Page 1

Divulgação/FS

DO SUL

SEXTA-FEIRA 15.3.2019 R$ 2,00 Bagé, ano 9 , n° 2 681

PROTESTO Condições precárias da estrada que liga a BR-153 à Colônia Nova vai mobilizar moradores pág.6

FACE CRUEL DA VIOLÊNCIA CONTRA MULHER EM BAGÉ

Pablo Valadares/Especial FS

Coordenadora expõe ao Folha do Sul as feridas físicas e emocionais que sofrem as mulheres vítimas de violência na Rainha da Fronteira. Um dos casos é de uma vítima de 36 anos, que trabalhava no tambo e sofria todo tipo de humilhação por parte do marido. Mesmo assim, a mulher enfrentou o medo, pois tinha um maior – que era perder o filho. pág. 13

AGRESSÃO Presidiário alega ter sido esfaqueado no pátio do Presídio Regional de Bagé

pág. 14

JALDE-NEGRO Bagé garante vitória contra o Farroupilha, no último lance da partida

pág. 15

PREVISÃO DO TEMPO Bagé-RS Dia de sol com algumas nuvens e névoa ao amanhecer.

26º 15º


2 FOLHA DO SUL

EDITORIAL

F PROSELITISMO POLÍTICO COM MASSACRE DE SUZANO

A

té quando a sociedade brasileira vai assistir inerte a politicagem exacerbada em torno de tragédias que chocam o país, como a que ocorreu com o massacre de adolescentes na quarta-feira, em uma escola em Suzano (SP). Sem piedade e sem nenhuma parcimônia, políticos usam o “palanque” mais fácil (as redes sociais) para proselitismo em cima de uma tragédia dessa dimensão. Enquanto familiares e milhões de brasileiros choram as mortes, principalmente políticos de esquerda usam o momento para atacar o atual governo que, por sua vez, também tem os asseclas que agem da mesma forma. Todos eles querem tirar dividendos em cima de um acontecimento terrível desses, inclusive, aproveitam para usá-lo como argumento contra ou a favor do porte de armas. Esquecem, porém que o massacre de Realengo, em 7 de abril de 2011, em uma escola na cidade do Rio de Janeiro, ocorreu no governo petista com o estatuto do desarmamento em plena vigência. Foram mortos a tiros 12 pessoas e 13 ficaram feridas. Nesse, o assassino também se suicidou. Ou seja, o massacre de Suzano repete um episódio triste, que enluta o Brasil. Dois casos em dois governos diferentes. Só isso já bastava para fazer calar aqueles, que eleitos com o voto do povo, deveriam ser o primeiros a criar mecanismos para evitar que tragédias como essa se repitam, sobretudo a pensar na Educação – que é maior ferramenta transformadora e libertadora de uma sociedade. Mas não. Parece que a derrota nas urnas em outubro do ano passado retumba nessas mentes canhestras até no momento de dor para milhares de pessoas. O mesmo vale para os vitoriosos nas urnas, alguns parecem que também não sabem conviver com a vitória conferida por milhões de brasileiros.

“SEM NENHUMA PARCIMÔNIA USAM O “PALANQUE” MAIS FÁCIL”

DIVALDO

LARA

Prefeito de Bagé

M

NOVO RESERVATÓRIO: GARANTIA DE ÁGUA DE QUALIDADE

uito se ouve falar a respeito da vontade dos bageenses em ver a barragem da Arvorezinha pronta. Uma demanda histórica de mais de 30 anos, que estamos no caminho e a passos largos para resolver. Mas a demanda sobre a água que iniciou há décadas com a necessidade da barragem, ao longo do tempo, passou a requerer outras medidas complementares. Hoje, além da barragem, os bageenses precisavam também de um novo reservatório para armazenamento da água após tratada. O que temos em uso, até hoje, data de 1919. Ou seja, 100 anos atrás, é feito de pedra e já não comporta mais a cidade inteira, tendo em vista sua expansão ao longo do tempo. Outro ponto referente ao reservatório atual, é que sendo o único disponível na cidade, há dificuldade para realizar a limpeza e o acúmulo de ferro, manganês e impurezas do fundo, pois durante essa manutenção, a cidade inteira fica desabastecida por muitas horas. Quem não lembra do ano de 2015 quando muitos lugares passaram a receber água de cor turva nas torneiras e que logo após a nossa ação e exposição, ainda na Câmara, resultou na limpeza do reservatório, que há oito anos não recebia essa manutenção? Para resolver em definitivo essa situação, iniciamos em abril do ano passado, o processo de compra e contratação da empresa para montagem do novo reservatório, cuja estrutura está pronta e que passaremos a utilizar a partir do início de abril. O lançamento será realizado no dia 29, coincidindo com as comemorações de aniversário do Departamento de Água e Esgotos de Bagé (Daeb), que completa 50 anos de atividade. O novo reservatório automatizado é uma grande conquista dos bageenses, com um investimento do Daeb de R$ 3,4 milhões, foi importado dos Estados Unidos e passa a utilizar tecnologia de ponta para manter e distribuir água a toda a cidade. Inclusive, aos lugares mais distantes que em períodos de maior consumo passavam a receber água com dificuldade, devido à falta de pressão liberada, quando o estoque baixava. Em paralelo ao funcionamento da nova estrutura, estaremos trabalhando na renovação dos filtros para tratamento da água, o que ocorre antes do armazenamento e também na restauração do reservatório antigo para que continue a ser usado, complementando o novo, que tem capacidade para quatro milhões de litros, o suficiente, por si só, para entregar água de qualidade a todos os bageenses. Sobre a barragem, continuamos a trabalhar por ela, o que temos feito desde a primeira semana do nosso governo. Agora, faltam pouquíssimos elementos para iniciarmos a obra e, segundo nossos planos, neste semestre, licitamos as empresas para execução e fiscalização, para então colocarmos em prática. Os recursos já estão garantidos e a obra é considerada prioridade no atual governo federal. Aguardamos apenas as licenças ambientais e análise da documentação que entregamos ao Ministério da Integração Nacional, referente aos recursos que foram utilizados na obra do passado, embargada pela Polícia Federal. Quanto ao novo reservatório, é mais uma conquista, tão importante quanto a barragem, uma obra centenária, de uma importância extraordinária para o crescimento e desenvolvimento da nossa cidade. Algo que nos permitirá afirmar que a água fornecida aos bageenses é de absoluta qualidade. Uma obra do nosso governo, articulada com o trabalho do Daeb e com o devido investimento. O novo reservatório de água já é uma realidade.

FOLHA DO SUL CNPJ. 11.381.681/0001-00

Sexta-feira, 15 de março de 2019

OPINIÃO

Endereço: Rua Bento Gonçalves, 49-E Fones: Assinaturas: (53) 3242-1020 Redação: (53) 3311-3915 jornalismo.folhadosul@gmail.com anunciosfs@gmail.com www.jornalfolhadosul.com.br Impressão Gráfica Jornal Zero Hora

Direção Geral: Leisa Soria Gerente Administrativo: Carlos Henrique Gerzson Neto Gerente Comercial: Cláudia Jardim Gerente Financeiro: Tanise Ferreira Arce

Editora Geral: Márcia Sousa Sub-editor: Marcelo Pimenta Revisão: Lucimar Camargo Nunes Diagramação: Ben Hur Munhoz - Cristiano Lameira

GEORGE TEIXEIRA GIORGIS

A

Advogado

Diversas

tendência do Carnaval, em cidades do interior, é desaparecer. Os adultos dão-lhe as costas e a petizada e parte da mocidade são os que ainda pulam. Relembro bem os meus tempos da juventude, dos magnos desfiles noturnos pela Av. Sete (integralmente lotada), com o pessoal deslocando-se daqui para ali e os blocos, com suas cornetas, fantasias e tamborins movimentando nossa avenida principal. Findo isso, os salões do Recreativo, Caixeral, Comercial enchiam a pleno, com rigorosa fiscalização à entrada. Era impressionante o número de forasteiros e de bageenses residentes noutras comunas que religiosamente vinham a Bagé para as festas. No Comercial, contratávamos orquestras e conjuntos com um ano de antecedência. Para os festejos de Momo, em norma era a orquestra do Caldeira. Na hora de findar os bailes, com a maioria dos foliões “suada” pelo whisky ou pela cerveja, estes não queriam que os folguedos terminassem, especialmente na 3ª feira. Mostravam dinheiro para pagar “a prorrogação”, mas os donos dos conjuntos não cediam e a festa findava na hora certa. Fantasias magníficas (e suntuosas) eram então exibidas, com “concursos” no baile noturno e no baile infantil. Também registravam-se “brigas”. E, pela tarde, em nosso tempo de diretoria no Clube Comercial, esta se reunia e proclamava “a suspensão” aos infratores fosse de que família fosse! Tais eventos, tão buliçosos e alegres, nunca mais voltaram. Agora mesmo (disseram-nos) não se efetuaram bailes momescos em nossas principais entidades, as quais passam mais “fechadas” do que “abertas” pela ausência (e desinteresse) de frequentadores e associados. -*-*-*-*-*-*-*-*-*-*-*Em nossa língua, “dúbio” = vacilante, duvidoso. “Pressentir” = antever, adivinhar. “Turbação” = desordem, confusão. “Jamegão” = firma, assinatura. Em inglês, “exit” = saída. “Mail” = correio, correspondência. Em francês, “déranger” = incomodar. “Haricot” = feijão. -*-*-*-*-*-*-*-*-*-*-*O escritor português Fernando Pessoa nasceu em Lisboa (1.888) e faleceu também naquela capital (em 1.935). Outro mestre da literatura lusitana Júlio Dinis nasceu e morreu na cidade do Porto (1.839-1.871). “As pupilas do Senhor Reitor” foi sua obra-prima. Já Eça de Queiroz veio ao mundo em Póvoa de Varzim e morreu em Paris em 1.900 (com 54 anos). Falando-se neste são relembradas. “A cidade e as serras”, “Relíquia”, “As pupilas do Senhor Reitor”. -*-*-*-*-*-*-*-*-*-*-*Aqui em nossa Bagé a Rua Orvandil Luz (comerciante e vereador) está no bairro Getúlio Vargas. E a Rua Mãe Luciana no Passo do Príncipe. A Rua Brasília no núcleo Mascaranhas de Moraes. E a Rua Avelino Marques Chaves no Arrabalde Estrela D’Alva. Este último parece que era ferroviário. -*-*-*-*-*-*-*-*-*-*-*O Dr. Jorge Luiz Dias Fara está “grande” no seio da atual diretoria da OAB-RS. Algum dia, tomará assento na cadeira presidencial ali. -*-*-*-*-*-*-*-*-*-*-*Allef Brasil Saliba e Lucas Saliba de Souza estão entre os jovens bacharéis do curso de Direito da Urcamp. Formatura: dia 15 de março, 19 horas, Salões da Associação Rural de Bagé. Faceiríssimos também os genitores Dr. João Oliver Saliba – Isolda Maria Figueira Brasil Saliba e João Honor Coirollo de Souza e Drª Herminda Elizabete. -*-*-*-*-*-*-*-*-*-*-*Mário Teixeira Codevilla: com sua ida aos páramos eternos foi-se também um pedaço valioso da história futebolística de Bagé, da qual ele foi um dos mais preciosos locutores e comentaristas. -*-*-*-*-*-*-*-*-*-*-*Jamais poderão ser negados os beneméritos serviços prestados pela recém-falecida dona Zuleica Torrealba à sociedade de Bagé nos mais variegados aspectos de atividades. Fez aqui circular muito dinheiro, empregou gente à vontade e patrocinou empreendimentos da mais alta relevância. Será sempre recordada! -*-*-*-*-*-*-*-*-*-*-*Êxito completo, confraternização generalizada, organização impecável caracterizaram o dia 12 como uma data expressiva para os advogados bageenses, que puderam confraternizar, com ordem e congraçamento, no auditório do Museu Dom Diogo de Souza. Foi uma das mais animadas festas havidas aqui em torno da profissão de advogado. Parabéns ao Dr. Marinho e colegas * Texto revisado pelo autor Reportagem: Niela Bittencourt - João Alberto de Miranda Filho - Anderson Ribeiro - Francisco Bosco Coluna Social: Gilmar de Quadros - Marcos Pintos Papo de elevador: Gladimir Aguzzi Conteúdo online: Francine Leite - Carlos Barbieri

