Page 1

RECONHECIMENTO

DESENVOLVIMENTO

AMA recebe comenda da Assembleia Legislativa de SC

Engenheiros civis discutem pauta com prefeito eleito Página 12

Página 4

Pancadas de chuva à tarde

Min 13° Max 26°

Campos Novos (SC), sexta-feira, 25 de novembro de 2016 • Ano 4 - Nº 162 • R$ 2,50

POLÍCIA CIVIL E IGP DE CAMPOS NOVOS DEVEM RECEBER REFORÇO NO EFETIVO Após formatura nesta semana, um delegado e cinco novos agentes devem reforçar o quadro da Delegacia Regional de Campos Novos. IGP também deve receber três auxiliares de criminalística.

Página 7

CONFRATERNIZAÇÃO COOCAM REALIZA 23º MICHUIM NESTE SÁBADO Página 15

Copercampos realiza 1º mostra cultural do Projeto Alegria de Viver - Revelando Talentos Páginas 10 e 11

CULTURA E LITERATURA 4º FLICAM ENCERRA PROGRAMAÇÃO NESTA SEXTA Página 8


2

Sexta-feira, 25 de novembro de 2016

DA REDAÇÃ0

PREVISÃO DO TEMPO

O CRESCIMENTO TRAVADO

Pancadas de chuva à tarde

DOMINGO

Max 30° Min 17°

Pancadas de chuva à tarde

Max 25° Min 17°

você fotógrafo

Fonte: weather.com

A super e brilhante lua pelas lentes do médico Euclides Dall’Oglio Júnior

DESCE

SOBE AGRONEGÓCIO No acumulado dos dez primeiros meses do ano, o Brasil alcançou US$ 73,1 bilhões com as exportações de produtos do agronegócio. O valor é 2,2 % inferior ao registrado em igual período do ano passado (US$ 74,73 bilhões). Já as importações caíram de US$ 11,18 bilhões para US$ 10,99 bilhões (-1,7%). Os dados são do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa). Segundo a Secretaria de Relações Internacionais do Agronegócio (SRI), as vendas externas foram compensadas pelo aumento de 33,6% do setor sucroalcooleiro. O montante dos embarques do setor subiu de US$ 6,79 bilhões para US$ 9,08 bilhões, impulsionados especialmente pelo incremento das exportações para a Ásia, que passaram de US$ 2,31 bilhões para US$ 3,31 bilhões. Outros destaques foram carne suína (+13,7%), cacau (+15,7%) e pescados (+12,0%). Houve queda nas vendas de lácteos (-48,1%); café (-17,1%); fumo e seus produtos (-11,4%); couro (-9,1%); complexo soja (-7,2%); carnes (-2,5%) e produtos florestais (-2,2%).

C O N E XÃO FACEBOOK

Curta a página da Folha Independente. Faça sugestões de conteúdo. Comente.

Endereço

Rua São João Batista, 97, sala 102. Centro, Campos Novos (SC) - Cep: 89.620-000

Telefone

BANCO DO BRASIL O lucro líquido do Banco do Brasil foi de R$ 2,25 bilhões no terceiro trimestre de 2016, uma queda de 8,9% em relação ao trimestre anterior, quando os ganhos chegaram a R$ 2,465 bilhões. Na comparação com o terceiro trimestre do ano anterior, o recuo é ainda maior, de 26,6%. A margem financeira bruta cresceu 13,9%, na comparação com o ano passado, chegando a R$ 15,1 bilhões no somatório do terceiro quarto do ano. As linhas de financiamento destinadas ao agronegócio fecharam setembro com saldo de R$ 179,6 bilhões na carteira. O montante é 4,5% maior do que o registrado no mesmo mês do ano passado. O crédito rural cresceu 10,6% em comparação a 2015. A carteira de crédito destinada a pessoas físicas registrou saldo de R$ 172,6 bilhões no terceiro trimestre do ano, um crescimento de 6,1% em relação ao registrado em setembro do ano passado. A maior parte da carteira (60,2%) está composta por crédito consignado, crédito direto (CDC) e financiamento imobiliário.

facebook.com/folhain

Reportagens

Francieli Parenti | MTB 4513/SC-JP Gisiane Agostini | MTB 4440/SC-JP

Projeto Gráfico e Diagramação Herton Farias | MTB 4198/SC-JP

(49) 3541-2522

Empresa Jornalística Planalto Sul Ltda. ME

Diretora Administrativa

CNPJ: 10.478.439/0001-88

Diretora de Conteúdo

IE: 255.771.290

AMANHÃ

Max 26° Min 13°

Se há um consenso nacional, esse é o de que uma das principais metas do país é a urgente retomada do crescimento do Produto Interno Bruto (PIB). O raciocínio, nesse caso, é simples: somente o crescimento do PIB será capaz de reduzir o desemprego, melhorar a renda das famílias, aumentar as receitas tributárias do setor público e reduzir os déficits dos governos municipais, estaduais e federal. Não haverá progresso se o PIB não entrar em uma era de crescimento a partir de 2017. A recessão que pegou o Brasil nos últimos três anos, com consecutivas quedas do PIB, deixará como saldo a segunda maior queda na renda per capita dos brasileiros. Um estudo do Instituto Brasileiro de Economia da Fundação Getulio Vargas, do Rio de Janeiro, informa que o PIB per capita pode acumular variação negativa de até 9,1% durante o período de 2014 a 2017, o pior resultado em 70 anos, perdendo apenas para o período recessivo de 1981 a 1983. Quais medidas ou políticas serão capazes de pôr a roda do crescimento para girar o mais breve possível? Embora haja consenso a respeito da necessidade de fazer tudo o que esteja ao alcance do governo e da sociedade para a retomada do crescimento, as últimas semanas foram de informações desalentadoras em relação à atividade econômica. No início do segundo semestre, havia a expectativa de que já neste fim de ano a economia estaria dando mostras de recuperação. Entretanto, os últimos indicadores oficiais apontam para outra direção: a recuperação não começou e nada garante que começará no início de 2017. O governo precisa encontrar respostas rápidas para uma pergunta crucial: quais medidas e/ou políticas governamentais serão capazes de pôr a roda do crescimento para girar o mais breve possível? A resposta a essa pergunta pressupõe saber por que razões os agentes econômicos não estão retomando os investimentos e as empresas não estão expandindo a produção. Quem investe – no sentido de aumentar o estoque de capital físico, expandir as empresas existentes e criar novas – é o governo, os empresários nacionais e os investidores estrangeiros. A primeira premissa para qualquer medida de aumento da produção nas empresas, seja pelo aumento da atividade nas estruturas atuais ou criação de novas empresas, é a certeza de que haverá demanda para a produção adicional resultante. Quem faz demanda por bens e serviços são as pessoas, as próprias empresas, o governo e o resto do mundo. Dessas quatro entidades, somente o resto do mundo está fora das fronteiras no Brasil e fora dos problemas internos da economia nacional. Em relação à demanda por bens e serviços, a expectativa de que ela possa aumentar depende da confiança dos empresários e dos investidores na capacidade de recuperação da economia brasileira, na expectativa de que o desemprego vai cair e de que o governo vai reequilibrar suas contas e, por isso, o consumo interno e os investimentos em geral vão crescer. Como o governo é a principal entidade, em razão de seu tamanho e seu poder de criar leis, regulamentos e intervenções na vida das pessoas e das empresas, é por aí que o processo tem de começar.

A opinião expressa em artigos assinados é de responsabilidade de seus autores, não expressando necessariamente a opinião da Folha Independente.

Pancadas de chuva à tarde

HOJE

Circulação Campos Novos, Abdon Batista, Brunópolis, Celso Ramos, Ibiam, Monte Carlo, Vargem e Zortéa. Impresso na Gráfica Tipobel Tiragem 2 mil/semana

Gisiane Agostini | contato@folhaindependente.com.br Francieli Parenti

Assinaturas

| jornalismo@folhaindependente.com.br

assinaturas@folhaindependente.com.br

Jornal filiado ao Sindicato dos Jornalistas de Santa Catarina (SJSC), Sindicato das Empresas Proprietárias de Jornais e Revistas do Estado de Santa Catarina (Sindejorsc), Câmara de Dirigentes Lojistas de Campos Novos (CDL/CN) e Associação Empresarial Rural e Cultural de Campos Novos (Acircan).


