Page 1

Servidores da CEEE reuniram-se em assembleia durante a manhã de ontem, quando decidiram aceitar indicativo de greve proposta pela sindical Página 14

TRÂNSITO Carro desgovernado invade pátio de casa e bate em árvore na Vila de Santa Thereza

Cristiano Lameira

ENERGIA Funcionários da Companhia Estadual de Energia Elétrica paralisam atividades por duas horas

Página 18

www.jornalfolhadosul.com.br

Gaúcho

FOLHA SUL

R$ 1,50

BAGÉ, TERÇA-FEIRA, 25 DE MARÇO DE 2014 - Ano 4 - N° 1185

Comunidade vai às ruas no bairro Morgado Rosa

Tiago Rolim de Moura

Tiroteio com dois feridos nos fundos de escola leva habitantes a clamar por segurança

Uma comunidade de amigos da Escola Municipal Maria de Lourdes Molina foi às ruas na tarde de ontem, no bairro Morgado Rosa. Em uma manifestação ordeira, Pais, professores, estudantes e comunidade escolar pediram atenção das autoridades e mais segurança para os bairros Morgado Rosa e Habitar Brasil. Crianças levaram balões brancos e cartazes com reivindicações para aumento de vigilância policial. Uma das maiores reclamações é que a polícia se ausentou dos bairros e não há mais policiamento comunitário, ao que o comando local da PM afirma tratar-se de um período de reformulação, para retomar trabalho em breve. Página 15

POLÍTICA Presidente do PRB, Edimar Fagundes diz que não vai aceitar mais participar do governo Dudu

Página 4

GREVE Sindicatos afirmam que vão acatar determinação judicial que os proíbe de impedir serviços

Página 9

CATÓLICOS Igreja Nossa Senhora da Conceição começa construção de capela nova no bairro Stand

Página 14

ELETRICIDADE Engenheiro que trabalha na interligação Brasil/ Uruguai escreve livro sobre dependência brasileira

Página 17

ENTORPECENTES Polícia conclui cinco prisões e garante que jovens vendiam drogas para classe média de Página 18 Bagé O TEMPO HOJE Bagé - RS

28º 14º

Sol, alternando com chuva em forma de pancada rápida e isolada


TERÇA-FEIRA

2

25 de março de 2014

OPINIÃO

Editorial Glauber Pereira

glauber.pereira@hotmail.com

A falta da polícia comunitária

Um dos maiores avanços na área de segurança que se teve notícia na história recente da cidade veio com a implantação do policiamento comunitário. Em meados da primeira década dos famosos anos 2000, a alegria com os resultados de um patrulhamento que em vez de ser ostensivo servia como ação preventiva demonstrava excelentes resultados: nos dois bairros onde a polícia mudou o enfoque da batida pelo da visita prévia, as ocorrências caíam de 10 por mês para apenas uma em 30 dias. O trabalho de conscientização, de palestras nas escolas e de ataques constantes contra as drogas dominava o discurso dos policiais que se habilitaram a fazer o policiamento preventivo. Com isso, a comunidade das localidades atendidas passaram a perceber o policial militar com um tipo de autoridade que se desprendia do ato da violência. Passou a contar com profissionais que auxiliavam as famílias até em momento de socorro por casos de saúde. Nessa época os estudantes do curso de Jornalismo da Urcamp chegaram a produzir um semestre de jornais comunitários abordando as vantagens do método preventivo.

Paralelamente, as estatísticas foram apresentadas nas Conferências Municipais de Segurança Pública, nas quais Bagé obteve bastante destaque e respostas. Prova disso foi a definição da cidade para receber o Patrulhamento Comunitário oficial, o que aconteceu até a interrupção no ano de 2012. Em julho de 2013, duas viaturas foram oferecidas na retomada do projeto, em Bagé. Mas a falta de efetivo que assola o RS no verão faz com que a praia se torne mais importante que o bairro. Os poucos policiais são deslocados para regiões litorâneas onde as populações chegam a aumentar cinco vezes de tamanho. Foi por esse motivo que a comunidade do Morgado Rosa foi para a rua, ontem. A ausência tão sentida do policiamento comunitário faz reduzir os níveis de violência nas comunidades mais afastadas do centro, onde não falta polícia. O mesmo sintoma e as mesmas reivindicações servem para os moradores do Habitar Brasil. A cidade de Bagé espera que a retomada do trabalho se dê com brevidade, pois a violência está invadindo pátios de escolas.

CONTEMPORÂNEO por Marcelle Ceolin

Look do dia: Strelitza

News

Vestido Missbella + bota com franjas Schutz + bolsa Schutz As franjas continuam com tudo na próxima estação. Elas aparecem em peças de roupa, calçados, bolsas, colares, pulseiras – invista sem medo. A Strelitza está recebendo muitas novidades para a meia-estação. Já chegaram diversas opções de sapatos e botas Schutz, a coleção da Farm em parceria com a Adidas já está nas araras da loja e na semana chegam mais peças. Segue a Strelitza no instagram @strelitzastore e fique por dentro das novidades!

A loja Drapping fecha as portas do dia 26 a 31 de março e reabre no dia 1º de abril com toda a coleção outono-inverno, chegam muitas novidades em acessórios. Entre as novidades, bolsas para o dia, para festa, bolsas com franjas, acessórios dourados e pedraria. A coleção de pratas está com até 50% de desconto à vista e até 15% nas compras a prazo. Os dourados estão com até 40% à vista e até 10% nas compras parceladas. É possível encontrar bolsas pequenas a partir de R$59,90 e grandes a partir de R$99,90. Aguarde! A D’pil terá um reajuste no valor das sessões de fotodepilação, a partir do dia 1º de abril. O valor de R$55 por sessão em cada área está vigente desde o ano de 2010 e valerá até o dia 31 de março de 2014. A partir do dia 1º, o valor será de R$60 por sessão em cada área. Ligue 3312.2030 e saiba mais. Últimos dias para aproveitar o valor de R$55!

Procuradores do município entram com representação no Ministério Público do Estado contra declarações do chefe do Legislativo Os procuradores do município resolveram se pronunciar após tantas declarações e ataques contra o reajuste aprovado para a procuradoria. Segundo o auditor do município Sérgio Kaé, a procuradoria tem sido citada de forma pejorativa na Câmara de Vereadores e nas redes sociais, como sendo o impeditivo para aumentar o salário do funcionalismo. Principalmente através de afirmações do presidente da Câmara de Vereadores, Uilson Morais. Portanto, é por este motivo que os procuradores do município entraram com uma representação junto ao Ministério Público do Estado, contra Uilson tendo em vista seu discurso no que diz respeito ao aumento dos procuradores. O sindicato da categoria como de costume no começo de cada ano encaminhou um oficio, para a prefeitura municipal pedindo o reajuste de 12% no salário dos procuradores. A prefeitura encaminhou aos órgãos de assessoria, o controle interno e a procuradoria jurídica do município para avaliar o reajuste. Porém, ambos informaram ao gabinete do prefeito que o Tribunal de Contas do Estado havia emitido uma certidão impedindo esse reajuste, pois extrapolaria os limites estabelecidos pela Lei de Responsabilidade Fiscal, a folha de pagamento hoje está em 53,6%. Segundo Kaé, o que os procuradores do município receberam foi apenas uma reposição salarial. “O prefeito encaminhou a procuradoria apenas a reposição salarial de 5,6%. Através da Lei Orgânica do Município, houve uma Lei complementar 052/13 aprovada, em 10 de dezembro de 2013 por unanimidade pelos vereadores, dando exclusividade aos procuradores, não permitindo com que possamos advogar fora da prefeitura, e aumentando a carga horária de trabalho de 20h para 40h e permitindo solidez aos procuradores o que já deu resultados positivos para Bagé. Tudo isso foi apresentado conforme a Lei, por uma certidão do Tribunal de Contas do Estado, conforme a Lei de Responsabilidade Fiscal, inclusive com os impactos financeiros que causaria ao município, por isso não vejo motivos legais para revogar a Lei”, concluí Kaé. Ao todo o município tem em seu quadro sete procuradores todos concursados, de acordo com o procurador Igor Palomino, as acusações de Uilson não têm nenhuma fundamentação, tampouco pedir a revogação da Lei. “O presidente do legislativo fez uma colocação em plenário como se nós, os procuradores fossemos o motivo pelo qual o funcionalismo não recebe um reajuste maior, mas não é verdade. Tudo está de acordo com a Lei e aprovado inclusive por ele. Não somos em momento algum o motivo da greve da categoria. Por isso, não estamos de acordo com ele e pedimos junto ao Ministério Público do Estado uma representação” encerra.

Milena Abott deve assumir no lugar de Paulinho Pareira Após a saída do vereador Paulinho Pareira (PT), da Câmara de Vereadores o nome para assumir a vaga do PT é de Milena Abott, terceira suplente nas eleições, em 2012, com 692 votos. Segundo a própria Milena ela ainda não foi comunicada oficialmente. “Não recebi nada referente a assumir a vaga na Câmara. Sei que o Paulinho, já tomou posse como secretário da SMAU, estou no aguardo. Por isso, não confirmo se vou ou não para a Câmara, mas tudo indica que sim, tenho interesse em integrar o governo”. Milena era uma das funcionárias do convênio com a Associação do Parque do Gaúcho, extinto pela prefeitura, em janeiro deste ano. A prefeitura informou que essas contra-

tações tinham sido notificadas como vínculos irregulares para o município e Milena foi demitida. Seu pai Jorge Luiz Braga Abott, o Liquinho é coordenador do Parque do Gaúcho. Conforme noticiado, na semana passada, foi instaurado um pedido de CPI na Câmara, apontando irregularidades na administração do Parque do Gaúcho, principalmente referentes à aplicação dos recursos no parque. Entretanto, ao ser questionada se poderia se indispor na Câmara logo ao assumir, isso se caso for aprovada a CPI pelo fato de seu pai ser o Coordenador do Parque, Milena foi enfática. “Não sou mais funcionária, portanto não tenho mais nenhum vínculo com o Parque do Gaúcho, não vejo problemas se acontecer essa CPI”, encerra Milena.

facebook.com/JornalFolhaDoSul

Direção

CNPJ. 11.381.681/0001-00 Endereço: Rua Bento Gonçalves, 49-E/ Fones: Assinaturas: (53) 3242-1020 Redação: (53) 3311-3915 jornalismo.folhadosul@gmail.com anunciosfs@gmail.com www.jornalfolhadosul.com.br Impressão Correio do Povo

Administrativa: Jônio Tavares Ferreira de Salles Neto Comercial: Leisa Soria Marketing e eventos: Fabiano Marimon Circulação: Aceguá, Bagé, Candiota, Dom Pedrito, Hulha Negra, Lavras do Sul e Pinheiro Machado

Marcelle Ceolin Repórter Fotográfico: Cristiano Lameira - Tiago Rolim de Moura Colunistas Colaboradores: Afonso Hamm - Dom Gílio Felício -Edgar Muza - Josias Borges - Léo Vieira - Luiz Fernando Mainardi Luís Augusto Lara - Sérgio Meth - Waldir Alves Ramos - Eurico Salis - Fernando Velloso

REDAÇÃO - Editor Geral: Glauber Pereira Subeditor Geral: Felipe Valduga Chefe de Redação: Marcelo Pimenta Coordenadora Comercial: Vanessa Gonçalves Gerente de Circulação: Daniel Guasque Comercial: Fabiana Rodrigues Estagiária: Renata Lima Revisão: Lucimar Camargo Nunes Reportagem: Emanuel Müller - Fernanda Diagramação comercial: Diego Almeida Mendonça - Gilmar de Quadros - José Higino Gonçalves - Juliana Andina Diagramação: Cristiano Lameira e Vinícius Silva - Marcos Pintos - Niela Bittencourt - Rochele Barbosa - Stela Vasconcellos -


Indicadores econômicos INDICADORES Salário Mínimo Salário Regional TJLP SELIC IGP-M

VALAR ATUALIZAÇÃO R$ 724,00 2014 R$ 868,00 2014 5% a.a. 10,5% a.a fev. 2013 + 0,29% nov. 2013

EMPRESARIAL

MOEDAS COMPRA Dólar Comercial 2,325 Dólar turismo (em R$) 2,180 Euro (em R$) 3,205 Pesos Ur.(em R$) 0,1016 Pesos arg.(em R$) 0,292

VENDA 2,327 2,460 3,207 0,1013 0,631

Tchê Concursos prepara para novas seleções

Tiago Rolim de Moura

por Stela Vasconcellos Atualmente, com turmas em andamento, preparatórias para os concursos da EsSA, EsPCEx, Ministério da Fazenda, MAPA (Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento) e Oficial de Justiça, a empresa Tchê Concursos começou, ontem, mais um curso preparatório para o concurso da Susepe, no cargo de Agente Penitenciário (nível superior), que já tem edital publicado com inscrições abertas até 10 abril. A coordenadora do curso, Aline Marques Paz Martinez, adianta que as turmas previstas para abril vão adiantar a preparação para os concursos que, em breve, terão editais publicados, como Correios, Polícia Rodoviária Federal (área administrativa), Ifsul (servidores) e Banrisul. “Começaremos, dia 7 abril, o nosso Pré-vestibular/Enem nos turnos da tarde e da noite, lembrando que o aluno matriculado no turno da tarde pode assistir, a título de reforço, as aulas no turno da noite e vice-versa. Isso sem custo adicional algum”, informa Aline.

