Issuu on Google+

Processo Seletivo Classificatório 2004 Educação Profissional / Ensino Médio

Você está recebendo do fiscal o seguinte material: Um CADERNO DE QUESTÕES e um CADERNO DE RESPOSTAS. O CADERNO DE QUESTÕES consta de 8 (oito) páginas, numeradas seqüencialmente, contendo 20 (vinte) questões: 10 (dez) de Língua Portuguesa e 10 (dez) de Matemática.

ATENÇÃO!

Caderno de Questões

Centro Federal de Educação Tecnológica de Química de Nilópolis – RJ

1

Não abra este caderno antes que seja autorizado pelo fiscal.

2

Preencha corretamente o seu nome e o número de sua inscrição no CADERNO DE RESPOSTAS.

3

Desenvolva a prova no CADERNO DE QUESTÕES.

4

Resolva, primeiramente, as questões que considerar mais fáceis. Depois de terminada a prova, retorne às questões em que você encontrou maior dificuldade.

5

As respostas das QUESTÕES OBJETIVAS, a REDAÇÃO e o desenvolvimento das QUESTÕES DISCURSIVAS só serão considerados se transcritos a caneta, azul ou preta, para o espaço indicado no CADERNO DE RESPOSTAS.

6

Rasuras no CADERNO DE RESPOSTAS anulam a sua questão.

7

Você dispõe de 03 (três) horas para fazer esta prova. Distribua o tempo disponível entre as duas provas: Língua Portuguesa e Matemática.

8

Terminada a prova, confira-a com atenção e entregue ao fiscal apenas o CADERNO DE RESPOSTAS. O caderno de questões é seu.

9

Siga a Agenda do Edital para acompanhar as demais etapas do Concurso.

Um dos objetivos do CEFET Química consiste na formação de cidadãos profissionais com uma visão crítica de mundo e voltados para a construção de uma sociedade mais justa e equalitária. O CEFET Química lhe deseja êxito nesta trajetória rumo a uma nova etapa da sua vida!


Caderno de Questões - Língua Portuguesa

2

Esta prova apresenta 6 (seis) textos de caráter verbal e não-verbal. Você deverá lê-los com muita atenção para resolver as questões propostas a seguir. Texto 1 Fotos de Angelo Juliano - 28/9/2003

José da Trino (*1917 †1996), o Profeta Gentileza, após incêndio de um circo em Niterói, que vitimou cerca de 400 pessoas, recebeu um chamado divino para consolar os familiares das vítimas. Transformou aquele local num “campo santo” florido. Peregrinou pelo Brasil e, a partir de 1980, escreveu nas pilastras do viaduto do Caju, denunciando as ameaças à natureza, pregando o “AMORRR” e a gentileza como salvação do mundo. Tempos depois, suas palavras foram cobertas de tinta cinza. Hoje, recuperados por meio de um projeto da Universidade Federal Fluminense, os textos do Profeta Gentileza são considerados patrimônio artístico-cultural no Rio de Janeiro. (In: BOFF, Leonardo. Saber Cuidar. Petrópolis: Vozes, 1999. p.179-184. Texto adaptado)


Caderno de Questões - Língua Portuguesa Texto 2

3

Texto 3

Gentileza

Ocorrência

Apagaram tudo Pintaram tudo de cinza A palavra no muro Ficou coberta de tinta

Aí o homem sério entrou e disse: bom-dia Aí o outro homem sério respondeu: bom-dia Aí a mulher séria respondeu: bom-dia Aí a menininha no chão respondeu: bom-dia Aí todos riram de uma vez Menos as duas cadeiras, a mesa, o jarro, as flores, as paredes, [o relógio, a lâmpada, o retrato, os livros, o mata-borrão, [os sapatos, as gravatas, as camisas, os lenços.