3

Sexta-feira, 25 de novembro de 2016

OPINIÃO

ESTADO

EFEITO TRUMP Por Arthur Otto Niebuhr *

Há algumas semanas, o mundo assiste, perplexo, à eleição e consequente ascensão de um personagem insólito e pseudo-decadente, outrora objeto de comentários irônicos e de previsões apocalípticas sobre o futuro do planeta: Donald Trump foi eleito Presidente dos Estados Unidos. Rufem os tambores... Donald Trump, aparentemente, é misógino, racista, preconceituoso, xenófobo, sexista e ultranacionalista. Mas, apesar de tudo isso, foi escolhido para comandar a grande superpotência mundial, cargo que lhe concede alguns superpoderes, entre eles o de promover guerra e paz. Quais fatores, afinal, teriam levado os americanos a fazer tão delicada escolha? Em primeiro lugar, lembro que os eleitores de extrema direita (sobretudo os norte-americanos) sempre existiram e permaneceram convictos em suas posições ideológicas. Aqui e ali, promoviam as suas passeatas neonazistas, defendiam a memória de Ustra e organizavam as infames tea parties. Devido à onda socializante que assolou as Américas, desde o início dos anos 2000, andavam meio retraídos e calados; mas nunca deixaram de odiar e ruminar discórdia. Agora, diante de um sistema eleitoral maquiavélico e de uma titubeante Hillary, surfaram na onda certa e elegeram o seu grande líder. Por outro lado, as experiências populistas e demagógicas de alguns países da América do Sul e Central trouxeram problemas aos militantes de centro-esquerda. Assim como ocorrera com os governos comunistas do leste europeu, verificamos um verdadeiro abismo entre o discurso e a prática, dessa vez

maximizado por desvios éticos de dimensões milionárias (incluindo a quase falência da nação argentina, entre outros absurdos). Encurralado por tal cenário, desestimulado por um governo Obama que oscilou muito entre o conservadorismo e a ruptura, o eleitor médio norte-americano se desagregou e acabou sendo soterrado pelos convictos e ortodoxos republicanos. Outro dado que merece atenção, já que falamos no eleitor médio norte-americano, é a baixa politização do eleitorado daquele país. Pesquisas recentes demonstram que a maior parte dos eleitores ianques não costuma exercer o seu voto (pois tal exercício é facultativo), bem como considera que a Presidência da República pouco interfere na sua vida diária. São os famosos selfmademen, famosos por acreditarem que a livre iniciativa e o mercado são a solução para todos os males. Pessoalmente, não acredito que Trump, tampouco Putin ou Temer, trarão consigo o fim do mundo. Afinal, o ato de tornar o mundo melhor é muito mais uma prática diária do que uma política governamental. A intolerância deve ser combatida com tolerância, e não com mais intolerância. Amar e incluir devem estar no topo das nossas agendas. Caso contrário, nada faremos que altere a realidade.

Arthur Otto Niebuhr é servidor da Justiça Eleitoral

GOVERNADOR FALA SOBRE AS PERSPECTIVAS PARA 2017 EM SC Em Joaçaba, governador Raimundo Colombo realiza primeira reunião regional de prestação de contas do governo

O Governo do Estado começou por Joaçaba na sexta-feira (18), um novo modelo de prestação de contas. Com a presença dos secretários executivos das Agências de Desenvolvimento Regional (ADRs) e representantes dos veículos de comunicação das regionais de Joaçaba, Videira, Caçador, Campos Novos e Concórdia, o governador Raimundo Colombo fez um balanço do ano e falou das perspectivas para 2017. “Foi um ano muito difícil, em que foi preciso fazer gestão o tempo todo e aprovar medidas, num primeiro momento até impopulares, mas necessárias para garantir a situação fiscal que Santa Catarina tem hoje”, disse. Colombo observa que a renegociação da dívida e a reforma no modelo da previdência estadual também foram fundamentais para o equilíbrio das contas do Governo. Com a renegociação, o Estado não está pagando mensalmente os R$ 90 milhões da dívida pública até o ano que vem. Já a reforma no modelo da previdência estadual aumenta a alíquota do contribuinte, estabelece o teto padrão do INSS para os novos servidores e cria a Previdência Complementar, a exemplo do modelo adotado no sistema privado. O governador também falou sobre a postura do Estado em não aumentar impostos. “Essa decisão reflete em aumento da produtividade, competitividade e ajuda a manter o nível de emprego”, enumera Colombo, ao informar que Santa Catarina tem a menor taxa de desemprego do país e, nos meses de agosto e setembro, apresentou saldo positivo na geração de empregos. “É uma conquista extraordinária, diante de uma crise tão grave que o país atravessa”.

Governador presta contas em Joaçaba Mesmo com meses à fio de queda acentuada na arrecadação, Raimundo Colombo projeta números positivos com a safra agrícola, exportações e com a temporada de verão no estado. “Com relação ao turismo, já recebemos da Argentina, por exemplo, uma previsão de que esse ano cerca de dois milhões de argentinos visitem SC nos meses de verão. Isso traz para nós oportunidades de emprego, renda e aumento na geração de impostos”, completa o governador.

Sobre as perspectivas para 2017, o governador disse que ainda será um ano de dificuldades, porque o mercado interno não deve reagir a curto prazo. Conforme Colombo, o esforço no controle dos gastos terá que continuar como forma de garantir o equilíbrio fiscal, a continuidade das obras e a eficiência do Governo no atendimento às demandas da sociedade. “Há uma crise, e ela é muito forte. Se a gente falhar, é a vida das pessoas que piora”, avalia Colombo. Depois de fazer o balanço do ano, o governador respondeu a perguntas dos jornalistas sobre pautas locais e, a mesmo tempo, já encaminhou a solução de algumas demandas. “Essa troca de informações torna as coisas mais transparentes e nos ajuda a construir um governo mais participativo e melhor para as pessoas”, finaliza Raimundo Colombo. As reuniões de prestação de contas, com a presença do governador, vão ocorrem em 11 regionais.

R$ 62 MILHÕES DA REPATRIAÇÃO Raimundo Colombo e chefes do Executivo de outros estados participaram na tarde de terça-feira (22), no Palácio do Planalto, em Brasília, de reunião com o presidente Michel Temer e integrantes da equipe econômica. No encontro, que durou cerca de quatro horas, ficou definido que o Governo Federal vai dividir com o estados e municípios as multas do processo de repatriação de recursos do exterior. O governador Raimundo Colombo foi o porta-voz da reunião e falou com a imprensa ao final do encontro. Até o momento, o governo federal havia dividido com os estados, no processo de repatriação, somente o Imposto de Renda, sem a multa. O Governo do Estado de Santa Catarina recebeu no último dia 10, aproximadamente R$ 63 milhões. A legislação estabelece que, do valor arrecadado com tributos, as unidades da federação têm direito a 21,5% do dinheiro obtido com o pagamento do Imposto de Renda. A divisão entre os estados atende aos critérios do Fundo de Participação dos Estados (FPE). Com o recurso das multas, os estados terão um aporte de R$ 5,3 bilhões. Para Santa Catarina, os recursos serão de aproximadamente de R$ 62 milhões, já descontado o Fundeb. Os recursos serão pagos ainda neste ano.


4

Sexta-feira, 25 de novembro de 2016

RECONHECIMENTO

AMA RECEBE COMENDA NA ALESC Divulgação

Indicação da instituição foi uma iniciativa do deputado estadual Romildo Titon

Concedida anualmente pela Assembleia Legislativa como reconhecimento aos que se destacaram por seu compromisso social e empreendedorismo em prol do Estado, a edição 2016 da Comenda do Legislativo Catarinense foi conferida a 42 personalidades, instituições, entidades e empresas. A sessão solene ocorreu na noite de segunda-feira (21) para a entrega da maior honraria concedida pela Alesc. As dependências do Palácio Barriga Verde ficaram lotadas por familiares e representantes dos homenageados. O presidente da Assembleia Legislativa, deputado Gelson Merisio (PSD), afirmou que a comenda tem um efeito importante não apenas para os familiares e colaboradores dos homenageados, mas para toda a sociedade. “Essa sessão solene apresenta a verdadeira síntese do que é Santa Catarina. Mostra que somos um estado diferente, que com o trabalho desenvolvido com dignidade temos condições sempre de sonhar com um país melhor”, disse. A Associação dos Amigos dos Autistas (AMA) de Campos Novos foi agraciada com a comenda por indicação do deputado estadual Romildo Titon. A diretora da entidade, Vera Durli representou a instituição em Florianópolis. “Todos nós estamos muito emocionados com a homenagem e com o reconhecimento do nosso trabalho, estamos muito felizes e isso faz parte da seriedade que a gente conduz a instituição, esse apoio que a gente recebe dos familiares, dos pais, dos alunos, da diretoria e de toda sociedade. Isso é o resultado de uma força em que todo mundo batalha em prol dos autistas”, disse Vera. Para o Deputado Romildo Titon, a comenda reconhece o trabalho realizado pela AMA, no atendimento aos autistas. “A sessão de entrega da comenda nada mais é do

que uma forma não só dos parlamentares, mas de toda sociedade catarinense dizer um muito obrigado para essas pessoas que tanto fazem pelo nosso estado, e a AMA de Campos Novos foi uma das homenagens mais gratificantes que tive a oportunidade de fazer, por que estamos trabalhando com profissionais que prestam um serviço importantíssimo não só para Campos Novos mas para toda a nossa região”, falou o deputado. O evento teve a apresentação do Grupo Coral e Musical Edelweiss, que foi agraciado com a comenda. O discurso em nome dos homenageados coube ao engenheiro Joaquim Coelho Lemos. Atualmente, ele é presidente da Fundação Nova Vida, entidade que desenvolve diversas ações sociais em parceria com o governo estadual, voltadas principalmente a pessoas em situação de vulnerabilidade social. Da tribuna, parabenizou os demais homenageados e