Tempo de estudo

Em relação ao tempo de estudo necessário a cada candidato, Aline diz que não existe regra, depende muito do aluno e do grau de dificuldade do concurso, tempo disponível para os estudos, conhecimento prévio, motivação, dedicação, número de vagas, razão candidato/vaga, entre outros aspectos. “Alguns alunos podem passar de primeira, porque já possuem

Aline destaca, estrutura, equipe e horários alternativos

Fins de semana

Neste ano, Tchê Concursos lançou mais uma novidade: a turma preparatória aos sábados e domingos, direcionada a pessoas que não têm tempo para

as aulas durante a semana. O início está previsto para 12 de abril. O preparatório para o Ifsul integrado tem previsão de inicio, dia 7 abril.

“Temos uma ótima estrutura para bem receber os alunos, com nove salas de aula confortáveis, ambiente climatizado, biblioteca e equipamento de multimídia. Em média, o valor das mensalidades

fica entre R$ 120 e R$ 160”, destaca a coordenadora. Segundo ela, a empresa conta com uma excelente equipe de professores de Bagé e região, “todos experientes em concursos públicos”.

algum conhecimento prévio e estudaram bastante, outros podem levar mais tempo. Temos exemplos de alunos que passaram no primeiro concurso e temos exemplos de alunos que se preparam por mais tempo, variando de seis meses a dois anos. Cada vez nossos índices de provação vêm aumentando, em 2013 e 2014, por exemplo, obtivemos excelentes resultados nos concursos da Defensoria Pública RS,

Magistério, Unipampa, Banco do Brasil, Polícia Civil/Federal, CRM, Prefeitura Municipal de Bage, Secretaria Estadual de Saúde, EsSA/ EsPCEx e ENEM. Obtivemos muitos alunos classificados em 1º lugar, com destaque ao aluno Tiago de Abreu Porcellis, classificado em 1º Lugar Geral do Estado para o cargo de Técnico de Informática da Secretaria Estadual de Saúde”, conclui a coordenadora.

Estrutura

Onde: Barão do Triunfo, 728 | Fone: 3311-4087

TERÇA-FEIRA 25 de março de 2014

3


4

TERÇA-FEIRA 25 de março de 2014

POLÍTICA Edgar Abip Muza Muza Visão Geral

Renata Marimon interina

PRB rompe oficialmente com governo Quando a oposição Quando assumiu a prefeitura, em janeiro de 2012, Dudu tinha um desafio e tanto: compor o governo com 14 partidos além do PT. Eram muitas promessas de campanha todos queriam cargos e secretarias no 1º escalão do governo. Contentar todos seria uma tarefa difícil. Com a maioria na Câmara de Vereadores seria mais fácil governar. Após quase um ano e 4 meses de gestão, o descontentamento de alguns partidos é visível: a imagem da prefeitura desgastada, principalmente pela greve do funcionalismo, as sessões da Câmara lotadas de funcionários que lutam pelo aumento do piso salarial, com a pressão da oposição, e por último, com a derrubada do veto do prefeito à emenda que altera índices do projeto de reajuste do funcionalismo. O cenário político começa a mudar e o primeiro rompimento oficial com o governo é do PRB do vereador Edimar Fagundes. Após comunicar uma reestruturação no governo, Dudu trocou o comando da Secretaria Municipal de Desenvolvimento Rural, que tinha como o secretário José Roberto Silva, do PRB. Foi substituído interinamente por Emerson Menezes, funcionário estatutário e mestre em Zootecnia. Segundo Silva já havia ameaças feitas ao partido por parte do governo: caso o vereador Edimar votasse contra o veto do prefeito ao aumento do funcionalismo, como aconteceu, na última sexta-feira, na Câmara, o

Divulgação/FS

pode virar situação

Presidente do PRB afirma que partido não tem mais interesse em compor base do governo

PRB perderia essa secretaria. “Um assessor do Dudu telefonou para o chefe de gabinete do vereador, na quinta-feira explicando essa situação. Logo após, Edimar votar contra o Dudu, eles marcaram uma reunião no sábado. O vereador não compareceu e eles me comunicaram que era apenas uma reestruturação do governo, me pediram para entregar a secretaria. Mas eu sei que é uma forma de punição ao Edimar, a SMDR era a secretaria que menos tinha reclamações, estávamos fazendo um bom trabalho. Todos os acordos que tínhamos com o governo foram rompidos, desde então”. Segundo o presidente do Partido Republicano Brasileiro, Edimar Fagundes, o partido não

integra mais a base do governo. ‘Tudo leva a crer que minha atitude de votar contra o Dudu e a favor do funcionalismo tenha sido a causa da queda do secretario. Então, não temos mais nada a ver com a prefeitura. Minha situação na Câmara de vereadores vai ser a mesma, não me considero parte integrante da oposição, mas sim alguém com um posicionamento coerente”, comenta. De acordo com o PRB a prefeitura tentou contato, ontem pela manhã, por telefone com integrantes do partido para indicar futuros nomes para compor novas secretarias, mas segundo Edimar, o PRB não tem mais interesse em fazer parte da base do governo.

Vereadora Sônia solicita adicional aos municipários expostos à violência

A vereadora Sônia Leite (PP), protocolou, na última sextafeira, um anteprojeto de Lei, que dá nova redação ao parágrafo do art. 24, da Lei Municipal 4328, de 17 de janeiro de 2006. Que prevê que os agentes responsáveis pela apreensão de animais, funcionários do CAPS, CAPS AD, residências terapêuticas, CRAS, CREAS, Casa da Menina, Casa do Adolescente e Casa do Guri, tenham direito a receber adicional de risco de vida, calculado em 50% do seu nível básico. Esses profissionais, de acordo com Sônia,

desempenham atividades no qual estão expostos a risco de violência física e mental. Segundo a vereadora, esse adicional deve ser acrescido ao salário dos funcionários como uma maneira de compensação financeira. Existe um grande número de ocorrências registradas por servidores desse segmento e muitos agentes são agredidos no momento da apreensão dos animais, assim como os que trabalham diretamente com dependentes químicos. “Esses servidores buscam, há anos, alguém que tivesse interesse

por essa causa e eu abracei essa luta pelo risco que eles estão expostos diariamente. Os fiscais que realizam a apreensão de animais por exemplo são agredidos muitas vezes no momento de desespero pelos donos que precisam desses animais para o sustento da família. É um direito do servidor, porém vale ressaltar que se ele recebe por insalubridade terá que optar por receber esse adicional ou pelo risco de vida”, comenta Sônia. A lei deverá atingir todos os servidores que atuam nessas condições do nível mínimo ao nível máximo.

São duas as oportunidades de uma oposição virar situação. Uma delas é ter candidato forte e disputar os votos da população. A outra é a que estamos vivendo neste momento. As denúncias têm abalado o governo. Têm abalado dona Dilma. Treinado como só ele, o próprio partido que a elegeu, está minando o caminho que poderá trazer de volta o Lula. A dona Dilma passou a ser, de uns tempos para cá, uma peça “descartável” no núcleo duro do PT, comandado pelo Lula. Movimentos de desestabilização têm acontecido seguidamente. É uma frase aqui, outra acolá que são pinçadas por quem está atento ao movimento político. O frentão criado na Câmara dos Deputados, só conseguiu convocar autoridades para prestar declarações, porque teve a “ausência” de muitos deputados do PT. Poucos comentam. O estouro na Petrobras, cuja culpa está recaindo na Dona Dilma, começou no comando do Lula. O mensalão denunciado por Roberto Jeferson, começou no governo Lula. Os condenados e presos, faziam parte do “time” do Lula. Enfim, se vamos nos ater aos detalhes, “tudo começou no governo Lula e está atingindo o governo Dilma”. Até aí nada demais, são todos da mesma sigla partidária. Acontece que por trás de tudo isso tenho notado, já demonstrei minha desconfiança neste espaço, que a volta de Lula está preparada. E aqui não vai nenhum juízo de valares. Não estou defendendo nenhuma candidatura. Para mim tanto faz. Acontece que o jogo virou. A oposição passou a não querer, por exemplo, a instalação de uma CPI da Petrobras. Segundo seu maior líder, F.H.C., não é o momento. Sabem porque? Para tentar ganhar do Lula é mais difícil do que vencer dona Dilma. É a leitura que faço. E o PT também faz a mesma leitura. Tanto é verdade que continuam “minando” o governo. Então, se invertem os papéis. A oposição defende Dilma de uma possível CPI e a situação continua a dar as costas a presidente. É o movimento “volta Lula” em ação. Leiam esta matéria que “colei”: “Impressionou aos empresários presentes ao almoço com Lula, promovido pelo Merrill Lynch, na quarta-feira passada, a sem-cerimônia com que o ex-presidente foi crítico ao estilo Dilma. Disse Lula lá pelas tantas: “Já falei para a Dilma que ela não pode ser chefe da Casa Civil, mas, sim, presidente da República. Tem que delegar. Tem que ser mais líder e menos general. No mesmo almoço, depois de reclamações sobre a distância que Dilma cultiva com o empresariado, Lula mandou essa: Já disse para ela se aproximar. Tem que fazer discussões como essa nos próximos dois meses… Antes que seja tarde demais. Alguns dos maiores empresários e investidores do país estavam presentes neste almoço. Lula arranjou espaço também para censurar a comunicação do governo com a sociedade. Neste quesito, Guido Mantega foi citado nominalmente. E não pense que Lula estava em dia de só descer a borduna. Quando um empresário o questionou sobre a Venezuela, fez questão de ser compreensivo com o companheiro Maduro. VOLTEI Não tem nada de invenção minha. São os fatos que comprovam. Os políticos fazem suas afirmações e nós interpretamos. E a dona Dilma, me parece, que já se deu conta da “cama” que estão preparando para ela. Quando da criação do Frentão, onde existe a omissão de grande parte dos deputados de seu partido, ela deu uma declaração que, para mim, foi uma advertência ao “fogo amigo”. Repito: “Prefiro perder a eleição a ter que me sujeitar a este tipo de chantagem”. Interpretei como: “Não adianta tentarem me fazer cair do cavalo eu sou a candidata e não renuncio”. Não estamos livres de uma composição no Congresso para forçarem sua renúncia à candidatura. Lá tudo pode acontecer. Os próximos meses serão muito interessantes. O bicho vai pegar. Ou não?


