Page 1

Página 9

Reprodução/FS

Arquivo/F

POLÍTICA Luís Augusto Lara retorna à Assembleia Legislativa e prioriza defesa das Casas da Solidariedade

FLAGRANTE Câmeras do GGI-M auxiliam Brigada Militar a deter catadores que espalham lixo de contêineres Página 21

www.jornalfolhadosul.com.br

Gaúcho

FOLHA SUL

R$ 2,50

BAGÉ, SÁBADO E DOMINGO, 29 e 30 DE MARÇO DE 2014 - Ano 4 - N° 1190

Mesmo com perspectivas para o início do Carnaval fora de época, chuva atrapalha e desfile é cancelado

Primeira noite de folia é suspensa

Tiago Rolim

JUSTIÇA Ministério Público informa que abriu procedimento solicitado pela Procuradoria do Município contra presidente da Câmara

Página 9

DITADURA FOLHA do SUL pública, hoje, dois artigos de bageenses com distintas visões sobre a o Golpe Militar de 1964

Páginas 10 e 11

SEGURANÇA Reportagem avalia pesquisa que aponta tolerância exagerada da sociedade com a violência contra mulheres

Página 20 O TEMPO HOJE Bagé - RS

Eram várias as perspectivas para a tão aguardada folia em Bagé. Depois de muitos carnavais com atraso no repasse de recursos, adiados ou até suspensos, prefeitura e entidades decidiram investir em desfiles de rua ao estilo de evento fora de época. O modelo que tem entusiasmado os carnavalescos locais vem da cidade de Uruguaiana, onde as escolas de samba produzem um belo e luxuoso espetáculo. Integrantes do bloco burlesco Se Colá Colo, o atual campeão da categoria, dedicase na esperança de o evento voltar a atrair grande público. Infelizmente, momentos antes da entrada na passarela, a chuva acabou interrompendo a possibilidade do desfile. Ao menos para ontem. Hoje, em reunião da Comissão Organizadora, será Página 17 definido o futuro da folia bageense.

28º 19º

Sol, alternando com pancadas de chuva e possíveis trovoadas.


2

SÁBADO E DOMINGO 29 e 30 de março de 2014

OPINIÃO

Desafio do Patrimônio 1 Iniciamos oficialmente, hoje, a parceria entre o Folha do Sul e a Unipampa com o Desafio do Patrimônio de nº1. Lembrando que o desafio será publicado sempre aos sábados e premiará com brindes quem acertar o lugar que está na foto publicada. Quem enviar primeiro a resposta correta para o e-mail desafiodopatrimonio@gmail.com ganha um brinde do patrocinador da semana. Para este primeiro desafio, a Farmais Bagé estará presenteando o vencedor. Vamos ao Desafio?

Que é lugar ? esse

CONTEMPORÂNEO News

por Marcelle Ceolin

Look do dia: MG

Camisa Forum + calça Oh, Boy! + bolsa Luz da Lua

Uma das principais padronagens que se destacará nas tendências deste inverno é o xadrez, principalmente em tons de vermelho, verde e cinza. Para quem tem medo de abusar das estampas, a regra é: o xadrez quando feito de cor escura no fundo, ajuda a “diminuir a impressão de tamanho maior” e ao contrário, quando feito com fundo de tom claro, aumenta um pouco as proporções. Ou seja, se você não quer dar a impressão de aumento do tamanho das suas coxas, quadril e pernas, o melhor são as calças xadrez de cores mais escuras. Mas se você quer dar mais volume para suas medidas, se joga no xadrez colorido ou com tons claros de fundo. Garanta a sua! A loja MG já recebeu novidades da Oh, Boy!, Borda Barroca, Forum, Luz da Lua e Cholet. Chegaram blazers, casacos, cardigans e calças cheias de estilo. Além de botas Para Raio. A coleção 2013 está com 50%, são vestidos, jaquetas, blazers – aproveite para garimpar! A La Campera está com muitas novidades. Chegaram camisas femininas diferenciadas, linha de echarpes, pashminas e palas para complementar o visual. Blusões lisos e xadrez, casacos de lã, bolsas e acessórios. O inverno vem com tudo na La Campera. Não deixe de conferir! A Lumina realiza hoje, em horário diferenciado das 15h às 20h, o lançamento da coleção outono/inverno 2014. A equipe Lumina espera as clientes com muitas novidades, espumante e trufas. Estão todas convidadas!

Coluna do Dom Gílio Bispo diocesano

Devotos de Maria, arautos do Evangelho Do Município de Livramento, onde me encontro desde o dia 19, deste mês, em Visita Pastoral à Paróquia Sant´Ana, saúdo os “Arautos do Evangelho” que nesses dias estão em Bagé, realizando atividades missionárias, nas paróquias São Judas e São Pedro. Fiquei feliz quando soube que as “Missões Marianas” estão promovendo um grande benefício espiritual ao povo da Rainha da Fronteira. Devo dizer que Vaticano reconhece esses missionários como membros de uma valiosa Associação Internacional de Leigos “ autorizados a viver e incentivar a verdadeira devoção à Maria Santíssima. Entre nós, aliás, os “Arautos do Evangelho”, já apoiaram financeiramente, através do “Fundo Misericórdia”, a formação de nossos seminaristas, a Fundação Geriátrica José e Alta Gomes etc... Assim, eles estão atuando em perfeita sintonia com o Papa Francisco na ousadia de evangelizar as “periferias existenciais e cultivar a verdadeira devoção à Maria Santíssima. Na Exortação Pós-sinodal “Alegria do Evangelho (nº 284 a 288) o Papa Francisco revela a importância fundamental da Mãe de Jesus na vida e missão da Igreja: ”Juntamente com o Espírito Santo, escreveu o Papa, sempre está Maria no meio do povo. Ela reunia os discípulos para O invocarem (At 1, 14), e assim tornou possível a explosão missionária que se deu no Pentecostes. Ela é a Mãe da Igreja evangelizadora e, sem Ela, não podemos compreender cabalmente o espírito da nova evangelização. Na cruz, quando Cristo suportava em sua carne o dramático encontro entre o pecado do mundo e a misericórdia divina, pôde ver a seus pés a presença consoladora da Mãe e do amigo. Naquele momento crucial, antes de declarar consumada a obra que o Pai lhe havia confiado, Jesus disse a Maria: «Mulher, eis o teu filho!» E, logo a seguir, disse ao amigo bem-amado: «Eis a tua mãe!» (Jo 19, 2627). Estas palavras de Jesus, no limiar da morte, não exprimem primariamente uma terna preocupação por sua Mãe; mas são, antes, uma fórmula de revelação que manifesta o mistério duma missão salvífica especial. Jesus deixava-nos a sua Mãe como nossa Mãe. E só depois de fazer isto é que Jesus pôde sentir que ´tudo se consumara´(Jo 19, 28). Ao pé da cruz, na hora suprema da nova criação, Cristo conduz-nos a Maria; conduz-nos a ela, porque não quer que caminhemos sem uma mãe; e, nesta imagem materna, o povo lê todos os mistérios do Evangelho. Não é do agrado do Senhor que falte à sua Igreja o ícone feminino. Ela, que o gerou com tanta fé, também acompanha ´o resto da sua descendência, isto é, os que observam os mandamentos de Deus e guardam o testemunho de Jesus´ (Ap 12, 17)...Maria é aquela que sabe transformar um curral de animais na casa de Jesus, com uns pobres paninhos e uma montanha de ternura. Ela é a serva humilde do Pai, que transborda de alegria no louvor. É a amiga sempre solícita para que não falte o vinho na nossa vida. É aquela que tem o coração trespassado pela espada, que compreende todas as penas. Como Mãe de todos, é sinal de esperança para os povos que sofrem as dores do parto até que germine a justiça. Ela é a missionária que se aproxima de nós, para nos acompanhar ao longo da vida, abrindo os corações à fé com o seu afeto materno...Ela deixou-se conduzir pelo espírito, através dum itinerário de fé, rumo a uma destinação feita de serviço e fecundidade... Esta dinâmica de justiça e ternura, de contemplação e de caminho para os outros faz d’Ela um modelo eclesial para a evangelização. Pedimos-lhe que nos ajude, com a sua oração materna, para que a Igreja se torne uma casa para muitos, uma mãe para todos os povos, e torne possível o nascimento dum mundo novo”.

facebook.com/JornalFolhaDoSul

Direção

CNPJ. 11.381.681/0001-00 Endereço: Rua Bento Gonçalves, 49-E/ Fones: Assinaturas: (53) 3242-1020 Redação: (53) 3311-3915 jornalismo.folhadosul@gmail.com anunciosfs@gmail.com www.jornalfolhadosul.com.br Impressão Correio do Povo

Administrativa: Jônio Tavares Ferreira de Salles Neto Comercial: Leisa Soria Marketing e eventos: Fabiano Marimon Circulação: Aceguá, Bagé, Candiota, Dom Pedrito, Hulha Negra, Lavras do Sul e Pinheiro Machado

Repórter Fotográfico: Cristiano Lameira - Tiago Rolim de Moura Colunistas Colaboradores: Afonso Hamm - Dom Gílio Felício -Edgar Muza - Josias Borges - Léo Vieira - Luiz Fernando Mainardi Luís Augusto Lara - Sérgio Meth - Waldir Alves Ramos - Eurico Salis - Fernando Velloso

REDAÇÃO - Editor Geral: Glauber Pereira Subeditor Geral: Felipe Valduga Chefe de Redação: Marcelo Pimenta Coordenadora Comercial: Vanessa Gon- Estagiária: Renata Lima çalves Gerente de Circulação: Daniel Guasque Comercial: Fabiana Rodrigues Diagramação comercial: Diego Almeida Revisão: Lucimar Camargo Nunes Reportagem: Fernanda Mendonça Diagramação: Cristiano Lameira e Vinícius Silva Gilmar de Quadros - José Higino Gonçalves - Juliana Andina - Marcos Pintos - Niela Bittencourt - Stela Vasconcellos - Marcelle Ceolin


Indicadores econômicos INDICADORES Salário Mínimo Salário Regional TJLP SELIC IGP-M

VALAR ATUALIZAÇÃO R$ 724,00 2014 R$ 868,00 2014 5% a.a. 10,5% a.a fev. 2013 + 0,29% nov. 2013

EMPRESARIAL

MOEDAS COMPRA Dólar Comercial 2,309 Dólar turismo (em R$) 2,180 Euro (em R$) 3,181 Pesos Ur.(em R$) 0,1013 Pesos arg.(em R$) 0,290

VENDA 2,311 2,450 3,184 0,1009 0,288

Casa Hermosa diversifica produtos Stela Vasconcellos

Ambientes foram elogiados no lançamento do caderno Mariage, dia 26 de março

por Stela Vasconcellos A Casa Hermosa Planejados trabalha com as marcas Up! e Inusittá, que apresentam qualidades semelhantes e algumas diferenças em acessórios. A diversidade de produtos possibilita o atendimento de diferentes perfis de

consumidor. Na linha de móveis avulsos, a empresa oferece principalmente a linha alta da Herval, desde colchões até estofados e móveis em madeira. Outras marcas complementam o estoque, como Ilha

Bela, James e Rivatti. O gestor comercial Cláudio Pina explica: “Abrimos o nosso mercado para outras marcas, para poder trazer uma linha mais variada, com design e qualidade aos nossos clientes”.

A Inusittá está em fase de tro- realizada a reinauguração, apresenca de showroom, comercializando tando muitas novidades e uma nova todos ambientes planejados com proposta para Bagé. Pina salienta que as vendas da descontos de 50%. Em breve, será

Casa Hermosa são equilibradas durante todo ano. Não há uma estatística que valorize produtos específicos em determinadas estações ou datas.

Quando se trata de estilo, moda e conforto, o gestor comercial observa: “Tentamos estar sempre atualizados em todos os sentidos, tanto em design, qualida-

A partir de 15 de abril, a Casa Hermosa começa receber as novidades e os lançamentos da feira Abimad, que foi realizada em fevereiro, no período de 10 a 12.

Promoção

Lançamentos

de e conforto. Para isso, visitamos as principais feiras de móveis e decorações do Brasil, como Abimad (São Paulo) e Movelsul (Bento Gonçalves).