/jornalfolhadosulbage /folhadosul O jornal Folha do Sul não se responsabiliza pelas opiniões emitidas pelos colunistas e colaboradores em suas colunas assinadas.


Sexta-feira, 15 de março de 2019

VITRINE EMPRESARIAL por Niela Bittencourt

Dólar comercial Dólar turismo (em R$) Euro (em R$) Pesos ur.(em R$) Pesos arg.(em R$)

nielabittencourt@gmail.com

N

o ano em que completa sete anos de atuação em Bagé, a escola de Educação infantil Educartte lança uma grande novidade para a comunidade escolar. É a sede campestre, onde desenvolve o projeto Educartte Farm, um espaço verde cheio de possibilidades para as crianças. Trata-se de um ambiente natural acolhedor, com uma ampla e bem pensada estrutura, localizada a cinco quilômetros do centro urbano da cidade. Os alunos têm a possibilidade de melhorar a experiência em larga escala, explorando a natureza em um programa especial de atividades pedagógicas. O espaço conta com horta, vinícola, pomar, mini animais, campo de golf, bosque, proporciona equoterapia, yoga e muito mais. A Educartte Farm, segundo o coordenador pedagógico Alisson Chagas, é a extensão verde da sede urbana da escola e tem uma proposta de integrar a criança ao ambiente natural com situações inteligentes de aprendizagem. “Queremos que a infância do nosso aluno seja marcada por uma escola que lhe permitiu ser criança”, frisa. A instituição quer garantir situações dentro do espaço para o pleno desenvolvimento infantil, com múltiplas culturas e ações, com alunos protagonistas de sua formação. Com uma proposta de ser uma escola laboratório, quer permitir novas possibilidades de letramento, estimular a criatividade e a curiosidade por intermédio de profissionais habilitados e preparados.

Fotos: Divulgação/FS

EDUCARTTE AMPLIA PROPOSTA PEDAGÓGICA COM ATIVIDADES EM ESPAÇO VERDE

Equipe multidisciplinar está envolvida nas atividades do projeto Educartte Farm

INDICADORES ECONÔMICOS COMPRA VENDA

MOEDAS

Extensão verde da sede urbana: ambiente natural para situações ricas de aprendizagem

Por isso, além da fazendinha, outra novidade de 2019 é a viabilização de uma nova fase no trabalho com a língua estrangeira. O inglês, que é oferecido nas turmas de G4 e G5, do pré (crianças de 4 e 5 anos), uma vez por semana, agora passa a ser vivenciado o tempo todo na turma de G3 (3 anos). É uma imersão intencional, tanto na língua quanto na cultura, por meio de uma docente preparada para estimular os alunos durante o processo. Para o ano que vem, a ideia é expandir o projeto para as turmas de G2 e G4. Além disso, Chagas conta que a Educartte é a primeira escola de Educação Infantil da Rainha da Fronteira a integrar, no quadro de profissionais, uma educadora com graduação em Educação Especial, com ampla experiência e formação em necessidades educacionais específicas de alunos que precisam de um atendimento diferenciado. Tudo para disponibilizar uma intervenção qualificada e uma estimulação precoce, sem custo adicional para os pais. Com o entendimento que o público infantil que acolhe faz parte da geração de nativos digitais, a escola vai da mão na terra ao touch screem (tela sensível ao toque). E, nesse ano, implanta, ainda, a lousa digital nas salas do pré. Tudo para fazer jus a abordagem inteligente, estimulante, repleta de inúmeras referências. A escola funciona em tempo integral (das 7h às 18h30min), com almoço incluído e lanche da tarde, com alimentação balanceada, definida por nutricionista. Acolhe crianças

a partir dos 4 meses aos 5 anos de idade. Conta com uma equipe de professores qualificada, que passa por formações continuadas mensais, oportunizadas pela instituição. O coordenador enfatiza também o fato da escola estar totalmente alinhada com as diretrizes da Base Nacional Comum Curricular, documento que define o conjunto orgânico e progressivo de aprendizagens essenciais que todo aluno deve desenvolver ao longo da educação básica. Os pais têm participação ativa e presente na formação pedagógica dos filhos e ainda podem presenciar palestras com diversos profissionais como dentistas, enfermeiros, farmacêuticos, psicólogos, psicopedagogos, nutricionistas, psicomotricistas, terapeutas ocupacionais, fonoaudiólogos, entre outros. A sede urbana dispõe de múltiplos espaços de aprendizagem. As salas são climatizadas, arejadas, com iluminação natural privilegiada, organização temática de elementos, brinquedos e móveis dispostos de forma clean e espaço reservado para o sono dos alunos. O ambiente é monitorado por sistema de câmeras, que pode ser acompanhado pelo celular dos responsáveis, tem refeitório, pátio interno com revestimento antitérmico e antimofo, brinquedoteca e espaço ao ar livre. Fica localizada na avenida José do Patrocínio, 528. Informações pelo telefone (53) 3240 0303. Para conhecer um pouco do trabalho da Educartte, acesse a página do Facebook @EEIEducartte.

3,847 3,690 4,349 0,115 0,094

3,848 4,000 4,350 0,115 0,094

FOLHA DO SUL 3 SALÁRIO MÍNIMO [REGIONAL]

SALÁRIO MÍNIMO [NACIONAL]

R$ 1.196,47

R$ 998,00

COMÉRCIO em foco IPCA registra variação de 0,43% em fevereiro O Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) teve variação de 0,43% em fevereiro de 2019, de acordo com o Ibge. No mesmo mês de 2018, a inflação havia sido de 0,32%. Assim, a inflação acumulada em 2018 alcançou 0,75%, acima dos 0,61% apurados no mesmo período de 2017. Em 12 meses, a inflação registra 3,89%, acima dos 2,84% apurados no mesmo período de 2018. Segundo divulgação do Sistema Fecomércio- RS, dos grupos de produtos e serviços pesquisados, Educação (3,53%), alimentação e bebidas (0,78%) tiveram as elevações de maior peso, com impactos de 0,17 p.p e 0,19 p.p., respectivamente. Na Educação, a alta refletiu a variação de 4,58% nas mensalidades dos cursos regulares, gerando impacto de 0,15 p.p no índice geral. No grupamento dos alimentos, a alimentação no domicílio (1,24%) foi impulsionada, sobretudo, pelas altas de preço do feijão carioca (51,58%), da batata-inglesa (25,21%), de hortaliças (12,13%) e do leite longa vida (2,41%); já a alimentação fora de casa teve recuo de 0,04%, refletindo principalmente a queda no item refeição (-0,22%). No que diz respeito ao Índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC), em fevereiro, sua variação no país foi de 0,54%, acumulando alta de 3,94% em 12 meses. Na RMPA, o INPC registrou variação de 0,05%, com variação acumulada de 0,13% entre janeiro e fevereiro de 2019, registrando alta de 4,06% em 12 meses. O resultado do IPCA de fevereiro mostra aceleração da inflação, tendo ficado acima da última previsão do mercado para o mês (0,37%). A alta foi puxada pelo avanço nos preços dos alimentos, com impacto da variação de chuvas, e da Educação, influenciado pelos reajustes feitos tradicionalmente nessa época de ano. No entanto, o avanço nesse grupo foi o menor ajuste no mês desde 2008. Assim, a inflação segue com o acumulado do ano mantendo-se abaixo da meta do Banco Central (4,25%).

Ofertas válidas para 15 e 16/03/2019 ou enquanto durarem os estoques. Imagens meramente ilustrativas. por Tam. Valor fralda R$ 0,66 P R$ 0,68 M R$ 0,76 G R$ 0,86 XG

Fralda Turma da Mônica Tripla Proteção pacote mega O MINISTÉRIO DA SAÚDE ADVERTE: O aleitamento materno evita infecções e alergias e é recomendado até os 2 anos de idade ou mais.