Apagaram tudo Pintaram tudo de cinza Só ficou no muro Tristeza e tinta fresca Nós que passamos apressados Pelas ruas da cidade Merecemos ler as letras E as palavras de gentileza Por isso eu pergunto A vocês no mundo Se é mais inteligente O livro ou a sabedoria O mundo é uma escola A vida é o circo Amor palavra que liberta Já dizia o profeta

(GULLAR, Ferreira. In: Toda poesia. Rio de Janeiro: José Olympio, 1987.)

Texto 4

Furto de flor

5

(Marisa Monte. In: Memórias, crônicas e declarações de amor. EMI Disc.) 10

15

Furtei uma flor daquele jardim. O porteiro do edifício cochilava, e eu furtei a flor. Trouxe-a para casa e coloquei-a no copo com água. Logo senti que ela não estava feliz. O copo destina-se a beber, e a flor não é para ser bebida. Passei-a para o vaso, e notei que ela me agradecia, revelando melhor sua delicada composição. Quantas novidades há numa flor, se a contemplarmos bem. Sendo autor do furto, eu assumira a obrigação de conservá-la. Renovei a água do vaso, mas a flor empalidecia. Temi por sua vida. Não adiantava restituí-la ao jardim. Nem apelar para o médico de flores. Eu a furtara, eu a via morrer. Já murcha, e com a cor particular da morte, peguei-a docemente e fui depositá-la no jardim onde desabrochara. O porteiro estava atento e repreendeu-me: – Que idéia a sua, vir jogar lixo de sua casa neste jardim! ANDRADE, Carlos Drummond de. Histórias para o rei. Rio de Janeiro: Editora Record, 1997.

Texto 5

Passaredo

Texto 6

[...] Ei, quero-quero Oi, tico-tico Anum, pardal, chapim Xô, cotovia Xô, ave-fria Xô, pescador-martim Some, rolinha Anda, andorinha Te esconde, bem-te-vi Voa, bicudo Voa, sanhaço Vai, juriti Bico calado Muito cuidado Que o homem vem aí O homem vem aí O homem vem aí (Francis Hime - Chico Buarque. In: Chico Buarque - letra e música. São Paulo: Cia das Letras, 1989.)

(Ziraldo 40/55 – Itinerário de um artista gráfico brasileiro. Rio de Janeiro: Salamandra, 1988.)


Caderno de Questões - Língua Portuguesa

4

1ª questão (10 pontos)

No Texto 1, Gentileza transmite sua mensagem ao público que passa sob o viaduto do Caju, contrariando, algumas vezes, o padrão culto da língua escrita. Mesmo assim, o Texto 2 expressa uma preocupação em valorizar o saber do Profeta. O trecho do Texto 2 que expressa tal preocupação é ............................................................................

2ª questão (10 pontos)

O poeta Ferreira Gullar, no Texto 3, recupera o princípio da gentileza para a qualidade de vida entre os seres. Identifique nesse texto a palavra que comprova essa idéia.

3ª questão (10 pontos)

Copie do 4º parágrafo do Texto 4 uma forma verbal que expresse a ação continuada da transformação sofrida pela flor.

4ª questão (5 pontos)

Transcreva do 5º parágrafo do Texto 4 o termo de valor circunstancial que se opõe à idéia de desvalorização sugerida pela palavra lixo. (linha 15)

5ª questão (5 pontos)

Assinale o item cujas orações, transcritas do Texto 4, estabelecem entre si uma relação de causa e conseqüência. (a) “O porteiro do edifício cochilava, e eu furtei a flor.” (linhas 1-2) (b) “Trouxe-a para casa e coloquei-a no copo com água” (linha 3) (c) “O copo destina-se a beber, e a flor não é para ser bebida.” (linha 4) (d) “Renovei a água do vaso, mas a flor empalidecia.” (linhas 8-9)

6ª questão (10 pontos)

Copie do Texto 5 a palavra que expressa a idéia contrária aos demais elementos desse texto.

7ª questão (10 pontos)

Em “Meus filhos bem-vindo ao Rio” o termo grifado representa o interlocutor a quem o Profeta Gentileza se dirige no quadro 13 do Texto 1. Transcreva do texto 5 uma expressão com a mesma função sintática desse termo sublinhado.