Onde: Marechal Floriano, 1401 | Fone: 3241-1401 e 3241-1501

Banrisul lança Vero O Banrisul lançou, ontem, a marca da rede de adquirência da instituição, que passa a se chamar Vero. A Vero realiza transações em uma só máquina com as duas principais bandeiras de cartões de crédito e débito do país: MasterCard e a Visa. Além dessas, a Vero também aceita o cartão VerdeCard do Grupo Quero-Quero e, com exclusividade, o cartão Banricompras e todos os cartões da BanriCard (vouchers). A Vero disponibiliza aos usuários dos cartões dessas bandeiras mais de 140 mil estabelecimentos comerciais.

Divulgação/FS

Reunião de bandeiras deve revolucionar mercado

SÁBADO e DOMINGO 29 e 20 de março de 2014

3


4

SÁBADO E DOMINGO 29 e 20 de março de 2014

Mercado agrícola PRODUTOS

RURAL

Acompanhamento de preços recebidos pelos produtores do Rio Grande do Sul UNIDADE MÍNIMO MÉDIO Valores em reais

Arroz em Casca Feijão Milho Soja Sorgo Granífero Trigo Boi para Abate Cordeiro para Abate Suíno Tipo Carne Vaca para Abate Leite (valor líq. recebido)

50 Kg 60 Kg 60 Kg 60 Kg 60 Kg 60 Kg Kg vivo Kg vivo Kg vivo Kg vivo Litro

32,00 120,00 22,00 64,00 19,60 32,00 3,90 3,30 2,80 3,40 0,80

MÁXIMO

33,95 137,64 24,67 66,23 20,63 33,29 4,08 3,90 2,88 3,62 0,86

28.3.2013 a 4.4.2013

37,00 180,00 27,50 68,15 21,30 35,00 4,20 4,50 3,00 3,80 0,96

Fonte: EMATER/RS-ASCAR

Evento apresentará novas variedades de soja Como divulgado na última edição do caderno O Campo, a Cerealista Coradini promove uma Manhã de Campo, na próxima terça-feira, dia 1º de abril. O evento ocorre na Agro Santa Aunélia –

localidade da Igrejinha, em Bagé. Na ocasião será apresentada 68 variedades de soja em uma lavoura experimental para que possam ser visualizados nestes ensaios as que mais se adaptam à região.

Nos últimos quatro anos, a soja tem sido uma ótima opção aos agricultores da região, que investem cada vez mais em equipamentos e tecnologias para melhorar a produtividade de suas lavouras. No Rio Grande do Sul, segundo dados da Emater, a cultura ocupa 4.904.556 hectares – 300 mil hectares são em solos de várzea. Desta forma se torna impor-

tante o desenvolvimento de novas variedades que, além de resistentes as principais pragas que atacam as lavouras, precisam se adaptar aos solos planos, típicos do Pampa Gaúcho. Ainda segundo dados da Emater, a produtividade das lavouras do Estado devem alcançar 2.700 quilos/ha, totalizando mais de 13 milhões de toneladas do grão.

Elieser Noble/Especial FS

Crescimento na região da Campanha

Serviço O que: Manhã de Campo sobre o cultivo da soja Onde: Localidade da Igrejinha – Agro Santa Aunélia, de Gesiel Porciuncula dos Santos Quando: 1º de abril, a partir das 8h Quem promove: Cerealista Coradini e parceiros Como chegar: Da Praça das Carretas em direção ao presídio regional de Bagé – distância de 1,600 metros. Do Comando da Brigada Militar (próximo ao presídio) até a porteira, à direita, são 14 km.

Manhã de campo ocorre na propriedade de Gesiel Porciuncula dos Santos

Reunião na Expoagro debate ações para fomento da ovinocultura gaúcha Conforme Azambuja, a reativação do Fundovinos, em 2012, serviu de incentivo ao crescimento da atividade. Deste então, voltaram a ser recolhidas taxas de abate e comercialização da lã. O fundo é um gerador de recursos para financiar os programas, construídos a partir do diálogo com o setor realizado na Câmara Setorial, para promover a organização da cadeira produtiva, além da produção e o consumo de carne, lã e seus derivados.

Durante o fórum, o pesquisador da Embrapa Pecuária Sul Marcos Borba apresentou o projeto Cordeiro do Alto Camaquã. A partir da formação de uma rede organizada de produtores, a estratégia é a comercialização de produtos com a marca Alto Camaquã, uma vez que em função dos aspectos geográficos e sociais, a região mantém um sis-

tema de produção diferenciado. A rede, hoje, conta com cerca de 300 produtores, pertencentes a 20 associações de oito municípios. De abril a dezembro de 2013, foram comercializados 1.040 cordeiros, cerca de 10 animais por semana, com um peso médio de 33 quilos e preço superior a R$ 5,00 o quilo. Somente no mês de dezembro, foram 364

Projeto Cordeiro do Alto Camaquã

Fernando Dias/EspecialFS

No último dia da Expoagro, na quinta-feira, em Rio Pardo, houve um debate sobre as alternativas para o desenvolvimento da ovinocultura gaúcha. Na ocasião, o representante da Câmara Setorial da Ovinocultura da Secretaria da Agricultura (Seapa), Roberto Azambuja, apresentou as ações do Fundo de Desenvolvimento da Ovinocultura (Fundovinos) e os programas voltados à recuperação do setor como o Mais Ovinos no Campo.

Azambuja apresentou ações de Fundovinos

cordeiros ao preço médio unitário de R$ 178,00. Segundo Borba, a remuneração por parte do mercado é resultado de um processo inovador e da manutenção de um padrão de qualidade. Fruto, principalmente, da intensificação de conhecimentos e da integração social entre os produtores, em sua maioria pecuaristas familiares. “No projeto

buscamos parceiros comerciais que estejam dispostos a remunerar essa marca e valorizar esse processo de produção diferenciado”. Também participou do debate o pesquisador da Embrapa Pecuária Sul responsável pelo projeto de caracterização da carne de cordeiro e de cabrito do Alto Camaquã, Sergio Gonzaga.

Embrapa participará do 7º Encontro Regional de Ovinocultura da Pecuária Familiar No dia 03 de abril, próxima quinta-feira, os pesquisadores da Embrapa pecuária Sul, Alessandro Minho e José Pedro Trindade, vão participar do 7º Encontro Regional de Ovinocultura da Pecuária Familiar, que acontecerá no Parque de Exposições do Sindicato Rural de Pedro Osório e Cerrito (RS). O pesquisador Alessandro Minho vai ministrar uma oficina sobre “Controle de helmintos” e sobre o Método Famacha. Já o pesquisador José Pedro Trindade abordará o “Reconhecimento de Espécies” e “Manejo de Campo”. As oficinas estão previstas para começar a partir das 13h30min.


S

Sテ。ADO e DOMINGO 29 e 20 de marテァo de 2014

5


6

SÁBADO E DOMINGO 29 e 20 de março de 2014

REGIÃO

Meta superada

renovada Campanha contra HPV já vacinou Parceria A Secretaria de Educação desenvolvendo atividades dide Candiota renovou, por mais ferenciadas da sala de aula, a parceria com o Go- beneficiando principalmente 95% do público-alvo em Candiota umvernoano,Federal para execução os que se encontram em situ-

A meta de vacinar 80% do público-alvo (meninas entre 11 e 13 anos) proposto pela Campanha Contra o Vírus do Papiloma Humano (HPV) já foi ultrapassado, em Candiota. Ao todo, o município efetuou a aplicação de 230 doses, o que corresponde a 95% da população da faixa de abrangência. De acordo com a enfermeira responsável pela vacinação no município, Ariadne Meira da Costa, a campanha nas escolas, onde acontecem as vacinações, foram bem divulgadas. O que, de acordo com ela, facilitou para uma adesão significativa da comunidade. “Não tivemos nenhuma dificuldade”, afirma. A Campanha tem continuidade até dia 10 abril. “Esta-

Juliane Rosso/EspecialFS

Um total de 230 doses foram aplicadas até o momento

mos confiantes que deveremos vacinar 100% das meninas na faixa etária determinada”, disse Ariadne. Porém, se caso alguma

adolescente não consiga ser vacinada, o responsável pela mesma deverá procurar um posto de saúde do município.

Divulgado o calendário das audiências públicas preparatórias para Assembleia Pública Municipal

A Coordenadoria Regional de Participação Popular e Cidadã, o Conselho Regional de Desenvolvimento (Corede Campanha) e o Conselho Municipal de Desenvolvimento (Comude Bagé)

divulgaram, ontem, o calendário reformulado para as audiências públicas preparatórias para Assembleia Pública Municipal de Bagé. Os encontros visam proporcionar maior espaço de deba-

tes a população de Bagé durante a segunda etapa de discussão do Ciclo Orçamentário Estadual 2014/2015. Serão quatro reuniões que acontecerão em cada zona da cidade – Norte, Sul, Leste e Oeste.

Calendário de audiências DATA 04/04 05/04 11/04 12/04

HORÁRIO 18h 18h 18h 18h

LOCAL Ginásio Militão Ginásio Mosquitão Refeitório Escola Kalil A. Kalil Refeitório da Escola Professor Miranda

do Programa Mais Educação – Escola Integral, que atualmente funciona nas escolas municipais Santa Izabel e Neli Betemps. O Mais Educação visa contribuir na formação integral de crianças, adolescentes e jovens, articulando projetos e programas educativos nas áreas de esporte, lazer, cultura, artes e outros conhecimentos. De acordo com a secretária de Educação, Nazionélia Ferreira, o programa é uma proposta pedagógica importante, “pois em turno inverso ao da escola os alunos estão

ação de vulnerabilidade social e defasagem escolar”, frisa. O projeto atinge alunos dos turnos da manhã e tarde. Em Candiota, as escolas contam com cinco instrutores para desenvolver atividades como dança e plantio de horta, além de haver acompanhamento pedagógico e recreação escolar. A ação estratégica é qualificar o processo educacional, melhorando o aprendizado dos alunos. “Desta forma, colaboramos para o desenvolvimento integral das crianças, adolescentes e jovens”, finaliza a secretária.

Hulha Negra

Prefeitura informa que produtores poderão pedir mudas de acácia negra A Prefeitura de Hulha Negra, através da Secretaria de Desenvolvimento Rural e Meio Ambiente comunicou nesta semana, que estão abertas as inscrições para pedidos de mu-

das de acácia negra. Os pedidos podem ser feitos até o dia 20 de maio, na secretaria e maiores informações podem ser obtidas pelo telefone (53) 3249-1013 Ramal 239.


Sテ。ADO e DOMINGO 29 e 20 de marテァo de 2014

7


8

SÁBADO E DOMINGO 29 e 20 de março de 2014

POLÍTICA Felipe Valduga

Dois dos três veículos tiveram venda efetivada

Leilão de caminhonetes da Câmara arrecada R$ 95,5 mil O leilão realizado pela Câmara de Vereadores de Bagé, ontem, destinado à venda das três caminhonetes que integram a frota do legislativo foi parcialmente concluído. Isto porque um dos veículos não teve a venda confirmada. Conforme o presidente da Câmara, Uílson Morais, a Mitsubishi L200 Triton (ano

2008-2009) foi vendida por R$ 66 mil. O veículo tinha como lance mínimo aceitável o montante de R$ 65.759,00. Outra comercialização efetivada foi de uma Zafira (ano 2008), com capacidade para sete pessoas, ao preço de R$ 29,5 mil. “Agora vamos abrir um novo leilão para vender o carro restante”, disse o

vereador. A Zafira Passeio, ano 2011, que tinha o lance mais baixo aceitável de R$ 41.954,40, não recebeu ofertas. A expectativa, agora, é que um segundo leilão ocorra em breve. “Isto deve demorar mais alguns dias, mas acredito que em abril seja concluído”, completou Morais.

Apesar do leilão não ter confirmado todas as vendas agendadas, o presidente do legislativo afirmou, à coluna, que dará início, em alguns dias, ao processo licitatório para a aquisição de três novos carros. “Com o valor que arreca-

damos com estas duas vendas será possível comprar os três novos carros que queremos”, explicou. Isto porque a meta do atual presidente é que a Câmara disponha de veículos considerados “mais simples” e “populares”. O oficial legislativo e

leiloeiro da Câmara, Armandino Lima Ferreira, comentou, durante a semana, que a meta será adquirir dois carros com motor 1.0 e um terceiro com a potência um pouco mais elevada, para ser utilizado em viagens mais longas dos vereadores, como até Porto Alegre.

