Issuu on Google+

O TEMPO HOJE

Resíduos Sólidos

Saúde

Empresa vai transformar entulhos da construção civil em materiais reutilizáveis Página 19

Duas médicas estrangeiras chegam em março a Campos Novos

Campos Novos (SC), sexta-feira, 21 de fevereiro de 2014

Ano 1 - Nº 26

Página 13

Sol entre nuvens. Pancadas de chuva a qualquer hora.

Min 18° Max 25°

R$ 2,00

Nossa história escrita em uma nova folha

Plano diretor do reservatório da Usina é aprovado pela Fatma, após sete anos O presidente da Fatma, Gean Loureiro, cumpriu compromisso de analisar e aprovar o Plano em 90 dias, conforme estabeleceu em audiência pública em novembro de 2013. Com a aprovação, Enercan fará a cessão de uso gratuito das área. Página 6

Dia de Campo

Copercampos realiza últimos ajustes no Campo Demonstrativo para receber os visitantes Página 16

Com novo prazo, DNIT vai realizar obras de restauração total do pavimento das BRs 282 e 470 e construção de quatro interseções em Campos Novos neste ano. Operação tapa-buraco na 470 inicia hoje.

Mobilidade urbana Página 15

Comutran e Prefeitura estudam soluções para o trânsito em Campos Novos Página 7


2

Sexta-feira, 21 de Fevereiro de 2014

Da redaçã0

Previsão do tempo HOJE

Dia Mundial da Justiça Social

CAMPOS NOVOS

Sol entre nuvens. Pancadas de chuva a qualquer hora.

AMANHÃ

Max 25° Min 18°

Chuvoso durante o dia e a noite.

DOMINGO

Sol entre nuvens. Pancadas de chuva a qualquer hora.

Max 23° Min 19°

Max 28° Min 18° Fonte: Climatempo

A opinião expressa em artigos assinados é de responsabilidade de seus autores, não expressando necessariamente a opinião da Folha Independente.

você fotógrafo

Diante da necessidade de promover esforços para enfrentar situações como a pobreza, a fome, o desemprego e a exclusão social, a Assembleia Geral das Nações Unidas instituiu o dia 20 de fevereiro - a partir de 2009 - o Dia Mundial da Justiça Social. Com esse dia, a Assembleia “reconhece a necessidade de consolidar os esforços da comunidade internacional na batalha para erradicação da pobreza, promovendo o pleno emprego e trabalho digno, a igualdade entre gêneros e o acesso ao bem estar social e à justiça para todos”. Alcançar a justiça social no mundo é um passo fundamental para a realização de objetivos cruciais cujo foco é a melhor humanização das pessoas, construindo mercados e meios de subsistência capazes de fazer uma distribuição de benefícios igualitária. Significa garantir o alicerce para que todas as pessoas vivam com dignidade, estabilidade e oportunidades. O Brasil é hoje o quarto país no mundo em desigualdade entre pobres e ricos, segundo pesquisa do IBGE. Esse dado confirma a existência no país de uma grande injustiça social. Atualmente, cerca de 1% da população acumula tanta riqueza quanto os 3,5 bilhões de pessoas mais pobres do planeta. Os responsáveis políticos estão dispostos a atuar? As medidas de proteção social são elementos essenciais da resposta política. Não é em vão que países com sistemas de seguridade sociais adequados conseguiram reduzir o índice de pobreza por mais da metade através das transferências sociais e registraram uma diminuição significativa das desigualdades. A proteção social não é somente um direito humano, mas também uma aposta em uma política econômica eficaz. A seguridade social dá acesso ao cuidado médico, à educação e à alimentação. Trabalhar por justiça social é parte de uma missão. Significa lutar pela defesa de direitos e oportunidades para todas as pessoas levando em conta os diferentes contextos e realidades em que elas estão inseridas. Também está em nossas mãos a decisão de adotar políticas fiscais e macroeconômicas que promovam um crescimento inclusivo, que realize o emprego decente e a proteção social como condição indispensável para erigir as bases da justiça social.

Final de tarde de terça-feira (18) na Praça de Campos Novos. O ângulo perfeito que ilustra a harmonia da natureza e a torre da Igreja Matriz foi feito nas lentes de Marielli Dalazen.

Economia

mAIORIDADE PENAL

A economia brasileira fechou 2013 com crescimento de 2,3%, segundo indicador da Serasa Experian, divulgado na quarta-feira (19). Se confirmada a expectativa, a alta terá sido mais do dobro da registrada em 2012, quando o Produto Interno Bruto brasileiro se expandiu em 1%. Em dezembro, no entanto, a pesquisa aponta que houve queda de 0,1% na atividade econômica na comparação com o mês anterior, puxada por um recuo de 3,5% na indústria. A estimativa da Serasa ficou próxima à do Banco Central – na semana passada, o IBC-Br, que pretende ser uma “prévia” do PIB, mostrou uma alta de 2,52% na atividade em 2013. Já a estimativa dos bancos, colhidas no relatório Focus, é de uma expansão de 2,24%. O número oficial do crescimento da economia no ano passado, porém, será divulgado pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística apenas no dia 27 de fevereiro.

C one xão facebook

Curta a página da Folha Independente.

A Comissão de Constituição e Justiça do Senado (CCJ) rejeitou na quarta-feira (19) Proposta de Emenda Constitucional (PEC) que reduz para 16 anos a maioridade penal em casos de crimes hediondos, tráfico de drogas, tortura e terrorismo. O autor, senador Aloysio Nunes (PSDB-SP), pretende apresentar recurso para que o texto seja analisado pelo plenário da Casa. A proposta reduz de 18 para 16 anos a idade mínima para a responsabilização penal, mas restringe aos crimes de terrorismo, tortura, tráfico de ilícitos e entorpecentes e hediondos - homicídios praticados por grupos de extermínio, latrocínio (roubo seguido de morte), extorsão com morte ou mediante sequestro, estupro, entre outros. Pela proposta, a redução da maioridade também seria aplicada nos casos de múltipla reincidência na prática de lesão corporal grave ou roubo qualificado.

Marisa Palavicini Parize “Eu prefiro um presídio cheio de vagabundos a um cemitério cheio de INOCENTES’’. Entrevista do jornal Folha Independente excelente matéria...

Faça sugestões de conteúdo. Comente.

Endereço

Rua São João Batista, 97, sala 102. Centro, Campos Novos (SC) - Cep: 89.620-000

Telefone

facebook.com/folhain

Reportagens

Francieli Parenti | MTB 4513/SC-JP Gisiane Agostini | MTB 4440/SC-JP

Projeto Gráfico e Diagramação Herton Farias | MTB 4198/SC-JP

(49) 3541-2522

Empresa Jornalística Planalto Sul Ltda. ME

Diretora Administrativa Financeiro

CNPJ: 10.478.439/0001-88

Diretora de Conteúdo

IE: 255.771.290

DESCE

SOBE

Circulação Campos Novos, Abdon Batista, Brunópolis, Celso Ramos, Ibiam, Monte Carlo, Vargem e Zortéa. Impresso na Gráfica Tipobel Tiragem 2 mil/semana

Gisiane Agostini | contato@folhaindependente.com.br Francieli Parenti

Assinaturas

| jornalismo@folhaindependente.com.br

assinaturas@folhaindependente.com.br

Jornal filiado ao Sindicato dos Jornalistas de Santa Catarina, Câmara de Dirigentes Lojistas de Campos Novos (CDL/CN) e Associação Empresarial Rural e Cultural de Campos Novos (Acircan).


3

Sexta-feira, 21 de Fevereiro de 2014

OPINIão

Moralidade Administrativa

Mobilidade urbana:

é necessário avançar Por Milton da Veiga* Apesar do ceticismo inicial, as alterações promovidas no trânsito na área central de Campos Novos melhorou o fluxo de veículos e diminuiu o número de acidentes, mesmo com o aumento do número de veículos circulando. Este aumento, de mais de 100% nos últimos dez anos, já demanda alguns ajustes no projeto inicial, como a instalação de semáforos ou rótulas em mais alguns cruzamentos e até mesmo a implantação de um sistema de controle de estacionamento de veículos nas ruas centrais da cidade. Com a questão do fluxo de veículos equacionada, é necessário dar atenção também aos ciclistas e pedestres. Para os ciclistas, é urgente a instalação de faixas exclusivas cruzando a cidade, a partir de um estudo das vias mais utilizadas por estes. Para os pedestres, as principais ações para melhorar a mobilidade são a sistematização das calçadas e a confecção de faixas do tipo “lombada” nos cruzamentos sem semáforo. A realização de uma campanha sistêmica sobre os direitos e deveres de motoristas, ciclistas e pedestres nas vias públicas também é fundamental para melhorar a mobilidade de todos e prevenir acidentes. Pela situação observada nas vias públicas, percebe-se que até o momento a menor atenção foi dada aos pedestres, cuja mobilidade deveria ser tratada como prioridade. Observam-se, mesmo no centro da cidade, muitos segmentos sem calçamento ou com calçamento irregular, praticamente impedindo o deslocamento de pessoas com dificuldade de locomoção e de cadeirantes, levando os pedestres a caminharem no espaço destinado aos veículos e aumentando o risco de atropelamentos. É urgente, portanto, uma ação do poder público para promover a sistematização das calcadas, até mesmo buscando sua uniformização na área central. Adicionalmente, deve-se coibir o uso das vias públicas para armazenamento de entulhos e materiais de construção, prática ainda muito

comum em nossa cidade. Por fim, acredito que devem ser tomadas ações proativas com relação ao fluxo de veículos na BR-282, isolando-a ao máximo possível do trânsito urbano. Como esse fluxo vem aumentando substancialmente nos últimos anos, está cada vez mais difícil cruzá-la tanto no trevo principal como no trevo oeste, elevando o risco de acidentes nestes locais. A expansão da cidade ao norte da rodovia deverá aumentar ainda mais esse problema nos próximos anos. É necessário, portanto, a elaboração de um projeto que contemple o isolamento do fluxo de veículos da rodovia em relação ao urbano, através do seu rebaixamento no trevo principal e construção de viaduto no trevo oeste, bem como a construção de vias laterais em toda a extensão do perímetro urbano. Como uma ação de médio prazo, é recomendável a elaboração de projetos visando o prolongamento de uma dessas vias laterais em direção ao novo distrito industrial e a construção de uma via de contorno oeste, ligando a BR-282 à BR-470. Obviamente que não é possível implementar concomitantemente todas as ações sugeridas, necessitando de uma priorização daquelas mais urgentes através de análise técnica e econômica, que pode ser complementada por consulta à sociedade. Certo é que devemos ser proativos com relação a estas ações, para evitarmos transtornos de mobilidade com o aumento da população urbana previsto para Campos Novos.

Mantida condenação a agentes públicos que desviaram R$ 1 milhão em Campos Novos Decisão do TJ/SC obriga ressarcimento aos cofres públicos de cinco agentes públicos que desviaram recursos na Prefeitura de Campos Novos. Decisão ainda cabe recurso em instância superior

O Ministério Público de Santa Catarina (MP/SC) emitiu nota na semana passada, confirmando parcialmente a sentença que condenou o ex-prefeito do município de Campos Novos, Oscar Bruno Schaly (in memorian) e mais cinco agentes públicos por atos de improbidade administrativa. Eles participaram de um esquema que desviou cerca de R$ 1 milhão dos cofres públicos entre 1º de janeiro de 2001 e 30 de junho de 2002. O MPSC, por meio da 2ª Promotoria de Justiça de Campos Novos, ajuizou ação pedindo a condenação dos envolvidos no esquema de desvio de dinheiro público. Os réus foram condenados, mas, inconformados,

recorreram, alegando, entre outros fatos, ausência de prova técnica. A Terceira Câmara de Direito Público do Tribunal de Justiça de Santa Catarina (TJ/SC) decidiu, por unanimidade, manter a decisão que obriga o ressarcimento solidário ao erário no valor de R$1.010.605,43, montante a ser dividido entre a Secretária do Bem-Estar Social, Janete Maria Lopes, o Secretário de Finanças, Luiz Fernando Rambo, o contador municipal, Luiz Carlos Stanke, o tesoureiro, Hercílio Crispim Correa, e o espólio de Oscar Bruno Schaly Bruno, que faleceu antes da sentença de primeiro grau. Com exceção do ex-prefeito, os réus do processo foram condenados, ainda, à perda dos bens indevidamente acrescidos ao patrimônio, ao afastamento dos cargos públicos que estivessem exercendo na época, à suspensão dos direitos políticos pelo período de oito anos e à proibição de contratar com o Poder Público pelo prazo de dez anos. Eles pagarão, também, multa de 20 vezes o valor da remuneração que recebiam à época dos fatos.

