Page 1

Fundação Portuguesa “A Comunidade Contra a SIDA” Relatório de Atividades – janeiro a dezembro de 2013

Relatório Anual de Atividades 2013


Fundação Portuguesa “A Comunidade Contra a SIDA” Relatório de Atividades – janeiro a dezembro de 2013 INDÍCE 1.

ATIVIDADES DE FORMAÇÃO - CURSOS, SIMPÓSIOS, AÇÕES DE FORMAÇÃO E DE PREVENÇÃO

5

1.1. FORMAÇÃO CIENTÍFICA E PEDAGÓGICA DE VOLUNTÁRIOS/AS PARA INTERVENÇÃO NO PROJETO NACIONAL DE EDUCAÇÃO PELOS PARES

5

1.2. AÇÕES DE FORMAÇÃO DE DOCENTES

24

1.3. AÇÕES PARA PAIS, MÃES E ENCARREGADOS/AS DE EDUCAÇÃO

24

1.4. AÇÕES DE FORMAÇÃO PARA PESSOAL TÉCNICO

26

1.5. AÇÕES DE FORMAÇÃO DE VOLUNTARIADO

26

1.6. OUTRAS AÇÕES DE FORMAÇÃO

33

2.

34

PROJETOS DE PREVENÇÃO EM CONTEXTO ESCOLAR

2.1. PROJETO NACIONAL DE EDUCAÇÃO PELOS PARES “SEXUALIDADE E PREVENÇÃO VIH/SIDA”

34

2.2. PROJETOS DE EDUCAÇÃO EM SEXUALIDADE NO ENSINO SECUNDÁRIO/ESCOLAS PROFISSIONAIS

48

2.3. PROJETOS DE EDUCAÇÃO EM SEXUALIDADE E PREVENÇÃO DA INFEÇÃO VIH/SIDA

53

2.4. PROJETOS DE DESENVOLVIMENTO DE COMPETÊNCIAS PESSOAIS E SOCIAIS

59

2.5. TEATRO UNIVERSITÁRIO DE INTERVENÇÃO (TUI)

62

3.

PROJETOS DE PREVENÇÃO EM CENTROS EDUCATIVOS DA DGRS

65

4.

PROJETOS DE PREVENÇÃO PARA CRIANÇAS E JOVENS INSITUCIONALIZADOS/INSTITUIÇÕES DE ACOLHIMENTO DE JOVENS

75

5.

PROJETOS DE PREVENÇÃO EM ESTABELECIMENTOS PRISIONAIS

77

6.

PROJETOS DE INTERVENÇÃO

81

7.

CAMPANHAS DE PREVENÇÃO

86

8.

AÇÕES DE CARÁCTER INSTITUCIONAL E SOCIOCULTURAL

92

9.

ATIVIDADE CIENTÍFICA

99

9.1. ORGANIZAÇÃO/PARTICIPAÇÃO EM CURSOS, JORNADAS E CONGRESSOS

99

9.2. COMUNICAÇÕES E PUBLICAÇÕES EM CONFERÊNCIAS, JORNADAS, CONGRESSOS, SEMINÁRIOS E OUTRAS REUNIÕES CIENTÍFICAS

104

10. ACOMPANHAMENTO E SUPERVISÃO DE ESTÁGIOS CURRICULARES

108

11. ASSISTÊNCIA PSICOLÓGICA, SOCIAL E ÉTICO-JURÍDICA

109

12. CANDIDATURAS A FINANCIAMENTO DE NOVOS PROJETOS

111

13. FORMAÇÃO CONTÍNUA DE DOCENTES E PSICÓLOGAS DA FUNDAÇÃO

112

14. DOCUMENTOS COM INFORMAÇÃO SOBRE SIDA ELABORADOS E/OU REEDITADOS PELOS CAOJ/ FPCCSIDA

116

15. DIVULGAÇÃO DAS ATIVIDADES DA FUNDAÇÃO PORTUGUESA “A COMUNIDADE CONTRA A SIDA” NA INTERNET

119

16. ESTABELECIMENTO DE PARCERIAS

120 122

AGRADECIMENTOS

123

Página

2

NOTAS FINAIS

Fundação Portuguesa “A Comunidade Contra a SIDA” Sede: Praça António Sardinha, nº9 -1º 1700 - 028 LISBOA


Fundação Portuguesa “A Comunidade Contra a SIDA” Relatório de Atividades – janeiro a dezembro de 2013 INTRODUÇÃO O relatório que se apresenta evidencia o conjunto de projetos e atividades realizadas durante o ano de 2013, pelas Delegações da Fundação Portuguesa “A Comunidade Contra a SIDA”, em Lisboa, Porto, Coimbra, Setúbal e Funchal, dando cumprimento à concretização das metas e objetivos constantes no Plano Anual de Atividades, nas áreas da formação, da prevenção e do apoio psicossocial, além de outras inicialmente não previstas. Durante o ano de 2013, a FPCCSIDA procurou dar continuidade aos projetos e atividades de Prevenção e Intervenção que vêm sendo desenvolvidos e promoveram-se outros em respostas a novas solicitações, adaptando-os sempre aos novos contextos sociais. A concretização dos projetos e atividades levados a cabo, só foi possível pela conjugação de esforços com diversas entidades, designadamente com os Ministérios da Educação e Ciência, Ministério da Saúde, Direção-Geral de Reinserção Social, Direção-Geral dos Serviços Prisionais e Autarquias. No domínio da prevenção, a FPCCSIDA, através dos Centros de Aconselhamento e Orientação de Jovens (CAOJ), em parceria com o Ministério da Educação e Ciência, deu continuidade ao Projeto Nacional de Educação Pelos Pares (PNEP) “Educação em Sexualidade e Prevenção da Infecção VIH/Sida”, em Escolas básicas e secundárias, Lares de Jovens e bairros sociais, ajudando-os a desenvolverem competências pessoais e sociais, elucidando-os sobre o VIH/Sida e orientando-os na tomada de decisões sobre os relacionamentos e vivência da sexualidade. Para além das atividades inseridas no PNEP, apoiaram ainda Projetos de Educação para a Saúde, Sexualidade e Prevenção do VIH/Sida em escolas parceiras e implementaram projetos pontuais ou de curta duração no domínio da “Sexualidade e prevenção da Infeção VIH/Sida”, em escolas e turmas não abrangidas pelo projeto. Paralelamente, foram desenvolvidos projetos de promoção da saúde e prevenção de comportamentos de risco associados à infeção VIH/Sida e outras IST, em Estabelecimentos Prisionais e Centros Educativos tutelados pela Direção Geral de Reinserção Social. No domínio da Formação, a FPCCSIDA continuou a privilegiar o voluntariado jovem no desenvolvimento das suas ações e atividades tendo realizado, para além dos cursos de formação científica e pedagógica para voluntários do ensino superior, no sentido de implementarem as atividades do Projeto Nacional de Educação pelos Pares, outras ações de formação para estudantes, docentes, técnicos de ação educativa e de reinserção social, animadores culturais, pais, mães e encarregados de Educação. Deu-se continuidade ainda à dinamização do Teatro Universitário de Intervenção (TUI), assegurando a formação em técnicas de teatro-fórum. Com a colaboração dos voluntários da FPCCSIDA, foram realizadas também campanhas de prevenção, campanhas de solidariedade com pessoas infetadas e afetadas pelo VIH, campanhas de

colaboração com as instituições parceiras. Fundação Portuguesa “A Comunidade Contra a SIDA” Sede: Praça António Sardinha, nº9 -1º 1700 - 028 LISBOA

Página

3

angariação de fundos e de valorização social do trabalho da FPCCSIDA, entre outras atividades realizadas em


Fundação Portuguesa “A Comunidade Contra a SIDA” Relatório de Atividades – janeiro a dezembro de 2013 Respondendo às solicitações das instituições de Ensino Superior, a FPCCSIDA integrou e supervisionou a realização de estágios nas áreas da Psicologia Clínica, Psicologia da Educação, Psicologia Jurídica, Psicologia Forense, Criminologia e Animação Socioeducativa. No campo da documentação e comunicação, salienta-se o desenvolvimento de conteúdos para o website da Fundação Portuguesa “A Comunidade Contra a SIDA” disponível em www.fpccsida.org.pt, em que se promoveu a divulgação das atividades dos CAOJ e de outras relevantes no âmbito da ação da FPCCSIDA. Destaca-se ainda a manutenção da página da rede social no Facebook do CAOJ de Lisboa, disponível em http://www.facebook.com/caojlisboa.fpccsida. No domínio do apoio psicossocial a pessoas infetadas e/ou afetadas pelo VIH/SIDA e seus familiares, foram disponibilizadas consultas de assistência psicológica, social e ético-jurídica, orientadas para a aceitação da doença, adesão à terapêutica antiretroviral e a reinserção social e laboral, bem como, ações que visaram a promoção da reintegração socioprofissional, promoção de comportamentos saudáveis e, sempre que se justificou, a atribuição de bens materiais, angariados pela Fundação. Deu-se continuidade ao apoio psicológico ao domicilio para pessoas infetadas pelo VIH e SIDA acamadas ou com pouca mobilidade, em especial os Séniores. Em todos os seus projetos, a FPCCSIDA incorpora os princípios subjacentes às políticas públicas de saúde e educação, numa perspetiva de prevenção, integração, orientação para a ação e mudança de

Página

4

atitudes, no respeito pelos direitos humanos e promoção da saúde individual e coletiva.

Fundação Portuguesa “A Comunidade Contra a SIDA” Sede: Praça António Sardinha, nº9 -1º 1700 - 028 LISBOA


Fundação Portuguesa “A Comunidade Contra a SIDA” Relatório de Atividades – janeiro a dezembro de 2013 1. ATIVIDADES DE FORMAÇÃO - CURSOS, SIMPÓSIOS, AÇÕES DE FORMAÇÃO E DE PREVENÇÃO 1.1. FORMAÇÃO CIENTÍFICA E PEDAGÓGICA DE VOLUNTÁRIOS/AS PARA INTERVENÇÃO NO PROJETO NACIONAL DE EDUCAÇÃO PELOS PARES

Delegação/CAOJ de Lisboa Curso de Formação Científica A formação científica teve lugar no dia 7 de dezembro de 2013, na Faculdade de Ciências Médicas da Universidade Nova de Lisboa, em parceria com a Associação Nacional de Estudantes de Medicina. Foi ministrada por especialistas de diversas áreas, diretamente relacionadas com as temáticas de atuação das Brigadas Universitárias de Intervenção (BUI). Os oradores, individualidades nacionais que se destacam pelo seu trabalho no terreno e no campo da investigação, foram convidados pela Presidente do Conselho de Administração da FPCCS e pela equipa do CAOJ de Lisboa. Nessa formação, que decorreu entre as 9 e as 18 horas, foram abordados os seguintes temas: A Escola, o Voluntariado e a Educação pelos Pares; Sexualidade e Adolescência; Métodos Contracetivos e Gravidez na Adolescência; Questões Ético-Jurídicas associadas ao VIH e SIDA; Riscos associados ao Consumo de Drogas e Álcool; VIH e SIDA e outras IST; Perigos da Internet e Igualdade de Género.

CAOJ deLisboa

Página

5

Programa da Formação Científica

Fundação Portuguesa “A Comunidade Contra a SIDA” Sede: Praça António Sardinha, nº9 -1º 1700 - 028 LISBOA


Fundação Portuguesa “A Comunidade Contra a SIDA” Relatório de Atividades – janeiro a dezembro de 2013 Na formação científica estiveram presentes 22 jovens universitários, dos quais 7 se revelaram interessados em integrar as BUI no Projeto Nacional de Educação pelos Pares. Destes 22 jovens, apenas 10 entregaram o Questionário de Satisfação aplicado no final da formação e que era composto por nove questões, sete fechadas e duas abertas. No que respeita às questões fechadas, era solicitado que, na escala de 1 (nada) a 4 (muito), assinalassem o número que melhor refletia a sua opinião. Os resultados obtidos encontram-se sistematizados nos gráficos a seguir apresentados.

Legenda

Opinião dos jovens relativamente a questões organizacionais

Temas abordados

Q7

1

4 NR

Contra a Sida

Q9

Métodos Contracetivos e Gravidez na Adolescência

Q10

Questões Ético-Jurídicas associadas ao VIH e SIDA

2 3

A Escola, o Voluntariado e a Educação pelos Pares na Luta

Q12

VIH e SIDA e outras IST – Questões atuais e Novos Desafios

Q13

Igualdade de Género

Q14

Riscos associados ao Consumo de Drogas e Álcool

Q15

Perigos da Internet

Opinião dos jovens relativamente a cada uma das conferências

Após a análise dos gráficos pode concluir-se que os inquiridos consideraram que os objetivos da formação foram atingidos, que a mesma foi ao encontro das suas expectativas e que a sua organização foi eficiente. Relativamente ao ponto referente ao relacionamento entre os participantes este foi satisfatório a

Página

duração da formação foi considerada adequada.

6

bom; apenas dois alunos consideraram as metodologias utilizadas pouco satisfatórias e de um modo geral a

Fundação Portuguesa “A Comunidade Contra a SIDA” Sede: Praça António Sardinha, nº9 -1º 1700 - 028 LISBOA


Fundação Portuguesa “A Comunidade Contra a SIDA” Relatório de Atividades – janeiro a dezembro de 2013 Finalmente, quanto às diferentes conferências a que tiveram oportunidade de assistir, pode dizer-se que todas tiveram uma avaliação positiva. Destacou-se, no entanto, a comunicação “Métodos contracetivos e gravidez na adolescência”, com uma excelente avaliação, seguida das comunicações referentes aos temas “Questões Ético-Jurídicas associadas ao VIH e SIDA” e “VIH e SIDA e outras IST - Questões atuais e Novos Desafios”. Relativamente às questões abertas solicitou-se aos jovens que indicassem dois aspetos positivos e dois aspetos menos positivos da formação. Foram enumerados os seguintes aspetos positivos:  Dimensão de questões ético-jurídicas que suscitaram dúvidas;  Formação jurídica do direito médico e mais especificamente associadas ao VIH e SIDA;  Questões atuais e novos desafios do VIH e SIDA;  Escolha dos oradores;  Diversidade na abordagem de diferentes temáticas;  Variedade de temas (2x);  Pertinência dos temas;  Partilha multidisciplinar de assuntos relacionados com Jovens e a SIDA;  Qualidade dos oradores (3x);  Acolhimento;  Organização e temas;  Interação entre formadores e formandos; Como aspetos menos positivos foram indicados:  A primeira conferência ter sido um bocadinho longa;  A primeira conferência ter sido pouco informativa. Poderia, talvez, ter sido mais dinâmica;  A formação sobre a Igualdade de Género ter sido demasiado focada na homossexualidade, devendo ter sido mais transversal também à heterossexualidade;  Gestão do tempo em algumas apresentações;  Algumas conferências terem perdido totalmente o link com o tema SIDA;  Devia ter havido um questionário no fim de cada apresentação;  A duração total da formação ter sido muito longa;  A questão debate ter sido muito pouco focada;  Pouca interdisciplinaridade,  Pouca divulgação;  Atraso no tempo previsto;  Não disponibilização dos PowerPoint apresentados;

Página

 O tema “Perigos da Internet” embora interessante, não estava bem enquadrada na maioria dos temas

7

 O tempo ter sido um pouco excessivo;

abordados na conferência. Fundação Portuguesa “A Comunidade Contra a SIDA” Sede: Praça António Sardinha, nº9 -1º 1700 - 028 LISBOA


Fundação Portuguesa “A Comunidade Contra a SIDA” Relatório de Atividades – janeiro a dezembro de 2013

Registo fotográfico de alguns momentos da formação científica

Curso de Formação Pedagógica No ano de 2013 realizaram-se três formações pedagógicas de jovens voluntários que participam no PNEP: uma durante o ano letivo de 2012/2013 (9 de março de 2013) e duas já no ano letivo de 2013/14 (9 de outubro e 14 de dezembro de 2013). As formações de 9 de março e 14 de dezembro de 2013 decorreram das 9.00 às 18.00 horas e a de 9 de outubro de 2013 das 14.30 às 17.30 horas. Todas tiveram lugar na sede da Fundação Portuguesa “A Comunidade contra a SIDA” e foram ministradas pela equipa de docentes em mobilidade no CAOJ de Lisboa. Estas formações tiveram como principal objetivo preparar os jovens para a intervenção nas escolas básicas e secundárias, reproduzindo/dinamizando com os mesmos, as principais dinâmicas de grupo aplicadas nas turmas, em função dos temas a trabalhar, e debatendo/explicando a importância de cada estratégia utilizada. Neste contexto, conforme programas abaixo apresentados, foram realizadas atividades práticas no âmbito dos seguintes temas: relações interpessoais, sentimentos e emoções, comunicação, autoestima, assertividade, tomada de decisão, conceito de sexualidade, o corpo: aparelho reprodutor, métodos contracetivos, gravidez na adolescência, VIH e SIDA e outras IST e comportamentos de risco associados à sexualidade.

Fundação Portuguesa “A Comunidade Contra a SIDA” Sede: Praça António Sardinha, nº9 -1º 1700 - 028 LISBOA

Página

jogos pedagógicos, debates, role-play, chuvas de ideias e caixa de dúvidas.

8

Em todas as formações, as metodologias utilizadas consistiram em dinâmicas de grupo, tais como,


Fundação Portuguesa “A Comunidade Contra a SIDA” Relatório de Atividades – janeiro a dezembro de 2013 1º Curso de formação pedagógica – 9 de março 2013 Participaram na formação 18 jovens, que não tendo frequentado as formações anteriores, tinham compatibilidade de horário para realizarem a intervenção no 3º período.

Página

9

Programa do 1º Curso de Formação Pedagógica

Fundação Portuguesa “A Comunidade Contra a SIDA” Sede: Praça António Sardinha, nº9 -1º 1700 - 028 LISBOA


Fundação Portuguesa “A Comunidade Contra a SIDA” Relatório de Atividades – janeiro a dezembro de 2013 2º Curso de formação pedagógica – 9 de outubro de 2013

Decorreu no dia 9 de outubro de 2013 das 14.30h às 17.30h na sede da Fundação Portuguesa “A Comunidade contra a SIDA”. Participaram 23 jovens, 8 do sexo masculino e 15

do

sexo

feminino,

com

idades

compreendidas entre os 18 e os 23 anos. No final da formação aplicou-se o questionário de opinião já descrito anteriormente.

Programa do 2º Curso de Formação Pedagógica

3º Curso de formação pedagógica – 14 de dezembro de 2013 No curso de formação pedagógica que teve lugar no dia 12 de dezembro de 2013 participaram 15 jovens, 1 do sexo masculino e 14 do sexo feminino, com idades compreendidas entre os 18 e os 26 anos. Frequentam cursos de Medicina (Faculdade de Medicina da Universidade de Lisboa e Faculdade de Ciências Médicas da Universidade Nova de Lisboa), Psicologia (Universidade Lusófona), Comunicação (Universidade Lusófona), Reabilitação Psicomotora (Faculdade de Motricidade Humana), Dietética e Nutrição (Escola Superior de Tecnologia da Saúde de Lisboa) e Análises Clínicas e Saúde Pública (Escola Superior de Tecnologia da Saúde de Lisboa). A origem académica dos e das participantes foi semelhante à verificada nos outros

Página

10

cursos de formação pedagógica.

Fundação Portuguesa “A Comunidade Contra a SIDA” Sede: Praça António Sardinha, nº9 -1º 1700 - 028 LISBOA


Fundação Portuguesa “A Comunidade Contra a SIDA” Relatório de Atividades – janeiro a dezembro de 2013

Programa do 3º Curso de Formação Pedagógica

As metodologias utilizadas consistiram em dinâmicas de grupo, tais como: jogos pedagógicos, debates, role-play, chuvas de ideias e caixa de dúvidas. Na formação que teve lugar março de 2013 participaram 18 jovens, que não tendo frequentado as formações anteriores, tinham compatibilidade de horário para realizarem a intervenção no 3º período.

No final das formações aplicou-se um questionário para recolha de opiniões e avaliação do grau de satisfação, cujos resultados se encontram sistematizados nos gráficos/quadros abaixo. Da análise dos resultados relativos à avaliação global, representados no gráfico seguinte, conclui-se que na escala de 1 a 5, sete voluntários classificaram a formação com nível 4 (38,9%) e dez voluntários (55,5%) consideraram a formação muito boa (nível 5).

Avaliação Global 0

5,50% 1 2

55,5%

38,9%

3 4

5

Página

11

Avaliação global da formação de março pelos jovens voluntários

Fundação Portuguesa “A Comunidade Contra a SIDA” Sede: Praça António Sardinha, nº9 -1º 1700 - 028 LISBOA


Fundação Portuguesa “A Comunidade Contra a SIDA” Relatório de Atividades – janeiro a dezembro de 2013 Relativamente à duração da formação apresentada no gráfico seguinte, concluiu-se que a maioria dos jovens (83,3%) considerou-a adequada.

Opinião dos jovens relativamente à duração da formação

Relativamente à opinião dos jovens sobre alguns parâmetros da formação, pode-se verificar, de acordo com os resultados presentes no gráfico seguinte, que a maioria destes jovens (61,1%), considerou que a formação foi totalmente ao encontro das suas expetativas e que 72,2% considerou que a formação estava muito bem organizada (nível 5) e que foi muito interessante (nível 5). Apenas para um jovem a formação não foi ao encontro das suas expetativas.

Opinião sobre a Formação Pedagógica 100% 80%

5

60%

4

40%

3

20%

2 1

0% Interesse

Expectativas

Organização

Opinião dos jovens sobre alguns parâmetros da formação pedagógica de março.

No que respeita aos aspetos mais positivos e menos positivos e sugestões/comentários salientados pelos jovens, os mesmos encontram-se enumerados nos quadros seguintes, respetivamente.

Frequência

Esclarecimento de dúvidas.

3

Clima de total abertura.

4

Dinâmicas utilizadas.

2 Fundação Portuguesa “A Comunidade Contra a SIDA” Sede: Praça António Sardinha, nº9 -1º 1700 - 028 LISBOA

Página

Aspetos indicados

12

Aspetos mais positivos da formação pedagógica


Fundação Portuguesa “A Comunidade Contra a SIDA” Relatório de Atividades – janeiro a dezembro de 2013 Esclarecimento quanto ao modo de interação com os alunos.

3

Diversidade de atividades.

2

Ambiente muito confortável.

3

Dinamismo que existiu ao longo de toda a formação.

3

Participação ativa dos participantes.

1

Elevada interação entre os voluntários e as professoras.

4

Conhecer outros voluntários.

1

Preparação para as sessões com os alunos.

1

Clareza de comunicação das professoras.

2

Perceber a importância da educação sexual.

1

Aspetos menos positivos da formação pedagógica Aspetos indicados

Frequência

Duração da formação insuficiente.

2

Não ter havido tempo suficiente para ver os contracetivos com calma.

1

Timidez dos participantes.

1

Apenas existir um voluntário do sexo masculino entre os participantes e assim haver visões e pontos de vista praticamente só femininos.

1

Sugestões/Comentários deixadas pelos participantes Sugestões/Comentários - “Bom projeto!” - “Gostei muito da formação e até superou as expectativas.” - “Adorei ” - “Gostei muito.”

Na formação que teve lugar no dia 9 de outubro de 2013 participaram 7 jovens, 5 do sexo masculino e 2 do sexo feminino, com idades compreendidas entre os 20 e os 24 anos. De acordo com os dados obtidos através do questionário de opinião aplicados aos jovens e que se encontram sistematizados no gráfico seguinte, a formação foi considerada como muito útil (85,7%) e de interesse (57,1%) ou mesmo de muito interesse (42,8%). Destes, 57,1% consideraram também as estratégias utilizadas muito inovadoras e os restantes 42,8% consideraram-nas inovadoras. A maioria considerou ainda muito bom o relacionamento entre os participantes (57,1%) e que houve uma muito boa gestão do tempo (85,7%). Os resultados mostram ainda que esta formação foi ao encontro das expetativas destes jovens voluntários (85,6%) e que estava

Página

13

muito bem organizada (100%).

Fundação Portuguesa “A Comunidade Contra a SIDA” Sede: Praça António Sardinha, nº9 -1º 1700 - 028 LISBOA


Fundação Portuguesa “A Comunidade Contra a SIDA” Relatório de Atividades – janeiro a dezembro de 2013

Opinião dos jovens relativamente a alguns parâmetros da formação pedagógica de dia 9 de outubro.

Quanto à avaliação global, tendo em conta os dados do gráfico seguinte, pode concluir-se que 42,8% dos jovens consideraram a formação pedagógica boa (nível 4) e 57,1% muito boa (nível 5).

Avaliação Global 0

0

0 1 2

42,8%

3

57,1%

4 5

Opinião dos jovens relativamente à avaliação da formação de dia 9 de outubro

No que respeita aos aspetos mais positivos e menos positivos e sugestões/comentários salientados pelos jovens, os mesmos encontram-se enumerados nos seguintes, respetivamente.

Frequência

Simulação de jogos/ atividades a desenvolver com os alunos

3

Conhecer outros voluntários

1

Estratégias utilizadas para abordar esta temática com os alunos

1

Partilha da experiência das formadoras para nos preparem melhor

1

Disponibilidade e abertura das professoras para esclarecer dúvidas

1

Registo informal durante a formação e bom ambiente

3

Abordagem de todos os pontos fundamentais

1

Formação muito dinâmica

1

Promoção da interacção

1

Fundação Portuguesa “A Comunidade Contra a SIDA” Sede: Praça António Sardinha, nº9 -1º 1700 - 028 LISBOA

Página

Aspetos indicados

14

Aspetos mais positivos da formação pedagógica


Fundação Portuguesa “A Comunidade Contra a SIDA” Relatório de Atividades – janeiro a dezembro de 2013 Aspetos menos positivos da formação pedagógica Aspetos indicados

Frequência

Duração da formação insuficiente.

3

Sugestões/Comentários deixadas pelos participantes Sugestões/Comentários - “Sessões de formação ao longo do ano para discutir em conjunto experiências e dúvidas que são colocadas nas aulas.” - “Formar BUI com elementos de várias áreas (Medicina, Medicina Dentária, Psicologia, Educação, etc.)”

Finalmente, na formação que teve lugar no dia 14 de dezembro de 2012 participaram 5 jovens, 4 do sexo masculino e 1 do sexo feminino. Esses jovens tinham idades compreendidas entre os 18 e os 35 anos, conforme os dados do abaixo e frequentam a Faculdade de Medicina da Universidade de Lisboa (3), o ISEGI (1) ou a Universidade Lusófona (1). Idade dos jovens Idade

Nº Jovens

18-22 anos

4

23-27 anos

-

28-35 anos

1

Os dados obtidos através do questionário de opinião aplicado aos jovens encontram-se organizados no gráfico seguinte.

Opinião sobre a Formação Pedagógica 100% 90% 80% 70% 60% 50% 40% 30% 20% 10% 0%

5 4 3 2 1

útil (40%) e de muito interesse (80%). 60% dos jovens consideraram também as estratégias utilizadas muito Fundação Portuguesa “A Comunidade Contra a SIDA” Sede: Praça António Sardinha, nº9 -1º 1700 - 028 LISBOA

Página

Os dados mostram que a formação foi considerada pelos jovens como útil (60%) ou mesmo muito

15

Opinião dos jovens relativamente a alguns parâmetros da formação pedagógica do dia 14 de dezembro.


Fundação Portuguesa “A Comunidade Contra a SIDA” Relatório de Atividades – janeiro a dezembro de 2013 inovadoras e os restantes 40% consideraram-nas inovadoras. A maioria considerou ainda muito bom o relacionamento entre os participantes (60%) e que houve uma boa gestão do tempo (80%). Os resultados mostram ainda que esta formação foi ao encontro das expectativas destes jovens voluntários e que estava bem organizada. Em termos globais, 20% dos jovens (1 jovem) considerou a formação pedagógica boa (nível 4) e 80% (4 dos 5 jovens) muito boa (nível 5). No que respeita aos aspetos mais positivos e menos positivos e sugestões/comentários salientados pelos jovens, os mesmos encontram-se enumerados nos seguintes, respetivamente.

Aspetos mais positivos da formação pedagógica Aspetos indicados

Frequência

Originalidade na forma de abordar certas temáticas

1

Junção de aprendizagem com diversão e entretenimento

1

Informalidade entre professores e voluntários

1

Versatilidade-flexibilidade

2

Técnicas pedagógicas aprendidas

2

Dinamismo de ações e interação

2

Abertura de ideias e preparação para situações difíceis

1

Boa disposição

1

Aspetos menos positivos da formação pedagógica Aspetos indicados

Frequência

Não ser no dia seguinte à formação científica.

1

Sugestões/Comentários deixadas pelos participantes Sugestões/Comentários

Página

16

- “Keep up the good work  “

Fundação Portuguesa “A Comunidade Contra a SIDA” Sede: Praça António Sardinha, nº9 -1º 1700 - 028 LISBOA


Fundação Portuguesa “A Comunidade Contra a SIDA” Relatório de Atividades – janeiro a dezembro de 2013

Algumas fotografias tiradas durante as formações pedagógicas

Globalmente, verificou-se um elevado grau de satisfação no que concerne às formações pedagógicas realizadas, pelo que considerou-se que os objetivos foram alcançados. Observar o entusiasmo, bem como o elevado grau de empenho e participação dos voluntários, foi bastante gratificante. Com estas formações pedagógicas completou-se o processo de formação dos voluntários, que lhes permite integrar as BUI e realizar, junto dos alunos das escolas e centros educativos que estabelecem protocolos de colaboração com os CAOJ, as atividades do programa “Sexualidade e Prevenção do VIH e SIDA”.

Delegação/CAOJ do Porto Recrutamento de voluntários Para tornar possível a educação pelos pares nas escolas EB 2, 3 e Secundárias, realizaram-se durante o mês de outubro 2013, ações de sensibilização em diversas Faculdades do Porto, com os seguintes objetivos: i) dar a conhecer a Fundação e os seus projetos; ii) sensibilizar os alunos universitários para a

17

Promoção e Educação para a Saúde e iii) angariar voluntários para o Projeto Nacional de Educação pelos Página

Pares.

Fundação Portuguesa “A Comunidade Contra a SIDA” Sede: Praça António Sardinha, nº9 -1º 1700 - 028 LISBOA


Fundação Portuguesa “A Comunidade Contra a SIDA” Relatório de Atividades – janeiro a dezembro de 2013 As ações de sensibilização consistiram por um lado, na apresentação da Fundação e seus projetos, e por outro lado, na explicação do Projeto Nacional de Educação pelos Pares. Estas sessões ficaram a cargo das professoras do CAOJ, Mariana Araújo, Maria João Gualter e Laura Aguiar. Paralelamente, foram criados e afixados cartazes relativos aos cursos de formação para voluntários de intervenção. A divulgação também se realizou através do site de cada uma das faculdades.