Novos carros

Repasse

Morais acrescenta que os gasto para a compra dos novos melhorias junto ao Pronto-Sorecursos que sobrarem da vendas carros, serão encaminhados ao corro da Santa Casa de Caridade das caminhonetes, descontado o Executivo para a realização de de Bagé.

Silvio Machado contesta informação Na edição de quintafeira, publicamos matéria relatando a ocupação do cargo de Diretor Administrativo da Câmara de Vereadores de Bagé, função desempenhada atualmente

por Cristiano Peraça. Contudo, uma informação citada pelo presidente da Casa, Uílson Morais, de que o funcionário já havia atuado durante a presidência de Silvio Machado é contestada.

Isto pelo próprio Machado. À coluna, ele disse que, em sua gestão, Peraça jamais integrou nenhum cargo ligado à presidência. Procurado pela reportagem, Morais confirmou a nova versão.

Lara retorna à Assembleia Legislativa Marcelo Bertani/Especial FS

Deputado anunciou que trabalhará pela aprovação do projeto das Casas da Solidariedade

Desde terça-feira, Luís Augusto Lara (PTB) retomou sua cadeira de deputado estadual na Assembleia Legislativa. O parlamentar havia se licenciado do cargo para ocupar a Secretaria do Trabalho e do Desenvolvimento Social do Estado, tarefa que desempenhou ao longo dos últimos três anos. Segundo o trabalhista, seu principal objetivo no retorno ao Parlamento é colaborar para a aprovação do projeto das Casas da Solidariedade, que tramita na Assembleia desde 2011. A proposta autoriza o Estado a fornecer hospedagem a pacientes e acompanhantes em tratamento médico-hospitalar, que não têm onde ficar quando atendidos fora de suas cidades. “Elas servirão para acolher pessoas que precisam fazer tratamento de saúde fora de seu município e não têm

onde se hospedarem, tanto o paciente como o acompanhante, que muitas vezes ficam nas praças dos hospitais aguardando exame ou tratamento”, disse. Lara destacou ainda que a Secretaria possui garantidos R$ 900 mil para execução desse projeto. “Agora é só aprovar na Assembleia”, enfatiza. O deputado comenta ainda que deixou a pasta com o sentimento de missão cumprida, levando consigo duas marcas históricas para o Estado: a maior qualificação profissional do país e da história do Rio Grande, além do maior acolhimento de pessoas carentes em programas sociais do Brasil. Luís Augusto Lara foi, por dois mandatos, vereador de Bagé e está em seu quarto mandato de deputado estadual. Também foi duas vezes secretário de Turismo do Estado.


POLÍTICA Medida atende representação de procuradores municipais contra pedido de revogação de Lei Orgânica da categoria

Ministério Público instaura procedimento contra presidente do legislativo A 1ª Promotoria de Justiça Especializada de Bagé, por ordem da promotora Maria Cougo de Oliveira, comunicou, na tarde de ontem, que instaurou procedimento contra o presidente da Câmara de Vereadores, Uílson Morais (PMDB), atendendo representação encaminhada pelos procuradores jurídicos do Executivo. A ação, por parte dos procuradores, aponta que a conduta de Morais violaria a Constituição Federal (art. 2), a Lei Orgânica

de Bagé (art. 27, incisos V e VI), incidindo em improbidade administrativa (art. 11, § 1º, da LIA) e encaixando-se nas hipóteses previstas em artigos da Lei de Abuso de Autoridade. Tal episódio, de forma mais clara, ocorrera após o presidente pedir a revogação da Lei Orgânica da Procuradoria Geral do Município, aprovada por unanimidade em 2013, no Legislativo, que alterou a atuação dos profissionais. Durante esta semana, é váli-

do salientar, tanto os procuradores como o presidente da Câmara se manifestaram sobre o tema em reportagens publicadas pela FOLHA do SUL. Segundo a nota oficial encaminhada à reportagem pela Justiça, o procedimento encontra-se em cartório, aguardando posicionamento por parte do Presidente da Câmara, que terá dez dias para manifestar-se. Assina o informe a secretária de Diligências da Promotoria de Justiça, Simone Dias.

Márcia Torres solicita redutor de velocidade em frente à APAE A vereadora Márcia Torres (PT) protocolou, na manhã de quinta-feira, um pedido de encaminhamento para à Secretaria Municipal de Transportes e Circulação (SMTC) solicitando a colocação de um redutor de velocidade na avenida Espanha, próximo ao portão principal da Associação dos Pais e Amigos

dos Excepcionais (Apae). Em reunião realizada ainda na quarta-feira, a fim de tratar sobre o 1º Seminário Regional para debater políticas para pessoas com deficiência, representantes da entidade falaram sobre a necessidade de um redutor de velocidade para facilitar a circulação dos pais e alunos da instituição.

Márcia destaca a importância da solicitação. “A Apae está situada em uma avenida movimentada da cidade, aonde os veículos circulam em alta velocidade. Portanto, precisamos oferecer mais segurança para os pais, alunos e funcionários da instituição que precisam circular diariamente por ali”, avalia.

Vereadores realizam mobilização para sessão de debate sobre radiodifusão comunitária Os vereadores Lelinho Lopes e Vovô Jaburu, ambos do PT, estão mobilizando representantes de rádios comunitárias de Bagé e da região para participarem de sessão especial, que acontece dia 16 de abril, com o objetivo de debater a legislação federal da rádio difusão e as rádios comunitárias. A atividade está agendada para ocorrer a

partir da 19h, na Câmara. Segundo os vereadores, a Associação Brasileira das Rádios Comunitárias estará presente no evento e irá apresentar as novas exigências legais para o funcionamento das emissoras. Jaburu justifica o encontro ao lembrar que o parlamento é um espaço onde se criam as leis. “Fiscalizamos o cumprimento

das leis e debatemos com os diversos segmentos os rumos da sociedade e seus interesses”, diz ao salientar a importância da discussão. Por sua vez, Lelinho reforça a necessidade dos legisladores em atuar na promoção do avanço das políticas públicas e dos serviços públicos em todas as esferas.

SÁBADO e DOMINGO 29 e 20 de março de 2014

9

Edgar Abip Muza Muza Visão Geral

O previsível acontece - Ou não? Nenhum político que conheço, a não ser os mais inexperientes, dá uma declaração sem “segunda intenção”. Outro dia comentei sobre uma declaração do Pedro Simon, que teria ofendido, sem querer, o PP e sua possível candidata ao governo do estado. Entre outras coisas afirmou que ela, e seu grupo midiático, teriam apoiado a ditadura. Após e não levou 24 horas, ele se desculpou com, Ana Amélia afirmando: “Fui mal interpretado”. Neste mesmo espaço afirmei “Cobra Criada, como o senador, deixar dúvida para falsa interpretação?” Até ri. No comentário que fiz imaginei o Tarso Genro, rindo para valer, satisfeito com a divisão da oposição. Sempre que a oposição se divide, favorece a situação. Aqui mesmo, em Bagé temos exemplo ao contrário. A oposição nunca havia se unido para ganhar da situação. O dia que o fez, assumiu o governo. É claro que contou também com a divisão da situação. Lembram que Luiz Guarany e Guanaco tinham quebrado “os pratos? Pois bem, faz tempo que venho abordando a possibilidade, cada vez mais visível, do “fogo amigo” do PT, estar trabalhando em favor da candidatura ...Lula. Mais um fato aconteceu ontem, que comprova minha desconfiança. Manchete: “PT culpa Dilma e Ideli por CPI da Petrobras”. Deputados do PT atribuem possível criação de CPI à incompetência dos articuladores do governo e à reação da própria presidente Dilma. Leiam parte da matéria que colei: “Quando a presidente Dilma Rousseff, inquirida sobre a compra da refinaria de Pasadena, no Texas, resolveu explicar que o Conselho de Administração da estatal, na época comandado por ela, havia tomado a decisão com base num parecer “incompleto e falho”, sem querer abriu uma brecha para que a gestão da petroleira nos anos de presidência do PT fosse duramente questionada. Em uma semana, a ideia de uma CPI, que a oposição tentava emplacar sem sucesso há anos, saiu do papel e senadores como Álvaro Dias, do PSDB, ganharam de presente os holofotes para denunciar a maneira como um patrimônio brasileiro - a Petrobras - foi dilapidado por Lula e sua sucessora”. Vamos refletir. A oposição tentava emplacar e não conseguia. Porque consegui? Desconfiança minha, porque foi ajudada pela base do governo. É o óbvio. Os senadores continuam os mesmos. A base com rara exceção, continua a mesma. Portanto, a situação tem maioria, embora pequena, mas tem maioria. Da para desconfiar. É o que estou fazendo, desconfiando. Outra afirmação da presidente: Ela foi induzida por parecer “incompleto e falho”. Isto teria aberto a brecha para ser votada a CPI. Pois bem, a partir de agora, tudo o que diz respeito às direções da Petrobras será investigado pela CPI. E aí, gente, entra o Governo Lula. Apenas, seguindo minha desconfiança, a declaração não foi “sem querer”. Ou foi “sem querer, querendo”. Talvez seu grupo, para não enfrentar e denunciar diretamente o Lula, está usando de frases “confusas”, para senis iguais a mim, interpretarem. É a segunda vez que nota declaração com “segunda intenção”. A outra foi quando ela declarou que” preferia perder a eleição a ter que se sujeitar a chantagem”. Estava implícito que ela se referia que não iria renunciar à candidatura. Para ela perder a eleição não importava. O que estava em jogo era se sujeitar à chantagem. Se for instaurada a CPI, com certeza, o governo Lula virá a tona. O mensalão surgiu em seu governo. Os problemas da Petrobras, então a maior empresa brasileira, surgiram em seu governo. Pode ser que, para evitar maiores danos, alguns senadores retirem suas assinaturas no pedido de CPI. Pode ser que Renan Calheiros, presidente do Senado, deixe por uns dias “engavetado” o processo. Depende dele. Enfim, muita coisa pode acontecer. Principalmente quando um processo pode atingir mais gente do que o esperado pelos políticos que assinaram a lista dando respaldo para CPI. Em ano eleitoral, “guerra é guerra”. Alguns componentes do PT, como o vice-presidente da Câmara André Vargas declarou não haver CPI inevitável. “Inevitável nunca é. Esta CPI é fruto mais da falta de articulação política do governo do que de qualquer outra coisa”. Está aí, para mim, a crítica ao governo por ter falhado na articulação. O governo para eles, tinha que ir ao senado, chamar os senadores da base e terminar com a possibilidade de instalação. A pergunta inocente: ¨Quanto custaria? He.he”.


