Page 1

Nº 440 - 28 de Janeiro de 2018 Fradelos/Vilarinho das Cambas Responsabilidade: Pe. António Machado paroquia.fradelos@sapo.pt Tlm. 917293284; Telef. 252494184

5º Domingo do Tempo Comum - 04 de Fevereiro 1ª Leit. Job 7, 1-4. 6-7 Se me deito, digo: ‘Quando é que me levanto?’ Se me levanto: ‘Quando chegará a noite?’ Salmo Responsorial: 146 (147) Louvai o Senhor, que salva os corações atribulados. 2ª Leit. 1 Cor 9, 16-19. 22-23 Tudo faço por causa do Evangelho, para me tornar participante dos seus bens. Evang. Mc 1, 29-39 «Vamos a outros lugares, às povoações vizinhas, a fim de pregar aí também, porque foi para isso que Eu vim».

Trouxeram-Lhe todos os doentes e possessos.

UM POVO QUE PRODUZA FRUTOS (www.dehonianos.pt) Que sentido têm o sofrimento e a dor que acompanham a caminhada do homem pela terra? Qual a “posição” de Deus face aos dramas que marcam a nossa existência? A liturgia do 5º Domingo do Tempo Comum reflecte sobre estas questões fundamentais. Garante-nos que o projecto de Deus para o homem não é um projecto de morte, mas é um projecto de vida verdadeira, de felicidade sem fim. Na primeira leitura, um crente chamado Job comenta, com amargura e desilusão, o facto de a sua vida estar marcada por um sofrimento atroz e de Deus parecer ausente e indiferente face ao desespero em que a sua existência decorre… Apesar disso, é a Deus que Job se dirige, pois sabe que Deus é a sua única esperança e que fora d’Ele não há possibilidade de salvação. No Evangelho manifesta-se a eterna preocupação de Deus com a felicidade dos seus filhos. Na acção libertadora de Jesus em favor dos homens, começa a manifestar-se esse mundo novo sem sofrimento, sem opressão, sem exclusão que Deus sonhou para os homens. O texto sugere, ainda, que a acção de Jesus tem de ser continuada pelos seus discípulos.


Calendário das Celebrações TER. 30, 18h30 Rosário, 19h Eucaristia Deolinda dos Santos Cerejeira, 7º dia Ana da Silva, filho e nora António Jesus Ferreira Joaquim Gonçalves dos Santos, esposa e filho José Manuel da Silva Xavier Maria de Fátima Santos Furtado Pedro Manuel Furtado e Laura Furtado QUA. 31, S. João Bosco, 18h30 Rosário, 19h Eucaristia José Santos Silva (aniv) e irmã Florinda Belmira Azevedo e familiares de Isaac Silva Belmira Dias Carneiro Eduardo Pereira da Silva Leopoldina Ribeiro Silva e marido Maria Isabel da Costa e Silva QUI. 01, 18h30 Rosário, 19h Eucaristia Leopoldina Mendes da Silva (aniv) Ac. Gr. S. António e pelas Almas do Purgatório Eduardo Augusto Azevedo e família Florinda Ferreira Senra e marido José Joaquim da Costa e Silva Maria Celeste Ferreira Azevedo e pais SEX. 02, Apresentação do Senhor, 18h30 Rosário, 19h Eucaristia Clementina Oliveira Seara (aniv) Duarte Gonçalves Cirne (aniv), esposa e filhos Maria Oliveira Leitão Furtado (aniv) Ac. Gr. N. Sra. das Candeias Ac. Gr. S. Braz e S. Rita Ac. Gr. Sagrado Coração de Jesus Gentil Costa Azevedo, esposa e genros Gracinda da Costa Gonçalves e marido Joaquim Alves Araújo Joaquim Araújo Couto e família