Curso de Formação Científica e Pedagógica Para que novos voluntários universitários integrassem as BUI, realizaram-se as formações Pedagógica e Científica nas datas e locais apresentados no quadro seguinte: Local Universidade

Lusíada

do Porto Delegação CAOJ Porto

Temática

Data

Formação Científica a Voluntários das

29

Universidades do Porto

outubro

Formação Pedagógica a Voluntários das

5

Universidades do Porto

novembro

Público – Alvo de

Alunos de Psicologia, Ciências da Educação e outros cursos

de

Alunos de Psicologia, Ciências da Educação e outros cursos

Formações Científica e Pedagógica destinada a voluntários universitários

A formação Científica teve lugar no Auditório M3 da Universidade Lusíada do Porto e decorreu no dia 29 de outubro de 2013 entre as 9h00 e as 18h30, com a presença de vários palestrantes convidados, a saber: Professor Doutor Mota Miranda; Dra. Eufémia Ribeiro; Professor Dr. Pais Clemente; Dra. Ana Feijão Gomes; Professor Dr. António Palha; Chefe Manuel Fonseca; Professor Dr. Gonçalo Melo Bandeira. Foram desenvolvidos diversos temas nas áreas da Educação para a Saúde, nomeadamente: i) sexualidade e prevenção do VIH; ii) Violência e iii) Álcool. Estes temas foram posteriormente abordados nas sessões de Educação pelos Pares com os alunos do 3º ciclo do ensino básico e do ensino secundário, jovens em lares de acolhimento e adultos dos

Página

18

estabelecimentos prisionais.

Fundação Portuguesa “A Comunidade Contra a SIDA” Sede: Praça António Sardinha, nº9 -1º 1700 - 028 LISBOA


Fundação Portuguesa “A Comunidade Contra a SIDA” Relatório de Atividades – janeiro a dezembro de 2013

Programa do Curso de Formação Pedagógica

A formação Pedagógica foi realizada no 5 de novembro no Centro de Recursos Sociais do Porto, na delegação do CAOJ Porto e esteve a cargo de todas as professoras da equipa do CAOJ Porto, sob a coordenação da Professora Doutora Teresa Vilaça. Participaram 15 alunos universitários na formação Pedagógica e 40 alunos na formação Científica. Para a realização desta formação, contámos com a parceria da Universidade Lusíada do Porto, que gentilmente nos tem cedido o auditório para outras formações. A confeitaria Bacelar no Porto ofereceu o coffee-break. As formações foram avaliadas pelos participantes, tendo sido sublinhada a qualidade, clareza, objetividade e pertinência tanto das comunicações dos palestrantes, como por parte das professoras do CAOJ, da transmissão e exemplificação das metodologias adotadas pelo Projeto Nacional de Educação pelos

Página

19

Pares em contexto escolar.

Fundação Portuguesa “A Comunidade Contra a SIDA” Sede: Praça António Sardinha, nº9 -1º 1700 - 028 LISBOA


Fundação Portuguesa “A Comunidade Contra a SIDA” Relatório de Atividades – janeiro a dezembro de 2013

Delegação/CAOJ de Coimbra

Curso de Formação Pedagógica A Formação pedagógica de voluntários e voluntárias para intervenção no Projecto Educação pelos Pares, da responsabilidade do CAOJ Coimbra, realizou-se no dia 2 de Novembro de 2013 na Escola Superior de Educação de Coimbra, tendo participado um total de 30 jovens, dos quais 28 raparigas e 2 rapazes.

Programa do Curso de Formação Pedagógica

Participaram nesta formação 30 jovens, 28 do sexo feminino e 2 do sexo masculino, provenientes de diversos cursos do ensino superior. A formação pedagógica foi dinamizada pela equipa de docentes do CAOJ (Mestre Fernando M. Marques, Mestre Dulce Folhas, Mestre Sílvia Portugal e Drª. Ana Alegre) sob a supervisão da Profª. Doutora Filomena Teixeira. As sessões centraram-se nos seguintes temas: Desenvolvimento de competências Pessoais e Sociais; Crenças sobre sexualidade e VIH/Sida; Identidade de género e orientação sexual; riscos e dependências e Projeto nacional de Educação pelos Pares (PNEP). Em termos metodológicos, utilizaram-se jogos e dinâmicas de grupo. No final da formação foram constituídas as Brigadas Universitárias de Intervenção(BUI), que acompanhadas pelos/as professores/as do CAOJ implementam o projeto nacional de educação pelos pares nas escolas do ensino básico e secundário e Centro Educativo dos Olivais e participam ainda noutras

Página

A avaliação de cariz qualitativo, realizou-se no final da formação e cujos resultados se apresentam

20

atividades e projetos desenvolvidos ao longo do ano letivo.

no quadro seguinte. Fundação Portuguesa “A Comunidade Contra a SIDA” Sede: Praça António Sardinha, nº9 -1º 1700 - 028 LISBOA


Fundação Portuguesa “A Comunidade Contra a SIDA” Relatório de Atividades – janeiro a dezembro de 2013 Avaliação da formação pedagógica pelos formandos e formandas -

Achei que o curso foi uma experiencia positiva. Acho que, no entanto, podia haver melhoria no tratamento no assédio

sexual, uma vez que pode levar a própria vitima a ter relações com uma pessoa que não quer sem no entanto haver violação. Por isso, acho que isso devia ser mais explorado. Por outro lado, o caso da violência também tinha uma vertente que podia ter ficado mais evidente, por exemplo, na encenação de envenenamento podia-se também refletir se o envenenamento e o apoio dado a seguir pelo agressor possa causar uma relação de dependência e poder; -

Gostei de todas as dinâmicas que foram realizadas nesta sessão. Houve bastante comunicação e coesão grupal. Sempre

estive ativa em ação de voluntariado. Tenho pena que não tenha havido tanta parte teórica, pois gostava de aprender e conter mais informação. Mas com o tempo e no futuro poderá haver mais sessões; -

Desde o inicio que esta iniciativa me interessou e penso que numa 1ª abordagem o método utilizado para esta formação foi

excelente. Não tenho muito a acrescentar, diria apenas que continuarei sempre que possível nesta organização; -

Para mim este curso formativo ha sido muyconstructivo, interesante e informativo. Doygracias por laintervencion. Ha

aprendido muchas dinâmicas nuevas que seguro pondréenpráctica, y muchainformacioninteresante para poder informar a suvet sobre el tema. Yo realizo voluntariado haceaños y me encontraria colaborar este año de estância aqui en Coimbra, e poder participar en todo loposibleconustedes. Yo no podré este trimestre por falta de tiempo, mais depués a partir de eneropuedo colaborar convosotros todos losviernesencualquere de las horas de dicho dia porque lotendré todo libre. Muchasgracias a todos por lainformacion y unfuerteabraco y saludo. Estaremos en contacto sempre. -

El seminário/curso de formacion me ha parecido una iniciativa muy importante y concienciadora para mudar los

pensamentos y crencias que hoyen dia tenemos acerca de lasexualidad y afectivida; de la violência do género y sexual. Las dinâmicas que se hanllevado a lapracticahan sido las acertadas y han conseguido conellas el objectivo acertado; -

Nesta sessão foram abordados vários assuntos dentro do tema principal o que é importante para ter uma noção mais

abrangente dos problemas que hoje em dia enfrentamos. Gostei da sessão e do modo como expuseram a mensagem – com dinâmica; -

Apesar de só poder estar presente durante a tarde, gostei muito do que foi feito. Gostei da atividade do teatro;

-

Gostei muito das dinâmicas interactivas e teatral porque já fazem metabolizar melhor os conceitos ( exemplos para usar

depois!). Gostaria de aprofundar mais as questões emocionais ligadas aos processos de desenvolvimento de identidade. Muito obrigada! -

Gostei muito desta sessão e de todas as dinâmicas;

-

Gostei muito do dia por causa das dinâmicas porque estas serão uma mais valia para as por em pratica durante o

voluntariado. Valeu a pena pela união do grupo; -

Gostei muito da formação. Confesso que não estava à espera, pois pensei que seriam palestras teóricas, surpreendeu-me

muito pela positiva! E despertou o meu interesse para ajudar no que conseguir dentro da minha disponibilidade. Muito obrigada por esta oportunidade e continuem a fazer este excelente trabalho; -

A formação foi muito interessante: pedagógica/ didáctica e lúdica. Houve uma grande interação com o grupo e os

formadores; -

Gostei imenso da sessão pois aprendi bastantes coisas novas! Estou satisfeita e espero participar no projeto;

-

A formação foi muito útil e motivadora. Trouxe novas informações em termos de atividades e dinâmicas, fazendo refletir e

descobrir como abordar temas de género, mal trato, abuso, trabalho em grupo, auto estima... Gostei muito e admiro o vosso trabalho. Realmente estou interessado em participar; -

Gostei de frequentar este curso e tenho bastante interesse em fazer o curso científico. Tive pena de não termos tido tempo

para realizar todas as atividades. Devia ser mais tempo; Gostei do curso, pois permitiu-me desenvolver e aprofundar os meus conhecimentos sobre os temas em questão e aprender Página

ainda algumas dinâmicas que podem ser utilizadas e aplicadas em contextos de aula ou lazer;

21

-

Fundação Portuguesa “A Comunidade Contra a SIDA” Sede: Praça António Sardinha, nº9 -1º 1700 - 028 LISBOA


Fundação Portuguesa “A Comunidade Contra a SIDA” Relatório de Atividades – janeiro a dezembro de 2013 -

Gostei muito deste sábado, a sessão foi muito agradável. Foi muito dinâmica e não “chata”. O que mais gostei foi do teatro,

da atividade em que tínhamos um papel atrás das costas e as pessoas iam inscrevendo as nossas qualidades, mesmo sem nos conhecer. Ou seja, gostei de tudo, das atividades todas que realizamos durante este dia. Por fim, acho que foi bastante enriquecedor este dia, aprendi novos conhecimentos sobre o VIH/Sida; -

Gostei da sessão, pois foi muito dinâmica. Queria continuar, porque apesar de ter gostado da sessão, achei e acho

importante ajudar os próximos a prevenirem-se. Houve uma boa interacção, não só por parte dos docentes, mas também dos vários grupos que se foram fazendo ao longo das dinâmicas; -

Relativamente à sessão gostei imenso, sobretudo da interacção entre os docentes da formação e o grupo que participou.

Face às dinâmicas, achei bastante interessante, uma vez que promoveu a cooperação entre o grupo, permitindo que contactássemos uns com os outros e permitiu criar um ambiente onde todos se mostraram interessados e participativos. Como tal o meu objetivo é continuar a minha participação na associação; -

Ainda bem que vim hoje! Foi um sábado diferente, animado, cheio de boa disposição. Gostei da equipa formadora e dos

colegas. Todos participaram com empenho e entusiasmo. As dinâmicas foram adequadas. Estou interessada em contribuir para o projeto. Por vezes, damos um pouco de nós e o que recebemos é muito maior. O voluntariado tem esse efeito, no fim de contas, recebemos mais. Mais amor, afeto; -

Para mim, que já fiz voluntariado noutras instituições, gostei muito da ação e proporcionou-me outra perspetiva de

voluntariado que não em ambiente hospitalar; -

Gostei da formação apesar de considerar que num só dia se torna mais difícil treinar todas as dinâmicas em tão pouco

tempo. Estou muito interessada em frequentar a formação científica. Gostaria ainda de conhecer melhor os projetos do CAOJ e do PNEP; -

Penso que a formação foi muito proveitosa, muito prática com mensagens importantes e básicas a transmitir à comunidade

jovem. Senti falta de uma componente teórica e aprofundamento da temática; -

Penso que a formação foi muito boa a nível de interação e dinâmica de grupo, bem como gostei bastante do à vontade com

que todos os assuntos foram abordados. Senti falta de alguma base mais teórica e científica, que talvez possa ser colmatar com a formação seguinte; -

Achei a formação bastante interessante. Muito dinâmica. Estava à espera de algo mais formal e teórico, por isso, foi uma

surpresa positiva. Fiquei entusiasmada com as técnicas e diferentes atividades e é sempre bom contactar com pessoas de outros cursos; -

A formação avaliação como muito interessante;

-

Do meu ponto de vista penso que a formação estava bem organizada, foi produtiva e enriquecedora. Gostei particularmente

das dinâmicas “a história da Manuela” e a relacionado com o VIH/Sida; -

Acerca desta formação tenho a dizer que gostei muito. Sempre gostei de fazer voluntariado mas nunca surgiu oportunidade

para tal e espero que com esta formação consiga;

-

Foi uma formação bastante produtiva e achei interessante o facto de não se abordar só o assunto da Sida mas abordaram

Página

22

outros temas. Espero conseguir passar a mensagem que me foi transmitida e da mesma maneira, pois torna-se contagiante.

Fundação Portuguesa “A Comunidade Contra a SIDA” Sede: Praça António Sardinha, nº9 -1º 1700 - 028 LISBOA


Fundação Portuguesa “A Comunidade Contra a SIDA” Relatório de Atividades – janeiro a dezembro de 2013 Delegação/CAOJ de Setúbal Recrutamento de voluntários No início do mês de outubro foram realizados contactos via correio eletrónico para o Instituto Politécnico de Setúbal - Escola Superior de Educação e Escola Superior de Saúde, com o objetivo de apresentar/divulgar o Projecto Educação pelos Pares a fim de realizar acções de recrutamento de voluntários. É de salientar que Setúbal conta apenas com este Pólo Universitário. Curso

Educação Básica

Animação e Intervenção Sociocultural

Comunicação

Curso de Fisioterapia

Ano/Turma

Data

1ºA

7 novembro 2013

1ºB

7 novembro 2013

2ºA

7 novembro 2013

2ºB

7 novembro 2013

7 novembro 2013

7 novembro 2013

7 novembro 2013

7 novembro 2013

26 novembro 2013

3

26 novembro 2013

27 novembro 2013

No decorrer das referidas ações, os presentes foram sensibilizados para as questões relativas à promoção e educação para a saúde e para a importância da educação pelos pares na área da sexualidade e do VIH/SIDA. Após estas sessões, os estudantes demonstraram uma enorme adesão ao projeto inscrevendo-se no local e, posteriormente por correio electrónico, num total 94 voluntários. Foram também estabelecidos contactos com BUI do ano anterior, de forma a dar continuidade aos projetos anteriormente desenvolvidos.

Curso de Formação Pedagógica 1º Curso Apesar das dificuldades encontradas na cedência de espaço adequado para a formação pedagógica dos nossos voluntários, realizou-se na Casa da Baía - Centro de Promoção Turística da Câmara Municipal de Setúbal, nos dias 15 e 16 de novembro de 2013, a 1ª Formação Pedagógica das Brigadas Universitárias de

Página

23

Intervenção, com a presença de 20 jovens universitários.

Fundação Portuguesa “A Comunidade Contra a SIDA” Sede: Praça António Sardinha, nº9 -1º 1700 - 028 LISBOA


Fundação Portuguesa “A Comunidade Contra a SIDA” Relatório de Atividades – janeiro a dezembro de 2013 2º Curso A 29 e 30 de novembro de 2013, no mesmo espaço, realizou-se a 2ª Formação Pedagógica das Brigadas Universitárias de Intervenção, onde receberam a formação 29 jovens universitários. Dado o número elevado de inscrições houve necessidade de agendar uma terceira formação para o mês de janeiro de 2014.

1.2. AÇÕES DE FORMAÇÃO DE DOCENTES

Delegação/CAOJ do Porto Nas formações Científica e Pedagógica foram contempladas inscrições para professores das escolas parceiras.

1.3. AÇÕES PARA PAIS, MÃES E ENCARREGADOS/AS DE EDUCAÇÃO

Delegação /CAOJ do Porto

Café para Pais Com o objetivo de tornar a intervenção do CAOJ mais consistente, o CAOJ do Porto organizou um “Café para pais”, que se realizou numa das escolas onde decorre a intervenção do CAOJ.

Escola

Data

Tema

Convidados

EB 2,3 Manoel de Oliveira

30 de Maio 2013

Violências

Pais dos alunos das turmas intervencionadas

Os “Cafés para pais” contam com a participação de um especialista na área da temática a ser abordada e têm como objectivo principal promover o diálogo, discussão e reflexão sobre diversas temáticas que contribuam para a melhoria da comunicação entre pais e filhos e que seja promotora de estilos de vida saudáveis, através da partilha de experiências, dúvidas, angústias e da reflexão sobre possíveis caminhos de

Página

24

resolução dos problemas.

Fundação Portuguesa “A Comunidade Contra a SIDA” Sede: Praça António Sardinha, nº9 -1º 1700 - 028 LISBOA


Fundação Portuguesa “A Comunidade Contra a SIDA” Relatório de Atividades – janeiro a dezembro de 2013

Delegação de Coimbra/CAOJ

Por solicitação da Coordenadora de Educação para a Saúde do Agrupamento de Escolas de Taveiro, o CAOJ de Coimbra realizou, no dia 22 de fevereiro de 2013, uma sessão de formação para Pais e Encarregados de Educação com o título “Os tempos mudaram? A sexualidade na adolescência”. A sessão foi dinamizada pela Coordenadora do CAOJ Profª Doutora Filomena Teixeira e pelo Mestre Fernando M. Marques e envolveu 12 participantes. A sessão prolongou-se muito para além da hora prevista para a sua conclusão, devido ao interesse suscitado pelas pessoas presentes na partilha de experiências, pontos de vista e análise de situações educativas.

Delegação da Madeira CAOJ de Coimbra Formação Parental “Arrumar a Vida” Área:

Desenvolvimento Pessoal e Social

Público-alvo:

Objectivo geral:

Famílias residentes no Complexo Habitacional de Santo Amaro, beneficiárias do Rendimento Social de Inserção. Proporcionar através da (In) formação a melhoria e o desenvolvimento de competências parentais, sociais e pessoais, com vista a promoção de estilos de vida saudáveis.  Desenvolver competências parentais com utilização de estratégias de disciplina positivas;  Fornecer informação pertinente sobre as IST´s, drogas legais e ilegais, entre outras situações potenciadoras de risco para saúde;  Desenvolver a capacidade dos pais de estimularem o desenvolvimento de competências de vida

Objectivos específicos:

(assertividade; capacidade de tomada de decisão; competências de recusa; auto-controlo; gestão emocional);  Fomentar a supervisão e participação/acompanhamento parental na vida dos filhos;  Melhorar a qualidade dos afectos e da relação pais-filhos, bem como desenvolver competências de comunicação familiar;  Promover a capacidade dos pais de desenvolverem a auto-estima dos seus filhos;  Criar um espaço de partilha de experiências e troca de conhecimentos;  Intervenção de grupo através do treino de competências pessoais e sociais;

Metodologias:

 Trabalho social pedagógico apoiado em técnicas expositivas e activas, onde se privilegiou as actividades que

Humanos:

2 Formadores

Físicos:

Sala. Material de desgaste: papel A4, papel de cenário, lápis, canetas, marcadores, quadro Slip Sharp, etc.

25

Materiais: Material técnico: projector multimédia, TV, VHS/DVD, etc.

Fundação Portuguesa “A Comunidade Contra a SIDA” Sede: Praça António Sardinha, nº9 -1º 1700 - 028 LISBOA

Página

Recursos:

envolveram a discussão partilhada de casos e situações específicas de cada tema.


Fundação Portuguesa “A Comunidade Contra a SIDA” Relatório de Atividades – janeiro a dezembro de 2013 Parceiros:

Projecto Capacitar, desenvolvido pela Sociohabita – Câmara Municipal do Funchal

N.º de formandos

N.º de Sessões

N.º de Horas

48

17

28

1.4.AÇÕES DE FORMAÇÃO PARA PESSOAL TÉCNICO

Delegação /CAOJ de Setúbal A convite do Grupo Accor no âmbito do Projeto Planet 21, a equipa do CAOJ de Setúbal, desenvolveu no dia 22 de abril de 2013, no Novotel de Setúbal, uma ação de sensibilização subordinada ao tema Sexualidade e Prevenção - VIH/SIDA, cujos destinatários foram cerca de uma centena de colaboradores do respetivo grupo.

1.5. AÇÕES DE FORMAÇÃO DE VOLUNTARIADO

Delegação /CAOJ de Lisboa

Formação para Voluntariado Internacional O CAOJ teve o privilégio de ser convidado para dar formação na área da Educação para a Saúde e Sexualidade, a jovens do Grupo GasNova e da Associação de Estudantes da Faculdade de Medicina da Universidade de Lisboa, o que permitiu proporcionar a estes jovens ferramentas que se deseja que contribuam para a melhoria das suas intervenções.

Página

26

Formação para voluntariado

Fundação Portuguesa “A Comunidade Contra a SIDA” Sede: Praça António Sardinha, nº9 -1º 1700 - 028 LISBOA


Fundação Portuguesa “A Comunidade Contra a SIDA” Relatório de Atividades – janeiro a dezembro de 2013

Grupos

Data

Local de voluntariado

Sessões

Nº de alunos

GasNova

2 de julho

Cabo verde, S. Tomé e Portugal (bairro de etnia cigana)

1 (2h30)

20

AE Faculdade de Medicina

7 de maio

4 turmas da EB I Patrício Prazeres

1 (2h30)

8

Do plano da sessão destaca-se, para além de alguns conhecimentos sobre metodologias aplicadas na educação pelos pares, a realização de dinâmicas ativas baseadas sobretudo em jogos pedagógicos, seguidos de uma reflexão cuidada e participada por todos os presentes e, ainda, uma sistematização dos elementos fundamentais a reter e algumas hipóteses de adaptação aos diferentes contextos de intervenção.

Plano da Sessão de Formação

Página

27

Na figura seguinte encontram-se algumas fotografias recolhidas nas formações/intervenções realizadas.

Fundação Portuguesa “A Comunidade Contra a SIDA” Sede: Praça António Sardinha, nº9 -1º 1700 - 028 LISBOA


Fundação Portuguesa “A Comunidade Contra a SIDA” Relatório de Atividades – janeiro a dezembro de 2013

Fotografias de algumas dinâmicas implementadas

Nos gráficos e quadros seguintes apresentam-se os dados recolhidos na formação dos jovens do Grupo GasNova.

Opinião dos jovens do GasNova sobre a formação realizada

Avaliação Global da Formação

Fundação Portuguesa “A Comunidade Contra a SIDA” Sede: Praça António Sardinha, nº9 -1º 1700 - 028 LISBOA

Página

Aspetos mais positivos da formação

28

Avaliação da formação efetuada aos jovens do grupo GasNova


Fundação Portuguesa “A Comunidade Contra a SIDA” Relatório de Atividades – janeiro a dezembro de 2013 Referências

Frequência

Abordagem dos conteúdos com metodologias ativas

13

Comunicação participativa/cooperação entre todos os intervenientes

4

Diálogo aberto e partilha de informação/experiências

2

Forma explícita e simples de abordar a questão da sexualidade

2

À vontade e boa disposição dos formadores

4

Desenvolvimento de competências dos formandos

5

Oportunidade para conhecer o trabalho do CAOJ de Lisboa

1

Aspetos menos positivos da formação Referências

Frequência

Pouco tempo de formação Necessidade de mais actividades Exploração da sexualidade não adaptada à idade do grupo

5 1 2

Referencias aos contextos de aplicação do grupo Não há nada que não tenha gostado.

1 2

Sugestões/Comentários deixados pelos participantes Referências

Frequência

Pouco tempo de formação Necessidade de mais actividades Exploração da sexualidade não adaptada à idade do grupo

5 1 2

Referencias aos contextos de aplicação do grupo Não há nada que não tenha gostado.

1 2

Sugestões/Comentários deixados pelos participantes Sugestões/Comentários      

Continuação do bom trabalho. Realizar jogos dos papéis. Realizar mais jogos. Dar mais importância às semelhanças entre todos. Explicar as fases do projeto e das sessões. Regressar para o ano que vem!

Formação de Voluntários do Projeto “Boomerang” No projeto BOOMERANG, os alunos da Faculdade de Medicina de Lisboa regressam às suas antigas escolas (3º ciclo do ensino básico ou ensino secundário) para promover ações de sensibilização e formação sobre diversas temáticas de importância na atualidade, numa abordagem mais informal e mais próxima dos

Página

29

alunos.

Fundação Portuguesa “A Comunidade Contra a SIDA” Sede: Praça António Sardinha, nº9 -1º 1700 - 028 LISBOA


Fundação Portuguesa “A Comunidade Contra a SIDA” Relatório de Atividades – janeiro a dezembro de 2013 Uma das temáticas que podem ser desenvolvidas pelos universitários de volta à escola básica é a da Sexualidade e, como complemento de formação, o Departamento

de

Saúde

Reprodutiva e Sida da AEFML tem, desde

sempre,

solicitado

a

colaboração do CAOJ de Lisboa para uma sessão de formação.

Plano da Formação do dia 14 de novembro de 2013

No presente ano, inscreveram-se no projeto 56 jovens, número excessivo para uma formação ativa e profícua, pelo que foi proposto aos responsáveis do departamento a subdivisão em dois grupos de formação. No grupo 1, estiveram presentes 25 jovens e no grupo 2 estiveram presentes 31 jovens, que tiveram uma participação exemplar pela forma e conteúdo. Foram colocadas questões muito pertinentes que levaram a uma troca de experiências e de saberes muito esclarecedora e vantajosa para todos os participantes. Nos grupos estavam presentes 5 jovens que já tinham participado em projetos, um no Boomerang e quatro na Educação pelos Pares do CAOJ, o que constituiu uma mais-valia para a formação. Devido à grande participação dos presentes o plano de sessão não foi integralmente cumprido, pela ordem e as atividades nele especificadas. Todos os tópicos importantes foram focados, nomeadamente, as dimensões da sexualidade, as competências pessoais e sociais determinantes para vivência saudável e feliz Plano da formação grupo elaborar do ProjetooBoomerang da sexualidade na adolescência e, informação sobreaocomo plano de uma sessão. Apesar da

adaptação do plano às características do grupo, as professoras do CAOJ presentes consideraram que foram benéficas para a formação. Devido ao adiantado da hora a que terminou a formação e no sentido de não atrasar mais os formandos, as professoras do grupo 1 e a responsável da Associação de Estudantes da FML decidiram não

2 responderam via e-mail. Apesar dos três e-mails enviados, quer para os formandos presentes, quer para as Fundação Portuguesa “A Comunidade Contra a SIDA” Sede: Praça António Sardinha, nº9 -1º 1700 - 028 LISBOA

Página

por e-mail para o CAOJ ou entregues na AE. Dos 25 formandos, 3 preencheram ainda em sala e devolveram e

30

solicitar o preenchimento presencial dos questionários de avaliação, que seriam enviados, posteriormente,


Fundação Portuguesa “A Comunidade Contra a SIDA” Relatório de Atividades – janeiro a dezembro de 2013 responsáveis da AE, não nos foram enviados mais respostas aos questionários, o que lamentamos profundamente. Fazendo a avaliação parte integrante da formação e tendo o CAOJ cumprido, com todo o empenho na sua realização não queríamos deixar de assinalar que é esperado igual comportamento por parte dos formandos. Apesar de o número de respostas não ser significativo (20%), considerámos dever apresentar, por respeito, as respostas dos formandos que responderam ao questionário. Assim, relativamente à avaliação global, 3 formandos avaliaram com cinco (60%) e 2 com quatro (40%) utilizando a escala de 1 a 5, como se pode verificar no gráfico seguinte.

Avaliação da formação efetuada aos jovens do Grupo 1 do Boomerang

Quanto aos dois aspetos mais positivos, os 5 participantes registaram:  A forma dinâmica de passar a informação; 

A interação com os colegas;

 A Informalidade e discussão;  As formadoras;  Apelativo;  As estratégias que apresentaram para melhor interagir com as turmas e as “dicas” que deram para melhor abordar a temática e desmistificar a mesma com os alunos do básico (12-15 anos). Quanto aos aspetos menos positivos da formação:  Gestão de tempo pouco eficiente;  Falta de tempo;  A má gestão do tempo e talvez a exclusividade que davam a alguns alunos, mas nada de especial.

Os participantes deixaram ainda algumas sugestões/comentários:

descontraída. Fundação Portuguesa “A Comunidade Contra a SIDA” Sede: Praça António Sardinha, nº9 -1º 1700 - 028 LISBOA

Página

relativamente à abordagem da temática às turmas do básico. De resto, nada a acrescentar, a sessão foi útil e

31

 Aconselharia a uma melhor gestão de tempo, de modo a que cada pessoa pudesse tirar as suas dúvidas


Fundação Portuguesa “A Comunidade Contra a SIDA” Relatório de Atividades – janeiro a dezembro de 2013

Relativamente ao grupo 2, 24 dos 31 participantes preencheram e entregaram o questionário de avaliação da formação, apresentando-se de seguida os resultados obtidos. Da análise das respostas aferiu-se que 54% (n=13) dos inquiridos atribuiu para a avaliação global da sessão, nota máxima (5). Os restantes 46% (n=11), atribuíram uma avaliação global de nível quatro, como se constata no gráfico seguinte.

Avaliação da formação efetuada aos jovens do Grupo 2 do Boomerang

Relativamente aos aspetos mais positivos, menos positivos e sugestões/ comentários relativamente, os mesmos encontram-se organizados nos Quadros seguintes.

Aspetos mais positivos da formação Referências

Frequência

Comunicação participativa/cooperação entre todos os intervenientes

10

Diálogo aberto e partilha de informação/experiências

3

À vontade e boa disposição e energia dos formadores

10

Pertinência dos conteúdos

5

Jogos/atividades dinamizadas

9

Metodologias/estratégias utilizadas

6

Frequência

Pouco tempo de formação

1

Mais atividades sobre prática do sexo seguro

2

Horários da formação

2

Sem aspetos negativos

1

Inexistência de materiais para usar nas sessões

2

Demasiadas atividades sobre “afetos” e “comunicação”

1

Duração extensa

1

Fundação Portuguesa “A Comunidade Contra a SIDA” Sede: Praça António Sardinha, nº9 -1º 1700 - 028 LISBOA

Página

Referências

32

Aspetos menos positivos da formação


Fundação Portuguesa “A Comunidade Contra a SIDA” Relatório de Atividades – janeiro a dezembro de 2013 Formação pouco direcionada para boomerang

2

Sugestões/Comentários deixados pelos participantes Sugestões/Comentários 

Continuação deste tipo de formações.

Mais direcionada para a preparação da sessão do boomerang.

Mais conselhos sobre gestão do pouco tempo que temos para cada turma.

Fornecimento de material para usar nas sessões.

1.6. OUTRAS AÇÕES DE FORMAÇÃO

Delegação da Madeira Ações de formação e sensibilização Área:

Educação para a Saúde

Objectivo:

Sensibilizar o público-alvo para a prevenção dos comportamentos de riscos associados ao VIH/SIDA, bem como noutras temáticas envolventes.

Metodologias:

Intervenção em grupo apoiado em métodos ativos que promovam uma aprendizagem interativa e cooperativa.

Conteúdos:

 VIH/SIDA;  Comportamentos de risco;  Sexualidade;  Planeamento Familiar;

Recursos:

 Prevenção dos comportamentos aditivos. Humanos:

1 Formador (para cada ação)

Físicos:

Sala.