10

SÁBADO E DOMINGO 29 e 20 de março de 2014

ESPECIAL

Visões sobre 31 de março de 1964 A próxima segunda-feira, dia 31 de março, marca os cinquenta anos do golpe político que instituiu no Brasil um regime de governo militar que duraria 21 anos. De 1964 a 1985 o Brasil passaria a ser governado

por militares sem a possibilidade da população escolher seus representantes diretos para a chefia da Nação. Neste sábado, o jornal FOLHA do SUL abre espaço para duas visões pessoais de personalidades locais

sobre os fatos que ocorreram há cinquenta anos. São artigos que comentam o que lembram e o que pensam sobre os acontecimentos que mudaram a história do país. Os fatos ocasionados antes, durante e depois do 31 de

março de 1964, passadas cinco décadas, ainda precisam ser discutidos, debatidos e revisitados para que a democracia continue sendo preservada. Os artigos são assinados pelo desembargador José Carlos Teixeira Giorgis

e pelo coronel José Antonio Marques da Silva. Na próxima segunda-feira, o FOLHA do SUL retoma o assunto com a palavra de historiadores e especialistas sobre o tema em reportagem especial.

e tantos outros anônimos e abnegados que abraçaram a causa. Ferraz e Petrucci venceram com 8.633 e 10.012 votos, respectivamente, contagem apertada, diferença exígua. O PTB fez maioria na Câmara, sete contra seis da ADP. A bancada ficou constituída por Walter Almeida (o mais votado: 1.408 sufrágios), Sedenir Martins, Wilson Tavares, Telêmaco Collares, JCTG (601 votos), Iolando Machado e Palmor Brignol; o PL elegeu Flávio Pilla Ribeiro, Camilo Moreira e Roberto Burns; e o PSD Jorge Mansur, Carlos Mário Mércio Silveira e Herculano Vaz Lopes. Todos foram empossados em 1º de janeiro de 1964 (Jango aqui estivera em fins de 1963, talvez uma de suas últimas viagens ao Rio Grande), onde os companheiros me honraram com a liderança da bancada, sendo Iolando Machado, como mais idoso, indicado para a presidência da Câmara até a definitiva instalação dela, a ocorrer em abril. O governo Ferraz / Petrucci representou o retorno da prática trabalhista depois do falecimento do Dr. Fico; era composto por equipe operosa e ideias inovadoras (Walter Almeida se licenciara da Câmara para assumir a Secretaria de Obras; Ilka de Campos Pêgas era titular da Secretaria de Educação); a área rural recebia atenção; buscavam-se convênios e empréstimos junto ao governo federal. Pasmem: Ferraz adquiriu um Aero-Willys para a Prefeitura, que não tinha carro oficial, e que depois de 64 foi motivo de licitação, como “gasto supérfluo”...!). Na noite de 31 de março de 1964, enquanto Ferraz e vários trabalhistas eram convidados para o aniversário do Gal. Hugo Garrastazu, na residência do comandante ao lado do QG, a bancada deveria se reunir para eleger o novo presidente da Câmara, disputa que se estabelecia entre Palmor Porto Brignol e Abib Ieffet (suplente que assumira em lugar de Walter Almeida). Já tinha o preferido, mas infelizmente, por político novato, fui tentado pela proposta que à tarde fizeram Boaventura Mielli da Rosa e Ney Machado,

à frente das vitrines da Livraria Predileta, então perto do cinema Avenida: ser o candidato, afinal era o “intelectual” do grupo, fato que, embora rejeitado, conturbou o encontro, pois o objetivo deles era mesmo transferir a decisão para a Comissão Executiva (então presidida por Octávio Hipólito, mais Boaventura Rosa, Amaro Robaina, João Faria, Paulo Bazerque, Pedro Gomes da Silva, Alirio Krause Rodrigues e Guaracy Leal, segundo a ata nº 23, de 31.03.64). A reunião dos vereadores foi tensa e não chegou a um consenso, havendo os presentes, por três votos contra dois (um deles do signatário), mais dois em branco, decidido transferir a escolha para a Comissão Executiva, que logo assomou o pequeno plenário do sobradinho da Rua Costábile Hipólito, defronte ao coreto, para decidir, sendo escolhidos Iolando Machado, que venceu Palmor Porto Brignol, para presidente; Palmor Porto Brignol, que venceu Abib Ieffet e Sedenir Martins para a vice-presidência; Wilson Tavares, que venceu Sedenir Martins, para secretário; Sedenir Martins, que venceu JCTG, para 2º secretário. Aguardava a deliberação em meu fuca azul, estacionado à frente da sede; e ouvia rádio, quando o locutor, em edição extra, noticiou que tropas mineiras, sob o comando dos generais Mourão Filho e Carlos Guedes haviam se sublevado contra o governo de João Goulart e se deslocavam para o Rio. Confesso que não tive qualquer temor, pois confiava no “esquema militar” apregoado pelo general Assis Brasil e que protegeria o presidente Jango; também passou no pensamento um anseio ambicioso: o Dr. Meneghetti, que dirigia o Rio Grande e era contra o governo central, seria deposto e os trabalhistas ganhariam em Bagé novos postos (delegacias, direções, coordenadorias): fui para casa me inteirar dos acontecimentos e esperar o dia seguinte. É que em 1º de abril, quando se instalasse a nova Câmara, estrearia como líder da bancada trabalhista...

A noite de 31 de março de 1964

por José Carlos Teixeira Giorgis 1.Embora alguém goste de reuniões diárias aqui e ali e dizer-se “apolítico” é essência visitas constantes à Câmara de de natureza humana ser “polí- Vereadores, que permanecia em tico”, isto é, participar de sua sessão contínua. Creio que essas vertentes coletividade, ter cidadania em seu meio (“polis”), segundo (passado universitário comlição dos filósofos gregos; ou prometido; leitura de obras e seja, pode-se somente abdicar jornais progressistas; amizade de ser “partidário”, aderir a uma com colegas trabalhistas, como Élida Costa, Frederico Petrucci, corrente ideológica. Envaideço-me de haver Eva da Nova, Boaventura Mielli pertencido apenas a uma única da Rosa; convivência na caserna linha: o trabalhismo, extinto com militares simpáticos ao pelo regime militar; ao movi- getulismo como Jackson Reed mento democrático, sucedâneo Costa e Claro Gilberto Maracci, daquele no bipartidarismo; e além de subalternos que assim à democracia social do brizo- também pensavam; adesão ao lismo, depois que retornou o brizolismo depois da legalidade; a supremacia trabalhista na pluripartidarismo. Todavia, embora com prefeitura local) foram decisivas presença tímida nas associações para que assinasse ficha, em estudantis, salvo em atividades 1963, no Partido Trabalhista culturais ou religiosas (UBES, Brasileiro, logo me incorpogrêmios, JEC), fiz noviciado em rando a sua Ala Moça, onde diretorias universitárias como estavam Ney Machado, João no Centro Acadêmico Santo To- de Deus Gonzalez, Ery Lucas, más de Aquino e Diretório Cen- Vera Maria Silveira, Sarita Vitral de Estudantes da Pontifícia cêncio, Aristides da Silva, Paulo Universidade Católica do RS, Fico, Elza Moraes, Remídio dos de que fui secretário e editor de Santos Garcia, Juçara e Vera jornal, bem como do Centro de Regina Granato Leal, Marlene Pesquisas Von Ihering, do Cur- Matos e muitos outros (ata de so de História Natural, embora 02.10.1963). As eleições para o Direesse dedicado exclusivamente aos misteres próprios. Recordo tório Municipal do PTB eram as noites de pichações a favor encontros memoráveis que reudo petróleo, dos minerais radio- niam milhares de simpatizantes; ativos, da autodeterminação dos partido extremamente organipovos e outros temas hoje ainda zado possuía subdiretórios que candentes. Voltando para Bagé eram núcleos ativos de divule começando a carreira no ma- gação das ideias de Getúlio, gistério, não podia desconhecer Pasqualini, Jango, Brizola; e eso debate as questões políticas truturados graças a um trabalho que incendiavam o início da dé- meticuloso de Justino da Costa cada de 60, depois da revolução Quintana, secundado por Wilcubana; as discussões enchiam son Tavares, João dos Santos o “clubinho”, que ocupava uma Farias, Paulo Bazerque, Boadas salas do Colégio Estadual, ventura Mielli da Rosa, Octávio junto com a biblioteca, onde lu- Hipólito; e quadro de lideranças zia o magnetismo da professora expressivas, pois além dos já Élida Rodrigues Costa. referidos, havia João Batista Posteriormente, como pre- Fico, Frederico Petrucci, Luiz sidente do Centro Acadêmico Maria Ferraz, Hugo de Almeida Pio XII, da novel Faculdade de Souza, Sedenir Martins, Amaro Filosofia, ainda ligada à Uni- Robaina, Telêmaco Collares, versidade Católica de Pelotas, Palmor Brignol, Dijalmo Dias mas já embrionária Fundação da Silva, Abib Ieffet, Iolando Universitária de Bagé, colheu- Machado, Waldomiro Dominme a Campanha da Legalidade gues, Maurício Infantini, Paulo (1961), aonde os acadêmicos Bidone, Ney Ribeiro Flores, que habitavam o Colégio Es- José Guimarães Gonçalves e pírito Santo tiveram atuação tantos outros “históricos” já de proeminência, irmanados desaparecidos, com Francisco aos da Faculdade de Ciências Garibaldi e Domingos Ledo Econômicas, primeiro esta- Figueira; o partido tinha notável belecimento universitário da penetração entre o operariado, cidade, eles comandados pelo ferroviários, mulheres, indusDr. Luiz Fausto Teixeira: eram triários, professores e a classe

média. E conteúdo ideológico. 2. As eleições de 10 de novembro de 1963, colocariam em confronto Luiz Maria Ferraz/ Frederico Petrucci, pelo PTB, e Átila Taborda/ José Osvaldo Jardim pela Ação Democrática Popular, ADP, aliança entre o PSD, UDN, PL e PRP; também candidato o Dr. Paulo Passos/ Jesus Ollé Vives, pelo Partido Republicano e forças da esquerda; e Nicanor Ollé, pelo PSP ademarista. Ferraz e Petrucci foram indicados, em fevereiro de 1963; e a também nominata para a vereança (Palmor Brignol, Sedenir Martins, Wilson Tavares, João dos Santos Faria, Dijalmo Dias da Silva, Dr. Aksakoff de Vilhena, Amaro Robaina, Telêmaco Collares, Guaracy Leal, Dr. Roberto Magalhães Suñe, Rômulo Freitas, Mathias Nagelstein, Abib Ieffet e Iolando Machado), lista a completar-se mais tarde, votação em que tive somente um voto (ata nº 10, de 02.06.63). Com a desistência do Dr. Aksakoff, em reunião secreta da Comissão Executiva Municipal, logro ser escolhido para integrar a chapa, tendo sete votos, atribuído um ao companheiro Pedro Gomes da Silva, eleição homologada pelo Juiz Eleitoral Hermann Roenick de Carvalho (ata nº 15, de 23.09.63). Restavam-me para a campanha pouco mais de mês e meio para captar os votos; muitos disseram que, dentro da rivalidade partidária, era forma de “queimar” um intelectual (professor) que podia “ameaçar” a estrutura hegemônica existente, o que sempre considerei comentário insensato. Graças à adesão de amigos, parentes, estudantes, umbandistas, algumas igrejas evangélicas, militares subalternos do Mec., foi possível chegar lá, numa refrega estafante e frenética: comícios, viagens aos distritos, fiscalização intensa (os votos eram impressos e muitas vezes subtraídos da cabine de votação pelos próprios companheiros!), programas de rádio, contatos; ainda estudava Direito, em Pelotas. Aqui destaco a contribuição febril de Arno Cunha, aluno no Estadual, entre os estudantes; Elza Moraes nos umbandistas;

Fontes: Atas do PTB, em posse do autor.