39,90 Beba com moderação.

Limite 12 un. por cliente

Limite 20 un. por cliente

Cerveja Pilsen Bavaria latão, 473ml Leite Longa Vida Elegê 1L

Óleo de Soja Leve PET, 900ml

Maminha Bovina a vácuo, resfriada, Kg

Linguiça Excelsior p/ Churrasco congelada, 1kg

2,18 2,95 24,90 8,90

Conforme Código de Autorregulamentação Publicitária de 12/09/03. NÃO VENDEMOS BEBIDAS ALCOÓLICAS PARA MENORES DE 18 ANOS. (Art. 81, Estatuto da Criança e do Adolescente).

2,08


4 FOLHA DO SUL

Sexta-feira, 15 de março de 2019

POLÍTICA

EDGAR MUZA VISÃO GERAL

GALO TORTO NÃO DESCONFIA SEM MOTIVO

M

uitos temas propiciam desconfiança porque lhes dão motivos. Assim é a vida. Ninguém é obrigado a representar papel de Pedro Bó, o idiota criado por Chico Anysio, que a tudo respondia com ah é, é? Justificativas para acidentes com morte de gente importante, sempre causam desconfianças. O que é coisa absolutamente natural. Ninguém é obrigado a aceitar justificativas, as mais estapafúrdias, para “desastres” que causam mortes de figuras importantes. Não entra em muitas cabeças, principalmente de leigos (como eu!), conclusões que “especialistas” chegaram para fatos já acontecidos. Pode um avião que levanta voo chocar-se no ar com outro que vem pousando? Pode. Já aconteceu e causou a morte de Castelo Branco, em Recife. E ai vem a pergunta. Coincidência ou proposital? Pode um helicóptero cair porque esqueceram de apertar os parafusos da hélice? Pode, tanto é que causou a morte do filho de Alckmin. Pode os técnicos esquecerem de ligar a caixa-preta de um avião? Pode, tanto é que causou a morte de Eduardo Campos, candidato à presidência da República. Assim, há inúmeros fatos, cuja conclusão deixou muita gente desconfiada. Não existe desconfiança quando as conclusões são lógicas. É o título que encabeça a coluna de hoje. “Galo torto não desconfia sem motivo”. Até para desconfiar de alguma informação, precisa ter um pouco de lógica. Este tema volta à coluna por uma manchete que li em diversos jornais brasileiros publicada ontem (quinta 14). Leia:

Caso Marielle: delegado deixa a função O delegado Giniton Lages, logo após anunciar a prisão de dois suspeitos pela morte da vereadora, deixa a função para se especializar na Itália. Portanto, não participará da etapa mais importante, que é “descobrir” o mandante (s) da execução da Marielle Franco. A desconfiança imediatamente bateu à porta “dos galos tortos”. E não sem motivo. Ora bolas, se o sistema de milícias do Rio está metido no meio da execução. Se a devassa que está acontecendo com prisão de gente que abrigava em sua casa, 170 fuzis de alta tecnologia. Se as pessoas presas ou denunciadas fizeram parte de um sistema que tinha abrigo no gabinete de um ex-deputado e agora senador, filho do presidente da República, não há outra maneira de interpretar, senão baseado na desconfiança. E o que é pior, não precisa nem ser desconfiado militante. O governador do Rio, Wilson Witzel, colocou mais fogo na fogueira ao dar a informação. “O delegado Lages está deixando a função para fazer um intercâmbio de quatro meses na Itália”. Ora bolas, não dava para esperar que as investigações chegassem a conclusão sobre o mandante (s) do crime, para depois ir fazer a especialização? Como se sabe, durante um ano de investigação, o delegado foi acusado de “pressionar suspeitos a confessarem a participação no crime”. Tanto é verdade que a Procuradora Geral da República determinou uma investigação Federal para apurar as denúncias. Os rumores na imprensa investigativa, baseados na “surpresa” que causou a mudança de delegado, forçaram o governador vir a público em entrevista coletiva. “Ele não está sendo exonerado. Também não está sendo afastado de nada; ele encerrou uma fase da investigação e, agora, outra autoridade vai assumir o caso para, eventualmente, determinar o mandante”. Para encerrar, Pedro Bó que acompanhava a entrevista se manifestou: ah é, é! Então tá.

COMEÇA SÉRIE DE AUDIÊNCIAS DO PARLAMENTO GAÚCHO

A

Assembleia Legislativa realiza hoje, em Caxias do Sul, a primeira de uma série de 10 audiências públicas para divulgar a campanha Valores que Ficam, que incentiva a doação de parte do Imposto de Renda (IR) devido por pessoas físicas ao Fundo da Criança e do Adolescente (Funcriança), bem como para debater temas que estão no centro da agenda política do Rio Grande do Sul, como as privatizações e as concessões de serviços públicos. A intenção do presidente do parlamento, Luís Augusto Lara (PTB), ao propor a campanha, é garantir que parte do imposto devido pelos gaúchos à União fique no Rio Grande do Sul e ajude a financiar projetos sociais. O debate sobre as concessões,

Funcriança

O Fundo dos Direitos da Criança e do Adolescente é previsto na Lei Federal 8 069, de 1990, conhecida como Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA). Constituído por doações de pessoas físicas, jurídicas e do próprio poder público, o Funcriança financia projetos de entidades sociais sem fins lucrativos, registradas no Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente. Hoje, o Funcriança arrecada em torno de R$ 25 milhões por ano no Rio Grande do Sul. Conforme o superintendente adjunto da Receita Federal no Estado, Ademir Gomes de Oliveira, o teto pode chegar a R$ 400 milhões na próxima declaração, com o avanço da adesão dos gaúchos à destinação de

Lara explica que campanha é uma estratégia para enfrentar escassez de verbas na área social

privatizações e a constituição de gaúcha na definição do rumo das parcerias público-privadas tem o mudanças que acontecem no setor propósito de envolver a sociedade público. parte do imposto devido ao financiamento de projetos sociais. A campanha representa, segundo Lara, uma estratégia para enfrentar a escassez crescente de verbas para as áreas sociais. “Cada vez teremos menos recursos para assistência social pelo modelo tradicional, através de recursos orçamentários. Entre as alternativas para revertermos esta queda está a destinação de parte dos recursos do IR para estes setores”, destacou o presidente da Assembleia. Entre os meses de março e abril, período de acerto de contas com o Leão, o Poder Legislativo fará um chamamento aos gaúchos para que colaborem. Além da divulgação pela mídia, haverá na entrada da Assembleia Legislativa um guichê

para fornecer informações sobre o assunto. De acordo com a legislação, os contribuintes que optarem pelo modelo completo podem doar até 3% do imposto devido no momento da declaração. Quem fez doação por estimativa no ano passado e utilizou só uma parte do limite permitido (até 6% do imposto devido), agora pode fazer nova doação, limitada a 3%, para completar o percentual total. A segunda audiência pública promovida pela Assembleia Legislativa acontece dia 29 de março, em Pelotas. Estão previstos encontros em Santa Maria, Bagé, Capão da Canoa, Passo Fundo, Santa Cruz do Sul, Uruguaiana, Santa Rosa e Porto Alegre.

Moção de apoio será enviada a Suzano

Copa do mundo feminina integrou a Globo Entre 7 de junho e 7 de julho, o mundial de futebol feminino vai acontecer na França. Os direitos de televisão são da Globo. O time de Marta, eleita por seis vezes a melhor do mundo, tem conseguido alguns feitos importantes. Pela primeira vez, ela fez parte de um comercial de televisão, apresentado no mundo todo. E agora até a Globo, que nunca tinha dado importância à competição, adquiriu os direitos. Transmitirá todos os jogos do Brasil em canal aberto. As demais partidas via Globo News. Demorou para valorizarem o futebol feminino. O Brasil tem a jogadora mais vezes eleita a melhor do mundo. Eu sei que a concorrência não é tão grande. Mas no futebol masculino também são poucos os que se destacam para receber este prêmio cobiçado. Algumas grandes empresas produtoras de perfumes estão fazendo campanha para liberar seus funcionários na hora do jogo das brasileiras. O Boticário, por exemplo, é quem está liderando este movimento. Podem crer vai abrir campo, na área publicitária, para algumas jogadoras que se destacam no futebol feminino. Como sou assíduo telespectador do futebol feminino, estarei em frente à telinha. Como fiz quando a exclusividade era da Band. Só me resta gritar: força, gurias!

Fotos: Divulgação/FS

Sonia protocola documento no Legislativo

A vereadora Sonia Leite (PP) protocolou na manhã de ontem, moção de apoio e solidariedade aos familiares das vítimas do atentado que aconteceu na quarta-feira, em Suzano (SP). O documento assinado pelos vereadores bageenses será encaminhado ao prefeito e ao presidente da Câmara de Vereadores da cidade onde ocorreu a tragédia. “A moção é motivada pelo repúdio a todo ato de violência, com o objetivo de estar à disposição, unindo forças para buscar em todos os âmbitos ações que intensifiquem a prevenção a qualquer ato de violência, principalmente quando há envolvimento de crianças e vulneráveis”, explicou a progressista.


