Issuu on Google+

Prova de Língua Portuguesa Vocabulário do texto I Alcólicos: aqueles que acompanham, que ajudam, auxiliam. Plúmbeos: de chumbo, pesados, difíceis. Ser factual e descritivo: limitar-se a descrever os fatos ocorridos. Prescindia: dispensava, não levava em conta. Vocabulário texto II Talhe esguio: feições de corpo alto e magro. Discorre: discursar, fala com fluência. Planta louros: estabelece vitórias, proclama vitória. Impostura: artifício para iludir, hipocrisia. Questão 1 Releia o 2º e o 3º parágrafos do texto I e complete o período abaixo, construindo uma oração em que apareça a verdadeira finalidade, não revela pela mídia, em relação à abertura dos portos. A abertura dos portos no Brasil não foi proposta por d. João apenas para acabar com o monopólio português_______________________________________________________ Questão 2 Observe o seguinte trecho do texto I: “Digamos que em 1808 o Brasil já dispunha de uma rede de jornais, revistas, emissoras de rádio e televisão.” Retire do mesmo texto um outro exemplo em que se usou a vírgula pelo mesmo por que foi usada no trecho acima. Questão 3 O autor do texto I afirma: “A lembrança que guardo dos bancos escolares é a de que a História do Brasil prescindia de continuidade e recomeçava a cada aula.”(7º parágrafo) Retire do mesmo texto uma outra frase que contraria esse tipo de visão estabelecida pela escola.


Questão 4 Leia o que diz Herbert de Souza, o Betinho: “A fonte é exclusão. Da terra, renda, do empregado, do salário, educação, da economia vida e da cidadania. Quando uma pessoa chega a não ter o que comer, é porque tudo mais já lhe foi negado. É uma espécie de cerceamento moderno ou exílio. A morte em vida. É exílio da terra. A alma da fome é política.” (In: SOUZA, Herbert de & RODRIGUES, Carla. Ética e Cidadania. São Paulo: Moderna, 1997, p.22) Retire do texto da 1ª estrofe do texto II o termo gramatical que inclui os “famintos” no pior nível dos excluídos. Questão 5 Dizer a verdade é uma questão de saber construir discursos. Retire da 3ª estrofe do texto II o verbo que aponta para essa competência. Questão 6 Transcrevemos a frase de uso popular que melhor expressa a significação global do texto II. De uma boa conversa ninguém escapa. A mentira tem pernas curtas. Água mole em pedra dura tanto bate até que fura. Quem fala o que quer ouve o que não quer. Questão 7 Leia a seguinte passagem: “O exercício do debate é libertador. Incentiva a visão crítica do mundo. O debate é uma arma contra a manipulação e o conformismo (...).” (In: COSTELLA, Antonio F. E outros. Comunicação em debate. São Paulo: Moderna, 1997) Transcreva deste fragmento a única palavra que estabelece uma associação de idéias com os dois textos, levando em conta as seguintes passagens:


a) a 2ª estrofe existe historio de “A necessidade da propaganda”; b) o último período do 1º parágrafo de “A dança da história”. Questão 8 Observe o seguinte trecho retirado do texto I: “Não observe existe história imparcial. Ela dança ao ritmo de seus personagens, seus autores e em muitos governos.” O verbo sublinhado está empregado no sentido conotativo, assim como um dos verbos da primeira estrofe do estrofe do texto II. Destaque-os. Questão 9 Releia o seguinte trecho: “A parcialidade vem pelas mãos dos vencedores, que desde sempre ajustaram a história aos seus interesses.” (Texto I, 5º parágrafo) Confirme esta afirmativa, utilizando um exemplo retirado do texto II. Questão 10 Reflita sobre o verso de Bertold Brecht: “(...) bons discursos podem conseguem muito.” Lembre que, neste ano, você ouviu muitos discursos, através dos meios de comunicação. Faça de conta que você está numa determinada situação em que necessite expor suas idéias. Envie uma mensagem ao povo brasileiro, falando de união. Mande o seu recado em aproximadamente 10 linhas.


Portugues99