José Oliveira Carvalho, Guilhermina Silva e Laurentino Meira Missa Penitencial Cursilhos de Cristandade SÁB. 03, S. Brás e S. Anscário, 18h15 Rosário, 19h Eucaristia José de Oliveira e Silva (aniv) José Ferreira da Silva (aniv) Manuel Domingues Azevedo (aniv) Alberto Ferreira da Costa e pais Avós e tio de Sandra Flores Joaquim Cruz Rodrigues e Pedro Maia da Silva José Oliveira Carvalho, pais e Emília Azevedo Santos José Santos Silva, pais e irmãos Lúcia Andrade da Costa, cunhado e sobrinho Maria da Conceição Ferreira e Sá e marido Maria Ilda Costa Pereira e pais Maria Teresa Pereira da Silva Ferreira Mário Martins Dias, cunhado e sobrinho Pai e sogro de Joaquim Carvalho Pais e sogros de Carmo Gonçalves Paulo Costa Loureiro Rosalina Maia Azevedo Vivos e falecidos da Associação do Coração de Jesus DOM. 04, 5º Domingo Comum, 7h30 Rosário 8h Eucaristia Adelino Costa Ferreira (aniv) Alzira da Costa Peniche Carlos Jorge da Silva Alves Delfim Araújo, esposa, filha e cunhada Beatriz Elvira Alves da Costa Santos e família Manuel da Costa Ferreira e mãe Maria Ferreira de Almeida e família Vivos e falecidos da Confraria do Santíssimo Sacramento 11h Eucaristia


Agenda Atendimento-Cartório - Terça-feira, das 16h às 18h. Reunião de Catequistas - Quinta-feira, às 21h. Bênção das Velas - Sexta-feira, dia 02, e como é habitual todos os anos, podemos adquirir as nossas velas na Igreja Paroquial antes de iniciar a celebração. É bom virmos com antecedência e não deixar para a hora de iniciar a Eucaristia. Nas duas paróquias, a Eucaristia será às 19h. Preparação para o Baptismo - A próximo reunião será Sábado, dia 03, às 11h na Residência Paroquial de Fradelos. Não esqueçam pais e padrinhos! Reunião do Movimento Mensagem de Fátima - Sábado, dia 03, às 15h. Bênção da Crianças - Será já no Domingo, dia 04. Em Vilarinho na Eucaristia das 9h30 e em Fradelos na Eucaristia das 11h. Lembro como é importante os pais inscreverem seus filhos: desde os recém-nascidos aos 4 anos de idade. Mesmo que em anos anteriores já tenham vindo, que voltem também este ano. Rancho Regional de Fradelos - Agradece a todas as pessoas que contribuiram nos donativos para o Grupo pelo Cantas das Janeiras. Passeio - Em 04 de Março, a Vila Real, Mirandela à Festa da Alheira e assistir ao programa musical da TVI. Regresso por S. Gonçalo de Amarante. Contactar Manuel Carvalho, tel: 919 644 810.

Trabalhadores Cristãos A Liga Operária Católica/Movimento dos Trabalhadores Cristãos (LOC/MTC) denunciou que “grande parte” dos trabalhadores, especialmente jovens, “continua sem condições de vida digna” e está sujeita “a grande pressão” nos locais de trabalho. “A exploração e a precariedade laboral é uma praga mundial que não podemos aceitar”, escreve a LOC/MTC. Os trabalhadores cristãos portugueses felicitam medidas como o aumento do salário mínimo e “alguma reposição de salários e apoios sociais que tinham sido retirados”, mas alertam para a “grande pressão” dos trabalhadores “pelas condições que lhe são impostas”. Falando em “terríveis situações” de salários em atraso como uma das maiores injustiças para os trabalhadores, o movimento considera que “não se podem tolerar de forma nenhuma” casos como os que envolvem 500 trabalhadores da Triumph, em Loures, ou os trabalhadores da Ricon, em Vila Nova de Famalicão. “A estes e a todos os trabalhadores nestas situações, exprimimos a nossa solidariedade e o nosso apoio pelas suas dificuldades e pela sua luta”, assegura a equipa nacional. O documento realça que “não deixa de ser preocupante” o aumento de acidentes de trabalho, especialmente na construção civil, que parece “indicar menos atenção à segurança e ao cuidado com a vida dos trabalhadores”. A equipa nacional LOC/MTC aponta também como “injustiças sociais” a “eliminação” de serviços públicos de proximidade, como o fecho de estações dos correios, que “estão a acontecer por meros interesses económicos”. “O critério de serviço público não pode ser só o dinheiro. Por isso é preciso lutar para que se mantenham públicos e ao serviço de toda a população”, assinala o comunicado. Para a Liga Operária Católica/Movimento dos Trabalhadores Cristãos são também “indispensáveis mais meios e mais profissionais” para que todos os que necessitam tenham acesso aos cuidados de saúde e “sejam tratados com humanismo”.