Sexta-feira, 15 de março de 2019

POLÍTICA

TRAGÉDIA REPERCUTE NA TRIBUNA DA CÂMARA

Fotos: Márcia Sousa/FS

FOLHA DO SUL 5

Vereadores apreciam projetos em sessões extraordinárias hoje

A partir das 8h15min desta vereadores têm em mãos, uma sexta-feira, acontecem cinco ses- alteração na lei que criou a nova sões extraordinárias no Legislati- estrutura administrativa do Deparvo bageense. Os vereadores vão tamento de Água, Arroios e Esgoapreciar 12 propostas enviadas to de Bagé (Daeb); a proposta que pelo governo municipal. Projetos autoriza o Executivo a contratar, que pedem autorização de aber- pelo prazo de um ano, prorrogável tura de crédito ultrapassam os R$ por igual período, 10 profissionais para a função de intérprete 960 mil. Está na pauta a proposta de de Libras; a que cria o Núcleo Fagundes: “O ser humano é fruto do Lara: “Precisamos do fortalecimento da Educação para reestruturação do Fundo de Pen- de Apoio Pedagógico (NAP) e o meio que vive” termos uma sociedade livre” são e Aposentadoria do Servidor Plano de Classificação de Cargos que já foi objeto de e Remuneração dos Servidores da omo não poderia ser dor argumentou que o problema de arma”? Segundo ele, alguns (Funpas), muita discussão ano passado Câmara Municipal de Vereadores diferente, o assassinato tem que ser combatido na raiz. políticos, quando falam em segu- e neste também. no Além disso, os da Rainha da Fronteira. de oito pessoas, além de Ou seja, na família. “Os pais rança, só pensam em armas. Ao várias feridas, em uma tem que ver o que os filhos estão contextualizar os fatos, Augusto escola, em Suzano (SP), foi as- acessando na internet”, asseve- argumentou que é temerário armas sunto da maioria dos vereadores rou. E frisou mais de uma vez nas mãos de uma sociedade intoque o ser humano é fruto do meio lerante, em um país que investe na sessão ordinária de ontem. pouco em Educação. Ao ocupar a tribuna, o que vive. Por outro lado, criticou O vereador Augusto Lara vereador e pastor da Igreja Universal do Reino de Deus, Edimar (PDT) lançou questionamento esse debate político instalado no Fagundes, do PRB, deixou falar a cerca dessa tragédia, no que Brasil, onde impera Bolsonaro x mais alto a condição de religioso. tange ao debate que se instalou Lula. Segundo o pedetista, como “Desde janeiro o país vem sendo a respeito do porte de armas no se a sociedade fosse limitada abalado por uma sucessão de tra- Brasil. Nesse quesito, o pedetis- a apenas esses dois políticos. gédias e com o crescimento dos ta questionou – “será que uma “Precisamos do fortalecimento índices de violência”, lembrou. sociedade que hoje briga no trân- da Educação para termos uma Trabalhos legislativos começam às 8h15min Sobre a violência, o verea- sito está preparada para ter porte sociedade livre”, afirmou.

C

Bancos x escola

A vereadora Elidiane Lobato (MDB) fez uma comparação interessante e que merece reflexão não só por parte da sociedade, mas também pelos gestores políticos. Ao abordar a tragédia envolvendo alunos, a emedebista argumentou

que para entrar numa agência bancária as normas de segurança são rígidas, porém numa escola o ingresso de qualquer um é com toda facilidade, pois não existe o mesmo tipo de segurança. “O dinheiro vale muito mais que a

vida”, advertiu. A vereadora Sonia Leite (PP), ao falar sobre o assunto, foi na linha da Educação. Segundo ela, a violência cresce, a partir do momento que tiraram o poder do professor de ser respeitado.

Hamm integra comissão da Saúde

Divulgação/FS

Prefeito cobra reparos urgentes nas RS-473 e 630 Francisco Bosco

Um dos pedidos é para a estrada que liga Bagé a São Gabriel

O prefeito de São Gabriel, Rossano Dotto Gonçalves, encaminhou ao secretário estadual dos Transportes, Juvir Costella, um ofício requerendo medidas urgentes de reparos nas rodovias estaduais RS-473 (São Gabriel-Bagé) e RS-

630 (São Gabriel-Dom Pedrito), cujo estado de conservação é uma preocupação para os produtores rurais com a aproximação do período da safra. No documento, o chefe do Executivo ressalta a apreensão

com o estado de trafegabilidade das duas rodovias, consideradas eixos estratégicos para o escoamento das safras, onde o próprio município já teve de investir com colocação de balastro e patrolamento. “Temos mais de três mil quilômetros de estradas municipais para conservar, por isso nos vimos na obrigação de fazer algo, sob pena de os produtores e moradores que se servem dessas rodovias serem ainda mais prejudicados se não agíssemos”, assinala. Ao secretário de Transportes, o prefeito pede que coloque as duas rodovias com prioridade no Plano de Trabalho da pasta. “Isto seria uma demonstração de que o governo tem um olhar atento aos municípios da nossa região, de onde advém a maior parte do valor agregado do agronegócio gaúcho”, afirma.

Setor é uma das prioridades do parlamentar bageense

O deputado federal Afonso Hamm (PP) passou a integrar a Comissão de Seguridade Social e Família (CSSF) da Câmara. O parlamentar, que priorizou a Saúde no seu mandato, terá seu trabalho junto ao colegiado voltado em especial para atender os municípios gaúchos. “Vamos debater e aprovar posicionamentos e projetos de lei sobre as políticas públicas da

Saúde que beneficiem as santas casas, os hospitais filantrópicos e as unidades básicas de saúde. Qualificar os serviços e atendimentos é garantir dignidade às pessoas e, principalmente, salvar vidas”, afirmou. Durante a sessão, o deputado Antônio Brito (PSD-BA) foi eleito como novo presidente da comissão.


6 FOLHA DO SUL

Sexta-feira, 15 de março de 2019

GERAL

SITUAÇÃO PRECÁRIA DA ERS- 647 MOTIVA PROTESTO DE MORADORES

Fotos: Divulgação/FS

Em 2010, então governadora Yeda Crusius inaugurou 12 quilômetros de pavimentação Buracos tomam conta do trecho onde era asfalto

N

o dia 23 deste mês, moradores vão protestar no ponto mais crítico da estrada que liga a BR-153 à Colônia Nova. O ato vai ocorrer no Km 4 da via. O motivo da manifestação é a situação precária da estrada, que registra diariamente movimento intenso de caminhões, ambulâncias, transporte escolar e veículos particulares. Essa

via é a principal ligação com o Hospital da Colônia Nova. Por ela, também transitam caminhões que transportam o leite; uma das principais fontes de economia da região de Aceguá. Um dos organizadores do protesto, Sérgio Hubert, comenta que a preocupação aumenta com o início da produção da safra de grãos. Um das principais culturas daquela região é a soja, seguida

do arroz, milho e sorgo. Hubert informa que o objetivo do manifesto é chamar atenção do governo do Estado para a situação precária da ERS647. “Importante salientar, essa rodovia não possui acostamento e nem sinalização”, conta. A ERS-647 já teve um trecho pavimentado. Agora, não resta nada do material, apenas buracos ao longo da rodovia.

AGRO CHÃO.

Essa é uma estrada que já passou por sucessivos governos, sem uma solução definitiva para os problemas. Além dos veículos que transitam pela estrada, os moradores às margens da via sofrem com a poeira e barro. Em dezembro de 2010, o último ato oficial da então governadora, Yeda Crusius foi a inauguração da pavimentação de um trecho dessa rodovia. Na

ocasião, o prefeito de Aceguá, Gerhard Martens disse que era um dia vitorioso, porque, segundo ele, há 70 anos os moradores sonhavam com essa estrada. Na gestão da tucana, 12 quilômetros foram pavimentados. A ordem de reinício de serviços de pavimentação asfáltica e sinalização da estrada foi emitida em setembro de 2010, com um custo total de R$ 3 milhões.

o

é o nosso

Nascemos no agro há 90 anos. E sabemos que é preciso inovar sempre para oferecer ao produtor rural o atendimento mais próximo e os melhores produtos e serviços do mercado. Saiba mais em banrisul.com.br/agro • Agroconta • Linhas de crédito • Seguros • Investimentos

SAC: 0800.646.1515 | Deficientes Auditivos e de Fala: 0800.648.1907 Ouvidoria: 0800.644.2200 | Deficientes Auditivos e de Fala: (51) 3215.1068

/banrisul

@banrisul

www.banrisul.com.br


Sexta-feira, 15 de marรงo de 2019

FOLHA DO SUL 7


8 FOLHA DO SUL

SOCIAL

Sexta-feira, 15 de março de 2019

Sexta-feira, 15 de março de 2019

FOLHA DO SUL 9

SOCIAL

‘‘

“Todos falhamos. Reconhecer é preciso. Conhece-te a tiPerdoar mesmo e e pedir perdão, a melhor oforma de seguirmos a conhecerás universo e os deuses”. caminhada humana sem pesos estagnantes” Sócrates MP MP

QUINZE ANOS DE ARROMBA

Potira Kluwe Costa Pereira e Gedeão Avancini Pereira cuidam pessoalmente da entrega dos convites para os 15 anos da primogênita Giovanna Costa Pereira. Este que promete ser um dos mais belos momentos da temporada social 2019 acontece no sábado, 30 de março, com start em dois atos: às 20h, jantar para amigos íntimos e familiares; 23h55min, à gurizada. Com a reconhecida competência, Mana Romero e Simone Salles orquestram o cerimonial. No comando da picape, ninguém menos que Thiago Mathias, DJ número um dos grandes eventos gaúchos que adiantou à coluna: “O set list foi pensado segundo o gosto dos anfitriões com pegada dançante que vai colocar todos para dançar até o amanhecer”. Outra figura conhecida das baladas chiques do eixo Rio Grande do Sul/Punta del Este, Vini Netto estará presente fazendo o “sax live” performático com o cocar de penas que é sua marca registrada – sempre espetáculo à parte! À frente do serviço gastronômico, Flora Nobre com a equipe Cliff Buffet. A mesa de doces ganha carinho especial ao ser produzida pela avó paterna de Gi, Panta Avancini Pereira. Clodoaldo Monteiro arremata a equipe no comando das bebidas. Sem esquecer que são Mauren Piegas e Mariana Fetter as responsáveis por vestir o Cantegril com o luxo solicitado pela ocasião. Paralelo MP confirma presença e promete espelhar em suas mídias cada detalhe dos 15 anos. #Promete...

NO AR

Luísa Martins é a convidada de hoje do programa Paralelo MP. No remodelado estúdio Pop Rock, a empresária e professora de dança fará um balanço do primeiro ano do Espaço Luísa Martins Corpo e Movimento. O coquetel em comemoração à data acontece logo mais, 18h, na Conde de Porto Alegre, 86. Também em pauta, a formatura da 88ª turma de Direito da Urcamp e suas subsequentes recepções.

