Page 1

Nº 444 - 25 de Fevereiro de 2018 Fradelos/Vilarinho das Cambas Responsabilidade: Pe. António Machado paroquia.fradelos@sapo.pt Tlm. 917293284; Telef. 252494184

3º Domingo da Quaresma - 04 de Março 1ª Leit. Gen 22,1-2.9a.10-13.15-18 «Eu sou o senhor teu Deus, que te tirei da terra do Egipto, dessa casa da escravidão.» Salmo Responsorial: 18 (19) Senhor, Vós tendes palavras de vida eterna. 2ª Leit. 1 Cor 1, 22-25 Para aqueles que são chamados, tanto judeus como gregos, Cristo é poder e sabedoria de Deus. Evang. Jo 2, 13-25 Jesus subiu a Jerusalém. Encontrou no templo os vendedores de bois, de ovelhas e de pombas e os cambistas sentados às bancas.

«Não façais da casa de meu Pai casa de comércio.»

UM POVO QUE PRODUZA FRUTOS (www.dehonianos.pt) A liturgia do 3º Domingo da Quaresma dá-nos conta da eterna preocupação de Deus em conduzir os homens ao encontro da vida nova. Nesse sentido, a Palavra de Deus que nos é proposta apresenta sugestões diversas de conversão e de renovação. Na primeira leitura, Deus oferece-nos um conjunto de indicações (“mandamentos”) que devem balizar a nossa caminhada pela vida. São indicações que dizem respeito às duas dimensões fundamentais da nossa existência: a nossa relação com Deus e a nossa relação com os irmãos. Na segunda leitura, o apóstolo Paulo sugere-nos uma conversão à lógica de Deus… É preciso que descubramos que a salvação, a vida plena, a felicidade sem fim não está numa lógica de poder, de autoridade, de riqueza, de importância, mas está na lógica da cruz – isto é, no amor total, no dom da vida até às últimas consequências, no serviço simples e humilde aos irmãos. No Evangelho, Jesus apresenta-Se como o “Novo Templo” onde Deus Se revela aos homens e lhes oferece o seu amor. Convida-nos a olhar para Jesus e a descobrir nas suas indicações, no seu anúncio, no seu “Evangelho” essa proposta de vida nova que Deus nos quer apresentar.


Calendário das Celebrações TER. 27, 18h30 Rosário, 19h Eucaristia, na capela do Espírito Santo Amélia Sousa Ferreira e marido António Cunha e família Carlinda Lage Azevedo Costa e marido Joaquim Domingues Azevedo Costa Joaquim Rodrigues Carvalho Manuel Silva Ferreira, cunhados e sobrinhos QUA. 28, 18h30 Rosário, 19h Eucaristia, na capela da Senhora das Neves José Alves de Sousa (aniv) Maria Azevedo e Silva (aniv) e família Adão Carneiro de Oliveira e esposa Ana de Azevedo Pereira e família Ana Maria dos Santos e família Eduardo Pereira da Silva José Ferreira Cruz Loureiro e esposa José Joaquim da Costa e Silva Maria Ramos Flores, marido e filho Mário Campos de Carvalho Paulo Veloso Oliveira e Pe. Veloso

SÁB. 03, 17h30 Via-Sacra, 19h Eucaristia António Lopes da Silva (aniv) José Azevedo Cunha e Pereira (aniv) e família Adelino Rocha Andrade e pais Alberto Ferreira da Costa e pais António Domingues Azevedo, filho e pais António José da Silva Sá e irmãos António Sousa Moreira e família Joaquim Cruz Rodrigues José Joaquim da Costa e Silva Manuel Dias Araújo Maria Ferreira de Almeida e neto Maria Sá Araújo Dinis e Pedro Maia da Silva Paulina Rosa da Costa, marido e filho Rosa Costa Azevedo e família Vivos e falecidos da Associação do Coração de Jesus DOM. 04, 3º Domingo da Quaresma, 7h30 Rosário