Materiais:

Material técnico: computador portátil, projetor multimédia, TV, VHS/DVD, etc. N.º sessões

N.º de Horas

441

21

43

Página

33

N.º de formandos

Fundação Portuguesa “A Comunidade Contra a SIDA” Sede: Praça António Sardinha, nº9 -1º 1700 - 028 LISBOA


Fundação Portuguesa “A Comunidade Contra a SIDA” Relatório de Atividades – janeiro a dezembro de 2013 2. PROJETOS DE PREVENÇÃO EM CONTEXTO ESCOLAR 2.1. PROJETO NACIONAL DE EDUCAÇÃO PELOS PARES “SEXUALIDADE E PREVENÇÃO VIH/Sida”

O Projeto Nacional de Educação Pelos Pares (PNEP) “Sexualidade e Prevenção VIH/SIDA” foi desenhado pela Fundação Portuguesa “A Comunidade Contra a SIDA” (FPCCSIDA) para responder aos desafios da Educação para a Saúde e prevenção de comportamentos sexuais de risco em populações jovens. A urgência da promoção de estilos de vida saudável, associada à valorização de práticas de cidadania ativa e solidária em meios juvenis, é partilhada por todos os que compreendem a complexidade dos fatores individuais e sociais relacionados com as dinâmicas da infeção VIH/SIDA outras Infeções Sexualmente Transmissíveis (IST), adições, violência no namoro, gravidez na adolescência, doenças do foro alimentar, isolamento social e criminalidade.

Delegação /CAOJ de Lisboa Deu-se continuidade ao desenvolvimento do Programa, em diferentes escolas do distrito de Lisboa.

Intervenção das BUI Ano letivo 2012/13 [até junho de 2013]

Escola

Turma

Nº alunos

Nº sessões

Prof. CAOJ

Elementos BUI

8º4ª

27

9 (45´)

Dina Bettencourt

4

8º5ª

22

9 (45’)

Gabriela Fonseca

3

8º1ª

27

9 (45´)

Gabriela Fonseca

2

8º2ª

30

9 (45’)

Gabriela Fonseca

4

8º3ª

27

9 (45´)

Dina Bettencourt

5

8º4ª

31

9 (45’)

Gabriela Fonseca

3

8ºA

22

9 (45’)

Vanda Delgado

-

8ºC

20

6 (45’)

Gabriela Fonseca

-

7ºA

28

5 (45’)

EB 2,3 Pedro Santarém

Escola Secundária José Gomes Ferreira

EB 2,3 Francisco Arruda Gabriela Fonseca Paula Costa

2

Dina Bettencourt 7ºB

29

6 (45’)

Marta Mateus

1

7ºC

29

7 (45’)

Vanda Delgado

2

7ºD

28

7 (45’)

Marta Mateus

2

34

Vanda Delgado

Página

Escola Secundária Pedro Nunes

Fundação Portuguesa “A Comunidade Contra a SIDA” Sede: Praça António Sardinha, nº9 -1º 1700 - 028 LISBOA


Fundação Portuguesa “A Comunidade Contra a SIDA” Relatório de Atividades – janeiro a dezembro de 2013 EB S. Vicente – Telheiras

6ºD

29

9 (45’)

Marta Mateus

4

8ºA

29

9 (45’)

Paula Costa

4

8ºB

30

9 (45’)

Paula Costa

3

8ºC

28

9 (45’)

Gabriela Fonseca

6

8ºD

31

9 (45’)

Paula Costa

3

Escola Secundária Eça de Queirós

8ºA

21

9 (45’)

Gabriela Fonseca

3

Escola Secundária Rainha D. Leonor

8º4ª

12

8 (45’)

Paula Costa

4

Escola Secundária Camilo Castelo Branco

8ºC

26

9 (90’)

Vanda Delgado

-

EB2,3 Vieira da Silva

7ºA

24

10 (45’)

Vanda Delgado

-

Escola Secundária Fernando Lopes Graça

7ºA

27

9 (45’)

Marta Mateus

3

5ºB

28

9 (45’)

Dina Bettencourt

2

5ºF

26

9 (45’)

Dina Bettencourt

-

6ºA

20

9 (45’)

Dina Bettencourt

2

7ºG

20

9 (45’)

Marta Mateus

-

7ºB

30

9 (45’)

Marta Mateus

2

8ºB

23

10 (45’)

Dina Bettencourt

2

8ºE

27

9 (45’)

Dina Bettencourt

-

7ºA

20

9 (45’)

Vanda Delgado

-

31

9 (45’)

Vanda Delgado

1

7ºC

30

9 (45’)

7ºE

30

9 (45’)

Marta Mateus

2

7ºG

29

9 (45’)

Dina Bettencourt

-

8ºB

30

10 (45’)

Marta Mateus

2

9ºB

29

9 (45’)

Dina Bettencourt

-

9ºE

27

9 (45’)

Dina Bettencourt

-

12ºA

31

7 (90’)

Dina Bettencourt

-

12ºB/C

20

4 (90’)

Vanda Delgado

-

7ºA

25

8 (45’)

Vanda Delgado

1

7ºC

30

8 (45’)

Vanda Delgado

1

8ºA

24

9 (45’)

Marta Mateus

-

EBI/JI Vasco da Gama

EB 2,3 Santo António

Escola Secundária José Augusto Lucas

Ano letivo 2013/14 [até dezembro de 2013]

7ºB

Escola Secundária Prof. José Augusto Lucas

Dina Bettencourt Isabel Venceslau

-

Fundação Portuguesa “A Comunidade Contra a SIDA” Sede: Praça António Sardinha, nº9 -1º 1700 - 028 LISBOA

Página

Escola Secundária Fernando Lopes Graça

35

Escola Secundária Sebastião e Silva


Fundação Portuguesa “A Comunidade Contra a SIDA” Relatório de Atividades – janeiro a dezembro de 2013 EB 2,3 Santo António Parede

9ºG

20

9 (45’)

Dina Bettencourt

1

8ºF

22

8 (45’)

Isabel Venceslau e Vanda Delgado

-

9ºC

28

6 (45’)

Vanda Delgado

-

6ºB

22

9 (45’)

Marta Mateus

-

8ºB

30

7 (45’)

Paula Costa

2

9ºA

28

6 (45’)

Paula Costa

-

9ºB

30

6 (45’)

Paula Costa

3

9ºC

27

7 (45’)

Isabel Venceslau

3

9ºD

28

6 (45’)

Paula Costa

2

9ºA

23

8 (45’)

Isabel Venceslau

1

9ºB

30

6 (45’)

Paula Costa

-

7ºD

18

11 (45’)

Vanda Delgado

1

54

1413

-

86

Escola Secundária Camilo Castelo Branco

EB2,3 Sophia de Mello Breyner Andresen

EBI/JI Vasco da Gama

Escola Secundária Eça de Queirós

EBI Patrício Prazeres Total

16

42 (45’) 20 (90’)

Intervenção das BEI Ano letivo 2012/13 [até junho de 2013] No Quadro seguinte encontram-se os dados relativos às escolas com intervenção de BEI. Turma

Nº de BEI

Sessões

Turma(s) – alvo

Prof. CAOJ

9º1ª

9

9

7º1ª

Gabriela Fonseca

10º3ª

8

9

7º4ª

Gabriela Fonseca

10º8ª

9

9

7º3ª

Gabriela Fonseca

EB 2,3 Pedro Santarém

9º3ª

7

8

7º6ª

Escola Secundária Eça de Queirós

9ºA

9

9

7ºD

Gabriela Fonseca Paula Costa

EB 2,3 S. Vicente

9ºA

6

8

7ºB

Marta Mateus

EBI/JI Vasco da Gama

9ºA

7

9

7ºB

Paula Costa

EBI/JI Sophia de Mello Breyner Andresen

9ºA

7

8

5ºB

Marta Mateus

EB 2,3 Santo António

9ºJ

6

9

5ºF

EBI/JI S.Julião

9ºB

6

7

7ºA

Marta Mateus

Escola Secundária Prof. José Augusto Lucas

9ºC

6

9

7ºD

Vanda Delgado

Dina Bettencourt Vanda Delgado

Dina Bettencourt Marta Mateus

Página

Escola Secundária José Gomes Ferreira

36

Escola

Fundação Portuguesa “A Comunidade Contra a SIDA” Sede: Praça António Sardinha, nº9 -1º 1700 - 028 LISBOA


Fundação Portuguesa “A Comunidade Contra a SIDA” Relatório de Atividades – janeiro a dezembro de 2013 Ano letivo 2013/14 [até dezembro de 2013]

EBI/JI Vasco da Gama

Paula Costa

9ºA

7

*

7ºA

9ºB

7

*

7ºB

Paula Costa

9ºC

7

*

7ºC

Isabel Venceslau

9ºD

7

*

7ºD

Paula Costa

9ºA

6

*

7ºB

Isabel Venceslau

9ºB

7

*

7ºA

Paula Costa

9ºB

6

*

7ºF

Dina Bettencourt

9ºE

5

*

7ºD

Dina Bettencourt

Isabel Venceslau

Escola Secundária Eça de Queirós

9ºF Escola Sec. Prof. José Augusto Lucas 12ºA

4

*

9ºA

Dina Bettencourt

8ºA 9ºD

12ºB/C

5

*

7ºG

Vanda Delgado

EB2,3 Santo António

9ºG

5

*

6ºF

Dina Bettencourt

Escola Sec.Camilo Castelo Branco

9ºC

6

*

7ºH

Vanda Delgado

Total

23

152

94

26

-

10

* Estão previstas 9 sessões de 45’ que terão lugar nas turmas-alvo definidas durante o 2º Período.

Delegação /CAOJ do Porto Intervenção das BUI Ano letivo 2012/13 [até junho 2013]

No que concerne à intervenção das BUI nas escolas, formaram-se várias brigadas universitárias de

Agrupamento de Escolas António Nobre

Alvo 7º AN 8ºAN

LOCALIDADE PORTO

7ºAA E.B. 2, 3 da Areosa

8AA

PORTO

7ºA E.B. 2,3 de Júlio Saul Dias

7ºF 8ºA

VILA DO CONDE

Elementos BUI

Nº Alunos

Duração da sessão

3

19

45 minutos

3

31

45 minutos

3

20

45 minutos

3

17

45 minutos

4

27

45 minutos

4

22

45 minutos

4

23

45 minutos

Fundação Portuguesa “A Comunidade Contra a SIDA” Sede: Praça António Sardinha, nº9 -1º 1700 - 028 LISBOA

Página

Escola

37

intervenção, as BUI, cujo número de elementos variou entre 2 e 5 elementos.


Fundação Portuguesa “A Comunidade Contra a SIDA” Relatório de Atividades – janeiro a dezembro de 2013

E.B. 2, 3 de Santiago - Custóias

8ºC

2

24

45 minutos

8ºF

2

25

45 minutos

3

26

45 minutos

7ºF

2

26

45 minutos

7ºA

2

22

45 minutos

7ºB

4

22

45 minutos

5ºE

2

13

45 minutos

6ºE

2

20

45 minutos

2

13

45 minutos

2

18

45 minutos

7ºA

2

19

45 minutos

7ºD

2

24

45 minutos

7ºF

2

20

45 minutos

8ºC

2

28

45 minutos

8ºD

2

21

45 minutos

7ºD

E.B. 2, 3 Nicolau Nasoni

MATOSINHOS

PIEF E.B. 2,3 Manoel de Oliveira

CEF

PORTO

Ano letivo 2013/14 [até dezembro 2013] Iniciaram-se apenas as turmas que constam do quadro seguinte, sendo as restantes turmas alvo de intervenção a partir de janeiro de 2014. Escola

Alvo

E.B. 2,3 Manoel de Oliveira

Vocacional de 2º ciclo

LOCALIDADE

PORTO

PIEF

Elementos BUI

Nº Alunos

Duração da sessão

1

13

45 minutos

1

13

45 minutos

Intervenção das BEI Ano letivo 2012/13 [até junho de 2013]

O quadro seguinte sumaria os trabalhos e intervenções realizadas. Escola

Turma

Numeração da BEI

Nº de alunos/BEI

Turma-alvo TEMAS TRATADOS e TRABALHO APRESENTADO

Turma 9ºA – Cada BEI desenvolveu e dinamizou um plano de sessão para uma turma de 4º ano do agrupamento, englobando todos os temas de educação para a saúde comtemplados no programa do 1º ciclo do ensino básico. Os temas são os seguintes: 9ºA

5

9ºA

4

9ºA

5

9ºA

4

2,3 Manoel de Oliveira

“A minha rotina e a minha higiene” “A Criança, o seu corpo e as diferenças. De onde vêm e como nascem os bebés” “ Os meus amigos. A minha família” “Miminhos bons e miminhos maus. Situações a que devo dizer não”

Fundação Portuguesa “A Comunidade Contra a SIDA” Sede: Praça António Sardinha, nº9 -1º 1700 - 028 LISBOA

38

Básica

Página

Escola


Fundação Portuguesa “A Comunidade Contra a SIDA” Relatório de Atividades – janeiro a dezembro de 2013 Escola

Turma

Numeração

Nº de alunos/BEI

da BEI

Turma-alvo TEMAS TRATADOS e TRABALHO APRESENTADO

Turma 9ºB – Cada BEI desenvolveu e dinamizou um plano de sessão para públicos-alvo diferentes: Lar da 3º idade Ceta Social em Aldoar e turma 8ºB da EB 2,3 Manoel de Oliveira.

Total

9ºB

5

No Lar, o tema foi: “Lanche da alegria intergeracional”

9ºB

5

No 8º ano B, o tema trabalhado foi a toxicodependência.

2

6

28

Na Escola Manoel de Oliveira todos os alunos das 2 turmas de 9º ano estiveram envolvidos no projeto, formando grupos BEI e grupos auxiliares de BEI. Cada grupo BEI foi autor de uma sessão de ”Educação pelos Pares: Sexualidade e Prevenção do VIH/Sida” desenvolvida numa turma de 4º ano do 1º ciclo e numa turma de 8ºano. Os 4 planos de sessão elaborados para os alunos de uma turma de 4º ano do Agrupamento de Escolas Manoel de Oliveira tiveram como base de trabalho os temas de educação para a saúde previstos no programa do Ministério da Educação para o 1º ciclo do Ensino Básico. Todos os planos permitiam uma participação ativa e participativa dos alunos da turma. Os jogos apresentados foram criados pelos alunos BEI, sempre orientados pela professora do CAOJ. Relativamente ao período compreendido entre outubro de 2013 e dezembro de 2013, o CAOJ do Porto iniciou as BEI da Escola Manoel de Oliveira indicadas no quadro seguinte.

Ano letivo 2012/13 [até dezembro de 2014] Escola

Alvo

LOCALIDADE

Nº Alunos

9ºA E.B. 2,3 Manoel de Oliveira 9ºC

Duração da sessão 45 minutos

PORTO

9ºD

24 25

45 minutos

27

45 minutos

Avaliação da Educação pelos Pares [ano letivo 2013/2014] No ano letivo de 2012/2013, o CAOJ Porto implementou 24 projetos em contexto escolar e 9 projetos em contextos institucional, que abrangeram 6 escolas (22 turmas) e 6 instituições do grande Porto e envolveu 29 voluntários, 480 alunos e 119 pessoas institucionalizadas. Foram constituídas, no total 31 BUI e 5 BEI. Pelos dados qualitativos tratados até à data, baseados nos indicadores de execução do programa durante a avaliação contínua do projeto, verifica-se na globalidade, uma avaliação muito positiva do impacto do projeto nos alunos, salientando-se a melhoria de competências pessoais e sociais, nomeadamente a

Foram tidos em conta os seguintes indicadores de execução: Fundação Portuguesa “A Comunidade Contra a SIDA” Sede: Praça António Sardinha, nº9 -1º 1700 - 028 LISBOA

Página

o aumento do conhecimento sobre temáticas específicas, nomeadamente prevenção do VIH/SIDA.

39

autoestima, o cumprimento de regras, a promoção da capacidade reflexiva, melhoria da perceção do risco e


Fundação Portuguesa “A Comunidade Contra a SIDA” Relatório de Atividades – janeiro a dezembro de 2013 - Número de sessões realizadas, relativamente às previstas. - Número de jovens competentes para se constituir uma BEI por turma. - Qualidade dos trabalhos realizados pelos alunos. - Evidências de mudança de atitudes face ao risco, associado à sexualidade e ao consumo de álcool e substâncias psicoativas. - Manifestação de satisfação dos alunos face às atividades. - Satisfação dos professores relativamente ao desenvolvimento do Programa.

Foram utilizados os seguintes instrumentos de avaliação relativos à execução do Programa: - Questionários - Em suporte de papel: Diário de bordo dos alunos, Questionário “Eu e os Outros” inicial e final e “ Sexualidade e Sida” inicial e final. - Questionários- Em suporte digital das BUI: Planos de sessão, Diário de Bordo das Brigadas, Questionário inicial e final. - Das professoras Acompanhantes: Questionário inicial e final, Lista de presenças. - Da Professora Destacada do CAOJ: Resumo final Caoj e calendarização e intervenção. - Relatório final de atividades apresentado pelo CAOJ. - Sumários das sessões. - Planos de sessão. - Trabalhos realizados pelos alunos. - Registos de observação.

É de salientar o contributo das professoras acompanhantes e das diretoras das turmas que proporcionaram todas as condições para que o funcionamento das sessões fosse normal e que agilizaram todo o processo de articulação de pedido de recursos materiais, tecnológicos e logística. De forma geral, também participaram oportunamente nos debates e em algumas dinâmicas de interação grupal. Na maioria das escolas contou-se com a colaboração dos Departamentos de Educação para a Saúde, que permitiram um trabalho mais articulado e enquadrado nas próprias dinâmicas de cada escola e no seu Projecto Educativo. É de salientar o empenho e dedicação de todos os voluntários que colaboraram com o

Página

40

CAOJ do Porto.

Fundação Portuguesa “A Comunidade Contra a SIDA” Sede: Praça António Sardinha, nº9 -1º 1700 - 028 LISBOA


Fundação Portuguesa “A Comunidade Contra a SIDA” Relatório de Atividades – janeiro a dezembro de 2013 Delegação /CAOJ de Coimbra Em 2012/2013, deu-se continuidade ao Projeto nas turmas do 8º e 9º ano e iniciaram-se novas turmas no 7º ano de escolaridade em todas as escolas onde o projeto está a ser implementado. Fizeram parte das Brigadas Universitárias de Intervenção 15 voluntários, alguns dos quais integraram várias equipas.

Ano letivo de 2012/13 [até junho de 2013] Intervenção das BUI Escolas

7º ano

8º ano

9º ano

Nº turmas Nº

Nº turmas Nº

alunos

turmas

alunos

alunos

Nº BUI

Nº sessões realizadas

EB 2,3 Martim de Freitas

3

66

4

80

3

68

7

117

EB 2,3 Silva Gaio

2

28

2

27

2

33

4

72

EB 2,3 Rainha Santa Isabel

3

78

4

79

1

21

7

100

Escola Secundária José Falcão

3

66

3

81

3

76

6

84

Totais

11

238

13

267

9

198

24

369

Total de turmas

33

Total alunos/as

713

No 9º ano de escolaridade, constituíram-se as BEI (Brigadas Escolares de Intervenção), em média, 5 BEI por turma, que dinamizaram sessões junto de alunos mais novos.

Intervenção das BEI

EB 2,3 Silva Gaio EB 2,3 Rainha Santa Isabel

Escola Secundária José Falcão

Totais

sessões

Ano

Nº alunos

Nº BEI

Preparação

Intervenção

9º A

22

5

3

8

9º B

23

5

3

8

9ºC

23

5

3

8

9º A

18

4

5

5

9º B

15

5

5

4

9º A

21

5

5

5

9º A

28

5

2

5

9º B

23

5

2

5

9º C

25

5

2

5

9

198

44

54

50

sessões

41

EB 2,3 Martim de Freitas

Público – alvo

Página

Escola

Fundação Portuguesa “A Comunidade Contra a SIDA” Sede: Praça António Sardinha, nº9 -1º 1700 - 028 LISBOA


Fundação Portuguesa “A Comunidade Contra a SIDA” Relatório de Atividades – janeiro a dezembro de 2013 Ano letivo de 2013/14 [até dezembro de 2013] No letivo 2013/2014, integraram o projeto 12 novas turmas de 7º ano e deu-se continuidade às turmas do 8º e 9º ano. O quadro seguinte apresenta o número total de sessões realizadas durante o 1º período, por escola e por ano de escolaridade.

Intervenção das BUI Escolas

7º ano

8º ano

9º ano

Nº turmas Nº

Nº turmas Nº

alunos

turmas

alunos

alunos

Nº sessões Nº BUI

realizadas até dez. 2013

EB 2,3 Martim de Freitas

3

70

3

61

3

68

6

35

EB 2,3 Silva Gaio

2

34

1

21

2

26

1

25

EB 2,3 Rainha Santa Isabel

4

90

3

58

3

62

7

21

Escola Secundária José Falcão

3

61

4

107

3

64

6

14

Totais

12

255

11

247

11

220

20

95

Total de turmas

34

Total alunos/as

722

Como se pode constatar no quadro seguinte, a intervenção no 9º ano foi concluída no 1º período apenas para algumas turmas/escolas.

Intervenção das BEI (até dezembro de 2013) Escola

Público – alvo Ano/ turma

Nº alunos

Nº sessões

sessões

Preparação

Intervenção

EB 2,3 Martim de Freitas

EB 2,3 Silva Gaio

EB 2,3 Rainha Santa Isabel

Escola Secundária José Falcão

22

5

2

---

9º D

24

5

2

---

9ºE

22

5

3

---

9º A

10

5

4

5

9º B

16

5

5

5

9º A

20

5

2

---

9º B

21

5

1

---

9º C

21

5

3

---

9º A

27

5

---

---

9º B

16

5

---

---

9º C

21

5

---

---

9

198

44

54

---

Nota: Algumas turmas irão iniciar a intervenção no 2º período.

Página

Totais

9º B

42

BEI

Fundação Portuguesa “A Comunidade Contra a SIDA” Sede: Praça António Sardinha, nº9 -1º 1700 - 028 LISBOA


Fundação Portuguesa “A Comunidade Contra a SIDA” Relatório de Atividades – janeiro a dezembro de 2013 Delegação/CAOJ de Setúbal A equipa do CAOJ de Setúbal, estabeleceu contactos e realizou reuniões nas diversas escolas com as equipas responsáveis pelo Projeto de Educação para a Saúde, com a finalidade de organizar a implementação dos projetos apresentados, nomeadamente, o projeto de Educação Pelos Pares -Sexualidade e Prevenção VIH/Sida e, nas escolas com ensino secundário, o Projeto de Educação para a Sexualidade. Estas reuniões foram importantes no sentido de aferir a disponibilidade e interesse das disciplinas envolvidas para a concretização das intervenções, uma vez que, na maior parte das escolas, a área de Formação Cívica deixou de existir. Assim, foram realizadas reuniões nas seguintes escolas: 

Escola Secundária D. Manuel Martins;

Escola Secundária de Sebastião da Gama

Escolas 2,3 C Barbosa du Bocage

Escolas Secundária, 2 e 3 C Lima de Freitas

Escola Secundária do Bocage

Escola Secundária de Santo André – Barreiro

Escola 2/3 de Azeitão

Escola Secundária D. João II

Escola Básica de Aranguez

Foram também elaborados ou renovados os Protocolos de colaboração entre a Fundação Portuguesa “A Comunidade Contra a Sida” e as Escolas envolvidas no projeto. É de realçar a implementação do projeto em mais duas escolas da cidade em relação ao ano anterior.

Ano letivo de 2012/13 [até junho de 2013] O CAOJ de Setúbal, implementou o Projeto de “Educação pelos Pares” em 6 escolas do concelho de Setúbal. No total da Educação pelos pares foram realizadas 288 sessões abrangendo um total de 1063 alunos distribuídos por 40 turmas de acordo com o quadro seguinte:

Quadro-síntese de execução do projeto no CAOJ de Setúbal [global] ESCOLAS

Nº TURMAS

Nº ALUNOS

Nº SESSÕES

Nº ELEM.BRIGADAS

16

453

117

12

12

Sec. Bocage

8

219

71

19

-

D.Manuel Martins

2

48

10

-

-

Fundação Portuguesa “A Comunidade Contra a SIDA” Sede: Praça António Sardinha, nº9 -1º 1700 - 028 LISBOA

Página

Sec. Sebastião Gama

43

BUIBEI


Fundação Portuguesa “A Comunidade Contra a SIDA” Relatório de Atividades – janeiro a dezembro de 2013 Lima de Freitas

1

26

10

3

-

Básica 2/3 Bocage

7

166

50

6

-

Básica 2/3 Azeitão

6

151

30

-

-

TOTAL

40

1063

288

40

12

Quadro-síntese de execução do projeto no CAOJ de Setúbal [por escola]

Esc. Sec. de Sebastião da Gama

Esc. 2/3 e Sec. Lima de Freitas *

Esc. Sec. de Bocage

Escola Sec. D. Manuel Martins ¨*

Esc. Básica 2/3de Bocage

Nº alunos

(45 min)

BUI Brigadas

Professora do CAOJ

Universitárias de Intervenção

7ºA

31

7

---

Ana Oliveira

7ºB

31

9

3

Ana Luísa

7ºC

30

11

4

Ana Oliveira

7ºD

31

8

---

Ana Oliveira

7ºE

20

9

4

Ana Luísa

7ºF

30

12

3

Ana Oliveira

8º A

29

6

---

Ana Oliveira

8º B

28

6

---

Ana Luísa

8º C

30

8

---

Ana Oliveira

8º D

28

9

---

Ana Luísa

8º E

29

6

---

Ana Oliveira

8º F

20

5

---

Ana Oliveira

8º G

29

6

---

Ana Oliveira

8º H

28

6

---

Ana Oliveira

9º C ¹

30

6

---

Ana Oliveira

9º H

29

3

---

Ana Oliveira

7ºE

26

3

Ana Oliveira

7º B

27

9

3

Ana Luísa

7ºC

28

9

3

Ana Luísa

7º D

29

6

---

Ana Luísa

7ºE

26

8

3

Ana Oliveira

7ºF

29

11

2

Ana Oliveira

7ºH

26

9

3

Ana Luísa

8ºD

26

10

3

Ana Oliveira

8ºE

28

9

2

Ana Luísa

7ºA

23

4

--

Ana Oliveira

8ºB

25

6

--

Ana Oliveira

7ºA

28

9

3

Ana Luísa

7ºB

23

10

3

Ana Oliveira

7ºC

28

6

10

Fundação Portuguesa “A Comunidade Contra a SIDA” Sede: Praça António Sardinha, nº9 -1º 1700 - 028 LISBOA

Ana Luísa

44

Esc. Sec. de Sebastião da Gama

Turma

Nº de Sessões

Página

Escola

Ano/


Fundação Portuguesa “A Comunidade Contra a SIDA” Relatório de Atividades – janeiro a dezembro de 2013 Ano/

Escola

Turma

Esc. Básica 2/3 de Azeitão

TOTAIS

Nº alunos

Nº de Sessões (45 min)

BUI Brigadas

Professora do CAOJ

Universitárias de Intervenção

8ºA

20

7

Ana Luísa

8ºB

19

6

Ana Luísa

8ºC

28

6

Ana Luísa

8ºD

20

6

Ana Luísa

9ºA

25

5

---

Ana Gonzaga

9ºB

25

5

---

Ana Gonzaga

9ºC

26

4

---

Ana Gonzaga

9ºD

26

6

---

Ana Gonzaga

9ºE

25

7

---

Ana Gonzaga

9ºF

24

6

----

Ana Gonzaga

TURMAS

ALUNOS

SESSÕES

Nº Elem. BUI

40

1063

288

40

Intervenção das BEI Nas turmas do 3º ano do projeto constituíram-se 4 equipas de alunos do 9º ano (BEI), num total de 12 alunos que intervieram em turmas de 7ºano e de 8º ano. Foram realizadas 6 sessões cuja planificação, dinamização e avaliação das mesmas foi da responsabilidade das BEI supervisionadas pela professora do CAOJ. Estas BEI revelaram ter perfil adequado para o desenvolvimento do projeto, reconheceram a importância de serem transmissores de conhecimento assumindo esse papel com sentido de responsabilidade adequado à idade. Foram muito bem aceites nas turmas onde intervieram e verdadeiramente reconhecidos como Pares. Esta intervenção foi muito positiva e gratificante para todas as partes.

Avaliação da Educação pelos Pares O Projeto de Educação pelos Pares foi desenvolvido pelas 3 professoras destacadas no Caoj de Setúbal, Ana Gonzaga, Ana Margarida Oliveira, e Ana Luísa Coelho. Posteriormente, em setembro de 2013, foi integrada no projeto a professora Teresa Carvalho. Como é sabido as áreas curriculares não disciplinares já não fazem parte do currículo dos alunos, apenas em algumas escolas a oferta complementar esteve disponível para a implementação do projeto. Nas restantes escolas esta intervenção decorreu nas diferentes

projeto aos professores, pois foram poucos os que o acompanharam do principio ao fim. Fundação Portuguesa “A Comunidade Contra a SIDA” Sede: Praça António Sardinha, nº9 -1º 1700 - 028 LISBOA

Página

envolveram nos projetos. Por esta razão, não foi possível implementar os questionários de avaliação final do

45

disciplinas do plano curricular, tornando-se de certa forma uma mais valia, uma vez que mais professores se


Fundação Portuguesa “A Comunidade Contra a SIDA” Relatório de Atividades – janeiro a dezembro de 2013 A distribuição das turmas por anos do projeto consta no quadro seguinte: Nº ELEM. BRIGADAS

Nº Turmas

1º ano

2º ano

3º ano

27

11

2

BUI 40

BEI 12

Nas escolas tornou-se fundamental o apoio da coordenação do projeto de Educação para a Saúde, que permitiu um trabalho articulado e enquadrado nos projetos educativos de cada estabelecimento de ensino. No decorrer das sessões, os professores das diferentes disciplinas, acompanharam as atividades desenvolvidas, assim como incentivaram a participação dos seus alunos nas dinâmicas realizadas, contribuindo para facilitar a reflexão sobre atitudes e comportamentos dos adolescentes na atualidade. No que respeita às Brigadas (BUI), (foram constituídas 14) optou-se por reduzir o número de elementos por turma por duas razões: primeiro, de modo a assegurarem um maior número de turmas; em segundo lugar, uma vez que as aulas passaram a ser de 45 minutos, o tempo de intervenção de cada elemento foi reduzido. Importa realçar o empenho, o dinamismo e o sentido de responsabilidade demonstrado pelos jovens universitários que, em regime de voluntariado, colaboraram com o CAOJ de Setúbal, bem como a qualidade do trabalho que desenvolveram junto dos alunos das turmas onde foram implementados os projetos. As suas expectativas iniciais eram muito grandes e prendiam-se essencialmente com a aquisição de mais e importantes conhecimentos sobre a Sexualidade e a Sida. Nos seus questionários finais revelaram terem visto as suas expectativas alcançadas e de, a par de terem adquirido mais conhecimentos sobre as referidas matérias, também revelaram ter adquirido um maior à-vontade ao abordar estes assuntos com os jovens. Quanto às escolas onde o projeto foi implementado, estas salientaram a qualidade das sessões, pela forma como as temáticas foram abordadas, e a importância dos alunos desenvolverem/fortalecerem um conjunto de competências pessoais e sociais e apropriarem-se de conhecimentos fundamentais para a sua formação e construção da identidade. Os professores responsáveis pelas turmas revelaram ter observado uma melhoria nas relações interpessoais entre os alunos da turma e, atribuíram esse facto, às atividades de desenvolvimento de competências pessoais e sociais realizadas nas primeiras sessões. Destacaram ainda a importância de dar continuidade ao projeto e manifestaram interesse na sua implementação noutras turmas, no próximo ano lectivo. O Projeto foi também apresentado e, posteriormente, aceite pelos Encarregados de Educação, na Reunião de Pais com o Diretor de Turma passando a fazer assim parte do Projeto de Educação Sexual da

outro, de questionar e argumentar, bem como a sua assertividade. Referem, igualmente, a importância de Fundação Portuguesa “A Comunidade Contra a SIDA” Sede: Praça António Sardinha, nº9 -1º 1700 - 028 LISBOA

Página

No caso dos alunos, estes consideraram ter desenvolvido a sua capacidade reflexiva, de respeito pelo

46

turma, de acordo com a Lei nº 60/2009.