TERร‡A-FEIRA 25 de marรงo de 2014

5


6

TERÇA-FEIRA 25 de março de 2014

Mercado agrícola PRODUTOS

RURAL

Acompanhamento de preços recebidos pelos produtores do Rio Grande do Sul UNIDADE MÍNIMO MÉDIO Valores em reais

Arroz em Casca Feijão Milho Soja Sorgo Granífero Trigo Boi para Abate Cordeiro para Abate Suíno Tipo Carne Vaca para Abate Leite (valor líq. recebido)

50 Kg 60 Kg 60 Kg 60 Kg 60 Kg 60 Kg Kg vivo Kg vivo Kg vivo Kg vivo Litro

32,00 120,00 21,50 64,50 19,60 31,50 3,80 3,30 2,85 3,40 0,80

MÁXIMO

34,09 137,90 24,47 66,01 20,63 32,67 4,05 3,91 2,89 3,62 0,86

20.3.2013 a 27.3.2013

37,00 180,00 27,00 68,00 21,30 34,00 4,20 4,50 3,00 3,75 0,96

Fonte: EMATER/RS-ASCAR

A Lei nº. 12.959, que disciplina a produção e a comercialização de vinho por agricultores familiares, chamado de vinho colonial, foi sancionada, na última semana, pela presidente Dilma Rousseff. A norma, originária de projeto do deputado

e ex-ministro do Desenvolvimento Agrário Pepe Vargas, regulamenta, que a elaboração, a padronização e o envasilhamento do produto devem ser feitos exclusivamente no imóvel rural do produtor. Em relação à comercialização

do vinho, o projeto estabelece que a venda deve ser feita diretamente ao consumidor final, na sede da propriedade onde foi produzido, em estabelecimento mantido por associação ou cooperativa de produtores rurais ou em feiras da agricultura familiar.

Arquivo/FS

Produtores são beneficiados com lei que regulamenta produção e venda de vinho colonial Assistência técnica a 600 produtores A medida possibilita o aumento da renda e a geração de empregos no campo. Ela vem ao encontro de convênio assinado recentemente entre a Secretaria da Agricultura, Pecuária e Agronegócio (Seapa) e a Emater para a capacitação de 600 famílias produtores de uva de seis regiões do Estado, deprimidas econômica e socialmente e fora dos eixos tradicionais da Serra e Região da Campanha. O projeto vai possibilitar assistência técnica aos produtores do Vale do Jaguari, Quarta Colônia, Alto Uruguai, Centro Serra, Planalto e Erechim. Durante dois anos, eles receberão conhecimentos sobre nutrição e manejo de plantas e do solo manejo de videiras, poda, controle de pra-

gas, doenças, ponto de colheita, qualidade da uva para consumo e industrialização. No projeto, serão investidos R$ 2,2 milhões. “Precisamos conhecer a realidade dessas famílias que, apesar das adversidades, continuam a produzir vinhos e sucos de alta qualidade. Estar junto ao produtor é oferecer a ele tecnologias e conhecimento às vezes exclusivos às regiões mais desenvolvidas. Melhorando a qualidade pode aumentar a produção e ter mais renda”, argumenta o secretário estadual da Agricultura, Claudio Fioreze. Ele recorda que o Governo do Estado aumentou de 25% para 50% o repasse ao Fundovitis, e, que o convênio firmado com a Emater é o maior dos projetos financiados pelo fundo.

O coordenador da Câmara Setorial de Uva e Vinho da Seapa, Jorge Hoffmann, diz que a finalidade de promover a recuperação dos vinhedos nas áreas marginais à produção tradicional é desenvolver a viticultura, no Rio Grande do Sul, através da produção de uva para vinho e sucos. A medida, segundo ele, também atende ao Programa Nacional de Alimentação Escolar (PNAE), do Governo Federal. “Uma vez que os produtores destas regiões têm dificuldade em acessar as tecnologias e insumos necessários para uma produção sustentável e economicamente viável, o programa vai possibilitar a adoção de técnicas de base ecológicas e adequadas à vinificação.”

Para Hoffmann medidas atendem desenvolvimento da viticultura gaúcha

Abertas inscrições para cursos gratuitos na Associação Rural A Associação e Sindicato Rural de Bagé, em parceria com o Serviço Nacional de Aprendizagem Rural – Senar/RS vai promover, no próximo mês, 12 cursos, que já estão com inscrições abertas. As capacitações são voltadas a produtores e trabalhadores rurais, estudantes, técnicos e demais pessoas ligadas à área rural. Para se inscrever, os interessados devem comparecer na sede da Associação Rural (Av. Portugal,

495, bairro Castro Alves), de segunda à sexta-feira, das 8h30min às 11h30min e das 13h30min às 17h30min. Os cursos são gratuitos e as vagas limitadas. Mais informações sobre estes e outros cursos oferecidos pelo Senar/RS em parceria com entidade ruralista, podem ser obtidas pelos telefones (53) 3242 8888 ou 9957 0961, ou, ainda, nos sites www. ruralbage.com.br ou www.senar-rs. com.br.

Confira os cursos disponíveis para o próximo mês

Curso

Tecelagem em Lã Crua Gestão Rural - Básico Gestão Rural - I Tosquia Tally-hi Embutidos e Defumados Reprodução de Bovinos de Corte Tratores Agrícolas Manejo da Terneira Leiteira Operador de Retro-Coxilha Tosquia Tally-hi Suplementação e Confinamento de Bovinos de Corte Regulagem e Manutenção de Máquina de Tosquia

Data

01 a 05 01 e 02 03 a 05 07 a 11 08 a 11 10 a 12 14 a 17 21 a 23 22 a 25 22 a 26 24 a 26 28 a 30

Cidade

Bagé/Palmas Bagé Bagé Bagé Bagé Bagé Bagé Hulha Negra Hulha Negra Bagé Bagé Bagé


TERร‡A-FEIRA 25 de marรงo de 2014

7


8

TERÇA-FEIRA 25 de março de 2014

REGIÃO

Encontro regional discute em Dom Pedrito importância da trabalhadora rural

Promover a valorização da mulher rural e aliar informações ao lazer foram alguns dos objetivos do 3º Encontro Regional das Mulheres Trabalhadoras Rurais, realizado no último sábado, na propriedade da família Costeira Carvalho, na localidade Sanga Preta, em Dom Pedrito. A atividade faz parte das comemorações alusivas ao Dia Internacional da Mulher, que se estendem durante o mês de março. O encontro iniciou com um café da manhã partilhado, onde as produtoras levaram pratos elaborados nas propriedades. A abertura oficial foi realizada pela proprietária do local e coordenadora das Mulheres da Regional Fronteira, Marilu Costeira Carvalho, que falou sobre a importância das informações chegarem ao campo. “Com muito êxito somos trabalhadoras rurais”, declara. A primeira palestra foi apresentada pela presidente do Sindicato dos Trabalhadores Rurais de Santana do Livramento, Eldi Vieira da Luz, com o tema “Assalariadas Rurais e seus Direitos”, em que, foram abordadas questões ligadas à exploração do trabalho da mulher, informalidade das atividades e os avanços ocorridos após os acordos coletivos e a fixação do piso normativo das trabalhadoras rurais. Na sequência, Inque Schnei-

der, coordenadora das Mulheres Trabalhadoras Rurais da Federação dos Trabalhadores Rurais na Agricultura no Rio Grande do Sul (Fetag/RS), falou sobre autoestima. Inque deu dicas para melhorar a qualidade de vida e a importância de ter comprometimento com as metas. “Precisamos acreditar no nosso trabalho, pois somos capazes de fazer a diferença”. Políticas públicas para as mulheres e enfrentamento da violência foi o tema da palestra da coordenadora da Mulher de Bagé, Lélia Quadros. Na oportunidade, foram apresentados dados sobre a violência contra a mulher, informações sobre a Lei Maria da Penha, saúde da mulher, entre outros. Por fim, a psicóloga Flávia Estevo, abordou o tema depressão, as dificuldades, os tratamentos e a importância da aceitação. Logo após, as mulheres foram divididas em grupos por municípios, onde apontaram três dificuldades locais e sugeriram soluções. Das demandas apresentadas pelos grupos foi elaborada uma carta que será encaminhada às autoridades. Após o almoço, as mulheres participaram da dinâmica de grupo “Passeando pelo Mundo”, coordenada pela extensionista social da Emater/RS-Ascar Hulda Alves. O encerramento foi marcado com um baile gaúcho.

Franceli Couto/EspecialFS

Evento ocorreu na propriedade da família Costeira Carvalho

Evento contou com Ônibus Rosa

A propriedade recebeu o Ônibus Lilás, da Secretaria de Políticas para Mulheres, que realizou atendimentos e deu orientações às mulheres vítimas de violência. Também foram entregues folders informativos. Quem deseja denunciar casos de violência contra a mulher pode ligar para o número 180 da Central de Atendimento à Mulher, que atende 24 horas por dia, de segunda a domingo, inclusive feriados. A ligação é gratuita e pode ser feita de qualquer região do país. Para o grupo de mulheres de Candiota, “o encontro estava ótimo e os assuntos tratados, muito bons”.

Das oito produtoras, sete participam pela primeira vez de um evento em outro município. “Estava maravilhoso, agradecemos à disponibilidade da Emater, que nos trouxe e por dar muito apoio para a mulher rural”, disse Maria Odete Machado Molina. Para Marilu, uma das organizadoras da atividade, os objetivos foram alcançados. “Estou muito feliz, pois queria que as mulheres entendessem que não precisam ir à cidade para receber informações, que elas podem ser valorizadas onde moram”. O evento contou com a colaboração dos escritórios municipais da Emater/RS-Ascar de Bagé, Can-

diota, Dom Pedrito, Hulha Negra, Quaraí e Santa Margarida do Sul, que organizaram a participação das produtoras assistidas pela Instituição. Mulheres dos municípios de Alegrete, Lavras do Sul e Santana do Livramento também prestigiaram o evento. O 3º Encontro Regional das Mulheres Trabalhadoras Rurais é uma organização da Associação dos Sindicatos dos Trabalhadores Rurais da Regional Fronteira, com apoio da Coordenadoria da Mulher de Bagé, Emater/RS-Ascar, Fetag/RS e Serviço Nacional de Aprendizagem Rural (Senar).


S

Justiça determinou que impedimentos a serviços estão proibidos

Grevistas afirmam que adesão de motoristas foi espontânea

Tiago Rolim de Moura

Os municipários foram surpreendidos por uma decisão judicial, que determina aos grevistas a abstenção de qualquer forma de impedimento ou paralisação forçada do serviço público. A decisão, por meio de liminar, foi consequência de uma ação declaratória de abusividade de greve. A Procuradoria do Município ingressou com tal ação devido ao piquete formado em frente à Central de Veículos Escolares. Isso, na última sexta-feira, quando nenhum motorista deixou o espaço para transportar estudantes da rede municipal e estadual de ensino, inclusive naquelas instituições de ensino localizadas na zona rural. ,A decisão, contudo, não desmo,bilizou a categoria. Ontem, mais suma vez, cerca de 300 servidores -grevistas acompanharam sessão na eCâmara de Vereadores. Entretanto, alideranças do movimento afirmam mque adesão, na sexta-feira, foi espontânea. Conforme o servidor público s Carim Saliba, o jurídico do sindicaé sto vai recorrer, mas ponderou que sa Justiça não considerou a greve oilegal. Quanto a ação, na última esexta-feira, enfatiza: “não houve eimpedimento”. “Foi uma ação mpara difundir o movimento, que

é ordeiro. Ninguém foi impedido de entrar ou sair. Os motoristas aderiram de forma espontânea”, argumenta. Além disso, lembrou que o piquete foi formado naquela ocasião, porque ocorria a votação para derrubada do vento do prefeito Dudu a emenda que trata do reescalonamento dos níveis. “A prova de que a adesão foi espontânea foi o fato dos motoristas terem acompanhado a votação, na Câmara de Vereadores, após o expediente”, pondera. Vale lembrar que a liminar afirma que não serão permitidos impedimentos aos serviços, sob pena diária de multa no valor de R$ 2 mil, aos sindicatos. A presidente do Sindicato

Dia 27, no CTG Sentinela da Fronteira, em Bagé, acontece a Assembleia Geral Ordinária da Cooperativa de Eletrificação Rural Fronteira Sul Ltda (Coopersul). Na pauta do encontro está a prestação de contas do exercício anterior, bem como haverá a posse dos novos dirigentes da

cooperativa. Na ocasião, Vital Cardoso Abreu passará o cargo da presidência da cooperativa para Jaci Jacinto Coelho. A Coopersul está presente em: Bagé, Aceguá, Candiota e Hulha Negra. No dia 28, a Cooperativa Agrícola Mista Aceguá Ltda (Camal), realiza Assembleia

Servidores lotaram Câmara durante sessão de ontem

dos Municipários de Bagé, Mariley Corrêa, também diz que, conforme os colegas, a adesão foi espontânea. Ações semelhantes a essa não deverão acontecer. “Não queremos tumultuar, essa é uma greve tranquila”, afirma. “Todo mundo têm o direito de aderir ou não a essa que é uma greve que luta pelo piso, pelo reescalonamento de níveis ou, ao menos, por uma conversa”, alega. Um diálogo ainda não começou. “O município não nos procurou, apenas para prestar esclarecimentos sobre manifestações na imprensa. Só vamos quando a pauta for a greve. Nós queremos conversar. Não queremos uma greve eterna”, finaliza.