ESPECIAL Sobre revolução de março de 1964

por José Antonio Marques da Silva Nos idos de 1789, em Minas colombianos etc. A União Soviética Gerais ocorreu a heróica epopeia dos tinha fábricas sucateadas de produtos inconfidentes mineiros. Todos nós de 1ª necessidade para seu povo, mas estudamos sobre a liberdade tentada disputava palmo a palmo a caríssipor Joaquim Francisco da Silva Xa- ma corrida espacial com os EUA, vier e seu suplício. A imagem de sua fornecendo armas e apoio a todas as peregrinação até a forca, nos acom- guerrilhas do planeta. Estávamos em plena “Guerra panhou nos bancos escolares. Essa história, porém, foi sonegada, para Fria”. As potências mundiais não não dizer censurada, pelo seu ímpeto queriam perder aliados para o outro republicano, durante todo nosso longo lado. Os Estados Unidos e a URSS, período Imperial. Somente em 1889, através de seus meios de inteligência, após a proclamação da República, é espionavam e acompanhavam a evoque a história reaparece. Os monar- lução dos países da América Latina. No Brasil, a opinião pública quistas do século XIX consideravam Tiradentes e seus companheiros pedia providências. A imprensa, pesimples bandidos. Já a República fez los Jornais, revistas e rádios cobrava posicionamento das Forças Armadas deles referências de liberdade. A história se repete, de outras para acabar com a anarquia. Havia formas, em qualquer época, até mes- um clamor nacional para que algo mo no século XXI. Desta vez não é fosse feito. Quem duvidar, pesquise para, simplesmente, omitir fatos, e os grandes jornais, as manchetes sim para ampliar seu lado negativo, dos dias que antecederam o Golpe, distorcer fatos que, reflexos de um e logo depois, as manchetes festivas período especial na evolução do pelo fim do desgoverno e a volta da Mundo, determinaram que medidas democracia ao país. Mentem, mesmo sabendo impopulares tinham de ser tomadas, disso, os que dizem que os militares para que o pior não acontecesse . Estamos falando na vilipen- fizeram a Revolução num lance diada Revolução de 31 de Março de de autoritarismo. Fingem que não 1964. Nos bancos escolares, nos livros lembram do grande apoio popular didáticos, não se fala no grande cresci- e político que ela teve. As grandes mento e desenvolvimento ocorrido no lideranças políticas, como Carlos período de 21 anos, onde o nosso PIB Lacerda – governador do Rio de cresceu com percentuais semelhantes Janeiro, Magalhães Pinto - goverà China de hoje, no asfalto que era nador de Minas Gerais, Ademar de desconhecido na metade Sul até os Barros – governador de São Paulo governos militares, nos telefones que e até Ildo Meneguetti – governador não falavam, no atraso geral do Brasil do Rio Grande do Sul, somente para estagnado pelas loucuras de Jânio citar os mais poderosos, davam apoio Quadros e pelo governo confuso de e sustentação política ao Golpe. Não houve resistência, nem João Goulart. O que as esquerdas midiáticas ressaltam são só mazelas, mesmo do caricato Leonel Brizola, torturas, execuções etc, esquecendo cunhado de Jango. A Revolução foi que o fanatismo ideológico transfor- vitoriosa porque aquele era o momenmou os extremistas em elementos to, único e possível, de desviar nosso duríssimos, que executaram e tortu- país das ameaças do totalitarismo raram não só os seus oponentes como comunista, que estava se preparando, para com Jango ou sem ele, transforelementos de suas próprias fileiras. Nas ruas, o que existiam eram mar o Brasil numa Cuba gigantesca. Durante os governos militares, discursos. Não que fosse época de eleição, mas o Presidente precisava as esquerdas derrotadas, sempre continuamente se explicar em grandes negavam que tivessem frequentado comícios, onde prometia medidas as cadeiras da lavagem cerebral, em populistas para agrado de multidões Cuba. Hoje, todos falam abertamente iludidas, tal como hoje na Venezuela que lá estiveram, e sempre que podo Chavismo. dem, vão lá lamber a mão do ditador Enquanto isso, as esquerdas Fidel Castro, mais de 50 anos de poder comunistas, com dinheiro da União absoluto, de partido único e execução Soviética, filtrado por Cuba, plane- de opositores. Sempre que pode, o javam a tomada de poder na Amé- democrático ex-presidente Lula, sua rica Latina. “Escuelas” de guerrilha sucessora e nosso governador do Estaproliferavam em Cuba, com alunos do, num gesto de amor à democracia, brasileiros, argentinos, uruguaios, além do beija-mão, encontram meios

de financiar o falido sistema, importando médicos escravos e financiando a construção da única obra cubana dos últimos anos, o Porto de Mariel, com dinheiro de nossos impostos. Logo após, tivemos a felicidade de ver a Presidência da República ocupada por um militar de destaque, sempre entre os primeiros alunos dos Colégios e Academias militares, o que não é fácil. José de Alencar Castelo Branco, um dos cérebros da Revolução, fez um mandato exemplar e não se eternizou como os companheiros esquerdistas, como Fidel, Stalin, Mao-tse-Tung, e outros de tristes lembranças. Sucederam-se os Generais, cumpriram seu mandato com patriotismo, dedicação e correção. Não enriqueceram a si nem a seus familiares. A corrupção, devia existir, mas os corruptos tinham medo, e como não havia ocasião, havia pouco ladrão. Para nosso orgulho, tivemos um bageense, Emílio Medici, homem de fibra, grande conterrâneo, simples como nós de fronteira, que teve contra si covardes atentados, sequestros de embaixadores, assaltos a bancos e cofres de residências, financiados pelo comunismo internacional. Não esmoreceu, respondeu a altura e para infortúnio dos comunistas, foi vitorioso. Eles não perdoam, são revanchistas. O que não venceram com luta, querem vencer com mentiras. Mas para eles teve um lado bom, estão sendo regiamente pagos pelo nosso dinheiro, graças a “Comissão da Inverdade “, que não poupa os cofres públicos e aquinhoa com polpudas indenizações quem lutou pela implantação de um governo totalitário no país que se diz democrático. Não tem dinheiro para a saúde, segurança, piso dos professores, mas para o governo cubano tem. Felizmente os militares, como sempre o fizeram, acima de simples golpistas, como parte integrante e inseparável do povo, atendendo ao clamor popular, salvaram nosso país dessa triste experiência. Por isso, mesmo sabendo que a Presidente Dilma, a exemplo das monarquias imperiais do passado, não quer que a Revolução seja lembrada e festejada pelos militares e pelo povo simpatizante, se espalha na internet que, para que não haja esquecimento, haverá um foguetório no dia 31 de março, às 20h, em todo o Brasil.

SÁBADO e DOMINGO 29 e 20 de março de 2014

11


12

SÁBADO E DOMINGO

29 e 30 de março de 2014

SOCIAL

EMBRAM a promessa que fiz de divulgar a relação completa de nome das debutantes/ 1964 do Clube Comercial? Ei-la, tal qual conta nos arquivos do jornal Correio do Sul, coluna social, bem nos moldes daquela época, assinada pela colunista Ivanoska Alves: Ana Cristina Almeida Salles, Ana Maria Loureiro de Souza, Ana Sila Souza Gonçalves, Sonia Ollé, Ana Teresa Quintana Rossell, Tania Maria Machado da Silva, Andrea Pereira de Menezes, Tania Mara Rodrigues Alves, Denise Sousa Magalhães, Vera Regina Rovira Alagia, Dalva Costa, Zaida Alice Santos Leal, Ema Ricardo Martinez, Flavia Blois Karam, Francisca Abero Ferraz, Helena Niederauer Robaina, Heloisa Helena Marques, Helenara Cereser da Costa, Helenara Pesce Zimm, Iara Alagia Lopes, Iris Marilia Mansur Munhoz, Joani Soria Machado, Maria Amélia Teixeira Abbott, Maria Francisca Domenech, Maria da Graça Tula Sá, Maria da Graça Sampaio Blois, Maria de Lourdes Infantini Mazzini, Maria Zely Quintana, Marilena Lopes Nogueira, Maria Beatriz Lopes de Pinho, Marilene Louzada Borges, Neila Terezinha Barcellos, Oraides Romero Alvim, Regina Helena Nunes de Nunes, Regina Moraes, Sandra Regina K. da Rosa, Sônia Silveira, Zaida Alice Santos Leal.

L

Cláudio Pina e Martha Loureido de Souza, a ‘‘poderosa” gerente da Casa Hermosa, clic Fábio Lucas

POIS BEM, na próxima quinta-feira (3), algumas delas vão se reunir na confeitaria da LEB para relembrar esse e outros grandes bailes e também o tempo que passou...VAI INAUGURAR, em breve, o apart hotel, anexo à Pousada Da Maya, ali na João Telles, dois luxos que ganham muitos aplausos! O CARNAVAL DE RUA, além de fora de época, corre o sério risco de ser fora de contexto. Ninguém me convence do contrário. Se nem o carnaval luxuoso de Uruguaiana conseguiu empolgar da mesma maneira como se realizado no período convencional, imaginem o de Bagé, feito na base do improviso, do isopor, do plástico e do tecidinho barato. “Pode não ser a melhor opinião, pode não ser a sua opinião, mas esta é uma coluna com opinião.” FOTO minha, postada na internet pelo amigo/colunista Mauro Veras, repercutiu esta semana. Na legenda da foto: “o colunista social Gilmar de Quadros foi presenteado por mim com um chapéu da tradicional Chapelaria Nery, do saudoso empresário Lourival Nery, e agora sob o comando da elegante empresária piauense Remédios Nery. Aqui em Teresina, todos disparam do sol e do calor presentes o ano todo, usar chapéu é uma ótima solução. Gilmar me disse que gostou muito não só do presente que recebeu, mas também da embalagem clássica e luxuosa, onde constam sugestões de como acondicionar corretamente os chapéus para haver maior durabilidade deles.”

Nica e Fernando Dalé, cocktial na Casa Hermosa, clic Fábio Lucas

Leisa Sória, Caia Martins, no lançamento do Mariage by Diones Alves, clic Fábio Lucas

A engenheira civil Juliana Provenzano é o centro das atenções na festa de logo mais no salão do Núcleo de Criadores de Cavalos Crioulos


SOCIAL

E

NCERRARAM-SE, ontem, no Da Maya Espaço Cultural, as inscrições aos interessados em estudar música na Da Maya Orquestra Filarmônica. Na próxima terça-feira, haverá o sorteio dessas vagas e as aulas vão começar dia 7; supervisão geral do maestro Joab Muniz, é claro...EM DOM PEDRITO, Maria Cristina Borba Cavalheiro é quem coordena o VIII Encontro da Família Simões Pires, a realizar-se em novembro (15), no CTG Herança Paternal. De Bagé, dr. Adauto Tercius Simões Pires garante suporte técnico ao que Maria Cristina necessitar. Aplausos!

Evelise Sonsa, Hani Brum, Anelise Sonsa, na Casa Hermosa, clic Fábio Lucas

HOJE, o empresário Cléo Coelho e Lucinha recebem para jantar, em casa, grupo de amigos que viajam a Buenos Aires todos os anos, sempre pela ALC Turismo: Carlos Mário Mansur e Márcia, Lauro Vidal e Evelise Bitencourt, Neimar Azambuja e Leandra, Fábio Lucas e Fabiana, Vera Lucas, Nair Negrini Fernades. Todos já combinam viajar à capital portenha no feriadão de “Corpus Cristi”...PARA quem for ao Rio, a sugestão da coluna é dar uma passadinha na “WISH”, a multimarcas da bageense Vera Cougo, que trouxe para Ipanema a Pierre Cardin, da coleção Pour Femme, exclusiva no Rio. A loja fica na Visconde de Pirajá 437. DOIS CASAMENTOS movimentam a cidade hoje; os salões de beleza, os hotéis e o comércio de modo geral. NA CATEDRAL de São Sebastião, às 20h, casam-se Alessandra Otte Taschetto e Luís Felipe Ferraz. A recepção, com decoração Miriam Akagi, será no salão do Núcleo de Criadores de Hereford, na Associação Rural...NO MESMO HORÁRIO, na igreja Auxiliadora, vão se casar Fernanda Lucarelli Veiga e Juliano Cougo Ferreira; festa no Clube Caixeiral, decoração Jorge Elias. Aplausos! AS TARDES DE DOMINGO, e as de sábado também, nunca mais foram as mesmas para quem aprecia a Praça da Estação: as crianças se divertem na praça e os adultos, na Confeitaria Tarragona, já virou mania! A casa abre às 7h para servir café da manhã; depois o almoço, depois os lanches da tarde e só fecha por volta das 21h30min. Um sucesso que conta com o bem receber de Ana Alice Valls que com o filho Pedro, a filha Aline e o genro Geraldo Almeida fazem da Tarragona um sucesso. Para dar uma ideia, observem a frequência: Maria Isabel Xavier, Maria Inês Belleza, Ana Maria Gomes, Rose Pinheiro, Ana Chaves Nunes Vieira, Stela Leonardi, Elianinha Collares, Liliana Ducos, Maria do Carmo Passos, Telma Giorgis, Vilda de Leon, Eliana Valente Silveira, Maria da Graça Dias da Costa, mais...mais... QUEM “causou” pra valer no cocktail de lançamento do especial MARIAGE by Diones Alves, foi a encantadora MARTHA LOUREIRO DE SOUZA, gerente da Casa Hermosa. Ela é, naturalmente, uma anfitriã perfeita, competente ao extremo, educada, gentil e amável o tempo todo. Martha é o DESTAQUE DA SEMANA desta social, meus queridos!

