresas do ramo, oferecendo ao visitante boas oportunidades de negócios em um único evento.”

“A feira Natal Show funciona como uma espécie de marketing profissional, com seus lançamentos e tendências. Atua reforçando nossa marca, pois possui um público qualificado e com alto poder de decisão. Ela é a feira mais importante do segmento, pois nos possibilitou a entrada no mercado internacional. O equivalente a 70% do nosso faturamento é proveniente de vendas efetuadas na feira, que continuam até o final de outubro. Nossa expectativa é que haja um aumento em torno de 15% este ano. Thereza Cristina Dib Diretora-presidente da Buquê

Regina Z. Woldmann Diretora da Fitas Regina

Maio de 2013 • Revista Natal Show

19


Decoração

20

Maio de 2013 • Revista Natal Show


Ao gosto do freguês Para além das gôndolas, investimento em itens de decoração de grande porte e de valor mais elevado pode ser a chave para atingir novos públicos, sem perder de vista as especificidades de cada cliente.

Especializada em festas sazonais, a VR Decorações reúne em seu portfolio desde ornamentação de fim de ano para lojas e shoppings até eventos entre os quais o Natal é a temática mais recorrente.

Valéria Lopes Esteves

empresa galgar um nicho diferenciado. “Passamos a abranger um outro tipo de cliente, chegamos a diferentes públicos”, revela. Ainda assim, ela conta que 90% desse trabalho não está necessariamente atrelado ao produto em si, mas ao uso que é feito dele. “Quem trabalha nesse setor respira decoração natalina o ano todo. É preciso saber levar em conta o perfil do lugar, do cliente. Uma guirlanda preta é linda, mas não posso colocar na decoração de um shopping. Em compensação tem tudo a ver com uma joalheria, por exemplo. Enfim, você tem que ter jogo de cintura”, brinca.

Fotos: Divulgação / VR Decorações

Sócia-proprietária da VR Decorações

Sempre apostando em diferenciais, a sócia-proprietária, Valéria Lopes Esteves, comenta que nesse mercado investimentos às vezes mais caros, dependendo do contexto, podem valer a pena. “Os animatrônicos, por exemplo, têm feito muita diferença e o retorno que se tem acaba justificando o investimento”, explica. Ela conta que essa postura menos conservadora acabou permitindo à Maio de 2013 • Revista Natal Show

21


varejo

Cada vez mais cedo... Elo final de uma cadeia que começa a se articular para o Natal com meses de antecedência, o varejo sazonal caminha ao compasso das demandas de um novo perfil de consumidor, mais exigente que, driblando a maratona de compras de fim de ano, opta por investir alto e cada vez mais cedo na decoração.

Do alto de seus 34 anos de existência, nem sempre a Xodó Presentes viu no segmento de festas sazonais um nicho atraente para investir. Quando iniciou suas atividades, décadas atrás, na rua Joaquim de Góes, na cidade de Leme (SP), a loja tinha em seu mix produtos de jardinagem, artigos para presentes e até calçados, mas itens de decoração natalina estavam longe de fazer parte da sua linha de produtos. Os anos passaram, a loja mudou de endereço e, hoje, artigos de época correspondem a uma fatia expressiva dos negócios da empresa. Tanto é que o proprietário, Antônio Carlos Pires de Moraes, chama a atenção para outra tendência, que aponta não só para o crescimento desse nicho em papelarias e outros pontos de venda não exclusivos, mas também para o fato de cada vez mais se antecipar a exposição de produtos natalinos nas vitrines: “Já estamos nos programando para montar em agosto. Até pouco tempo atrás, só começávamos esse trabalho em outubro”, relembra. Entretanto, as mudanças no calendário de negócios do varejo natalino são motivadas por outros fatores que vão além do tempo cada vez mais escasso da clientela, conforme observa a decoradora da loja, Gislene De Marchi Pires de Moraes: “A oferta de produtos de decoração de Natal aumentou muito. E, em meio a tantas opções, o que as pessoas buscam é algo que fuja do comum”. Fotos: Divulgação / Xodó Presentes