Jornalista Mariana Bertolucci fotografada pela coluna em bonita posição de yoga ao pôr do sol de José Ignácio, Maldonado, Uruguai Pode haver sorriso mais lindo?! Theodoro Ceolin Maia da Silveira com a mãezona Camila Ceolin em almoço de domingo na morada de Raquele e Ricardo Kalil Gonçalves

TORNEIO DE POLO

As manas Renata Deibler Coradini e Cíntia Deibler em alta vibe na Marquês de Sapucaí

DOCE PARCERIA

Elisa e Henrique Gomes, presenças no carnaval de Punta

Gente, gente. Preparem-se. Shaiane Gonçalves vem aí com menu soberbo para a Páscoa. Digo-lhes: não por acaso, a Pétit Bonbon é considerada a top casa de doces da cidade. Inquieta, Shai busca conhecimento Brasil afora em cursos de primeira linha a fim de trazer para Bagé o melhor que há na área. Seus doces, além de serem preparados com matérias-primas de excelência, ganham aquela pitada de carinho sentida no paladar e coração. Paralelo é fã! Falando nisso, é Shaiane quem comanda a oficina de brownie que acontece neste sábado, na LolliCreative. Trata-se da primeira ação conjunta Pétit/Lolli, já que, amigas e comadres, Shai e a nova proprietária da brinquedoteca, Mariana Ruas, vibram na mesma frequência. #Sucesso!

Na lista dos esportes mais elegantes, o Polo ganha evidência nos domínios bageenses. Isso porque, ontem, 14, teve start o Torneio Cidade de Bagé no campo da avenida Santa Tecla. Com a participação de times civis e militares, o torneio estende-se até domingo em disputas abertas e de handicap. A solenidade de abertura acontece amanhã, às 11h. A grande final está marcada para domingo, a partir das 9h, com entrada franca. Quem repercute a notícia às páginas paralelas é a sempre atenciosa Stella Dias Cantão.

BARÔ, O RETORNO

Olha o Barozinho aí gente! O bar mais eclético da cidade reabre suas portas após o recesso de carnaval em “good vibe”. No palco, quem comanda o agito são os guris do Som da Cor + Pablo Turri & Banda (leia-se Pelotas). Amanhã, Gilmar Pastel abre os trabalhos seguido de Daniel Romero y Los de Fuego + Celinho & Trio Acústico. E adivinhem para quem será cantado o parabéns neste 16 de março?! Marcos Pizarro! Querido nas mais distintas tribos, Marquito merece chuva de bênçãos por ser um cara especialíssimo, de alma pura, aquela pessoa que dá vontade de ter sempre por perto pela energia contagiante que emana. A ele, o fraterno abraço de Paralelo MP!

Mariana Medeiros e Lucas Borba com o mimoso Conrado Medeiros de Borba nos jardins do hotel L’Auberge, Punta del Este


Sexta-feira, 15 de março de 2019

HORÓSCOPO

www.coquetel.com.br

Você precisa de descanso mental, embora não precise se alarmar com isso. Evite a agitação e você vai voltar à compostura interior.

21/06 a 21/07

A sorte está do seu lado para remover uma preocupação que você tem desde o mês passado. O ritmo atual o está levando a fazer coisas demais.

LEÃO

22/07 a 22/08

Você receberá boas notícias de alguém que conhece. Vá até ela sem medo, não há nada com que se preocupar.

VIRGEM

23/08 a 23/09

Há tantas coisas acontecendo ao seu redor que você só tem um desejo: ficar sozinho, o que você realmente vai precisar.

LIBRA

23/09 a 22/10

O exercício muscular que você tem feito recentemente está se fazendo sentir. Diminua a velocidade e descanse.

ESCORPIÃO

23/10 a 21/11

T C F

L O O D P A C F I

VAPOR, que cai novamente em forma de água, acontecem nas águas QUENTES (acima dos 27ºC) do OCEANO. Quando entram em CONTATO com águas FRIAS, muitos furacões costumam perder FORÇA, não atingindo o continente.

L

I

B

T

T

A N R G N G F

V

C H F

S

R D N M E

S N Y

L

S

C N O G

C

R D F

T

A A Y

A

T D A D T

C O Ç N Y

I

E

P D T

F

S

A C

R N Y

R A R O T

T N T

A D C A H D C B

O S O N B A O N A

L

V A C H A R D A R

E H T G D R N

S

T

M U

S

I

E N F

Y

C

A

T

Y

T

T

S

V

T

Y

R

T

T G Y

B A R

C O N S O T N E

B N L

F

F

P Ã Q

Ç U

C

E

A

F

T

U T

C D Õ Y G U E

R N Y U T

R

R O N T

B

I

Solução

33

33

L O N E

G E M F S N S

C

I

I

N A R V O R E S R R D N O R

S N S

F F H R D R B A N A M E S G N T Y B G O D E

F H H T N N C

U T

B G O D E

I

J

Y

T N A L T A G F G Y T E S D B A

S D B A

I

C L O N E S T E H T G D R N

E

O C

I

T

F H H T N N C

esus pede para os apóstolos se prepararem para voltar à Jerusalém. Judas começa a ficar perturbado e Satanás fica satisfeito. O apóstolo é humilhado por alguns nobres.

S G N T

M U L A D C A H D C B B R C D Õ Y G U E A E

A G F G Y

S V A C H A R D A R T N T T F C F B A R Ç U

T

R A R O T S R N Y F T D A D T A A Y S P Ã Q

L

B A N A M E

O S O N B A O N A E C O Ç N Y R D F C N O G

T N A

P D T T C S S N Y C H F R N Y U T T R T Y Y

I

C T

G E M F

O bom humor faz com que você seja simpático com as pessoas ao seu redor. Você sabe como propagar essa simpatia.

I

I

21/02 a 20/03

A L R D N M E T R O N T F T G Y

Solução

PEIXES

I

F H R D R

21/01 a 20/02

A C

F

AQUÁRIO

Você foi avisado,relaxe.Você estará melhor equipado para lidar com os problemas que estão segurando você.Seu estado de ânimo está melhor.

V T L T C F A N R G N G F B N L Y E N F A T

R D N O R

Você está em excelente forma mentalmente, mas seu corpo está exigindo a sua quota de descanso.É uma boa ideia dar esse descanso a ele.

C O N S O T N E V T S

R

CAPRICÓRNIO 22/12 a 20/01

I

S

Você tem uma tendência a fugir de questões práticas e restrições administrativas e não é o momento para começar a lidar com elas.

F

M

auro enfrenta Marcelo, acreditando que o advogado está envolvido com Gigi. Margot alerta Gilson sobre a possível cumplicidade entre Isabel e Sheila na dopagem de Cris. Alain, Isabel e Priscila voltam para Rosa Branca. O C

22/11 a 21/12

I

M

ercedes avisa a Figueirinha que Jerônimo precisará de seus serviços. Diana reconhece que Gisela ama Herculano. Madá joga cartas para Larissa e aconselha a moça a pensar melhor antes de se casar com Quinzinho.

E

SAGITÁRIO

B L O O D P A C

LOTOMANIA 12.03.19 06 11 12 13 19 23 26 37 42 47 52 53 64 68 70 71 72 77 86 96 DUPLA-SENA 1912 1º PRÊMIO 03 11 14 18 26 49 2º PRÊMIO 14 17 19 28 47 50 N A R V O R

Você terá a sensação de que as coisas estão indo rápido demais, mas as relações com os outros lhe permitirão manter o ritmo.

FEDERAL 13.03.2019 1º 84855 2º 80703 3º 11658 4º 80441 5º 00630 LOTOFÁCIL 1787 01 02 04 06 07 10 11 12 14 18 19 20 21 23 25 MEGA-SENA 2133 19 20 26 51 52 57 QUINA 4923 01 12 15 51 29 11 34 80 49 79

I F I C O S O T N E V S F A E T R O N I R R A E C O Ç F O A S P Ã Q A R Ç U U E A E G D R N A I U T O D E S S

CÂNCER

LOTERIAS

F U R A C Õ E S

21/05 a 20/06

Conhecidos por destruírem CASAS e PRÉDIOS quando os VENTOS avançam pelo LITORAL, arrastando também CARROS e arrancando ÁRVORES, os FURACÕES têm a mesma ORIGEM das CHUVAS. Formados nas ÁGUAS dos oceanos, esses fenômenos meteorológicos podem ter DURAÇÃO de até uma SEMANA, com ventos com velocidade superior a 200 km/h. Com formação no ATLÂNTICO Norte, Pacífico Nordeste e no PACÍFICO Sul, podendo atingir as Américas, principalmente a do NORTE, os furacões são CICLONES tropicais que ocorrem quando a vaporização das águas e a posterior condensação desse VAPOR, que cai novamente em forma de água, acontecem nas águas QUENTES (acima dos 27ºC) do OCEANO. Quando entram em CONTATO com águas FRIAS, muitos furacões costumam perder FORÇA, não atingindo o continente.

M

arcos Paulo pede para falar com Gabriel. Afrodite pede que Adamastor desenvolva um site para o quiosque. Marcos Paulo conta para Gabriel o que Olavo está fazendo com Valentina.

[DUB] 18h [LEG] 20h40min

G E M

GÊMEOS

Formação dos furacões

21/04 a 20/05

Cãibras musculares e rigidez corporal poderiam atrasá-lo. A deficiência de vitaminas ou minerais é a razão disso.

© Revistas COQUETEL

Procure e marque, no diagrama de letras, as palavras em destaque no texto.

I

TOURO

Atividades em grupo e trabalho em equipe farão bem para seu ego.Você é o único que corre o risco de desgastar as pessoas ao seu redor!