DIRETORA DA AMA, VERA DURLI, COM O DEPUTADO ESTADUAL ROMILDO TITON DURANTE A SESSÃO SOLENE NA ALESC agradeceu a Assembleia pelo reconhecimento. Instituída pela Resolução nº 002 de 2008, a Comenda unifica as homenagens concedidas pelo Parlamento Estadual e prestigia, sem qualquer diferenciação, todos os contemplados. Indicados de forma democrática pelos deputados estaduais, os homenageados têm em comum a dedicação ao bem-estar dos catarinenses.

POLÍCIA MILITAR EM AÇÃO

SEGUNDA ETAPA DO TREINAMENTO NA 3ª CIA PM Texto: Subtenente PM Oliveira

mento atualizado em várias áreas temáticas. A valorização profissional e saúde do Policial Militar, é um dos pontos fundamentais da revitalização, buscando registrar a importância da manutenção continua da atividade física e qualidade alimentar. Os treinamentos estimulados pela revitalização têm fundamental importância para a saúde pessoal e para o bom desenvolvimento das atividades profissionais por meio da resistência física, destrezas, controle do estresse, capacidade de observação, persuasão e argumentação. A revitalização tem por objetivo principal melhorar as funções, técnicas e procedimentos como, comunicação, informação e tecnologia em segurança pública, apresentando os procedimentos operacionais padrões atualizados, e as novas

tecnologias presentes na Instituição. Todos os assuntos ministrados durante a instrução de revitalização, independente da área temática, ocorrem dentro da filosofia de gestão integrada (história, sociologia e costumes locais) e comunitária (filosofia o policiamento comunitário) com o foco na prevenção. Dentro dessa dinâmica os Policiais Militares revitalizaram de acordo com disciplinas determinadas, todas em atividades teóricas a práticas, durante três dias de treinamento. Os Policiais Militares da 3ª Companhia de Polícia Militar, tiveram treinamentos nas áreas de: Ações de Polícia Ostensiva Preventiva; Valorização profissional e saúde do policial militar; Cultura organizacional e prática reflexiva; Noções Direito Penal na Atividade Policial Militar; Policia-

mento Ostensivo de Trânsito; Comunicação, informação e Tecnologia e Boletins de Ocorrência e Atividade Prática de Policiamento Ostensivo. Divulgação

De 21 a 23 de novembro, a 3ª Companhia de Polícia Militar de Campos Novos, realizou mais um treinamento de revitalização para a 2ª turma, com 50% do efetivo que não tinha realizado em agosto de 2016. A revitalização é norma na Polícia Militar de Santa Catarina, onde todos os policiais militares da ativa devem passar anualmente por instruções em todas as modalidades de aprendizado pelos Policiais Militares. Além de revisar, conservar e manter os ensinamentos repassados nos cursos de formação relacionados com as atividades da Polícia Militar, a revitalização também tem por escopo, atualizar o policial nos novos procedimentos e tecnologias para o exercício da função. Dentro dessa perspectiva, busca-se manter o conheci-


5

Sexta-feira, 25 de novembro de 2016

“A Lava Jato está blindada” Torquato Jardim, ministro da Transparência

Como o sr. avalia o combate a corrupção na Lava Jato? Como diz o juiz Sergio Moro, a Lava Jato é um começo. É um avanço civilizatório. As consequências de longo prazo da Lava Jato, nós temos que lutar por elas. Mas não é só no setor público, é no setor privado. É matéria da sociedade, não é só do Ministério Público, do Judiciário, do Executivo ou do Legislativo. Mais importante é a atitude de cobrança da sociedade civil, que deve adotar um critério de não tolerar a corrupção. Ponto. Não interessa onde nem quanto. Não importa se são R$500 mil ou R$50 bilhões. A sociedade civil e estatal têm que compor um novo ambiente de ética. A nova ética deve ser de intolerância à corrupção. Isso é para todos, inclusive na família. Como lembra o filósofo Leandro Karnal, isso muda no dia em que pai e mãe não procurarem o amigo médico para buscar um atestado para o filho preguiçoso que não fez a prova na escola. Vai do núcleo familiar ao núcleo estatal. Essas mudanças já aparecem nas eleições? Um eleitorado esclarecido precisa ver em quem vai votar. Em São Paulo, em 2006, foram reeleitos para a Câmara Federal quase todos os réus do

mensalão. O eleitorado não se perturbou em eleger uma dezena de réus. Do ponto de vista ético foi gravíssimo. Merece estudo. Historiadores e sociólogos devem buscar compreender essa indiferença. Não basta uma ação corajosa e decidida do Ministério Público, dos órgãos operacionais do poder executivo. Há uma simbiose da sociedade civil e dos órgãos de mais expressão na mídia. Há uma grande cadeia de apoio à Lava Jato e é por isso que ela é irreversível, independentemente de nomes ou de quantias. Como o sr. avalia a tentativa de exclusão do Ministério Público e do TCU dos acordos de leniência com empresas investigadas, deixando o trabalho exclusivamente a cargo do Ministério da Transparência? Nós temos aqui no ministério, por força de lei, os processos de leniência. Isso implica uma coordenação diária com o Tribunal de Contas da União, com o Ministério Público Federal e a Advocacia Geral da União. A lei anti-corrupção, na parte que trata de processo de leniência, é equivocada. A lei pretende concentrar toda a atividade aqui no Ministério da Transparência quando TCU, MPF e AGU têm competência constitucional sobre a matéria. Tenho procurado intensamente criar mecanismos operacionais, diplomáticos, para trabalharmos os quatro juntos. Hoje nós temos no ministério sete equipes de auditoria do TCU, participando dos processos de leniência. O sr. vê pressão política para exclusão do Ministério público? Surgiu um projeto de lei, não se sabe de quem foi, de modificar essa lei e expressamente conferir ao Ministério da Transparência a exclusividade do trabalho. A minha preocupação, expus ao líder do governo André Moura, e ele concordou comigo, é que omitir que AGU, MP e TCU venham a participar é inócuo. Os três têm suas leis orgânicas. Não precisa que a lei ordinária diga que eles não podem atuar. Eles poderão sempre em função da Constituição. Também se ignorava essa relação que se põe de transparência aos três estar operando bem. Temos dois servidores que de três em três semanas vão a Curitiba e tem uma convivência de trabalho com o MPF. O sr. vê uma manobra de parlamentares e lobistas? Sei que o texto chegou na mão do líder André Moura, que teve a gentileza e cortesia de me consultar. Expliquei e ele concordou e retirou o processo. É só o que posso comentar.

Reprodução

Contrariando as pressões para que o Ministério Público seja afastado dos acordos de leniência com empresas investigadas pela Lava Jato, o ministro da Transparência, Torquato Jardim, é enfático na defesa da instituição: “O Ministério Público participará dos acordos de leniência, independente do que diga a lei anti-corrupção e do que o Congresso legisle”. Advogado carioca de 66 anos, Jardim diz que está na Constituição essa atribuição do MPF, assim como a do Tribunal de Contas da União (TCU) e a Advocacia Geral da União (AGU). No comando da antiga Controladoria Geral da União, Jardim é exministro do TSE e um dos maiores especialistas em Direito Eleitoral do País. Ao assumir, recebeu carta de Jimmy Carter, cuja fundação ele integra, na qual o ex-presidente americano disse: “O compromisso do seu cargo é vital para salvaguardar os valores democráticos do Brasil”. Em recente conferência, Jardim comparou as culturas de vários países no que tange à corrupção. Lembrou do suicídio no Japão de um ministro por ter desviado US$ 2 milhões. “Aqui, R$ 2 milhões é a gratificação do manobrista”, disse, diante dos números astronômicos da corrupção no Brasil. A entrevista é da Revista Isto É.