8h Eucaristia QUI. 01, S. Rosendo, 18h30 Rosário, Alzira da Costa Peniche e marido 19h Eucaristia Ana Sofia Beirão Adelaide Costa Gonçalves Arlindo da Costa e Sá e família Artur Barranhas de Oliveira e família Beatriz Gonçalves da Silva e marido Ermelinda Lopes da Costa e marido Carlos Jorge da Silva Alves Gonzaga Pereira da Silva e família Delfim Araújo, esposa, filha e cunhada Maria Isabel da Costa e Silva Beatriz SEX. 02, 18h30 Via-Sacra, 19h Euca- Florinda Santos Silva e marido Joaquina Gomes da Costa, marido e ristia fi lhos Manuel da Costa Ferreira (aniv) Maria Ilda Costa Pereira e pais Vitor Hugo Ferreira Leitão (aniv) e Noémia Elisabete Santos Costa Ricardo Pais e sogros de Manuel do Forno José Oliveira Carvalho, pais e Emília Vivos e falecidos da Confraria do SanAzevedo Santos tíssimo Sacramento Missa Penitencial Cursilhos de Cristandade Pais, irmã e avós de Tila Barqueiro

11h Eucaristia 15h Via-Sacra - Espírito Santo


Agenda Atendimento-Cartório - Quarta-feira, das “24 Horas para o Senhor” - Este ano realiza21h às 22h. -se a 09 e 10 de Março, na Matriz Antiga de Via-Sacra nos lugares - Este Domingo, dia Famalicão. O horário que está destinado para 25, na Povoação. Dia 04, no Espírito Santo. as nossas duas paróquias é das 10h às 11h da manhã do dia 10 (Sábado). Reunião de Catequistas - Quinta-feira, às Preparação da Visita Pascal - Insisto no con21h. vite feito aos grupos e movimentos da nossa Reunião Movimento Mensagem de Fátima paróquia: entreguem por favor até ao dia 11 - Sábado, dia 03, às 15h. de Março os nomes das pessoas disponíveis Reunião de Preparação para os Baptis- para constituir os grupos das cruzes pascais! mos - No próximo Sábado, dia 03, às 16h, CPM - Apesar de já haver um bom número na Residência Paroquial de Fradelos. de matrimónios marcados, foram poucos os Reunião LIAM - Sábado, dia 03, às 17h30. noivos que até hoje vieram falar com o pároco Via-Sacra com as Equipas de Nossa Se- sobre este assunto da formação. Em muitos nhora - Sábado, dia 03, com início às 17h30, países e já em algumas dioceses portuguesas no adro da Igreja Paroquial. Para todas as a preparação espiritual para o Matrimónio é Equipas de N. Senhora de Famalicão e para obrigatória. Porquê dispensá-la? toda a nossa comunidade paroquial. Vamos Excursão - A Fátima, para assistir às cerimónias do dia 13 de Maio. Os interessados devem rezar com as famílias e pelas famílias. Passeio dos Acólitos - Os Acólitos de Vila- contactar Manuel Carvalho, tel: 919 644 810. rinho e Fradelos terão um passeio-convívio na Segunda-feira da Semana Santa, dia 26. Dia da Cáritas - No próximo Domingo, dia 04. As colectas (ofertórios) das Eucaristias desse Domingo destinam-se à Caritas Portuguesa.

Orquestra Sinfónica do Ave - Constituída por crianças de Ribeirão, Fradelos, Vilarinho e Lousado, tem o prazer de convidar para o concerto de apresentação este Domingo, dia 25, às 17h30, na Igreja de Ribeirão.

Confissões Quaresmais na nossa Zona Pastoral Ribeirão: 5 de Março: das 17h às 20h e 6 de Março: das 9h30 às 12h e das 17h às 20h. Esmeriz: 7 de Março: das 10h às 12h e das 18h às 20h. Cabeçudos: 13 de Março: das 17h às 20h. Palmeira: 14 de Março: das 18h às 29h. Lousado: 15 de Março: das 9h30 às 12h e das 17h às 20h. Vilarinho: 20 de Março: das 9h30 às 12h e das 17h às 20h. Fradelos: 22 de Março: das 9h30 às 12h e das 17h às 20h.