CAÇA-PALAVRA

C L O N E S A N A M E S O R

21/03 a 20/04

RESUMO DE NOVELAS

O P A C L T I A T T S S O N A O N R O S R A C A R L C A C I I T N A L T A A R V O R E S

ÁRIES

ANIVERSÁRIOS

ENTRETENIMENTO

Lúcia Helena Severo Fonseca da Silva Márcio Gomes Garcia Mário Vicente Brignol Vaz Otília Francke Plotzki Paulo Francisco Barreto Fico Vitor Molins Jardim Bagesteiro Wilson Ferraz Zilain Pereira Masson

Bruno Mendes Rodrigues Cármen Marlene Robaina Dias Eliete Jacobsen Ernesto Cavalheiro Glecy Maria Brasil Irala Heda Antunes Paz Isadora Monteiro Fagundes Leonardo Dias Barcellos

V A P O S R A V U H O C

10 FOLHA DO SUL

A R V

P A C

S A S A C

E

S O N A R R A C I C L T A A N S

A

O R

O V L T A I A P T T O S O N R A R O V A C U L H C I T N

O

I

E

E

F

O N

C

T

I

E

C O F R O N R Ç A

O

L

S O R

S

A M E

S

I

O

F U R A C Õ E S

G

T

N E V S A I R F O S P Ã Q A R Ç U U E A E G D R N A I U T O D E S S

E M


Sexta-feira, 15 de março de 2019

FOLHA DO SUL 11

GERAL

IMPOSTO DE RENDA SOLIDÁRIO É ALTERNATIVA PARA INSTITUIÇÕES ASSISTENCIAIS

Gleider Ayres

A

Prazo para acertar as contas com o “Leão” é 30 de abril

té o dia 30 de abril, os contribuintes devem fazer a declaração do Imposto de Renda (IR) no site da Receita Federal. Essa é uma ótima oportunidade para destinar um percentual do IR para apoiar projetos e

instituições sociais. E isso é mais simples do que parece. De acordo com informações da Receita Federal, ao optar pela declaração no modelo completo, parte dos recursos que iriam para “o Leão” podem ser destinados para alguma

entidade. É importante lembrar que as doações podem ser feitas por pessoa física e jurídica. Também é relevante enfatizar que a doação do imposto de renda sai do percentual que já seria pago de qualquer forma à Receita Federal.

A doação é feita pelo sistema da Receita Federal e é bem simples: todos os contribuintes que optam pelo modelo completo de doação devem preencher o formulário, escolher o fundo no qual o projeto da instituição desejada está inscrito (municipal ou estadu-

al), calcular na própria declaração o potencial de doação, escolher o valor a ser doado, emitir e pagar a Darf (Documento de Arrecadação de Receitas Federais) até o dia 30 de abril. Após, é só enviar um e-mail com a confirmação da doação para a instituição deseja-

da e o representante do conselho escolhido, informando o nome do projeto escolhido. De acordo com dados da Receita Federal, menos de 5% das pessoas que poderiam fazer a doação destinam o valor para as instituições sociais.

Uma das instituições mais engajadas em conscientizar os contribuintes sobre a destinação é a União Espírita Bageense Caminho da Luz. Desde 2010, a equipe realiza campanhas junto à comunidade regional, visando à arrecadação de recursos via doações que podem ser deduzidas do Imposto de Renda – até 6% para pessoas físicas e até 1% para pessoas jurídicas. Para se ter uma ideia da evolução da campanha, em 2010 foram depositados na conta do Conselho dos Direitos da Criança e do Adolescente de Bagé (Comdica) R$ 900 destinados à instituição. Já em 2018, o valor chegou a aproximadamente R$ 38 mil. De acordo com o presidente do Caminho da Luz, Ruibar Freitas, após uma campanha de mobilização massiva, com apoio dos veículos de comunicação de Bagé e região, aliado a uma

maior divulgação do trabalho realizado pela instituição, as doações via IR se tornaram hábito entre os contribuintes. “Isso acontece pelo fato de que muitas pessoas se conscientizaram que precisam pagar o imposto. Então, nada melhor do que destinar parte desse recurso para a nossa instituição, já que aqui eles podem testemunhar de perto onde o dinheiro é aplicado”, ressalta Freitas. O presidente agradece à população pelo apoio ao trabalho e por entender a necessidade da instituição em receber recursos para uma boa prestação de serviços às pessoas com deficiências. “As pessoas atenderam o nosso apelo, a partir do momento que entenderam que poderiam ajudar a entidade, sem o desembolso de recursos próprios, mas mediante dedução do imposto de renda devido. O único trabalho seria antecipar a doação

para a instituição e informar o valor doado no ajuste de contas com a Receita Federal”, salienta Freitas. Por outro lado, a presidente da Fundação geriátrica José e Auta Gomes, Zazi Vargas, comenta que a instituição nunca foi contemplada diretamente pelo que se chama de “imposto solidário”. Ela opina: “Creio que falte uma campanha de conscientização e orientação junto à comunidade para que possa, ao declarar seu imposto, canalizar os valores para determinada entidade”. Ela ainda argumenta que isso vem sendo discutido há bastante tempo em alguns seguimentos, mas que, na prática, pouco se fez. “Mas conclamamos a todas as pessoas que queiram aderir ao imposto solidário que lembrem de nós. Sem dúvida, precisamos muito em todos os momentos”, acrescenta.

Como proceder

Campanhas


12 FOLHA DO SUL

Sexta-feira, 15 de março de 2019

GERAL

SECRETARIA DE EDUCAÇÃO LANÇA PROJETO NOSSO IDEB MELHOR

N

a manhã de ontem, iniciou o conjunto de ações que tem como foco a melhora constante dos Índices de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb) da rede municipal de ensino de Bagé. A Secretaria Municipal de Educação começou as atividades do Projeto Nosso Ideb Melhor com uma palestra motivacional intitulada “Juntos Somos Mais”, ministrada pela psicóloga Raquel Barreto. De acordo com a secretária de Educação, a Adriana Lara, no ano passado, os resultados da aferição do Ideb já foram o satisfatórios, tendo em vista, segundo ela, que a rede apresentou o maior crescimento dos últimos 10 anos. “Sempre digo que isto não é pouca coisa. Este índice demonstra que

estamos no caminho certo. Por isso, a secretaria está trabalhando em várias frentes, sempre com foco na valorização do professor, na mudança de estratégias e na qualidade do ensino para que a cada ano possamos comemorar mais avanços no nosso Ideb”, disse. A coordenadora do Setor de Anos Finais da secretaria, Daniela Rodrigues Gasparoni, informa que foram traçadas uma série de estratégias, que serão desenvolvidas ao longo de 2019. “Abrimos as atividades hoje (ontem) com uma palestra que reuniu professores de Português e Matemática dos nonos anos, bem como supervisores de escolas”, comentou. Nas próximas etapas acontecem reuniões em blocos de escolas, para entrega de material

de apoio e orientações sobre de que forma o trabalho deve ser realizado. “A partir disto, teremos um feedback das escola sobre o andamento das atividades e assim, termos um constante acompanhamento deste processo”, mencionou Daniela. No cronograma de estratégias está incluída a aplicação do simulado do Ideb, prevista para junho, além de novas palestras para os educadores. Além disso, a Secretaria de Educação desenvolve projetos para alcançar bons resultados, como a Mostra Anual de Matemática, a Antologia, que neste ano terá sua terceira edição, e o CD Bagé em Cantos, que estimula a linguagem e trabalha diversos aspectos da comunicação por meio da música.

Sejel doa gêneros alimentícios

Divulgação/FS

A Secretaria de Juventude, Esporte e Lazer (Sejel) doou cerca de 200 quilos de alimentos para a Fundação Geriátrica José e Auta Gomes. Os donativos foram arrecadados por meio da inscrição do Circuito Sejel de Verão que custou um quilo de alimento. “Escolhemos o asilo José e Auta Gomes por ser uma das instituições da cidade que mais precisa de apoio”, disse o titular da pasta João Schardosim. O Circuito Sejel de Verão, que aconteceu em fevereiro, contou com a participação de atletas que disputaram vôlei de praia, futevôlei, beach soccer e handbeach. Os jogos aconteceram na quadra de areia do Complexo Esportivo Presidente Médici (Militão).

Donativos foram entregues à Fundação Geriátrica José e Auta Gomes

A Associação Pampa Gaúcho de Turismo (Apatur) promove o 10º Encontro de Gestores do Pampa Gaúcho. Conforme a secretária municipal de Cultura e Turismo, Anacarla Flores, o evento

acontece hoje, no salão nobre da Prefeitura de Bagé, das 13h30min às 18h. “É por meio da Apatur que poderemos atingir o selo e captar recursos do Turismo. O evento

Távisson Cougo Esteves

Atividades começaram com uma palestra motivacional

Prefeitura anuncia pagamento dos servidores da UPA e Samu O secretário de Saúde e Atenção à Pessoa Com Deficiência, Mário Mena Kalil, obteve, na quarta-feira, durante audiência com a secretária Estadual da Saúde, Arita Bergmann, em Porto Alegre, a sinalização de que o governo do Estado só deve começar a quitação da dívida com o município no início do mês de abril. De acordo com informações da coordenadoria de Comunicação, diante da falta de repasses do Estado, o prefeito Divaldo Lara deu ordem de liberação de recursos próprios da Secretaria

de Finanças para que o empenho relativo ao pagamento dos funcionários que prestam serviços na Unidade de Pronto-Atendimento (UPA – 24h) e no Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) seja pago. “Bagé continuou oferecendo todos os serviços de urgência e emergência, embora essa falta de recursos que afetou diretamente os cofres públicos. Graças ao entendimento do prefeito, vamos conseguir honrar com pagamentos desses profissionais”, disse o secretário de Saúde.

Bagé sedia Encontro de Gestores do Pampa Gaúcho também vai apresentar os itens que serão analisados na nova classificação do mapa de regionalização do Turismo e Cadastro de Prestadores de Serviços Turísticos do MTur (Cadastur). Além disso, teremos um

plantão auxiliando os empreendedores a fazer os cadastros, além de sensibilização para o programa de Turismo Rural”, disse a secretária. Outras edições do atividade ocorreram em Aceguá, Lavras do

Sul e Dom Pedrito. A programação conta com apresentação de case de sucesso da Apatur, além de espaço para manifestação de representantes dos municípios da região.


