Page 1

Boletim Paroquial Nº 246 - 22 Dezembro 2013 Fradelos/Vilarinho das Cambas Responsabilidade: Pe. António Machado paroquia.fradelos@sapo.pt Tlm. 917293284; Telef. 252494184

Festa da Sagrada Família - 29 Dezembro 1ª Leit. Sir 3, 3-7. 14-17a Deus quis honrar os pais nos filhos e firmou sobre eles a autoridade da mãe. Salmo Responsorial: 127 Felizes os que esperam no Senhor e seguem os seus caminhos. 2ª Leit. Col 3, 12-21 Reine em vossos corações a paz de Cristo, à qual fostes chamados para formar um só corpo. E vivei em acção de graças. Evang. Mt 2, 13-15. 19-23 José levantou-se de noite, tomou o Menino e sua Mãe e partiu para o Egipto.

Levanta-te, toma o Menino e sua Mãe.

UM POVO QUE PRODUZA FRUTOS A liturgia deste Domingo propõe-nos a família de Jesus, como exemplo e modelo das nossas comunidades familiares… As leituras fornecem indicações práticas para nos ajudar a construir famílias felizes, que sejam espaços de encontro, de partilha, de fraternidade, de amor verdadeiro. O Evangelho apresenta uma catequese sobre Jesus e a missão que o Pai lhe confiou; mas, sobretudo, propõe-nos o quadro de uma família exemplar – a família de Nazaré. Nesse quadro há duas coordenadas que são postas em relevo: trata-se de uma família onde existe verdadeiro amor e verdadeira solidariedade entre os seus membros; e trata-se de uma família que escuta Deus e que segue, com absoluta confiança, os caminhos por Ele propostos. A segunda leitura sublinha a dimensão do amor que deve brotar dos gestos dos que vivem “em Cristo” e aceitaram ser Homem Novo. Esse amor deve atingir, de forma muito especial, todos os que connosco partilham o espaço familiar e deve traduzir-se em determinadas atitudes de compreensão, de bondade, de respeito, de partilha, de serviço. A primeira leitura apresenta, de forma muito prática, algumas atitudes que os filhos devem ter para com os pais… É uma forma de concretizar esse amor de que fala a segunda leitura.


calendÁrio das celebraÇÕes Américo Ferreira da Silva Camilo Miranda Gonçalves e família Delfina Campinho e sogros Fernando Costa Santos e família QUA. 25, Natal do Senhor, 9h30 EuFrancisco Alves da Costa Lemos e caristia família 11h Eucaristia José Oliveira e Silva e família QUI. 26, S. Estêvão, 18h30 Rosário, Laurindo Oliveira Dias 19h Eucaristia Manuel da Costa Ferreira Deolinda Ferreira dos Santos Manuel da Silva Carneiro Francisco de Assis Xavier e sogros Maria de Azevedo e Silva e família Idalino Gonçalves Maria Ilda Costa Pereira Sousa e pais Januário José da Silva Maria Rosa Moreira Dionísio Joaquim Domingues Azevedo Costa Pais, irmão e sogros de Abel Veloso José Azevedo Gonçalves e família Paulo Veloso Oliveira e avós Júlia Gonçalves da Silva, marido, filhos Rosa Ferreira das Neves, marido e e neto filho Manuel da Silva Vila Nova, pais e Rosalina Maia Azevedo sogros DOM. 29, 8h Eucaristia Maria Amélia Gomes Marinho Pinto e Adelino Ruas Costa e esposa família Albina Ferreira Peniche Pais e sogros de Manuel Azevedo António Fernandes Gomes e Paulo Costa Alexandre Raulino da Silva Barbosa e esposa Deolinda da Adriana Rosa Ferreira da Silva e filhos Deolinda Gonçalves de Sá e marido SEG. 23, 19h Vigília de Oração

TER. 24, 23h Eucaristia Solene de Natal

SEX. 27, S. João, 18h30 Rosário, 19h Eucaristia Adelina Pereira dos Santos, marido e cunhada Maria Ana Ferreira de Sousa António Cunha Avelino da Silva Pereira e família Joaquina Alves dos Santos e marido José Pereira de Faria Manuel da Costa Ferreira Maria Gonçalves Ferreira, marido e filhos Maria Joaquina Gonçalves Oliveira e filho

Emília Dias de Azevedo Ermelinda Lopes da Costa Francelina Gomes Reis Joaquim Raposo e pais Laurinda Oliveira e Silva e família Leopoldina Ribeiro Silva e marido Manuel Domingues Azevedo Maria Amélia Loureiro da Costa Silva e mãe Maria Ramos Flores e marido Maria Urânia Ferreira e Maria das Dores Paulo Luís Araújo Alves e pais Pe. Veloso, pai e sobrinho Paulo

SÁB. 28, Santos Inocentes, 18h15 Rosário, 19h Eucaristia Adão Carneiro de Oliveira e esposa Adelina Araújo dos Santos e marido