8ª questão (10 pontos)

O Texto 6 sugere uma esperança de recuperação da natureza devastada pelo homem ao longo do tempo. Identifique no texto uma imagem que represente essa esperança de recuperação.


Caderno de Questões - Língua Portuguesa

9ª questão (10 pontos)

A organização das idéias dos Textos 5 e 6 se apóia num par de elementos que se opõem. Escreva esse par, utilizando um elemento de cada um desses dois textos.

10ª questão (20 pontos)

Quem passa apressado sob o viaduto do Caju, na cidade do Rio de Janeiro, vê, gravadas nas pilastras de concreto, as palavras do Profeta Gentileza. No entanto o homem, que foi capaz de criar a fibra ótica, as telecomunicações, os satélites, vem desvalorizando as atitudes de gentileza. Para refletir sobre essa idéia, escreva um texto em prosa com 10 (dez) linhas, aproximadamente, desenvolvendo o seguinte tema:

“GENTILEZA GERA GENTILEZA” (Profeta Gentileza) (O título da redação é opcional.)

5


Caderno de Questões - Matemática

6

1ª questão (10 pontos)

Na cidade de Paraíso existem duas indústrias próximas ao rio do Céu: a Pólo Ente e a Vacy Lona. Em seus processos industriais, elas despejam, periodicamente, nas águas do rio, um produto tóxico que causa malefícios à comunidade local. Uma análise revelou que 8 volumes da Pólo Ente mais 6 volumes da Vacy Lona, lançados no rio em 10 dias, poluem tanto quanto os 6 volumes da Pólo Ente mais os 8 volumes da Vacy Lona, despejados em 8 dias. Em virtude dos danos ambientais causados à comunidade, as duas indústrias foram penalizadas. Os valores das multas aplicadas às indústrias Pólo Ente e Vacy Lona, somados, perfazem R$ 72.000,00. Calcule o valor da multa determinada para cada empresa, levando em conta a proporcionalidade da poluição causada.

2ª questão (10 pontos)

A partir de elementos da natureza como o favo de mel, a casca do abacaxi e o casco da tartaruga, o homem cria arranjos com a repetição das formas geométricas desses elementos, aos quais chama de mosaicos. No mosaico ilustrado abaixo, foram combinados quadrados e hexágonos.

α

β

Sabendo que os hexágonos são iguais entre si e não são regulares, determine, em graus, a soma das medidas dos ângulos α e β .

3ª questão (10 pontos)

José tinha 18 anos e mal sabia ler e escrever quando começou a trabalhar como servente de obras, ganhando R$1,27 por hora. Aos 27 anos, tendo completado o Ensino Médio, José foi promovido a almoxarife com um salário de R$800,00 mensais. Milagre? Não! Oportunidade! (Adaptado da Revista Razão Social. O Globo, Rio de Janeiro, 5 jul. 2003.)

Considerando que José tem trabalhado 8 horas por dia, em 20 dias por mês, determine quanto ele passou a receber a mais, por hora trabalhada, como almoxarife.

4ª questão (10 pontos)

Imagine que o Congresso Nacional tivesse aprovado na reforma da Previdência a “FÓRMULA 95”, que apresenta o seguinte texto: “O trabalhador teria direito à aposentadoria , quando a soma da sua idade com o número de anos efetivamente trabalhados atingisse um total de 95.” Com base nesses dados, calcule a idade mínima com que o Senhor Maurício, que começou a trabalhar com 25 anos, poderia se aposentar.


Caderno de Questões - Matemática

7

5ª questão (10 pontos)

Paulo Braga, além de professor de Matemática do CEFET Química, é artista plástico. Ele foi convidado pela PETROBRAS para expor seus quadros na cidade de Cabo Frio, e ficou hospedado num luxuoso hotel da orla marítima.

(Paulo Braga. Início da Primeira Regata. Óleo sobre tela. 2002.)