Limpeza dos terrenos e árvores

Comunicação do MAI e do Ministério da Agricultura, Florestas e Desenvolvimento Rural. Antes que seja tarde, antes que o atinja a si, limpe o mato 50 metros à volta da sua casa e 100 metros nos terrenos à volta da aldeia. Até 15 de Março é obrigatório e vital. É obrigatório: Limpar o mato e cortar árvores: 50 metros à volta das casas, armazéns, oficinas, fábricas ou estaleiros; 100 metros nos terrenos à volta das aldeias, parques de campismo, parques industriais, plataformas de logística e aterros sanitários; Limpar as copas das árvores 4 metros acima do solo e mantê-las afastadas pelo

menos 4 metros umas das outras; Cortar todas as árvores e arbustos a menos de 5 metros das casas e impedir que os ramos cresçam sobre o telhado; Se não o fizer até 15 de Março, pode ser sujeito a processo de contra-ordenação. As coimas podem variar entre 140 € a 5.000 €, no caso de pessoa singular, e de 1.500 € a 60.000 €, no caso de pessoas colectivas. E este ano são a dobrar. Até 31 de maio, as Câmaras Municipais podem substituir-se aos proprietários na limpeza do mato. Os proprietários são obrigados a permitir o acesso aos seus terrenos e a ressarcir a Câmara do valor gasto na limpeza.


Mensagem do Papa Francisco para a Quaresma de 2018 Amados irmãos e irmãs! Mais uma vez vamos encontrarmo-nos com a Páscoa do Senhor! Todos os anos, com a finalidade de nos preparar para ela, Deus na sua providência oferece-nos a Quaresma, «sinal sacramental da nossa conversão», que anuncia e torna possível voltar ao Senhor de todo o coração e com toda a nossa vida. Com a presente mensagem desejo, neste ano também, ajudar toda a Igreja a viver, neste tempo de graça, com alegria e verdade; faço-o deixando-me inspirar por esta afirmação de Jesus, que aparece no Evangelho de Mateus: «Porque se multiplicará a iniquidade, vai resfriar o amor de muitos» (24,12). Esta frase encontra-se no discurso sobre o fim dos tempos, pronunciado em Jerusalém, no Monte das Oliveiras, precisamente onde terá início a Paixão do Senhor. Dando resposta a uma pergunta dos discípulos, Jesus anuncia uma grande tribulação e descreve a situação em que poderia encontrar-se a comunidade dos crentes: à vista de fenómenos espaventosos, alguns falsos profetas enganarão a muitos, a ponto de ameaçar apagar-se nos corações o amor que é o centro de todo o Evangelho. Os falsos profetas Escutemos este trecho, interrogando-nos sobre as formas que assumem os falsos profetas. Uns assemelham-se a «encantadores de serpentes», ou seja, aproveitam-se das emoções humanas para escravizar as pessoas e levá-las para onde eles querem. Quantos filhos de Deus acabam encandeados pelas adulações dum prazer de poucos instantes que se confunde com a felicidade! Quantos homens e mulheres vivem fascinados pela ilusão do dinheiro, quando este, na realidade, os torna escravos do lucro ou de interesses mesquinhos! Quantos vivem pensando que se bastam a si mesmos e caem vítimas da solidão! Outros falsos profetas são aqueles «charlatães» que oferecem soluções simples e imediatas para todas as aflições, mas são remédios que se mostram completamente ineficazes: a quantos jovens se oferece o falso remédio da droga, de relações passageiras, de lucros fáceis mas desonestos! Quantos acabam enredados numa vida completamente virtual, onde as relações parecem mais simples e ágeis, mas depois se revelam dramaticamente sem sentido! Estes impostores, ao mesmo tempo que oferecem coisas sem valor, tiram aquilo que é mais precioso como a dignidade, a liberdade e a capacidade de amar. É o engano da vaidade, que nos leva a fazer a figura de pavões para, depois, nos precipitar no ridículo; e do ridículo não se volta atrás. Não nos admiremos! Desde sempre o demónio, que é «mentiroso e pai da mentira» (Jo 8,44), apresenta o mal como bem e o falso como verdadeiro, para confundir o coração do homem. Por isso, cada um de nós é chamado a discernir, no seu coração, e a verificar se está ameaçado pelas mentiras destes falsos profetas. É preciso aprender a não se deter no nível imediato, superficial, mas reconhecer o que deixa dentro de nós um rasto bom e mais duradouro, porque vem de Deus e visa verda(Continua no próximo Boletim) deiramente o nosso bem.

Boletim nº 444  

25 de Fevereiro de 2018

Boletim nº 444  

25 de Fevereiro de 2018

Advertisement