Page 1

Nº 384 - 27 de Novembro de 2016 Fradelos/Vilarinho das Cambas Responsabilidade: Pe. António Machado paroquia.fradelos@sapo.pt Tlm. 917293284; Telef. 252494184

2º Domingo do Advento - 04 Dezembro 1ª Leit. Is 11, 1-10 Animado assim do temor de Deus, não julgará segundo as aparências, nem decidirá pelo que ouvir dizer. Salmo Responsorial: 71 (72) Nos dias do Senhor nascerá a justiça e a paz para sempre. 2ª Leit. Rom 15, 4-9 Tudo o que foi escrito no passado foi escrito para nossa instrução. Evang. Mt 3, 1-12 «Raça de víboras, quem vos ensinou a fugir da ira que está para vir? Praticai acções que se conformem ao arrependimento que manifestais.»

«Deus pode suscitar, destas pedras, filhos de Abraão.»

UM POVO QUE PRODUZA FRUTOS (www.dehonianos.pt) A liturgia deste Domingo convida-nos a despir esses valores efémeros e egoístas a que, às vezes, damos uma importância excessiva e a realizar uma revolução da nossa mentalidade, de forma a que os valores fundamentais que marcam a nossa vida sejam os valores do “Reino”. Na primeira leitura, o profeta Isaías apresenta um enviado de Jahwéh, da descendência de David, sobre quem repousa a plenitude do Espírito de Deus; a sua missão será construir um reino de justiça e de paz sem fim, de onde estarão definitivamente banidas as divisões, as desarmonias, os conflitos. No Evangelho, João Baptista anuncia que a concretização desse “Reino” está muito próxima… Mas, para que o “Reino” se torne realidade viva no mundo, João convida os seus contemporâneos a mudar a mentalidade, os valores, as atitudes, a fim de que nas suas vidas haja lugar para essa proposta que está para chegar… “Aquele que vem” (Jesus) vai propor aos homens um baptismo “no Espírito Santo e no fogo” que os tornará “filhos de Deus” e capazes de viver na dinâmica do “Reino”. A segunda leitura dirige-se àqueles que receberam de Jesus a proposta do “Reino”: sendo o rosto visível de Cristo no meio dos homens, eles devem dar testemunho de união, de amor, de partilha, de harmonia entre si, acolhendo e ajudando os irmãos mais débeis, a exemplo de Jesus.


Calendário das Celebrações TER. 29, 7h30 Rosário, 8h Eucaristia Ana da Silva Sousa e marido Joaquim Gonçalves dos Santos e esposa José Ferreira de Matos Maria Inês Oliveira Dias e irmão Laurindo Paulo Veloso Oliveira e avós Rita da Silva Campos, marido e filho Sogros e cunhado de Adelina Azevedo