O acordo com a Odebrecht para mim só existe na imprensa. Processos aqui correm em sigilo. Vários ficam parados à espera das deliberações em Curitiba. Depende do que sair lá, para definir como continuar e como concluir o processo. O que vai fixar multa e condições de pagamento é o acordo de leniência com o Ministério Público e homologado pelo juiz federal. Como ocorre este trabalho? Como está o processo nem eu sei. A minha preocupação é que isso seja tratado confidencialmente pelos servidores concursados e estáveis como exige a lei. O secretário executivo, que é de carreira, designa as comissões. Não tenho acesso aos autos, até que o dia em que eu tenha que dar a assinatura final. Se eles precisarem de mim para questões institucionais, agirei como ministro de Estado. Do contrário, agem na mais absoluta confidencialidade e liberdade de ação.

Não há pressão que exclua o MPF dos acordos? Não há pressão que exclua o Ministério Público na leniência nem nenhum dos 4 atores dessa peça. MPF, TCU, AGU e Ministério da Transparência prosseguem participando dos acordos, independente do que diga a lei anti-corrupção e do que o Congresso Nacional legisle sobre os processos de leniência. Na atual formatação constitucional, o MPF participa sempre. O sr. disse que a lei é equivocada. Por que? Porque pretende afastar os outros três órgãos. Qual seria a intenção de afastar as instituições? Ah, não sei. Não sou psiquiatra legislativo. A Odebrecht está entre os 19 processos de acordos de leniência no Ministério da Transparência. Espera-se que faça o maior acordo de leniência do mundo, devolvendo aos cofres públicos até R$7 bilhões. Qual é a multa para a empreiteira voltar a trabalhar para o governo?

O sr. crê que o projeto de Lei de abuso de autoridade teria a intenção de prejudicar a atuação de juízes? O projeto é de 2009, portanto antecede à Lava Jato. Portanto, não é motivação para o projeto de lei. No Direito administrativo Penal, há previsão de sanção e abuso de autoridade. Não sei por que eles insistem tanto em levar a matéria adiante. O sr. acha que a Lava Jato está blindada? É exagero dizer que há pressões políticas? O qualificativo é seu. Não posso interpretar o sentimento dos procuradores. É o sentimento deles. Pressão há em outras fontes que não o Poder Executivo. Eu acho que, sim, está blindada. Pelo menos do lado ao Executivo, a colaboração é irrestrita. Michel Temer já deixou isso claro. O próprio juiz Sergio Moro já expôs que há pressões. É a percepção dele. Não a minha. No Poder Executivo não há preocupação dessa ordem. A corrupção é disseminada no País? Prefiro ver isso com desvios setoriais e circunstanciais. Não gostaria de pensar que fosse algo endêmico no Brasil. O filósofo Karnal também tem uma frase, parafraseando Maquiavel, que já citei em palestras. Não há povo honesto com políticos corruptos. Nem povo corrupto com políticos honestos.


Sexta-feira, 25 de novembro de 2016

PREVENÇÃO

PROERD FORMA MAIS 570 ALUNOS

O Programa Educacional de Resistência às Drogas (Proerd) formou mais 570 crianças da rede pública e particular de ensino em Campos Novos na noite de quarta-feira (16). Realizado por policiais militares, o programa tem como foco a orientação na tomada de decisão. De maneira descontraída, com o apoio do mascote leão Daren, o assunto é trabalhado a partir da música, da brincadeira e de lições que possibilitem aos jovens a dizer não às drogas e a qualquer tipo de violência. Neste semestre, os policiais ministraram o currículo 7º ano “Caindo na Real”, em 12 unidades escolares de Campos Novos. O semestre também marcou a despedida do Sargento PM Gilmar Marco Pereira como instrutor do programa. Eleito vice-prefeito, Gilmar Marco Pereira entrou para reserva remunerada e se dedicará em 2017 as atividades da administração pública de Campos Novos. O sargento foi homenageado na noite de formatura, com um clipe mostrando alguns momentos do policial a frente do Proerd, no qual a PM expressou o agradecimento pela dedicação e comprometimento como instrutor, atividade que exerceu por 15 anos. Os alunos receberam o certificado de conclusão do curso e prestaram um compromisso público de resistir as drogas e violência. A solenidade foi acompanhada por autoridades, pais e professores. Além disso, houve apresentações artísticas dos alunos do projeto “Música na Escola” patrocinado pela Copercampos e do grupo de patinação do Colégio Auxiliadora. A solenidade ocorreu no Ginásio Humberto Cal-

Folha Independente

Programa da Polícia Militar tem como foco a decisão da criança de resistir às drogas

Cerimônia de formatura reuniu alunos e famílias no Ginásio Humberto Calgaro garo. Todos os participantes do Proerd, ao final do curso, escreveram uma redação abordando os conhecimentos adquiridos em sala de aula. A direção e professores de cada unidade escolar escolheram um texto para representar cada turma. Os formandos participaram de um sorteio de uma bicicleta e de um mascote Daren. O Proerd tem como objetivo educar as crianças a fazer escolhas saudáveis, integrando Polícia Militar, família e escola para a valorização da vida. O Proerd é baseado no programa americano DARE (Educação para a Resistencia ao Abuso de Drogas), desenvolvido em 1983 pela polí-

cia de Los Angeles do estado da Califórnia, e desde seu surgimento, vem alcançando excelentes resultados em termos de prevenção. No Brasil, o programa foi adaptado e implantado em 1992 e atualmente conta com quatro cursos - Proerd Kids, Proerd pra 5º e 7º Ano do Ensino Fundamental com o currículo “Caindo na real” e curso Proerd Para Pais. Em Santa Catarina, o programa iniciou em 1998 em Lages e já formou 1,25 milhão de crianças. Em Campos Novos, desde 2001, foram formados aproximadamente 18,4 mil alunos de 3º, 5º e 7º Ano.

ENSINO SUPERIOR

APROVADO DOUTORADO EM ADMINISTRAÇÃO DA UNOESC Curso será o primeiro Doutorado do Oeste catarinense na área de Administração, recomendado pela Capes

O Conselho Técnico Científico (CTC), da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes), aprovou o projeto do curso de Doutorado Acadêmico em Administração da Unoesc. A concretização desse importante sonho, fruto de um árduo trabalho, mostra que a universidade está no caminho certo para tornar-se referência no Ensino Superior para o Estado de Santa Catarina e para o Brasil. O Doutorado Acadêmico em Administração foi constituído a partir do Mestrado Profissional em Administração, com sede na Unoesc Chapecó. O curso representa uma grande conquista e ao mesmo tempo um grande desafio, pois será o primeiro Doutorado do Oeste catarinense na área de Administração, recomendado pela Capes. De acordo com o professor Carlos Eduardo Carvalho, que coordenou o projeto do doutorado e será o coordenador do curso, a seleção de alunos deve começar em meados de dezembro, com início das aulas previsto

Divulgação

6

Capes aprova Doutorado em Administração na Unoesc Chapecó para a primeira semana de abril de 2017. Serão oito vagas anuais para alunos que já possuam o título de mestre. O professor ressaltou também que o corpo docente da primeira turma já está definido, e que o curso terá duas linhas de pesquisa “Sustentabilidade, empreendedorismo e dinâmicas territoriais” e “Estratégia e competitividade”. “Os próximos passos, agora, consistem no planejamento das atividades do primeiro semestre e na emissão do edital de seleção de alunos”, destacou. Segundo o coordenador do Mestrado Profissional em Administração, professor Rógis Juarez Bernardy, o Oeste de SC possui uma alta concentração de

empresas e de serviços que exigem expertise avançada na área das ciências administrativas. Portanto, para que essa região continue competitiva, é fundamental a formação de educadores e pesquisadores com alta qualificação. “A proposta do Doutorado Acadêmico em Administração da Unoesc, é investigar problemáticas relacionadas à competitividade, sustentabilidade e inovação das organizações. Além disso, busca-se gerar conhecimento de alto nível, capaz de contribuir com o desenvolvimento sustentável dos indivíduos, das organizações e dos territórios, bem como para o avanço do conhecimento da área”, afirmou Rógis Juarez Bernardy.