O TJ considerou a conduta da tesoureira Maria Inês Corrêa apenas omissiva e sem prova de ganho financeiro e, por isso, afastou a pena de ressarcimento ao erário e de perda dos bens aplicada pelo Juízo da 1ª Vara Cível de Campos Novos. O pagamento de multa civil foi adequado para dez vezes o valor da remuneração que a tesoureira recebia e foram mantidas as penas de afastamento do cargo público que estivesse exercendo na época, à suspensão dos direitos políticos pelo período de oito anos e à proibição de contratar com o Poder Público pelo prazo de dez anos. De acordo com os autos, os relatórios apresentados por uma comissão de sindicância - nomeada pelo próprio prefeito para apurar irregularidades nas contas públicas de Campos Novos - demonstraram desvio nos tributos pagos pelos contribuintes. Estornos diários eram realizados no setor de tesouraria, sem qualquer justificativa, cujos valores além de não entrarem como receita na contabilidade, também não eram devolvidos aos contribuintes. A decisão ainda cabe recurso em tribunal superior.

danos morais

Prefeitura é condenada por sumiço de restos mortais de cemitério TJ determinou o pagamento de indenização por danos morais no valor de R$ 5 mil. Caso aconteceu em 2009

Milton da Veiga é Engenheiro Agrônomo, Professor e Pesquisador.

A Terceira Câmara de Direito Público do Tribunal de Justiça confirmou sentença da comarca de Campos Novos e determinou que a Prefeitura de Campos Novos pague R$ 5 mil, por danos morais, a uma mulher pelo desaparecimento dos restos mortais de seu marido e de sua mãe. Em juízo, a demandante afirmou não localizar os despojos após remoção das covas em uma limpeza realizada pela administração, em junho de 2009. As ossadas teriam sido retiradas por uma retroescavadeira e levadas em uma caçamba do município para um local chamado “Pedreira”.

Em apelação, a Prefeitura alegou ausência de provas do sepultamento dos familiares da autora no cemitério Dom Daniel Hostin e pediu que a indenização fosse reduzida. Porém, o relator, desembargador substituto Carlos Adilson Silva, considerou demonstrada a morte do marido e da mãe da autora, assim como o sepultamento no cemitério municipal. Para o magistrado, cabia ao município contrapor as informações da autora. Ele apontou que, por ser um cemitério municipal, é atribuição da prefeitura a identificação e localização das sepulturas, a organização do local e o arquivamento de autorizações para sepultamento. Silva considerou, ainda, que a “limpeza” realizada pelo município resultou, sim, no desaparecimento de túmulos e vestígios como cruzes, placas e vasos. “No caso enfocado, encontra-se delineada a responsabilidade do município de Campos Novos, pois

restou comprovada a ocorrência do evento danoso – limpeza do cemitério público sem a prévia notificação ou autorização dos familiares sobre a retirada das sepulturas e restos mortais -, sendo desnecessário perquirir a respeito da culpa dos agentes que promoveram a referida empreitada, pois se trata de hipótese de responsabilidade civil objetiva”, finalizou o relator. A decisão foi unânime, e cabe recurso a tribunais superiores. Essa sentença é sobre um caso isolado de sumiço de ossos no cemitério em 2009, não tendo relação com outro caso registrado em 2006, onde nove famílias entraram com ação por danos morais contra a prefeitura de Campos Novos com a mesma denúncia. Esse último, já consta trânsito em julgado e a Prefeitura foi condenada em todas as instâncias, inclusive neste ano iniciou o pagamento de indenizações às famílias.


4

Sexta-feira, 21 de Fevereiro de 2014

Notícias da câmara CISAM Meio Oeste

IML

A Câmara de Vereadores aprovou o projeto de lei do Executivo na sessão de terça-feira (18) fixando o Consórcio Intermunicipal de Saneamento Ambiental (CISAM Meio Oeste) como o ente regulador na área do saneamento, o qual engloba a gestão da água, esgoto, resíduos sólidos e

Na terça-feira, quatro moções foram aprovadas, dentre elas uma de apelo destinada ao presidente da Assembleia Legislativa, deputado Romildo Titon, para a instalação de uma Unidade do Instituto Médico Legal (IML). A moção é de autoria de todos os vereadores, atendendo a pedido do vereador Maurílio Castro Campagnoni.

drenagem urbana. O município já é consorciado ao Cisam juntamente com outros 13 municípios. De acordo com a administração municipal, aproveitando a estrutura consorcial já existente, será possível promover o exercício da atividade regulatória de forma barata e eficiente, sem a necessidade de criar.

Repasse

Sem banheiro

Bate boca O vereador Antônio Rosa utilizou parte do tempo de seu pronunciamento para contestar o discurso do vereador Tadeu Guzatti, fato que irritou o vereador da situação, quase no final da sessão de terça-feira (18). Guzatti foi o primeiro a discursar na Tribuna, falando da preocupação com o inchaço da folha de pagamento com a contratação de professores, devido ao crescimento da demanda por vagas na educação. “Hoje se exige que as crianças estejam na

março no complexo esportivo. Com o convênio, a Prefeitura fica autorizada a repassar R$ 200 mil às entidades. O convênio também fixa a responsabilidade das entidades no gerenciamento da feira e a comercialização dos espaços na Praça de Alimentação e dos stands. A CDL e a Acircan também deverão prestar contas dos recursos arrecadados no prazo de 60 dias, a partir da realização do evento.

Um assunto repercutiu na Câmara de Vereadores: a ausência de banheiro na Farmácia Central. O foco da polêmica foi um pronunciamento do Secretário de Saúde, Nelson de Paula em entrevista a Rádio 104,9 FM, mandando a população que frequenta a farmácia que utilize os sanitários da Praça Lauro Müller. Quem trouxe o tema para a Câmara, foi presidente do Legislativo, vereador Rui Tomazoni na sessão de quinta-feira (13), onde fez uma solicitação em regime de urgência, para a instalação de sanitários e um bebedouro na farmácia.

Guzatti não gostou de ser contestado pelo vereador Antônio Rosa, sobre inchaço na folha de pagamento, causada pela educação.

Folha Independente

Os vereadores também aprovaram a redação final do projeto de lei do Executivo autorizado convênio com a Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL) e com a Associação Empresarial Rural e Cultural Camponovense (Acircan), com a finalidade de desenvolver a Feira de Indústria, Comércio, Turismo e Serviços e as Festividades Alusivas aos 133 Anos de Campos Novos, de 28 a 30 de

escola cada vez mais cedo e daqui a pouco a folha vai inchar tanto que vai ficar só na educação. Os prefeitos precisam se organizar para mudar a folha de pagamento dos funcionários na educação que está abrigada com os demais”,

destacou o vereador. Antônio Rosa rebateu: “Nós vereadores não podemos falar besteira. Dizer que a folha de pagamento está inchada por causa dos professores é bestera! Todos os anos, a prefeitura manda para o governo a quantidade

de alunos e o governo federal aumenta os recursos. É o chamado custo/aluno, a arrecadação aumenta de acordo com a quantidade de alunos”, explicou o vereador Antônio Rosa, provocando agitação nos ânimos.

Segurança

A prisão aconteceu durante abordagem de rotina da Polícia Rodoviária Federal

Por volta das 23h de quarta-feira (19), a Polícia Rodoviária Federal (PRF) realizou abordagem de rotina na BR 282 e durante o procedimento, dentre outros veículos, foi abordado um ônibus da empresa Unisul que fazia a linha Campo Grande (MS) à Florianópolis (SC). Durante a fiscalização os passageiros foram revistados e a polícia encontrou 980 gramas de crack na bolsa da passageira Aline Coelho de Souza, natural de Campo Grande. Segundo o delegado de Comarca, Lucas Fernandes da Rosa, a moça admitiu que a bolsa lhe pertencia, porém, não confessou

a propriedade da droga e ainda justificou dizendo que alguém havia colocado o crack em sua bolsa para incriminá-la. O delegado de Comarca destacou ainda que a moça estava tranquila e não se alterou durante o flagrante. A droga estava em forma de tijolo e uma pequena porção separada. Lucas Fernandes da Rosa afirmou que Aline carregava apenas uma pequena bolsa com uma toalha de banho, uma muda de roupas e apenas R$ 40,00 em dinheiro, levando a polícia entender que a suspeita estava indo entregar a droga para alguém na capital de Santa Catarina. “A suspeita não informou o que iria fazer em Florianópolis e também não disse onde ficaria hospedada durante sua passagem na capital. Pro-

vavelmente ela fez o trajeto de ônibus porque acreditou que a possibilidade de ser presa viajando de ônibus seria menor do que ir de avião”, disse Dr. Lucas. O ônibus foi abordado pela PRF no KM 352, da BR 282, alguns quilômetros do trevo de entrada da cidade de Campos Novos. Aline Coelho de Souza foi presa em flagrante e levada para o Presídio Regional de Joaçaba.

Tijolo de quase 1 kg de crack foi aprendido na BR 282, em Campos Novos.

Divulgação

Mulher é presa com crack em Campos Novos


5

Sexta-feira, 21 de Fevereiro de 2014

Entrevista

“Se não nos mantivermos mobilizados, seremos engolidos” Hugo Lembeck, presidente da Fecam Advogado nascido em Salete, Hugo Lembeck já foi prefeito de seu município, secretário de Desenvolvimento Regional e presidente da Associação dos Municípios do Alto Vale do Itajaí (Amavi). É um dos mais ferrenhos defensores do traçado da Ferrovia do Frango passando pelo Vale do Itajaí e também entusiasta da visão municipalista. Na véspera de sua posse como novo presidente da Federação Catarinense de Municípios (Fecam), no dia 11, durante o XII Congresso Catarinense de Municípios, Lembeck concedeu entrevista exclusiva à coluna Pelo Estado, da Associação dos Diários do Interior (ADI) e declarou que falta vontade política por parte do governo federal para efetivar um novo pacto federativo que contemple os municípios.