Manuel Machado e Maria do Carmo, Luisa Dalé e André Machado, na Casa Hermosa, clic Fábio Lucas

Equipe Diones Alves fotografia, cocktail na Casa Hermosa, clic Fábio Lucas

Flávio e Cristiane Guerra, no lançamento do Mariage by Diones Alves, clic Fábio Lucas

SÁBADO E DOMINGO

29 e 30 de março de 2014

13


14

SÁBADO E DOMINGO

29 e 30 de março de 2014

ENTRETENIMENTO

ANIVERSÁRIOS

Cine Estreia

SÁBADO - 29/03

Vinícius Silva

- Aline Freitas - Marcelo Ferreira Barão - Henrique Vaine Menezes - Fátima Campos

- Laura Martin dos Santos - Edson Roberto Dias Machado - Guilherme Coelho Celia - Gianete T. C. Rodrigues

DOMINGO - 30/03

- Marco Antônio Budó - Cecília Nunes Camejo - Rejane Costa Rodrigues - Rafael Cimirro Domingues - Arthur Lins de Oliveira - Patrique Nicolini Manfroi - Tainá Alves da Rosa

cinema programação

sábado e domingo

Tá Chovendo Hamburguer 2 [DUB]

15h30min

- Délio Rosa Borba - Jorge Luiz Braga Abott - Rafael Cimirro Domingues - Marco Budó - Maria Isabel Oliveira - Davi de Vasconcellos Machado - Alex Hahn

A Menina Que Roubava Philomena Livros [LEG] [LEG]

17h30min

19h45min

Frankenstein - Entre Anjos e Demônios [LEG] 21h30min

FRANKSTEIN - ENTRE ANJOS E DEMÔNIOS

AVENTURA

1h33min

O Cine 7 está fazendo mudanças em sua grade de programação. A partir dessa semana, os filmes entram em cartaz na quinta-feira e, a Cine Estreia, passa a ser publicada aos sábados. A novidade dessa semana é o filme Frankenstein - Entre Anjos e Demônios, do diretor Stuart Beattie. O ator Aaron Eckhart vive uma versão estilosa e moderna da criatura, agora um herói cheio de cicatrizes estilosas. Após enterrar seu criador e rumar para o pólo Norte (desfecho do livro), o monstro criado por Victor Frankenstein se vê, 200 anos depois, no meio de uma guerra entre anjos e demônios pelo domínio da humanidade. O argumento do escritor e roteirista concentra-se no fato de que, como foi criado por um homem, a criatura não possui alma. Assim, os demônios liderados por Naberius (Bill Nighy) caçam o personagem, enxergando nele uma possibilidade de dar vida a uma nova legião do mal. Auxiliado por um exército de anjosgárgulas - seguindo a estética de Anjos da Noite - a criatura é rebatizada de Adam (Adão, uma analogia ao primeiro homem). Os efeitos especiais dominam as cenas e proporcionam excelentes combates. É uma boa pedida para quem gosta da combinação de monstros grotescos e combates em câmera lenta. Prato cheio para fãs de histórias em quadrinho e fantasia. A sessão começa às 21h30min.

HORÓSCOPO

Lua, Mercúrio e Netuno, unidos em Peixes, deixam você ainda mais sereno. Cuidado apenas com mal entendidos no trabalho. Se puder, tire o dia para estar junto de seu amor. Mantenha a paciência diante de imprevistos.

O Sol, cada vez mais próximo de Urano e em tenso aspecto com Plutão, pode trazer tensão ao seu dia, especialmente por situações inusitadas e fora de seu controle. Saturno em tensão com seu regente traz dificuldades no amor.

Saturno e Vênus, seu regente, em tenso aspecto entre si, pedem calma e discernimento em questões que envolvem seus relacionamentos. O dinheiro ganho através de seu trabalho pode passar por uma fase de novas estruturas.

Saturno em seu signo, em tenso aspecto com Vênus, indica problemas e dificuldades familiares. Um de seus pais pode estar passando por um momento difícil e precisa mais de sua presença. Não se deixe levar pelo pessimismo.

A Lua em Peixes se une ao seu regente e a netuno, indicando mal entendidos em questões que envolvem seu trabalho e projetos profissionais, especialmente se esses projetos estiverem envolvidos com empresas estrangeiras.

Um contrato que está para ser firmado pode passar por uma revisão e ser adiado. Tenha paciência, pois essa energia é passageira. O momento pode trazer dificuldades com um amigo mais próximo e também com um romance.

Nesta fase, problemas que envolveram questões familiares começam a recuperar seu equilíbrio. No entanto, o coração pode estar magoado. Um romance que vem sendo concretizado pode apresentar problemas.

Nesta fase sua carreira e vida profissional passam por um momento de grandes atividades e você precisa manter a calma diante de imprevistos que possam surgir. O momento é ótimo para criação de projetos inovadores.

Nesta fase você estará mais voltados para os acordos que envolvem grande soma de dinheiro. As finanças podem passar por um momento de desequilíbrio. Profundidade e mudanças emocionais trarão uma nova etapa de sua vida.

Neste momento você pode estar enfrentando algumas dificuldades no amor ou em um relacionamento importante. Não se deixe levar pelo pessimismo, pois a energia é passageira. Mantenha a calma e a sabedoria.

A Lua entra em Peixes e se une a Mercúrio e Netuno, indicando um dia mais acolhedor e voltado para os relacionamentos. Caso seja comprometido, procure estar com seu amor, mas tome cuidado com mal entendidos.

A Lua entra em seu signo e se une a Netuno e Mercúrio, deixando você mais sensível a questões que envolvam sentimentos, especialmente de amigos. Mesmo mais fechado, você estará em condições de ajudá-lo.


GERAL

Lei poderá garantir 20% de reserva de vagas para negros em concursos públicos O Plenário da Câmara dos Deputados aprovou projeto que reserva 20% das vagas em concursos públicos da administração direta e indireta da União a candidatos que se declararem negros. A matéria ainda vai para análise do Senado, mas 314 deputados foram a favor da iniciativa, enquanto apenas 36 votaram contra – seis se abstiveram. Importante destacar que a reserva de vagas será aplicada sempre que o número de vagas oferecidas no concurso público for igual ou superior a três. De acordo com o texto, a reserva de vagas a candidatos negros deverá constar expressamente nos editais. Ou seja, quando em vigor, os editais publicados deverão especificar o total de vagas correspondentes à reserva para cada cargo ou emprego público oferecido. Poderão concorrer às vagas reservadas a candidatos negros aqueles que se autodeclararem pretos ou pardos no ato da inscrição do concurso público. O assunto é polêmico, mas é justificado por aqueles que defendem a proposta. O concurseiro Murilo Dotto, 31 anos, é branco. Para ele, a reserva é justa. “No começo, quando ouvi falar da

lei, era contrário. Mas com o passar do tempo, mudei a minha opinião. As cotas servem como uma forma de pagamento sobre tudo aquilo que os negros sofreram no passado. Obviamente que se um negro frequentar a escola, estudar e se dedicar, ele pode chegar a qualquer lugar, inclusive presidir o Supremo Tribunal Federal, sem precisar das cotas”, pondera. “Na teoria isso é muito bonito, na realidade a gente sabe que não é assim”, enfatiza. Ele sugere aos leitores um pensamento simples: lembrar de quantos colegas eram negros no ensino fundamental e médio e quantos chegaram à Universidade. “Eu não lembro de nenhum dos meus”, pondera. “Eu já visitei vários bairros da periferia, morei e estudei em vila. Sei que muitos que viviam por lá eram negros e não tiveram muitas oportunidades na vida. Portanto, entrem em qualquer órgão público e me digam se vocês vão ver mais negros ou brancos como concursados. Infelizmente é assim”, opina. “Assim, não vejo como uma forma de ‘tirar a vaga de quem estuda’, mas sim, de dar uma chance de alguém melhorar de vida, não pela cor,

mas pelo estudo”, finaliza. A também concurseira Cristiane Menezes, 31 anos, é a favor do projeto. “Penso que é uma dívida histórica. Além disso, o preconceito ainda é muito forte. É só olhar para os lados e ver que os negros quase não estão representados em universidades ou em empregos com salário mais elevado”, opina. Para ela, é importante “diferenciar para igualar”. “A cota é algo pontual para mudar essa realidade”, diz. Inclusive, lembra que a prova disso é fixação, em tal projeto, de um prazo de dez anos. Outro concurseiro, João Oliveira, 26 anos, defende que, de fato, essa pode ser uma alternativa para mudar a realidade dos negros. Mas pondera que isso não mudará apenas com a oferta de cotas, seja em concursos públicos ou universidades. É preciso, para ele, qualificar a educação básica, oportunizar aos estudantes, sejam negros ou brancos, concluírem o Ensino Médio preparando para competir seja por uma vaga na universidade ou em um concurso público. “A reserva de cotas não pode ser a única iniciativa. A educação deve ser a prioridade. É preciso investimento”, considera.

SÁBADO e DOMINGO 29 e 30 de março de 2014

15


16

SÁBADO E DOMINGO 29 e 30 de março de 2014

GERAL

Usuária do PAM 1 denuncia briga em filas A costureira Eliana Beck, 54 anos, precisou enfrentar fila para tentar consultar com um traumatologista. Isso no Posto de Atendimento Médico 1. Além de estar no local às 5h para conseguir uma ficha e não obter êxito em tal empreitada, ela presenciou brigas e discussões entre usuários. Conforme Eliana, alguns aguardavam na fila bêbados e não só brigavam com conhecidos, como também com quem nada tinha a ver com a situação. “Faziam bagunças e incomodavam pessoas doentes ou que estavam cansadas, tentando uma consulta para seus familiares”, comenta. O clima de tensão se repetiu por duas vezes nessa semana. “Foi a primeira vez que precisei consultar. Costumo ir no posto para buscar remédios para

Trabalhador, o vale-transporte é um direito seu. Peça para seu empregador. Ao optar pelo uso do transporte coletivo você contribui com transporte público gratuito para idosos, policiais, deficientes, enfim, ajuda a reduzir as diferenças sociais promovendo inclusão social. Você também contribui para um meio ambiente mais preservado e ajuda a reduzir os congestionamentos, tornando a sua cidade mais humana e prazerosa. Pense coletivo, ande de ônibus.

o meu pai. Os agendamentos para ele faço por telefone e nunca tive problemas, mas isso eu achei um desrespeito”, comenta. Ela também reclamada da fila, que “chegava ao INSS”. “As pessoas já estavam estressadas e ainda foram incomodadas por esses baderneiros”, argumenta. A usuária diz que procurou a Secretaria de Saúde. Tentou falar com a secretária, Aura Stela Pereira, mas não conseguiu. “É muito difícil falar com ela”, disse. “Falei com a ouvidoria e fui muito bem atendida, também falei com a chefe de gabinete, que me tratou bem e retornou, mas dizem que não podem fazer nada. Na rua, segundo eles, não há o que fazer”, explica. A reportagem tentou contato com a secretária, por telefone, mas não conseguiu.


GERAL

SÁBADO e DOMINGO 29 e 30 de março de 2014

Mesmo com blocos burlescos prontos, atividade foi suspensa em função da chuva

17

A festa de carnaval, em Bagé, era aguardada para iniciar na noite de sexta feira, com o desfile do primeiro grupo de blocos burlescos da cidade. A estrutura estava pronta, jurados convocados e os blocos preparando as alegorias para particiapar do primeiro carnaval fora ede época da cidade. Contudo, a mchuva que atingiu a cidade, no m aClima de folia m O bloco burlesco Se colá -colo, ganhador de quatro títulos ,de melhor bloco de carnaval, -corre atrás do título de pentaucampeão. O vice-presidente, aPedro Elias Oliveira Lima, em Émeio a correria dos últimos .preparativos, fala que o tema do obloco este ano é uma homenamgem a Escola de Samba Aliança. u“Nós vamos levar para avenida oum carro alegórico com efeitos oespeciais. Temos trabalhado na .escola desde o ano passado, para mmantermos um bom carnaval”, orelata. Os adereços da escola e o trabalho de criação foi feito pelo carnavalesco Marcos Antonio da Silva, que este ano se dedicou a trabalhar no bloco Se colá colo por um motivo muito especial: a reciclagem. “Eu trabalhei na Escola Aliança e

final da tarde, acabou suspendendo a folia. Integrante da Comissão Organizadora, Edgar Muza explicou que definições sobre o calendário dos desfiles será decidida hoje, ao meio-dia, após reunião de representantes. Até o fechamento desta edição, não foi possível obter informações mais detalhadas sobre o fato. há anos sou carnavalesco, mas este ano especialmente resolvi parar para dar atenção ao material reciclável”, conta. Silva trabalhou com papel machê na criação dos bonecos que vão para a Avenida representando os fundadores da escola de samba Aliança. Todo tipo de material foi utilizado, desde garrafas pet até pacotes de salgadinhos. “O chapéu do boneco tem detalhes prateados feitos com pacotes de salgadinhos. Utilizamos o verso e picamos. Se tornou um ótimo enfeite. Tudo pode ser reutilizado. O carnavalesco ainda produziu 1.000 adereços de mão de papelão, para os componentes do bloco levarem para a Avenida.”É o trabalho de um ano inteiro. Temos todo o cuidado para que seja o melhor possível”, destaca.