Sexta-feira, 15 de março de 2019

FOLHA DO SUL 13

GERAL

COORDENADORA EXPÕE CHAGAS DA VIOLÊNCIA CONTRA MULHER EM BAGÉ

A

por Niela Bittencourt

contece na casa ao lado, no centro, no bairro e na zona rural. Onde é possível desconfiar, mas também no lar daquela família que está “acima de suspeitas”. A violência contra a mulher é uma realidade que precisa, diariamente, ser denunciada e combatida. “Meter a colher” pode representar a sobrevivência de uma vizinha, de uma conhecida, parente ou amiga. Mas é preciso entender que romper o ciclo da violência é o principal desafio da mulher vítima. Por isso, a denúncia é tão importante, assim como a acolhida. A Coordenadoria da Mulher atua na prevenção, com palestras educativas, sempre com o objetivo de mudar o pensamento de que alguém “gosta de apanhar” ou que “mereceu”; e também no auxílio, com abrigo e ajuda profissional. Isso para que a mulher possa se restabelecer, retomar a sua autonomia. De janeiro de 2018 a fevereiro deste ano, 1 243 mulheres foram atendidas. Os dados foram apresentados pela titular da coordenadoria, Cândida Navarro. Mais do que número, ela detalha à reportagem do

Folha do Sul como ocorre o encaminhamento para a casa abrigo, um espaço sigiloso, que representa para as mulheres uma chance diante de um perigo iminente. Também fala sobre os desafios da rede de proteção e alerta sobre os primeiros sinais de um relacionamento abusivo. Emocionada, ela fala sobre três casos que marcaram a equipe multidisciplinar: em 2017, uma mulher denunciou que foi vítima de cárcere privado durante 19 anos. O que aconteceu com ela poderia até ser confundido com um roteiro de filme, mas como comenta Cândida, “é a vida real”, e acontece todos os dias, em todas as cidades e não escolhe classe social. A família vivia na zona rural. Além do casal, três filhos. Ela trabalhava no tambo, na hora, e quando volta para a casa, precisava enfrentar a crítica do marido, por vezes, bêbado, quanto à qualidade do serviço que fazia. Mas ele não apenas criticava, agredia fisicamente, diariamente. Conforme lembra Cândida, ela não comprava calcinhas, shampoo ou absorvente. Aos 36 anos, viveu a juventude em uma verdadeira escravidão, como

Os dois, mãe e filho, esperaram o agressor cair, bêbado e conseguiram tirar dele o telefone celular. Saíram pela estrada, sem rumo. E o menino conseguiu ligar para um número de emergência, o 190. A Brigada Militar foi até eles. A mulher permaneceu seis meses no abrigo. O homem não foi preso, fugiu. A advogada da coordenadoria descobriu que tudo o que a família tinha estava no nome da mulher. Ela possuía carro, gado, e agora o caso está na Justiça, para que ela possa receber tudo o que tem direito. Mas e a família desta mulher? Cândida explica a complexidade que é a violência doméstica, e o quanto é preciso combater o pensamento de que “em

Romper o ciclo da violência é um processo solitário, como define Cândida. Muito é “pesado” pela mulher: alimento, moradia. “E não é só a questão econômica. É a família, que afirma que ele (o marido) é tão bom”, pontua. Na maioria dos casos, segundo a profissional, a mulher apenas denuncia e busca proteção quando

Pela estrada sem rumo

Coordenadora ressalta que é preciso “meter a colher”

define a coordenadora. Contudo, foi a vítima quem conseguiu acabar com a situação. E isso ocorreu no dia em que um dos filhos foi agredido, o

mais velho, já adolescente. Cândida comenta que o jovem confrontava o pai diariamente, na tentativa de defender a mãe. Quando a agressão

ao adolescente deixou de ser moral e psicológica, e passou a ser física, a mulher enfrentou o medo, pois maior era o de perder o filho.

briga de marido e mulher ninguém mete a colher”, ao falar, justamente, sobre este caso, que tanto a marcou. Acontece que o agressor nem sempre se mostra logo no início da relação. Primeiro, por vezes, afasta a família da mulher, seus amigos. “E eles pensam que o casal está bem e cada um vai cuidar da sua vida. Ou estão vendo, mas não ‘metem a colher’ e assim ele (o agressor) controla, cerceia a liberdade”, explica, ao ponderar, especificamente sobre o caso, que na zona rural a distância tornou tudo mais difícil para a vítima. Cândida elucida que a agressão é praticada por aqueles que a vítima mais ama, ou quem a deveria proteger: é pelo marido, ou pai, avô,

tio, irmão ou cunhado. Outro caso exemplifica justamente isso. Um pai abusava de uma jovem desde que ela era criança. Ela só foi denunciar o homem quando já era maior de idade. E isso só aconteceu quando ela percebeu que a irmã mais nova estava sendo abusada também. “Foi algo muito sofrido para nós (a equipe), ver a dor daquela menina”, comenta. Outro caso também envolveu pai e filha. A jovem dormia com a mãe, deficiente física, e o pai exigia que ela se levantasse, à noite, para ir até outro cômodo para que ele a abusasse. Ela chegou ao espaço de acolhimento, lembra Cândida, “destruída emocionalmente”. Segundo relata, a vítima car-

regava a culpa por aquela violência, “porque ela usava um shortinho”. Cândida, ao relatar tal pensamento da jovem vítima, comenta que isso é bastante comum e é cultura, e por isso reitera a importância da educação. “Ela não levantava o olhar para conversar conosco, o tempo todo chorando”, lembra. “Nós precisamos trabalhar com a prevenção. Temos agendadas 40 palestras até junho e é pouco. Nós queremos falar com todas as idades, com as famílias, com os professores e em todos os espaços. E queremos colocar para as mulheres que temos que ocupar os espaços de poder. Não para submeter, mas junto com aqueles homens que já entenderam

que quando a gente caminha junto, mesmo sendo diferentes, o resultado é a paz”, argumenta. “Precisamos tratar isso muito internamente nas pessoas, nas relações. Avaliar como as crianças estão convivendo no coletivo”, defende, enfatizando que é a partir da educação equivocada de papéis do homem e da mulher que a cultura da violência se fortifica. E Cândida lembra que o casal que vive uma violência passa esse modelo para os filhos. “E os modelos vão se repetir. São exceções honrosas e não podemos contar com elas. Precisamos trabalhar com educação e cultura: desmistificar que a mulher gosta de apanhar, que ela provocou, que ela quis”, argumenta.

o homem direciona a violência para os filhos do casal. “E é muito sofrido, porque ela idealizou uma relação de amor, uma vida com respeito e carinho. Deixar para trás um sonho é muito difícil”, argumenta, sobre os desafios que cada uma delas precisa encarar. E é por isso que a rede precisa oferecer toda a atenção e proteção

que a vítima requer. O direcionamento para a casa abrigo é determinante para que a mulher possa retomar a vida. O encaminhamento ocorre diante de um risco iminente. Quando a vítima faz a denúncia, seja para a Brigada Militar, Delegacia de Polícia de Pronto- Atendimento ou na Delegacia da Mulher, são esses profissionais que a encaminham conforme a necessidade e o risco. É claro que ela precisa manifestar o desejo de apoio (muitas não vão adiante). A coordenadoria oferece todo o atendimento psicossocial e jurídico, e a vítima passa por avaliação médica quando necessário. Com a medida protetiva expedida, ela é levada até o abrigo. Quando tem filhos, eles permanecem com ela, se crianças. Os adolescentes - maiores de 12 anos - são encaminhados para a casa de acolhimento específica. Na casa abrigo, elas têm à disposição quarto, sala, cozinha, pátio e recebem acompanhamento

psicossocial, jurídico, tudo para que vá se autolibertando, para que consigam superar a “sensação de luto, de perda, o sofrimento”. Não há um período máximo de permanência. As crianças, por vezes, são encaminhas para escolas diferentes das quais frequentavam. O endereço do abrigo é sigiloso e constantemente muda. Atualmente, duas mulheres estão no local. Em média, garante Cândida, elas têm ficado de 30 a 60 dias, mas já houve casos em que permaneceram seis, oito meses, e até um ano ou mais. Duas estão abrigadas. “A ideia é sempre que não fiquem muito tempo”, elucida. “Mas sempre depende da situação de vulnerabilidade, do tempo que leva para a retomada de sua autonomia”, acrescenta. Se a mulher trabalha - são poucos os casos -, ela tem direito a licença, afinal não pode ser exposta. A Lei Maria da Penha garante isso, o afastamento do local de trabalho sem perder a vaga de emprego. Se necessário, a mulher e os filhos se

mudam até mesmo para outro município. Bagé não registrou casos assim, mas costuma, sim, receber vítimas de outras localidades. Em 2017, por exemplo, uma foi encaminhada para Bagé após o companheiro matar o filho dela de 16 anos. E ela, lembra Cândida, sobreviveu a facadas, fogo e até mesmo agressão dentro de um hospital. Para se ter uma ideia, veio para Bagé na ambulância. O trabalho da equipe multidisciplinar da coordenadoria prossegue até mesmo após de uma vítima deixar a casa abrigo. A rede de proteção tem um grupo onde monitora mais de 300 mulheres. E esse grupo já salvou vidas. Por meio dele, uma mãe denunciou o agressor da filha e uma vítima pediu ajuda. Cândida também destaca o trabalho incansável da Patrulha Maria da Penha. “Trabalhamos diariamente juntos. São dedicadíssimos”, afirma. Questionada se tudo isso é motivado pelo amor ao próximo, ela define: “Porque é a vida de uma mulher e é uma família”.