22

Maio de 2013 • Revista Natal Show


Fotos: Divulgação / Mukifo Decorações

É aí que entra em cena o trabalho do decorador, muitas vezes oferecido pela loja no ato da compra como um produto complementar, e, em boa parte dos casos, gratuito. “Eu trabalho com os produtos típicos do Natal, mas inovo na decoração, no detalhe. Trabalho para fazer algo exclusivo, sob medida para o cliente, seja ele uma loja ou residência”, explica Gislene. É respeitando essa engrenagem que envolve não apenas venda dos produtos, mas do próprio serviço de decoração, cada vez mais comum nas lojas, que antecipar a decoração das vitrines se revela não apenas um bom negócio, mas uma necessidade crescente nesse mercado. Da mesma visão de mercado partilha o diretor da catarinense Mukifo Decorações,

Claudio Rogério Kuster. Assim como seu colega de São Paulo, já na virada do semestre ele começa a acertar os ponteiros para a temporada de vendas no varejo. No seu caso, no entanto, o motivo para trabalhar com prazos tão longos é outro. “Eu já abro em agosto, porque nós atendemos muito no atacado; vendemos para o lojista, o artesão, enfim, aquela parte da cadeia que ainda vai fazer suas vendas”, justifica. À parte algumas diferenças em termos de clientela, um fator em comum à Xodó Presentes e à Mukifo Decorações é o trabalho customizado: “Nosso diferencial é o serviço de montagem e decoração que fazemos sem cobrar nada”, finaliza Kuster

Maio de 2013 • Revista Natal Show

23


24

Maio de 2013 • Revista Natal Show


Maio de 2013 • Revista Natal Show

25


Lançamentos

O que

vem por aí

As novidades que vão dar o tom da decoração de fim de ano em 2013.

Árvores artificiais que remetem aos pinheiros das regiões montanhosas ganham um ar europeu quando adornadas por neve de isopor. Da mesma forma, combinações de laços, fitas, flores, tecidos e festões prometem uma recepção acolhedora ao visitante que passar pelo hall de casas e residências a partir de novembro. Isso sem falar no requinte de castiçais, bolas transparentes e guirlandas suspensas a mostrar que o Natal também é sinônimo de sofisticação. Na Natal Show, opções em enfeites e ornamentos não faltam, algumas, inclusive, inovam ao resgatar o ambiente natural em sua temática. Com 11 novas opções de estampas e cores, a Interfitas tem entre seus destaques o lançamento de uma linha que consiste em embalagens rústicas associadas ao requinte do metalizado, Divulgação / Fitas Regina

26

Maio de 2013 • Revista Natal Show


Divulgação / Decorville

ouro e vermelho. A variedade é a tônica dessa coleção composta por sacolas com laços, sacos de papel com fundo tradicional e retangular e caixas com laço, tudo confeccionado em Kraft Natural. Seguindo as tendências internacionais de decoração, a Decorville investe este ano nas sofisticadas transparências a dar um charme todo especial às bolas natalinas. As luzes, por sua vez, prometem complementar este harmonioso cenário com a tendência led, em alta na Natalia Christmas. Enquanto isso, o ambiente acolhedor típico do Natal mostra que um de seus personagens principais nunca sai de moda. Na Zona Livre, um Noel bem moderninho chega a usar calça jeans para mostrar que está antenado na moda. Mas em meio a tantas novidades são elas, as árvores, que prometem roubar a cena este ano, com opções diversas em tamanhos, preços, nacionalidades e, principalmente, beleza.

Maio de 2013 • Revista Natal Show

27


Divulgação / Só Natal

Divulgação / Só Natal

Lançamentos

A hora e a vez do pinheirinho Numa tendência inspirada no Natal europeu, a grande aposta da Rei do Armarinho são as árvores nevadas. Diferentes, elas prometem trazer para o verão brasileiro a atmosfera típica do aconchego do inverno. Com medidas que variam de 90cm a 2,40m, a novidade compõe uma linha que totaliza 800 itens, o dobro do que a empresa apresentou no ano passado. Quem também aposta nas árvores é a Mancini, que este ano traz seis modelos de fabricação exclusiva, agregando qualidade superior e durabilidade. Este último atributo, segundo a gerente comercial da marca, Rachel Donadelli, é o que agrega vida útil ao produto: “O investimento pode ser um pouco diferenciado frente ao importado, mas isso é justamente o que vai permitir ao consumidor usufruir do produto por mais tempo. Para um decorador, por exemplo, um modelo de árvore mais resistente vai fazer toda a diferença”, argumenta.

Na Fitas Regina, eles aparecem em miniatura, mas nem por isso perdem a majestade. Versões de pinheirinhos feitos de rosas e ramagens confeccionados em vermelho prometem encher de vida os cenários. Já as bolas lisas e com brilhos, acompanhadas de guirlandas prateadas, fecham os cenários natalinos numa mescla de aconchego, proporcionado pelos tons quentes, e sofisticação, típica das variantes mais neutras.