7

Sexta-feira, 25 de novembro de 2016

SEGURANÇA PÚBLICA

Novos formados da Polícia Civil e do Instituto Geral de Perícia devem ser alocados em Campos Novos

Na manhã de quinta-feira (17), o Governo do Estado de Santa Catarina formou 356 novos policiais civis. São 58 delegados e 298 agentes de polícia que dentro dos próximos dias devem estar iniciando a prestação de serviços a sociedade catarinense. “Eles vêm para reforçar o efetivo e garantir mais segurança. As demandas aumentaram e há necessidade de uma resposta como essa, com a contratação de policiais, que, agora treinados e habilitados, estão prontos para prestar serviço à população. É uma missão nobre, essencial e indispensável”, disse Colombo. Dentre esse reforço de efetivo, seis novos policiais civis devem integrar o quadro de efetivos da Policia Civil de Campos Novos. A instituição vai contar com um novo delegado e cinco vagas para agentes de polícia, informou a

Agencia de Desenvolvimento Regional (ADR) de Campos Novos. O grupo iniciou a formação em 1º de julho e, por quatro meses, passou por treinamentos teóricos e práticos na Academia da Polícia Civil (Acadepol), em Canasvieiras. Para o secretário executivo de desenvolvimento regional de Campos Novos, Alaor Gotz o anuncio da vinda de seis novos policiais civis para a região é de grande valia. “Contaremos com apoio no efetivo da região que hoje carece de pessoal habilitado. Isso além de garantir um melhor atendimento da população ainda deve refletir diretamente na diminuição dos índices de criminalidade”, explicou. Além do reforço para a Delegacia Regional, o Instituto Geral de Perícias (IGP) de Campos Novos deve receber outros três auxiliares criminalísticos. A solenidade de formatura ocorreu na quarta-feira (22), em Florianópolis. Ao todo, foram formados 134 agentes da perícia oficial. Os servidores já atuam na função de auxiliar criminalístico e no cargo de auxiliar de laboratório. Durante o mês de julho, os novos

servidores iniciaram o curso de formação profissional na Acape. Durante as aulas teóricas e práticas, os profissionais ampliaram o conhecimento nas áreas de Direito Aplicado à Perícia, Criminalística, Fotografia Forense, Papiloscopia, Acidente de Trânsito, Genética Forense, entre outras. Em agosto, os profissionais passaram por um estágio supervisionado para conhecer melhor as áreas de atuação do IGP, aplicando os conhecimentos adquiridos. Em setembro, iniciou-se a rotina de atividades nas respectivas funções. De acordo com o diretor da Academia de Perícias, perito criminalístico Giovani Eduardo Adriano, a chegada dos novos servidores representa uma melhora no atendimento à população. “O IGP ganhará mais efetivo, o que vai repercutir diretamente no atendimento, principalmente na emissão de laudos e na área de identificação. Quem ganha é a sociedade, com respostas mais rápidas e eficazes”, disse. O secretário César Augusto Grubba informou que o processo de recomposição do efetivo vem recebendo

Reprodução

POLÍCIA CIVIL E IGP DEVEM RECEBER NOVOS INTEGRANTES

respaldo do governo. Nestes seis anos de gestão, a área de Segurança Pública recebeu o acréscimo de 6.529 mil servidores distribuídos entre as instituições que compõem

o sistema de Segurança Pública. Na Polícia Civil, foram nomeados cerca de 1,1 mil novos profissionais entre delegados, escrivães, psicólogos e agentes.

POLÍCIA MILITAR O secretário Grubba também destacou que a Polícia Militar de Santa Catarina está concluindo o processo do curso de formação de soldados. Serão mais 691 novos policiais militares que vão integrar a Segurança Pública do Estado. A formatura destes profissionais está prevista para o mês de dezembro.

SERVIÇO

Bruno Semin crescido dentro do club, presidente do Rotary Kids pretende fazer coisas para a sociedade

O Rotary Club Campos Novos fundou na manhã de sábado (19), o Rota Kids, programa executado pelo clube de serviço voltado as crianças de cinco a 12 anos. Segundo a coordenadora do projeto, Aline Becker Costela, os objetivos são os mesmos do Rotary: o ideal de servir, formação de líderes e preparação de pessoas de bem. Os trabalhos serão desenvolvidos através de encontros aos sábados, a

partir das 10 horas da manhã. Suas reuniões serão na sede social do Rotary Kids localizada no Bairro Jardim Bela Vista e terá constante acompanhamento dos conselheiros rotaryanos. No sábado, foram empossados os 30 sócios do Rota Kids, tendo como presidente Bruno Semim. Uma das primeiras ações do grupo será a produção de bolachas para entrega durante os horários de visita na Casinha do Papai Noel na Praça Lauro Muller. O Rotary Kids Campos Novos é um programa educacional que tem como objetivo formar liderança infantil e seguir todas as normas, regulamento e estatuto do Rotary. Rotary Kids é patrocinado pelo Rotary Club

Campos Novos e tem como padrinho o Rotaract. O primeiro Rotary Kids foi fundado em Anita Garibaldi em 2005 com 14 crianças. “Aqui não existe individualidade e nenhum sentimento ruim dentro de nossa família. Precisamos para o nosso país lideranças saudáveis e honestas. Nós não vivemos só para nós, vivemos também para o próximo, é isso que vocês vão aprender no Rotary Kids. O pim que cada membro do Rotary Kids ganhou significa lealdade, honestidade, responsabilidade, comprometimento, e acima de tudo, devem usá-lo com muita honra seja dentro ou fora do clube”, destacou Marli Becker, presidente da comissão distrital pró-juventude.

Folha Independente

ROTA KIDS É FUNDADO EM CAMPOS NOVOS

Rotary Kids inicia atividades em Campos Novos com 30 sócios


Sexta-feira, 25 de novembro 2016

HORÓSCOPO

FLICAM

TRÊS DIAS DE CULTURA E LITERATURA

O Festival Literário e Cultural Camponovense (Flicam) está em sua 4° edição, trazendo escritores, poetas, abrangendo ainda, feira do livro a preços populares e diversas atividades culturais, como contações de histórias, cinema, palestras e encontros com escritores e um tributo a Tim Maia na noite de quinta-feira (24). A programação foi distribuída ao longo de quatro dias e sua abertura ocorreu na terça-feira (22) e segue até sexta-feira (25) no Clube Acqua Camponovense. Os organizadores buscaram renovar o repertório, que exigiu disciplina, estudo e principalmente um preparo para que fosse possível atingir boa parte da população. Uma atividade cultural importante para a sociedade, que além de trazer ensinamento, aprendizagem, a cultura serve para despertar o ser humano para suas possibilidades. O Flicam trabalha para preservar a memória, trazendo contos que são narrados há séculos para as novas gerações. A abertura oficial contou com a presença de autoridades, de escritores de Campos Novos e da escritora Lieza Neves, além da abertura da Mostra Literária “Poemas de Cor”, uma exposição de poemas de autores negros. Na quarta-feira (23), a escritora Lieza também bateu um papo sobre ofício de

21/03 a 20/04

João Paulo Pereira - O Fotografo

Aberto na terça-feira, o 4º Festival Literário e Cultural Camponovense traz cinema, encontros com escritores e feira do livro

Áries

O que outrora foram grandes expectativas, nos dias de hoje se converteram em atividades que, passo a passo, consolidam realizações. Por isso, não tema lançar ao futuro novas grandes expectativas, motores importantes para você continuar progredindo e beneficiando o mundo.

Touro

21/04 a 20/05

É desnecessário apelar para palavras duras em nome de se fazer entender. Apesar de sua curta paciência neste momento de decisões, será melhor respirar fundo e não explodir com ninguém, uma atitude dessas só serviria para atrasar o que você quer em marcha.

Gêmeos

21/05 a 20/06

É importante fazer alianças e se aproximar de pessoas importantes, porém, mais importante do que isso, é você ter clareza a respeito dos motivos dessas aproximações e alianças. Cuide para ter discernimento claro entre sentimentos e interesses, só isso protegerá você.

ABERTURA DO 4º FLICAM CONTOU COM A PRESENÇA DE AUTORIDADES E ESCRITORES CAMPONOVENSES contar histórias. Na quinta-feira (24), uma sessão de contação de histórias com Felícia Fleck de Florianópolis. Lieza é de Brusque e é produtora do Festival Literário do município do Vale do Itajaí. Além de contar histórias para o público infantil, Lieza também está auxiliando na organização do Festival, em parceria com a superintendente da Fundação Cultural, Eliamar Mayer. “Trabalhar com cultura não é fácil, mas temos que continuar fazendo. Quando eu vou contar histórias se tiver 200 pessoas é ótimo, se tiver 20 é ótimo também, e se tiver duas eu vou contar da mesma maneira, porque se você conseguir despertar uma pessoa já traz sucesso ao evento e gratidão”, ressalta.