O acolhimento e a proteção

Fotos: Francisco Bosco

“Quando a gente caminha junto, mesmo sendo diferentes, o resultado é a paz


14 FOLHA DO SUL

SEGURANÇA

PRESIDIÁRIO SOFRE ATAQUE NO PÁTIO DO PRESÍDIO

A

Sexta-feira, 15 de março de 2019

Divulgação/FS

Apartamento arrombado no centro Na quarta-feira, uma mulher relatou que o prédio onde possui apartamento foi arrombado, no centro de Bagé, enquanto ela estava viajando. Segundo o registro feito na Delegacia de Polícia de Pronto-Atendimento (DPPA), a porta de acesso ao edifício e da residência teriam sido violadas. Do local, foram

levados dois notebooks, um computador de mesa, dois televisores (de 42 polegadas e de 50’’), quatro aparelhos de DVD, máquina de lavar, ar-condicionado, dois botijões de gás de 13 quilos, serra circular, aparelho de solda, furadeira, um celular, várias ferramentas e aparelhos de TV a cabo.

ntônio Carlos Moreira Fagundes, 32 anos, detento do regime fechado no Presídio Regional de Bagé (PRB), informou aos policiais que teria saído na manhã de quarta-feira, para o horário de sol no pátio da casa de detenção, com cerca de outros 20 apenados, quando teria sido atacado por trás. Ele alegou ter levado duas estocadas com faca na região do pescoço; porém, não teria visto o autor do ataque, pois teria colocado a mão no ferimento e buscado socorro junto aos guardas, que prestaram atendimento. Fagundes foi preso há quase um

ano, após desdobramentos da operação Retomada, realizada entre a então Delegacia Especializada em Furtos, Roubos, Entorpecentes e Capturas (Defrec) – hoje denominada Delegacia de Repressão às Ações Criminosas Organizadas (Draco), Pelotão de Operações Especiais e policiais militares. Ele e outros dois criminosos foram presos em flagrante após assaltar uma joalheria em Pinheiro Machado. O grupo criminoso a que Fagundes pertence é apontado pela Polícia Civil como responsável por mais de uma dezena de assaltos à mão armada em Bagé e região.

Fagundes é apontado como participante de vários assaltos na região

Na madrugada de ontem, uma escola foi alvo de furto no bairro Ivo Ferronato. A diretora da instituição compareceu à Delegacia de Polícia de Pronto-Atendimento (DPPA) para informar que

Um homem de 62 anos, trafegava na avenida Padre Abílio Sponchiado, sentido bairrocentro, quando ao converter à esquerda em uma esquina, a

caminhonete que dirigia colidiu com um motociclista que trafegava no sentido contrário, danificando a porta direita do veículo. O condutor da caminhonete

relatou ter acionado o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu), apesar do motoclicista não ter apresentado sinais visíveis de ferimentos.

Brigada Militar realizará leilão de bovinos e ovinos apreendidos

Acidente na rua Padre Abílio

Mais uma escola sofre furto em Bagé

No dia 20 de Março, às 10h, será realizado leilão público (tipo maior lance), onde serão leiloados 160 bovinos e 160 ovinos, pertencentes à administração pública estadual.

dois aparelhos de ar-condicionado foram abertos e todo o cobre das máquinas foi furtado. Segundo a ocorrência, ao menos um suspeito teria sido identificado por moradores do bairro.

Os animais são oriundos de apreensões ocorridas em ações contra o abigeato na região. O certame acontecerá na Fazenda Lolita, na cidade de Santana do Livramento.

Vítima relata caso de arrombamento de residência Um homem de 64 anos comunicou, na Delegacia de Polícia de Pronto-Atendimento (DPPA), que a residência do filho, localizada na região central de Bagé, foi arrombada. Segundo o depoimento, na madrugada de ontem, a janela lateral da casa foi violada. Do local, foram levados

um computador, diversas roupas e utensílios. Além disso, o comunicante indicou que imagens de câmeras de monitoramento próximas ao imóvel podem ser utilizadas para identificar a autoria do crime. O caso será investigado pela 1ª Delegacia de Polícia.

ÓBITOS Adão Barbosa Leal, 82 anos, militar reservista, casado com Donatila Acosta Leal. Residia na rua Pinheiro Machado, 1476, bairro Getúlio Vargas. Deixa os filhos Luiz, Marcus e Lucieni. Luís Moreira, 71 anos, aposentado, separado. Residia na rua Emílio Médici, 363, bairro Ipiranga. Deixa os filhos Marcelo, Alcino e Luís. Maria Nunes Rosa, 70 anos, aposentada, viúva. Residia na rua Capitão Ciríaco, 464, bairro Estrela D’Alva. Deixa os filhos Edison, Júlio, Andréia, Elen, Deivid, Maria e Magui.


Sexta-feira, 15 de março de 2019

FOLHA DO SUL 15

ESPORTES

Divisão de Acesso

APÓS VITÓRIA NO ÚLTIMO LANCE, BAGÉ ENFRENTARÁ NOVAMENTE O FARROUPILHA

Para pressão arterial, aqui não tem hospital, nem sala de cirurgia, o galpão é a sacristia e o bloco ambulatorial”. O trecho da “Payada do safenado”, de Jayme Caetano Braun, ilustra bem o bagualismo da tensão sofrida pelo torcedor jalde-negro na noite de quartafeira, quando o Grêmio Esportivo Bagé, vencendo por 2 a 0 o Grêmio Atlético Farroupilha, cedeu o empate e conquistou a vitória quando os capinchos da Sanga Rasa já tinham se recolhido para as tocas. O velho estádio Pedra Moura zumbiu como poucas vezes; em manifestação meio que de alívio, misturado com a alegria de subir para a terceira posição na tabela do grupo A da Divisão de Acesso. Era para ser uma barbada, já que com menos de um minuto de peleja, o juiz já apontava a

marca do pênalti a favor do Abelhão, após a zaga dos paisanos se embaralhar com a pelota e meter a mão na redonda dentro da grande área. Na cobrança, o taura Cris Magno socou a bola no canto da coruja, enquanto o arqueiro mergulhava para o lado oposto, talvez em direção ao Piraí. Eram dois minutos e o jalde-negro largava com vantagem de um gol, jogando em casa, enquanto os paisanos vindos de Pelotas tentavam absorver a desvantagem. Logo aos 14 minutos, após escanteio, a redonda passou perto do morredouro. Era o abelhão que zumbia faceiro nos costados e na meia-cancha, porém, logo sentiu a pressão do primeiro ataque adversário somente aos 16 minutos, quando também em escanteio, o tricolor do fragata levou perigo ao gol de Thiago. O farrapo precisava do resultado

e não iria vender barato aos três pontos fora de casa. A lentidão e a marra de quem acreditava que o jogo estava acomodado, bastou para o Abelhão emendar lançamentos do velho estilo “ligação direta” e errar passes de meio metro, numa displicência que mais parecia de jogo-treino. Do outro lado, porém, o fantasma percebeu o visível recuo das linhas jalde-negras, começando a assombração: o Farroupilha se lançou ao ataque e carimbou a lata do travessão aos 42 minutos, enquanto o Abelhão ainda sesteava em campo. Por sorte, aos 44 minutos, em contra-ataque rápido, o tropel jalde-negro avançou em disparada e o cruzamento de Capixaba foi certeiro na moleira de Silvio para morrer nas redes do fantasma. Era o 2 a 0 que poderia ter liquidado a fatura. Contudo, para fazer a gauJoão A. M. Filho

Jalde-negro vai ao campo do tricolor pelo returno

Bageense na reta final para o Brasileirão 2019 de Taekwondo Divulgação/FS

Atleta se prepara para competição mais importante do calendário brasileiro

O atleta bageense Fabrício Vianna, faixa preta 6° dan de taekwondo, está na reta final do treinamento para o Brasileirão 2019 de taekwondo, que será disputado no dia 7 de abril, na cidade de Olinda, Pernambuco. O evento contará com a presença de atletas de vários estados. O bageense irá representar o Rio Grande do Sul na competição. Com um treinamento forte, Vianna está inscrito para disputar na categoria até 68 quilos. O atleta vem treinando diariamente para a competição, que será a mais importante neste ano.

Sejel promove segunda rodada da Copa 60 anos Neste sábado, a partir das 16h30min, a Secretaria de Juventude, Esporte e Lazer (Sejel), realiza a segunda rodada Copa Sejel Master 60 anos, que acontece no Complexo Esportivo Presidente Médici (Mili-

tão). Os jogos serão os seguintes: Gente Bem A x São Pedro – Campo 2, Grêmio Subtenentes e Sargentos x Fluminense – Campo 3, Nacional x Caieira – Campo 4, Amigos Arco x Gente Bem B – Campo 5,

Hulha Negra x Caixeira – Campo 7. Classificação geral, até o momento, São Pedro, Gente Bem A, Nacional, Grêmio e Hulha Negra – três pontos; Amigos do Arco, Fluminense, Gente Bem B, Caixeiral e Caieira – zero.

chada engasgar com a pipoca, o Abelhão voltou de corpo presente a campo na segunda etapa, na tentativa de amorcegar a refrega sem tocar na bola. Sem exorcismo, o fantasma bagual voltou a assombrar a defesa jalde-negra e foi premiado com um pênalti aos 22 minutos, convertido por Daniel. Ainda na vantagem, a malemolência continuava para o lado do Abelhão, que insistia em rifar a pelota com chuveirinhos e errando passes, até que, aos 35 minutos, Edenílson dançou chula na defesa e sapecou o gol de empate. Somente aí o Bagé resolveu jogar. Feito carga de cavalaria, o time todo se lançou ao ataque na busca pela vitória e martelou a frágil meta do tricolor, metendo uma bola na trave aos 39 minutos. O enxame das arquibancadas, apreensivo, se irritava com a desorganização, mas

via esperança na vitória e não arredou o pé do Pedra Moura, mesmo quando, aos 40 minutos, num entrevero na pequena área, o choque entre o ataque jaldenegro e o arqueiro arrancou pasto da cancha e paralisou a peleia por 10 minutos. Com somente cinco de acréscimo, a chance de marcar vinha da meta adversária: o goleiro substituto, sem tempo de aquecer, entrava no salseiro sem afiar as esporas. No último lance, com mais sorte que juízo, em cobrança de falta de Marcus, passou por baixo do arqueiro e se aconchegou nas redes do Farroupilha, que ainda teve tempo de ter um jogador expulso por reclamação. Placar final: 3 a 2 para o Bagé, além de outras 500 pontes de safena, sem anestesia. O Abelhão volta a campo contra o mesmo fantasma, neste sábado, às 16h, em Pelotas.


FOLHA DO SUL

Sexta-feira, 15 de março de 2019 ASSINATURAS E ANÚNCIOS: 3242 1020 REDAÇÃO: 3311 3915

Profile for Folha do Sul Gaúcho

Folha 15_03-2019  

Folha 15_03-2019  

Advertisement