Divulgação / Leo Natal

Na Leo Natal, pinheirinhos ramificados, disponíveis em tamanhos que variam de 20cm a 2,10m, remetem às autênticas árvores nativas das regiões mais frias,

tamanha a perfeição reproduzida em cada detalhe. Enquanto isso, a Só Natal investe na nova tendência de árvores compactas para residências onde o espaço é reduzido, com um modelo de árvore de parede conhecido tecnicamente como Meia Face.

28

Maio de 2013 • Revista Natal Show


Divulgação / Buquê Animatronics

Gigantes ecológicos Na Buquê Animatronics pequenos enfeites e adereços natalinos ganham dimensões inimagináveis. Entre os lançamentos para 2013, estão um carrossel com cavalinho e quebra nozes

de 2,80m de altura e x 1,70m de diâmetro, uma roda gigante de 5m e uma pirâmide de ursos brancos com altura de 3,5m. Todos animatrônicos, os personagens, além de interagir com o público, também falam frases ecológicas.

Maio de 2013 • Revista Natal Show

29


Tendências

50 tons

de Noel Do surfista despojado ao executivo de tablet na mão, o bom velhinho em 2013 vai abandonar o trenó e ganhar vida própria em visuais inimagináveis.

Entre as tendências, os destaques são as releituras do bom velhinho, que deixou de ser um mero coadjuvante e foi inserido na decoração da casa. Entre os destaques da coleção da Cromus para o Natal 2013, figuram

30

Maio de 2013 • Revista Natal Show

Papais Noéis acomodados em luxuosos trenós, repousando em poltronas, cozinhando e até manipulando tablets, para mostrar que a tradição natalina em nenhum momento perdeu de vista as inovações tecnológicas. Na paleta de cores, variados tons apontam para a versatilidade desse personagem. Estiloso, ele protagoniza coleções inteiras inspiradas numa rica cartela, que aponta para a forte tendência do ouro combinado com prata e bronze, neutros apastelados (herança das candy colors), os tradicionais vermelho e verde combinados com outras cores em texturas mais suaves, estamparias de patchwork combinando vermelho, cinza e branco, e a forte presença do turquesa, que promete ser a cor do ano.

Fotos: Gabriela Potti / Primeira Página

Se o dia é frio, ele pode se agasalhar com um pomposo manto de patchwork xadrez. Se bater aquela fome, um uniforme de cozinheiro (já equipado com gorro de chef, colher de pau e até fouet) há de ser uma ótima pedida. E se, de repente, o sol ameaçar despontar no céu, a velha prancha de surf já está à mão. Para o Papai Noel, em 2013, não vai ter tempo ruim. E, se depender de variedade, o personagem mais bonachão do Natal vai ter um estilo diferente para cada dia ao ano.


Divulgação / Cromus

Tendências

Fotos: Gabriela Potti / Primeira Página

Tudo azul

32

Maio de 2013 • Revista Natal Show

Mônaco blue, celeste, turquesa. Entre os diversos tons que prometem dar cara nova às decorações de Natal em 2013, o azul vai estar presente na maior parte dos cenários. Resultado de uma influência que vem desde as tendências da moda e tem forte impacto na arquitetura, o turquesa é a tonalidade que se sobressai nesse contexto, conforme observa a gerente de produto da Regina Festas, Tatiana Beck Guimarães: “Essa cor tem versatilidade. Está presente nos desfiles de moda, na cor dos esmaltes, maquiagem e aparece com força total na decoração. É aí que é importante trabalhar a convergência com a decoração da casa, o cenário natalino não pode ser um intruso, a ideia é harmonizar com o ambiente”, explica. Alinhada a essa forte tendência, a Cromus agrega sofisticação, investindo em combinações de turquesa com cores mais requintadas e sóbrias, como o marrom, e detalhes sutis de dourado.


Fotos: Divulgação / Regina Festas

Outros tons Ainda que o azul seja a grande vedete do ano, a diversidade de cores segue como aposta de muitas empresas. A Matsumoto, por exemplo, chama a atenção para a presença do rosa, roxo e dos neutros branco, champanhe e mauve. Na Mabruk, o inusitado se sobressai em misturas que investem nos contrastes entre as cores. Já a Decorville resgata o tradicional por meio de criações estilo vintage e combinações de dourado, prata, vermelho e sofisticadas transparências. Tudo para mostrar que, ao gosto do Noel, as opções vão muito além dos tons tradicionais.