Dia Mundial do Doente O Papa Francisco escreve na sua mensagem para o Dia Mundial do Doente 2018, divulgada pelo Vaticano, que as instituições católicas da área da saúde devem evitar a submissão à lógica de mercado. O texto sustenta a necessidade de “preservar os hospitais católicos do risco duma mentalidade empresarial, que em todo o mundo quer colocar o tratamento da saúde no contexto do mercado, acabando por descartar os pobres”. A Igreja Católica celebra no próximo dia 11 de Fevereiro, festa litúrgica de Nossa Senhora de Lurdes, o XXVI Dia do Doente, que este ano tem como tema: “’Eis o teu filho! (…) Eis a tua mãe!’ E, desde aquela hora, o discípulo acolheu-A como sua” (Jo 19, 26-27). O Papa sublinha que a inteligência organizativa e a caridade exigem que a pessoa do doente seja respeitada “na sua dignidade e sempre colocada no centro do processo de tratamento”. “Estas orientações devem ser assumidas também pelos cristãos que trabalham nas estruturas públicas, onde são chamados a dar, através do seu serviço, bom testemunho do Evangelho”, acrescenta. A mensagem pontifícia reflecte sobre a “vocação materna” de Maria e sobre a figura do discípulo João, que inspiram o tema escolhido. “Como Maria, os discípulos são chamados a cuidar uns dos outros; mas não só: eles sabem que o Coração de Jesus está aberto a todos, sem exclusão. A todos deve ser anunciado o Evangelho do Reino, e a caridade dos cristãos deve estender-se a todos quantos passam necessidade, simplesmente porque são pessoas, filhos de Deus”, realça Francisco. O Papa deixa elogios ao trabalho desenvolvido pelas congregações católicas, as dioceses e dos seus hospitais, sobretudo nos países onde os sistemas de saúde são “insuficientes ou inexistentes”. “A imagem da Igreja como ‘hospital de campo’, acolhedora de todos os que são feridos pela vida, é uma realidade muito concreta, porque, nalgumas partes do mundo, os hospitais dos missionários e das dioceses são os únicos que fornecem os cuidados necessários à população”, prossegue o texto. Francisco recorda ainda a importância dos cuidados prestados em família, antes de rezar por “todos os doentes no corpo e no espírito”. “Unamo-nos todos numa súplica insistente elevada à Mãe do Senhor, para que cada membro da Igreja viva com amor a vocação ao serviço da vida e da saúde”, apela.

Famalicão organiza XIII Jornada da Família No dia 3 de Fevereiro, entre as 14h30 e as 19h, realiza-se a “XIII Jornada da Família”, no Centro Pastoral de Santo Adrião, em Vila Nova de Famalicão. “Família – um projecto de vida” é o tema da jornada deste ano, baseado na Exortação Apostólica “Amoris Laetitia” e na Carta Pastoral “Construir a Casa sobre a Rocha”. A iniciativa terá como orador o Pe. Rui Alberto, Salesiano. A organização é da responsabilidade das equipas de Pastoral Familiar de Santo Adrião e de São Martinho de Brufe. As inscrições poderão fazer-se num dos seguintes e-mails: comunidadestoadriao@ arquidiocese-braga.pt; saomartinhodebrufe@arquidiocese-braga.pt.

Boletim nº 440  

28 de Janeiro de 2018

Boletim nº 440  

28 de Janeiro de 2018

Advertisement