Como o senhor vai presidir a Fecam? A Fecam é uma instituição que tem como principal função congregar os interesses dos municípios. Identificar dificuldades e transformar em potencialidades, vislumbrar soluções individuais ou coletivas. Não se tem uma receita mágica. Dependemos muito da continuidade da mobilização, iniciada já há alguns anos, para que as conquistas aconteçam. Em 2003 tivemos a primeira Mobilização Estadual dos Prefeitos, ação que repetimos na semana passada, durante o XII Congresso Catarinense de Municípios. Se nós não nos mantivermos atentos e mobilizados, seremos engolidos e teremos cada vez menos recursos para os municípios. Qual é a principal dificuldade encontrada? A questão financeira. Fala-se muito da necessidade da reforma tributária que, infelizmente, não depende de nós. Não é a Fecam quem vai realizar isso. Se dependesse dos municípios, com certeza já teríamos avançado nessa questão. A Fecam defende que a divisão tributária deveria ser 45% para a União, 25% para os estados e 30% para os municípios. Seria uma divisão mais equilibrada. Os municípios brasileiros recebem cerca de 17% do bolo tributário, muito aquém do necessário. Defendo a tese de que precisamos fazer mobilização permanente e constante. Não só nas cidades ou nos estados, mas em Brasília. A cada semana, um grupo tem que estar lá, marcando presença, pressionando. Muitas das coisas só acontecem assim, na pressão. E o que está sendo feito pela entidade para mudar esse quadro? No ano passado, na mobilização nacional, entregamos uma PEC (Proposta de Emenda Constitucional) da Fecam para que os municípios tenham uma participação também nas contribuições. As contribuições, como o Cofins (Contribuição para o Financiamento da Seguridade Social) ficam integralmente com o governo federal. Eles baixam alíquotas que acabam prejudicando a arrecadação dos municípios, como a do

IPI (Imposto sobre Produção Industrial), por exemplo, mas nas contribuições eles não mexem. A bancada colocou a proposta em pauta e o objetivo é que os municípios tenham a participação de pelo menos 10% da arrecadação das contribuições sociais. Isso equivale a quase o mesmo montante recolhido em impostos! Se olhar a análise de como era a participação dos municípios e como é hoje, estamos cada vez mais achatados. Essa proposta pode reverter a situação. Em 1999 nós tínhamos quase 20% da arrecadação e agora, como eu disse, não passamos dos 17%. Percentualmente, parece pouco. Mas em valores, é um grande impacto, uma grande perda. Diante dessa situação, como está o custeio? O nosso custeio é muito pesado. Fui prefeito de Salete entre 2005 e 2008. Trabalhávamos com uma folha de no máximo 40%. Atualmente, estamos trabalhando com 52%. São mais programas do governo federal, são mais imposições, algumas legais e outras questionáveis. E ainda passamos pela judicialização em cima dos municípios. Todo tempo estamos assumindo responsabilidades, o que faz aumentar o custeio e sobrar pouco para investimento. Não tenho receio em afirmar que a maioria dos municípios tem em média, no máximo, 8% para investimentos. O restante é custeio. Isso dificulta para manter um quadro ideal de servidores? Muitas vezes faltam recursos humanos até por conta desse vínculo do índice da folha de pagamento. Muitos municípios têm dificuldades para contratar pessoal para encaminhar ações necessárias. São muitas responsabilidades, o leque é muito grande e falta material humano. O que falta para o novo Pacto Federativo acontecer? Falta vontade política do governo federal. E sei que é difícil. Abrir mão de recursos, não é fácil. O governo federal quer ter essa centralização, receber pedidos dos prefeitos com pires na mão, negociando um apoio aqui, uma emenda lá, satisfazendo parlamentares. E a gente sabe que acabam saindo medidas pa-

liativas, que ajudam determinados municípios e em alguns momentos. Não são ações gerais, globais, efetivas. Precisamos que esses recursos sejam incorporados na arrecadação das prefeituras. A gente cansa de dizer isso – as coisas acontecem nos municípios. É aqui que as pessoas moram e vêm bater na porta do posto de saúde, da escola, da prefeitura.

deputados abrirem mão de interesses deles para trabalhar no conjunto. É difícil conciliar os interesses dos municípios com o poder de decisão de deputados estaduais, federais e até senadores sobre o orçamento. De certa maneira, é interesse deles manter essa forma de trabalho para que possam dizer – Olha, foi o deputado tal que conseguiu isso.

A distribuição de máquinas feita pelo governo federal tem ajudado? É um paliativo. E só. Para nós, aqui em Taió, foi muito importante, não vou negar. Recebemos motoniveladora e retroescavadeira, máquinas que estávamos precisando. Mas prefeitos de cidades vizinhas receberam equipamentos que já tinham e vão ter que vender as que estavam em seus pátios. Por não precisarem e por não terem condições de manter tantas máquinas. O certo era o recurso vir para a prefeitura para a própria administração municipal definir como investir.

E com o governo do Estado? O governo do Estado tem dado algumas mostras de parceria, mas temos que avançar muito ainda. Quando se vai discutir, por exemplo, o transporte escolar. Muitas vezes nós, municípios, estamos bancando o custo de um estudante do Estado. E estou dando um exemplo bem específico. O sinal mais claro da preocupação do governo estadual com os municípios foi o Fundam. Ajuda. Ameniza. Como falei antes, a sobra dos municípios para investimentos é de no máximo 8%. O Fundam é 100% investimento. E aí foi a grande sacada do governo, não permitir a aplicação em custeio. Foi uma demonstração de boa vontade do governo. São recursos sem contrapartida. É claro que a gente sempre quer mais.

Como é a relação com os deputados e senadores catarinenses? Na verdade (suspiro)... a gente fala, a gente passa o que vive nos municípios. Mas tem as situações localizadas, individuais e é difícil os

A Fecam defende que a divisão tributária deveria ser 45% para a União, 25% para os estados e 30% para os municípios.

Qual a sua avaliação sobre o Orçamento Participativo da Assembleia? O Orçamento Participativo tem que crescer muito. Mais que isso, tem que ser efetivamente colocado em prática. A forma para definição das prioridades não é a mais eficiente. Quem berra mais alto no dia da audiência pública, ou quem traz mais gente para participar, acaba impondo suas prioridades. E não é assim que deve acontecer. Os critérios precisam ser avaliados. Às vezes o Orçamento Participativo é vinculado à vontade do governo, o que pode levar a um antagonismo entre o que o governo pensa e o que a Assembleia pensa, e isso acaba dificultando. Temos que amadurecer muito. A Fecam pode ajudar. Estamos abertos ao diálogo para evoluir, mas não depende só de nós ou das associações de municípios.


6

Sexta-feira, 21 de Fevereiro de 2014

Pacuera

Fatma aprova plano de conservação e uso do entorno da UHE Campos Novos

A hidrelétrica Campos Novos teve seu Plano de Conservação e Uso do Entorno de Reservatórios Artificiais (Pacuera) aprovado pela Fundação do Meio Ambiente (Fatma), após sete anos tramitando no órgão ambiental. A liberação foi assinada pelo presidente da Fatma, Gean Loureiro, em solenidade no Auditório da Fundação Cultural Camponovense na noite de quarta-feira (19) e foi entregue ao coordenador de sustentabilidade da Campos Novos Energia SA (Enercan), Paulo César Ribeiro. Dessa forma, o presidente da Fatma cumpriu compromisso de entregar o Plano em 90 dias, prazo que pediu para analisar o documento depois da audiência pública em novembro do ano passado. Na oportunidade, o público pode sanar dúvidas quanto a utilização do lago e seu entorno. O Pacuera é um conjunto de diretrizes e proposições que objetivam disciplinar a conservação, recuperação, o uso e a ocupação do reservatório artificial e seu entorno. Sua finalidade é a preservação ambiental do reservatório artificial e da APP, mas também do seu entorno imediato, para assegurar o equilíbrio ambiental nestas áreas e garantir os usos múltiplos do reservatório. Neste documento contém um diagnóstico socioambiental da região, avaliação das potencialidades do reservatório e adjacências, proposta de zoneamento e código de usos e previsão de programas ambientais para a viabilização dos seus objetivos. A liberação do Pacuera foi assinada

mediante condicionantes originados pelo estudo técnico da Fatma, e alguns ajustes devem ser adequados no Plano. A UHE Campos Novos possui um reservatório de 34,6 Km² e Área de APP de 1.877 hectares. As zonas de proteção ambiental são as mais passíveis de utilização, depois de devida licença do órgão ambiental responsável. De acordo com o coordenador de sustentabilidade da Enercan, o limite estabelecido em norma do Conselho Nacional do Meio Ambiente (Conama) é a utilização de até 10% de áreas de APP, sendo que no Pacuera, o estudo elencou a utilização de 11,4% de área de APP do lago, ou seja, o limitador será a lei, mas mesmo assim, a capacidade para desenvolver projetos será alta. Mesmo com o Plano aprovado, a Enercan continua sendo a detentora e responsável pela área perante o órgão ambiental. Com a liberação do Pacuera, a Enercan fará a cessão de uso gratuito das áreas almejadas para desenvolvimento das inúmeras potencialidades das áreas do lago. “No momento que a Enercan faz

Jean Loureiro assina a liberação do Pacuera, com o prefeito Nelson Cruz (E) e Paulo César Ribeiro (D), coordenador de sustentabilidade da Enercan.

uma cedência, a área continua sendo dela e a responsabilidade última perante o órgão ambiental sempre vai ser dela. Ela vai ceder com condições e aval do órgão ambiental responsável. O que muda com o Plano é a forma de fiscalizar. Sem a aprovação do plano, como responsáveis pela área, nós fiscalizamos tudo como se nada pudesse fazer, existiam usos toleráveis, mas não estavam legalizados. Agora com o Plano e o uso regular, vamos fiscalizar o regular, para ver se tudo o que foi acordado está sendo cumprido e o irregular, que não possuí autorização para usar”, explicou Paulo César. No encontro, ficou acertado que no inicio de março, alguns técnicos da Fatma, Fundema juntamente com a Enercan, farão uma cartilha, um passo a passo com as principais dúvidas e questionamentos sobre o Pacuera, voltada aos empreendedores e às possibilidades de investimento nas áreas de entorno do lago. O volume, assim que atualizado, também será distribuído para as prefeituras e ficará disponível para acesso on-line no site da Enercan.

Folha Independente

Com a liberação do Pacuera, Enercan fará a cessão de uso gratuito das áreas almejadas para desenvolvimento das inúmeras potencialidades das áreas do lago


7

Sexta-feira, 21 de Fevereiro de 2014

Mobilidade urbana

Comutran e Prefeitura estudam soluções para o trânsito

Campos Novos quer um trânsito mais seguro. Embora o espaço público pertença a todos de maneira igualitária, nem sempre a convivência social no trânsito parece basear-se neste princípio de igualdade. O crescimento populacional, o aumento da frota de veículos, o longo tempo de uso da frota e sua manutenção inadequada, entre outros fatores, dificultam a locomoção das pessoas e geram a falta de comunicação com o espaço. Essa é a razão do surgimento de uma série de comportamentos inadequados no trânsito: avanço de sinal, estacionamento em local proibido e travessia fora da faixa. A partir desses comportamentos surgem os acidentes de trânsito que, infelizmente, ainda são considerados pela maioria da população brasileira como uma fatalidade, algo que acontece ao acaso, uma ocorrência inevitável. Campos Novos cresceu muito no aspecto frota/aumento populacional e o grande desafio é adequar esse crescimento ao mesmo espaço físico – um problema que não é atacado somente pelo poder público, mas com mudança de comportamento. “Todas as reuniões do Conselho Municipal de Trânsito deliberamos pelos menos sete ou oito pedidos de lombada, mas esse não é o caminho para resolver o problema de trânsito, que ainda está no campo do comportamento. A população precisa ter uma postura coerente com a nossa estrutura de trânsito. Para nosso trânsito melhorar, não depende de colocação de lombadas, mas depende da consciência de cada motorista”, destaca o presidente do Conselho Municipal de Trânsito (Comutran), Dhiêmis Metz Pinheiro.

Travessias elevadas

*Título da modalidade incentivo emitido pela Icatu Capitalização S/A, CNPJ/MF nº 74.267.170/0001-73, Processo SUSEP nº 15414.900130/2013-82. A aprovação deste título pela SUSEP não implica, por parte da Autarquia, incentivo ou recomendação à sua aquisição, representando, exclusivamente, sua adequação às normas em vigor. Serviço de Informação ao Cidadão SUSEP: 0800 021 84 84 (dias úteis, das 9h30 às 17h) ou www.susep.gov.br. Ouvidoria Icatu Seguros: 0800 286 0047. Fundos de investimento não contam com a garantia do administrador do fundo, do gestor da carteira, de qualquer mecanismo de seguro ou, ainda, do Fundo Garantidor de Crédito - FGC. A rentabilidade obtida no passado não representa garantia de rentabilidade futura. É recomendada a leitura cuidadosa do prospecto e do regulamento do fundo de investimento pelo investidor ao aplicar os seus recursos. Promoção válida durante o período de 20/01 a 31/07/2014, para os associados das cooperativas de crédito participantes. Consulte o regulamento completo da promoção em sorteemcamposicredi.com.br ou nas cooperativas de crédito participantes. Produtos e serviços sujeitos à disponibilidade na sua cooperativa de crédito. Para informações sobre produtos e serviços e condições de contratação, dirija-se a uma de nossas unidades de atendimento. Prêmios pagos em moeda corrente nacional e líquidos de impostos. SAC Sicredi - 0800 724 7220 / Deficientes Auditivos ou de Fala - 0800 724 0525. Ouvidoria Sicredi - 0800 646 2519.