Maio de 2013 • Revista Natal Show

33


Natal nas Ruas

Projetos de decoração a céu aberto fazem

girar a economia

Há dez anos trabalhando exclusivamente com decoração de rua, a Estelar tem 90% de sua cartela de clientes representada por prefeituras. Essas, por sua vez, ao transformar ruas comerciais, praças e pontos turísticos da cidade em cenários natalinos, ajudam a impulsionar as vendas dos centros comerciais.

Divulgação / Estelar

Paulínia, Natal de 2011. Uma fonte luminosa de quatro metros de altura, importada da Polônia, chama a atenção e encanta quem quer que passe pelo lago principal da cidade. Rodeada por 20 árvores de Natal de 3m de altura e tendo ao lado uma outra, gigante, de 25m, a fonte proporciona ao espectador um espetáculo à parte, no qual o movimento das águas segue o tempo todo sincronizado com a música. Experiências como essa estão cada vez mais presentes nas cidades de todo o Brasil durante as semanas que antecedem o Natal. Além da beleza impressa em cada detalhe, as decorações de festas ajudam a movimentar a economia dos municípios. Especializada em decoração de rua e há dez anos atuando nesse mercado, a Estelar tem 90% do seu faturamento proveniente de trabalhos para prefeituras e reúne em seu portfolio trabalhos para cidades como Praia Grande, São José do Rio Preto, Votuporanga e até um empreendimento internacional, para

34

Maio de 2013 • Revista Natal Show


Maio de 2013 • Revista Natal Show

35


Fotos: Divulgação / Estelar

Natal nas Ruas

uma construtora privada em Luanda. Sempre desenvolvendo propostas de decoração exclusivas, a empresa leva em conta as características de cada local na hora de propor o projeto. Na capital angolana, guirlandas grandes, árvores de Natal de 15 e 20 metros e um Papai Noel negro em tamanho gigante fizeram sucesso ano passado.

Num contexto em que o visual do Natal ganha cada vez mais espaço em ambientes abertos, ano passado a SPTuris (São Paulo Turismo, empresa municipal de turismo e eventos), dobrou a capacidade do roteiro natalino do Turismetrô, programa de roteiros turísticos guiados que usa o metrô como meio de transporte. O roteiro, que inclui visitas aos presépios da região central, ao Museu de Arte Sacra e à Praça de Natal da Avenida Paulista, aumentou a capacidade de atendimento diário para 300 pessoas. Não por acaso, a expansão das decorações em ambientes como praças públicas, represas, parques e ruas comerciais vem trazendo um tipo de retorno que vai além da beleza e criatividade dos cenários, conforme sinaliza o presidente da Estelar, Holmes Pedro Giacomet Junior: “Para uma administração pública, o trabalho de Natal bem feito reflete em termos de ganho para a gestão e para o comércio, aquecendo a economia”, conclui.

36

Maio de 2013 • Revista Natal Show


Maio de 2013 • Revista Natal Show

37


Entrevista

Hobby que

virou negócio

Claudia Travesso Decoradora e proprietária da Casa Futuro

Divulgação / Casa Futuro

Responsável por projetos que iluminam prédios, praças, prefeituras e até municípios inteiros, Claudia Travesso não imaginava que as decorações feitas em casa, sucesso entre os amigos, em pouco tempo a conduziriam ao ranking das maiores decoradoras do Brasil.

Pelas ruas de Belo Horizonte, durante a temporada de festas, é difícil encontrar algo que não tenha a sua marca. Seja numa praça, prédio comercial famoso ou rua conhecida, o estilo da decoradora e proprietária da Casa Futuro está impresso em cada detalhe. Não por acaso, ela foi escolhida pela revista Encontro, do jornal Estado de Minas, uma das 18 personalidades que marcaram o ano.

38

Maio de 2013 • Revista Natal Show

Com uma rotina que dura praticamente o ano todo, essa mineira de Belo Horizonte começa a trabalhar já em março nos projetos de decoração natalina mais complicados, que vão desde ruas, praças e prefeituras a cidades inteiras. Com uma média de 80 projetos por ano, ela chega a envolver 60 pessoas num único trabalho. Quem observa de longe essa rotina pode vir a ficar surpreso ao saber que ela começou a trabalhar nesse ramo como hobby. Formada em psicologia, Claudia pouco atuou na área. “Antes de dar o pontapé inicial na Casa Futuro, eu já trabalhava com comércio. Tinha cinco lojas de roupas femininas em shoppings da cidade. Naquela época eu já fazia decorações nas casas de amigos e parentes. Depois de receber uma proposta tentadora, não pude deixar a oportunidade passar”, conta a decoradora que falou com exclusividade à Revista Natal Show.