Fundação Portuguesa “A Comunidade Contra a SIDA” Relatório de Atividades – janeiro a dezembro de 2013 ficarem a conhecer melhor os seus colegas de turma, os seus gostos, as suas qualidades e a forma como pensam. Consideraram que as sessões permitiram a consciencialização da importância da melhoria dos seus relacionamentos afectivos com a comunidade escolar. Salientaram ainda, o facto de terem adquirido novos conhecimentos relacionados com as temáticas abordadas – Sexualidade e Prevenção VIH/SIDA - e terem tomado consciência da importância da prevenção dos comportamentos de risco quando associada à sexualidade. Entre tantas outras afirmações, demonstram bem que se conseguiu passar a mensagem, e que estes jovens tiveram a oportunidade de aprender e refletir sobre todos estes aspetos tão importantes para a sua vida presente e futura. “-… Deve ser um projeto acessível a todos os adolescentes pois ajuda-nos a crescer e a aprender a comunicar com menos timidez.” “- Adorei as sessões, pois foram muito importantes e interessantes! Obrigado.” “- Depois destas aulas nos últimos 3 anos, agora sim, estou preparada para a viagem da minha vida.” “-…E será mais fácil não cometer erros que poderão comprometer o meu futuro. Usa o Preservativo!”

Em termos de balanço final pode considerar-se o projeto como bastante positivo, denotando-se um fortalecimento das competências pessoais e sociais dos alunos, e uma melhoria do seu nível de informação na área da Educação para a Saúde e para a Sexualidade, bem como na prevenção da SIDA e outras IST. Desta forma, será certamente um contributo que os ajudará a fazer opções por “caminhos” mais

Página

47

consonantes com o bem-estar e o respeito por si e pelos outros.

Fundação Portuguesa “A Comunidade Contra a SIDA” Sede: Praça António Sardinha, nº9 -1º 1700 - 028 LISBOA


Fundação Portuguesa “A Comunidade Contra a SIDA” Relatório de Atividades – janeiro a dezembro de 2013 2.2 PROJETOS DE EDUCAÇÃO EM SEXUALIDADE NO ENSINO SECUNDÁRIO/ESCOLAS PROFISSIONAIS Delegação/CAOJ de Lisboa Escola Profissional da Ericeira No dia 27 de novembro, entre as 15 e as 18h30, o CAOJ de Lisboa realizou na Escola Profissional da Ericeira uma formação para a turma que iniciou, este ano letivo, o curso de Técnico de Gestão do Ambiente. Estiveram presentes dezoito alunos, cinco do sexo feminino e 12 do masculino, Estiveram ainda presentes a psicóloga e dois professores da disciplina de Design. Os alunos com idades compreendidas entre os 15 e os 23 anos tiveram uma atitude muito participativa, quer nas atividades quer nas reflexões realizadas. A avaliação da sessão de formação foi realizada através do questionário respondido, presencialmente, por todos os participantes. Na avaliação global da sessão onze dos dezoito participantes atribuíram 5 (numa escala de 1 a 5) e os restantes sete classificaram a formação com quatro, como se pode verificar no gráfico seguinte.

Avaliação da formação efetuada aos jovens da Escola Profissional da Ericeira

Nos Quadros que abaixo se apresentam, foram inscritos os aspetos mais positivos e os menos positivos referenciados pelos participantes. Aspetos mais positivos da formação Aspetos indicados Fiquei a saber mais sobre o que devo fazer; Fiquei a saber mais e vou estar mais protegido; Abordagem das IST; A duração e a organização;

Informação sobre as vantagens do uso do preservativo;

Página

Informação sobre as IST;

48

Conhecimento;

Fundação Portuguesa “A Comunidade Contra a SIDA” Sede: Praça António Sardinha, nº9 -1º 1700 - 028 LISBOA


Fundação Portuguesa “A Comunidade Contra a SIDA” Relatório de Atividades – janeiro a dezembro de 2013 Deu para conhecer outros meios; Possibilitar o conhecimento sobre todos os métodos contracetivos e alertar para os riscos das relações desprotegidas; Ensino do uso do preservativo e dos perigos; Divulgação; Explicações; Proteger das doenças e prevenir a gravidez; Falar sobre o vírus e maneiras de nos precavermos; Sensibilização; Tirámos dúvidas que nos podem ajudar muito num dia próximo; Falar sobre as doenças; Explicar os cuidados a ter; Aviso sobre os perigos das relações sexuais sem preservativo: Estarmos à vontade entre todos; Informação muito útil

Aspetos menos positivos da formação Aspetos indicados Não houve aspetos menos positivos, pois há pessoas que não têm os conhecimentos

Sugestões/Comentários deixados pelos participantes Sugestões/Comentários “Gostei muito!”; “Gostei bastante”.

captadas

durante

fotografias a

referida

Página

intervenção.

49

Algumas

Fundação Portuguesa “A Comunidade Contra a SIDA” Sede: Praça António Sardinha, nº9 -1º 1700 - 028 LISBOA


Fundação Portuguesa “A Comunidade Contra a SIDA” Relatório de Atividades – janeiro a dezembro de 2013

Delegação /CAOJ de Coimbra

Escola Secundária D. Maria

No quadro de uma parceria entre o CAOJ de Coimbra e a Escola Secundária Infanta D. Maria, no ano lectivo 2012/2013, implementou-se um projeto de Educação Sexual turmas do ensino secundário: 10º e 11º ano e qual foi alargado ao 12º ano no ano lectivo 2013/2014. Foram dinamizadas pela equipa docente do CAOJ 5 sessões de 90 minutos em cada turma, onde foram abordados os temas previstos no programa desenhado em conjunto com a equipa de Coordenação de Educação para a Saúde da Escola.

10º ano

11º ano

Turma A e B

Turmas A e B

Nº sessões

realizadas

turmas

alunos

turmas

alunos

Escola Secundária Infanta D. Maria

2

54

2

52

20

Totais

2

54

2

52

20

Escolas

Total de turmas

4

Total alunos/as

106

No final das intervençoes, realizou-se a avaliação através do preenchimento de um questionário por alunos e alunas das turmas envolvidas, encontrando-se em arquivo no CAOJ de Coimbra o resultado dessas avaliações.

No letivo 2013/2014, deu-se continuidade a este projeto, tendo sido elaborado durante o 1º período, a planificação e a calendarização da intervenção e realizadas 24 sessões em turmas do 10º e 11º anos. 10º ano Escolas

Nº turmas

11º ano Nº sessões realizadas

Nº turmas

(até dez. 2014) Escola Secundária Infanta

Nº sessões realizadas (até dez. 2013)

9

17

4

7

9

17

4

7

D. Maria

13

Total sessões

24

50

Total de turmas

Página

Totais

Fundação Portuguesa “A Comunidade Contra a SIDA” Sede: Praça António Sardinha, nº9 -1º 1700 - 028 LISBOA


Fundação Portuguesa “A Comunidade Contra a SIDA” Relatório de Atividades – janeiro a dezembro de 2013

Delegação/CAOJ de Setúbal As professoras do CAOJ, Ana Gonzaga, Ana Oliveira e Ana Luísa Coelho implementaram e desenvolveram Projetos de Educação para a Sexualidade de 3/4 sessões de 90 minutos ou 6/8 de 45 minutos destinados a jovens do ensino secundário. Foi sentida uma necessidade na formação dos jovens com idades compreendidas entre os 15 e os 18 anos, (ensino secundário) pois sendo uma idade em já têm toda a informação e “já sabem tudo” no entanto, muitas dúvidas permanecem nas suas cabeças. Ajudá-los a controlar as emoções e a “arrumar” as ideias torna-se importante pois vivem a sua sexualidade de forma desintegrada das respetivas vivências afetivas. Muitos destes jovens já iniciaram a vida sexual mas sem qualquer sentido de prevenção. Proporcionou-se um clima que permitiu a discussão franca e construtiva entre ambos os sexos, num contexto de responsabilização com momentos potenciais de crescimento e maturação, o respeito pelo sexo oposto e um maior respeito pela diferença. Revelou-se uma tomada de consciencialização pela importância de uma vida sexual responsável, preservando a saúde e viver uma sexualidade sem riscos, bem como, saber dizer não a pressões emocionais e sexuais. Os jovens revelaram que os conhecimentos adquiridos foram importantes para a sua formação e tomaram consciência da importância da prevenção dos comportamentos de risco quando associada à sexualidade. Esta formação mostrou-se perfeitamente adequada ao solicitado na actual legislação referente à Educação Sexual no ensino secundário. A equipa do CAOJ de Setúbal desenvolveu os seguintes Projetos de Educação para a Sexualidade:

Projeto no secundário Nº TURMAS

Nº ALUNOS

Nº SESSÕES

Sec. Sebastião Gama

10

274

48

Sec. Bocage

8

207

34

D.Manuel Martins

10

190

49

Lima de Freitas

1

17

6

Sec. Santo André

12

289

56

TOTAL

41

977

193

Página

51

ESCOLAS

Fundação Portuguesa “A Comunidade Contra a SIDA” Sede: Praça António Sardinha, nº9 -1º 1700 - 028 LISBOA


Fundação Portuguesa “A Comunidade Contra a SIDA” Relatório de Atividades – janeiro a dezembro de 2013 Quadro-síntese dos projetos de educação em sexualidade no ensino secundário – por escola Nº SESSÕES

TURMAS

Nº ALUNOS

DATAS

10ºA

34

14, 17 Maio e 7 Junho

6

10ºB

30

15, 23 Abril e 7 Junho

6

10ºC

27

4, 16 Abril e 2 Maio

6

10ºF

30

11 Abril, 2 Maio e 12 Junho

6

10ºG

30

15 Abril, 14 Maio e 12 Junho

6

10ºI

22

23, 29 Maio, 6 e 13 Junho

4

10ºJ

19

9, 18 e 23 Abril

6

11ºC

30

24 Abril

2

11ºD

32

26 Abril e 2 Maio

4

11ºI

20

20 Maio

2

10

274

10ºA

31

11, 15 e 22 Janeiro

6

10ºB

30

27 e 29 Maio

4

10ºD

30

9, 17 e 25 Janeiro

6

11ºA

30

22, 24 e 30 Maio

6

11ºF

19

7, 14 e 25 Janeiro

6

12ºE

25

13 Março

2

12ºF

17

22 Maio

2

12ºG

25

11 Março

2

TOTAIS

8

207

2/3 SEC. LIMA DE FREITAS

10ºF

17

TOTAIS

1

17

10ºA

30

10, 18, 21 e 23 Janeiro

5

10ºB

30

7, 18, 24 e 29 Janeiro

8

10ºC

24

16, 23 e 24 Janeiro

4

10ºD

19

14, 21, e 28 Janeiro

6

10ºF

20

15, 28 e 31 Janeiro

6

10ºG

15

10, 17e 31 Janeiro

6

11ºH

11

8,18 e 23 Janeiro

5

11ºJ

11

8, 16 e 23 Janeiro

5

12ºG/I

18+12

23 e 30 Janeiro

4

10

190

10ºA

30

5,14 e 26 Fevereiro

6

10ºC

30

5, 21 e 28 Fevereiro

6

10ºD

28

14 e 21 Fevereiro 5 e 12 Março

8

10ºF

29

7 e 14 Fevereiro e 6 Março

6

10ºG

29

7, 19 e 28 Fevereiro

6

10ºI

27

28 Fevereiro, 6 e 12 Março

6

10ºK

27

26 Fevereiro, 5 e 12 Março

6

TOTAIS

SECUNDÁRIA BOCAGE

SECUNDÁRIA D.MANUEL MARTINS

TOTAIS

48

34 29 Abril, 6 e 20 Maio

6 6

49

Fundação Portuguesa “A Comunidade Contra a SIDA” Sede: Praça António Sardinha, nº9 -1º 1700 - 028 LISBOA

52

SECUNDÁRIA SEBASTIÃO GAMA

(45min)

Página

ESCOLAS


Fundação Portuguesa “A Comunidade Contra a SIDA” Relatório de Atividades – janeiro a dezembro de 2013 ESCOLAS

SECUNDÁRIA SANTO ANDRÉ- BARREIRO

TOTAIS

Nº SESSÕES

TURMAS

Nº ALUNOS

DATAS

11ºD

28

5, 7 e 20 Fevereiro

6

11ºJ

18

21 Fevereiro

2

12ºF

28

6 Fevereiro

2

12ºG/H

15

19 Fevereiro

2

12

289

(45min)

56

2.3 PROJETOS DE EDUCAÇÃO EM SEXUALIDADE E PREVENÇÃO DA INFEÇÃO VIH/Sida

Delegação/CAOJ de Lisboa Projetos de curta duração Durante o ano de 2013, foram realizadas atividades de Prevenção, cada uma com a duração de 4 sessões por cada grupo-alvo, dinamizadas pelos docentes do CAOJ, com recurso a metodologias ativas, jogos pedagógicos e formação interpares, tendo-se seguido as linhas gerais do Programa “Sexualidade e Prevenção VIH e SIDA”, com as adaptações adequadas à duração e ao contexto de formação.

Escolas com formação de curta duração Escola

Alvo

Nº Alunos

Docentes do CAOJ

Nº de sessões

9ºB

27

Paula Costa

4 (45’)

7ºE

21

Gabriela Fonseca

4 (90’)

9ºB

27

Gabriela Fonseca

4 (90’)

9º CEF

30

Marta Mateus

4 (90’)

9ºA

30

9ºB

27

Marta Mateus

4 (45’)

9ºD

30

Dina Bettencourt

4 (45’)

9ºE

29

Vanda Delgado

4 (45’)

8

221

-

20 (45’) + 12 (90’)

Ano Letivo 2012/13 (jan a jun de 2013) EBI/JI Vasco da Gama Escola Secundária António Gedeão Ano Letivo 2013/14 (set a dez de 2013)

Total

4

Marta Mateus

4 (45’)

53

Escola Secundária Pedro Nunes

Dina Bettencourt

Página

Escola S. Vicente – Telheiras

Fundação Portuguesa “A Comunidade Contra a SIDA” Sede: Praça António Sardinha, nº9 -1º 1700 - 028 LISBOA


Fundação Portuguesa “A Comunidade Contra a SIDA” Relatório de Atividades – janeiro a dezembro de 2013

Programa da formação de curta duração

Intervenções pontuais Por solicitação das escolas sem possibilidade de intervenções mais prolongadas, o CAOJ realizou as ações referidas no Quadro seguinte.

Escolas com formação pontual Escola

Alvo

Nº Alunos

Docentes do CAOJ

Nº de sessões

Ano Letivo 2012/13 (jan a jun de 2013) 7ºA;B;C;D Dina Bettencourt

EB 2,3 Patrício Prazeres

8ºA;B;C

E.B. Pedro Santarém

IOSI CEF

21

Gabriela Fonseca

2 (90’)

S. José Gomes Ferreira

10º6ª

26

Gabriela Fonseca

1 (90’)

Escola Profissional da Ericeira

Curso Profissional

18

Dina Bettencourt

1 (3h30)

Total

9

221

-

8h

156

Vanda Delgado

7(90’)

Página

4

54

Ano Letivo 2013/14 (set a dez de 2013)

Fundação Portuguesa “A Comunidade Contra a SIDA” Sede: Praça António Sardinha, nº9 -1º 1700 - 028 LISBOA


Fundação Portuguesa “A Comunidade Contra a SIDA” Relatório de Atividades – janeiro a dezembro de 2013 Formações Intensivas Este modelo de formação teve como objetivo preparar os alunos das turmas para intervirem como BEI junto dos colegas mais novos. As escolas e turmas-alvo encontram-se descritas no Quadro seguinte.

Escolas com formação intensiva Escola

Alvo

Nº Alunos

Docentes do CAOJ

Nº de sessões

-

17

Gabriela Fonseca

1 (8 h)

-

17

-

1 (8h)

Ano Letivo 2012/13 (jan a jun de 2013) Escola Secundária Ferreira Dias Total

1

Delegação/CAOJ do Porto Ações de curta duração Escola Profissional Infante D. Henrique no Porto Foram dinamizadas duas sessões pontuais, de 90 minutos, sobre Toxicodependências a uma turma dos Cursos de Educação Formação (CEF). A escola ficou satisfeita com a intervenção pedindo-nos para no ano letivo seguinte se estabelecer um protocolo de colaboração de forma a ser desenvolvido o Projeto de Educação pelos Pares “Sexualidade e prevenção do VIH/SIDA” aos alunos com maior vulnerabilidade a comportamentos de risco.

Escola EB 2,3 São Lourenço, Ermesinde Foram dinamizadas duas sessões pontuais, de 90 minutos onde foram desenvolvidas competências pessoais e sociais tais como autoestima, coesão grupal, perceção do risco com vista a sensibilizar os jovens para a necessidade de terem um projeto de vida.

Escola EB 2,3 Manoel de Oliveira Foram dinamizadas duas sessões pontuais, de 90 minutos, sobre Toxicodependências a uma turma 8º B. Foram atingidos os objetivos propostos: Prevenção de comportamentos de risco no âmbito das

Página

55

toxicodependências”.

Fundação Portuguesa “A Comunidade Contra a SIDA” Sede: Praça António Sardinha, nº9 -1º 1700 - 028 LISBOA


Fundação Portuguesa “A Comunidade Contra a SIDA” Relatório de Atividades – janeiro a dezembro de 2013 Escola Secundária João Gonçalves Zarco Foi dinamizada pelo TUI, uma sessão de 120 minutos com a temática “Violências”. Nesta sessão foram abordados a violência na escola, discriminação pelo VIH/SIDA e violência no namoro. Os alunos colaboraram com muito entusiasmo no teatro fórum.

Delegação/CAOJ de Coimbra O CAOJ desenvolveu, à semelhança de anos anteriores, projetos de intervenção e formação nas escolas do ensino básico e secundário, públicas e privadas, no âmbito da Educação para a Saúde, Sexualidade e Prevenção da Infeção VIH/Sida, de menor duração ou de caráter pontual, visando dar resposta às expetativas e necessidades das comunidades educativas.

Projeto Enfrentar o VIH/Sida O projeto “Enfrentar o VIH/Sida” surgiu da necessidade de responder a solicitações das Escolas da região centro e de sensibilizar para práticas de prevenção de comportamentos de risco em jovens do ensino básico e secundário não envolvidos no Projeto Nacional de Educação Pelos Pares. As sessões têm a duração de 90 minutos. Como se pode ver no quadro-síntese da intervenção realizada no ano de 2013, as escolas abrangidas pertencem aos concelhos de Coimbra.

Escola Escola EB 2,3 Rainha Santa Isabel

Escola EB 2,3 e Sec. de Poiares

Ano/ Turma

Nº turmas

Nº alunos

Nº sessões

6º ano

5

108

5

9º ano

3

62

3

9º ano

3

59

3

12º ano

1

13

1

Total de turmas

12

Total alunos/as

243

Sexualidade e prevenção do VIH/Sida junto de alunos dos cursos CEF No sentido de dar resposta à formação de alunos e alunas a frequentar os cursos de EducaçãoFormação (CEF) na Escola EB 2,3 Poeta Manuel Silva Gaio, a equipa do CAOJ de Coimbra, elaborou um

Página

56

projeto de intervenção ajustado às necessidades e características destes alunos.

Fundação Portuguesa “A Comunidade Contra a SIDA” Sede: Praça António Sardinha, nº9 -1º 1700 - 028 LISBOA


Fundação Portuguesa “A Comunidade Contra a SIDA” Relatório de Atividades – janeiro a dezembro de 2013 No ano letivo 2012/2013, a intervenção decorreu de Dezembro 2012 a Março de 2013, tendo sido realizadas um total de 18 sessões, que abrangeram as turmas do 1º ano dos Cursos de Formação de Cozinha e Formação de Empregados de Mesa e a turma do 2º ano do Curso de Formação de Empregados de Mesa.

Ano letivo 2012/13 [até junho 2013] Escola

Público – alvo

EB 2,3 Silva Gaio

Ano

Nº turmas

Nº alunos

Sessões*

1º FC

1

20

6

1º FEM

1

17

6

2º FC

1

17

6

Total de turmas

3

Total alunos/as

54 *Sessões de 90 minutos

No ano letivo 2013/2014 deu-se continuidade a este projeto, tendo sido elaborado durante o 1º período em articulação com escola, o plano de intervenção e respetiva calendarização. Esta formação irá abranger as 4 turmas dos Cursos de Educação Formação: 1º e 2º ano do Curso de Formação de Cozinha e 1º e 2º ano do Curso de Empregados de Mesa, envolvendo um total de 67 alunos e que terá lugar durante o 2º período.

Projeto Diz Não ao Bullying Devido ao interesse manifestado pelos alunos e alunas do 6º D em abordar a temática do Bullying e da violência de género, foi desenhado um projeto pelo docente do CAOJ Fernando Moreira Marques e professora Isabel Rute Barreira, responsável pelo projeto de Educação para a Saúde que coordenou a sua realização na turma. O projeto teve a colaboração de toda a equipa pedagógica. As fases do projeto decorreram, de Março a Junho, em diversos espaços curriculares e seguiram o seguinte percurso metodológico: 1. Sessão sobre Bullying com base em recursos multimédia, dinâmicas criativas de produção de textos (histórias e desenhos) sobre o conhecimento e experiência de bullying, seguidas de apresentação e debate; 2. Elaboração, em grupo, de histórias de Bullying, a partir de um guião; 3. Adaptação das histórias a filme de animação; 4. Desenhos dos cenários e personagens;

Página

57

5. Gravação das sessões de animação.

Fundação Portuguesa “A Comunidade Contra a SIDA” Sede: Praça António Sardinha, nº9 -1º 1700 - 028 LISBOA


Fundação Portuguesa “A Comunidade Contra a SIDA” Relatório de Atividades – janeiro a dezembro de 2013 Na realização dos filmes de animação foi utilizado um recurso tecnológico inovador - o iPad 3 da Apple – e o software PuppetPals HD. Na montagem do filme foi usado o programa Pinnacle Studio.

Os

cinco

filmes de animação foram publicados no canal do Youtube do CAOJ de Coimbra, no seguinte

Página

58

endereço:http://www.youtube.com/channel/UCJRyegjshusiCxq78Jd1ATw

Fundação Portuguesa “A Comunidade Contra a SIDA” Sede: Praça António Sardinha, nº9 -1º 1700 - 028 LISBOA


Fundação Portuguesa “A Comunidade Contra a SIDA” Relatório de Atividades – janeiro a dezembro de 2013 Educação em Sexualidade no 6º ano de escolaridade Em articulação com a Coordenadora de Educação para a Saúde e docentes de Ciências da Natureza do 2º ciclo do ensino básico da Escola EB 2,3 Rainha Santa Isabel, o CAOJ realizou sessões de Educação em Sexualidade para todas as turmas do 6º ano (A, B, C, D e E) durantes os meses de Janeiro a Março de 2013. Os temas dinamizados pelo docente do CAOJ Fernando Moreira Marques resultaram do levantamento das necessidades e interesses de cada turma e incidiram sobre: puberdade, adolescência, relacionamentos e afetos sexuais; reprodução e gravidez na adolescência; questões de género, violência no namoro e bullying; orientação sexual e homofobia; prevenção da infeção VIH/sida e outras IST.

Escola

Tema

EB 2,3 Rainha Santa Isabel

Diz Não ao Bullying!

Escola

Ano/

Datas

2013

6º D

Datas

EB 2,3 Rainha Santa

Género, sexualidade e prevenção do

Janeiro a

Isabel

VIH/SIDA

Março

Total

Nº de sessões

Turma

Março a junho

Tema

Nº Alunos

[90’] 26

12

Ano/

Nº de sessões

Turma

Alunos

[90’]

6º A

1

6º B

1

6º C

110

1

6º D

1

6º E

1

5

110

5

2.4. PROJETOS DE DESENVOLVIMENTO DE COMPETÊNCIAS PESSOAIS E SOCIAIS

Delegação da Madeira

Projeto “Crescer a Saber” Projecto de intervenção na área do desenvolvimento pessoal e social, que pretende estimular na criança/jovem determinadas aptidões pessoais e sociais, consideradas fundamentais para um crescimento saudável e harmonioso. Para tal, procura adoptar as estratégias mais adequadas ao público-alvo (crianças e jovens dos 7 aos 12 anos), nomeadamente atividades lúdico-pedagógicas,

Dotar as crianças de conhecimentos e instrumentos, de modo a serem capazes de gerir situações de risco.

Fundação Portuguesa “A Comunidade Contra a SIDA” Sede: Praça António Sardinha, nº9 -1º 1700 - 028 LISBOA

Página

Objectivo geral:

59

realizadas em contexto escolar.


Fundação Portuguesa “A Comunidade Contra a SIDA” Relatório de Atividades – janeiro a dezembro de 2013

Objectivos específicos:

Promover competências de comunicação;

Desenvolver na criança a autoconfiança, de forma a interagir positivamente com o meio;

Fomentar a auto-estima, valorizando os seus comportamentos mais assertivos e adequados;

Desenvolver na criança a capacidade para se exprimir revelando pensamentos, sentimentos e acções adequadas a diferentes contextos sociais;

Criar um espaço de partilha de experiências e troca de conhecimentos;

Criar um trabalho de grupo a partir de dinâmicas / jogos dramáticos explorados no projeto. Turma do 3ºano A

Público-alvo

Escola EB1/ PE do Tanque

Turma do 3º ano B Turma do 3º ano C

 Intervenção de grupo através do treino de competências pessoais e sociais;  Trabalho social pedagógicoapoiado em técnicas expositivas e activas, onde se privilegiou as actividades que envolveram a discussão partilhada de casos e situações específicas de cada

Metodologias:

tema. Através desta metodologia a criança explorará as vertentes emotivas, cognitivas e comportamental, com vista ao desenvolvimento de uma qualidade de vida que passa pela resposta adequada a diferentes situações sociais.

Humanos:

2 Formadores

Físicos:

Sala.

Recursos:

Material de desgaste: papel A4, papel de cenário, lápis, canetas, marcadores, quadro Slip Materiais:

Sharp, etc. Material técnico: projector multimédia, TV, VHS/DVD, etc.

Parceiros:

Escola B1/PE do Tanque

N.º de formandos

N.º de Sessões

N.º de Horas

110

109

109

Projeto “C.S.I – São Roque” Área:

Desenvolvimento Pessoal e Social Alunos das turmas de 8º ano da Escola Básica Dr. Brasão de Castro

Público-alvo:

Alunos das turmas de 7º ano da Escola Básica e Secundária Gonçalves Zarco Proporcionar, através da (In) Formação a melhoria e o desenvolvimento de competências pessoais e sociais,

Objectivo geral:

com vista a promoção de estilos de vida saudáveis 

Proporcionar aos formandos um espaço para que descubram as suas necessidades (in) formativas e de desenvolvimento pessoal;

Objectivos específicos:

Aumentar o nível de conhecimentos gerais relativamente a situações de risco;

Promover o treino de comportamentos, atitudes em relação a determinadas situações, com vista a aquisição e consolidação de competências pessoais e sociais;

Desenvolver o comportamento e a comunicação assertiva, a empatia, a cooperação e o respeito pelos outros;

Melhoria das relações interpessoais dos formandos, concomitantemente ao aumento da frequência da

Fortalecer o sentimento de pertença a um grupo para potenciar a prática de comportamentos saudáveis

Intervenção de grupo através do treino de competências pessoais e sociais; Fundação Portuguesa “A Comunidade Contra a SIDA” Sede: Praça António Sardinha, nº9 -1º 1700 - 028 LISBOA

Página

Metodologias:

60

assertividade;


Fundação Portuguesa “A Comunidade Contra a SIDA” Relatório de Atividades – janeiro a dezembro de 2013 

Trabalho social pedagógico apoiado em técnicas expositivas e activas, privilegiando as actividades que

Recursos:

envolvam a discussão partilhada de casos e situações específicas de cada tema. Humanos:

2 Formadores

Físicos:

Sala. Material de desgaste: papel A4, papel de cenário, lápis, canetas, marcadores, quadro Slip Sharp, etc.

Materiais:

Material técnico: projector multimédia, TV, VHS/DVD, etc.

N.º de formandos

N.º de Sessões

N.º de Horas

52

43

86

Projeto “A Brincar a Brincar…Aprende-se” Área:

Desenvolvimento Pessoal e Social Promoção de estilos de vida saudáveis.

Objectivo geral:

Projecto desenvolvido durante as férias de Verão (Julho e Agosto) e destina-se a crianças e jovens residentes em St. Amaro.

Objectivos

Promover competências de comunicação;

específicos:

Desenvolver na criança a autoconfiança, de forma a interagir positivamente com o meio;

Fomentar a auto-estima, valorizando os seus comportamentos mais assertivos e adequados;

Desenvolver na criança a capacidade para se exprimir revelando pensamentos, sentimentos e acções adequadas a diferentes contextos sociais;

Metodologias:

Criar um espaço de partilha de experiências e troca de conhecimentos;

Criar um trabalho de grupo a partir de dinâmicas / jogos dramáticos explorados no projecto. Intervenção em grupo apoiado em métodos activos que promovam uma aprendizagem interactiva e cooperativa;

Recursos:

Público-Alvo:

Crianças e jovens dos 6 aos 14 anos.

Humanos:

2 Formadores e 4 voluntários

Físicos:

Sala. Material de desgaste: papel A4, papel de cenário, lápis, canetas, marcadores, quadro Slip Sharp, etc.

Materiais Material técnico: projector multimédia, TV, VHS/DVD, etc

N.º de formandos

N.º de Sessões

N.º de Horas

25

25

95

Projeto “Menino ou Menina?” Área:

Desenvolvimento Pessoal e Social

Objectivo geral:

Promoção de estilos de vida saudáveis.

