Page 10

10

NACIONAL São Paulo, quarta-feira, 27 de Março de 2013

ae - O menino João Felipe Eiras Sant’Ana Bichara, de 6 anos, foi encontrado pela polícia morto dentro de uma mala, na tarde de segunda-feira, 25, em Barra do Piraí (RJ). A criança estava na casa de Suzana do Carmo de Oliveira Figueiredo, 22, que está presa acusada da morte. A mulher é manicure e amiga da mãe da criança, Aline Bichara. A polícia suspeita que o crime tenha sido motivado por vingança. O crime chocou a população da pacata Barra do Piraí. A segurança da delegacia precisou

ser reforçada para evitar que a suspeita fosse linchada. João Felipe sumiu por volta das 14h30 de segunda, após ser buscado na escola onde estudava. Segundo o delegado José Mário Omena, da 88ª Delegacia de Polícia (Barra do Piraí), Suzana teria ligado para o colégio se passando pela mãe do garoto, dizendo que ia buscá-lo porque ele tinha uma consulta médica. Ela foi à escola de táxi. Segundo Omena, cerca de 20 minutos depois de dar entrada, Suzana saiu do hotel carregando o menino

Reduza sua dívida em até 70% Empréstimo; Cartão de crédito.

(11) 3104-4458 (11) 7912-3120 / ID: 925*7062

Veículo financiado? Parcelas em atraso? Busca e apreensão? Ligue agora para a Status Consultoria!!!

nos braços, como se ele estivesse dormindo. Ela pegou outro táxi e voltou para sua casa, na Rua Cristiano Otoni, também no centro. Lá, a manicure despiu o menino e o colocou dentro de uma mala. Depois, saiu para confortar Aline, mãe de João Felipe. Pelas redes sociais, os pais da criança fizeram uma campanha. O recepcionista do hotel viu e contatou o taxista, que acionou a polícia e levou as autoridades à casa da manicure, onde a criança estava dentro de uma mala.

JOãO MARCOS COELHO / AGÊNCIA O DIA / AE

Manicure é acusada de assassinar criança

“Ela disse que pretendia dar um susto, mas depois decidiu matar.” josé omena Delegado de polícia

Cinismo – Manicure foi presa enquanto “consolava” mãe da criança morta

Acusada disse ter tido caso com patrão A manicure Suzana de Oliveira foi presa quando estava na casa dos pais da criança, “confortando o casal”. “Informalmente, Suzana confessou o crime, mas disse que só vai se manifestar oficialmente em juízo. Ela disse que frequentava a casa do menino há 3 anos, já que era manicure e amiga de Aline [mãe da criança]. Também contou que tinha terminado um caso com Heraldo [Bichara de Souza Júnior, pai do menino] há um ano e meio, e que ele a estava perseguindo. A mulher afirmou que inicialmente

pretendia só dar um susto na criança, mas como ele a conhecia e ia entregá-la, decidiu matá-lo”, explicou o delegado José Omena. Suzana foi presa em flagrante e indiciada por homicídio triplamente qualificado e ocultação de cadáver.

Se condenada, Suzana pode pegar até 30 anos de prisão pelo crime

Metrô News 27/03/2013  

Metrô News - a gente circula com você

Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you