Cooperativas da região realizam assembleias nesta semana Ordinária na Sociedade Recreativa Minuano Soremi, na Colônia Nova, município de Aceguá. O evento inicia a partir das 19h. Entre outros assuntos, a pauta do encontro será a prestação de contas e a eleição do novo conselho fiscal da cooperativa.

GERAL

TERÇA-FEIRA 25 de março de 2014

9


10

TERÇA-FEIRA

25 de março de 2014

SOCIAL

A

IMPORTÂNCIA da “joie de vivre”, Vera Maria Mota do Amaral de Leon mostrou que tem muita categoria. No papel perfeito de mãe de Taiana, a noiva que se casou sábado, ela acertou nas escolhas que fez: do vestido à maquilagem by Marcos Senna. Vera descende de família ruralista, tem elegância e discrição de quem sempre conviveu com dinheiro e tradição de família, entenderam meninas? SENDO o noivo, Frederico Rodriguez, uruguaio, nessa festa de casamento, imperou a língua de Cervantes; era uma de “mira”, “a mí me encanta”, “divino” e outras tantas expressões de encantamento; a grande maioria dos convidados veio do Uruguai, que, aliás, um povo muito divertido e espontâneo, uau! NA FESTA de Taiana e Frederico, no Clube Comercial, com decoração de Patricia, iluminação Fabrício Leal, jantar Marcelo Corrêa, a arquiteta Tela Amaral de Leon e o namorado Victor Antunes já combinavam o casamento deles; outro encontro que “deu liga” desde que trocaram o primeiro olhar, uau! TIVE o privilégio de dividir mesa com família de Livramento, Nelson Corrêa e Geny que trouxeram a filha Ângela, os netos Yuri e Rafael; todos muito amáveis; traquejo social elevado em décima potência. A namorada de Rafael, Mariana, me disse que a boutique Iara Guerra continua líder no comércio de luxo de Livramento. Pelo visto, Mariana é cliente da Guerra, pois usou toillette capotante. Diones Alves e equipe, fotografando, assim como Diego Almeida (Frodo) e Nelson Bruffato filmando em nome da Fuzion Multimidia; Fabricio Leal no comando da pista de led e do som. Aplausos!

Colunista Mauro Veras: “a minha recente viagem ao Rio Grande do Sul, comprei DVDs do Teixeirinha, Gaúcho da Fronteira e Porca Véia, pois sou o piauiense com a maior coleção de música gaúcha, com direito a registro do Guiness Book’’

POR FALAR em moda Outono-Inverno, o veludo molhado vem com força, ele nunca sai totalmente das passarelas de outono/ inverno. É um tecido que combina com um friozinho e dá um ar de glamour. Mas, desta vez, em nova versão, vai tomar conta geral. Assim como Patchwork, o preferido da Adriana Azeredo Pereira, entra e sai da lista das tendências. Na próxima estação, o quebra-cabeça de tecidos, cores e estampas definitivamente está in: crepes, couros, lãs, sedas, tudo misturado. É o novo efeito colour-blocking. E PARA quem aprecia o tema moda, Costanza Pascolato autografou, ontem, no Rio, mais uma edição de seu grande sucesso O Essencial, pela editora Jaboticaba. Com mudanças gráficas e editoriais e dicas atualizadas para quem é ligado em moda, o livro fala de oito essenciais que toda mulher deve ter: saia preta, terno, calça jeans, camisa branca, cardigã, camiseta, vestido preto e o clássico Trench Coat Burberry. Querem saber de uma coisa? O Essencial muito breve vai estar nas estantes da LEB, com certeza!

Formatura do Direito, Urcamp, Abdel Latiff Abdel Nasser Furtado Ali e Elisandra, clic Diones Alves

O clic Diones Alves comemora, amanhã, 11 anos de fotografia; lançamento do especial Mariage, cocktail no Casa Hermosa


SOCIAL

TERÇA-FEIRA

25 de março de 2014

11

S

EMPRE EM CARTAZ, o tempo não passa para Luisa Castro Martins. Esta semana, recomeçam as aulas de Dança do Ventre com Luisa, que ensina a arte da dança para crianças, a partir de 3 anos, e até mulheres da chamada maturidade ativa. As aulas do grupo Chams Moi ocorrem no Espaço Felicitá, Colégio Espírito Santo, Sesc e Centro do Idoso. O celular para contato é 99764862. Aplausos! O GOVERNADOR Tarso Genro cumpriu agenda, sábado, em Dom Pedrito. Além da reunião na Fepagro, a comitiva de Tarso: deputado Augusto Lara, deputado Luiz Fernando Mainardi, entre outros, presenciou o lançamento das obras dos pontilhões sobre a VRS-853 e a VRS-634, para minimizar os problemas das enchentes do rio Santa Maria. Momentos após à solenidade, o pecuarista, criador de cavalo crioulo, Lauro Pinto de Quadros postou esta mensagem no facebook: “Estas pessoas com suas casas, sistematicamente, invadidas pelas águas sujas das enchentes, estragando tudo, mau cheiro, lama, doenças só agradeceram a quem olhou por elas. Em outros tempos parecia que lavouras e criação de gado valiam mais do que gente. Ora, gado se troca de potreiro, arroz se replanta , mas casa não se troca de lugar. Quanto egoísmo! A vida se torna melhor com um maior sentido de igualdade social.” NÃO REPERCUTIU como esperavam os organizadores, a Marcha da Família (sem Deus) Pela Volta da Ditadura, em São Paulo, que está sendo chamada nas redes sociais de “A Murcha da Família”. Tão murchinha, tão inexpressiva, fiasco tamanho que a mídia que se esforçou por ela, na tentativa de não decepcionar a si mesma, fala em centenas de marchadores, mas não consegue mostrá-los. Fecha os ângulos das fotos, pois, se abrir o zoom, escancara o fracasso. Nas filmagens, a mesma coisa. Quando a visão é de cima, é aquela pobreza: pessoas esparsas, ladeadas por alas duplas de PMs para dar impressão de multidão. Foi mesmo uma Marcha da Família sem a presença de Deus. Quando os Céus não gostam, não adianta insistir. E quem há de gostar da volta das torturas, dos assassinatos e de toda a sorte de crueldades, até hoje impunes e encobertas, meus queridos? O HIGH SOCIETY vai se encontrar, dia 12 de abril, no casamento de Carina Hamm Oliveira e Carlos Augusto Gomes Bispo, que vão trocar alianças, às 19h30min, na igreja Auxiliadora; depois, festão no Clube Comercial. O convite traz assinatura dos pais dela, Marta Helena e Clarck Ewerton Carvalho Oliveira; Tânia Mara e Carlos Augusto Marques Bispo... JÁ FOI CONFIRMADA a volta de Maria da Graça Duarte à direção da Casa da Amizade, posse em julho. Aplausos!

A cerimonialista Elisa Quintanilha, na festa de casamento de Taiana Amaral de Leon e Frederico Rodriguez, sábado, no Clube Comercial

As professoras Clarice Ismério, Elaine Bastianello, na inauguração da mostra Êxodos, de Sebastião Salgado, no Da Maya Cultural, clic Fábio Lucas

Bernadete Nicoloso, Helena Hubert, Heloisa Beckmann, na mostra do fotógrafo Sebastião Salgado no Espaço Cultural Da Maya, clic Fábio Lucas


12

TERÇA-FEIRA

25 de março de 2014

ENTRETENIMENTO

ANIVERSÁRIOS Prefeito de Bagé Dudu Colombo

- Morjana Medeiros - Elida Xavier Cristiane - Alex Matos - Grace Aurich Cellas - Mário Medina Dorneles - Iara Maria Vargas Infantini Torbe - Clarice Brasil Salis - Cristiane Cellas Torbes - Berenice Brasil de Souza - Rodrigo Rodrigues - Artur S. Villela - Marilei Del Pino Quintana - Greice Oliveira Dias - Eloi José Giacomolli - Diogo Taborda - Adriano J. Pacheco Brazura - Carlos Renato Franck - Mara Myriam Alves Roscoff - Santa Ina dos S. Boteleiro A Menina que Roubava Livros [LEG]

O Lobo de Wall Street [LEG]

Cine Estreia Ricardo Belleza BIOGRAFIA, DRAMA , POLICIAL

2h59min

Está em cartaz no Cine 7 juntamente com “A Menina que Roubava Livros” o novo sucesso do premiado e cultuado diretor Martin Scorsese chamado: “O Lobo de Wall Street”. Baseado em uma história real o filme conta com muito bom humor a trajetória de Jordan Belfort (Leonardo DiCaprio) um corretor da bolsa de valores de Nova Iorque sem escrúpulos que aprontou todas na década de oitenta. Este filme concorreu a cinco indicações ao Oscar 2014, entre elas as de: melhor filme, melhor ator, e melhor diretor. Leonardo DiCaprio ganhou o prêmio Globo de Ouro pela interpretação de Jordan nesta super produção em que Scorsese acerta de novo em cheio, voltando aos bons tempos de “Cassino” e “Os Bons Companheiros”. Confiram os horários do Cine 7 aqui na Folha do Sul.

HORÓSCOPO cinema programação

18h

20h30min A tensão continua neste dia, ainda com alguns imprevistos em sua carreira e trabalho, mas com mudanças que podem marcar o início de uma nova fase. Seu regente em movimento retrógrado permite uma revisão minuciosa de tudo.

O dia pode ainda ser tenso, com a promessa de alguns imprevistos que podem marcar o início de uma nova fase em seus relacionamentos. Tome cuidado com a intolerância, pois ela pode levar a brigas, discussões e rompimentos.

Vênus se une à Roda da Fortuna em Aquário e, em ótimo aspecto com Marte em Libra, movimenta de maneira bastante positiva sua carreira e projetos de trabalho. Maior visibilidade e sucesso são as promessas de hoje.

O momento pode ser tenso, especialmente em seu trabalho ou projetos. No entanto, pode marcar o início de uma nova fase no setor. Mantenha a calma e a tolerância no relacionamento com seus colegas e superiores.

Sua vida financeira continua sendo movimentada de maneira positiva por Júpiter e alguns projetos que envolvam seus rendimentos podem começar a dar certo. Um ótimo aspecto com seu regente aumenta as oportunidades.

Um romance pode começar a partir de uma situação imprevista que pode surgir no dia de hoje. Fique atento às oportunidades, caso esteja só. Finanças passam por um dia de tensão. Mantenha a calma e seja racional.

Neste momento, algumas mudanças importantes em sua carreira podem marcar o início de uma nova fase profissional. O momento envolve maior visibilidade e sucesso, assim como melhora sensível da imagem social.