O Flicam tem por objetivo proporcionar uma grande programação cultural gratuita a todas as cidades da região de Campos Novos. Nesta sexta, haverá o lançamento do livro “Ritmos e Batucadas: as baterias das escolas de samba de Florianópolis”, com a presença do autor, André Felipe Marcelino. O evento está programado para às 19h30. A obra descreve as peculiaridades, características e transcrições musicais dos ritmos das cinco escolas de samba que desfilaram até 2014 na capital. O encerramento será com show do GLIP – Grupo Livre de Percussão de Florianópolis, onde André Felipe é um dos percussionistas e criadores do grupo que toca músicas somente com instrumentos de percussão. Toda a programação é gratuita.

Câncer

21/06 a 20/07

Essas pessoas que parecem estar com a bola toda não foram contempladas por golpes de sorte, fizeram seu próprio caminho e abriram passagem com força de vontade. Procure associar-se a elas em vez de lhes oferecer resistência, elas têm algo interessante a oferecer a você.

Leão

21/07 a 22/08

Tudo que você quiser poderá ser feito, porém, você não deve esperar facilidades, pois ou faz acontecer o que deseja ou ficará a ver navios, perdendo mais uma bela oportunidade de fazer valer sua vontade. Deixe de lado as fantasias, procure agir sem medo de errar.

Virgem

23/08 a 22/09

Livre-se das amarras do passado, essas que, cheias de pudores e temores, impedem você de fazer o que deseja. Desde que a realização dos seus desejos não seja prejudicial a ninguém, o Universo protegerá você, concedendo o direito necessário para realizar suas pretensões.

Libra

23/09 a 22/10

SUGESTÃO DE LEITURA

O PODER DO HÁBITO Charles Duhigg

Chegou a hora de negociar todas as questões. Por isso, abra seu jogo e peça para as outras pessoas fazerem o mesmo. Não perca tempo, há muito em andamento e seria uma pena discutir porque as pessoas envolvidas mentem ou fazem cena para desviar a atenção.

Escorpião 23/10 a 21/11

As circunstâncias podem ser duras e exigem que você tome atitudes muito firmes, porém, isso não deve afetar seu coração. Proteja seus interesses, porém, acima de tudo proteja seu coração para que não seja afetado negativamente e, no fim, seu caráter se endureça mais ainda.

Sagitário 22/11 a 21/12

Tome conta das urgências que aparecerem, porém, procure não se ater apenas a isso. Faça planos para o futuro, desenhe perspectivas que você deseje realizar e não meça recursos para chegar lá. A vida não é feita de urgências apenas, essas são temporárias. Foque no que importa.

Capricórnio 22/12 a 20/01

É desnecessário e contraproducente você enfiar o pé na porta para ver sua vontade realizada. Seria melhor você se aliar ao tempo e agir com discrição, pois, se expondo, acabaria criando problemas que de outra maneira não existiriam. Confie e faça amizade com o tempo.

Aquário O livro O poder do hábito escrito pelo repórter do New York Times Charles Duhigg, que há duas décadas pesquisou como os hábitos funcionam – e, mais importante, como podem ser transformados, elabora um argumento animador: a chave para mudar o que não funciona em sua vida é entender como os hábitos funcionam. Transformá-los pode gerar bilhões e significar a diferença entre fracasso e sucesso, vida e morte.

21/01 a 19/02

Sua força não pode ser imposta, qualquer tentativa nesse sentido será contraproducente. Faça alianças e dê espaço para outras pessoas mostrarem força enquanto você aguarda com serenidade o momento em que sua vontade poderá prevalecer sobre a de todos.

Peixes

20/02 a 20/03

Novos ciclos começam com novos relacionamentos, por isso, se é de seu interesse colocar os pés nessa onda de possíveis empreendimentos, então saia da toca e comece a estabelecer vínculos, inclusive com aquelas pessoas que à primeira vista não pareceriam muito simpáticas. O momento é diferente.


Sexta-feira, 25 de novembro de 2016

PULSEIRA: NUNCA É DEMAIS Há uma série de coisas que são indispensáveis no closet de uma diva, mas poucas conseguem mudar tanto a cara de um look como a pulseira. Se colocar mais de uma então? Melhor ainda! Abuse as combinações de cores com texturas (jeans, veludo, couro), para formar o seu mix e brilhe muito mais nesse verão

VIAGEM

A turma do 9º Ano do Centro Educacional Potencial se divertiu muito no parque Beto Carrero World. A viagem aconteceu nesta semana, como forma de comemorar as conquistas do ano letivo que se finda.

CONQUISTA Um sonho que está prestes a se realizar para o camponovense Rafael Stadtlober Pedroso. Após quase dois anos de Curso de Formação de Oficiais da Polícia Militar de Santa Catarina, a tão sonhada formatura acontece no dia 2 de dezembro em Florianópolis. Rafael será aspirante a oficial e se tornará Tenente PM.

ANIVERSÁRIO Um salve especial ao amigo jornalista Oséias Inácio, que no dia 18 de novembro completou aniversário. Votos de realizações e felicidades.

9


10

Sexta-feira, 25 de novembro de 2016

EMOÇÃO E ALEGRIA MARCAM 1ª MOSTRA CULTURAL COPERCAMPOS Mostra Cultural reuniu os alunos dos projetos sociais patrocinados pela cooperativa em 2016

Sucesso de público no ginásio de esportes Humberto Calgaro em Campos Novos. A 1ª Mostra Cultural do Projeto Alegria de Viver – Revelando Talentos – da Copercampos emocionou mais de 1.500 pessoas com apresentações especiais dos participantes dos projetos desenvolvidos em Campos Novos, Campo Belo do Sul e Ituporanga.O evento que foi realizado na noite de quinta-feira (17), contou com apresentações das oficinas de dança, judô, sapateado, invernada artística, patinação, música, futsal e canto. De acordo com a coordenadora dos projetos sociais da Copercampos, Luciane Batista Antunes, o evento superou as expectativas. “Foi um evento maravilhoso, nós só temos a agradecer ao pais que permitiram a participação dos filhos, gratidão também pela dedicação dos professores, dos instrutores dos projetos, dos diretores e diretoras das escolas, todos que contribuíram para a realização da 1ª Mostra Cultural, onde apresentamos um pouco do trabalho que a Copercampos realiza nas escolas”, salienta. Já o diretor presidente da Copercampos, Luiz Carlos Chiocca, elogiou o trabalho desenvolvido pelos professores e diretores no trabalho de inclusão esportiva e cultural com as crianças. “Com os projetos sociais, a Copercampos demonstra suas responsabilidades com a comunidade de Campos Novos e nos municípios onde o projeto é desenvolvido. Buscamos proporcionar alegria a todas as crianças para que estas tenham melhor qualidade de vida e estamos também revelando talentos em todas as atividades esportivas e culturais”, ressaltou.

A Copercampos com o apoio da Prefeitura Municipal de Campos Novos, através da Secretaria de Educação e Cultura realiza diversos projetos sociais em Campos Novos e busca desenvolver nas crianças, habilidades em diversas áreas formando assim, jovens comprometidos e conscientes com sua saúde, educação, amizade e união, item fundamental no cooperativismo. Em 18 entidades nos municípios de Campos Novos, Campo Belo do Sul e Ituporanga são atendidas aproximadamente 1.350 crianças, jovens e idosos. Em 2016 a Copercampos investiu aproximadamente R$ 470 mil em pagamento de instrutores, camisetas e figurino para apresentações. Desde 2008, a oficina de xadrez conta com o apoio do SESCOOP/SC.