Fotos: Divulgação / Casa Futuro

Quando e como você começou a atuar nesse segmento? O início foi bem peculiar porque, de fato, foi um hobby que virou trabalho. Sempre fui apaixonada por Natal e me dediquei para preparar muito bem minha casa para o fim do ano. A partir daí, vieram as amigas querendo ajuda e isso foi crescendo. Um dia, uma empresa me procurou precisando desse serviço. De repente, já existia uma necessidade gritante de profissionalizar a “brincadeira”. A satisfação de trabalhar com algo tão encantador me motivou a me dedicar ao negócio. Cada dia eu me interessava mais e ampliava mais meus conhecimentos. Até que fui chamada por uma grande importadora nacional para

ser a consultora de compras de produtos natalinos na China. Desde então, passei a ir todo ano para montar coleções que são distribuídas por todo Brasil, um ciclo felizmente virtuoso, que nasceu de uma paixão antiga. Existe algum período de trégua em que você fique sem trabalhar com o Natal ou é o ano todo? Existe parte do mês de fevereiro que eu me permito um período de férias durante o qual minha família proíbe qualquer conversa relativa ao Natal, mas dependendo de onde estamos isso se torna quase impossível, pois fora do Brasil nunca deixo de procurar alguma coisa e, por incrível que pareça, eu sempre acho.

Maio de 2013 • Revista Natal Show

39


Entrevista

Qual o principal projeto que você fez recentemente? Acho que não existe um projeto principal. Eles todos são emocionantes na sua realização. A Praça da Liberdade é um projeto muito gratificante, porque mexe com toda população de Belo Horizonte, todo mundo comenta e vai visitar o local. Ver o número de pessoas no dia da inauguração (mais de 20mil) é algo que traz uma grande satisfação. Quantas pessoas estão envolvidas nos projetos que você desenvolve, entre funcionários e demais colaboradores? Existe uma grande variação. Temos equipes de 10 pessoas assim como equipes que envolvem 60 pessoas no mesmo projeto. De que forma você acompanha as tendências? O maior indicador são as feiras internacionais. É por meio delas que sabemos qual será a disponibilidade de material que teremos no nosso Natal. Quais são as tendências para 2013? Temos uma grande variedade de dourados surgindo e muita mistura de cores fortes. Os enfeites ganharam mais espaço nas casas e mais variedade nas árvores. Temas variados prometem invadir as decorações natalinas (selva, mar, natureza)...

A decoração natalina não precisa necessariamente acompanhar a decoração existente no local. Ate porque ela é temporária e chega para causar a mudança, para inovar.

Fotos: Divulgação / Casa Futuro

Como achar um meio termo para alinhar a decoração natalina e decoração original do ambiente que você decora de modo que uma não conflite com a outra?


Maio de 2013 • Revista Natal Show

41


Divulgação / Cavalgada das Luzes - Toronto

Turismo

Luzes e tons dos cenários mundo afora

Entra ano, sai ano, a essência do Natal está presente em grande estilo na decoração das grandes cidades do mundo das árvores gigantescas montadas nos pontos turísticos mais badalados das grandes cidades aos singelos, porém não menos charmosos, detalhes das vitrines de pequenas lojas de esquina. 42

Maio de 2013 • Revista Natal Show


Natal Cosmopolita Com a chegada da temporada natalina, Toronto tem sua beleza realçada pelas cores e brilhos da Cavalgada das Luzes. Em bairros como Yorkville, milhares de lâmpadas incrementam o cenário das ruas famosas por suas lojas cujas vitrines entoam o clima de festa com uma decoração especial. Algumas delas, inclusive, conquistam crianças e adultos pelos sentidos, com músicas e bonecos animatrônicos. Admirada como a esquina do entretenimento, a Yonge-Dundas Square nessa época entra para a galeria das mais famosas, com sua árvore de Natal que muda de cor, oscilando entre branco e azul. Mas é na Nathan Phillips Square, praça central e um dos principais pontos turísticos dessa cidade que esbanja cosmopolitismo, que fica a árvore oficial de Toronto. À noite, as dezenas de pessoas que patinam até de madrugada, rodeadas de luzes e cores, passam a integrar esse cenário proporcionando uma bela cena de se ver.