As estatísticas de acidentes são altas nas principais esquinas do centro da cidade. Invasão de preferenciais, dificuldade para atravessar e de respeitar as faixas de segu-

rança, atropelamentos e colisões – acidentes pequenos e corriqueiros que sugerem interferências emergenciais por parte do pode público. Uma das soluções que devem ser implantadas esse ano é a colocação de travessias elevadas na totalidade das esquinas e miolos para travar um pouco os motoristas. Os locais ainda estão sendo estudados, mas Dhiêmis cita alguns cruzamentos perigosos, como a esquina do Supermercado Copercampos, a esquina da Dipar, do Banco do Brasil e da Tancredo Neves, próximo ao Barcarolo. Pelo menos seis pontos de travessia elevada devem ser implantados com objetivo de reduzir o índice de acidentes.

segura. Por outro lado, os motoristas também tem que ter atenção nos cruzamentos porque pedestres podem estar aguardando. Ambos estão desrespeitando seus espaços, o motorista não aceita a invasão e o pedestre esquece que é um lugar de tráfego de veículos”, observa Dhiêmis sobre a proposta do Comutran nesta questão.

Zona Azul Com um debate morno, a implantação de estacionamento rotativo voltou na semana passada na Câmara de Vereadores, após solicitação de implantação do vereador Cássio Campagnoni. Dhiêmis é totalmente contra essa proposta. Segundo ele, há vagas nas ruas secundárias e é preciso tirar essa “mania” dos motoristas de estacionar em frente aos locais de destino. “A Zona Azul já foi debatida e não há consenso para implementá-la. Nossa sugestão é a demarcação dos espaços de estacionamentos, pois os motoristas de Campos Novos não sabem utilizar os espaços – outra questão que envolve mudança de comportamento”, destaca. A ampliação de estacionamentos de motos em esquinas, auxiliando como forma de melhorar a visibilidade em travessias de preferenciais, também é um assunto em pauta no Comutran. Outra solução defendida pelo presidente é a criação de uma guarda municipal com poder de notificar todas as irregularidades e desrespeito no trânsito. “Quem errou vai sentir no bolso, é a esperança para essa mudança de comportamento que precisamos no trânsito”, observa.

Ciclofaixas Os ciclistas estão ganhando as ruas de Campos Novos e uma solução para esse público também se torna necessária. A bicicleta hoje no Código de Trânsito Brasileiro é considerada um veículo, por isso os ciclistas precisam também obedecer a legislação do trânsito, como não andar em calçadas, não andar na contramão, respeitar semáforos. Quanto a criação de ciclofaixas, um local específico para transito de ciclistas não é uma solução fácil, pois não há estrutura para implantá-la. “Esse é um compromisso do prefeito com a associação de ciclistas, mas ainda vamos promover um debate, com objetivo de encontrar um denominador comum para uma ciclofaixa”, explicou Dhiêmis. Uma das sugestões apontadas pelo presidente do Comutran, é o fechamento de estacionamentos em algumas vias do centro nos domingos, das 8 às 18h, formando uma pista retangular exclusiva aos ciclistas.

Folha Independente

Seis travessias elevadas na totalidade das esquinas e implantação de ciclofaixa estão sendo estudadas e debatidas entre os dois órgãos

Utilização da faixa de pedestres “Faixa de pedestre é um lugar para atravessar uma via com segurança. Não é um lugar prioritário para pedestres, já que as vias são destinadas para veículos. Se você for utilizar a faixa, pare, observe se o motorista está atento a você, mas não é obrigatório que o motorista segure o carro em cada esquina. Neste caso é preciso bom senso, cabe ao pedestre ser bem visto pelo motorista e esse motorista ceder o espaço para a travessia

INVISTA

E Concorra a

RS

30 mil ea

RS

por semana

250 mil

no FInal da promoção. R$ 200

em depósitos a prazo

ou

R$ 300 em poupança

=

2

números da sorte

Confira outros produtos e formas de acumular números em sorteemcamposicredi.com.br

Na faixa é preciso bom senso de motoristas e pedestres: o motorista não aceita a invasão e o pedestre esquece que é um lugar de tráfego de veículos.


8

Sexta-feira, 21 de Fevereiro de 2014

Estrutura precária

Vereador pressiona por melhorias na Escola Henrique Rupp Junior Um dos principais questionamentos é quanto a qualidade da obra do ginásio de esportes da escola, onde já está caindo o reboco

As péssimas condições da estrutura da Escola de Educação Básica Henrique Rupp Júnior já são conhecidas da comunidade e principalmente dos pais e alunos que frequentam e convivem na escola diariamente. Um dos últimos debates foi promovido pelo vereador Antônio Rosa, que também é professor no Henrique Rupp. Ele questiona a qualidade da obra do Ginásio da escola, um empreendimento com aproximadamente 10 anos de uso, onde já apresenta problemas, como a queda do reboco nas paredes externas. Outro problema detectado é o comprometimento de parte da cobertura, atingida por vendaval no ano passado e que ainda não recebeu reparo. “Esse ginásio é uma obra recente, mas foi mal feita. Foram utilizados 10 sacos de areia para um de cimento e o resultado é esse que estamos vendo, está caindo o reboco e parte da cobertura, correndo o risco de lesionar algum aluno. Os pais na época foram reclamar, mas mesmo assim a obra seguiu. Se olhar o muro da escola que foi feito há mais de 40 anos, também foi rebocado mas não está caindo e essa obra que foi feita recentemente, já está caindo”, observa Antônio Rosa.

O reboco de parte externa do ginásio está caindo e parte da cobertura destruída.

Obra de revitalização Não há como investir em melhorias paliativas na EEB Henrique Rupp Júnior, porque a escola foi contemplada no Pacto pela Educação e vai receber revitalização completa da estrutura existente e ainda vai ser ampliada, com construção padronizada de ensino fundamental pelo Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE), informou a direção da escola. A Gerência de Educação da Secretaria de Desenvolvimento Regional de Campos Novos, juntamente com o Gerente de Infraestrutura, Engenheiro Civil, Renato Dalmolin Dal Bosco estiveram na escola na terça-feira (18) conversando com membros da Asso-

ciação de Pais e Professores (APP), para apresentar os trâmites e como está o andamento para o início das obras. Segundo Renato, a Construtora Solo está elaborando o anteprojeto para revitalização da estrutura existente há mais de 40 anos incluindo o ginásio de esportes, e tem prazo até dia 28 de fevereiro para entregar os estudos. O anteprojeto é o levantamento de todos os dados para elaboração de projeto executivo e apresentação de soluções com a noção exata do que precisa ser feito. “Tão logo seja entregue o anteprojeto, vamos lançar licitação para reforma completa da escola Henrique Rupp”, destaca o engenheiro, prevendo que a obra deve iniciar ainda neste semestre. A escola receberá revitalização completa, como troca dos revestimentos no foro e paredes, ampliação de aberturas, troca de piso, pintura bem como a troca da parte elétrica e hidráulica. Uma nova escola também será construída em terreno da EEB Henrique Rupp, entre a divisa com a Rua Marechal Deodoro. Quanto a entrada principal da escola, ficou definida pela Rua Santa Efigênia. Essa nova escola, projeto padrão de ensino fundamental, contempla 12 salas de aula, biblioteca, refeitório, auditório para 200 pessoas, laboratórios de informática, área administrativa e estacionamento. As duas obras somam R$ 10 milhões em investimentos.

Creche

Para diminuir a demanda de vagas, Administração Municipal inaugura Centro de Educação Infantil no Bairro São Sebastião

Com a presença de autoridades, pais, alunos, professores e moradores do bairro, o Poder Público Municipal inaugurou na sexta-feira (14), o Centro de Educação Infantil Mundo Encantado no Bairro São Sebastião.A nova creche já está beneficiando 80 crianças de 1 a 5 anos, moradores do bairro e das redondezas. A unidade possui terreno de 1.414 m², sendo que a área de 362,55 m² foi reformada e adaptada para melhor atender às crianças.

O CEIM Mundo Encantado conta com umasala de berçário, duas salas de maternal, uma sala de pré-escolar, sala de vídeo, brinquedoteca e recreação, cozinha, refeitório, sala de direção, sala dos professores, banheiros com acessibilidade e área externa com parque infantil e bosque. A escola recebeu investimentos de R$ 76.086,45 e foi iniciada pela Construtora Construcórdia que teve seu contrato reincidido. O término da obra ficou a cargo da equipe da Secretaria de Obras, Transportes e Urbanismo e Secretaria Municipal de Educação. A Equipe Gestora da Unidade escolar é composta pela Diretora Marlene Socolowski, Auxiliar de Direção MarlenCavali e Secretária Célia Barreto.A Secretária de Educação de

Campos Novos, Rosângela Luft, destacou durante seu pronunciamento que mais importante do que os valores financeiros que foram investidos na unidade escolar, está o desejo da Administração Municipal, em diminuir cada vez mais a lista de espera da educação infantil, valorizando e respeitando todas as crianças que tem o direito de frequentar a primeira etapa da educação básica. Já o prefeito Nelson Cruz falou que a Administração Municipal está realizando investimentos acima do que a lei exige, e assim oferecer uma educação de qualidade às crianças camponovenses. Ele observa que a Administração quer transformar as crianças em cidadãos conscientes de seu papel, para que possam ser protagonistas de uma cidade cada vez melhor.

Divulgação

Mais 80 crianças estão sendo beneficiadas

A inauguração da Creche aconteceu na sextafeira passada e vai atender crianças de 1 a 5 anos de idade.


9

Sexta-feira, 21 de Fevereiro de 2014

Campeonato Catarinense de Automobilismo

Pilotos Marco Aurélio Becher e Gustavo Machado confirmam participação no Campeonato Catarinense de Automobilismo que inicia neste final de semana

Curvas, ultrapassagens, velocidade e muita emoção vão agitar neste final de semana na largada do Campeonato Catarinense de Automobilismo (CCA) 2014. A primeira etapa acontece em São Bento do Sul. Os treinos serão no sábado, dia 22, e as provas no domingo, 23. Estimativa da Federação Catarinense de Automobilismo (Fauesc) é a de haja nesta etapa, a participação de 100 pilotos. Esse ano a Fauesc programou duas etapas em Joacaba, em junho e outubro. Os representantes de Campos Novos, Gustavo Machado e Marco Aurélio Becher retornam às pistas do CCA neste ano com muita experiência e vontade de vencer. Na disputa do ano passado, Marco ficou entre os três melhores na categoria

“E” e com o resultado, disputa em 2014 em uma categoria superior, a “N” de novatos, trocando o gol carburado pelo injetado. Gustavo, em 4º lugar geral no CCA 2013, continua na marcas “E”, de Estreantes, porém, os dois pilotos continuam a dividir a pista, já que “N” e “E” são disputadas juntas, na mesma prova. Para esta temporada, ambos os pilotos investiram pesado no melhoramento dos carros – tudo pela briga do título. Machado continua com o Gol 1.6 geração 4, mas com novo motor, suspensão e freios, tudo que depois será tirado e colocado em um novo chassi, que pretende estrear na segunda ou terceira etapa - um equipamento alinhado e melhor equilibrado. “Nessa etapa, vamos usar o chassi do ano passado porque o novo não ficou pronto ainda. Esse ano vou andar com o preparador Cide Simon, da Mecânica CD, que já foi meu preparador nas corridas de gaiola, onde obtive muitas vitorias. Ele não possui experiência em corridas de carro, mas através de muitos contatos,

Divulgação

Pilotos apostam em carros novos para 2014

desde o ano passado, ele já tem informações necessárias para um bom desempenho. Queremos acertar bem o carro nesta primeira etapa e a partir da segunda ou terceira tentar andar entre os primeiros e se possível trazer bons resultados e colocar o nome da nossa cidade no lugar mais alto do automobilismo catarinense”, enfatiza Gustavo Machado. Marco Aurélio está com chassi novo, Gol bola 1.6 com injeção eletrônica, pronto para as 10 etapas

Taça 104,9 FM

A bola mais uma vez rolou na 4ª rodada do Campeonato Municipal, Taça 104,9 FM de Campos Novos no domingo (16). No Pinheirão, as equipes entraram em campo pela Chave “B” em fase decisiva, valendo pela permanência no campeonato. Sem dar chance ao adversário, a Copercampos venceu a Coacer por 3x0. Na partida das 16h, Panificadora Adepan perdeu por 8X3 para a Pértille Transportes, o que praticamente definiu os classificados da chave “B” e deixou a briga mais acirrada pela primeira colocação que será definida no próximo domingo (22).