Missa Penitencial Cursilhos de Cristandade Adoração Eucarística e Vésperas

SÁB. 03, S. Francisco Xavier, 18h15 Rosário, 19h Eucaristia Ac. Gr. S. Luzia e S. Rita Alberto Ferreira da Costa e pais Alzira Alice da Silva Padrão Loureiro Arminda Azevedo dos Santos e família Ermelinda Lopes da Costa e marido QUA. 30, S. André, 18h30 Rosário, Idalina Silva Reis e marido 19h Eucaristia Joaquim Cruz Rodrigues e família Adelina Araújo dos Santos e marido José Ferreira da Silva, família e Pelas Adelino Azevedo Figueiras Almas do Purgatóriox José Duarte Fernandes Tão Cirne e Manuel Rodrigues Ferreira e esposa família Maria da Conceição Ferreira e marido Manuel Fernando Dias Moreira e Maria da Glória Sousa Azevedo, pais família e irmãos Manuel Jorge Loureiro da Costa Silva, Maria Ferreira de Almeida e neto irmã e mãe Maria Ilda Costa Pereira, pais e família Maria Rosa Moreira Dionísio Pais, irmãos de Maria Veloso e Ac. Gr. Pedro Maia da Silva e irmão Mário S. Leocádia Zulmira da Silva e família DOM. 04, 7h30 Rosário QUI. 01, 18h30 Rosário, 19h Eucaris8h Eucaristia tia Adriano Sousa Moreira Avós de João Silva Arlindo Costa e Sá e família Francisco Assis Ferreira dos Santos Conceição Costa e Silva e Alexandrina Joaquim José da Costa e família Rosa da Costa SEX. 02, 18h30 Rosário, 19h EucaDelfim Pereira Araújo, esposa e cunharistia da Beatriz Avelino dos Santos Almeida, esposa e Eduardo da Cruz Loureiro e esposa filhas Florinda Ferreira Senra Camilo Ruas da Costa e pais Maria Amélia da Costa Ferreira Felisbina Gonçalves da Silva e filho Maria Inês Lima de Carvalho e família Mário Mário Carneiro Azevedo e família Joaquim Araújo Couto e família Pais e sogros de José Carneiro Costa José do Jerónimo, esposa e família Vivos e falecidos da Confraria da SeJosé Oliveira Carvalho, pais e Emília nhora do Rosário Azevedo Santos Vivos e falecidos da Confraria do SanJúlia Gonçalves da Silva e família tíssimo Sacramento Manuel da Costa Ferreira 11h Eucaristia Maria José Costa Carneiro e marido


Agenda Atendimento / Cartório - Quarta-feira, das 21h às 22h30. Reunião de Catequistas - Quinta-feira, às 21h. Reunião de Pais - É já na próxima Sexta-feira a reunião para todos os Pais que têm filhos na Catequese! Às 21h, no Salão Paroquial. Estará connosco o Diácono Vitor, da comunidade Brufe-Santo Adrião, para nos ajudar a aprofundar a nossa missão, a missão de todos os Pais, como primeiros e principais Catequistas de seus filhos. Pais da paróquia de Fradelos, não faltem a esta reunião! Fazeis falta! Reunião LIAM - Sábado, dia 3, às 17h30. Peditório para a Festa do Menino Jesus - Este ano, podemos contar com a colaboração ACR Adultos e as Confrarias. Já a partir deste fim-de-semana, elementos destes organismos recebem as nossas ofertas no fim das Eucaristias. Como é habitual, estarão nas portas da Igreja Paroquial. Sejamos generosos. Pastoral Familiar - A Festa da Famílias é já no dia 8 de Dezembro. Lembramos que as inscrições terminam no dia 4 de Dezembro! Bênção das Grávidas - No Quarto Domingo de Advento (em Fradelos no Sábado 17 e em Vilarinho no Domingo 18 de Dezembro) será o dia da bênção das senhoras grávidas das nossas paróquias. A todas as mulheres das nossas comunidades que vivem este momento feliz e abençoado, pedimos para se inscreverem na sacristia. Intenções de Missa para 2017 - Os impressos deverão ser entregues na sacristia ou na Residência Paroquial até 15 de Dezembro. Não serão aceites as intenções que não cumprem as regras enunciadas no Boletim da semana passada.

Advento - Confissões na nossa Zona Pastoral 29 Novembro: das 18h às 20h, em Palmeira. 06 Dezembro: das 9h30 às 12h e das 17h às 20h, em Lousado. 13 Dezembro: das 17h às 20h, em Ribeirão. 14 Dezembro: das 9h30 às 12h e das 17h às 20h, em Ribeirão. 15 Dezembro: das 18h às 20h, em Esmeriz. 20 Dezembro: das 18h às 20h, em Cabeçudos. 21 Dezembro: das 9h30 às 12h e das 17h às 20h, em Vilarinho. 22 Dezembro: das 9h30 às 12h e das 17h às 20h, em Fradelos.