Árvore do Céu Na capital japonesa Tóquio nem o frio espantou os turistas que visitaram a cidade. Em uma das principais ruas comerciais, 280 mil lâmpadas de led simularam o surgimento do planeta Terra, deixando boquiabertos os turistas, que se puseram a contemplar a chuva de luzes e cores cuja fonte é 70% proveniente da energia solar. Ano passado, pela primeira vez, a cidade brindou sua população de habitantes e turistas com uma torre gigantesca que virou símbolo da data. Construída em aço, metal e vidro, a atração que remete à forma de uma árvore de Natal proporciona uma visão panorâmica da cidade do topo de seus 634m de distância do chão, quase o dobro da Torre Eiffel e quatro vezes mais alta que o edifício Itália, em São Paulo. Diante de proporções tão grandes, o nome pelo qual a torre ficou em pouco tempo conhecida veio bem a calhar: Árvore do Céu. Maio de 2013 • Revista Natal Show

43


Fotos: Divulgação / Cavalgada das Luzes - Toronto

Turismo

44

Maio de 2013 • Revista Natal Show


Vitrines da Big Apple

Sustentável Paris

Conhecida por abrigar a decoração de Natal mais famosa do mundo, a cidade de Nova York revela em cada canto um detalhe. Na movimentada Quinta Avenida, em Manhattan, as famosas lojas ganham um ar mais acolhedor todo final de ano e a inspiração vem de todos os lados.

Se em Toronto a atmosfera acolhedora das luzes resgata o clima natalino sem perder de vista o inconfundível traço cosmopolita da cidade, na França, roteiros imperdíveis como Torre Eiffel, Champs-Élysées e tantos outros da bela Paris ganham uma decoração digna do famoso nome pelo qual a capital francesa é tão popular: Cidade Luz.

Em 2012, os musicais da Broadway, os frenéticos anos 20, o universo mágico de arlequins e equilibristas embalaram a ornamentação das vitrines. O anoitecer, por sua vez, proporcionou uma bela cena de se ver. Uma árvore de Natal gigante de 26 metros de altura que sobreviveu ao furacão Sandy ganhava ainda mais vida todas as noites, com as luzes artificiais a entrar em cena a cada pôr-do-sol.

Mas nem só de charme vive a cidade que inspirou grandes mestres da literatura e gênios da arte. Ano passado, a tradicional ChampsÉlysées virou sinônimo de sustentabilidade na temporada de festas de fim de ano. Ao longo de seus quase dois quilômetros de extensão, as 200 árvores da avenida foram enfeitadas com 1,5 milhão de lâmpadas de led. Juntas, as lâmpadas ecológicas de baixo consumo despenderam um total de 40 mil kwh, equivalente à conta anual de nove famílias com até quatro pessoas.


Turismo

Foto: Alexandre Macieira / Riotur

Águas dançantes No Brasil, o espírito natalino ganhou diferentes feições em cada canto do País. Para revisitar a história do nascimento de Jesus, o público que visitou o Ibirapuera se encantou com o cenário das águas bailando sincronizadas e realçadas pelo efeito especial das luzes. Isso sem falar nas árvores iluminadas ao fundo, ideia essa que repercutiu em outros bairros da cidade, onde os troncos cobertos de brilho deram um chame discreto e elegante à metrópole que não para nunca. Já na Cidade Maravilhosa a árvore flutuante com 3 milhões de lâmpadas da Lagoa Rodrigo de Freitas mostrou que a criatividade vai longe e navega para águas distantes nessa época do ano. Se no Rio de Janeiro o espetáculo se dá sobre as águas, em Gramado (RS) ele acontece em terra firme. Pelas ruas da cidade árvores brancas e renas coloridas dão um ar descontraído à decoração em plena luz do dia. Mas é ao cair da noite que vem a grande surpresa, quando o público se depara com o espetáculo mais iluminado do Brasil, mostrando que, quando o assunto é decoração natalina, as cidades do País não ficam devendo nada às famosas metrópoles do mundo.

Foto: Alexandre Macieira / Riotur

46

Maio de 2013 • Revista Natal Show


Maio de 2013 • Revista Natal Show

47


48

Maio de 2013 • Revista Natal Show


Revista Natal Show