Novos carros e motores mais preparados para os desafios do CCA. Gol #07 de Gustavo Machado e Gol #08 de Marco Aurélio, os representantes de Campos Novos nas pistas de terra.

Tiro ao prato

Maior goleada do campeonato marca 4ª rodada Rodada confirma Coocam como melhor equipe do campeonato municipal de futebol de campo

que o aguarda no CCA. “Neste ano assumo um novo desafio que é correr na marcas “N”, Estou bastante esperançoso e animado pelos resultados do ano passado. Com este novo carro teremos a chance de brigar de igual para igual com pilotos mais experientes. Nesta briga, cada milésimo de segundo é importante”, disse o piloto. Agora é torcer para que o tempo colabore e que a etapa não seja novamente transferida, como foi na semana passada.

Enquanto isso no Estádio Cid Pedroso, jogou o time sensação do campeonato, a Coocam, que tinha em seu adversário uma equipe que dependia e muito de um bom resultado para buscar na sorte sua classificação contando com ajuda de seus adversários posteriormente. E o melhor time do campeonato não decepcionou sua torcida e a Coocam aplicou a maior goleada do campeonato no time da Fotoart Digital/Marcos Sports, 12X1, confirmando a melhor campanha do campeonato a lhe assegurando a primeira colocação na chave “A”. Na segunda partida, AFI Iguaçu jogou contra o time da Pneucar. Já classificadas, as duas equipes buscavam apenas saber quem seria a segunda e terceira

colocada da Chave. As duas equipes mostraram um ótimo futebol onde até aos 43 minutos do segundo tempo Pneucar vencia por 2X1 e num descuido da zaga, acabou cedendo o empate definindo as posições de cada equipe. A 5ª rodada da Chave “B” no domingo, começa às 14h com jogos acontecendo exclusivamente no Estádio do Pinheirão e vale a definição das posições e quem vai direto para a semifinal para esperar seus adversários juntamente com a Coocam. Às 14h, jogam Pinheiro F.C e Pértille Transportes e as 16h, Panificadora Adepan contra a equipe da Copercampos. Informações de Ricardinho Silva da Rádio 104,9 FM.

Clube Caça e Tiro participa de competição em Pomerode Campos Novos esteve representado no sábado no Campeonato de Tiro ao Prato na cidade de Pomerode

A cidade de Pomerode recebeu atiradores esportivos de todo estado para um campeonato de Tiro ao Prato Trap Americano no último sábado (15). O Clube Camponovense de Caça e Tiro Esportivo levou três competidores. Alessandro Fagundes conquistou o 1º lugar

da categoria iniciantes acertando 22 de 25 pratos. Na categoria força livre, 50 pratos, Marcos Almeida ficou em 10º lugar com 44 acertos e Cristiano Carloto trouxe o 8º lugar, com 45 acertos. O Tiro Esportivo está se fortalecendo em Campos Novos com competidores participando de campeonatos por todo o estado. A intenção da diretoria do Clube é sediar uma competição a nível estadual.


Sexta-feira, 21 de fevereiro de 2014

Horóscopo

Música

Ministério da Cultura aprova R$ 188 mil para realização do FECAM A aprovação é o aval para que os organizadores busquem o incentivo junto a empresas, que têm em troca abatimento de impostos correspondente ao valor investido no projeto

Após nove anos de ausência, o Festival de Música Camponovense (Fecam) pode voltar a estrelar nos palcos de Campos Novos. O festival idealizado pela Associação Camponovense de Acadêmicos (ACA), um grupo de universitários que frequentavam os diversos cursos da Unoesc em Joaçaba, contou com 24 edições e deixou de ser realizado em 2005, dentre outros motivos, pela fraca participação do público nas últimas edições. Sem intenção de reativar o Festival, a ACA repassou os direitos do Fecam para a Prefeitura. A Secretaria de Indústria, Comércio e Turismo e a Fundação Cultural encabeçam agora a missão de reativar o Festival em 2014. O projeto para realização do Festival foi aprovado pelo Ministério da Cultura, via Lei de Incentivo a Cultura, conhecida como Lei Rouanet e será custeado através de captação de recursos de até R$ 180 mil, sem comprometer o orçamento do município. “O aval do Ministério permite a busca por patrocínio via Lei Rouanet e agora inicia uma das fases decisivas que é a

captação de recursos junto às empresas. A Lei Rouanet não é uma lei de repasse, e sim uma lei de incentivo onde empresas que declaram lucro real podem aplicar recursos em projetos culturais, com a possibilidade de abater 4% do Imposto de Renda. Antes essas empresas precisam patrocinar, para somente depois obter a dedução fiscal de sua doação no Imposto de Renda”, explicou o secretário de Indústria Comércio e Turismo, Márcio Azevedo. O Festival deve acontecer entre a segunda quinzena de julho e agosto, depois da Copa do Mundo, no Galpão Crioulo, um local que comporta o público esperado pelos organizadores.

A realização do Carnaval de Inverno, evento integrante do Fecam também está confirmado. Quanto a parte técnica, como as categorias que serão disputadas, ainda deve ser discutida com músicos, artistas e pessoas ligadas a área, informou Márcio, mas a promessa é a de um grande evento musical. “Nosso objetivo é fazer um Festival da Música de alto nível, assim como o Fecam já foi um dia. Nossa intenção é trazer um show nacional, lançar uma premiação que atraia concorrentes de alto nível e trazer jurados qualificados, sem a cobrança de ingresso para o público”, destaca o secretário.

27 02

Como era o Fecam? O advogado Lindomar Pereira participou das gestões da ACA entre 1991 até 1996, foi presidente da Associação em 1994 e 1995 e recorda o sucesso do Fecam. “O Fecam iniciava com a inscrição e seleção através de fitas cassete, onde a comissão julgadora selecionava aqueles que realmente possuíam condições de se apresentar no palco, classificando-os para as eliminatórias. O Festival abria na sextafeira das eliminatórias e encerrava no domingo, com presença de duas mil

21/04 a 20/05

A partir desta semana, com ingresso do Sol no signo de Peixes, ficam enfatizados seus projetos envolvendo amigos e grupos e as esperanças e objetivos que tem em relação ao futuro. Mas deve agir com muita sensibilidade, seguindo sua intuição.

Gêmeos

21/05 a 20/06

Nesta semana, o Sol ingressa o ponto mais alto da mandala astrológica geminiana, ressaltando a carreira e o desenvolvimento profissional. Mas é, também, um momento importante para você perceber que a sua maior realização está ligada à evolução emocional e espiritual.

pessoas por dia, atraindo a juventude de todas as regiões de Santa Catarina, Paraná, Rio Grande do Sul. No sábado era realizado o tradicional Carnaval de Inverno onde reunia em torno de quatro mil pessoas. No Ano de 1995 foi realizado o XIII Fecam, onde foi modernizado o regulamento do festival, introduzido a música sertaneja e nativista na categoria interpretação, o que foi um marco para o evento, anteriormente composto somente pela musica popular, interpretação e composição”.

O momento atual é muito interessante aos cancerianos, pois possibilita o crescimento na vida pessoal e, também, profissional, mas, para isso, é preciso sair de caminhos conhecidos e convencionais, experimentando coisas novas.

Leão

21/07 a 22/08

Nesta semana, o Sol, regente leonino, passa a atuar no signo de Peixes, evidenciando questões emocionais, espirituais, mas também a consciência a respeito dos recursos materiais que são compartilhados com outras pessoas.

Virgem

23/08 a 22/09

O Sol passa a atuar, nesta semana, no signo de energia oposta e complementar à sua, evidenciando os relacionamentos, as associações e parcerias e as energias emocionais e espirituais que regem essas relações.

Libra

23/09 a 22/10

8ª edição do Baile com a escolha da Miss Campos Novos 2014 será amanhã (22), no Clube Aqua Camponovense. Neste ano, o evento organizada pela Fundação Cultural e a Prefeitura de Campos Novos vai contar com a participação de sete aspirantes à coroa. Meninas entre 17 e 20 anos foram escolhidas a partir de critérios como beleza, altura, peso e medidas ideais e a eleita vai ser a sucessora da Miss 2013, Sarah Nohatto (foto).

Tirinha

Touro

21/06 a 20/07

Miss Campos nOVOS

Lançamento da Festa do aniversário de Campos Novos, comemorado dia 30 de março, será dia 27 de fevereiro, a partir das 19h30, no Clube Sete de Setembro. Durante o evento será apresentada a programação completa das festividades dos 133 anos de emancipação político administrativo.

21/03 a 20/04

Há neste momento, uma grande inquietude nos arianos, que deriva do desejo de mudanças, mas que pode, também, ser caracterizado por uma tendência a exageros. É preciso que você silencie mais a mente racional, escute a sua voz interior.

Câncer

agenda 22 02

Áries

01 03

Primeira das quatro noites do Campos Folia, evento que acontecerá de 01 a 04 de março em Campos Novos. Quatro blocos de carnaval se organizam para a folia, Vem Q Tem, Agarra e Beija, Embriago e Art-Manha. A realização do Campos Folia 2014 é da Laku Club.

Livro

Quando tudo volta John Corey Whaley (romance)

Uma morte por overdose. Um fanático estudioso da Bíblia. Um pássaro lendário. Pesadelos com zumbis. Coisas tão diferentes podem habitar a vida de uma única pessoa? Cullen Witter leva uma vida sem graça. Trabalha em uma lanchonete e não é lá muito sociável. Em meio a uma cidade eufórica por causa de um pássaro que talvez nem exista de verdade, Cullen sofre com a falta do irmão mais novo e deseja, mais que tudo, que os seus sonhos se tornem realidade. E bem rápido.

Filme

Antes da Meia-Noite

Richard Linklater (romance) Anos após reatarem a relação, Jesse e Celine lutam para manter acesa a chama de seu romance nesta sequência do filme Antes do Amanhecer.

Temos nesta semana, o ingresso do Sol no signo de Peixes, que evidencia a perspectiva de uma nova etapa no plano profissional, mas, para isso, você deve usar mais a criatividade, a imaginação e dar ao seu cotidiano uma energia mais inspiradora, libriano.

Escorpião 23/10 a 21/11

Nesta semana, temos um posicionamento astrológico favorável aos escorpianos, que é o ingresso do Sol no signo de elemento água, como seu, Peixes. Isso indica ênfase na espiritualidade, na conexão com o divino, em leituras que têm o caráter de autoconhecimento.

Sagitário 22/11 a 21/12

O Sol passa a atuar no ponto mais baixo da mandala sagitariana, enaltecendo as questões domésticas, familiares e a busca de um lugar que reflita suas verdadeiras necessidades evolutivas.

Capricórnio 22/12 a 20/01

A comunicação, os contatos, o uso da inteligência e da capacidade de expressão são aspectos enaltecidos, nesta semana, com o novo movimento do Sol, mas é importante quer você entenda que não basta seguir apenas uma lógica racional.