 Esclarecer as crianças sobre as diferenças entre géneros;  Criar um espaço de partilha de experiências e troca de conhecimentos;

Fundação Portuguesa “A Comunidade Contra a SIDA” Sede: Praça António Sardinha, nº9 -1º 1700 - 028 LISBOA

61

específicos:

 Alertar para situações de risco ao nível da Saúde; Página

Objectivos


Fundação Portuguesa “A Comunidade Contra a SIDA” Relatório de Atividades – janeiro a dezembro de 2013  Contribuir para melhoria do comportamento do público-alvo na utilização do espaço balnear. Local de realização:

Complexo Balnear da Ponta Gorda e Centro Comunitário Music@arte – Santo Amaro

Público-alvo

Crianças (dos 5 aos 12 anos),

Recursos:

Metodologias:

Intervenção em grupo apoiado em métodos activos que promovam uma aprendizagem interactiva e cooperativa;

Humanos:

2 Formadores

Físicos:

Sala.

Materiais

Diferentes materiais necessários para a concepção de materiais lúdicos/pedagógicos.

Parceiro:

Empresa Frente Mar

N.º de formandos

N.º de Sessões

N.º de Horas

121

32

40

2.5.

TEATRO UNIVERSITÁRIO DE INTERVENÇÃO (TUI)

Delegação/CAOJ de Lisboa Durante o ano letivo 2012/2013, ao longo dos 2º e 3º períodos, na Escola Secundária José Gomes Ferreira, a professora Rita Martins em colaboração com a professora do CAOJ Gabriela Fonseca formaram um grupo de Teatro Escolar de Intervenção (TEI) com a turma 10º2ª.

Delegação/CAOJ do Porto

Formação em teatro-debate Em 2013, realizou-se um workshop para a angariação de novos voluntários para integrarem o TUI. Esse workshop foi realizado nas instalações do CAOJ do Porto no dia 30 de abril. O TUI ficou constituído por 3 estudantes do curso de Psicologia e três estudantes de educação social e uma professora destacada que desempenha o papel de Curinga.

Atuações do Teatro Universitário de Intervenção Uma das peças apresentada pelo TUI - CAOJ Porto intitulou-se “Abre a pestana!”, na qual se abordam temáticas como o bullying, a discriminação pela infeção VIH/SIDA e a violência no namoro, tendo-se criado

Página

formas de comunicação (ex:. Facebook e os perigos da exposição/invasão da privacidade no mesmo).

62

uma versão em que a violência no namoro é apresentada nos dois géneros, fazendo referência às novas

Fundação Portuguesa “A Comunidade Contra a SIDA” Sede: Praça António Sardinha, nº9 -1º 1700 - 028 LISBOA


Fundação Portuguesa “A Comunidade Contra a SIDA” Relatório de Atividades – janeiro a dezembro de 2013 O Quadro seguinte apresenta as datas, local e público-alvo das intervenções do TUI. Data

Local

Público

03 de Junho de 2013

Escola EB 2,3 Manoel de Oliveira

2 turmas de 7º e 1 turma do 8º ano

05 de junho de 2013

Escola EB 2,3 de Custóias

2 turmas do 7º ano

6 de junho de 2012

Escola EB 2,3 Júlio Saúl Dias

2 turma do 7º ano

11 de junho de 2013

Escola EB2,3 Nicolau Nasoni

2 turmas do 7ºano

13 de junho de 2013

Escola EB2,3 António Nobre

3 turmas do 8º ano

13 de junho de 2013

Escola EB2,3 da Areosa

1 turma do 7º e 1 turma do 8º ano

Delegação/CAOJ de Coimbra Durante o ano lectivo 2012/2013, uma turma da Escola EB 2,3 Rainha Santa Isabel desenvolveu, um projeto

de

teatro-debate

que

culminou

com

a

apresentação da peça “A História da Manuela”. A peça trata do problema do abuso sexual, uma realidade sensível no nosso país e que afeta muitas crianças e jovens. O texto original foi adaptado ao teatro durante as aulas de Formação para a Cidadania. Os ensaios decorreram em tempos letivos e pós-letivos, com a colaboração dos docentes de várias disciplinas e sem prejuízo das aprendizagens curriculares. A encenação foi desenhada, em conjunto, pelo docente do CAOJ de Coimbra, Fernando M. Marques, elementos da BUI e diretora de turma que também participaram na representação.

Cartaz de apresentação da peça de teatro-debate

A peça foi apresentada no dia 6 de junho de 2013 para outras turmas do 2º e 3º ciclo. O envolvimento

Página

63

dos alunos e alunas da turma neste projeto excedeu todas as expetativas.

Fundação Portuguesa “A Comunidade Contra a SIDA” Sede: Praça António Sardinha, nº9 -1º 1700 - 028 LISBOA


Fundação Portuguesa “A Comunidade Contra a SIDA” Relatório de Atividades – janeiro a dezembro de 2013

Apresentadora da peça

Vista do público (turmas do 2º e 3º ciclo)

Narrador num dos momentos do debate

Cena de abuso E Narrador num dos momentos do debate

Susana Cortesão e Rafael Martins (BUI) com a Diretora de Turma, professora Cidália Lucas, junto ao cartaz de divulgação

Alunos e BUI depois da representação da peça

Delegação/CAOJ de Setúbal Em outubro de 2013 efetuou-se o recrutamento de voluntários interessados que já tinham constituído BUI, para fazer parte do projeto Teatro Universitário de Intervenção (TUI) com alunos do curso de Animação e Intervenção Socio Cultural da Escola Superior de Educação de Setúbal.

no decurso do Programa de Educação pelos Pares. Fundação Portuguesa “A Comunidade Contra a SIDA” Sede: Praça António Sardinha, nº9 -1º 1700 - 028 LISBOA

Página

do CAOJ na redacção e encenação da peça “Escolhas” que, posteriormente, irá ser apresentada nas escolas

64

Este projeto desenvolveu-se com 4 elementos do referido curso com acompanhamento e orientação


Fundação Portuguesa “A Comunidade Contra a SIDA” Relatório de Atividades – janeiro a dezembro de 2013 3. PROJETOS DE PREVENÇÃO EM CENTROS EDUCATIVOS DA DGRS Delegação/CAOJ de Lisboa No 2º período do ano letivo 2012/13 e no 1º período do ano letivo 2013/14 deu-se continuidade ao desenvolvimento do Projeto “Sexualidade e Prevenção do VIH/SIDA” nos centros educativos, cujo públicoalvo são jovens entre os 14 e os 24 anos, sob medidas tutelares educativas de internamento, em situação de risco social, através do qual se promove a Educação para a Saúde Afetivo – Sexual e se prepararam estes jovens para serem “pares educadores” nas suas comunidades. A intervenção efetuada encontra-se sistematizada no seguinte.

Centro Educativo

Grupos C (Raparigas)

CE Navarro Paiva

D (Rapazes)

A (Rapazes)

CE Padre António Oliveira

B (Rapazes)

C (Rapazes)

CE Navarro Paiva

A (Rapazes)

*60 minutos de duração

Nº de alunos

Nº de sessões

5

5**

10

5**

12

5*

9

5*

5

5*

10

6**

Docentes Paula Costa Gabriela Fonseca Paula Costa Gabriela Fonseca Dina Bettencourt Vanda Delgado Dina Bettencourt Vanda Delgado Dina Bettencourt Vanda Delgado Isabel Venceslau Vanda Delgado

**90 minutos de duração

Nessas sessões, através de dinâmicas de grupo idênticas às utilizadas nas escolas, foram trabalhados os seguintes temas: Conhecimento interpessoal; Emoções; Sexualidade: Conceito e preconceito, valores e crenças; Comunicação; Afetos; Autoestima; Corpo sexuado; Higiene; Métodos contracetivos; Gravidez não

Página

65

planeada; VIH/Sida e outras IST. Aplicou-se igualmente a caixa das dúvidas.

Fundação Portuguesa “A Comunidade Contra a SIDA” Sede: Praça António Sardinha, nº9 -1º 1700 - 028 LISBOA


Fundação Portuguesa “A Comunidade Contra a SIDA” Relatório de Atividades – janeiro a dezembro de 2013 Delegação/CAOJ do Porto

O CAOJ deu continuidade à parceria com o Centro Educativo de Santo António, dinamizando a sua intervenção com a colaboração de um grupo de voluntários constituído em BUI.

Instituição Centro

Alvo

Educativo

de

António

Santo

16 jovens institucionalizados em regime fechado e semiaberto

Elementos

de

BUI

sessões

2

12 de 90 min

Delegação/CAOJ de Coimbra

Projecto de Educação pelos Pares “ Em Tempo de SIDA Educar para a VIDA” no Centro Educativo dos Olivais da DGRS O Projeto “Em Tempo de SIDA Educar para a VIDA” tem sido implementado no Centro Educativo dos Olivais desde 2006, no quadro de uma parceria entre a Fundação Portuguesa “A Comunidade contra a SIDA” e a Direção do Centro. Este relatório apresenta os dados de execução anual do projeto e os resultados da avaliação realizada pelos intervenientes (docentes, jovens do CEO e jovens voluntários(as) do CAOJ de Coimbra). A execução do projeto assenta nos seguintes indicadores: número de turmas, número de jovens abrangidos, número de sessões realizadas, concretização do programa anual de intervenção e desenvolvimento de outras atividades. A avaliação baseia-se em dados recolhidos nos questionários aplicados às professoras do CEO que acompanharam o projeto nas suas aulas, aos jovens das turmas onde decorreram as sessões e às Brigadas Universitárias de Intervenção que as dinamizaram sob a supervisão da equipa pedagógica do CAOJ de Coimbra.

Caracterização do Projeto “Em tempo de SIDA educar para a Vida” Áreas

de Saúde, Sexualidade, VIH/SIDA, prevenção de comportamentos de risco.

intervenção - Identificar, compreender e integrar harmoniosamente as diferentes dimensões da sexualidade no

- Compreender a importância dos vínculos afetivos no relacionamento interpessoal, num quadro de respeito pelas identidades e diferenças.

Fundação Portuguesa “A Comunidade Contra a SIDA” Sede: Praça António Sardinha, nº9 -1º 1700 - 028 LISBOA

66

desenvolvimento pessoal. Página

Objetivos


Fundação Portuguesa “A Comunidade Contra a SIDA” Relatório de Atividades – janeiro a dezembro de 2013 - Desenvolver o sentido crítico pela análise de crenças, estereótipos e papéis de género veiculados pela média, em matéria de sexualidade. - Reduzir vulnerabilidades a situações de risco. - Promover atitudes de responsabilidade individual e coletiva dirigidas para a promoção da saúde e prevenção de comportamentos sexuais de risco. Jovens do sexo masculino, com idades compreendidas entre os 12 e os 18 anos, institucionalizados no CEO em

Público-alvo Frequência

regime fechado e semi-aberto, organizados em 5 turmas. e 3 Sessões de 90 ou 120 minutos em cada turma.

duração Calendarização

Janeiro a março

Local de realização Salas de aula do Centro Educativo dos Olivais. Docentes do CAOJ Coimbra. Recursos humanos e materiais

Voluntários(as) do ensino superior organizados em BUI. Jogos e dinâmicas de grupo; apresentações em formato digital. Papel, fotocópias, cartolina, novelo de lã, marcadores, computador, impressora, projetor multimédia, máquina fotográfica, CD, DVD; folhetos e preservativos. - Melhoria dos conhecimentos sobre sexualidade e prevenção de comportamentos sexuais de risco.

Resultados previstos

- Melhoria dos conhecimentos sobre vias de transmissão e formas de prevenção do VIH/SIDA. - Melhoria da capacidade para identificar crenças e estereótipos sobre género, sexualidade e VIH/SIDA. - Aumento da sensibilidade para a perceção de situações de risco. - Aumento da adesão a comportamentos preventivos. Questionário inicial e final. Questionário inicial e final das BUI.

Avaliação

Diário de bordo das BUI. Questionário inicial e final dos docentes das turmas. Relatório da intervenção em cada turma.

Entidade parceira

Centro Educativo dos Olivais – Coimbra.

Programa de intervenção para o ano letivo de 2012/2013 Após reuniões com a Direção do Centro Educativo dos Olivais e equipa docente, nos meses de outubro e novembro, foram delineados os objetivos, temas a abordar e calendarização das sessões do programa de intervenção a implementar a partir de fevereiro de 2013.

Temas:

3 – Comportamentos de risco: violência, abuso, gravidez precoce e IST. Fundação Portuguesa “A Comunidade Contra a SIDA” Sede: Praça António Sardinha, nº9 -1º 1700 - 028 LISBOA

Página

2 – Relacionamentos: afetos sociais e afetos sexuais.

67

1 – Puberdade e adolescência: mudanças e expetativas.


Fundação Portuguesa “A Comunidade Contra a SIDA” Relatório de Atividades – janeiro a dezembro de 2013

Quadro-síntese de execução do projeto

Curso/turma

Nº de jovens

Nº de sessões

90min

3

3

4/2/13 18/2/13 25/2/13

120min

Linguagem e Comunicação

Ana Alegre

8

3

4

5/2/13 19/2/13 26/2/13

90min

Cidadania e Empregabilidade

Fernando M. Marques

8

3

2

6/2/13 20/2/13 27/2/13

90min

Cidadania e Empregabilidade

Paula Vilaça

8

3

3

6/2/13 20/2/13 27/2/13

90min

Cidadania e Empregabilidade

Dulce Folhas

3

Operador de Manutenção Hoteleira

8

Marceneiro

Empregado de Mesa

5

Linguagem e Comunicação

Docente do CAOJ

5

6

Total

Disciplina

4/2/13 18/2/13 25/2/13

Operador de Jardinagem

Instalador e Reparador de Computadores

Centro Educativo dos Olivais, Coimbra Nº Elementos Data das Duração das das BUI sessões sessões

38

15

Sílvia Portugal

17

Atividades realizadas Em todas as turmas foram realizadas as sessões agendadas e abordados os temas previstos, com recurso a jogos e dinâmicas de grupo, com o objetivo de promover novas aprendizagens e desenvolver competências pessoais e sociais. As sessões suscitaram o interesse e participação dos alunos. Na primeira sessão, que incidiu sobre as transformações da puberdade, os alunos foram convidados a assinalar num desenho de uma figura feminina e de uma figura masculina, as transformações biológicas que ocorrem neste período, bem como as suas implicações psicossociais mais importantes. Tratou-se de confrontar o conhecimento pessoal sobre puberdade e adolescência, bem como de suscitar uma maior consciência dos papéis de género e das suas implicações sociais. Para análise dos desenhos foi criado um guião e, a partir da sua aplicação, foram elaboradas nuvens

Página

68

de palavras que dão uma ideia do que pensavam inicialmente os jovens sobre o assunto.

Fundação Portuguesa “A Comunidade Contra a SIDA” Sede: Praça António Sardinha, nº9 -1º 1700 - 028 LISBOA


Fundação Portuguesa “A Comunidade Contra a SIDA” Relatório de Atividades – janeiro a dezembro de 2013

Curso de Marcenaria

Página

69

Curso de Empregado de Mesa

Fundação Portuguesa “A Comunidade Contra a SIDA” Sede: Praça António Sardinha, nº9 -1º 1700 - 028 LISBOA


Fundação Portuguesa “A Comunidade Contra a SIDA” Relatório de Atividades – janeiro a dezembro de 2013

Curso de Jardinagem

Página

70

Curso de Instalador e reparador de Computadores

Fundação Portuguesa “A Comunidade Contra a SIDA” Sede: Praça António Sardinha, nº9 -1º 1700 - 028 LISBOA


Fundação Portuguesa “A Comunidade Contra a SIDA” Relatório de Atividades – janeiro a dezembro de 2013

Transformações da puberdade – sexo feminino [síntese de todos os cursos]

Transformações da puberdade – sexo masculino [síntese de todos os cursos]

Na 2ª sessão, centrada nos relacionamentos e afetos, os alunos construíram, em grupo, um

seguida, debateu-se, em conjunto, os afetos sociais e os afetos sexuais e as suas implicações. Fundação Portuguesa “A Comunidade Contra a SIDA” Sede: Praça António Sardinha, nº9 -1º 1700 - 028 LISBOA

Página

par amoroso. Cada grupo apresentou o seu trabalho e respondeu às questões colocadas pelos colegas. Em

71

quadro com “o mapa dos afetos” que consideraram essenciais para as relações na família, grupo de amigos e


Fundação Portuguesa “A Comunidade Contra a SIDA” Relatório de Atividades – janeiro a dezembro de 2013

Curso de Instalação e Reparação de Computadores - grupo 1 Amigos/as Relações amorosas Família Integração Paixão Amor Aceitação Felicidade Valorização Amizade Cuidado Lealdade Cuidado Satisfação sexual Apoio emocional Satisfação sexual Afeição Ajuda Segurança Namoro Cuidado Reconhecimento Reconhecimento Felicidade Recompensa Amor Fraternidade Atração Recompensa Enamoramento Segurança Curso de Marcenaria – grupos 1 e 2 Curso de Instalação e Reparação de Computadores - grupo 2 Amigos/as

Relações amorosas

Família

Aceitação

Atração

Lealdade

Amizade

Namoro

Aceitação

Confiança

Intimidade

Reconhecimento

Recompensa

Amor

Saudades

Lealdade

Afeição

Integração

Valorização

Valorização

Valorização

Reconhecimento

Love

Apoio emocional

Cuidado

Carinho

Amizade

Satisfação sexual

Ajuda

Enamoramento

Amor

Aceitação

Cuidado

Reconhecimento

Segurança

Nota: as palavras sublinhadas foram propostas pelos alunos.

Na terceira sessão, sobre a infeção VIH/Sida, foi apresentado um documentário televisivo centrado na história de vida de jovem seropositiva de 19 anos, recentemente premiado. Intitulado “Momentos de mudança”, o filme confronta a falta de conhecimento sobre a infeção e suscita várias questões associadas a práticas sociais de estigma e discriminação. A adesão dos alunos foi evidente ao longo do filme e no debate. Prevendo o impacto do filme, no início da sessão foi passado aos alunos o questionário “Saberes e Crenças sobre o VIH/Sida”, como forma de se fazer o levantamento e desconstrução das representações problemáticas sobre o VIH partilhadas no grupo e que podem interferir negativamente na prevenção de

Página

72

comportamentos de risco.

Fundação Portuguesa “A Comunidade Contra a SIDA” Sede: Praça António Sardinha, nº9 -1º 1700 - 028 LISBOA


Fundação Portuguesa “A Comunidade Contra a SIDA” Relatório de Atividades – janeiro a dezembro de 2013 As maiores dificuldades verificaram-se nas respostas às questões 3 e 9: a primeira, por não distinguir a diferença de estado entre uma pessoa infetada pelo VIH (seropositiva) e outra já doente com Sida; a segunda, porque confunde os riscos de contaminação pelo sangue com o ato de doação de sangue em hospitais públicos, em situação controlada. Em ambos os casos podem ser gerados comportamentos incorretos como a recusa de dar sangue, a não realização do teste diagnóstico do VIH e atitudes de discriminação para com as pessoas doentes. Outros problemas surgiram com as respostas às questões 1, 19 e 21, com possíveis implicações negativas na saúde e higiene pessoal, nos contactos socias e na estigmatização das pessoas portadoras do VIH.

Avaliação do projeto O projeto foi avaliado pelos intervenientes através de questionários iniciais e finais e diários de bordo.

Síntese dos resultados obtidos Face aos dados de execução e aos resultados de avaliação apresentados, o envolvimento das 5 turmas no Projeto “Em Tempo de SIDA Educar para a VIDA” resultou em ganhos de conhecimento e desenvolvimento de competências, melhoria da perceção de vulnerabilidades e maior sensibilidade a comportamentos de risco ao nível da saúde e sexualidade. Dificuldades sentidas

O número restrito de sessões nem sempre permitiu o aprofundamento da reflexão e a produção de trabalhos. Não foi possível realizar a sessão de formação prevista para o pessoal técnico do CEO, devido a falta de disponibilidade dos formandos.

Participação do CEO no planeamento, acompanhamento e avaliação das atividades As docentes responsáveis pelas turmas que integravam o projeto no Centro Educativo dos Olivais acompanharam o seu desenvolvimento, em articulação com a equipa do CAOJ que supervisionou a intervenção das BUI. O Centro Educativo dos Olivais proporcionou todos os recursos logísticos e humanos

Página

73

necessários ao desenvolvimento do projeto.

Fundação Portuguesa “A Comunidade Contra a SIDA” Sede: Praça António Sardinha, nº9 -1º 1700 - 028 LISBOA


Fundação Portuguesa “A Comunidade Contra a SIDA” Relatório de Atividades – janeiro a dezembro de 2013 Recomendações Considera-se importante manter as reuniões no início do ano letivo entre a equipa do CAOJ de Coimbra e a Direção do CEO para delinear o programa de intervenção, bem como com os docentes responsáveis pelo acompanhamento das turmas nas sessões, para calendarização das atividades. O CAOJ de Coimbra considera ainda de toda a pertinência realizar sessões de formação de professores e de técnicos profissionais de reinserção social sobre educação em sexualidade, infeção VIH/SIDA e outras IST, violência de género, bullying e prevenção de comportamentos de risco, comprometendo-se o CAOJ a disponibilizar os formadores e os recursos necessários, sem quaisquer custos para o CEO e docentes.

Intervenção para o ano letivo 2013/2014 Em Outubro realizou-se a reunião entre a equipa do CAOJ, a Direção e os responsáveis pela área da educação do CEO com o objetivo de programar a intervenção para o ano letivo 2013/2014, onde foram delineados os objetivos, temas a abordar e calendarização das sessões do programa de intervenção. Foi proposto a realização de 6 sessões em cada turma, onde serão abordados os temas: Identidade sexual e identidade de género: do sexo biológico à socialização de género; Relacionamentos e afetos: do brincar ao namorar; Violência de género: do machismo às masculinidades expressivas; Bullying e Cyberbullying: da violência entre pares à homofobia; A sexualidade traída: abuso sexual, assédio, prostituição e pornografia infantil; Prevenção da infeção VIH/Sida: sexualidade segura e responsável.

Página

74

A intervenção irá decorrer em fevereiro de 2014 e irá abranger todos os jovens institucionalizados no CEO.

Fundação Portuguesa “A Comunidade Contra a SIDA” Sede: Praça António Sardinha, nº9 -1º 1700 - 028 LISBOA


Fundação Portuguesa “A Comunidade Contra a SIDA” Relatório de Atividades – janeiro a dezembro de 2013 4. PROJETOS DE PREVENÇÃO PARA CRIANÇAS E JOVENS INSITUCIONALIZADOS/INSTITUIÇÕES DE ACOLHIMENTO DE JOVENS

Delegação/CAOJ de Lisboa Durante 2013 desenvolveu-se um projeto de intervenção em espaços com jovens vulneráveis. Abordaram-se os seguintes temas, conhecimento interpessoal; emoções; sexualidade: conceito e preconceito, valores e crenças; comunicação; afetos; autoestima; corpo sexuado; higiene; métodos contracetivos; Gravidez não planeada; VIH/Sida e outras IST e aplicou-se igualmente a caixa das dúvidas. Estes temas foram desenvolvidos com recurso a dinâmicas de grupo.

Centro

Grupos

Espaço Açucenas

1 (Mista)

Nº de alunos

Nº de sessões

12

5**

Docentes Marta Mateus Vanda Delgado

**90 minutos de duração

Delegação/CAOJ do Porto Deu-se continuidade à parceria estabelecida com outras instituições para além das escolas, desenvolvendo-se o Programa Nacional de Educação pelos Pares junto de uma população de jovens institucionalizados. A população-alvo provém de meios socioeconómicos na sua maioria desfavorecidos e desestruturados, onde geralmente a organização e suporte familiar e social são muito fracos, havendo maiores lacunas ao nível da informação/educação e da adoção de comportamentos que promovam estilos de vida saudáveis.

Ano lectivo 2012/2013 [até Junho de 2013] Instituição

Alvo

Nº Elementos BUI

Nº de sessões

Centro Juvenil de Campanhã – Pólo Vila do Conde (IPSS)

18 jovens rapazes

3

12

1º grupo 7 rapazes

5

9 de 90 min

2º grupo 6 rapazes

5

8 de 90 min

Pais

2

5 de 90 min

CrescerSer (IPSS)

75

6

Página

Lote 9 – Bairro Aldoar

Fundação Portuguesa “A Comunidade Contra a SIDA” Sede: Praça António Sardinha, nº9 -1º 1700 - 028 LISBOA


Fundação Portuguesa “A Comunidade Contra a SIDA” Relatório de Atividades – janeiro a dezembro de 2013

Ano lectivo 2013/2014 [até Dezembro de 2013] Instituição

Alvo

Nº Elementos BUI

Nº de sessões

CrescerSer (IPSS)

1º grupo 7 rapazes

7

6 de 90 min

No final da intervenção, foi reiterada a quer por parta das instituições, quer da parte do CAOJ a importância e pertinência da continuidade deste projeto junto destes jovens.

Delegação da Madeira

Projeto “Juventude sem riscos” Área:

Educação para a Saúde

Objetivo geral:

Dotar os jovens de conhecimentos e instrumentos, de modo a serem capazes de gerir situações de risco, num contexto de convívio com outros jovens. Adotar a vertente lúdica e de convívio como forma de prevenir comportamentos de risco;

Objetivos específicos:

Proporcionar a formação de grupo de pares, de modo a serem os próprios jovens a transmitir conhecimentos e a orientar outros jovens no seu contexto real de vida; Refletir acerca da construção de projetos de vida mais conscientes e responsáveis; Aumentar o nível de consciência social e promover o sentimento de solidariedade entre os jovens.

Local de realização:

Centros de Juventude da Madeira

Público-alvo

Jovens dos 18 aos 30 anos

Recursos:

Metodologias:

Intervenção em grupo apoiada em métodosexpositivose ativos, onde se privilegiam as atividades que envolvam a discussão partilhada de casos e situações específicas de cada tema.

Humanos:

3 Formadores com formação em ciências sociais e de saúde

Materiais

Sala, computador, vídeo projetor, DVD, TV, quadro, papel, marcadores, (…). Direção Regional de Juventude e Desporto

N.º de formandos

N.º de Sessões

N.º de Horas

23

2

24

Página

76

Parceiro:

Fundação Portuguesa “A Comunidade Contra a SIDA” Sede: Praça António Sardinha, nº9 -1º 1700 - 028 LISBOA


Fundação Portuguesa “A Comunidade Contra a SIDA” Relatório de Atividades – janeiro a dezembro de 2013

5. PROJETOS DE PREVENÇÃO EM ESTABELECIMENTOS PRISIONAIS Delegação/CAOJ do Porto

O CAOJ do Porto deu continuidade, em 2013, à intervenção levado a cabo nos Estabelecimentos prisionais de Santa Cruz do Bispo, abrangendo reclusos do sexo masculino e reclusos do sexo feminino.

Janeiro a Junho de 2013 Instituição

Alvo

BUI

16 reclusos da ULD (Unidade Livre de

Bispo

18 reclusos do regime comum

do Bispo

1 workshop de 90 min 4 sessões de 90

0*

visitas íntimas Estabelecimento Prisional Especial de Santa Cruz

min

0*

16 reclusos do regime comum com

16 reclusas

Nº de sessões 1 workshop de 90

0*

Drogas) Estabelecimento Prisional de Santa Cruz do

Elementos

min 12 sessões de 60

4

min

Setembro a dezembro de 2013 Instituição

Alvo

Estabelecimento Prisional de Santa Cruz do Bispo masculino Estabelecimento Prisional Especial de Santa Cruz do Bispo Feminino

18 reclusos do regime comum 20 reclusas

Nº BUI 0

0

Elementos

Nº de sessões 1 workshop de 90 min 6 sessões de 60 min

Existe por parte destas instituições uma abertura e vontade em continuar a colaborar com o CAOJ. Foram reiterados, pelo CAOJ Porto, o interesse e importância da continuidade do trabalho. Houve uma recetividade muito positiva ao Programa desenvolvido, tendo os técnicos e os grupos - alvo manifestado o desejo de dar continuidade às atividades. As sessões desenvolvidas no Estabelecimento Prisional Especial de Santa Cruz do Bispo disseram respeito à atuação de uma brigada de intervenção constituída por reclusas que

Página

77

receberam o projeto pelo 3º ano consecutivo.

Fundação Portuguesa “A Comunidade Contra a SIDA” Sede: Praça António Sardinha, nº9 -1º 1700 - 028 LISBOA


Fundação Portuguesa “A Comunidade Contra a SIDA” Relatório de Atividades – janeiro a dezembro de 2013 Delegação/CAOJ de Coimbra

Projeto de prevenção em meio prisional - Estabelecimento Prisional de Coimbra

Na fase de elaboração de projetos de candidatura ao programa ADIS/SIDA, a equipa do CAOJ de Coimbra participou em reuniões com a Subdiretora do Estabelecimento Prisional de Coimbra e, posteriormente, com a Assistente Social, para desenhar o projeto e planificar a intervenção a realizar entre dezembro de 2012 e fevereiro de 2013. A vulnerabilidade das populações prisionais, que a baixa

escolarização e a exposição a culturas de risco tende a agravar, motivou o desenho do projeto “Sexualidade, comportamentos de risco e prevenção do VIH/SIDA” para reclusos do Estabelecimento Prisional de Coimbra.

Caracterização do projeto Projeto

Sexualidade, comportamentos de risco e prevenção do VIH/SIDA

Áreas de intervenção VIH/SIDA, IST, sexualidade, saúde, Direitos Humanos Objetivos

- Melhorar a capacidade para identificar crenças e preconceitos sobre VIH/SIDA. - Aprofundar conhecimentos sobre vias de transmissão e formas de prevenção da infeção VIH/SIDA - Promover atitudes de responsabilidade individual e coletiva, dirigidas para a promoção da saúde e prevenção de comportamentos sexuais de risco. - Reduzir vulnerabilidades a situações de risco. - Diminuir o estigma e a discriminação das pessoas que vivem com o VIH.

Público-alvo

Reclusos do Estabelecimento prisional de Coimbra (EPC)

Entidades Parceiras

EPC - Projeto “Educação para a saúde e promoção de estilos de vida saudáveis”

Frequência e duração 3 sessões de 90 minutos Calendarização

Dezembro2012-fevereiro2013

Local de realização

Sala no Estabelecimento Prisional de Coimbra

Recursos humanos

Docentes do CAOJ de Coimbra

Resultados previstos

- Melhoria dos conhecimentos sobre prevenção de comportamentos sexuais de risco - Melhoria dos conhecimentos sobre vias de transmissão e formas de prevenção da infeção VIH/SIDA e outras IST - Melhoria da capacidade para identificar crenças e preconceitos sobre sexualidade e VIH/SIDA - Aumento da sensibilidade para a perceção de situações de vulnerabilidade pessoal e social

Relatório da intervenção

Fundação Portuguesa “A Comunidade Contra a SIDA” Sede: Praça António Sardinha, nº9 -1º 1700 - 028 LISBOA

78

Questionário final de avaliação das sessões Página

Avaliação


Fundação Portuguesa “A Comunidade Contra a SIDA” Relatório de Atividades – janeiro a dezembro de 2013 A primeira sessão realizou-se em dezembro de 2012 com 12 reclusos e o projeto prolongouse até março de 2013. De entre as atividades realizadas salienta-se a produção de uma colecção de postais com mensagens de prevenção da infeção VIH/Sida e outras IST que foi editada pelo CAOJ de Coimbra (ver ponto 10 deste relatório) e cujo lançamento ocorreu no dia 1 de dezembro de 2013, na inauguração da Exposição “30 anos de sida, 20 anos de luta pela vida”.

