Page 20

20

ESPETÁCULOS São Paulo, quarta-feira, 27 de Março de 2013

planeta mpb dery nascimento Helder lima Produtor musical Blog: http://planetampb.blogspot.com.br/ livroseideias.wordpress.com

Por que nós? Que seja louvada a renovação da nossa Música Popular Brasileira. Camilo Frade é a esperança desta renovação, no auge dos seus 16 anos completos no dia 6. Frade sai totalmente fora dos padrões musicais apresentado ao público jovem e nos mostra maturidade e personalidade ao falar de música e família. “Então Dery, desde pequeno tenho contato com música de qualidade em casa, nas audições com meus pais. Já o ambiente musical daqui de São Luiz de Paraitinga, cidade onde resido, nos dá condições de termos uma formação musical excepcional, pois tem um evento anual na cidade chamado Semana da Canção, que traz grandes nomes da nossa música. Então, neste CD, eu reuni todas essas influências”, diz o músico no papo descontraído em uma rede social. Por que nós? é o primeiro CD de muitos que virão. No decorrer das 10 faixas, Frade mostra que veio pra ficar, apresentando talento e maturidade a

cada interpretação com sua voz grave. Poderia ter feito um CD com música para adolescente e sem compromisso, mas sua veia culta não se deixou levar pelo modismo e ele nos brinda com um trabalho feito para adulto e ouvintes com conteúdo. A produção é assinada por Mau, que traduz o que há de mais moderno sem se tornar repetitivo. Vagalume (Karina Buhr / Tereza Cristina), abre o CD, com o ritmo pernambucano do Maracatu e destaque para os naipes de metais. A música que da título a este CD de estreia, Por que nós? (Marcelo Jeneci / Luiz Tatit) não é inédita, pois foi gravada pelo próprio Marcelo Jeneci em 2010. Mais uma vez os Metais aparecem, agora na introdução. Frade canta como gente grande, não deixando dúvidas sobre seu talento. O rapaz não é só um interprete, mas um compositor que sabe muito bem conviver com os versos poéticos. Ele nos presenteia com O mesmo que canta (Camilo Frade). Podemos dizer que este CD é totalmente eclético. Ouviremos na faixa quatro um xote bem ao estilo do pernambucano Lula Queiroga, Nara Nara Nara (Lula Queiroga / Carlos Rennó). Pura Esquisitice (Teteco dos Anjos /Marco Rio Branco) nós remete aos bons bailes dos anos 1970/80, com interpretação ímpar. O jovem ainda manda bem com seu italiano e inglês nas frases “Parla piano, va lontano / Comprenzzione / Che tu voglie, che tu voglie / I have to admit / It´s getting better, better / It´s getting better / I have to admit.

Agora é a vez da batida do reggae na faixa seis, Primavera (Tiago Saraiva). Em um dos momentos mais sublimes do CD, ouve-se a poética Só você e eu (Galvão Frade), música do seu tio que ganha vida nesse tripé: voz, piano e cello, e é puro romantismo. A segunda música assinada por Frade mostra intimidade com acordes e palavras: Embriaga eu (Camilo Frade). Tudo ou Nada (Itamar Assumpção / Alice Ruiz) e Baião de Quatro Toques (José Miguel Wisnik e Luiz Tatit), finalizam a audição deste CD, um verdadeiro presente para nós amantes da boa música. Vida longa garoto, viva sua arte de encantar! divulgação

Estreia - Com 16 anos, Camilo Frade mostra maturidade

Terminam domingo as apresentações do espetáculo São Manuel Bueno, Mártir, do Grupo Sobrevento, no Espaço Sobrevento, na Rua Coronel Albino Bairão, 42 (4328-3589), com entrada gratuita. As apresentações são às quintas e sextas, às 21h, e sábados e domingos, às 20h. Haverá sessões extras dias 30 e 31, às 18h. A peça conta a vida de Dom Manuel, um padre que carrega, como um estigma, a dúvida de sua própria fé e da existência de Deus. O texto foi escrito em 1930 pelo poeta, filósofo e escritor Miguel de Unamuno (1864-1936), reconhecido não só pela qualidade de sua obra, mas também pelos sucessivos ataques à monarquia da Espanha. Por meio da narrativa confessional e em primeira pessoa de Ângela (Sandra Vargas), o texto embrenha-nos no drama íntimo do pároco, que está prestes a ser beatificado. Lázaro (Luiz

Cherubini), irmão de Ângela, acaba de voltar dos EUA para a pequena cidade em que nasceu e tenta convencer Ângela a ir embora, mas ela se recusa, convencida de que há questões a serem resolvidas por lá. A montagem do Sobrevento é realizada em uma arena ocupada por uma mesa redonda, que representa o mundo. No centro dela, bonecos de madeira estáticos, sem qualquer articulação. Os três atores-manipuladores representam os personagens principais Dom Manuel, Angela e Lázaro e movimentam esses bonecos como peças de xadrez.

Marco aurélio oliMpio

Teatro de bonecos adulto tem últimas apresentações

Para todo mundo - O grupo tem, hoje, dez espetáculos em repertório destinados a diferentes públicos e espaços

Grupo Sobrevento é especialista em animação Texto foi escrito em 1930 pelo poeta, filósofo e escritor Miguel de Unamuno (1864-1936)

O Sobrevento é um grupo de teatro profissional formado em 1986 e preocupado, segundo os participantes, em “apresentar, difundir, multiplicar, valorizar, fortalecer, ensinar, aprender e estudar o teatro

de animação”. É reconhecido, nacional e internacionalmente como um dos maiores especialistas brasileiros da área. O grupo tem, hoje, dez espetáculos em repertório – destinados a diferentes públicos e espaços

– com os quais ganhou alguns dos prêmios mais importantes do País. Já viajou pelo Brasil, do Acre ao Rio Grande do Sul, e se apresentou ainda na Espanha, Irlanda, Escócia, Argentina, Chile, Suécia e Estônia.

Metrô News 27/03/2013  

Metrô News - a gente circula com você

Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you