Aquário

21/01 a 19/02

Este é um momento interessante para você desenvolver seus talentos e habilidades com mais sensibilidade e criatividade. Isso está expresso, astrologicamente, pelo ingresso do Sol no signo de Peixes.

Peixes

20/02 a 20/03

Boa nova aos piscianos: nesta semana, teremos o ingresso do Sol em seu signo, fazendo com que a energia pisciana, caracterizada pela sensibilidade, pela intuição e pela percepção espiritual da vida fique estimulada.


11

Sexta-feira, 21 de fevereiro de 2014

informe publicitário

Floricultura Bella Flor e Eventos em destaque nos eventos sociais Para aquelas pessoas que adoram uma boa festa e primam pela aparência do local, em Campos Novos você encontra a empresa certa, a Floricultura Bella Flor e Eventos. Com profissionais especializados para deixar sua festa de formatura da faculdade, seu casamento, aniversário ou festa de 15 anos inesquecível, entre em contato com os profissionais da Bella Flor, pois, a empresa continua se destacando em cada evento realizado. A última festa organizada pela equipe da Bella Flor foi no sábado (15), quando preparou todo o cerimonial festivo em comemoração a formatura de Cláudia Veloso, que colou grau em Direito pela Unoesc Campos Novos.

A recepção dos amigos e familiares foi na casa do namorado Fernando Walmórbida, o Betão. Neste ano de 2014, Luciano e Arlete Lemos, proprietários da Floricultura Bella Flor e Eventos comemoram 16 anos da empresa e estão organizados para atender o público exigente, aquelas pessoas que buscam algo especial, nos momentos especiais. O casal de empresários Luciano e Arlete agradecem à confiança de Cláudia e Betão, quando contrataram a Bella Flor e Eventos para ser protagonista desse momento especial, a formatura de Cláudia. Veja alguns momentos dessa festa.

A Floricultura Bella Flor e Eventos sempre está focada nos momentos felizes de sua vida. Prova disso são os trabalhos já iniciados pela equipe de profissionais para ajudar você escolher o presente do Dia Internacional da Mulher, comemorado em 08 de março. Faça sua encomenda de buquês, cestas de café da amanhã, entre outras opções de presentes em grande estilo. Se preferir presentear sua amiga ou reconhecer o trabalho de suas funcionárias, a Bella Flor também realiza encomendas de rosas. Quer saber mais sobre os trabalhos da Floricultura Bella Flor e Eventos? O endereço é rua Coronel Farrapo, 1818, Bairro São Sebastião. Os telefones de contatos são: (49) 3541-2269 e 3541-0410.

Esta dobradinha cool é o terror das costureiras! E um dinheirinho a mais no seu bolso, se você é daquelas que corre para um faz-tudo quando precisa fazer a barra do seu novo jeans. Esqueça o corte e costura, e aplique um dos truques mais velhos e super cool do momento: a dobradinha. Não é mais crime fashion algum dobrar a barra da calça; pode respirar aliviada. Dos rostos mais conhecidos do street style aos grandes nomes das passarelas, todos usam e abusam dessa dica para criar um styling mais versátil, clean e despojado. O grande segredo das produções com a tal dobradinha é brincar com a mistura de elementos descontraídos com itens mais elaborados. Afinal, se a moda é uma esquina onde vários conceitos se cruzam, nada melhor do que mesclar pra valer no seu look cotidiano e desfilar um look cheio de personalidade.

Reprodução/Aremo

Fotos Divulgação


12

Sexta-feira, 21 de Fevereiro de 2014

SOCIAL TNB Stúdio/Divulgação

MISS No sábado (15) as candidatas ao título de Miss Campos Novos 2014, ensaiaram a coreografia e passarela para o evento que acontece amanhã (22), no Clube Aqua Camponovense.

Cas amento

ção

design italiano serão usados pelas candidatas durante a coreografia de abertura do baile. Os modelos da Via Lorran estão disponíveis na Ótica Pontual, revendedora

ulga Juliano da Luz /Div

Na oportunidade elas receberam óculos de sol, modelos exclusivos da Patrocinadora Via Lorran, empresa de Balneário Camboriú. Os óculos com

exclusiva de Campos Novos. A Administração de Campos Novos agradece o apoio da Via Lorran e deseja boa sorte às candidatas ao título de Miss Campos Novos 2014.

ni e Bruna Letícia Francio ram Ivam Ferrari se casa no dia 08 de fevereiro amor (sábado). Muita paz, casal. e bênçãos de Deus ao am! Felicidades Bruna e Iv

Divulgação

Formatura Direito

O locutor da Radio Cultura Douglas Tony está homenageando seu amigo Cezer Sabei, acadêmico destaque da 3ª turma de Direito da Unoesc Campos Novos. Cezer ganhou Medalha de Mérito Estudantil. Ele foi o melhor aluno do curso. Parabéns Cezer.

Divulgação

Com mérito

Divulgação

No último sábado , dia 15 de fevereiro mais uma turma de acadêmicos do curso de Direito da Unoesc Campos Novos receberam diploma de conclusão do curso. A cerimonia e o Baile foi no Clube Aqua Camponovense. Parabéns a todos pela conquista. Sucesso e prosperidade na carreira profissional!

Cláudia Depois da colação de Grau, Cláudia Veloso recepcionou os familiares e amigos na residência do namorado, o advogado Fernando Walmórbida, o Betão. Ótima recepção de ambos. Muitas realizações em sua nova profissão.


Sexta-feira, 21 de Fevereiro de 2014

13

Programa Mais Médicos

Campos Novos foi contemplado no 3º ciclo do programa Mais Médicos com mais duas médicas estrangeiras

Foi confirmado pela Secretaria de Saúde a vinda de duas novas médicas do programa Mais Médicos para Campos Novos. As profissionais estrangeiras, Madier Saldanha Correa e Sosa Paola Beatriz chegam ao município na primeira quinzena de março para reforçar o quadro de profissionais médicos na atenção básica. A solicitação do município por quatro médicos foi encaminhada durante o segundo ciclo do programa. Como a terceira fase do programa não aceitou novas inscrições das prefeituras, muitos dos municípios que estão sendo contemplados são aqueles que ficaram para trás na primeira e segunda etapa. O programa ainda prevê uma quarta e uma quinta fase, justamente para tentar suprir as demandas que ficaram em aberto.

“Pedimos um número suficiente para suprir as necessidades do município”, afirma o Secretário de Saúde, Nelson de Paula. De acordo com o Secretário, as profissionais farão treinamento por 30 dias nos postos de saúde do Bairro Santo Antônio e São Sebastião e depois irão atender na Unidade de Saúde Central, antigo PAM. Como há alta rotatividade de médicos nos postos de saúde, as novas médicas estarão habilitadas para trabalharem nesses locais, caso haja falta de médicos nos postos das comunidades. Depois de sete meses, o Mais Médicos pode estar se aproximando do objetivo anunciado pelo governo federal em julho do ano passado: levar mais profissionais às regiões afastadas dos grandes centros. Nesta terceira etapa, 92 profissionais devem começar a trabalhar em Santa Catarina na segunda metade de março. O Estado encerrou o ano com 198 profissionais - sendo 176 deles formados no exterior - distribuídos pelo Estado. Em Santa Catarina, o Vale

Ilustração

Novos médicos chegam a Campos Novos em março

do Itajaí é a região que mais receberá médicos pelo programa. Só em Blumenau são 12 entre brasileiros, cubanos e intercambistas. Campos Novos recebeu a primeira médica cubana em dezembro de 2013. Ela presta atendimento no ESF São José.

Pedimos um número suficiente para suprir as necessidades do município. - Secretário de Saúde, Nelson de Paula


14

Sexta-feira, 21 de Fevereiro de 2014

Inadimplência

Novo serviço da CDL já está disponível aos lojistas de Campos Novos

Cobrar dívidas antigas é uma missão difícil para os empresários. De acordo com o Código Civil, o nome de uma pessoa só pode ficar por no máximo cinco anos no cadastro de inadimplentes. E para alguns, o custo para registro em cartório não é acessível. O registro de SPC com protesto em cartório, novo serviço da Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL), surge para auxiliar no combate à inadimplência. A novidade foi lançada aos associados de Campos Novos em reunião plenária e jantar no Restaurante Hikari, na noite de quinta-feira (13). O coordenador comercial da Federação das CDLs de Santa Catarina (FCDL/SC), Valdemir Manoel da Silva, demonstrou como funciona o convênio entre a e o Instituto de Estudos de Protestos de Títulos do Brasil (IEPTB) e a FCDL. “Com o serviço de registro com protesto, o associado poderá no mesmo momento, registrar o débito no SPC e também enviar para protesto, sem precisar se deslocar até o cartório e sem as custas e emolumentos de cartório, pois sendo o protesto

efetuado neste convênio, as custas são pagas pelo devedor”, explicou. Um dos cartórios de Protesto de Títulos da cidade já confirmou sua participação no convênio, sendo que os títulos de devedores da comarca local poderão tranquilamente ser enviados ao cartório via sistema do SPC e sem as custas cartoriais que são cobradas quando um protesto é realizado diretamente no cartório. “Além da carta do SPC o devedor também receberá a notificação do cartório, e caso não efetue o pagamento dentro do prazo de 3 dias a contar da notificação, o titulo será protestado e o devedor terá, a partir daquele momento, grande dificuldade sempre que necessitar de uma negativa de protesto, o que o forçará a regularizar sua situação junto ao lojista credor”, disse Valdemir. O coordenador ainda enfatizou que somente após estar registrado no SPC um título poderá ser enviado para cartório. Ou seja, dentro do convênio não está prevista a possibilidade de somente enviar ao cartório sem o registro prévio no SPC. “É importante lembrar que qualquer registro já efetuado dentro da base de dados do SPC poderá ser enviado ao cartório a critério do associado, na prática isso significa que se a empresa decidir por exemplo, enviar a protes-

Folha Independente

CDL lança serviço de registro com protesto

Novo serviço, registro de SPC com protesto em cartório, foi apresentado pelo coordenador comercial da FCDL/SC, Valdemir Manoel da Silva. to um título inadimplente já registrado no SPC a 2 ou 3 anos, poderá fazê-lo tranquilamente e de forma muito simples”, completou. Atualmente para que uma empresa ou pessoas física proteste um título em cartório, além de uma certa burocracia com a documentação, a principal dificuldade para os empresários é justamente o custo

dos emolumentos cartorários, que podem variar entre R$ 70 e R$ 120 dependendo do valor protestado e do cartório. No caso do Registro com Protesto do SPC o associado ficará isento dessas taxas e ainda terá à sua disposição as informações de cartórios em determinadas opções de consultas no sistema do SPC. Para utilizar o Registro com

Protesto, os associados devem solicitar a liberação junto a CDL que realizará os procedimentos necessários e agendará treinamento. Na ocasião, a CDL também promoveu palestra com o consultor Emmanoel José Lourenço sobre vendas no varejo com foco para as oportunidades no ano de realização da Copa do Mundo no Brasil.


15

Sexta-feira, 21 de Fevereiro de 2014

rodovias

Pavimentação da BR-470 e construção de uma interseção em frente a Coocam são consideradas obras prioritárias pelo DNIT Por Francieli Parenti

Desde 2009, os projetos de restauração do pavimento e construção de novas interseções nas rodovias federais que cortam Campos Novos, as BRs 282 e 470, estão em trâmite no Departamento Nacional de Infraestrutura (DNIT), contempladas no programa Crema 2ª etapa – com atrasos, mas estão em andamento. Em praticamente todos os 300 quilômetros de rodovias sob jurisdição da regional do DNIT em Joaçaba receberão obras. Investimentos estão sendo feitos pelo Governo Federal ultrapassando R$ 141 milhões e compreende recuperação, restauração e manutenção rodoviária nas BR’s 282, 470 e 153, por um período de cinco anos. A ordem de serviço com a empresa Setep Construções SA, vencedora da licitação para execução das obras, foi assinada em meados de janeiro de 2013, mas por conta da demora em lançar licitação para contratação de empresa de supervisão para dar apoio técnico, o início das obras na região também atrasaram.