Diretores da Copercampos e autoridades prestigiaram o evento

CONFIRA OS MELHORES MOMENTOS DA MOSTRA CULTURAL COPERCAMPOS: Invernada Mirim de Campo Belo do Sul

Centro de Convivência Pe. Quintilio Costini

Centro de Educação Infantil Caio Pisani


Sexta-feira, 25 de novembro de 2016

Escola Waldemar Rupp

Centro de Educação Infantil Pequeno Anjo

Escola Novos Campos

Escola André Rebouças

CAIC

Escola Santa Julia Billiart

Grupo Escolar Jardim Bela Vista

Escola Novos Campos

CAIC

Projeto Música na Escola

Judô na Escola - Campos Novos

Judô na Escola - Ituporanga

Escola Jardim Bela Vista

CAIC

Música na Escola

11


12

Sexta-feira, 25 de novembro de 2016

DESENVOLVIMENTO

ENGENHEIROS CIVIS REALIZAM REUNIÃO COM O PREFEITO ELEITO

Na semana anterior as eleições 2016, a Aencimoc – Associação de Engenheiros Civis do Meio Oeste Catarinense - Núcleo de Campos Novos, divulgou uma “carta aberta”, direcionada aos candidatos para prefeito e vereadores de Campos Novos. As propostas, sugestões, reivindicações e modelo político para a próxima gestão do município foram elaboradas pelos representantes da classe e o texto foi publicado no Jornal Folha Independente – na edição de 30 de março, além de serem compartilhadas nas redes sociais e entregues em mãos aos candidatos. A carta representa o ponto de vista da classe dos engenheiros civis do município, onde descreveram questões básicas consideradas de extrema urgência para o desenvolvimento local e regional. Passado as eleições e faltando menos de 40 dias para os candidatos eleitos assumirem o Executivo, os associados da Aencimoc se reuniram com Silvio Alexandre Zancanaro e Gilmar Marco Pereira – prefeito e vice na Gestão 2017/2021 – para juntos, analisar a carta e logo iniciar as tratativas de melhorias do município de Campos Novos. A reunião aconteceu na noite da última terça-feira (22) e segundo os organizadores, foi produtiva. “Carta lida, esclarecida e muitas ideias e sugestões a serem colocadas em prática”, comentou o presidente da Aencimoc, Daniel Chiodi. Entre diversos assuntos na pauta da reunião com Zancanaro e Marco, destaque para: otimização nos processos de análise de projetos; implantação do novo plano diretor até metade do ano de 2017; padronização das calçadas e aplicação da lei de execução de calçadas e limpeza em terrenos baldios e fora dos padrões; planejamentos das marginais; melhorias nos acessos aos bairros; aberturas de ruas sem saída;

Divulgação

Um dos acordos entre Poder Executivo e Aencimoc é a realização de um trabalho em conjunto para o crescimento do município

A reunião aconteceu na noite da última terça-feira (22). demarcação de vagas de estacionamento no centro da cidade; instalação de elevador na prefeitura; melhorias na Avenida Bellincanta Neto; mais agilidade na aprovação de projetos, entre diversas outras sugestões que abrange o crescimento e desenvolvimento da cidade de forma geral. “Ficamos muito contentes com a preocupação do novo prefeito em escutar os profissionais de nossa entidade e o comprometimento em tentar nos atender, para melhorar o desenvolvi-

mento de nosso município, desburocratizando a prefeitura e agilizando a aprovação de projetos”, enfatizou Erico Vicentin Nirino, vice-presidente da Associação de Engenheiros Civis – Núcleo de Campos Novos. Os engenheiros civis de Campos Novos, irão se reunir com o Poder Executivo a cada três meses e assim, Associação e Prefeitura realizarem um trabalho em parceria. Futuramente também serão realizadas reuniões com os vereadores eleitos.

A ASSOCIAÇÃO Obter maior representatividade nos órgãos públicos, além de unir forças para enfrentar juntos os desafios da profissão: esses são os objetivos do Núcleo de Campos Novos da Associação dos Engenheiros Civis do Meio-Oeste Catarinense (Aencimoc). O Núcleo foi fundado no dia 27 de janeiro, tendo como membros da diretoria os engenheiros civis Daniel do Nascimento Chiodi como presidente e Erico Vicentin Nirino como vicepresidente. Entre os principais projetos está um plano de ação para a revisão do plano diretor do município, além de agendar reuniões com as equipes do Corpo de Bombeiros e prefeitura com objetivo de sanar dúvidas sobre as liberações de alvarás e regularização de construções, além de organizar palestras e cursos para profissionais da área e estudantes. Os profissionais também aprovaram uma tabela unificada de honorários, com valores mínimos a serem praticados no mercado. O núcleo de Campos Novos é filiado a Aencimoc, entidade que existe desde 2007 com sede em Joaçaba, congregando 136 engenheiros civis em 34 municípios do Meio-Oeste. A Aencimoc tem profissionais de Campos Novos na diretoria: Daniel do Nascimento Chiodi como vice-presidente e Paulo Padilha como conselheiro.


13

Sexta-feira, 25 de novembro de 2016

FRUTICULTURA

PROJETO VISA POTENCIALIZAR A FRUTICULTURA NO ESTADO

Criar alternativas de renda para os pequenos produtores de suínos e aves afetados pela crise provocada pelo aumento do preço do milho. Este é o objetivo de um projeto que vem sendo elaborado pelo deputado Natalino Lázare (PR), com o apoio de pesquisadores e produtores rurais, e que deve ser apresentado para o governador do Estado ainda neste ano. A proposta, de acordo com o parlamentar, é que os produtores que possuem áreas ociosas em suas propriedades passem a empregá-las para a produção de frutas. Para tanto, será disponibilizado ao agricultor um “pacote tecnológico” contendo informações como as variedades mais propícias ao clima e solo de cada região, formas de plantio e manejo, equipamentos para irrigação e proteção contra granizo e geada, já com os custos para implementação, e como acessar as linhas de crédito existentes. Entre os principais partidários do projeto está o gerente de pesquisa da Estação Experimental de Viticultura, Enologia e Frutas de Clima Temperado do município de Videira, Vinícius Caliari, que inclusive vem fornecendo suporte técnico para a sua elaboração. “A fruticultura é um grande investimento para o pequeno produtor, pois pode ser implementada até mesmo em pequenas áreas e de relevo inclinado. Se implementado, este projeto deve trazer mais famílias para o segmento e aumentar o retorno financeiro para as famílias que já atuam nele”. Outra possibilidade levantada é que parte das frutas cultivadas seja destinada a fabricação de sucos, cuja rentabilidade é assegurada a partir de pomares a partir de um hectare. A criação de uma política específica para o fomento da fruticultura, afirma Natalino, também deve contribuir para tornar Santa Catarina autossuficiente em produtos que hoje são trazidos de outros estados. “Somente em 2015, im-

portamos 12 milhões de toneladas de uvas do Rio Grande do Sul, algo que poderia ser feito aqui, pois temos solo e clima propícios, além da tecnologia necessária e pessoas vocacionadas para isso”. De acordo com o mais recente relatório elaborado pela Empresa de Pesquisa Agropecuária e Extensão Rural de Santa Catarina (Epagri), entre 2014 e 2015 as principais lavouras frutícolas permanentes no estado somaram algo próximo a 55 mil hectares. Esse cultivo envolveu cerca

de 14 mil produtores e resultou em uma safra de mais de 1,5 milhão de toneladas, que foram comercializadas pelo valor bruto de R$ 1 bilhão. De posse das informações, o deputado espera agora obter a concordância do governo do Estado para a medida. “Ainda neste mês devemos apresentar a ideia ao secretário da Agricultura, Moacir Sopelsa, e depois conversar com governador sobre a possibilidade de obter apoio para a formulação de um projeto de lei”, disse Lázare.

Objetivo é aumentar o retorno financeiro para as famílias que atuam na fruticultura

SAFRA SEGURA Caso venha a se concretizar, o pacote tecnológico idealizado por Lázare deve tornar possível que outros agricultores sigam o exemplo de José Miozzo, dono de uma área de 12,5 hectares, localizada na divisa dos municípios de Rio das Antas e Fraiburgo, voltada ao cultivo de pêssego e ameixa. Visando proteger a produção do granizo e da geada, comuns na região do Vale do Rio do Peixe, a família Miozzo buscou assessoramento técnico e, por meio do Pronaf Agricultura Familiar, promoveu a instalação em sua lavoura de equipamentos como telas de cobertura e irrigação por micro aspersão. Além disso, a propriedade também sedia um dos queimadores de iodeto de prata e acetona fornecidos pela Associação Brasileira de Produtores de Maçã (ABPM) e mantidos pela prefeitura local e Secretaria de Estado da Defesa Civil, que impedem a formação de partículas de granizo em um raio de até 5 quilômetros. Já Júlio César Miozzo, que auxilia o pai na condução da propriedade, avalia que os investimentos devem fidelizar os compradores da produção. ”Essas melhorias vão ajudar a agregar valor às nossas frutas e o mercado sempre vai preferir os melhores produtos, sem manchas ou batidas por granizo, o que é uma garantia para os próximos anos.” Antes de promover as mudanças, o jovem de 28 anos e formado em Administração chegou a pensar em deixar o campo em busca novas oportunidades nos grandes centros urbanos, opção agora descartada. “Conseguimos aumentar a qualidade de vida da nossa família. Hoje tenho uma remuneração que não teria se estivesse em um emprego na cidade”, destaca.