O dia segue tenso e você ainda deve tomar cuidado com brigas e discussões, das quais pode vir a se arrepender. As finanças passam por um ótimo momento, no qual o dinheiro chega com mais facilidade. Fique atento às oportunidades.

Seu regente, o Sol, se une a Urano prometendo algumas mudanças, especialmente em seus planos e projetos. Uma viagem pode marcar o início de uma nova fase, mais voltada para projetos que envolvam política e sociedade.

Procure preservar-se de ambientes pesados hoje e nos próximos dias, pois seu campo de energia se encontra mais permeável. Baixo astral e pequenos distúrbios físicos podem acometer você. Não se deixe levar por más energias.

Seus projetos de trabalho continuam sendo beneficiados neste período. Caso esteja pensando em mudar de emprego, este é um ótimo momento. O relacionamento com colegas e superiores passa também por um ótimo momento.

Em poucos dias você começa uma nova fase mais voltada para o amor e as emoções. Neste momento, um amor do passado pode ressurgir e voltar a mexer com você. Espere algumas semanas para decidir qual caminho deve seguir.


Apicultura em Bagé será tema de debate no mês de abril

Com o objetivo de trocar experiências sobre a apicultura está previsto para os dias 26 e 27 de abril, uma jornada técnica no município de Bagé. O evento é promovido pela Associação de Apicultores de Bagé e, segundo o presidente da entidade, Claudio Schievelbeibn, possivel-

mente contará com a presença de um produtor da Argentina que vai as experiências no país vizinho, bem como a presença de palestrantes da Unipampa, campus São Gabriel. Na oportunidade, debaterão as pesquisas relacionadas à atividade, e também, a divulgação de informações

sobre a experiência de integração apícola com a silvicultura por meio das florestas de eucaliptos, tema que será abordado por um representante da Celulose Riograndense, de Guaíba. Além disso, no segundo dia do evento vai acontecer uma prática de campo.

Conforme Schievelbeibn, a primavera foi razoável na média geral, com os apicultores colhendo de forma positiva. “Apesar do verão chuvoso tínhamos uma boa perspectiva de safra, no entanto próximo ao período do carnaval,

o excesso de chuva e a queda nas temperaturas podem vir a prejudicar a produção, porque tanto a seca quanto o excesso de chuva auxiliam na queda de produtividade”, explica. Opinião semelhante a do também produtor

Arlei Jardim, que ressalta que as colmeias foram recuperadas durante a primavera, após prejuízos dos últimos anos, porém as alterações climáticas das últimas semanas poderão afetar este período de florada de outono.

A região de Bagé, passando por cidades como Santana do Livramento, Dom Pedrito, São Gabriel, entre outros, apresentam uma zona com produção muito significativa de mel. Sabe-se há anos que o mel produzido nesta faixa territorial do Estado é de excelência. Cerca de 30 a 40% do mel que é exportado por Santa Catarina é proveniente desta região. Para o presidente da Associação de Apicultores de Bagé esse cenário poderá ser melhor com o fortalecimento da Cooperativa Apícola do Pampa Gaúcho (Cooapampa), efetivando o processamento e exportação do produto via entreposto no Rio Grande do Sul. Porém, o

pouco consumo de mel pelo brasileiro é destacado ainda como um entrave para o setor. Isso, porque o brasileiro consome em média 100 gramas de mel por habitante ao ano. Entretanto, na Alemanha, esse percentual chega a um quilo por habitante ao ano e, na Suíça, a média é de um quilo e meio. “Acredito que deveríamos fomentar esse consumo. Isso teria que ser por um trabalho de mídia ou de outros tipos de ações porque o produto mel pode auxiliar na substituição do açúcar refinado, por exemplo, e isso garante uma qualidade de vida, ao ser um alimento natural e saudável. E hoje o mundo exige alimentos naturais!”, reforça.

Outro fator para que se divulguem ainda mais o produto mel, está na sua relação de benefícios ao meio ambiente, visto que as abelhas são responsáveis pela polinização de flores. No entanto, a expansão de culturas agrícolas como a da soja, segundo Claudio Schievelbeibn tem prejudicado a apicultura em países como a Argentina e o Uruguai, bem como na região, isso porque houve uma diminuição de áreas com pastagens como o trevo e o cornichão que são essenciais para a atividade. “Deve-se reforçar que a apicultura produz um alimento saudável, além de ser uma cultura que auxilia na preservação da biodiversidade”, frisa o apicultor.

Chuvas e queda na temperatura

Fomento ao consumo

GERAL

TERÇA-FEIRA 25 de março de 2014

13


TERÇA-FEIRA 25 de março de 2014

GERAL

Funcionários da CEEE paralisam e votam por indicativo de greve

Divulgação/FS

Deflagração poderá ocorrer na próxima quinta-feira

Os funcionários da Companhia Estadual de Energia Elétrica paralisaram suas atividades durante duas horas, ontem, das 8h às 10h. Nesse período ocorreu uma assembleia que decidiu por indicativo de greve. A reivindicação da categoria é por uma reposição salarial de 12%. Busca-se, ainda, a revisão do Plano de Carreiras e Salários e da participação de resultados. Conforme o diretor estadual do Sindicato dos Eletricitários do Estado (Senergisul), Ubiratan Almeida Noble, a empresa não quer repassar valores em dinheiro para os servidores, mas por meio de folgas. Tal impasse está na Justiça, inclusive a CEEE havia se comprometido a pagar valores referentes ao ano de 2013, em duas parcelas, mas não pagou. A empresa apresentou proposta para os funcionários, que já

foi reprovada: 5,38% de reajuste salarial, que nada mais é do que o índice referente ao Índice Nacional de Preços ao Consumidor, parcelado em quatro vezes (1,32% em março, abril e maio, e 1,31% em junho). A data base é 1º de março. A categoria pede além da reposição inflacionária, 12% de reajuste salarial para igualar os vencimentos ao setor elétrico nacional. A revisão do Plano de Carreiras e Salários é justificada, porque isso não ocorre desde 2006. O Plano de Participação nos Resultados também precisa, para o diretor, de uma revisão, diante do descumprimento de acordos. Reivindicam reajuste do vale-alimentação, do auxílio saúde e auxílio creche. “Na proposta da CEEE, o reajuste é zero”, pondera o também diretor estadual, Neri Bianchi.

De acordo com Noble, 80% dos servidores do Estado tiveram aumento de 25% em gasto com o plano de saúde, enquanto a contrapartida a empresa tem reajuste zero. O sindicato aguarda nova proposta da categoria até amanhã. Caso isso não aconteça, eles realizarão, na próxima quinta-feira, uma nova assembleia. A perspectiva é de que a greve seja deflagrada nesse encontro. Os sindicalistas questionam, também, o repasse de R$ 1,3 bilhão para o governo do Estado, assim como a cessão de um imóvel, onde funcionava o Centro de Treinamento, no município de Porto Alegre. A categoria deverá conversar, hoje, com o diretor de distribuição a CEEE, Guilherme Barbosa, que estará em Bagé a partir das 8h.

Bairro Stand vai ter nova capela

Pertencente a Paróquia Nossa Senhora da Conceição a capela de Nossa Senhora de Fátima, localizada no bairro Stand, deve ganhar um novo prédio. A iniciativa partiu do Frei Álvaro Bordignon, que garante que no novo espaço os fiéis ficarão melhores acomodados. A inauguração do local está marcada para o dia 13 de outubro, data em que é celebrado a última aparição de Nossa Senhora da Conceição. “A comunidade pertence a nossa Paróquia desde 1987, realizando missas todos os sábados à tarde. Nosso objetivo é proporcionar um local mais amplo e aconchegante para os nossos seguidores”, afirma. O projeto prevê uma construção de 100 metros quadrados, com acessibilidade e salão de eventos. “Além da capela queremos construir um salão comunitário para a catequese, para reuniões, confraternizações e para a própria festa de Nossa

Tiago Rolim de Moura

14

Prédio será reformado

Senhora da Conceição. O projeto prevê tudo que precisamos, Plano Contra Incêndio e demais estruturas necessárias para garantir a segurança no local”, destaca. Quanto aos recursos, Frei Álvaro garante que serão utilizados recursos próprios da paróquia e ainda

doações. “Contamos com o auxílio dos nossos paroquianos para a construção desta nova capela. Portanto, convidamos quem tiver interesse em colaborar para entrar em contato”. A secretaria da Paróquia está localizada, na avenida General Osório, nº 940 ou pelo telefone (53) 3242-1463.


GERAL

TERÇA-FEIRA 25 de março de 2014

Manifestação pede segurança nos bairros Morgado Rosa e Habitar Brasil

Fotos: Tiago Rolim de Moura

S

Percorrendo a rua principal manifestantes pediram paz

Após a tentativa de homicídio, em frente à escola municipal Maria de Lourdes Molina, pais, professores, estudantes e comunidade escolar pedem segurança nos bairros Morgado Rosa e Habitar Brasil. Com balões brancos, cartazes e faixas os manifestantes pedi% ram paz e reforço do policiamento m para evitar novos casos de violência. o Pai de aluno, André Corrêa - de Castro, de 37 anos, disse que a e escola há muito está abandonada. a .Relembre o caso O caso aconteceu dia 20 de março, por volta das 13h30min, , quando um jovem atravessou o pátio da escola Maria de Lours e

m o e á e e a

o , m . º .

Castro diz estar cansado do descaso

“Foi preciso ter uma tentativa de homicídio em frente à escola para que viessem aqui e arrumassem o muro da volta da escola, coisa que já tínhamos pedido há mais de um ano. Tenho um filho de 14 anos, que estuda ali e quero poder mandar ele para o colégio e ter certeza que ele estará seguro”, pontua. A dona de casa, Elizabete Vieira Lima, de 57 anos, tem cinco netos na escola e relata que todos estão com medo de voltar para a

sala de aula. “Minha neta de 5 anos, na hora que ouviu os tiros se atirou no chão e até hoje ela não quer voltar a estudar, porque tem medo. Vim pedir paz, não só pelos meus netos, mas por todas as crianças. Queremos mais atenção ao nosso bairro”, pede. Castro cobrou a presença do efetivo da Brigada Militar na localidade. “Queremos que a polícia fique aqui no bairro e nos proteja. Eles só vêm aqui quando a gente chama e

em seguida vão embora, queremos providências”, garante. O capitão da Brigada Militar, Martinez, afirma que o Policiamento Comunitário estava passando por reformulação, mas que agora o serviço volta ao normal nos módulos. “Já nomeamos dois policiais que farão este trabalho no Morgado Rosa, restabelecendo o serviço do Policiamento Comunitário. Além disso, vamos intensificar o policiamento ostensivo no local”, ressalta.

des Molina, no bairro Morgado Rosa com uma arma na mão e em seguida disparou tiros contra outros dois rapazes, que ficaram

feridos nos fundos do colégio. A Brigada Militar foi chamada e os dois socorridos pelo Serviço de Atendimento Médico de

Urgência (SAMU). As vítimas foram ouvidas e liberadas. O acusado dos disparos não foi encontrado.

15


TERÇA-FEIRA 25 de março de 2014

GERAL

Direção apresenta um novo colégio Waldemar Machado

Tiago Rolim de Moura

O colégio estadual Waldemar Amoretty Machado, no bairro Santa Flora, está com as obras avançadas e a conclusão deverá ocorrer no mês de abril, conforme o cronograma das intervenções. Um investimento de R$ 495 mil garantirá aos 820 alunos, espaços totalmente reformados e agradáveis. É importante lembrar que, em dezembro do ano passado, a sala da banda marcial da escola pegou fogo e a estrutura foi danificada. Além disso, roupas e instrumentos queimaram completamente. O incidente e o fato de que o prédio da escola não recebia reformas há 40 anos preocupava a direção. Hoje, a realidade é outra. Além da reforma, muitos instrumentos já foram adquiridos, e os trajes serão confeccionados nos próximos dias. Entre as novidades, está a construção de um auditório. O refeitório e a cozinha foram totalmente reformados. Está em fase de conclusão a sala do Mais Educação, assim como retelhamento de todo o prédio. Isso terminará com um problema histórico da instituição de ensino, as goteiras. A pintura da área externa acontece, assim como a interna – um trabalho que só é executado nos finais de semana, enquanto

não tem aula. Também nos finais de semana são trocados os parquês das salas de aula. A sala da banda não estava prevista na reforma, mas vai receber além dos reparos, modificações para se tornar mais agradável. “Uma porta para que se torne mais clara”, comenta. A área coberta também está entre as peças cuja reforma é executada. Biblioteca e sala de educação artística não ficaram de fora e terão todo o piso recolocado, assim como as estruturas de tanques de granito.