O Berço do Menino Jesus Durante o tempo de Advento e tempo de Natal, teremos na Igreja um berço vazio, ao qual atribuímos o nome de “Berço do Menino Jesus.” Um berço que vamos enchendo com as nossas ofertas para partilhar com os pobres, com as famílias mais carenciadas da nossa comunidade ou doutros lugares. Assim, estamos convidados a lá colocar alimentos, sobretudo aqueles com prazo de validade alargado. Uma espécie de “Banco Alimentar” das nossas paróquias… Fica este convite à partilha, para que o próximo Natal seja abundante em gesto de amor para com quem mais precisa e ao mesmo tempo ponhamos em prática um das obras de Misericórdia: “dar de comer a quem tem fome”!


Encerramento do Ano da Misericórdia em Famalicão Um pouco à semelhança do que aconteceu em toda a Arquidiocese de Braga e na Igreja do mundo inteiro, no passado Domingo, dia 13 de Novembro, também no Arciprestado de Vila Nova de Famalicão se procedeu à celebração do Encerramento do Jubileu da Misericórdia, proclamado pelo Papa Francisco e iniciado no dia 8 de Dezembro de 2015. A celebração da Eucaristia teve lugar às 19h15 na Igreja Nova Matriz de Sto. Adrião, em Famalicão, a Igreja Jubilar do Arciprestado, tendo-se procedido ao encerramento da Porta Santa. Contando com a presença de 29 sacerdotes e 4 diáconos do Arciprestado, presidiu à celebração o Arcipreste, o Pe. Armindo Paulo Freitas. Coincidindo também com o encerramento da Semana de Oração pelos Seminários, esta foi uma das intenções presente e evocada durante a celebração. Além disso, foram especialmente recordados os 3 sacerdotes do Arciprestado que partiram para a casa do Pai ao longo do último ano: o Pe. Alcino de Azevedo, falecido no final do mês de Fevereiro, o Pe. Joaquim Pinheiro, falecido em Maio, e o Pe. Manuel Magalhães que nos deixou em Junho. Na homília proferida, evocando os textos sagrados antes escutados, o Arcipreste famalicense apontou a Misericórdia como caminho de salvação, lembrando que “se mais tarde ou mais cedo, tudo desaparecerá, não desaparecerá o bem que fizermos e tudo o que por amor nos levar aos outros”, acrescentando ainda que “importa viver Jesus, crucificado e ressuscitado” e que, perante “a dificuldade em imitar Jesus, devemos começar por imitar aqueles e aquelas que viveram para transparecer e testemunhar Jesus, como S. Paulo, S. Francisco Xavier, Santa Teresa do Menino Jesus e tantos outros”. O sacerdote salientou ainda que “Deus nos orienta a olhar para outros que caminham connosco”, na certeza de que assim caminhamos para Deus que é “o nosso futuro, a nossa esperança, o nosso fim”.

Por Maria até Jesus “Conceberás e darás à luz um Filho, a quem porás o nome de Jesus. Ele será grande e chamar-Se-á Filho do Altíssimo. O Senhor Deus Lhe dará o trono de seu pai David; reinará eternamente sobre a casa de Jacob e o seu reinado não terá fim.” (Lucas 1, 31-33) “Era neste sentido que se orientava toda a esperança de Israel. O Messias prometido devia ser «grande»; e também o mensageiro celeste anuncia que «será grande»: grande, quer pelo nome de Filho do Altíssimo, quer pelo facto de assumir a herança de David. Há-de, portanto, ser rei, há-de reinar «sobre a casa de Jacob». Maria tinha crescido no meio desta expectativa do seu povo: estaria ela em condições de captar, no momento da Anunciação, qual o sentido essencial que podiam ter as palavras do Anjo, e como devia ser entendido aquele «reino», que «não terá fim»?”(S. João Paulo II, A Mãe do Redentor, 15)

Boletim nº 384  

27 de Novembro de 2016

Boletim nº 384  

27 de Novembro de 2016

Advertisement