No ano lectivo 2013/2104, deu-se continuidade a este projeto, tendo sido estabelecido contactos com a subdirectora do Estabelecimento Prisional e com a Psicóloga no sentido de planificar e calendarizar a

Página

79

intervenção que irá decorrer em 2014.

Fundação Portuguesa “A Comunidade Contra a SIDA” Sede: Praça António Sardinha, nº9 -1º 1700 - 028 LISBOA


Fundação Portuguesa “A Comunidade Contra a SIDA” Relatório de Atividades – janeiro a dezembro de 2013

Delegação da Madeira Projeto “Entre portas”

Área de intervenção:

Educação para a saúde Reclusos do Estabelecimento Prisional do Funchal;

Público-alvo:

Jovens institucionalizados no Centro Educativo da Madeira.

Frequência/duração:

2 Curso de 16 horas cada

Calendarização:

Ano 2012

Local de realização:

Estabelecimento Prisional do Funchal VIH/SIDA; Comportamentos de risco;

Conteúdos:

Sexualidade; Planeamento Familiar; Prevenção dos comportamentos aditivos. Sensibilizar o público-alvo para a prevenção dos comportamentos de riscos associados ao

Objetivo geral:

VIH/SIDA, bem como noutras problemáticas envolventes. Aumentar o nível de conhecimentos gerais relativamente a comportamentos de risco associados ao VIH/SIDA; Aumentar o nível de conhecimentos gerais sobre as vias de transmissão do VIH/SIDA e métodos de prevenção;

Objetivos específicos:

Aumentar o nível de conhecimentos gerais sobre os métodos contracetivos e formas de planeamento familiar; Aumentar a capacidade de dizer não a atividades ou situações com cariz disruptivo que levem ao consumo de estupefacientes. Intervenção em grupo apoiado em métodos ativos que promovam uma aprendizagem

Metodologias:

Recursos

interativa e cooperativa. Humanos:5 Formadores com formação em ciências sociais. Materiais:

Sala, computador, vídeo projetor, DVD, TV, quadro, papel, marcadores, (…). Aplicação de um questionário inicial, diagnóstico das necessidades formativas dos formandos; Aplicação de um questionário final, avaliativo dos conhecimentos adquiridos ao longo das

Indicadores de avaliação:

sessões.

Prisional

Funchal Centro Educativo do Funchal

do

Encaminhamento de formandos; Provimento e adequação dos recursos necessários para execução do projeto.

80

Estabelecimento

Contributo

Página

Entidade parceira

Fundação Portuguesa “A Comunidade Contra a SIDA” Sede: Praça António Sardinha, nº9 -1º 1700 - 028 LISBOA


Fundação Portuguesa “A Comunidade Contra a SIDA” Relatório de Atividades – janeiro a dezembro de 2013 6. PROJETOS DE INTERVENÇÃO Delegação/CAOJ de Setúbal

O CAOJ de Setúbal desenvolve dois projetos de intervenção no âmbito do Programa ADIS-SIDA financiados pelo do Programa Nacional para a Infeção VIH/Sida – DGS Projeto Vida Segura O projeto “VIDA SEGURA, intervém junto dos trabalhadores do sexo, (Homens, Mulheres e Transexuais), que exercem a sua atividade em contexto de rua ou de interior (bares de alterne, apartamentos, pensões, casas de massagem, clubes de convívio e bares de swing) nos concelhos de Setúbal, Palmela, Alcácer do Sal e Grândola. A coordenação do Projeto é da responsabilidade da Dr.ª Filomena Frazão de Aguiar. No decorrer do ano de 2013 deu-se continuidade às parecerias estabelecidas, Câmara Municipal de Grândola; Câmara Municipal de Setúbal; Câmara Municipal de Palmela; Agrupamento de Centros de saúde do Alentejo Litoral e Agrupamento de centros de saúde de Setúbal e Palmela. No decorrer das ações desenvolvidas foram realizadas reuniões técnicas com as Câmaras de Setúbal e Grândola, bem como no que respeita à avaliação da Intervenção, foram dados a conhecer os resultados aos técnicos interlocutores das CM de Setúbal, Grândola e Palmela, assim como ao ACES do Alentejo Litoral. Foram ainda produzidos de materiais informativos, através da parceria com CMS. No segundo ano, o Vida Segura fez intervenção junto de 54 mulheres (em contexto de rua) dividindose pelas seguintes áreas: Fernão Ferro/ Estrada de Sesimbra, Coina e arredores(31); Pontes/Reta de Pegões/Estrada de Vendas Novas e Lagameças: (11); Estrada Entre Alcácer do Sal e Grândola (3); Alto das Necessidades/ Azeitão (2); Hotel Ibis/ Gâmbia(2); Baixa da cidade de Setúbal (horário noturno):(5) Ainda em contexto de rua, com indivíduos do sexo masculino, foram identificados 4 homens com condutas suspeitas de serem trabalhadores do sexo, na zona do Jardim do Bonfim, na cidade de Setúbal, no horário noturno. Contudo não continuamos a não conseguir intervir pois não se assumem como TS. Na zona da reta de Coina, junto ao parque dos camiões, identificámos 2 indivíduos do sexo masculino, que não se assumem como TS. Esta zona tem afluência, também durante o dia, e apresenta acesso dificultado e isolado, o que não facilita a nossa abordagem. No contexto de interior, o "VIDA SEGURA" articula com 10 estabelecimentos de divertimento noturno, dividindo-se no terreno da seguinte forma: Setúbal(5); Palmela(1); Barreiro(1); Quinta do Conde(3). No contexto de apartamento, o “VIDA SEGURA”, está a intervir com 26 mulheres 2 Transsexuais,

81

divididos da seguinte forma: Pinhal Novo(1); Sesimbra (2); Setúbal(17); Sines(2); Azeitão( 2); Alcácer do Sal Página

(1); Grândola(1).

Fundação Portuguesa “A Comunidade Contra a SIDA” Sede: Praça António Sardinha, nº9 -1º 1700 - 028 LISBOA


Fundação Portuguesa “A Comunidade Contra a SIDA” Relatório de Atividades – janeiro a dezembro de 2013 A principal metodologia de intervenção é o Sistema Outreach. A equipa realiza esta abordagem de duas formas: uma em que se desloca a pé, nas grandes áreas urbanísticas e outra através de uma equipa móvel que aborda os TS que se encontram nas estradas nacionais, ou em locais de sexo de interior, em zonas mais periféricas. Esta estratégia de proximidade contínua permitiu que os TS confiem na equipa que adota por uma atitude neutra/sem julgamentos, que não interfere nos negócios, nem nas opções de vida dos TS. Esta equipa conta com um gabinete de retaguarda, nas instalações da Fundação em Setúbal e Lisboa, destinado a responder às necessidades de encaminhamento para a prestação de apoio psicológico, social, de saúde e aconselhamento, de forma sigilosa e confidencial, respeitando os códigos éticos e deontológicos As dificuldades com que o projeto se depara no decorrer da intervenção são analisadas em equipa e as estratégias adequadas à situação são delineadas e postas em prática A equipa móvel, faz duas saídas semanais regulares, os dias podem ser alterados, mas habitualmente, nas quintas-feiras contexto noturno, no contexto interno as saídas fazem-se mediante prévia marcação através do telefone, nomeadamente nos contextos de apartamento, as saídas estão agendadas de acordo com a disponibilidade dos TS; e nas quartas-feiras, o contexto de rua. Relativamente aos objetivos delineados pelo Programa Nacional de Prevenção e Controlo da Infeção VIH/Sida o projeto "VIDA SEGURA", em termos concretos contribui para a concretização dos seguintes objetivos gerais: a) aumentar a proporção de indivíduos que adotam comportamentos preventivos face à infeção por VIH; b) assegurar o acesso universal ao conhecimento do estado serológico, reduzindo as barreiras à realização do teste voluntário e à efetivação de uma referenciação adequada; c) assegurar o acesso ao melhor tratamento disponível, de acordo com o estado da arte, a todas as pessoas infetadas por VIH; d) garantir a continuidade e qualidade dos cuidados de saúde e apoio social à s pessoas com infeção por VIH. Assinalamos a relevância pública deste projeto, uma vez "...Vinte anos de experiência mostraram que uma prevenção eficaz do VIH destinado aos trabalhadores do sexo é possível, com a participação ativa e significativa desta população. No entanto, em muitas partes do mundo, os trabalhadores de sexo ainda estão entre os mais vulneráveis à transmissão do VIH e ISTs, devido a falta de respostas adequadas. Existe uma necessidade urgente de aumentar intervenções bem-sucedidas que demonstrem reduzir o sexo comercial desprotegido, e a transmissão de VIH e ISTs entre profissionais do sexo feminino, masculino, transexuais e seus clientes..." (The Global Working Group on HIV and Sex Work Policy).

Projeto Entre Famílias com a Diferença O projeto "Entre Famílias com a Diferença - Educação para o Tratamento", intervém junto de pais

Página

82

portadores de VIH/SIDA, com filhos portadores de infeção ou não, com fraca ou nula adesão à terapêutica.

Fundação Portuguesa “A Comunidade Contra a SIDA” Sede: Praça António Sardinha, nº9 -1º 1700 - 028 LISBOA


Fundação Portuguesa “A Comunidade Contra a SIDA” Relatório de Atividades – janeiro a dezembro de 2013 São pais referenciados pelas Comissões de Proteção de Crianças e Jovens, por instituições com protocolo de Rendimento Social de Inserção, pelos centros hospitalares e pelos agrupamentos de centro de saúde dos concelhos de Setúbal, Palmela, Barreiro, Moita, Montijo, Sesimbra, Seixal, Almada e Alcochete. A coordenadora deste projeto é a psicóloga do Caoj de Setúbal Dra. Vera Carinhas. O projeto teve como principais objetivos: •

Promover a Educação para o tratamento em famílias, infetadas pelo VIH/SIDA e outras infeções e

com baixa adesão à terapêutica; •

Diminuir a negligência nos cuidados de saúde prestados às crianças e Jovens portadores de VIH/SIDA,

inseridas na sua família biológica e com processos de promoção e proteção nas CPCJ parceiras

Principais resultados com o projeto Com os cumprimentos destes objetivos foram alcançados os seguintes resultados: •

Aumento da adesão á terapêutica 79% da população alvo;

Diminuição de comportamentos de risco de infeção pelo VIH/SIDA e outras infeções em 36% da

população alvo; •

Aumento do conhecimento sobre as questões da sexualidade e da infeção do VIH/SIDA e IST em 95%

do público-alvo; •

Aumento em 39% das competências pessoais e sociais associadas ao conceito de saúde;

Aumento do acesso a cuidados primários de saúde, incluindo o apoio psicossocial em 68% da

população alvo. •

Diminuição da aplicação de medidas de Promoção e Proteção de Acolhimento em instituição nas

crianças e jovens do público-alvo, por negligência nos cuidados de saúde prestados. •

Identificação dos determinantes de não adesão à terapêutica antirretroviral;

É importante ainda referir que a Adesão à terapêutica é um processo dinâmico e multifatorial que inclui aspetos físicos, psicológicos, sociais, Culturais e comportamentais, que requer decisões compartilhadas e coresponsabilizadas entre a pessoa que vive com VIH, a equipa médica e a rede social. Deve ser entendida como um processo de negociação entre o beneficiários e os profissionais de saúde, no qual são reconhecidas as responsabilidades específicas de cada um, que tem como objetivo o fortalecimento da autonomia para o autocuidado. Diferencia-se à simples ingestão de medicamentos, incluí o fortalecimento da pessoa vivendo com VIH/Sida, o estabelecimento de um vínculo com a equipa médica, o acesso à informação, o acompanhamento clínico-laboratorial, a adequação aos hábitos e necessidades individuais e a partilha das decisões relacionadas à própria saúde, inclusive para pessoa

conceito apenas a desvios na aplicação do regime terapêutico tal como foi prescrito, mas também ao facto Fundação Portuguesa “A Comunidade Contra a SIDA” Sede: Praça António Sardinha, nº9 -1º 1700 - 028 LISBOA

Página

recomendações do médico ou de outro profissional de saúde, não se circunscrevendo a definição do

83

Foi considerada falta de adesão, quando o comportamento do paciente não coincidiu com as


Fundação Portuguesa “A Comunidade Contra a SIDA” Relatório de Atividades – janeiro a dezembro de 2013 de não seguir as indicações relativas a alterações nos hábitos de saúde e estilos de vida no sentido de adotar práticas saudáveis, bem como não comparecer a consultas médicas previamente marcadas ou não realizar exames complementares de diagnóstico. Das dificuldades mencionadas pelos cuidadores sobre as dificuldades relacionadas à adesão dos antirretrovirais, nas crianças, foram identificados os seguintes indicadores: apresentação dos medicamentos, horário da medicação, efeitos secundários da medicação, dificuldade de acesso regular ao serviço de saúde e problemas financeiros. No entanto e de forma a contextualizar também os fatores que leva os adultos não só a negligenciarem os cuidados com as crianças, mas também os seus próprios cuidados, foi-nos possível verificar que os motivos de não adesão à terapêutica antirretroviral (TAR) podem ser divididos em 5 fatores: os socioeconómicos, os relacionados com a equipa/sistema de saúde, os relacionados com as características de infeção, os relacionados com a terapêutica e os relacionados com o próprio indivíduo. Nos fatores socioeconómicos constatou-se a idade avançada, a raça, as características da habitação, da profissão, precariedade económica, nível de educação baixa, falta de suporte social e isolamento social. Fatores relacionados com a equipa/sistema de saúde: má relação com os profissionais de saúde, má comunicação com a equipa de saúde, medo da discriminação, dos preconceitos e julgamentos. Fatores relacionados com as características da infeção - ausência ou remissão de sintomas, infeções oportunistas, o medo da rejeição ou discriminação, a não-aceitação da infeção por VIH e negação da doença Fatores relacionados com a terapêutica: número de comprimidos ou a posologia, medo dos efeitos secundários, ausência de conhecimento sobre as reações adversas esperadas e a forma de minimizá-las, os requisitos ou restrições alimentares que estão subjacentes ao tratamento antirretroviral. Fatores relacionados com o indivíduo – o aspeto cognitivo-intelectual, o esquecimento, a rutura nas rotinas diárias, o estar ocupado, o adormecer, a presença de doença mental, as preocupações, o stress, o cansaço, o isolamento, os sentimentos de tristeza o abuso de substâncias, a ausência de atitudes e crenças positivas acerca do VIH e o desconhecimento acerca da infeção.

Identificação do número de ações de informação/sensibilização realizadas, quantificação e caracterização dos beneficiários -

Na totalidade do projeto foram realizadas 92 ações de Informação e sensibilização, 71 junto das

famílias e 23 junto das entidades parceiras. Das 71 ações realizadas às famílias, estas destinaram-se a 118 pessoas adultas e a 31 crianças/jovens. Das ações realizadas juntos dos parceiros, tiveram como destinatários 33 técnicos superiores e 29 auxiliares de ação direta.

presenças em atividades da autarquia destinadas à comunidade, atividades desportivas e outras formas. Fundação Portuguesa “A Comunidade Contra a SIDA” Sede: Praça António Sardinha, nº9 -1º 1700 - 028 LISBOA

Página

informal, não nos é possível caraterizar e quantificar os beneficiários, como o exemplo de reunião de CLAS,

84

Foram realizadas outras sessões de informação e divulgação do projeto, que pelo seu carater


Fundação Portuguesa “A Comunidade Contra a SIDA” Relatório de Atividades – janeiro a dezembro de 2013 Nº de pessoas que compõem o grupo alvo identificado e de que formas foram identificadas Na totalidade intervimos diretamente com 62 famílias, compostas por 136 elementos e 52 Crianças. Destes 136 elementos, 84 pessoas são seropositivas e das 52 crianças, 9 são seropositivas e 26 encontravamse a fazer e/ou fizeram tratamento nas primeiras semanas de vida. Estas famílias foram encaminhadas pelas entidades parceiras e algumas identificadas por outros projetos da FPCCSida; tendo sido 38 famílias encaminhadas por IPSS´s parceiras, 11 famílias pelas CPCJ´s e 13 famílias por outros projetos da Fundação. Nº de sessões de educação parental e respetivos destinatários Foram realizadas, até ao final de 2013, 298 sessões de Educação Parental das 372 Sessões previstas até março de 2014. Esta alteração das datas do términus das Sessões de Educação Parental e do Follow-up, foi uma decisão da equipa como consequência de se ter aprovado o acompanhamento a mais famílias, do projeto, num curto espaço de tempo. Ao aceitar-se a intervenção a mais famílias, aceitou-se o prolongamento do projeto, mesmo sem que este decorresse dentro do período de financiamento. Nº de pessoas em acompanhamento psicológico Foram acompanhadas nesta ação 43 pessoas, sendo 22 mulheres, 8 homens e 14 crianças/jovens. Este acompanhamento psicológico individualizado foi importante para o reconhecimento que a adesão de crianças ao tratamento antirretroviral é um processo dinâmico, que difere do adulto e permanece como um desafio no qual múltiplos fatores estão envolvidos. Nº de pessoas abrangidas em apoio jurídico Foram acompanhadas nesta ação 27 pessoas, tendo 6 destas pessoas solicitado o requerimento do apoio jurídico, após esclarecimentos.

Delegações/CAOJ de Lisboa, Porto, Coimbra, Setúbal e Madeira PROJETO CAOJ – Atendimento e Aconselhamento Psicológico a Jovens Objetivo: Atendimento e aconselhamento psicológico a jovens. Intervir nas áreas da educação para a sexualidade, prevenção das IST e da infeção VIH/Sida, alcoolismo e toxicodependência em escolas do ensino básico e secundário, bairros sociais e centros educativos de jovens institucionalizados.

85

Local: Lisboa, Porto, Coimbra, Setúbal e Funchal Página

Início: 1992 Conclusão: sem termo definido Fundação Portuguesa “A Comunidade Contra a SIDA” Sede: Praça António Sardinha, nº9 -1º 1700 - 028 LISBOA


Fundação Portuguesa “A Comunidade Contra a SIDA” Relatório de Atividades – janeiro a dezembro de 2013 7. CAMPANHAS DE PREVENÇÃO Delegação/CAOJ de Lisboa sboa Participação na iniciativa “Linda-a-Velha Saudável“ A participação na iniciativa organizada pela Junta de Freguesia que já vai na sua 5.ª edição, teve como objetivo principal a sensibilização da comunidade para a importância da prevenção, do diagnóstico precoce e da adoção de estilos de vida saudáveis.

Registo fotográfico da Feira “Linda-a-Velha Saudável”

Dia Mundial de Luta contra a Sida (1 dezembro) No âmbito da Comemoração do Dia Mundial de Luta contra a Sida (1 dezembro), a equipa do CAOJ promoveu, no dia 2 de dezembro, duas sessões de 90’ de esclarecimento na Escola Básica 2,3 de S. Vicente, para 2 turmas do 9º ano, não abrangidas pelo Projeto “Sexualidade e Prevenção do VIH e SIDA”. Promoveu ainda, no dia 9 de dezembro, outras duas sessões de 90’ cada na Escola Secundária Camilo Castelo Branco Carnaxide, para as 5 turmas do 9º ano. Nessas sessões, debateu-se o conceito de sexualidade; a diferença entre VIH e SIDA, as formas de transmissão do VIH e as formas de prevenção. Realizou-se ainda o jogo

Página

86

pedagógico “Segue as minhas instruções” e alguns role-plays associados a comportamentos de risco.

Fundação Portuguesa “A Comunidade Contra a SIDA” Sede: Praça António Sardinha, nº9 -1º 1700 - 028 LISBOA


Fundação Portuguesa “A Comunidade Contra a SIDA” Relatório de Atividades – janeiro a dezembro de 2013

Registo fotográfico das intervenções realizadas na ES Camilo Castelo Branco

Delegação/CAOJ do Porto

Campanha de Prevenção do VIH/SIDA na Baixa do Porto (Galerias Paris) juntamente com Peditório Beneficente a favor da FPCCSida A equipa do CAOJ Porto, juntamente com 5 voluntários realizou, das 11h de dia 30 de novembro às 3h da manhã de dia 1 de dezembro, uma Campanha de Sensibilização/Prevenção do VIH/SIDA na baixa do Porto, nas imediações das Galerias Paris. Foi distribuído preservativos e material informativo sobre as vias de transmissão da infecção VIH/sida. Simultaneamente, foi feito o peditório beneficente a favor da FPCCSIDA.

Delegação/CAOJ de Coimbra Projeto HÁ NOITES ASSIM! O CAOJ de Coimbra da Fundação Portuguesa "A Comunidade Contra a SIDA" participou, mais uma vez, no projeto de sensibilização para a prevenção de comportamentos de risco em contexto recreativo Há Noites Assim! que decorreu na Semana da Queima das Fitas de Coimbra, entre os dias 4 e 11 de Maio. O projeto resulta de uma parceria entre a Faculdade de Psicologia e Ciências da Educação da Universidade de Coimbra e a Rede Social do Concelho de Coimbra.

Martins e voluntárias Susana Cortesão, Vânia Saraiva e Andreia Cardoso. Durante a noite foram distribuídos Fundação Portuguesa “A Comunidade Contra a SIDA” Sede: Praça António Sardinha, nº9 -1º 1700 - 028 LISBOA

Página

pela Coordenadora, Prof. Doutora Filomena Teixeira, professor Fernando M. Marques, estagiário Rafael

87

A intervenção do CAOJ realizou-se no dia 7 de Maio com a participação de uma equipa constituída


Fundação Portuguesa “A Comunidade Contra a SIDA” Relatório de Atividades – janeiro a dezembro de 2013 folhetos de prevenção e preservativos masculinos e femininos fornecidos pela Coordenação para a Infeção VIH/Sida.

Stand do projeto Há Noites Assim! no recinto da Queima das Fitas de Coimbra, maio de 2013

Dia Mundial de Luta Contra a Sida – dezembro de 2013 No sentido de assinalar os 30 anos de luta contra a sida, a Fundação Portuguesa "A Comunidade Contra a SIDA" em parceria com o Conselho de Administração do Centro Hospitalar e Universitário de Coimbra (CHUC), planificou, desenhou e levou a cabo a exposição "30 Anos de Sida 20 Anos de Luta pela Vida", inaugurada no dia 1 de dezembro de 2013 que irá estar patente ao público no átrio dos Hospitais da Universidade de Coimbra até finais de fevereiro de 2014. A montagem desta Exposição teve a colaboração da Escola Secundária José Falcão e da Cáritas Diocesana de Coimbra. Tratou-se de uma exposição dinâmica, sendo que durante o período em que decorreu, foram

Página

88

disponibilizados diariamente a toda a comunidade, preservativos masculinos e femininos e nos expositores

Fundação Portuguesa “A Comunidade Contra a SIDA” Sede: Praça António Sardinha, nº9 -1º 1700 - 028 LISBOA


Fundação Portuguesa “A Comunidade Contra a SIDA” Relatório de Atividades – janeiro a dezembro de 2013 deixados inicialmente livres, foram sendo integradas mensagens de sensibilização para a prevenção da infecção VIH/Sida. Ponto de distribuição de preservativos

Imagens da exposição “30 anos de sida, 20 anos de luta pela vida”

Painel central

Trabalhos elaborados pelos alunos

Exposição “Prevenção do VIH/Sida e não discriminação” no âmbito do Projeto “A Brincar também se Aprende” A Fundação Portuguesa “A Comunidade Contra a SIDA” - Delegação de Coimbra, em parceria com Hospital Pediátrico de Coimbra, promoveu um concurso de trabalhos sobre a temática da prevenção do VIH/SIDA e a não discriminação integrado no projeto “A Brincar também se Aprende” da Associação de

Página

estudantes do 3º Ciclo de Escolas e Agrupamentos de Escolas de Coimbra.

89

Saúde Infantil de Coimbra (ASIC), com sede no Hospital Pediátrico de Coimbra. O concurso foi dirigido a

Fundação Portuguesa “A Comunidade Contra a SIDA” Sede: Praça António Sardinha, nº9 -1º 1700 - 028 LISBOA


Fundação Portuguesa “A Comunidade Contra a SIDA” Relatório de Atividades – janeiro a dezembro de 2013 Na exposição realizada entre dezembro de 2012 e fevereiro de 2013, no Hospital Pediátrico de Coimbra, foram apresentados os trabalhos submetidos a concurso nas diversas modalidades, realizados por estudantes do Agrupamento de Escolas Rainha Santa Isabel, do Agrupamento de Escolas Martim de Freitas e da Escola EB 2,3 Poeta Manuel da Silva Gaio. Estas escolas são parceiras da Fundação Portuguesa "A Comunidade Contra a SIDA" e os alunos e alunas premiados participam no Projeto Nacional de Educação pelos Pares. A entrega do prémio teve lugar no dia 15 de Fevereiro durante num sarau cultural em que participaram Gonçalo Cadilhe o «maior viajante português da atualidade», Mafalda Lalanda Grácio (voz) e Paulo Banaco (Piano). Imagens da exposição

Cerimónia da Entrega de Prémios

Delegação/CAOJ de Setúbal

Banca de Informação/sensibilização para a prevenção do VIH/SIDA No âmbito do Dia Mundial da Luta Contra a SIDA, o Caoj de Setúbal dinamizou nessa semana diversas atividades nas seguintes escolas: dia 2 de dezembro, Escola Básica 2/3 de Azeitão; dia 3 de dezembro, Escola

laços, pins e pulseiras com o objetivo de sensibilizar e informar sobre a temática do VIH/SIDA. Fundação Portuguesa “A Comunidade Contra a SIDA” Sede: Praça António Sardinha, nº9 -1º 1700 - 028 LISBOA

Página

divulgação com prospetos, folhetos e cartazes de mensagens feitos pelos alunos, bem como a distribuição de

90

Secundária de Bocage e dia 5 de dezembro na Escola Secundária Lima de Freitas. Foi montada uma banca de


Fundação Portuguesa “A Comunidade Contra a SIDA” Relatório de Atividades – janeiro a dezembro de 2013 Participação na Semana da Saúde O CAOJ de Setúbal participou na Semana da Saúde na Escola EB 2/3 do Bocage dinamizando o dia destinado ao VIH/SIDA (24 de abril de 2013), através de uma banca com atividades diversas: jogos de perguntas, pinturas, cartazes, atividades de sensibilização, etc. Participou ainda na Semana da Saúde na Escola EB 2/3 Lima de Freitas no dia 30 de abril, dinamizando atividades diversas através de uma banca com atividades diversas: perguntas, pinturas, cartazes, etc.

Participação no Projeto “ Setúbal mais bonita” No Âmbito do Projeto da Câmara Municipal de Setúbal intitulado “Setúbal mais Bonita”, além da participação para a cidadania pretende-se a requalificação e embelezamento de espaços públicos. Com o material fornecido pela Câmara, o CAOJ de Setúbal e voluntários, nos dias 3 e 4 de maio de 2013, procederam à pintura de um mural subordinado à temática “VIH/SIDA”. Este mural localiza-se à saída de um escola profissional e do centro de emprego e o desenho e a mensagem é da autoria da psicóloga Dr.ª Vera Carinhas “A Sida não se Transmite com a Amizade”, “Ajude-nos a Reduzir o Estigma”.

Dia nos Namorados No dia 14 de fevereiro foi assinalado o dia dos namorados com atividades específicas, enquadradas no projeto de Educação pelos Pares.

Campanha de sensibilização Nos dias 7, 26 e 27 de novembro de 2013, na Escola Superior de Educação de Setúbal foi dinamizada uma campanha de apresentação e divulgação dos projetos desenvolvidos pelo Caoj de Setúbal. Além da sensibilização sobre o VIH/SIDA procedeu-se à distribuição de preservativos.

Delegação da Madeira

Educação para a Saúde

Objectivo:

Sensibilizar o público-alvo para a prevenção do VIH/SIDA.

Recursos materiais

Material de divulgação/sensibilização

N.º de formandos

N.º campanhas

N.º de Horas

Não contabilizáveis

7

50

Fundação Portuguesa “A Comunidade Contra a SIDA” Sede: Praça António Sardinha, nº9 -1º 1700 - 028 LISBOA

Página

Área:

91

Campanhas de sensibilização


Fundação Portuguesa “A Comunidade Contra a SIDA” Relatório de Atividades – janeiro a dezembro de 2013

8. AÇÕES DE CARÁTER INSTITUCIONAL E SOCIOCULTURAL Delegação/CAOJ de Lisboa Ações de divulgação e recrutamento de voluntários Participação na Feira do Voluntariado da Universidade Lusófona, que decorreu no dia 25 de novembro de 2013. Com o intuito de recrutar voluntários para o PNEP, fez-se uma breve apresentação de 15 minutos do projeto “Sexualidade e Prevenção VIH e SIDA”, durante a qual se descreveram, em traços gerais, a missão e os objetivos da Fundação e se explicou o âmbito de implementação do referido programa junto das escolas. Estiveram presentes aproximadamente 50 jovens, tendo, desta iniciativa, resultado a inscrição de um voluntário que fez a formação científica e pedagógica nos dias 7 e 14 de dezembro de 2013, respetivamente.

Reuniões com instituições parceiras Realização de reuniões da equipa do CAOJ Lisboa com as Escolas parceiras no Projeto de Educação pelos Pares, para programação das atividades para os 2º e 3º Períodos do ano letivo 2012/2013 e para organização do ano letivo 2013/2014. 

Realização de reuniões com os Diretores dos Centros Educativos Navarro Paiva e Padre António de Oliveira, com o objetivo de organizar a implementação do Projeto “Conhecer a Sida, Decidir pela Vida”, com os jovens institucionalizados.

Participação em reuniões do Fórum Nacional da Sociedade Civil para o VIH e SIDA na Direção Geral de Saúde.