Todas as associações de moradores são convidadas para uma reunião nesta quarta-feira, dia 26, no Plenarinho da Câmara de Vereadores de Bagé. O presidente da União Bageense de Associações de Moradores (Ubam), Emílio Caetano Lunes Martins, explica que o encontro vai definir quem vai falar nas sessões das segundas-feiras.

Até dezembro, Martins prevê que 72 representantes exponham os problemas de seus bairros, em manifestações de oito minutos. “Cada lugar tem as suas sugestões e prioridades. Uns vão pedir saúde e outros, escolas ou saneamento básico”, afirma. Bagé tem 78 bairros e há diversidade de necessidades e problemas.

O que mais preocupa a Ubam? Diante dessa pergunta, Elímio Martins logo citou a necessidade de pavimentação nas linhas de transporte coletivo,

definindo: “É o sistema nervoso da comunidade”. Ele também enumerou saúde e saneamento básico, como prioridades da maioria dos bairros.

Futuro auditório ainda em reforma

A intervenção começou em novembro, mas recomeçou na metade de fevereiro. A diretora Eunice admite que a conclusão da obra deverá atrasar: ela diz acreditar que o trabalho só será terminado em maio, e não em abril, conforme o cronograma. Mas essa afirmação está baseada na observação. “São muitos detalhes, mas o ritmo está ótimo”, pondera. “Adoro o nosso colégio e sabia que iríamos conquistar tudo. Sabia que não deveríamos ficar tristes, porque ia ficar melhor”, finaliza.

Ubam prepara reunião na Câmara

Preocupações da Ubam

Stela Vasconcellos

16

Emílio Martins diz que 72 representantes poderão se manifestar até dezembro


GERAL

TERÇA-FEIRA

17

25 de março de 2014

Livro aborda posicionamento tecnológico do Brasil no contexto internacional por Marcelo Pimenta e Silva O Brasil é uma das maiores nações em população, território e riquezas naturais, mas, é ao mesmo tempo uma nação colonizada tecnologicamente. Com essa afirmação, o engenheiro eletricista Carlos Alberto Pires Rayol questiona o posicionamento do país em relação ao mundo. Em sua obra “Independência e Soberania - Uma escolha para o Brasil”, da editora Livre Expressão (2012), o autor aborda em 284 páginas a histórica dependência do país no campo da tecnologia, mas também reforça, com sugestões estratégicas, a importância de se estimular a criação de empresas industriais de capital nacional, além do próprio desenvolvimento tecnológico.

Dependência

Formado pela Universidade de Brasília e atuante no setor elétrico brasileiro há 34 anos, Rayol comenta que a obra demonstra a dependência brasileira para produtos que vão dos aparelhos eletrônicos, chegando aos automóveis. “As marcas por si só representam a força dos outros países em nosso território”, destaca o autor. O tema do livro surgiu ainda nos tempos da faculdade quando percebia a presença de nomes de teóricos estrangeiros nos teoremas estu-

Tiago Rolim de Moura

dados na Engenharia. Dessa preocupação inicial pela ausência de sobrenomes brasileiros nas ciências, surgiu a ideia de escrever anos depois sobre o tema, afinal como o autor sustenta: o Brasil é um país com dimensões continentais, com quase 200 milhões de habitantes, rico em natureza, mas tão deficitário em outros aspectos. “Não existe um prêmio Nobel brasileiro. Não temos indústrias próprias em diversos segmentos. Não temos marcas brasileiras que atinjam mercados externos com força”, ressalta. Rayol conta que através de uma pesquisa de dois anos foram analisados vinte setores da economia que mostram algumas boas exceções, todavia a grande maioria é dominada pelo estrangeiro. Desta forma, o autor relata que o livro apresenta uma realidade, cujo interesse não é ser pessimista, mas argumentar com exemplos que o país quando deseja ser bom em alguma atividade, torna-se uma potência. “A quarta maior empresa aeronáutica do mundo é brasileira e é a Embraer. Nós temos também a Petrobras que é a empresa que detém a melhor tecnologia de exploração de petróleo em águas ultra profundas. Nós temos o agronegócio brasileiro que é o segundo maior do mundo, sendo

que em alguns produtos , nós somos líderes. Isso demonstra que houve um investimento em inteligência para que se chegasse nesse diferencial. Então nós temos muitos bons exemplos que mostram que se o país determina ações voltadas para inovação e empreendedorismo, o Brasil consegue conquistar esses espaços”, enfatiza.

Marcas mais fortes

O engenheiro de carreira da Eletronorte detalha que o livro apresenta a necessidade de se trabalhar a identidade de marcas para os produtos que exporta. Um exemplo, segundo Rayol, é o chocolate. “O chocolate que se define como de excelência recebe a identificação de ‘chocolate suíço’ ou ‘chocolate belga’, porém nenhum dos dois países produz uma grama de cacau que é a matéria prima para o chocolate. Esses países compram o cacau brasileiro e fazem o chocolate e colocam uma identidade construída de qualidade por ser europeu. A mesma coisa com o café. O maior produtor mundial é o Brasil. Nós exportamos aproximadamente 990 mil toneladas de café em grão em estado bruto e apenas 1000 toneladas de café pronto para consumo. Aí você chega na Europa e um exemplo de café

Obra do engenheiro elétrico Carlos Rayol está à venda na LEB

de qualidade é o italiano. Mas a Itália não produz nada de café. Ela importa o produto, processa e vende como um produto típico do país e, nós, os brasileiros achamos isso uma maravilha!”, reclama o engenheiro eletricista que aponta como dois fatores para esse problema o fato do Brasil ter sido colônia e, também, por ter mantido por muitos séculos a escravidão. “Acredito que esses dois fatores contribuem para que nós como nação tenhamos uma aceitação de que somos menores do que realmente podemos ser”, afirma. Conforme Rayol, o livro

tem o intuito de questionar o porquê do Brasil não projetar seus produtos com valor agregado reforçando uma marca no estrangeiro, ao invés de apenas exportar produtos em estado bruto. O engenheiro eletricista participa como representante da Eletrobras no projeto de integração elétrica do Brasil com o Uruguai e que envolve os municípios da região como Candiota, Hulha Negra e Aceguá. O livro “Independência e Soberania - Uma escolha para o Brasil” está disponível para venda na livraria LEB.


18

TERÇA-FEIRA 25 de março de 2014

SEGURANÇA

200Kg de peixe são apreendidos em Dom Pedrito Divukgação FS

Presas mais duas mulheres de “A Operação Grande Família” Cristiano Lameira

Fotos: Divulgação FS

Caleu Pereira Domingues Animais foram encontrados distribuídos em três caixas de isopor

Foram apreendidos, ontem, no município de Dom Pedrito, na ERS-634, quilômetro quatro, 200Kg de peixe e materiais de pesca. O 2º Pelotão Rodoviário Estadual, com apoio da Brigada Militar realizavam a fiscalização. Abordaram o veículo GM - Monza SL/E placas IBY 3710 de Jaguari, que

puxava um reboque R/PR reboques barco, placa IRD 6636, também de Jaguari. O veículo transportava 17 redes de pesca de diversas malhas, dez linhas de mão, três espinheis e no reboque um barco com motor. Os dois homens foram encaminhados para a delegacia e autuados por crime ambiental.

Aline Portella Nogueira e Raquel Portella Nogueira foram presas na noite de domingo

Na noite de domingo, 23, mais duas mulheres foram presas por tráfico de drogas dentro da operação “A Grande Família”. Em investigação há mais de dois meses, a Delegacia Especial em Furto Roubo Entorpecentes e Captura (Defrec) e a Inteligência da Brigada Militar, encerram assim o inquérito. No sábado, foram cumpridos os mandados de busca a apreensão de Caleu Pereira Domingues, preso na avenida Presidente Vargas, nº 636, centro. Em sua residência foi localizado 350g de cocaína, 150g de substância semelhante à maconha. Além de uma balança de precisão, um veículo Renault CLIO placa IQQ 1144, 2 pen drive e um telefone celular. Ainda no sábado, na rua Floriano Bittencourt, nº 646 Bairro Getúlio Vargas, foi preso Juliano da Silveira da Silva, tendo em posse uma papelote de cocaína

e uma de substância semelhante a maconha, ainda na residência foram apreendidos, um tablet, um computador, um notebook, seis telefones celulares e a quantia de R$ 500. Rodrigo Portella Fernandes, conhecido como “Cabeleira”, foi preso na rua Antônio Flores, nº 938, bairro Getúlio Vargas. “Cabeleira” foi preso em virtude do depoimento de Caleu, que afirmou que a droga estava em sua casa, era de propriedade de Fernandes. Já no domingo, 23, foi dada sequência na operação, em que, resultou na prisão das irmãs Aline Portella Nogueira, namorada de Domingues e Raquel Portella Nogueira, namorada de Silva. As duas são irmãs de Fernandes. A dupla fazia parte da venda de drogas e estavam nas investigações feitas pelos setores de inteligência da Brigada Militar e DEFREC. Após ser dada voz de prisão a dupla foi

Juliano da Silveira da Silva

Rodrigo Portella Fernandes, conhecido como “Cabeleira”

levada para a DPPA e posterior ao Presídio Regional de Bagé. Ao final da operação foram apreendidos mais de 500 gramas de drogas (entre cocaína e maconha). Segundo informações da equipe de investigações o grupo fornecia entorpecentes para a alta sociedade de Bagé, como advogados, médicos e empresários. Durante as investigações dez usuários foram apreendidos.

Carro invade pátio de casa na avenida Visconde de Ribeiro Magalhães O fato aconteceu, no início da noite de domingo, 23. Um carro Celta, trafegava pela avenida Visconde de Ribeiro Magalhães, em velocidade considerável, conforme testemunhas e ainda tentou frear, quando passou em um dos buracos da faixa e o aro quebrou fazendo com que ele voasse parando dentro do pátio de uma casa da Vila de Santa Thereza. O motorista teve várias fraturas e foi encaminhado ao Pronto-Socorro pela SAMU. Mesmo com as lesões o motorista estava consciente. Já o carro ficou destruído com o choque da batida.

Cristiano Lameira

Motorista sofreu várias fraturas

OBITUÁRIO

Neiva Gonçalves Dias, de 86 anos, solteira, do lar. Residia na rua Mario Araújo, 1216, bairro Santa Flora. Não deixa filhos. Carlos Alberto Bilisiarte Valério, de 72 anos, solteiro, trabalhador rural inativo. Residia na rua 449, 471, bairro São Bernardo. Deixa filho Carlos Alberto Junior. Gregório Araújo Rodrigues, de 70 anos, motorista inativo. Residia na rua Cora Ledo Blanco, 1413, bairro Menino Deus. Deixa esposa Guiassul Ruiz Dias Rodrigues e filhos Guilherme e Gustavo. Clara Maria Simões Maia, de 69 anos, solteira, do lar. Residia na rua Otomar Krob, 120, Arvorezinha. Deixa o filho Luiz Fernando.