9h Rosário 11h Eucaristia, com Celebração dos Aniversários de Matrimónio e Baptismo Dinis Duarte Lopes da Silva Reis


agenda Atendimento / cartório - Sábado: 11h-12h30. Peditório para a Festa do Menino - Termina neste fim-de-semana a recolha de dinheiro para a Festa do Menino Jesus, no final das Eucaristias Dominicais. Vigília de Oração - Na Segunda-feira, dia 23, das 19h às 19h40, teremos uma Vigília de Oração de preparação para o Natal, que terminará com a oração litúrgica de Completas. Toda a comunidade está convidada a participar. Um tempo de silêncio e de escuta da Palavra de Deus na preparação do nascimento de Jesus Cristo Seu Filho. Reunião de catequistas - Quinta-feira, às 21h. Como é a última quinta-feira do mês, será reunião de formação! Formação de Catequistas - O Curso de Iniciação para a nossa Zona Pastoral vai iniciar já no próximo mês de Janeiro. Será realizado em Ribeirão. Pena é que poucos Catequistas das nossas duas paróquias estejam disponíveis e interessados em frequentar esta formação. E são tantos os que precisão de formação como do pão para a boca! Grupo Desportivo de Fradelos - Vai proceder à bênção de instalações (sede social e balneários) e carrinha automóvel, no próximo sábado, dia 28, pelas 11h30. O Grupo convida todos os sócios, amigos e simpatizantes para a cerimónia. Marcação de Intenções de Missa - Os duplicados podem ser levantados na sacristia em Janeiro. Recolha solidária - A Instituição Particular de Solidariedade Social Arian-Vida e o grupo ACR de Fradelos agradecem a toda a comunidade pela generosidade demostrada no passado fim-de-semana na recolha de bens alimentares de primeira necessidade, brinquedos e vestuário. A todos um sincero obrigado e um Santo Natal. Aluga-se - Moradia na freguesia de Fradelos. Para informações, contactar o número 963 464 502. Agradecimento - A família da senhora Joaquina Serra Ferreira todo o apoio e oração por ocasião da morte desta sua familiar. Também a presença no funeral I Festival de Grupos Corais - O grupo de jovens da ACR de Fradelos realizará, no dia 27 de Dezembro, pelas 21h, o I Festival de Grupos Corais Juvenis, intitulado por 'Natal Estrelado', no Salão Paroquial de Fradelos. Estarão presentes neste evento 7 Coros. A entrada é gratuita aos menores de 10 anos e tem o custo de '1 estrela' para as pessoas acima de 11 anos. As receitas reverterão para as actividades do grupo durante o próximo ano. Feira de Fradelos - Realiza-se novamente este Domingo, dia 22.

Desejo A todos os meus paroquianos um Santo e Feliz Natal! Que seja sobretudo a festa do encontro com Cristo e com os irmãos!


Olhando os pés descalços Conta-se que uma vez, um empresário de calçado enviou um agente comercial da sua empresa para um país longínquo em busca de novos negócios. Passado um tempo, este agente regressa desolado pois reparou que naquele país toda a gente andava descalça. E como senão bastasse, após ter contado ao patrão o sucedido, ainda mais perplexo ficou com a resposta dele: “Excelente notícia, pois isso abre-nos um mercado imenso!” Partindo desta história, queria retirar duas propostas. Dos inúmeros pecados actuais, o pecado original do consumismo continua a vigorar entre nós. O consumismo é uma mentalidade subtil que, para sermos felizes, exige-nos ter todas aquelas coisas que a sociedade e a publicidade nos incitam a ter, sob o pretexto de estarmos actualizados, na moda e no ranking da sociabilidade. E aí, quando já damos mais valor às coisas do que às pessoas, este pecado torna-se mortal, porque mata a convivência humana: uma convivência que é essencial para a felicidade e realização pessoal. E o maior risco do tempo de Natal é quando ele se torna numa ocasião de pecado em prol de um consumismo desenfreado, em vez de uma oportunidade para exercermos a bem-aventurança da misericórdia. “A salvação, que Deus nos oferece, é obra da sua misericórdia”, diz-nos o Papa Francisco. De facto, nós fomos criados para a misericórdia e o melhor exercício de misericórdia que podemos produzir é ajudar a “calçar” os inúmeros pés descalços que circulam pela nossa sociedade: os pés calejados pela descriminação, os pés feridos pelo desemprego e os pés ensanguentados pela fome. Por isso, gostaria de apelar a que, na noite de Natal, acendêssemos aquela vela que a Cáritas Portuguesa tem distribuído pelo país, e recordássemos todos os pés descalços que circulam a nossa vizinhança a reclamar uma vida nova. Impõe-se que descentralizemos a nossa atenção: fixemo-nos menos em nós e mais nos outros. Tendo em conta a temática do nosso ano pastoral, a liturgia é, por assim dizer, o berço onde Cristo “nasce” em cada celebração, fazendo-se presente, para nos encher dessa vida nova. Celebrar o Natal é celebrar a chegada desta “luz dos homens” (Jo 1,4), que desfaz o tempo de nevoeiro que se “abateu” sobre nós no Tempo do Advento. Sabemos que a sociedade hodierna obriga-nos a acreditar nas potencialidades do momento em que vivemos. É mais fácil cruzar os braços. Desanimar. Pensar que não vale a pena e deixarmo-nos levar pelo pecado do desânimo. Urge acreditar que da crise pode surgir uma nova oportunidade, válida para industriais, comerciantes, para quem oferece trabalho ou o pode criar. É hora de arriscar e não ter medo! Com esta luz encontrada na liturgia, tomemos consciência que o mundo pode e deve mudar. Se abrirmos bem os olhos, conseguiremos ver que os pés descalços são muitos e variados. Por isso, o melhor presente que podemos oferecer é ajudar a calçar os pés descalços com a nossa misericórdia e acreditar nas nossas capacidades. Não percamos tempo! Temos diante de nós a oportunidade de devolver a alegria, entrando neste mercado que infelizmente continua a ser imenso. Um bom Natal para todos vós, de um modo especial, as famílias, os desempregados, os emigrantes que regressam nesta época natalícia, os doentes, os idosos e aqueles que, porventura, já deixaram de acreditar em Deus! D. Jorge Ortiga, A.P.

Boletim nº 246  

22 de Dezembro de 2013

Advertisement