 Reunião “Lisboa Cidade Educadora”, 23 de janeiro de 2013;  Reunião com o técnico Pedro Marques do espaço “Açucenas” pertencente à Junta de Freguesia da Ajuda, nas instalações do CAOJ de Lisboa, com a presença de toda a equipa do CAOJ, no dia 29 de janeiro pelas 10.30;  Reunião com o Espaço Açucenas, com o objetivo de delinear a intervenção junto de jovens daquela instituição (fevereiro), nas instalações do CAOJ de Lisboa, com a presença de toda a equipa do CAOJ;  Reunião da SIDANET (fevereiro 2013);  Reuniões SICAD do qual integramos a Comissão;  Reunião do Comunitário 2014/2020, CML, 16 de abril;  Reuniões com contabilista da FPCCS no âmbito de candidaturas a submeter, ao longo do ano e concretização formal do acordo. (junho e julho);  Reunião com Direção Geral de Reinserção e Serviços Prisionais para estabelecimento de compromisso de

Página

 Reunião na Junta de Freguesia da Ajuda visando a intervenção num bairro social (14 de junho);

92

parceria (junho);

Fundação Portuguesa “A Comunidade Contra a SIDA” Sede: Praça António Sardinha, nº9 -1º 1700 - 028 LISBOA


Fundação Portuguesa “A Comunidade Contra a SIDA” Relatório de Atividades – janeiro a dezembro de 2013  Reunião com 3 técnicas (psicólogas) das Juntas de Freguesia de Sta. Engrácia e Penha de França, na sede da fundação no dia 6 de fevereiro onde estiveram presentes 3 docentes do CAOJ de Lisboa e nos dias 25 de junho e 1 de julho com as mesmas técnicas, nas respetivas juntas de freguesia, com vista ao estabelecimento de parcerias no âmbito do um projeto cuja candidatura se destina ao RAAML 2014;  Reunião do CLAS, 23 de maio de 2013;  Reunião com a Associação de Estudantes do ISCSP para angariação de voluntários (20 de setembro);  Reunião com a Dra. Helena Marujo do ISCSP, no âmbito da candidatura ao Projeto “Literacia em Saúde” (20 de setembro);  Reunião com a Associação de Estudantes da FCUL (23 de setembro);  Reunião com o Dr. Fernando Serra do ISCSP, no âmbito da candidatura ao Projeto “Literacia em Saúde” (24 de setembro);  Reunião na Associação de Estudantes da Faculdade de Ciências e Tecnologias da Saúde (24 de setembro);  Reunião da Comissão Social da Freguesia da Estrela (27 de novembro)  Reunião na DGS para lançamento do Relatório VIH e SIDA – Tuberculose” (29 de novembro);  Participação no Lançamento do Guia de Boas Práticas do Projeto “Adoles(Ser)” na Maternidade Alfredo da Costa (4 dezembro).

Outras actividades  Participação na conferência “Anticoncepção e adolescência”, E.S. Camilo Castelo Branco, 8 de março de 2013; 

Plenário da Comissão Social de freguesia de Santos-o-Velho – enquanto parceiro o CAOJ de Lisboa foi representado nestas plenário que decorreram nas instalações da Junta de Freguesia de Santos-o-Velho e no Museu das Comunicações nos dias 21 de fevereiro e 2 de Maio;

Participação na 6ª Sessão Plenária do Grupo Comunitário da Alta de Lisboa para tomar conhecimento do dinamismo local e do seu trabalho em rede (Julho).

 Participação na apresentação do Programa Cidadania Ativa/EEAGrants na Fundação Calouste Gulbenkian, no dia 22 de março, com a presença de duas docentes do CAOJ de Lisboa;  Representação no Fórum Nacional do Álcool e da Toxicodependência (abril e outubro de 2013);  Representação da Fundação no VIII Colóquio “Os Direitos Humanos na Ordem do Dia”, subordinado ao tema “População e Desenvolvimento na Agenda de Política Externa e Cooperação Pós 2015”, realizou-se no dia 14 de maio de 2013 no Auditório Novo da Assembleia da República, em Lisboa.  Representação na reunião “Quadro Ser +”, 16 de maio de 2013;  Representação na reunião da rede social para a Inovação Social, 29 de maio de 2013;

Fundação Portuguesa “A Comunidade Contra a SIDA” Sede: Praça António Sardinha, nº9 -1º 1700 - 028 LISBOA

Página

pela Junta de Freguesia de Benfica, no Auditório Carlos Paredes. Os Temas de trabalho foram: o bem-estar

93

 Representação no Fórum Educação “O Bem – Estar das Crianças e Jovens em Benfica” – 15 junho, promovido


Fundação Portuguesa “A Comunidade Contra a SIDA” Relatório de Atividades – janeiro a dezembro de 2013 das crianças e jovens na escola no geral e em Benfica: Apresentação dos resultados dos projetos; Trabalho Colaborativo: projetos e programas”; “ Pedagogias tradicionais e pedagogias participativas na escola – a Escola como espaço de vida”; “A Escola e a comunidade: Valências e Convergências” e Observatório de Cidadania;  Participação no Fórum Nacional do Álcool (11 de novembro);  Participação no ISEG numa reunião sobre o “Guia das Boas Práticas do Voluntariado” do Fórum da Rede Social (27 de novembro);  Participação no Simpósio Nacional do Voluntariado no Ensino Superior, que decorreu no dia 5 de dezembro, das 10h00 às 19h00, no Salão Nobre da Nova School of Business and Economics (Nova SBE) da Universidade Nova de Lisboa. Teve como objetivo assinalar o Dia Internacional do Voluntariado, e contou com a presença altas entidades e com professores de várias universidades portuguesas, personalidades públicas ligadas ao mundo do voluntariado, representantes de várias instituições sociais e voluntários que partilharam as suas diferentes experiências. Esta iniciativa teve o mérito de agregar em torno deste tema jovens e menos jovens, com o objetivo de, tal Fundação através do envolvimento dos voluntários universitários, complementar a aprendizagem teórica destes jovens, contribuindo para o desenvolvimento de competências transversais e

Página

94

para o seu crescimento como cidadãos.

Fundação Portuguesa “A Comunidade Contra a SIDA” Sede: Praça António Sardinha, nº9 -1º 1700 - 028 LISBOA


Fundação Portuguesa “A Comunidade Contra a SIDA” Relatório de Atividades – janeiro a dezembro de 2013  Visita à exposição patente no CCB sobre “30 anos de SIDA”, na qual participámos com algum material para exposição (3 dezembro)

Fotografias da participação da FPCCS na exposição patente no CCB

 Participação na Conferência “Acabar com o estigma” a propósito do VIH e SIDA, que decorreu na Assembleia da República (3 de dezembro);  Participação no dia 11 de dezembro, entre as 9 e as 13 horas, no Centro Cultural de Belém, na sessão pública de apresentação das conclusões do “Inovar em Saúde”, um fórum de pensamento sobre o caminho da inovação até aos doentes, onde foi debatida a grande evolução no tratamento das pessoas infetadas pelo

Página

95

VIH e/ou com SIDA.

Fundação Portuguesa “A Comunidade Contra a SIDA” Sede: Praça António Sardinha, nº9 -1º 1700 - 028 LISBOA


Fundação Portuguesa “A Comunidade Contra a SIDA” Relatório de Atividades – janeiro a dezembro de 2013 Delegação/CAOJ do Porto Porto/CAOJ Feira de Voluntariado Organizada pelo Instituto de Solidariedade e Cooperação Universitária Núcleo do Porto (ISU) na Escola Superior de Educação do Porto. Promoveu-se a divulgação do voluntariado desenvolvido na Fundação Portuguesa “A Comunidade Contra a SIDA”, tendo-se recorrido à distribuição de flyers de divulgação do projeto, à apresentação de um PPT, incluindo a organização de uma banca com diverso material informativo.

Feira da Saúde - Junta de Freguesia da Foz do Douro e Universidade Católica Esta feira, intitulada «Viver a Foz com Saúde», foi organizada pela junta de Freguesia da Foz do Douro na Universidade Católica - Pólo da Foz, no dia 19 de Maio. Para o evento foi concebida uma banca de divulgação das diferentes valências oferecidas pela FPCCSida, apresentação do Projeto Nacional (com projeção de um filme realizado no âmbito do projeto (cujos personagens são elementos de uma BEI da Escola Básica 2,3 de Manoel de Oliveira) e foi dada a possibilidade de participação em jogos interativos criados pelos jovens da instituição “CrescerSer”.

Feira da Saúde da Junta de Freguesia da Foz do Douro O CAOJ Porto esteve presente na Feira da Saúde da Junta de Freguesia da Foz no dia 25 de maio de 2013. Para o evento foi concebida uma banca de divulgação das diferentes valências oferecidas pela FPCCSida, apresentação do Projeto Nacional (com projeção de um filme relativo à missão e objetivos da Fundação, população-alvo, principais projetos e campanhas de prevenção do VIH/SIDA levadas a cabo), a fim de amplificar a bolsa de Voluntários e apoios.

Celebração do dia Mundial do Voluntário -5 de Dezembro

O CAOJ do Porto integrou a iniciativa promovida pelo Estabelecimento Prisional de Santa Cruz do Bispo, em Matosinhos, que se destinava às instituições parceiras voluntárias.

Página

96

Feira da Saúde no dia 25 de maio de 2013

Fundação Portuguesa “A Comunidade Contra a SIDA” Sede: Praça António Sardinha, nº9 -1º 1700 - 028 LISBOA


Fundação Portuguesa “A Comunidade Contra a SIDA” Relatório de Atividades – janeiro a dezembro de 2013 Eleição dos Voluntários do Ano Durante a Festa de Natal “Lanche dos Afetos” que decorreu no dia 15 de dezembro de 2013, realizou-se a eleição do voluntário do ano, dirigido a voluntários e voluntárias que integram a equipa do CAOJ Porto, e que teve como finalidade acarinhar os voluntários pelo seu trabalho generoso e altruísta. Foram eleitas duas voluntárias, a Psicóloga Isabel Pires e a Dra. Belém Garcia.

Festa de Natal A Festa de Natal “Lanche dos Afetos” do Projeto “Crianças, filhas de mães seropositivas” realizou-se no dia 15 de dezembro (sábado, pelas 15h.30m) na Escola Básica Manoel de Oliveira, Aldoar, Matosinhos. Tem como finalidade proporcionar convívio e partilha de experiência às famílias que vivem com VIH/SIDA e entrega de roupas, brinquedos e material didático às crianças e jovens. Participaram crianças, jovens e famílias seropositivas ao VIH/SIDA dos Hospitais Maria Pia e S. João do Porto (total: 80 pessoas). A equipa do CAOJ Porto decorou o salão disponibilizado para a festa assim como a sala destinada ao lanche propriamente dito. Os espaços ficaram muito acolhedores. A animação da festa contou com a participação de vários grupos, a saber: - TUNA da Escola Superior de Educação; - Grupo musical CaboVerdiano; - Grupo de teatro amador da Junta de freguesia de Ermesinde; - Pai Natal na pessoa de um dos responsáveis da Empresa RASGO. As famílias participaram com entusiasmo na atividade que elegeram como a Festa de Natal com mais calor humano dos últimos anos.

Delegação/CAOJ de Coimbra Participação na Rede Social do Concelho de Coimbra A Fundação Portuguesa “A Comunidade Contra a SIDA” é membro da Rede Social do Concelho de Coimbra e tem assento no Conselho Local de Ação Social (CLAS/C). No âmbito do 1º Plano de Desenvolvimento Social 2010-2013, o CAOJ Coimbra participou em reuniões plenárias, e reuniões de panificação e implementação do Plano de Ação dos do eixo Crianças e Jovens e do eixo VIH/Sida. Em outubro de 2013, após aprovação do Diagnóstico Social do Município de Coimbra, o CAOJ de Coimbra participou na reunião de elaboração do Plano de Desenvolvimento Social 2014-2017- área da saúde

Página

97

VIH/Sida, que teve lugar na Sala Sá de Miranda da casa Municipal da Cultura.

Fundação Portuguesa “A Comunidade Contra a SIDA” Sede: Praça António Sardinha, nº9 -1º 1700 - 028 LISBOA


Fundação Portuguesa “A Comunidade Contra a SIDA” Relatório de Atividades – janeiro a dezembro de 2013 Participação na I feira Social do Município de Coimbra A Delegação de Coimbra da Fundação Portuguesa "A Comunidade Contra a SIDA" participou ainda na I Feira Social do Município de Coimbra, nos dias 20 a 22 de junho de 2013. A I Feira Social realizou-se no parque Dr. Manuel Braga, junto ao Coreto, e teve como principal objetivo "a divulgação e sensibilização dos munícipes para o trabalho desenvolvido pelas instituições da área social no concelho de Coimbra".

Stand da Fundação Portuguesa “A Comunidade Contra a SIDA

A Fundação esteve presente com um expositor, onde divulgou as atividades da Delegação e do Centro de Aconselhamento e Orientação de Jovens de Coimbra. Foram distribuídos folhetos e publicações sobre o VIH/Sida, material de campanhas de prevenção, para além de preservativos masculinos e femininos. Às crianças foram distribuídos lápis, réguas, laços e pulseiras sobre prevenção de comportamentos de risco e apresentado um filme de animação sobre bullying, realizado pelo CAOJ de Coimbra e alunos de uma escola onde o projeto se desenvolve. No stand da Fundação foram mostrados alguns trabalhos artísticos criados por estudantes das escolas de Coimbra, parceiras do Projeto Nacional de Educação pelos pares, para a exposição "A Brincar também se aprende" realizada no Hospital Pediátrico de Coimbra sobre "VIH/Sida e não discriminação".

Delegação/CAOJ de Setúbal Setúbal A Fundação Portuguesa a Comunidade Contra a Sida é membro da Rede Social do Concelho de Setúbal e tem assento no Concelho Local de Ação Social (CLAS). O Caoj de Setúbal participou nas reuniões de planificação e implementação do Plano de Ação 2012/2013, no dia 18 de Abril de 2013. Colaboração no evento Med On Tour, ANEM - Associação Nacional de Estudantes de Medicina_files,

Página

98

no dia 12 de Setembro de 2013.

Fundação Portuguesa “A Comunidade Contra a SIDA” Sede: Praça António Sardinha, nº9 -1º 1700 - 028 LISBOA


Fundação Portuguesa “A Comunidade Contra a SIDA” Relatório de Atividades – janeiro a dezembro de 2013

9. ATIVIDADE CIENTÍFICA 9.1. ORGANIZAÇÃO/PARTICIPAÇÃO EM CURSOS, JORNADAS E CONGRESSOS Delegação/CAOJ de Lisboa de Lisboa 3as Jornadas Nacionais Ético-Jurídicas da Infeção VIH e SIDA Iniciativa promovida pela FPCCS com organização dos vários CAOJ, do INFARMED e do Centro de Direito Biomédico e o alto Patrocínio de Sua Excelência, o Senhor Presidente da Republica. Realizaram-se no dia 8 de maio de 2013, no Auditório do INFARMED em Lisboa, as 3.ªs Jornadas Nacionais: “Os Aspetos éticojurídicos da infeção VIH e SIDA”, com o tema “Prevenção, Educação, Tratamento e Não Discriminação do VIH

as

Página

Flyer das 3 Jornadas Nacionais Ético Jurídicas da Infeção VIH e SIDA

99

e SIDA em contexto de Austeridade”.

Fundação Portuguesa “A Comunidade Contra a SIDA” Sede: Praça António Sardinha, nº9 -1º 1700 - 028 LISBOA


Fundação Portuguesa “A Comunidade Contra a SIDA” Relatório de Atividades – janeiro a dezembro de 2013 Estas jornadas contaram com a presença de vários preletores convidados que realizaram apresentações abrangendo um amplo leque de perspetivas em torno da temática central, a adesão à iniciativa foi um sucesso, contando com uma vasta assistência e tendo a cobertura de vários meios de comunicação social. Como conclusões da iniciativa importa salientar que: No estado atual da infeção VIH e SIDA em Portugal, o reforço das estratégias globais de prevenção no espaço público têm de ser acompanhadas de campanhas e programas específicos dirigidos a populações vulneráveis; A administração central e local tem a responsabilidade política de aprofundar todas as formas de articulação com a sociedade civil que garantam o acesso aos meios de diagnóstico, acompanhamento e tratamento das pessoas em risco de contrair o VIH ou que já vivem com a infeção em qualquer dos seus estádios. As políticas de austeridade não podem suspender o direito à saúde das pessoas infetadas pelo VIH e SIDA, nem pôr em risco a qualidade dos indicadores de saúde atingidos pela sociedade portuguesa, antes melhorá-los, usando, para o efeito, de todos os meios científicos, técnicos e organizacionais para aperfeiçoar a gestão da saúde, sem submeter os princípios éticos e clínicos a medidas avulsas de racionamento administrativo. Assim, os programas de sustentabilidade na prática clínica não podem colocar em causa a eficácia e a qualidade do tratamento e o acesso equitativo e sem discriminações. As ações de prevenção realizadas nas escolas têm-se revelado muito positivas. O facto da sociedade portuguesa ter consensualizado que todas as crianças e jovens, independentemente da sua idade e condição social, têm direito a uma educação escolar que lhes proporcione o desenvolvimento global e harmonioso da sua personalidade e lhes garanta as ferramentas necessárias às decisões sobre os seus projetos de vida, obriga a que escolas e docentes sejam dotados de todos os recursos e oportunidades para implementar os projetos de promoção da saúde e de educação sexual em articulação com as instituições da comunidade. Os projetos de Educação pelos Pares, como o que tem sido desenvolvido pela Fundação Portuguesa ”A Comunidade Contra a SIDA”, têm mostrado como a educação em sexualidade, desde que cientificamente informada, adequada aos destinatários, realizada de forma coerente e sistemática, metodologicamente motivante e socialmente relevante, tem contribuído para promover atitudes responsáveis e esclarecidas relativamente à saúde e à cidadania. No plano social e jurídico, importa manter uma permanente campanha contra a discriminação, em especial no trabalho e no acesso aos seguros, sendo de realçar e louvar o papel que as associações de doentes têm tido no sentido de denunciar as práticas ilícitas e de dar apoio às vítimas desses atos discriminatórios. A investigação com seres humanos e os ensaios clínicos de medicamentos devem ser incrementados

Página

transparência no que respeita aos conflitos de interesses dos vários intervenientes.

100

em condições de segurança e com respeito pelos direitos dos participantes, devendo exigir-se uma maior

Fundação Portuguesa “A Comunidade Contra a SIDA” Sede: Praça António Sardinha, nº9 -1º 1700 - 028 LISBOA


Fundação Portuguesa “A Comunidade Contra a SIDA” Relatório de Atividades – janeiro a dezembro de 2013

Fotografias das 3ªs Jornadas Ético-Jurídicas

V Jornadas Nacionais de Educação pelos Pares: Saúde, Sexualidade e Educação As docentes Dina Bettencourt, Isabel Venceslau, Marta Mateus, Paula Costa e Vanda Delgado do CAOJ de Lisboa integraram a Comissão Organizadora das V Jornadas Nacionais de Educação pelos Pares: Saúde, Sexualidade e Educação, promovido pela FPCCSIDA em parceria com a Direção Geral de Saúde e o Ministério da Educação e Ciência, as quais tiveram lugar no dia 31 de outubro de 2013, no Auditório do

Página

101

Infarmed.

Fundação Portuguesa “A Comunidade Contra a SIDA” Sede: Praça António Sardinha, nº9 -1º 1700 - 028 LISBOA


Fundação Portuguesa “A Comunidade Contra a SIDA” Relatório de Atividades – janeiro a dezembro de 2013

Flyer das V Jornadas de Educação pelos Pares

Página

102

Apresenta-se de seguida fotografias ilustrativas das V Jornadas de Educação pelos Pares:

Fundação Portuguesa “A Comunidade Contra a SIDA” Sede: Praça António Sardinha, nº9 -1º 1700 - 028 LISBOA


Fundação Portuguesa “A Comunidade Contra a SIDA” Relatório de Atividades – janeiro a dezembro de 2013

Curso de Formação Científica de Voluntários de Intervenção no Projeto Educação pelos Pares As docentes Dina Bettencourt, Isabel Venceslau, Marta Mateus, Paula Costa e Vanda Delgado integraram a Comissão Organizadora do Curso de Formação Científica para Voluntários de Intervenção no Projeto Nacional de Educação Pelos Pares, promovido pela FPCCSIDA em parceria com a Associação Nacional de Estudantes de Medicina, o qual teve lugar no dia 7 de dezembro de 2013, no Auditório 1 da Faculdade de Ciências Médicas da Universidade de Lisboa.

Curso de Formação Pedagógica de Voluntários do Projeto Nacional de Educação Pelos Pares A equipa do CAOJ de Lisboa organizou localmente Cursos de Formação Pedagógica de Voluntários(as) do Projeto de Educação Pelos Pares que se realizaram a 9 de março de 2013; 9 de outubro de 2013 e 14 de dezembro de 2013, na Sede da FPCCS.

Curso de Formação para Voluntariado Internacional e Regiões Autónomas A equipa do CAOJ de Lisboa organizou o Curso de Formação solicitado pela GASNova, que se realizou no dia 2 de julho de 2013.

Curso de Formação de Voluntários do Projeto “Boomerang” O CAOJ de Lisboa realizou no dia 14 de novembro de 2013 uma formação para alunos voluntários de

Página

103

medicina da Faculdade de Medicina de Lisboa, do projeto “Boomerang”.

Fundação Portuguesa “A Comunidade Contra a SIDA” Sede: Praça António Sardinha, nº9 -1º 1700 - 028 LISBOA


Fundação Portuguesa “A Comunidade Contra a SIDA” Relatório de Atividades – janeiro a dezembro de 2013 Delegação/CAOJ de Coimbra Participação na organização de Congressos, Jornadas, Cursos e seminários A Coordenadora do CAOJ de Coimbra, Professora Doutora Filomena Teixeira, foi membro da Comissão Organizadora e da Comissão Científica do Seminário Sexualidade, Género e Educação: novos olhares, organizado pela ESEC, CIDTFF e CEIS20. O Seminário decorreu na Escola Superior de Educação de Coimbra, no âmbito da IWE, no dia 9 de Abril de 2013 e teve o apoio da Fundação Portuguesa “A Comunidade Contra a SIDA”.

A Coordenadora do CAOJ de Coimbra, Professora Doutora Filomena Teixeira e o docente Fernando M. Marques foram membros da Comissão Organizadora das 3.ªs Jornadas Nacionais Ético-Jurídicas sobre o VIH/SIDA: “Os Aspetos ético-jurídicos da infeção VIH/SIDA”, com o tema “Prevenção, Educação, Tratamento e Não Discriminação do VIH/SIDA em contexto de Austeridade”, iniciativa promovida pela FPCCS, INFARMED e Centro de Direito Biomédico, com o alto Patrocínio de Sua Excelência, o Senhor Presidente da Republica. As Jornadas realizaram-se no dia 8 de maio de 2013, no Auditório do INFARMED em Lisboa.

Participação em Projetos de Investigação A Coordenadora do CAOJ Coimbra, Professora Doutora Filomena Teixeira, é membro efetivo do Centro de Investigação em Didática e Tecnologia na Formação de Formadores (CIDTFF) da Universidade de Aveiro, onde é responsável pelo projeto de Investigação "Sexualidade e género no discurso dos media: implicações sócio educacionais e desenvolvimento de uma alternativa na formação de professores(as)", em curso desde 2008. O Mestre Fernando Moreira Marques do CAOJ Coimbra é membro colaborador do CIDTFF, integrando a equipa de investigação do projeto "Sexualidade e género no discurso dos media: implicações sócio educacionais e desenvolvimento de uma alternativa na formação de professores(as)".

9.2. COMUNICAÇÕES E PUBLICAÇÕES EM CONFERÊNCIAS, JORNADAS, CONGRESSOS, SEMINÁRIOS E OUTRAS REUNIÕES CIENTÍFICAS

Delegação/CAOJ de Lisboa

do CAOJ de Lisboa em representação da FPCCS sobre Projeto Nacional de Educação pelos Pares. Fundação Portuguesa “A Comunidade Contra a SIDA” Sede: Praça António Sardinha, nº9 -1º 1700 - 028 LISBOA

Página

16ª Reunião Plenária do CLAS-Lx. (2013, maio). Comunicação apresentada por um dos membros da equipa

104

Comunicações orais


Fundação Portuguesa “A Comunidade Contra a SIDA” Relatório de Atividades – janeiro a dezembro de 2013 Peer Education National Project “The Community Against AIDS”: Young Volunteers Pedagogical Training. (2013, maio). Comunicação apresentada por um dos elementos do CAOJ de Lisboa no I World Congress of children and youth health behaviors/IV National Congress in Health Education em Viseu.

Participação no “Seminário Violência de Género” – 1 de março de 2013, na Universidade Lusófona.

Participação com um Relato de Prática intitulado “A Educação pelos Pares na promoção da educação sexual nas escolas de intervenção do CAOJ de Lisboa” na II Conferência Internacional Online de Educação Sexual em 31 de outubro de 2013.

Artigos/Pósteres

Aguiar, F; Bettencourt, G.; Costa, P.; Delgado, V; Fonseca, G.; Mateus, M.; Chagas, I. (2012,Maio). Resumo da comunicação Peer Education National Project “The Community Against AIDS”: Young Volunteers Pedagogical Training apresentada no I World Congress of children and youth health behaviors/IV National Congress in Health Education e publicado na Revista Atención Primaria, Mayo 2013, Vol.45. Especial Congreso I.

Delegação/CAOJ do Porto

Comunicações orais

Seminário “Reflexão Final Contrato Local Desenvolvimento Social de Aldoar”, no dia 20 de setembro de 2013. A comunicação foi no âmbito do Painel 1 “Emprego, Formação e Qualificação”.

Publicação de póster no Seminário “Reflexão Final Contrato Local Desenvolvimento Social de Aldoar”, no dia 20 de setembro de 2013.

Congresso ÍRIS 2013 da Associação Nacional de Estudantes (ANEM) do Departamento de Saúde Reprodutiva e SIDA (DSRS). Este congresso teve lugar no Centro de Investigação Médica da Faculdade de Medicina do Porto e decorreu nos dias 30 de novembro e 1 de dezembro de 2013. A comunicação da responsabilidade da FPCCSIDA foi no âmbito da Educação/ Formação e esteve integrada na sessão plenária “A problemática do

Página

105

VIH/SIDA”.

Fundação Portuguesa “A Comunidade Contra a SIDA” Sede: Praça António Sardinha, nº9 -1º 1700 - 028 LISBOA


Fundação Portuguesa “A Comunidade Contra a SIDA” Relatório de Atividades – janeiro a dezembro de 2013 Pósteres

Publicação de póster na 2ª Conferência Internacional sobre a infeção pelo VIH entre grupos de difícil acesso (HSH e TS), realizado dias 25 e 26 de Março de 2013, em Lisboa, no Instituto de Higiene e Medicina Tropical. O Poster intitulou-se “PREVENÇÃO DO VIH/SIDA NO ESTABELECIMENTO PRISIONAL ESPECIAL DE SANTA CRUZ DO BISPO”.

Publicação de póster no 5º Congresso Pandemias na Era da Globalização e 3º Simpósio Nacional de Medicina do Viajante, realizado dias 16, 17 e 18 de maio, em Coimbra. O póster intitulou-se “PREVENÇÃO DO VIH/SIDA COM RECLUSAS ESTRANGEIRAS NO ESTABELECIMENTO PRISIONAL ESPECIAL DE SANTA CRUZ DO BISPO”.

Publicação de póster no II Congresso Internacional de Intervenção Psicológica, realizado nos dias 23 e 24 de maio de 2013, na Universidade Lusíada do Porto, com o título “PREVENÇÃO DE COMPORTAMENTOS DE RISCO EM AMBIENTE ESCOLAR: SEXUALIDADE, TOXICODEPENDÊNCIAS E VIOLÊNCIAS”.

Publicação de póster no VIII Encontro Nacional de Professores em Estabelecimentos Prisionais, dias 8, 9 e 10 de junho de 2013, realizado em Leça da Palmeira. O Póster intitulou-se “Prevenção do VIH/SIDA no Estabelecimento Prisional de Santa Cruz do Bispo”.

Publicação de póster no Seminário “Reflexão Final Contrato Local Desenvolvimento Social de Aldoar”, no dia 20 de setembro de 2013.

Delegação/CAOJ de Coimbra Comunicações orais

Teixeira, Filomena (2013). Sexualidade, género, media e educação. Comunicação apresentada no painel Olhares de partida, no Seminário Sexualidade, Género e Educação: novos olhares, organizado pela ESEC, CIDTFF e CEIS20. O Seminário decorreu na Escola Superior de Educação de Coimbra, no âmbito da IWE, no dia 9 de Abril de 2013 e teve o apoio da Fundação Portuguesa “A Comunidade Contra a SIDA”.

Marques, Fernando M. (2013). Olho, logo sexo. Comunicação apresentada no painel Olhares de Eros, no

e teve o apoio da Fundação Portuguesa “A Comunidade Contra a SIDA”. Fundação Portuguesa “A Comunidade Contra a SIDA” Sede: Praça António Sardinha, nº9 -1º 1700 - 028 LISBOA

Página

Seminário decorreu na Escola Superior de Educação de Coimbra, no âmbito da IWE, no dia 9 de Abril de 2013

106

Seminário Sexualidade, Género e Educação: novos olhares, organizado pela ESEC, CIDTFF e CEIS20. O


Fundação Portuguesa “A Comunidade Contra a SIDA” Relatório de Atividades – janeiro a dezembro de 2013

Aguiar, Filomena; Folhas, Dulce; Carinhas, Vera. (2013). “VIH/SIDA - sexualidade e género(s)”. Comunicação apresentada no Congresso Internacional “Género(s) e Saúde: (In)determinações e Aproximações, organizado pela Escola Superior de Enfermagem de Coimbra. O Seminário decorreu na Escola Superior de Enfermagem de Coimbra, de 17 a 19 de outubro de 2013.

Delegação/CAOJ de Setúbal

Comunicações orais

Apresentação do trabalho desenvolvido pelo CAOJ de Setúbal nas V Jornadas de Nacionais de Educação pelos Pares, Saúde, Sexualidade e Educação no Auditório do INFARMED, Lisboa, organizado pela Fundação Portuguesa a Comunidade Contra a Sida, 31 de Outubro 2013.

Pósteres

“2ª Conferência sobre a Infeção VIH em grupos de difícil acesso” , apresentação do Poster “Vida Segura”Prevenção de IST´s em trabalhadores do sexo, realizado em Lisboa no Instituto de Higiene e Medicina tropical nos dias 25 e 26 de Março de 2013.

“Cimeira do Doente 2013” apresentação do Poster “Entre famílias com a Diferença- Educação para o

Página

107

tratamento, realizada a 31 de Maio de 2013 em Lisboa.

Fundação Portuguesa “A Comunidade Contra a SIDA” Sede: Praça António Sardinha, nº9 -1º 1700 - 028 LISBOA


Fundação Portuguesa “A Comunidade Contra a SIDA” Relatório de Atividades – janeiro a dezembro de 2013

10. ACOMPANHAMENTO E SUPERVISÃO DE ESTÁGIOS CURRICULARES Delegação/CAOJ do Porto

Psicologia Clínica e Psicologia da Educação – Universidade Lusíada No ano letivo 2012/13 foi renovado o protocolo com a Universidade Lusíada e foi dado início ao estágio curricular de Psicologia Clínica com duração total de 900 horas para as alunas Mónica Silva, Filipa Mendes e Maria Elisa Gonçalves. Foi também estabelecido protocolo com o Instituto Superior da Maia para estágio curricular em Psicologia da Justiça, da aluna Joana Martins, e Psicologia Clínica e da Saúde da aluna Margarida Coutinho. Ambos os estágios com a duração de 250 horas. Todas as estagiárias supracitadas dinamizaram algumas BUI no Projeto Nacional de Educação pelos Pares, tanto em escolas como em instituições do Porto e colaboraram na elaboração de material pedagógico de suporte às mesmas. Estes estágios foram supervisionados numa primeira fase pela Dra. Raquel Oliveira e por último, pela Dra. Filomena Frazão de Aguiar.