19 ESPORTES Pelotenses levam taça TERÇA-FEIRA

25 de março de 2014

Adversários da dupla ficaram no empate A estreia do Guarany no campeonato gaúcho da segunda divisão de profissionais, que seria amanhã, foi transferido para quinta-feira, às 20h, como visitante, contra o Rio Grande. Hoje, o treinador Ben-Hur Marchiori confirma sua equipe, basicamente a mesma dos recentes treinamentos e jogos-treinos, porém com a expectativa de que Cléber Oliveira e Fábio Souza, os reforços mais recentes, possam ficar à disposição. O Rio Grande, do treinador Júlio Batisti, estreou fora de casa, saiu na frente logo no início do segundo tempo, gol de Fabiano, mas permitiu o empate do São Gabriel aos 44, por Serjão. O vovô do futebol brasileiro teve Luciano (44 anos, ex-Guarany, o jogador mais velho em atividade

no Estado), Anderson, Gralack, Gustavo e Edinei; Tássio (Buja), Pelezinho, Fabiano e Leandro Fernandes; Emeque (Tainã) e Leo Jacks. O Bagé depois de estrear com vitória em casa, por 1x0, diante do Farroupilha, numa partida em que o tricolor pelotense teve o domínio das ações, acabou se isolando na liderança da chave A, com 3 pontos. Com o departamento médico cuidando de jogadores lesionados, o jalde-negro folga na rodada intermediária. Assim, o treinador Murilo Costa, terá tempo maior para a recuperação de seus comandados. Domingo, às 18h15min, o Bagé joga no estádio Sílvio de Faria Corrêa. O adversário, o Esporte Clube São Gabriel, do treinador Carlos Moraes, ex-Pelotas,

teve amplo predomínio contra o Rio Grande, mas só empatou quase ao final do jogo. O time teve Anderson, Raphinha, Vágner, Roman e Rodrigo Serena; Edu, Rafael Lima (Guilherme), Rafael Gevehr (Marcelinho) e Marquinhos; Lucas Mendes e Serjão. Para o jogo em São Gabriel, o Bagé espera contar com o meia Fernandinho. Pela expulsão contra o Três Passos, em setembro do ano passado, o jogador foi suspenso por quatro partidas, o que acabou por tirá-lo do confronto do último domingo, diante do Farroupilha. Agora, a direção providência o pagamento de gêneros alimentícios para que Fernandinho seja liberado pela Justiça Desportiva.

Um bom público esteve anteontem no Militão, para assistir à segunda edição do Metade Sul de Futsal Feminino, coordenado por Maurício Camargo e com apoio da Secretaria Municipal da Juventude, Esporte e Lazer. A equipe Garra, de Pelotas, foi a grande campeã, ganhando na finalíssima do União, de Dom Pedrito, por 1x0. Bagé ficou com

a terceira (Associação Atlética Banco do Brasil) e quarta (Galácticas) colocações. Entre às 9h e 20h30min, foram realizadas 25 partidas. O União foi a equipe mais disciplinada; Pâmela, também do time pedritense, a goleadora; Jéssica (do campeão Garra), a goleira menos vazada. Garra também teve a atleta destaque, Carolina.

Promovidos para a chamada Taça de Ouro deste ano, Grêmio Bageense e Ipanema protagonizaram a decisão, em titulares, do campeonato da segunda divisão do futebol amador. Os gremistas, sob a liderança de Eduardo Pradier, venceram por 3x1, comemorando a conquista do título. Nos reservas, primeiro jogo da final, o Fronteira chegou a estar vencendo por 2x0, mas o Atlantic reagiu e chegou aos 2x2. O campeão será conhecido domingo, sem vantagem, e, em caso de empate, o título será decidido nos pênaltis. Na primeira divisão, titulares, o Malafaia, empatando em dois gols com o Passo das Pedras, classificouse para decidir o campeonato com o Internacional.

o

Divulgação FS

Festa tricolor no Militão

Resumo esportivo

PODE MUDAR – O primeiro jogo do Guarany em casa, na segundona, está programada para domingo, às 15h30min, contra o Farroupilha. Mas o horário pode ser alterado, em função do televisionamento da primeira partida da decisão do Gauchão, com possibilidade de que venha a ser um Gre-Nal. XADREZ – Emílio Mansur foi o vencedor da primeira etapa do citadino, com Carlos Jeismann e Ignácio Marrero em segundo e terceiro, respectivamente. Na categoria militar, pela ordem, Celoir Dias, José Rocha e Fabrício Cebajos. Nos juvenis, venceu Gabriel Fuchs, seguindo-se, pela ordem, Iuri Lima e Maicon Chaves. No feminino, primeiro, Jociele Corrêa; segundo, Luíza Proença; terceiro, Adassa Soares. Na categoria infantil, o ganhador foi Henrique Proença, com Daniel Silva em segundo e Pedro Nobre em terceiro. J.J.Silva, o destaque veterano. A Secretaria Municipal da Juventude, Esporte e Lazer apoia a promoção do Bagé Xadrez Clube. VETERANOS - Segunda rodada do citadino dos 60 anos, promovido pela Secretaria Municipal da Juventude, Esporte e Lazer, teve Caieira 0x0 Flamengo, Gente Bem 2x0 Caixeiral Campestre, São Pedro 3x1 Juventus, Caixeiral 7x0 Brasil. GAUCHÃO – Semifinais terão amanhã, às 19h30min, Grêmio (que aplicou 3x0 no Juventude), na Arena; às 22h, Internacional x Caxias, em Novo Hamburgo. Os

higinobage@yahoo.com.br

vencedores destes cruzamentos decidem o título nos dias 30 de março (domingo próximo) e 13 de abril. BAGEENSIDADE – Os irmãos Saraçol brilharam na vitória do Itabuna por 2x1, contra o Leônico, pela segunda divisão baiana. Thiago marcou o gol decisivo, a quatro minutos do final, enquanto Diego foi escolhido o melhor em campo. SERIE A2 – Nesta quarta-feira, jogos das quartas de final do turno: Tupi x Brasil de Farroupilha, Glória x Avenida, Ypiranga de Erechim x Panambi, Inter de Santa Maria x Santa Cruz. É o sistema mata, apenas uma partida. CLUBE DE TIRO – Entidade promoveu no fim de semana prova de saque rápido. Na modalidade pistola, venceu Vinícius Barros, com Juliano do Couto em segundo, Roberto Jardim em terceiro. Em revólver, Juliano do Couto foi o vencedor, seguido, pela ordem, por Luís Alberto Vieira e Arlei Vieira dos Santos. SEGUNDONA – A segunda rodada do primeiro turno prevê para amanhã, pela chave A, os jogos Sapucaiense x São Gabriel, às 15h30min; Rio Grande x Guarany, 20h; Farroupilha x Estância Velha, no estádio Boca do Lobo, do Pelotas, 20h30min. Pelo grupo B, partida isolada, às 16h, Três Passos (do treinador Leco) x Palmeirense (de Paulo Henrique Marques e do assessor Martins).

22/03/14 FEDERAL

1º 43.350 2º 44.284 3º 13.015 4º 50.339 5º 08.042 MEGA-SENA Nº 1584 03 22 27 28 50 54 LOTOMANIA Nº 1437 08 09 11 16 17 19 23 37 38 39 49 51 59 61 69 77 86 90 93 97

LOTOFÁCIL Nº 1033 03 04 06 07 08 12 13 14 16 17 18 21 22 23 24 QUINA 3446 01 32 52 59 77 DUPLA-SENA Nº 1265 Primeiro sorteio 03 28 32 34 43 44 Segundo sorteio 06 12 26 38 40 43


www.jornalfolhadosul.com.br

BAGÉ, TERÇA-FEIRA, 25 DE MARÇO DE 2014

Gaúcho

FOLHA SUL


FOLHASAÚDE

BAGÉ, QUARTA- FEIRA, 25 DE MARÇO DE 2014 - Ano 2 - N° 83

Saúde bucal dos idosos

Muitas vezes deixada em segundo plano, a saúde bucal dos idosos é tão importante quanto os exames clínicos e controle das taxas. Tanto pessoas que ainda contam com os dentes, como quem utiliza próteses precisam ter cuidados especiais. Problemas muitas vezes associados a outras doenças e a alguns hábitos precisam de atenção e tratamento, o que evita doenças mais graves. O dentista

especialista em estomatologia Pedro Orabe destaca quais são os problemas dentários mais frequentes nos idosos e as melhores maneiras de tratar e prevenir. Saiba como doenças clínicas podem afetar a saúde bucal e quais fatores devem ser observados. Além disso, aprenda a manter hábitos saudáveis e de higiene para evitar problemas futuros.


2

TERÇA-FEIRA 25 de março de 2014

SAÚDE

Problemas causados pelo hábito de chupar dedo

Expediente Reportagens:

Juliana Andina

Esta edição semanal é encartada no Jornal FOLHA DO SUL GAÚCHO e não pode ser vendida separadamente. Editor-geral: Glauber Pereira E-mail: rochelebarbosa@gmail.com Fotos: Divulgação Diagramação: Cristiano Lameira Revisão: Taisa Soares

Certos hábitos podem influenciar na má formação dos dentes da criança. Como detalha a dentista Juliana Deibler, um dos fatores que mais causam problemas à arcada dentária é a sucção digital, ou seja, o hábito de chupar os dedos. Segundo ela, este tipo de comportamento é considerado normal até os quatro anos de idade, mas pode causar problemas graves de estrutura caso ultrapasse este período. Juliana destaca que os primeiros meses de vida, o bebê chupa os dedos, pulsos, mãos, tudo o que a boca alcança. “Como esta sucção se dá de forma instintiva, o bebê sente prazer e precisa dela para se desenvolver emocionalmente. Este é um período de transição em que o bebê deixa para trás o útero da mãe, o nascimento, o desmame, o engatinhar, andar e se esforça para superar estas etapas e aceitar a nova realidade. Em resumo, é a separação da mãe que gera frustrações até que a criança possa entender que perde algumas coisas, mas ganha outras. Quando suga o dedo, tem a ilusão de que chupa o seio da mãe, tirando e colocando o dedo na boca, por livre e espontânea vontade. Portanto, dessa forma, a criança se julga capaz de controlar a ausência da mãe e vai elaborando o presente à medida que amadurece emocionalmente”, aponta. A profissional explica que quando este comportamento se torna um hábito em idades mais velhas pode ocasionar problemas graves. “Nos casos de sucção digital prolongada, mesmo com a eliminação do hábito, pode não haver normalização espontânea do quadro muscular porque o indivíduo continua a manter posturas orais e deglutição inadequadas. A sucção digital por período prolongado (além da fase de dentição) pode causar prejuízos aos maxilares como mordida aberta cruzada e profunda, dependendo da posição como o dedo é levado à boca, a força durante a sucção, o posicionamento mandibular na sucção, a sua duração, tudo afeta a formação”, esclarece.

O uso da chupeta Ela alerta que crianças que usam chupeta podem sofrer os mesmos problemas. “A sucção da chupeta produz as mesmas alterações morfológicas que a sucção digital, porém, a mordida aberta anterior desenvolvida nesses casos mostra um aspecto mais circular”, garante. Entre as dificuldades encontradas no decorrer da vida do indivíduo que conserva o hábito de sucção digital estão o “comprometimento estético e funcional, alteração no perfil e na fisionomia do indivíduo, dificuldade na apreensão e no corte dos alimentos, prejudica a articulação de determinados fonemas e expõe os pacientes a situações cotidianas desagradáveis”, alerta. A dentista reafirma que antes dos quatro anos de idade, os hábitos de sucção não devem sofrer interferências, visto que o benefício emocional supera os prejuízos funcionais posteriores. “Contudo, nesta fase, mesmo que o problema ortodôntico não seja imediatamente corrigido, é importante que todos os fatores da má formação sejam eliminados. A eliminação espontânea do hábito é sempre mais desejável, diminuindo-se as chances de voltar ao mesmo comportamento após o tratamento”, pontua. Caso a criança insista no comportamento de chupar o dedo ou não conseguir deixar a chupeta o auxílio de um psicó-

Mordida aberta em crianças

logo pode ajudar. “Caso a eliminação espontânea não ocorra um psicólogo pode ajudar na descoberta do porque a criança ainda precisa da sucção digital. O acompanhamento pode ser aliado com aparelhos ortodônticos adequados para o tratamento dos hábitos de sucção, como por exemplo, uma grade palatina, adaptada no arco superior”, destaca. Este tipo de aparelho pode ser fixo ou removível e a escolha do tipo a ser utilizado dependerá do grau de colaboração do paciente esclarece Juliana. “A grade palatina é um aparelho passivo que não exerce força alguma sobre as estruturas dentárias, ou seja, funciona como um obstáculo mecânico que não só impede a sucção do dedo ou da chupeta,

como também mantém a língua numa posição mais retraída, não permitindo sua interposição entre os incisivos, durante a deglutição e a fala. Sua finalidade é de atuar como um “recordatório”, lembrando à criança que ela não deve exercer o hábito”, ressalta. Na dentição permanente a dentista garante que é necessário fazer uma avaliação criteriosa do problema instalado para a confecção do plano de tratamento e a escolha do tipo de aparelho empregado na correção. “A literatura apresenta vários tipos de aparelhos utilizados para o tratamento dessa má oclusão na dentição permanente, mas o mais relatado é o aparelho fixo com elásticos intermaxilares na região anterior”, finaliza.