Fotos: Tiago Rolim de Moura

Primeira noite de desfiles do carnaval de Bagé é cancelada

Equipe trabalha em últimos detalhes para preparação das alegorias


18

SÁBADO E DOMINGO 29 e 30 de março de 2014

GERAL

Denúncias de grevistas estão na Promotoria de Justiça

Cristiano Lameira

Paralisação já dura duas semanas

A primeira Promotoria de Justiça Especializada de Bagé informa que foi instaurado procedimento para investigação de denúncias dos municipários grevistas, quanto as possíveis irregularidades praticadas no governo público municipal. Conforme a promotora de Justiça, Maria Cougo Oliveira, tal procedimento aguarda resposta por parte do chefe do Executivo, o prefeito Dudu Colombo.

“Com efeito, o petitório inicial, protocolado por uma parcela de funcionários públicos de Bagé, atualmente em estado de greve, traz notícia de diversas irregularidades (pelo menos 14), que estariam sendo praticadas e perpetuadas pelo Executivo local, no âmbito da Administração Pública bageense”, explica em nota oficial. De acordo com a profissional, em uma análise superficial, poderiam “subsumir-se às condutas tipificadas

como improbidade administrativa”. O servidor público Carim Saliba explica que tais denúncias já foram divulgadas: ou seja, trataMse de argumentações apresentadas pelos grevistas, sobre a distribuição de funções gratificadas e cargos em comissão. Para os municipários, readequações são necessárias para que o município possa, assim, realizar o reajuste salarial por níveis. É o que eles definem como reescalonamento.


GERAL Nenhum caso de reação adversa a dose foi registrado na Campanha gaúcha

Vacinação contra HPV na região prossegue normalmente No Rio Grande do Sul, seis adolescentes apresentaram reações adversas após aplicação da vacina contra o Papiloma Virus Humano (HPV), que está em campanha desde o último dia 10. Nestes casos, as vacinas aplicadas eram do mesmo lote de fabricação, composto por 89mil doses. Algumas cidades suspenderam a aplicação de vacinas deste lote, a fim de aguardar pesquisas sobre a relação dos sintomas com a dose aplicada. De acordo com a responsável técnica do setor de imunização da 7º coordenadoria regional de saúde, Dra. Cledinara Salazar, todas as doses do lote que foram distribuídas em Bagé e região já foram aplicadas e não houve relatos de casos graves. “Os únicos casos que tivemos foram de dor na área de aplicação ou vermelhidão, coisas que acontecem na aplicação de qualquer vacina, mas nada além disso”, relata. Cledinara ressalta que os enfermeiros responsáveis pela vacinação foram orientados e aplicar a dose nas pacientes preferencialmente sentadas e esperar 15 minutos, para observação e só depois liberar. O nervosismo pode ser

Arquivo FS

Responsável técnica do setor de imunização afirma que as doses do primeiro lote já foram distribuidas e aplicadas

um dos motivos das reações causadas pela vacina, como a náusea e a queda de pressão, mesmo assim, a fórmula está sendo analisada para maiores

esclarecimentos. A 7º coordenadoria de saúde declara que está preparada para qualquer eventualidade e a vacina segue sendo aplicada normalmente.

SÁBADO e DOMINGO 29 e 30 de março de 2014

19


20

SÁBADO E DOMINGO 29 e 30 de março de 2014

SEGURANÇA

Pesquisa revela que população brasileira ainda é tolerante à violência contra mulher

por Juliana Andina O Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea) divulgou, dia 27, a pesquisa realizada em junho de 2013, que revela dados sobre a tolerância social da população à violência contra mulheres no Brasil. Foram entrevistados 3.810 pessoas e ao mesmo tempo que foi diagnosticada a diminuição da tolerância da violência doméstica, grande parte da população acredita que a mulher tem parcela de culpa em casos de violência sexual. Portanto, os dados divulgados

mostram 65,1% dos participantes acreditam que “mulheres que usam roupas que mostram o corpo merecem ser atacadas” e 68,5% dos entrevistados pensam que se as mulheres soubessem se comportar haveria menos estupros. Os índices chamam a atenção para o posicionamento da sociedade, onde a culpa pelo estupro é relacionada ao comportamento da mulher. A pesquisa abrange 25 perguntas sobre violência física e psicológica contra a mulher, relações homoafetivas

e reflexões sobre o papel do homem e da mulher na sociedade. Do total de entrevistados 66,5% são mulheres. Diante do levantamento a secretária Nacional de Enfrentamento à Violência contra as Mulheres da Secretaria de Políticas para as Mulheres, Aparecida Gonçalves, diz que as tendências machistas vêm mudando. “Apesar de não ter mudado ainda da forma como gostaríamos, elas vêm se alterando aos poucos, principalmente no que tange a violência doméstica e familiar”, completa.

Junto com a divulgação dos dados nacionais, Bagé mostrou que a violência contra mulher ainda é grande no município. De acordo com a cartilha do Observatório da Criminalidade da cidade foram registradas 852 ocorrências, na Secretaria de Segurança do Estado, de mulheres que sofreram algum tipo de violência ou ameaça. Segundo a responsável pela Delegacia Especializada de Atendimento à Mulher, delegada Cárem Nascimento, grande parte das ocor-

rências são de lesão e vias de fato. “As ameaças ainda são muito comuns, caracterizando grande parte dos registros. Porém, muitas mulheres não têm coragem de irem até a delegacia fazerem o registro, seja por medo ou pela esperança de que o fato não vá voltar acontecer ou por motivos financeiros”, afirma. De acordo com o levantamento dos dados de 2013, foram registradas em Bagé: 1.284 ocorrências, 967 procedimentos instaurados e 1.277 re-

metidos para Justiça (o número é mais que o de ocorrências registradas, pois são somados atendimentos de anos anteriores). A delegada acrescenta que estes dados não representam o total. “Como já afirmamos existem muitos casos que não são registrados. Entretanto, acreditamos que com a presença da Delegacia no município o número de atendimentos aumente e desta forma consigamos mapear e diminui cada vez mais os casos de mulheres que sofrem violência”, encerra.

Oferecendo atendimento para mulheres vítimas de violência a Coordenadoria da Mulher é uma das frentes que trabalha para o fim deste tipo de atitude. A responsável pelo órgão, Lélia Quadros, afirma que o trabalho é lento, mas que traz reflexos. “É preciso atuar constantemente, pois precisamos mudar esta questão cultural machista e patriarcal que a nossa sociedade ainda

vive”, diz. O Centro de Referência da Mulher, em 2009, atendeu 78 mulheres vítimas, aumentando este número em 2013 para 572 atendimentos. “Claro que nem todo o caso de violência chega até nosso conhecimento, por isso trabalhamos na divulgação na cidade, nos bairros e principalmente na zona rural”, garante.

A rede de atendimento oferece uma série de recursos tanto para quem efetuou a denúncia, como para quem ainda não sente-se preparada para denunciar. “Nos casos mais graves, onde a mulher corre risco de morte, temos a disposição do serviço a casa abrigo – junto com os filhos – com abrigo médio de três meses, ou até que ela consiga sair do ciclo de vio-

Em Bagé

Rede de Assistência

lência. Somado a isso, outros projetos buscam a autonomia econômica e de conhecimento de direitos que muitas vezes é um dos motivos que impedem as denúncias e registros”, pontua. A coordenadora ainda destaca o serviço do Policiamento Comunitário e dos Centros de Referência de Assistência Social (CRAS) como apoio no enfrentamento.

Entre os números de atendimentos, Lélia destaca o 180 número nacional que oferece atendimento de orientação 24h. No nível de Estado a mulher pode recorrer ao 0800-5410803, também oferecendo o trabalho de encaminhamento aos órgãos competentes na cidade. Em Bagé, a Coordenadoria desempenha este papel e atende pelo número (53) 3242-6551.


SEGURANÇA

SÁBADO e DOMINGO 29 e 30 de março de 2014

Videomonitoramento do GGI-M flagra catadores tirando lixo de contêiner

21

Cristiano Lameira

Fotos: Cristiano Lameira

Exercício aconteceu na manhã de sexta-feira

O serviço de videomonitoramento do Gabinete de Gestão Integrada Municipal (GGI-M), mais uma vez registrou ações impróprias no centro da cidade. Desta vez o flagra foi a um catador de lixo que na madrugada retirava sacolas e sacos do contêiner da rua Melanie Granier, em diagonal com

o Clube Caixeiral. De acordo com o secretário executivo do GGI, Milton César Leite, muitos casos já foram registrados pelas câmeras e todos são atendidos pela Brigada Militar. “Nas imagens podemos ver um homem retirando os dejetos para fora do contêiner. Esta cena é co-

mum e quando não são catadores, são usuários de drogas que buscam algo lá dentro”, garante. Na sequência é possível perceber que uma viatura da Brigada Militar chega ao local, após alertada pelo serviço do GGI, e faz com que a pessoa coloque o lixo dentro do contêiner novamente.

Cavalos são furtados do bairro Malafaia Dois cavalos da raça crioula foram furtados do bairro Malafaia. De acordo com a vítima ele havia deixado seu cavalo gateado, atado em um terreno próximo a sua resi-

dência. Quando voltou ao local, na manhã de ontem, encontrou apenas a corda que o animal estava atado. O comunicante relata ainda que, no domingo, outra égua crioula,

de pelagem tordilha, lhe fora roubada e que esta se encontrava no terreno ao lado de sua casa. Os dois animais têm a mesma marca. Sem suspeito.

Uruguaio é preso por porte ilegal de arma

Divulgação/FS

A Patrulha Rural de Dom Pedrito prendeu um uruguaio, na tarde de ontem, com uma pistola Colt, calibre 22. O homem foi preso durante um patrulhamento de rotina na Serrilhada, interior do município. Após a abordagem o uruguaio foi conduzido até a Delegacia, onde pagou fiança de mil reais e foi liberado. Dono da arma foi liberado após pagar fiança

Alunos do Senac participam de simulação de evacuação predial Os alunos do curso Técnico em Segurança no Trabalho do Senac junto com o Corpo de Bombeiros desenvolveram, na manhã de ontem, um exercício simulado de evacuação predial. Integrando o currículo do curso, o objetivo da simulação é planejar ações imediatas e eficazes visando à preservação

dos ocupantes do prédio, minimização de perdas patrimoniais, proteção para vizinhança da escola e outras perdas que possam afetar as atividades da comunidade. A simulação pode ser acompanhada no vídeo produzido pela FOLHA do SUL. Confira imagens em www. jornalfolhadosul.com.br

OBITUÁRIO

Universina Teixeira, 94 anos, viúva, do lar. Residia na rua Isaque Deterroite, 453, bairro São Jorge. Deixa filhos Jeni, Jurandi, Jaci, Rosa e Jorge.