O município sofre um pouco com a demora, mas terá obras satisfatórias, que garantirão a segurança dos usuários - Ronaldo Carione Barbosa, Engenheiro DNIT

O contrato com a empresa de consultoria, a Prosul, a mesma empresa que elaborou os estudos e o projeto executivo de engenharia para restauração das rodovias em 2009, foi assinado somente no segundo semestre de 2013. Mesmo sem a empresa de consultoria, a Setep iniciou serviços de conservação, como limpeza de sarjetas, recolocação de placas e roçadas, para posteriormente fazer a restauração do pavimento. Em Campos Novos, além da revitalização total do pavimento, estão previstos a construção de uma rotula no Km 319 da BR-470, em frente a Cooperativa Agropecuária Camponovense (Coocam), espera central no acesso a Abdon Batista e construção de uma rótula no trevo do Tupitinga. Na BR-282, será construído ainda, o acesso às comunidades Caxambu/Guarani e Unidade da BRF. Todos os trechos representam reivindicações antigas da comunidade local, alguns com registro de acidentes graves. As obras em Campos Novos devem iniciar em 2014, afirmou o engenheiro da superintendência regional do DNIT de Joaçaba, Ronaldo Carione Barbosa. “Campos Novos foi o município privilegiado na região do DNIT de Joaçaba, só ele vai receber quatro interseções novas. Nenhum município recebeu essa quantidade”, destaca o engenheiro. De acordo com Ronaldo, a empresa Setep já está se programando para implantar canteiro de obras na região de Campos Novos, que devem iniciar pela interseção em frente a Coocam, na BR-470, um dos trechos mais problemáticos. Os trevos de acesso que estão recebendo melhorias atualmente na regional do DNIT de Joaçaba são: no Km 375 da BR-282 em Herval d’Oeste, Km 406 da BR-282 em Catanduvas e em fase final, o trevo de Caçador no Km 11 da BR-153, o Km 66 que dá acesso ao município de Irani e o Km 89 também na BR-153, entre Jaborá e a localidade de Cachimbo, em Concórdia. A Prosul também está atuali-

zando os projetos executivos de engenharia. Como os projetos são de 2009, e um acordo com Tribunal de Contas da União (TCU) e DNIT não permite a execução de projetos com mais de dois anos, já que sugerem empreendimentos com projetos deficientes ou desatualizados, a empresa também está revisando todas as intervenções, um processo burocrático e lento, mas que garante a qualidade das obras. Somente após essa reavaliação é que as obras nas rodovias federais em Campos Novos devem iniciar. “A empresa que está na supervisão das obras, ela tem a incumbência de rever os projetos de restauração do pavimento que foi elaborado ainda em 2009. Então existe muita defasagem em relação a 2014, por isso essa empresa está estudando os projetos para verificar a necessidade de um reforço ou um aumento da área de intervenção. Muitas vezes o problema que existia em 2009, hoje estendeu um pouco. Temos um valor para restaurar, mas isso provavelmente vai aumentar um pouco. Então a empresa está quantificando isso para que façamos uma restauração completa dos nossos pavimentos, garantindo uma obra de qualidade e durabilidade de no mínimo 10 anos. O município sofre um pouco com a demora, mas terá obras satisfatórias, que garantirão a segurança dos usuários”, enfatizou Ronaldo. Esse processo está permitindo ao DNIT, a inclusão de novos projetos para futuras obras de melhorias, como a construção de viaduto no trevo principal de Campos Novos (Copercampos) e um viaduto no trevo do Tupitinga. “O DNIT está fazendo um estudo de viabilidade técnica para melhorar ainda mais nossa região. Exemplo disso é Campos Novos, o trevo de acesso a localidade de Tupitinga e o trevo da Copercampos, estamos estudando a implantação de um viaduto longitudinal para futura licitação, o que garante a segurança dos moradores e usuários da rodovia”, declarou.

Folha Independente

DNIT prevê obras nas rodovias federais de Campos Novos em 2014

Tapa buracos na BR-470 A BR-470 sentido Barracão (RS) apresenta muitos buracos e está causando prejuízos para os motoristas. Uma solução paliativa, até que todo o pavimento seja refeito pelo Crema II, será a operação tapa-buracos, prevista pelo DNIT para iniciar hoje (21).

“A BR-470 na divisa com o Rio Grande do Sul, sem dúvida é o pior trecho. A pista foi danificada pelo aumento significativo no fluxo de caminhões da Votorantin e da BRF que trafegam naquele trecho da rodovia”, explicou o engenheiro.


16

Sexta-feira, 21 de Fevereiro de 2014

Últimos ajustes

Contagem regressiva para o 19º Dia de Campo Copercampos

O 19º Dia de Campo da Copercampos, evento que liga o produtor rural as principais novidades e tecnologias que estão sendo desenvolvidas na agricultura mundial, já está em ritmo acelerado. Faltando alguns dias para o evento, a equipe da organização está realizando os últimos ajustes e detalhes, deixando tudo pronto para que agricultores e visitantes aproveitem o evento e obtenham o máximo de informações sobre as novidades do agronegócio. A abertura do evento está programada para terça-feira (25), às 11h e se estende até o dia 27, quinta-feira. Com mais de 140 empresas participantes, o Campo Demonstrativo vai ganhando a forma do evento à medida que as vitrines de cultivares vão ganhando espaço, e os stands vão sendo montados, finalizando os preparativos para os três dias de evento. De acordo com o Coordenador do Campo Demonstrativo, engenheiro agrônomo, Fabrício Jardim Hennigen, está tudo sendo preparado para atender as necessidades dos produtores rurais, pesquisadores, e a comunidade em geral que visitará o evento. “Estamos realizando os últimos ajustes, tudo organizado para que o evento possa realmente atingir seu objetivo que é a difusão de tecnologias, ampliação do conhecimento e demonstração de soluções paras as atividades nas

empresas rurais”, destacou. De acordo com a Coordenadora de Marketing da Copercampos, Maria Lúcia Pauli, a organização e a divulgação do evento já estão na etapa final. “Estamos agora concentrando as atividades na definição e treinamentos das equipes que durante os três dias estarão recepcionando os visitantes e no agendamento das caravanas de produtores. Toda a infraestrutura

está preparada, destacamos dentre elas a ampliação da área de estacionamento. As áreas de alimentação também estão recebendo uma atenção especial, teremos a lanchonete atendendo desde às 8h e o restaurante com cardápio diferenciado todos os dias. Convidamos a comunidade em geral para conferir as novidades e participar deste grande evento”, ressalta Maria Lucia.

Palestras

Novidades Nesta edição, o evento também contará com a Unidade Demonstrativa da Embrapa, onde irão ser demonstrados as variedades comerciais de feijão do grupo preto e do grupo carioca. No evento será realizado o lançamento para a região de atuação da cooperativa, do feijão BRS Esteio, nova variedade de feijão preto desenvolvido pela Embrapa. Este ano, o evento contará com uma área especial para que o produtor rural possa debater e trocar informações,

• Para falar sobre o manejo integrado de pragas na cultura da soja, o Dia de Campo contará com a presença do Dr. André Mateus Prando - pesquisador da área de transferência de tecnologia da Embrapa Soja de Londrina (PR), Mestre e Doutor em Agronomia e Fitotecnia pela Universidade Estadual de Londrina, que ministrará a palestra: “Manejo Integrado de pragas na cultura da soja, com ênfase na lagarta Helicoverpa armigera”. A palestra será realizada às 13h30, do dia 25 de fevereiro e às 10h, do dia 27 de fevereiro.

assim como realizar suas negociações, com tranquilidade e agilidade. O setor de Insumos da Copercampos está preparando uma promoção com preços especiais para comercialização no Dia de Campo. O balcão de negócios estará no stand do fertilizante BioCoper. Pela primeira vez o evento contará com a participação das agências bancárias. Está confirmada a presença da Sicoob/Credicampos para atender as necessidades dos produtores.

• Tradicionalmente presente no evento, o Meteorologista do Instituto de Meteorologia INMET – Curitiba/PR, Luiz Renato Lazinski, ministrará a palestra “Clima e Agricultura”, onde passará as principais informações sobre as previsões climáticas para este ano, destacando os fenômenos climáticos e ações causadas pelo clima na agricultura. As palestras ocorrerão às 13h30, nos dias 26 e 27 de fevereiro. Folha Independente

De 25 a 27 de fevereiro, o Campo Demonstrativo da Copercampos, torna-se palco do evento que é referência em difusão de tecnologias, troca de informações, e conhecimento sobre o agronegócio

Campo Demonstrativo está recebendo os últimos ajustes para receber os visitantes e expositores.

• A palestra: “Gestão da Propriedade Rural: Superação por Encantamento”, integra o Encontro dos Jovens Empreendedores da Copercampos (JEC) e suas família. A palestra será ministrada pela Consultora Associada da MPrado Consultoria Empresarial de Uberlândia (MG), Luciana Martins Medeiros. A palestra acontecerá às 14h30 do dia 26 de fevereiro. • O evento trará o tema “Produção de Silagem de Alta Qualidade”, ministrada por João Ricardo Alves Pereira, Zootecnista, Doutor em Nutrição de Ruminantes, professor do Departamento de Zootecnia da Universidade Estadual de Ponta Grossa (UEPG) de Castro (PR). A palestra será realizada no dia 25 de fevereiro às 15h e no dia 26 de fevereiro às 10h.


Sexta-feira, 21 de Fevereiro de 2014

17

Certificação

De acordo com a legislação Coocam tem unidades de armazenamento certificadas

O Ministério da Agricultura vai exigir, a partir de março deste ano, a certificação para todas as unidades armazenadoras que prestam serviços remunerados de armazenagem para produtos de terceiros e do Governo. No entanto, esta é uma realidade dentro da Cooperativa Agropecuária Camponovense (Coocam), que já conta com as unidades de armazenamento da matriz, em Campos Novos e filiais de Curitibanos e Barracão, no Rio Grande do Sul, certificadas desde o ano de 2011.

Segundo a engenheira agrônoma da Coocam, Ilsa Cristina Bilck, responsável por este processo, mesmo com algumas prorrogações do prazo, que inicialmente era em 2009, de cumprimento da Normativa nº 31 do Ministério da Agricultura, que estabeleceu o início das atividades do Sistema Nacional de Certificação de Unidades Armazenadoras, a Cooperativa Agropecuária adotou os processos base para a obtenção do certificado de imediato. “Este processo passou pela operacionalização dos requisitos técnicos, a capacitação da mão-de-obra dos trabalhadores que prestam serviços nos armazéns, e ainda a obtenção e organização da documentação que comprova o manejo adotado”, explicou Cristina

que ressaltou ainda, que hoje a Coocam encontra-se dentro dos padrões de obrigatoriedade até O3 e caminha para a obrigatoriedade O4 e O5, que devem vigorar a partir de 2015. A certificação nada mais é do que um atestado de confiabilidade e segurança da Cooperativa, que demonstra que ela está apta para armazenar e conservar adequadamente os produtos agrícolas que recebe. “A Coocam neste momento, já está num processo de adiantamento, no sentido de realizar as modificações necessárias para o enquadramento das obrigatoriedades 04 e 05. Isso atesta nossa qualidade e a segurança que garantimos aos nossos clientes e produtores.”, finalizou o presidente da Cooperativa, João Carlos Di Domenico.

empreendedorismo

Empreendedor de sucesso Parceria entre Sebrae e Acircan oportunizou empreendedores de Campos Novos participarem do Empretec, metodologia desenvolvida pela ONU e conhecida mundialmente