Delegação/CAOJ de Coimbra Licenciatura em Animação Socioeducativa – Escola Superior de Educação de Coimbra No ano letivo de 2012/13, o aluno Rafael Martins do 3º ano da Licenciatura em Animação Socioeducativa da ESEC realizou o seu estágio curricular no CAOJ de Coimbra sob Supervisão da Coordenadora do CAOJ, Profª. Doutora Filomena Teixeira e acompanhamento do professor Fernando Moreira Marques. O projeto de estágio teve por título Geração Segura e decorreu de novembro de 2012 a junho de 2013, em 14 turmas de escolas parceiras do Projeto Nacional de Educação pelos Pares, envolvendo as fases de diagnóstico, desenho, execução e avaliação. O principal objetivo do projeto foi o de suscitar nos alunos e alunas um maior interesse pela escola como centro de aprendizagem e de descoberta, onde os saberes e a criatividade contribuam para a revelação de capacidades, desenvolvimento pessoal e social dos e das jovens. O teatro como ferramenta de animação e de intervenção social foi a estratégia escolhida pôr em prática os objetivos do projeto. Como um dos resultados do projeto, foi apresentada, no dia 6 de junho, a peça de teatro-debate sobre o abuso sexual “A História de Manuela”, realizada por uma turma de currículos

do CAOJ e os ensaios realizaram-se em horário letivo e pós letivo.

Fundação Portuguesa “A Comunidade Contra a SIDA” Sede: Praça António Sardinha, nº9 -1º 1700 - 028 LISBOA

Página

alunos e alunas da turma nas aulas de Formação para a Cidadania com a supervisão do estagiário e docente

108

alternativos do 8º ano (8º D), da Escola Rainha Santa Isabel, em Coimbra. A peça foi adaptada ao teatro pelos


Fundação Portuguesa “A Comunidade Contra a SIDA” Relatório de Atividades – janeiro a dezembro de 2013

11. ASSISTÊNCIA PSICOLÓGICA, SOCIAL E ÉTICO-JURÍDICA O principal objetivo do Núcleo de Apoio e Aconselhamento (NAA) é funcionar como um centro integrado de intervenção junto das necessidades dos jovens de Lisboa, Porto, Coimbra, Setúbal e da Madeira, onde a FPCCSIDA tem as suas delegações. Ao longo de 2013 a equipa do NAA, prestou apoio psicológico, social e ético- jurídico a todas as pessoas que recorreram a ele recorreram. No âmbito do trabalho desenvolvido nas escolas, os elementos das brigadas, viram-se frequentemente confrontados com situações de grande instabilidade psicológica e emocional por parte dos alunos participantes nas suas atividades, para os quais não tendo capacidade de resposta, os encaminharam para o Núcleo de Apoio e Aconselhamento (NAA) das diferentes delegações/CAOJ. Quer nas delegações/CAOJ, quer na Sede, presencialmente, as psicólogas da Fundação, auxiliadas pelos restantes elementos da equipa de técnicos do NAA, prestaram apoio psicológico, psicoterapêutico e social a utentes e/ou famílias que apresentavam diferentes problemáticas. Foram acompanhados durante o ano de 2013 um total de 605 pessoas infetadas pelo VIH/SIDA e seus familiares (161, na Sede em Lisboa, 140 na delegação do Porto, 146 na delegação de Coimbra, e 158 na delegação de Setúbal). Foi igualmente prestado apoio jurídico a 311 utentes e seus familiares (77 em Lisboa, 80 no Porto, 73 em Coimbra e 81 em Setúbal). Aos adolescentes e jovens, orientados para as delegações/CAOJ pelos técnicos das Escolas, por apresentarem comportamentos disruptivos, agressividade e dificuldades de relacionamento com adultos e mesmo com os seus pares, foi prestado apoio psicológico individual, nas delegações/CAOJ. Foram atendidos 94 em Lisboa (56 rapazes e 38 raparigas); 125 no Porto (82 rapazes e 43 raparigas); em Coimbra, 76 (42 rapazes e 34 raparigas) e 112 em Setúbal (70 rapazes e 42 raparigas), com idades entre os 10 e os 18 anos, com familiares próximos infetados pelo VIH e SIDA, e com grande predominância para a toxicodependência. No caso dos adultos com idades entre os 19 e os 80 anos, foram atendidos em Lisboa, 55 utentes (30 do sexo feminino e 25 do sexo masculino), 45 no Porto (25 do sexo feminino e 20 do sexo masculino), 82 em Coimbra (60 do sexo feminino e 22 do sexo masculino) e 48 em Setúbal (34 do sexo feminino e 14 do sexo masculino). A 157 pessoas não infetadas pelo VIH/Sida, mas afetadas, foi prestado apoio psicológico, com a duração média de 10 sessões por utente (20 em Lisboa, 62 no Porto, 45 em Coimbra e 30 em Setúbal). A 120 pessoas foi prestado Aconselhamento, 44 consultas pré teste e 40 pós teste, tendo 13 resultado positivo para o VIH e SIDA e 2 falsos positivos.

prevalência muito acentuada de indivíduos do sexo masculino. Na maioria dos aconselhamentos, as pessoas

Fundação Portuguesa “A Comunidade Contra a SIDA” Sede: Praça António Sardinha, nº9 -1º 1700 - 028 LISBOA

Página

Registaram-se 822 aconselhamentos, a pessoas e a utentes entre os 16 e os 80 anos, com uma

109

Aconselhamento e Orientação via telefónica


Fundação Portuguesa “A Comunidade Contra a SIDA” Relatório de Atividades – janeiro a dezembro de 2013 procuravam informação sobre as vias de transmissão do VIH, quais os sintomas e a possibilidade de estarem infetados, e algumas explicações relativamente a resultados dos testes, bem como, apoio para o agendamento de consulta nos serviços de infeciologia. Os utentes colocaram muitas questões sobre a medicação anti retrovírica e questões relacionadas com a discriminação em meio familiar. Registaram-se também contactos de seniores seropositivos solicitando apoio psicológico ao domicilio uma vez que alguns estavam acamados ou com muito pouca mobilidade. Registaram se também muitos pedidos para a entrega da TAR ao domicilio em pessoas que residem

Página

110

em meios rurais.

Fundação Portuguesa “A Comunidade Contra a SIDA” Sede: Praça António Sardinha, nº9 -1º 1700 - 028 LISBOA


Fundação Portuguesa “A Comunidade Contra a SIDA” Relatório de Atividades – janeiro a dezembro de 2013 12. CANDIDATURAS A FINANCIAMENTO DE NOVOS PROJETOS Delegação/CAOJ de Lisboa

Elaboração de uma candidatura ao Programa Cidadania Ativa, promovido pelo EEEGrants & Fundação Calouste Gulbenkian (CAOJ Lx - Junho de 2013) – Não foi aprovada.

Elaboração de uma candidatura ao RAAML, promovido pela Câmara Municipal de Lisboa (CAOJ Lx - Junho de 2013) – Aguarda-se resultado da candidatura.

Elaboração de uma candidatura ao Projeto “Literacia em Saúde”, promovido pela Fundação Calouste Gulbenkian (CAOJ Lx - Setembro de 2013) – Não foi aprovada.

Delegação/CAOJ do Porto

CANDIDATURAS A PROJETOS Projeto Cidadania Ativa da Fundação Calouste Gulbenkian, submetida a 1 de julho de 2013 com o tema ”Sexualidades: Um olhar na educação intergeracional”, no qual participaram as delegações CAOJ de Lisboa e CAOJ do Porto;

Página

111

Projeto “Ser + Sénior” destinado à Missão Sorriso 2013.

Fundação Portuguesa “A Comunidade Contra a SIDA” Sede: Praça António Sardinha, nº9 -1º 1700 - 028 LISBOA


Fundação Portuguesa “A Comunidade Contra a SIDA” Relatório de Atividades – janeiro a dezembro de 2013

13. FORMAÇÃO CONTÍNUA DE DOCENTES E PSICÓLOGAS DA FUNDAÇÃO Durante o ano de 2013, Docentes do CAOJ e Psicólogas das Delegações participaram em Congressos, Workshops e outras Ações de Formação consideradas relevantes para o seu desenvolvimento profissional e para a concretização do Plano de Atividades da Fundação.

Delegação/CAOJ de Lisboa Formação – “Tratamento Estatístico em SPSS” – 30 de janeiro de 2013, pela Professora Doutora Cláudia Faria do Instituto de Educação da Universidade de Lisboa;

Ação de Formação “Desafios da Cidadania Participativa em Debate…Inovação e Criatividade na Intervenção Social”, promovida pela comissão Social da Freguesia de Santos-o-Velho, com o apoio do IADE e ISEG, no dia 29 de maio de 2013, no Salão Nobre do Instituto de Economia e Gestão da Universidade Técnica de Lisboa;

Encontro/Formação “Portugal Patient Summit 2013”, promovida pela ABBVIE, no Centro Cultural de Belém em Lisboa (maio de 2013);

Formação – “Inovação e Criatividade na Intervenção Social” – 29 de maio de 2013, promovido pela Comissão Social da Junta de Freguesia de Santos-o-Velho no ISEG;

III Encontro Nacional “Desafios do Presente e do Futuro”, IPSS Saúde +, 28 de maio no auditório APDP de Lisboa;

Formação sobre Educação “ O Bem – Estar das Crianças e Jovens em Benfica” – 15 junho, no Fórum promovido pela Junta de Freguesia de Benfica, no Auditório Carlos Paredes. Os Temas de trabalho foram: o bem-estar das crianças e jovens na escola no geral e em Benfica: Apresentação dos resultados dos projetos;

Trabalho Colaborativo: projetos e programas”; “ Pedagogias tradicionais e pedagogias participativas na escola – a Escola como espaço de vida”; “A Escola e a comunidade: Valências e Convergências” e

Página

112

Observatório de Cidadania.

Fundação Portuguesa “A Comunidade Contra a SIDA” Sede: Praça António Sardinha, nº9 -1º 1700 - 028 LISBOA


Fundação Portuguesa “A Comunidade Contra a SIDA” Relatório de Atividades – janeiro a dezembro de 2013

Delegação/CAOJ do Porto Participações

No sentido de uma formação contínua e atualização dos conhecimentos, os elementos da Equipa do CAOJ Porto tiveram a liberdade e oportunidade de participar em Congressos, Workshops ou qualquer Ação de Formação considerada como uma mais-valia para o desempenho das suas atividades.

Formação Pedagógica de Voluntários 2013, que decorreu na sala de reuniões do Centro de Recursos Sociais do Porto, onde se encontra a delegação do CAOJ do Porto. Realizou-se no dia 5 de novembro de 2013, com a presença de todas as professoras destacadas, Maria João Gualter, Mariana Araújo, Helena Teixeira, Carla de Sá Lopes e Laura Aguiar, as quais organizaram e dinamizaram as atividades pedagógicas.

Formação Científica para Voluntários 2013-2014, realizada na Universidade Lusíada do Porto, no auditório M3 no dia 29 de outubro de 2013.

Frequência do curso “Gestão de Voluntariado” organizado pela Fundação Porto Social, nos dias 24 de maio, 7 de junho e 13 de setembro de 2013, tendo a duração de 18 horas.

Frequência da Ação de Formação “Agir para a Inclusão”, organizado pelo CEFAI, num total de 25 horas.

Participação na “3º Jornadas Nacionais Ético-Jurídicas da Infeção VIH/SIDA”, organizada pela FPCCSIDA em colaboração com o INFARMED e o Centro de Direito Biomédico, dia 8 de Maio de 2013, em Lisboa.

13º Encontro Nacional de Atualização em Infeciologia, nos dias 25, 26 e 27 de setembro de 2013, no Porto Palácio Hotel.

V Jornadas Nacionais de Educação pelos Pares “Saúde, Sexualidade e Educação” no Auditório do INFARMED, em Lisboa, no dia 31 de outubro de 2013.

Formação Científica para Voluntários 2013-2014, realizada na Universidade Lusíada do Porto, no auditório

Página

113

M3 no dia 29 de outubro de 2013.

Fundação Portuguesa “A Comunidade Contra a SIDA” Sede: Praça António Sardinha, nº9 -1º 1700 - 028 LISBOA


Fundação Portuguesa “A Comunidade Contra a SIDA” Relatório de Atividades – janeiro a dezembro de 2013 Delegação /CAOJ de Coimbra Coimbra Durante o ano de 2013, os elementos da equipa do CAOJ de Coimbra participaram em Congressos, Workshops e ações de formação consideradas relevantes para o desempenho das suas atividades.

Seminário Sexualidade, Género e Educação: novos olhares, organizado pela ESEC, CIDTFF e Ceis20, sendo a Coordenadora do CAOJ, Profª Doutora Filomena Teixeira, membro da Comissão Científica e da Comissão Organizadora. O Seminário decorreu na Escola Superior de Educação de Coimbra, no âmbito da IWE, no dia 9 de Abril de 2013. O docente Fernando M. Marques foi palestrante convidado e as docentes Dulce Folhas, Sílvia Portugal, Paula Vilaça e Ana Alegre participaram na iniciativa. 3as Jornadas Nacionais Ético-Jurídicas da Infecção VIH/SIDA com o tema Prevenção, educação, tratamento e não descriminação em tempo de austeridade, organizadas pela Fundação Portuguesa “A Comunidade Contra a SIDA”, em colaboração com o Centro de Direito Biomédico da Faculdade de Direito da Universidade de Coimbra, que decorreram no dia 8 maio de 2013, no Auditório do INFARMED, em Lisboa. Participaram os docentes Fernando M. Marques, Ana Alegre, Paula Vilaça, Dulce Folhas e a Coordenadora do CAOJ.

Conferência Internacional da Associação Portuguesa de Estudos sobre as Mulheres (APEM) dedicada ao tema Reflexiones Feministas sobre las Mujeres Mayores, el Envejecimiento y las Políticas Públicas. Aproximaciones al casoespañol, que teve lugar na Casa da Escrita, em Coimbra, no dia 17 de junho de 2013. Participaram os docentes Fernando M. Marques, Sílvia Portugal e Dulce Folhas.

O docente Fernando Moreira Marques participou na 9ª Conferência Professores Inovadores promovida pela Microsoft Portugal em parceria com a Câmara Municipal de Gaia e Ministério da educação e Ciência que se realizou no dia 22 de junho de 2013 na Escola Básica Prof. Doutor Marques dos Santos, em Gaia.

Sessão de sensibilização intitulada Envelhecer com Qualidade, promovida pela Divisão de Ação Social e Família - Rede Social da Câmara Municipal de Coimbra, no âmbito da implementação do Plano Municipal para a Igualdade e Cidadania, Eixo Violência Doméstica, em parceria com a Associação CEDRO, que decorreu no dia 2 de julho 2013, na Casa Municipal da Cultura de Coimbra (Sala Sá de Miranda). Participaram os docentes Fernando Marques, Sílvia Portugal e Dulce Folhas.

Participaram as docentes Sílvia Portugal, Dulce folhas e Ana Alegre. Fundação Portuguesa “A Comunidade Contra a SIDA” Sede: Praça António Sardinha, nº9 -1º 1700 - 028 LISBOA

Página

promovida pela Cáritas Diocesana de Coimbra e Embaixada dos Estados Unidos da América em Portugal.

114

Conferência Mary Fisher fala de VIH, no Centro de Congressos dos HUC-CHUC, em 19 de Junho de 2013,


Fundação Portuguesa “A Comunidade Contra a SIDA” Relatório de Atividades – janeiro a dezembro de 2013 As docentes Dulce Folhas e Sílvia Portugal participaram ainda na seguinte ação de formação que decorreu em horário pós-laboral: Ação de Formação “As Técnicas de relaxamento promovem sucesso educativo”, na modalidade de Oficina de Formação, que decorreu na Escola EB 2,3 Rainha Santa Isabel, promovida pelo Centro de Formação Minerva, Coimbra.

A equipa do CAOJ de Coimbra participou nas V Jornadas Nacionais de Educação pelos Pares: Saúde, Sexualidade e Educação, promovido pela FPCCSIDA em parceria com a Direção Geral de Saúde e o Ministério da Educação e Ciência, que tiveram lugar no dia 31 de outubro de 2013, no Auditório do Infarmed.

Delegação/CAOJ de Setúbal A equipa da delegação de Setúbal participou nos seguintes eventos:

III Jornadas Nacionais Ético-Juridicas da Infeção VIH/SIDA, organizadas pela Fundação Portuguesa a Comunidade contra a Sida, Infarmed e Centro de Direito Biomédico que tiveram lugar no auditório do Infarmed em Lisboa, no dia 8 de Maio de 2013.

Conferência com a norte americana “Mary Fisher Fala de VIH”, dinamizada pela Fundação Portuguesa a Comunidade contra a Sida, Embaixada dos Estados Unidos da América e Associação Nacional dos Estudantes de Medicina, realizada no dia 18 de Junho de 2013 no Anfiteatro III da Faculdade de Ciências Médicas em Lisboa.

Workshop “Alienação Parental” realizado na Casa da Baía em Setúbal organizado pela CPCJ de Setúbal a 29 de Junho de 2013.

Participação na reunião alargada da CPCJ de Alcochete no dia 4 de Julho de 2013.

V Jornadas de Nacionais de Educação pelos Pares, Saúde, Sexualidade e Educação no Auditório do INFARMED, Lisboa, organizado pela Fundação Portuguesa a Comunidade Contra a Sida, 31 de Outubro 2013.

Formação Cientifica de Jovens Voluntários, no dia 7 de dezembro de 2013, na Faculdade de Ciências Médicas

Página

Fundação Portuguesa "A Comunidade Contra a SIDA".

115

da Universidade de Lisboa promovido pelo Centro de Aconselhamento e Orientação de Jovens de Lisboa da

Fundação Portuguesa “A Comunidade Contra a SIDA” Sede: Praça António Sardinha, nº9 -1º 1700 - 028 LISBOA


Fundação Portuguesa “A Comunidade Contra a SIDA” Relatório de Atividades – janeiro a dezembro de 2013 14. DOCUMENTOS COM INFORMAÇÃO SOBRE SIDA ELABORADOS E/OU REEDITADOS PELOS CAOJ/FPCCSIDA

Delegação/CAOJ de Lisboa

Elaboração de materiais de divulgação

Elaboração de uma proposta de ilustração de um pacote de açúcar da Delta para uma campanha de prevenção do VIH e SIDA.

Proposta de ilustração de um pacote de açúcar.

Delegação/CAOJ do Porto

Folheto “VIH e Atividade Física”

Página

116

Folheto “VIH e Atividade Física”

Fundação Portuguesa “A Comunidade Contra a SIDA” Sede: Praça António Sardinha, nº9 -1º 1700 - 028 LISBOA


Fundação Portuguesa “A Comunidade Contra a SIDA” Relatório de Atividades – janeiro a dezembro de 2013

Delegações/CAOJ de Lisboa e Porto

Elaboração do folheto “Ser Saudável” (CAOJ Lx - Setembro/Outubro 2013)

Página

117

Folheto “Ser Saudável”

Fundação Portuguesa “A Comunidade Contra a SIDA” Sede: Praça António Sardinha, nº9 -1º 1700 - 028 LISBOA


Fundação Portuguesa “A Comunidade Contra a SIDA” Relatório de Atividades – janeiro a dezembro de 2013 Delegação/CAOJ de Coimbra Edição da Coleção de postais elaborados pelos reclusos do Estabelecimento Prisional de Coimbra (EPC) no âmbito do projeto “Sexualidade e Prevenção do VIH/Sida” Integrado nas atividades para assinalar o Dia Mundial de Luta Contra a Sida de 2013, a Fundação Portuguesa "A Comunidade Contra a Sida" lançou no dia 1 de dezembro, uma coleção de 13 Postais elaborados no Estabelecimento Prisional de Coimbra durante as sessões da Campanha de Prevenção do VIH/Sida e outras IST - Contra o Estigma e a Discriminação, realizadas entre dezembro de 2012 e abril de 2013. A Campanha foi desenvolvida em parceria com o EPC e visou a partilha de saberes e boas práticas de prevenção, bem como o estímulo à solidariedade e integração. As mensagens foram criadas numa oficina de escrita criativa e o design dos postais foi elaborado nas sessões recorrendo a material informático. Esta primeira série de Postais destina-se a ser divulgada em Estabelecimentos Prisionais e Centros Educativos da Direção-Geral de Reinserção e Serviços Prisionais e em Escolas envolvidas no Projeto Nacional de Educação pelos Pares que os Centros de Aconselhamento e Orientação de Jovens da Fundação implementam nos Concelhos de Lisboa, Porto, Coimbra e Setúbal, em parceria com o Ministério de Educação e Ciência (Ver ponto 5 - imagens dos materiais produzidos - pag.70 deste documento).

Folheto “VIH/SIDA – Educar, Prevenir, Aprender” Para assinalar o dia mundial de luta contra a sida, a FPCCSIDA em parceria com o Hospital Pediátrico de Coimbra, reeditou o folheto “VIH/SIDA –Educar, Prevenir, Aprender” cujo lançamento teve lugar na abertura da exposição “30 anos de sida, 20 anos de luta pela vida” que estará patente no átrio dos CHUC

Página

118

até fevereiro de 2014.

Fundação Portuguesa “A Comunidade Contra a SIDA” Sede: Praça António Sardinha, nº9 -1º 1700 - 028 LISBOA


Fundação Portuguesa “A Comunidade Contra a SIDA” Relatório de Atividades – janeiro a dezembro de 2013

15. DIVULGAÇÃO DAS ATIVIDADES DA FUNDAÇÃO PORTUGUESA “A COMUNIDADE CONTRA A SIDA” NA INTERNET Website da FPCCSIDA

Gestão e desenvolvimento de conteúdos nowebsite oficial da Fundação Portuguesa a Comunidade Contra a SIDA em domínio cedido pela Fundação para a Computação Científica Nacional, no quadro do Programa Rede Solidária – www.fpccsida.org.pt.

Blog do CAOJ Coimbra

Manutenção do Bloghttp://desfile.wordpress.com/do CAOJ Coimbra, sobre o Dia Mundial de Luta Contra a

Página

119

SIDA – 2009.

Fundação Portuguesa “A Comunidade Contra a SIDA” Sede: Praça António Sardinha, nº9 -1º 1700 - 028 LISBOA


Fundação Portuguesa “A Comunidade Contra a SIDA” Relatório de Atividades – janeiro a dezembro de 2013

16. ESTABELECIMENTO DE PARCERIAS

Delegação/CAOJ de Lisboa Tendo como objetivo promover a divulgação da FPCCS, a diversificação do público-alvo, a angariação de voluntários e de fundos, etc., mantêm-se as seguintes parcerias: Banco Local de Voluntariado de Lisboa Banco Local de Voluntariado de Oeiras Associação Nacional de Estudantes de Medicina Faculdade de Medicina da Universidade de Lisboa Faculdade de Ciências Médicas da Universidade Nova de Lisboa Faculdade de Farmácia da Universidade de Lisboa Universidade Lusófona de Humanidades e Tecnologias Escola Superior de Educação de Lisboa Faculdade de Motricidade Humana Escola Superior de Enfermagem Calouste Gulbenkian Escola Superior de Tecnologias de Saúde de Lisboa Instituto Superior de Ciências Sociais e Políticas Câmara Municipal de Lisboa Câmara Municipal de Oeiras Junta de Freguesia da Ajuda Junta de Freguesia de Benfica PT Comunicações Hotel Tiara

Delegação/CAOJ do Porto

Tendo como objetivo a divulgação da FPCCSida, a diversificação do público-alvo, a angariação de voluntários e de fundos, etc., foi dada continuidade às parcerias com as seguintes entidades: - Banco Local de Voluntariado de Vila do Conde e de Matosinhos; ESAD de Matosinhos – Escola Superior de Artes e Design de Matosinhos; Instituto Superior da Maia ISMAI; Universidade Lusíada do Porto; Fundação

Página

120

António da Mota; AXA Seguros; JATinteiros.

Fundação Portuguesa “A Comunidade Contra a SIDA” Sede: Praça António Sardinha, nº9 -1º 1700 - 028 LISBOA


Fundação Portuguesa “A Comunidade Contra a SIDA” Relatório de Atividades – janeiro a dezembro de 2013

Novas parcerias foram estabelecidas com: - Universidade Fernando Pessoa; Faculdade de Psicologia e Ciências da Educação da Universidade do Porto; RASGO; SICAD; APPACDM; Contrato Local Desenvolvimento Social no Bairro de Aldoar; JATinteiros.

Delegação/CAOJ de Coimbra

Deu-se continuidade às seguintes parcerias:

Câmara Municipal de Coimbra Escola Superior de Educação de Coimbra Universidade de Coimbra Estabelecimento Prisional de Coimbra Centro Educativo dos Olivais da DGRS Escola Secundária Infanta D. Maria Escola Secundária José Falcão Escola EB 2,3 Silva Gaio Escola EB 2,3 Martim de Freitas Escola EB 2,3 Rainha Santa Isabel

Página

121

Escola EB 2,3 Dr.ª Alice Gouveia

Fundação Portuguesa “A Comunidade Contra a SIDA” Sede: Praça António Sardinha, nº9 -1º 1700 - 028 LISBOA


Fundação Portuguesa “A Comunidade Contra a SIDA” Relatório de Atividades – janeiro a dezembro de 2013 NOTAS FINAIS

A apresentação sucinta que se faz neste Relatório, das atividades e projetos desenvolvidos pelas Delegações e equipas do CAOJ durante o ano 2013, acompanhados dos indicadores de execução, mostra bem a importância social e educacional da missão assumida pela Fundação Portuguesa “A Comunidade Contra a SIDA”. A concretização dos projetos aqui apresentados não teria sido possível sem o empenho, dedicação e profissionalismo com que todos e todas se envolveram ao longo de 2013, procurando em cada momento desenvolver o seu trabalho, com uma exigência constante na procura de qualidade na intervenção, eficácia nos resultados e de eficiência na gestão dos recursos disponíveis. Professores(as) voluntários(as), instituições e todos quantos colaboraram com a FPCCSIDA procuraram, através de uma sinergia de saberes, esforços e recursos, levar à mudança de atitudes e práticas sociais que conduzam ao aumento de uma consciência cívica para os deveres e direitos humanos, à não discriminação e promoção da saúde na comunidade. Neste espírito de trabalho colaborativo, a FPCCSIDA, continuará a lutar para que a saúde e os direitos

Página

122

humanos continuem a fazer parte das prioridades de desenvolvimento da sociedade portuguesa.

Fundação Portuguesa “A Comunidade Contra a SIDA” Sede: Praça António Sardinha, nº9 -1º 1700 - 028 LISBOA


Fundação Portuguesa “A Comunidade Contra a SIDA” Relatório de Atividades – janeiro a dezembro de 2013 AGRADECIMENTOS

A Fundação Portuguesa “A Comunidade Contra a SIDA” agradece a todas as instituições e pessoas que colaboraram diretamente ou criaram condições favoráveis à realização dos seus projetos e atividades ao longo do ano de 2012. Em especial, cumpre-nos mencionar:

Ministério da Educação e Ciência Ministério da Saúde Governo Regional da Madeira - Secretaria Regional dos Assuntos Sociais - Secretaria Regional dos Recursos Humanos - Secretaria Regional de Educação e Cultura Direção-Geral de Administração Escolar Direção-Geral de Saúde Direcção-Geral de Reinserção Social Coordenação Nacional para a Infeção VIH/SIDA Direção Regional de Lisboa e Vale do Tejo Administração Regional de Saúde de Coimbra Agrupamento de Centros de Saúde de Alentejo Litoral Câmara Municipal do Porto Câmara Municipal de Lisboa Câmara Municipal de Coimbra Câmara Municipal de Setúbal Câmara Municipal de Oeiras Câmara Municipal de Grândola Junta de Freguesia da Ajuda Junta de Freguesia de Benfica Instituto Português da Juventude – Setúbal Estabelecimento Prisional de Santa Cruz do Bispo Estabelecimento Prisional de Coimbra Universidade Lusófona de Humanidades e Tecnologias Universidade Autónoma da Lisboa Escola Superior de Educação de Lisboa

Faculdade de Ciências Médicas da Universidade Nova de Lisboa Fundação Portuguesa “A Comunidade Contra a SIDA” Sede: Praça António Sardinha, nº9 -1º 1700 - 028 LISBOA

Página

Faculdade de Medicina da Universidade de Lisboa

123

Escola Superior de Educação de Setúbal


Fundação Portuguesa “A Comunidade Contra a SIDA” Relatório de Atividades – janeiro a dezembro de 2013 Faculdade de Farmácia da Universidade de Lisboa Faculdade de Motricidade Humana Faculdade de Direito da Universidade de Lisboa Escola Superior de Enfermagem Calouste Gulbenkian Escola Superior de Tecnologias de Saúde de Lisboa Instituto Superior de Ciências Sociais e Políticas ESAD: Escola Superior de Arte e Design – Matosinhos IPAM: Instituto Politécnico de Administração e Marketing do Porto Instituto Superior da Maia Instituto Superior de Ciências Sociais e Políticas Universidade Católica Portuguesa Escola Superior de Educação do Instituto Politécnico de Coimbra Universidade de Coimbra Centro Educativo Navarro Paiva (Benfica) Centro Educativo Padre António Oliveira (Caxias) Centro de Recursos Sociais do Porto Centro Educativo Santo António Centro Educativo dos Olivais Comissão de Voluntariado da Universidade do Porto ANEM J.B. Fernandes Memorial Trust - Fundação Rockfeller Fundação Manuel António da Mota Casa da Baia Mota Engil PT Comunicações CTT: Correios de Portugal Delta Cafés Metro do Porto Hotéis Tiara Novotel Soporcel Hotel Esperança Miss Sixty

Página

TVU: Televisão da Universidade (Porto)

124

Hello Kitty

AXA Seguros Fundação Portuguesa “A Comunidade Contra a SIDA” Sede: Praça António Sardinha, nº9 -1º 1700 - 028 LISBOA


Fundação Portuguesa “A Comunidade Contra a SIDA” Relatório de Atividades – janeiro a dezembro de 2013 Ginásios VivaFit (Porto e Matosinhos) Segmento de Mercado Escola Secundária Sebastião da Gama Agrupamento Vertical de Escolas Barbosa du Bocage Escola Secundária Infanta D. Maria Especialistas que participaram no Curso de Formação Científica de Voluntários Jovens voluntários do ensino superior das BUI, do TUI, do TEI e das BEI Escolas, docentes e alunos envolvidos no Projeto Nacional de Educação pelos Pares Casas de Acolhimento Temporário onde se desenvolvem projetos CAOJ

Lisboa, 25 de fevereiro de 2014

Página

125

O Conselho de Administração da FPCCSIDA

Fundação Portuguesa “A Comunidade Contra a SIDA” Sede: Praça António Sardinha, nº9 -1º 1700 - 028 LISBOA

Relatório Anual de Atividades - 2013  
Relatório Anual de Atividades - 2013  
Advertisement