INFORMATIVO TÉCNICO Divulgação

Ideia é que produtores que possuem áreas ociosas em suas propriedades passem a empregálas para a produção de frutas

FUNGOS DE SOLO Os fungos de solo são micro-organismos que, na ausência da planta hospedeira, conseguem sobreviver em restos de culturas, na matéria orgânica no solo ou ainda sob a forma de escleródios. São exemplos de fungos de solo espécies dos gêneros Fusarium, Phytophthora, Sclerotium, Rhizoctonia, entre outros. Os fungos de solo podem causam prejuízos desde cedo com a podridão da semente, má germinação, necrose e lesão na

radícula, podridão do sistema radicular, tombamento da plântula, entupimento do sistema vascular, murcha e morte da planta.Em plantas em estádios mais avançados, os sintomas podem ser podridão do sistema radicular, que progride à região do colo e haste e morte da planta. No caso de fungo que afeta o sistema vascular, pode ser observado o escurecimento dos vasos ao se realizar o corte da parte afetada. O controleda doença causada por fungo de solo após seu início é muito difícil, o ideal para se evitar danos por fungos de solo, para todas as culturas, é praticar o manejo integrado, ou seja, utilizar sementes certificadas, tratamento de sementes, rotação de culturas, calagem e adubação, entre outros fatores fundamentais.

Eng. Agr. Nelson da Costa Junior – Gerente Técnico.

As mais avançadas soluções ao agronegócio você encontra na Verdes Campos BR-282, km 345, Ernesto Zortea, saída para Joaçaba Telefone: (49) 3544-2770 Filial Brunópolis - Rua Joaquim Rosa Nº 321 Telefone: (49) 3556-0268


14

Sexta-feira, 25 de novembro de 2016

ABDON BATISTA

NOVO SISTEMA DE DISTRIBUIÇÃO DE ÁGUA ENTRA EM FUNCIONAMENTO O problema da qualidade e distribuição da água, que desde 2011 causava transtornos aos moradores da área central da cidade, foi definitivamente resolvido pela atual Administração Municipal

O trabalho foi grande para que as impurezas fossem eliminadas de forma definitiva e uma água de qualidade pudesse chegar à torneira do cidadão. Desde 2011, quando o poço construído pela empresa responsável pela UHE Garibaldi foi posto em funcionamento, a qualidade do líquido foi questionado pela população e autoridades. Estudos coordenados no município por técnicos responsáveis pelo Programa de Apoio e Controle da Qualidade da Água da FUNASA, revelaram que mesmo a água não oferecendo riscos para o consumo humano, continha excesso de algumas substâncias, como o magnésio, cálcio e flúor, o que causa o sabor, o cheiro estranho e a aparente oleosidade. A Diretora do Departamento Municipal de Água e Esgoto do município (DEMAE), Maristela Palavro, explica que primeiramente o trabalho se concentrou na tentativa de melhorar a qualidade do poço em funcionamento. “Tentamos de todas as maneiras melhorar a água distribuída do poço já existente. Fizemos diversas análises, contratamos técnicos que apontaram inúmeras soluções, que foram postas em prática e descartadas a medida que os problemas persistiam. Foi então que o prefeito Lucimar decidiu pela reformulação total do sistema de abastecimento de água”, disse ela. Neste processo as redes da área central foram totalmente substituídas e um novo poço profundo com 700 metros de profundidade com água de excelente qualidade foi construído junto ao parque de eventos. Além disso, as caixas d’água de distribuição e os registros das residências foram substituídos. Com este trabalho finalizado,

na última semana, o prefeito Lucimar autorizou o funcionamento do novo sistema, que agora, traz água limpa e de qualidade a todas as famílias da sede. “Soluções paliativas apenas prorrogavam o problema, não atendendo de forma efetiva o que pedia a população. Por isso, decidimos renovar todo o sistema de abastecimento. Investimos na reconstrução de toda a rede água, poço novo, caixas de água, de tal maneira, que agora, todos podem ligar suas torneiras com tranquilidade e beber uma água de qualidade, sem gosto ou oleosidade”, destaca o prefeito abdonense. O DEMAE salienta que ainda pode haver diferença na água retirada diretamente da rede com a que é armazenada nas caixas de água residenciais. Por isso, a orientação é para que cada morador faça a limpeza de sua caixa da água, para evitar qualquer tipo de impureza ou contato com a sujeira. A Diretora do órgão, Maristela Palavro, aproveita ainda para parabenizar sua equipe pelo trabalho realizado durante estes quase quatro anos. “Primeiramente agradeço ao prefeito Lucimar, que nunca se negou em atender qualquer pedido nosso e esteve sempre presente e atuante no propósito de resolver os problemas da água, seja de dia, de madrugada ou finais de semana. Da mesma forma agradeço e parabenizo nossos colaboradores que não mediram esforços na manutenção do sistema, na instalação das novas estruturas e no atendimento à população. Muito obrigado a todos!”. Todo o serviço de máquina e mão de obra para a realização dos trabalhos para a construção de redes foi da Prefeitura. O gasto aproximado para a implementação do novo sistema foi de R$ 250 mil de recursos próprios, frutos da economia e da boa gestão do dinheiro público.

Texto e fotos: Odilon Zanchett, Assessoria de Comunicação da Prefeitura de Abdon Batista

PREFEITO LUCIMAR ACOMPANHANDO A CONSTRUÇÃO DO NOVO POÇO EM 2015

TRABALHO DE IMPLEMENTAÇÃO DAS NOVAS REDES DE ÁGUA

EQUIPE INSTALANDO OS NOVOS REGISTROS


Sexta-feira, 25 de novembro de 2016

15

CONFRATERNIZAÇÃO

COOCAM REALIZA 23º MICHUIM NESTE SÁBADO Divulgação

Cooperativa espera reunir mais de 1.200 participantes entre autoridades, lideranças e parceiros de negócios das regiões de atuação da Coocam

• Os Festeiros, Cônsules de Nossa Senhora, trabalhadores, organizadores, juntamente com os Padres do Santuário de Tupanci (RS), convidam para Romaria a Nossa Senhora da Saúde. Será dia 27 de novembro. Desde já te acolhemos com votos de boas vindas. • Vem aí, o Bingão de Natal, do Lions Clube Aliança. Será dia 10 de dezembro no Salão Paroquial, com premiação de R$ 2 mil. Valor da cartela R$ 3,00. Participe!

Uma confraternização para rever e estreitar ainda mais os laços de amizade. A 23ª edição do Michuim, realizado pela Cooperativa Agropecuária Camponovense (Coocam) acontece neste sábado, 26 de novembro, na Fazenda São João, em Campos Novos. A tradicional festa masculina organizada pela Coocam deve reunir em 2016, mais de 1.200 participantes. A partir das 12h, a presidência e diretoria da Coocam, bem como os associados da cooperativa, estarão recebendo, com chopp gelado, carne de primeira e o típico Michuim, seus convidados, neste encontro de integração e fortalecimento de amizades. De acordo com o presidente João Carlos Di Domênico, mesmo em um ano considerado difícil economicamente, a realização do Michuim fortalece o respeito, compromisso e amizades. “O Michuim é algo tão tradicional que não podemos deixar de fazer. É um momento de confraternização de pessoas, de amigos, de rever pessoas que às ve-

• Participe do almoço e Torneio de Pênalti no Recanto Azul da Comunidade do Distrito de Bela Vista – Campos Novos, dia18 de dezembro. A partir das 13h início do torneio dupla ou individual. Premiação: 1º lugar: Um boi de 250 KG. 2º lugar: uma ovelha. 3º lugar: um porco de 50 KG. 4º lugar: um porco de 40 KG. Valor da inscrição: R$ R$ 25,00. Valor do almoço: R$ 20,00 (favor levar talheres). Haverá música com gaiteiros e violeiros. Programe-se.

A Coocam espera a todos para mais um grande e animado Michuim zes ficamos durante todo o ano, só tratando de negócios por telefone ou e-mail e assim, nós vamos nos encontrar, junto à natureza, com uma boa carne e um bom papo. O Michuim é um momento especial, não só para a Coocam, porque ultrapassou fronteiras e vende a imagem de Campos Novos como uma terra hospitaleira, que recebe todos bem e é por isso, que este evento tem tanto sucesso. O Michuim mostra quem somos, quem são os camponovenses”, afirmou.

Assim como na edição de 2015, o Michuim deve contar com a presença de autoridades políticas, lideranças do agronegócio e parceiros de todas as regiões de atuação da cooperativa, como do Mato Grosso, onde a Coocam conta com uma unidade de armazenagem de grãos desde o ano passado. A festa como sempre acontece, é destinada apenas a homens convidados. Todos eles receberam convite nominal e intransferível e que deve ser apresentado na portaria do evento.


Sexta-feira, 25 de novembro de 2016

Folha Independente Nº 162 25/11/2016