22

SÁBADO E DOMINGO 29 e 20 de março de 2014

ESPORTES

Derrota em Rio Grande e atenção para Farroupilha O Guarany partiu para cima do Rio Grande, na noite de quinta-feira, no estádio Arthur Lawson e, em apenas cinco minutos de jogo, já havia criado duas claras situações para abrir o escore. Mas, com a mesma rapidez, acabou derrotado. O Rio Grande, jogando em casa, fez 1x0 aos oito minutos, com o gol de Fabiano e aos 11 minutos, ampliou, com Anderson, matando, precocemente, as as-

pirações alvirrubras. O time de Ben-Hur Marchiori continuou a atacar, mas os rio-grandinos estavam bem postados, evitando a reação. No segundo tempo, o panorama continuou o mesmo, o veterano Luciano salvou seu time em duas ocasiões, o Guarany reclamou uma penalidade máxima, até que, aos 43 minutos, Leo Jacks estabeleceu o placar definitivo, fazendo 3x0 para o Rio Grande. Um deta-

Gauchão começa ser decidido na Arena Reprodução FS

lhe interessantíssimo revelado pelo Jornal Agora, da Noiva do Mar, é de que, em duas partidas (1x1 com o São Gabriel e 3x0 contra o Guarany), a equipe do treinador Júlio Batista criou exatas cinco chances de gol, convertendo quatro, um aproveitamento incrível. Sob arbitragem de David Bachini, com os assistentes Ilson Santos Ramires e Guilherme da Silva, os times formaram assim:

RIO GRANDE (3) – Luciano, Anderson (Michel), Gralack, Gustavo e Edinei; Alexandre, Tássio, Fabiano (Gleisson) e Rafael Pelezinho; Leo Jacks e Leandro Fernandes (Tainã). Treinador: Júlio Batisti. GUARANY (0) – Élisson, Lucas Paraguai, Fábio Souza, Edu e Cleider Júnior (Carlos Júnior); Iago Caliari, Vítor (Alex Sander), Alex Carioca (Cléber Oliveira) e Taynã Nogueira; Gustavo Sapeka e Raphael Paraíba. Treinador: Ben-Hur Marchiori. Gols: Fabiano aos oito minutos e Anderson aos 11 minutos do primeiro tempo; Leo Jacks aos 43 da etapa final. Cartão vermelho: Rafael Pelezinho, aos 39 minutos do segundo tempo. A primeira partida do Guarany diante de sua torcida está programada para a segunda-feira, 31 de março, às 20h, no estádio Antônio Magalhães Rossell, contra o Farroupilha, com reabilitação sendo a palavra de ordem dos alvirrubros.

Dupla vive bom momento

O clássico Gre-Nal de número 400, programado para este domingo, às 16h, na Arena Tricolor, em Porto Alegre, começa a encaminhar o campeão gaúcho de 2014. Lembrando que, em função da Copa do Mundo, em junho/ julho deste ano, foram abreviados em suas várias etapas.

Gremistas e colorados vivem momento muito positivo, superando gradativamente seus adversários no Gauchão e habilitando-se, a protagonizar clássicos empolgantes na decisão. O jogo de volta está programado para o 13 de abril, provavelmente no Beira-Rio.


ESPORTES Cristiano Lameira

Jalde-negro busca êxito fora de casa

São Gabriel, adversário do Bagé neste domingo Voltando a contar com vários jogadores que não atuaram na estreia, na vitória de 1x0 diante do Farroupilha, o Bagé volta a campo neste domingo, na segunda divisão de profissionais, jogando como visitante, diante do Esporte Clube São Gabriel. Os jalde-negros estão conscientes dos riscos que terão de correr diante de um forte adversário,

mas não escondem a expectativa de um resultado positivo, capaz de mantê-los em posição de destaque na tabela de pontos do grupo A. Já o São Gabriel, empatou as duas partidas iniciais na segundona. Na estreia, em casa, 1x1 contra o Rio Grande. Depois, como visitante, chegou a estar perdendo para o Sapucaiense

por 2x0, mas reagiu e chegou aos 2x2. A equipe da Terra dos Marechais tem o apoio de uma torcida participativa, que estará no estádio municipal Sílvio de Faria Corrêa, para incentivar Serjão e seus companheiros na busca da primeira vitória no torneio. O jogo começará as 18h15min, com os dois times assim formados:

23

SÁBADO E DOMINGO 29 e 20 de março de 2014

A bageensidade firme na Divisão de Acesso

O fim de semana marcará a realização das semifinais do primeiro turno da Série A2, valendo uma vaga para o Gauchão da próxima temporada. O Ypiranga, do treinador Leocir Dallastra (comandou o Bagé em 2007), time de melhor campanha na competição, classificou-se de forma dramática, marcando nos acréscimos o gol da vitória de 2x1 diante do Panambi, do volante Rodrigo Dias, ex-dupla Gre-Nal. Seu adversário será o Internacional de Santa Maria, do treinador Rinaldo Costa (Badico), que em casa, em jogo dramático, derrotou o Santa Cruz por 2x1. O Inter fez 1x0 pelo artilheiro Josiel. No segundo tempo, Júlio Borges cometeu pênalti, foi expulso, mas Josiel desper-

diçou. No minuto seguinte, o Santa Cruz chegou ao empate. O bageense Pedro Júnior entrou em campo na sequência e teve participação decisiva em lance em que o zagueiro Diego Rocha (jogador do Bagé no ano passado) marcou o gol da vitória dos santa-marienses. Nota triste: Monorvan Gomes, 66 anos, roupeiro do Internacional, passou mal quando o Santa Cruz empatou. A ambulância entrou em ação, o jogo foi interrompido por cerca de 15 minutos e ele foi levado para um hospital, onde veio a falecer. O outro jogo das semifinais será Brasil de Farroupilha (treinado pelo bageense Gilmar Gasparoni, o Suca) x Glória de Vacaria.

SÃO GABRIEL – Anderson, Raphinha, Vágner, Roman e Rodrigo Serena; Edu, Rafael Lima, Rafael Gevehr e Marquinhos; Lucas Mendes e Serjão. Treinador: Carlos Moraes. BAGÉ – Thales Sayago, Yan, Jonathan, Rafael Cendoya e Laércio; Tiago Rocha, Evandro Moreira, Fernandinho e Luís Fernando; Anderson e Alessandro Maranhão. Treinador: Murilo Costa.

Bagé sedia megaevento de levantamento de peso Destaque do levantamento de peso, classe especial, em nível estadual, nacional e internacional, o atleta Marcos Vinícius de Abreu Berta, o atleta do bairro Maurício Infantini Filho, Morgado Rosa, foi há pouco tempo nomeado para comandar, no Rio Grande do Sul, a Confederação Brasileira de Atletas de Força (Confraf), com sede no Rio de Janeiro. E, nesta condição, será responsável, no dia 5 de abril, sábado,

pela organização, no Ginásio Presidente Médici, de um grande evento em Bagé. Trata-se do campeonato gaúcho da modalidade, que trará a nossa cidade atletas gaúchos e de outros estados, como Rio de Janeiro São Paulo (Rio Claro, Catanduva e Brotas), Espírito Santo (Serra) e Santa Catarina (Lages). Os participantes ficarão alojados no Militão, onde também farão suas refeições. A taxa de inscrição é de R$ 80

mais um quilo de gênero alimentício. O público terá livre acesso, mas é solicitado a quem for assistir o espetáculo levar alimentos para doação ao Lar da Criança Santo Estêvão. A Copa de Supino e Terra, com organização de Marcos Berta e Academia Personal Care, os apoiadores são: Anversa Transportes, Charque Paladar, NP Gás, Becker Materiais de Construções e Atitude Recordes.

Resumo esportivo higinobage@yahoo.com.br

SEGUNDA DIVISÃO – No domingo, às 14h, Palmeirense x Guarani de Venâncio Aires; 15h30min, Garibaldi x Três Passos, Gaúcho x 15 de Novembro de Campo Bom; 18h15min, São Gabriel x Bagé; 18h30min, Rio Grande x Estância Velha. Na segunda-feira, 20h, Guarany x Farroupilha. CARIOCA – Semifinais, Flamengo x Cabofriense (primeira partida, 3x0 Mengão), Vasco da Gama x Fluminense (jogo de ida, 1x1). PAULISTA - Jogos únicos da fase semifinal: Santos x Penapolense, Palmeiras x Ituano (do lateral canhoto bageense Dener).

JALDE-NEGROS – O jogo Estância Velha de Canoas x Bagé, pela quarta rodada do primeiro turno da segunda divisão, será realizado às 15h30min da próxima quarta-feira, 2 de abril, em Encantado. PARA MANTER A FORMA – O lateral canhoto Anderson Paim de Rodrigues (Son), que iniciou no Bagé a sua movimentada carreira profissional, treina no Pedra Moura. O destino do jogador poderá ser novamente a Associação Atlética Aparecidense, pela qual disputou o campeonato goiano da primeira divisão até recentemente.

26/3/13

FEDERAL 1º 15.539 2º 59.610 3º 03.193 4º 37.047 5º 20.527

MEGA-SENA Nº 1585 02 43 47 48 49 55 LOTOMANIA Nº 1438 09 16 17 38 41 48 49 51 53 54 66 68 70 73 75 76 78 79 94 96

LOTOFÁCIL Nº 1035 04 06 07 09 12 13 14 15 18 19 20 21 22 23 25 QUINA 3450 18 22 37 43 66 DUPLA-SENA Nº 1266 Primeiro sorteio 07 14 22 25 42 43 Segundo sorteio 22 24 25 26 36 39


www.jornalfolhadosul.com.br

Gaúcho

FOLHA SUL

BAGÉ, SÁBADO E DOMINGO, 29 E 30 DE MARÇO DE 2014


ANUNCIE: 3242 10 20

Classificados

$

$

$

produtos e serviços

pág 1 IMOBILAR pág 4 PIRAGIBE pág 7 DORADO IIMÓVEIS pág 9 DE BEM IMÓVEIS pág 13 GLEDIR PERES CARMEN GEISSLER NÚBIA pág 14 NOVOLAR pág 16 BARROS E MORALLES GLADIMIR GUTERRES pág 17 ESPAÇO IMÓVEIS pág 18 BODY FIGHT MADEIREIRA KARINA pág 19 PLAN CÓPIAS SOLUZIONE INFORMÁTICA pág 20 JLG NEW MÓVEIS CORREARIA NOVA ESPERANÇA pág 21 SERRALHERIA FJS ZOOTEL REVEPAM REVESTIMENTOS LHG EMPRÉSTIMOS SUPER CRÉDITO pág 22 CIA DOS CHALÉS TERMOSUL BY PROLA AUTO SOM BORDIN TERRAPLANAGEM pág 23 MULTI CAR pág 24 DAIANI AUTOMÓVEIS pág 25 POP ROCK pág 27 PAULISTA AUTOMÓVEIS VIDRAÇARIA GUSMÃO pág 28 POSTOS DELEVATI

imóveis

Bagé, 29 e 30 de março de 2014


2

Bagテゥ, 29 e 30 de marテァo de 2014

IMテ天EIS


Bagテゥ, 29 e 30 de marテァo de 2014

IMテ天EIS

3


4

Bagテゥ, 29 e 30 de marテァo de 2014

IMテ天EIS


Bagテゥ, 29 e 30 de marテァo de 2014

IMテ天EIS

5


6

Bagテゥ, 29 e 30 de marテァo de 2014

IMテ天EIS


Bagテゥ, 29 e 30 de marテァo de 2014

IMテ天EIS

7


8

Bagテゥ, 29 e 30 de marテァo de 2014

IMテ天EIS


Bagテゥ, 29 e 30 de marテァo de 2014

IMテ天EIS

9


10

Bagテゥ, 29 e 30 de marテァo de 2014

IMテ天EIS


Bagテゥ, 29 e 30 de marテァo de 2014

IMテ天EIS

11


12

Bagテゥ, 29 e 30 de marテァo de 2014

IMテ天EIS


Bagテゥ, 29 e 30 de marテァo de 2014

IMテ天EIS

13


14

Bagé, 29 e 30 de março de 2014

IMÓVEIS

Bagé, 29 e 30 de março de 2014

15


16

Bagテゥ, 29 e 30 de marテァo de 2014

IMテ天EIS


Bagテゥ, 29 e 30 de marテァo de 2014

IMテ天EIS

17


18

Bagé, 29 e 30 de março de 2014

PRODUTOS E SERVIÇOS

!


Bagé, 29 e 30 de março de 2014

PRODUTOS E SERVIÇOS

19 !


20

Bagé, 29 e 30 de março de 2014

PRODUTOS E SERVIÇOS

!


Bagé, 29 e 30 de março de 2014

PRODUTOS E SERVIÇOS

21 !


22

Bagé, 29 e 30 de março de 2014

PRODUTOS E SERVIÇOS

!


Bagé, 29 e 30 de março de 2014

PRODUTOS E SERVIÇOS

23 !


24

Bagé, 29 e 30 de março de 2014

PRODUTOS E SERVIÇOS

!


Bagé, 29 e 30 de março de 2014

PRODUTOS E SERVIÇOS

25 !


26

Bagé, 29 e 30 de março de 2014

PRODUTOS E SERVIÇOS

!


Bagé, 29 e 30 de março de 2014

PRODUTOS E SERVIÇOS

27 !


28

Bagé, 29 e 30 de março de 2014

PRODUTOS E SERVIÇOS

!

Folha do Sul Gaúcho Ed. 1190 (29/03/2014)  
Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you