Gonçalves, Adolfo Cesar dos Santos e Maria Cecilia Amorim Medeiros Gondran, dedicaram-se e com seus conhecimentos ajudaram os empreendedores a mergulhar no trabalho para descobrirem juntos, as possibilidades do mundo empreendedor. Em Campos Novos, o seminário de 60 horas foi uma parceria entre o Sebrae e a Associação Empresarial Rural e Cultural Camponovense (Acircan). Essa é a 5ª turma em Campos Novos, somando mais de cem empretecos. No Brasil, o Empretec é realizado exclusivamente pelo Sebrae e já capacitou cerca de 190 mil pessoas, em 8.400 turmas distribuídas pelos 27 estados da federação. Todo ano, o Empretec capacita em torno de 10 mil participantes. Divulgação

Com foco na capacitação comportamental permitindo que os participantes evidenciem ou desenvolvam seus potenciais, o Empretec é um seminário que oportuniza trabalhar as competências, capazes de melhorar o desempenho empresarial e até mesmo pessoal. Ao longo de seis dias de imersão

a metodologia desenvolvida pela Organização das Nações Unidas (ONU) e implantada no Brasil pelo Sebrae, identifica e trabalha as 10 características de um empreendedor de sucesso, desde buscas de oportunidades e iniciativas até estabelecimentos de metas e comprometimento com seus ideais e objetivos. Uma experiência única que faz despertar o autoconhecimento e abre a mente para quem pretende ser um empreendedor de sucesso. Na semana passada, entre os dias 10 e 15 de fevereiro, 17 empreendedores participaram do Empretec que, através da ajuda dos três facilitadores do Sebrae e a dedicação pessoal e coletiva dos participantes do seminário, hoje são empretecos. Joacir Ademar

O Patrão Francisco Schlager e a peonada do CTG Velha Espora convida para o 20° Rodeio Crioula Nacional, nos dias 28 de fevereiro e 01 e 02 de março, no Parque de Rodeios do CTG Velha Esporal localizado na BR 470 KM 345, Pito Aceso, interior de Campos Novos. A Festa na Capela Santa Rita do Sarandi, na Comunidade de Bela Vista, será realizada no dia 09, com a seguinte programação: 10h30 Santa Missa; 12h - almoço e a tarde jogos e diversão.

A 5ª turma do Empretec em Campos Novos teve 17 participantes.

38ª ROMARIA em honra à São Peregrino (Padroeiro contra o Câncer). Em São José do Ouro (RS) e Jardim Alegre (RS). Dia 09 de março. Para reservar sua passagem de ônibus ligue para os fones: 8891-5090 ou 9811-6370 – Valdecir, ou na Rua Juvelino Fernandes da Silva, nº 692 (Ao lado da Mercearia Gabriel), Bairro Aparecida. Reservas até dia 01-03-2013.


18

Sexta-feira, 21 de Fevereiro de 2014

política

Wanderley Agostini é pré-candidato a Alesc Trajetória política

Durante sua visita em Campos Novos, o atual secretário de Estado da Infraestrutura, Wanderley Agostini (PSD) visitou a redação da Folha Independente na tarde de terça-feira (18). Dentre assuntos abordados, o ex-prefeito de Curitibanos, destacou sua pretensão em ser candidato a deputado estadual em Santa Catarina pelo partido que representa. Seu nome está à disposição e segundo ele, sua trajetória política e seus conhecimentos adquiridos durante os mais de 25 anos de vida pública, faz dele um grande nome para representar a região. Uma das formas de fortalecimento na vida pública de Wanderley Agostini foi conhecer a gestão de autoridades públicas mais experientes, como o atual governador Raimundo Colombo, na época prefeito de Lages e do deputado federal Onofre Santo Agostini que já passou pela Assembleia Legislativa de Santa Catarina. Sobre Campos Novos ele lembrou que têm parentes residindo no município e sempre vai trabalhar, colaborando com o município de

Folha Independente

O ex-prefeito de Curitibanos esteve em Campos Novos e falou de sua vida pública e da pretensão de ser candidato para deputado estadual

Wanderley Agostini está com seu nome à disposição do PSD para provável candidatura a uma vaga na Alesc. Campos Novos. “Aqui em Campos Novos eu tenho um tio, primos, amigos que moram no município, ou seja, também incluo um pedaço da minha história, então imagine o tamanho de meu comprometimento? Estou consciente das minhas responsabilidades em toda a região”.

Wanderley Agostini é engenheiro civil e iniciou sua vida pública ainda jovem, quando foi vereador em Curitibanos pela primeira vez, na gestão 1989/1992. Depois desse mandato foi candidato a vice-prefeito e perdeu as eleições. A derrota nas urnas lhe fez rever sua verdadeira intenção como representante de uma sociedade. “Acredito que estava entusiasmado um pouco mais pela vaidade e não tanto pela missão, então depois de ter sido derrotado nas urnas, mesmo tendo 78% das intensões de votos, conforme apontavam as pesquisas, entendi que não deveria seguir a carreira política de forma meteórica. A derrota nas urnas serviu como grande ensinamento, pois, percebi que eu não deveria brincar com o sonho das pessoas e rever minha verdadeira missão”, relembra Wanderley completando que aprendeu a importância do papel de homem público, que deve agir como um ofício e não uma vaidade.

Depois de encarar sua carreira como missão, Wanderley se preparou para ser prefeito onde conseguiu a vitória nas urnas da eleição seguinte. “Foi uma preparação diária, buscando conhecimento e alimentando no corpo e na alma, o sonho das pessoas. Passei a entender que o homem público não pode sonhar sozinho. E é assim que precisamos agir fazendo as coisas com Deus e amor no coração”, finaliza. Foi reeleito e permaneceu à frente da prefeitura de Curitibanos por oito anos, nas gestões 2005/2008 e 2009/2012.

Reunião Na noite de terça-feira (18), Wanderley Agostini se reuniu com lideranças do PSD de Campos Novos, no Clube Sete de Setembro para debaterem juntos a estruturação do Partido no município e na região. Ele aproveitou a oportunidade para expor suas pretensões políticas nas eleições deste ano.

Casa em Chapecó. Temos opções de financiamento com menor juro do mercado. Valor do imóvel R$ 400 mil. Tratar pelo telefone (49) 9195-3024


19

Sexta-feira, 21 de Fevereiro de 2014

vitrine

Empresários de Campos Novos estão implantando empresa no setor de reciclagem de entulhos de construções e demolições para fabricação de novos produtos e matérias-primas para a construção civil

Um problema desafia as cidades – aonde e como dar uma destinação correta aos resíduos sólidos produzidos em seus territórios. Dois jovens de Campos Novos estão dispostos a transformar esse problema em solução, convertendo o inservível, o lixo, que não raras vezes é descartado na natureza, em material valioso para ser usado novamente na cadeia produtiva. O reaproveitamento dos resíduos torna-se cada vez mais relevante para a sociedade, pois este é o melhor método para solucionar o problema do lixo urbano, visando o tão sonhado “desenvolvimento sustentável”. Para os jovens Fernando Spilmann e Renato Stank, resíduos são recursos. Eles são os sócios proprietários da RDF Gerenciamento de Resíduos, empresa que está em fase de implantação em Campos Novos, no desenvolvimento e no comércio de produtos criados a partir de entulhos da construção civil – uma empresa inovadora, que já nasce como referência e não deixa de ser vitrine para o município de Campos Novos, pois é a primeira na reciclagem de resíduos sólidos na região do Meio Oeste e Planalto Sul. Os dois empreendedores são colaboradores da Bruno Industrial, Fernando na área de layout e levantamento de custos e Renato, estudante de en-

genharia de produção, trabalha na área de planejamento e custos de produção. A empresa conquistou nesta semana junto a Fundação Municipal do Meio Ambiente (Fundema), a Licença Prévia, uma das etapas mais importantes do licenciamento ambiental, pois aprova a viabilidade ambiental do empreendimento. A partir de agora, a empresa dará início ao processo de requerimento da Licença de Instalação e a Licença de Operação, que autoriza o início do funcionamento. A expectativa dos novos empresários é abrir a empresa ainda neste semestre. O terreno da empresa, cerca de 10.000 m², foi doado pela Prefeitura e localiza-se na comunidade Nossa Senhora das Dores, conhecida como Pedreira. Inicialmente, a empresa produzirá matérias-primas como areia, brita, pedrisco e bica corrida, a partir da trituração de resíduos da construção civil e limpeza urbana, produzindo com este materiais para novas obras e com isso evitando a exploração dos recursos naturais. A partir deste processo a empresa será capaz de produzir da reciclagem de entulho, blocos reciclados, paver, tubos para saneamento, base e sub-base para serem usados em pavimentação de estradas e também para serem usados na construção de calçadas, casas, escolas, que poderão ser utilizados pelos órgãos públicos e privados. Futuramente, a empresa pretende atuar na reciclagem de madeira proveniente de restos de construção civil, podas de galhos e da indústria moveleira. “Nossa ideia é ampliar conforme as necessidades em reciclagem de resíduos sólidos forem surgindo”, destaca Fernando. Quanto aos produtos que deri-

vam da construção civil, como papel, plásticos e ferro e que não serão processados na RDF, a empresa pretende articular parcerias com agentes ambientais e outros segmentos já estruturados no município, visando minimizar e/ou eliminar a ocorrência de impactos ambientais decorrentes ao lixo com práticas de correta destinação. Um programa de educação ambiental também deve ser implementado, com objetivo de conscientizar a sociedade quanto aos problemas socioambientais ocasionados pelo lixo. “Nós estamos alinhavando parcerias, porque só o entulho coletado em Campos Novos não seria suficiente. Por isso estamos dialogando com as prefeituras da Amplasc e empresas da região. Empresas de Videira e de Joaçaba já nos procuraram para enviar os entulhos que coletam, com objetivo de dar uma destinação correta. Infelizmente, os entulhos da construção civil na nossa região são lançados na natureza, de forma ilegal e sem controle”, conta Fernando Spilmann. O projeto é um nicho de mercado e uma solução ambiental e social. “É uma solução ambiental, porque reduz a quantidade de entulho jogado no meio ambiente e social, porque vai gerar emprego e renda para os moradores da Pedreira”, diz o empresário Renato Stank. A RDF terá capacidade de processar 50 toneladas/dia de entulho. Todos os maquinários para a linha de processamento de resíduos sólidos já estão prontos, aguardando para serem montados e instalados. Os próprios empresários foram os responsáveis por desenvolver o projeto do maquinário, trabalho realizado em seis meses, com apoio

Folha Independente

RDF Gerenciamento de Resíduos: disposta a transformar um problema em solução

Os sócios proprietários da RDF, Renato Stank e Fernando Spilmann. do empresário Arno Schaly. “A ideia surgiu de um empresário de Campos Novos que sentiu a necessidade de dar uma destinação correta a caixas de madeira que existiam em sua empresa. Comentei com o Fernando e inicialmente pensamos numa empresa de reciclagem exclusivamente de madeira, mas realizamos estudos de mercado, e a construção civil era a melhor oportunidade. Comentamos com o Arno sobre essa ideia e ele nos apoiou. A Bruno Industrial domina o setor de reciclagem industrial no Brasil com a fabricação de máquinas e ele nos deu o aval para desenvolvermos os equipamentos dentro da empresa, o que reduziu os custos do investimento”, ressalta Renato. A RDF também vai procurar certificação dos produtos que vai produzir. Os laboratórios da Unoesc já sinalizaram para realização de análises. “Vão ser feitos testes e aná-

lises em nossos produtos depois de processados para provar que ele tem uma resistência e segurança tão boa na construção civil quanto materiais novos. A Unoesc já demonstrou interesse em realizar as análises”, destaca Fernando. É fato que a reciclagem de resíduos da construção civil está mudando paradigmas da sociedade de consumo descartável e se constitui numa nova atitude política e social em benefício do homem. A reciclagem pode auxiliar na produção de materiais de menor custo, colaborando na redução do custo na execução de projetos de habitação social e construções de obras públicas, como escolas, creches. Os empresários destacam a economia de 40% com a utilização de agregados reciclados em obras de construção civil com relação aos custos de uma obra normal, sem contar na economia de recursos naturais.


Sexta-feira, 21 de fevereiro de 2014


Folha Independente Nº26