De acordo com Paulo Braga, o hotel tem um terço dos seus apartamentos constituído de três dormitórios e, exatamente, um sétimo desses apartamentos de três dormitórios fica de frente para a praia. Sabendo que o número de apartamentos do hotel está compreendido entre 85 e 120, determine o número total de apartamentos desse hotel.

6ª questão (10 pontos)

Márcio, Nilton e Carlos têm cada um deles duas ocupações diferentes, dentre as seguintes: alpinista, livreiro, mecânico, dentista, violonista e baterista. Quais são as ocupações do Nilton, com base nas seguintes informações? 1ª) Não há coincidência de ocupações entre eles. 2ª) O alpinista é vizinho do mecânico 3ª) O violonista e o mecânico são amigos de Márcio. 4ª) Nilton encomendou uma guitarra ao violonista. 5ª) Carlos é mais baixo que Nilton e o dentista. 6ª) O alpinista emprestou um livro à irmã do dentista. 7ª) O dentista comprou vários livros do livreiro.

7ª questão (10 pontos)

Às margens do rio Cotovia, construiu-se a usina hidrelétrica Luz do Mundo, conectada a uma fábrica junto à margem oposta. Essa conexão foi realizada por intermédio de um cabo elétrico representado, na figura abaixo, pelo segmento AB. Calcule o comprimento do cabo elétrico , de acordo com os dados desta figura:

A 500m •

fábrica

B

600m

1200m

usina


Caderno de Questões - Matemática

8

Questões 8, 9 e 10 – Discursivas Atenção: Você deve transcrever o desenvolvimento e os cálculos das questões discursivas para o Caderno de Respostas. 8ª questão (10 pontos)

O Sr. Mangueira trabalha no CEFET Química e usa o trem como meio de transporte. A presença dos dormentes na ferrovia o fez refletir sobre a prática irresponsável do desmatamento nas florestas brasileiras e o fez pensar: ”Quantos dormentes foram necessários na construção do trecho da via férrea da estação Central do Brasil até a de Santa Cruz?” Analise estas informações e calcule a quantidade de dormentes necessários na construção desse trecho da linha férrea: 1ª) Todos os dormentes possuem as mesmas dimensões de 3m x 20cm x 20cm e mantêm entre si a mesma distância de 30 cm 2ª) Esse trecho da via com 56 km mais 20cm de comprimento foi medido do início do primeiro dormente até o final do último.

..........

20cm DORMENTE - peça que sustenta os trilhos, confeccionada na forma de paralelepípedo retângulo, e com madeira, em geral extraída de árvore de alta densidade.

..........

20cm

3m

9ª questão (10 pontos)

Entre os mais freqüentes agentes poluidores da atmosfera, encontram-se os veículos com motores a explosão. Eles liberam monóxido de carbono (CO), um gás inodoro (sem cheiro), que polui o ar e é inspirado pelos seres vivos, causando danos à vida. Um estudo sobre a poluição do ar na região de Passaredo, a partir de 2003, revelou que a taxa média diária de monóxido de carbono no ar, prevista para os próximos anos, e calculada em partes por milhão, se expressa pela lei P(t) = – 0,04t2 + 0,56t , onde t é o tempo medido em anos. De acordo com esse estudo, determine em partes por milhão: a) a taxa média de monóxido de carbono no ar, daqui a 5 anos. b) o ano para o qual está prevista a maior taxa média de poluição do ar.

10ª questão (10 pontos)

O prefeito de Juritis vai construir 2 áreas para recreação num terreno que tem a forma de um trapézio retângulo. Essa divisão será feita por uma linha paralela às bases, conforme a seguinte planta: 2,4cm

C

E 7,2cm B BE = 7,2cm EC = 2,4cm

X

Y

A

D

8,4cm

Considerando que a planta do terreno foi projetada na escala 1:1000, determine: a) as medidas de x e y, na planta. b) a área real do terreno, sabendo que a soma dos segmentos AB e CD, na planta, mede 10 cm.


prova_ps2004