Dentista garante que problemas vão desde estética até obstáculos na fala


SAÚDE

Doenças bucais na terceira idade:

como prevenir e quais sintomas devem ser observados Com o aumento da ordem sistêmica (diabetes, avermelhado e irritado, cau- pacientes na faixa etária entre desnutrição e hipocalcemia, hipertireoidismo, displasias fibrosas, lesões císticas e tumorais)”, considera. O dentista comenta que existe o falso conceito de que a prótese dentaria, popularmente conhecida como dentadura, resolve os problemas bucais. “Além de diminuir a eficiência mastigatória as próteses podem ocasionar o aparecimento de lesões nas mucosas da boca. Essas lesões podem ocorrer por adaptação deficiente da prótese (trauma) ou pela presença de microorganismos (bactérias e fungos) acumulados na superfície da mesma, devido a higienização deficiente. A hiperplasia gengival é um trauma comum em pacientes que usam próteses totais mal adaptadas, o tecido cresce e “cria uma casinha” onde a prótese adapta. Em relação aos microorganismos, o mais comum em portadores de próteses totais é o surgimento de candidíase, a mucosa do palato (céu da boca) fica

sado por um fungo”, aponta. Outro problema que pode afetar a saúde bucal dos idosos é a baixa salivação, geralmente afetada por medicamentos associados a outras doenças, como destaca Orabe. “Em idosos observa-se com frequência a diminuição do fluxo salivar, devido à atrofia fisiológica do parênquima da glândula, ou seja, a glândula responsável pela saliva diminui ou para de produzir saliva, o que pode estar associado ao uso de medicações, como: antidepressivos e tranquilizantes, medicações cardiovasculares, analgésicos, entre outras. Essa diminuição do fluxo salivar pode levar a trauma nos tecidos da boca, maior incidência de cárie de raiz e doença periodontal. A falta de saliva afeta ainda a mobilidade da língua que dificulta a formação do bolo alimentar e sua deglutição, e dor pela falta de lubrificação dos tecidos”, garante. A redução da sensação gustativa pode aparecer em

os 50 e 60 anos de idade, pessoas ainda jovens que precisam estar atentas aos sintomas evitando problemas futuros. “A partir desta idade observase uma progressiva redução da sensação gustativa ocasionada por alterações na estrutura da língua. A diminuição da capacidade do sentido do paladar contribui para a perda do apetite, que associado a outros fatores como ausência de elementos dentários e uso de próteses totais, podem resultar em problemas nutricionais”, assevera. O especialista comenta que outra alteração encontrada com maior frequência em idosos é a síndrome da ardência bucal, que pode ser definida como uma desordem psicossomática causadora de dor e desconforto, mesmo sem haver lesão ou alteração dos padrões de normalidade. Conforme Orabe, esta é uma doença de difícil diagnóstico e tratamento, que ocorre mais no sexo feminino, a partir da menopausa.

e r a o o o . a s o , Dentista destaca que cuidados com dentes dos idosos é indispensável o Atendimento ao idoso O dentista ressalta cas crônicas (hipertensão, a . que o atendimento odon- diabetes, distúrbios cardiotológico do paciente idoso, vasculares, insuficiência tem suas próprias exi- renal, depressão, entre gências e particularida- outras), a farmacologia de des, sendo necessário ao medicamentos geralmente Cirurgião-Dentista co- consumidos por eles. Desnhecimento sobre vários ta maneira ele ainda acresfatores, como: o processo centa que a especialização de envelhecimento, a pa- e atualização constante é tofisiologia das doenças fundamental para o bom comuns a este grupo, pos- exercício da odontologia síveis complicações deri- e sucesso no tratamento vadas de doenças sistêmi- aos idosos.

O Câncer de boca é o oitavo tipo de câncer mais comum no mundo e sua incidência maior ocorre em pessoas idosas. De acordo com Orabe esta doença pode atingir os lábios, gengiva, assoalho da boca, língua, palato duro (céu da boca), os ossos maxilares, glândulas salivares e outras estruturas da boca. Entre os hábitos que auxiliam no desenvolvimento do câncer de boca estão o fumo, o consumo de bebidas alcoólicas, bem como predisposições genéticas. “O fumo, em qualquer uma de suas formas de uso (cigarro com ou sem filtro, light, cachimbo, mastigável) é o fator principal fator causal. O álcool também apresenta um papel importante, pois quando associado ao fumo apresentase como um fator acelerador do processo. Causas genéticas também devem ser observadas. Para evitar o câncer de boca o dentista afirma que é importante manter uma

boa higiene bucal, afastar fatores de trauma, manter uma alimentação saudável e fazer o autoexame de boca. “Na frente de um espelho bem iluminado examine a cavidade bucal, procure por alterações de cor da mucosa (área esbranquiçadas, avermelhadas ou enegrecidas), observe a presença de feridas e caroços que não cicatrizam passados 15 dias, áreas adormecidas, sangrantes, dentes que afrouxaram repentinamente, aumentos de volume no pescoço. Recomenda-se fazer o autoexame a cada dois meses, encontrando alguma alteração suspeita procure o Cirurgião-Dentista ou o Estomatologista (especialista no diagnóstico e tratamento das lesões e doenças da boca e anexos). O diagnóstico precoce é importante para o sucesso do tratamento e consequente cura da doença, em casos diagnosticado no começo, em até 80% dos casos”, garante.

expectativa de vida do ser humano é normal que novos desafios na medicina apareçam, o que não é diferente no cuidado com a saúde bucal. Muitas vezes deixado de lado, o cuidado com os dentes e todo o sistema que compreende o aparelho da boca é fundamental para uma vida saudável evitando problemas futuros. Mas se o cuidado inicia desde a infância, é preciso que os idosos também estejam atentos aos possíveis problemas que podem ocorrer. “O principal problema em idosos diferentemente dos jovens não é a doença cárie, e sim a doença periodontal. Essa doença caracteriza-se pelo afrouxamento dos dentes, e consemquente a perda do elemento odentário. A principal causa -da doença periodontal é o oacúmulo de placa bacteriana -e tártaro. Porém, outras cau.sas podem estar presentes, rcomo: oclusão traumática ,(mordida excessiva sobre ealgum dente) e alterações de o

Câncer de boca

TERÇA-FEIRA 25 de março de 2014

3


SAÚDE

TERÇA-FEIRA 25 de março de 2014

Benefícios Psicológicos da

equoterapia A utilização de atividades equestres como recurso terapêutico vem aumentando consideravelmente nas últimas décadas. Instituída no Brasil como equoterapia, utiliza-se do cavalo como um agente promotor de ganhos de ordem física, psicológica e educacional. O cavalo é a ligação entre o paciente e o terapeuta, o paciente cria uma nova imagem do seu próprio corpo através do cavalo, devido às informações recebidas da montaria e a relação multidisciplinar com a equipe, favorecendo uma estruturação do eu. O esquema corporal e a imagem se manifestam e se estruturam somente em função da relação com o outro. O animal atua não somente como um espelho, onde são projetadas as dificuldades, os progressos e as vitórias, mas também como um novo estimulo que favorece novas percepções, vivências e atribuição de novos significados. O praticante pode aprender através da relação com o cavalo, a controlar suas emoções iniciais, como o

medo, enfrentando o desafio de montá-lo e, sentado numa posição superior, direcioná-lo. Além de auxiliar na reabilitação motora das pessoas, montar a cavalo é extremamente benéfico para o desenvolvimento da afetividade, socialização e concentração. Os efeitos da equoterapia são de quatro ordens: melhoramento da relação, da psicomotricidade, da natureza técnica e da socialização. Além de outras condições que o praticante obtém em termos de melhoramento, está a comunicação, podendo ser desenvolvida também em autistas. A relação harmoniosa com o cavalo, desperta sentimentos de empatia e afetividade, e combinado a uma atividade física ao ar livre e em contato com a natureza, provoca um sentimento tão poderoso quanto o prazer. Juntamente com esse sentimento ocorrem as mudanças biológicas, registrando memórias agradáveis que impulsionam a tentar repetir sempre esta sensação, tendo como resultado final o aprendizado. O convívio com um

animal traz benefícios, não somente para o bem estar emocional dos seres humanos, como também para a saúde. Andar a cavalo, um animal dócil, porém de porte avantajado, leva o praticante a experimentar sentimentos de liberdade, independência e capacidade, muito importante para a aquisição de autoconfiança, realização e autoestima. A atividade a cavalo está associada à reeducação da ansiedade e da depressão, funciona como antídoto contra o estresse e permite a construção da própria imagem. É comprovada a eficácia da equoterapia no combate ao estresse e como auxiliar em condições para superar e até mesmo não permitir a ação dos agentes stressores. Entre outros benefícios, tal pratica leva a uma melhor qualidade de vida e bem-estar. Os efeitos terapêuticos que podem ser alcançados através da equoterapia são: o melhoramento da relação, que abrange a valorização plena do individuo a cavalo, a comunicação, o autocontrole, a autoconfiança, a vigilância da relação e a atenção e o tempo de

atenção. O melhoramento da psicomotricidade, o qual tem como resultados, a facilidade no equilíbrio e a postura do tronco ereto, melhora na percepção do esquema corporal, beneficia na referência de espaço e de tempo, entre outros. O melhoramento da socialização é outro importante beneficio que pode ser alcançado, facilitando a integração. As finalidades e objetivos a serem alcançados no campo afetivo, são a vivência de apego, interesse e predileção a um ser animado, sentimento de potência, vivência de autoridade e poder. Os mesmo relacionados à experiência de domínio do cavalo, um ser forte e possante, o que reforça a autoestima e confiança. O homem que monta a cavalo se encontra em situação de mais forte e veloz. Para se tornar cavaleiro, o homem deve superar a si mesmo, desenvolvendo e adquirindo certas qualidades, como saber unir a coragem e o desprezo pelo perigo, além de despertar o amor pelo animal. A prática de equitação contribui para o desen-

volvimento de atitudes que permitem o aperfeiçoamento de qualidades e o cultivo de virtudes indispensáveis a qualquer ser humano. Tais como, perseverança, calma, tenacidade, paciência, domínio de si mesmo, aquisição de confiança, aumento de autoestima e da autoimagem. A modificação do comportamento humano se dá pela influência do cavalo, e por meio da equoterapia à promoção da reabilitação de potencialidades. Esta promoção não está somente nas mãos do psicólogo, como também do cavalo, que interage com o praticante lhe dando condição de conquistas do desafio de vencer e experienciar potencialidades nunca antes vividas, de energia e adaptação que levam o sujeito a arriscar-se. A prática da equoterapia leva a mente e o corpo do praticante a um estado de equilíbrio, propiciando, que ele durma melhor e tenha uma alimentação mais adequada. Tal equilíbrio, também proporciona uma forma de se relacionar mais saudável, tornando-se mais participativo.

Paula Suñé de Blanco Psicóloga CRP 07/22704

Folha do Sul Gaúcho Ed. 1186 (25/03/2014)  
Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you